UNIVERSIDADE XXXX

RELATÓRIO DO DISTRITO Y

AUTORES

PORTO ALEGRE

2002

1

AUTORES

RELATÓRIO DO DISTRITO Y

Relatório de estágio curricular apresentado á Disciplina X do Curso de Enfermagem da Universidade X Orientação: Prof

PORTO ALEGRE 2002

2 AGRADECIMENTOS .

3 SUMÁRIO .

orientados pela professora XXX. Esta atividade foi realizada por um grupo de oito alunos. . conhecendo o trabalho. que se distribuíram entre o Posto de XX e o Hospital XZ. contando com a contribuição da equipe de enfermagem dos postos de saúde visitados. Para o desenvolvimento deste estágio o grupo foi subdividido em dois. após as aulas teóricas.4 1 INTRODUÇÃO Ao decorrer da Disciplina de Fundamentos de Enfermagem em Saúde Comunitária. Este relatório consiste na descrição das experiências e vivências dos acadêmicos de enfermagem junto à comunidade e profissionais de saúde do Distrito Y de Porto Alegre. Posto de Saúde XX. que constituem o município de Porto Alegre. a realidade e as vivências em uma comunidade. e com os entrevistados das instituições. O Distrito Y está integrado em uma rede de onze distritos sanitários. Posto de Saúde XY e Hospital XZ. aos alunos são oportunizadas atividades em campo de estágio com a intenção de reunir a teoria à prática.

Aprofundar nossos conhecimentos a respeito da comunidade e do trabalho comunitário em saúde.5 2 OBJETIVOS Os objetivos da atividade são de grande amplitude e assim resolvemos enunciá-los: Conhecer o Distrito Sanitário Y. realizando alguns procedimentos básicos de saúde. Inserir-se na equipe de enfermagem. Experienciar o trabalho em equipe. dividindo responsabilidade e crescendo com as situações cotidianas de ensino e aprendizado. Articular ensino e assistência. . Conhecer a atuação e as atividades de enfermagem na comunidade. Familiarizar-se com os princípios básicos do Sistema Único de Saúde. do município de Porto Alegre.

com normas da ABNT . com normas da ABNT 3.6 3 REFERENCIAL TEÓRICO 3.2 Acolhimento Trazer referencial teórico sobre acolhimento. 1 Sistema Único de Saúde – SUS Trazer referencial teórico sobre o SUS.

enfermeiras e coordenadores de grupos sociais. A observação das características do bairro deu-se através de visitas domiciliares e caminhadas nas quais foram observados os limites geográficos. vacinação. Acompanhou-se consultas de enfermagem de criança. obstetrícia).7 4. chefia de posto. fumantes). Por coleta de dados através de entrevistas. As entrevistas do tipo semi-estruturadas foram aplicadas ao gerente do Distrito Sanitário Y. METODOLOGIA Constitui um estudo descritivo de cunho quantitativo e qualitativo. . Os procedimentos de enfermagem realizados foram: verificação de sinais vitais (pressão arterial. temperatura. traçado urbanístico e saneamento básico. hemoglicoteste. Foram assistidas as reuniões da comunidade na Secretária Municipal de Saúde: Conselho Local de Saúde e Conselho Municipal de Saúde. mulheres (mastectomia. e adulto (pneumologia. visitas domiciliares. freqüência respiratória e freqüência cardíaca). verificação de medidas antropométricas. observação participativa e análise documental (busca de dados em material bibliográfico). colostomia.

1 Caracterização do Distrito O Distrito Sanitário Y é uma unidade de administração sanitária com poder decisório ante a política local de saúde. limita-se com os distritos J ao nordeste. Em 1996. está havendo uma mobilização por parte da coordenação do Conselho de Saúde e dos postos de saúde. Todos os serviços básicos que eram estaduais passaram a ser de responsabilidade do município.1. M ao sul e sudoeste. já que não vêem necessidade. Atualmente. Deste modo.. assim como os outros distritos. Desse modo. 5. localizada na região central da capital e pertencente à gerência distrital um. as reuniões do Orçamento Participativo ou Conselhos Locais de Saúde não têm grande participação da comunidade. Assim passaremos a descrevê-lo. realizadas no Auditório da Secretaria Municipal de Saúde da capital. RESULTADOS 5. conforme o mapa de distritos sanitários de Porto Alegre. para que haja um trabalho de territorização do Distrito.. É composto por XX bairros: bairros. O ao norte e o Rio Guaíba costeando todo o seu oeste. Abrange uma área territorial de 23 km2 e sua densidade demográfica é de XX hab/km2. buscando que cada unidade de saúde atenda os bairros próximos. Este fato dificulta o acesso dos moradores de bairros menos privilegiados aos serviços de saúde oferecidos. . K ao leste. cujo objetivo é a integração dos serviços de saúde no setor público... o Distrito oito corresponde a uma unidade sanitária do município de Porto Alegre. a saúde foi municipalizada em Porto Alegre. vide Anexo A. Por ser um Distrito que apresenta bairros nobres.8 5. L ao sul e sudeste. O controle social está sob a responsabilidade da população através de reuniões do Conselho Municipal de Saúde e dos Conselhos Locais de Saúde.1 Limites Geográficos Geograficamente. torna-se possível o atendimento da demanda. N ao extremo oeste.

