Você está na página 1de 42
DIARIO DE PALESTRAS DE 5 MINUTOS SOBRE SAUDE, SEGURANÇA, QUALIDADE E MEIO AMBIENTE. 2º PARTE
DIARIO DE
PALESTRAS DE 5
MINUTOS SOBRE
SAUDE,
SEGURANÇA,
QUALIDADE E
MEIO AMBIENTE.
2º PARTE
http://www.prevencaonline.net/
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 1
INDÍCE PALESTRA 01 - SEGURANÇA NO LAR PALESTRA 02 - DIAS DE DESCANSO PALESTRA 03
INDÍCE
PALESTRA 01 - SEGURANÇA NO LAR
PALESTRA 02 - DIAS DE DESCANSO
PALESTRA 03 - PRESENTES DE NATAL
PALESTRA 04 - PRESENTES DE NATAL ORIGINAIS E PRÁTICOS
PALESTRA 05 - CUIDADOS COM A PELE
PALESTRA 06 - LIMPEZA DAS MÃOS
PALESTRA 07 - A SAÚDE
PALESTRA 08 - COLUNA VERTEBRAL
PALESTRA 09 - PROTEÇÃO DOS PULMÕES
PALESTRA 10 - HOJE NÃO É O MESMO QUE ONTEM
PALESTRA 11 - TODOS DEVEMOS PREOCUPAR-NOS PELA PREVENÇÃO DE
ACIDENTES
PALESTRA 12 - OS INCIDENTES SÃO ADVERTÊNCIA
PALESTRA 13 - A PREVENÇÃO DE ACIDENTES É RESPONSABILIDADE DE
TODOS
PALESTRA 14 - É A PREVENÇÃO DE ACIDENTES UMA
NECESSIDADE
PALESTRA 15 - SENSO COMUM (BOM SENSO)
PALESTRA 16 - PLANEJANDO O INESPERADO
PALESTRA 17 - EM BUSCA DAS CAUSAS DOS ACIDENTES E NÃO
DOS CULPADOS
PALESTRA 18 - TODOS OS ACIDENTES DEVEM SER
INVESTIGADOS
PALESTRA 19 - INVESTIGÁ-LOS PARA QUE NÃO SE REPITAM
PALESTRA 20 - TODOS OS ACIDENTES TÊM UMA CAUSA
PALESTRA 21 - TRABALHANDO CORRETAMENTE
SE EVITAM ACIDENTES
PALESTRA 22 - PLANEJAMENTO ANTECIPADO
PALESTRA 23 - CINTAS METÁLICAS E ARAMES
PALESTRA 24 - PORQUE EXISTEM NORMAS DE PREVENÇÃO?
PALESTRA 25 - SOLDAS
PALESTRA 26 - LIMPEZA DE TAMBORES
PALESTRA 27 - “ O CADEADO
SEMPRE”
PALESTRA 28 - ATÉ AS LESÕES MAIS LEVES DEVEM RECEBER PRIMEIROS
SOCORROS
PALESTRA 29 - OS PRIMEIROS SOCORROS SÃO IMPORTANTES
PALESTRA 30 - TRATAMENTO DE EMERGÊNCIA
PALESTRA 31 - CORTES NAS MÃOS
PALESTRA 32 - O TRABALHO EM EQUIPE
PALESTRA 33 - A UNIÃO FAZ A FORÇA
PALESTRA 34 - OS CIÚMES SÃO UM VENENO MORTAL
PALESTRA 35 - ORGULHOFONTE INESGOTÁVEL DE SATISFAÇÃO
PALESTRA 36 - SUGESTÕES
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 2
PALESTRA 37 - O BOM EXEMPLO PALESTRA 38 - A PONTUALIDADE NO TRABALHO PALESTRA 39
PALESTRA 37 - O BOM EXEMPLO
PALESTRA 38 - A PONTUALIDADE NO TRABALHO
PALESTRA 39 - CADEIA DE HÁBITOS
PALESTRA 40 - O PERIGO DA ROTINA 051
PALESTRA 41 - OS TRABALHADORES QUE PENSAM E EVITAM ACIDENTES
PALESTRA 42 - DEVEMOS DIRIGIR NA DEFENSIVA
PALESTRA 43 - A RÉ NA DIREÇÃO
PALESTRA 44 - PROTEJA SUAS MÃOS, CUIDE DAS LUVAS DE SEGURANÇA
PALESTRA 45 - EPI - DE QUEM É A RESPONSABILIDADE
PALESTRA 46 - SEGURANÇA COM AR COMPRIMIDO
PALESTRA 47 - EPI E LEGISLAÇÃO
PALESTRA 48 - A CURIOSIDADE EXCESSIVA
PALESTRA 49 - FERRAMENTAS MANUAIS
PALESTRA 50 - A EXPERIÊNCIA E O EXCESSO DE CONFIANÇA
PALESTRA 51 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO
PALESTRA 52 - CAPACETE DE SEGURANÇA
PALESTRA 53 - FERRAMENTAS ABRAVISAS REBOLOS
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 3
PALESTRA 01 - SEGURANÇA NO LAR Nas fábricas onde a gerência tem consciência da segurança
PALESTRA 01 - SEGURANÇA NO LAR
Nas fábricas onde a gerência tem consciência da segurança e tem procurado
transmitir esta aos trabalhadores, o índice de lesões é menor que nos lares.
Estas são as fábricas com bons recordes de segurança.
Os acidentes no lar geralmente resultam de perigos diários - coisas que são
vistas com facilidade e que são fáceis de evitar. Então, por que acontece?
Poucos são os pais que se preocupam em ensinar segurança aos filhos.
Provavelmente muito poucos se dão conta de quantos acidentes acontecem
no lar. E mesmo que um vizinho caia e quebre um braço poucos tomam isto
como uma advertência. Que deve fazer um homem para evitar acidentes no
lar? Em primeiro lugar deve levar a segurança a sua casa. Tudo o que
aprendeu no local de trabalho deve aplicá-lo no lar. Porém antes deve usar
sua cabeça . Deve inspecionar a casa de cima à baixo - cada canto.
Quais são as possibilidades de acidentes? Quem pode lesionar-se e como? O
que pode se fazer sobre cada um dos perigos? Que instruções de segurança
terá que dar a cada membro da família? Qualquer pai ou mãe a que faça estas
perguntas poderá encontrar as respostas. O importante é começar. Por que
não fazer uma inspeção no fim de semana?
As quedas encabeçam a lista de acidentes no lar. Acontecem nas escadas,
nos pisos escorregadios, com tapetes soltos, e nos degraus de frente e de
trás das casas. Também se caem de cadeiras ou bancos nos quais as
mulheres sobem para cravar um prego ou colocar um cortina. Também as
quedas se resultam de tropeços em objetos que deixam no solo. Outro
problema sério são as queimaduras. Os cabos das panelas que saem dos
fogões.
Os cabos demasiado quentes. A gordura requentada que se incendeia, e não
devemos duvidar dos que fumam na cama.
Também existem os perigos elétricos, as ferramentas em más condições, os
venenos, etc. Todos esses perigos podem ser encontrados quase que em
qualquer lar. Encontra-los e corrigi-los é o mais importante. Depois de fazê-lo
é quando poderão descansar em suas casas sem ter medo de lesionarem-se.
PALESTRA 02 - DIAS DE DESCANSO
Um acidente é algo que seguramente não só arruinará nossa diversão como
também a dos que se encontram ao nosso redor. Um acidente nos faz sentir
miseráveis não somente porque possa ser doloroso como também porque
nos coloca em uma situação que nos mantém alijados das coisas que
teríamos planejado e que gostamos de fazer.
Uma coisa têm que recordar sempre - cada vez eu ou alguma outra pessoa
lhes faça uma sugestão de como evitar acidentes quando estão se divertindo,
não pensem que estamos tratando de “ arruinar a festa “, senão que pelo
contrário, estamos nos preocupando para que possam desfrutar dela
Estamos tratando de que depois do fim de semana os vejamos chegar na
segunda-feira pela manhã dispostos a começar as tarefas com renovadas
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 4
energias. Não importam todos os esforços que se façam no departamento para pôr em prática
energias.
Não importam todos os esforços que se façam no departamento para pôr em
prática a segurança, individualmente cada um poderá encontrar uma forma de
lesionar-se. Cada vez que se movem, cada vez que se recolhem algo, cada
vez que põem em marcha uma máquina, quando caminham pelas instalações,
quando têm que fazer algum trabalho em eletricidade, vocês podem criar
próprios problemas.
Estes problemas podem muito facilmente arruinar-lhes todos os planos que
tenham para divertir-se à saída do trabalho, da mesma forma que podem
terminar com todos as liberdades que têm.
Uma das melhores formas de concordarmos com importância que tem a
segurança é recordando sempre que os acidentes não são uma diversão e
que uma lesão não nos ajudará a fazer as coisas que nos dão satisfação.
PALESTRA 03 - PRESENTES DE NATAL
Aqueles que fazem os consertos necessários em seus lares quando algo se
quebra, receberão ferramentas elétricas como brocas, serras ou polidoras. E
possivelmente alguns se lesionarão algum dia com essas ferramentas pôr
operá-las incorretamente, pôr não seguir as instruções.
Muito pouco dos que trabalham em casa com ferramentas elétricas se
preocupam em ler detalhadamente as instruções que as acompanham. Se
crêem que porque aqui, no trabalho, manejam ferramentas similares, não
necessitam de ler as instruções. Isto é um erro, porque cada ferramenta é
fabricada de maneira diferente e necessita ser manuseada tendo-se em conta
certas características particulares da mesma, como rotações pôr minuto,
resistência ao calor, etc. Pôr essas razões, antes de usar uma ferramenta
nova deve-se ler o folheto de instruções, e depois de have-lo lido deve-se
guardá-lo em lugar adequado.
Devido ao muito que custam hoje em dia as ferramentas elétricas, muitas
pessoas as emprestam a vizinhos, amigos ou companheiros de trabalho,
supondo que estes sabem como trabalhar com elas. Aconselho-lhes que
sempre que emprestem as ferramentas à alguém, dêem ao mesmo tempo à
essa pessoa o folheto de instruções. E quando vocês pedirem emprestado
alguma ferramenta, peçam também o folheto de instruções.
Seguramente, alguns de vocês poderão vir a comprar as ferramentas que lhes
vão presentear suas esposas ou filhos. Neste caso, não se precipitem a
comprar qualquer ferramenta, motivados um pouco pelo baixo custo ou por
um desconto especial. Mas sim, antes de comprar qualquer ferramenta,
consultem com uma pessoa profissional ou um amigo que entenda de
ferramentas elétricas manuais. Esta pessoa poderá lhes aconselhar sobre
certas características especiais que deverá ter a ferramenta, para realizar um
trabalho mais satisfatório e para que vocês não se lesionem.
Procurem comprar sempre ferramentas com duplo isolamento. Este classe de
ferramentas duram geralmente mais e são mais leves e mais seguras que as
que não tem.
Geralmente, as ferramentas com duplo isolamento que tem baixa potência, tal
como as furadeiras mecânicas manuais, vêem recobertas com um material
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 5
não condutor, à prova de rupturas. O interruptor de liga/desliga, é também não condutor, para
não condutor, à prova de rupturas. O interruptor de liga/desliga, é também
não condutor, para evitar que o usuário se exponha à partes metálicas.
Como podem vocês identificar facilmente as ferramentas com duplo
isolamento? A forma mais simples é buscando as palavras “duplo
isolamento” ou “duplamente isolada”, que vem inscritas geralmente na caixa.
Se compram alguma ferramenta de fabricação européia ou americana, é
possível que no lugar dessas palavras encontrem um símbolo quadrado com
o qual se identifica este duplo isolamento.
Em uma ferramenta com duplo isolamento todas as partes, tanto internas
como externas, começando pelo interruptor liga/desliga, estão preparadas
para proteger o usuário. Toda a ferramenta foi desenhada de tal forma que o
desgaste, a temperatura e os produtos químicos ou contaminantes, não
cheguem afetar as duas capas de isolamento ao mesmo tempo. As
ferramentas com duplo isolamento não necessitam fios separadores de
ligação à terra, nem. tampouco necessitam o terceiro fio ou uma tampa como
três hastes. Isto se deve a que o usuário está protegido, em todo momento,
de todas as partes que poderiam produzir um curto-circuito.
Ao contrário do que muitas pessoas crêem, as ferramentas com duplo
isolamento podem de estragar também. Não são indestrutíveis. Apesar de
que as coberturas são fabricadas para que resistam a um manejo rude, a
imersão em água ou umidade excessiva deteriorará o isolamento interno.
Uma limpeza freqüente e um manejo correto ajudarão que não se estraguem.
Seria muito penoso que o presente de Natal que recebam de seus entes
queridos se converta em uma arma de dois gumes que chegue a lesionar-lhes
gravemente. Para evitar isto, tenham presente estas idéias que apresentamos
hoje, e desejo a todos vocês um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.
PALESTRA 04 - PRESENTES DE NATAL ORIGINAIS E PRÁTICOS
O Natal é também uma data dedicada a presentear. As crianças sonham já
desde meses antes com os brinquedos ou jogos que desejam e sejam
excessivamente caros, e os encontrarão debaixo da árvore de natal.
Mas não só as crianças recebem presentes. As Festas Natalinas são dias em
que as pessoas adultas recebem presentes e presenteiam outras pessoas,
parentes, amigos, mais que nenhuma outra época do ano.
Quero que me dêem exemplos de presentes que tenham ganhado as pessoas
adultas em anos anteriores.( O supervisor ouvirá vários exemplos) Não quero
lhes dizer que tudo isto é ruim, mas gostaria que este ano fizéssemos uma
exceção a este presentes tradicionais e presenteássemos algo que
verdadeiramente manifeste que a pessoa a que vamos dar o presente nos
interessa realmente; nos interessa sua saúde, sua integridade física. Tenho a
completa segurança que presentes deste tipo são com freqüência muito mais
preciosos que outros presentes que servem somente para satisfazer os
sentidos.
Vejo por aí uns caras que parecem querer perguntar: A que presente está se
referindo nosso supervisor? Estou me referindo a presentes que a gente,
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 6
nossos familiares, amigos, necessitam mais que uma simples garrafa de whisky, um isqueiro de ouro,
nossos familiares, amigos, necessitam mais que uma simples garrafa de
whisky, um isqueiro de ouro, etc. Há objetos como ferramentas,
equipamentos de segurança que não devem faltar em nenhuma família,
porque são de primeira necessidade, e que sem dúvida muito poucas famílias
os possuem. Há muitas pessoas que morrem devido a não disporem desses
equipamentos.
ESTOU ME REFERINDO EM CONCRETO A COISAS TAIS COMO:
Caixa de primeiros socorros: Uma caixa de primeiros socorros com artigos
tão básicos como álcool, ataduras, xarope de ipecuana ( planta rubiácea
própria da América do sul, cuja raiz é muito usada na medicina como emética,
tônica, purgante e sudorífera- para casos de envenenamento), algodão,
mercúrio cromo, acompanhando de um bom manual de primeiros socorros,
não deverá faltar em nenhuma família. Para casos de queimaduras, partículas
estranhas nos olhos, como desinfetar uma ferida, outros.
Extintores: Quantas pessoas que tem perdidos membros de sua família ou
que tenham tido que contemplar do jardim sua casa em chamas, tenham
desejados que alguém lhes houvera presenteado um extintor de incêndios!
Que este talvez lhe proporcionaria eliminar o princípio de incêndio que se
produziu ao pegar fogo na toalha da mesa e que se estendeu por toda a casa.
Cinto de segurança: Como todos já sabem muito bem, os motoristas e
passageiros que utilizam os cintos de segurança tem muito mais
possibilidade de sair ilesos em choques automobilísticos. Este sem dúvida
seria um presente de natal muito prático, para um amigo nosso ou inclusive
para a nossa família. Eu sei que muitos de vocês não possuem veículos,
certamente terão algum dia o seu próprio veículo, como seria uma grande
surpresa para sua esposa e filhos encontrarem no automóvel, na manhã de
natal com um cinto de segurança para cada um deles.
Detector de fumaça: Aos detectores de fumaça que se encontram no mercado
são muito mais valiosos que o cão de guarda. E com a vantagem de que
podem estar alerta, sem distrair-se, 24 horas por dia, e funcionar com a
máxima garantia. Com um bom detector de fumaça você e seus familiares ou
a família a quem vocês irão presentear o detector, poderão dormir
despreocupados com a segurança que ao menor fogo este irá soar o alarme.
PALESTRA 05 - CUIDADOS COM A PELE
Em um artigo que li no mês passado sobre a pele, se dizia que as
enfermidades da pele, as quais se conhecem pelo nome de Dermatites,
multiplicou-se na segunda metade deste século ao aumento tão grande de
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 7

