P. 1
espaço vetorial 108

espaço vetorial 108

|Views: 19.283|Likes:
Publicado porsargento_1636

More info:

Published by: sargento_1636 on Apr 07, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/09/2013

pdf

text

original

Este método é utilizado para obter a solução de um sistema
de n equações lineares e mesmo número de variáveis de forma
prática. Da mesma forma que aplicamos as operações elementares
de linhas para obter a matriz escalonada procedemos para obter a
matriz unidade a partir da matriz dos coeficientes, acrescentando
operações nas linhas acima do pivô escolhido, para que os ele-
mentos da mesma coluna deste pivô sejam todos iguais a zero.
Devemos escrever o sistema na forma de matriz aumentada e
desta forma quando a matriz dos coeficientes se tornar a matriz
identidade a matriz dos termos independentes ficará transformada
na solução do sistema. Observe a aplicação deste método através
da resolução do sistema abaixo:

1

2

3

1

2

3

2

3

1

2

3

2

5

1

3

4

7

15

2

3

8

x x x

x x x

x x

x x x

+ + =


+ + = −


− = −


− + + = −

Observamos inicialmente que as equações não são múltiplas
entre si, duas a duas, logo o sistema tem solução única. Escreve-
mos o sistema linear na forma de matriz aumentada:

215

1

134

7

05

115

123

8

− −

76 Álgebra Linear 1

Vamos aproveitar que se tem 1 na primeira coluna para esco-
lhê-lo como pivô, para tanto permutaremos as linhas 1 e 2, e se-
guimos com as operações elementares de linhas.

215

1

134

7

05

1

15

123

8

− −

1

2

l l

← →

134

7

215

1

05

115

123

8

− −

2

2

1

4

4

1

2

l l l

l l l

← −

← +

13

4

7

0

5

315

05

1

15

05

7

15

− −

− −

2

2

1

5

l

l

← −

134

7

3

01

3

5

05

1

15

057

15

− −

1

1

2

3

3

2

4

4

2

3

5

5

l l l

l l l

l l l

← −

← −

← −

Observe que neste ponto voltamos a operar com a primeira
linha para que o elemento acima do pivô seja zero.

11

10

2

5

3

01

3

5

00

40

004

0

3

3

1

4

l

l

← −

11

10

2

5

3

01

3

5

001

0

004

0

1

1

3

2

2

3

4

4

3

11

5

3

5

4

l l l

l l l

l l l

← −

← −

← −

1002

010

3

0010

0000

Vemos que a matriz dos coeficientes foi transformada na ma-
triz identidade e desta forma a matriz dos termos independentes é
a solução do sistema ( )

2,3,0

S = −

. De fato, temos que o sistema

inicial de equações lineares se transformou no sistema equivalente

Álgebra Linear 1 77

1

2

3

1

2

3

1

2

3

1

2

3

0

0

2

0

0

3

0

0

0

0

0

0

0

x x x

x x x

x x x

x x x

+ + =


+ + = −


+ + =


+ + =

,

isto é,

1

2

3

2

3

0

x

x

x

=

= −

=

Que é a solução do sistema.

Caro leitor, acompanhe agora a resolução para obtenção da
equação geral do sistema homogêneo

2

3

4

1

2

3

4

1

2

3

4

1

3

4

5

8

0

3

2

0

2

0

5

3

0

x x x

x x x x

x x x x

x x x

− − + =


− + + − =


− − + =


− + + =

.

Tomando a matriz dos coeficientes e aplicando as operações
elementares sobre linhas temos

3

31

10

5

5

1

8

01

5

5

000

0

000

0

− −

.

Dessa forma temos o sistema equivalente

78 Álgebra Linear 1

1

3

4

2

3

4

3

31

0

5

5

1

8

0

5

5

x x x

x x x

− − =



+ − =

e isolando 1

2

e

x xtemos a solução geral do sistema 1

3

4

3

31

5

5

x x x

= +

e 2

3

4

1

8

5

5

x x x

= − +

, 34

,

x x ∈» são chamadas variáveis livres.

Uma ressalva importante que podemos fazer neste ponto re-
fere-se ao número de soluções do sistema linear a partir da sim-
ples observação da matriz escalonada. Se o número de incógnitas
for igual ao número de equações não-degeneradas sua solução é
única, se o número de incógnitas for superior ao número de equa-
ções não-degeneradas têm-se infinitas soluções e pode-se expres-
sar a solução geral em função das variáveis livres. E, por fim, se os
coeficientes de uma equação forem zeros e o termo independente
não nulo, o sistema é inconsistente ou incompatível, ou seja, não
tem solução. Vamos aplicar este conhecimento no exemplo a
seguir.

Determine o valor de λ para que o sistema 1

2

1

2

3

1

2

3

2

0

4

x x

x x x

x x x

λ

=


+ + =


− + − =

se-

ja compatível.

Escrevendo na forma de matriz aumentada e aplicando as
operações elementares sobre as linhas temos:

Álgebra Linear 1 79

1

102

1

10

11

14

λ

2

2

1

3

3

1

l l l

l l l

← −

← +

1

1

0

2

0

11

2

0

0

16

λ

+

2

2

3

l l l

← +

1

1

02

0

104

0

0

16

λ

+

Neste ponto, observamos que na segunda equação se

10

λ + = esta equação se torna degenerada e o sistema é incompa-

tível. Portanto, para que o mesmo seja compatível devemos ter

10

λ + ≠, logo

1

λ ≠ −.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->