Você está na página 1de 56

 !

"

|  

  
 |  


ð
#
$ 
%  
TOXICOLOGIA

K O que é ?

É a ciência que investiga


experimentalmente a p p 
 
   p 
 p 

p p

 p p 

p p p
—e agentes químicos.
TOXICOLOGIA
K Para que serve?

Possui finali—a—e principal —e È



p
È

p


p  
 p 

       p
p 
p p p - ou seja- estabelecer o
uso seguro —estas substâncias.
TOXICOLOGIA

Histórico:
K Venenos —e animais e plantas tóxicas
usa—os como instrumento —e caça ou arma
contra inimigos (ópio- cicuta- chumbo);

K Na antigui—a—e o veneno era usa—o para fins


políticos;

K I—a—e mé—ia ± envenenamentos eram


frequentes;
TOXICOLOGIA
K Sócrates foi con—ena—o à morte
(envenena—o) em 399 a.C;

K 1°Classificação —os venenos existentes foi


requisita—a por Nero;

K O tratamento recomen—a—o era a utilização


—e eméticos e ventosas.
TOXICOLOGIA
Histórico:
K Me—icina árabe ± méto—os químicos para
preparação —e extratos —e me—icamentos e
venenos;

K Renascimento ± envenena—ores tornaram


comum uso —e veneno com finali—a—e
criminal;

K Luis XIV ± punição aos envenena—ores;


TOXICOLOGIA
Histórico:
K Século XX ± avanço tecnológico na área —e
síntese química;

K Déca—a —e 60 ± avaliação —a segurança e risco


na utilização —as substâncias químicas;

K Ensaios toxicológicos ± obrigatorie—a—e.


TOXICOLOGIA

K FONTES DE CONTAMINAÇÃO:
- Resi—ências;
- Hospitais;
- Tratamento —e água;
- Agricultura;
- Rios;
- In— stria;
- Aterros;
- Queima—as;
- Ca—eia Alimentar.
TOXICOLOGIA
K CLASSIFICAÇÃO DA TOXICIDADE

Fonte: OPAS- 1997.


TOXICOLOGIA

A toxicologia po—e ser —ivi—i—a em 3 ramos:


1. &
 $
 
'('
:
š Consiste na


)*('

)*
—os agentes tóxicos e seus metabólitos.
š Finali—a—e: —iagnosticar- prevenir ou —ar
subsí—ios para o tratamento —e uma
intoxicação.
š É —e âmbito —o farmacêutico ou —o químico.
TOXICOLOGIA

+ &
 $
 
' ,


š Consiste no estu—o —os 





  
 objetivan—o prevenir ou
—iagnosticar a intoxicação e orientar o
tratamento.

š É —e âmbito mé—ico e/ou mé—ico


veterinário.
TOXICOLOGIA

+ &
 $
&-


š Consiste em


   -  
  
 )*.&
 sobre o
sistema biológico e avaliar os efeitos
—ecorrentes —essa ação.

š É —e âmbito multiprofissional.
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

1.Toxicologia Ambiental
2. Toxicologia Ocupacional
3. Toxicologia —e Alimentos
4. Toxicologia —e Me—icamentos
5. Toxicologia Social
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

+ &
 $
" #


±rea que estu—a os efeitos nocivos causa—os


pela 
p


  p 
p
 p

± água- solo-
ar ± com os organismos humanos.
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

+ &
 $
 '-


Estu—a os efeitos nocivos pro—uzi—os pela



p p 

  p 
È


p


p p
p   p a eles expostos.
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

+ &
 $
"

Estu—a os

p p p Èpp  p Èp
      È





p - para —efinir as con—ições em que
os alimentos po—em ser ingeri—os sem
causar —anos ao organismo.
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

ß+ &
 $
/
 

Estu—a os efeitos nocivos pro—uzi—os pela



p

 
p  pp
p p- —ecorrentes —o uso ina—equa—o
ou —a suscetibili—a—e in—ivi—ual.
±REAS DE ATUAÇÃO DA
TOXICOLOGIA

ö+ &
 $
0


Estu—a os

p p p 
p

 p
pp  p
 p p  p -
causan—o prejuízo ao próprio in—iví—uo e à
socie—a—e.
Conceitos básicos em toxicologia

&
'$.&


š é p       È 



  p a um sistema biológico.

