Você está na página 1de 14
  • 1. (Ufpe) Uma criança de 30 kg viaja, com o cinto de segurança

afivelado, no banco dianteiro de um automóvel que se move em linha reta a 36 km/h. Ao aproximar-se de um cruzamento perigoso, o sinal de trânsito fecha, obrigando o motorista a uma freada brusca, parando o carro em 5,0 s. Qual o módulo da força média, em Newtons, agindo sobre a criança, ocasionada pela freada do automóvel?

  • 2. (Unesp) Um corpo de massa "m" descreve uma trajetória

retilínea sobre um plano horizontal submetido apenas à força de atrito. Numa posição A o corpo possui velocidade vÛ, e noutra posição B está com velocidade v½, que é menor que vÛ. A distância entre as posições A e B é d. Calcule a força de atrito (Fa).

  • 3. (Unesp) Uma força de 231 N atua para cima, na extremidade

de um pedaço de corda de 1,0 kg, que está amarrado a um bloco de 20,0 kg, como mostra a figura a seguir.

Considere g = 10 m/s£ e calcule:

  • a) a aceleração do conjunto;

  • b) a força de tração na extremidade inferior da corda.

1. (Ufpe) Uma criança de 30 kg viaja, com o cinto de segurança afivelado, no banco
  • 4. (Unesp) Durante a partida, uma locomotiva imprime ao

comboio (conjunto de vagões) de massa 2,5 × 10§ kg uma aceleração constante de 0,05 m/s£.

  • a) Qual é a intensidade da força resultante que acelera o

comboio?

  • b) Se as forças de atrito, que se opõem ao movimento do

comboio, correspondem a 0,006 de seu peso, qual é a

intensidade da força que a locomotiva aplica no comboio? (Considere g = 10 m/s£)

  • 5. (Unicamp) A velocidade de um automóvel de massa M = 800

kg numa avenida entre dois sinais luminosos é dada pela curva adiante.

1. (Ufpe) Uma criança de 30 kg viaja, com o cinto de segurança afivelado, no banco
  • a) Qual é a força resultante sobre o automóvel em t = 5 s, em t =

40 s e t = 62 s?

  • b) Qual é a distância entre os dois sinais luminosos?

    • 6. (Unesp) No sistema a seguir, A tem massa mÛ = 10 kg. B tem

massa m½ = 15 kg. ‘ = 45°.

1. (Ufpe) Uma criança de 30 kg viaja, com o cinto de segurança afivelado, no banco

Qual será o coeficiente de atrito entre as superfícies em contato, do corpo A com o plano, para que o corpo se desloque com movimento uniforme? Observações: g = 10 m/s£; o peso da corda, o atrito no eixo da roldana e a massa da roldana são desprezíveis.

  • 7. (Fuvest) Adote: g = 10 m/s£

Uma pessoa dá um piparote (impulso) em uma moeda de 6

gramas que se encontra sobre uma mesa horizontal. A moeda desliza 0,40 m em 0,5 s, e pára. Calcule:

  • a) o valor da quantidade de movimento inicial da moeda;

  • b) o coeficiente de atrito dinâmico entre a moeda e a mesa.

  • 8. (Fuvest) Tenta-se, sem sucesso, deslocar uma caixa de peso

P = 50 N, em repouso sobre um plano horizontal com atrito, aplicando-lhe uma força F = 200 N, na direção da haste. Despreze a massa da haste.

8. (Fuvest) Tenta-se, sem sucesso, deslocar uma caixa de peso P = 50 N, em repouso
  • a) Faça um esquema de todas as forças que agem sobre a caixa

e identifique claramente a origem de cada uma delas. Escreva o

valor, em N, da resultante dessas forças (FR).

  • b) Qual o valor da força de atrito entre a caixa e o plano (em N)?

  • c) Qual o valor mínimo do coeficiente de atrito?

    • 9. (Ufpe) A figura a seguir mostra dois blocos em repouso. O

coeficiente de atrito estático entre o bloco B, de massa 30 kg, e a superfície de apoio é 0,6. Considere que a polia e o fio são ideais. Qual o maior valor, em kg, da massa do bloco A para que o sistema permaneça em repouso? Dado: g = 10 m/s£

8. (Fuvest) Tenta-se, sem sucesso, deslocar uma caixa de peso P = 50 N, em repouso

10. (Unesp) Um caixote de massa 20 kg está em repouso sobre a carroceria de um caminhão que percorre uma estrada plana, horizontal, com velocidade constante de 72 km/h. Os coeficientes de atrito estático e dinâmico, entre o caixote e o

piso da carroceria, são aproximadamente iguais e valem ˜ =

0,25. Admitir g = 10 m/s£.

  • a) Qual a intensidade da força de atrito que está atuando no

caixote? Justifique.

  • b) Determine o menor tempo possível para que esse caminhão

possa frear sem que o caixote escorregue.

