P. 1
Introdução a Economia e Análise de Oferta de Mercado

Introdução a Economia e Análise de Oferta de Mercado

|Views: 1.679|Likes:
Publicado porBenedito Batista

More info:

Published by: Benedito Batista on Mar 26, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/06/2015

pdf

text

original

ECONOMIA Micro e Macro

1
Marco Antonio 8andoval de Vasconcellos
Apresentaçáo elaborada por:
Roberto Name Ribeiro
Francisco Carlos B. dos 8antos
ECONOMIA Micro e Macro
2
ECONOMIA Micro e Macro
3
Conceito de Economia
Problemas Econômicos Fundamentais
Sistemas Econômicos
Curva (Fronteira de Possibilidades de Producão.
· Conceito de Custos de Oportunidade
Análise Positiva e Análise Normativa
Inter-relacão da Economia com as demais ciências
Divisão do Estudo Econômico
Capítulo 1: Introducão à Economia
ECONOMIA Micro e Macro
4
Sua concepcão:
A economia repousa sobre os atos humanos e e por
excelência uma ciência social. Apesar da tendência atual
ser a de se obter resultados cada vez mais precisos para os
Ienômenos econômicos e quase que impossivel se Iazer
analises puramente Irias e numericas, isolando as
complexas reacões do homem no contexto das atividades
econômicas.
ECONOMIA Micro e Macro

Conceito de Economia
eriva do grego: 'aquele que administra o lar¨. eriva do grego: 'aquele que administra o lar¨.
Economia e uma ciência social que estuda como os
individuos e a sociedade decidem utilizar recursos
produtivos escassos na producão de bens e servicos, de
modo a distribui-los entre os grupos da sociedade, com a
Iinalidade de satisIazer as necessidades humanas.
· A ciência que estuda a escassez.
· A ciência que estuda o uso dos recursos escassos na
producão de bens alternativos.
· O Estudo da Iorma pela qual a sociedade administra
seus recursos escassos.
ECONOMIA Micro e Macro

Problemas econômicos fundamentais
ecessidades Humanas: Ilimitadas / InIinitas.
Recursos Produtivos (Fatores de Producão)
(Recursos naturais, Mão de Obra, Capital)
Limitados e Finitos
Problema
Escassez: natureza limitada dos recursos da sociedade.
(restricão física dos recursos)
Versus
ECONOMIA Micro e Macro

O QUE e QUA%O produzir ?
A sociedade deve produzir mais bens de consumo ou bens de
capital, e quanto ?
COMO produzir ?
Questão de eIiciência produtiva. Capital ou mão-de-obra
intensiva.
PARA QUEM produzir ?
Como sera a distribuicão de renda gerada pela atividade
econômica. Quais os setores beneIiciados.
Problemas econômicos fundamentais
ECONOMIA Micro e Macro

Sistema Econômico / Organizacão Econômica
A a Iorma como a sociedade esta organizada para
desenvolver as atividades econômicas.
Atividades de producão, circulacão,
distribuicão e consumo de bens e servicos.
ECONOMIA Micro e Macro