Entre as vilas melhoradas temos a das XXX e a XXX. . Muitas se encontram extremamente precárias. sendo necessário criar duas novas gerências. Por enquanto. a fim de organizar melhor a administração da cidade como um todo. o número de prédios superam a quantidade de casas. Porto Alegre tem seis gerências de Saúde em função das dezesseis regiões. com esgoto a céu aberto. a arquitetura antiga mistura-se com a arte moderna.2 Traçado Urbanístico Na urbanização predomina a população de classe média. entretanto existem áreas consideradas de risco devido às más condições de saúde.1. Enquanto isso não ocorre. Em locais de maior movimento. atualmente. o qual tem dezesseis regiões. Os mapas apresentando a localização do Distrito Y e seus limites geográficos encontram-se no Anexo A. entre outros fatores. A arquitetura é bastante diversificada. encontram-se os vigilantes de trânsito e os policiais da Brigada Militar. a Gerência Centro está responsável. Cerca de 100% da área central é pavimentada e bem sinalizada. Exceções são encontradas nas áreas consideradas de risco. urbanizada e regularizada. além da sua área. casas de madeira e papelão. os quais buscam a organização e a segurança do Distrito. Devido à centralização do Distrito e os numerosos estabelecimentos comerciais. beco cheio de lixo. precisaria ser dividido de forma semelhante ao Orçamento Participativo. para ser administrado. as vilas obtiveram melhorias em seu espaço físico e os habitantes passaram a ter boas condições de vida. A Vila XX encontra-se. como por exemplo as vilas: fula e ciclana As vilas estabelecidas na área deste Distrito vêm sendo melhoradas a cada ano. mas ainda encontra-se muito precária.9 Na terceira Conferência Municipal de Saúde foi aprovado que todas as secretarias deveriam ter a mesma distribuição de território. Deste modo as áreas dos Distritos Sanitários passariam a ser as mesmas do OP. Já a Vila XXX passou por algumas estruturações. Nesta conferência foi deliberado que todo território de Porto Alegre. em locais como o XXX. porém com a construção de sobrados e pequenos apartamentos. pela região Humaitá e Ilha dos Navegantes. 5.

1. A energia elétrica abastece cerca de 100% das residências. Pelo número excessivo de transportes circulantes em certas horas da manhã e no fim de tarde. táxis e lotações.10 5. outras ainda não. Tal fato tem causado o entupimento dos bueiros e. Nas ruas dos bairros. principalmente.3 Saneamento Básico Cerca de 99. serviços de saúde. clandestinas. consequentemente.1. Algumas vilas irregulares já têm o acesso ao abastecimento. Os pontos de táxis são diversos. ônibus. O lixo orgânico vai para o aterro sanitário e o seletivo é enviado ao processo de reciclagem de materiais. o alagamento das ruas em dias de chuva e tempestades. 5. Enquanto. Os transportes seletivos compreendem uma frota de 35 microônibus especiais. O saneamento é muito precário nas vilas irregulares. Entre os mais utilizados estão os carros de passeio.4 Sistema de Transporte Por ser um Distrito bastante amplo e ponto de referência em relação ao comércio e. os meios de transportes são diversos. os moradores deste Distrito dificultam a manutenção da limpeza das vias. mas já estão sendo melhoradas com a construção de reservatórios e banheiros públicos. porém um dos mais utilizados pela população está localizado junto à XXXX.9% das residências tem coleta de lixo três vezes por semana e a coleta seletiva de lixo reciclável ocorre uma vez por semana. aproximadamente 100% das moradias regulares têm saneamento. Em termos de abastecimento de água quase 100% da população é beneficiada. pois colocam o lixo nos dias em que não ocorre coleta. Algumas que não têm registro na Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) fazem instalações inadequadas. o congestionamento tornase inevitável principalmente no XXX e no acesso à Avenida XXX. a coleta é regular. Segundo nossa observação. como por exemplo a Vila dos XXX. os quais proporcionam maior comodidade aos clientes. Estes ligam Porto Alegre às cidades .

