Você está na página 1de 18

Alfabeto Hebraico

Conta o Sefer HaZohar (Livro do Esplendor) que a


razão pela qual o Sefer Bereshit (Livro do Princípio –

Gênesis) se inicia com a Letra d “Bêt”, ao invés de,


como seria lógico (para a lógica humana, claro!), com

a Letra @ “Alef”, que é a primeira Letra do Alefbêt


Hebraico.
A razão é como segue a leitura do Zohar:

“Quando o Santo, Bendito seja, estava por fazer o


mundo todas as letras do alfabeto eram apenas
embrionárias e durante dois mil anos, o Santo,
Bendito Seja, as tem contemplado e jogado com elas.
Quando criou o Mundo, todas as letras se
apresentaram perante Ele pela ordem inversa.

Z
A letra Z Tav se adiantou à frente e pediu: faz o que
te apraz, oh Senhor do Mundo, coloca-me em
primeiro lugar na Criação do Mundo; visto que sou a

letra final de Z£N£@ “Emet” (Verdade) que está


gravada em teu selo e dado que Tu és chamado por

esse nome, Z£N£@ é o mais apropriado para o Rei


começar com a letra final de Z£N£@ e comigo Criar o
Mundo. O Santo, Bendito Seja, lhe disse: és digna e
tens mérito, porém, não é adequado que Eu comece
por ti a Criação do Mundo, visto que estás destinada a
servir como um Símbolo na fronte dos fiéis, os quais

receberam a Lei desde @ até Z, e pela ausência


deste Sinal os demais serão mortos e, além disso, tu

constitui a conclusão de Z£E¡N Mavet (morte). De


modos que não cabe iniciar contigo a Criação do
Mundo.
*O uso desse sinal e o seu significado tem relação

com L@¤W¥F£G¥I Yechezkel 9:2-7. E¡x significa


MARCA, SINAL; neste caso a “marca” que o Eterno
ordenou ao “homem com vestes de linho”, para
“marcar sobre a fronte dos homens que gemem e
clamam”, era feito desta forma baseado no

Hebraico Arcaico. Pelo qual quem não tivesse a E¡x


(marca) deveria ser morto.

Y
Então a letra Y Shin se apresentou e pediu: ó Senhor
do Mundo, que te alegres em começar por mim o

Mundo, pois sou a letra inicial de teu nome I¢f¢[


Shaday (Todo-Poderoso), e é o mais adequado, criar o
Mundo mediante este Santo Nome. Em resposta Ele
disse: és digna, és boa, és verdadeira, porém não
posso começar por ti a Criação do Mundo, pois fazes
parte do grupo de letras que expressam falsidade

X£W£[ (Sheker), que não és capaz de existir a menos


que a W e a X te levem em sua companhia; daí é
que uma mentira para ser acreditada deve sempre

começar com algo verdadeiro. Pois a Y é uma letra


de verdade, essa letra pela qual os Patriarcas

comungavam com D`us, porém W e X são letras


que pertencem ao lado mau, que para permanecerem

firmes se ligam à Y formando assim uma conjuntura


X£[£W Késher (Conspiração). Havendo ouvido tudo
isto, a Y partiu.

V
Entra a letra V Tzadi e diz: ó Senhor do Mundo, que
te agrade criar por mim o Mundo, pois sou o sinal dos

justos MI¦WI¦f¢V (Tzadikim) e de Ti mesmo, que


és chamado Justo, como está escrito, “pois o Eterno é
justo. Ele ama a justiça”, por isto se enquadra bem
que o Mundo seja criado por mim. O Senhor lhe deu

esta resposta: Tzadi, tu és V e significa justiça,


porém deves ser escondida, e não deves sair
abertamente enquanto possas dar ao Mundo causa

para ofensa. Pois tu consistes da letra P levando por


cima a letra I, que representam juntas o princípio
masculino e feminino. E este é o mistério da criação
do primeiro homem, que foi criado com dois rostos,
masculino e feminino, combinados. Da mesma

maneira a P e a I no Tzadi estão dirigidas de costas a


costas e não de rosto a rosto, já que a Tzadi está
dirigida para cima ou dada volta para baixo. O Santo,
Bendito Seja, lhe disse logo: oportunamente te
dividirei em duas de modo a aparecer rosto a rosto,
porém tu ascenderás em outro lugar. Então ela partiu.

T
A letra T Pei se apresentou e pediu assim: Que te
alegres, Senhor do Mundo, em Criar através de mim o

Mundo, pois eu significo redenção ZhC¥s (Pedut),


e liberação O¡W¥X§s (Purkan), que hás de outorgar ao
Mundo. Daí que por mim o Mundo haveria de ser
Criado. O Eterno contestou: tu és digna, porém tu

representas transgressão R¢[£s (Peshá) e, mais


ainda, estás formada como uma serpente que tem sua
cabeça enrolada em seu corpo, simbolizando o
homem culpado que oculta sua cabeça e estende sua
mão.
R
A letra R Ain foi igualmente rechaçada devido a que
com ela começa iniqüidade O]E¡R (Avon), apesar de

sua alegação de que representa a humildade D¡E¡P©R


(Anavá).

Q
Logo apareceu a Q Samech e disse: ó Senhor do
Mundo, queira por favor criar através de mim o

Mundo, pois represento o sustento D¡KI¦N¥Q


(Semichá) dos caídos, como está escrito “O Eterno
sustém a todos os caídos”. O Eterno lhe respondeu:
esta é justamente a razão pela qual deves permanecer
em teu sítio, e não abandoná-lo, pois, qual seria a
sorte dos caídos ao verem que se encontram
sustentados por ti? Ela partiu imediatamente.

P
A P Nun entrou e alegou seus méritos como sendo a
letra inicial de “tremendo” @¡X]P (Norá) em
louvores, assim como “Formosa, em Nava, é o louvor
para os justos”. O Eterno disse: ó Nun, retorna ao teu
lugar, pois é em consideração a tí, como representante

dos que caem MI¦L¥T«p (Noflim), que a Q voltou


ao seu sítio. Permanece pois, debaixo da proteção

dela. A P voltou imediatamente ao seu sítio.


N
A N Mem apareceu e disse: ó Senhor do Mundo, por
favor, cria através de mim o Mundo, pois eu começo a

palavra `£L£N Melech (Rei) que é teu título. O


Eterno replicou: seguramente assim é, porém não
posso empregar-te na Criação do Mundo pelo fato de
que o Mundo requer um Rei; retorna pois ao teu lugar,

junto com a L e a K, dado que o Mundo não pode


existir sem `£L£N (Rei).

K
Neste momento a K Kaf desceu de seu trono de
glória, e estremecida, e temerosa disse: ó Senhor do
Universo, queira começar através de mim a criação do

Mundo, pois sou teu próprio C]A¡m Kavod (Honra).


E quando K desceu de seu trono de glória,
começaram a sacudir duzentas mil palavras, o trono
tremeu e todos os mundos estremeceram e estavam a
ponto de cair em ruína. O Santo, Bendito Seja Seu
Nome, lhe disse: Kaf, Kaf, que fazes aqui? Não criarei
o Mundo contigo; retorna ao teu sítio, pois estás a

ponto de extermínio D¡I¡L¥m (Kelayá). Retorna,


pois, ao teu lugar e permanece ali. Imediatamente ela
partiu e voltou ao seu sítio.

I
A letra I Iod se apresentou então e disse: por favor, ó
Eterno, outorga-me o primeiro posto na Criação do
Mundo, porque eu sou a primeira no Sagrado Nome

DEDI (YHVH). O Eterno lhe disse: é suficiente


para ti que te encontres gravado e marcado em Mim
mesmo e que sejas o conduto de Minha Vontade; não
haverá de ser separada de Meu Nome.