produtos químicos na indústrias.

A

pele é um tecido muito sensível que cobre todo nosso corpo. Vivemos sem

nenhum exagero, dentro de uma cápsula, nossa pele. A pele das pessoas adultas, como nós, tem extensão de mais de 3 m2 ( três metros quadrados). Apesar de fina a pele é muito resistente. Contém entre dois e três milhões de glândulas de suor, as quais despejam ao exterior cerca de um litro por dia durante os meses quentes.

Se não tivéssemos a pele, não poderíamos sentir nada ao tocar objetos ou pessoas. A pele é uma camada misteriosa entrelaçada de delicados circuitos elétricos, antenas, cabos, interruptores, tecidos e muitos outros mecanismos. Recebe um terço do sangue do corpo. A pele é um órgão vivo que, como uma árvore, elimina as células (vermelha) mortas e desenvolve outras novas que as substituem. Quando tiverem tempo, em casa, ou em qualquer outro lugar, pensem um pouco em tudo isto que lhes disse, e se convencerão que a pele protege o funcionamento interno dos órgãos mais importante de nosso corpo. Se a ferirmos, abrimos uma brecha por onde pode entrar toda espécie de germes e vírus que podem atacar nossos órgãos internos.

É

muito importante protegermos nossa pele para que esta possa proteger

nosso corpo. Não devemos expô-la a vapores irritantes e líquidos e a atritos de materiais que possam feri-la. A melhor forma de conseguir isto é usando a

proteção individual de que melhor se ajuste ao trabalho específico que realizemos.

E

não só devemos protegê-la aqui, dentro da fábrica, mas também fora. Há

pessoas que não se preocupam se queimam sua pele por exporem-se demasiadamente ao sol. Só quando o médico lhes diz que contraíram câncer por terem exposto sua pele excessivamente aos raios ultravioletas do sol, é quando começam a valorizar sua pele mas já é demasiado tarde. Outras pessoas não dão nenhuma importância aos arranhões, cortes ou picadas que sofrem em sua pele. Não se preocupam em ir à caixa de primeiros socorros e desinfetar essas pequenas lesões. Qualquer lesão, por menor que seja, pode causar inflamações graves em nosso corpo.

No artigo que lhes mencionei no princípio da palestra, dizia que se todos os trabalhadores do mundo se lavassem com água e sabão depois ter-se exposto em contato com algum produto químico, pós ou alguma outra substância se eliminariam mais de setenta e cinco por cento das enfermidades da pele que se contraem na indústria. Espero que estes cinco minutos que dedicamos ao tema de pele, lhes ajude a apreciá-la mais no futuro, protegendo-a dos perigos que podem feri-la. E tenham sempre em mente, que se nós não protegemos a pele, a pele não protegerá o interior de nosso corpo.

PALESTRA 06 - LIMPEZA DAS MÃOS

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 8

Dermatite é um termo geral para descrever ou designar a inflamação da pele que pode
Dermatite é um termo geral para descrever ou designar a inflamação da pele
que pode resultar de uma exposição a gases ou vapores irritantes no local de
trabalho. Pode-se dividir este termo geral em várias classes específicas de
dermatite.
A dermatite de óleo é causada pela obstrução e fechamento dos orifícios da
pele devido ao óleo e pastas. A dermatite de sensibilidade é tipo alérgico de
irritação da pele, devido a um contato com um produto químico ou devido a
um grande e repetido contato. A dermatite de contato é causada por um
irritante primário e pode ser muito séria. Entres esses irritantes primários se
incluem: ácidos, solventes, sabões, colas, resinas, borracha, plástico e
cimento.
Cuidado com a gasolina ou o querosene! Muita gente os usa para lavar as
mãos, que se bem eliminam a graxa, também irritam a pele e dissolvem os
óleos naturais que a protegem.
Muito pouco gente se dá conta do importante que é a pele para sobreviver.
Sua principal tarefa é proteger o tecido que se encontra debaixo. É a primeira
defesa contra os germes. Em esta defesa os germes nos invadiriam e
morreríamos. Todavia os germes que penetram no corpo através de
pequenos cortes ou raladuras, podem criar problemas muito sérios, este é o
motivo pelo qual é importante receber primeiros socorros quando se sofre
uma lesão na pele, não importa o quão pequena seja.
PALESTRA 07 - A SAÚDE
Estou seguro que a maioria de vocês gozam de bastante saúde. Pelo menos
estão suficientemente sãos para trabalhar diariamente. É muito provável que
muitos não dêem demasiada importância à saúde de que gozam e crêem que
terão até uma idade bastante avançada. Espero que assim seja, ainda que
desgraçadamente para alguns a realidade será diferente. É possível que
alguma enfermidade ocorra a qualquer momento.
Algumas pessoas vivem constantemente pensando em que algo não está
bem com sua saúde, a este se chama “ hipocondríacos “. Significa que
a
imaginam coisas que não são reais. Isto não é bom já que a atitude mental
que se tenha possa afetar a saúde.
Se têm sintomas preciosos como por exemplo uma dor de cabeça que se
repete, ou indigestação, ou a sensação de sentir-se enfermo sem ter
nenhuma razão específica para isso, o melhor será que procurem um médico
e
se façam um exame geral. Se algo realmente anda mal, o mais provável é
que o médico consiga fazer um diagnóstico e curá-los. A maioria das
enfermidades graves fazem sentir seus sintomas antes de que seja
demasiado tarde. Tratadas à tempo, geralmente podem ser curadas.
Por hipótese qualquer dor que tenham também afeta sua segurança. É mais
difícil trabalhar com segurança quando não se sente bem - portanto terão que
ser mais cuidadosos que de costume.
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 9

Quando um se sente bem é quando melhor faz seu trabalho. Os músculos trabalham melhor, as mãos estão mais firmes, a mente está mais clara. Pode- se pensar melhor.

A

maioria de nós podemos manter-nos em boas condições físicas com

bastante facilidade, o mais importante é evitar os excessos de qualquer tipo:

comer regularmente; dormir suficiente e viver com moderação. Por suposto que todos precisamos descansar - o suficiente para manter um equilíbrio

entre o trabalho e as distrações.

 

Ir

trabalhar sentindo-se cansado pode ser a causa de acidentes. Quando se

está cansado os acidentes acontecem com mais facilidade.

 

A forma em que tratamos a nossos companheiros também é importante para

a segurança. Se todo o mundo se encontra de bom humor é mais fácil

 

cooperar, o trabalho se faz melhor e com mais facilidade. Isto significa que terão menos possibilidade de que ocorram acidentes e em conseqüência de que a gente se lesione. Porém um só indivíduo de mal humor pode criar problemas para todo o grupo. Cuidar da saúde é importante. Não há que duvidar-se de que esta não tem preço e se nós descuidamos podemos perdê-la facilmente.

PALESTRA 08 - COLUNA VERTEBRAL

 

Provavelmente todos sabem que não se deve levantar peso de qualquer maneira. Se nós paramos a pensar por um momento nos daremos conta de que são os músculos das pernas os que devem fazer o trabalho. Mas por que não o fazemos sempre assim? A resposta a este problema é simples. Terá

que praticar-se a nova forma de fazê-la até que se faça na forma correta. Quando se chegar a este ponto ainda haverá de ter-se cuidado por um tempo

e

assegurar-se de que o novo hábito está dominado. Os hábitos arraigados

não se deixam modificar com facilidade. As colunas fracas são um dos problemas de saúde mais comuns, principalmente quando os anos se acumulam. Nem todas as dores de coluna se devem ao fato de levantar incorretamente ou levantar peso demasiado, mas provavelmente a maioria o são. As dores de coluna dão bastante trabalhos aos médicos e são problemas difíceis de solucionar. Uma coluna lesionada é possível que nunca volte a ser tão boa como quando estava sã. Não é difícil dar-se conta porque uma dor de coluna que apenas incomoda no princípio pode transformar-se em muito dolorosa. A medula espinhal está rodeada de ossos, as vértebras que a protegem. Entre cada vértebra tem um disco cartilaginoso muito pequeno que impede que as vértebras se atritem umas com as outras. Ao largo da coluna, os nervos saem parecidos com as ramas de uma árvore. Ao se fazer muito esforço com a coluna os músculos e ligamentos cederão o suficiente como para que um dos discos saia de seu lugar ou ao mesmo comprima algum nervo. É assim como se produz a inflamação. Então sim há problemas. Esta explicação tem por objeto fazer-lhe entender por que deve ser cuidadosos quando levantam coisas pesadas. Qualquer pessoa pode levantar com os músculos das pernas e evitar desta forma lesionar-se a coluna. A forma de fazê-lo é muito simples. (Aqui o supervisor ou a pessoa que está dando a palestra poderá fazer uma demonstração da forma correta de

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 10

levantar). Uma última recomendação, se devem mover algo que é muito pesado para uma só pessoa, não vacilem em pedir ajuda. As dores de coluna são muito dolorosas, sendo necessário, peçam ajuda.

PALESTRA 09 - PROTEÇÃO DOS PULMÕES

O

aspecto mais importante a ter em conta com respeito aos pulmões é que

eles evitam que qualquer substância daninha se introduza no sangue - substâncias que podem estar no ar que respiramos. Os pulmões são formados por milhões de células tão pequenas. Só podem ser vistas com um microscópio muito potente. O revestimento de cada uma destas células é um filtro muito bom. Permite que o oxigênio do ar passe ao sangue. Ao mesmo tempo permite que o dióxido de carbono do sangue saia através da respiração. Se o oxigênio fosse o único gás que pudesse passar através do sangue não haveria problemas. Sem dúvida uma grande quantidade de vapores e gases

venenosos também podem passar ao sangue. Alguns deles são muitos perigosos e este é o motivo pelo qual em muitas circunstâncias é necessário usar máscaras contra gases apesar de que se tenham tomado outras medidas para eliminá-los do ar. Também temos os pós. Sempre tem pó no ar - mesmo nos lugares mais limpos. Como resultado os pulmões se acham adaptados ao pó fluente mas quando e se é muito espesso e muito fino, os pulmões não tem defesa contra eles.

A

maioria do pó que se respira é exalado. O pó fluente (solto) que se assenta

nas passagens grandes de ar elimina-se tossindo. É somente o pó muito leve

que penetra nas células pequenas o que as tapa e pode causar problemas. Suponho que melhor maneira de manter limpo o ar do lugar de trabalho é evitando que as substâncias daninhas entres neles. Isto significa que as operações e processo que produzem substâncias daninhas devem estar controladas por exautores. Sem dúvida, certas operações não podem ser protegidas completamente, alguns pós e vapores ficam soltos. Uma boa ventilação soluciona o problema em muitos casos, mas quando isto não é

suficiente deverão usar-se máscaras ou respiradores. Provavelmente seria mais correto dizer que os respiradores e máscaras são protetores dos pulmões. O problema é que muita gente não quer usá-los. Dizem que lhes causa algum incômodo - o que não têm em conta é o “incômodo” que lhes podem causar os pulmões cheios de pó. E se este pó que se respira é venenoso, o problema pode ser muito sério.

