Você está na página 1de 2

Lista de exercı́cios

Roberto Imbuzeiro M. F. de Oliveira∗

8 de Janeiro de 2008

Resumo
Data de entrega: 14/01/2008. A menos que o contrário seja dito,
qualquer resultado dos caps. 1 e 2 do “Análise Real”pode ser usado
nas demonstrações

Exercı́cio 1. Mostre que para todos n, m ∈ N, n < m implica s(n) ≤ m.


Mais ainda, se m = s(k) para algum k, então n ≤ k.
Exercı́cio 2. Sejam a, b ∈ N tais que ∃c ∈ N\{1} com a = bc. Prove que
a > b.
Exercı́cio 3. Se a, b ∈ N, dizemos que a | b (a divide b) se existe f ∈ N com
af = b. Mostre que a | a para todo a ∈ N. Prove ainda que, se a, b, c ∈ N, a
divide b e b divide c, então a | c.
Exercı́cio 4. Chame p ∈ N de primo se p = 1 e os divisores de p são apenas
1 e p. Mostre que 2 = s(1), 3 = s(2) e 5 = s(s(3)) são primos, mas 4 = s(3)
não é.
Exercı́cio 5. Prove que #[1] = 1 a partir da definição de cardinalidade.
Mostre também que dois conjuntos finitos X, Y têm a mesma cardinalidade
se e somente se há uma bijeção entre eles.
Exercı́cio 6. Mostre que Nn é enumerável para todo n ∈ N, e que também
∪n∈N Nn é enumerável.
Exercı́cio 7. Prove que existem funções {potn : R → R}n∈N tais que
pot1 (x) = x e potn+1 (x) = x.potn (x) para todos x ∈ R e n ∈ N. Deduza
dos axiomas da multiplicação em N e R que para todos x ∈ R e n, m ∈ N,
potn (x).potm (x) = potn.m (x). [Escreveremos xn ao invés de potn (x) a
seguir.]

IMPA, Rio de Janeiro, RJ, Brazil, 22430-040. rimfo@impa.br

1
Exercı́cio 8. Prove por indução em n e a partir dos axiomas de R a fórmula
binomial de Newton:
n  
n
X n j n−j
∀x, y ∈ R, ∀n ∈ N, (x + y) = x y ,
j
j=0

n

onde j = 0 se j 6∈ {0} ∪ [n],
 
n n!
= , j ∈ {0} ∪ [n]
j j!(n − j)!

e por fim (recursivamente) 0! = 1, (n + 1)! = (n + 1).n! para n ∈ N ∪ {0}.

Exercı́cio 9. Mostre que existe uma seqüência de intervalos infinitos en-


caixados I1 ⊃ I2 ⊃ I3 ⊃ . . . tal que 6 ∃x ∈ R contido em todos eles. [Por este
motivo o Teorema dos Intervalos Encaixados exige a finitude dos intervalos
em consideração.]

Exercı́cio 10. Construa uma bijeção entre R e R\{0}.

Exercı́cio 11. Sejam n ∈ N, (x1 , x2 , . . . , xn ) ∈ (α, β)n e (t1 , . . . , tn ) ∈ Rn+ ,


onde α < β e α, β ∈ R. Prove que
t1 x1 + t2 x2 + · · · + tn xn
∈ (α, β).
t 1 + t 2 + t3 + · · · + tn