  • 11. (Unesp) Dois corpos, A e B, atados por um cabo, com

massas mÛ = 1 kg e m½ = 2,5 kg, respectivamente, deslizam sem atrito no solo horizontal sob ação de uma força, também horizontal, de 12 N aplicada em B. Sobre este corpo, há um terceiro corpo, C, com massa mÝ = 0,5 kg, que se desloca com B, sem deslizar sobre ele. A figura ilustra a situação descrita

8. (Fuvest) Tenta-se, sem sucesso, deslocar uma caixa de peso P = 50 N, em repouso

Calcule a força exercida sobre o corpo C.

  • 12. (Unicamp) Um carro de 800 kg andando a 108 km/h, freia

bruscamente e pára em 5,0 s.

  • a) Qual é a aceleração do carro?

  • b) Qual o valor da força de atrito que atua sobre o carro?

    • 13. (Fuvest) Adote: g = 10 m/s£

Uma mola pendurada num suporte apresenta comprimento igual a 20 cm. Na sua extremidade livre dependura-se um balde vazio, cuja massa é 0,50 kg. Em seguida, coloca-se água no

balde até que o comprimento da mola atinja 40 cm. O gráfico a seguir ilustra a força que a mola exerce sobre o balde, em função do seu comprimento. Pede-se:

  • a) a massa de água colocada no balde;

  • b) a energia potencial elástica acumulada na mola no final do

processo.

8. (Fuvest) Tenta-se, sem sucesso, deslocar uma caixa de peso P = 50 N, em repouso
  • 14. (Ufpe) No sistema mostrado na figura a seguir, o bloco tem

massa igual a 5,0 kg. A constante elástica da mola vale 2,0 N/cm. Considere que o fio, a mola e a roldana são ideais. Na situação de equilíbrio, qual a deformação da mola, em centímetros? Dado: g = 10 m/s£

14. (Ufpe) No sistema mostrado na figura a seguir, o bloco tem massa igual a 5,0
  • 15. (Ufsc) Um corpo parte do repouso deslizando do topo de um

plano inclinado, de uma altura de 2,7m em relação ao plano horizontal (veja figura a seguir). Devido ao atrito, ele perde 1/3 de sua energia mecânica inicial, no percurso do topo até a base do plano inclinado. Calcule, então, a velocidade, em m/s, com

que o corpo chega na base.

14. (Ufpe) No sistema mostrado na figura a seguir, o bloco tem massa igual a 5,0
  • 16. (Unesp) Um cubo de aço e outro de cobre, ambos de

massas iguais a 20 g estão sobre um disco de aço horizontal, que pode girar em torno de seu centro. Os coeficientes de atrito

estático para aço-aço e cobre-aço são, respectivamente, ˜Û = 0,74 e ˜Ý = 0,53. O cubo de cobre está inicialmente a uma

distância de 10 cm do centro do disco. Aceleração da gravidade = 10 m/s£. a) Qual deve ser a velocidade angular do disco para que o cubo de cobre comece a deslizar? b) A que distância do centro deve estar o cubo de aço para que o seu deslizamento seja simultâneo com o de cobre?

  • 17. (Unicamp) O Japão é um país diametralmente oposto ao

Brasil, no globo terrestre. Quer-se enviar correspondência do Japão ao Brasil por um satélite em órbita rasante sobre a Terra.

Adote o raio da Terra R = 6400 km, g = 10 m/s£, ™ = 3,14 e

despreze a resistência do ar. Considere que o satélite tem velocidade de módulo constante e que é razoável desprezar o movimento de rotação da Terra para este fim.

  • a) Qual é a aceleração do satélite?

  • b) Quanto tempo leva a correspondência para chegar ao Brasil?

    • 18. (Unicamp) Uma bola de massa 1,0 kg, presa à extremidade

livre de uma mola esticada de constante elástica k = 2000 N/m, descreve um movimento circular e uniforme de raio r = 0,50 m com velocidade v = 10 m/s sobre uma mesa horizontal e sem

atrito. A outra extremidade da mola está presa a um pino em O, segundo a figura a seguir.

  • a) Determine o valor da força que a mola aplica na bola para que

esta realize o movimento descrito.

  • b) Qual era o comprimento original da mola antes de ter sido

esticada?

14. (Ufpe) No sistema mostrado na figura a seguir, o bloco tem massa igual a 5,0

19.

(Unicamp) Uma criança de 15 kg está sentada em um

21.

(Fuvest) Um corpo de 3 kg move-se, sem atrito, num plano

balanço sustentado por duas cordas de 3,0 m de comprimento cada, conforme mostram as figuras (a) e (b) a seguir.

horizontal, sob a ação de uma força horizontal constante de intensidade 7 N. No instante t³ sua velocidade é nula. No

  • a) Qual a tensão em cada uma das duas cordas quando o

instante t• > t³ a velocidade é 21 m/s.

balanço está parado [figura (a)]?

Calcule Ðt = t• - t³.

  • b) A criança passa a balançar de modo que o balanço atinge 0,5

 
  • a) 3 s.

m de altura em relação ao seu nível mais baixo, [figura (b)]. Qual

  • b) 9 s.

a tensão máxima em cada uma das duas cordas nesta situação?