O

aspecto no qual queremos insistir é que se indica-lhes um protetor, devem

usá-lo. Se não o fazem assim se estarão criando um problema muito sério, mais sério do que possam imaginar. As substâncias perigosas que se usam na indústria são analisadas e estudadas continuamente. Quando a gerência

recebe a informação de que tem que usar proteção contra estas substâncias, imediatamente põe à disposição dos trabalhadores o equipamento correspondente. Se a Gerência está preocupada com nossa saúde, por que

 

nós?

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 11

ATENÇÃO: Usem equipamentos de proteção respiratório.

 

PALESTRA 10 - HOJE NÃO É O MESMO QUE ONTEM

Os trabalhos industriais são muito mais complexos cada dia, pelo que o conceito de prevenção de acidentes se tem desenvolvido a tal ponto que necessitamos conhecê-lo completamente para poder evitar acidentes. Talvez alguns de nós tenhamos trabalhado o tempo suficiente na indústria para dar-nos conta das mudanças que se tem experimentado. É fácil então hoje dar-se conta que levamos em consideração muitos aspectos que antes se passava por cima.

A

forma em que atuamos, em que reagimos ante determinadas situações e

problemas reflete em grande parte na forma em que pensamos e na forma em que concebemos a vida. Quero dizer, que se em nosso trabalho temos cuidado, interesse, preocupação e atenção, estamos refletindo uma atitude segura que é a se? Deve adotar, manter e desenvolver, não somente no trabalho mas em todas as atividades que realizamos. Isto é muito importante

porque a atitude de uma pessoa influi sobre a atitude de outras que a rodeiam

e se essa atitude é errada, então a influência será negativa.

 

A atitude positiva ante a prevenção de acidentes pode começar por uma

pessoa, mas pensem vocês quanto mais efetiva pode ser se o grupo inteiro se muda totalmente à cerca da formação de atitude seguras e positivas. Todos nós devemos estar cientes dos perigos que nos rodeiam, assim como de tudo o que podemos fazer para corrigir as condições inseguras. Devemos sempre seguir e obedecer as normas de prevenção de acidentes, esteja ou não presente o supervisor ou outra pessoa encarregada do grupo, já que por último e ao término se suceder algo indesejável o prejudicado será o que cometer o erro. Tenha uma atitude que é muito pessoal e ao mesmo tempo totalmente coletiva; a preocupação pela prevenção de acidentes. Se todos adotarmos esta atitude e constantemente trabalharmos para melhorá-la, poderemos estar seguros de que em anos vindouros se verá claramente o futuro da mesma. Talvez nossos filhos, no dia de manhã, possam olhar atrás e dizer que nos preocupamos e interessamos por melhorar as coisas. Se algum de nós todavia não tenha começado a interessar-se na causa da prevenção de acidentes, é hora de que olhe o passado, o compare com os esforços que se realizam em nossos dias, se convença de que já é tempo de começar.

PALESTRA 11 - TODOS DEVEMOS PREOCUPAR-NOS PELA PREVENÇÃO DE

ACIDENTES

 

Hoje quero falar-lhes sobre a responsabilidade e a prevenção de acidentes.

O

fato de deixar a responsabilidade de prevenir ou de corrigir alguma

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 12

situação insegura ao diretor, ao profissional de prevenção de acidentes ou ao supervisor, significa que
situação insegura ao diretor, ao profissional de prevenção de acidentes ou ao
supervisor, significa que se ignora o fato de que cada um de nós tem a
oportunidade para fazer da fábrica um lugar mais seguro. Assim, as
inspeções de prevenção de acidentes específicas e gerais são obrigação
deste departamento onde se usam um determinado equipamento ou
máquinas, mas vocês são os que realmente usam esses equipamentos ou
que vêem outros trabalhadores usá-los.
Vocês mesmos, outros companheiros de trabalho ou até um visitante, podem
ser a pessoa acidentada.
É obrigação de todos prevenir e tratar de reduzir ao mínimo o número de
lesões. Este tipo de responsabilidade inclui eliminar o perigo, informar a
existência do mesmo ao supervisor ou prevenir ao visitante.
Nós somos os que estão familiarizados com os equipamentos que se usam
em nossa área de trabalho, portanto depende de todos nós zelar pelo bom
funcionamento dos mesmos e examiná-lo com regularidade, já que essa é a
única maneira em que podemos reduzir as lesões causadas pelas condições
inseguras.
Qualquer um de nós que se encontre com uma condição perigosa deve
corrigi-la e se esta estiver fora de nosso alcance, devemos informá-la ao
supervisor ou a outra pessoa capacitada para solucionar o problema. Se
vocês tiverem idéias ou sugestões sobre certas situações de equipamentos,
normas ou algo similar, devem comunicar-me para assim todos nós juntos
podermos colaborar e tomar as medidas necessárias a fim de eliminar o
problema.
Pensem por um momento, como contribuiriam suas sugestões sobre
prevenção de acidentes às inspeções de segurança da área de trabalho de
cada um de vocês. Já falamos de quem tem a responsabilidade de realizar as
inspeções de segurança e dissemos que depende de cada um de nós
inspecionar detalhadamente nossa área de trabalho. As lesões são
provocadas por distintas situações ou condições perigosas, tais como a
existência de bordas cortantes, problemas elétricos, exposição à produtos
químicos, quedas, objetos que se têm deslocam, etc., para enumerar só uns
tantos. As condições de perigo em cada área de trabalho são diferentes, por
isso depende muito de vocês porque são os que têm maior conhecimento à
cerca de sua área específica de trabalho. Quem deve preocupar-se pela
prevenção de acidentes e de sentir a obrigação de reduzir a um mínimo as
lesões?. É responsabilidade minha, de cada um de vocês, enfim de todos.
PALESTRA 12 - OS INCIDENTES SÃO ADVERTÊNCIA
Os incidentes são uma advertência de que algo anda mal e de que existe
algum perigo ou condição que necessita ser corrigida.
Ainda que os incidentes não provoquem lesões, são uma advertência que
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 13
devemos levar em conta porque indica que havia uma condição ou um erro que deve
devemos levar em conta porque indica que havia uma condição ou um erro
que deve ser corrigido para evitar que se repita e chegue a transformar-se em
um acidente que provoque lesões ou que cause danos à propriedade.
PALESTRA 13 - A PREVENÇÃO DE ACIDENTES É RESPONSABILIDADE DE
TODOS
Muitas vezes lhes tenho dito que as lesões pessoais são um dos grandes
males da indústria moderna. Esta expressão não é nada exagerada, por isso
um dos objetos principais que buscamos nestas palestras de cinco minutos,
é ensinar-lhes a prevenir acidentes. Nos cinco minutos de hoje vamos tratar
de esclarecer de quem é a responsabilidade de prevenir acidentes e quem é a
pessoa responsável quando vocês se acidentam. Com isto quero dizer-lhes
tão só que em último caso prevenir acidentes é responsabilidade de todos
nós, de cada um de nós. Se vocês de expõem a perigos desnecessários, por
muito que lhe fale, por muito conselhos que lhes dê, servirá de muito pouco.
Eu posso falar-lhes uma e outra vez sobre a importância de levar o capacete
de proteção, mas se vocês não o põem quando necessitam, minhas palavras
terão caído no vazio. Eu poderia evitar que se quebrem a cabeça, porque eu
não posso levar seu capacete de proteção.
Em resumo, de vocês, de cada um de vocês, depende que sofram ou não uma
lesão. Com as palestras, com filmes, com os programas de treinamento,
tratamos de criar um ambiente no qual vocês possam desenvolver atitudes
corretas, tratamos de ensinar-lhes a protegerem-se dos perigos que lhes
rodeiam. Mas vocês têm a última palavra.
Portanto, e com isto quero terminar, tratem de desenvolver atitudes que
sejam positivas. A integridade física de vocês depende em última instância de
suas atitudes pessoais. E nunca duvidem que cada um de vocês é
responsável por suas ações, vocês são únicos que podem evitar que vocês
se lesionem.
PALESTRA 14 - É A PREVENÇÃO DE ACIDENTES UMA NECESSIDADE
Provavelmente muito de vocês tem se perguntado bastante vezes: porque
falamos tanto sobre a prevenção de acidentes?; pôr que temos estas
palestras de cinco minutos regularmente?; pôr que tem um quadro de
anúncios com cartazes de prevenção de acidentes em cada departamento da
fábrica?; por que insistimos em que as regras de prevenção de acidentes tem
que ser observadas?; por que, antes de mais nada, cada trabalhador tem que
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 14

aprender as regras de prevenção de acidentes. Vamos falar durante uns minutos sobre o primeiro ponto. A prevenção de acidentes é um bom negócio para a empresa. Os acidentes com freqüência custam muitos mais do que pensamos. Os equipamentos danificados são caros de reparar. Às vezes não se pode reparar e tem que substituí-los. Quando ocorre um acidente com lesões quase todas as pessoas que se encontram nas cercanias deixam de trabalhar e tratam de ajudar à pessoa lesionada, pelo qual a empresa perde dinheiro já que não se está realizando o trabalho normal . Em conseqüência disto um homem ou vários, têm que trabalhar horas extraordinárias para levar adiante a produção que a pessoa lesionada teria que realizar. Também está o custo de treinar a um novo trabalhador que

tomará o lugar do lesionado até que possa regressar a seu trabalho, se algum dia regressar. Mas também custa dinheiro aos trabalhadores. Geralmente nenhum cheque de compensação será tão grande como um cheque de pagamento. Imaginem que difícil - que impossível - seria pagar as contas, educar os filhos, comprar uma casa, com os cheques de indenização! Com o programa de prevenção de acidentes se consegue que prestemos um pouco mais de atenção ao ambiente e aos perigos que nos rodeiam. Com isto se consegue mais produção e mais segurança no trabalho. Uma fábrica onde haja um programa de prevenção de acidentes de primeira classe é um bom lugar para se trabalhar.

A

pessoa que vá trabalhar nesse lugar quererá contribuir para que a fábrica

continue sendo um lugar seguro onde trabalhar. Os cartazes, as palestras como esta, os folhetos, as apostilas e todo o material que se usa nos

programas de prevenção de acidentes, terão algum sentido para essa pessoa.

A

família de vocês - sua esposa e filhos - poderão sentir que não só vocês,

também a empresa, estão prevenindo acidentes, para proteger seu futuro.

O

programa de prevenção de acidentes funciona em dois sentidos: oferece

pessoa capaz para assessorar como se podem prevenir os acidentes e os incêndios, e ajuda a cada um de vocês a por “uma marca segura em tudo o que fazem” e dessa forma evitar lesões tanto a vocês como a seus companheiros. Quando estivermos trabalhando recordemos que o programa de prevenção de acidentes pode resumir-se em poucas palavras a prevenção de acidentes paga altos dividendos.

PALESTRA 1 5 - SENSO COMUM (BOM - SENSO)

Um só momento de distração ou um ato inseguro, pode ser a causa que vocês se lesionem e tenham que permanecer na cama durante dias, semanas ou inclusive meses. A lesão poderia durar muito tempo - inclusive causar uma incapacidade permanente.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 15

Consideremos agora algumas das precauções de senso comum que cada um deve tomar em seu
Consideremos agora algumas das precauções de senso comum que cada um
deve tomar em seu trabalho cotidiano. Vocês não devem:
1) - Passar debaixo de cargas suspensas;
2) - Furar ou amolar sem óculos de segurança;
3) - Limpar partes de máquinas com solventes inflamáveis, especialmente em
lugares fechados;
4) - Bloquear proteções;
5) - Usar uma ferramenta manual portátil e elétrica sem ligação à terra;
6) - Comprovar se existe um vazamento de gás com um fósforo aceso, uma
lâmpada ou uma lanterna;
7) - Tomar um atalho passando por cima de um transportador em movimento;
8) - Lubrificar ou ajustar partes de máquinas em movimento e sem proteger;
9) - Limpar o óleo de cilindros em movimento;
10) - Levantar pesos excessivamente pesados;
11) - Sobrecarregar um andaime ou pilha de materiais; e ,
12) - Esquecer os dispositivos de segurança.
13) - Brincadeiras e vandalismo em horário de serviço.
PALESTRA 16 - PLANEJANDO O INESPERADO
Não é suficiente conhecer e observar as normas de segurança, tem que estar
preparado para os perigos inesperados. Pode haver condições perigosas que
se apresentem sem prévio aviso ou podem ser ações inesperadas e
perigosas realizadas por outras pessoas. Podem ser ações impulsivas ou fora
de controle de uma mesma.
Nós sempre nos deparamos com situações em qualquer tipo de trabalho, em
que cada um tem que estar preparado para o inesperado.
Uma das coisas mais comuns é a presença de máquinas, ferramentas,
extensão, deixados no ambiente de trabalho, nos quais podemos tropeçar e
cair.
Com estas atitudes poderá levar alguém ou até mesmo nós a cair e sofrermos
lesões. Em casos de extensões elétricas podemos ter alguém que enteje
utilizando uma furadeira ou lixadeira e podemos prever quais serão as
conseqüências.
Nota para o supervisor: Sendo possível faça com que os participantes dêem
exemplos lesões que poderiam ter sido evitadas mediante uma ação
defensiva. Isto ajudará a fortalecer o conceito sobre a necessidade de se
proteger contra os perigos inesperados.
PALESTRA 17 - EM BUSCA DAS CAUSAS DOS ACIDENTES E NÃO DOS
CULPADOS.
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 16

Eu creio que todos os acidentes podem ser evitados. Não creio nessa de “ acidentes inevitáveis “. Muitos de vocês podem pensar que estou

exagerando, mas não é assim, a palavra “ inevitável “ é uma das mais abusadas no vocabulário industrial quando aplicada aos acidentes. Especialmente quando é usada para explicarem um acidente de que forma este ocorreu. Eu investigo todos os acidentes porque sei que os resultados da investigação nos ajudará a prevenir outros no futuro com perdas e lesões indesejáveis.

