Você está na página 1de 5

FÍSICA MECÂNICA LISTA 1 – MECÂNICA – CINEMÁTICA ESCALAR

Lista 4
TRABALHO, ENERGIA, MOMENTO LINEAR E
P r é - V e stib u la r IMPULSO
d a U n i v e r s i d a d e d e P e r n a m b u co

Hora de... Brincar! 6. (Covest 2003 – 1ª fase) Um carrinho escorrega sem atrito em uma
BRINQUEDINHO DE VESTIBULANDO!!!!! montanha russa, partindo do repouso no ponto A, a uma altura H, e
1. (Covest) Num circo, um motociclista deve percorrer o perímetro interno sobe o trecho seguinte em forma de um semicírculo de raio R. Qual a
de um trilho circular vertical, de raio R = 4 m,, partindo do repouso, de razão H/R, para que o carrinho permaneça em contato com o trilho no
um ponto com altura H.. Se a velocidade do motociclista, ao passar ponto B?
pelo ponto A
é de 10 m/s,
qual o valor de
H, em A
metros?
H R
Despreze o
atrito e
considere (a) 5/4 (b) 4/3 (c) 7/5 (d) 3/2 (e) 8/5
g=10m/s2. 7. (Covest 2003 – 1ª fase) Um elevador é puxado para cima por cabos de
2. (Covest) A figura mostra um bloco de 0,10kg inicialmente forçado contra aço com velocidade constante de 0,5 m/s. A potência mecânica
uma mola de constante elástica k = 480N/m,, comprimindo-a
comprimindo de 10cm. transmitida pelos cabos é de 23 kW.
k Qual a força exercida pelos cabos?
ma superfície horizontal lisa, exceto no (a) 5,7 x 10 N
Ao soltar, o bloco desliza sobre uma 4 (b) 4,6 x 104 N
trecho AB, de 50cm,, onde o coeficiente de atrito cinético é igual a 0,25. (c) 3,2 x 104 N (d) 1,5 x 104 N
Em seguida o bloco sobe uma rampa sem atrito, retornando
posteriormente à superfície horizontal podendo atingir a mola. Quantas
(e) 1,2 x 10 N
4

vezes o bloco passará pelo ponto A antes de parar completamente? 8. (Covest 2004 – 1ªFase)
ªFase) A figura mostra uma pista que consiste de duas
calhas horizontais, AB e DE,, e de uma parte vertical. O trecho vertical
(a) 20 (b) 9 da pista é formado por duas metades de circunferências de raios
(c) 18 (d) 24 k diferentes. O trecho CD tem raio R0=1,1m. Um objeto é lançado no
(e) 25 ponto A com velocidade vA=12m/s.
=12m/s Desprezando o atrito, qual a
velocidade do objeto no ponto E??
A B
3. (Covest) Um brinquedo consiste de duas peças de plástico ligadas
através de uma mola. Quando pressionado sobre o solo e abandonado,
ele sobre verticalmente na direção da normal. O centro de massa do
brinquedo atinge uma altura máxima de 50,0 cm,
cm quando a compressão
inicial da mola é de 2,0cm.. Se a massa total do brinquedo vale 200g,
quanto vale a constante elástica da mola?
(a) 1,0· 103N/m
(b) 2,0· 103N/m
(c) 3,0· 103N/m (a) 12m/s (b) 10m/s (c) 8,0m/s (d) 6,0m/s (e) 4,0m/s
(d) 4,0· 103N/m 9. (Covest 2005 – 1ª fase) Um objeto com massa 1,0 kg, lançado sobre
uma superfície plana com velocidade inicial de 8,0 m/s, se move em
(e) 5,0· 103N/m linha reta, até parar. O trabalho total realizado pela força de atrito sobre
4. (Covest 2001 – 1ª fase) Um pequeno corpo A de massa mA = m desliza o objeto é, em J:
sobre uma pista sem atrito, a partir do repouso, partindo de uma altura (a) +4,0 (b) –8,0 (c) +16 (d) –32 (e) +64
H,, conforme indicado na figura abaixo. Na parte mais baixa da pista, ele
colide com outro corpo idêntico B, de massa mB = m, que se encontra 10. (Covest 2005 – 1ª fase) Um objeto é abandonado a partir do repouso,
inicialmente em repouso no ponto P. Se a colisão é perfeitamente em t = 0,
, no topo de um plano inclinado. Desprezando o atrito, qual dos
elástica, podemos afirmar que: gráficos abaixo melhor representa a variação da energia cinética do
objeto em função do tempo?

