Você está na página 1de 8

Escola Estadual José Dias (CEJA)

Rua: Porto Velho, 256-E – CEP: 78575-000 – Juara – Mato Grosso


Tel. (65) 3556-2106 – Endereço Eletrônico:

Escola “José Dias (CEJA)”: educar para a sustentabilidade

Área de Conhecimentos:
Ciências Humanas, Naturais e Ciências das Linguagens

Juara – Mato Grosso


2011
Coordenador: Prof. Adilson Ribeiro de Araújo1
Escola Estadual José Dias (CEJA)

Apresentação

Os problemas do desperdício da água e a má utilização do lixo, vêm sendo


consideradas cada vez mais urgentes e importantes na sociedade na sua reutilização, pois o
futuro da humanidade depende da relação estabelecida entre a natureza e o uso, pelo
homem, desses recursos naturais disponíveis.
No projeto abordaremos sobre a necessidade de sensibilização quanto à
necessidade de mudança de valores e atitudes relacionados ao tema e isso proporcionar à
aos alunos novos comportamentos no seu dia-a-dia. Para tanto utilizaremos uma
metodologia interdisciplinar voltada a atingir os objetivos propostos e consequentemente os
discentes serão avaliados durante todo o processo de desenvolvimento deste trabalho.

Introdução

Considerando que o homem faz parte da natureza em que vive, dela depende para
viver e que sua influência no mesmo aumentou muito logo após a Revolução Industrial, com
isso as novas tecnologias possibilitaram progressivamente, melhores condições de vida,
mas por outro lado, o progresso acarretou dificuldades. A expansão das indústrias e o
crescimento das cidades levaram ao aumento excessivo da quantidade de lixo e
automaticamente a poluição dos recursos hídricos, que se deve ao crescimento do poder
aquisitivo e pelo perfil do consumo de uma população. Além disso, quando mais produtos
industrializados, mais lixo e assim mais água poluída.
Grande parte do que chamamos de lixo e que formará os chamados “lixões” é
composto de materiais que podem ser reciclando utilizados técnicas que tem por finalidade
aproveitar os detritos. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (2001): “É preciso
fazer considerações sobre o lixo como um importante arsenal de matéria a ser aproveitada,
como composto orgânico, ou reciclado, e o problema da produção de materiais não-
degradáveis” (p.59).
1
Graduado em Geografia e com Especialização em Gestão e Manejo Ambiental em Sistemas
Agrícolas na Universidade Federal de Lavras - MG.
É preciso investimento em reciclagem. Esta pode ser uma medida que dá
oportunidade aos cidadãos de preservarem a natureza de uma forma concreta, tendo mais
responsabilidade com o lixo que geram. Isto diminui o desperdício, melhora a limpeza da
cidade bem como preservar os córregos e rios próximos aos centros urbanos.
O desperdício é uma forma irracional de utilização dos recursos, pois os dois podem
ser reutilizados antes de serem descartadas; o lixo podendo ser usado na função original ou
na criação de novas formas de utilização, exemplos: confecção de blocos para rascunhos
com papel escrito (prova) ou impresso em apenas um dos lados, a reutilização de
envelopes, papel em gerais; já quanto à água se poderá diminuir o desperdício da água de
bebedouro, da limpeza de salas, pátio, banheiro, etc., e pode ser reutilizada até mesmo
água da chuva para esses fins.
Além de reciclar, reutilizar, fazer compostagem é preciso produzir mudar de espécies
locais para ser plantada na comunidade e bem como sensibilizar todos os envolvidos no
projeto na comunidade escolar através de campanhas educativas (palestras, oficinas), sobre
um método bastante relevante que é reduzir significativamente a quantidade de lixo e do
desperdício da água, e isso só é possível se consumimos menos e de maneira eficiente,
sempre racionalizando o uso dos materiais e de produtos ou evitando o desperdício do
líquido tão importante para vida. Como afirmou Lavoiseir (1743-1749): “Na natureza nada se
perde, nada se cria, tudo se transforma”.

Justificativa

Todos os seres da natureza dependem do meio ambiente para a sua sobrevivência.


