Você está na página 1de 6

2) TUBULÕES

d – Diâmetro do fuste

d D – Diâmetro da base
H – Altura da base
LF
ΔH – Rodapé
L
LF – Altura ou comprimento do fuste

H L – Altura, comprimento ou profundidade


α > 60º
∆H do tubulão
D ΔH ≥ 20 cm (NBR 6122)
Figura 01 – Detalhe do tubulão

Formas da base / áreas:

Oval
Circular
b/2 X b/2

D
b

a=b+X
πD 2 πb 2
AB = AB = + b .x
4 4
Figura 02 – Tubulão Circular e Oval

Recomendações:

- O C.G. do tubulão deve coincidir com o C.G. do pilar;


- A distância mínima entre bases será 10 cm;
- Deve-se evitar a adoção de altura da base superior a 2,00 (dois) metros por motivos de segurança
(estabilidade do talude negativo).

Dimensionamento: (Cálculo de d, D, H)

4.1,4.Q
d= (NBR 6122)
0,85 .π.Fck / 1,6

4Q D −d
D= H= tg α Circular
π σS 2
a −d
H= tg α Oval
2
Para α = 60º → H = 0,866 (D – d)
H = 0,866 (a – d)

- Adotar para d, D, H Valores múltiplos de 5 cm


- Adotar d ≥ 60 cm (Razões executivas)

Cálculo do volume do tubulão:

V = VF + VB
VF LF
V – Volume do tubulão
L
VF – Volume do fuste
V1 H-∆H VB – Volume da base
V2 ∆H
Figura 03 – Volumes

V = VF + VB = VF + V1 + V2

V = L F .A F +
H − ∆H
3
( )
. A F + A B + A F .A B + ∆H .∆B

Ex: Dimensionar e calcular o volume de um tubulão de profundidade 5,00 (cinco) metros, sendo dados:

Q – 100Tf; Fck = 150kgf/cm²; σS = 4,00kgf/cm².

4.1,4.100000
Cálculo de d: d= = 47 ,30 cm Adotaremos d = 60cm (Valor mínimo)
0,85 .π.150 / 1,6

4.100000
Cálculo de D: D= = 178 ,45 cm Adotaremos D = 180cm
π.4
Cálculo de H: H = 0,866 .(180 − 60 ) = 103 ,92 cm Adotaremos H = 105cm

Cálculo de V: (Adotaremos ΔH = 20cm)

L F = L − H = 500 − 105 = 395cm

π.0,60 2
VF = L F .A F = 3,95 . = 1,12 m 3
4

V1 =
H − ∆H
3
(
A F + A B + A F .A B )
1,05 − 0,20  π.0,60 2 π1,80 2 π0,60 2 π1,80 2 
V1 =  + + +  = 1,04 m 3
3  4 4 4 4 
 
π.1,80 2
V2 = ∆H .∆ F = 0,20 . = 0,51m 3
4
V = 1,12 + 1,04 + 0,51 = 2,67 m 3
Ex. Projetar as fundações em tubulões, sendo dados: Q1 – 300Tf Q2 – 400Tf
σS = 5,00kgf/cm² Fck = 150kgf/cm²

T2
T1
120
120 d1=85 d2=95

65 145

120 H1=195
H2=255
120

120 120 10 120 120

Figura 04 – Exemplo

Cálculo de d:
4.1,4.300000
d1 = = 81 ,93 cm Adotaremos d1 = 85cm
0,85 .π.150 / 1,6

4.1,4.400000
d2 = = 94 ,61 cm Adotaremos d2 = 95cm
0,85 .π.150 / 1,6

Cálculo de D:

4.300000
D1 = = 276 ,46 cm Adotaremos D1 = 280cm
π.5

4.400000
D2 = = 314 ,23 cm Adotaremos D2 = 320cm
π.5

Como a soma dos raios das bases (140 + 160 = 300) é maior que a distância entre eixos (250), haverá
superposição.

