P. 1
AEE - Apostila para Dirigente de Curso de Médiuns - 1ª parte

AEE - Apostila para Dirigente de Curso de Médiuns - 1ª parte

|Views: 3.276|Likes:
Publicado porclayton_2009

More info:

Published by: clayton_2009 on Mar 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/18/2015

pdf

text

original

Sections

Apostila do Dirigente de Curso de Médiuns

CURSO para FORMAÇÃO de DIRIGENTES de CURSO de MÉDIUNS
CURSO para FORMAÇÃO de DIRIGENTES de CURSO de MÉDIUNS
CURSO para FORMAÇÃO de DIRIGENTES de CURSO de MÉDIUNS

CURSO para FORMAÇÃO de DIRIGENTES de CURSO de MÉDIUNS

Esta apostila contém:

1. Material elaborado pela Regional São Paulo (atualmente Regional Centro/SP) – apostila
contendo informações para o Dirigente de Curso de Médiuns;

2. Material complementar:

a. Resumo de cada aula teórica, a partir da 7ª aula, como recurso de apoio.

b. Sugestão de um diário de classe (programa diário de aula), no intuito de facilitar o
direcionamento de cada aula do Curso, contendo nas aulas teóricas, o assunto, como abordá-lo,
os objetivos, observações, e nas aulas práticas, os exercícios, como conduzi-los, o que esperar
do aluno, como mensurar o resultado, e as observações e orientações complementares a
respeito.

O material do item 2 é um acrescentamento que acreditamos venha facilitar o trato diário com as
aulas e seu desenvolvimento, no entanto, é apenas sugestão de condução do Curso. O Dirigente
deve estar sempre atento para o estudo continuado, visando atualizar os conhecimentos
enriquecendo as aulas.

RECOMENDAÇÃO IMPORTANTE: O material apostilado (e gravado) de apoio ao Dirigente de
Curso de Médiuns, é destinado a você que se dedica a esse mister, e que pela afinidade,
familiaridade e empenho no aprendizado e atualização constantes, capacita-se para melhor
aproveitar os recursos disponíveis. Por isso a reprodução indiscriminada não deve ser estimulada.

Curso para Formação de Dirigente de Curso de Médiuns-Aliança Espírita Evangélica-Regional Norte /SP

2

INTRODUÇÃO

Este manual tem por objetivo facilitar o trabalho dos futuros dirigentes
de CURSO DE MÉDIUNS, com as orientações básicas e um roteiro de con-
sulta.

A elaboração deste trabalho foi baseada dentro dos princípios e
programas estabelecidos nos livros Vivência do Espiritismo Religioso,
Desenvolvimento Mediúnico e Mediunidade, de Edgard Armond. Tarnbém
com a colaboração de dirigentes experientes, que obtiveram bons resultados
ao longo de todos estes anos.

Os exercícios da parte prática foram redigidos com um roteiro bem
detalhado de forma para que venham facilitar o entendimento e a consulta.
Uma orientação segura, pois sabemos que o dirigente do CURSO DE
MÉDIUNS ao conduzir uma turma, se defronta com situações inesperadas, e
com isso pode fazer adaptações que o momento exigir.

Lembramos que as alterações mais profundas que vierem a ser
realizadas, através de observações minuciosas elaboradas com amostras
representativas, devidamente comprovadas, com objetivo de aperfeiçoar a
estrutura do programa constante no Vivência do Espiritismo Religioso,
deverá ser encaminhado ao Conselho da Aliança Espírita Evangélica, para
estudo e aprovação.

3

MENSAGEM AOS DIRIGENTES DE CURSO DE MÉDIUNS

COMANDANTE EDGARD ARMOND

Trago uma mensagem para os dirigentes de Curso de Médiuns:
"O dirigente antes de quaisquer outros requisitos, deve ser conhecedor do assunto,
não só por uma questão de lógica e coerência, como também pela própria transcendência
de problema em si mesmo, visto que lhe são entregues para o devido encaminhamento,
irmãos nossos comprometidos, desde antes da reencarnação, a colocarem ao serviço de
redenção dos semelhantes, as faculdades psico-fisicas que lhe foram concedidas pelo
Plano Espiritual.

Sendo a mediunidade o canal mais seguro e apropriado de intercâmbio entre os
dois planos, instruções e as diretrizes que os colaboradores e representantes do governo
espiritual da Terra transmitem para o bem de todos.
Por esse canal é que também se exercem o intercâmbio evangélico da caridade
espiritual, que descem dos céus como uma bênção, sobre todo sofrimento humano,
facultando aos benfeitores acudirem os necessitados encarnados no cumprimento da
promessa feita pelo divino Mestre, segundo a qual, depois de se retirar mandaria o
consolador através dos quais continuaria assistir a todos, encaminhando-os e auxiliando-
os nas suas dificuldades, desvarios, sofrimentos e dores cármicas. A mediunidade é o
recurso mais valioso do maior número de seres humanos e para isso, depende
grandemente dos médiuns bem preparados e capazes.
Tudo isso o dirigente deve ter presente quando se coloca à frente de uma turma de
médiuns para o competente desenvolvimento, do qual também vai depender o
comportamento, êxito ou fracasso de suas atividades futuras.
Para orientar e facilitar o trabalho do dirigente sugerimos o método chamado das 5
fases, se quando aplicado com o devido conhecimento e obediência as regras
estabelecidas, garante um desenvolvimento consciente, eficiente, suave, seguro, mesmo
porque, nele participam os instrutores espirituais em larga escala como outros
interessados nos seus resultados.
O problema, portanto, para o dirigente no sentido técnico é enfronhar-se do método
e aplicá-lo segundo as regras, para assegurar aos alunos o esperado e necessário êxito
nos esforços despendidos com tanta esperança e emoção.
Não só no desenvolvimento propriamente dito, como no aprimoramento das
faculdades que possuírem, o êxito do aluno, é o êxito do dirigente que assim sendo pode
entregar ao Plano Espiritual, sempre presente, trabalhadores devidamente preparados,
aptos ao trabalho na Terra e a colaboração dos programas estabelecidos pelo Plano
Maior.