H
A H Tet veio então e disse: ó Senhor do
Universo, por favor, queira colocar-me na
cabeça ao criar o Mundo, pois através de mim
és chamado Bom A]H (Tov) e Reto. Não
criarei o Mundo por teu intermédio, porque a
bondade que tu representas está escondida e
guardada dentro de ti mesmo, como está
escrito: “Quão grande é Tua bondade que há
guardado os que Te temem...!” Desde então
está entesourada em ti mesma, não tens parte
no Mundo que estou para Criar, pois somente
se encontra no Mundo por vir. E logo, isto é a
causa de que tua bondade esteja escondida
dentro de ti e que as portas do Templo estão
fundidas no solo como está escrito “Fundidas
(Tabe) na terra estão suas portas”. E ademais,

a letra G está ao teu lado, e quando vos


juntais se forma pecado @¥H£G (Chet). Por
isto estas duas letras não se encontram no
nome de nenhuma das tribos. Ela partiu
imediatamente.
F
Então a F Zain se apresentou e fez a exposição
de suas pretenções, dizendo: ó Senhor do
Mundo, queira por favor colocar-me à cabeça
da Criação, pois eu represento a observância
do Shabat como está escrito: “Recorda

X]K¡F (Zachor) o dia do Shabat para o


santificar”. O Eterno replicou: não criarei o
Mundo através de ti, pois tu representas a
guerra, porque a tua forma é como uma espada

pontiaguda ou uma lança. A F partiu


imediatamente de Sua Presença.
E
A E Vav entrou e expôs a sua pretensão
dizendo: ó Senhor do Mundo, por favor,
empregue-me como primeira na Criação do
Mundo, pois eu sou uma das letras de Teu

Nome. O Eterno lhe disse: a ti, Vav como a D,


que vos baste ser das letras de Meu Nome,
gravadas e impressas em Meu Nome. Por isso
não vos darei o primeiro lugar na Criação do
Mundo.

Então apareceu a letra C Dalet, e também a letra B


Guímel e apresentaram suas pretensões. O Eterno lhes
deu uma resposta parecida dizendo: Há de bastar-vos
o dever de permanecerem juntas, uma ao lado da
outra, “porque não deixará de haver indigentes na
Terra”, que assim necessitarão de benevolência. Pois a

C significa pobreza Zhn¡f (Dalut) e a B significa


benevolência LhN¥e (Guemul). Por isto não vos
separeis uma da outra e que vos baste com vos
sustentarem mutuamente.

d significa "casa", "Templo", e muito... muito


mais.

Dizem os Sábios que a letra d contém materia para


cerca de cinco anos de estudo.

d
Então entrou a d Bet e disse: ó Senhor do Mundo,
por favor, queira colocar-me como primeira na
Criação do Mundo, pois represento as bênçãos

Z]K¡X¥d (Berachot) oferecidas a Ti, no alto e em


baixo. O Santo, Bendito Seja, lhe disse: Seguramente
contigo criarei o Mundo e tu formarás o começo na
Criação do Mundo.

@
A letra @ Alef permaneceu em seu sítio sem
apresentar-se. Disse o Santo, Bendito Seja Seu Nome:
Alef, Alef, porque não vens tu diante de Mim como as
demais letras? Ela respondeu: porque veio todas as
outras letras, e abandonaram Tua Presença sem
lograrem nenhum êxito. Que posso eu, lograr, então?

E, ademais, desde que Tu dotaste a letra d com este


grande dom, não é adequado para o Rei Supremo
retirar o dom que já Tens dado à Tua servidora e
outorgá-lo à outra. O Eterno lhe disse: Alef, Alef,

mesmo começando a Criação do Mundo com a d, tu


serás a primeira de todas as letras. Minha Unidade
somente se expressará pela letra Alef.

Então o Santo, Bendito Seja Seu Nome, fez letras do


Mundo Superior de um modelo grande e letras do
mundo inferior de um modelo pequeno. Por isto

temos duas palavras que começam com d


@¡X¡d ZI¦[@¤X¥d (Bereshit bará) e logo

seguidas por duas com a letra @


Z¤@ MI¦D«Lª@ (Elohim et). Elas representam as
letras do Mundo Superior e as letras do mundo
inferior, as quais operam acima e abaixo, juntas e
como uma.