Neste caso, adotaremos bases ovais de mesma largura, afastadas 10cm. Com este procedimento, verifica-se na
Figura 04 que b = 240cm.

Cálculo de AB:
Q 1 300000
A B1 = = = 60000cm 2
σS 5

Q 2 400000
A B2 = = = 80000cm 2
σS 5

Cálculo de X:

πb 2 4 A B πb 2
AB = + b .X → X =
4 4b
4.60000 − π240 2
X1 = = 61 ,6cm Adotaremos X1 = 65cm
4.240
4.80000 − π240 2
X2 = = 144 ,93 cm Adotaremos X2 = 145cm
4.240

Cálculo de H:
H1 = 0,866 (a – d) = 0,866 (b + X1 – d1)
H1 = 0,866 (240 + 65 – 85) = 190,52cm Adotaremos H1 = 195cm

H2 = 0,866 (a – d) = 0,866 (b + X2 – d2)


H1 = 0,866 (240 + 145 – 95) = 251,14cm Adotaremos H1 = 255cm

Pilar de Divisa:

T1 T2
b/2

d2

e
d1 V.A. P2 D
(a"o x b"o)
X
a

P1
(a'o x b'o)

b/2

Figura 05 – Tubulão em pilar de divisa

Solução do T1:

- Calcula-se a área A1’ desconsiderando a excentricidade


Q1
A' '1 =
σS
- Critério econômico para tubulão de divisa
2b ≤ a ≤ 2,5b

- Admitindo a=2b e sendo a=b+x


Teremos b=x

- Calcula-se b a partir da fórmula da área da base


πb 2
A= + bX , fazendo A=A’1 e b=X
4

πb 2 4 A' 1
A' 1 = + b2 → b =
4 π+4
- Calcula-se a excentricidade
b a' 0 b − a' 0
e= − =
2 2 2
- Calcula-se a reação em T1
y
R1 = Q1 .
y −e
- Calcula-se a área da base
R1
A1 =
σS
- Calcula-se X utilizando a fórmula da base oval

4A 1 − πb 2
X=
4b
- Verifica-se o critério econômico
2b ≤ a ≤ 2,5b
- Se OK calcula-se d1

4.1,4.R 1
d1 =
0,85 .π.Fck / 1,6
- Calcula-se H1
H1 = 0,866 (a - d1)

Solução do T2:

- Calcula-se a reação em T2
R 1 − Q1
R2 = Q2 −
2
- Com R2 calcula-se d2, D, H2
Ex – Elaborar o projetode fundação para o mapa de cargas contido na figura 5, sendo dados:
P1 (20 x 40) - 70Tf; P2 (30 x 30) - 85Tf; Fck = 150kgf/cm²; σS = 2,00kgf/cm² e y = 280cm.

Solução do T1:

10000
A' 1 = = 35000 cm 2
2
4.35000
b= = 140 cm
π+4
140 − 20
e= = 60 cm
2
280
R 1 = 70000 . = 89091 kgf
280 − 60
89091
A1 = = 44545 ,50 cm 2
2
4.44545 ,50 − π.140 2
X= = 208 ,28 cm Adotaremos X = 210cm
4.140
a = b + x = 140+210 = 350cm
2.140 ≤ 210 ≤ 2,5.140
280 ≤ 350 ≤ 350 OK!

4.1,4.89091
d1 = = 44 ,65 cm Adotaremos d1 = 60cm
0,85 .π.150 / 1,6

H1 = 0,866 (350 – 60) = 251,14 cm Adotaremos H1 = 255 cm

Solução do T2:

89091 − 70000
R 2 = 85000 − = 75455 kgf
2
4.1,4.75455
d2 = = 41 ,09 cm Adotaremos d2 = 60cm
0,85 .π.150 / 1,6

4.75455
D= = 219 ,22 cm Adotaremos D = 220cm
π.2
H = 0,866.(220 – 60) = 138,65 cm Adotaremos H = 140cm

Interesses relacionados