P. 1
Acidentes+procedimentos+e+analise

Acidentes+procedimentos+e+analise

|Views: 612|Likes:
Publicado porYonah de Matos

More info:

Published by: Yonah de Matos on Mar 30, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as RTF, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/14/2012

pdf

text

original

XERIUM BRASIL MP 05

MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05.10 COMUNICAÇÃO, REGISTRO, ANÁLISE, INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL

MP 05.10 Junho/2.002 SUMÁRIO 1. 2. 3. 4. 5. 6. 1 Objetivo Normas e/ou Documentos Complementares Definições Classificação Responsabilidades Procedimentos OBJETIVO Esta Norma estabelece os procedimentos para comunicação, registro, análise e investigação de acidentes. 2 NORMAS E/OU DOCUMENTOS COMPLEMENTARES • Lei 6514, de 22 dezembro de 1976; • Portaria 3214, de 8 de junho de 1978 - NR 4 - Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho • Portaria 3214, de 8 de junho de 1978 - NR 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA • Lei 8213 , de 24 de julho de 1991 • Decreto 611, de 21 de julho de 1992 • Cadastro de Acidentes - NB 18 - ABNT 3 DEFINIÇÕES Para efeito desta Norma é adotada a seguinte definição: 3.1 Doença do Trabalho É a doença adquirida ou desencadeada em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente; 3.2 Doença Profissional É a doença produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho referente a determinada atividade; 3.3 Ato Inseguro São atos relacionados ao comportamento humano, na execução de atividades ou tarefas que contrariam as normas de segurança. 3.4 Fat Ficha de acidente do trabalho 1

5 5. no período regulamentar. no dia imediato ou após 24 horas ( tempo para realização de exames. no horário regulamentar.1 CLASSIFICAÇÃO Acidente Típico É toda e qualquer ocorrência não programada que provoque lesão e interfira no processo normal de trabalho. prestação de serviços . O trabalhador é considerado a serviço da empresa circunstâncias: nas seguintes • na atividade.. 4. reassume no mesmo dia sua ocupação habitual. • na prestação espontânea de qualquer serviço para evitar prejuízo ou. mesmo que fora do horário e local de trabalho e não sendo função do trabalhador.5 Rat Relatório de Acidente de Trabalho 3. 4 4. local e horário normal de trabalho. raio x.2 Acidente Sem Afastamento Acidentes em que o acidentado.6 Acidente do Trabalho Toda ocorrência não programada que provoque ou não lesão imediata ou tardia em um trabalhador quando este estiver exercendo uma atividade a serviço da empresa.3.1 RESPONSABILIDADES Supervisão • atender o acidentado conforme procedimentos de pronto socorrismo quando necessário.todo o tempo de permanência fora da sede de trabalho. 4. 4.3 Acidente Com Afastamento Acidentes em que o acidentado perde a sua capacidade para o trabalho não assumindo sua ocupação habitual no dia imediato ao do acidente ( ou 24 horas após ).5 Acidente de Trajeto Acidente sofrido pelo empregado no percurso de ida e volta para o trabalho ou para o local de refeição. recebendo ou não tratamento de prontosocorro. proporcionar benefício à empresa. cursos.) da ocorrência do acidente. . 4. etc. • em viagem a serviço: contatos. • no trajeto: percurso de ida e volta da empresa para a residência dentro do itinerário habitual e duração normal do trajeto.4 Acidente Fatal Acidentes em que o acidentado sofre lesões orgânicas ou perturbações funcionais graves que determinam sua morte.

