hoje à noite

O temporal chegou para denunciar a noite das nuvens sem norte. Cruzando as cabeças, fumaças de carros, fumaças de cigarros, cheiro de bar, ácido em descontrole. No fluxo de ideias vagas em superfície de mesas frias, onde derramaram bebidas. Gosto de menta na mentalidade aos montes que se sufocam abstraídos nos atos. Na imensa concretude dos fatos, congelados, petrificados... Imagem em paralisia cerebral. Tento sentir com a língua as pontas dos dedos paralisados
16

simetria do caos - miolo 7L.indd 16

28/1/2011 13:41:45

na noite depois que o nada se instalou na periferia da vida.

17

simetria do caos - miolo 7L.indd 17

28/1/2011 13:41:45

uma gota d’água

O que faço, está feito no momento projetado. Cristalizo pensamentos, cristalinos sorrisos. Sonhos, sentimentos, lembranças retidas podem se tornar objetos de desdém alheio. Projeto coisas consumadas. Projetos indivisíveis, indizíveis percorrem o meu centro nervoso de um jeito mudo. Mudo de ideia e percorro a superfície tensionando os pés e as mãos mundo afora.

25

simetria do caos - miolo 7L.indd 25

28/1/2011 13:41:46

ilusão literária

Além da matéria cósmica Metafórica metafísica Ourives de riqueza Melódica proeza Delírios e avareza Surreal metaloide Mesquinharia prosaiqueana Lirismo ilusório Embriaguez alquímica Miragem provinciana Expressionismo pitoresco Viagem psicodélica Impressionismo canceriano Vivência erudita.

48

simetria do caos - miolo 7L.indd 48

28/1/2011 13:41:46

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful