Você está na página 1de 53

LIÇÃO 01 - MULHER SÁBIA

Grandes estudiosos relatam que a Bíblia Sagrada é considerada como uma bússola para o
cristão. Sempre que estamos em dúvida a que atitude devemos tomar em alguma decisão,
ao consultarmos as Sagradas Escrituras, com certeza encontraremos as respostas.
Se a lermos diariamente e colocarmos em pratica o que ela nos revela, obviamente
seremos bem sucedidos em tudo o que fizermos.

Lendo as Escrituras o Espírito Santo de Deus me fez observar como era a procedência de
algumas mulheres e que pelas suas atitudes tiveram destaque na Bíblia Sagrada.

Mulheres que venceram o inimigo através da autoridade dada por Deus, conquistada
através da sabedoria divina, da vigilância e oração, do silêncio no tempo oportuno, da
obediência para com seu marido, seu pastor ou com seu superior.

Neste assunto que irei abordar quero colocar como referência uma mulher que chamou
muita a minha atenção: a mulher de Noé . Esta mulher abençoou o ministério de seu
esposo através de sua obediência e dedicação à sua família; nos ensinando que a nossa
responsabilidade é estar orando continuamente pelo ministério de nossos esposos, e andar
lado a lado com eles, nunca esquecendo que Deus fez o homem, e viu que ele estava só, e
então nos formou através de sua costela e se crermos que a Bíblia nos relata isto,
acreditaremos então que espiritualmente somos uma só carne, sendo assim feitas para
estar lado a lado com nossos esposos.

Quando digo lado a lado, não é literal, e sim estarmos sempre presentes em todo
momento real em que nos é confiado, transparecendo sempre a todos alegria e não
tristeza, mansidão, domínio próprio, amor, lealdade, benignidade ...

Fazendo uma analogia entre a mulher de Noé e a mulher de "hoje", podemos observar
que muitas, (não generalizando) que são esposas de homens que estão na liderança de
algum trabalho (pastores, obreiros, políticos, profissionais afins e etcs) não se preocupam
em assumir seu papel de esposa dedicada; e quando são chamadas a assumirem seu lugar
ao lado do esposo colocam sempre como empecilho seus afazeres de casa, filhos,
cansaço; ou então: falta de roupa, pois já usou ?aquela? outro dia. Outras já são diretas:
-Não vou hoje com você, leve as crianças para te fazerem companhia!

Outras, no entanto querem tomar a frente daquilo no qual Deus confiou ao seu esposo, e
se ele resolver tomar alguma atitude sem consultá-la primeiro, será este um motivo para
uma guerra conjugal. Com o passar do tempo, se o esposo não tiver pulso firme
certamente esta mulher dominará sobre ele, cumprindo-se assim o que o profeta Isaias
relata: - "Os opressores do meu povo são crianças, e mulheres estão à testa do seu
governo".

Imagine se Deus tivesse colocado a esposa de Noé na direção da construção da arca?


Como mulher posso afirmar que ela não iria deixar ninguém para fora da arca, mesmo
sabendo que só entrariam ela, seu marido, filhos e noras e um casal de cada animal, réptil
e ave. O apostolo Paulo escreve que a mulher é considerada como vaso mais frágil;
somos sensíveis, por outro lado somos consideradas fortes, pois além de gerarmos outra
vida, ainda a carregamos durante nove meses e por fim sentimos a dor para termos, e
quando o olhamos, toda aquela dor e sofrimento dão lugar para o amor e alegria com
aquele desejo de cuidar e proteger.

Creio que este foi um dos motivos pelo qual Deus designou a tarefa da arca a Noé, neste
caso Deus queria poupar somente a Noé e sua Família do dilúvio, pois o ser humano
havia se corrompido, más Deus viu em Noé integridade e honestidade, e por que não
dizer um bom marido também, pois a própria Bíblia nos revela na carta em que o
apóstolo Paulo escreve á Timóteo onde "o homem que não consegue cuidar de sua
casa, conseqüentemente não tem condições de cuidar das coisas de Deus". Em suma;
não estou afirmando que a mulher não possa estar na frente de alguma liderança, mesmo
porque a própria Bíblia nos relata mulheres que Deus determinou que estivessem na
liderança e honraram o seu papel, de modo que todo o povo também teve a vitória, como
foi o caso de Ester; mulher que usou de prudência ao dirigir-se ao rei Assuero sabendo
usar as palavras no momento oportuno. Podemos também ler sobre Débora que foi
profetisa e juíza de Israel. Porém estas mulheres andavam segundo a vontade de Deus,
sabiam até onde iam seus limites; todavia se saíssem fora dos planos de Deus, certamente
não teriam êxito.

Existe um ditado popular que diz "Ao lado de um grande homem existe uma grande
mulher". Todavia podemos ver homens que tinham todo um potencial para serem bem
sucedidos tanto na vida secular como na espiritual. Varões escolhidos por Deus para
assumirem um ministério, más com o passar do tempo alguns pararam no caminho,
outros voltaram para trás e poucos conseguiram levar adiante o que Deus havia colocado
em suas mãos, sendo que muitas das vezes porque a esposa não quis assumir a
responsabilidade que Deus a confiou, e ao invés de estar presente nas ocasiões que lhe
são impostas preferem ficar assistindo "aquele capítulo especial da novela", acabando a
delegar sua autoridade a seus filhos ou até a uma irmã, uma amiga ou conhecida em que
confia, e diz: -Leva fulana querido, é a pessoa certa para fazer esta visita contigo, ela é
honesta, educada e bem espiritual; nossa filha vai junto também, assim ninguém vai ter o
que falar! Sendo que o nosso amado apostolo Paulo escreve aos Efésios:

"Vós mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor: Porque o marido é a


cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja; sendo ele próprio o salvador
do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as
mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos". Efésios 5.22-24

Querida leitora, se o teu esposo convidou-a para fazer uma visita com ele, não hesite e vá,
pois sabemos que satanás fica procurando brechas para destruir lares. Conheço homens,
que quando iam a uma visita, e chamavam suas esposas elas sempre davam desculpas, e
sempre indicavam outras mulheres em que elas confiavam, no entanto, devido a tantas
visitas que acabaram fazendo juntos, começaram a achar que havia muita compatibilidade
entre os dois, e no final aconteceu o que o diabo havia planejado; adultério. E o
interessante é que quando chegam a este ponto muitas esposas culpam seus maridos
chamando-os de sem-vergonha, traidor, colocando inclusive os filhos, parentes e amigos
e até a igreja contra seu marido, más como a Deus ninguém engana e sabemos que cada
um dará conta pelos seus atos, certamente tanto o esposo pela traição quanto a esposa que
não traiu, más que contribuiu para que houvesse acontecido o ocorrido, terão que prestar
contas ao Senhor. Todavia se a esposa estivesse sempre que necessário fazendo seu papel
de auxiliadora, ajudadora, obviamente nada disso teria ocorrido. Sendo assim podemos
analisar que muitas lutas que nos batem a porta são porque nós mesmos a procuramos; e
o interessante é que depois culpamos a Deus, a Igreja, a família, e até o trabalho que é
estressante demais, porém nunca admitimos que nós é que temos que nos concertar, que
mudar de atitude, de maneira de viver. Se formos obedientes a Deus, como manda a
Bíblia, com certeza nosso casamento será abençoado, e o que Deus confiou ao nosso
cônjuge certamente frutificará, e o nome do Senhor Jesus será enaltecido.

No entanto a mulher que não anda segundo a palavra de Deus, ela abre uma brecha em
seu casamento, permitindo que satanás entre e faça morada, sendo que, o serviço do
mesmo é:

• Matar; quando não há mais sintonia num relacionamento, e os papéis acabam sendo
trocados (esposo fazendo o papel da esposa e vice-versa) e o respeito acaba, abrindo-se
uma brecha no relacionamento, onde satanás entra e começa a fazer com que o
relacionamento vá esfriando, e por fim morrendo.
• Roubar; apartir do momento em que outorgamos autoridade a satanás sobre nossas
vidas por falta de vigilância, além de esfriar o relacionamento, ele começa a prover
ocasiões para nós, onde ficamos sem tempo para cultuar a Deus e a satisfazer ao nosso
cônjuge; sendo assim satanás começa a roubar tudo aquilo que no dia do nosso
matrimônio proferimos e prometemos a Deus e a nossos esposos, em satisfazê-los e amá-
los, caminhar juntos na alegria e na tristeza, na pobreza e na riqueza e assim por diante...
• Destruir; por fim, após um esfriamento de casamento, e após satanás conseguir roubar
de nós todo aquele sonho e esperança de um relacionamento que era para ser duradouro,
então ele destrói não só o casamento, más consegue também destruir o ego e o caráter do
marido e da esposa, e todos que estão em volta também são afetados; filhos, parentes e
amigos inclusive a Igreja.

O que estou escrevendo não é utopia, e sim a realidade que estamos vivendo no nosso
cotidiano.
Tenho testemunhado muitos casamentos que começaram muito bem, más que ao longo
do caminhar foram atropelados pelas astúcias ciladas de satanás, onde seqüelas dolorosas
ficaram devido a falta de vigilância. Promessas de Deus foram-lhes feitas, más porque
não foram cumpridas?

O livro de Deuteronômio faz uma ressalva sobre as bênçãos de Deus destinadas á nós
através da nossa obediência, más também nos diz sobre os castigos que virão sobre nós
pela nossa desobediência. Cabe a nós decidirmos o que queremos.
Deixo como exemplo para nós mulheres, a história de Eva, esposa de Adão. Deus já
havia advertido a Adão sobre não comer o fruto da árvore da ciência do bem e do mal,
colocando-o como cabeça sobre Eva, onde sua responsabilidade também era de não
permitir que ela comesse do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, porém; Eva deu
mais crédito ao que satanás lhe prometeu, do que para seu marido, e também a Deus, que
a formou que lhe havia dado um paraíso, onde ela não precisaria plantar e nem trabalhar
para seu sustento, aliás, tudo o que eles precisavam Deus já havia providenciado.

Sem falar que ela ficou tão fascinada com o que a serpente lhe falou, que se esqueceu que
cobra não fala, embora alguns estudiosos acreditem que os animais na época do Éden
falassem.

Porém eu discordo piamente, pois os animais foram feitos segundo a Bíblia nos revela,
para domínio do ser humano, como nos mostra no livro de Gênesis capítulo 1. Versículo
28.

Podemos perceber que além de Eva comer o fruto, persuadiu Adão a comê-lo também,
revelando-se o pecado pela desobediência.
Conosco não é diferente do que foi com Eva. Satanás apresenta-se para nós mulheres, não
de chifres e rabo, mas sim ele usa suas artimanhas para chamar a nossa atenção, como:
você passa em frente de um outdoor e vê uma mulher linda, cabelos totalmente diferentes
dos teus, corpo perfeito, pernas longas e bronzeadas, ao lado de um carro belíssimo de
ultima geração, com um homem com pele de pêssego, aparentando ser tudo aquilo que
você gostaria que teu esposo fosse; e, se ainda continuar a ficar alimentando o que a tua
mente tão fértil pensou, satanás continuará a lançar setas para que você chegue à
conclusão onde: ou que acredite que o seu casamento foi uma furada, que você casou-se
com o homem errado, e o certo seria um igual ao da foto, e ai vem à murmuração: -Eu
devia ter dado ouvido no que fulana falou, que meu pretendente não era este, e sim aquele
outro..., Eu poderia ter casado com ele, pois agora ele tem uma vida estabilizada, um
carrão..., Será que vai ficar viúvo logo? - Ai! Se arrependimento matasse já estaria morta!
Ou então satanás vai querer que você acredite que está antiquada, fora de moda e de
forma, e então para que fique ainda mais triste ele coloca alguém na tua frente para te
dizer - "Como você está gorda! O que você fez no seu cabelo, que ele está tão
desidratado? Faça um corte moderno, e mude a cor também, pois cabelo como o seu
está fora de moda, e renove seu guarda-roupa com cores da nova estação, pois está
parecendo uma velha, e só assim você vai ficar igual a aquela atriz que faz o papel
principal da novela, e que por onde ela passa tira suspiros de todos". Então, você
alimenta está idéia de uma tal maneira que começa a pensar que só será feliz se fizer
umas mudanças drásticas no seu visual, esquecendo-se que a mudança tem que ser de
dentro para fora, e não de fora para dentro, tornando-se uma obsessão em sua vida. Então
você se depara com uma academia no caminho para casa, e ainda tem a coragem de falar:
- É de Deus! Entra e faz sua matrícula, pois agora você acha que está muito fora de suas
medidas, ou seja, fora das medidas daquela moça que estava no outdoor, que por sinal
nem se parece contigo.
Próximo passo: entra numa loja e faz um monte de carnês, leva tudo o que a balconista
falar que esta na moda, não importando que ficou um pouco apertado ou curto, pois você
se matriculou na academia mesmo, e o importante é que sirva depois, e você fique igual à
foto do outdoor.

Terceiro passo: antes de chegar em casa, passa num salão de beleza, e pede para que a
cabeleireira "faça" você ficar igual à moça da foto, logicamente que tudo isso: academia,
compras, corte de cabelo... Tudo feito sem ter consultado seu esposo primeiro, para saber
se ele concordaria ou não, ou se poderia entrar no orçamento do mês; sem falar que
quando você entra em sua casa depara-se com seu esposo que por sinal nada se parece
com o homem do outdoor, pedindo-lhe o jantar, e ainda por cima nem notando a
mudança que foi feita em seu cabelo, sem contar o dinheiro que foi "investido" neste
novo visual. Enquanto isso satanás só está batendo palma de alegria, porque você tem
sido uma aluna obediente à voz e as setas dele, aliás, você nem se preocupou em vestir-se
com a armadura de Deus e agora desprotegida, é um alvo fácil para o inimigo.

Então toda esta fantasia chega em seu ponto clímax, onde você começa a achar que seu
marido, sua casa, não te merecem, e que é hora de começar tudo de novo! - Então o
adversário coloca em seu caminho um homem "parecido" com o da foto, falando-lhe
palavras doces, suaves, prometendo-lhe uma vida totalmente diferente da que você estava
acostumada a viver, porém depois que satanás consegui o que quer, que é o de destruir
lares, ele se retira e vai procurar outra pessoa que também lhe abra uma brecha para
entrar. Então você acorda de todo este pesadelo e vê que tudo não passou de ilusão, que
não só sua vida foi massacrada, más a de seu esposo também.

Querida leitora, este exemplo que citei não é simplesmente um conto, más a realidade em
que vivemos. Conheço prostitutas que no passado eram mulheres idôneas, bem colocadas
no mercado de trabalho, com lares e filhos, más que infelizmente acabaram caindo nas
ciladas de satanás, restando somente para elas as ruas, tornando-se "mulheres da noite".

Poderia escrever neste livro inúmeros casos de lares que foram destruídos por satanás
pela falta de vigilância. Se pararmos para conversar com os andarilhos ouviremos casos
muito semelhantes a este que relatei ou outros que iremos nos sensibilizar.