Sistema Econômico / Organizacão Econômica
Principais Iormas:
Economia de Mercado (ou descentralizada, tipo capitalista)
Economia PlaniIicada (ou centralizada, tipo socialista)
ECONOMIA Micro e Macro
10
Economias de Mercado
- Sistema de concorrência pura
(sem interIerências do governo)
- Sistema de concorrência mista
(com interIerência governamental)
ECONOMIA Micro e Macro
11
Sistema de concorrência pura
Laissez-faire: O mercado resolve os problemas
econômicos Iundamentais (o que e quanto, como e para
quem produzir), como guiados por uma mão invisível,
sem a intervencão do governo.
Mão invisível: mecanismo de preco que promove o
equilibrio dos mercados.
ECONOMIA Micro e Macro
12
Sistema de concorrência pura
Excesso de oIerta (escassez de demanda)
Formam-se estoques
Reducão de precos
Existira concorrência entre empresas para vender os
bens aos escassos consumidores.
Ate o equilibrio
ECONOMIA Micro e Macro
13
Sistema de concorrência pura
Excesso de demanda (escassez de oIerta)
Formam-se Iilas
%endência ao aumento de precos
Existira concorrência entre consumidores para compra.
Ate o equilibrio
ECONOMIA Micro e Macro
14
Sistema de concorrência pura
O QUE e QUA%O produzir ?
(o que) ecidido pelos consumidores (soberania do consumidor).
(quanto) eterminado pelo encontro da oIerta e demanda de
mercado.
COMO produzir ?
Questão de eIiciência produtiva. Resolvido no âmbito das
empresas.
PARA QUEM produzir ?
ecidido no mercado de Iatores de producão (demanda e oIerta
de Iatores de producão). Questão distributiva.
ECONOMIA Micro e Macro
1
Sistema de concorrência pura
ase da IilosoIia do liberalismo econômico.
Advoga a soberania do mercado, sem interIerência do
Estado. Este deve responsabilizar mais com iustica, paz,
seguranca, e deixar o mercado resolver as questões
econômicas Iundamentais.
ECONOMIA Micro e Macro
1
Empresas
Familias
Mercado de
ens e Servicos
Mercado de
Fatores de
Producão
Demanda de bens
e servicos
Sistema de concorrência pura
Oferta de bens
e servicos
O que e quanto
produzir
Para quem
produzir
Como
produzir
Oferta de
servicos dos
fatores de
producão
Demanda de
servicos dos
fatores de
producão.
(mão-de-obra. terra.
capital)
ECONOMIA Micro e Macro
1
Sistema de concorrência pura
Criticas:
rande simpliIicacão da realidade;
Os precos podem variar não devido ao mercado mas,
em Iuncão de:
· Iorca de sindicatos ( atraves dos salarios que remuneram
os servicos de mão-de-obra);
· poder de monopolios e oligopolios na Iormacão de precos
no mercado;
· intervencão do governo (impostos, subsidios, tariIas,
politica salarial, Iixacão de precos minimos, politica
cambial);
ECONOMIA Micro e Macro
1
Sistema de concorrência pura
Criticas:
· o mercado sozinho não promove perIeita alocacão de
recursos. A producão ou consumo de um
determinados bens ou servicos pode produzir eIeitos
colaterais externalidades); alem disso, existem bens
publicos, disponibilizados pelo overno.
· o mercado sozinho não promove perIeita distribuicão
de renda, pois as empresas estão procurando a
obtencão do maximo lucro, e não com questões
distributivas.
ECONOMIA Micro e Macro
1
Sistema de concorrência pura
Essas criticas iustiIicam a atuacão governamental para
complementar a iniciativa privada e regular alguns
mercados.
Ha muitos mercados, entretanto, que comportam-se como
um sistema de concorrência pura. Ex. hortiIrutigranieiro.
ECONOMIA Micro e Macro
20
Sistema de mercado misto
O papel econômico do governo
Sec. XVIII - XIX
Predominância : Sistema de mercado,
proximo ao da concorrência pura.
Inicio do Sec. XX
O mercado sozinho não garante que
a economia opere sempre com pleno
emprego dos seus recursos.
ecessitando de maior atuacão do
Setor Publico na economia.
e que Iorma ?
ECONOMIA Micro e Macro
21
Sistema de mercado misto
Atuacão do setor publico com o obietivo de evitar
distorcões alocativas e distributivas:
· sobre a Iormacão de precos, (via impostos, etc.);
· complemento da iniciativa privada (inIra-estrutura, etc.);
· Iornecimento de servicos publicos;
· Iornecimento de bens publicos (não vendidos no mercado)
Exemplo: educacão, seguranca, iustica, etc.);
· compra de bens e servicos do setor privado.
ECONOMIA Micro e Macro
22
Economia Centralizada
Agência ou Orgão Central de Planeiamento decide a
Iorma como resolver os problemas econômicos
Iundamentais.
Meios de producão Estado
Materia-prima, imoveis
capital.
Meios de sobrevivência Individuos
Carros, roupas, televisores, etc.
ECONOMIA Micro e Macro
23
Economia Centralizada
Processo Produtivo: os precos representam apenas
recursos contabeis que permitem o controle da
eIiciência das empresas (não ha desembolso onerario);
istribuicão do Produto: os precos dos bens de
consumo são determinados pelo governo;
Reparticão do lucro: overno, investimento da empresa
e o restante dividido entre os administradores e os
trabalhadores.
ECONOMIA Micro e Macro
24
Sistemas Econômicos - Síntese
Propriedade Privada
Problemas econômicos Iundamentais resolvidos
pelo mercado
