Você está na página 1de 5

Equilíbrio postural

é a manutenção da posição de equilíbrio (estático ou mecânico do corpo de


um animal .

Nos vertebrados, o equilíbrio postural é controlado por vários receptores


sensoriais. No homem, atuam no equilíbrio os olhos, o sistema vestibular do
ouvido interno e os proprioceptores localizados nas articulações e nos
músculos. Daqui resulta que afecções em qualquer um desses orgãos podem
levar a transtornos no equilíbrio.

Ritmo

A rítmica é uma ciência do ritmo que objetiva desenvolver e harmonizar as


funções motoras e regrar os movimentos corporais no tempo e no espaço,
aprimorando o ritmo.

Embasado-se nestes conceitos, fica clara a importância que o ritmo tem na


nossa vida, tanto através de influências tanto externas quanto internas. O
desenvolvimento e aperfeiçoamento do mesmo torna-se muito importante,
pois o ser humano é dependente do ritmo para todas as atividades que for
realizar, como na vida diária, profissional, desportiva e de lazer.

Na educação infantil (alfabetização), é uma habilidade importante, pois dá à


criança a noção de duração e sucessão, no que diz respeito à percepção dos
sons no tempo. A falta de habilidade rítmica pode causar uma leitura lenta,
silabada, com pontuação e entonação inadequadas.

O ritmo é de grande importância para os professores de Educação Física, pois


ele se reflete diretamente na formação básica e técnica, na criatividade e na
educação de movimento.
O ritmo pode ser individual (ritmo próprio), grupal (caracterizado muito bem
pela dança, o nado sincronizado e por uma série de atividades por equipe),
mecânico (uniforme, que não varia), disciplinado (condicionamento de um
ritmo predeterminado), natural (ritmo biológico), espontâneo (realizado
livremente) e refletido (reflexão sobre a temática realizada), todas estas
variações de ritmo podem ser trabalhadas na escola com diferentes
atividades.

RESISTÊNCIA ANAERÓBIA

É a qualidade física que permite um atleta a sustentar o maior tempo


possível uma atividade física numa situação de débito de oxigênio. É a
capacidade de realizar um trabalho de intensidade máxima ou sub-máxima
com insuficiente quantidade de oxigênio, durante um período de tempo
inferior a três minutos. O desenvolvimento da resistência anaeróbia em
atletas de alto nível possibilita o prolongamento dos esforços máximos
mantendo a velocidade e o ritmo do movimento, mesmo com o crescente
débito de oxigênio, da conseqüente fadiga muscular e o aparecimento de
uma solicitação mental progressiva. A melhoria da resistência anaeróbia está
correlacionada aos seguintes efeitos e características nos atletas: aumento
das reservas alcalinas do sangue; aumento da massa corporal; melhoria da
capacidade psicológica; aperfeiçoamento dos mecanismos fisiológicos de
compensação; melhores possibilidades para os atletas apresentarem
variações de ritmos durante as performances.

RESISTÊNCIA AERÓBIA
É a capacidade do indivíduo em sustentar um exercício que proporcione um
ajuste cárdio-respiratório e hermodinâmico global ao esforço, realizado com
intensidade e duração aproximadamente longas onde a energia necessária
para realização desse exercício provém principalmente do metabolismo
oxidativo. A melhoria da resistência aeróbia provoca os seguintes resultados
nos atletas: aumento do volume do coração; aumento do número de glóbulos
vermelhos e da taxa de oxigênio transportado pelo sangue; uma
capilarização melhorada nos tecidos resultando numa melhor difusão de
oxigênio; aperfeiçoamento dos mecanismos fisiológicos de defesa orgânica;
redução da massa corporal; melhora da capacidade de absorção de oxigênio;
redução da freqüência cardíaca no repouso e no esforço; diminuição do
tempo de recuperação; pré-disposição para um ótimo rendimento no
treinamento de resistência anaeróbia; aumento na capacidade dos atletas
para superar uma maior duração nas sessões de treinamento.

Resistência Muscular Localizada

Como diz o nome, visa aumentar a resistência, que consiste na capacidade


do músculo em manter um esforço prolongado.

Normalmente é feito como fase de adaptação ao treino de hipertrofia, porque


trabalha com cargas menores e mais repetições. Assim prepara-se o musculo
para os trabalhos de hipertrofia, que visam o aumento da força e da massa
muscular, e que portanto trabalham com cargas maiores.

Corredores e nadadores de provas de fundo, e artistas marciais, costumam


fazer trabalhos de RML em aparelhos para melhorar seus desempenhos.

Força Estatica

A força estática é a força muscular que pode activar um músculo ou um


grupo de músculos contra uma resistência fixa. Os factores limitativos do
rendimento são o diâmetro, número e estruturas das fibras musculares bem
como o comprimento e o ângulo de trabalho do músculo, coordenação e
motivação.

A força dinâmica

é a força muscular que pode levar um grupo de músculos a actuar, no


decorrer de um determinado movimento, contra uma resistência. Os factores
limitativos do rendimento são a força estática, a coordenação, a massa e a
velocidade de contracção.

Flexibilidade

A flexibilidade desempenha um papel importante em numerosas


modalidades desportivas, além de exercê-lo também na vida diária, pois está
diretamente relacionada à realização de tarefas simples do dia-a-dia à
manutenção da autonomia. Um único teste não é capaz de avaliar
generalizadamente a flexibilidade corporal total; desta forma, existem vários
testes para medir ou fornecer indicativos dos níveis de flexibilidade em uma
articulação ou em um grupo de articulações, como o eletrogoniômetro, o
flexímetro, o flexiteste, o teste de "sentar e alcançar", entre outros.

Nos programas de exercícios físicos para promoção da saúde os testes mais


utilizados para avaliação desta variável da aptidão física são o teste de
sentar e alcançar e a fleximetria.

O teste de "sentar e alcançar" proposto por Wells e modificado por


Camaione; fornece um indicativo da flexibilidade da articulação coxo-femoral,
mas não pode ser considerado como um teste que mede a flexibilidade, já
que a medida da amplitude articular se dá em graus e, neste teste, obtemos
apenas o valor em centímetros do deslocamento do tronco. Mesmo assim,
este ainda é um dos teste mais utilizados nas baterias de avaliação da
aptidão física.
Para a realização do teste necessitaremos de uma caixa de madeira medindo
30,5 cm x 30,5 cm x 30,5 cm, sendo que na parte superior, onde se localiza a
escala, haverá um prolongamento de 26,0 cm e o 23º cm da escala coincidirá
com o ponto onde o avaliado toca a planta dos pés; o avaliado sentará com
os joelhos estendidos, tocando os pés descalços na caixa sob a escala, em
seguida posicionará as mãos uma sobre a outra na escala, com os cotovelos
estendidos, e executará uma flexão do tronco à frente, registrando-se o
ponto máximo, em centímetros, atingido pelas mãos.