6 CIPA • realizar em conjunto com o serviço de segurança/supervisão a investigação e análise de acidentes.QAT ao INSS. • preencher o formulário Qualificação de Acidente de Trajeto .RAT . • tomar medidas imediatas de controle ou solicitar decisão de nível hierárquico superior. efetuar os primeiros registros no RAT. ANÁLISE. • encaminhar o RAT através de e-mail à Gerência a qual pertence o acidentado. se necessário. • realizar inspeções na fábrica a fim de se prevenir acidente utilizando-se do formulário P. • auxiliar no preenchimento da FAT ( Ficha de Acidente de Trabalho ) .4 Gerência • tomar conhecimento do RAT.CAT. • realizar em conjunto com a Cipa/Segurança a análise e a investigação do acidente.10 COMUNICAÇÃO.2 Serviço Médico • • • • • 5. encaminhar o acidentado a entidade externa.3 atender o acidentado. 5. Preencher e enviar a CAT . remeter o RAT ao Serviço de Segurança.Comunicação de Acidente do Trabalho – quando o serviço de segurança não estiver presente na planta. Serviço de Segurança • proceder a investigação e análise do acidente em conjunto com a Cipa/Supervisão e enviar as recomendações para que os responsáveis tomem medidas preventivas para a não repetição do acidente e arquivar a RAT de Acidente Com/Sem Afastamento. • preencher a Comunicação de Acidente do Trabalho . REGISTRO. • auxiliar no preenchimento do Relatório de Análise e Investigação de Acidente do Trabalho . 6 6.XERIUM BRASIL MP 05 MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05. quando for o caso. • tomar providências relativas à ocorrência.I. INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL • encaminhar o acidentado ao Serviço Médico.7 Assessoria Jurídica • diligenciar providências nos casos de acidente fatal.1 PROCEDIMENTOS Atendimento do Acidentado • na ocorrência de acidente do trabalho dentro da empresa o acidentado 3 . 5.ver Anexo 1. acompanhando a elaboração do Boletim de Ocorrência e a perícia no local do acidente. 5.R – Programa de Identificação de Riscos – ANEXO II 5. • remeter a CAT ao INSS.

de Acidentes X 1. • Após todo esse procedimento a RAT será arquivado na área de Segurança. • Os itens de controle adotados no serviço de segurança serão as Taxas de Freqüência e a Taxa de Gravidade cuja fórmula é a seguinte: • Freqüência = N. . • o Serviço de Segurança em conjunto com a Cipa e supervisão analisa. • Gravidade = N.1 Registro do Acidente Acidente Com ou Sem Afastamento • o Serviço Médico preenche o RAT nos campos relativos à lesão e identificação. comunicando de imediato ao ambulatório.2. • a Assessoria Jurídica acompanha a elaboração do Boletim de Ocorrência e da Perícia Técnica obtendo cópias dos documentos visando instruir futuros processos judiciais. Nos períodos onde não houver supervisor o acidentado deverá ser atendido pelo socorrista que esteja no horário e mais próximo ao local do acidente.000 de homens horas trabalhadas. 6. • o Serviço de Segurança solicita a presença da autoridade policial para a elaboração do Boletim de Ocorrência. passando a informar a portaria que por sua vez comunica ao serviço médico e a administração da empresa. somente os acidentes nos quais poderemos tomar ações efetivas é que serão considerados.2 6. • na ocorrência de acidente do trabalho fora da empresa o acidentado ou quem o represente. Ver formulário no Anexo 3. investiga e registra o Acidente Com/Sem Afastamento e preenche a CAT e encaminha a RAT à Gerência da área do acidentado com o acidente já investigado e com as possíveis propostas de soluções.000 de homens horas trabalhadas.000. ou seja.000. comunicando à supervisão e à área médica o ocorrido.2. • o Serviço de Segurança encaminha a RAT à Gerência da área. porém para efeito estatístico interno.2. somente os acidentes ocorridos dentro da empresa (típicos).000 : Homens Horas Trabalhadas = Probabilidade de ocorrência de acidentes a cada 1. comunica o supervisor do ocorrido e encaminha a RAT ao Serviço de Segurança e à Cipa.deverá ser encaminhado ao serviço médico da mesma.3 Acidente Fatal • a área Médica preenche a RAT e encaminha ao Serviço de Segurança. 6. 6. pelo supervisor ou encarregado do setor e/ou atendido pelos socorristas se necessário for.2 Estatísticas dos Acidentes • Todos os acidentes de trabalho ( doença ocupacional será realizado estatística diferenciada ) serão considerados nesta norma.000.000. O serviço de segurança é responsável pela elaboração das estatísticas mensais e pela sua divulgação junto as Chefias das áreas. conduzindo-o e acompanhando-o ao hospital se necessário for.000 : Homens Horas Trabalhadas = Probabilidade de dias perdidos com acidentes de trabalho a cada 1. procura atendimento junto ao Serviço Médico da empresa ou entidade conveniada. preenche a CAT e encaminha junto com uma cópia do BO para o INSS. Quando o acidente for com afastamento a CAT será encaminhado ao INSS. de Dias Perdidos + Dias Debitados X 1.