(a) Os dois corpos aderem um ao outro e se elevam até a altura H.


(b) Os dois corpos aderem um ao outro e se elevam até a altura H/2.
(c) O corpo A retorna até a altura H/2 e o corpo B se eleva até a altura H/2.
(d) O corpo A fica parado no ponto P e o corpo B se eleva até a altura H.
(e) O corpo A fica parado no ponto P e o corpo B se eleva até a altura H/2.
5. (Covest 2002 – 1ª fase) Um chuveiro elétrico funciona a uma potência
de 3600W. Qual o consumo
onsumo mensal de energia, em kWh, se ele é
usado durante 15 minutos diariamente? Considere o mês com 30 dias.
(a) 27 (b) 25 (c) 23 (d) 21 (e) 19

Marcelo Correia, José Ranulfo, Anderson(Rato)


Anderson(Rato) pag. 1
FÍSICA LISTA 1 – MECÂNICA – CINEMÁTICA ESCALAR
11. (Covest 2006 – 1ª fase) Um rapaz puxa, por 3,0 m, um caixote, 17. (Covest Física 1 – 2003) Um patinador de 65 kg, em repouso,
aplicando uma força, F = 50 N,, com direção oblíqua em relação à arremessa um peso de 5,0 kg, kg horizontalmente para frente. A
horizontal (ver figura). O caixote se desloca com velocidade constante e velocidade do peso em relação ao patinador é de 3,5 m/s no instante do
em linha reta. Calcule o trabalho realizado pela força de atrito sobre o arremesso. Calcule o módulo da velocidade em relação à Terra,
caixote, ao longo do deslocamento, em joules. adquirida pelo patinador, em cm/s.
cm/s Despreze o atrito entre os patins e o
piso.

v V

18. (Covest Física 1 – 2003) Um garoto desliza sobre um escorregador,


sem atrito, de 5,0 m de altura. O garoto é lançado em uma piscina e
entra em contato com a água a uma distância horizontal de 2,0 m, em
relação à borda. Calcule a distância vertical h, entre a superfície da
(a) –25 (b) –30 (c) –50 (d) –75 (e) –90
água e a borda da piscina. Dê sua resposta em cm.
12. (Covest 2006 – 1ª fase) Um esqueitista inicia uma prova no ponto A da
pista mostrada na figura. Ele desce a pista após uma impulsão inicial,
que faz com que atinja a altura máxima do seu trajeto no ponto B da
pista. Desprezando qualquer atrito, calcule a velocidade inicial devido à
impulsão, em m/s.

h
2,0 m
19. (Covest Física 1 – 2004) Um bloco de madeira de massa m = 0,8 kg
está em repouso sobre uma superfície horizontal lisa. Uma bala colide
com o bloco, atravessando-o.
o. O gráfico mostra a força média exercida
sobre o bloco, durante os 6,0 ms que durou a colisão. Considerando
que o bloco não perdeu massa, qual a velocidade do d bloco,
imediatamente após a colisão, em m/s?
3
F (10 N)
(a)2,0 (b) 3,0 (c) 4,0 (d) 5,0 (e) 6,0 2,0
13. (Covest Física 1 – 2001) Um tubarão de 100 kg está se deslocando a bloco
bala
uma velocidade de 36 km/h,, para a esquerda. Em um certo instante, ele
engole um peixe de 10 kg que se deslocava em sua direção, a uma
velocidade de 3,6 km/h,, para a direita. Qual o módulo da velocidade do 0,0
0,0
tubarão, em m/s,, imediatamente depois de engolir o peixe? Despreze a 3,0 6,0 t (10 -3 s)
força de atrito dos peixes com a água.
20. (Covest Física 1 – 2004) Um bloco de massa m = 0,1 kg comprime uma
mola ideal, de constante elástica k = 100 N/m, de 0,2 m (ver figura).
Quando a mola é liberada, o bloco é lançado ao longo de uma pista lisa.
Calcule a velocidade do bloco, em m/s, quando ele atinge a altura h =
1,2 m.

k m
h = 1,2 m
14. (Covest Física 1 – 2001) Uma bola cai de uma altura de 1,0 m e, em
cada colisão com o solo, perde 20 % de sua energia mecânica. Qual a
altura alcançada pela bola, em cm,, após a segunda colisão? Despreze 0,2 m
o atrito com o ar. 21. (Covest Física 1,3 – 2005) Um casal de patinadores pesando 80 kg e
15. (Covest Física 1 – 2001) Um bloco de 0,4 kg descreve uma trajetória 60 kg,, parados um de frente para o outro, empurram-se
empurram bruscamente
circular de 0,5 m de raio, no tampo horizontal de uma mesa. O de modo a se movimentarem em sentidos opostos sobre uma superfície
coeficiente de atrito cinético entre o bloco e a mesa é m=0,24. horizontal sem atrito. Num determinado instante, o patinador mais
Determine a energia mecânica dissipada pela força de atrito, em J, pesado encontra-se a 12m do ponto onde os dois se empurraram.
quando o bloco dá uma volta completa. Calcule a distância, em metros,, que separa os dois patinadores neste
instante.
16. (Covest Física 1 – 2002) Um pequeno disco A, de massa mA = M e
velocidade VA, desliza em uma pista sem atrito como indicado na figura. 22. (Covest Física 1 – 2005) Um bloco de pedra, de 4,0 toneladas, desce
Na parte horizontal da pista, ele colide com outro pequeno disco B, de um plano inclinado a partir do repouso, deslizando sobre rolos de
massa mB = 3M, M, que se encontra em repouso no ponto P. Se a colisão madeira. Sabendo-se se que o bloco percorre 12 m em 4,0 s, calcule o
é completamente inelástica, os dois discos aderem um ao outro e se trabalho total, em kJ,, realizado sobre o bloco pela força resultante no
elevam até uma altura H = 5cm.. Determine a velocidade inicial VA, em intervalo de tempo considerado.
m/s.

Marcelo Correia, José Ranulfo, Anderson(Rato)


Anderson(Rato) pag. 2
FÍSICA LISTA 1 – MECÂNICA – CINEMÁTICA ESCALAR
23. (Covest Física 1 – 2005) Uma caixa d’água de 66 kg precisa ser içada
até o telhado de um pequeno edifício de altura igual a 18 m. A caixa é
içada com velocidade constante, em 2,0 min. mi Calcule a potência
mecânica mínima necessária para realizar essa tarefa, em watts.
Despreze o efeito do atrito.
24. (Covest Física 2 – 2001) Uma pequena esfera é presa na L = 3,0 m
extremidade de uma corda leve e de
comprimento L = 2,0m. A esfera gira
numa circunferência vertical de raio L, de
modo que, quando ela passa pelo ponto
mais alto da circunferência (ponto A da
figura), a tensão na corda é nula. Com 60°
que velocidade, em m/s, a esfera passa
pelo ponto mais baixo da circunferência
30. (Covest Física 2 – 2004) Um bloco de massa m1 = 100 g comprime uma
(ponto B)? Despreze a massa da corda e
mola de constante elástica k = 360 N/m,
N/m por uma distância x = 10,0 cm,
a resistência do ar.
como mostra a figura. Em um dado instante, esse bloco é liberado,
25. (Covest Física 2 – 2001) Um objeto de massa mA = 10 kg e velocidade vindo a colidir em seguida com um outro bloco de massa m2 = 200 g,
vA = 0,1 m/s encontra um outro objeto de massa mB = 1,0 kg, que se inicialmente em repouso. Despreze o atrito entre os blocos e o piso.
desloca em sentido oposto com velocidade vB = 1,0 m/s. A colisão é Considerando a colisão perfeitamente inelástica, determinedet a
perfeitamente elástica e ambos os objetos continuam em movimento velocidade final dos blocos, em m/s.
m/s
após o choque. Qual o módulo da velocidade final do objeto de massa m1 m2
k
mB , em m/s?
26. (Covest Física 2 – 2002) Uma bolinha de massa 0,1kg está conectada a
uma mola ideal de constante elástica igual a 180N/m,
180N/ como mostrado
na figura. A bolinha é largada, a partir do repouso, quando a distensão
da mola vale 10cm.. Calcule a velocidade da bolinha, em m/s, no 10 cm
instante em que ela passa pelo ponto onto onde a mola não está nem
31. (Covest Física 2 – 2005) Dois automóveis de 1000 kg chocam-se
distendida nem comprimida. Considere que a bolinha se move ao longo
frontalmente quando suas velocidades são iguais a 90 km/h. O choque
de um tubo vertical de vidro sem atrito.
dura 10 ms e os dois automóveis ficam em repouso imediatamente
após este intervalo. Obtenha o módulo da força média que cada
automóvel exerce sobre o outro durante a colisão, em unidades de
105N.
32. (Covest Física 2,3 – 2005) Um bloco é lançado no ponto A do trajeto
mostrado
trado na figura. A velocidade do bloco no ponto A é v0 = 17 m/s.
Sabendo que quando o bloco passa pelo ponto B a velocidade é v0/2,
calcule a velocidade do bloco no ponto C, em m/s. Despreze os efeitos
do atrito do bloco com a superfície e o ar.

27. (Covest Física 2 – 2003) Um rapaz de 59 kg está parado sobre um par


de patins, no instante em que ele pega um pacote de 1,0 kg que foi
jogado em sua direção. Depois de apanhar o pacote, o rapaz recua com
uma velocidade igual a 0,3 m/s.. Qual a velocidade horizontal do pacote,
em m/s,, imediatamente antes de ele ser apanhado?
a Despreze o
pequeno atrito do solo com as rodas dos patins.
33. (Covest Física 3 – 2001) A figura mostra uma montanha russa. O carro
parte do repouso no ponto A e desloca-se
desloca com atrito desprezível no
28. (Covest Física 2 – 2003) Um barco a vela parte do repouso, em linha trilho. Por segurança, é necessário que haja uma força normal exercida
reta, sob efeito de uma brisa constante. A força de atrito entre a pelos trilhos sobre o carro em todos os pontos da trajetória. Qual o
superfície do barco e a superfície da água, é proporcional à velocidade menor raio de curvatura, em metros,
metro que o trilho deve ter no ponto B
instantânea v do barco em relação à água, sendo dada
d por f = kv, em para satisfazer
isfazer o requisito de segurança?
N, onde k = 1,0 kg/s.. O gráfico mostra a dependência da velocidade do
barco, em relação à água, em função da distância percorrida pelo
barco. Qual o trabalho realizado pela força de atrito durante os
primeiros 60 m. Dê a sua resposta em joules.
v (m/s)

2,50

1,25

0 34. (Covest Física 3 – 2002) Um pequeno corpo A, de massa mA = M, inicia


0 20 40 60 80 100 120140 160 180x (m) seu movimento a partir do repouso, de uma altura H, e desliza em uma
pista sem atrito como indicado na figura. Na parte horizontal da pista,
29. (Covest Física 2 – 2003) Uma caixa de 10 kg desce uma rampa de 3,0 ele colide com outro pequeno corpo B, de massa mB = 6M, que se
m de comprimento e 60o de inclinação. O coeficiente de atrito cinético encontra em repouso no ponto P. Se a colisão é completamente
entre o bloco e a rampa é 0,4.. Qual o módulo do trabalho realizado inelástica, os dois corpos aderem um ao outro e se elevam até uma
sobre o bloco pela força de atrito, em joules? altura h. Qual é a razão H/h ? Despreze a resistência do ar.