Logo os bens da terra são patrimônios de toda humanidade. Seu uso deve estar sujeito a
regras de respeito às condições básicas da vida em sociedade, e dentre elas a qualidade de
vida dos que dependem desses bens.
Propomos com esse projeto, trabalhar com atitudes, com formação de valores e
conceitos, buscando sensibilizar os alunos através de campanhas educativas (Educação
Ambiental e Com-Vidas) sobre a importância da água e da reciclagem de papel entre outros
materiais, bem como a reutilização de objetos e da água do bebedouro, da chuva e a
compostagem de resto de alimentos e folhas, para assim diminuir o acúmulo de lixo e a
construção de um viveiro no interior da escola para poupar a natureza da extração
inesgotável de recursos. Conhecer as formas de fazer a separação do lixo, a diminuir o
desperdício de água, a reutilização de produtos, a importância de preservar a natureza, ou
seja, o uso sustentável dos recursos naturais em nossa comunidade, haja vista que já tem
na escola um projeto pronto voltado para jardinagem e o mesmo vem complementá-lo, mas
é importante salientar também que já está sendo analisada a possibilidade da implantação
da coleta seletiva em nossa escola e assim tornando uma escola sustentáveis Com-Vidas.
Diante desde contexto acreditamos que a escola possui um papel relevante de
educar na sustentabilidade e assim desenvolver o senso crítico dos alunos. Como discorre
os Parâmetros Curriculares Nacionais (2001):

O convívio escolar será um fator determinante para a aprendizagem


de valores e atitudes. Considerando a escola como um dos
ambientes mais imediatos do aluno, relações a eles se darão a partir
do próprio cotidiano da vida escolar do aluno. (p.50)

Objetivo Geral

O projeto tem por finalidade de sensibilizar os alunos e profissionais da educação,


para se tornarem ativos em uma sociedade sustentável, gerando assim, um
comprometimento com a vida, com o bem estar de cada um e da comunidade por meio de
atitudes e cuidados com o meio ambiente através de campanhas educativas na comunidade
escolar, da importância da reutilização de objetos, reciclagem de papel, compostagem,
redução do lixo e da água na escola e bem como a implantação do viveiro na escola no qual
existe uma área ociosa e mediante esse viveiro distribuir mudas para comunidades em torno
da mesma.

Objetivos Específicos

O projeto consiste numa prática interdisciplinar envolvendo as áreas de


conhecimentos das Ciências Humanas, Naturais e Linguagens, nas disciplinas de
Geografia, Biologia, Física, Química, Matemática, Educação Física e Português para alunos
do 2º Segmento e ensino médio da Escola Estadual José Dias (CEJA), através de trabalho
de campo, oficinas, campanhas educativas (Educação Ambiental e Com-Vidas) e a
implantação do viveiro e a compostagem da escola que está situada no município de Juara:
 Refletir criticamente sobre o significado e a atuação do ser humano sobre o
planeta na formação da cidadania;
 Utilizar a linguagem escrita como instrumento de aprendizagem;
 Utilizar a leitura como meio de transformação;
 Apresentar proposta de “Coleta Seletiva do Lixo Escolar” no primeiro instante,
em um segundo momento tentar estendê-la para outras comunidades
escolares;
 Estabelecer a diferença entre separar, reciclar e reutilizar;
 Reconhecer a importância de materiais reutilizáveis;
 Promover a Educação Ambiental Com-Vida e o uso sustentável dos recursos
naturais;
 Diminuir o desperdiço da água na escola José Dias.

Metodologia

O projeto envolverá alunos do 2º Segmento e ensino médio da Escola Estadual José


Dias (CEJA), acompanhados de professores responsáveis, que, juntos verificarão as
consequências dos impactos ambientais que tem acontecido em nossa cidade e tomarão
atitudes que levem uma transformação de vidas.
Trabalharemos com atividades que venham possibilitar o desenvolvimento da
sensibilidade e a criticidade dos alunos de modo que haja uma mudança de atitude. Como
pontua Guimarães (1995):
A sensibilização do educando deverá ser conseguida por uma
relação prazerosa dele com o processo. Assim sendo, destaca-se na
educação ambiental a importância do aspecto lúdico e criativo das
atividades e dos procedimentos para envolver integramente o
educando, tanto em seu lado racional como emocional – o que deve
ser considerado em um plano de ação.

