P. 1
JORNAL INTERESSANTE - EDIÇÃO 15 - MARÇO DE 2011 - UNAÍ-MG

JORNAL INTERESSANTE - EDIÇÃO 15 - MARÇO DE 2011 - UNAÍ-MG

|Views: 448|Likes:
Publicado porFolha de Unaí
• Carnavais no Noroeste arrastam milhares de foliões às ruas
• Entrevista exclusiva com o goleiro do Cruzeiro, Gabriel Vasconcellos
• Sem dignidade para trabalhar
• Água do Brasil pode estar contaminada
• Populares criticam pontos firmados entre Ministério Público e Kinross
• Carnavais no Noroeste arrastam milhares de foliões às ruas
• Entrevista exclusiva com o goleiro do Cruzeiro, Gabriel Vasconcellos
• Sem dignidade para trabalhar
• Água do Brasil pode estar contaminada
• Populares criticam pontos firmados entre Ministério Público e Kinross

More info:

Published by: Folha de Unaí on Mar 17, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/03/2013

pdf

text

original

Divulgação

Carnavais no Noroeste arrastam milhares de foliões às ruas

Imagens meramente ilustrativas. Financiamento à análise de crédito pelos bancos conveniados à loja. Taxas à partir de 0,99% somente com 50% de entrada em 24 vezes + tarifa de abertura de crédito no valor de R$ 1.200,00, descontos de até 18% somente para venda direta com prazo mínimo de entrega de 30 dias, taxa de frete não inclusa para os veículos 0km em promoção anunciados (R$ 950,00). Taxa de 0,99% somente para KA e Fiesta com no mínimo de 50% de entreda com saldo em 48X. Taxa zero somente para New Fiesta nas cores (verde e vermelho magenta), e Ecosport

2 . Opinião . Março de 2011

Editorial

Charge

Dizem que depois da bonança vem a tempestade. Para os que acreditam na afirmação, se contentariam em ver alguns exemplos que marcaram o mês de fevereiro e o início de março, quando a cena principal, foi participação popular em diversas decisões. E, como participação é algo que acontece, independentemente de sexo, cor, raça ou classe social, reforçamos nosso apoio, às conquistas adquiridas pelas mulheres, como o reconhecimento da classe, através do dia 8 de março, quando é considerado o Dia Internacional da Mulher. Portanto, logo o povo, que sempre foi considerado pacato e, muita das vezes, reacionário, colocou suas idéias para fora e, resolveu, eles mesmos, começaram uma luta, pela qual, sabem que não tem nada a perder, a não ser, o título de “passivos”. Portanto, a editoria Noroeste, é a explicitação da proposta do INTERESSANTE , de caminhar junto aos trabalhos organizados da sociedade civil. Desta forma, o jornal reportou e, apresenta como manchete, a presença massiva e participativa da população paracatuense na organização de seu carnaval. Com escolas de samba, e diversas alas, mostrou que, quando as pessoas se organizam, os obstáculos são superados. E Pelezinho quem o diga, em baixo de muito trabalho, fundou duas escolas, inclusive, as duas que se apresentaram no carnaval deste ano. Também foram reportados os carnavais de Bonfinópolis e Unaí. Ainda em Paracatu cobrimos a Audiência Pública do Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) junto à mineradora canadense Kinross, onde foram apresentados os acordos firmados pela mineradora com o MP/MG. Acordos estes que foram duramente criticados pelos populares presentes. Outro encontro público que podemos ressaltar como ato típico de cidadania participativa, foi à votação do estatuto da Capul, em Unaí. Nesta ocasião, os associados não aceitaram a sugestão da mesa diretora, de repassar dinheiro da cooperativa para candidatos a Deputados Estaduais e Federais em período de campanha eleitoral. Uma denúncia instigante chegou até a redação, por meio de um leitor, e nos fez viajar cerca de 80 km, para conhecermos a dura realidade do trabalhador rural Lino Luiz Brandão, que teve a construção de sua casa demolida por um trator. O caso aconteceu ano passado, porém até hoje não descobriram os culpados. Morando em uma casa carente, sem o mínimo de infra-estrutura, ele apresentou sua vida ao INTERESSANTE, para que sua sina, não seja mais uma esquecida entre a multidão. Na editoria Esporte, o clube de futebol União Esporte Clube de Paracatu apresenta seu time de Juniores e afirma que, a falta de patrocínio e outras dificuldades enfrentadas pelo clube são obstáculos que eles esperam superar em breve. Entre outras notícias, a edição 15 pega carona nos protestos do povo, para colaborar com a democracia, que segundo os esperançosos, é o caminho para a salvação. Caso o seja, o INTERESSANTE abre caminho junto à demanda popular, para que juntos, fortifiquemos a consciência da sociedade civil, de que é necessário se organizar e reivindicar, por aquilo que tu achas que és seu, por direito. Sendo assim, até a próxima. “A união faz a força!”
Expediente Expediente G8 COMUNICAÇÃO LTDA

O mal do urubu é pensar que o boi tá morto

>> Artigo
Poeta e escritora

por Alda Alves Barbosa

>> Artigo
Professor

por Ésio Wilson Levino de Araújo

Desperta, ó terra
Unaí, cerrado molhado Com suas árvores tortas, Corre dentro de mim as Divisões das águas Do Rio Preto Em vertentes de nascentes Mortuárias, com Pitombeiras raras E jabuticabeiras secas. Teu nome brilha em Meu poema como O peixe Dourado brilhou Um dia em meu cesto De pescadora. És o meu chão Mas não tens o perfume Da mangabeira em flor, Não tens o aroma da paz Dos pastos, nem o cheiro da Umidade das margens Do Rio Cor de Noite. Não, minha terra Cheiras mal, Cheiras a fúria, A desrespeito, A rancor. Cresceste para a amplitude Como a terra ou maior ainda Na luz do sol que abriu Mostrando o tamanho do Espaço que ocupas. Chegou a chuva, Da terra colheitas mais Douradas do mundo Fazem brilhar teus celeiros Como o fulgor das estrelas. Perdeste a quietude dos Retratos dos ontens, Saudades insuportáveis Desse amor pela minha Terra, pelo meu chão, Caminhos que me levam A solidão bonita do cerrado, Do rio cantante, Do trovão ecoando ao longe, Das serranias que Circundam teu chão. Eu sozinha buscando a razão Da terra sem asas Só em tua magnitude, Como se houvesse soterrado Vida por vida Para reinar o silêncio. Encontre-me também no blog Raízes, acesse:

A mordida do Leão é justa?
Caro leitor, solicitado por um editor de um respeitado e renomado jornal para produzir textos, sob a alegação de que meu ponto de vista sobre tudo é interessante e que a sociedade deveria compartilhar-se dele resolvi atendê-lo. Pressionado pelo tempo e limitado pela quantidade de caracteres não me restou outra opção senão fragmentar a história de um amigo o qual me reservo em mantê-lo no anonimato em face da função Pública e do cargo que ocupa. Relata que há cinco anos começou a declarar imposto de renda. Que antes disto seu mísero salário mal dava para sua subsistência. Razão pela qual passou a dedicar mais aos estudos com o fito de ser contratado por uma empresa que pagasse um salário melhor ou passar em um concurso público cujo o cargo ou a função lhe proporcionasse tal ganho. Dedicou dias e noites aos estudos reduziu suas três refeições diárias para apenas um para investir nos estudos em cursinhos e compra de livros.Tentou várias empresas e vários concursos e cada vez que não tinha êxito investia e dedicava mais e mais... Até que... Como diz o ditado: “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” ele conseguiu seu intento. Foi aprovado em concurso público e possui um salário digno de tanto esforço. Porém ao receber seu merecido e sonhado salário veio a surpresa: o danado do Leão com os dentes afiados abocanhou um bom pedaço. Esta é a primeira das milhares de decepções que ele teve ao lutar tanto para ter um salário que lhe proporcionasse viver com dignidade. Meu amigo contou-me com o ar de tristeza e revolta e, me fez alguns questionamentos que também divido com vocês: Meus anos a fio a estudar sacrificando fins de semana, viagens, passeios, alimentação, lazer não são o suficiente para que eu tenha o salário conquistado pelo meu suor por inteiro? Porque não sou isento deste maldito uma vez que minha saúde ficou debilidade devido a alimentação inadequada e falta de nutrientes que tive que evitar de comprar por serem caros só para dedicar aos estudos? Por que não cobra renda só de quem realmente tem renda? Por que então não abolir os impostos para quem paga imposto de renda? Por que então não abolir a inflação e tornar todos os produtos mais em conta para os que pagam imposto de renda? Foram tantos questionamentos que quando ele terminou de falar não sabia o que fazer. O único som que consegui pronunciar foi que eu sentia muito não ter respostas para nenhum dos questionamentos elucidados e que também não tinha nenhuma palavra de conforto para ele. Que se não fosse pelas diferenças físicas, profissionais e culturais eu diria que ele estava falando sobre mim.