Por isso afirmo sempre que todos nós estamos sujeitos a passar por situações
constrangedoras, porém se fizermos uso constante da palavra na qual o espírito Santo de
Deus inspirou o amado apostolo Paulo quando escrevia aos Efésios, para que façamos
uso da "armadura de Deus", pois somente após estarmos revestidos com o poder de
Deus é que conseguiremos vencer as astutas ciladas de satanás.
LIÇÃO 02 - MULHERES VIVENDO UMA GERAÇÃO PROFÉTICA

Esse será um tempo de Deus para as mulheres dessa geração profética, no qual Ele mesmo
revelará os mistérios do Seu coração, e tudo quanto Ele disser será muito forte. Nesta
geração fomos privilegiados, pois o Todo Poderoso nos entregou em nossas mãos uma
liderança, para capacitação dos santos, valorizando a vida das mulheres.

Muitas mulheres deixaram de ser religiosas e passaram a servir a Deus com seus talentos e
dons. Por serem mais sensíveis à voz do Espírito e disponíveis na causa do Senhor, elas
estão sendo destacadas por conquistarem novos territórios, alargarem suas tendas e
ampliarem os seus espaços (Is. 54:1-3). À medida que as mulheres crescem espiritualmente,
o Senhor as usará mais ainda.

Nós mulheres vamos apresentar as nossas razões diante de Deus. (Is. 43:26). Deus vai
assumir nossa causa, pleitear por nós e nos dar a vitória. Ele é fiel para cumprir a Sua
promessa e o Seu propósito em nossas vidas; porque Ele não é um homem para que minta.
A palavra diz e autentica que as bênçãos do Senhor virão e apegar-se-ão a nós, sem nenhum
acréscimo de dor. (Pv. 10:22 / Hb. 10:23).

É maravilhoso saber como Deus escolhe as coisas ainda que sejam simples para confundir
os sábios. Muitas obras do Senhor foram feitas por mulheres de Deus a fim de cumprir o
propósito do seu Reino.

Vivemos dias altamente tenebrosos pela pressão e opressão do próprio século, guiados por
Lúcifer e suas organizações demoníacas, onde o pecado está cada vez mais levando vidas
para o abismo; Deus com a sua infinita graça, poder, misericórdia, e grande glória tem
separado para si um exército que não se atrapalha na sua função sacerdotal. Ele tem
levantado um batalhão de sacerdotisas do Senhor para militarem por sua causa; verdadeiros
soldados do Reino, com vidas irrepreensíveis, para saquearem o inferno, tirando dali almas
perdidas e transportando para o Reino do Filho do seu Amor a fim de engrossar às fileiras
dos céus (Cl. 1:13).

Mulheres talentosas cheias do Espírito Santo, com mentes renovadas, exalando o bom
perfume de Cristo. Estas mulheres precisam ser reconhecidas não pelo que elas fazem ou
deixam de fazer, mas pelo que elas representam e conquistaram no Reino do Espírito,
mulheres valorosas, cheias de garras que reconhecem e que já receberam o cetro da
autoridade para governar no meio dos inimigos (Sl 110:2). Essas mulheres são consideradas
FILHAS DE SARA, por serem submissas, crentes em Cristo Jesus e cônscias dos seus
afazeres, cumprindo o propósito pelo qual foram chamadas, fielmente levando a preciosa
semente, e por certo voltará trazendo com sigo os seus molhos. (Sl 126)
Mulheres! Avancemos enquanto é dia e ainda sendo fortes, venceremos o Maligno.

Na visão celular recebemos um impulso para galgarmos territórios maiores ainda. Foi
extremamente difícil esta conquista de novos territórios; porque as mulheres viviam
debaixo de estereotipo, onde até mesmo em alguns lares os maridos não valorizavam os
ministérios e a unção sacerdotal que repensavam sobre elas. A visão nos ajudou a ampliar
este entendimento e nos trouxe níveis de resgates:
1) Libertação da Alma

Nos proporcionou uma mente nova, totalmente destraumatizada, onde havia influências e
ingerências demoníacas que amarravam o avanço do tão importante papel da mulher na
sociedade eclesial. Essa libertação foi um resgate que nos ajudou a ser líderes de multidões,
no discipulado consciente e aprofundado, sem nenhuma dívida de relacionamento,pois não
há mais nenhum tipo de prisão na nossa alma. (Jo 8:36 / Naum 1:7-9 / Is.61:1-3 / Lc 4:18-
19).

2) A cura dos Traumas Emocionais

As mulheres por serem mais sensíveis, desde mais tenra infância tem recebido ataques do
inimigo para serem usadas como figuras de sensualidade ficando escravizadas suas mentes
e sentimentos,por amarras que são difíceis de serem rompidas.Pelo poder da Cruz do
Calvário não existe enfermidade que não tenha remédio, Jesus,é o remédio para toda a
humanidade.Ainda que algumas mulheres tenham sido marcadas na tenra infância até a fase
adulta, há uma cura específica para cada faixa etária,que quando se manifesta este milagre,
romperão numa desenvoltura e mostrarão uma capacidade na sua liderança e viverão
realizadas como pessoa, mulher, mãe e esposa;respondendo no nível sacerdotal ministrando
cura e libertação aos oprimidos e cativos do Diabo, trazendo as revelações mais profundas
do Ministério das Filhas de Sara. (At 10:38; Pe 3:9).

3) Restituídas no Crédito Profético Jl 2:28

No século onde tantas vozes são confusas, autoritarismo, prepotência, orgulho, vaidade,
tanta manifestação das obras da carne; Deus tem erguido uma geração de mulheres santas,
que não se vendem, não se dobram, e não se misturam com as iguarias de Baal, com uma
unção e caráter inegociável (I Jo 2:20,27). O Senhor restaurou a voz profética nos fazendo
como verdadeiros Shofhas para emudecer os ecos tenebrosos soprados pelos
comprometidos inimigos (Is 58:1 e 58:8-12).

Você mulher foi chamada nesta geração para esta geração. Faça valer os requisitos da
visão, pois a promessa que Deus fez a Abraão só se cumpriu quando Deus convenceu a
Sara do seu papel de esposa para cumprir o propósito da conquista de um povo. Pois
Abraão tinha a promessa, mas Sara tinha o útero, e nada é gerado fora do útero.

A promessa de Deus não tem isolamento familiar. Tome posse de seu papel e da sua
função, conquistando essa geração debaixo de unção
LIÇÃO 03 - A MULHER CRISTÃ E O SEU MINISTÉRIO

Assim como há um tempo de grandes mudanças para a igreja em todo o seu


desenvolvimento eclesial, assim também haverá um novo começo para a história das
mulheres, frente a sociedade moderna e a sua função no cumprimento efetivo do seu
papel de uma forma mais abrangente.

Dia 08 de março foi declarado "O dia internacional da mulher" porém, sabemos, que não
dependemos desse único dia no calendário anual, para sermos reconhecidos como esposa,
mãe, filha, amiga e mulher. Nossas atitudes mudam quando decidimos romper com
alguns paradigmas que nos envolvem; para isso devemos exercer o MODELO, o
ESPELHO; sendo um exemplo de fidelidade, um caráter irrepreensível, usando uma
linguagem que deve ser considerada como linguagem sadia ou saudabilíssima, se é que
assim podemos dizer. A palavra declara que a boca do justo manancial de vida (Pv 10:11
a).

A mulher foi criada por Deus para ser a sua imagem e semelhança (Gn 1:27). A mulher
(Eva) mãe de multidão foi tirada de uma das costelas de Adão. Costela é a íntima
comunhão dos dois, para ser uma só carne. A mulher foi criada para ser ajudadora do
homem (Gn 2:18-20), para ser a glória do homem (I Co 11:7b, 11, 12) "Pois o homem, na
verdade, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus; mas a mulher é a
glória do homem".

Todavia, no Senhor, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é


independente da mulher. Pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o
homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus". O papel da mulher é de fundamental
importância, porque ela gera, tem útero, somente um útero fértil poderá frutificar.
Podemos usar essa linguagem tanto no âmbito físico como no espiritual, uma vez que a
igreja representada como a Noiva de Cristo, que é considerada como a figura de uma
MULHER.

Já estamos consciente das nossas responsabilidades e conscientes do cetro de autoridade a


nós outorgado (Sl 110:2). Por isso cremos piamente que muitas mudanças (vicissitudes) já
aconteceram com relação à posição da mulher na sociedade, há novas interpretações não
somente em nível secular como interpretações da própria história em nível eclesiástico.
Hoje estamos precisando voltar à nossa rica fonte de ensinamentos inesgotáveis, a Bíblia,
a palavra de Deus e estudá-la focalizando a mulher.

O profeta Malaquias profetizou que no final dos tempos seria liberada a unção de Elias.
Elias era a semelhança de Melquisedeque (Gn 14:18; Hb 7:3). Nós mulheres, declaramos
que já recebemos essa unção dotada de grande autoridade espiritual. Deus escolheu as
mulheres como as primeiras testemunhas. Os apóstolos eram homens que tinham sido
testemunhas da vida, morte e ressurreição (At 1:22). Atos 10 diz que as testemunhas da
ressurreição foram pré-determinadas por Deus.
As mulheres que tiveram o Encontro com Jesus naquela manhã de domingo, não foi por
acaso, foi planejado por Deus. Elas foram escolhidas especialmente, Jesus as mandou
pregar ao povo e testificar. Isso é tarefa da TESTEMUNHA. Deus mandou um anjo tirar
a pedra para as mulheres se tornarem testemunhas do túmulo vazio (Mt 28:1-8). Devemos
seguir o exemplo de Jesus em tudo que Ele fez. Ele é e sempre será o nosso referencial de
fé, amor, pureza, de uma vida e um caráter servil. Jesus teve atitudes boas para com as
mulheres como nenhum outro teve; o fato de Jesus não fazer nenhuma diferença entre
homens e as mulheres isto é algo para ser freqüentemente comentado. Jesus tratou as
mulheres como pessoas responsáveis. Mt 26:13; Mc 14:9.

Mediante este tão grande referencial do nosso Mestre Maior por Excelência, queremos
dizer que as mulheres têm convicção da importante função a ser desempenhada como
discípula, que agora gera e dá fruto, tem o coração de mãe, e sempre fará crescer essa
chama ardente por ser mãe de multidões.

Deus nos chama a uma maior conscientização nesse processo de recobrar a autoridade
que temos; Ele sabe investir em nossos filhos e filhas que são obedientes à sua Palavra.
Através de uma vida de santidade nós vamos crescer na frutificação e o resultado será
satisfatório porque haveremos de colher muitos frutos no processo da multiplicação.

Essa visão veio para despertar o líder e o seu nível de liderança que já havia em você,
MULHER SANTA. Não se esqueça que dentre a multidão Jesus formou caráter.

Prossiga em alcançar novas metas, atingir novas alturas e conquistar novos territórios,
vencendo todos os obstáculos. Que as bênçãos do nosso Deus repousem sobre cada uma
de nós. "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou
com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo." (Ef. 1:3).
LIÇÃO 04 - CASAIS UNGIDOS PARA CONQUISTAR

A igreja do Senhor Jesus tem vivido um tempo de resgate e de conquista, tem recebido
estratégias no sobrenatural de Deus.

A cada dia Deus quer fazer acontecer algo novo em nossas vidas, pois não quer que
andemos conformados com a mesmice. Ele quer nos restaurar em todas as áreas para nos
usar como instrumento para resgatar milhares de famílias.

Desde o princípio da criação, vemos o quanto Satanás tem trabalhado para macular a
família. Basta olharmos para a história de Adão e Eva. Quando Deus os criou,
observamos o cuidado que Ele teve em todas as coisas, preocupando-se com os mínimos
detalhes.

Antes de formar o homem e a mulher, Ele preparou todo um ambiente para recebê-los. E
só depois Deus formou o homem e o colocou no Jardim do Éden, oferecendo o paraíso e
fazendo apenas uma objeção a ele: que comesse de tudo, exceto um determinado fruto. E
apesar do homem estar muito bem localizado, lhe faltava algo. Então, Deus criou a
mulher, fê-la do homem e a criou com o propósito de ser uma auxiliadora, uma
companheira que lhe ajudaria em tudo. Ao ver Eva, Adão muito se alegrou; ele não tinha
palavras para expressar toda a sua perplexidade.

Mas Satanás usou de astúcia e envolveu a mulher através da mentira para colocá-la em
cativeiro, para que não despontasse em sua liderança. Eva deu ouvidos a serpente e não
apenas comeu do fruto, como fez com que seu marido também comesse. Aqui vemos o
poder de persuasão da mulher. É como a Bíblia diz: “Toda mulher sábia edifica a sua
casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos”. (Pv 14:1)

Assim como Satanás usou a mulher para estabelecer a desobediência, Deus quer a partir
de hoje quebrar os grilhões para usá-la debaixo de uma unção sobrenatural de conquista e
autoridade e o diabo verá que a mulher cumprirá o projeto para o qual foi criada. Sobre a
mulher há uma bênção especial. Ela é restauradora e conquistadora de vidas.

A Visão Celular tem restaurado o ministério feminino colocando a mulher ao lado do


marido, ensinando-a a caminhar com ele, de onde ela nunca deveria ter saído e os dois
juntos conquistam o sobrenatural, alcançando assim o nivelamento ministerial.

Deus não quer a mulher apenas como intercessora, nos bastidores, mas quer entregar a
elas o domínio da Palavra, para que levem uma vida de santidade no falar, vestir, sonhar e
no tudo mais que Ele tem para oferecer.

Para que isso aconteça é necessário que a mulher decida crucificar as obras da carne para
andar cheia do poder do Espírito Santo. E então, muitas mulheres que antes olhavam para
outras pregadoras ou para o esposo e se sentiam incapazes, descobrirão que é chegado o
tempo da sua libertação e verão e contemplarão o milagre de Deus em suas vidas. O
medo, a insegurança, a vergonha, a timidez... Todas essas fortalezas serão destruídas e as
mulheres poderão crescer extraordinariamente.
LIÇÃO 05 - LEVANTAI-VOS, MULHERES

“Levantai-vos, mulheres, que estais em repouso, e ouvi a minha voz; e vós filhas que que
estais tão seguras, inclinai os ouvidos às minhas palavras.” Isaías 32.9

Deus nos criou e nos salvou com um propósito: servir. Na criação, a mulher já servia ao
seu esposo com alegria, pois foi Deus quem fez e isto é muito bom. É um ato digno e
louvável. Aleluia!
Por quê então, estar de repouso? Você pode estar se perguntando:
Quando estamos de repouso?

Estamos de repouso quando não priorizamos Jesus, o Reino de Deus, as pessoas


necessitadas. Nos tornamos tão ocupadas com nossos afazeres de casa, compras, modas,
jóias, enfim, com prazeres e afazeres deste mundo, que não temos tempo de cuidar da
nossa vida espiritual.
Temos o caso de Marta e Maria citado em Lucas 10:38-40. Duas personagens distintas.
As duas amavam Jesus e o serviam. Uma, preocupada com os afazeres da casa e a outra
aos pés do Mestre, que escolheu a melhor parte. Ela estava ajuntando tesouros para os
céus e Marta viu neste gesto algo inferior ao que ela fazia no momento. Geralmente uma
pessoa como Marta, é ansiosa, muito preocupada e se atêm muito às coisas deste mundo e
se tem vida espiritual, é muito pouco.
Numa situação desta, veja com quem você se identifica e se precisa de mudanças.
Estamos de repouso quando temos preocupação exagerada quanto à aparência exterior,
esquecendo-se que em nós deve resplandecer a Luz, o caráter de Cristo.
Estamos de repouso quando não nos comovemos com os gemidos das almas
perdidas.

