Você está na página 1de 20

ASSOCIAÇÃO DE PROMOÇÃO E AÇÃO SOCIAL – APAS

PROFESSOR: THIAGO ALVES AFONSO

PLANEJAMENTO SEMESTRAL – OFICINA DE CAPOEIRA

MONTES CLAROS – MG
2º Semestre de 2008
“Quem quer fazer alguma coisa, encontra um meio.
Quem não quer fazer nada, encontra uma desculpa”
Roberto Shinyachik
APRESENTAÇÃO

A Capoeira surgiu de um movimento de libertação dos negros escravos, que


utilizavam o próprio corpo para se defenderem. Ressalta-se, também, que nos
momentos que esses cativos praticavam e aperfeiçoavam sua luta (disfarçada em dança),
havia um sentido de fortalecimento de sua identidade cultural, esta sempre oprimida
pelo senhor de engenho.
Ao longo dos anos, nossa arte passou por diferentes processos históricos, sempre
em busca de sua afirmação dentro da sociedade. Pode-se dividir sua história, de maneira
mais simples, em três fases:
 Período da escravidão, onde a luta era usada no combate corpo a corpo,
nas matas ou mesmo em revoltas e invasões por negros fugidos;
 Período das maltas, quando os “bandos de Capoeiras” estavam
associados a partidos políticos, a badernas e confusões, e mesmo como
forma de sobrevivência dos negros recém- libertados pela Lei Áurea;
 Período das academias, tendo em Mestre Bimba (Manoel dos Reis
Machado) e Mestre Pastinha (Vicente Ferreira Pastinha) seus principais
representantes, a Capoeira começa a adquirir um caráter mais didático e
atingir as mais diversas classes sociais, principalmente com a sua
descriminalização, outorgada pelo Presidente Getúlio Vargas.
Pode-se afirmar que se inicia uma nova fase na história da Capoeira, com a sua
inclusão em currículos escolares e como disciplina em várias universidades. Conta-se,
ainda, com sua difusão pelos cinco continentes, como cultura e folclore, luta, atividade
física, terapia, música, poesia e expressão corporal.

Um dos mais importantes acontecimentos no mundo capoeirísitico na atualidade


foi ocorrido no dia 15 de julho de 2008, marcado na memória dos Mestres de Capoeira,
dos capoeiristas e de todos os admiradores de uma das maiores expressões culturais
afro-brasileiras: a Capoeira. Essa é a data em que a manifestação foi reconhecida como
Patrimônio Cultural Brasileiro e registrada como Bem Cultural de Natureza
Imaterial.

Tendo em vista a grande riqueza de significados e a representação sócio-cultural


desta arte, pretende-se trabalhar com os alunos dos Centros de Convívio suas
possibilidades, fazendo uma leitura em todos seus aspectos, valorizando a cidadania e a
convivência, como eixos norteadores de nossas aulas.
PLANEJAMENTO SEMESTRAL

A prática da capoeira requer um aprendizado de sua linguagem corporal, musical


e de seus fundamentos. A forma de contato com o corpo que ela possibilita, é bastante
diferente de muitas outras linguagens corporais, esportes e danças, pois requer a
utilização dos movimentos, golpes, da ginga de forma criativa para que aconteça, de
fato, o jogo corporal de perguntas e respostas característico da capoeira. O ataque e a
defesa, o enganar, o brincar, vão criando espontaneamente em tempo real as seqüências
de jogo. Pensando nas referidas características foram traçados nossos objetivos e nossa
metodologia, para melhor aproveitamento das aulas.

OBJETIVOS PARA O SEMESTRE

 Conhecer a história da Capoeira como parte da história do nosso povo;


 Identificar o significado cultural e político da luta de emancipação do negro e
resignificá-lo como jogo/dança;
 Reconhecer as diferenças (de raça, gênero, habilidades);
 Identificar diferentes estilos de jogo;
 Conhecer as noções de tempo, espaço, fluência;
 Reconhecer e utilizar movimentos corporais de ataque, defesa e mesmo floreios
(movimentos mais acrobáticos) no espaço/tempo;
 Vivenciar, identificar e analisar na roda de Capoeira e seus elementos
constitutivos: música, dança, luta, respeito mútuo, alegria;
 Vivenciar, identificar e analisar manifestações culturais que também fazem
parte do folclore brasileiro, como o maculelê, a puxada de rede e o samba de
roda;
 Em todos objetivos acima citados sempre primar pelo bom comportamento,
respeito ao próximo, respeito e zelo dentro do Centro de Convívio, regras da boa
convivência e valorização da nossa cultura.
 Discutir a relação dos Direitos Humanos com a própria história dos negros
escravos e a população marginalizada no país, assim como mostrar a
importância desses direitos em situações cotidianas.
PLANEJAMENTO PARA O MÊS DE AGOSTO