Pelo que foi exposto, o dirigente pode medir o grau de responsabilidade que pesa
sobre ele, nesta tarefa meritória de desenvolver médiuns e prepará-Ios para o serviço do
divino Mestre, cuja outorga foi feita por ELE, diretamente, no significativo emocionante
fenômeno do Pentecostes.

CURSO DE PASSES

Requisitos importantes para o aluno iniciar o Curso de Passes:

a) Estar cursando a Escola de Aprendizes no grau de servidor ou já ter terminado esta.
Caso o aluno desista da Escola, automaticamente, será desligado desse curso.

b) não é permitido fazer o curso o aluno portador de vícios: fumo, drogas, álcool, jogos
ou medicamentos que causem dependência.

c) aluna grávida poderá fazer este curso normalmente, mas só se integrará ao trabalho de
Assistência Espiritual após o Parto.

d) idade mínima de 18 anos;

Preparação e disciplina a serem observados pelos alunos:

a) preparar-se como se fosse para um trabalho espiritual, procurando ter um dia calmo em
atitudes e pensamentos.

b) alimentar-se frugalmente, ou seja, de alimentos mais leves;

c) chegar ao curso com antecedência mínima de dez minutos;

d) vestir-se de modo adequado;

e) cuidar da higiene pessoal, sem excesso de perfumes;

f) evitar uso de jóias e bijouterias que atrapalhem a concentração;

g) evitar ir ao banheiro, beber água durante as aulas;

h) todas essas observações são válidas também para o curso de médiuns.

4

"SUGESTÃO PARA O PROGRAMA DO CURSO DE PASSES E RADIAÇÕES"

AULA

CAPÍTULO

TITULO

01

01

O santuário do espírito encarnado

03

Regras para conservação e pureza do corpo físico

02

04

A energia cósmica

05

Tonalidade vibratória do corpo físico

06

Medicamentos e processos de cura

07

Moléstias curáveis e não curáveis

30

Água fluidificada

03

08

Estudos dos fluidos

28

Higiene das transmissões

09

Classificação dos passes

25

Contato com doentes

17 e 18

Exercícios práticos de auto passe e passe de limpeza

04

02

Centros de força e Recapitular o Capítulo 09

19

Reativação dos centros de força

21 e 22

Passe coletivo e sopro

10, 11, 12, 13,16. Exercícios práticos de P2 e P1; P4A e P4B.

05

13

CH

20 e 23

Passe a distância (Samaritanos) e Radiações

10,11,12,13,16 Exercícios práticos de CH, P2 e P1; P4A e P4B.

06-A

26

Esquema de funcionamento do trabalho de passe.

24 e 27

Serviço de plantão e câmara de passe.

06-B

26

Esquema de funcionamento do trabalho de passe.

(Simulação do trabalho de Assistência Espiritual)

06-C

Encaminhamento ao trabalho e esquema de funcionamento,
Com a presença do dirigente responsável da Assistência
Espiritual.

Na 1a. Aula falar sobre o programa e forma do curso, visão
geral sobre os passes, pré-requisitos, bibliografia,
observação quanto ao fumo, encaminhamentos dos alunos
para o tratamento espiritual.

LIVRO: PASSES E RADIAÇÕES - EDGARD ARMOND

5

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA- Centro Espírita Jesus de Nazaré

Curso de Passes
Ficha de Inscrição

Nome:

Endereço:

Telefone:

Grupo Integrado:

Turma:

Dirigente:

O que o (a) motivou a fazer o Curso de Passes?

Em que grau da E.A.E encontra-se?

Ainda conserva alguns desses vícios? Preencha o espaço sim ou não

Fumo (sim) (não)

Álcool (sim) (não)

E outros vícios?

Usa algum tipo de remédio controlado? Qual?

O receituário é: branco carbonado ( ) azul ( ) amarelo ( )

Realiza algum trabalho na Casa? Qual? Em que dia?

Qual é a sua preferência quanto ao trabalho de Passes na Casa?

( ) Assistência espiritual

( ) Mocidade

( ) Evangelização Infantil

Trabalha com a Caderneta Pessoal? (sim) (não)

Tem dificuldades em aceitá-Ia? Explane.