š encontram-se na área ambiental-


ocupacional- —e alimentos- —e me—icamentos
e social.
Conceitos básicos em toxicologia

&


È  

      
Èp  

p 
 p
 p
quan—o interage com um organismo vivo.
A toxici—a—e —e uma substância —epen—e:
K —ose

K con—ições —a exposição ao toxicante- assim


como —o sistema biológico.
Conceitos básicos em toxicologia

&
)*

É um
 pÈp pÈpp  pÈ
p


 p- em —ecorrência —e sua
interação com o organismo.
Conceitos básicos em toxicologia

#
.


É to—a     


p
p p- ou seja- são substâncias
prece—entes —o exterior —o organismo.
Ex.: chumbo- merc rio.
CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES
TÓXICOS
+ 1'2    



K ! (áci—o cianí—rico- monóxi—o —e


carbono- óxi—o nitroso- etc);
K Î-  (volatilização —e solventes
orgânicos: gasolina- álcool benzeno-
tolueno- xileno- etc);
K |  '  (poeiras e fumos; neblinas e
névoas).
CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES
TÓXICOS

+1'2    
('


K Halógenos
K Pro—utos áci—os e alcalinos
K Hi—rocarbonetos alifáticos- aromáticos
K Metais pesa—os- etc
CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES
TÓXICOS

+1'
-)*.&
3'. $*
' 4
K Nefrotóxico
K Neurotóxico
K Hepatotóxico
FATORES QUE INFLUENCIAM NA
TOXICIDADE

K  
('
 (solubili—a—e-
esta—o físico- tamanho molecular- etc.)
K Î

 ')* (pele- TGI- respiratória-
etc)
K ù'   )*
K  ('5
 —a exposição
K Susceptibili—a—e in—ivi—ual...
Efeitos tóxicos

São os efeitos a—versos causa—os por


substâncias químicas. Assim- p pp

p
 p



p p. Mas nem
to—os efeitos in—esejáveis são tóxicos.
Classificação —os efeitos tóxicos

K '
 , $


Reações alérgicas ou alergia química mão


reações a—versas que ocorrem somente
È  È
  p p
p pp - ou a um pro—uto
quimicamente semelhante.
Classificação —os efeitos tóxicos

- '


6 7
  

K '
 
'$' são aqueles
que -   

 -.' 
&-
)*$'6'86&-
)*
9
 ou que ocorre- no máximo- em 24
horas. Em geral são efeitos intensamente
graves.
Classificação —os efeitos tóxicos

K '
 7
 são aqueles resultantes —e
uma exposição crônica- ou seja- &-
)*
-('6' :
 
'+

K '
   são aqueles que só
   -.' -  5
6
 ('8* 
&

&-
)*+ Ex.: efeitos carcinogênicos que
têm uma latência —e 20-30 anos.
Classificação —os efeitos tóxicos

K '
 : :

: :


š A manifestação —e um ou outro efeito vai


—epen—er- principalmente- —a capaci—a—e —o
teci—o lesa—o em se recuperar.

š Ou seja-  -


 $ )*

  : : +  

 
: : +
Classificação —os efeitos tóxicos

K '
  

5

š 
   refere-se àquele que ocorre
no local —o primeiro contato entre o AT e o
organismo.
š 
5
 exige uma absorção e
—istribuição —a substância.
š Existem substâncias que apresentam 


-
+ (ex.: Benzeno- chumbo
tetraetila- etc.).
Fases —a intoxicação

1. Fase —e exposição

2. Fase toxicocinética

3. Fase toxico—inâmica

4. Fase clínica
Fases —a intoxicação

1. Fase —e exposição
Correspon—e ao $.&

  $
 .
K Via ou local —e exposição
K Duração e frequência —a exposição
Fases —a intoxicação

+&

,

Estu—a a 
p

  

 


 p que atua sobre o organismo e
a p
p

pÈ .
K Absorção

K Distribuição

K Biotransformação/ Metabolização

K Eliminação —o agente tóxico


Fases —a intoxicação

+&

,

"# )*
É a passagem —e substâncias —o local —e contato
para a circulação sanguínea.
Principais vias —e exposição —e agentes tóxicos
no organismo são:
K Dérmica (pele)

K Oral (TGI)

K Respiratória (pulmonar)
Fases —a intoxicação

+&

,

Absorção —érmica:
K Impermeável à soluções aquosas

K Permeável a gran—e n mero —e toxicantes


sóli—os- gases e líqui—os lipossol veis.
K Efeitos: corrosão- sensibilização- mutações
gênicas (efeitos locais)
K Exemplos —e toxicantes: áci—os- bases- etc
Fases —a intoxicação

+&

,

Absorção por via respiratória:
K Depen—e —o tamanho —as partículas
K Efeito sistêmico
Fases —a intoxicação

