P. 1
Guia pratico para montar um projetor caseiro

Guia pratico para montar um projetor caseiro

4.67

|Views: 98.357|Likes:
Guia pratico para montar um projetor caseiro (DIY) - Manual em portugues
Guia pratico para montar um projetor caseiro (DIY) - Manual em portugues

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Marcelo Pchevuzinske on Aug 27, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

GUIA PRÁTICO PARA MONTAR UM PROJETOR CASEIRO (DIY

)
Por: S. Urquizu Tradução: por Francisco Demanche da Hami: por: Janio Denken

http://foro.ws/proyector-diy http://www.projetordiy.com.br
Este manual é de livre distribuição e foi criado por colaboradores da Comunidad Española - Proyetor DIY e traduzida por colaboradores da www.projetoresdiy.com.br.

INTRODUÇÃO

Vamos tentar redigir um pequeno guia para montar um Projetor de vídeo Caseiro (utilizando um LCD) Chamado de Projetor DIY. Este Manual está baseado na minha experiência de montagem de um projetor com características reais, qualquer outra configuração pode fazer que ele não funcione. Por outro lado, muitas variações nos componentes de montagem (luz, refletor, lentes, etc) pode significar uma melhora significativa na qualidade de projeção. Pretendo que esse seja um guia útil para a compra e montagem de componentes. Por essa razão, a teoria sobre o funcionamento será mínima, somente necessária para entender o porquê da montagem de um ou outro componente. O que não é assim tão simples é obter uma qualidade boa da imagem projetada. Para isso é necessário a montagem de uma configuração que tenha lâmpada, lentes, objetivas e outros componentes adequados e com qualidade dentro de uma caixa formando assim o nosso Projetor DIY. Esta é a configuração de um projetor:

Tela de Cristal Líquido (LCD) lâmpada HQI de 150w, 250w, 400w... Lente fresnel 1 Lente fresnel 2
Objetiva (Triplet) Composta por 3 lentes Convexa Côncava Biconcâva e Côncava Convexa

Lente condensadora plano-convexa

Parede ou tela de projeção

refletor

Vidro Temperado

2

COMPONENTES

Os componentes Básicos são os seguintes: LÂMPADA: É a nossa fonte de luz. Deve ser potente o suficiente para se ter uma projeção adequada, e deve ter uma temperatura de cor que não modifique as cores de imagem que projetar. Mesmo assim ela tem que ser barata e com uma grande vida útil. Todas essas características estão reunidas nas lâmpadas de Vapores Metálicos (Principalmente as HQI e HCI). Com potências de 150w à 400w obtemos muitos bons resultados. Essas lâmpadas têm uma vida útil de 12000 horas e temperatura de cor de 4500 - 5000 k. Não servem para este projeto, lâmpadas halógenas , por causa de sua pequena vida útil e temperatura inadequada. Será necessário para o funcionamento da lâmpada, o soquete, o reator, o ignitor e o capacitor. Todos esses componentes formam o Kit de iluminação.

Lâmpada E40:
REFLETOR: A Lâmpada envia a luz para todos os lados. Para uma melhor projeção nos interessa recolher o máximo de luz possível e enviá-la para a tela de LCD e é para isso que necessitamos de um refletor, para direcionar a luz para onde deve ir. Os refletores esféricos são os que dão melhores resultados. Temos o refletor ótico de 64 mm. Também podemos utilizar outros de maior diâmetro combinando com este. Por exemplo um refletor esférico de 12 cm é uma boa opção.

LENTE FRESNEL: Para uma boa qualidade de imagem projetada, a luz que atravessa o LCD deve ser a mais homogênea possível. Ela deve passar na mesma quantidade e de forma perpendicular por toda a área da tela. Obtemos isso com as Lentes Fresnel. Essa lente tem um lado liso e o outro lado formado por círculos concêntricos. A Parte lisa recolhe a luz e a envia perpendicular a ela mesma, enquanto isso, a parte rugosa recolhe e envia a luz em um ângulo que varia com a distãncia focal da lente.