Data_____/_____/________

______________________________________

Assinatura do Aluno

______________________________________

Assinatura do Dirigente ou do Grupo Integrado

6

CURSO DE MÉDIUNS

Requisitos importantes para o aluno fazer o Curso de Médiuns:

a) cursar a Escola de Aprendizes, no grau de servidor ou já ter terminado esta.
Trabalhadores que ainda não fizeram este curso ou queiram refazê-lo. Se o aluno desistir
da Escola de Aprendizes, automaticamente será desligado do curso.

b) não é pemitido iniciar o curso o aluno fumante, viciado em bebida ou que use
medicamentos que causam dependência.

c) Ter concluído o Curso de Passes, e estar trabalhando na Assistência Espiritual. Ou

concluir antes do início da parte prática.

d) aluna grávida poderá fazer somente a parte teórica deste curso.

e) idade míninla de 18 anos;

f) ser freqüente às aulas, não podendo exceder 20% de faltas. Três faltas seguidas é
eliminado.

Orientações ao Dirigente:
a) dirigente, assistente e monitores devem fazer conjuntamente vibrações, no mínimo de
dois meses antes do início do curso, solicitando a sustentação com o dirigente espiritual e
os instrutores espirituais do curso;

b) disponibilidade do dirigente, o primeiro a chegar e o último a sair, para atender os
alunos com dificuldades.

c) deve recolher os temas semanalmente e entregá-lo a cada quatro semanas com
mensagens escritas.

d) orientar os alunos nas responsabilidades de estudo, freqüência às aulas e trabalhos;

e) a aprovação do aluno será referendada através de consulta do Grupo Mediúnico ou
Colegiado, e em algum caso específico a critério e responsabilidade do dirigente do curso;

f) a aprovação do curso deve ser anotada na Cademeta Pessoal do aluno;

g) acompanhar o tratamento espiritual dos alunos e buscar conhecê-los nas suas
potencialidades, dificuldades, dando confiança e orientando;

h) alertar e conscientizar os alunos a não fazerem o curso por curiosidade, pelos

7

fenômenos, pois o propósito maior é desenvolver a sensibilidade e trabalhar a
mediunidade;

i) antes do encerramento da parte teórica, enviar ao Grupo Mediúnico ou Colegiado a
ficha dos alunos para avaliar as condições de frequentar a parte prática (amadurecimento,
conscientização, equilibrio espiritual) e saber das tendências mediúnicas para poder
acompanhar na parte prática;

j) o dirigente e sua equipe deve evitar conversas no ambiente do curso, para contribuir no
equilíbrio do mesmo e colocar a disciplina como norma de trabalho.

k) deve iniciar e terminar no horário programado. Disciplina para com todos e
principalmente com o plano espiritual.

l) escolher expositores que dominem o assunto, e trabalhem mediúnicamente, pois a
vivência é importante.

m) preparação do ambiente nos moldes da Escola de Aprendizes do Evangelho, sem a
prece cantada;

Disciplinas a serem observadas pelo aluno;

a) não chegar em cima da hora do inicio da aula;

b) ao adentrar no recinto permanecer em silêncio, de preferência que fique lendo ou
estudando:

c) evitar levantar-se, ir ao banheiro e beber água durante a aula;

d) cuidado com a vestimenta, pois a casa espírita. é um ambiente religioso;

e) evitar perfumes em exagero. Higiene pessoal, normal.

Livros básicos do curso de médiuns:

• MEDIUNIDADE - EDGARD ARMOND
• MÉTODOS ESPÍRITAS DE CURA (Psiquismo e Cromoterapia)- EDGARD ARMOND
• DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO - EDGARD ARMOND
• SEARA DOS MÉDIUNS - EMMANUEL (Sugestão para leitura de preparação)

8

CURSO DE MÉDIUNS

TEORIA E PRÁTICA

A parte teórica tem um total de 23 aulas de informações sobre a mediunidade e
um preparatório para a parte prática.

A parte prática tem um total de 49 aulas e esta divida em três etapas:

• 1ª Etapa

PRIMÁRI0 / AS CINCO FASES

• 2ª Etapa

PROGRESSIVO / ADESTRAMENTO

• 3ª Etapa

COMPLETIVO / APRIMORAMENTO

Aulas teóricas e práticas somam um total de 72 aulas.
Programa de aulas, vide o livro Vivência do. Espiritismo Religioso, de Edgar Armond.

9

CURSO DE MÉDIUNS

TEMAS

01- O que me leva a impaciência?
02- Quais os caminhos que me levam a atenuar ou eliminar a impaciência?
03- O que me leva a agressividade?
04- Quais os caminhos que me levam a atenuar ou eliminar a agressividade?
05- O que é ser fraterno?
06- O que me leva a intolerância?
07 - Quais os caminhos que tenho para atenuar ou eliminar a intolerância?
08- Como devo manter a alegria?

'

09- O que me leva a criticar o semelhante?
10- Quais os caminhos que me levam para atenuar ou eliminar a crítica aos semelhantes?
11- Por que tenho dificuldades em perdoar?
12- Qllais os caminhos para saber a perdoar?
13- O que me leva a ficar deprimido?
14- Como conquisto a paz?
15- Como tenho enfrentado os meus problemas do dia a dia?
16- Como devemos tratar os irmãos sofredores, revoltados, que virão em nosso pronto
socorro espiritual?
17- Como devo desenvolver o amor?
18- O que é indulgência e como posso desenvolvê-Ia em mim?
19- Como devo desenvolver a fé?
20- Tema livre: Orgulho, vaidade, humildade.
21- É fácil viver, mas dificil é conviver.
22- Em que atitude demonstro ser pretensioso?
23- Como devo fortalecer ou desenvolver a resignação?
24- Como dqvo construir um mundo intelior mais positivo?
25- Como devo colocar em prática o preceito: Orai e Vigiai?
26- Como trabalhar para adquirir o meu equilíbrio emocional?
27 - Como devo praticar a calidade através da palavra?
28- Como devo desenvolver a humildade sem tristeza?
29- Como devo combater a angústia sem motivo aparente?
30- Qual o tipo de mediunidade que você tem? Descreva-a e classifique-"
31 - O estudo da mediunidade, a que me leva?
32- Como devo cuidar do meu corpo fisico?
33- Como conciliar meus trabalhos materiais com os trabalhos espirituais?
34- Como intensificar a harmonia do trabalho em grupos?
35- Como devo me preparar fisicamente e espiritualmente nos dias de trabalho?
36- Quais os pontos que devo trabalhar em mim para que me torne espontâneo?
37- Muito se pedirá de quem muito recebeu.
38- Como esperar o pensamento divino, onde o pensamento humano se perde nas mais
baixas cogitações da vida? -10-

39- Devo procurar na medi unidade não a chave falsa para certos arranjos inadequados
na terra, mas sim o caminho direito de meu ajustamento à vida superior.
40- Como devo combater o orgulho?
41- Como devo transformar o egoísmo em fraternidade?
42- É possível ser feliz no plano que estou atualmente encarnado?
43- Como devo enfrentar o pessimismo dos dias atuais?
44- A cada um segundo suas obras.
45- O que ocorre quando não presto atenção aos ensinamentos transmitidos?
46- Aprender sem desanimar, servir ao bem sem esmorecer.
47- Cada um carrega consigo próprio o seu inferno ou o seu paraíso.
48- O fato de ser médium, de conviver com as entidades desencarnadas, não exclui o
imperativo das provações das reencarnações.
49- Como devo desenvolver o respeito?
50- Como devo cultivar a simpatia com os outros?
51- Por que devo me desligar dos casos atendidos?
52- Como devo buscar e doar amor àqueles que me ferem?
53- Auxiliar sem a pretensão de convencer.
54- Qual a real importância da leitura elevada diária?

.
55- Como sentimos a afirmação de Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
56-. Por que é dificil estar sempre de bom humor?
57 - Por que devo ter boa vontade em todos os meus empreendimentos?
58- Por que é preciso ser como criança para entrar no reino do céu?
59- Aquele que se identificar com a vida futura, assemelha-se a um homem rico que
perde pequena soma sem se emocionar. Aquele que concentra seus pensamentos na
vida terrena é como um homem pobre que perde tudo o que possui e se desespera.
60- O cristo voltará no coração de cada um, na intimidade de cada alma, no silêncio e na
angústia de cada sofrimento, após séculos de luta contra nossas próprias
imperfeições.
61- O candidato a intérprete dos espíritos implicará na renovação em severos trabalhos
de reforma interior.

11

CM - 31 Preparação do Ambiente - Intercâmbio Inicial.

Dirigentes e alunos devem permanecer em silêncio na sala para que o padrão vibratório
desta, seja conservado.

Preparação do ambiente nos moldes da Escola de Aprendizes do Evangelho sem a prece
cantada.

CM - 32 Considerações sobre o MÉTODO DAS CINCO FASES

Passar aos alunos que temos a cobertura espiritual, sentir confiança, pois o mentor nos
acompanha desde o início do curso.

Durante os exercicios práticos, procuremos desenvolver a mediunidade sem medo e sem
bloqueios.

Faz-se necessário que antes de se iniciar a parte prática seja relembrado conceitos e

definições sobre:- Chacras, Plexos, Passes, Fluidos, Vibrações, Ectoplasma, Aura,

Perispirito, Mediunidade, Médium, Mente e Tipos de Mediunidade.

Mediunidades que estaremos trabalhando durante esta fase:

a) Lucidez

- Vidência, Telepatia; Audiência, Psicometria, Intuição.

b) Incorporação (Formas consciente, semiconsciente, inconsciente).
- Psicografia e Psicofonia

c) Efeitos Físicos
- Desdobramento.

Método das cinco fases:

São os exercidos iniciais, trabalhos gradativos fase por fase, para desenvolver a
sensibilidade do aluno.
Observaremos nestas fases:

a) que alguns alunos não têm mediunidade a desenvolver, apurar, podendo eles virem a
ser médiuns de doação, evangelização ou de sustentação;

b) os exercícios intercalados de vidência, psicometria, desdobramento, telepatia, intuição,
verificação à distância nos dará uma idéia da mediunidade que o aluno poderá
desenvolver;

12

c) em alguns alunos percebemos e sentimos o envolvimento durante os exercícios, no
entanto, pelo seu bloqueio não manifesta;

d) outros conseguirão desenvolver bem a partir da aula nº.53 Doutrinação de Espíritos
Sofredores, mesmo assim alguns alunos ainda não se desenvolverão adequadamente
no curso e terão de refazê-Io;

e) dúvidas, incertezas devem ser esclarecidas. Eliminar falhas, corrigir erros e más
tendências dos alunos;

