Você está na página 1de 2
CON IERACOES SOBRE CONCE! IES DOS ALUNOS SOBRE CONCEITOS QUIMICOS 5 Roseli P. Schnetzler CARACTERISTICAS DAS IDEIAS DOS ALUNOS, = _n&o observaveis, nao existem: ex. “quando se dissolve aguicar na agua, ele desaparece’, “ se ndo posso sentir a corrente elétrica, ela ndo esta presente” = associagao de caracteristicas humanas & conceitos _cientificos (antropomorfismo): ex. “ 0 fogo gosta do ar’; elétrons nao sabem nadar’; os fons positivos procuram os fons negatives"; - _ associago de quantidade fisica (entidade) & conceitos cientificos: ex. “feche a janela para o calor nao sair”. - egocentrismo (explicam fenémenos em termos finalistas; usam explicagdes causais teleolégicas) ex:. * 0 oxigénio é uma vitamina, 0 gas carbénico é um ar sujo’, “ gelo é apenas agua gelada, nao se pode bebé-lo" - linguagem cotidiana: muitas palavras na Ciéncia séo usadas com diferente significado daquele usualmente empregado na linguagem cotidiana. A palavra particula 6 comumente usada em Ciéncias para significar dtomo, molécula, jon, etc. Na linguagem cotidiana, a palavra particula refere-se a alguma coisa pequena, mas visivel; ex: ‘particula de areia correspondendo a menor entidade que compée a areia’. ( Gilbert e col, 198....) - associagZo de propriedades macroscépicas a entidades microscépicas mesmo quando os alunos admitem a descontinuidade da matéria, tendem a atribuir propriedades macroscépicas as particulas, tais como: a particula funde, dilata, etc... Representam as particulas de uma substancia depois de aquecida com tamanho maior do que antes dela ser aquecida. Tendem a considerar que hé ar no espago entre as partioulas de qualquer substancia. Tendem a considerar que 0 movimento das particulas nao Ihes é intrinseco, que 6 devido a um agente externo, ou que as particulas de uma substancia s6 se mover quando essa substancia é aquecida. (Santos, 1991) ~A id&ia de Reagente Principal. Geralmente, os alunos pensam que em uma TQ, h& um reagente principal que, no caso,sao usualmente s6lidos(aspec: tos de percepgao) e acidos. No caso de Na(s) + #20 e na combustao de pape: a chama & decorrente do sddio sdlido e do papel, e nao da interagio com i gua @ com oxigénio, respectivamente. Nas reagdes Acido-base, o &cido é s¢ “pre © reagente principal (CACHAPUZ e MARTINS,1989) EQUILIBRIO QUIMICO 08 alunos visualizam os sistemas em equilfbrio como existindo em dois cc ~partimentos separados e independentes (reagentes e produtos em comparti- mentos estanques) ~nao compreendem 0 significado da dupla seta, associando a eventual dife- renga em seu tamanho 4 difexhca nas velocidades das reagdes direta e inve sa. ~concebem que a velocidade da reag&o direta aumenta com o tempo até o equ librio. ~concebem que no equilibrio as concentragées dos reagentes e produtos sao iguais(equilf{brio comofigualdade de massa;balanga) “concebem que quando um sistema esta em equilfbrio e ocorre uma alteracao em suas condigdes, a velocidade da reagao favorecida aumenta mas a velo- cidade da outra reagao decresce. ~contebem que a constante de eguilibrio muda se as concentracdes de uma ot de mais espécies do sistema sao alteradas ou, que a constante de equilfbri permanece constante se a temperatura do sistema fér alterada. (Machado,1992