6.XERIUM BRASIL MP 05 MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05.3 Investigação e Análise do Acidente • a Cipa juntamente com a Supervisão e área de Segurança após a ocorrência. previdência social e a família do acidentado para obtenção de documentação e regularização da situação do ponto de vista médico e previdenciário. INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL 6.4 Ocorrência fora da área da empresa • quando necessário. investiga as circunstâncias que envolveram o acidente. a Segurança encaminha a Gerência da área/Diretoria as propostas de medidas de controle quando estas demandarem decisão superior. determina as possíveis soluções e a Supervisão aplica as medidas de controle para evitar futuras ocorrências. a investigação do acidente será através do método de “Diagrama de Causa e Efeito”.10 COMUNICAÇÃO. a Cipa ou Serviço de Segurança diligencia junto as entidades hospitalares. 5 . REGISTRO. ANÁLISE.

RELATÓRIO DE ANÁLISE E INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES Departamento Nome do Acidentado Data do Acidente: Hora: Com Afastamento Divisão Anexo 1 p - Sem Afastamento Setor Registro p Acidente n Sexo O Idade Após trabalho Tempo na Empresa: horas de Função: Nome do Chefe: anos Local da Ocorrência: INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTE ATRAVÉS DO DIAGRAMA DE CUASA E EFEITO MATÉRIA PRIMA ACIDENTE EQUIPAMENTOS INFORMAÇÕES COND. AMBIENTAIS PESSOAL PROCEDIMENTOS Descrição do acidente ? : _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ ___________________________ Causa Provável: _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ ___________________________ Plano de Ação O Que Fazer Quem Como Fazer Quando Parecer do Chefe: _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ __________________ Visto do Chefe: _________________________________________________________________________________________________________________ Visto do Técnico de Segurança: ____________________________________________________________________________________________________ Visto Presidente da CIPA: .

9 1.6 1. REGISTRO.1 1.I.1 1 1.1 0 1.2 1. ANÁLISE. INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL Anexo 2 P.7 1.3 1.5 1.10 COMUNICAÇÃO.8 1.R PROGRAMA DE IDENTIFICAÇÃO DE RISCO CIPA / SEGURANÇA RELATÓRIO BIMESTRAL DE AUDITORIA DE SEGURANÇA AUDITOR: Data: / ÁREA/LOCAL / ÍTENS RECOMENDAÇÕES 1.1 2 1.XERIUM BRASIL MP 05 MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05.4 1.1 3 limpeza conservação geral iluminação instalações elétricas arranjo físico movimentação materiais máquinas/equipame ntos ferramentas proteção coletiva EPI/vestuário sinalização proteção contra incêndio outros ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) A: Aceitável* R: Ruim* CONCEITO: B: Bom * assinalar irregularidades e elaborar “Proposta de Segurança” Obs: 7 .