Imposto de Renda

wwww.aldaalvesbarbosa.com
DIRETOR GERAL

REDAÇÃO E REPORTAGEM

CNPJ: 09.467.920/0001-73 Rua Celina Lisboa Frederico, 64 - Sl. 304 - TELEFAX: (38) 3676-3882 B. Centro - CEP 38610-000 - Unaí - Minas Gerais W W W. P O R TA L I N T E R E S S A N T E . C O M . B R

Danny Diogo T. Santana
(38) 3676-3882 / 9981-7256 comercial@portalinteressante.com.br

Marcos Antonio Padilha

TIRAGEM

10.000

exemplares

Artigos publicidados são de responsabilidade dos autores e, necessariamente, não expressam a opinião do INTERESSANTE.

Março de 2011

. O Noroeste . 3

Sem luz, sem rede de esgoto, moradores de bairro se sentem isolados
Em Unaí, no bairro Chácara do Rio Preto falta infra-estrutura; prefeitura alega que loteamento é ilegal, e isto, impossibilita intervenções

O Noroeste

O

s moradores do bairro Chácara do Rio Preto, na cidade de Unaí, fundado no ano de 2000, ainda sofrem com a falta de infraestrutura. Em entrevista ao INTERESSANTE, o presidente da associação do bairro, João Batista Rodrigues dos Santos, afirmou, que desde quando o bairro foi fundado, poucas intervenções aconteceram, “podem ser contadas nos dedos”, zomba. Exemplo da carência pode ser constatado na realidade do local: não possui energia elétrica, não possui calçamento nas ruas e nem rede de esgoto. Falta também posto de saúde e área de lazer. Contexto Segundo o presidente da associação todos os lotes dos moradores não pertencem, le-

galmente, a eles. “O problema aqui é que ainda não temos as escrituras, porque a imobiliária que nos vendeu os terrenos, ainda não nos passou a documentação que comprove que somos os proprietários”, explica. Os moradores A moradora do bairro Eni Elias da Silva, aposentada, disse que sua vida tem sido muito difícil. “Primeiro era a falta de água. Tínhamos que buscar a água em latas para fazer os serviços domésticos. Agora é a luz, que nos impede de comprarmos até alimentos”, afirma. Comerciante e moradora do bairro há 10 anos, Maria Abadia Rosa, 52, diz que para manter sua mercearia aberta, é a maior dificuldade. “Só consigo vender meus

produtos, porque tenho uma motinha, e me ajuda a trazer os produtos, que congelo em casa”, explica. Ano passado foi colocado água no bairro, mas ainda não possui rede de esgoto. Segundo o diretor geral do Serviço Municipal de Saneamento Básico (SAAE) de Unaí, Geraldo Antonio Oliveira, a rede de esgoto só não foi instalada no bairro, devido este ser considerado um “loteamento clandestino”. “Tanto que só colocamos a água ano passado, mesmo assim, por se tratar de uma medida emergencial decretada pele justiça”, diz o diretor. Outro morador, Edno José Pereira, considera-se um “esquecido pelo poder público”. Segundo o morador o esquecimento seria uma afronta aos direitos humanos, previsto por

Comerciante Maria Abadia mostra onde conserva gelado seus refrigerantes lei. “Cadê nossa Constituição que defende o direito de todo cidadão de ter comida, casa, energia elétrica, água e lazer?”, levantou ou morador. Segundo os moradores entrevistados, o bairro tem tornado um deposito de lixo. “É carroceiro, é morador, todos saem da cidade para vir aqui jogar lixo nos terrenos baldios”, destaca o presidente. Os moradores também falaram de um buraco, existente em uma das ruas do bairro, que segundo eles, um carro já caiu no local. Secretaria de Obras e Infra-estrutura O secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Alino Coelho, reconhece o problema da população. “Nós fomos procurados pelo presidente da associação, mas aí veio período chuvoso e não tivemos como fazer nada”, diz. Segundo o secretário, assim que pararem as chuvas, todos os bairros da cidade serão atendidos. Ele também afirmou que será lançada uma campanha de limpeza urbana, onde serão espalhados pela cidade, quatro contêiners, para que a população deposite lixo. “Queremos que a população nos ajude manter a cidade limpa”, destaca Coelho. Segundo o secretário, a falta de eletricidade vai permanecer, até que o loteamento seja oficializado. “Tão logo legalizado o loteamento, a eletrificação deverá ser feita”, analisa o secretário. Tanto a energia elétrica, quanto o asfaltamento das ruas, segundo a secretaria, depende primeiro, da regularização dos terrenos, por parte dos proprietários.

4 . O Noroeste . Março de 2011

Acordos do MP com a Kinross causam polêmica em Audiência Pública em Paracatu
m uma audiência pública realizada no último dia 3, quintafeira, o Ministério Público (MP) Estadual, apresentou à sociedade paracatuense, o termo assinado por eles junto à empresa mineradora canadense Kinross. O termo que foi assinado no dia 2 de fevereiro, deste ano, estabelece compromissos, medidas preventivas, reparatórias e compensatórias, aos impactos ambientais causados pela empresa devido à extração do ouro. Entre os acordos firmados, dois, foram alvos de diversas discussões, pela população presente. Um dos acordos que gerou polêmica foi o montante anual de R$ 1 milhão, repassado pela empresa, ao município, que segundo a população, seria um valor insignificante. Outro assunto debatido pela população foi com relação à contaminação do ar por arsênio – que agora será monitorado por um sistema “on line” (em rede) ligado diretamente aos órgãos ambientais responsáveis. Segundo os populares que se manifestaram na audiência, é necessário ir além, como por exemplo, fazer exames concretos na população para saber se existe ou não pessoas contaminadas. De acordo com o MP, os exames para constatar a presença de arsênio nas pessoas e no meio ambiente, serão feitos por empresas imparciais e, o próprio MP ficará a cargo de fiscalizar os resultados. Já sobre a rejeição da população de R$ 1 milhão como valor compensatório, o MP explica que a compensação não é exaustiva, ou seja, este valor pode ser modificado conforme as necessidades reais. Conforme justificativa do deputado, a Rio Paracatu Mineração S/A (RPM), hoje controlada pela canadense Kinross Gold Corporation, extrai ouro no município desde 1987 e, desde então, vem provocando impactos de grandes proporções ao meio ambiente local. Está marcada para a próxima quinta-feira (17), mais uma audiência pública, para tratar de assuntos relacionados à extração do ouro em Paracatu. A audiência acontecerá na Câmara Municipal de Vereadores, ás 13h, é contaram com a presença de Deputados da região.
“a gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade”

População discorda de diversos pontos firmados com o MP; segundo populares R$ 1 milhão anualmente, como valor indenizatório, é insuficiente

E

lares utilizaram o microfone, para manifestar suas reivindicações. As posições foram variadas, mas o posicionamento de defesa contra qualquer agressão – ambiental ou econômica – ao município de Paracatu foi compartilhado por todos que estavam presentes. O geólogo e morador da cidade Marcio José dos Santos, disse que fazer os exames epidemiológicos não é uma medida compensatória. “Isto deve ser feito independentemente do acordo. A empresa tem que fazer isto com rotina e por obrigação. Estas informações são necessárias para que população fique ciente

Ele trabalha na empresa a mais de 20 anos e ficou afastado por cinco meses [...] Então isto para o Sindicato é fato, ou seja, existe contaminação de arsênio
Vereador e vice-presidente do Sindicato dos Mineradores de Paracatu, Rosival Araújo

dinheiro e felicidade, a gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade”. Para o Deputado Estadual Almir Paraca (PT), que também esteve presente, o valor repassado pela empresa ao

radores de Paracatu, Rosival Araújo, disse que já existem casos que confirmam a contaminação de funcionários da empresa pelo elemento químico arsênio. Como exemplo, ele ressaltou o que aconteceu com um funcionário da

A sociedade precisa agora se organizar e, se preciso for, ir até Brasília em manifestação cobrar dos representantes
Deputado Estadual Almir Paraca

contaminação, existem “mais três ou quatro casos”, frisa. Araújo também disse que na última negociação coletiva, foi proposto pelo sindicato que a empresa fizesse exames em todos os funcionários. “A empresa disse que qualquer empregado que quiser fazer o exame é só pedir. Então não é uma política da empresa. E por se tratar de um assunto polêmico, qual empregado vai até a empresa para pedir para fazer o exame, sabendo que vai estar automaticamente batendo de cara com a empresa?”, pergunta o vereador.
Patrimônio histórico

A audiência pública teve seus objetivos alcançados, pelo simples fato de que os popu-

do que está acontecendo com sua saúde”, lembro Santos. Ele disse que a população de Paracatu não quer ficar somente com a metade. E parafraseou a letra da música “Comida” do grupo brasileiro Titãs, que diz, “a gente quer

município de R$ 1 milhão “é uma migalha”. “A sociedade precisa agora se organizar e, se preciso for, ir até Brasília em manifestação cobrar dos representantes”, aconselhou o deputado. O vereador e vice-presidente do Sindicato dos Mine-

empresa. “Ele trabalha na empresa a mais de 20 anos e ficou afastado por cinco meses [de junho a novembro de 2010]. Então isto para o Sindicato é fato, ou seja, existe contaminação de arsênio”, afirmou Araújo. Segundo o vereador, além deste caso de

As três comunidades quilombolas Machadinho, Família dos Amaros e São Domingos, foram citados pela moradora e ativista social Cristiane Pereira dos Santos, que indagou dos promotores, sobre a situação destas famí-

Março de 2011

. O Noroeste . 5

Populares se manifestaram contrários a diversos acordos firmados; até o secretário geral da Líbia, Gadafi, foi mencionado em meio às reivindicações

lias, que segundo a ativista, estão tendo seus espaços ocupados, devido os avanços da mineradora. Ela também ressaltou que para conseguir informações sobre as ações da empresa é quase impossível. “Vocês estão de portas abertas somente para aquilo que lhes convém”, disse a ativista.

A moradora do Maria Lúcia do bairro Alto da Colina (bairro próximo a mineradora), disse que sua casa está toda rachada. “Lá em casa as minhas paredes todas rachadas”, conta. Segundo a moradora, as rachaduras são conseqüências das fortes explosões que acontece todos os dias, por volta das 16h.

Kinross

Em nota a Kinross informou que foi afirmado durante as negociações do Acordo Coletivo que, a partir do dia 1º dia de fevereiro, “todos os funcionários da empresa terão a opção de realizar os testes para diagnóstico de intoxicação por arsênio no momento da renovação do

todos os funcionários da empresa terão a opção de realizar os testes para diagnóstico de intoxicação por arsênio no momento da renovação do exame periódico
Informa a Kinross em nota de sua assessoria à redação do INTERESSANTE

exame periódico”, descreveu a nota. Segundo a empresa somente funcionários de setores como a britagem da planta I (operação e manutenção), perfuração e desmonte, fundição e laboratório de processo, passam por exames de rotina semestralmente.

6 . O Noroeste . Março de 2011

Buritis e Arinos comemoram emancipação política
No mês de março, o aniversário de emancipação das cidades foram marcados com atrativos culturais, entreterimento e inaugurações

Em Buritis, 48 anos de emancipação reúne populares para entreterimento

Entre obras inauguradas em Arinos, destaca-se o PSF do bairro Primavera Arinos Arinos completou 49 anos. As festividades aconteceram entre os dias 26 de fevereiros e 1º de março, quando a cidade parou para celebrar seu aniversário de emancipação política. O município ganho destaque, neste aniversário, justamente pelo fato de ter inaugurado diversas obras de utilidade pública. Exemplos foram o Programa Nacional de Informática na Educação (Proinfo), que terá como escola pólo a Escola Municipal João Gontijo, a inauguração da quadra poliesportiva, também da Escola João Gontijo. Na área da saúde foram inaugurados a Unidade Mista de Saúde e o PSF localizado no bairro Primavera. Também foi inaugurado um Centro de Cultura e Lazer (Casa de Cultura). Arinos tem como uma das principais fontes de renda, a pecuária. O município que está localizado a 200 km de Brasília, ofertou para sua população, além de uma festa voltado ao entretenimento, diversas obras que intuem à melhoria de vida da população da cidade. Arinos completou 49 anos.

A

cidade de Buritis comemorou, nos dias 28 de fevereiro e 1º de março, o seu aniversário de emancipação política. O município que já perteceu à Unaí, completou 48 anos, com diversos atrativos culturais. Em Buritis houve diversas atrações culturais como: Corrida ciclística, passeio

ciclístico, rua de lazer (Participação do SESC de Paracatu), desfile de Cavaleiros, cinema, shows musicais com a banda Nova York e a dupla sertaneja Marcelo e Henrique. Também foram realizadas várias ações de utilidade pública em parceria com as secretárias municipais. Em nota a assessoria de comunicação da Prefeitura

Municipal de Buritis, o prefeito Keny Soares, agradeçou a participação do povo nas festividades e lembrou de seus trabalhos de governo. “Hoje temos motivo para comemorar, porque agora, Buritis obteve investimentos e na educação, saúde, infraestrutura, e por isso conta sempre com a colaboração de todos”.

O fato ocorreu em março do ano passado na faz. Jibóia; o trabalhador aguarda decisão judicial
trabalhador rural Lino Luiz Brandão, 72, que há cinqüenta anos trabalha na fazenda Jibóia, próximo ao distrito de Garapuava, teve a construção de sua casa demolida, segundo ele, criminalmente. No dia 6 de março do ano passado, o trabalhador saiu para ver seus parentes na cidade de Formoso e quando voltou, sua casa tinha sido demolida. “Até o meu barraco, que ia servir como galpão, foi jogado no chão”, ressalta o produtor. Este ano o produtor passou por outra situação perigosa. Foi quando ele dormia e dois rapazes bateram na porta de sua casa. “A sorte é que neste dia eu não estava sozinho, o meu genro estava comigo. Então ele abriu a porta e, dois rapazes, o seguraram e com uma faca em seu pescoço, anunciaram o assalto”, lembra. Os ladrões fugiram depois de terem sidos enganados, de que as vitimas teriam um revolver em casa. “Ainda bem que eu gritei para meu sogro, para que ele pegasse o revolver”, destaca Siverino José de Siqueira, 57, genro do produtor rural. De acordo com Siqueira, a família do produtor já fez o boletim de ocorrência para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Ele também disse que contrataram um advogado para

Casa de trabalhador rural é demolida

Câmara rejeita projeto que trata do IPTU em Unaí
projeto de lei do executivo que isenta parcela da população unaiense, do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), foi rejeitado pela Câmara Municipal, no último dia 21, depois de sofrer 18 emendas. O projeto que tem a intenção de isentar de pagar a taxa do IPTU pessoas com idade acima de 60 anos ou que recebem ao equivalente a R$ 1.090 mil (dois salários mínimos, por mês); pessoas portadoras de doenças crônicas, consideradas graves (que também recebam até dois salários mensais); imóveis com valores inferiores de R$ 50 mil, também seriam abolidos de pagar o imposto. Os vereadores alegaram que o projeto foi feito “do dia para noite”. Alguns vereadores como Edimilton Andrade (PP) chegou a afirma que o “projeto foi feita as escuras. Numa sala fechada com quatro ou cinco pessoas”. Com esta afirmação ele queria contradizer, afirmando que não existia participação popular na confecção do projeto. Em entrevista o jornalista Ricardo Ribas, publicado no site da prefeitura, o vereador, líder do governo municipal

O

Com a justificativa de que o projeto causaria “impacto financeiro”, os vereadores não aprovaram o projeto de lei do Executivo

O

na Câmara, Thiago Martins (PR), criticou seus colegas vereadores, afirmando que a justificativa de que o projeto é ilegal é “falsa”. “Antes de ir à votação dos vereadores, o projeto foi analisado por técnicos do Poder Legislativo, como contadores e advogados especializados, que não têm nenhuma motivação política”, afirma o vereador. População Para o presidente da associação do bairro Cidade Nova, José dos Santos, quem perdeu foram os trabalhadores. “O projeto beneficiaria a classe trabalhadora que paga IPTU. Isto se trata de isenção de uma parcela da sociedade, e não, de casos particulares, isolados”, destaca o presidente. Já o vendedor e morador do bairro Cana Brava, Rafael Barros concorda com posição da casa. De acordo com a opinião dos vendedores, a sociedade precisa ficar mais esclarecida sobre do que realmente, trata o projeto. “Não podemos aprovar algo que pode estar sendo implantado para nos ajudar, mas que na verdade, vai é nos prejudicar”, lembrou o vendedor.

O trabalhador saiu para viajar e quando voltou sua casa tinha sido demolida por um trator acompanhar a situação. História Lino Luiz Brandão é um trabalhador rural, de vida simples, modos humildes que sempre trabalhou no campo e, segundo ele, “morreria caso viesse ter que sair de seu lugar”. “Se eu sair do mato, do meu canto, eu morro”, diz emocionado. Por isto, com ajuda dos familiares, resolveu construir uma casa melhor para se abrigar. A sua atual casa – como pôde ser constatado pela equipe de reportagem – está quase caindo e, pela aparência, pode-se perceber a precariedade. “Não tem luz elétrica, nem banheiro e, muito menos, água encanada”, diz Lino, que é mais conhecido como ‘Teco’. A nova casa que estava sendo construída foi criminalmente demolida, no dia 6 de março de 2010. “Foi com trator que eles a demoliram. Quando cheguei aqui vi as marcas dos pneus por onde ele passou”, conta Teco. Para tomar banho, o produtor tem que se adaptar em tabuas, por onde passa um rego de água. “Aqui tomo banho e lavo as panelas”, explica. Pelo fato do trabalhador ter servido a vida toda à fazenda Jibóia, hoje, ele luta por um espaço de terra na fazenda, que segundo ele, é seu por direito. O processo sobre o caso corre na justiça. Mesmo com todas estas particularidades, o que impressiona o trabalhador, são as ameaças que ele tem sofrido. “Eu fico sem entender porque isto está acontecendo comigo. Eu que sempre trabalhei e nunca devi nada a ninguém, agora, no final de minha vida, não posso ter um pouco de sossego?”, argumenta Lino.

Março de 2011

. O Noroeste . 7

Professor Pachecão palestra no 1º Ryla em Unaí

Curtas
Empresas sucroalcooleiras são multadas no Noroeste pelo SRTE/MG
O serviço de comunicação social da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Minas Gerais (SRTE/MG), divulgou em seu site, o resultado de um operação, que aconteceu entre os dias 17 e 18, do mês de fevereiro, deste ano. Segundo o site, a operação fiscal aconteceu nos municípios de Unaí, Paracatu e João Pinheiro. A fiscalização aconteceu em três empresas do setor sucroalcooleiro, e diversas irregularidades foram constatadas. De acordo com a equipe de investigação, foram lavrados 115 autos de infração, além, de interditar atividades de plantio manual de cana de açúcar, “por causa do risco à saúde dos trabalhadores”, descreve o SRTE/MG. Conforme informou o auditor fiscal da SRTE/MG, Victor Hugo, junto com os laudos lavrados sobre as infrações, documentos foram apreendidos. “Em 2011, a Secretaria de Inspeção do Trabalho do MTE irá intensificar a fiscalização no setor sucroalcooleiro que é um segmento da economia no Estado de Minas Gerais reincidente em irregularidades trabalhistas”, afirmou Cabral. Solução Para solucionar o problema foi proposto um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que contém 47 obrigações imprescindíveis para assegurar os direitos legais dos trabalhadores. Dentre as irregularidades, destacaram-se: descontos indevidos em folha de pagamento; não pagamento de horas extras; não capacitação para uso de agrotóxicos; ausência de local para refeição; ausência de instalações sanitárias; o não pagamento das horas gastas no itinerário até as frentes de trabalho (os trabalhadores gastavam entre 1h e 1h30 até as frentes e esse tempo não era computado como jornada para efeito de pagamento); violações ao princípio da isonomia no que tange a ajuda de custo de trabalhadores migrantes e plano de saúde.

Encontro reuniu 88 jovens da zona rural e urbana de Unaí; o Ryla é a oportunidade para demonstrar respeito e interesse pela juventude oi realizado em Unaí, no dia (26), do mês passado, o primeiro Ryla – Workshop Rotary de Jovens Lideranças – que tratou do tema: despertando o empreendedorismo e a liderança juvenil. Teve presente para uma palestra, o professor de renome nacional, Pachecão. De acordo com os organizadores do evento, estiveram presentes no encontro, aproximadamente 88 pessoas, tanto do campo quanto da cidade. “Através de uma metodologia problematizadora discutiu-se sobre vários temas, tais como: família rotaria, ética e processo de tomada de decisões, importância da comunicação para liderar eficazmente, empreendedorismo e fatores que

F

Então qualquer pessoa consegue chegar aonde quer, mas a maior dificuldade das pessoas, às vezes, nem é chegar, é saber aonde ela quer chegar
Professor Pachecão interferem no futuro pessoal/ profissional”, detalha o coordenador geral do evento, José Juliano. Objetivos Para Juliano, eventos como o Ryla, são oportunidades para demonstrar respeito e interesse pela juventude. Para isto, o coordenador destaca que é necessário “incentivar mais a liderança da juventude pela própria juventude”, afirma. Para o professor Pachecão, antes de tudo, cada ser humano deve acreditar em sua pessoa, e saber, aonde quer chegar. “Então qualquer pessoa consegue chegar aonde quer, mas a maior dificuldade das pessoas, às vezes, nem é chegar, é saber aonde ela quer chegar”, considera. Segundo o professor, o conselho do sucesso é apenas dois, ou seja, ter objetivos e buscar por eles. Como exemplo, ele cita a rotina de vida dos peixes, que “no período de piracema, sobem até serra. O peixe decidiu: quero chegar lá em cima, aí ele chegou”, exemplifica Pachecão. Por isto, o professor afirma que é fundamental, para uma vida melhor, sabermos onde queremos chegar.

Natureza Limpa concorre a prêmio ambiental
O empreendimento ambiental, localizado na cidade de Unaí, Natureza Limpa, foi destacado entre os 10 finalistas, do maior prêmio de sustentabilidade (o Greenbest), na categoria Energia. A votação para a escolha dos finalistas será por escolha popular e o voto poderá ser processado via internet. O prêmio que é organizado pela Greenvana. A auditoria será feita pela Ernst e Young. Se o empreendimento Natureza Limpa vir a ser eleito o melhor dentro de sua categoria, ele receberá troféu e diploma, numa cerimônia que acontecerá no próximo dia (17) de maio, data também que haverá divulgação dos demais colocados. Serão dois tipos de votação: um por meio do voto popular, e outro, através da contagem dos votos, dos oficiais da Academia Greenbest. Para maiores informações sobre o empreendimento ambiental Natureza Viva, visite o site: www.naturezalimpa.com Para votar acesse: http://greenbest.greenvana.com/top10/energia/

8 . Entrevistas Especiais . Março de 2011
Divulgação

Gabriel Guimarães
Goleiro do Cruzeiro Esporte Clube e da Seleção Brasileira Sub-20
“Perseverar, nunca desistir, confiar em Deus e, na oportunidade, dar o seu melhor”, aconselha o jovem goleiro.
Gabriel Vasconcelos, 18, atualmente está disputando a vaga de goleiro titular, no time profissional do Cruzeiro Esporte Clube. O atleta que já morou em Unaí, este mês, cedeu uma entrevista exclusiva ao INTERESSANTE, onde ele comentou sobre sua atual situação como jogador e de seus sonhos dentro do futebol. O goleiro que este ano, já foi campeão do Sulamericano de Futebol Sub-20 (pela Seleção Brasileira), em 2009, consagrou-se com quatro títulos, entre eles, o Campeonato Mineiro Juvenil. A trajetória do goleiro, o coloca como um dos favoritos a disputar às olimpíadas em Londres, pela Seleção Brasileira de Futebol, que acontecerá em 2012. Nesta entrevista, Gabriel lembrou os tempos que jogava bola no Itapuã, e disse que,
Divulgação

Entrevistas Especiais

seu maior sonho é “continuar sendo convocado pra seleção brasileira”, destaca o goleiro. A entrevista foi feita por e-mail, com ajuda da mãe do goleiro, Marta Vasconcelos da Mota. “Sentimos muito orgulho claro; mas acima de tudo o que mais importa é a pessoa bacana que é o Gabriel”, observa. Marta ainda ressaltou, que morou em Unaí até o ano de 2001, quando mudaram para Belo Horizonte. Ela destaca que sempre seu filho sonhou em ser jogador de futebol, mas “com os pés no chão. ele sempre estudou e sabia que, se o futebol não acontecesse até 17, 18 anos, ele teria que buscar outras coisas. Mas ele sempre deixou claro que seria algo ligado ao esporte”, ressalta Mota.
Divulgação

Jornal Interessante – O que foi importante em sua trajetória? Gabriel Vasconcelos – Hoje em dia no futebol os jogadores estão sendo aproveitados cada vez mais jovens, e isso, força um amadurecimento. O

Bate bola com o arqueiro Gabriel
os caminhos. J.I. – Existem pessoas ou acontecimentos que somaram para suas conquistas? G.V. – Deus em primeiro lugar; minha família; e claro, meus amigos. das brincadeiras com primos e amigos; do futebol no Itapuã e sinto falta de meus familiares que moram aí. J.I. – Você se espelha em alguém ou tem algum ídolo que te inspira? Quem? que você sonhava? Se não o que é diferente? G.V. – Sim é como eu sempre sonhei. decer a Deus por isso tudo. J.I. – Como é sua rotina de preparo? O que acontece fora dos jogos? G.V. – Tenho treinos todos os dias, rotina normal de trabalho. E quando estou de folga gosto de estar na igreja e com minha família. J.I. – Você integrou a equipe Sub-20 do Brasil que disputou o campeonato sulamericano, como se sente? futebol? G.V. – Perseverar, nunca desistir, confiar em Deus e, na oportunidade, dar o seu melhor. J.I. – Quais são seus sonhos e objetivos? G.V. – Oportunidade de jogar no profissional do

O importante foi claro, treinamento, auxílio de bons profissionais, apoio da família e, em primeiro lugar Jesus Cristo
importante foi claro, treinamento, auxílio de bons profissionais, apoio da família e, em primeiro lugar, Jesus Cristo abrindo

É uma honra defender sua nação, e ter o reconhecimento e valorização do seu trabalho é maravilhoso
G.V. – Meu ídolo é Jesus. J.I. - A vida de um jogador profissional é como a G.V. – É uma honra defender sua nação, e ter o reconhecimento e valorização do seu trabalho é maravilhoso. Só tenho a agra-

continuar sendo convocado para seleção brasileira; e claro, jogar na Europa
cruzeiro; continuar sendo convocado para a seleção brasileira; e claro, jogar na Europa.

J.I. – Você tem lembranças de Unaí?  G.V. – Sim, morei em Unaí até 8 anos. Lembro

J.I. – Quais conselhos você dá para os jovens que esperam oportunidade no

1. VEÍCULOS

2. SERVIÇOS

ÍNDICE

3. EMPREGO

(38) 3676-3882 / 9981-7256

anuncie

CHEVROLET
BLAZER 98/99 - Gas - Branca AR/Direção - R$ 22.000,00 CELTA LIFE 4P 09/10 - Flex Preto - VE/TE/AL - R$ 25.990,00 CELTA SUPER 1.0 4P 02/03 Gas. - Branco - R$ 15.990,00 CORSA CLASSIC 1.0 08/09 Flex - Prata - Completo - R$ 26.990,00 CORSA SEDAN SUPER 00/01 Gas - Prata - AR/VE/TE/AL - R$ 15.990,00

FIAT
DOBLO ADVENTURE 1.8 04/04Verde - Completo - R$ 31.990,00 PALIO ELX 1.6 98/99 - Verde Gas. - Verde - Completo + Air Bag - R$ 13.500,00 PALIO FIRE FLEX 06/07 - Branca - Flex - VE/TE/AL - R$ 19.990,00 PALIO WEEKEND 1.5 97/97 Branca - Gas. - TE - R$ 12.990,00

SIENA CELEBRATION 2 06/07 Prata - Flex - Completo - R$ 25.900,00 SIENA CELEBRATION 2 07/08 Flex - Cinza - Completo - R$ 26.990,00 SIENA ELX 1.3 02/03 - Branco Gas. - Completo - R$ 18.500,00 STRADA TREKKING FLEX 08/09 Prata - Flex - Completa - R$ 32.990,00 UNO MILLE SMART 00/01 - Gas. - Branco - R$ 11.990,00 UNO MILLE WAY 07/08 - Flex - Vermelho - Completo - R$ 19.990,00

FORD
ESCORT GL 16V 00/01 - Gas. Cinza - Completo - R$ 13.990,00 FIESTA GL 00/01 - Gas - Prata R$ 11.500,00 FIESTA PERSONALITE 05/05 - Gas - Prata - Basico - R$ 19.990,00

FIESTA SEDAN 1.6 Mod. Novo 07/08 - Flex - Preto - Ar - R$ 26.990,00 FOCUS HATCH 1.6 07/08 Flex - Vermelha - Completo - R$ 29.990,00 FOCUS HATHC GHIA 2.0 02/03 Gas. - Preta - R$ 21.990,00 FOCUS SEDAN GLX 2.0 02/02 Gas. - Preto - Completo + Air Bag - R$ 21.990,00 FUSION SEL 07/08 - Gas. - Preto - Completo + Sensor Estac. - R$ 51.990,00 KA 08/09 - Flex - Azul - VE/TE/ AL - R$ 21.500,00 RANGER LIMITED 3.0 4X4 08/09 - Diesel - Prata - Completo - R$ 64.900,00

PEUGEOT
206 1.0 SENSAT 04/04 - Gas. Cinza - AR/VID/TE - R$ 18.990,00 206 1.4 FELINE 06/07 - Flex Preto - Completo + Roda - R$ 25.990,00 307 2.0 FELINE 06/07 - Gas. Preto - Completo - R$ 31.990,00

RENAULT
SANDERO 1.6 PRIVILLEGE 08/09 - Flex - Prata - Completo R$ 30.990,00

TOYOTA
COROLLA SEG 04/04 - Gas. Preta - Completo + Air Bag - R$ 33.990,00

VOLKS
CROSSFOX 08/09 - Flex - Preta Completo - R$ 39.990,00 FOX CITY 4 PTS 08/09 - Flex Preto - DH/VE/TE/AL - R$ 28.990,00

HONDA
NEW CIVIC LXS AUT. 07/08 Flex - Cinza - Completo + Couro - R$ 52.000,00

GOL 87/88 - Álc. - Cinza - Básico - R$ 4.500,00 GOL 1.0 96/96 - Gas. - Branco Básico - R$ 9.990,00 GOL G3 01/01 - Gas - Branco Básico - R$ 15.990,00 GOL 1.0 16V PLUS 04/04 Gas. - Vermelha - DIR/VID - R$ 17.900,00 GOL GIV 07/07 - Flex - Prata Completo - R$ 24.990,00 GOL GIV TREND 07/07 - Flex Vermelha - Básico - R$ 21.500,00 GOL POWER 1.6 07/08 - Flex Branco - Completo - R$ 26.990,00 GOL GIV TREND 09/10 - Flex Preto - Completo - R$ 29.990,00 0KM GOL GV TREND 10/11 - Flex - Preto - Completo - R$ 35.990,00 PARATI 1.6 97/97 - Gas. - Vermelha - VE/TE/AL - R$ 12.000,00 PARATI 1.6 GIV 07/07 - Flex Preto - DH/VE/TE/AL - R$ 26.990,00

Alugar um carro? Na Localiza é fácil.
R$
Diárias a partir de

Pagamento à vista ou em até 10x sem juros no cartão.**

39,
Em Paracatu: Em Unaí:

90*

+ R$ 0,46 por km rodado

3676-9090
CHEVROLET ASTRA 1.8 00/01 - Branco - Completo - RS 19.000,00
CELTA 10/10 2P - Vermelho - Básico - RS 21.800,00 CELTA 09/10 4P - Prata Completo - RS 27.500,00 D20 CAB. DUPLA 92/92 - Branca - Completa - RS 33.500,00 MONZA GL 92/93 - Azul VE/DH - RS 8.500,00 S 10 EXECUTIVE 10/11 Flex - Branca - Completa Advantage - RS 62.000,00 SILVERADO 98/98 - Vermelha - Completa - RS 32.000,00

Compra Venda Troca Consignação Financiamento Locação de Veículos

• • • • • •

solution

PALIO FIRE ECONOMY 09/10 - Prata - Completo RS 27.500,00 STRADA FIRE 1.4 09/10 - Prata - Completa - RS 30.500,00 STRADA FIRE 08/08 - Cinza - Básico - RS 21.000,00 UNO MILLE 08/08 2P - Branca - Básico RS16.500,00 UNO MILLE 94/95 - Preto - VE/TE - RS9.800,00

FORD KA 02/02 - Preto - Básico - RS 11.800,00 HYUNDAI VERA CRUZ 09/10 Preto - Completa - R$ 110.000,00 VOLKS GOLF AUTOMÁTICO 2.0 02/02 - Prata - Completo RS 28.500,00
SAVEIRO G4 1.6 09/09 Prata - AR/DH/VE/TE - RS 26.000,00

Rua Padre Manoel, 298
Tel.: (38) 3671-6131

Praça São Cristóvão, 107
Tel.: (38) 3676-3999

FIAT PALIO ADVENTURE 1.8 09/10 - Prata - Completa RS 43.900,00
PALIO ADVENTURE 1.8 09/10 - Cinza - Completa - RS 45.900,00 PALIO ADVENTURE 1.8 09/10 - Prata - Completo RS 43.900,00 PALIO ED 97/97 4P - Prata - Básico - RS 11.500,00

Reservas 24h: 0800 979 2000 www.localiza.com

* Não estão inclusas taxas (5% ou 10%, dependendo da agência de retirada e/ou de devolução do carro), coberturas de risco e extras. Consulte as condições no www.localiza.com. ** Cartões de crédito American Express, Visa, Mastercard e Diners Club International emitidos no Brasil, exceto cartões Corporate.

Cursos Profissionalizantes Gratuitos em Unaí (CPPT / SENAC)
Inscrições abertas para os cursos gratuitos de: Auxiliar Administrativo; Depilador; Manicure / Pedicure; Operador de Computadores. Onde se inscrever: Em uma das unidades do CRAS do Centro, Canaã ou Mamoeiro. Necessário: Carteira de Identidade e CPF. Informações: (38) 3677-2086.

Aqui você encontra ofertas imperdíveis para comprar seu semi novo

www.polloveiculosunai.com.br

1

VEÍCULOS

1

VEÍCULOS

3

EMPREGO

3

EMPREGO

3

EMPREGO

3

EMPREGO

3

EMPREGO

3

EMPREGO

RENAULT CLIO EXPRESSION 1.6 16V 03/03 - Vermelho - AirBag - Completo + Som com controle no volante original. Pneus bom estado. Vendo ágio (exijo transferência) R$ 5 mil + 34 de R$ 265,00 (sem juros), ou quitado R$ 14 mil. Tratar: (38) 9981-7256

MOTO YAMAHA FAZER 07/07 - IMPECÁVEL. R$ 6.700,00. TRATAR: (38) 9944-7673 / 36769420

Praça Adelmar Silva Neiva, 147 - Centro - Telefone: (38) 3672-1180 / 3672-1407 Ramais: 105 / 126 02 vagas para empregada doméstica - Exige: disponibilidade para trabalhar em Brasília 02 vagas para moto boy - Exige: sexo masculino e CNH Categoria “A”. 01 vaga para churrasquei-

VAGAS DE EMPREGO SINE PARACATU

ro - Exige: experiência 05 vagas para mecânico de máquinas agrícolas Exige: experiência 01 vaga para sinaleiro Exige: experiência 02 vagas para caldeireiro Exige: experiência 05 vagas para montador de estruturas metálicas Exige: experiência 01 vaga para auxiliar de mecânico de máquinas

agrícolas - Exige: noções de mecânica de máquinas agrícolas 01 vaga para esteticista - Exige: ensino médio e experiência na função 01 vaga para vendedor atacadista - Exige: sexo masculino e veículo próprio carro ou moto 01 vaga para motorista de caminhão - Exige: CNH Categoria “D” e experiência

VAGAS DE EMPREGO SINE UNAÍ
Rua Eduardo R. Barobosa, 180 - Prédio da FACTU. Telefone: (38) 3677-2086

Exige: sexo feminino, 6 meses de experiência e 1º grau completo 01 vaga para eletricista de automóveis. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência e CNH “A” 01 vaga para Manicure. Exige: sexo feminino e 6 meses de experiência 01 vaga para mecânico de colhedora. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência e CNH “B”

01 vaga para operador de pivô. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência e CNH “A” 01 vaga para operador de moto niveladora. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência e CNH “C” ou CNH “D” 01 vaga para vaqueiro (casal). Exige: sexo masculino e 6 meses de experiência 01vaga para vendedor externo. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência, 2º grau completo

2

SERVIÇOS

01 vaga para auxiliar de marketing. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência, 2º grau completo e CNH “A” 01 vaga para ajudante noturno. Exige: sexo masculino, 6 meses de experiência e 1º grau completo 01 vaga para cabeleireira:

Valdomiro Pedreiro, do básico ao acabamento. Telefone: (38) 8808-0154

VAI CONSTRUIR OU REFORMAR?

Março de 2011

. Agropecuária . 11

Associados da Capul aprovam Estatuto Social

Agropecuária

Curta
Pesquisadora critica o uso abusivo de agrotóxicos no Brasil
Em entrevista à Rede Brasil Atual, a professora e pesquisadora Raquel Rigotto, do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, alertou a população brasileira para o risco de contaminação das áreas cultiváveis devido ao uso abusivo de agrotóxicos nas plantações em todo o Brasil. Ela também criticou o modelo de desenvolvimento agrícola adotado pelo agronegócio brasileiro e, afirmou que, “este padrão de produção agrícola pouco contribui para o abastecimento e a segurança alimentar no país”, destaca Rigotto. O alto consumo de defensivos químicos, segundo Rigotto, pode contaminar as águas. “Há evidências que a ingestão de água contaminada com pequenas doses de diferentes princípios ativos de agrotóxicos podem provocar uma série de agravos à saúde, como o câncer.”, salienta a pesquisadora. De acordo com sua pesquisa, a alimentação também está comprometida a ser contaminada, por causa do atual modelo de produção de alimentos. “Em termos de segurança alimentar é importante a gente considerar também que o agronegócio está voltado para a produção de commodities”, explica Rigotto. Portanto, “ele concentra terra e reduz o espaço da produção da agricultura, e com isso, estamos assistindo à alta dos preços dos alimentos. Processo semelhante está acontecendo nos Estados Unidos com o etanol a partir do milho”, constata Rigotto.

O

Artigo que defendia o repasse de dinheiro, em campanha eleitoral, para candidatos a deputados estaduais e federais foi o único artigo rejeitado

s associados da Cooperativa Agropecuária Unaí Ltda (Capul) aprovaram, no dia 22 de fevereiro, a reforma do Estatuto Social da cooperativa. A sessão que começou por volta das 10h (em terceira convocação) se estendeu até as 16h, com intensa participação dos associados. Foram enfatizados pelos associados, pontos como a baixa representatividade da mulher, dentro das decisões e ações da Capul; os altos preços dos produtos, nas filias da cooperativa em cidades vizinhas; o alto preço das cotas também foi destacado. Hoje um associado que queira inserir na cooperativa precisa adquirir quatro mil cotas, que correspondem a R$ 4 mil. O único artigo rejeitado foi o que destinava verbas da Capul para candidatos a deputados estaduais e federais em época de campanha. O artigo foi rejeitado depois de muita discussão entre a mesa diretora – que defendia o artigo – e a maioria dos associados – que o rejeitavam – com a justificativa de que político merece voto, e não, dinheiro. Associados Mesmo sem almoço (somente foi servido lanche) os produtores permaneceram até o fim e analisaram questão por questão até o fechamento dos votos. Para o produtor rural e vereador de Cabeceira Grande, Edilson Mariano, falta muita coisa ainda para ser feita, além da reforma do estatuto. Segundo o produtor, o estatuto é uma vantagem, mas ele explica que existem outros problemas. “Como, por exemplo, a demora para chegar os produtos até os entrepostos. Tem produtos que demoram até 15 dias”, destaca. Ele também falou que

Cooperados rejeitam repasse de verbas para candidatos a Deputado muita das vezes os preços no comércio local, é menor do que o da cooperativa. riano de Oliveira, da cidade de Cabeceira Grande, não concordou com dois pontos, que senistrativo da Capul, Tarcísio Brás da Silva, a participação dos associados. “Foi um espetáculo a parte, a participação dos associados na Assembléia Geral Extraordinária. E foi uma demonstração de democracia”, diz. Sobre a rejeição do financiamento de campanha para os candidatos a deputados estaduais e federais, o gerente reconhece a votação da maioria, mas explica que, “nós [mesa executiva] consideramos que faz uma grande falta para a cooperativa ter esta representatividade. Nós estaríamos fazendo as doações para depois temos onde buscar mais apoio para a cooperativa”, afirma Silva. Com relação à baixa representatividade da mulher nas decisões da cooperativa, o gerente, explica que não se trata de uma política da Capul e, sim, do “sistema”. “Nós fomos buscar mulheres para compor nossa chapa, mas há uma grande dificuldade em achar”, conta Silva.

[...] demora para chegar os produtos até os entrepostos. Tem produtos que demoram até 15 dias
Produtor rural e vereador de Cabeceira Grande, Edilson Mariano,

E D I TA L

Na opinião do presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Bonfinópolis de Minas, Adair Lemos Mendonça, as cotas estão sendo fixadas em valores desproporcionais à realidade do pequeno produtor. “Hoje um rapaz que está começando não tem quatro mil de capital para iniciar. Este valor deveria ser estipulado conforme a realidade de cada produtor”, pensa o sindicalista. O associado Geraldo Ma-

gundo ele, são essenciais. “Primeiro, o estatuto foi feito nas escuras, ou seja, muito rápido e, eu por exemplo, nem li, nem estudei o estatuto primeiro, antes de votar”, afirmou Oliveira. Segundo que, “nós cooperados estamos cansados de rastejar. Estes políticos nunca fizeram nada por nós. Temos que dar a eles é voto, e não, dinheiro”, defendeu o associado. Mesa diretora De acordo com o gerente admi-

12 . Cultura e Sociedade . Março de 2011

Carnaval do Noroeste atrai milhares de foliões
Bonfinópolis aumentou sua população para 15 mil foliões; Paracatu abriu ala com duas escolas de samba; em Unaí o carnaval aconteceu em diversos bairros da cidade
carnaval de Paracatu que começou no último dia 04, sexta-feira, iniciou suas atratividades com o concurso para Rei Momo e Rainha do Carnaval, junto com a apresentação do enredo das escolas de samba, que este ano foram: Arca de Noé e Unidos do Novo Horizonte. Além das escolas de samba tiveram também os blocos como o Pilek, Turma do Beco, Las Bregas, Pão Moiado, Raio de Sol, Galera da Bagaceira, a Corda e Camisinha. Para os amantes dos antigos carnavais, o carnaval aconteceu na parte histórica da cidade, hoje, tombada pelo patrimônio histórico nacional, onde é conhecido por fazer o “carnaval de outrora”. Neste carnaval, o estilo musical é mais tradicional e, fiel às velhas marchinhas carnavalescas. Já o centro de Paracatu se prontificou para receber o desfile das escolas de samba. De acordo com o fundador e organizador da escola de samba Unidos do Novo Horizonte, Pelezinho, o importante não é competir, e sim, “participar”. “Antes o carnaval aqui [em Paracatu] era fraco. Aí nós começamos a montar escolas de samba, a cidade foi crescendo, e hoje, nós estamos no auge”, constata o organizador. Este ano, ao todo a esco-

Cultura e Sociedade

O

la saiu com 700 pessoas. O investimento para os preparativos do desfile, este ano, ficou no valor de R$ 80 mil. “A prefeitura nos ajudou com R$ 15 mil, o resto, conseguimos com colaboração de empresas particulares”, enfatiza Pelezinho. O enredo da escola Unidos do Novo Horizonte foi a homenagem ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Benedito Barbosa Gomes, que segundo Pelezinho, é o primeiro ministro negro e, paracatuense, que ocupa uma posição de destaque. “Por que ele é conhecido como o primeiro negro brasileiro a se tornar ministro. Então como ele é paracatuense, nós resolvemos homenageá-lo”, diz. A escola trouxe também as ala dos deficientes físicos, representada pela Associação dos Deficientes Físicos de Paracatu. Fundação Pelezinho fundou a Unidos do Novo Horizonte em 2000. Começou como bloco e com o tempo ganhou formato e integrantes, daí eles decidiram transformar o bloco em escola. Surgia então a Unidos do Novo Horizonte. Pelezinho também ajudou na formação da escola de samba Arca de Noé. Segundo Pelezinho, todas as pessoas que desfilam

Em Paracatu as escolas de Samba Unidos do Novo Horizonte e Arca de Noé abriram alas e corações com seus enredos na escola são voluntárias. “A escola não paga para ninguém desfilar. A escola só paga uma coisa: compra roupa de todo mundo”, destaca. A roupa que o organizador fala, são as roupas utilizadas no momento do desfile. Integrantes Já faz cinco anos que a doméstica Margareth Guimarães, 46, sai na Unidos do Novo Horizonte. Começou como passista, mas já saiu também na bateria. “Hoje eu saio na ala das baianas, mas no começo da escola já sai até vestida de jogador de futebol”, brinca. Margareth por trabalhar como doméstica, não vai pode ficar para saber o resultado. “Vou saber quem ganhou somente amanhã, quando eu for para o serviço”, destaca. Alisson Carvalho de Souza Neiva, 27, desde a idade de 13 anos ele sai na Unidos, na ala da bateria, onde ele toca o famoso “treme-terra”, que é o surdo. “É o maior surdo da bateria”, frisa Alisson. De acordo com o baterista, são duas horas de desfile, mas que segundo ele, “a gente nem ver passar de tanta adrenalina, de tocar no meio de uma bateria”, explica. Ala contra o preconceito Clardo Vieira Borba, 22, quando criança sofreu um acidente enquanto brincava com seu irmão. “Eu tinha cinco anos quando meu irmão acidentalmente disparou um resolver e me acertou no cérebro. Depois disto, fiquei com dificuldades para locomover”, diz. Segundo Borba, o preconceito sobre os deficientes existe, e atitudes como a da escola, de chamá-los para participar do espetáculo, é fundamental para a extinção da discriminação. “No desfile pude passar uma mensagem positiva àquelas pessoas que nos acham coitadinhos, e que por ter uma deficiência,

Março de 2011

. Cultura e Sociedade . 13

De acordo com a PM, em Bonfinópolis, 15 mil pessoas pularam carnaval na cidade

No carnaval de Paracatu, atrações musicais reúnem milhares de foliões

Só tenho a dizer que o desfile foi ótimo, as pessoas me acharam bem divertido, e eu, acho que eles deixaram o preconceito de lado
Comenta Clardo Vieira Borba, 22, que desfilou contra o preconceito, na ala dos deficientes físicos, pela Unidos do Novo Horizonte, Paracatu

Lá em casa, é lei, ninguém fica de fora, nós vivemos intensamente esse período por amor ao carnaval e à cidade a gente nem ver passar de tanta adrenalina, de tocar no meio de uma bateria
Comenta Alisson Carvalho de Souza Neiva, 27, sobre a sensação que é desfilar na avenida. Desde a idade de 13 anos, ele sai na Unidos do Novo Horizonte, Paracatu

Milton Bezerra, 82 anos, Rei Momo do carnaval de Bonfinópolis

Ano que vem, nós vamos fazer um carnaval diferente. Vai ter Rei Momo, Rainha do carnaval, vamos colocar blocos nas ruas e incentivar as escolas de samba

Secretária de Cultura e Turismo de Unaí, Creonice Pereira

Antes o carnaval aqui [em Paracatu] era fraco. Aí nós começamos a montar escolas de samba, a cidade foi crescendo, e hoje, nós estamos no auge
Pelezinho, fundador e organizador da escola de samba Unidos do Novo Horizonte, Paracatu

Com o dinheiro das latinhas posso comprar coisas que quero e ajudar minha mãe
C.R., 11, trabalhou entre os foliões no carnaval de Bonfinópolis como catador de latinha

acham que não somos capazes de pular carnaval. Só tenho a dizer que o desfile foi ótimo, as pessoas me acharam bem divertido, e eu, acho que eles deixaram o preconceito de lado”, destaca. Carnabom De acordo com informações da Polícia Militar (PM) o carnaval de Bonfinópolis de Minas atraiu em seus cinco dias de folia, em torno de 15 mil pessoas.

O carnaval também se estende até o Rio Santa Cruz, próximo ao município, mas, este ano, devido às chuvas, não aconteceu. O público ficou concentrado em postos de gasolina – ressaltando o risco de acidentes –, onde os sons dos carros era o grande espetáculo. Tradição O folião de 82 anos, Milton Bezerra, foi o Rei Momo do carnaval deste ano. E não é a

primeira vez que ele sai, ele conta que faz cinco anos que ele se fantasia de rei. “Eu verdadeiramente vi essa festa nascer, a realização dela me emociona, me traz lembranças de outros carnavais. Lá em casa, é lei, ninguém fica de fora, nós vivemos intensamente esse período por amor ao carnaval e à cidade”, enfatiza Bezerra. Trabalho e diversão Mesmo repudiando o traba-

lho infantil, ainda convivemos ao meio de crianças que trabalham para ajudarem na renda de casa. Neste carnaval de Bonfinópolis, C.R., 11, trabalhou os dias de festa como catador de latinha. “Com o dinheiro das latinhas posso comprar coisas que quero e ajudar minha mãe”, diz o garoto que vende as latinhas à R$ 20 o quilo. Outro exemplo, porém, positivo, são os funcionários de um drogaria local, que

fantasia seus funcionários a caráter do carnaval, e eles tem como rotina, além da venda de medicamentos, informar sobre como usar preservativos, contraceptivos de emergência, e aconselhar sobre os malefícios causado pela ingestão de bebidas alcoólicas. Unaí pode se renovar O carnaval em Unaí foi estilo itinerante, ou seja, a cada dia de folia, a festa acontecia em um dos bairros da cidade. Se-

gundo a organizadora e, atual secretária de Cultura e Turismo, Creonice Pereira, o intuito de cada dia estar em um bairro, é para justamente levar atração a toda população. A secretária também afirmou que para o próximo ano, haverá mudanças. “Ano que vem, nós vamos fazer um carnaval diferente. Vai ter Rei Momo, Rainha do carnaval, vamos colocar blocos nas ruas e incentivar as escolas de samba”, afirmou Pereira.

14 . Policial . Março de 2011

Policial

Três pessoas são presas em Riachinho por tráfico de drogas
o último dia (10), a Policia Civil junto com a Policia Militar, em uma operação titulada como Águas de Março, apreendeu três pessoas, sendo dois homens e uma mulher, que segundo a nota da assessoria de comunicação da Policia Civil, “estavam envolvidos com o tráfico de entorpecentes no município de Riachinho”. De acordo com as policias a operação é fruto de um trabalho que começou com a operação “Riacho das Pedras”, ocorrida em dezembro de 2010, quando diversas pessoas foram presas devido o envolvimento com o tráfico de crack. A operação começou por volta das 3h da madrugada, quando os policiais saíram de Unaí. A operação foi comandada pelo delegado da Policia Civil, Marcos Brandão e pelo tenente da Polícia Militar, Ésio de

Curtas
Vítima é espancada antes de morrer
Na tarde do último dia (28) de fevereiro, a Polícia Militar foi solicitada a comparecer no bairro Primavera, em Paracatu, onde testemunhas, que nadavam em um rio, afirmaram ter visto um corpo de uma pessoa boiando. A PM encontrou o corpo e sobre pericias médicas, constatou que a vítimas tinha sido espancada e, estava com as mãos amarradas ao pescoço por um fio elétrico. O corpo foi encaminhado ao IML. Segundo a PM, a vítima era José Fábio Araújo Noronha, de apenas 19 anos, mais conhecido como Pretinho. Era morador do bairro Chapadinha e, segundo seus familiares, ele vinha sofrendo ameaças de morte e era usuário de drogas.

N

Leiteiro é baleado em Paracatu
No último sábado (12), a Policia Militar foi solicitada a comparecer na rua Antônio Vieira Cordeiro, no bairro Bela Vista, em Paracatu, para registrar a ocorrência de um assalto. A vítima, um leiteiro, quando fazia a entrega de leite em um dos seus clientes, foi surpreendido por um indivíduo – que estava de capacete – com uma arma de fogo, que anunciou o assalto. Sem ao menos poder se manifestar, o acusado atirou contra na vítima e atingiu sua perna direita. Junto do acusado estava outro indivíduo, em uma moto, que o ajudou a evadir do local, tomando rumo ignorado. O leiteiro baleado foi encaminhado para o Hospital Municipal.

Trabalho conjunto das polícias Civil e Militar resultam em apreensão de drogas e armas Araújo. As policias informaram que na residência de uma dos acusados, Odair José de Souza, foi apreendido 12g de maconha. “Na hora que chegamos a sua residência, ele tentou desfazer dos entorpecentes a fim de se eximir de seus atos, mas não conseguiu”, detalha a nota. Na casa do acusado ainda foram encontrados 14 cartuchos (intactos) e um carregador de pistola de calibre 9mm. As outras pessoas apreendidas, Aurelino Cardoso e sua filha Maria Darlene, foram autuados por estarem associados ao tráfico, junto de Odair.

Cidadão é assaltado no bairro Bela Vista
Na madrugada do último dia (14), no bairro Bela Vista, por volta das 00h, a vítima teria sido abordada por Leidiane Pereira da Silva, 21, que lhe pediu a quantia de R$ 1. Quando a vítima foi retirar o dinheiro para dar a Leidiane, outros seis indivíduos apareceram e começaram a ameaçar à vítima. Segundo a vítima um desses indivíduos, lhe agarraram em seu pescoço e teria retirado de sua carteira, a quantia de R$ 300. A acusada Leidiane Pereira, foi encontrada, ainda no bairro citado e foi conduzida a delegacia. Os outros indivíduos ainda não foram identificados.

Maconha e celulares foram apreendidos; além de uma quantia em dinheiro

Acusados de tráfico em Paracatu são presos
Jesus, 20, que residia na Vila São João Evangelista II. A polícia se deslocou para a casa de Leandro, onde encontraram maconha, aparelhos celulares e, a quantia de R$ 171 em dinheiro. Na casa, também foi apreendido o acusado Alessandro Augusto Albuquerque, 29, que dormia no momento, em que a PM chegou. Os apreendidos foram encaminhados para a delegacia, onde responderam pelos crimes cometidos.

O

tráfico de drogas, mais uma vez ganha destaque nas páginas policiais. Durante o patrulhamento da Polícia Militar (PM) do 45º Batalhão de Paracatu, no último dia (3), foi apreendido no bairro Paracatuzinho, o acusado Nelson Luis de Carvalho, 48, que segundo a PM, foi apreendido com 28g de maconha. Nelson informou a PM que tinha comprado a substância, do acusado Leandro Franco de

PM apreende drogas e celulares em Paracatu

Março de 2011

. Esporte . 15

Limite Vertical: uma equipe que busca novos horizontes
m Unaí, a equipe Limite Vertical tem explorado lugares, até então, desconhecidos do grande público. A equipe que já prática alguns esportes radicais, como rapel, trekking (caminhada por trilhas naturais), mergulho (apnéia e flutuação), pretende agora, divulgar seus trabalhos com o intuito de conscientizar população

Esporte

O Grande Sertão Veredas agora será desbravado; objetivo da equipe é conhecer todas as partes do Noroeste que estavam desconhecidas ou isoladas

E

unaiense sobre os benefícios da natureza. Eles também exploram cavernas e pensam, para o futuro, começar com a prática da escalada de montanha. A reportagem do INTERESSANTE acompanhou a equipe, em um final de semana, na prática do rapel. O local escolhido foi o Lago da Pedra do Corredor, próximo a

mineradora Unical, no sentido do distrito de Garapuava. O lugar impressiona tanto os que já conhecem quanto os marinheiros de primeira viagem. Com um lago de águas claras (com profundidade de aproximadamente 20 metros), onde as pessoas podem nadar e curtir a natureza, muitos se espantam com tamanha beleza.

Inicialmente a equipe se prepara verifica todos os equipamentos...

...depois, por uma trilha, os praticantes chegam até o local da descida...

“O céu é o limite” para a equipe Limite Vertical Caminhada Para chegar ao topo da pedra, antes é necessário caminhar por uma mata, de vegetação nativa, em uma trilha que leva ao cume, que mede 50 metros. Para o coordenador da equipe Limite Vertical, Emmanuel Nicodemos, somente o prazer proporcionado pela caminhada já é vantajoso. “Somente o contato com a natureza, a oportunidade de estar em constante aprendizagem com o meio ambiente, já é fundamental”, diz. O cozinheiro, que hoje trabalha na França, Nelson Roquete, diz que sempre praticou o rapel, considera que a região do Noroeste, é propícia para a prática de diversos tipos de esportes. “Eu comecei fazendo escalada, ainda em Belo Horizonte. Mas aqui na região, existem bons lugares para praticarmos o rapel e tantos outros esportes como ciclismo, mergulho”, destaca Roquete. Em sua vinda para o Brasil, neste semestre, o esportista trouxe alguns materiais para a equipe, não tão acessíveis, pelas marcas e resistência, que no Brasil seria impossível devido o alto preço. Corzine Cezário, professor e integrante da equipe Limite Vertical, (que é conhecido também por descer rapel de frente, quando o comum é descer de costas) explica que o esporte não é perigoso, quando se faz com responsabilidade. “Tanto que eu tenho uma menina de oito anos que vai começar a fazer rapel”, afirma. Ele pratica o esporte há mais de 10 anos. Primeira geração Há dois anos Rodrigo Rodrigues de Souza está junto da equipe Limite Vertical. Segundo ele, nunca praticou nenhum tipo de esporte radical. “O bom de esportes assim, é que não é somente o descer, tem a caminhada, tem a natureza e, consequentemente, ganhamos com tudo isto”, observa Rodrigues. Ele disse, que até sua mãe, que tem 57 anos, já praticou rapel. Para o estudante de biologia, Arilson Jacinto de Souza é necessário que a equipe agora, invista mais na capacitação dos integrantes. “Acredito que a equipe pode fazer um trabalho de conscientização ambiental”, explica. O estudante Tiago de Souza, 17, desceu de rapel pela primeira vez. “Foi tranqüilo. O medo dá mesmo só quando a gente está começando a descer, depois é se manter firme, e curtir o momento”, conta. Segurança Todos os equipamentos para fazer o rapel, são equipamentos seguros e certificados pela União Internacional das Associações de Alpinismo (UIAA). Portanto, Emmanuel ressalta, que o equipamento oferece segurança, mas é fundamental, saber usá-lo. “O equipamento fornece segurança somente quando usado corretamente e com a técnica necessária. Mas é necessário lembrar que é um esporte de risco”, salienta o coordenador da equipe Limite Vertical. Para os interessados em conhecer melhor o trabalho da equipe, pode ligar para os telefones: (38) 9965 – 7473 ou 9847 – 4017 (Falar com Emmanuel ou Rodrigo).

...no local, Emmanuel orienta os praticantes sobre a segurança para a prática do esporte...

...durante a descida, mais instruções são repassadas, agora, pelo instrutor Nelson...

...toda a descida é assegurada por uma corda (freio), na chegada, um caiac é utilizado na remoção dos praticantes da água...

...no final, o coordenador da equipe Emmanuel, não perde a oportunidade para fazer o que ama

A equipe Limite Vertical possa para foto juntamente com seus convidados

16 . Esporte . Março de 2011

Esporte

Time Junior do União Esporte Clube é destaque no futebol
União Esporte Clube da cidade de Paracatu, disputa este ano, o campeonato mineiro de Junior, pela Federação Mineira de Futebol (FMF). Caso o time vença o campeonato, ele adentra a terceira divisão, do campeonato mineiro, modalidade profissional. Em entrevista ao INTERESSANTE, o atual presidente do clube, Paulo Sergio Xavier dos Santos, afirmou que o objetivo do clube, é chegar a primeira divisão, com este time de juniores. “O xodó nosso, hoje em dia, é esse time de juniores. Além da escolinha de iniciação, onde o União revela muitos garotos”, diz o presidente, que também é técnico do time. Conforme explicou o preparador físico, José Carlos da Silva, são cinco dias por semana e cinco horas por dia, de treinamento. “Agora que eles estão chegando em 80% de rendimento”, analisa o preparador. A falta de apoio Para se ter uma idéia da situação, a maioria dos jogadores do time Junior do União, trabalham além de jogar fu-

O

Os atletas do clube preparam-se para adentrar no Campeonato Mineiro de Junior; mas falta de patrocínio impede desenvolvimento do clube

Paulo Sergio Xavier dos Santos, presidente do União e Alex da Cruz dos Reis, meia-atacante do time de juniores do clube

Como trabalho três dias e folgo três, uso a folga para dedicar aos treinos
Jogadores do time de juniores numa manhã de treino tebol (que já é um serviço) para poderem sobreviver. Na opinião do presidente, isto acontece pela falta de patrocínio, que impede o clube de remunerar seus jogadores. “Se tivéssemos mais apoio, mais incentivo, tanto por parte da prefeitura quanto das empresas, seria melhor e ajudaria na construção de uma qualidade melhor para o time”, considera o presidente. A falta de recursos financeiros também interfere na alimentação dos atletas. Para o preparado físico, uma dieta alimentar é fundamental para que um time não consiga bons resultados. “O atleta que tem um nutricionista do lado, 24h, até 12h, tendo alimentação correta, balanceada, não tem problema. Mas aqueles que não têm nem ao menos um café da manhã, não podem nem comer um pedacinho de pão, é difícil correr atrás de uma bola. Acaba passando mal e não tem aquele disponibilidade de treinar todos os dias”, afirma Silva. Sem desistir Hoje com 20 anos Alex da Cruz dos Reis, meia-atacante do União, conhecido Alex da Cruz dos Reis, 20 anos, meia-atacante do União, comenta sua rotina de trabalho e treinos devido a falta de recurso financeiro do clube.

também como Lecão, é o exemplo típico do jogador que precisa conciliar futebol ao “serviço do dia-a-dia”, como costuma dizer o jogador. Alex é eletricista e trabalha três vezes na semana em uma empresa da cidade. Segundo o jogador, os dias que ele consegue treinar são somente nos dias de folga. “Como trabalho três dias e folgo três, uso a folga para

dedicar aos treinos”, conta Lecão. Vitor Hugo Nascimento Tavares, 19 anos, tem sua rotina ainda mais pesada. Como Lecão, ele também tem que trabalhar para poder garantir seu sustento, pois, como jogador afirma que “ainda não dá”. “Eu sou mecânico. Trabalho todos os dias das 7h às 18h. Depois treino até as 23h”, diz.

Carateca de Unaí ganha prêmio no Sul de Minas
E
ntre os dias 18 e 19 de fevereiro, em Pouso Alegre, no sul do Estado, aconteceu a 9ª Copa Brasil Biolab de Karate. Ao todo, 789 caratecas participaram em 113 categorias. A unaiense Adriely Cristiny (categoria Junior e sub 21 – 60kg) conquistou a medalha de bronze. Adriely já é Bicampeã brasileira de karate. Participaram da copa mais de 50 academias e federações de diversas partes do país, como Brasília, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Santa Catarina.

Dentre 789 atletas, Adriely garante a medalha de bronze na competição

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->