Você está na página 1de 1

QUEM SOU EU COMO PROFESSOR E APRENDIZ

No momento em que vivenciamos uma sociedade a cada dia mais evoluída e com mais
técnicas a seu dispor, deperamo-nos com uma escola despreparada para enfrentar essa
sociedade globalizada em quase todos os sentidos. Sabemos que à educação cabe o ato
de pensar do aluno, futuro trabalhador. Sendo assim, começo por um novo
questionamento que é sobre o papel do professor nos dias atuais, onde a ele cabe o papel
de vencer o desafio de cuidar da aprendizagem de seus alunos e não de ficar com aulas
meramente repetitivas.

Assim, ser professor hoje é ser um eterno aprendiz de coisas e técnicas (métodos), pois
dar aula é fazer com que o aluno aprenda e não que ele nos repasse decorebas
cotidianas. Mas se o aluno for incentivado pelo seu professor a descobrir os fatos, com
certeza ele irá aprender.

Mas eu professor também devo estar em constante aprendizagem através da mídia, de


cursos e também com o meu próprio aluno. Aquilo que ele aprendeu, com certeza será
um entusiasmo para ele ensinar ao professor e aos colegas. Pois, a aprendizagem se
efetiva dentro do processo de sala de aula, onde o professor e o aluno estão
cotidianamente interagindo, ao mesmo tempo que a pesquisa e os conceitos vão sendo
estudados.

Como os tempos mudaram, há a necessidade de estarmos também acompanhando essas


mudanças. Começando pelo projeto Político Pedagógico da escola que contemple os
desejos e as exigências dessa clientela – a sociedade que espera da escola novas
mudanças, e que o aluno ao sair da escola aplique seu aprendizado nas práticas do dia-a-
dia, e que a aprendizagem tenha uma relação entre o aprender e aplicabilidade para
enfrentar a vida. O aprendiz torna-se desconexo quando não consegue fazer uma ponte
entre a teoria e a prática.