Você está na página 1de 30

Introdução à Ciência dos Materiais

Seminários

Propriedades magnéticas dos


materiais

R. P. de Melo Jr
novembro - 2006
sumário

• Introdução

• Origem das propriedades magnéticas


• Tipos de magnetismo e
Materiais magnéticos
• Aplicações

• Conclusão e bibliografia
introdução
O átomo • O comportamento magnético da
matéria é um fenômeno intrínseco
aos átomos

• A matéria está em movimento,


não é estática.

• Campos magnéticos influenciam e


são influenciados por imãs e
correntes elétricas
origem do comportamento
magnético da matéria
Carga elétrica em movimento gera campo magnético.

Átomos = núcleo + elétrons

gira em torno de si gira em torno do gira em torno si


mesmo núcleo mesmo

( mN ) ( mL ) ( mS )
momento momento momento
magnético magnético magnético de
nuclear orbital spin
átomos (ou íons) isolados
Momento magnético orbital:
m
L
 ev  1 mS
mL = π r 
2
 = 2 evr
 2πr  r

µ B = 9,274 ×10 −24 J / T


Momento Magnético Total do átomo ( J )
     magneton de Bohr
 
J = L + S, onde L = ∑ m L e S = ∑ m S
i i

OBS: o momento magnético nuclear é irrelevante para a


determinação do momento total, pois é aproximadamente 1836
vezes menos intenso que os outros momentos, devido à diferença
de massa entre o elétron e o próton.
J e os níveis de energia atômicos
Regras de Hund

n (nº de e-
Níveis Camada na camada) Valor de L Valor de S

n≤5 n(5-n)/2
3d
LJ
2S+1 n≥6 (n-5)(10-n)/2
S = ½ (nup – ndown)
n≤7 n(7-n)/2
4f
n≥8 (n-7)(14-n)/2
comportamento magnético dos
elementos químicos
Em geral:

• O elemento (átomo ou íon) deve apresentar


subcamadas incompletas (de acordo com o Princípio
de Distribuição de Pauli).

• A propriedade de aceitar ou doar elétrons é importante.

• Gases nobres não devem apresentar comportamento


magnético.
comportamento magnético dos
elementos químicos
Metais de Transição:

Ratômico Riônico Distrib eletrônica do íon


1s a 3p 3d 4s
2
(nm) (nm) (sub camada 3d)

Fe Completas 6 2 0,124 0,087 ↑↓ ↑ ↑ ↑ ↑


Co Completas 7 2 0,125 0,082 ↑↓ ↑↓ ↑ ↑ ↑
Ni Completas 8 2 0,125 0,078 ↑↓ ↑↓ ↑↓ ↑ ↑
comportamento magnético dos
elementos químicos
Dentro do Cristal Metálico (muitos átomos):

Níveis 3d
Ferro
5
D0
Teoria do Campo Cristalino 5
D1
5
D2
5
D3
• Níveis abaixo da BV,
• Mantêm o comportamento
5
D4
magnético no cristal.
tipos de magnetismo

Vetor indução magnética B de uma espira de corrente e de um ímã
tipos de magnetismo

Vetor indução magnética B no interior de um material magnético

devido a um campo externo H.

M = magnetização
(momento magnético por unidade
de volume)

M = χ →H
χ = susceptibilidade magnética do
material
µ = permeabilidade magnética do
meio
µ = µ0 ( 1 + χ )
µr = µ / µ0 : permeabilidade relativa
µ0 = 4p x 10-7 henry/m
tipos de magnetismo
Diamagnetismo e Paramagnetismo

Subst Subst
χ χ
Paramag Diamag
Al 2,3 X 10-5 Bi -1,66 X 10-5
paramagnético
B µ ≈ (1,00 → 1,01) µ0 Ca 1,9 X 10-5 Cu -9,8 X 10-6
Cr 2,4 X 10-4 Diamante -2,2 X 10-5
µ ≈ 0,9995 µ0 Li 2,1 X 10-5 Au -3,6 X 10-5
diamagnético Mg 1,2 X 10-5 Pb -1,7 X 10-5
H Nb 2,6 X 10-4 Hg -2,9 X 10-5
O 2,1 X 10-6 N -5,0 X 10-9
Pl 2,9 X 10-4 Ag -2,6 X 10-5
W 6,8 X 10-5 Si -4,2 X 10-6
diamagnetismo
Comportamento de um substância Diamagnética na
presença de um campo magnético externo:

• indução de momentos magnéticos CONTRÁRIOS;


• campo induzido é “fraco”; → → →
Fmag = - e v X H
• o material é repelido por ímãs.

µ1
1 → 1 µ1 →
H H

2 →
2 → µ2 → F
µ2 → F v
v
→ → → →
H=0→B=0 H = 0 → B ≠ 0;

B=-µH
diamagnetismo

Efeito Meissner: Certos tipos de


superconductores
exibem diamagnetismo perfeito,
ou seja, o campo é totalmente
expulso do interior do
supercondutor de forma que o
campo interno é nulo.

Ímã permanente levita acima de um disco


de cerâmica supercondutora
YBa2Cu3O7 resfriada à temperatura de
nitrogênio líquido (77 K).
paramagnetismo
Materiais paramagnéticos:
• possuem momentos magnéticos;
→ →
• M = 0 quando H =0;
→ →
• |M| ≈ 10-5 |H| → fraca magnetização
- alinhamento compete com movimento aleatório dos átomos devido à
agitação térmica!
• Lei de Currie:
Substância TCurrie (K)
Ferro 1043
H Cobalto 1394
M =C Niquel 631
T Gadolinio 317
Fe2O3 893
ferromagnetismo
Materiais ferromagnéticos (METAIS)
• apresentam “domínios magnéticos”
vol típicos: 10-6 a 10-2 cm3,
contêm aproximadamente 1017 a 1021 átomos.
• resposta muito “forte” ao campo externo;
• alinhamento dos dipolos supera agitação térmica;
• quando H aumenta, M aumenta;
• Mmáx = Ms = χ H;

Domínios
magnéticos

H=
0 Paredes dos
domínios
magnéticos
ferromagnetismo
Curva de magnetização de material ferroelétrico

• Campo de saturação
|Ba| = |Bd| = Bs
• Campo remanescente
|Bb| = |Be| = Br
• Campo coercivo
|Hc| = |Hf| = Hc
ferromagnetismo
Ciclo de Histerese

O crescimento dos
domínios se dá pelas
“interações de troca” entre
os spins dos elétrons de
átomos vizinhos.
ferromagnetismo
Anel de Rowland:
Determinação das propriedades ferromagnéticas dos materiais

Procedimento:

Enrolament 1. Sem o material;


o primário 2. Com o material, aumenta i1
Material no enrolamento primário e lê
ferromagnético i2 em G;
3. Compara etapas 1 e 2.
Enrolament ∂φB ∂BA ∂B
o i2 ∝ ε 2 = − =− = −A
∂t ∂t ∂t
secundário
ferromagnetismo
Materiais magneticamente “duros” ou
“moles”
ferromagnetismo
Desmagnetizaçã
o

Aumento da
Ciclos sucessivos Temperatura
ferrimagnetismo
Materiais ferrimagnéticos (CERÂMICAS)
• estrutura cristalina apresenta certo grau de spins
antiparalelos:
• subredes possuem diferentes MsR,
• Ms é menor que nos metais:
• Ms = MsR1 + (- MsR2);
• estrutura típica é o espinélio como o MgAl2O4;
• materiais típicos são as ferrites (cerâmicas de
óxidos de ferro) e granadas ;
• Ferrites: MFe2O4, com M = Fe2+, Mn2+, Cu2+ e
espinélio
Mg2+
• granadas: M3Fe5O12, M = Terra Rara (YIG)
• bons isolantes elétricos.
ferrimagnetismo
Materiais ferrimagnéticos (Ferrites)
aplicações
Gravação magnética
• fitas de audio, VCRs, disquetes e discos rígidos para computadores,
cartões de crédito.
aplicações
Gravação magnética
• Tipos de mídia:
– Particulados: ferrite γ-Fe2O3 ou CrO2
• Fixados sobre polímeros (epoxi)
• Bs : entre 0,4 e 0,6 tesla
– Filmes finos: ligas CoPtCr or CoCrTa
• Estrutura multi-camadas (100 a 500 Å) sobre
substrato de uma liga de Cromo
• Filme policristalino com tamanho de grãos
da ordem de 100 a 300 Å
• Bs : entre 0,6 e 1,2 tesla
Cada “agulha” é um domínio
• Hc : entre 1,5 x 105 to 2,5 x 105 A/m que é orientado pela cabeça de
gravação, servindo como “bits”
0 ou 1.
(1.5 x 105 bit/mm2)

Cada “grão” é um domínio que


é orientado pela cabeça de
gravação, servindo como “bits”
0 ou 1.
(3 x 106 bit/mm2)
aplicações
• adaptadores AC, telefones celulares,
ferramentas de potência: funcionam com
campos alternados e por isso devem ser
fabricados com substâncias
ferromagnéticas moles, para reduzir as
perdas de energia (por aumento da
temperatura) nos ciclos de histerese.
• sensores de deformação: materiais
“magnetoestritivo” Tb0,3Dy0,7Fe2
• sensores ópticos: material magnetoóptico
• sensores elétricos: material que apresenta ∆R R ( H ) − R ( 0 )
MR = =
magnetorresistência (100 a 1000% para H R R ( 0)
da ordem de 1,6 x 103 kA/m) La1-xCaxMnO3
aplicações
Materiais
magnéticos
de Importância
Tecnológica
conclusões
• As propriedades magnéticas da matéria são devidas ao movimento
relativo dos elétrons;
• Todos os elementos químicos têm momentos magnéticos;
• Os elementos químicos que possuem camadas eletrônicas
completas ficam “magneticamente blindados”;
• Metais de transição cujos níveis de energia estão abaixo da banda de
condução, como Fe, Ni e Co, mantêm suas propriedades
magnéticas mesmo nos sólidos;
• Existem vários tipos de magnetismo:
– Diamagnetismo
– Paramagnetismo
– Ferromagnetismo
– Ferrimagnetismo
• A aplicação mais conhecida para os materiais magnéticos é a
gravação magnética e a mais importante (atualmente) é a realização
de ensaios não destrutivos, com a utilização de sensores.
bibliografia
• Halliday, Resnick e Walker, Fundaments of Physics.
• Callister, Fundamentals of Materials Science and Engineering, 5. ed
• Gersten, J.I. e Smith, F.W., The Physics and Chemistry of Materials,
Ed. Jonh Wiley & Sons, New York, 2001.
informações adicionais

Você também pode gostar