A faixa etária predominante na população é entre quinze e quarenta anos.1. 5. por ser um bairro de fácil acesso. Sapucaia do Sul e Novo Hamburgo. Gravataí. Por este motivo. Os serviços terciários de saúde que compõem o DS Y são: Hospital XX. conforme tabela dois. correspondendo. respectivamente. Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. Hospital XY.1. sendo maior que a faixa do zero aos quatorze anos. A região do Distrito Y possui altaconcentração dos serviços de nível terciários (altamente especializados) pelo fato de ser centralizado e de melhor acesso à população. Unidade de XZ.6 Estatísticas Vitais 5. Centro de Atenção Integral à Saúde Mental. Cachoeirinha. 5.11 vizinhas como Canoas.1. As unidades secundárias são: Centro de Saúde XX. e YYY domicílios. conforme tabela um. Viamão. diminuindo as vagas ofertadas aos atendimentos de moradores da região adscrita.8% da população e 34. Pensão ZZ.5% dos domicílios de Porto Alegre. Guaíba. atende a demanda proveniente dos demais Distritos e municípios. São Leopoldo. Unidade Sanitária XX. a 23. Esteio. além de possuir uma grande área de comércio. Alvorada.7 Recursos Em relação às unidades primárias.5 Dados Demográficos Segundo o censo realizado pelo IBGE em 1999. a população total deste Distrito é de XXX habitantes. A população está mais concentrada no bairro XXX. . o Distrito é composto por: Centro de Saúde XY. Hospital XZ e Hospital XW.

A região é de fácil acesso para vários bairros e também outras cidades da grande Porto Alegre.1 Centro de Saúde XY O Centro de Saúde XY é uma das três unidades de saúde pertencentes ao Distrito Sanitário Y. Já os técnicos e auxiliares de . Atualmente. este se situa à rua XX. está área da capital é caracterizada por uma grande quantidade de moradores de rua. teste do pezinho. luz e água. Porém. verificação de sinais vitais. o CS XY oferece serviços de vacinação. No entanto para que a UBS solicite o agendamento é necessário que o paciente possua uma referência. tisiologia. sendo na área básica: clínica geral. Além das consultas médicas. A unidade conta ainda com uma farmácia que dispõe de medicamentos básicos e de uso controlado. saúde mental.2.2 Caracterização dos Serviços de Saúde 5. homeopatia. abrangendo receituários de Porto Alegre. coleta de lixo regular. atendimento e encaminhamento de pacientes. odontologia e neurologia devem ser agendadas por telefone pelas Unidades Básicas de Saúde através da Central de Marcação de Consultas. enfermeiras. Esses serviços seguem o critério de demanda espontânea e devem ser agendados no próprio posto. A região atendida pelo CS XY é muito privilegiada no que tange os recursos disponíveis para sua comunidade. após a adequação dos distritos sanitários às regiões do orçamento participativo. Os serviços especializados como acupuntura. psicólogos. técnicos e auxiliares de enfermagem. Além disso. De modo geral. quase toda população tem acesso a saneamento básico. pois a região compreende bairros de classe alta.12 5. que é fornecida pelo médico que prestou o primeiro atendimento. número XX. A comunidade usuária do CS XY é bastante heterogênea. pediatria e ginecologia. A equipe de recursos humanos do CS XY é composta de cento e vinte funcionários entre médicos. gastroenterologia. agentes de segurança e auxiliares de serviços gerais. É no horário das oito às dezessete horas que o CS XY oferece seus serviços. sua população estimada será de XXX habitantes. cardiologia. bairro XX. HGT e nebulização. média e várias vilas. contando com a cobertura de muitas linhas do transporte coletivo. a área de abrangência do CS XY comporta todos os bairros do Distrito Y. As enfermeiras prestam serviços na área de supervisão.