3

A função das lentes fresnel no nosso projetor, ao colocá-las uma na frente e outra atrás da Tela de LCD, é fazer com que o cone de luz que vem da lâmpada, atravesse a primeira Fresnel (F1) colocando-a em ângulo reto atravessando o LCD até a Segunda Fresnel (F2) que irá enviar a luz em um ângulo fechado para a Objetiva (Triplet). As Lentes Fresnel que devemos utilizar devem ser de acrílico. Elas vêm juntas e devemos separá-las cortando suas bordas com um cortador apropriado e ainda devemos cortá-la em uma medida adequada (elas devem ser um pouco maior que a tela de LCD). Elas são rígidas e tem uma espessura de 2mm cada uma. As lentes de PVC flexíveis não servem para o projetor devido sua baixa qualidade e não aguentam a temperatura da Lâmpada. As Lentes Fresnel de 24x18 e de distância focal de 210-310 sã adequadas para projetores de 7 ou 8 polegadas

TELAS DE LCD : Conseguimos esse componente desmontando aparelhos que tem essa peça (Tevisores TFT, DVDs portáteis, Monitores de LCD). Essa é a parte mais delicada do processo de construção do projetor. Nem todos os monitores são utilizáveis. É conveniente assegurar-se que o equipamento pode ser utilizado. Na verdade utilizaremos, além da tela, a parte eletrônica que controla-la. Hoje conseguimos boas qualidades de resolução em telas de LCD. Algumas delas (como a Hami e a Liliput) chegam à 800x600 Pixels. Existem muitos manuais na Internet ensinando como desmontar essas telas.

4

OBJETIVA (TRIPLET): A função da triplet é enviar a imagem do LCD em boas condições para a tela de projeção. Usamos a Triplet para corrigir os enfoques, mudanças de cores e outras imperfeições produzidas pela fresnel. Dependerá da distância focal do Triplet, o tamanho final da projeção. A Triplet pode ser fixa ou variável (varifocal). A vantagem de uma Triplet fixa é que se aproveita uma maior luminosidade, em compensação é mais complicado para se montar um sistema de enfoque fino (é preciso montar em peças que a movimente para frente e para trás). A varifocal permite o enfoque em seu mecanismo girando-se a lente mas perde com a luminosidade. As triplets que dão bons resultados são as do tipo Fixo de 265 mm ou varifocais de 260 300 mm (são distâncias focais aproximadas). Com essas triplets consegue-se uma projeção de 2 metros de largura com o projetor distante 4 metros da tela de projeção. As triplets para o projetor devem ser lentes de vídeo ou de retroprojetores, não servem Lentes de câmaras fotográficase projetores diapositivos

Outros Componentes necessários: CONDENSADORA : é uma lente que se coloca depois da lâmpada e sua função é aproveitar o máximo de luz para chegar na Fresnel. Uma lente adequada é a de 76 mm.

5

VIDRO TEMPERADO: serve para a proteção das lentes Fresnel e do LCD do calor gerado pela lâmpada.

VIDRO LAMINADO: é um “sanduíche” de 2 vidros bem finos com uma película de filtro UV que protege o LCD dessa radiação. COOLERS: São necessários para refrigerar o projetor das altas temperaturas gerada pela lâmpada. Se aconselha pelo menos um par de coolers retirando o ar quente da área da lâmpada (não aconselhamos enviar ar frio para a lâmpada pois pode reduzir sua eficiência e duração) e um cooler enviando ar frio para as lentes Fresnel e LCD. Os melhores coolers são aqueles utilizados por computadores de 80 mm e 12 v.

CABOS FCC de 40 e 20 vias:Esses cabos tem a função de aumentar a extensão dos cabos do LCD-Controladora, para que possa ser colocada em melhor posição dentro da caixa do projetor e não ficar na frente ao LCD

FS MIRROR: São espelhos de reflexão em superfície. Serve para projetores montados para funcionar em “L” reduzindo o tamanho final. Esse espelho ótico, desvia a imagem da projeção sem criar “fantasmas” que os espelhos comuns fazem. Para projetores montados para funcionar em linha, esse espelho não é necessário.

6

MATERIAL ELÉTRICO E ELETRÔNICO: Para a montagem serão necessários um par de interruptores, cabo elétrico, conectores para o sinal de vídeo (VGA, RCA, antena, etc) e um conector para a tomada.

MATERIAL PARA CONFECÇÃO DA CAIXA: Ferramentas, fita adesiva alumínio, tinta preta fosca, madeira, dobradiças, grades anti-luz e outros componentes para a montagem da caixa de acordo com o gosto de cada um.

