P. 1
Teoria da Administração Científica

Teoria da Administração Científica

|Views: 11.754|Likes:
Publicado porAdriano Denis Poli

More info:

Published by: Adriano Denis Poli on Mar 23, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/06/2013

pdf

text

original

Teoria da Administração Científica A abordagem típica da Escola da Administração Cientifica é a ênfase nas tarefas.

O nome Administração Científica é devido à tentativa de aplicação dos métodos da ciência aos problemas da Administração, a fim de alcançar elevada eficiência industrial. Os principais métodos científicos aplicáveis aos problemas da Administração são a observação e a mensuração. A Escola da Administração Cientifica foi iniciada no começo deste século pelo engenheiro americano Frederick W. Taylor, considerado o fundador da moderna TGA. Taylor teve inúmeros seguidores (como Ganntt, Gilbreth, Emerson, Ford, Barth e outros) e provocou verdadeira revolução no pensamento administrativo e no mundo industrial da sua época. Sua preocupação original foi tentar eliminar o fantasma do desperdício e das perdas sofridas pelas indústrias americanas e elevar o nível de produtividade através da aplicação de métodos e técnicas da engenharia industrial. A nova revolução industrial provocada pela Administração Cientifica A conseqüência imediata da Administração Cientifica foi uma redução revolucionara no custo dos bens manufaturados ± em geral de um para dez, e algumas vezes de um para vinte do que haviam custado anteriormente. Aquilo que fora um luxo acessível apenas aos ricos ± como automóveis ou aparelhos domésticos ± rapidamente tornou-se disponível para as massas. Mas importante, talvez, foi o fato de que a Administração Cientifica tornou possível o aumento substancial dos salários, ao mesmo tempo em que se reduzia o custo total dos produtos. Ate então, o baixo custo de um produto acabado significava sempre salários mais baixos para o trabalhador. A administração Cientifica proclamava o contrario: o menor custo deve significar maiores salários mais baixos para o trabalhador. Além disso, ela modificou a estrutura e incrementou a composição da força de trabalho. O operário não-especializado que trabalhava com um baixo salário suficiente apenas para sua subsistência e que constituía o maior contingente da força de trabalho do século XIX tornou-se rapidamente obsoleto. Em seu lugar surgiu um novo grupo, os operadores de maquinas, como os homens das linhas de montagem do automóvel, por exemplo. Entre 1910 e 1940, os operadores de maquinas tornaram-se o maior grupo ocupacional em todos os países industrializados, ultrapassando os trabalhadores do campo e os operários em quantidade.

A Administração Científica constitui uma combinação dos seguintes ingredientes: *Ciência, em lugar de empirismo. *Harmonia, em vez de discórdia . *Cooperação, não individualismo. *Rendimento máximo, em lugar de produção reduzida

Taylor salienta que a maioria das pessoas crê que os interesses fundamentais dos empregadores e dos empregados são necessariamente antagônicos. ela era apenas considerada uma arte. porque antes disso. assim os operários não precisavam ficar se movimentando. o que é eis utilizado ainda nas indústrias modernas. Gantt 1861/1919 Harrington Emerson 1835/1931 Frank Gilbreth 1868/1924 Lilian Gilbreth 1878/1961 Ford e a Admi istração Cienti i a A administração hoje é uma cópia dos grandes inovadores da administração científica americana que antes da Primeira Guerra Mundial estavam estudando esta ciência. com isso cada operário ficava mais especializado naquela tarefa. e tempo é dinheiro jogado fora. a administração científica tem por seus fundamentos a certeza de que os verdadeiros interesses de ambos são um único e mesmo interresse. cada turma com seu supervisor.*Desenvolvi ento de cada homem. Este fato fez com que a administração evoluísse muito pouco até o século XIX. sendo desnecessário demonstrá-lo. Os movimentos desnecessários dos operários consumiam tempo. Assim. Fayol e Ford. cada um com suas funções. Ao contrário. foi o grande inovador da . o máximo de prosperidade ao empregado. A administração ganhou status de ciência através de seus criadores: Taylor. no sentido de alcançar maior efici nciae prosperidade. eles ficavam parados enquanto os automóv movimentavam por essas esteiras. W. Taylor 1856/1915 Carl Barth 1860/1939 Henry l. O principal objetivo da Administração deve ser o máximo de pros peridade ao patrão e. homens com a mentalidade voltada para o mercado. deve haver uma identidade de interesses entre empregados e empregadores. Ford revolucionou neste ponto ao utilizar esteiras rolantes em suas fábricas. Os operários fariam uma só função. Idealizadores Administração Científica F. Logo apareceram resultados cada vez melhores. Taylor e Ford foram trabalhando e estudando cada empregado. antes fabricados artesanalmente de forma demorada e com custo maior. O princípio de máxima prosperidade para o patrão acompanhada da máxima prosperidade para o empregado deve ser o fim principal da Administração. Henry Ford fundador da Ford Motor Company. produziam carros com todos os seus ingredientes do começo ao fim. no mesmo tempo.