pelo orgão central
Mercado
Centralizada
Maior eIiciência alocativa
Maior eIiciência distributiva
X
Propriedade Publica
ECONOMIA Micro e Macro
2
raIico que mostra as varias combinacões de produto
que a economia pode produzir potencialmente, dados
os Iatores de producão e a tecnologia disponiveis.
A a Ironteira maxima que a economia pode produzir,
dados os recursos produtivos limitados. Mostra as
alternativas de producão da sociedade, supondo os
recursos plenamente empregados.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão
ECONOMIA Micro e Macro
2
Modelo: 2 bens utilizando em coniunto todos os Fatores de Producão
Quantidade
Produzida (bem ) x
Quantidade
Produzida (bem ) v
max
0
x
v
max
0
v
x
A CPP mostra o tradeoII da sociedade, ou seia, a obtencão de alguma coisa, esta
suieita a abrir mão de outra. Nada é de graca¨!
Razão da Concavidade: lei dos custos de oportunidade crescentes, devido a
inIlexibilidade dos custos de producão.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão
ECONOMIA Micro e Macro
2
Lei dos custos de oportunidade crescentes:
adas como inalteradas as capacidades tecnologicas e de
producão de uma economia e estando o sistema a operar a niveis
de pleno emprego, a obtencão de quantidades adicionais de
determinada classe de produto implica necessariamente a reducão
das quantidades de outra classe.
Em resposta a constantes reducões impostas a classe que estara
sendo sacriIicada, serão obtidas quantidades adicionais cada vez
menos expressivas da classe cuia producão estara sendo
aumentada, devido a relativa e progressiva inIlexibilidade dos
recursos de producão disponiveis e em uso.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão
ECONOMIA Micro e Macro
2
Os pontos da CPP representam as possiveis combinacões dos Iatores de producão na
obtencão dos bens x e v.
A: capacidade ociosa (ineIiciência). este
ponto o custo de oportunidade e zero,
pois não e necessario sacriIicio de recursos
produtivos para aumentar a producão de
um bem, ou mesmo, dois bens.
B e C: ão ha como produzir mais, sem
reduzir a producão do outro. Combinacões
de produto; (ivel de produto EIiciente
/Pleno Emprego).
D: ivel impossivel de producão. Posicão
inalcancavel no periodo imediato. epende
de Iatores como inovacão tecnologica.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão
Quantidade
Produzida (bem ) x
Quantidade
Produzida (bem ) v
max
0
x
v
max
0
v
x
A O
O
O
C O
ECONOMIA Micro e Macro
2
Os pontos da CPP representam as possiveis combinacões dos Iatores de producão na
obtencão dos bens x e v.
Deslocamentos positivos: decorrem da
expansão ou melhoria dos Iatores de
producão disponiveis (Crescimento
Econômico). Inovacões tecnologicas: com
a mesma quantidade de insumos obtem-se
maior quantidade de produtos
Deslocamentos negativos: decorrem da
reducão, sucateamento ou progressiva
desqualiIicacão do Iatores de producão
disponiveis.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão
Quantidade
Produzida (bem ) x
Quantidade
Produzida (bem ) v
max
0
x
v
max
0
v
x
A O
O
O
C O eslocamentos
Positivos
eslocamentos
egativos
ECONOMIA Micro e Macro
30
A o grau de sacriIicio que se Iaz ao optar pela producão de um bem, em termos da
producão alternativa sacriIicada. O custo de alguma coisa e o que você desiste para
obtê-la.
Curva (Fronteira) de Possibilidade de Producão:
Custo de Oportunidade / Custo alternativo / Custo implícito
1rade off
C
Produto x
- Produto v
:89o de Opor9:3dade
C custo de oportunidade de
200 unidades de v e 0 de x.
Quantidade
Produzida (bem ) x
Quantidade
Produzida (bem ) v
max
0
x
v
max
0
v
x
A O
O
10; 40 O
C 200; 20 O
10
40
200
20
ECONOMIA Micro e Macro
31
Aspecto Economico Aspecto Economico
Realidade
Aspecto Material do
Objeto
Aspecto Social Aspecto Social Aspecto Politico Aspecto Politico
Aspecto Historico Aspecto Historico
Aspecto Geografico Aspecto Geografico
Aspecto Demografico Aspecto Demografico
ECONOMIA Micro e Macro
32
Divisão do Estudo Econômico
Microeconomia: e o ramo da %eoria Econômica que estuda o
Iuncionamento do mercado de um determinado produto ou grupo de
produtos, ou seia, o comportamento dos compradores
(consumidores) e vendedores (produtores) de tais bens.
Estuda o comportamento de consumidores e produtores e o mercado
no qual interagem. Preocupa-se com a determinacão dos precos e
quantidades em mercados especiIicos.
Ex.: Evolucão dos precos internacionais do caIe brasileiro. O nivel
de vendas no vareio, numa capital.
ECONOMIA Micro e Macro
33
Macroeconomia: e o ramo da %eoria Econômica que
estuda o Iuncionamento como um todo, procurando
identiIicar e medir as variaveis (agregadas) que
determinam o volume da producão total (crescimento
econômico), o nivel de emprego e o nivel geral de precos
(InIlacão) do sistema econômico, bem como a insercão
do mesmo na economia mundial.
Divisão do Estudo Econômico
ECONOMIA Micro e Macro
34
raIicos de duas variaveis (Sistema de Coordenadas)
5 1 15 2
Correlacão Positiva
Nota
Média
10