Impressões do Aluno:

Lembrando que as impressões projetadas durante os exercícios das cinco fases
iniciais serão sempre agradáveis, pois o plano espiritual é disciplinado;

a) não é normal o aluno sentir impressões negativas, caso venha ocorrer, forma-se a
corrente, a roda vibra pelo companheiro, o dirigente aplica um passe longitudinal,
observando com cuidado para não tornar um hábito. O dirigente deve acompanhar o
tratamento espiritual deste aluno:

Considerações específicas das cinco fases:

1ª Fase: Percepção de Fluídos. (duas aulas)
Neste exercício os alunos terão as mais variadas impressões em pontos sensíveis do
corpo, já determinados pelo instrutor espiritual do curso.
Projeção de fluídos: leve, sutil, frio, morno, quente, pesado.
Local: bulbo, frontal, mãos, pés, braços, antebraços etc.
Sensação: adormecimento, repuxo, pontadas, taquicardia.

Mediunidade a ser treinada: vidência.
Sugestões para o exercício de vidência: Solicitar aos instrutores espirituais projeção de:
Formas geométricas, símbolos, ou a critério do próprio dirigente em comum acordo com o
plano espiritual.
Qualquer impressão negativa sentida será pela própria invigilância do médium.

2ª Fase: Aproximação. (duas aulas)
Iniciamos com a percepção dos fluídos em seguida a aproximação que pode ocorrer pelos
lados, frente, costas;

Mediunidades a serem treinadas: exercício de vidência e telepatia.

3ª Fase: Contato. (duas aulas)

Iniciar com percepção de fluídos, aproximação e contato. Pode ser tocado no ombro,
mãos, braços, cabeça, os instrutores espirituais farão um leve toque no ponto mais
sensível do médium.
Mediunidades a serem treinadas: intuição e psicometria

13

4ª Fase: Envolvimento. (três aulas)

Iniciar com percepção de fluídos, aproximação, contato e envolvimento. Sensação
agradável da entidade espiritual. Caso ocorra o contrário, invigilância mediúnica.
Exercícios de verificação à distância, com ênfase em desdobramento.
Neste exercício poderão ser trazidos nomes da própria assistência espiritual ou de fora da
casa, quando solicitado.
Não se trata de incorporação, e nem ocorre envolvimento de entidades sofredoras, se
ocorrer alertar ao aluno que foi invigilância.

5ª Fase: Manifestação. (quatro aulas)

Iniciar com percepção de fluídos, aproximação, contato, envolvimento e manifestação.
Limitar o aluno a exercitar mensagens breves, também formar frases através de palavras.
Ex: "Graças a Deus". "Estamos com Jesus". "O estudo é Importante". "Tenhamos fé".
"Perseveremos na caminhada" "A fé remove montanha", Sugestões de palavras para o
exercício: Disciplina, Amor, Caridade, Fé , Trabalho, também alguns defeitos e virtudes.
Neste exercício todos podem se manifestar disciplinadamente, um por vez. Cada aluno
poderá expressar 3 frases intercaladamente.
Mediunidades a ser treinada: Psicofonia e Verificação à distância.

ENTRE UM EXERCÍCIO E OUTRO FAZER UMA PAUSA E ANOTAR AS REAÇÕES
DOS ALUNOS, TAMBÉM SOLICITAMOS AO DIRIGENTE ESTUDO CONSTANTE DO
LIVRO DESENVOLVIMENTO MEDlÚNICO.

14

DESDOBRAMENTO

1a. Fase - A exteriorização ao lado do corpo.
Fase: A partir da aula CM-40

2a. Fase - A exteriorização no ambiente, no local.
Fase: A partir da aula CM-43

3a. Fase - A exteriorização ao redor do ambiente, em volta da casa, relatar as impressões
colhidas.
Fase: A partir da aula CM-53

4a.Fase - A exteriorização, trabalho de socorro à distância, vampirismo, relatar as
impressões.
Fase: A partir da aula CM-60

5a. Fase - A exteriorização captar as orientações quanto ao trabalho, como verificação.
Fase: A partir da aula CM-68

Nota: Todos os exercícios de desdobramento deverão ser feitos com corrente de mãos.

Definir:

O que é desdobramento?
Qual a característica real do desdobramento?
Cuidados a serem observados com o desdobramento.

15

ROTEIRO PARA DOUTRINACÃO DE ESPÍRITOS SOFREDORES E
VAMPIRISMO.

P-3 B

a) Forma-se a corrente de mãos com alunos de incorporação, doação, vidência e
doutrinação.

b) os alunos de incorporação ficam a disposição das entidades trazidas pelo plano
espiritual.

c) o dirigente deve orientar como se processa o trabalho e deverá intercalar os alunos nas
manifestações. Orientar em relação à disciplina de palavras, atitudes de bater pés,
levantar mãos, falar alto, etc;

d) a corrente de mãos somente pode ser desfeita quando tiver encerrado o exercicio, bem
como se as condições espirituais dos alunos estiverem em equilíbrio, caso contrário
aplicar o longitudinal no aluno e avaliar novamente as condições para poder desfazer a
corrente.
Não utilizar a aplicação do longitudinal como regra. Para que o aluno e /ou a turma não se
acostumem. O desligamento é disciplina do aluno.