Marcelo Correia, José Ranulfo, Anderson(Rato)


Anderson(Rato) pag. 3
FÍSICA LISTA 1 – MECÂNICA – CINEMÁTICA ESCALAR
I II
0 0 A energia cinética do carro em x = 0, é 140 kJ.
O trabalho realizado pela força, quando o carro se desloca
1 1
de x = 0 até x = 50 m,
m é 175kJ.
2 2 A velocidade do carro em x = 50 m é 30 m/s.
3 3 A energia mecânica é sempre menor do que 140kJ.
4 4 A variação da energia potencial é diferente de zero.
40. (UPE)) Saltando de um helicóptero, estacionário, um pára-quedista
pára
35. (Covest Física 3 – 2003) A força, exercida pelo pé de um jogador de ganha 30J de energia cinética após um determinado tempo de queda.
futebol, durante o chute em uma bola de 500 g, inicialmente em Considerando a perda de energia no movimento através do ar, a
repouso, está representada no gráfico F versus t. Calcule a velocidade variação da energia potencial gravitacional, neste mesmo intervalo de
que a bola adquire imediatamente após o chute. Dê a sua resposta em tempo, é:
m/s. F (N)
(a) Igual a variação da energia cinética.
(b) Menor que 30 J.
2800 (c) Maior que 30 J.
(d) Igual ao trabalho das forças não conservativas.
1400 (e) Sempre igual ao dobro do trabalho das forças não conservativas.
41. (UPE) Uma menina de massa M é empurrada no topo de um
0,0 escorregador, partindo com uma velocidade inicial vo de ma altura H,
0,0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 8,0 9,0 t (10-3 s) conforme figura ao lado. Desprezando a ação das forças não
conservativas, é correto afirmar que a velocidade da menina, ao atingir a
36. (Covest Física 3 – 2003) Um altura h, é:
bloco cai, a partir do repouso, 2
de uma altura h=0,9m acima (a) V0 + 2g(H − h)
da extremidade livre de uma
mola de constante elástica (b) 2gH
k=4,2x103N/m, como mostra a
2
figura. Se a deformação (c) V0 + 2gH
máxima da mola é x=0,1m,
qual o peso do bloco, em (d) V0 + 2gH
newtons. Despreze a
resistência do ar e a massa da
mola. (e) V0 + 2g(H − h)
42. (UPE) Em relação ao conceito e ao tipo de força.
I II
37. (Covest Física 3 – 2003) Deixa-se cairir uma bola, a partir do repouso, de 0 0 As forças de ação e reação sempre atuam em corpos distintos.
uma altura H acima do piso de uma quadra. Após a bola colidir três 1 1 A força elástica é proporcional à deformação da mola.
vezes com o piso, ela se eleva até uma altura H' = H/8. Considerando
2 2 A força normal é uma força de reação ao peso.
que a razão entre as energias cinéticas antes e depois de cada colisão,
3 3 Força é uma grandeza vetorial.
é a mesma, determine o valor desta razão? Despreze a resistência do
4 4 Uma força sempre causa mudança no valor da velocidade.
ar.
38. (Covest Física 3 – 2004) Um bloco de madeira de 5,0 kg, está em 43. Um carrinho de montanha-russa,
russa, de massa igual a 20kg, parte do
repouso sobre uma superfície horizontal lisa. Uma bala colide com o repouso no ponto A,, a uma altura HÁ = 50m e, após percorrer o trilho
bloco, atravessando-o.
o. Após a colisão o bloco desliza e comprime a indicado na figura, alcança a altura máxima HC = 45m, no ponto C, de
extremidade livre de uma mola ideal horizontal de constante elástica k = onde retorna. Analise as proposições apresentadas.