As obras ainda não foram concluídas. e na parte burocrática do atendimento. algumas salas de espera foram criadas e houve um redimensionamento das salas de vacinas e de alguns consultórios. Programa Renascer. quando existem campanhas. Além disso. há poucas organizações de bairro e as existentes são pouco atuantes nas decisões relacionadas à saúde. mas. através das reformas que vem sendo realizadas desde o ano de dois mil. No CS XY existe Conselho Gestor. Os critérios para ingresso nesses programas variam bastante. No entanto atividades como a vacinação tem seu registro feito em formulários específicos. que após o preenchimento devem ser enviados novamente ao Ministério da Saúde. nos vários setores do posto. Mesmo para doenças sem campanha préestabelecida é dada uma orientação individual às pessoas que procuram o serviço. no momento ficam arquivados somente prontuários de crianças. prevenção. Esse é um dos motivos pelo qual ainda não existe Programa de Saúde da Família nesse distrito. tratamento e serviços que devem ser procurados em casso de suspeita de doença. Atualmente. um dos problemas enfrentados pela administração do CS XY é a falta de participação da comunidade nos Conselhos Locais e Municipais de Saúde. os profissionais orientam as pessoas a respeito de sintomas.13 enfermagem centram seu trabalho no atendimento direto aos pacientes. mas sem dúvida já trouxeram resultados positivos quanto à adequação da área física ao atendimento da comunidade. a indicação ocorre depois de avaliação médica. Outro aspecto importante a ser salientado é a melhoria da área física do CS XY. No entanto. composto pela chefia do posto. Com as reformas o CS XY agora conta uma área para atividades de grupo. O registro das atividades de enfermagem se dá pelo preenchimento de formulários provenientes do SUS. coordenador do ambulatório básico e coordenador do ambulatório de especialidades. Prá-Crescer. a exemplo da Dengue. Além disso. de modo geral. Saúde Mental e Programa de Atendimento a Asmáticos (parcialmente implantado). O CS XY ainda não dispõe de prontuários para registros de pacientes adultos. . A vigilância epidemiológica no CS XY é feita através da notificação compulsória de doenças. os programas disponíveis no CS XY são: Prá-Nenê.

2.2 Centro de Saúde XZ .14 5.

anti-rábica. Para controle do CS XY. a dose e a quantidade de vacinas aplicadas por faixa etária.3. Atendendo ao chamado.1. anti-amarílica. antitetânica. O serviço é aberto a toda população. e uma atendente. Analisando a realidade vivenciada e a descrita em relatórios anteriores. dirige-se ao balcão onde a atendente solicita a Carteira de Vacinação (Anexo E) e registra a vacina. é anotado no Boletim Diário de Doses Aplicadas de Vacinas o tipo de vacina. sob a supervisão da professora. O usuário. anti-hepatite B. Após estes procedimentos. anota no Boletim Diário de Atendimento o nome.3 RELATO DE VIVÊNCIAS EM ATIVIDADES DE ENFERMAGEM 5.3. os usuários são alertados sobre as possíveis reações e advertidos sobre quais condutas devem ou não ser tomadas. sendo que o maior número de atendimentos ocorre na faixa etária de zero a seis anos.15 5. os usuários dirigem-se de dois a dois à Sala de Vacinação. . possibilitando a melhora do atendimento à população.3 Hospital XW 5. O grupo de estágio aplicou aproximadamente cem doses de vacina. no horário das oito as dezessete e trinta horas. tais como: tríplice viral. o usuário aguarda ser chamado. Em seguida. instruem sobre o tipo de vacina que será aplicada. responsáveis pela vacinação.1 Atividades Realizadas 5.2. A equipe responsável sempre orienta os usuários a procurarem as Unidades de Saúde mais próximas de sua residência. O setor vem conseguindo atender a demanda com um trabalho eficiente e acolhedor. onde os estagiários. Após a preparação e aplicação da vacina. quando houver. a idade e o tipo de vacina que será feita.1 Imunizações O Serviço de Imunizações no Centro de Saúde XY funciona de segunda a sexta-feira. considerou-se que após as reformas no CM XY o espaço do Serviço de Imunizações ficou mais amplo. ao procurar o Serviço de Imunizações. antipoliomielite. que é responsável pela triagem. o lote e a data da próxima dose. Esta equipe é constituída por três auxiliares de Enfermagem.