A

gerência de nossa empresa, e com muita razão não quer informes de

acidentes em que como causa principal, saiam frases como esta “ o trabalhador teve um descuido, ou foi inevitável “

 

A

gerência quer que todas as pessoas da empresa se beneficie com as

investigações que se fazem em nosso departamento e que nós nos beneficiemos com as investigações feitas em outros departamentos. Quero que agora em diante quando houver a ocorrência de um acidente, e que estivermos investigando as causas, não pensem que estamos procurando “ culpados.” Estaremos buscando simplesmente a causa, para que futuramente não venha a ocorrer acidentes.

PALESTRA 18 - TODOS OS ACIDENTES DEVEM SER INVESTIGADOS

 

Quando ocorre um acidente, com lesão ou sem lesão, a gerência quer saber porque ocorreu e a única forma de sabê-lo é fazendo uma investigação completa das circunstâncias que a causaram para preveni-lo no futuro.

A

evolução que se tem conseguido na indústria, em prevenção de acidentes,

através dos anos, se devem em geral ao conhecimento adquirido através das investigações minuciosas de acidentes, o que tem dado por resultado muitas

das regras de prevenção de acidentes que existem na atualidade. Os trabalhadores podem trabalhar com mais segurança devido às regras de prevenção de acidentes que são o resultado da investigação destes acidentes. Em uma investigação de acidentes se descobrem as condição e práticas

perigosas a fim de que não haja acidentes por causas semelhantes. Isto podemos conseguir mediante:

a) uma investigação detalhada de toda lesão sofrida no trabalho;

 

b) o estudo ou análise de todos os acidentes sem lesões;

c) o estudo das causas que originam o acidente; e,

d) a recomendação de medidas corretivas para evitar que se repita.

As primeiras inspeções e investigações de acidente se fizeram para descobrir os perigos físicos ou as condições inseguras que as ocasionavam, porém não passou muito tempo para que se visse a necessidade de analisar as coisas que a gente fazia já que isto também causava acidentes. Desta forma a investigação de acidentes se ampliou para incluir tanto as condições como os atos inseguros. Com a investigação de acidentes tudo o que descobrimos é porque e como ocorrem, já que com esta informação poderão evitar-se outros no futuro. Algo que nunca se busca ao fazer a investigação de acidentes é o culpado. Em prevenção de acidentes não existem culpados e sim trabalhadores que têm

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 17

que aprender a trabalhar corretamente.

 

PALESTRA 19 - INVESTIGÁ-LOS PARA QUE NÃO SE REPITAM

A

princípio a investigação de acidente teria por objeto encontrar os perigos

físicos a fim de que estes pudessem ser corrigidos, contudo, não passou muito tempo até que os atos inseguros fizessem sua aparição. Estes ampliaram as investigações e as mesmas começaram a incluir todos os detalhes dos atos que produziam o acidente - as coisas que não se deveriam

ter feito, e as que se deveriam ter feito mas não se fizeram. Isto permitiu escrever normas de prevenção de acidentes mais amplas para cada classe de trabalho.

O

investigar os acidentes para amplamente ajudar a evitar que se repitam.

Mediante as investigações aprendemos muitas coisas. Se fazem presentes muitos hábitos incorretos dos que teríamos conhecimentos e ajuda a desenvolver atitudes mais seguras.

PALESTRA 20 - TODOS OS ACIDENTES TEM UMA CAUSA

 

Sempre temos ouvido dizer que as coisas não acontecem por si só, e sim que sempre tem um motivo que as produz. O tema da palestra de hoje é esse: as

causas dos acidentes. Para ser específico, falo de condições e atitudes que mais tarde ou mais cedo provocarão um acidente. Quando se produz um fato que não desejamos e que alguém saia lesionado ou que simplesmente se quebre uma xícara, sempre há algo que nos perguntamos e tratamos de averiguar, “como aconteceu?”. Contudo, talvez fosse mais conveniente perguntarmos, “o que causou o acidente?”. Os acidentes no trabalho a maioria deles são provocados por uma combinação de falhas e descuidos.

É

provável que muitos de nós tenhamos violado algumas normas de

prevenção de acidentes, mas quando violamos ou ignoramos alguma norma sem prevenirmos de que existem outros fatores perigosos, o resultado é que a simples violação se converte em um desastre.

PALESTRA 21 - TRABALHANDO CORRETAMENTE SE EVITAM ACIDENTES

Colados às paredes podemos ver cartazes que nos recordam que devemos levar óculos de proteção e sapatos de proteção quando os necessitamos. Regularmente nos reunimos aqui durante cincos minutos para reforçar todavia mais nossa atitude positiva à cerca da prevenção de acidentes que é

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 18

o

que vemos fazer hoje também. E o resultado até agora tem sido que temos

adquirindo certa consciência da necessidade que temos de trabalhar com mais cuidado para evitar lesionar nossos companheiros de trabalho. Conhecer um trabalho em detalhe envolve naturalmente muitas coisas. Em primeiro lugar está a destreza que tiveram que desenvolver quando começaram a aprender seu ofício. Nem todo mundo pode operar um máquina corretamente. Essa foi uma das primeiras coisas que se lhes exigiu quando

começaram a trabalhar aqui. Além de saber o que podem e o que não podem fazer com o equipamento e materiais com os quais trabalham, além de possuir a destreza que necessitam para realizar seu trabalho, tem que conhecer todos os possíveis perigos que encerram as operações nas quais trabalham rotineiramente.

A

pessoa que conhece bem seu trabalho, sabe os perigos a que está exposta

e

portanto tem muito ao usar sempre o equipamento de proteção necessário

e

nunca tem desculpas para não usá-lo.

Assim que gravemos bem em nossa mente, a primeira norma de prevenção de acidentes deve ser “trabalhar corretamente”. E vocês verão, que quando

cheguem a conhecer bem seu trabalho, não se lhes ocorrerá pensar que estão livres do perigo de sofrer acidentes.

PALESTRA 22 - PLANEJAMENTO ANTECIPADO

 

Todo bom programa de prevenção de acidentes começa com o uso de máquinas bem protegidas e termina com o treinamento correto nas operações e procedimentos dos trabalhadores.

Porém há um meio termo que não se pode ignorar se quer que bom princípio

e

finalização sejam efetivos. A maquinaria não somente deverá estar bem

protegida e os trabalhadores bem treinados, do ponto de vista da prevenção

de acidentes, senão que cada ordem ou instrução deverá ser verificada do mesmo ângulo. Em resumo, não só se devem proteger as máquinas e proteger-nos, mas também em cada ordem ou sugestão que se dê aos demais tem que se estar seguro de que se está protegendo-os.

O

significado completo de nossa palestra de hoje pode ser resumida nas

seguintes palavras:

 

Um planejamento antecipado é a marca do trabalhador cuidadoso.

PALESTRA 23 - CINTAS METÁLICAS E ARAMES

Amarrar fardos e caixas com cintas de metálicas ou arames, é um dos inventos mais práticos. Não obstante, são perigosos porque podem acidentar se não usados corretamente. Algumas vezes também uma cinta ou arame, muito esticado salta quando é cortado. Se o rosto está em seu caminho terá sorte se não sofrer uma lesão séria ou até perder um olho. E se o arame ou a cinta metálica é deixada

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 19

atirada no solo, pode enrolar-se no tornozelo de uma pessoa e fazê-la tropeçar. As lesões acontecem geralmente ao abrir os fardos ou papelões. Por isso é necessário saber como fazer esta tarefa antes de fazê-la. Saber quais são as ferramentas que se necessitam. Se os fardos ou volumes ou caixas são pesados. Que tamanho têm? Uma só pessoa pode fazer o trabalho ou necessita de ajuda? Temos que analisar o trabalho cuidadosamente, imaginar-se o movimentos e decidir qual é a forma mais fácil e segura de fazê-lo. Ao abrir volumes tem que recordar duas coisas. Quando se corta a cinta metálica ou arame, tem que colocar-se ao lado tal forma que não possa golpeá-lo se salta. Logo deve atirar a cinta ou arame, em uma caixa grande que não esteja no solo. Em alguns lugares os trabalhadores os cortam em pedaços pequenos à medida que abrem os volumes, são mais fáceis de manejar. Usem a cabeça, tenham cuidado, não se esqueçam do equipamento de proteção individual: Óculos e sapatos de proteção e luvas.

PALESTRA 24 - PORQUE EXISTEM NORMAS DE PREVENÇÃO?

A

verdade é que ninguém gosta que ter que viver observando normas. Todos

nós imaginamos que somos o suficientemente espertos para fazer sem que alguém nos tenha que indicar antes os passos a seguir. As normas cumprem a mesma função. São proteções que protegem contra atitudes tolas quando nossa mente não está funcionando bem ou quando não sabemos o que está acontecendo.

Para que uma norma seja efetiva temos que conhecê-la - e isto não quer dizer que se alguma vez a lemos ou a escutamos e logo a esqueceremos. Devemos gravar a norma tão bem na mente para que não se possa esquecê-la quanto estivermos ocupados ou preocupados.

O

motivo pelo qual em todos os locais de trabalho ter letreiros e cartazes é

para recordar constantemente algo que não devemos esquecer. Esta é a razão pela qual os supervisores repetem as coisas uma vez ou outra. As normas devem estão tão arraigadas para que não possam ser apagada da mente em um momento de distração.

PALESTRA 25 - SOLDAS

Vamos dedicar a palestra de hoje a três aspectos importantes da solda: o fogo, os vapores, e o rosto.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 20

Quando vão soldar algo, sempre inspecionem cuidadosamente o local, para ver se há riscos de incêndio. A madeira, papeis e outros materiais inflamáveis devem se retirados. Não comece a soldar em um local onde haja líquidos inflamáveis, sem antes consultar-me ou algum outro supervisor. Se têm que soldar ou cortar um tanque ou tambor que conteve líquidos inflamáveis ou gases, não comece a fazê-lo até que as provas tenham demostrado que não tem vapores perigosos. Nunca se dêem por satisfeitos quando lhes disserem que o tanque ou o tambor, tenha sido aprovado previamente. Insistam em que a prova se faça imediatamente antes de começar a trabalhar.

A

boa ventilação é absolutamente necessária em todas operações de solda.

Muitas dessas operações produzem vapores que são perigosos em

 

concentrações altas e uma boa ventilação é melhor método para proteger-se deste perigo. Não termos de colocar biombos, ao redor do local de trabalho, que empeçam a boa circulação do ar. Algumas vezes é necessário instalar equipamentos de ventilação. Se têm alguma dúvida sobre qual é a ventilação adequada, perguntem-me. Não vão soldar em um espaço pequeno ou em um tanque ou em outro qualquer outro lugar fechado, sem primeiro consultar sobre a ventilação.

A

proteção dos olhos é também uma necessidade em todos os trabalhadores

de solda e a proteção completa do rosto é necessária em muitos destes

 

trabalhos. Uma vez que lhes tenham indicado a proteção que devem usar no trabalho usem-na sempre já que é o que se considera mais seguro e o que mais os protegerá.

A

proteção do rosto e os olhos é necessária muitas vezes quando os

soldadores realizam outra operação que não a de soldar. Este é motivo pelo qual os soldadores com equipamentos elétricos necessitam, além do protetor facial, óculos de proteção. Qualquer soldador sabe que muitas vezes tem que limpar e golpear o metal no trabalho e entretanto isto pode ser feito com o protetor facial levantado, existe o perigo de que as partículas de metal entrem nos olhos. Basicamente, sem dúvida, a proteção dos olhos foi projetada para protegê-los conta faíscas, escória e material derretido, e contra as queimaduras por calor pela radiação do equipamento de solda. Se observam as normas de proteção para o rosto e para os olhos, que lhes damos aqui na empresa, não terão nenhum problema, nem sofrerão lesões nestas partes do corpo.

PALESTRA 26 - LIMPEZA DE TAMBORES

 

Um tambor vazio não está vazio, sobretudo um tambor que tenha contido

líquidos inflamáveis. Pode-se tirar até a última gota do líquido, na ainda assim o tambor não está completamente vazio.