Nota: A corrente de mãos é importante, pois dá a sustentação ao aluno que incorpora e
dá harmonização aos demais participantes do trabalho.

DECÁLOGO PARA A DOUTRINAÇÃO - ANDRÉ LUIZ.

01) Antes de tudo, eleve seu pensamento, buscando amparo dos mentores espirituais da
reunião.

02) Ouça o comunicante, procurando sentir-lhe os problemas intimos.

03) Fale com bondade. O conhecimento é necessário, mas só o amor possui vibrações
revitalizantes.

04) Seja conciso no esclarecimento. Não é a quantidade de palavras que determina a
eficiência do atendimento, e sim a clareza das idéias.

05) Evite qualquer interrogatório ou comentário que possa ferir a susceptibilidade do
visitante. Aja com absoluto respeito às dificuldades do interlocutor.

06) Fuja as imagens que venham traumatizar a criatura sedenta de libertação.

16

07) Comporte-se com humjldade e paciência. A arrogância, nesse delicado serviço, pode
provocar lamentáveis consequências.

08) O diálogo com espíritos problemáticos deve ser um ato de amor, com moderação e
disciplina.

09) Sabendo-se que o recinto mediúnico guarda características hospitalares, cultive a
harmonia, compreendendo a ligação natural entre espírito, médium e ambiente.

10) O melhor remédio para consciência atormentada é a prece, com o trabalho de
reabilitação do bem.

PSICOFONIA

Exercício (Intercâmbio com Espíritos Superiores) de manifestação verbal mais utilizado
em trabalhos mediúnicos. A responsabilidade da ligação será do aluno, elevar o seu
padrão vibratório para captar mensagens ou idéias manifestadas pelo plano espiritual
superior.

Tempo deste exercício no máximo de 3 a 5 minutos; cuidado para que este exercício não
se torne muito extenso. Disciplinar também os alunos quanto à objetividade das
mensagens.

O desenvolvimento deste exercício pode ser processado da seguinte forma:

a) o conteúdo da mensagem deixar a critério do plano espiritual superior;

b) pode sugerir através de palavras ou frases evangélicas escolhidas pelo dirigente.

Neste exercício não há necessidade de formar a corrente de mãos.

17

ROTEIRO DO P- 3A

Nota: Destinado às perturbações graves, não eliminadas com o P1.

P- 3A - Capitulo 14 - Livro Passes e Radiações.

Acomodamos o doente espiritual ao centro da roda. O passista já se posiciona ao lado
esquerdo do doente, fecha-se a corrente de mãos.

O dirigente pede ao doente que "se tranqüilize e mentalize Jesus", que é o médico do
corpo e da alma.

Em seguida começa, projetando uma cor azul no alto da cabeça, essa projeção vai
descendo pela coluna até a ponta dos pés; neste ponto mudamos para a cor laranja (*)
que vem subindo da ponta dos pés até o bulbo. Do bulbo até o plexo solar, para controlar
o vegetativo.

Acionamos os centros de força com a cor verde, iniciando pelo coronário, frontal, laringeo,
cardiaco, gástrico e genésico.

Solicitamos ao médium para aplicar o P-1, e damos "Graças a Deus".

Obs: Os tratamentos específicos estão contidos no livro Métodos Espíritas de Cura
(Psiquismo e Cromoterapia), de Edgard Armond.

ROTEIRO P - 4A COM CORES

a) Azul claro da cabeça aos pés;
b) Amarelo, dirigido dos pés até o bulbo;
c) P-4A - passes;
d) Caso específico (com aplicação de mãos a partir dos sete anos) 1
e) Longitudinal com azul claro.

(*) - Alguns grupos substituem o alaranjado pelo rosa brilhante que não apresenta os
eventuais efeitos colaterais do alaranjado (em casos de hipertensão arterial, alta
ansiedade, hipertiroidismo, etc)

1

A partir dos sete anos não há restrições à aplicação do P-3A, segundo informações do
livro Passes e radiações.

18

P-3A COM CORES

O roteiro do P-3A com Cores é uma seqüência do P-3A.
A cor quando projetada no corpo fisico passa para o Perispirito, onde é decantada,
volta para os centros de força, plexos do sistema nervoso e células do(s) órgão(s)
afetado(s)

Após o P-1, da sequência do P-3A, a projeção específica da terapia com cores faz--
se ao nível dos chacras correspondentes aos órgãos afetados, de acordo com diagnóstico
médico ou exame espiritual.

Exemplos práticos de acordo estão contidos no livro Métodos Espíritas de Cura
(Psiquismo e Cromoterapia), 3ª parte - capitulo 6°, de Edgard Armond.