7

PRIMEIRAS DECISÕES

Antes de começarmos a juntar os componentes para a construção do projetor, temos que tomar algumas decisões importantes que afetarão diretamente o resultado final de nosso Projetor DIY. São elas: - Tamanho da imagem que queremos ter. Isso dependerá do tamanho do ambiente que queremos utilizar o projetor e da distância focal da triplet. Quanto maior a distância focal menor a imagem. - Qualidade do LCD, vai desde projetores grande e pesados (porém com ótima resolução) de LCDs de 15”-17”, a projetores com uma resolução inferior, porem com uma tela menor de 6”-8” e conseqüentemente um projetor menor e mais leve. - Usaremos uma Triplet fixa que aproveita melhor a luz mas dificulta na focalização ou uma triplet varifocal que tem melhor focalização mas perde um pouco de luminosidade? - Potência da luz. Quanto mais potente a fonte luminosa, melhor tem q ser o sistema de refrigeração. Uma grande potencia de luz pode ser substituída por uma fonte de menor potência melhor aproveitada. - O projetor deve ser em Linha ou em L? (projetor em L diminui o tamanho porém é mais complicado de se montar) No meu caso as decisões tomadas estão abaixo, E é com base nessas decisões que eu desenvolvo este manual. Ele serve como referência e se optarem por outro tipo de configuração pode ser que funcione ou não. É uma questão de tentativa e erro que todos nós devemos passar. Eu queria uma imagem projetada de uns 180 cm de largura, colocando o projetor à uns 5 metros da tela de projeção. O mais importante era a iluminação do projetor mas não queria problemas com calor excessivo. Queria um tamanho pequeno, sacrificando menos possível a qualidade de imagem. Com base nessas decisões escolhi essa configuração: - Projetor baseado no LCD de 8” com resolução de 800x600 (TFT Hami) - Kit de iluminação de 250w - Triplet de 265 mm de distância focal - Montagem em Linha Esta configuração me daria uma imagem de 175 cm de largura a uns 3 metros de distância da projeção. O que garantia uma boa luminosidade na imagem. A montagem em linha não só me garante uma maior luminosidade por causa da triplet que me obriga a montar um sistema de enfoque manual que permite maiores possibilidades de tamanho da imagem. Uma vez que construído esse enfoque não é preciso mover o projetor. Ponho o resultado dos teste no quadro à seguir. Com o resultados variando as triplets. Com um LCD de 15” ou 17” o resultado seria bem diferente:

8

LISTA DE MATERIAIS E COMPRA DE COMPONENTES
Definindo a configuração que irei montar, irei fazer a lista de componentes que irei comprar. Todos aqueles que falei no início desse guia. Pesquisem bastante lojas nas Internet e lojas reais onde possa encontrar o material, pois existe grandes diferenças de preço dependendo do local. Pesquisar preço não é comprar peças mais baratas. A qualidade dos componentes influi diretamente na qualidade final da projeção. Ainda comento que no meu caso o Kit de iluminação é formado por Lâmpada tipo bulbo (parecida com Lâmpadas incandescentes) e soquete tipo E40, mas pode se encontrar lâmpadas tubulares com soquetes Fc2 muito mais praticas

Tenha paciência, já que normalmente a obtenção de todos os materiais é lenta. É habitual que nessa espera a gente queira construir a caixa do Projetor logo. Eu desaconselho pois as medidas teóricas, muitas vezes não se casam com uma caixa já pronta, podendo fazer com que a caixa não sirva. Construa a caixa mais adiante depois de testar a parte ótica e ter certeza das medidas.

9

COMEÇANDO A MONTAGEM Supondo que você já tenha adquirido todo o material, é o momento de começar. A Montagem é feita por etapas que terão que ser testadas. Para isso é conveniente que a façamos em uma mesa ou tábua onde iremos posicionando os componentes para testá-los. Além disso esse local deve ser situado em um local livre e com espaço para fazer as projeções de prova. Cada uma das partes podem ser feitas de várias maneiras diferentes em função da perícia de cada um, dos materiais, etc... o importante é construir essas partes seguindo umas regras básicas.

LIGHT BOX (FONTE DE LUZ) A primeira parte que iremos montar é a fonte de luz. Ela é composta pelo refletor, a lâmpada e a condensadora. A Idéia é fazer um conjunto em que a lâmpada fique situada entre o refletor e a condensadora. Para otimizar a luz, o bulbo da lâmpada deve situar-se no centro da circunferência do refletor. Devido ao tamanho das lâmpadas, tanto o refletor quanto a condensadora devem ficar o mais próximo possível da lâmpada para aproveitar o máximo de luz. Para aproveitar mais ainda a luz podemos colocar um grande refletor concêntrico cobrindo o refletor menor. No meu caso , utilizei um refletor de farol de um carro com as laterais cortadas para encaixar a lâmpada de maneira que o bulbo ficasse centralizado e alinhado com o refletor menor.