DATA ATIVIDADE METODOLOGIA REC.DIDÁTICO OBSERVAÇÃO


1ª semana Aula de Revisão do  Conversa inicial  Aparelho de  Explicar
de Agosto Conteúdo do 1º sobre as som durante as
Semestre perspectivas  Cd´s de aulas a
para o semestre Capoeira importância
que se inicia;  Berimbau do
 O professor  Pandeiro cumprimento
estimula os  Atabaque das regras das
alunos a  Agogô aulas de
relatarem o que Capoeira e do
aprenderam e Centro de
sugerirem novas Convivência.
abordagens para
que as aulas se
tornem
interessantes;
 Aula prática:
golpes (meia
lua, martelo,
bênção,
queixada,
armada, rabo de
arraia) e defesas
(cocorinha,
queda de quatro,
esquiva básica e
esquiva da
cadeira);
 Roda treino e
explicação sobre
aspectos
fundamentais da
roda;
 Relaxamento
final.
2ª Semana  Aula prática de  Inicia-se a aula com  Aparelho de som  Notificar a
de Agosto Capoeira; alongamento e  Cd´s de Capoeira importância do
 Aula introdutória aquecimento,  Atabaque Maculelê como
de Maculelê. posteriormente  Bastões de movimento
ensinam-se maculelê folclórico no
movimentos mais Recôncavo
avançados (ponte, Baiano.
macaco e o au, com
suas variações),
depois faz-ze uma
releitura dos
movimentos da
ginga;
 Explica-se os
fundamentos e
história do maculelê
e em seguida faz-se
aula prática com sua
ginga e
deslocamentos
básicos;
 Finaliza-se a aula,
com abordagem dos
alunos sobre o
aprendizado do dia.
3ª Semana de  Aula prática  Explicação  Bastões de  Escolher o
Agosto de Maculelê sobre a Maculelê aluno mais
para importância da  Atabaque dedicado para
montagem de expressividade  Agogô ser o guerreiro
coreografia. dentro do  Apostila de Maculelê na
Maculelê, já que músicas coreografia.
simboliza uma
guerra entre
duas tribos;
 Alongamento e
aquecimento
utilizando os
bastões;
 Ginga,
deslocamentos,
passos básicos
individualmente,
passos básicos
em dupla;
 Forma-se uma
roda, ensina-se
uma tradicional
cantiga e ao
ritmo do
atabaque os
alunos tentam
executar os
passos
aprendidos na
aula;
 Volta à calma,
com opiniões
dos alunos para
montagem
coreográfica.

4ª Semana  Aula prática  Inicia-se a aula  Aparelho de  Combinar as


de Agosto de Capoeira com som marcações
 Aula de ritmo alongamento e  Cd’s de para saber a
para aquecimento, Capoeira hora de mudar
coreografia logo depois se  Berimbau os passos.
de Maculelê faz treinamento  Atabaque
 Ensaio da em duplas de  Agogô
coreografia golpes e suas
respectivas
defesas, depois
individualmente
treinam-se os
floreios: ponte,
macaco, au(e
suas variações);
 Logo depois se
realiza ensaio
geral da
coreografia do
Maculelê
 Finaliza-se a
aula com
conversa a
respeito dos
erros e acertos
durante o ensaio.
PLANEJAMENTO PARA O MÊS DE SETEMBRO

