P. 1
COMO FAZER UM RELATÓRIO

COMO FAZER UM RELATÓRIO

|Views: 317|Likes:

More info:

Published by: viniciusvasconcelos2 on Apr 01, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/07/2012

pdf

text

original

COMO FAZER UM RELATÓRIO

COMO FAZER RELATÓRIO ACADÊMICO

Relatório de pesquisas laboratoriais

1. Introdução: É onde se definem as intenções que estão na base do projeto de investigação e a necessidade de o levar a cabo. Precisamos de demonstrar o modo como o nosso projeto se ajusta ao campo principal da investigação e de que modo evolui a partir da investigação anterior. A forma habitual de o realizar é fazendo referência aos relatórios considerados mais importantes para a investigação em curso (em relatórios mais extensos isto é normalmente denominado «revisão dos relatórios escritos»). Teremos de discutir as lacunas da pesquisa já efetuada para mostrarmos quais as intenções que estão na base do nosso próprio estudo ou experimentação. Significa isto que se trata de uma mera réplica a um estudo de terceiros no sentido de comprovar os seus resultados? Ou pretendemos, na realidade, clarificar um problema que a discussão de pesquisas anteriores tornou evidente? Talvez a intenção seja preencher uma lacuna nos registros de pesquisa, ou fazer avançar a pesquisa mais um passo. Esta intenção subjacente deve ser evi-denciada no último parágrafo da introdução onde são definidos de modo muito conciso os objetivos ou hipóteses a explorar no projeto.

2. Materiais e métodos: Nesta seção definem-se todos os pormenores da amostra, as intenções, a pesquisa e a metodologia, para além dos instrumentos utilizados no estudo. A informação que fornecermos deve ser suficientemente detalhada para que o leitor possa seguir ou repetir ele próprio a experiência.

3. Resultados: Aqui são apresentados os resultados da investigação sob a forma quantitativa, normalmente utilizando gráficos, tabelas e dados estatísticos. Cada tabela deve ser claramente identificada com uma legenda, onde conste toda a informação relevante sobre o tema e as medidas utilizadas e necessárias a uma correta e total interpretação dos dados. Devemos resumir por palavras os pontos principais de cada quadro, chamando a atenção para quaisquer conclusões significativas. Essas conclusões serão o objeto da discussão na seção final do relatório. Se nos pedirem que apresentemos todos os dados em bruto (ou seja, antes de terem sido classificados em tabelas isoladas ou submetidos a análise estatística), podemos fazê-lo num anexo ao relatório.

Referências 6.4. 5. É então necessário passarmos a discutir a relevância dos resultados e comentarmos as contradições ou as variações não esperadas nesses mesmos resultados. Anexos Relatório de trabalho de campo Os relatórios de trabalhos de campo tendem a ser mais flexíveis e variados na sua estrutura do que os rígidos relatórios de pesquisas laboratoriais acima descritos. Apesar disso. tais como foram apresentados no final da introdução. E habitual concluirmos um relatório sugerindo melhorias ou modificações que devam ser efetuadas nas pesquisas futuras sobre o tema. e chegaremos facilmente à conclusão de que esse tipo de relatórios tem uma estrutura básica comum: Título Introdução (incluindo objetivos) Metodologia (quando for o caso) Apresentação de dados Discussão Conclusão Referências Apêndices (quando existirem) . um relatório de trabalho de campo é mais uma variante do relatório de trabalho laboratorial do que uma forma de escrita autônoma. Discussão: Devemos iniciar esta seção pondo de imediato em evidência a relação entre as descobertas e os objetivos considerados inicialmente.

Para além dos pontos genéricos acima enunciados.Normalmente. o professor fornecerá indicações em relação a questões tais como estrutura e formato: pode. por exemplo. um sumário. sob a forma de gráficos ou tabelas. os relatórios de trabalhos de campo tendem a fazer uso freqüente de subtítulos e subdivisões. ser-nos pedida a apresentação de uma sinopse em aditamento ao acima exposto ou. e os dados são apresentados. se o relatório for muito grande. preferencialmente. O princípio orientador destes relatórios é a busca de uma estrutura e de um formato que possibilitem a apresentação ao leitor da informação e da respectiva interpretação de um modo tão claro quanto possível. .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->