A

razão disto é que o líquido desprende um vapor que se mistura com o ar

dentro do tambor e preenche espaço vazio. Muitos de vocês sabem que esta mistura de vapor e ar é a que produz as explosões. Isto é o que explode nos cilindros dos veículos (câmara de explosão dos motores) e isso é o que explode quando se acende um fósforo para ver se o tanque de gás está vazio.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 21

Têm que levar em conta que qualquer tambor que tenha contido líquido inflamáveis -óleos, solventes,
Têm que levar em conta que qualquer tambor que tenha contido líquido
inflamáveis -óleos, solventes, verniz, etc. - é uma bomba carregada
esperando para explodir quando se cometer um erro. Antes de voltar a usar
um tambor e antes de soldá-lo, se é que tem que fazer alguma reparação, tem
que limpá-lo completamente.
Eis aqui um procedimento detalhado para limpar um tambor e evitar correr
riscos:
Tem que eliminar todas as fontes de incêndio, faíscas ou calor, no local em
que vai abrir o tambor. Isto inclui luzes e chaves elétricas sem proteção.
Senão se pode eliminar a fonte de ignição do local de trabalho, terá que
realizar a tarefa em outro lugar.
Usar a roupa de proteção que for necessária, como por exemplo botas,
aventais de couro e luvas de couro ou asbesto.
Abrir os tampões com uma chave de cabo grande e permitir que saia todo o
líquido.
Usar uma lâmpada à prova de explosão, para inspecionar a parte interna do
tambor a fim de ver se não deixaram trapos ou outro material, que possam ter
evitado que se tenha feito a drenagem corretamente.
Em seguida colocar o tambor sobre uma estante ou pendurá-lo em alguma
parte, durante cinco minutos, afim de que se esvazie completamente.
Pelo menos durante dez minutos limpá-lo com vapor. Alguns materiais levam
mais tempo , neste caso serão dadas instruções. Colocar uma solução
cáustica e rodar o tambor pelo menos durante cinco minutos. (alguns
materiais necessitam de soluções cáusticas especiais). A fim de afrouxar as
camadas de ferrugem, golpear um pouco o tambor com pedaço de madeira.
Em seguida lavar o tambor com água
quente, permitindo que saia toda a água através da abertura, verificar
cuidadosamente se há presença de resíduos, tanto por dentro e por fora do
tambor. Posteriormente secar o tambor com ar quente. Após a secagem
inspecioná-lo cuidadosamente com a lâmpada à prova de explosão e se tiver
dúvidas quanto a limpeza, volte a lavá-lo com vapor.
Nunca limpe um tambor que tenha contido um material com o qual não
estejam familiarizados. Em alguns casos será necessário usar um
procedimento especial para lavá-lo, portanto antes de começar a trabalhar em
um tambor, devem estar seguros de que conhecem qual é o procedimento
correto.
PALESTRA 27 - “ O CADEADO
SEMPRE”
Se não são tomadas as precauções necessárias é possível dar partida em
uma máquina mecânica a qualquer momento. Também as ferramentas
elétricas, correntes são causas de vários acidentes. Geralmente isto acontece
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 22
quando não as desligam, antes de fazer-lhes pequenos consertos. O mesmo se aplica às máquinas
quando não as desligam, antes de fazer-lhes pequenos consertos.
O mesmo se aplica às máquinas mecânicas. Sempre têm uma chave, que
geralmente é um botão. E também tem um interruptor na parede, o qual deve
estar fechado. Muitas das fábricas usam os interruptores de alavanca
correntes. Quem fizer o ajuste ou conserto nestas máquinas, tem que estar
seguro de que tanto o interruptor da máquina como o principal estejam
abertos e que permanecerão assim até que pessoalmente os feche, tendo
assim a confiabilidade para que possa trabalhar tranqüilamente.
Existe uma forma correta de fazê-lo. Temos que utilizar um cadeado no
interruptor principal. O operário tem uma chave e o supervisor com outra
guardada em seu arquivo. O operário é a única pessoa autorizada a retirar o
cadeado. Se este perder sua chave, o supervisor poderá utilizar a chave que
têm em seu arquivo, mas unicamente na presença do trabalhador. Caso o
trabalhador venha a esquecer de abrir o cadeado no término de suas
atividades e vá para a sua residência, deverá ser pedido ao mesmo que
regresse e o abra. Em algumas fábricas, todavia, permitem ao trabalhador que
autorize o supervisor por telefone para abri-lo. Isto, todavia, requer que se
identifique por telefone. Em muitas fábricas utilizam etiquetas de advertência
( ou segurança ). Quando se abri o interruptor, ata-lhe a etiqueta na
fechadura, ninguém pode fechar um interruptor com etiqueta, a menos que
seja a pessoa cujo nome figura na mesma. Este sistema não é tão seguro
como o outro, já que é muito fácil tirar a etiqueta. Já houveram acidentes
desta forma. Sem dúvidas que ambos os sistemas são bons se aplicados
cuidadosamente.
As máquinas operadas por mais de um homem apresentam mais problemas,
mas a idéia básica é a mesma, onde, cada um deverá ser responsável pela
proteção dos demais e em especial por sua própria.
PALESTRA 28 - ATÉ AS LESÕES MAIS LEVES DEVEM RECEBER PRIMEIROS
SOCORROS
Quando vocês sofrem um corte ou uma queimadura profunda,. Que fazem ?
Seguramente, e com razão, procuram imediatamente por primeiros socorros
ou a enfermaria para se curarem. Vocês sabem que necessitam de ajuda e
que a sala de primeiros socorros é o lugar para obtê-la.
Mas o que fazem quando se arranham, lhes entram uma farpa no dedo ou cai
pó de serra nos olhos? Digam-me, costumam ir geralmente aos primeiros
socorros para que os atendam?
Não, vocês mesmos se curam, às vezes
com ajuda de um companheiro.
Em nossa fábrica se exige que se informem todas as lesões, por mais leves
que sejam. Muitos de vocês não se dêem de que as lesões classificadas
como leves, as vezes terminam por causar mais problemas que as graves e
podem inclusive ser fatais.
Nem eu, nem vocês sabemos as conseqüências que pode ter uma lesão leve,
por esta razão, sempre que nos lesionarmos, ainda que levemente, devemos
procurar os primeiros socorros e deixar que os nossos médicos e
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 23

enfermeiros decidam o que necessitamos.

PALESTRA 29 - OS PRIMEIROS SOCORROS SÃO IMPORTANTES

Um corte, uma contusão, um arranhão, um golpe, podem causar sérios problemas se não lhes prestar os cuidados necessários. Tais lesões que em princípio parecem insignificantes, podem aumentar significativamente em gravidade e causar grandes perdas de tempo e de dinheiro. Freqüentemente o fator decisivo é a aplicação corretas dos primeiros socorros.

Creio que todos nós conhecemos a importância que têm os primeiros socorros. Muitas vezes podem significar a diferença entre a vida e a morte. Por isso é que quero que gravem profundamente esta mensagem, para que sempre que sofram uma pequena lesão lhes dêem a importância que requer, pensando sempre que se não a cuidamos devidamente em uns poucos dias pode converter-se em uma infecção grave.

PALESTRA 30 - TRATAMENTO DE EMERGÊNCIA

Quando falamos da importância dos primeiros socorros, geralmente

pensamos em lesões leves, mas hoje quero falar-lhes das lesões graves que

podem acontecer aqui no trabalho

em nosso departamento. Falaremos do

tratamento imediato que se deve dar à vítima e da necessidade de conseguir ajuda médica sem demora. Na maioria dos casos a regra é “Não temos que tratar o acidentado. Informar o acidentado. Informar o acidente é solicitar ajuda médica imediatamente. Não temos que apressar-nos a mover o acidentado já que um movimento poderá agravar as lesões. Há alguns casos, supostamente, nos quais temos que atuar rapidamente, por exemplo, quando há uma hemorragia séria. Uma pessoa pode dessangrar( Perder todo o sangue) em poucos minutos se lhe foi cortada uma artéria ou uma veia maior, sobretudo uma artéria. Quando se corta uma veia o sangue flui de forma uniforme é escuro, quando se corta uma artéria o sangue sai borbulhante e é de um vermelho rutilante (Brilhante). O que se deve fazer em caso de hemorragia? temos que diminuí-la ou detê-la solicitar ajuda médica sem demora. O primeiro que temos que fazer é controlar a hemorragia aplicando a pressão direta sobre a ferida. Fazer uma compressa grande com um material mais

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 24

limpo que tenha disponível (gaze esterilizada da caixa de primeiros socorros é o melhor que se pode utilizar), colocá-la diretamente sobre a ferida e mantê-

la

firmemente, aplicando pressão com mão até que se possa aplicar uma

ligadura. Se notar que a hemorragia não se pode ser controlada com pressão direta terá que ser aplicada pressão no vaso sangüíneo lesionado, em um ponto afastado da ferida, onde o fluxo possa ser controlado. Para controlar uma hemorragia de uma artéria há seis pontos de pressão em cada lado do corpo. Outra situação séria que pode apresentar-se, a falta de respiração. Se não estamos certos se a vítima está respirando ou se respira tão pouco que está ficando arroxeada, deveremos aplicar respiração artificial imediatamente. É importante manter oxigênio no sangue, seja através do método de respiração

artificial boca a boca ou o mais antigo levantamento de braços e pressão na espádua.

O

ingerir veneno é um problema muito sério. Na maioria dos casos o melhor

que se deve fazer é conseguir a ajuda médica imediatamente. É importante dizer ao

médico, o que a vítima ingeriu, já que o tratamento para salvar-lhe a vida dependerá do antídoto correto. Se o veneno não é conhecido o melhor será dar ao médico o recipiente suspeito que possa conter resto. Outras lesões que podem ser graves são as queimaduras que cobrem uma grande parte do corpo, o que ocasiona bastante dor e possivelmente choque. Novamente o melhor que se pode fazer é pedir ajuda médica sem demora depois de cobrir a área com uma gaze esterilizada. O principal é evitar uma infecção e por isso se deve cobrir a queimadura com algo esterilizado e manter a vítima tranqüila até que um médico possa encarregar-se do caso. Uma fratura geralmente não lesão tão urgente como as anteriores, todavia, deverá ser solicitada ajuda médica o mais rápido possível. Entretanto o melhor será não mover a vítima, o necessário é conseguir que a vítima se tão cômoda quanto seja possível. Um bom treinamento em primeiros socorros nos permitirá saber o que devemos fazer e o que não podemos fazer em caso de emergência.

PALESTRA 31 - CORTES NAS MÃOS

Com muito poucas exceções, a maioria de nós queremos chegar ao trabalho com dez ferramentas muito valiosas. Elas vêm em dois jogos de cinco e estão fixas a dois porta-ferramentas desenhados com muito cuidado. Todos já devem imaginar a que estou referindo. Trata-se nada mais nada menos que as mãos e os dedos. Já pensaram alguma vez que os dedos são ferramentas? Imaginamos que todos conhecem o ditado “Conhece o mecânico por suas ferramentas “. Isto significa que um mecânico altamente especializado é extremamente cuidadoso com suas ferramentas. Sabe que são insubstituíveis e tem que protegê-las.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 25

Não conta com outro de ferramentas iguais às mãos. Também sabe que estas ferramentas nunca se gastarão e durarão toda a vida se forem conservadas em boas condições. Nos perguntamos qual seria a diferença se todos tratassem suas mãos e dedos da mesma forma, como se fossem ferramentas preciosas que não podem ser substituídas. Estamos certos que não haveria tantas lesões nas mãos e nos dedos. Não se requer muito para manter as mãos e dedos fora de perigo. Não é necessário trabalhar vagarosamente. Tudo que se necessita é ter um pouco de cuidado e bom senso.

A

maioria das lesões que se sofrem são cortes ou rasgos ao se usar

ferramentas manuais. Geralmente é a forma que os trabalhadores as manejam. Um trabalhador sustenta algo em uma mão e com uma ferramenta o

empurra. Um pequeno escorregão e a faca ou o cinzel ou a chave de fenda ou

o

que seja, se clava na carne. As vezes chega a atingir o osso. O mesmo

acontece com o martelo e ferramentas similares. Um dedo machucado dói mais que um corte, mas geralmente se cura mais rápido, a menos que se tenha fraturado o osso. São inumeráveis as formas em que a gente se corta , golpeia ou fere os dedos e a mão. Tudo que se pede é ter cuidado com estas dez ferramentas preciosas. Todos as queremos tê-las em boas condições e não perder nem se quer uma .

PALESTRA 32 - O TRABALHO EM EQUIPE

 

Trabalhar em equipe significa que devemos trabalhar unidos, sempre pensando no bem estar de todos por igual. De fato o trabalho em equipe torna possível, não só que se ganhe nos esportes e que se levem a terminar grande número de tarefas, como também se previnem os acidentes. Vários olhos vêem mais que dois, várias mãos podem fazer mais que duas e várias mentes podem prevenir muito mais que uma só.

Quando falamos em trabalhar em equipe na indústria é necessário ter em mente que devemos manter nossa equipe de trabalho intacta, quero dizer, que nenhum de nós venha a sofrer um acidente e nem lesionar-se.

Recordem vocês que, estamos trabalhando em equipe e que se um de nós comete um erro só porque decidiu não seguir uma norma já estabelecida pela empresa e se acidenta, o resto da equipe perde algo. Tudo isto tem como conseqüência, perda na produção e sobretudo perda Humana.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 26

PALESTRA 33 - A UNIÃO FAZ A FORÇA Ainda que a maioria de nós tenhamos
PALESTRA 33 - A UNIÃO FAZ A FORÇA
Ainda que a maioria de nós tenhamos nosso trabalho, uma tarefa específica
que nos tenham encomendado, quer dizer, trabalhamos mais ou menos
independentes, durante as oito horas que passamos na empresa, há
inumeráveis ocasiões em que temos e necessitamos trabalhar, dependendo
dos demais. Não importa qual seja tarefa, sempre, será um trabalho em
conjunto que fazemos dentro da empresa.
Trabalhar em equipe significa estarmos sempre conscientes de que nossa
tarefa em particular é um elo na cadeia de produção da empresa, que nossa
tarefa e a dos demais companheiros, que estão intimamente unidas, pelo qual
temos que nos auxiliarmos em todo momento, sempre que o necessitamos.
Como em qualquer outra atividade humana, em nossa empresa, também
quero que se duvidem nunca disto, a união faz a força.
PALESTRA 34 - OS CIÚMES SÃO UM VENENO MORTAL
Uma natureza ciumenta ou invejosa é um obstáculo gigante que cria toda
uma série de complicações. É inútil invejar a alguém que é melhor que nós, já
que por muito que nos esforcemos, sempre encontraremos alguém que nos
supere em algo, sempre haverá alguém que será melhor que nós.
O melhor antídoto contra a inveja é a confiança. Os trabalhadores que
realizam um bom trabalho e que sabe que seu trabalho é de boa qualidade,
não sentem inclinados a invejar o êxito de outros companheiros. Sabem que
mais cedo ou mais tarde, eles também terão êxito. Em nossa empresa não há
lugar para invejosos. Temos que trabalhar unidos, ajudar-nos uns aos outros.
Sempre que elogiarmos os trabalhos dos nossos companheiros, certamente
irão elogiar o trabalho que fizermos.
PALESTRA 35 - ORGULHO
FONTE INESGOTÁVEL DE SATISFAÇÃO
O tema que hoje vamos tratar em nossa palestra pode ser que pareça que não
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 27

tenha a ver com prevenção de acidentes. É acerca do orgulho que cada um de nós deve sentir pelo trabalho, “ Seu Trabalho “ pelas ferramentas e equipamentos que você usa; enfim, por seu “Ambiente de Trabalho “. Esta palavra “Ambiente “ significa tudo que nos rodeia, solo, as máquinas, a

bancada de trabalho, os suportes para as ferramentas, as prateleiras, a luz, etc. A empresa a qual trabalhamos é uma empresa excelente, extraordinária.

É

uma boa fábrica muito melhor das que vocês conhecem. A gerência nos dá

bons equipamentos e boas ferramentas para que trabalhemos sem perigos. A gerência se esforça para que realizemos o trabalho sem sofrer nenhuma lesão. Cuida muito seriamente em que não nos lesionemos, ainda que só se trate de lesões muito leves. Assim que temos muito do qual sentirmos orgulhosos. Orgulhemo-nos das coisas que nos rodeiam, que são boas para nós e se alguma vez observarmos que algo não é suficientemente bom e do qual não nos possamos orgulhar, empreguemos nosso orgulho para melhorá- lo. Este pequeno esforço nos recompensará em satisfação própria e em proteção pessoal.

PALESTRA 36 - SUGESTÕES

 

Nesta palestra quero falar-lhes das sugestões. Todas as empresas cujas as gerências estão interessadas na prevenção de acidentes, querem receber sugestões dos trabalhadores neste tema. Constantemente me pedem idéias para que os procedimentos e ambientes de trabalho sejam o menos perigoso possível. Quero que entendam que não queremos que façam sugestões pelo simples fato de fazê-las. O que queremos é que façam sugestões sólidas e queremos tantas como possam pensar. Portanto, ponham-se a pensar e transmitam-me suas idéias. E não se limitem exclusivamente ao trabalho que fazem. Olhem por toda a empresa. Outro ponto importante é que se uma sugestão não é aceita, este lhe será explicada o motivo pela qual não está sendo aceita e também aquelas que forem aceitas certamente serão explicadas o porque foram aceitas. Pois há aquelas em que para colocá-la em prática levará tempo para planejamento. Acatar sugestões de prevenção de acidentes pode ajudar a evitar acidentes. É muito fácil ver o porque. Se realmente procurar coisas para sugerir, encontrarão formas mais adequadas

de fazer o trabalho. E também encontrarão formas mais fácil de fazê-lo. Isto também lhes ajudará a fazer um trabalho melhor e em conseqüências em que

a

empresa tenha um melhor conceito de vocês.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 28