+&

,

Absorção oral:
K Ingestão por água ou alimentos
contamina—os
K Ingestão voluntária ± suicí—io ou
—epen—ência
K Variação —o pH- etc
Fases —a intoxicação
+&

,

Distribuição: —o AT aos teci—os através —o
sangue e linfa. Depen—e —e:
K Fluxo sanguíneo e linfático nos órgãos;
K Ligação —e AT às proteínas;
K Diferenças —e pH e coeficiente —e partição
O/A;
K Barreiras biológicas (placenta e
hematoencefálica)
Fases —a intoxicação
+&

,

Distribuição:
A intensi—a—e e a —uração —o efeito tóxico
—epen—em —a concentração —o AT nos sítios
—e ação.
Para alcançar o sítio —e ação- a substância
—eve estar preferencialmente no seu esta—o
p
Èp p!
 e p " 
Èp
 plasmáticas.
Fases —a intoxicação
+&

,

Biotransformação é p 
p

p p

        
pp p. É catalisa—a por enzimas.
Facilita a excreção —os agentes tóxicos.
Reações —e biotransformação:
K Fase I: oxi—ação- re—ução e hi—rólise (aumento
—a hi—rofilici—a—e)
K Fase II: reações —e conjugação (glicuroni—ação-
sulfatação- metilação...)
Fases —a intoxicação

+&

,

A forma mais comum —e se encontrar o
agente tóxico em material biológico é como
pro—uto biotransforma—o.

Ex: - maconha ± 11-Nor-9-


carboxitetrai—rocanabinol;
- cocaína - benzoilecgonina
Fases —a intoxicação
 (' 

 #
  )*
Fatores internos:
K Raça

K Fatores genéticos

K Gênero

K I—a—e

K Esta—o nutricional

K Esta—o patológico
Fases —a intoxicação
 (' 

 #
  )*
Fatores externos:
Certas substâncias (hormônios esteroi—ais-
insetici—as clora—os- barbit ricos- etc) atuam
sobre os sistemas enzimáticos- ativan—o-os
ou inibin—o-os.
K In—ução enzimática (biotransformação é
acelera—a)
K Inibição enzimática (biotransf. é —iminuí—a)
Fases —a intoxicação

+&

,

Excreção: processo pelo qual uma substância
é elimina—a —o organismo.
Principais vias —e excreção:
K Urinária

K Fecal

K Pulmonar
Fases —a intoxicação

+&

;

Estu—a os 
 p  p  —as
substâncias químicas sobre o organismo

To—a substância química tóxica pro—uz seus


efeitos alteran—o as con—ições fisiológicas e
bioquímicas normais —as células.
Fases —a intoxicação

+&

;

Algumas substâncias atuam sobre qualquer
órgão causan—o irritação e corrosão nos
teci—os —e contato.
Outras- são mais seletivas no mo—o —e ação e
causam —anos em órgãos específicos- sem
lesar outros.
Fases —a intoxicação

+&

;

Interferência no funcionamento —e sistemas
biológicos:
K Inibição irreversível —e enzimas. Ex:
insetici—as organofosfora—os e
acetilcolinesterase.
K Inibição reversível —e enzimas. Ex:
insetici—as carbamatos ± acetilcolinesterase.
K Síntese letal. Morte celular- teci—ual.
Fases —a intoxicação

+&

;


K Interferência no transporte —e oxigênio.


Alteração —a hemoglobina impe—in—o o
transporte —e oxigênio (carboximoglobina-
metemoglobina- cianometemoglobina) ou por
lise —as hemácias.
Fases —a intoxicação

+&

;


Interferência no sistema genético


K Ação citostática. Impe—em a —ivisão celular.
São substâncias usa—as no tratamento —o
câncer- porém não tem ação seletiva- por
isso apresentam efeitos colaterais.
Fases —a intoxicação

+&

;


Interferência no sistema genético


K Ação mutagênica. Alteração s bita —o
material genético e transmiti—a à
—escen—ência. São eventos raros- que
ocorrem por acaso- po—en—o ser recorrentes.
Fases —a intoxicação

+&

;


Interferência no sistema genético


K Ação carcinogênica. Alterações
cromossômicas e repro—ução celular
acelera—a. Envolve interações complexas
entre vários fatores- tanto exógenos
(ambientais) quanto en—ógenos (genéticos-
hormonais- etc)
Fases —a intoxicação

ß+ 


Aparecimento —e sinais e sintomas-


alterações patológicas —ecorrentes —a
exposição ao AT.
K FIM!