Você está na página 1de 2

Resumo do livro – O MONGE E O EXECUTIVO

Capitulo 3 – O MODELO Pág. 57

Simeão sempre pontual acordava sempre cedo de bom humor e


alegre. E eu atrasado, ainda um pouco tonto comentei. Acorda cedo
em.
- Quinze para as quatro, assim posso me concentrar antes da primeira
cerimônia. John, o que você aprendeu?
- Não sei, fico irritado com Greg, ele desafia tudo, peça para
que ele saia!
Uma pessoa de opinião contrária é muito importante John. As
coisas nem sempre são como parecem, e devemos ter cuidado antes
de julgar. Não gostaríamos que falasse de nos pelas costas.
John concordou.
-Às vezes John, é melhor que as pessoas dêem o que você
precisa, e não o que você quer. Uma opinião contraria faz a diferença.
- Meu chefe sempre diz “se em uma reunião dez concordarem
com tudo, nove são desnecessários”.
Simeão não teve permissão para tomar café da manhã com ele.

Já estavam todos reunidos para a reunião. A Diretora disse:


Discutimos sobre quem seria o maior líder, mas não chegamos a um
consenso. Quem você acredita ter sido Simeão?
- Jesus Cristo. Resposta imediata.
Greg rebateu. – Eu não vim aqui para aprender isso.
- Você mesmo Greg concordou que liderança era capacidade de
influenciar.
Não conheço ninguém morto ou vivo que possa chegar perto de
Jesus Cristo nessa definição. Hoje a maioria das pessoas é cristã, os
dois maiores dias santos deste país, natal e páscoa, nosso calendário
conta anos a partir do nascimento dele. Ninguém esta próximo do
segundo lugar.
O pregador disse: Jesus não usava o estilo de poder, ele possuía
muita influencia e nunca forçou ou coagiu ninguém a segui-lo.
- Simeão eu gostaria de ouvir você falar do seu próprio sucesso.
Sugeriu a treinadora. Como você descreve o seu estilo de liderança?
- Confesso que é um estilo copiado de Jesus, vou explicar:
- A pirâmide de cabeça para baixo simboliza o modelo de
liderança a serviço. Como eu disse outro dia, você pode ate
aproveitar o fato de ocupar um lugar de pode, mais poderá dificultar
o exercício e a aceitação de sua influencia.
A enfermeira lembrou: - Já sobre a autoridade você disse que era a
capacidade de levar as pessoas a realizarem a sua vontade de bom
grado, por causa da sua influencia pessoal.
- Obrigado Kim. Autoridade se constrói sobre serviço e sacrifício.

O sargento retrucou. O sacrifício e a construção da influencia


foram eficientes para obter resultados no mundo real?
- Um exemple deste século é Gandhi, sabia que tinha que
chamar a atenção do mundo para as pessoas ver a injustiça que
estava acontecendo na Índia. Ele então iria chamar a atenção com a
influencia do sofrimento. E ele conseguiu fez tudo sem recorrer a
armas, violência ou poder, ele usou apenas influencia.
O Pregador: - Acabo de lembrar, uma vez assistindo a um
programa de TV, um entrevistador comentou que havia apenas uma
pessoa sobre a qual ele jamais poderia contar uma piada. Era Madre
Tereza de Calcutá, era impossível fazer uma piada sobre ela.
A Treinadora: - Era impossível por causa da influencia que ela
teve sobre todo o mundo.
Greg manifesta dificuldade em entender.
- Diretora: - É a lei da colheita. Você colhe o que planta, você
me serve e eu servirei você, quando alguém nos faz um favor, nós
nos sentimos naturalmente devedores.
Simeão caminhou ate o quadro dizendo: - Isso ajuda a entender
Greg?
Vamos continuar. Foi a resposta azeda.
A verdadeira liderança é difícil e requer muito esforço. Simeão
continuou:
- Todas as boas intenções do mundo não significam nada se não
forem acompanhadas por nossas ações. Intenções mais ações é igual
à vontade. Só quando nossas ações estiverem de acordo com nossas
intenções é que nos tornaremos pessoas harmoniosas e lideres
coerentes.
A liderança se reduz a uma definição de quatro palavras –
continuou a diretora “identificar e satisfazer necessidades”.
Até o Sargento afirmou, concordando. E assim terminamos o
trabalho naquela tarde.