10

Pode se fazer a união dos dois refletores com Fita de Alumínio Adesiva, ela tem grande poder de adesão e resiste a altas temperaturas O sistema refletor-lâmpada-condensadora vai depender da imaginação e capacidade de cada um. Eu montei o meu em uma caixa de madeira revestida de alumínio (para protege-la do calor) e coloquei a lâmpada “dentro” do refletor deixando a luz sair apenas através da condensadora.

Existem muitas possibilidades para fazer a Light Box. cada um precisa colocar sua técnica e imaginação para trabalhar. Abaixo vemos alguns outros exemplos:

11

A Light box esquenta muito por isso é necessário a instalação de coolers para retirar o ar quente que ela gera. Integrando o sistema de resfriamento à Light Box. É de estrema importância o alinhamento dos componentes, o centro do refletor deve estar alhinhado com o bulbo da lâmpada, com o centro da condensadora. A esta altura os centros também devem estar alinhado com o centro das lentes Fresnel, com o centro do LCD e com o centro da Triplet. A qualidade da imagem depende que todos os componentes estejam exatamente alinhados.

SUPORTE LCD - LENTES FRESNEL O passo seguinte é a montagem do suporte para as Lentes Fresnel e o LCD. Novamente deve se pensar em qual sistema utilizar. Podemos fazer com trilhos ou canaletas onde “espetaríamos” as lentes Fresnel e o LCD, poderíamos unir todo o sistema através de varetas rosqueadas, etc. Para separar as Lentes Fresnel cortamos com um cortador apropriado na medida adequada (cerca de 1 ou 2 centímetro maior que a tela) para se adequar ao suporte. Novamente repetimos: é muito importante que as lentes Fresnel se mantenha bem centralizada com o LCD. O esquema da montagem é: Fresnel 1 - LCD - Fresnel 2. A distância das lentes e o LCD deve ser de 1,5 à 2,5 cm. Uma opção é deixar a F2 com possibilidade de se movimentar igual a um vasculhante, para corrigir o Keystone da projeção (Imagem distorcida por causa da inclinação do projetor.

Nesta foto vemos a configuração de um suporte. Veja que a parte eletrônica do LCD tem que ficar para cima.

12

Outros exemplos de suportes:

Uma das partes mais delicadas de todo o projeto é a desmontagem do LCD. Em nosso caso iremos desmontar um monitor Hami que é relativamente fácil, mas você deve ter muito cuidado, especialmente com a fragilidade da parte eletrônica deste dispositivo.

13

Cortesia do SKTMAN e DENKEN veja como desmontar uma Hami. Chaves de fendas de precisão são imprescindíveis.

BOTÕ ES

14

Além da Tela de LCD, precisaremos também da controladora dele que é conectada à tela por um cabo FCC de 40 vias(iremos substituir esse cabo por um mais longo). Também substituiremos o cabo de 20 vias que nos permitirá afastar a parte eletrônica da tela de LCD deixando que passe toda a luz. Utilizaremos também o painel de botões para o controle da imagem e a sua placa. Podemos desconectar os alto-falantes internos (e deixar a entrada de mic para a entrada de áudio) e montar o sistema de áudio dentro da caixa. O áudio só tem sentido se for utilizar o projetor como TV.

SUPORTE DA LENTE OBJETIVA Para continuar é necessário montarmos um suporte para a lente objetiva. Nesse momento, esse suporte pode ser provisório para se fazer testes de distância focais. É importante, porém, ele ser montado de maneira que seu centro fique à mesma altura com o centro das lentes Fresnel, LCD e a Light Box.