Iniciamos este projeto com as temáticas “Água e Lixo”, trazendo uma reflexão sobre
a sujeira do planeta e as formas de reciclar, reutilizar ou reduzir muitos materiais que são
jogados fora de maneira indevida e que isso tem poluído os recursos hídricos de nossa
morada. Após, teremos debate sobre a apresentação, com questões envolvendo essas
temáticas e apresentação de propostas e sugestões de como trabalho com o lixo e a água
na escola pode ser feito. Abordaremos também a questão da coleta seletiva e da sua
importância em uma comunidade, pois esse lixo coletado, separado e processado será
usado como matéria-prima na manufatura de novos produtos e as maneiras corretas do uso
da água.

Cronograma de Atividades
Atividades Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro

Levantamento XX XX XX XX
Bibliográfico e
apresentação

Construção da XX XX
composteira e
implantação do
Viveiro Escolar

Aulas Expositivas XX XX XX
para os alunos e
campanha de
Educação
Ambiental e Com-
Vida

Aula de Campo XX XX
com uma analise
diagnostico

Campanhas XX XX XX
educativas na
comunidade
escolar

Levantamento da XX XX XX
pesquisa de
campo e
tabulação dos
dados

Produção do XX XX
relatório de
pesquisa

Socialização com XX XX
a comunidade
escolar

Público Alvo: Alunos do 2º Segmento e Ensino Médio da escola Estadual José Dias (CEJA)
(600 alunos) nos período Matutino e Vespertino , bem como professores de Matemática,
Educação Física, Ciências Biológicas, Portugueses, Geografia, Química e Física (10
professores).

Cronograma Orçamentário – Custeio


01- Material de Consumo:
Discriminação Unidade Quantidad Valor Valor Total
e Unitário
Fotocópia 01 2000 0,15 300,00
Banner 01 02 65,00 130,00
Folder 01 2000 0.31 620,00
Compra de material em geral 01 05 52,50 262,50
Coletor de plástico - Leixeira 01 05 141,00 705,00
Cesto azul 01 05 28,54 142,70
Tesouras, espátulas, escovas, 01 10 15,50 155,00
materiais de limpeza.

02- Prestação de Serviço Pessoa Física


Digitação 01 05 15,00 75,00
Serviço Geral 01 04 50,00 200,00

03- Prestação de Serviço Pessoa Jurídica


Contratação de Veiculo 01 01 1.000,00 1.000,00
Confecções de camiseta do projeto 01 50 15,60 780,00

4.370,20

Avaliação

Dar-se-á de forma processual visando observar a participação dos alunos na


realização das atividades, através de uma educação sustentável.
Utilizaremos também alguns instrumentos de avaliação como campanhas
educativas, redações, poesia, pesquisa, comentário de filme, produção de textos,
seminários ou congresso, passeio ecológicos, confecções de cartazes, banner’s e folhetos
educativos sobre as consequências do lixo e o desperdício da água, e a implantação da
composteira e o viveiro de mudas e outros recursos na escola.

Referências Bibliográficas
ARAUJO, Adilson Ribeiro de. Educação Ambiental e Sustentabilidade: desafios para sua
aplicabilidade. 2010. 77p. Monografia (Especialização em Gestão e Manejo Ambiental em
Sistemas Agrícolas). Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais.
BRANCO, Samuel Murgel - O meio Ambiente em debate - São Paulo: Moderna, 1998.
DIAS,Genebaldo F. Educação Ambiental: Princípios e Práticas. 2ª ed. S. Paulo: Gaia,1993.
GUIMARÃES, M. A Dimensão Ambiental na Educação. Campinas, SP: Papirus, 1995.
MACHADO, Paulo Affonso Leme – Recursos Hídricos; direito brasileiro e internacional
– São Paulo: Malheiros, 2002.
MARTINE, George, (org) – População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e
contradições – 2º ed. – Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996.
PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Meio Ambiente e Saúde. Temas
Transversais. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Fundamental. – 3. ed. –
Brasília: A Secretaria, 2001.
PINTO, Gerusa, R. LIMA, Regina Célia V. O dia-a-dia do professor. Ed. FAPI. 3ª ed. Vol. 6.
SATO Michèle e CARVALHO Isabel Cristina Moura, Educação Ambiental: pesquisa e
desafios. – Porto Alegre: Editora Artmed, 2005.
VIEIRA, Liszt e BREDARIOL, Celso: Cidadania e Política ambiental – Rio de Janeiro:
Record, 1998.