DATA ATIVIDADE METODOLOGIA REC.DIDÁTICO OBSERVAÇÃO


1ª semana  Ensaio da  Aquecimento e  Aparelho de  Explanar
de Setembro Coreografia alongamento som sobre a
de Maculelê; com os bastões  Cd´s de importância
 Aula prática de Maculelê; Capoeira de realizar
de Capoeira, ensaio da  Berimbau seqüências de
com ênfase coreografia;  Pandeiro movimentos,
na realização  Seqüências para  Atabaque para melhor
de seqüências movimentação  Agogô coordenação
mais na roda de no jogo.
 Bastões de
elaboradas de Capoeira: rabo Maculelê
golpes e de arraia com au
floreios. solto, armada
com au
amazonas e
macaco em pé,
meia lua de
compasso com
macaquinho;
 Relaxamento
final.
2ª Semana  Aula prática de  Aula prática:  Aparelho de som  Notificar a
de Setembro Capoeira; alongamento/  Cd´s de Capoeira importância da
 Aula introdutória aquecimento;  Atabaque Puxada de Rede
de Puxada de seqüência de golpes  Rede de pesca como
Rede. e floreios- meia lua  Chapéus de palha manifestação
com ponte e saída  Saias de lavadeira folclórica que
na negativa, rabo- simboliza a vida
 Peneiras
de-arraia e au solto, do pescador, seus
armada com  Remos costumes e suas
macaco, meia lua crenças.
com armada e raiz;

 Explica-se a
história e os
fundamentos da
Puxada de Rede
e em seguida
fazem-se
exercícios para
encenação do
teatro-dança e
ensaio das
músicas;
 Finaliza-se a aula,
com abordagem dos
alunos sobre o
aprendizado do dia.

3ª Semana de  Aula prática  Explicação  Aparelho de som  Selecionar os


Setembro de Puxada de sobre a  Cd´s de Capoeira alunos mais
Rede para importância da  Atabaque assíduos para
montagem de expressividade  Rede de pesca serem os
coreografia; dentro da  Chapéus de palha mestres da
 Aula prática Puxada de Rede,  Saias de lavadeira rede.
de Capoeira: simbolizando
 Peneiras
treinamento um meio de
sobrevivência  Remos
em duplas
em regiões
litorâneas e
ribeirinhas;
 Alongamento e
aquecimento,
usando
movimentos
próprios da
Puxada de rede e
ensaio geral;
 Aula Prática de
Capoeira:
treinamento de
golpes, contra-
golpes, esquivas
e negaças,
treinamento em
dupla durante
toda a aula;
 Volta á calma:
relaxamento
com músicas da
Puxada de Rede.
4ª Semana  Aula prática  Inicia-se a aula  Aparelho de som  Combinar as
de Setembro de Capoeira com  Cd´s de Capoeira marcações
 Aula de ritmo alongamento e  Atabaque para saber a
para aquecimento,  Rede de pesca hora de mudar
coreografia logo depois faz-  Chapéus de palha os passos.
da Puxada de se treinamento  Saias de lavadeira
Rede em duplas de
 Peneiras
 Ensaio da golpes e suas
respectivas  Remos
coreografia
defesas, depois
individualmente
treinam-se os
floreios: ponte,
macaco, au(e
suas variações);
 Logo depois
realiza-se ensaio
geral da
coreografia da
Puxada de Rede
 Finaliza-se a
aula com
diálogo sobre
correções.
PLANEJAMENTO PARA O MÊS DE OUTUBRO

DATA ATIVIDADE METODOLOGIA REC.DIDÁTICO OBSERVAÇÃO


1ª semana  Ensaio da  Ensaio Geral,  Aparelho de  Falar sobre os
de outubro Coreografia tentando realizar som avanços
da Puxada de as danças  Cd´s de conseguidos e
rede (Puxada de Rede Capoeira pedir para
 Ensaio da e Maculelê)  Berimbau cada aluno
coreografia acompanhadas  Pandeiro fazer sua auto-
do Maculelê pelos  Atabaque avaliação.
 Aula prática instrumentos  Agogô
de característicos e
 Bastões de
instrumentos pelas músicas;
Maculelê
e músicas de  Aula prática:
 Rede de pesca
Capoeira explicação sobre
as cantigas da  Chapéus de
Capoeira palha
(ladainha,  Saias de
corridos e lavadeira
chulas), dar  Peneiras
exemplos e  Remos
ensiná-los a
cantar,
revezamento
para
reconhecimento
e prática de
ritmos no
berimbau,
atabaque,
pandeiro e
agogô;
 Roda treino e
explicação
sobre aspectos
fundamentais da
roda;
 Relaxamento
final.
2ª Semana  Aula para revisão  Alongamento/  Aparelho de  Demonstrar a
de Outubro e ensaio dos Aquecimento; som importância do
conteúdos já ensaio geral:  Cd´s de respeito durante a
trabalhados. músicas, Maculelê, Capoeira roda de samba,
Puxada de Rede, explanando sobre
Samba de Roda;  Berimbau diferenças de
 Pandeiro gênero.
 Finaliza-se a aula  Atabaque
com roda de  Agogô
Capoeira.  Bastões de
Maculelê
 Rede de pesca
 Chapéus de
palha
 Saias de
lavadeira
 Peneiras
 Remos