15

TESTES DE LUZ E DISTÂNCIA Já temos a Light Box, o suporte das Lentes Fresnel e LCD e o suporte da lente objetiva. Agora colocamos dispostos no local de teste (uma tábua na horizontal ou uma mesa) com espaço livre, e diante uma parede ou tela para projeção. Na mesa ou tábua, colocaremos os componentes baseados em suas distâncias teóricas para testá-los. Começaremos das distâncias do seguinte esquema e depois vamos ajustando manualmente:
LCD <-> Triplet = Focal do Triplet

Lâmpada <-> Fresnel 1 Focal da Fresnel 1

Para a configuração deste projetor que estamos construindo, são uns 21 centímetros da lâmpada até a F1 (Fresnel 1) e 29 centímetros até a lente objetiva. É interessante deixar o suporte do LCD fixo na mesa/tábua e mover a Light Box e o suporte da Lente objetiva

16

Agora basta acender a lâmpada e movê-la para frente e para trás até conseguir uma luz projetada mais intensa possível e ainda assim de forma que ilumine totalmente o LCD. tenha muita atenção na iluminação dos cantos que costumam ficar escuros. Uma vez tendo iluminado toda a tela do LCD, você deverá mover o suporte da lente objetiva para frente e para trás até conseguir uma imagem mais nítida do seu conteúdo. Naturalmente o LCD deve estar conectado à alguma saída de vídeo (PC, TV, DVD, etc). Se bem que é possível trabalhar com o LCD desligado, colocando uma transparência ou uma régua plástica para tentar enfocar as linhas dessas. Uma vez conseguida a intensidade máxima de luz de forma mais homogênea possível em cima da tela de LCD e uma imagem projetada nítida, é necessário anotar as medidas exatas das distâncias da Light Box - Suporte de LCD - lente objetiva. Com as partes do Projetor distribuídas em cima da mesa, você já pode tirar essas medidas para a confecção da caixa que comportará todos eles.

17

A CAIXA A essas altura já temos, mais ou menos, a idéia de como queremos a caixa para o projetor. Este é o momento de começar a construi-la de acordo com a as medidas adquirida nos testes. Para isso devemos levar em consideração alguns pontos: - Local para instalação dos Coolers para a refrigeração do projetor - O sistema móvel da lente objetiva para o foco fino - Local para a colocação dos conectores e interruptores Novamente, nesta parte cada um tem que ver isso pessoalmente, de acordo com suas idéias e capacidades.

REFRIGERAÇÃO As partes do Projetor que devemos refrigerar são basicamente dois: A área da Light Box e o conjunto de Fresnel e LCD. Na minha opinião são necessários pelo menos três coolers, dois para a lâmpada e um para o LCD. No meu caso ainda coloquei um cooler perto da área do reator. A refrigeração da Light Box devem ser com coolers que RETIREM o ar quente que a lâmpada produz. As lâmpadas HQI trabalham com temperaturas muito alta para o seu funcionamento perfeito, por isso se você jogar ar frio direto na lâmpada poderá afetar de forma ruim seu rendimento e funcionamento. Por outro lado a refrigeração das Lentes Fresnel e LCD devem ser com coolers jogando ar frio nelas. E complementamos o sistema de refrigeração isolando a área de luz com os vidros temperados e laminados. Eles têm as funções de de evitarem que raios UV e a quentura chegue às lentes Fresnel e LCD, podendo danificá-los. Um vidro temperado de 1 cm aproximadamente cria uma câmara de ar que evita uma grande quantidade de calor, é o mesmo sistema usados nos vidros CLIMALIT das janelas.

SISTEMA DE ENFOQUE Se nossa configuração tiver uma lente objetiva varifocal, iremos fixá-la na caixa e mudar seu foco na própria lente

18

Porém se utilizarmos uma Lente Objetiva de focal fixa, deveremos montar um sistema de suporte da lente objetiva que se mova, de maneira que ao movimentar esse suporte consigamos enfocar a projeção. O deslocamento que precisamos é pouco, uns três ou quatro centímetros (contando com as medidas do teste) é o suficiente para o enfoque fino em diversas distâncias de projeção. Mais uma vez o sistema de deslocamento da lente objetiva tem que ser projetado de acordo com a capacidade e criatividade de cada um, do melhor modo de ser adaptado na Caixa para abrigar o projetor. Abaixo vemos algumas imagens com possíveis soluções:

INTERRUPTORES E CONECTORES

Outros elementos que devemos decidir onde colocar são todos os conectores e interruptores para o funcionamento do projetor. Para a configuração da Hami temos a possibilidade de colocar os seguintes conectores: - Conector VGA 15 pinos fêmea - Conector RCA para Vídeo - Conector de audio (saída) . Jack estéreo ou 2 conectores RCA. São úteis para o som de TV e para aqueles que não deixam os alto-falantes da Hami dentro da Caixa. - Conector macho para a tomada da corrente Os interruptores necessários serão dois: um geral que liga o projetor e o outro só para a lâmpada, de modo que os coolers continue funcionando quando apagar a lâmpada.

