Você está na página 1de 7

ATIVIDADE EMPRESARIAL

 NECESSIDADE, UTILIDADE, DESEJO DO HOMEM

 PRODUÇÃO OU CIRCULAÇÃO DE BENS OU SERVIÇOS

 ORGANIZAÇÕES ECONÔMICAS

 EMPRESÁRIO

 FATORES DE PRODUÇÃO:
 CAPITAL,

 MÃO-DE-OBRA,

 INSUMO,

 TECNOLOGIA

 ATIVIDADE ECONÔMICA

 RISCO DE INSUCESSO

 FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA


 PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE RIQUEZA

 GERAR POSTOS DE TRABALHO

 ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA

FORMAÇÃO HISTÓRICA

 IDADE ANTIGA
 SUBSISTÊNCIA

 INTERCÂMBIO CULTURAL

 DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS E MEIOS DE TRANSPORTE

 FORTALECIMENTO DOS ESTADOS

 GUERRAS

 ESCRAVIZAÇÃO DOS POVOS

 ESGOTAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS


1
 IDADE MÉDIA

 RENASCIMENTO COMERCIAL:

 CORPORAÇÕES DE OFÍCIO

 AUTONOMIA

 IDADE MODERNA
 USOS E COSTUMES

 NORMAS (FRANÇA, NAPOLEÃO, SÉC. XIX)

 CÓDIGO CIVIL (1804)

 CÓDIGO COMERCIAL (1808)

 CÓDIGO COMERCIAL FRANCÊS

 TEORIA DOS ATOS DE COMÉRCIO (MERCANCIA)

 EXPLORAÇÃO DA ATIVIDADE ECONÔMICA

 EXCEÇÕES: SERVIÇOS, PRODUÇÃO E ATIVIDADE RURAL

 DIREITOS E OBRIGAÇÕES

 CÓDIGO COMERCIAL ALEMÃO (1897)

 TODOS OS ATOS QUE O COMERCIANTE PRATICA

 IDADE CONTEMPORÂNEA
 ITÁLIA, MUSSOLINI, 1942

 CÓDIGO COMERCIAL ITALIANO

 TEORIA DA EMPRESA

 COMUNISMO

 PROLETARIADO x burguesia

 Expropria os bens de produção

 Fim das classes sociais

 Reorganização das relações de produção

2
 FASCISMO

 HARMONIA PATROCINADA PELO ESTADO NACIONAL

 BURGUESIA + PROLETARIADO = NAÇÃO e LÍDER

 EMPRESÁRIO + TRABALHADOR = CORPORATIVISMO

 TEORIA DA EMPRESA

 OPERACIONALIDADE

 MÉRITOS JURÍDICOS

 INFLUENCIA OS CÓDIGOS DE TRADIÇÃO JURÍDICA ROMANA (ESPANHA,


1989; BRASIL, 2002)

 BRASIL
 CÓDIGO COMERCIAL BRASILEIRO (1850)

 CÓDIGO CIVIL (2002)

 CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR (1990)

 LEI DE LOCAÇÃO PREDIAL URBANA (1991)

 LEI DO REGISTRO DE EMPRESAS (1994)

EMPRESÁRIO
 Art. 966, CC

 Profissionalismo

 Atividade econômica organizada

 Produção ou circulação de bens ou de serviços

 PROFISSIONALISMO

 Habitualidade

 Pessoalidade

 Monopólio das informações

 ATIVIDADE = EMPRESA

 PRODUÇÃO OU CIRCULAÇÃO DE BENS E DE SERVIÇOS

3
 ECONÔMICA = LUCRO

 ORGANIZADA = FATORES DE PRODUÇÃO

 CAPITAL

 MÃO-DE-OBRA

 INSUMOS

 TECNOLOGIA

 PRODUÇÃO DE BENS:

 MONTADORA DE VEÍCULOS,

 FÁBRICA DE ELETRODOMÉSTICOS,

 CONFECÇÃO DE ROUPAS, ETC

 PRODUÇÃO DE SERVIÇOS:

 BANCO,

 SEGURADORA,

 HOSPITAL,

 ESCOLA,

 ESTACIONAMENTO,

 PROVEDORA DE ACESSO À INTERNETE

 CIRCULAÇÃO DE BENS:

 SUPERMERCADOS,

 CONCESSIONÁRIA DE AUTOMÓVEIS,

 LOJAS DE ROUPAS

 CIRCULAÇÃO DE SERVIÇOS:

 AGÊNCIA DE TURISMO

4
ATIVIDADES ECONÔMICAS CIVIS
 Falta algum elemento do art. 966, CC

 Cooperativas (Art. 982, CC)

 Art. 966, parágrafo único, CC

 Profissional intelectual

 Científica: advogado, médico, dentista, arquiteto, etc

 Literária: escritores

 Artística: plásticos, músicos, atores, etc

 Exceção
 Elemento de empresa x individualidade

 Falta algum elemento do art. 966, CC

 Cooperativas (Art. 982, CC)

 Art. 966, parágrafo único, CC

 Profissional intelectual
 Científica: advogado, médico, dentista, arquiteto, etc

 Literária: escritores

 Artística: plásticos, músicos, atores, etc

 Exceção

 Elemento de empresa x individualidade

 Atividade econômica rural

 Agricultura

 Reflorestamento

 Criação de animais (pecuária, suinocultura, etc)

 Extrativismo vegetal

 Extrativismo animal

 Extrativismo mineral

5
 Art. 971, CC

 Facultativo

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL
 PESSOA FÍSICA

 CAPACIDADE CIVIL (Art. 5º, caput, Art. 972, CC)

 EMANCIPAÇÃO (Art. 5º, parágrafo único, CC)

 VEDAÇÕES:
 PROTEÇÃO DA PESSOA FÍSICA:

 ABSOLUTAMENTE INCAPAZES (Art. 3º, CC)

 RELATIVAMENTE INCAPAZES (Art. 4º, CC)

 REPRESENTANTE OU ASSISTENTE (Art. 974, CC)

 GERENTE (Art. 975,CC)

 PROTEÇÃO DE TERCEIROS

 PROIBIÇÃO AO EXERCÍCIO DE EMPRESA (Art. 973, CC)

 LEGALMENTE IMPEDIDO (Art. 117, x, Lei nº 8.112/90)

PREPOSTO DO EMPRESÁRIO
 TRABALHADORES SOB A COORDENAÇÃO DO EMPRESÁRIO (Art.
1169 a 1178, CC)

 ATOS CULPOSOS = RESPONSABILIDADE PESSOAL PERANTE O


PREPONENTE

 ATOS DOLOSOS = RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA COM O


PREPONENTE PERANTE TERCEIROS

 GERENTE

 Art. 1172 a 1176, CC

 FACULTATIVO

 PREPOSTO PERMANENTE

6
 CONTABILISTA E OUTROS AUXILIARES

 Art. 1177 e 1178, CC

 OBRIGATÓRIO

 CONCORRÊNCIA

 SEM AUTORIZAÇÃO

 PERDAS E DANOS

 RETENÇÃO ATÉ O LIMITE DOS LUCROS

 CONCORRÊNCIA DESLEAL (Art. 195, Lei nº 9279/96)

 JUSTA CAUSA (Art. 482, c, CLT)

AUTONOMIA DO DIREITO COMERCIAL


 NA CF/88 (Art. 22, I, CF)

 DIDÁTICA

 PEDAGÓGICA

 DOUTRINÁRIA

 JURISPRUDENCIAL

 AUSÊNCIA DE AUTONOMIA LEGISLATIVA

Fonte: DIREITO EMPRESARIAL I - Prof. FÁBIO SALES DE LUNA