Quando nos levantamos, então?

· Quando ouvimos a voz do Senhor e nos levantamos para serví-Lo.


· Quando clamamos pela salvação dos perdidos.
· Quando lembramos que temos um papel importante para desempenharmos na
sociedade, como mulheres cristãs.
· Quando cooperamos com a obra missionária.
· Quando estamos atentas à voz dos oprimidos, doentes, das crianças abandonadas...

O que fazer então?

Mãos a obra. Você é uma guerreira, líder por excelência e grande é a seara e poucos são
os ceifeiros.
O Senhor conta com você!
LIÇÃO 06 - TANTAS COISAS PARA FAZER...

Nós mulheres temos muitas coisas para fazer e pensar, quando solteira nos preocupamos
com os estudos, carreira, família e namorado, quando casada carreira, com marido e
filhos, contas a pagar, fora as preocupações básicas como peso, cabelo, etc.

Analisando a historia de Marta e Maria (Lucas 10:38-42), percebemos que nossas


preocupações estão "erradas", ou até mesmo, que estamos desequilibradas na medida
com a qual nos preocupamos.

Nessa história, Jesus estava caminhando com seus discípulos até chegarem a casa de
Marta. Como Marta tinha muitos afazeres, sua irmã Maria ficou aos pés de Jesus,
ouvindo sua palavra. Marta não gostou da atitude de sua irmã e pede ajuda pra Jesus.

Observem a resposta de Jesus: "Marta, Marta!!! Você esta preocupada e inquieta com
muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu boa parte e isso não lhe
será tirada."

As coisas que Marta fazia eram importantes, porém não eram necessárias para o
momento.

Qual tem sido nossa preocupação, com que estamos inquietas?

Se Jesus nos encontrasse hoje, de carne e osso, como nós estaríamos? Será que
perceberíamos sua presença, será que daríamos tempo de parar para ouvi-lo? Afinal de
contas, temos tantas coisas para fazer.

Tem um texto ainda em Lucas, que eu gosto demais, diz assim; "...não se preocupem com
sua própria vida, quanto o que comer, nem com seu corpo, quanto o que vestir...observem
os lírios eles não trabalham nem tecem, contudo, eu lhes digo que nem Salomão, nem
todo o seu esplendor, vestiu-se se como um deles..." disse Jesus.

Que tal ter a mesma atitude de Maria, ainda hoje, vamos deixar as preocupações de lado e
entender que apenas uma coisa é necessária, ficar aos pés de Jesus, ouvindo sua palavra.

Que nesse tempo Jesus encontre em nós, mulheres com esse coração, que saibam ouvi-lo
e que fiquem aos seus pés, mulheres dependentes de Deus, mulheres cheias de graça e
sabedoria, que toque nossa geração.
LIÇÃO 07 - DIETA ESPIRITUAL? NEM PENSAR

Vivemos na era das dietas: da lua, da sopa, da berinjela e tantas outras. Sonha-se
diariamente com um corpo esculpido, sem os terríveis “pneus”, paz com a balança, perda
de peso. Os esforços são muitos, às vezes chegando até à anorexia, isto é, redução ou
perda do apetite.

Devido ao medo de engordar, evitam-se certos alimentos essenciais ao organismo como


proteínas, carboidratos e outros. Pessoas com tal “neurose”, mesmo depois de emagrecer
continuam se achando gordas.

Podemos fazer um paralelo com a vida espiritual. Corremos o risco de entrar numa dieta
espiritual, às vezes sem percebermos. Passamos pela fase da comida espiritual rápida, por
falta de tempo ou para não perder tempo. A vida já é tão corrida! Aderimos então, à
oração com baixas calorias, sem adição de fé e perseverança. Em seguida vem a leitura
light da Bíblia (do tipo caixa de promessa), sem muito compromisso com a Palavra, sem
a meditação e vivência da mesma. Aí não podemos nos esquecer do louvor diet, isto é, da
boca pra fora. É aquele que não alimenta as nossas almas e anda longe da verdadeira
adoração.

Olha-se superficialmente no espelho e pensa que está forte, mas na verdade está muito
mal.

Precisamos perceber que devemos nos alimentar de todos os sentimentos vindos de Deus,
seguindo o que diz Paulo em Ef 3:17-19: “Que Cristo habite pela fé em vossos corações, a
fim de que, estando arraigados e fundados em amor, possais compreender, com todos os
santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o
amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira
plenitude de Deus”

Fazer uma dieta espiritual é renunciar o fruto do Espírito, é deixar de lado “o amor, a
alegria, a paz, a longanimidade, a bondade, a benignidade, a fidelidade, a mansidão e o
domínio próprio...” (Gl 5:22,23)

Paulo termina falando que contra estas coisas não há lei. Então, podemos e devemos nos
alimentar a vontade o quanto quisermos e precisar.

O mundo tenta nos alimentar com o que considera melhor, no que diz respeito à
promiscuidade, perversão sexual, lixo cultural, frieza e até mesmo espiritualidade movida
pelo movimento do esoterismo, sincretismo religioso, e todas estas coisas são indigeríveis
para quem tem o Espírito Santo.

Que tipo de vida queremos? Deus tem nos indicado a alimentação certa para um
crescimento saudável, mas isso implica deixar de lado o marasmo, a preguiça, a moleza, a
indisposição e todas as obras da carne (Gl 5:19-21).
Portanto, aí está o grande perigo que nos leva a dieta espiritual.
Onde está o seu coração? (Mt 6:21) ”Pois onde estiver o vosso tesouro, aí estará o vosso
coração”

Que o Senhor seja o nosso único nutricionista espiritual.


LIÇÃO 08 - EXPECTATIVAS FEMINIAS

"Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações;
mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. (Jo 16.33)

Muitas vezes nos frustramos com as pessoas, imaginando que teriam certo tipo de
comportamento igual ao nosso pensamento, mas esquecemos que são indivíduos
completamente diferentes de nós.

Muitas vezes as expectativas que colocamos na nossa vida adulta, refletem ou tentam
suprir aquilo que não tivemos na nossa infância.

Por exemplo, se você não foi uma criança muito elogiada terá a necessidade de receber
elogios e incentivos de amigos e familiares, assim como o filho que teve uma mãe
superprotetora tende a ter a necessidade de uma figura materna como apoio sempre
próximo, muitas vezes transferindo o papel de mãe para a esposa e cobrando dela as
mesmas atitudes.

Porém a sua falha em não compreender que são pessoas completamente diferentes de ti
pode ser infinitamente maior que a capacidade deles em corresponder, gerando atritos
diversos, caso não esteja a altura de suas perspectivas, mas então é hora de analisar a sua
atitude e ver se não está cobrando demais dos seus próximos.

“Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de
juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser:
Tolo, será réu do fogo do inferno”. (Mt 5.22)

O pior que algumas dessas pessoas guardam magoas destas que não lhe corresponderam e
muitas trocam diversas vezes de parceiros, de namorados e não encontra nenhum a altura
delas. Pois algumas mulheres não conseguem encontrar ninguém, pois exigem demais de
seus parceiros, ou seja, as suas expectativas são muito altas.

Tenho atendido muitas mulheres que tem sido vitimas das frustrações de seus maridos,
pois transferem para elas todos os seus desejos, não se preocupando nem ao menos em
conhecer o que suas esposas pensam a respeito do que tanto exigem. Não conseguem
enxergar que são apenas pontos de vistas diferentes e cobram delas atitudes como as que
acham que elas deveriam ter.
A Bíblia diz: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do
cálice” (I Co 11.28), a Psicologia prega que quando você gasta muito tempo julgando os
outros, perde a oportunidade de julgar a si mesmo. E a Bíblia nos ensina justamente ao
contrario.

“E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu
olho?” (Mt 7.3)
Existem ainda as pessoas que nunca admitem seus erros e sempre colocam a culpa no
outro. Muitas vezes usando de artifícios dissimuladores, mentiras e malicia para não
reconhecer suas falhas.

Infelizmente com isso perdem grande oportunidade de crescimento, pois a Palavra de


Deus nos ensina a pedir perdão, reconhecer nossas falhas e buscar o padrão Maximo de
santidade: “porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo”. (I Pe 1.16)

E ser santo significa buscar a justiça, andar nos caminhos do Senhor, pregar o amor, a
bondade, a benignidade, pois Jesus quando esteve aqui em seu Ministério Terreno,
pregou que deveríamos ser mansos e humildes, nisso está incluído reconhecer nossos
erros.

Não é vergonha reconhecer seu erro, a vergonha consiste em mentir para si mesmo
tentando passar uma imagem que já caiu por terra há muito tempo, que é a síndrome da
perfeição.

Abra o seu coração, exponha seus sentimentos, desejos, seus sonhos para quem você ama
e verá que Deus vai lhe abençoar e o carinho fluirá muito mais na sua vida, ao invés de se
esconder atrás de frustrações do passado, acusações sem fundamento ou expectativas não
expressadas.

“Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!” (Sl 133.1)

Que o Espírito de Deus fale melhor a cada coração e que realmente possa haver maior
compreensão e união entre o povo de Deus.
LIÇÃO 09 - A VESTIMENTA QUE AGRADA A DEUS

A vestimenta mais importante do discípulo verdadeiro de Jesus é interna e espiritual. Ele


já tem removido os panos sujos de pecado e maus pensamentos, e tem os substituído por
novas roupas de santidade e entendimento da vontade de Deus (veja Colossenses 3:1-16).
Ele procura cada dia ser mais parecido com seu Senhor, e se esforça para desenvolver as
atitudes piedosas que Jesus ensinou e demonstrou (Mateus 5:1-12). Essas transformações
internas vão modificar seu comportamento externo, é claro. Ele não vai mentir ou furtar
como pessoas mundanas (Efésios 4:25-29). Todos os aspectos da vida dele são colocado
sob controle do Deus santo a quem ele serve (1 Pedro 1:13-16).

Através da História, homens e mulheres têm lutado com a questão de como essa
transformação interna deve ser refletida exteriormente. Deve o servo de Deus se vestir de
um modo diferente do que as pessoas do mundo? Respostas a essa pergunta são quase tão
diversas como as modas numa loja de roupas. Alguns argumentam que a vestimenta dos
servidores de Deus devem ser completamente diferentes do que as das pessoas do mundo.
Resultados de tais pensamentos incluem as trajes tradicionais de ordens religiosas
especiais e outras roupas peculiares, como as adotadas pelo povo Amish. Outros vão ao
extremo oposto, dizendo que os cristãos devem ser iguais ao mundo e que eles podem
seguir todas e quaisquer modas do mundo.

Deus nos ensina como nos vestir

Quando Deus fala sobre algum assunto em todas as épocas da história bíblica, devemos
reconhecer que é importante. Por exemplo, ele ensina sobre a permanência de casamento
no período dos patriarcas, na dispensação da lei de Moisés, e no Novo Testamento.
Enquanto não adotamos do Antigo Testamento leis específicas sobre o casamento, nós
entendemos os princípios do Novo Testamento com a ajuda do Antigo Testamento.
Percebemos que são diversos os assuntos que são incluídos em todas as épocas de
revelação divina: adultério, idolatria, a importância de sacrifícios apropriados, comer
sangue, matar, etc. Desde o jardim de Éden, Deus tem orientado seu povo sobre roupas
modestas. Vamos procurar entender esse ensinamento, e tenhamos a fé e o amor
suficiente para aceitar o que ele diz, mesmo se não o compreendemos (Isaías 55:6-9).

Deus ensina seu povo a se vestir com modéstia

Adão e Eva. "Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se
envergonhavam" (Gênesis 2:25). Na sua inocência, antes de cometer o primeiro pecado,
era normal para Adão e Eva estarem nus, mesmo andando no jardim na presença de
Deus. A mesma inocência é vista em criancinhas ainda não corruptas pelo pecado. Mas,
quando Adão e Eva conheceram a diferença entre o bem e o mal, ficaram envergonhados
e imediatamente fizeram algum tipo de roupa mínima (Gênesis 3:7). A palavra usada aqui
sugere que fizeram alguma coisa que foi embrulhada no corpo, evidentemente
escondendo as partes mais íntimas do corpo. Mas Deus não aprovou esse tipo de roupa.
Ele lhes fez uma vestimenta de peles (Gênesis 3:21). Essa palavra sugere um tipo de
túnica. William Wilson, em seus Estudos de Palavras no Antigo Testamento, diz que essa
vestimenta era um tipo de roupa usado por homens e mulheres que, tipicamente, tinha
mangas e caiu até os joelhos, raramente aos tornozelos. O que podemos aprender desse
primeiro caso? Deus quer que homens e mulheres usem roupas. Não somos como
animais, que não sentem vergonha de sua nudez. Podemos entender, também, que a
vontade de Deus desde o princípio é que usemos vestimentas que cobrem o corpo, não
meramente alguma coisa embrulhada no corpo para esconder as partes mais íntimas.
Cada servo de Deus precisa ser honesto e sincero aqui: as roupas de praia usadas hoje em
dia seriam mais parecidas com as roupas que Deus fez, ou com as cintas que Adão e Eva
fizeram?

Sacerdotes do Velho Testamento. Ninguém hoje tem motivo para dizer que nós devemos
usar roupas iguais aos trajes sagrados usados pelos sacerdotes do Antigo Testamento.
Mas, nós podemos aproveitar uma lição importante do motivo que Deus deu junto com
algumas regras. Primeiro, ele proibiu altares elevados, para que a nudez do sacerdote não
fosse exposta (Êxodo 20:26). Mais tarde, ele acrescentou outra instrução para melhor
evitar esse tipo de problema. Ele ordenou que os sacerdotes usassem calção em baixo de
suas túnicas para cobrir a sua nudez (Êxodo 28:40-42). Deus especificou que o calção iria
"da cintura às coxas". Deus não queria que esses servos mostrassem as coxas expostas ao
mundo. Hoje, homens do mundo tiram suas camisas e mostram suas coxas para todo o
mundo na praia ou na rua. Homens que servem a Deus precisam perguntar para si,
honestamente, se isso é realmente o que Deus pretendia que o povo santo fizesse.

Roupas peculiares ao sexo oposto. Em Deuteronômio 22:5, Deus disse: "A mulher não
usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz
tais cousas é abominável ao Senhor, teu Deus." Entendemos que não somos sujeitos às
ordenanças dadas por meio de Moisés aos israelitas. Portanto, é esclarecedor entender o
que Deus estava dizendo. Ele não estava proibindo que homens e mulheres usassem
algum artigo de roupa semelhante. Na época, ambos os sexos usavam túnicas, como
ambos homens e mulheres em muitas culturas hoje usam calças compridas. É errado usar
esse versículo para condenar as mulheres que usam calças. Mas, Deus quer que
mantenhamos distinções entre os sexos (veja, por exemplo, 1 Coríntios 11:14-15). Ele
condena as perversões de homens que se vestem e se comportam efeminadamente (1
Coríntios 6:9).

A vergonha da virgem da Babilônia. Quando Isaías profetizou, a nudez era, ainda,


associada com vergonha. Quando ele descreveu o povo da Babilônia como uma virgem
abusada, um aspecto da humilhação dela era que o inimigo descobriu suas pernas e sua
nudez (Isaías 47:1-3). Mas hoje em dia, mulheres do mundo voluntariamente mostram
suas pernas e ousam expor sua nudez, sem sentir nem um pouco envergonhadas. Será que
tornamos tão desensibilizados ao pecado, devido à cultura corrupta, que já esquecemos
como sentir vergonha? (Veja Jeremias 8:5,8,9,11,12.) Como servos de Deus, temos que
ser diferentes, não conformados aos costumes errados do mundo (Romanos 12:1-2).
Precisamos saber como sentir vergonha.

A modéstia e bom senso de mulheres cristãs


Agora, vamos ver duas passagens semelhantes no Novo Testamento. "Da mesma sorte,
que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com
cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso, porém com boas obras
(como é próprio às mulheres que professam ser piedosas)" (1 Timóteo 2:9-10). "Não seja
o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato
de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de
um espírito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus. Pois foi assim
também que a si mesmas se ataviaram, outrora, as santas mulheres que esperavam em
Deus, estando submissas a seu próprio marido" (1 Pedro 3:3-5). Esses trechos não são
idênticos (1 Timóteo fala sobre mulheres em geral, enquanto 1 Pedro fala sobre a mulher
cujo marido não é cristão), mas há vários pontos paralelos. Vamos estudar alguns pontos
chaves.

Jóias. É comum ouvir alguém usar esses versículos para proibir absolutamente todos os
tipos de jóias, enfeites de cabelo, etc. Mas esse não é o sentido do texto. A Bíblia, às
vezes, usa essa construção (Não faça isso, mas faça aquilo) para enfatizar o que é mais
importante, sem proibir o menos importante. João 6:27 é um exemplo claro: "Trabalhai,
não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do
homem vos dará...." Jesus não está proibindo trabalho honesto para suprir as necessidades
da vida (compare 2 Tessalonicenses 3:10; 1 Timóteo 5:8), mas está dizendo que devemos
dar muito mais importância às coisas espirituais. Da mesma forma, Paulo e Pedro não
proibiram o uso de jóias ou estilos de cabelo, mas disseram que mulheres piedosas devem
dar mais ênfase à pessoa interior. É interessante que tanto Paulo como Pedro usaram
exemplos do Antigo Testamento para explicar seu ensinamento. No Velho Testamento,
jóias eram comuns, até entre as mulheres fiéis a Deus (veja Isaías 61:10; Provérbios 1:9;
Gênesis 24:22,30,53). Excessos devem ser evitados, mas esses servos de Deus não
proibiram o uso modesto de jóias.

Aqui, é bom observar que os escritos inspirados do Novo Testamento usaram exemplos
do Velho Testamento para mostrar como o povo de Deus se veste.

A modéstia começa no coração. Os dois autores, Paulo e Pedro, fazem uma ligação
importante entre o coração e as roupas. Algumas mulheres vão insistir em usar o tipo de
roupas que elas querem, dizendo que ninguém pode mostrar onde Deus especificamente
proibiu mini-saias, ou mini-blusas, ou biquínis, ou roupas muito justas. O problema
nesses casos não é a falta de alguma regra específica nas Escrituras, mas a ausência de
uma atitude certa no coração. Regras no vestuário não fazem a mulher modesta. Se o
coração estiver errado, a mulher não será mansa e modesta.

A modéstia e bom senso. Em vez de dar uma lista de regras sobre vestimenta, Paulo apela
à modéstia e bom senso das mulheres. Uma mulher (ou homem!) cujo entendimento é
baseado nos princípios das Escrituras e cujo coração é dedicado a Deus, se vestirá
decentemente. Ela não vai procurar chamar atenção por meios carnais, pelo uso de roupas
dispendiosas ou que mostram o corpo.
Manso e tranqüilo. Pedro fala do espírito "manso e tranqüilo" como a base das roupas
apropriadas. Paulo disse que nós todos devemos procurar viver uma vida "tranqüila e
mansa" (1 Timóteo 2:2). O espírito manso e tranqüilo de cristãos — homens, mulheres e
jovens — vai determinar o tipo de roupa que realmente agradará a Deus. Os cristãos farão
diferença entre as roupas que refletem um espírito piedoso e as que sugerem carnal idade
(veja Provérbios 7:10 — roupas fazem uma diferença!).

Vestindo-se para agradar a Deus

Muitas igrejas erram por inventar regras humanas sobre roupas. Mas, muitas outras erram
por recusar a estudar e ensinar, cuidadosamente, o que Deus tem dito, para ajudar cada
filho de Deus pensar e se vestir de uma maneira que glorifica o nome dele. Que possamos
nos vestir para ele, começando com o próprio coração.
LIÇÃO 10 - TODA MULHER DEVE SER...

Como Eva, que soube seguir em frente, e aceitar o perdão de Deus, mesmo tendo sido a
primeira pessoa a pecar.

Como a esposa de Noé, que acreditou nele, apoiando-o, mesmo quando ninguém quis
acreditar na mensagem que ele pregava.

Como Sara, embora tendo duvidado da palavra de Deus, arrependeu-se, tornando-se mãe
de uma grande nação.

Como Rebeca, que aceitou a vontade de Deus para sua vida, sem hesitar.

Como Raabe, que arrependendo-se de sua vida de pecados, se deixou ser usada por
Deus, ajudando numa das grande vitórias do povo de Deus.

Como Rute, que deixando para trás seu povo para seguir a Deus, mostrou como Deus, se
preocupa com suas filhas e deseja que vivam uma linda história de amor!

Como Débora, profetisa, que julgava o povo com sabedoria e justiça.

Como Ana, que orou pedindo um bebê, e o devolveu a Deus para que ele se tornar um
grande profeta.

Como Abigail, mulher sensata, que evitou uma guerra e que muitos fossem mortos.

Como Ester, mulher fiel a Deus, disposta a morrer pela sua fé e pelo seu povo!

Como Maria, que com humildade, aceitou ficar grávida do Espírito Santo, antes de estar
casada, numa época, em que isso poderia lhe custar a vida!
Como Maria Madalena, que após ser convertida, expressou sua gratidão a Jesus, de uma
forma tão singular, que sua história, é contada até hoje!
Como Dorcas, que por viver abnegadamente, Deus a ressuscitou!

Como Lídia, mulher temente a Deus, de coração aberto às mensagem de Deus.

Como Eunice e Lóide, mulheres de fé, que souberam criar seus filhos nos caminhos de
Deus, em momentos difíceis!

Todas estas grandes mulheres da Bíblia, foram como nós, tiveram seus momentos de
fraquezas, mas se levantaram e deixaram seus exemplos de fé, amor, desprendimento,
humildade, coragem, perseverança e esperança!
LIÇÃO 11 - A SUNAMITA E O SEU FILHO

Texto Base: 2Reis 4: 8 a 37).

Essa história nos chama muito a atenção pelo tanto de lições que podem sair dela.

A Bíblia não menciona o nome de tal mulher, apenas a chama de sunamita, uma
referência a cidade de Suném, onde morava. Suném quer dizer: Lugar de repouso.
Localizada a sudeste do mar da Galiléia, entre os montes Gilboa e Tabor, na planície de
Jezreel é herança da tribo de Isaacar.

Aqui Deus nos revela algo tremendo: para recebermos milagres e ver o agir de Deus em
nossas vidas precisamos estar “em repouso”, ou seja, descansando no Senhor. Deus não
trabalha na ansiedade. A ansiedade impede Deus de agir. Precisamos descansar que
quando entregamos algo ao Senhor, Ele vai realmente operar em nosso favor e realizar
muito mais!

O profeta Eliseu exercia seu ministério por lá quando foi notado pela sunamita: “Eis que
este é um santo homem de Deus”. Aquela mulher tinha um relacionamento com Deus,
por isso tinha discernimento para ver que Eliseu era um homem separado por Deus. A
partir dai Eliseu tornara-se hóspede dela, nada lhe faltava.

Muitas vezes não recebemos bênçãos por achar que algumas pessoas são menores ou
menos capazes que as outras, é preciso entender que Deus usa quem Ele quer e que
nossas necessidades e milagres podem estar em mãos que vivem bem ao nosso lado.
Deus nos ensina a ter humildade para reconhecer que precisamos discernir as qualidades
das pessoas.

Como forma de retribuição Eliseu pensou em falar com o rei para, quem sabe, lhe
retribuir os favores, sua resposta foi: “Eu habito no meio de meu povo”, ou seja, “sou
feliz neste lugar, não necessito de mais riquezas, me agrada o convívio com o povo”.
Eliseu, então, pede a Deus que lhe dê um filho.
Passado o tempo o filho da sunamita sente uma forte dor de cabeça e falece. Veja a
reação o exemplo daquela mulher…
Sabe o que fez a sunamita?

Ela não chorou nem mandou enterrar seu filho, mas deitou o menino no quarto de Eliseu,
reuniu os empregados, preparou jumentas e foi até o Monte Carmelo ao encontro do
profeta. Agora Deus nos fala sobre FÉ.

Sem olhar para a situação, para o problema, a sunamita corre ao Carmelo que significa
Presença de Deus. É assim que devemos ser: nos momentos de adversidade, de luta, de
provação, devemos acreditar no impossível e correr para a presença do Pai.

Ela demonstrou auto-controle, equilíbrio emocional e não se desesperou. Acreditou


naquilo que seus olhos não podiam contemplar. Sonhou com a vida!
Aplicação pessoal:

Devemos procurar agir como a sunamita: buscar paz e descanso em Deus, sabendo que
Ele é Fiel para fazer muito mais do que pensamos. Aprender a discernir as pessoas que
Ele mesmo quer usar em nossas vidas e ter humildade para entender que precisamos do
próximo. Desenvolver a FÉ, ver além, ainda que obstáculos estejam a nossa frente. Ir ao
Monte Carmelo – conquistar milagres implica duas condições: buscar a presença de Deus
e pagar um preço. Veja que ela percorreu aproximadamente 32 Km para buscar o profeta
que faria a oração por seu filho.

- Você está disposta a perseguir seu milagre?

Coragem e persistência são atributos de Deus!

Que Ele nos abençoe!


LIÇÃO 12 - MULHER VIRTUOSA, QUEM O ACHARÁ?

Provérbios 31:10-31

Talvez muitas mulheres suspiram frustradas ao ler este texto de Provérbios.Quantas coisas
esta mulher faz! Como ela se comporta! O retrato da mulher ideal! Quer esta mulher
tenha existido ou não, é uma mulher que merece ser imitada! Habilidosa, compassiva,
sensível, alegre, carinhosa, amiga...

A mulher cristã pode desempenhar tantos papéis! Seja na sociedade, igreja, no lar onde
tem um ministério específico. Ela foi chamada para edificar, edificar o lar (Provérbios
14:1). Quanta responsabilidade!
Quando Deus criou o homem, disse: "Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer
alguém que o ajude como se fosse a sua outra parte" (Gn 2:8). Então a mulher foi
colocada como peça fundamental para formação da família, pois depositou em suas mãos
a responsabilidade de ser rochedo, muralha, ponto de equilíbrio, e acima de tudo de ser
mãe, poder gerar filhos. E como é linda a relação de mãe e filho! Mãe também é
referencial para os filhos e esposo.

Há um ditado popular: "Por trás de um grande homem, há sempre uma grande mulher!".
Isso só será verdade se a mulher exercer o papel de ajudadora, que para isto requer
sabedoria de Deus. Em 1 Pe 3:1 diz: "Semelhantemente, vós mulheres, sede sujeitas aos
vossos próprios maridos, para que também, se alguns não obedecem à Palavra, pelo
testemunho de suas mulheres sejam ganhos sem palavras”.

Talvez você tem chegado a conclusão que não tem sido a mulher ideal, aquela que Deus
quer que você seja. Talvez você não tenha dado testemunho no seu lar. Quero te dizer que
ainda a tempo de consertar. Deus deseja restaurar as famílias, os casamentos. Devemos,
portanto, querer ser segundo o coração de Deus e pedir sabedoria a Deus para ensinar
como conduzir o seu lar. Em Tiago 1:5 está escrito:

"Se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente”.

Portanto, ame a sua família. Seja uma bênção no seu lar e aquela que abençoa a todos
quanto nela vive.
LIÇÃO 13 - COMO CONDUZIR MEU MARIDO NÃO CRENTE
A JESUS SEM OFENDÊ-LO

As palavras são ferramentas poderosas. Mas quando se é casada com um incrédulo, elas
podem se tornar cansativas, principalmente se ele permanece indiferente à fé cristã. Mas
existe um caminho diferente: as ações.

Que tipo de ações? Creio que o marido deve observar muito a mulher com que se casou.
Então ela deve se apresentar uma mulher santa, prudente e sábia. (Prov 14.1)

Procurar se vestir bem e decentemente, falar mansamente e exercitar diariamente o fruto


do Espírito Santo (Gl 5:22). Seja qual for a situação que você vive, você deve desenvolver
o caráter de Cristo em você.
É tempo de agradá-lo e concentrar-se nas preferências dele: sua comida favorita, lugar
predileto para passear, sua roupa preferida, seu armário sempre organizado...

Talvez seu marido precise experimentar o amor de Jesus por seu intermédio, antes de crer
que Ele é real. Se demonstrar fielmente, o amor de Jesus, servindo ao seu marido, você
estará lhe oferecendo de maneira adequada, a oportunidade de experimentar o amor de
Cristo de um modo que transcende as palavras costumeiras.

Conquiste-o com suas ações, não importa as circunstâncias.

E por falar nisto... Há quanto tempo você não faz o prato predileto dele, simplesmente
Porque o ama?
LIÇÃO 14 - O AMOR RESPONSABILIDADE E CRESCIMENTO ABRANGENTE

Visão profética para as mulheres cristãs do século XXI é alargar as tendas para que elas
tomem consciência do seu papel de líder e se tornem cada vez mais companheiras e
amigas de seus esposos, boas mães para os filhos, ministrando a palavra com sabedoria
nas células, sem se esquecer que a principal célula é a sua família. Essas mulheres têm
aprendido a amar sua família e a cuidar com carinho das coisas concernentes ao reino de
Deus.

No Ministério de Mulheres, através da unidade em assumir com amor e


responsabilidade as suas células, tem experimentado um crescimento mais abrangente.
Com a liderança que a cada dia se fortalece no Senhor, cremos que nós estamos formando
líderes que representam grandes multidões. Mulheres que vivem segundo o exemplo de
Sara, a mãe de multidões.

A proposta do Ministério de Mulheres é alcançar o máximo de mulheres através das


células para fortalecer a Rede. Nossas discípulas têm correspondido e trabalhado para que
isso seja uma verdade inconfundível.

Mulher, você faz parte do projeto de Deus, você é especial para Deus! Lembre-se que
uma mulher regenerada é uma ameaça para o inferno. Você é o veículo restaurador e
edificador da sua casa. Deus agirá através da sua fé. As promessas do Senhor serão
cumpridas por intermédio da nossa vida de obediência, segundo a Palavra de Deus.

Nossa intercessão é que sejamos como Débora, mulher valorosa, levantada pelo Senhor
para julgar Israel (Jz 4:4,10,14). A mulher foi dotada por Deus de talentos e habilidades,
por isso, mulher de Deus, profetiza do Senhor, és um shofar na terra para proclamação do
Reino de Deus.

Não temas! Avance! Exercite bem a carreira que o Senhor te confiou, porque Ele é fiel
para cumprir tudo quanto prometeu.

Toda mulher guerreira sempre será bem vinda ao Exército de Deus.


LIÇÃO 15 - MULHER, SIMPLESMENTE ESSE SER ESPECIAL

Falar sobre a mulher é sempre um tema muito rico, porque ela é rica em todo o seu
contexto. Hoje, mais do que nunca, ela tem um papel ativo tanto no lar quanto na
sociedade, enquanto profissional.

A cada dia, a mulher alcança degraus nunca antes imaginados. Há cinqüenta anos
ninguém imaginaria uma mulher como deputada, juíza ou primeira-ministra.
Encontramos mulheres nos volantes de ônibus e de táxi; como executivas e empresárias
bem-sucedidas. A mulher está conquistando o seu espaço!

Apesar de todas essas conquistas, a mulher nunca deixou seu papel de “dona-de-casa”.
Essa atribuição que ao longo do tempo vem ganhando uma conotação pejorativa é, entre
todas, a mais importante de todas. Isso porque ela abrange a de mãe. Ter um filho e
prepará-lo para a vida é a mais sublime de todas as atividades que alguém possa almejar.
Não existe um prêmio Nobel para a mãe que melhor educou seu filho, mas Deus tem um
galardão para todas essas fantásticas mulheres que dão a vida a sua vida para ver seu filho
bem-criado, feliz e realizado.

Por mais que a mulher ascenda na sociedade, por mais que alcance seus objetivos, ela
nunca deixará de ser mãe, esposa e dona-de-casa. Ainda que tenha muitos empregos, ela
sempre comandará o seu lar. A Palavra de Deus afirma que a mulher sábia edifica a sua
casa, mas que a insensata com as próprias mãos a destrói (Provérbios 14:1). Nós
mulheres que nos lançamos no mundo profissional, não podemos perder nossa família de
vista, porque ela é o dom mais precioso que temo. Um país forte, uma igreja forte,
indivíduos fortes dependem de uma família forte. E isso não é apenas um jargão, mas
uma realidade que muitos têm esquecido e, por isso, padecido amargamente.

Nesta data em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, quero incentivá-la a


prosseguir rumo à conquista dos seus sonhos, mas sem esquecer de sua família. Somos
guerreiras incansáveis. Conseguimos fazer diversas coisas ao mesmo tempo sem deixar
que uma delas perca em qualidade. Nossa jornada é três turnos, nossa vigilância não
descansa. Conseguimos tomar decisões importantes na empresa, cuidar do filho doente,
conduzir a empregada e planejar o jantar que o marido vai oferecer à noite para clientes
importantes. E ainda temos fôlego para ser mulheres exuberantes! Alguém pode pensar
que seja fácil. Então, tente fazer isso, não apenas por um dia, mas por um mês, um ano...
Nós fazemos isso a vida toda. Somos incríveis, não é mesmo?

Você mulher, não importa o que faça, é especial! Nunca se sinta diminuída nem permita
que a façam sentir assim. Leia o texto de Provérbios 30 e você se verá naquele contexto
da mulher virtuosa. E se você, por algum motivo, tem chorado sobre os sonhos que ainda
não conseguiu realizar, creia que todos eles são possíveis em Deus. Não olhe para o
tamanho das dificuldades, mas para o poder do Deus Todo-Poderoso. Ore, creia e aja! Se
eu fosse olhar para as circunstâncias, não estaria onde estou agora. Mirei meus alvos, cri
no Deus dos impossíveis e trabalhei consciente de que agir era meu dever, e não de Deus.
Ele fez infinitamente mais do que eu pensei (Efésios 3:20). E muito ainda tenho para
conquistar.

Você pode! Acredite que pode e vá em frente. Acredite no Deus que detém todo o poder,
e seus projetos serão estabelecidos (Provérbios 16:3) Parabéns pela grande mulher que
você é!
LIÇÃO 16 - COMO SER UMA MULHER ESPIRITUAL

O que é ser espiritual?


A mulher espiritual é aquela que cuida mais do interior do que o seu exterior

Muitas mulheres de Deus tentam e não conseguem ser espirituais, estão sempre olhando
para as demais e achando que elas são mais espirituais, mais fortes, mais isso, mais
aquilo. Muitas têm essa pergunta na mente: "O que é ser espiritual?" E pensam que
depende de santificação, de idade, do tempo de igreja, algo muito difícil, só esposa de
pastor, só chefe de obreira, só o pastor, só os que jejuam demasiadamente, só os que
vivem em propósitos. Elas complicam tanto!

Ser espiritual é simplesmente ser cuidadosa com seu coração.

Em I Pedro 3:3, o apostolo dirigindo-se as mulheres, fala: "Não seja o adorno das esposas
o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja,
porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível de um espírito manso e
tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus." Ele fala exatamente, do que a gente
mais cuida, a nossa beleza exterior. Não tem problema nenhum, pelo contrário.

Devemos cuidar do nosso corpo, afinal, não somos nós o templo do Espírito Santo?
Temos várias razões para cuidar do nosso corpo: marido, cartão de visita da igreja,
exemplo de mulher, ser agradável etc. Mas o que o apóstolo quer dizer, realmente, é que
nós devemos nos preocupar mais com o nosso homem interior, o que às vezes não
acontece.

A mulher demora horas se pintando, indo ao cabeleireiro, comprando roupas e quando


vai ver, só sobrou alguns minutos do dia (se sobrou) para examinar seu coração.

A mulher espiritual é aquela que cuida mais do seu interior do que o seu exterior.

Seu coração vem primeiro na sua lista de beleza. E por isso que muitas vezes se tenta
fazer e fazer e nunca chega a lugar nenhum. Cuidar do coração não quer dizer fazer algo,
e sim tratar. Lendo a Palavra de Deus, orando, vivendo em espírito de oração, procurando
a direção de Deus em tudo, se examinando diariamente, se moldando à Palavra de Deus,
e a lista continua!Quando a mulher cuida assim do seu interior, ela tem sempre uma
Palavra para dar. Ela pensa antes de falar. Deus revela coisas fortes à ela. É uma
intimidade que ela mesma conquistou. Tudo então começa a dar certo, todos a vêem
como mulher de Deus, um exemplo. Ela passa a ser uma "MULHER ESPIRITUAL".

Sua vida é um livro aberto, não precisa se esconder atrás de uma imagem falsa. Muitas
obreiras, hoje em dia, gostam de mostrar uma espiritualidade que simplesmente não
existe. A partir do momento em que a pessoa precisa mostrar ou provar algo, ela já está
provando que não é. Como disse o nosso Senhor: "Pois todo aquele que pratica o mal,
aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem
pratica a verdade aproxima-se da luz a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque
feitas em Deus."

Tem obreira que tem até medo de falar quando está perto da pessoa responsável ou do
pastor. Ela finge que é quietinha, quando na verdade só a sua família sabe o que tem atrás
daquela linda face.

A mulher espiritual é aberta, não tem nada a esconder, nem mesmo suas falhas. Ela não
tem medo ou receio de mostrar suas falhas e defeitos, não se preocupa com sua imagem,
ou o que vão pensar dela. Ela sabe quem ela é! Ela sabe a Quem ela serve!

Todos, então, sabem quem ela é, e por isso confiam nela porque sabem que ela fala o que
sente, ela é sincera e verdadeira
LIÇÃO 17 - QUANDO UMA MULHER SABIA FALA...

Quando uma mulher sábia fala, ela justifica a esperança que existe dentro dela.
As palavras mais importantes que podemos dizer são as que explicam nossa fé a qualquer
um que pergunte ou que esteja disposto a ouvir. Devemos ser capazes de justificar a
esperança que temos dentro de nós (1 Pe 3:15). Precisamos orar para que Deus nos ajude
a nos tornarmos ousadas o suficiente para explicar de maneira clara nossa fé em Deus.
Precisamos pedir a Deus que nos ajude a contar a outros por que dizemos que Jesus é
nosso Messias, por que não podemos viver sem o Espírito Santo e por que escolhemos
viver nos caminhos de Deus. Devemos ainda ser capazes de fazê-lo de maneira amorosa e
humilde, de outro modo, vamos nos alienar daqueles que Deus deseja trazer para perto de
si. Se o amor de Deus e o testemunho de sua bondade não estão em nosso coração, então
não sairão de nossa boca. E aquilo que dissermos não atrairá as pessoas para o Senhor.
Talvez, na verdade, acabe fazendo exatamente o oposto.

Quando uma mulher sábia fala, ela sabe que o tempo certo é importante. Quando é
preciso dizer coisas que são difíceis para aquele que está ouvindo, é de suma importância
saber o tempo certo. Não se podem dizer determinadas palavras com sucesso, se a pessoa
que estiver ouvindo não encontrar-se aberta e pronta a elas. E importante discernir isso, e
a única maneira de saber com certeza quando devemos falar e o que devemos falar é orar
sobre isso de antemão. A Bíblia diz que não devemos ser precipitadas em falar (Pv
29:20). Uma mulher sábia sabe que não deve compartilhar todos os pensamentos que lhe
vêm à mente. "O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime" (Pv
29:11). Você pode ter coisas boas a dizer, mas as pessoas nem sempre estão preparadas
para ouvi-las. Só Deus sabe ao certo quando alguém está pronto. Peça a Deus que lhe
mostre.

Quando uma mulher sábia fala, ela diz a verdade. Quando não dizemos a verdade,
magoamos os outros e a nós mesmos também. "Por isso, deixando a mentira, fale cada
um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros" (Ef 4:25). No
entanto, não podemos sair por aí falando a verdade sem sabedoria, sensibilidade e noção
do momento certo de acordo com o Senhor. As pessoas não querem ouvir cada mínimo
detalhe da verdade sobre si mesma o tempo todo. É demais para elas. Algumas vezes, é
melhor não dizer nada e pedir a Deus que lhe mostre quando a pessoa estiver pronta para
ouvir a verdade.

Quando uma mulher sábia fala, ela não é tagarela. Devemos ter cuidado para não
falar mais do que o necessário. "Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito
falar, palavras néscias" (Ec 5:3). Sempre disse a meu grupo de oração que não devemos
passar mais tempo falando sobre os pedidos do que passamos orando por eles. Além
disso, não podemos simplesmente deixar que as palavras saiam de nossa boca sem pensar
naquilo que estamos falando. Iremos prestar contas de todas as palavras frívolas no dia do
julgamento (Mt 12:36). E uma idéia assustadora. Devemos pedir a Deus que nos torne
sábias com relação a quanto devemos falar.

Quando uma mulher sábia fala, suas palavras são bondosas. Não podemos falar
palavras maldosas, insensíveis, ásperas, ríspidas, rudes, enganosas, ofensivas ou
arrogantes sem colher as conseqüências. Com nossas palavras podemos construir ou
destruir vidas. "Mas o que sai da boca vem do coração, e é isso que contamina o homem"
(Mt 15:18). "Nas palavras do sábio há favor, mas ao tolo os seus lábios devoram" (Ec
10:12). Peça a Deus que crie em você um coração puro tão cheio do Espírito Santo, de
seu amor e sua verdade a ponto de transbordar de amor, verdade e cura naquilo que você
diz. Peça a Deus que a ajude a encontrar palavras que vivifiquem os que estão ao seu
redor.

Senhor,

Ajuda-me a ser uma pessoa que diz palavras que constroem e não destroem.
Ajuda-me a ter palavras vivificadoras para as situações e pessoas ao meu redor e não
palavras de morte. Enche meu coração novamente a cada dia com teu Santo Espírito, para
que teu amor e bondade transbordem de meu coração para minha boca. Ajuda-me a falar
apenas coisas que são verdadeiras, respeitáveis, justas, puras, amáveis, virtuosas e
louváveis. "As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na
tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu!" (Sl 19:14). Guarda minha boca de
dizer qualquer mal ou qualquer coisa que não seja verdadeira. Espírito Santo da verdade,
guia-me em toda a verdade. Ajuda-me a falar "de acordo com os oráculos de Deus" e
com a capacidade que vem de ti para que tu possas ser glorificado (1 Pe 4:11). Que cada
palavra minha reflita tua pureza e amor. Tua Palavra diz que "o coração do homem pode
fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor " (Pv 16:1). Prepararei meu
coração ao passar tempo com tua Palavra todos os dias e ao obedecer a tuas leis.
Prepararei meu coração adorando-te e dando-te graças em todas as coisas.
Enche meu coração de amor, paz e alegria para que elas fluam de minha boca. Mostra-me
quando murmuro ou falo de modo negativo.
Ajuda-me a não falar rápido demais ou em excesso.
Ajuda-me a não usar palavras que causem falhas de comunicação.
Mostra-me quando falar e quando ficar calada.
E, quando eu falar, dá-me palavras que trarão vida e edificação.

Ajuda-me a ser uma mulher que fala com sabedoria, bondade e clareza e nunca de modo
leviano, áspero ou insensível.
Dá-me palavras que falam da esperança que há dentro de mim, a fim de que eu possa
explicar minha fé de modo persuasivo e tocante.
Que minhas palavras conduzam os outros a um conhecimento mais pleno de ti.
LIÇÃO 18 - APRENDA A IDENTIFICAR – E SUPERAR – OS MAIORES
OBSTACULOS QUE IMPEDEM VOCE DE ENCONTRAR O CARA CERTOS

"Antes só do que mal acompanhada". Se esta frase não tem nada a ver com o que você
quer atualmente, é preciso reconhecer (e mudar) atitudes que podem atrapalhar a chegada
do homem da sua vida. Para tornar essa missão possível, listamos aqui uma série de
obstáculos que tornam a sua busca mais difícil. Você se identifica?

Ter baixa auto-estima


"Quando a pessoa não se aceita, não se valoriza e não se ama, fica difícil achar alguém
que faça tudo isso por ela", afirma a psicóloga Denise Alves de Toledo, de São Sebastião,
São Paulo. É claro que se alguma coisa em você a desagrada, como uma pele envelhecida
ou excesso de peso, tem mais é que resolver esses problemas estéticos. Mas, se não
cuidar do seu emocional, não há tratamento ou dieta que dê jeito. Na maioria das vezes o
problema não está no exterior, e é preciso tratar a falta de amor próprio com terapia.

Fazer-se de vítima
Tem mulher que encara sua solterice numa boa, é verdade. Mas há aquelas que passam os
dias recitando "ninguém me ama, ninguém me quer". "Com essa energia, como esperam
que alguém se aproxime delas?", questiona a psicóloga Heloísa Yoshida, terapeuta de
casal e familiar do Rio de Janeiro. Portanto, pense bem sobre o que anda falando por aí e
tente mudar seu repertório, para não espantar o próximo candidato.

Não saber o que se quer


Encontrar o homem perfeito depende principalmente de como lidamos com as
expectativas. "Saber o que se quer e ser seletiva nas escolhas evita cair num acúmulo de
parceiros sem 'qualidade'", aponta Denise. Para descobrir isso, siga a recomendação de
Heloísa Yoshida: "Faça uma lista do que você faz e gosta, o que faz e não gosta, o que
não faz e não gosta, o que gosta e não faz. Ao conhecer suas preferências e prioridades, a
seleção do parceiro ficará mais fácil".

Acreditar que a pessoa vai mudar


Você gosta de viajar e ele tem medo de avião. Você adora música e som alto, ele detesta
barulho. "A médio prazo alguém deixará de fazer o que gosta, a infelicidade se instalará e
é mais um rompimento à vista", alerta a terapeuta de casal. Para evitar dissabores, a dica
é analisar o perfil do seu ficante e refletir se vale a pena investir. "Não deixe o
relacionamento de risco ultrapassar três meses, que é o prazo de adaptação, para sair ilesa
dele. A pessoa dá sinais o tempo todo, o problema é que lançamos mão dos mecanismos
de defesa do ego, negação e sublimação, para continuarmos numa relação problemática",
explica Heloísa Yoshida. Agora, se decidir insistir, vai ter que entender e aceitá-lo do
jeito que ele é.

Ser dominada pelo medo (Urruhhhhhhh !!! Amei ! Perfeita definição, mas isso
acontece muuuuito com os homens também !)
Quando a mulher diz que não quer compromisso, no fundo é o danado do
sentimento dando as caras e paralisando a vida. É medo de não conseguir lidar com
a relação, medo de se entregar, medo de ser rejeitada. "Quem se coloca indisponível
e nega suas necessidades afetivas não amadurece para o amor, afastando-se cada vez
mais dele", resume Denise Alves de Toledo.

Deixar sua vida de lado


"Um relacionamento é feito de companheirismo. E também de individualidade, onde cada
um tem o direito de continuar seus hobbies e manter seus amigos. Cabe à mulher
negociar com seu parceiro o que é aceitável ou não, sem esquecer que toda negociação
deve ser boa para os dois lados", comenta a psicóloga carioca. Se isso não for colocado
em prática, o sentimento de frustração pode abalar a relação. Daí para o fim é questão de
tempo.

Colocar a sua felicidade na mão do outro (YES!!!!!!!!!!!!!!!)


"É muita responsabilidade para o parceiro que, decididamente, não tem essa obrigação",
enfatiza Heloísa Yoshida. Lembre-se de que você não pode depender de alguém para
ser feliz. Ele deve chegar para completar sua vida ok?

Ser ansiosa demais


Geralmente a ansiedade está ligada às expectativas, à idealização do homem, à crença de
que ele seja "o cara". "Isso acaba atrapalhando, porque se o parceiro tem comportamento
diferente do idealizado a sensação de frustração é grande", avisa Heloísa. Mais: a ânsia
de achar o par perfeito pode fazer a mulher mergulhar de cabeça em qualquer
relacionamento que surgir. "E erra feio nas escolhas, porque projeta no outro suas
necessidades e não o vê como realmente é", complementa a psicóloga paulista.
LIÇÃO 19 - TRATAMENTO DE BELEZA PARA MULHERES

A beleza é um dos triunfos da mulher. Querer ser bela é inerente à feminilidade. Nestes
dias em que a mulher anda reinando não apenas no lar, mas se projeta no cenário público,
é bom que esteja apta para reinar com toda a sua pujança.

A Rainha Ester foi a mulher que impressionou pela sua beleza, não apenas ao rei, mas ao
guarda das mulheres e a todos que a cercavam (Ester 2). A beleza de Ester não era
superficial e nos fala de muito preparo. Foram doze meses de embelezamento.

Um novo ano começou e com ele o desafio de doze meses para um tratamento de beleza
que nos coloque numa postura que glorifique ao Rei dos Reis. Deus tudo fez tudo belo e
admirou-se de Sua criação. Aprimoremos também a beleza que Deus criou.

A receita para este tratamento começa com:

LIMPEZA INTERIOR - Do coração procedem as fontes da vida - (Pv 4.20-27).


Dele é necessário retirar todas as manchas, cicatrizes de amargura, frustrações, toda a
sujeira que esteja poluindo a alma. Jesus adverte que o mal vem de dentro - (Mc 7.14-23)
e Jeremias fala dos enganos do coração (Jr 17.9), por isso faz-se necessário permitir um
trabalho profundo do Espírito Santo para a remoção de tudo que possa comprometer a
beleza do caráter do Cristão. O Salmo 139.23-24 nos conduz à confissão e
quebrantamento pela ação do espírito.

ELIXIR DE REJUVENESCIMENTO - A mente exerce um grande poder sobre nós.


Somos, realmente, aquilo que pensamos - belas ou feias, novas ou velhas. Paulo fala em
transformação pela renovação da mente (Rm 12.2). Faz mais efeito que as operações
plásticas que concertam ou pioram apenas o que é exterior. Encher a mente de
pensamentos positivos (Fp 4.8) e preenchê-la com a Palavra de Deus (Cl 3.15). Aí se
encontra o verdadeiro segredo da força da juventude.

ÓLEO PARA A CABEÇA - O óleo da união derramado sobre a cabeça de Arão (Sl
133) que nos leva a amar as pessoas, aceitá-las como são. Óleo que lubrifica os
relacionamentos, fluindo como ingredientes para uma convivência saudável. Também o
óleo da unção do Espírito que ungindo a cabeça, faz transbordar o coração (Sl 23.5).

BATOM PARA OS LÁBIOS - É o louvor. Salmo 34.1 nos recomenda a usá-lo


constantemente. Evitemos palavras ferinas, negativas ou hábitos da murmuração. Enfeitar
os lábios com palavras de louvor, de conforto, que levante os abatidos e glorifiquem ao
nosso Rei (Sal 19.14).

MAQUIAGEM - Não há processo mais eficaz para embelezar a face do que a alegria.
"O coração alegre aformoseia o rosto..." (Pv 15.13).

BRILHO - O tempo que passamos com Deus dá brilho a vida. Que o diga Moisés (Ex
34.29). "Para ser bela pára um minuto diante do espelho, cinco minutos diante da sua
alma e quinze minutos diante de deus" - Michel Quoist.
CREME PARA AS MÃOS - (Ec 9.10 e Pv 31.20) Mãos adornadas com o serviço ao
próximo. Mãos que trabalham, mãos que constroem, mãos que ajudam, mãos que
sustentam os debilitados.

CALÇADOS PARA OS PÉS - (Pv 4.26-27) - Pés que andam por caminhos direitos (Is
52.7) - Pés formosos que levam boas notícias, as boas novas da salvação.

TRAJE - Alta costura do Atelier do senhor - (1Pe 3.3-4) apresenta o traje do espírito
manso e suave. E é a única fórmula bíblica para conquistar o esposo para Cristo.

PERFUME - Mais precioso que o "Chanel 5 ", pois é da "grife" do Senhor - (2 Co 2.14-
15) - O perfume de Cristo. É um pouco diferente das famosas essências francesas cujos
frascos precisam ser bem lacrados para não exalar o aroma; neste, o "vaso de alabastro"
(a nossa casca grossa) tem que ser quebrado para perfumar o ambiente.

ETIQUETA SOCIAL - Aulas de etiqueta social não podem faltar ao tratamento de


beleza, pois completam o trabalho realizado. Define-se apenas numa palavra AMOR.
Sem ele nada tem valor. E com ele é possível nos apresentarmos com nobreza em
qualquer ambiente. (1 Co 13.5) " O amor comporta-se bem e não busca vantagens
próprias".

Que Deus lhe proporcione oportunidades para viver a beleza de Cristo em todo o seu
esplendor.

Desenvolva toda sua potencialidade de MULHER CRISTÃ atuando em sua Igreja em


um dos ministérios existentes, em seu lar, enfim em todo tempo que a Luz de Jesus brilhe
através de você.
LIÇÃO 20 - VAIDADE, O CULTO DA BELEZA

A Bíblia é muito clara ao dizer que tudo é lícito, mas nem tudo convém. Tudo é lícito,
mas não devemos nos dominar por nada.

Assim, em tempos de academias lotadas e corrida frenética por uma aparência melhor, a
busca pela beleza é lícita, se mantida nos padrões mínimos de sensatez, domínio próprio e
sabedoria que o Espírito Santo nos dá. Querer estar arrumado, perfumado, bem vestido e
sentir-se bem por isso não é pecado. Fazer disso o motivo de sua existência, sua alegria,
isso sim, é errado.

Nossa sociedade erroneamente estabelece hoje que só é feliz (e tem direito de ser amado)
quem tem um corpo lindo, um cabelo maravilhoso, roupas da moda e carro do ano. Se
você é gordinho, usa óculos, tem cabelos crespos (tem de ser liso), é branquinho (tem de
estar bronzeado), não malha, pronto! Você já está fora dos padrões.
Por causa disso, vemos muitos jovens cristãos - que deveriam manter seus padrões em
Cristo - mais preocupados com seu peso, seu cabelo, seu corpo, do que com seu espírito.

Não há problema algum em se preocupar em estar asseado, arrumado, com uma boa
apresentação, mas quando uma moça deixa de ir ao culto porque não tem uma roupa nova
(ou vai emburrada, com Deus e o mundo, porque não tem uma bolsa que combine) ou
vemos um rapaz se sentindo envergonhado de estar na casa do Senhor porque todos seus
amigos usam um tipo de roupa e ele é "diferente", alguma coisa está muito errada.

Muitas vezes, essa vaidade se estende para o exibicionismo que - obviamente - não tem
nada de cristão. A partir do desejo de mostrar o corpo, a beleza, o dinheiro que têm,
vemos jovens (de ambos os sexos) com roupas decotadas, arrochadas, curtas, justas,
transparentes; apenas para mostrar a todo mundo como são fortes, sarados, "gostosas"
etc... Isso, obviamente não é um comportamento cristão - dependendo até, a pessoa estará
ali a serviço de Satanás, servindo de tentação para os outros e vergonha para o nome de
Jesus.

Além disso, com o culto da beleza vigente no mundo atual, muitos cristãos colocam seus
padrões de escolha de um par pelos quesitos beleza e dinheiro. Assim, a moça não tem
olhos para o rapaz gordinho e de Deus. Passa seu tempo sonhando e desejando um "ator
de Hollywood" crente. O rapaz quer uma "capa da Playboy" de Deus (como se fosse
possível). E vira uma bola de neve. Procuram os mais bonitos, precisam ser assim para os
conquistarem, e se chegam ao padrão de beleza que sonham, descobrem que na igreja
ninguém é "bonito" o bastante para eles e se sentem tentados a buscar no mundo.

No final, nenhuma dessas atitudes é de Deus. Aqueles que são do Senhor sabem que a
busca pela beleza, antes de qualquer coisa é vaidade. Vaidade é a qualidade de tudo que é
vão, de tudo que passa... beleza, corpo bonito, roupas da moda e dinheiro, todas essas
coisas vão passar.
Os valores do cristão devem estar baseados em tesouros incorruptíveis como amor,
benignidade, domínio próprio, santidade, retidão. Cristo não era belo mas sua beleza
interior superava qualquer outra pessoa à sua volta. Quando somos realmente
interessados pelas pessoas, prontos a ajudá-las, prontos a dar o melhor testemunho
possível de Cristo; quando temos o dom do amor agindo em nós, emanamos o tipo de
beleza que não pode ser comprado ou vendido. A beleza que só Deus pode nos dar.

Acima de beleza, poder ou dinheiro, o cristão deve buscar ser como Cristo. Deve buscar o
temor do Senhor, os dons do Espírito Santo, o amor ao próximo. Como ele vai se vestir,
como será sua aparência, será mais um reflexo do Espírito Santo dentro de si do que um
objetivo que vá tomar seu tempo e sua vida.

A aparência do cristão deve manifestar a glória de Deus e não sua própria glória, assim o
segredo é colocar Deus a frente de nossas decisões, inclusive sobre o que vestir, nossa
aparência e modos. Deus nunca erra e com Ele como conselheiro, estaremos sempre no
caminho certo.
LIÇÃO 21 - A SUBMISSÃO DA MULHER

Efésios 5.22-24

(22) Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, (23) pois o marido é o
cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual
ele é o Salvador. (24) Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres
estejam em tudo sujeitas a seus maridos.

PRESSUPOSTOS GERAIS

1. Entendemos que a Bíblia ainda é o livro que rege as nossas vidas. Por ser a Palavra de
Deus, a ela nos submetemos, a ela, não à interpretação, que varia e muda. Somos cativos
da Palavra de Deus, não da interpretação, seja ela de cristãos ou de não cristãos, e nem da
ideologia de nosso tempo, que muda como muda o tempo. Mesmo assim, a Bíblia nos
fala de princípios, que são imutáveis, porque inspirados por Deus, que conhece o tempo e
não muda com ele. O que nós pensamos deve estar em conformidade com a Bíblia, não
com a nossa interpretação, mas com o texto, que precisamos nos expor a ele para que ele
nos exponha o conselho de Deus, o verdadeiro conselho de Deus, não o nosso, que
tentamos tornar divino.

2. Mesmo que o contexto histórico em que surgiu o conselho de Deus, este conselho
continua sendo de Deus, mesmo que o contexto seja outro, e será sempre outro. O
contexto, no entanto, é fundamental para entendermos o sentido do texto e para o
aplicarmos ao nosso contexto.

3. Por mais elevados que sejam os padrões bíblicos para as nossas vidas, são padrões para
nós. Se nós nos comprometermos em os viver, seremos felizes. Precisamos saber que os
padrões bíblicos se inscrevem numa ordem espiritual, não numa ordem natural; para
ficarmos com os padrões naturais, não precisaríamos da Palavra de Deus. É a realidade
que deve se conformar à Palavra de Deus, e não o contrário.

PRESSUPOSTOS ESPECÍFICOS

1. O ensino paulino sobre a mulher está adiante do seu tempo.

A sociedade romana, em relação a família, era muito diferente da nossa. O casamento


romano não tinha nada a ver com amor. Era arranjado pelas famílias. Quando casada,
uma mulher romana estava sob a jurisdição do seu marido ou do pai dela, dependendo do
tipo de contrato celebrado. Liberdade para mulher só quando era infértil e tinha que
voltar à casa do pai. O propósito do casamento era garantir a sucessão familiar, para que
os espíritos dos mortos fossem honrados.

A razão para o casamento não era o amor, mas a procriação. Por esta razão, o divórcio era
natural quando a mulher não pudesse cumprir esta sua função. O homem geralmente era
promiscuo, naturalmente. Algumas esposas também o eram, mas discretamente, porque
seu gesto poderia ser considerado infidelidade. O do homem, não.

Um homem geralmente se casava aos 30 anos, e uma mulher aos 18, ou antes. Cabia ao
homem ensinar essa adolescente a viver na nova casa, uma casa onde havia escravos e era
semi-pública; não era um refúgio como o nosso lar hoje. A expectativa média de vida da
mulher na Roma antiga era, no máximo, de 30 anos. Eis o epitáfio de uma destas
mulheres (Vetúria): casada aos 11, mãe de seis filhos e falecida aos 27.
As mães precisavam ter muitos filhos, porque não se sabia quantos sobreviveriam. Os
maridos da aristocracia esperavam que suas esposas estivessem permanentemente
grávidas. Os pobres, não, por falta de recursos para sustentar os filhos. As mulheres não
podiam escolher ter ou não ter filhos. Além da maternidade, as mães podiam participar da
educação dos filhos.