2001. possuíam garantia e assistência técnica. O bloco do motor. Teoria Geral da Administração. o que pagava os empregados não era o patrão e sim o produto que eles produziam. sequer. Os carros possuíam manuais com perguntas e respostas para os fregueses lidar melhor com o automóvel. por exemplo. Referencias MAXIMIANO. São Paulo: Atlas. o trabalhador fica sem noção da sua participação no contexto da produção somando se a isso a pouca perspectiva de ascensão profissional. Cada carro teria que ter uma caixa de ferramentas para não deixar o motorista na mão. houve também seu lado negativo. uma novidade na época. Introdução a Administração. 29 Conclusão Com a administração Cientifica começa a luta incessante e permanente pela produtividade que iria perdurar ate o final do século XX. Em suas fábricas produziam cerca de 800 unidades por dia a preços populares. Ampl. Para ele seus empregados tinham que ter um poder de compra para adquirir os carros que eles produziam. Além disso. o empregador tinha apenas que entregar o salário. desenvolveu um sistema de produção que reduzia o tempo de fabricação dos automóveis significativamente.ed. a simples relação física entre um e outro tem significado apenas técnico. Ford pagava 5 (cinco) dólares. 58-59 MUNIZ. da administração e do capitalismo. o que antes usava os cilindros separados. não teve. Administração científica: Princípios da produção em massa. rev. Teoria Clássica: Noções básicas. p. 5. enquanto estes pagavam cerca de 3 (três) dólares por dia. Produtividade significa a relação entre a quantidade de produto obtida no processo de produção e a quantidade do fator necessário para sua obtenção. Nesse sistema. reduziu a jornada diária de seus empregados de 9 (nove) para 8 (oito) horas e a semanal de 6 (seis) para 5 (cinco) dias. Muito conhecido no mundo pela produção em massa e a montagem móvel.administração científica. Pagava salários mais altos que seus concorrentes. São Paulo: Atlas. Ford e a linha de montagem. Segundo Ford. Teoria Geral da Administração: Da escola científica a competitividade econômica globalizada: 2. produzindo mais em menos tempo. Antônio César Amaru.ed. Adir Jaime de Oliveira. Ford foi um dos homens mais ricos do mundo. A distinção entre produtividade e rentabilidade é dada pelo fato de que a segunda implica em definição dos custos em dinheiro na relação entre .ed. p. vários anos de pura dedicação fiz dele um marco na história da indústria automobilística. Antônio César Amaru. p175-179 MAXIMIANO. o que é considerado uma idéia avançada tanto para sua época quanto para os dias atuais. 4. era feito numa única peça fundida. 2000. cap. Contudo. com a mecanização da linha de montagem. Em suas fábricas produziam da matéria prima até o produto final acabado. As peças eram feitas de formas padronizadas e de maneira que os custos fossem reduzidos. São Paulo. Apesar da grande contribuição que o Fordismo deu para a administração científica. fez com que os operários tornassem como meros robôs programados a fazer uma mesma tarefa repetitiva diante de uma esteira rolante. 2000. auditoria em sua empresa.5.

.fator e produto. enquanto a produtividade considera o dispêndio de trabalho do fator para a produção da quantidade desejada do produto.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->