Você está na página 1de 3

FACULDADE EDUCACIONAL DE ARAUCÁRIA

DISCIPLINA: GESTÃO DA CADEIA DE PROFESSOR: RENATO CÉSAR LARA BEZERRA


SUPRIMENTO
AULA: 04 – IMPORTÂNCIA DA CADEIA DE
DATA: _____/____/2006 ABASTECIMENTO

IMPORTÂNCIA DA CADEIA DE ABASTECIMENTO


A gestão da cadeia de abastecimento, em qualquer organização, deve considerar a
integração financeira, o serviço ao cliente e os processos internos da empresa. Estamos
vivendo a era da otimização da cadeia de abastecimento aliada à gestão do relacionamento com o
cliente (Customer Relationship Management), e as empresas que não atentarem para essas
iniciativas terão dificuldades para sobreviver no mercado.

O relacionamento entre as várias organizações do processo é fundamental para levar um


produto competitivo ao consumidor.

Relacionamento entre as organizações

ATACADISTA

FORNECEDO CONSUMIDO
FABRICANTE R
R

VAREJISTA

As grandes organizações procuram reduzir o tempo e o custo ao longo da cadeia de


abastecimento a fim de obter uma resposta mais efetiva às necessidades do consumidor. Assim,
novas medidas, diferentes das tradicionais, devem ser empregadas para atender às expectativas
dos clientes.

Os processos internos e externos devem ser amplamente estudados, uma vez que cada passo
do processo pode significar um custo adicional ou um atraso em potencial, representando um
ponto em nenhum valor agregado é adicionado.

Uma boa administração da cadeia de abastecimento pode representar, para a organização,


uma vantagem competitiva em termos de serviços, redução de custo e velocidade de resposta
às necessidades do mercado.

Os canais de distribuição e os fornecedores devem ser controlados e medidas de


desempenho devem ser implementadas para o sucesso do processo todo, assim como as
medidas voltadas para as operações de manufatura.

No entanto, essas medidas não podem ser realizadas de forma isolada, mas integrada com os
procedimentos financeiros, a gestão de clientes e os processos internos da organização.

O objetivo clássico da cadeia de abastecimento é possibilitar que os produtos certos, na


quantidade certa, estejam nos pontos de venda no momento certo, considerando o menor custo
possível. Existem muitos chavões, e muitas variações da expressão, relacionados ao tópico
mencionado, como “estar em todos os lugares com produtos acessíveis para todos os
consumidores”.
O foco da organização é a obtenção do lucro e a gestão correta da cadeia de abastecimento,
que podem trazer a vantagem competitiva arduamente perseguida pelas organizações nos dias de
hoje.

ALINHAMENTO ESTRATÉGICO DA CADEIA DE ABASTECIMENTO

A cadeia de abastecimento deve ser vista pelas organizações como um processo integrado
que permite obter vantagem competitiva no fornecimento de serviços ou produtos para clientes e
consumidores, independentemente do lugar onde eles estejam.

Com a globalização, em que a concorrência aumentou devido ao maior número de ofertas de


produtos, aliada à maior disponibilidade de informação, consumidores e distribuidores passaram a
exigir mais na hora da compra. Fatores como preço e qualidade são questionados. Com exceção
de alguns casos, o fator fidelidade à marca não tem se mantido com a mesma forca que se
manteve na Era Industrial. Marcas como a do refrigerante Coca-Cola, a palha de aço Bom Bril, a
lâmina de barbear Gillete não podem sobreviver baseadas apenas na tradição e na fidelidade.
Precisam ser competitivas também em preço, qualidade e diferenciação. A Gillete é um
exemplo categórico de inovação, deixando seus concorrentes em visível situação de
desvantagem. Já a Coca-Cola, apesar de estar presente em quase todos os lugares do planeta,
tem enfrentado dificuldades com a forte concorrência da Pepsi-Cola e, principalmente, de
competidores locais.

A globalização como já foi mencionada, vem sendo o grande vilão de muitas empresas
acostumadas a atuar sozinhas no mercado. Analisando a situação do mercado de automóveis no
Brasil. Poucos anos atrás, a produção de veículos era centralizadas na Volkswagen, Ford, Fiat e
General Motors. Hoje, temos as japonesas Honda e Toyota, as francesas Renault e Peugeot. A
Mercedes Bens ainda que com alguma dificuldade de mercado, por sua vez, também iniciou sua
produção de automóveis no Brasil. O mercado brasileiro de automóveis sai de quatro empresas de
automóveis para mais de uma dezena, forçando as grandes a repartir a participação de
mercado.

O mercado globalizado tornou a competição mais forte. A maximização da qualidade, aliada à


minimização do preço, é o binômio que atrai o cliente para compra.

Todos os fatores dependem especialmente de processos industriais competentes e de custos


reduzidos. A cadeia de abastecimento é extremamente importante para resolver à temática da
concorrência em função de preço e qualidade. Empresas que não atentarem para detalhes de
eficácia da cadeia terão seu futuro muito afetado.

PRINCIPAIS AQUISIÇÕES OCORRIDAS NO MERCADO GLOBAL

EMPRESA ADQUIRENTE EMPRESA ADQUIRIDA

UNILEVER KIBON

PROCTER & GAMBLE BOMBRIL

GESSY LEVER CICA

PROCTER & GAMBLE PHEBO

PHILLIP MORRIS LACTA

ICI TINTAS CORAL

COLGATE-PALMOLIVE KOLLINOS
ODEBRECHT SALGEMA

BUNGE PÃO PULLMAN

BESTFOODS ARISCO

UNILEVER BESTFOODS

INCEPA CELITE

Outra característica do mercado global são as fusões – processo que rompe barreiras e
revoluciona a economia. A Daimler-Benz e a Chrysler empregam hoje mais de 400 mil pessoas, e a
capacidade de produção, cerca de 4 milhões de veículos, é duas vezes maior que a produção de
automóveis no Brasil. O objetivo da união é possibilitar o acesso da Daimler-Benz ao mercado
americano, enquanto a Chrysler entra no mercado europeu.

As fusões permitem a competição em escala mundial com concorrentes fortíssimos. A união da


Brahma e da Antarctica, gerando a Ambev – American Beverage Company – que juntas formam a
terceira maior empresa de cervejas do mundo, ficando atrás apenas da americana Anheuser-
Busch, dona da marca Budweiser, e da holandesa Heineken, objetiva enfrentar concorrentes mais
fortes e, ao mesmo tempo, fincar suas bandeiras em outros países da, nos quais acordos
bilaterais, como o Mercosul, podem desbancar as grandes rivais internacionais coma redução de
impostos.