CIPA: .= FICHA DE ACIDENTES DE TRABALHO Nº: 1.CIPA Presidente: Vice-Presidente Data: ___/___/___ Ass. F. do acidentado: Testemunha do Acidente: Equipamento que trabalhava: Procedimentos\Treinamento: 4. SUGESTÕES PARA QUE NÃO OCORRA O ACIDENTE: Ass. CLASSIFICAÇÃO DO ACIDENTE: ( ) Acidente de trabalho ( ) Sem perda de tempo ( ) Acidente de trajeto ( ) Com perda de tempo 3. RELATO DO ACIDENTE: Ass. Ass. PARECER DA GERÊNCIA: Ass. IDENTIFICAÇÃO: Nome Acidentado: Sexo: Endereço: Setor: Função: Local do acidente: Matrícula: Jornada de Trabalho: Data: Data Nasc. Supervisor: 5.: Estado Civil: Telefone: Tempo Serviço: Atividade na hora do acidente: Dia: Hora: Recebeu treinamento: ( ) Sim ( ) Não Após quantas horas de trabalho: Especificação do local do acidente (Condições ambientais): Já sofreu acidente antes? ( ) Sim ( ) Não Ficha nº: 2.T.A.

10 COMUNICAÇÃO. ) Entorse ) Queimadura _______ grau ) Corpo estranho ) Outros: ________________________________ 9. ANÁLISE. CIPA: Descrição de natureza da lesão: Acidente: ( ) Com afastamento Parte(s) do corpo atingida(s): ( ) Sem afastamento Agente causador: ( ( ( ( ( ( ( ( ( 7. Aux. INCAPACIDADE: Temporária ( ) Permanente parcial ( ) Permanente total ( ) Morte ( ) 11. Gerente: 6. CONDIÇÕES DE RETORNO: Melhorado ( ) Inalterado ( ) Curado ( ) Piorado ( ) Aposentadoria ( ) Ass. Médico: ) Ferimento perfurante ) Ferimento corto-contuso. ATENDIMENTO MÉDICO \ AMBULATORIAL: Data: Hora: Ass. DIAGNÓSTICO: Presuntivo: ____________________________ Definitivo: ____________________________ Lesão pré-existente: _____________________ 10. PROCEDIMENTO AMBULATORIAL: Ass. ) Ferimento cortante ) Contusão ) Distenção. REGISTRO. OBSERVAÇÕES: Data: 9 . INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL Ass. ATENDIMENTO: Domiciliar ( ) Ambulatorial ( ) Hospitalar ( ) Local: ________________________ Houve internação? ( ) Sim ( ) Não 13. DIAS PERDIDOS: Data do afastamento: / / Data do retorno: / / Total de dias perdidos: _______________ 12. de Enfermagem: 8.XERIUM BRASIL MP 05 MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05.

S/AF.T. GRAVIDADE TRAJET O C/AFAST MES EMPREG .000 : homens horas trabalhadas . FREQUENCIA TIPICO C/ AF. Nº ACIDENTES DIAS PERDIDOS T.000. TRAJETO C/AF. ACIDENTE TIPICO TRAJETO TRAJETO TIPICO C/ AFAST N E X O 3 JAN FEV MAR ABR MAIO JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ACUM Fórmula da Taxa de Freqüência = número acidentes x 1. S/AF.000 : homens horas trabalhadas Fórmula da Taxa de Gravidade = dias perdidos+ dias debitados x 1. H.H.000.RESUMO ESTATISTICO DE ACIDENTES XERIUM BRASIL N. T. C/AF. TIPICO C/AF.

REGISTRO. Supervisores. ANÁLISE. INVESTIGAÇÃO E ESTATISTICA DE ACIDENTES EMISSÃO: JUNHO/02 ATUALIZAÇÃO: ORIGINAL XERIUM BRASIL SEGURANÇA DO TRABALHO MP 05. INVESTIGAÇÃO E ESTATÍSTICA DE ACIDENTES Gerente Industrial Coordenadores.10 COMUNICAÇÃO. Chefes e Encarregados DATA REVISÕES APROVAÇÕE S: PRESIDENTE CONTROLLE R Junho/02 R-0 ORIGINAL 11 .XERIUM BRASIL MP 05 MANUAL DE PROCEDIMENTOS – REFERÊNCIA MP 05. REGISTRO.10 CÓPIAS COMUNICAÇÃO. ANÁLISE.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->