Você está na página 1de 47

FUNDAMENTOS DE

ADMINISTRAÇÃO
Prof. Msc. Magali de Macedo
Aula 2
A organização como sistema social
 4.1 Organização formal e informal
 4.2 Cultura organizacional e ética em organizações
 4.3 Ambientes de negócios
 4.4 Mudança organizacional
 4.5 Responsabilidade social

 
A organização como sistema social
As abordagens comportamentais
pressupõem que o homem, o indivíduo
na organização, tem de ser o ponto de
partida e chegada de qualquer análise
do funcionamento das organizações
A organização como sistema social
Ponto de partida porque é através do
estudo do comportamento humano que
poderemos compreender o
comportamento organizacional e ponto de
chegada porque as organizações devem
ser estruturadas à medida e para servirem
os que nela trabalham
A organização como sistema social
O objeto de análise do sistema tecnico-
produtivo passa para o sistema social -
conjunto de novas perspectivas relativas
ao funcionamento das organizações
Possibilita uma melhor adaptação em que
o indivíduo apresenta um nível cultural e
tem expectativas muito diferentes do
operário do início do século XIX
A organização como sistema social
Por outro lado, a maior complexidade da
tecnologia, envolvida exige cada vez mais
a aplicação intelectual do trabalhador,
sendo o seu esforço físico substituído
pelas próprias máquinas
A organização como sistema social
Embora a análise ainda seja da
organização como um sistema fechado,
o homem já não é visto como um mero
elemento do sistema interno da
organização, mas como um todo – um ser
humano com objetivos e inserção social
própria que não abandona nem se esquece
à entrada da empresa
A organização como sistema social
É o primeiro passo para introduzir na
organização a incerteza provocada pelo
ambiente exterior
O comportamento humano passa a ser
visto como o elemento crucial, como o
verdadeiro objeto do estudo das
organizações
A organização como sistema social
A motivação e o relacionamento
interpessoal: verdadeira chave da
eficiência do sistema produtivo que
depende sobretudo da vontade das pessoas
– motivação
O objetivo tem que ser otimizar o sistema
social e não o técnico-produtivo
A organização como sistema social
Gerir a organização é gerir um sistema
social, baseado no conhecimento profundo
dos mecanismos da motivação humana e do
funcionamento de sistemas sociais complexos
o gestor não é o chefe hierárquico ou o
especialista técnico mas o condutor de
homens capazes de motivar os indivíduos que
integram a organização
A organização como sistema social
Gerir a organização é gerir um sistema
social, baseado no conhecimento profundo
dos mecanismos da motivação humana e do
funcionamento de sistemas sociais complexos
o gestor não é o chefe hierárquico ou o
especialista técnico mas o condutor de
homens capazes de motivar os indivíduos que
integram a organização
Postulados Centrais da Teoria da Organização

Para Simon, Smithburg e Thompson:


Uma organização é um sistema de
comportamentos sociais interligados de
numerosas pessoas, que chamaremos
participantes da organização.
Postulados Centrais da Teoria da Organização

Cada participante e cada grupo de


participantes recebe incentivos da
organização, em troca dos quais contribui
para ela.
Postulados Centrais da Teoria da Organização

Cada participante continuará sua participação


na organização enquanto os incentivos que
lhe são oferecidos forem tão grandes ou
maiores do que as contribuições que dele
forem solicitadas.
Postulados Centrais da Teoria da Organização

As contribuições trazidas pelos diferentes


grupos de participantes são a fonte da qual a
organização retira os incentivos a eles
oferecidos.
Portanto, a organização só continuará
existindo enquanto as contribuições forem
suficientes para proporcionar incentivos
suficientemente grandes para motivar as
contribuições.
Organização formal e organização
informal
Organização informal é um agregado de
contatos e interações pessoais e os
agrupamentos de pessoas associadas
O “iceberg organizacional”
Os aspectos formais – organização
visível:
Recursos, tecnologia, objetivos,
estrutura organizacional
São fatores conhecidos, com
divulgação direta e espontânea. Na
organização todos os conhecem.
Os aspectos informais ou não-
visíveis envolvem:
Valores, atitudes, comportamento
sentimentos, liderança, interações
informais que conduzem as relações
interpessoais e as normas que regem
a conduta das equipes na
organização
A organização formal
Baseadana autoridade burocrática,
também chamada racional legal
Toda a estrutura e funcionamento estão
calcados na ordem legal, entendida como
um sistema impessoal, consistente e
intencionalmente estabelecida
A organização formal
Para poder funcionar, este tipo de
instituição exige a existência de uma
estrutura com clara delimitação de
poderes e deveres, sistema de méritos, etc.
A organização formal
O aspecto formal da organização:
◦ problemas de estruturas,
◦ normas,
◦ Métodos
◦ processos de trabalho, como concebidos pelos
criadores da organização
A organização formal
É representada pelo organograma da
empresa
A estrutura formal representa os aspectos
básicos e seus componentes
condicionados aos níveis da estrutura
organizacional
A organização formal
 Componentes da estrutura organizacional
  1 - Sistema de responsabilidade (resultado da
alocação de atividades)
  » Departamentalização;
  » Linha e assessoria e
  » Especialização do trabalho
A organização formal
 2-Sistema de autoridade (resultado da
distribuição do poder)
 » Amplitude administrativa;
 » Níveis hierárquicos;
 » Delegação;
 » Descentralização/centralização.
A organização formal
3-Sistemas de comunicações
(integração das unidades
organizacional)
 » O que comunicar
 » Como comunicar
 » Quando comunicar
 » De quem comunicar
 » Para quem comunicar
A organização formal
Sistemas de decisão-resultado da ação
sobre as informações
 Drucker: Três análises para determinar a
estrutura organizacional necessária:
 » Análise das atividades
 » Análise das decisões
 » Analise das relações
A organização formal
 Condicionantes da estrutura organizacional
 » Objetivos e estratégias estabelecidas pela
empresa
 » Ambiente da empresa
 » Tecnologia aplicada na empresa
 » Recursos humanos, considerando suas
habilidades, capacitações, níveis de motivação e
de comprometimento com os resultados da
empresa
A organização formal
Níveis de influência da estrutura organizacional

Nível Institucional - Alta Direção


Visão longo prazo - Ambiente externo

Nível Intermediário - Gerência

Nível Operacional - Supervisão


Visão curto prazo - Ambiente interno

Execução das operações


A organização formal
Níveis de Abrangência da estrutura
organizacional
 Os três níveis quando ao desenvolvimento,
implementação da estrutura organizacional nas
empresas
 » Nível da empresa
 » Nível da Unidade estratégica de negócio
 » Nível da corporação
Componentes condicionantes, níveis de influência e níveis de
abrangências da estrutura organizacional

Fator ambiente
Fator humano
externo

Níveis de Influência: Sistema de autoridade


Sistema de responsabi. Estratégico, tático, •Amplitude do controle
• Departamentalização operacional •Níveis hierárquicos
•Descrição das atividades Níveis de abrangência: •Delegação,
empresa e corporação •Centraliz. X descentral.

Sistemas de Decisão
Sistemas Comunicação
•Dados
•O quê, como, quando, de
•Decisão
quem, para quem
•Ação

Fator objetivo e Fator


estratégia tecnológico
A organização informal
A maioria dos autores considera que as
organizações informais independentes não
têm as características necessárias para
serem consideradas como organizações
A organização informal
A organização informal refere-se ao
conjunto organizado de três tipos de
fatores presentes no funcionamento
organizacional:
1. relações socioafetivas concretas, que
englobam as relações de simpatia-antipatia e
de confiança-desconfiança
A organização informal
2. comporta as relações comunicacionais não
formalizadas, isto é, privadas, espontâneas,
sem referência ao status e papel social
3. referem-se à ação dos grupos primários não
oficiais, também chamados grupos
"panelinha", caracterizados por relações
personalizadas e conhecimentos diretos e
freqüente
A organização informal
A justaposição destes fatores regula a
vida organizacional, ora facilitando, ora
bloqueando a própria tomada de decisão
A organização informal
Pressupõe-se que toda a organização
formal, expressa num organograma,
comporta a organização informal, não
prevista e não controlável, considerada a
"verdadeira organização", onde confluem
múltiplos sistemas de interação
A organização informal
A Escola das Relações Humanas, nos
anos 30 do século XX, contrariamente à
gestão científica, atribuiu à dimensão
informal um papel preponderante na
realização dos objetivos organizacionais
A organização informal
Só nos anos 50 a dimensão informal
passou a ser considerada explicativa de
vários fenômenos organizacionais que
convergem para um "sistema concreto de
ação“
Isso devido aos estudos dos sistemas
sociotécnicos, à disfunção do modelo
burocrático, à gênese de círculos viciosos
e à cultura organizacional
A organização informal
A importância da organização informal
vem em paralelo com estudos sobre as
relações de poder e de conflito no interior
das organizações e sobre a
função/disfunção do rumor
A organização informal
 Para Goffmam e Foucault
◦ A organização informal é o terreno de
desenvolvimento das estratégias de poder que
se sobrepõem, modelam e podem vir a
deturpar a própria estrutura hierárquica de
autoridade, na medida em que o ator, enquanto
pessoa é portador de uma margem de
liberdade pronta a reagir contra o sistema
A organização informal
Na organização informal também existe
sanção social, expectativa de
comportamento, autoridade, comunicação
e percepção da conseqüência de
determinada forma de agir
A organização informal
O indivíduo tem seu comportamento
controlado pelos demais, por meio de
comentários, zombarias, reprovações,
elogios, etc.
◦ Este controle informal é típico dos grupos
primários, células básicas das organizações
humanas, contrastando com as características
das organizações racionais, de natureza
◦ predominantemente secundária
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Os homens e as máquinas


constituem o sistema de produção, sendo,
necessário considerar elementos humanos
e técnicos, quando se pretende entender o
processo produtivo como um todo
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

O desperdício do capital humano é


uma preocupação da administração
Porque a verdadeira riqueza de qualquer
sociedade, grande ou pequena é o o seu
capital humano
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Muito será conseguido se a satisfação de


pertencer a um grupo informal puder ser
transportada para a organização formal
É particularmente importante a ação dos
líderes informais, que têm a capacidade de
influenciar profundamente o modo de agir
do grupo
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Todas as associações que desejam uma


atuação adequada e harmoniosa de seus
membros, de acordo com os regulamentos
da entidade, devem fazer uso da força das
lideranças
Liderança é um fenômeno que traz em si
a idéia de capacidade de influenciar as
pessoas
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Pode aparecer em qualquer ponto da


organização, exercendo grande controle
difuso e conduzindo o grupo à realização
de suas metas
A organização tem seus objetivos. Os
indivíduos, também têm objetivos
particulares, que se ligarão com os da
organização, se houver algum ideal básico
comum
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

A dedicação aos deveres inerentes


à posição na organização só será
satisfatória se sustentada por sentimentos
que assegurem tal dedicação
APROVEITAMENTO DA ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Estes sentimentos podem ser


desenvolvidos nas associações informais,
através do espírito grupal, que ocorre nas
relações primárias.
A lealdade para com as normas decorre
da identificação do indivíduo com os
princípios de seu grupo primário

Você também pode gostar