As mulheres não tinham qualquer possibilidade de escolha pessoal. Elas estavam sempre
sob a supervisão dos seus pais, parentes masculinos e maridos, que geralmente as
beijavam na boca... para sentir se tinham bebido vinho, algo proibido para mulheres, por
estimular ao adultério.

O mundo romano antigo era a cultura patriarcal, com os homens controlando todas as
posições de poder. Mulheres e crianças não tinham qualquer poder. (MASON, Moya K.
Roman Women: A Look at their Lives).

Uma mulher raramente acompanhava seu marido e filhos às refeições. E só podia comer
quando acabasse a conversa à mesa, onde não podia se assentar, mas num banco ao
fundo.

Na família romana, portanto, a idéia de igualdade no lar simplesmente não existia.


Se as mulheres de nosso tempo tivessem consciência desta informação, seriam menos
resistentes aos ensinos do apóstolo Paulo, que promove uma revolução, ao pedir algo
absurdo para o seu tempo: que os homens amem e respeitem suas esposas.

2. Para entendermos a recomendação paulina acerca da submissão, precisamos ler tudo o


que o apóstolo fala sobre elas em suas epístolas. Ele não se contradiz e com ele
aprendemos, entre outras afirmações:- "No Senhor, todavia, a mulher não é independente
do homem, nem o homem independente da mulher. Pois, assim como a mulher proveio
do homem, também o homem nasce da mulher. Mas tudo provém de Deus" (1Coríntios
11.11-12).

- "Todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus, pois os que em Cristo
foram batizados, de Cristo se revestiram. Não há judeu nem grego, escravo nem livre,
homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus" (Gálatas 3.26-28).

3. Embora possamos ter algumas dúvidas sobre como entender a recomendação paulina
acerca da submissão da mulher, podemos ter certeza do que o texto não diz:
. Paulo não diz que a mulher não pode ocupar funções de liderança, inclusive de ser
pastora. Quem lê o livro de Atos dos Apóstolos e as cartas paulinas nota, com
abundância, a consideração que tinha para com elas em seu ministério.
. Paulo não aplica a submissão da esposa a todas as áreas da experiência humana. A
instrução é específica ao contexto da vida de uma família cristã e não se aplica à política,
aos negócios e nem mesmo à igreja.
. Paulo não recomenda que a esposa deve obedecer ao seu marido, como se não tivesse
gosto ou vontade próprios. Filhos e servos devem obedecer. Esposas devem se submeter.
Portanto, quando fala dos deveres dos filhos e dos servos, Paulo pede que obedeçam a
seus pais e a seus senhores (hupakouete). Quando orienta as esposa, ele pede que se
submetam (andrasin). Esta diferença não pode ser ignorada para entendermos o sentido
da instrução paulina. A diferença não pode ser desconsiderada. A mulher não deve se
esconder atrás desta submissão para se livrar de suas responsabilidades, como Eva tentou
fazer. Safira foi tão culpada quanto Ananias, e morreu junto com o marido porque
também pecou. A mulher tem o direito e o dever de discordar do seu marido, se for o
caso.

. Paulo não autoriza o marido a tratar sua esposa como pessoa inferior, como se fosse ele
um déspota que reinasse sobre sua mulher. Paulo não autoriza o marido a tratar sua
esposa como uma criança a ser cuidada, porque incapaz. Paulo não admite que o marido
possa desrespeitar sua esposa, humilhando-a (porque ela não trabalha fora, por exemplo),
vigiando-a (por causa do ciúme doentio), proibindo-a disto ou daquilo (estudar, trabalhar
fora, participar de uma igreja), tratando-a como empregada ou prostituta particular,
sufocando-a em suas necessidades. Paulo não sinaliza que o marido pode cometer
violência, física ou psicológica, contra sua esposa, porque Deus não é cúmplice da
covardia.

O SIGNIFICADO DA SUBMISSÃO DA MULHER AO MARIDO

1. Marido e mulher são seres diferentes.

A submissão feminina, biblicamente entendida, é o reconhecimento das diferença de


gênero. Homem e mulher são diferentes, logo têm papéis diferentes, que devem ser
valorizados. Ambos podem se destacar no mundo dos negócios, da política, da educação
e da ciência, mas há papéis, biologicamente ou culturalmente dados, que cabe a cada um.
No desenvolvimento destes papéis, homem e mulher, marido e esposa, são
complementares.

Tornou-se politicamente correto afirmar a igualdade absoluta entre masculino e feminino,


mas esta assertiva é equivocada se não incluir a dimensão da diferença, sem
superioridade, sem inferioridade.

Casados, seu casamento terá futuro quando, vocês entenderem, valorizarem e cultivarem
suas diferenças. Seu casamento enfrentará turbulencias quando um desejar mudar o outro
naquilo que tem de diferente.
2. A submissão feminina, biblicamente entendida, é a afirmação que o relacionamento
entre marido e mulher deve ser exclusivo, no sentido de ser um para o outro. O amor e o
cuidado devem ser mútuos, com um servindo ao outro. Nem homem nem mulher é mais
importante do que o outro aos olhos de Deus (Gálatas 3.28), pois Deus os criou à sua
imagem (Gênesis 1.27) e os tornou co-herdeiros do dom da graça da vida manifestado em
Cristo Jesus (1Pedro 3.7).

Casados, gastem tempo juntos; façam planos juntos; criem juntos seus filhos; ensinem-
nos juntos sobre a bênção da fé cristã. Quanto mais tempo gastarem juntos e quanto mais
servirem um ao outro, quanto mais se deixaram preencher por Deus e quanto mais
crescerem na semelhança de Cristo, mais terão do amor, da alegria e do poder do Espírito
Santo em suas vidas. Autor anônimo. What's a marriage for? a word from Ephesians
5:18-33. O casamento é o espaço da cooperação.

3. A submissão feminina, biblicamente entendida, quer dizer que uma família precisa de
uma liderança. Nenhum organismo social vive sem uma liderança. Nem mesmo uma
família, que precisa de uma liderança para o planejamento do futuro e para a tomada de
decisões. Marido e mulher podem inclusive se especializar na liderança. O casal pode
combinar, por exemplo, que a gestão financeira poderá ficar sob a responsabilidade
daquele que for mais capaz (isto é, daquele que sabe gastar menos...) Uma eventual
especialização não altera o papel do homem na vida familiar. Muito do que há de pior nas
famílias advém da omissão masculina. Portanto, numa situação ideal, em que o casal
busca a plenitude do Espírito Santo, a liderança é masculina. No entanto, vivemos num
mundo decaído, presentes o abandono, a infidelidade, a insanidade, a violência doméstica
e a dependência química.

Nessas condições de exceção, a esposa deverá tomar a liderança do casal e da família,


para que a tragédia não seja maior.

Uma esposa abandonada não pode esperar que o marido ausente lidere a família; esta
tarefa tem que ser assumida por ela, se não quiser que a fome campeie e a desagregação
se estabeleça de modo definitivo.

Uma esposa sabidamente traída precisa assumir sua dignidade, não esperando que um
marido adúltero diga a ela e a seus filhos como devem agir. Um marido infiel está
moralmente incapacitado para liderar a família.

Uma esposa física ou emocionalmente agredida por seu marido está desobrigada em
aceitar a violência como decorrência da liderança masculina. A violência de um homem
contra sua esposa é uma demonstração de insanidade, que o desqualifica como líder. A
mulher tem o dever de preservar sua saúde física e emocional, buscando uma delegacia,
se for o caso, para denunciar seu cônjuge.
Uma família em que o marido/pai ficou enfermo mentalmente não deve esperar que ele
assuma seu papel de líder enquanto precisa de recuperação. Ele deve ser respeitado,
amado, querido, mas não pode ter sobre si mais este peso, que o debilite ainda mais. A
esposa precisa assumir a liderança da casa e até do tratamento do esposo.
Uma família em que o marido/pai se tornou dependente de drogas, seja o álcool ou os
tóxicos, não pode permitir que um homem com esta dependência lidere a casa, sob pena
de um naufrágio coletivo, uma vez que a dependência devasta a saúde física, emocional e
financeira de uma família. A esposa deve assumir a liderança e investir na recuperação do
esposo.

4. A submissão feminina, biblicamente entendida, tem o mesmo peso que o amor


masculino. Devem as esposas se submeter a seus maridos? Sim. Mas os maridos devem
amar as suas esposas. Amar é a forma masculina da submissão feminina.
A submissão feminina e o amor masculino deve ser no Senhor, o que quer dizer que a
submissão e o amor são dedicados primeiramente ao Senhor. Ambos são para honrar ao
Senhor. Não são os maridos os primeiros destinatários da submissão e as mulheres os
primeiros destinatários do amor, mas o Senhor; maridos e mulheres são destinatários em
segundo plano. É por isto que o casamento é mais que um contrato entre duas pessoas; na
verdade, é um espelho entre Cristo e a igreja. Ele reflete Cristo e ela reflete a Igreja.
(BRAND, Chad. Christ-Centered Marriages: Husbands and Wives Complementing One
Another).

5. O ideal da submissão feminina e do amor masculino, no casamento, se aplica à questão


da liderança masculina. Paulo afirma que "o marido é o cabeça da mulher, como também
Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador" (verso 23).
Mais uma vez, estamos falando num plano espiritual, não natural. No plano natural, a
legislação brasileira não estabelece mais o marido como chefe da família. Ao fazê-lo, a
lei apenas reconheceu o que acontece em muitas comunidades: há famílias sem maridos e
pais, com as mulheres acumulando as duas funções; há famílias com maridos presentes
mas ausentes nos seus compromissos e deveres. Num documentário recente, na televisão,
ouvi uma mulher dizer: "eu chegava, punha a conta na mesa; se eu não pegasse, o papel
ficaria velho; ele só queria beber".

Numa família que procura viver sob o Espírito de Deus, o padrão é outro. Nela o marido
assume o seu papel, amando a sua esposa, amando os seus filhos, sem se impor com
frases do tipo "aqui quem manda sou eu", próprias dos fracos.

Maridos, lamento dizer que a liderança tem um peso e não é sobre a mulher; é sobre o
marido, que deve se comportar com sua esposa como Cristo se comportou em relação à
igreja. Jesus Cristo, "embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo
a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se
semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo
e foi obediente até a morte, e morte de cruz!" (Filipenses 2.6-8) Preciso ler mais algum
texto?

Submissão é uma atitude do coração, não um ato. Um casamento triunfará se for entre
iguais. Um casamento entre iguais vai além de papéis e fórmulas. Só o casamento entre
iguais permite a verdadeira intimidade. O casamento é o espaço da comunhão entre
iguais.

Se for baseado na autoridade, o casamento fracassará, mesmo que os dois continuem


coabitando. O relacionamento no casamento não é de hierarquia, com o marido no trono e
a mulher no chão, mas de parceria.
LIÇÃO 22 - PAREDE DO CORAÇÃO

Introdução: Em Ezequiel 13 vers. 11 e 12 fala de paredes feitas com argamassas não


temperada e o Senhor continua dizendo a Ezequiel, que haveria uma grande pancada de
chuva, pedras grandes de saraiva,e um vento tempestuoso. E que estas paredes fenderiam
e cairiam.

Oração da autora: Ponha mão no teu coração e feche os teus olhos.


Pai, em nome de Jesus eu abençôo estas mulheres, e profetizo como ministra e serva do
Senhor, quando lerem cairá uma chuva torrencial de águas curadoras que vem do trono
de Deus. E derrubará todas as paredes que aprisionam estes corações e em nome de Jesus
haverá restauração de Deus pra todas elas amém.

Mensagem: Quantas de nós ou poderia dizer todas nós já levantamos paredes de auto
defesa em torno do coração, e buscamos com isso reduzir as possibilidades de sermos
feridas mas uma vez. E na maioria dos casos essa proteção acaba se transformando nos
paredões de um cárcere pessoal que aprisiona nossa verdadeira personalidade.mas eu
creio, em nome de Jesus cairão por terra todos os paredões dos traumas , da frustração,
dos conflitos, da insegurança que te causou prisão interior e o Senhor Jesus vai restaurar
os muros, ele vai restaurar o altar do seu coração e vai alinhar com o prumo de Deus, e
você vai a partir de hoje andar com firmeza e estabilidade em nome de Jesus. A Bíblia
nos fala em II crônicas 29 vers. 1 ao 11 de um rei que começou a reinar aos 25 anos de
idade, ele foi rei em Jerusalém por 29 anos e fez o que era reto diante do Senhor.
De que rei eu estou falando? Ezequias.
Diz a Bíblia que no primeiro ano do seu reinado o rei Ezequias abriu as portas da casa do
Senhor e as reparou, chamou os sacerdotes, os levitas e ajuntou-os em uma praça e disse:
Santificai-vos, é tempo de viver vida de santidade, e também santificai a casa do Senhor
Deus de nossos pais, e tirai de dentro dela toda a imundice, todo o pecado porque é tempo
de santificar é tempo de tirar toda roupa suja, é tempo de tirar as mascaras e maquiagens
e chegarmos diante de Deus com o rosto limpo, como se estivéssemos olhando para um
espelho.
O rei Ezequias esta nos dizendo o seguinte: chega de irmos a igreja mascarados, dizendo
a Deus o que ele quer ouvir, enquanto estamos mentindo para nós mesmos, pois nossos
corações estão muito longe desta verdade.
Deus quer ouvir algo sincero de nossos corações.
As vezes falamos muito e em nada mudamos nossas atitudes, mas a transformação de
vida é o que importa para Deus, pois é esta transformação que demonstra o que ha em
nossos corações verdadeiramente.
O Senhor te diz: é tempo de limpar a casa, é tempo de limpar a casa, e você templo do
espírito santo de Deus e ele quer habitar na sua plenitude dentro de nós, mas ele não pode
habitar numa casa suja, cheia de pecado, é preciso limpá-la.
Se nossos corações estiverem voltados para nossas próprias almas, buscando prazeres que
satisfaçam nossa carne, é porque ainda não estamos santificados.
Vamos ler em Jeremias cap.17 vers. 9 e 10.
O profeta Jeremias aponta o coração como uma das principais fontes de profecias falsas,
mas nem sempre o vemos como tal, muitas pessoas são desencaminhadas pela voz
tranqüila, silenciosa do coração. Há pessoas que confiam no seu próprio coração julgando
confiável e digno de crédito, quando, no entanto a Bíblia nos afirma que ele é enganoso,
que ele emite sinais falsos e enganosos, e muitas vezes sem que nos demos conta disso
alguns chegam até dizer:olha se eu não sentir no coração que é verdade então é melhor eu
não acreditar.
Querida, este falso conceito da ao coração a perigosa condição de autoridade suprema e
por isto muitos são enganados. Muitas pessoas erguem em seu coração paredes de
proteção, para se protegerem dos perigos emocionais e sentimentais e até dizem.
Sem tais paredes ninguém sobrevive.
Precisamos aprender a fazer distinção entre está voz enganosa que vem de uma alma
ansiosa, inquieta e de um coração duvidoso, e discernir a voz que vem de Deus.
Em João cap. 14 vers. 1 o Senhor nos diz: não se turbe o vosso coração crede em Deus
credes também em mim.
Há muitos motivos para os nossos corações estarem turbados, entre eles o medo, a
insegurança, violência, desemprego, sofrimento, perda de um ente querido, divórcio,
problemas de saúde e por ai a fora.