4
2
1.0
0.
0.
0.4
0.2
0.0
Nota
Média
Tempo de Estudo (h. semanais)
5 1 15 2
Correlacão Negativa
Nota
Média
10

4
2
Nº de Festas Freqüentadas
ADENDO - Gráficos
ECONOMIA Micro e Macro
3
ECONOMIA Micro e Macro
3
Fundamentos de Microeconomia
Análise da Demanda de Mercado
Análise da Oferta de Mercado
O Equilíbrio de Mercado
Capítulo 2: Demanda. Oferta e
Equilíbrio de Mercado.
ECONOMIA Micro e Macro
3
Fundamentos de Microeconomia
Microeconomia (%eoria de Precos) estuda o
comportamento das
Iamilias e (Consumidores)
das empresas e (Firmas)
os mercados (Mercados especiIicos)
nos quais operam.
ECONOMIA Micro e Macro
3
Fundamentos de Microeconomia
Microeconomia analisa a Iormacão de precos no mercado.
Os precos Iormam-se com base em dois mercados:
mercado de
bens e servicos
Mercado dos
servicos dos Iatores
de producão
precos dos bens e servicos
salarios, iuros, alugueis e lucros
Remuneracão
Remuneracão
ECONOMIA Micro e Macro
3
Fundamentos de Microeconomia
coeteris Paribus
Expressão latina traduzida como ' outras coisas
sendo iguais ¨, e usada para lembrar que todas as
variaveis, que não aquela que esta sendo estudada,
são mantidas constantes.
- 'tudo o mais constante¨.
ECONOMIA Micro e Macro
40
Fundamentos de Microeconomia
coeteris Paribus
Analisar um mercado
isoladamente
Supor todos os demais
mercados constantes
- O mercado em estudo não aIeta e não e aIetado pelos
demais.
VeriIica o eIeito de variaveis isoladas, independentemente dos
eIeitos de outras variaveis.
Ex.:
Preco sobre a procura de determinado bem
Independente
Outras variaveis: renda do consumidor, gostos, preIerências, etc.
ECONOMIA Micro e Macro
41
emanda (ou procura) e a quantidade de determinado
bem ou servico que os consumidores deseiam adquirir,
num dado periodo.
A emanda não representa a compra eIetiva, mas a
intencão de comprar, a dados precos.
A escala de demanda indica quanto (quantidade) o
consumidor pode adquirir, dadas varias alternativas de
precos de um bem ou servico.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
42
Fundamentos da %eoria da emanda
aseia-se na teoria
do Valor Utilidade.
ada uma Renda
ados os precos de mercado
Consumidor
Ao demandar um
bem ou servico
Maximizando a utilidade (satisfacão)
que atribui ao bem ou servico.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
43
Utilidade %otal e Utilidade Marginal
Aumenta quanto maior a
quantidade consumida do bem
SatisIacão adicional (na margem)
obtida pelo consumo de mais uma
unidade do bem
A decrescente porque o consumidor vai
saturando-se desse bem, quanto mais o consome.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
44
Quantidade que o consumidor
deseia consumir.
Utilidade %otal e Utilidade Marginal
Utilidade
%otal
Quantidade
Consumida
Utilidade
Marginal
Quantidade
Consumida
t
mag
U
U
q

Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Paradoxo da Agua e do iamante
Por que a agua, sendo mais necessaria, e tão barata,
e o diamante superIluo, tem preco tão elevado ?
Ex: Utilidade
Marginal
Agua
rande Utilidade %otal
aixa Utilidade Marginal
(encontrada em abundância)
iamante
rande Utilidade Marginal
(escasso)
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Variaveis que aIetam a emanda:
· Riqueza (e sua distribuicão)
· Renda (e sua distribuicão)
· Preco do bem
· Preco dos outros bens
· Fatores climaticos e sazonais
· Propaganda
· Habitos, gostos, preIerências dos consumidores
· Expectativas sobre o Iuturo
· Facilidades de credito (disponibilidade, tx. iuros, prazos)
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Variaveis que aIetam a emanda
q
d
i ÷
f( p
i
, p
s
, p
c
, R, G): Funcào Geral da Demanda
q
d
i
÷ quantidade procurada (demandada) do bem i
p
i
÷ preco do bem i
p
s
÷ preco dos bens substitutos ou concorrentes
p
c
÷ preco dos bens complementares
R ÷ renda do consumidor
G ÷ gostos, habitos e preIerências do consumidor
Obs.: Para estudar o eIeito de cada uma das variaveis, deve-se recorrer a
hipotese .oe9er8 par-:8
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Relacão entre a quantidade demandada e o preco do proprio bem
Supondo p
s
, p
c
, R e G constantes
Funcão Convencional
Lei eral da emanda
%udo o mais constante (coeteris paribus), a quantidade demandada
de um bem ou servico varia na relacão inversa de seu preco.
0
d
i
i
q
p

d
i i
q f p
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Relacão entre a quantidade demandada e o preco do proprio bem.
EIeito preco total:
EIeito substituicão
EIeito renda
O bem Iica mais barato relativamente aos
concorrentes, Iazendo com que a qtd.
demandada aumente.
Com a queda do preco, o poder
aquisitivo do consumidor aumenta, e a
qtd. demandada do bem deve aumentar.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
0
Representa o eIeito do preco
de um bem sobre a quantidade
do bem que os consumidores
estão dispostos a comprar e não
a compra eIetiva (coeteris
paribus).
Como o preco e a quantidade
demandada têm relacão
negativa, a curva de demanda se
inclina para baixo.
Ex: raIico- Curva de emanda Funcão Linear
0 10 1 20
Preco do
Livro(R$)
Qtd adquirida
de livros
Ex.Renda de
R$ 2 mil
q
d
i
÷ 25 0.25p
i
q
d
i
÷ a b.p
i
0
0
40
20
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
1
Relacão entre a quantidade demandada e precos de outros bens e
servicos
Bem substituto: o consumo de um bem substitui o consumo ou
concorrente do outro.
ois bens para os quais, tudo o mais
mantido constante (coeteris paribus), um
aumento no preco de um deles aumenta a
demanda pelo outro. Ex.: Manteiga e
margarina.
Supondo p
i
, p
c
, R e G constantes

d
i s
q f p
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
2
Relacão entre a quantidade demandada e precos de outros
bens e servicos
Ex.: 1. Carne de vaca.
frango e peixe.
2. Cerveja Antarctica
e Brahma.
3. Coca-cola e Pepsi.
em substituto
ou concorrente
5 1 15 2
Preco da
Coca-cola(R$)
0
0
40
20
Qtd. consumida de Coca-cola
(Supondo um aumento
no preco do guaraná)

0

1
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
3
Relacão entre a quantidade demandada e precos de outros
bens e servicos
ens complementares ÷ são bens consumidos em coniunto.
q
d
i ÷
f( p
c
)
Supondo p
i
, p
s
, R e G constantes
q
d
i
p
c
· 0
ens para os quais o aumento no preco de
um dos bens leva a uma reducão na demanda
pelo outro bem. Ex.: Computador e soItware.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Relacão entre a quantidade demandada e precos de outros
bens e servicos
1. Camisa social e
gravata;
2. Pneu e câmara;
3. Pão e manteiga;
4. Sapato e meia;
5. Litro de gasolina e
automóvel.
ens
complementares:
1 2 3 4
Preco do litro
de gasolina (R$)

4
2
Qtd. de litros de gasolina
(Supondo um aumento
no preco dos automóveis)

0

1
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Relacão entre a demanda de um bem e renda do
consumidor (R)
q
d
i ÷
f( R)
Supondo p
i
, p
s
, p
c
e G constantes
Em relacão a renda dos consumidores, ha três situacões
distintas:
q
d
i
R
~ 0
Bem Normal: tudo o mais constante, um
aumento na renda provoca um aumento
na quantidade demandada do bem.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

q
d
i
R
· 0
Bem Inferior: tudo o mais constante, um
aumento na renda provoca uma diminuicão
na quantidade demandada do bem.
Ex.: Passagem de ônibus, carne de segunda.
q
d
i
R
÷ 0
Bem de consumo saciado: se aumentar a
renda do consumidor, não aumentara a
demanda do bem.
Ex: demanda de alimentos basicos, como o
acucar, sal, arroz.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Relacão entre a demanda de um bem e renda do
consumidor (R)
Essa classiIicacão depende da classe de renda dos
consumidores.
Para consumidores de baixa renda não existem muitos
bens inIeriores. Com a renda mais elevada, maior nº de
produtos passa a ser classiIicado como bem inIerior.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

em normal
Preco da carne
de 1ª (R$)
Qtd. de carne de 1ª
(Supondo um aumento
na renda do consumidor)

0

1
Relacão entre a demanda de um bem e renda do
consumidor (R)
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

em inIerior
Preco da carne
de 2ª (R$)
Qtd. de carne de 2ª
(Supondo um aumento
na renda do consumidor)

1

0
Relacão entre a demanda de um bem e renda do
consumidor (R)
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
0
Preco do arroz (R$)
Qtd. de arroz
(Supondo um aumento na
renda do consumidor)
em saciado
Relacão entre a demanda de um bem e renda do
consumidor (R)
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
1
Relacão entre a demanda de um bem e habitos dos
consumidores (G).
q
d
i ÷
f(G)
Supondo p
i
, p
s
, p
c
e R constantes
Habitos, preIerências ou gostos (G) podem ser alterados,
'manipulados¨ por propaganda e campanhas promocionais,
incentivando ou reduzindo o consumo de bens.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
2
Campanha do
tipo 'beba mais
leite¨
5 1 15 2
Preco do
Bem (R$)
Quantidade adquirida do bem
0
0
40
20
Reducão
Aumento

1
-Cigarro

0

1
-Leite
Campanha do
tipo 'o Iumo
e preiudicial
a saude¨
Desloca p/
direita
Desloca p/
esquerda
Relacão entre a demanda de um bem e habitos dos
consumidores (G).
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
3
Curva de emanda de Mercado de um em ou Servico
A demanda de Mercado e igual ao somatorio das demandas individuais.
A cada preco. a demanda de mercado é a soma das demandas
dos consumidores individuais.
mercado consumidores individuais
1
para i 1, 2, 3,...
n
i
D d
n

Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
5 1 15 2
Preco do
Bem (R$)
0
0
40
20
Qtd - Consumidor A
Preco do
Bem R$)
1 2 3 4
Qtd - Consumidor B
Curva de emanda de Mercado de um em ou Servico
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Curva de emanda de Mercado de um em ou Servico
15 3 45 6
Preco do
Bem R$)
Total do Mercado
0
0
40
20
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Importante:
variacões na demanda variacões na demanda variacões na quantidade demandada variacões na quantidade demandada
'ariacões na demanda: dizem respeito ao deslocamento
da curva da demanda, em virtude de alteracões em p
s
, p
c
,
R, G (ou seia, mudanca na condicão coeteris paribus).
'ariacões na quantidade demandada: reIere-se ao
movimento ao longo da propria curva de demanda, em
virtude da variacão do preco do proprio bem p
i
,
mantendo as demais variaveis constantes (coeteris
paribus).
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Renda
Precos de bens relacionados
ostos
Expectativas
umero de compradores
esloca a curva de demanda
Variacões na Quantidade emandada
Preco do proprio bem
Movimento ao longo da curva de demanda
Variacões na emanda
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Movimento ao longo da curva Deslocamento da curva
Variacão na quantidade demandada
5 1 15 2
Preco do
Cigarro (R$)
0
0
40
20
No. Cigarros fumados/dia.
Ex.: Imposto que
aumenta o preco
do cigarro.
D
5 1 15 2
Preco do
Cigarro (R$)
0
0
40
20
No. Cigarros fumados/dia.
Ex.: Política de
combate ao fumo.
D D`
Análise da Demanda de Mercado
Variacão na emanda
ECONOMIA Micro e Macro