3ª Semana de  Aula Teórica  Inicia-se a aula  Apostila com  Estimular os


Outubro sobre a história distribuindo resumo didático alunos a
da Capoeira, material escrito da matéria do dia participarem
instrumentos, com resumo  Aparelho de do debate e
Capoeira e didático sobre a televisão e dvd expor seus
cidadania; aula do dia; pontos de
 Vídeo sobre  Explicam-se os vista.
Capoeira. tópicos contidos
no resumo,
depois
assistimos ao
vídeo, em
seguida realiza-
se debate sobre
os temas
explanados pelo
professor;
 Roda de
Capoeira e
Samba para
finalizar.
4ª Semana  Aula prática  Inicia-se a aula  Aparelho de som  Demonstrar aos
de Outubro de Capoeira com  Cd´s de Capoeira alunos a
alongamento e importância da
aquecimento, sincronia da
logo depois se música e do jogo
faz treinamento durante a roda.
em duplas de
golpes e suas
respectivas
defesas, depois
individualmente
treinam-se os
floreios: ponte,
macaco, au(e
suas variações);
 Finaliza-se a
aula com
relaxamento e
música.
PLANEJAMENTO PARA O MÊS DE NOVEMBRO

DATA ATIVIDADE METODOLOGIA REC.DIDÁTICO OBSERVAÇÃO


1ª Semana  Aula Teórica  No início da  Aparelho de  Estimular os
de sobre aula o professor som alunos a
Novembro “Novembro: divide a turma  Cd´s de expressarem
mês em que em quatro Capoeira suas opiniões
se comemora equipes, estas  Berimbau sobre a
o Dia da recebem textos  Pandeiro situação das
Consciência que versam  Atabaque pessoas
Negra” sobre o Dia da  Agogô negras no país
 Aula Prática Consciência e esclarecer as
 Textos sobre
de Capoeira: Negra; depois da dúvidas que
o Dia da
movimentos leitura do texto é surgirem.
Consciência
individuais e feito debate
Negra.
em duplas sobre o assunto
lido, enfatizando
a importância da
referida data
dentro do
contexto sócio-
cultural do nosso
país;
 Aula Prática de
Capoeira:
alongamento/
aquecimento,
treinamento
individual( meia lua,
queixada, armada,
bênção, ponteira,
rabo de arraia,
rasteira, esquiva
básica com negativa
e rolê); depois
realiza-se
treinamento em
duplas, com
aperfeiçoamento dos
golpes treinados
individualmente;
 Finaliza-se com
roda treino.

2ª Semana  Poemas e o “Dia  Ensaiar a  Aparelho de  Quando


de da Consciência declamação de som desenvolver
Novembro Negra” poemas que retratem  Cd´s de atividade poética,
 Ensaio Geral: a Semana da Capoeira buscar no verso a
Maculelê, Samba Consciência Negra  Berimbau descoberta de
de Roda, Puxada para aprsentação;  Pandeiro valores
de Rede  Alongamento/  Atabaque expressivos e
 Roda de aquecimento; ensaio  Agogô culturais da
Capoeira geral: músicas, relevante temática
 Bastões de
Maculelê, Puxada do mês de
Maculelê
de Rede, Samba de novembro.
 Rede de pesca
Roda;
 Chapéus de
palha
 Finaliza-se a aula
com roda de  Saias de
Capoeira. lavadeira
 Peneiras
 Remos
 Poemas
escritos para
leitura

3ª Semana de  Declamação das  A aula é iniciada  Berimbau  Explanar


Novembro poesias com  Atabaque sobre
trabalhadas na apresentação dos  Pandeiro tradições e
aula anterior poemas pelos  Agogô fundamentos
 Aula de alunos;  Aparelho de som da Capoeira
instrumentos e  Em seguida é Angola e sua
cantigas desenvolvida riqueza
 Aula de uma aula de cultural.
expressão ritmos e
corporal e cantigas,
Capoeira Angola formando-se
grupos (que
revezam nos
instrumentos até
que todos
tenham
exercitado em
cada
instrumento);
 Ao final da aula
trabalha-se
expressão
corporal, com
movimentos de
negaça e
balanços da
tradicional
Capoeira
Angola.
4ª Semana  Aula prática  Inicia-se a aula  Aparelho de som  Demonstrar aos
de de Capoeira com  Cd´s de Capoeira alunos a
Novembro alongamento e importância da
aquecimento, sincronia da
logo depois faz- música e do jogo
se treinamento durante a roda.
em duplas de
golpes e suas
respectivas
defesas, depois
individualmente
treinam-se os
floreios: ponte,
macaco, au(e
suas variações);
 Finaliza-se a
aula com
relaxamento e
música.
PLANEJAMENTO PARA O MÊS DE DEZEMBRO

DATA ATIVIDADE METODOLOGIA REC.DIDÁTICO OBSERVAÇÃO


1ª Semana  Abordagem  No início da  Aparelho de  A abordagem
de sobre o Mês aula o professor som do
Dezembro de dezembro divide a turma  Cd´s de Nascimento
e a em quatro Capoeira de Jesus
importância equipes, estas  Berimbau Cristo visa
do recebem textos  Pandeiro despertar nos
nascimento que versam  Atabaque alunos a
do Menino sobre o  Agogô reflexão dobre
Jesus; Nascimento de a família,
 Textos sobre
 Aula Prática Jesus Cristo; convivência e
o Nascimento
de Capoeira: depois da leitura amor ao
de Jesus
movimentos do texto é feito próximo.
Cristo.
individuais e debate sobre o
em duplas, assunto lido,
com enfoque enfatizando a
nos importância da
floreios(que referida data
são dentro de nossas
movimentos vidas;
mais  Aula Prática de
acrobáticos). Capoeira:
alongamento/aq
uecimento,
treinamento
individual(maca
co, raiz, s
dobrado, ponte,
au e suas
variações,
parafuso,
bananeira, salto
de mão);
 Finaliza-se com
roda treino.

2ª Semana  Aula teórica  Nesta aula abordar-  Aparelho de  Mostrar aos


de sobre todos se-á os conteúdos som alunos as
Dezembro conteúdos vistos teóricos vistos  Cd´s de evoluções
durante o ano; durante todo o ano capoeira ocorridas ao
 Ensaio Geral. letivo;  Berimbau longo do ano.
 Far-se-á ensaio geral
para apresentação a  Pandeiro
todos os alunos e  Atabaque
funcionários do  Agogô
Centro de  Bastões de
Convivência. Maculelê
 Rede de pesca
 Chapéus de
palha
 Saias de
lavadeira
 Peneiras
 Remos
 Resumo
escrito sobre
os conteúdos
trabalhados
no ano letivo.
 Feliz
3ª Semana de  Coquetel de  Abertura do  Aparelho de
Dezembro encerramento Coquetel pela som
Natal e
anual da oficina diretora do  Cd´s de Próspero
de Capoeira com centro, fala do capoeira Ano Novo
apresentação de professor e logo  Berimbau
Maculelê, depois
para
 Pandeiro
Puxada de rede, apresentações  Atabaque
todos!
Samba de roda, dos alunos;  Agogô
Poesias e roda de  Finaliza com  Bastões de
Capoeira. coquetel e Maculelê
confraternização
 Rede de pesca
..
 Chapéus de
palha
 Saias de
lavadeira
 Peneiras
 Remos

4ª Semana  ___________  ____________  ____________  ______________


de
Dezembro
__________ ________________ __________________ ________________ _________________
CONSIDERACÕES FINAIS

Acredita-se que, através do plano de atividades acima descrito, haja


possibilidade de desenvolver a proposta de trabalho que concerne à oficina de Capoeira:
traduzir sua riqueza de movimentos e significados para o universo das crianças e
adolescentes inseridos nos Centros de Convívio.
O leque de possibilidades oferecido durante o curso de Capoeira será usado
como elo para debates de temas como: sexualidade, racismo, drogas, aspectos ligados a
convivência, saúde e bem-estar físico e social.
Ressalta-se que, o plano de ação aqui contido, é passivo de modificações, de
acordo com a realidade de cada centro. Ordieiramente, pode-se entender a Capoeira
como excelente elemento para resgate e valorização cultural, elucidando para nossos
jovens a importância de reconhecê-la como parte de nossa identidade cultural.
Por fim, pode-se enaltecer a oportunidade de ministrar o conteúdo “Capoeira”
através da Associação de Promoção e Ação Social.