19

Também devemos encontra um local para o painel de botões da Hami, que podem ser retirada com um pedaço da carcaça do monitor onde ficam. Devemos lembrar que o cabo que conecta os botões e a controladora é muito curto, mas é facilmente extensível cortando e emendando outros fios. Para isso temos maior liberdade em colocá-lo onde quisermos na caixa

20

A CONSTRUÇÃO DA CAIXA Uma vez planejando bem a caixa, iremos começar a construí-la Você deverá decidir qual é o material que a caixa ira ser feita, e fazer uma divisão exata das áreas que serão utilizadas (caixa e suporte de lente objetiva) No meu caso o material utilizado será madeira aglomerada de 8 mm de espessura. Ela é suficientemente fina para evitar um projeto muito pesado, porém nos fornece uma estrutura rígida. Este material é tão fino que mal conseguimos trabalhar com parafusos, a utilização de cola branca de secagem rápida, tem dado muitos bons resultados.

A montagem da caixa com os buracos para os coolers:

Preparando os buracos para a instalação dos interruptores, painéis e termômetro para o controle de temperatura interna do projetor:

21

Uma vez montada a caixa, podemos começar a pintá-la. Seu interior deve ser pintado de preto fosco para evitar reflexo de luz que prejudiquem a projeção. Por causa da alta temperatura, a área em volta da light box deve evitar de ser pintada (inclusive a madeira) pois a pintura começa a ser queimada deixando mau cheiro. nessa área podemos forrar o interior da caixa com fita adesiva de alumínio, assim protegemos caixa de madeira do calor. Podemos também pintar com tinta especial para estufas e chaminés. Essas tintas são especialmente fabricada para suportar altas temperaturas. A parte exterior fica a gosto de cada um.

O passo seguinte é a montagem dos componentes dentro da caixa.

22

A MONTAGEM DO PROJETOR

Já temos a caixa pintada com todos os buracos abertos. Agora podemos montar e fixar os componentes em seu interior respeitando as distâncias medidas obtidas nos testes. Lembre-se que é MUITO IMPORTANTE um perfeito alinhamento de todos os componentes respeitando seus centros. Se não for assim é certo que não conseguirá nem uma boa boa luminosidade e nem um enfoque de imagem adequado. Um desvio de 2 milímetros no alinhamento é o suficiente pra estragar a boa qualidade da imagem projetada. Simultaneamente com a colocação dos componentes na caixa, vamos montar o circuito elétrico do projetor, para que ele funcione. Ele se baseará em uma tomada de corrente alternada de 220 V e um interruptor geral. A corrente será distribuída entre a iluminação (que terá um outro interruptor) e a fonte de Alimentação que irá fornecer energia para o LCD e os coolers. Essa fonte é a própria fonte de alimentação da Hami e só ligamos sua saída nos cabos dos coolers. O esquema do circuito elétrico é o seguinte:

REATOR INTERRUPTOR GERAL INTERRUPTOR DA LÂMPADA LÂMPADA E SOQUETE

CAPACITOR TOMADA DE 220V

IGNITOR

FONTE DE ALIMENTAÇÃO DE 12 VOLTS LCD

COOLERS DE 12 V

MINI-VENTILADOR DE 220 V

O modo correto de desligar o Projetor é: primeiro desligar o interruptor da Lâmpada para que os coolers continuem funcionando e resfriando-o. E posteriormente desligando o interruptor geral.

23

Devemos também instalar os conectores de entrada de sinal de vídeo. Isto não é mais do que uma extensão dos próprios conectores da Hami que está dentro da caixa

Ainda temos a opção de colocar os próprios conectores da Hami da maneira que estão em seu exterior.

E também colocamos os interruptores de energia e o painel da Hami:

24

Temos que diminuir ao máximo a fuga de luz do interior da caixa, para que não atrapalhe a projeção, para isso colocaremos grades nas saídas e entradas de ar dos coolers.

Veja que a entrada de ar de ar para o LCD deve ter um filtro anti-pó para reduzir a sujeira que pode entrar no projetor.

A disposição dos componentes no interior com todas as conexões feitas ficara da seguinte maneira:

25

Algumas imagens do interior com mais detalhes:

26

O resultado final:

27

O RESULTADO: A PROJEÇÃO

Imagem de 175 cm à 320 cm de distância --------------------------28

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->