PALESTRA 37 - O BOM EXEMPLO Muitos trabalhadores veteranos em nossa empresa, dizem, que eles
PALESTRA 37 - O BOM EXEMPLO
Muitos trabalhadores veteranos em nossa empresa, dizem, que eles não são
os guardiães dos trabalhadores novos. Talvez muitos pensem que a empresa
quer que sejam guardiães ou mestres , deve-se pagar-lhes algo
extraordinário. Nossa empresa não pretende que vocês sejam professores,
simplesmente tenham um pouco mais de cuidado em atuar mais
corretamente quando pressentirem que algum trabalhador novato estiver lhes
observando. Neste mundo em que vivemos, tudo que fazemos tem influência
naqueles que estão ao nosso redor, e quanto mais nos admira e nos respeita
como bons profissionais e assim temos mais obrigações de trabalhar com
cuidado sabendo que nossa influência será maior. Sei que em nossa
empresa, muitos de vocês põem em prática tudo isto a que me referi, nesta
palestra, mas há outros, sem dúvida, que o esquecem freqüentemente e
semeiam um mau exemplo. Espero que de agora em diante tenhamos sempre
presente este importante conceito.
PALESTRA 38 - A PONTUALIDADE NO TRABALHO
Em primeiro lugar temos que considerar a pontualidade no trabalho uma
responsabilidade primordial. Contamos com o horário de trabalho que foi
projetado para cumprir com as necessidades da empresa e das operações
que aqui realizamos. A primeira coisa a se observar é que se violarmos dito
horário, causamos inconveniências aos nossos companheiros de trabalho,
porque quando chegamos tarde provocamos interrupções e aborrecimentos
aos que já têm um ritmo de produção. Evidentemente ao chegar tarde se
distrai a atenção e a concentração dos que já estão trabalhando e com ele se
cria a possibilidade de que por um descuido ou por um instante de distração
aconteça um acidente ou um quase acidente. Em segundo lugar, ao
chegarmos tarde, começamos o trabalho alterados emocionalmente , porque
sabemos que estamos atrasados e que não podemos perder tempo. Por esta
falta de tranqüilidade já não contamos com a mesma disposição mental.
Inclusive podemos chegar a sentirmos nervosos por causar tantas
interrupções e este nervosismo pode ter como resultado um acidente. Em
terceiro, o ritmo de produção já está estabelecido e em marcha. Em nossa
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 29
ânsia por alcançar este ritmo, para não atrasar a produção , tentamos trabalhar com mais
ânsia por alcançar este ritmo, para não atrasar a produção , tentamos
trabalhar com mais rapidez. Em muitas ocasiões o que conseguimos com tal
apuro é esquecermos de certas normas de prevenção de acidentes, cometer
erros e negligências que podem provocar-nos lesões sérias. Por exemplo,
talvez coloquemos o equipamento ou maquinaria em marcha sem antes
comprovar que tudo está em ordem adequada e que não existe nenhum
defeito, ou não realizamos a inspeção inicial para verificar se as proteções
das máquinas ou equipamentos estão colocados devidamente. Em quarto, é
possível que ao chegarmos tarde, nos esquecermos e passarmos por cima da
proteção pessoal estabelecida e com isto aumentamos a possibilidade de
sofrermos lesões desnecessárias, em caso de acidente. O fato de não usar a
proteção pessoal adequada é um erro gravíssimo já que se expôs aos riscos
sem proteção alguma. De todas as formas , creio que o que mencionamos é
suficiente para recordarmos e mantermos em nossas mentes como a
pontualidade, está relacionada com a prevenção de acidentes. Recordemos
que com simples fato de chegarmos ao trabalho pontualmente, já estaremos
contribuindo para a não ocorrência de acidentes.
PALESTRA 39 - CADEIA DE HÁBITOS
Cada vez que fazemos algo sem pensar e o fazemos sempre da mesma forma,
é porque adquirimos um hábito. É como se tivéssemos dentro de nós
mesmos um botão que ao apertá-lo, como numa máquina de cigarros saísse a
marca que queremos. Se um trabalhador se acostumar desde o primeiro dia a
levantar cargas dobrando os joelhos, pouco a pouco se acostumará a dobrar
os joelhos sempre que tiver que levantar algo, não precisará repassar
mentalmente todos os passos necessários para levantar uma carga
corretamente. Como isto é algo que não podemos evitar, ainda que
quizessemos, devemos adquirir hábitos corretos, já que é tão fácil adquirir
hábitos incorretos. Quanto mais hábitos corretos adquirirmos menos lesões
sofreremos.
PALESTRA 40 - O PERIGO DA ROTINA
Quando comecei a trabalhar neste departamento, pensava que teria soluções
para todos os problemas existentes. Sem dúvida, à medida em que o tempo
passava, fui dando conta que havia problemas que cuja solução encontraria
por mim mesmo em futuro próximo, porém, mais tarde, comprovei que eu
sozinho não posso encontrar todas as soluções. Pois necessito a cooperação
de todos. Se trabalharmos todos juntos para encontrarmos as soluções para
os problemas do nosso departamento, podemos encontrar mais soluções que
qualquer de nós se trabalharmos sozinho. Isto se vê com mais clareza
quando chega o momento de encontrar formas de evitar acidentes. As vezes
me dou conta, como vocês darão conta. Um trabalhador veterano, com
muitos anos de experiência tem uma habilidade especial para atender
situações rápidas e podem descobrir situações de perigo de acidentes, onde
trabalhadores com menos experiência, não as poderiam descobrir. Da mesma
forma, um trabalhador novo que todavia não conhece suficientemente os
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 30
problemas ocultos que existem em nosso departamento, pode descobrir, às vezes, perigos que estão à
problemas ocultos que existem em nosso departamento, pode descobrir, às
vezes, perigos que estão à vista e que podem passar despercebidos para um
trabalhador veterano. Por comodidade nos acostumamos a fazer as coisas de
maneira rotineira e não pensamos se encerram algum perigo potencial. Às
vezes uma pessoa que está trabalhando em uma situação perigosa, é
possível que por costume, não possa ver a forma mais segura de realizar seu
trabalho. Aqui a participação e as idéias de todos nós podem ser benéficas.
Estou certo que se prestarem um pouco de atenção, poderão encontrar
muitas destas situações perigosas. Espero que de agora em diante todos
façam um esforço especial, para quebrar a rotina, com que realizamos às
vezes em nossas tarefas.
PALESTRA 41 - OS TRABALHADORES QUE PENSAM E EVITAM ACIDENTES
Tenho falado muito ultimamente do homem que pensa, sobre suas decisões e
escolhas, ou inclusive de suas preferências sobre os cigarros com filtros. A
freqüência dos acidentes poderiam ser reduzidas substancialmente se todos
pensássemos seriamente selecionássemos as respostas corretas que se
referem à proteção no trabalho e fora deste. Três das razões que se dão ao
falar de acidentes são: 1 _ Não o vi; 2 _ Não o pensei; 3 _ Não o sabia. Pensar
com lógica nos leva à conclusão que praticamente todos os acidentes, isto é
98%, podem ser prevenidos. Nos últimos 30 anos houve uma melhora
sustentada e crescente nos recordes devido a que os coordenadores de
prevenção de acidentes/controle de perdas, a gerência e os trabalhadores,
estiveram pensando em formas de fazer seus trabalhos mais seguros
enquanto se mantinha alta produção. O que isto significa para nós aqui em
nosso trabalho? Significa que vocês devem pensar na maneira de fazer seu
trabalho sem causar lesão a vocês mesmos ou a outros. Foi necessário
combinar as idéias de muita gente, para desenvolver os métodos de trabalho
mais seguros e melhores. Algumas das melhores sugestões tem vindo de
nossos trabalhadores. Gente como vocês podem pensar formas melhores de
fazer seu trabalho sem perigo. Gostaria que cada um de vocês pensassem
desta forma à cerca de seu trabalho. Conhecimento. Ainda que saber fazer
um trabalho, seja muito importante, não é o suficiente. Vocês tem que colocar
em prática esse conhecimento.
Finalmente, se vocês estão certos que vêem todos os perigos, que conhecem
a forma correta de fazer seu trabalho e que pensam quando estão
trabalhando, todos vocês podem evitar acidentes. Os trabalhadores que
pensam evitam acidentes.
PALESTRA 42 - DEVEMOS DIRIGIR NA DEFENSIVA
Hoje vamos dedicar a palestra a um assunto muito importante, sobretudo
quando se trata da prevenção de acidentes fora do trabalho. O tema é a
direção defensiva. Muitos de nós conduzimos automóveis ou outro tipo de
veículo, seja como parte de trabalho ou para a nossa atividade fora do
trabalho. Sem dúvida, em muitas ocasiões não cumprimos com as regras de
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 31
trânsito e nos habituamos a cometer imprudências. Mas vejamos primeiramente o que é a direção
trânsito e nos habituamos a cometer imprudências. Mas vejamos
primeiramente o que é a direção defensiva ou a operação defensiva, como é
chamada comumente. Segundo as autoridades de trânsito é uma técnica que
consiste em dirigir evitando acidentes, apesar das ações incorretas dos
demais e das condições adversas como: Chuva, vento, estradas e outras
mais. Observa que o mais importante é evitar acidentes. Por isto é que temos
que dirigir na defensiva. Na realidade vemos muitíssimos motoristas que não
usam os cintos de segurança, porque não se dão conta de que o instante que
perdem em colocá-lo antes de sair com a carro, pode ser de vital importância
em caso de um acidente. Os cintos de segurança, tal como as proteções das
máquinas foram instalados, para proteger-nos, então, porque não usá-los.
Outra condição insegura é dirigir com somente uma mão. Não observaram
que alguns motoristas dirigem com a mão no volante e a outra descansando
na janela?. Pois esta é uma prática inadequada, porque as duas mãos devem
estar sempre no volante para poder manobrar adequadamente. Outro erro
que vocês devem ter presenciado freqüentemente é dirigir em excesso de
velocidade, sobretudo quando as condições do tempo não são propícias. A
velocidade deve adequar-se às condições adversas, porque não é o mesmo
dirigir sobre um pavimento seco que sobre um pavimento molhado. Os pneus
não se aderem à estrada com força suficiente quando está molhada. É
possível que nestas condições o veículo se deslize, ao aplicar os freios e
possa chocar-se a outro veículo que está ao lado ou à frente. A propósito,
seguramente vocês observarão que muitos motoristas não mantêm a
distância adequada e se aproximam demasiadamente do veículo que vai à
frente. Se ocorre uma emergência, não têm tempo para frear. Muitas batidas
acontecem precisamente por não se manter uma distância de segurança, a
qual depende da velocidade. Quanto maior for a velocidade maior deve ser a
distância entre os veículos.
Sempre devemos dirigir com muita precaução, mas há momentos em que
essa precaução deve duplicar-se, por exemplo, nos cruzamentos. Temos que
reduzir a velocidade quando nos aproximarmos de um cruzamento, porque
pode acontecer que outro veículo não obedeça a sinalização de trânsito
( Semáforo ) e apesar de nós termos o direito de passar, aconteça um choque
que possa trazer-nos graves conseqüências. Também devemos reduzir a
velocidade em áreas onde sabemos que tem parques, escolas e passagem de
trem. Todos estes pontos que mencionamos são parte da direção defensiva.
Se praticarmos estas simples regras, não teremos que lamentar trágicos
acidentes. Se dirigirmos defensivamente estaremos protegendo a nós
mesmos e estaremos defendendo a VIDA dos que viajam conosco.
PALESTRA 43 - A RÉ NA DIREÇÃO
Quero dedicar a palestra de hoje, a falar sobre uma determinada manobra da
direção que nunca tratamos detalhadamente mas que é muito importante.
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 32
Trata-se da marcha-a-ré. Talvez vocês estejam se perguntando porque vou dedicar um tempo tão valioso
Trata-se da marcha-a-ré. Talvez vocês estejam se perguntando porque vou
dedicar um tempo tão valioso como o que reservamos para esta palestra para
falar de algo aparentemente tão fácil e simples é a ré na direção. Sem dúvida,
igual a outras atividades. Se analisarmos devidamente a forma em que
realizamos esta manobra, nos daremos conta que em muitas oportunidades,
não a fazemos devidamente e que cometemos erros que podem provocar
resultados indesejáveis como são os acidentes. Muitos de nós sabemos
dirigir e efetuamos esta manobra sem pensar muito nela, mas isto não implica
necessariamente que a realizamos adequadamente do ponto de vista da
direção defensiva e da prevenção de acidentes. Devemos evitar a manobra de
marcha-a-ré sempre que seja possível já que esta é perigosa e pode se tornar
em algumas ocasiões ainda mais difícil e complicada e dependendo da área
por onde transitamos, o tamanho do veículo que conduzimos e do tráfego que
existe na área, tanto de veículos, bicicletas e pessoas. Não obstante, há
momentos em que não temos outra alternativa, a não ser realizar manobra em
ré. Para estes casos devemos estar preparados, o que significa que devemos
conhecer as normas que existem para realizar esta manobra adequadamente.
Basicamente são cinco as normas que devemos obedecer para dar a ré sem
por em risco tanto os que nos rodeia como a nós mesmos. Porêm ainda
assim devemos fazê-lo cautelosamente e sem omitir nenhuma, porque uma
só norma que não cumpramos, nos podemos ver metidos em sérios e
lamentáveis problemas, como bater em outro veículo, contra um edifício e
inclusive atropelar uma pessoa. Primeiramente antes de começar a dar a ré,
devemos observar muito bem o panorama, ou seja o meio em que nos
encontremos. Não devemos limitar-nos a olhar pelo espelho retrovisor ou
pela janela, devemos até sair do veículo e caminhar ao redor do veículo, para
comprovar que não há objetos ou crianças. Depois de comprovado que não
há nenhum impedimento ou obstrução, devemos começar a ré antes que
mude a situação já que devemos recordar que no trânsito as condições
mudam constantemente.
Uma vez dentro do veículo devemos olhar para trás, sobre os ombros para
certificarmos de que não haja nenhum perigo e desta forma podemos
observar a direção em que nos movemos e manter o controle da situação.
Enquanto recuamos devemos ir lentamente porque o veículo se comporta
diferentemente quando se move para trás e podemos perder o controle do
veículo. Se recuamos rapidamente podemos cometer erros ao calcular a
distância. À medida em que recuamos, devemos vigiar ambos os lados e não
depender dos espelhos retrovisores para calcular a distância. Resumindo
esta palestra, tratemos de ter presente sempre estas cinco normas ao recuar:
1ª _ Observar o panorama; 2ª _ Olhar para trás por cima do ombro; 3ª _
Recuar lentamente; 4ª _ Vigiar ambos os lados; 5ª _ Utilizar um guia confiável
quando seja necessário. Se realizarmos todos estes passos corretamente,
nunca teremos um acidente ao recuar.
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 33
PALESTRA 44 - PROTEJA SUAS MÃOS, CUIDE DAS LUVAS DE SEGURANÇA As estatísticas tem demonstrado
PALESTRA 44 - PROTEJA SUAS MÃOS, CUIDE DAS LUVAS DE SEGURANÇA
As estatísticas tem demonstrado que a parte do corpo humano mais atingida
pelos acidentes de trabalho são as mãos. Somente aqueles trabalhadores que
já foram vítimas de acidentes nas mãos conhecem o valor desse órgão para o
desenvolvimento das sua atividades profissionais. Siga corretamente estas
recomendações abaixo e garanta a saúde de suas mãos: 1ª _ Ao manusear
materiais cortantes e ásperos, use as luvas. 2ª _ Procure manter as mãos
longe de polias, roldanas ou correias de transmissão pois podem enroscar e
feri-las gravemente. 3ª _ Lembre-se nunca use luvas quando estiver
trabalhando em máquinas rotativas como tornos, furadeiras, esmeris etc. Elas
podem ser tragadas por causa das luvas. 4ª _ Quando manusear tambores
pesados e caixas grandes, tenha cuidado com as mãos e dedos pois os
mesmos podem ser prensados e sofrer esmagamento. 5ª _ Serviços e reparos
em instalações elétricas, pois estas devem ser efetuadas por pessoas
qualificadas. Chame o eletricista. 6ª _ Quando retirar a proteção de uma
máquina para fazer algum reparo, coloque-a novamente no lugar. Ela
protegerá suas mãos. 7ª _ Em serviços de ergui mento de dormentes, trilhos,
caixas, chapas e outros, lembre-se de utilizar as luvas.
PALESTRA 45 - EPI - DE QUEM É A RESPONSABILIDADE
EPI é todo dispositivo de segurança de uso individual, destinado a proteger a
integridade física do trabalhador. O EPI deve ser utilizado em função dos
riscos existentes em cada área, por isso, que a CVRD, adota como EPI básico
( de uso geral ), o capacete, o óculo e a botina para serem usados pelos
empregados, no exercício de suas atividades em todas as unidades
operacionais. Os EPI’s específicos são aqueles relacionados aos riscos
peculiares e inerentes a cada cargo/posto. RESPONSABILIDADES: O assunto
EPI, está regulamentado no artigo 158 - da CLT _ Consolidações das Leis do
Trabalho. e na NR 6 da portaria 3214 do Ministério do trabalho. Obrigações do
Empregador:- Adquirir o tipo adequado à atividade do empregado;- Fornecer
ao empregado somente EPI aprovado pelo Ministério trabalho;- Treinar o
empregado quanto o seu uso adequado;- Tornar obrigatório o seu uso.-
Substituí-lo, imediatamente, quando danificado ou extraviado;-
Responsabilizar-se pela sua higienização e manutenção periódica;-
Comunicar ao Ministério do Trabalho qualquer irregularidade observada no
EPI adquirido.
Obrigações do empregado quanto ao EPI:- Usá-lo apenas para a finalidade a
que se destina;- Responsabilizar-se por sua guarda e conservação;-
Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso.
O empregador (empresa) é representado pela supervisão e chefias às quais
cabe zelar pelo uso correto de EPI, quando se fizer necessário, orientando os
empregados e garantindo a utilização adequada. A responsabilidade quanto à
indicação e orientação sobre uso correto é do serviço especializado em
Segurança e Medicina do Trabalho em conjunto com a unidade de trabalho
(através da supervisão e chefias). Por outro lado, o acompanhamento quanto
ao uso é responsabilidade essencialmente do supervisor, considerando que
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 34
ele é que está ali, a todo momento, acompanhando o processo produtivo.SUPERSIVOR, . conheça bem
ele é que está ali, a todo momento, acompanhando o processo
produtivo.SUPERSIVOR,
. conheça bem os EPI´s ! (finalidade, uso correto, limitações, etc.);.
conscientize-o sobre a importância da prevenção;. solicite maiores
informações ou treinamentos sobre os mesmos na seção de engenharia de
segurança do trabalho.Dê bom exemplo usando também os EPI´s
corretamente e em todas as atividades. Assim você estará realmente
trabalhando em favor de uma educação de segurança ativa, participativa e
acima de tudo responsável.Produzir é necessário mas produzir com
segurança é prioritário.Novos informes serão enviadas a níveis de supervisão
e chefias, com detalhes das implicações legais advindas da não observância
do uso do EPI nos cargos e nas áreas quando os mesmos se tornem
imprescindíveis.
PALESTRA 46 - SEGURANÇA COM AR COMPRIMIDO
O ar comprimido é utilizado amplamente em muitas áreas da usina, e deve-se
ter muito cuidado nas instalações das tubulações e sua proteção contra
danos. Somente empregados credenciados podem abrir ou fechar qualquer
válvula ou outros dispositivos operacionais, devendo faze-lo levantamento, a
fim de evitar riscos de acidentes. Estes empregados devem ter
conhecimentos completo sobre as linhas ou circuitos envolvidos e devem
orientar aos outros empregados para que não fiquem expostos ao risco,
quando não for necessário. Condições específicas: As tubulações e
recipientes de ar comprimido devem ter as cores padrões adotadas pela
Norma Brasileira 6493, SB 111 e portaria nº 3214 do Ministério do Trabalho.
Devem possuir plaquetas de identificação estas tubulações são identificados
pela cor azul, com faixa amarela. A manutenção deve manter em registros
próprios as inspeções regulares dos compressores e de outros
equipamentos de ar comprimido (ver portaria nº 3214 - NR-13), que trata sobre
“caldeiras e recipientes sob pressão”. Os procedimentos para a inspeção em
equipamentos de ar comprimido, bem como as condições exigidas para que
estes equipamentos ofereçam segurança, devem obedecer as prescrições da
Norma Brasileira nª 222 e da portaria nº 3214 - NR-13. Os equipamentos e
recipientes, em geral, que operam sob pressão, devem ter dispositivos de
segurança, a fim de evitar que a pressão máxima de trabalho permitido seja
ultrapassada. O sistema de suprimento de ar comprimido para proteção
respiratória deve ser adequadamente purificado através de filtros e
controlado pelo regulador de pressão e manômetros (arcofil). É proibido o
uso de ar comprido para tirar pó de roupas, pois ele pode causar sérias
conseqüências ao penetrar no corpo, tais como: embolia, enfisema
subcutânea, etc. Ferramentas pneumáticas não devem ser ligadas em linhas
que não sejam de ar comprimido. Ao abrir o registro de ar comprimido, não
fique e nem permita que outros fiquem em frente o jato de ar. Brincadeiras de
soprar ar comprimido contra outras pessoas, jamais devem ser permitidas,
pois suas conseqüências podem ser sérias, tais como, projeções de
partículas (resíduos) do interior da tubulação e ou deslocamento de
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 35

partículas.

 

PALESTRA 47 - EPI E LEGISLAÇÃO

Como ressaltamos no informe anterior o mais eficaz em se tratando de EPI é educarmos o trabalhador para a necessidade de seu uso, pois ele deve ser o mais interessado em si proteger. Este princípio educacional esta presente nas próprias normas da empresa que considera, em uma de suas normas gerais “conduta de pessoal”, o seguinte: a disciplina deve ser mantida pelas chefias, prioritariamente de forma preventiva, através de:

A)

orientação sistemática de acompanhamento do empregado no

desempenho de suas atividades,

 
 

B)

postura adequada quanto ao padrão de comportamento. Entretanto, é

importante que a supervisão conheça e aplique, de forma adequada, o que esta previsto pela empresa através de normas gerais ou instruções normativas sobre EPI, pois estas normas são fundamentadas na CLT - Consolidação de Leis do Trabalho em seus artigos 158 e 166 que são regulamentadas nas NR- 1 - Disposições Gerais e NR 6- Equipamentos de Proteção Individual da Portaria 3214 do Ministério do Trabalho. O Serviço de Engenharia de Medicina e Segurança do Trabalho, diz que:- o uso do EPI é

obrigatório, incorrendo em falta disciplinar o empregado que não o utilizar. Quanto à unidade de trabalho, entre outras, é de sua responsabilidade:- requisitar e distribuir os EPI´s específicos para seus empregados;- comprovar

a

distribuição do EPI e fiscalizar o uso obrigatório dos mesmos pelos

empregados. Diante disto, será também responsabilidade da supervisão direta, quando da ocorrência de um acidente do trabalho com o empregado que não estejam utilizando EPI devidamente indicados e colocar à disposição, conforme orientação e / ou treinamento específicos. Portanto, o não uso do EPI, quando necessário e sem justificativa é motivo, por condição legal e interna da empresa, para aplicação de medida disciplinar. PREVENIR É AGIR ANTES EDUCAR É PREVENIR

PALESTRA 48 - A CURIOSIDADE EXCESSIVA

 

A curiosidade é uma característica natural do ser humano. É na infância que

esta característica se manifesta de maneira mais acentuada. Toda criança nos seus primeiros anos de vida é excessivamente curiosa. Quer conhecer o mundo, dominar sua linguagem e o significado das coisas. Ela pergunta, observa e toca em tudo. Isto representa o desenvolvimento normal e é fonte de aquisição de conhecimento de seu processo de crescimento. E neste processo ela necessita ser bem orientada. A curiosidade continua no adulto, faz parte de sua busca constante de conhecimento, embora de forma diferente da criança, é também fator de crescimento e de progresso. No entanto, numa empresa, onde os agentes agressivos presentes são diversos ,

a

“curiosidade, quando excessiva”, constitui um fator de risco para o curioso

e

para outras pessoas envolvidas.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 36

A

curiosidade do questionamento, da busca do saber é saudável, no entanto,

a curiosidade que leva a uma ação inconseqüente e despreparada pode ser fator potencial de acidentes. Permanecer em áreas agressivas sem necessidade de serviços, operar um equipamento sem conhecimento, manipular produtos sem o conhecimento de suas propriedades químicas e físicas, etc., são exemplos de curiosidade críticas e que podem terminar mal. Cada ação a ser desenvolvida deve ser analisada e pensada e o empregado deve ter pleno conhecimento do que e como fazer.