2,0 x 103 N/m. O gráfico mostra a forçaa média exercida pela bala sobre
o bloco, durante os 2,0 ms que durou a colisão. Considerando que o A
bloco não perdeu massa, qual a compressão máxima atingida pela C
mola, em mm? F (103 N) HA HC
2,5 B
bala bloco
k I II
A variação da energia potencial do carrinho entre os
0 0
0 pontos A e C é igual a 1000 joules.
0 2,0 1 1
O carrinho tem a mesma velocidade, ao passar pelo ponto
B,, na subida e na descida.
39. (UPE) Um carro de 700 kg tem velocidade de 20 m/s quando está em
Se o percurso total AC tem 125m de comprimento, a força
x=0. 2 2
Sobre o carro atua F(N) média de atrito que atuou sobre o carrinho foi igual a 8 N.
A soma das energias cinética e potencial gravitacional é
uma única força 7000 3 3
sempre decrescente ao longo do caminho AC.
F(x) que varia com
a posição, como 4 4 Ao retornar, o carrinho não conseguirá atingir o ponto A.
mostra o gráfico.
Em relação a
esta situação, 0 50 x(m)
analise as
propostas abaixo:
Marcelo Correia, José Ranulfo, Anderson(Rato)
Anderson(Rato) pag. 4
FÍSICA LISTA 1 – MECÂNICA – CINEMÁTICA ESCALAR
44. (UPE) Uma criança de massa igual a 30kg e um homem de massa igual 54. O nosso organismo converte energia química interna, em trabalho e em
a 60kg estão parados em pé, um em frente ao outro, numa pista de calor, com uma potência de 100 W, que é denominada a nossa taxa ou
patins. De repente, o homem empurra a criança para trás com uma potência metabólica.
velocidade de 1m/s. Pode-se afirmar que a velocidade de recuo do I. Que quantidade de energia dissipamos em 24h?
homem será, em m/s, igual a: II. A energia que dissipamos é oriunda de alimentos, sendo
(a) 0,5 (b) 0,8 (c) 1,0 (d) 1,5 (e) 2,0 1kcal = 4,18kJ. Quantas quilocalorias de alimentos devemos
45. (UPE) Um menino, sentado numa canoa parada na superfície de um ingerir em 1 semana em devido a taxa metabólica?
lago, atira um tijolo par fora. A massa do menino e da canoa é, no total, 55. Um elevador é puxado para cima por cabos de aço com velocidade
40kg. Sabendo que a massa do tijolo é 0,4kg, e que sua velocidade, ao constante de 0,5m/s. A potência mecânica transmitida pelos cabos é de
sair da mão do menino, é de 10m/s em relação à água, qual é a 23kW. Qual a força exercida pelos cabos?
velocidade, em cm/s, com que a canoa começa a se movimentar? (a) 5,7· 104N (b) 4,6· 104N (c) 3,2· 104N
(a) 12 (b) 15 (c) 10 (d) 8 (e) 20 (d) 1,5· 104N (e) 1,2· 104N
46. (UPE) Um vagão corre ao longo de trilhos horizontais, sem atrito. Em 56. Uma usina hidrelétrica de 90MW produz energia elétrica por meio de
determinado instante, colide com outro, de igual massa, que estava uma turbina acionada pela água que cai de uma cachoeira cuja altura é
inicialmente parado. Os dois vagões passam então a se mover unidos. 100m. Supondo que não há perdas, calcule o volume de água, em m3,
Se a energia cinética inicial do primeiro vagão era igual a 40kJ, quanto que passa pela turbina em cada segundo.
deve valer, em kJ, a energia cinética dos dois vagões após a colisão? 57. Um bloco de massa m = 1,0g é arremessado horizontalmente ao longo