Excedente do consumidor: bem-estar gerado pela diIerenca entre
a disposicão maxima a pagar (preco de reserva) e o preco
eIetivamente pago por um bem ou servico.
Preço
Análise da Demanda de Mercado

P

6:,39/,/e
6

ECONOMIA Micro e Macro
0
Paradoxo (Bem) de Giffen: e uma excecão a 'Lei eral da
emanda¨, em que a curva e positivamente inclinada (relacão
direta) entre a quantidade demandada e o preco do bem.
Análise da Demanda de Mercado
Preço /, b,9,9,
(R$)
Q:,39/,/e /em,3/,/, /e b,9,9,
ECONOMIA Micro e Macro
1
Paradoxo (em) de iIIen
Comunidade Inglesa muito pobre.
Ocorreu uma queda no preco da atata.
Como a populacão gastava a maior parte da renda
com esse produto, o seu poder aquisitivo aumentou
e como estavam saturados de batata, passaram a gas-
tar com outros produtos.
O preco da atata caiu, bem como a quantidade
demandada (curva positivamente inclinada).
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
2
Formato da Curva de emanda
Calculada estatisticamente e empiricamente, atraves de
modelos econometricos.
Funcões: %ipo linear, potência, hiperbolica, etc.
q
d
i ÷
3 0.5.p
i
¹0.2.p
s
0.1.p
c
¹ 0.9.R
CoeIicientes
em relacão a q
d
i
·0 ~0 ·0 ~0
Obs: a variavel 'osto¨ não e observavel empiricamente.
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
3
Exercicios sobre a demanda de mercado
q
d
x ÷
3 0.5.p
x
0.2.p
v
¹ 5.R
1- ados:
Pede-se:
1. O Bem y é complementar ou substituto a x ? Por que ?
2. O bem x é normal ou inferior? Por que?
3. Supondo (p
x
÷ 1. p
v
÷ 2. R ÷ 1ôô) qual a quantidade procurada
de x ?
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
4
Exercicios sobre a demanda de mercado
q
d
x ÷
500 1.5.p
x
¹ 0.2.p
v
5.R
2- ados:
Pede-se:
1. O bem x e normal ou inIerior? Por que?
2. O bem y e complementar ou substituto a x ? Por que ?
3. O bem x seria um bem de iIIen ? Por que ?
4. Supondo ( p
x
÷ 1 , p
v
÷ 2 , R ÷ 40 ) qual a quantidade demandada
de x ?
. Se a renda aumentar 0°, coeteris paribus, qual a quantidade
demandada de x ?
Análise da Demanda de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
OIerta e a quantidade de determinado bem ou servico que
os produtores deseiam vender, em Iuncão dos precos, em
um determinado periodo.
Considera-se que os produtores são racionais, ia que estão
produzindo com o lucro maximo, dentro da restricão de
custos de producão.
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
Variaveis que aIetam a OIerta de um bem ou servico

0
, , , ,
i i fp n
q f p p p T M
0
quantidade oIertada do bem i
preco do bem i
preco dos Iatores e insumos de producão (materia-prima, mão-de-obra, etc.)
preco de outros n bens, substitutos na producão
tecnologia
metas e
i
i
fp
n
q
p
p
p
T
M

obietivos do empresario
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
%udo o mais constante (coeteris paribus),
se o preco do bem aumenta, estimula as
empresas a produzirem mais. Para
produzir mais, os custos serão maiores, e o
preco do bem deve ser aumentado.
Funcão eral da OIerta
Como os empresarios reagem, quando se altera o preco do
bem ou servico, coeteris paribus.
Aumentando a quantidade oIertada
0
0
i
i
q
p

ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
5 1 15 2
Preco do
Livro(R$)
0
0
40
20
Quantidade oferecida de livros
O
Funcão eral da OIerta
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
Relacão entre a oIerta de um bem e preco do Iator
(Insumo) de producão (P
fp
)
Supondo p
i
, p
n
, T, M constantes
Preco do Fator de producão (p
fp
). Se o preco
do Iator mão-de-obra aumenta, diminui a
oIerta do bem, coeteris paribus, (havera um
deslocamento). O mesmo vale para os
demais Iatores de producão, como terra,
materias-primas, etc.
0
0
i
fp
q
p

0
i fp
q f p
ECONOMIA Micro e Macro
0
Análise da Oferta de Mercado
eslocamentos da curva
5 1 15 2
Preco do
Livro(R$)
0
0
40
20
Quantidade oferecida de livros
Reducão
Aumento da oferta.
O O` O¨
a)
b)
a) Aumento do preco do
Iator de producão,
coeteris paribus, ha
uma reducão na oIerta
do bem.
b) Reducão do preco do
Iator de producão,
coeteris paribus, ha um
aumento na oIerta do
bem.
ECONOMIA Micro e Macro
1
Análise da Oferta de Mercado
Relacão entre a oIerta de um bem e preco de outros bens,
substitutos na producão (p
n
)
Supondo p
i
, p
fp
, T, M constantes
Preco de outro bem substituto na producão
(p
n
). Ex.: Se o preco do bem substituto
aumenta, e dado o preco do bem (coeteris
paribus), os produtores diminuirão a
producão do bem, para produzir mais do
bem substituto.

0
i n
q f p
0
0
i
n
q
p

ECONOMIA Micro e Macro
2
Análise da Oferta de Mercado
eslocamentos da curva
5 1 15 2
Preco do
Livro(R$)
0
0
40
20
0
Quantidade oferecida de livros
Reducão
Aumento da oferta.
O O` O¨
a)
b)
a) Aumento do preco do
bem substituto,
coeteris paribus, ha
uma reducão na
oIerta do bem.
b) Reducão do preco do
bem substituto,
coeteris paribus, ha
um aumento na oIerta
do bem.
ECONOMIA Micro e Macro
3
Análise da Oferta de Mercado
Relacão entre a oIerta de um bem e tecnologia (%)
Supondo p
i
, p
fp
, p
n
, M constantes
%ecnologia (T). Um aumento na tecnologia,
coeteris paribus, aumenta a oIerta do bem.
0
0
i
q
T

0
i
q f T
ECONOMIA Micro e Macro
4
Análise da Oferta de Mercado
eslocamentos da curva
5 1 15 2
Preco do
Livro(R$)
0
0
40
20
0
Quantidade oferecida de livros
Reducão
Aumento da oferta.
O O` O¨
b)
a)
a) Aumento da
tecnologia, coeteris
paribus, ha um
aumento na oIerta do
bem.
b) Reducão da
tecnologia, coeteris
paribus, ha uma
reducão na oIerta do
bem.
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
Relacão entre a oIerta de um bem e os obietivos e metas
do empresario (M)
Supondo p
i
, p
fp
, p
n
, T constantes
Obietivos e Metas dos empresarios.
Podera haver interesse do empresario de
aumentar ou reduzir a producão.

0
i
q f M
0
0
i
q
M

ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
Curva de OIerta de Mercado de um em ou Servico
A OIerta de Mercado e igual ao somatorio das oIertas das Iirmas
individuais, que produzem um dado bem ou servico.
Obs: a cada preco. a oferta de mercado é a soma das ofertas
das firmas individuais.
mercado Iirmas individuais
1
para i 1, 2, 3,...
n
i
O q
n

ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
0
0
40
20
0
Curva de OIerta de Mercado de um em ou Servico
5 1 15 2
Preco do
Bem (R$)
0
0
40
20
Quantidade oferecida pela Firma A
O
1 2 3 4
Preco do
Bem (R$)
Quantidade oferecida pela Firma B
O
ECONOMIA Micro e Macro

Análise da Oferta de Mercado
15 3 45 6
Preco do
Bem (R$)
0
0
40
20
Quantidade oferecida pelo mercado
O
Curva de OIerta de Mercado de um em ou Servico
ECONOMIA Micro e Macro

Observacões sobre a oIerta de um em ou Servico
'ariacão da oferta: deslocamento da curva de oIerta, em
virtude de alteracões em p
fp
, p
n
, T, M (ou seia, mudanca na
condicão coeteris paribus).
'ariacões na quantidade ofertada: reIere-se ao
movimento ao longo da propria curva de oIerta, em virtude
da variacão do preco do proprio bem p
i
, mantendo-se as
demais variaveis constantes (coeteris paribus).
Análise da Oferta de Mercado
Importante:
variacões variacões dda a oIerta oIerta variacões variacões dda quantidade a quantidade oIertada oIertada
ECONOMIA Micro e Macro
0
Análise da Oferta de Mercado
Variacões na quantidade oIertada
Precos dos Insumos
Precos dos ens Substitutos
%ecnologia
Obietivo do empresario
umero de Vendedores
esloca a curva de oIerta
Preco
Movimento ao longo da
curva de oIerta
Variacões na oIerta
ECONOMIA Micro e Macro
1
Excedente do produtor: ganho em bem-estar pelo Iato do
produtor receber no mercado um preco maior que aquele minimo
que viabilizaria sua producão.
0 1 30 4 0
Preco do
Bem (R$)
0
0
40
20
Quantidade oferecida
O
!
ECONOMIA Micro e Macro
2
O Equilíbrio de Mercado
O Equilibrio de Mercado (OIerta e emanda) de um em ou Servico
O preco em uma economia de
mercado e determinado tanto
pela oIerta como pela demanda.
O equilibrio se encontra onde as
curvas de oIerta e de demanda se
cruzam. Ao preco de equilibrio, a
quantidade oIerecida e igual a
quantidade demandada
(quantidade de equilibrio). 5 1 15 2
Preco do
Bem
0
0
40
20
Quantidade do Bem.
Oferta
Demanda
Equilíbrio
ECONOMIA Micro e Macro
3
O Equilíbrio de Mercado
Lei da OIerta e da emanda
O preco de qualquer bem se aiusta de Iorma a equilibrar a
oIerta e a demanda desse bem (Mecanismo de Preco).
ão ha excesso de oIerta, nem excesso de demanda:
quantidade que os consumidores querem comprar ÷ quantidade que os produtores desejam vender
O Equilibrio de Mercado (OIerta e emanda) de um em ou Servico
ECONOMIA Micro e Macro
4
O Excesso de OIerta
Situacão em que a quantidade
oIerecida (Ex.: 1 unidades)
e maior que a quantidade
demandada (Ex.: unidades).
Excesso do em
Fornecedores reduzem precos
Mercado atinge o Equilibrio
5 1 15 2
Preco do
Bem
0
0
40
20
Quantidade do Bem.
O
D
Excesso de
Oferta
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