que é escovada e colocada num recipiente grande contendo a proporção de Hipoclorito estabelecida. Após a verificação. sob a supervisão da professora. G e H. principalmente de idosos e obesos. Este serviço é oferecido de segunda a sexta-feira. acima do esperado. Os usuários recebem uma ficha na triagem e são atendidos por ordem de chegada. A máscara é acoplada no aparelho e entregue ao usuário. Solicita-se que descansem por quinze minutos antes da verificação de P. Após este procedimento o estagiário verifica a pressão arterial do usuário e pergunta se ele toma algum tipo de medicamento. para obterem este atendimento.2 Procedimentos A realização dos procedimentos de verificação de Pressão Arterial. e já orienta da importância de não conversar com ninguém durante o procedimento. O cuidado é registrado no Boletim Diário de Atendimento com a assinatura do usuário e então este é liberado. respectivamente) ocorreu no CS XY.16 5. o estagiário prepara o aparelho que faz a medição e com o uso de uma agulha faz a punção. O estagiário pega a máscara e coloca a quantidade de soro e do medicamento prescrito. Para realização do HGT.A para não haver alteração dos valores. exceto nos casos de urgência. Para realização da nebulização. que a usa por dez minutos. Outra observação foi a exigência de requisição médica ou cartão de registo de P. O sangue é coletado apenas encostando-se o sensor na gota. este assina seu nome no Boletim Diário de Atendimento indicando que o serviço foi prestado e fornece seu cartão para registro dos resultados.A. Passado este tempo. HGT (Hemoglicoteste) e nebulização (Anexos F. e o aparelho automaticamente mostra o resultado. Um aspecto observado foi a localização da Sala de Procedimentos que por estar no segundo andar dificulta o acesso ao serviço.3. Quando o usuário é chamado na Sala de Procedimentos. é feita a assepsia da máscara. o estagiário anota o resultado no cartão do usuário e reforça as orientações dadas.1. Se estiver com os valores da P. recebe orientação ou é encaminhado para consulta médica. Acreditamos que o atendimento poderia ser . O usuário que estiver com valores superiores ao esperado é encaminhado para consulta médica. o usuário chega com a prescrição médica e pede-se que ele sente na cadeira próxima ao aparelho de nebulização.A. das nove às onze horas.

O maior receio das pessoas foi em relação à falta de preparo dos profissionais das U. A apresentação teve duração média de dez minutos. o grupo de estágio realizou o planejamento e implementação da atividade de sala de espera sobre a dengue (Anexo I). dois HGTs e duas nebulizações.1.3 Grupo de Sala de Espera Por solicitação da equipe do CS XY. sendo dialogada. entre outras. O grupo de estágio realizou aproximadamente quinze apresentações de sala de espera. pois não alteraria o fluxo normal do atendimento. durante os quais foram passadas informações como: transmissão. e os dados de identificação retirados dos prontuários das crianças.17 estendido a todas as pessoas que procuram o serviço. 5. e dos hospitais de Porto Alegre. Seis visitas ocorreram para busca de faltosos do Programa Prá-Nenê (Anexo J). Duas visitas foram realizadas para acompanhamento de consultas pediátricas feitas no CS XY.3. . com uso de linguagem não técnica e buscando a interação dos presentes. prevenção. características do mosquito.4 Visitas Domiciliares Foram realizadas oito visitas domiciliares por dois motivos específicos. A abordagem foi feita com o auxílio de cartazes elaborados pelos alunos a grupos de aproximadamente quinze pessoas que aguardavam atendimento.1. sintomas. com elaboração de uma ficha de visita (Anexo M). e à demora no atendimento em caso de suspeita da doença. O grupo de estágio realizou aproximadamente trinta verificações de P. procurando sempre resolver as dúvidas que surgiram.S. sendo que já tinham sido enviados aerogramas solicitando o comparecimento ao CS XY Estas visitas foram previamente planejadas.3.A. 5..