PALESTRA 49 - FERRAMENTAS MANUAIS

 

É

ferramenta manual toda aquela que exige esforço do homem para o

funcionamento. Embora a tecnologia tenha se desenvolvido muito nos últimos tempos, continua sendo indispensável o uso das ferramentas manuais em quase toda

tarefa a ser desenvolvida, desde a mais simples até a mais sofisticada. Podemos considerar as ferramentas manuais como um prolongamento das mãos do trabalhador, dando-lhe maior força e precisão.

A

qualidade de ferramentas e equipamentos, assim como sua conservação,

manutenção, limpeza, ordem e treinamento para o manuseio, são fatores importantes na prevenção de acidentes.

Para se prevenir acidentes com ferramentas manuais, devem-se seguir pelo menos as principais regras, que são:

- selecionar a ferramenta adequada ao trabalho que vai ser realizado;

 

- verificar se ela está em boas condições;

- usar corretamente;

- transportar de maneira segura;

- armazenar adequadamente e em local seguro;

- usar o equipamento de proteção necessário.

ARMAZENAMENTO E ORGANIZAÇÃO

A

ferramentas devem ser mantidas de forma ordenada em armários, caixas,

gavetas ou painéis. Não devem ser abandonadas em passagens, andaimes ou outras superfícies de trabalho, onde sejam sujeitas a queda ou se transformem em obstáculos.

TRANSPORTE DE FERRAMENTAS

 

Devem ser adotadas as devidas medidas de segurança para o transporte de ferramentas. Não lançar ferramentas de um local para o outro. Em diferentes níveis, movimentá-la através de corda utilizando bolsas ou porta-ferramentas. Transportá-la em caixas, cintos sacolas ou bolsas.

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 37

MANUTENÇÃO E CONTROLE

 

Uma rigorosa manutenção das ferramentas é um fator importante para o bom desempenho das tarefas e para a segurança dos trabalhadores.

A

manutenção deve ser feita por pessoas responsáveis, bem treinadas e

habilitadas, um almoxarifado bem organizado, permitirá um perfeito controle das ferramentas, fornecimento de ferramentas adequadas e em perfeitas

condições de uso.

 

PALESTRA 50 - A EXPERIÊNCIA E O EXCESSO DE CONFIANÇA

A

experiência é fator muito importante na prevenção de acidentes, no

entanto, por mais incoerente que pareça, para algumas pessoas pode se tornar um fator de insegurança devido ao excesso de confiança .

Todos nós temos em menor ou maior grau certo medo ou receio de situações novas, entretanto, quando dominamos a situação, nos colocamos em desafio ao perigo e deixamos de usar daqueles cuidados e cautelas que usamos quando tínhamos menor domínio ou experiência na atividade.

O

exposto pode ser observado com muita freqüência em varias situações de

nossa vida e, a exemplo disso, observe o motorista que acabou de receber sua habilitação. Normalmente respeita as leis de trânsito, as sinalizações e opera o veículo com mais cautela. Após seis meses de experiência já não é mais o mesmo e chega a colocar nas estradas brasileiras velocidade de 120 km/h e até mais. E acha que não é roda-dura! Na empresa onde os riscos são grandes, quer seja pelo processo, produto ou máquinas, o trabalhador ao iniciar sua vida profissional, normalmente se sente assustado e preocupado com os riscos e quando bem orientado, cerca- se de cuidados e cautelas buscando a prevenção de acidentes, com o passar do tempo, o ambiente passa a fazer parte da rotina de vida, sua experiência profissional cresce e , apesar das vantagens que esta situação traz, ela pode ser também negativa porque ele pode adquirir um excesso de confiança, deixando de lado comportamentos seguros e praticando atos inseguros. Concluindo, a experiência profissional ajuda na prevenção de acidentes desde que o trabalhador continue alerta e consciente dos riscos a que está exposto.

PALESTRA 51 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO

 

É

sabido por todos os empregados que já trabalharam ou trabalham em

indústrias, a obrigatoriedade do uso do EPI no exercício de suas atividades. Na maioria das vezes, esta obrigatoriedade não é acompanhada de explicação ao empregado, trazendo então a rejeição e, não raro, atritos entre ele a sua chefia. Visando esclarecer este assunto vamos em poucas palavras explicar a origem do EPI, sua implicações e necessidades:

Primeiramente devemos saber que:

 

- existe uma lei trabalhista federal que obriga o empregador a fornecer

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 38

gratuitamente o EPI e o empregado a usá-lo;

 

-

esta lei estabelece ainda que o EPI deve ser usado nas seguintes condições:

A)

sempre que as medidas de proteção coletiva não forem tecnicamente

possíveis ou não oferecem completa proteção contra riscos de acidentes ou doenças profissionais;

B) enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantada;

C) para atender a situações de emergência.

 

Esta lei tem dois objetivos:

- proteger a integridade física e saúde do trabalhador;

- evitar custos ao pais, causados pelo acidente do trabalho;

Devemos saber também:

-

na CVRD quem indica o EPI para cada cargo é o Técnico de Segurança do

Trabalho / COMSEG juntamente com a chefia da unidade;

 

-

esta indicação é registrada no manual de equipamentos de segurança, que

fica de posse da unidade. Todo empregado deve conhecer tal manual, através de seu supervisor,

-

este manual contém as seguintes informações: para quem o EPI esta

indicado, o seu prazo de duração, qual a sua finalidade, como requisitá-lo e como conservá-lo;

-

o Técnico de Segurança do Trabalho que atende a unidade deve ser

procurado para esclarecer qualquer dúvida relativa a EPI. De tudo o que foi dito acima porém, o mais importante, é a disposição do empregado em entender que o EPI é uma necessidade. Por se tratar de uma peça estranha ao seu corpo, é necessário um período de adaptação. Por outro lado, é um equipamento necessário no desenvolvimento de sua atividade, portanto, deve ser antes de mais nada, uma exigência do empregado.

O

EPI é importante porque evita lesões ou doenças provenientes de riscos ou

agentes ainda que não foram eliminados no ambiente de trabalho.

 

A

integridade física e a saúde compõem o mais precioso patrimônio do

empregado e por isto, devem ser preservadas com muita maturidade e responsabilidade.

 

PALESTRA 52 - CAPACETE DE SEGURANÇA

Capacete de segurança tem por finalidade proteger o crânio e o couro cabeludo contra impactos, penetrações de partículas, choque elétrico e

projeções de materiais incandescentes ou respingos de produtos químicos. Este equipamento de proteção tem larga ampliação nas atividades onde se executam trabalhos em diferentes níveis e onde ferramentas e diversos objetos podem cair acidentalmente ou ainda, onde próprio meio em que a pessoa se movimenta possibilita batida com a cabeça.

É

um equipamento que aparentemente basta mantê-lo na cabeça para estar

protegido. Porém, embora pareça elementar é necessário que os usuários

tenham informações de suas características técnicas e de alguns cuidados de sua utilização e conservação.

A

partir interna do capacete é formada pela suspensão. Fabricada de material

com resistência precisamente calculada e comprovada, afim de evitar que em

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 39

caso de impacto o casco encoste na cabeça do usuário. A suspensão é constituída pela
caso de impacto o casco encoste na cabeça do usuário.
A
suspensão é constituída pela carneira (parte da suspensão que envolve
circularmente a cabeça) coroa (conjunto de tiras que mantém o capacete na
cabeça do usuário com conforto e segurança) tira absorvente de suor (parte
integrada da carneira e que fica em contato com testa do usuário), tira de
nuca (parte posterior da carneira, ajustável).
A
suspensão do capacete é peça de reposição deste EPI, podendo ser
solicitada quando necessário, em caso de desgaste.
Outra parte importante é a jugular, que é formada por correias com o ajuste
no queixo, para maior fixação do capacete à cabeça. O uso desta parte do
equipamento é imprescindível em serviços executados em lugares altos,
onde os movimentos com a cabeça são mais constantes ou onde existe a
possibilidade de se esbarrar e o capacete cair da cabeça.
Para ser aprovado em nossa empresa, o capacete deve ser confeccionado
segundo norma ABNT e possuir o CA (certificado de aprovação) emitido pelo
Ministério do Trabalho.
Em praticamente toda área da usina existe grande variedade de riscos que
podem ter como conseqüência a lesão do crânio. É por isto, que o capacete
de segurança é considerado um EPI básico, ou seja, é indicado e de uso
obrigatório para todo o empregado ou pessoa que trabalhe e transite na área
da usina.
RECOMENDAÇÕES SOBRE O USO E CONSERVAÇÃO
- mantenha a suspensão regulada ao diâmetro da cabeça;
- use a jugular;
- conserve o capacete e suas peças componentes sempre limpas;
- lave-o periodicamente com a água e sabão;
- não use o capacete com trincas, furos ou defeitos na suspensão;
- não altere o capacete pintando ou riscando-o.
PALESTRA 53 - FERRAMENTAS ABRAVISAS REBOLOS
Ferramentas abrasivas: são ferramentas de trabalho compostas de grãos
abrasivos. Utilizados para constar, desbastar, retificar, polir e limpar objetos.
As ferramentas abrasivas, destaca-se das demais ferramentas de corte,
porque são auto-afiáveis no decorrer do trabalho. Cada grão abrasivo retira
da peça um cavaco, e a medida que se gasta e rompe, permite que um novo
grão abrasivo entre em ação. Entre estas ferramentas abrasivas estão os
rebolos.
Os rebolos tornam-se perigosos se forem sujeitos a abusos, que quando
manuseados, quer quando utilizados, por isso, é preciso tomar cuidado no
seu transporte, manuseio e armazenagem.
Os rebolos devem ser inspecionados através de testes que devem ser feitos
pelos seguintes métodos:
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 40

- exame visual;

 

- prova de som;

Exame visual Consiste em verificar visualmente se os rebolos apresentam rachaduras ou outros danos aparentes.

Prova de som Consiste em bater no rebolo levemente com objeto de madeira ou plástico, para constatar ou não a presença de trincas internas. É importante saber que existem tipos de rebolos que emitem sons diferentes. Lembre-se que os rebolos que estiverem em perfeito estado emitirão um som metálico claro ao serem percutidos. Quando uma pancada produzir um tom de sonoridade curta, significa que o rebolo está trincado e , nestes casos não devem ser usados.

Transporte

 

O

transporte desses rebolos deve ser feito cuidadosamente para evitar

quedas ou choques. Deve-se usar carrinhos ou outros meios de transporte que ofereçam apoio adequado aos rebolos que não possam ser transpotados à mão. Os rebolos não devem ser rolados.

Manuseio

 

-

técnicas de montagem e utilização dos rebolos;

à segurança na utilização dos rebolos depende de grau de cuidado com que são montados nas máquinas; Algumas recomendações devem ser observadas ao montar um rebolo da

-

máquina;

 

- a inspeção do rebolo;

- a inspeção dos flanges;

- a rotação da máquina;

- a montagem e o aperto do rebolo entre os flanges;

- a base da máquina;

- apoio das peças nas máquinas pedestal ou de bancada;

- girar livre;

- dressagem (resfriamento);

- buchas de redução.

Obs.: - após o balanceamento do conjunto, o rebolo deve ser girar livremente

10 (dez) minutos. Este giro permite um ajuste do conjunto à velocidade e ao mesmo tempo alivia tensões geradas na montagem;

-

em máquinas de pedestal ou bancada. O apoio da peça deve ser ajustável,

para compensar diminuição do diâmetro do rebolo. A distancia máxima entre

o

apoio e o rebolo deve ser de 3 mm para evitar que à peça seja puxada entre

o

rebolo e o apoio. O apoio da peça deverá estar sempre na horizontal.

Armazenamento:

 

É

toda importância, o cuidado ao manuseá-los e armazená-los, pois podem

trincar ou quebrar se tombarem. Se os rebolos não tiverem que ser utilizados

imediatamente, eles devem ser cuidadosamente guardados num

 

compartimento seco e de temperatura estável, longe de trepidações e próximo as áreas que vão utilizá-los.

O

armazenamento deve ser feito de tal maneira que a retirada de um rebolo

Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/

Página 41

não obrigue a movimentar os demais. Para o armazenamento de rebolos, deve-se usar sempre uma
não obrigue a movimentar os demais.
Para o armazenamento de rebolos, deve-se usar sempre uma estante de
madeira ou ferro, em sentido vertical apoiada. Nunca se deve depositar um
rebolo sobre o outro ou misturados com rebolos pesados sujos ou
lubrificados. Assim se evitam danos, rupturas dos rebolos e até possíveis
acidentes.
Obs.: Ao apanhar rebolo no estoque leia o rótulo certificando-se de que:
- a rebolo possua a especificação necessária;
- a rotação do rebolo seja superior rotação da máquina.
Outras recomendações: Durante a operação “você não deve :
- esmerilhar a peça fora da face de corte do rebolo;
- utilizar as laterais, pois isto, provoca a quebra do rebolo;
- bater a peça contra o rebolo;
- trabalhar sem a capa protetora colocada;
- trabalhar sem EPI (óculos de segurança ou protetor facial de acrílico).
Acesse nosso Portal: http://www.prevencaonline.net/
Página 42