47. (UPE – Modificada) Durante o jogo de futebol, professores versus de uma mesa, escorrega sobre a mesma e cai livremente, como indica a
alunos do MEGA, o professor Eriberto é atingido frontalmente por uma figura. A mesa tem comprimento d = 2,0 m e altura h = 1,0 m. Qual o
bola de massa 500g, a uma velocidade de 72km/h. Qual a força média, trabalho realizado pelo peso do bloco, desde o instante em que foi
em 103N, que atua no rosto do professor Eriberto durante o impacto, se arremessada até o instante em que toca o chão?
a bola retorna no sentido oposto com a mesma velocidade em módulo, e
a colisão teve a duração de 0,01s?
(a) 1,0· 10–2J
48. (UPE) Uma força aplicada durante 1s a um objeto de massa 10kg varia
(b) 1,5· 10–2J
de intensidade conforme o gráfico abaixo. Qual o impulso total da força, (c) 2,5· 10–2J d
em N·s, após a interação? (d) 4,0· 10–2J d 2,0m
(a) 10 F(N) (e) 5,0· 10–2J
(b) 15 20 58. (Fatec–SP) Na figura, o corpo de 0,2kg é lançado do repouso pela mola
(c) 20 M de constante elástica 6· 103 N/m e descreve a trajetória D, E, F, G, H
(d) 25 10 e I sem perder o contanto com a trajetória. Adote g = 10m/s2 e despreze
t(s) os atritos. A mínima compressão da mola para que isso ocorra é de:
(e) 30 (a) 0,5 cm
0 0,5 1,0 M
(b) 1,0 cm G 10c
49. (UPE) O gráfico abaixo representa a variação da velocidade com o H
tempo de um objeto de massa igual a 10kg que se desloca em linha (c) 5 cm m
F
reta. Qual a variação do momento linear do objeto, em kg· m/s, a cada (d) 1,0 m 10c D
intervalo de 2s? F(N) m E
7 (e) 5,0 m
(a) 20
(b) 40 6 59. Um anel de massa 0,80kg está ligado a uma mola e desliza sem atrito
5 ao longo de um guia circular, situada num plano vertical. A constante
(c) 60 4 elástica da mola é de 40 N/m.
(d) 80 3 Abandona-se o anel
2 em repouso na
(e) 100 1 t(s) posição A, determine
0 1,0 2,0 sua velocidade ao 0,30 A
passar pelo ponto B.
50. (UPE) Um jogador de tênis pode sacar a bola com velocidade de 50m/s. Sabe-se que o
Sabendo que a massa de uma bola de tênis é 60g, calcule o impulso comprimento da mola, 0,40
(em unidades do sistema MKS) fornecido a bola quando ela é sacada. quando não m B
51. (UPE) A figura mostra a deformada, é de
variação no tempo da 0,40m. Considere a
intensidade de uma força
F(N) aceleração da
F que atua sobre um 20 gravidade 10m/s2.
corpo de massa igual a (a) 2m/s (b) 20 m/s (c) 2,8 m/s (d) 0,25 m/s (e) 2 km/h
2,5kg. Sabendo que em t t(s)
= 0 o corpo estava em
repouso, e que a força 0 2,0 4,0 6,0 8,010,0
tem direção constante, –10
calcule a velocidade do
corpo no instante t = 10s.
52. (UPE) Um átomo de argônio, movendo-se com velocidade igual a
400m/s, choca-se elasticamente contra a parede de um recipiente. Se a
massa do átomo de argônio é de 6,5· 10–26kg, qual o impulso sobre a
parede, durante o impacto, em unidades de 10–24N?
53. Uma usina hidrelétrica foi construída para aproveitar uma queda-d’água
de 20m de altura. Se a vazão da água é de 1,5· 102m3/s, qual a
potência disponível, supondo que não haja perdas. Dados: aceleração
da gravidade µ = 1,0· 103kg/m3 e aceleração da gravidade g = 10m/s2.

Marcelo Correia, José Ranulfo, Anderson(Rato) pag. 5