19

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

A - Sugestões de leitura e estudo para os Dirigentes e alunos do Curso de Médiuns:

Livros dos Médiuns

Allan Kardec

A Gênese

Allan Kardec

A Obsessão

Allan Kardec

Mediunidade

Edgard Armond

Desenvolvimento Mediúnico

Edgard Armond

Passes e Radiações

Edgard Armond

Trabalhos Práticos Espiritismo

Edgard Armond
Métodos Espíritas de Cura - Psiquismo e Cromoterapia Edgard Armond
Desobsessão

André Luiz

Libertação

André Luiz

Nos Domínios da Mediunidade

André Luiz

Mediunidade sem Lágrimas

Eliseu Rigonatti

Mediunidade e Evolução

Martins Peralva

Estudando a Mediunidade

Martins Peralva

Médiuns e Mediunidade

Caibar Schutel

Obsessão e Desobsessão

Sueli Caldas Schubert

Diálogo com as Sombras

Hermínio C.Miranda

B - Obras para estudo e pesquisa dos Dirigentes do Curso de Médiuns:

Energética do Psiquismo

Jorge Andréa

O Além e o Aquém

Cristovam M. Pereira

Painéis da Obsessão

Divaldo Pereira Franco

Intercâmbio Mediúnico

Divaldo Pereira Franco

Médiuns

João Nunes Mia

Segurança Mediúnica

João Nunes Maia

Mediunidade e Você

Mário B.Tamassia

Desdobramento

Ernesto Bozzano

Fenômenos de Transporte

Ernesto Bozzano

Devassando o Invisível

Yvone A. Pereira

Relembrando o Passado

Edgard Armond

A Dupla Personalidade (nome das edições

Edgard Armond

anteriores: O Estranho Caso de Rose Ramírez)

O bom dirigente procurará sempre desenvolver o estudo sobre a mediunidade.

20

SUGESTÃO DE FICHA DE INSCRIÇÃO DE CURSO DE MÉDIUNS

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
FICHA DE INSCRIÇÃO DE CURSO DE MÉDIUNS

Nome:

Data Nascimento:

Endereço:

No.

Apto

Bairro/ Vila:

Cidade:

CEP

Telefone Residencial:

Telefone Comercial:

Grupo Integrado:

Turma:

Dirigente:

Terminou a EAE? Sim (

)Ano que terminou:

Não (

) Ano que cursa

Temo Curso de Passes concluído? Sim (

)

Não ( )

Tem algum vício? Alcool (

) Fumo ( ) Medicamentos ( )

Receituário: branco carbonado( ) azul( ) amarelo ( )

Qual o objetivo de estar fazendo o Curso de Médiuns? R:

Tem alguma sensibilidade ou percepção mediúnica? Caso afirmativo qual?

R:

Quais os livros espíritas que já leu? R:

Data:

/

/

Assinatura do Aluno (a)

Assinatura do Dirigente

21

FICHA DE INSCRIÇÃO - CURSO DE MÉDIUNS (Sugestão)

Nome: ___________________________________________________Data Nasc:___/_____/___________

Profissão:_____________________________ Estado Civil:_________________________

Endereço:_________________________________________________________________

Bairro: ________________________Cidade:____________________CEP: _____________

Fone Res:___________________ Com.: __________________ Cel: __________________

Grupo integrado:_______________________Turma:______ Dirigente:________________

Terminou a EAE em que ano? ________

Que ano cursa EAE?___°

1- Qual o dia da semana em que trabalha na Assistência Espiritual e nome do dirigente de
trabalho? Dia(s) ___________________________________________________________
Dirigente:________________________________________________________

2- Possui algum vício material? (Fumo, Bebida, Dependência de Medicamentos)
__________________________________________________________________________

3 - Quais as obras que já leu a respeito da mediunidade? ___________________________
______________________________________________________________________

4 - Está fazendo algum tratamento médico ou tratamento psicológico, psiquiátrico?
__________________________________________________________________________

5 - Tem problema de epilepsia? _______________________________________________

6 - Tem alguma sensibilidade ou percepção mediúnica?
__________________________________________________________________________

Assinatura do aluno(a): ______________________________________________________

Assinatura do Dirigente:______________________________________________________

22

23

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Passes

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

24

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

ALIANÇA ESPÍRITA EVANGÉLICA
Curso de Médiuns

Data da Conclusão do Curso: /

/

Aluno:
Apto

Coordenador do Curso:

25

ORIENTAÇÕES PARA OS DIAS DE TRABALHO

Nos dias de Trabalho Espiritual, o trabalhador deve:

• Abster-se de alimentos muito condimentados.

• Não comer carne

• Fazer uma alimentação leve, frugal.

• Manter pensamentos elevados, em estado de prece, pensando e falando

com seriedade, evitando conversações não edificantes.

• Lembrar que os trabalhos deverão sempre começar na hora certa, pois

os mentores têm seu tempo distribuído.

• Não faltar sem razão sólida, pois atrasos e faltas vão tornando o serviço

ineficiente e sem garantias.

• Evitar conversações antes dos trabalhos, falando apenas o indispensável

relativo ao trabalho a ser empreendido, isto porque, bem antes, os

cooperadores do espaço já traçaram fronteiras vibratórias para a defesa

do grupo.

• Lembrar que "As frivolidades favorecem a penetração de espíritos mal

intencionados".

• Lembrar também que, antes dos trabalhos iniciarem, as leituras e preces

auxiliam-nos a elevar o padrão vibratório.

• Evitar comentários, após os trabalhos, sobre ocorrências desagradáveis.

Ter muito cuidado com a vaidade e o orgulho, pois estes são alguns

dos maiores obstáculos da elevação espiritual, e motivos de

quedas. Sem a humildade, todo o trabalho torna-se nulo!

ORIENTAÇÕES PARA OS DIAS DE TRABALHO

Nos dias de Trabalho Espiritual, o trabalhador deve:

• Abster-se de alimentos muito condimentados.

• Não comer carne.

• Fazer uma alimentação leve, frugal.

• Manter pensamentos elevados, em estado de prece, pensando e falando

com seriedade, evitando conversações não edificantes.

• Lembrar que os trabalhos deverão sempre começar na hora certa, pois

os mentores têm seu tempo distribuído.

• Não faltar sem razão sólida, pois atrasos e faltas vão tornando o serviço

Ineficiente e sem garantias.

• Evitar conversações antes dos trabalhos, falando apenas o indispensável

relativo ao trabalho a ser empreendido, isto porque, bem antes, os

cooperadores do espaço já traçaram fronteiras vibratórias para' a defesa

do grupo.

• Lembrar que "As frivolidades favorecem a penetração de espíritos mal

intencionados".

• Lembrar também que antes dos trabalhos iniciarem, as leituras e preces,

auxiliam-nos a elevar o padrão vibratório.

• Evitar comentários, após os trabalhos, sobre ocorrências desagradáveis.

Ter muito cuidado com a vaidade e o orgulho, pois estes são alguns

dos maiores obstáculos da elevação espiritual, e motivos de

quedas. Sem a humildade, todo o trabalho torna-se nulo!

26

1a. Fase - Percepção de Fluídos - Curso de Médiuns - Regional Capital - SP

Nome do Aluno:

Data:

Possíveis mediunidades:

Anotações das Percepções

Anotações

1º) Exercício: Local do Corpo Físico -

1º) Exercício-

1º) Exercício: Tipo do Fluído Sentido

1º) Exercício: Reação do Médium -

Obs:

2º) Exercício: Local do Corpo Físico -

2º) Exercício -

2º) Exercício: Tipo do Fluído Sentido -

2º) Exercício: Reação do Médium -

Obs:

3º) Exercício: Local do Corpo Físico -

3º) Exercício -

3º) Exercício: Tipo do Fluído Sentido -

3º) Exercício: Reação do Médium -

Obs:

27

2a. Fase - Aproximação - Curso de Médiuns - Regional Capital - SP

Nome do Aluno:

Data:___/____/___

Possiveis mediunidades:
Local da Projeção, Tipo do Fluido, Reação do Médium.

Aproximação

Exercício de:

Sentiu a Entidade?Sim ( ) Não ( )

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde

Local da Projeção, Tipo do Fluido, Reação do Médium.

Aproximação

Exercício de:

Sentiu a Entidade?Sim ( ) Não ( )

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde

Local da Projeção, Tipo do Fluido, Reação do Médium.

Aproximação

Exercício de:

Sentiu a Entidade?Sim ( ) Não ( )

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde

Local da Projeção, Tipo do Fluido, Reação do Médium.

Aproximação

Exercício de:

Sentiu a Entidade?Sim ( ) Não ( )

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde

28

3a. Fase - Contato - Curso de Médiuns - Regional Capital - SP

Nome do Aluno:

Data: / /

Possíveis mediunidades:

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Exercício de:

Sentiu a Entidade? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

O que Sentiu? (reação do médium)

Local/Aonde:

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Exercício de:

Sentiu a Entidade? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

O que Sentiu? (reação do médium)

Local/Aonde:

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Exercício de:

Sentiu a Entidade? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

O que Sentiu? (reação do médium)

Local/Aonde:

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Exercício de:

Sentiu a Entidade? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Viu a Entidade? Sim ( ) Não ( )

O que Sentiu? (reação do médium)

Local/Aonde:

29

4a. Fase - Envolvimento - Curso de Médiuns - Regional Capital - SP

Nome do Aluno:

Data: / /

Possíveis Mediunidades:

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Envolvimento

Exercício de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação do Médium

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Envolvimento

Exercício de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação do Médium

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Envolvimento

Exercício de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação do Médium

Projeção de Fluído

Aproximação

Contato

Envolvimento

Exercício de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ). Aonde sentiu:

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação do Médium

30

5a. Fase - Manifestação - Curso de Médiuns - Reqional Capital - SP

Nome do Aluno:

Data:

Possíveis Mediunidades:
Projeção de Fluído Aproximação

Contato

Envolvimento

Manifestação

Exercícios de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ) Aonde sentiu?

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

De acordo? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Coerente? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação

Projeção de Fluído Aproximação

Contato

Envolvimento

Manifestação

Exercícios de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ) Aonde sentiu?

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

De acordo? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Coerente? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação

Projeção de Fluído Aproximação

Contato

Envolvimento

Manifestação

Exercícios de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ) Aonde sentiu?

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

De acordo? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Coerente? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação

Projeção de Fluído Aproximação

Contato

Envolvimento

Manifestação

Exercícios de

Sentiu? Sim ( ) Não ( ) Aonde sentiu?

Sentiu? Sim ( ) Não ( ).

De acordo? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Viu a? Sim ( ) Não ( )

Coerente? Sim ( ) Não ( )

Local/Aonde:

O que Sentiu?

Reação

AOS DIRIGENTES DE CURSO DE MÉDIUNS

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->