E diante dos problemas enfrentados, das tempestades que se levantam, muitas pessoas
elaboram seu próprio sistema defensivo, e é isto que eu chamo de paredes.

A mulher que, em seu estado de cegueira espiritual, não enxerga sua vulnerabilidade,
nem percebe que as paredes no seu coração a impede de ter relacionamentos afetivos e
profundos.
Quantas mulheres estão limitando seu futuro e crescimento por causa de um medo ou
ressentimento.
Provérbios 4 vers.23 diz que: sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração,
porque dele procede as saídas da vida.
Quantas mulheres estão com o seu coração aprisionados em fundamentos falsos porque
quando eram crianças ouviam palavras duras como: você não faz nada direito, você é
mole demais, é lenta demais para aprender ou então uma frase talvez comum entre mães
quando diz para filho: você nunca arruma seu quarto.
Esta pessoa cresce acreditando que é uma garota desmazelada, feia e burra porque sua
identidade foi baseada nos comentários que ouviu.
Há mulheres que baseiam sua identidade naquilo que realizam e no seu desempenho, se
ela não consegue realizar aquilo que planejou que sonhou em fazer, ela passa a se sentir
fracassada frustrada e se torna critica consigo mesma sempre se cobrando.outras baseiam
sua identidade no que possuem ou tem, ela sofre de uma necessidade insaciável de
adquirir coisas e quando não estão bem consigo mesma, saem as compras, elas lutam com
a tendência de comparar o que tem com o que outras possuem.
Ha mulheres que baseiam sua identidade sobre o que acham de sua aparência passam
inúmeras horas a frente do espelho.
É uma insegurança tão grande, pois elas trocam de roupa diversas vezes e gastam muito
dinheiro com produtos de beleza, a uma necessidade desta pessoa se sentir atraente se
auto afirmar ser aceita através de sua aparência.
Ha mulheres que na sua infância passaram por abuso sexual quando isto acontece eles
enfrentam sentimentos de indignidade tem a sensação de estarem sujas ou impuras, e
quando a criança é abusada vem um espírito de medo sobre ela que a impede de contar
aos pais, porque se acha culpada ou fica com medo de ser castigada, de apanhar ou de
não acreditarem nela, todas as mulheres que passam por esse trauma, acabam carregando
um fardo de culpa sobre si, e então vem os bloqueios, e as paredes começam a se formar
em torno do coração.
Como é que um abuso sexual acontecido na infância pode estar te afetando hoje.
Se você tem a sensação de ser um objeto ou uma mercadoria na vida do seu marido. Se
você sente culpa, medo, depressão,
Baixa auto estima, ira, reprimida,incapacidade de confiar nas pessoas, dificuldades com o
auto domínio e controle.
E mais, existem alguns sintomas sexuais que também ficam evidentes na vida de uma
pessoa que foi abusada sexualmente.
Vou relacionar alguns: falta de desejo ou inibição sexuais no casamento. Disfunções
sexuais, dor nas relações sexuais, incapacidade de sentir prazeres, promiscuidade,
problemas de identidade sexual, atração por atividades sexuais ilícitas como: filmes
pornográficos, revistas, sites.
Querida precisamos pedir ardentemente ao Senhor, que a luz de Deus se acenda em nós e
nos conscientize daquilo que estamos escondendo por trás de uma parede.
O Senhor Jesus ele quer curar causas e não efeitos, ele quer ir na raiz do problema na
origem dele.
Precisamos pedir clamar a Deus pelo seu auxilio, pedir ao espírito santo que jorre a sua
luz nos nossos pecados que ainda não foram tratados.
Mas quero que você saiba disto: quando passamos pelo tratamento de Deus, quando
desejamos ardentemente a cura da nossa alma dos traumas vividos tenha certeza de uma
coisa, ira começar uma turbulência em nossa alma, e quando você começar a clamar,
começa se formar uma tormenta dentro de nós. E quanto mais você ora, mais ela se
intensifica. Porque para que haja cura em seu coração o Senhor precisa mexer na ferida,
aquelas feridas purulentas, mal cheirosas de tantos anos é preciso que seja limpa, tirada
todo pus. Mas quando você se submete a este tratamento, os tijolos das paredes começam
a ruir a se soltar e outros vão caindo até todas as paredes do seu interior desabarem. E
quando isso acontece, ficamos alarmadas, temerosas e outras vezes nos sentimos
arrasadas.porque, mexer na ferida dói, mas esta dor é necessária para que haja
cicatrização e restauração nas áreas afetadas e então quando a poeira daquelas paredes se
assentam você pode assumir duas atitudes.

1- ficar revoltada, sacudir o dedo no rosto de Deus, dizer que ele é injusto infiel,
arbitrário e que não te ama ou...
2- você pode abaixar a cabeça o rosto molhado de lágrimas proveniente de um coração
quebrantado e contrito que o Senhor nunca despreza.
Se você assumir a primeira atitude, de não querer se posicionar, não expor as feridas para
serem cuidadas, limpas saradas então você vai se levantar e reconstruir paredes mais
grossas e fortes em torno destas feridas e traumas.
Agora, quem se submete à segunda atitude que é humilhar diante de Deus e confessar os
seus temores traumas, frustrações, confessar a dor da vergonha à dor da rejeição,
confessar o orgulho à arrogância, prepotência então esta pessoa se levanta no meio dos
entulhos dos tijolos que estão desmoronando e se erguem para uma nova vida livre das
paredes do passado. Querida, o que você aprendeu na ultima tempestade que te sobreveio,
será que precisa passar por outra para que aprenda a lição e tome o rumo certo. Em Amós
5:19 "é como se um homem fugisse de diante do leão e se encontra-se com ele ou urso,
ou como se entrando em uma casa a sua mão encostasse a parede e fosse mordido por
uma cobra".
Aqui o profeta Amós mostra-nos a estratégia que satanás usa contra as paredes da nossa
personalidade na tentativa de roubar nossa herança.

Este versículo que acabamos de ler que fala do leão do urso e da cobra traz-nos uma
revelação tremenda.
Imagine comigo agora a seguinte cena: de madrugada antes do alvorecer e os campos
ainda molhados de orvalho um lavrador sai de sua casa e caminha apressadamente por
uma estradinha sentindo, no rosto o ar fresco da manhã, a cabeça dele esta cheia de idéias
sobre o que vai fazer no dia que se inicia. Mas, de repente ao atravessar um pequeno
arvoredo ele tem a sensação de que a algo por perto.
Então ele se põem a escutar atentamente para ver se percebe ou descobre quem o que está
ali, mas não ouve nada, tudo é silencio então ele da um suspiro de alivio e recomeça a
caminhar. Mas, de repente subitamente um leão forte sai do meio das arvores e vem em
sua direção. O homem começa a correr com toda a adrenalina sai correndo pelo caminho
e só para quando percebe que o animal ficou pra traz, então ele recobra fôlego e se
acalma um pouco.
Então ele decide ir de novo para o campo, mas agora não pela mesma estrada ele segue
agora por um outro caminho e em passos rápidos o lavrador vai andando por entre pedras
e rochas, mas no momento em que ele vira uma curva ele vê bem a sua frente barrando a
sua passagem um urso enorme urrando e ameaçador. Apavorado, o lavrador fica um
instante paralisado, mas consegue virar-se e voltar correndo para a sua casa, quando ele
chega em sua casa exausto, esgotado ele se se encosta à parede para recuperar as forças,
mas assim que ele relaxa e baixa a guarda surge na parede uma cobra e com o bote rápido
ele enterra as presas no braço dele.
Este homem conseguiu escapar dos dois inimigos externos, mas foi vencido pela serpente
sorrateira que estava dentro da sua casa.
O leão e o urso representam nossos inimigos externos, enquanto a cobra representa um
inimigo interno que nos ataca por meio da nossa personalidade, por meio de um coração
doente, por meio do nosso emocional não equilibrado.
Muitas vezes o inimigo somos nós mesmos, ou melhor, dizendo é o que esta dentro de
nós mesmas enraizado no coração e na alma.

São paredes que levantamos em torno de nossos corações e é atuando sobre ela que
satanás tem as melhores oportunidades de destruir relacionamentos, casamentos, famílias,
igrejas e até a sociedade e principalmente a comunhão com o Senhor.
Se compreendermos bem como somos, e como as coisa se passam em nosso interior
poderemos fazer com que a nossa personalidade esteja a serviço do Senhor Jesus em vez
de estarmos escravizadas as instáveis manifestações do nosso ego.
A pessoas que tem uma personalidade tão emparedada que acabam prisioneiras das
paredes do seu coração.
Querida, cada vez que você repete determinada atitude negativa em tua vida, ela se
solidifica um pouco mais se tornando um hábito, é assim que vamos acrescentando tijolos
a esta parede.
A pessoas que sofrem traumas emocionais tão fortes que chegam a emparedar toda uma
área do seu ser com o objetivo de evitar que a magoe de novo.
Mas quero te dizer que esta parede pode te proteger até certo ponto, mas também isola
parte da sua personalidade prejudicando sua capacidade de amar de confiar nos outros e
de ter bons relacionamentos.E quanto maior for à área isolada, mais sérios serão os
sintomas, e mais difícil será saber como somos e porque temos as reações que temos.
Todas as vezes que levantamos paredes de proteção em torno de nossos corações, isto nos
traz distorções de caráter emocional.
De repente você esta se perguntando: eu não tenho nenhuma parede no meu coração, eu
não tenho nenhum problema assim, mas eu quero que você preste atenção e analise os
sintomas de uma parede que eu vou dizer aqui. E veja se algum tijolinho desta parede se
enquadra no seu coração.
A parede que eu quero falar é a da rejeição dos tijolos que compõe esta parede é: tristeza,
auto compaixão, auto depreciação, depressão, apatia, complexo de inferioridade,
insegurança, senso de inaptidão (incapacidade), sentimento de culpa, amortecimento,
agonia, distinção, desanimo, desespero.
Agora vou falar da parede da revolta tijolo a tijolo:
Agressividade, presunção, sofisticação, exultação, complexo de superioridade, espírito
competitivo, posição de domínio, inflexibilidade, manipulação, teimosia, resistência ao
aprendizado, amargura, ressentimento, espírito de critica, espírito controlador,
personalidade possessiva.
Eu os trouxe quatro tipos de pessoas com personalidades manipuladoras para
analisarmos. E a primeira é:

Manipulador ativo O único pensamento dessa é manter o controle da situação a


qualquer preço, quer ser o maioral e estar por cima de tudo. Vive ressaltando seus pontos
fortes e nunca reconhece suas fraquezas. No relacionamento com outros sempre aparece
como o mais forte procurando tirar vantagem todas as vezes que puder.

Manipulador passivo
É mais difícil de ser detectado, pois sua estratégia de manipulação é dissimulada. Seu
objetivo não é exercer o controle, mas sim, evitar ofender os outros e para isso ele assume
o papel de sofredor, do carente, e muitas vezes utilizam o tijolo da autopiedade, no
objetivo de passar por coitadinho e assim obter o que deseja, faz-se de infeliz e nessa
condição manipula os outros para satisfazer sua carência afetiva.
Manipulador competitivo
Este é um pouco mais versátil, por vezes age como o dominador e em outras como o
sofredor, dependendo da situação que ele estiver, é só uma questão de mudança tática, é
mais habilidoso e chega ser um profissional na arte de criar formas de manipulação, seu
objetivo é ganhar seja em que posição for.

Manipulador indiferente
É aquele que se distingue dos outros por não gostar de ser o maioral nem o sofredor.
Alias ele até diz que não se importa com posição mas quando ele afirma isto, na verdade
ele esta manipulando a si mesmo de forma sutil, negando-se a admitir o que sente,
engana-se a si mesmo. Na verdade ele se porta e se interessa sim pelo que acontece ao
seu redor. Mas ao negar e reprimir esses sentimentos ele manipula a si próprio.e diz faz
tudo em nome do amor.

Mas, em nome de Jesus, você vai derrubar as paredes que aprisionam você e reconstruir
sua vida de acordo com o prumo de Deus.

Prumo de Deus
Vamos ver o que diz em Amós 7:7 que fala sobre o prumo de Deus: "mostrou-me
também isto: eis que o Senhor estava sobre um muro levantado a prumo; e tinha um
prumo na mão".
Precisamos passar pelo prumo divino para que haja restauração no altar do nosso coração.
Se você se dispuser a viver segundo o prumo divino, terá de aceitar a cruz de Cristo.
Temos de crucificar os desejos carnais, e impuros que nos inspiram a sempre fugir de
algo que nos desagrada, temos de nos dispor a purificar-nos dos velhos desejos e seguir
os novos em verdade e amor, fazendo perecer na cruz de Cristo o egoísmo, o
egocentrismo, a lascívia e a ganância, para que Cristo vivo em nós. Jesus diz "quem acha
a sua vida, perdê-la-á, quem, todavia perde a vida por minha causa achá-la-á".
Queridas, o altar é o lugar onde nos reconciliamos com Deus, onde começamos a assumir
a nossa culpa pelo nosso pecado e a experimentar a redenção.
O altar é lugar de confissão, sacrifício, arrependimento, perdão.
O altar é o lugar de expiação, aceitação, libertação, de cura, proteção e sangue.
No momento em que recebemos a Jesus Cristo como nosso salvador, chegamo-nos ao
altar.
Contudo isso não significa que nunca mais pecaremos. Nós pecamos sim, mas muitas
vezes deixamos de voltar ao altar e por causa disto os "pecadinhos" vão se acumulando
em nossa vida e, não confessados, eles ocasionam separação entre nós e Deus, e depois
de algum tempo já não conseguimos mais ouvir a voz de Deus e nosso amor por ele
começa a declinar.
E então:
O mato cresce de tal forma em roda do altar do nosso coração, que este quase desaparece
no meio dele, e para encontrá-lo de novo precisamos de uma poda, utilizar um facão.
Para que ocorra a restauração, precisamos nos arrepender, confessar nossos pecados e
voltarmos ao altar e termos plena comunhão com Deus.
Todos nós, a cada vez em que pecarmos precisamos caminhar por aquela estradinha que
nos leva ao altar, Deus nos conclama a ser santos como ele é santo e sem santidade
ninguém verá o Senhor.
Precisamos levantar um altar em nosso coração.
Deus quer corações quebrantados, que adorem a Deus, que goze de uma comunhão com
ele.
Deus quer muitas vezes que deixemos tudo entrarmos em sua presença para adorá-lo e
estar em silêncio diante dele, e é ai que nos fortalecemos, que temos nossas forças
restauradas e aprofundarmos o relacionamento com ele.

Deus está à procura de corações dedicados...


Coração firme na sua palavra
Coração comprometido com a oração
Coração obediente
Coração que serve, que se submete.
Coração que ama
Coração que ora fervorosamente
Coração que faz da casa um lar
Coração que zela pelo lar
Coração que cria ordem do caos
Coração fortalecido pelo crescimento espiritual
Coração enriquecido pelo regozijo do Senhor
Coração que demonstra cuidado
Coração que encoraja
Coração que estabeleça prioridades
Ou seja: Deus quer mulheres segundo o seu coração

O Senhor te diz neste momento.

Filho meu, dá-me o teu coração.

Deus quer o centro da tua vida nas mãos Dele. Que é o teu coração.
ESTUDOS PARA MULHERES

Você também pode gostar