Você está na página 1de 1

Prática Jurídica Civil II – Prof.

Wagner Gabriel Mauricio de Paula

Peça 1 de 3 do 1º bimestre:
(extraída do EO.133-VUNESP - peça prático-profissional civil – ponto 2)

“46.ª Vara Cível – processo n° 000.111.222-3. Vistos em saneador. Proposta ação renovatória de
contrato de locação por Farmácia ABC Ltda. contra o Espólio de João da Silva, a contestação
trouxe preliminar de carência de ação, por impossibilidade jurídica do pedido, uma vez que
entre o primeiro e o segundo contrato de locação há um interregno verbal de seis meses, que
inviabiliza a soma dos prazos contratuais para cumprir o requisito do artigo 51, II, da Lei n.°
8.245/91. Decido. Efetivamente, existe o interregno verbal de seis meses entre os dois contratos,
mas ele não inviabiliza o exercício da renovatória porque nesse período a locação não sofreu
solução de continuidade. Fica, portanto, rejeitada a preliminar. Defiro a prova pericial requerida
pela autora da ação, devendo as partes, metade cada uma, depositar o valor provisório dos
honorários periciais, ora fixado em R$ 10.000,00 (dez mil reais), no prazo de 5 (cinco) dias,
ficando ambas advertidas que a ausência do respectivo depósito implicará na proibição à parte
inadimplente de indicar assistente técnico e de formular quesitos. Publique-se”.
QUESTÃO: Como Advogado do locador, interponha o recurso cabível, observando rigorosamente
os seus requisitos formais.

Peça 2 de 3 do 1º bimestre:
(extraída do EO.2009.2-CESPE (139/SP) - peça prático-profissional civil)

Vicente propôs, contra Hélder, ação de conhecimento pelo rito ordinário para a cobrança da
quantia de R$ 125.000,00. O pedido foi julgado procedente e, após o exaurimento das vias
recursais, a decisão transitou em julgado. Vicente, então, ingressou com pedido de cumprimento
da sentença, o que ensejou a penhora de bem imóvel de propriedade do executado, avaliado em
R$ 150.000,00. Intimado da penhora, Hélder ingressou, no prazo legal, com impugnação ao
requerimento do cumprimento da sentença, sob a alegação de novação. A impugnação foi
recebida no efeito suspensivo e, após regular processamento, foi julgado totalmente procedente
o pedido do impugnante, extinguindo-se a execução. A referida decisão foi publicada, no órgão
oficial, em uma quinta-feira, no dia 6 de setembro do ano de 200X.
Considerando a situação hipotética acima apresentada, na condição de advogado(a)
contratado(a) por Vicente, elabore a peça processual cabível à defesa dos interesses de seu
cliente. Se necessário, acrescente os dados eventualmente ausentes da situação hipotética,
guardada a respectiva pertinência técnica. Date a peça no último dia do respectivo prazo.

Peça 3 de 3 do 1º bimestre:
(extraída do EO.2010.2-FGV (142/SP) - peça prático-profissional civil)

Em janeiro de 2005, Antonio da Silva Júnior, 7 anos, voltava da escola para casa, caminhando por
uma estrada de terra da região rural onde morava, quando foi atingindo pelo coice de um cavalo
que estava em um terreno à margem da estrada. O golpe causa sérios danos à saúde do menino,
cujo tratamento se revela longo e custoso. Em ação de reparação por danos patrimoniais e
morais, movida em janeiro de 2009 contra o proprietário do cavalo, o juiz profere sentença
julgando improcedente a demanda, ao argumento de que Walter Costa, proprietário do animal,
“empregou o cuidado devido, pois mantinha o cavalo amarrado a uma árvore no terreno,
evidenciando-se a ausência de culpa, especialmente em uma zona rural onde é comum a
existência de cavalos”. Além disso, o juiz argumenta que já teria ocorrido a prescrição trienal da
ação de reparação, quer no que tange aos danos morais, quer no que tange aos danos
patrimoniais, já que a lesão ocorreu em 2005 e a ação somente foi proposta em 2009.’ Como
advogado contratado pela mãe da vítima, Isabel da Silva, elabore a peça processual cabível.