2 Atividades Observadas 5. É também neste momento que a enfermeira tem a oportunidade de se interar de aspectos sociais. emocionais e psicológicos do paciente e do seu meio.3. • As gestantes têm a oportunidade de sanarem suas dúvidas e apreensões em relação ao parto e cuidados com o bebê. A enfermeira após acolher o paciente no consultório e já de posse do seu prontuário inicia por uma anamnese (por ocasião da primeira consulta) buscando informações úteis. bem como seguir os tratamentos necessários. Esse trabalho nos deu a oportunidade de avaliar a dificuldade que a equipe de saúde enfrenta para manter os usuários ligados aos serviços de saúde. social e emocional. Nos casos de reconsulta a anamnese não se faz necessária. 5.18 Uma dificuldade encontrada pelo grupo foi a localização de alguns endereços. Durante a consulta o paciente receberá orientações e subsídios para que alcance o seu estado de saúde ideal. . a enfermeira demonstra interesse pelo paciente. quer seja preparativo para procedimento quer seja de manutenção do tratamento.solicita uma ecografia e um “kit” de exames laboratoriais tendo o cuidado de esclarecer que o anti-HIV faz parte da rotina e . não constantes no prontuário. Na primeira consulta da futura mamãe a enfermeira: apura (através do exame físico) a idade gestacional. estabelece uma relação e a usa também para tratar de assuntos relevantes ao tratamento. encaminhados por profissionais da saúde dos mais diversos setores do XY e também de outros serviços. somente dois faltosos foram encontrados. sendo então substituída por uma acolhida. sendo que dois estavam incompletos. hipertensos e para aqueles que precisem perder peso são dadas orientações sobre hábitos alimentares e atividades físicas sem. dois eram inexistentes e dois eram estabelecimentos comerciais. no entanto ignorar sua condição econômica. quais sejam: • Para pacientes obesos.3.2. Assim.1 Consultas de Enfermagem São consultas agendadas com intervalos de 30 minutos e tem por objetivo promover educação para a saúde dos pacientes.

incentiva o aleitamento. A paciente é pesada e sua ferida operatória ou reconstrução mamária é examinada. As dúvidas sobre o processo cirúrgico e sobre o tratamento quimioterápico são respondidas. No final da consulta a enfermeira trata do retorno da paciente (agendado conforme a necessidade). • Já com as puérperas a enfermeira muitas vezes (nos casos de gravidez sem distócias) tendo sido a única a acompanhar a gestação preocupa-se em saber sobre a eminência e o desenrolar do parto. • Na zona X (oncologia) a enfermeira atende principalmente pacientes mastectomizados (em estágio pré e pós-operatório) e/ou que realizam tratamento quimioterápico. Nesta sua primeira consulta após o parto a paciente recebe alta da enfermagem sendo orientada quanto aos cuidados com o RN e importância das vacinas e teste do pezinho. a enfermeira realiza o curativo e/ou troca da bolsa de colostomia explicando passo a passo o procedimento. Além disso. Caso seja necessário. investiga o uso de remédios ou drogas e recomenda métodos contraceptivos.19 orientando como proceder a coleta da urina. Procura se inteirar e a medida do possível contribuir para a adaptação da mãe a nova rotina. despede-se e estando o consultório em ordem passa o próximo paciente. Insegurança. também é agendada uma consulta de revisão com o pediatra. • Pacientes ostomizados são orientados sobre os cuidados que devem ter com a Colostomia. e também são prevenidos quanto às mudanças na sua rotina diária dali por diante. nervosismo e depressão aparecem com freqüência nas consultas e são minimizadas com a segurança e solidariedade recebida da enfermeira. Se ainda não vinculada a um médico a gestante é encaminhada a um e orientada quanto ao seu esquema de vacinação. .

visto que trabalharia questões ligadas à educação e saúde e estruturação da qualidade de vida desta população. sendo que a maioria destes atendimentos se concentra nos níveis secundário e terciário. O DS Y é o maior em população e não possui uma área de abrangência definida. Devido o SUS não estar totalmente implantado. cuja espera varia em média de dois a seis meses. Por ser de fácil acesso. como por exemplo PSFs. Pela falta de interesse e participação da comunidade nos Conselhos Municipal e Local de Saúde. deixando este atendimento. que ao entender do grupo seria de extrema importância para o distrito Observou-se também que as consultas de enfermagem são realizadas apenas no XY. muitos recursos deixam de ser obtidos. gera um déficit no atendimento prestado à comunidade. . exclusivo de enfermeiro. Um aspecto observado pelo grupo foi o agendamento via central de marcação de consultas. alguns serviços propostos pelas UBS ainda estão funcionando de forma deficiente. isso certamente levará a uma melhora nos serviços de saúde oferecidos pelas UBS do distrito. Talvez com a evolução na implantação do SUS. de ser realizado em outras unidades do Distrito Y. Tal falta deste serviço específico. futuramente haja uma participação mais efetiva da comunidade e uma maior organização popular. estabelecendo uma relação teórico-prático com os princípios do SUS.20 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS Os objetivos propostos visavam conhecer o Distrito Sanitário Y. Nossa vivência neste distrito permitiu que nos familiarizássemos com a dinâmica do funcionamento deste sistema à medida que se pode relacionar a teoria estudada em aula com a prática exercida no CS XYe no XX. atende também pessoas da Grande Porto Alegre e interior do estado.

21 REFERÊNCIAS .

22 ANEXO A .