O Excesso de emanda
Situacão em que a quantidade
demandada (Ex.: 1 unidades)
e maior que a quantidade
oIerecida (Ex.: unidades).
Escassez do em
Fornecedores aumentam precos
Mercado atinge o Equilibrio
5 1 15 2
Preco do
Bem
0
0
40
20
Quantidade do Bem
O
D
Excesso de
Demanda
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

O Excesso de OIerta / emanda / O Equilibrio
Excesso de
Demanda
O Equilíbrio de Mercado
Equilíbrio
5 1 15 2
Preco do
Bem
0
0
40
20
Quantidade do Bem
O
D
Excesso de
Oferta
ECONOMIA Micro e Macro

Como um aumento na demanda aIeta o equilibrio.
Ex: as pessoas passam a cultivar
o habito de leitura (coeteris paribus).
1. O 'habito¨ aumenta a demanda.
A oIerta permanece inalterada,
pois este determinante não aIeta
diretamente as livrarias.
2. A curva de demanda se desloca
para a direita.
3. O preco e a quantidade são
aumentados (novo ponto de
equilibrio).
5 1 15 2
Preco do
Livro
0
0
40
20
Quantidade de livros
O
D
2
D
1
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Como um reducão na oIerta aIeta o equilibrio.
Ex: Um terremoto destroi varias editoras.
1. O terremoto aIeta a curva de
oIerta. A curva de demanda
permanece inalterada, pois o
terremoto não muda diretamente a
quantidade demandada pelos
compradores.
2. A curva de oIerta se desloca para a
esquerda (a qualquer preco a
quantidade oIertada e menor).
3. O preco aumenta e a quantidade
diminui (novo ponto de
equilibrio).
5 1 15 2
Preco do
Livro
0
0
40
20
Quantidade de livros
O`
D
O
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro

Uma Mudanca simultânea na OIerta e na emanda
Ex: As pessoas passam a cultivar o habito
de leitura e ao mesmo tempo, um terremoto
destruindo varias editoras.
1. Ambas as curvas se deslocam.
2. A curva de emanda se desloca para
direita e a de OIerta para a esquerda.
3. Ha dois resultados possiveis
dependendo da extensão dos
deslocamentos das curvas. (a) A
quantidade o preco aumentam.
5 7 1 15 2
Preco do
Livro
0

40
20
Quantidade de livros
O
1
D
2
D
1
65
O
2
1o
1
o
a8o
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
100
Uma Mudanca simultânea na oIerta e na demanda
Ex: As pessoas passam a cultivar o
habito de leitura e ao mesmo tempo, um
terremoto destruindo varias editoras.
1. Ambas as curvas se deslocam.
2. A curva de emanda se desloca
para direita e a de OIerta para a
esquerda.
3. Ha dois resultados possiveis
dependendo da extensão dos
deslocamentos das curvas. (b) A
quantidade diminui e o preco
aumenta.
5 7 1 15 2
Preco do
Livro
0

4
20
Quantidade de livros
O
1
D
2 D
1
65
O
2
1o
2
o
a8o
O Equilíbrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
101
O Equilíbrio de Mercado
Exercicios sobre Equilibrio de Mercado
1. ados D ÷ 22 3p (Iuncão demanda)
S ÷ 10 ¹ 1p (Iuncão oIerta)
a) eterminar o preco de equilibrio e a respectiva quantidade.
b) Se o preco Ior R$ 4,00, existe excesso de oIerta ou de
demanda ? Qual e a magnitude desse excesso ?
ECONOMIA Micro e Macro
102
O Equilíbrio de Mercado
Exercicios sobre Equilibrio de Mercado
2. ados:
q
d
x
÷ 2 0.2.p
x
¹ 0.03.R
q
o
x
÷ 2 ¹ 0.1.p
x
e supondo a renda R ÷ 100, pede-se:
a) Preco e quantidade de equilibrio do bem x.
b) Supondo um aumento de 20° da renda, determinar o
novo preco e a quantidade de equilibrio do bem x.
ECONOMIA Micro e Macro
103
O Equilíbrio de Mercado
3. um dado mercado, a oIerta e a procura de um
produto são dadas, respectivamente, pelas seguintes
equacões:
"o ÷ 48 ¹ 10.p
"d ÷ 300 8.p
Onde "
o
, "
d
e P são respectivamente, quantidade
oIertada, quantidade demandada e o preco do produto.
Qual sera a quantidade transacionada nesse mercado,
quando ele estiver em equilibrio ?
Exercicios sobre Equilibrio de Mercado
ECONOMIA Micro e Macro
104
Demanda. Oferta e Equilíbrio de Mercado
Resolver os exercicios do livro texto
reIerente ao capitulo 2

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->