  • c) 12 s.

  • d) 16 s.

e) 21 s.
  • e) 21 s.

22.

(Fuvest) Um garoto segura uma bexiga de 10 g, cheia de

gás, exercendo sobre o barbante uma força para baixo de intensidade 0,1 N. Nestas condições:

a)

a pressão no interior da bexiga é menor que a pressão

atmosférica local.

b)

a pressão no interior da bexiga é igual à pressão atmosférica

local.

c)

o empuxo que a bexiga sofre vale 0,1 N.

d)

a densidade média da bexiga é menor que a do ar que a

envolve.

e)

a densidade média da bexiga é maior que a do ar que a

 

envolve.

20.

(Unesp) Certos automóveis possuem um recurso destinado

 

a manter a velocidade do veículo constante durante a viagem. Suponha que, em uma parte de uma estrada sem curvas, o veículo passe por um longo trecho em subida seguido de uma longa descida, sempre com velocidade constante. Desprezando o efeito de atrito com o ar e supondo que o controle da velocidade é atribuído exclusivamente ao motor, considere as afirmações:

a manter a velocidade do veículo constante durante a viagem. Suponha que, em uma parte de

I. Durante o percurso, a resultante das forças aplicadas sobre o automóvel é constante e não nula. II. Durante o percurso, a resultante das forças aplicadas sobre o automóvel é nula. III. A força tangencial aplicada pela pista às rodas tem mesmo sentido da velocidade na descida e contrário na subida.

Estão corretas as afirmações:

 
 
  • a) II, apenas.

  • b) I e II, apenas.

  • c) I e III, apenas.

  • d) II e III, apenas.

 
  • e) I, II e III.

23.

(Fuvest) Adote: g = 10 m/s£

25.

(Fuvest) Adote: aceleração da gravidade: g = 10 m/s£

Um homem tenta levantar uma caixa de 5 kg, que está sobre uma mesa, aplicando uma força vertical de 10 N. Nesta

Uma pessoa segura uma esfera A de 1,0 kg que está presa numa corda inextensível C de 200 g, a qual, por sua vez, tem

situação, o valor da força que a mesa aplica na caixa é:

presa na outra extremidade uma esfera B de 3,0 kg, como se vê

  • a) 0 N

na figura adiante. A pessoa solta a esfera A. Enquanto o sistema

  • b) 5 N

estiver caindo e desprezando-se a resistência do ar, podemos

  • c) 10 N

afirmar que a tensão na corda vale:

  • d) 40 N

  • a) zero

  • e) 50 N

  • b) 2 N

  • c) 10 N

d) 20 N
  • d) 20 N

  • e) 30 N

e) 30 N

24.

(Fuvest) Adote: g = 10 m/s£

As duas forças que agem sobre uma gota de chuva, a força peso e a força devida à resistência do ar, têm mesma direção e

sentidos opostos. A partir da altura de 125 m acima do solo,

26.

(Fuvest) O motor de um foguete de massa m é acionado em

estando a gota com uma velocidade de 8m/s, essas duas forças

um instante em que ele se encontra em repouso sob a ação da

passam a ter o mesmo módulo. A gota atinge o solo com a

  • a) 8 m/s

gravidade (constante). O motor exerce uma força constante

velocidade de:

perpendicular à força exercida pela gravidade. Desprezando-se a resistência do ar e a variação da massa do foguete, podemos

 
  • b) 35 m/s

afirmar que, no movimento subseqüente, a velocidade do

  • c) 42 m/s

foguete mantém:

  • d) 50 m/s

 
  • a) módulo nulo.

  • e) 58 m/s

  • b) módulo constante e direção constante.

 
  • c) módulo constante e direção variável.

  • d) módulo variável e direção constante.

  • e) módulo variável e direção variável.

27.

(Puccamp) Um corpo de massa 5,0 kg move-se sobre uma

superfície horizontal, perfeitamente lisa, com velocidade constante de 4,0 m/s. Num dado instante, sofre a ação de uma força horizontal, perpendicular à direção do movimento, de intensidade 150 N que atua durante 0,10 s. A nova velocidade do corpo vale, em m/s,

  • a) 1,5

  • b) 3,0

  • c) 5,0

  • d) 7,0

  • e) 15

28.

(Uece) Três corpos A, B e C, de massas mÛ = 2 kg, m½ = 6kg

30.

(Unesp) Um corpo de massa m pode se deslocar ao longo

e mÝ = 12 kg, estão apoiados em uma superfície plana, horizontal e idealmente lisa. Ao bloco A é aplicada a força horizontal F = 10 N. A força que B exerce sobre C vale, em newtons:

de uma reta horizontal sem encontrar qualquer resistência. O gráfico a seguir representa a aceleração, a, desse corpo em função do módulo (intensidade), F, da força aplicada, que atua sempre na direção da reta horizontal.

28. (Uece) Três corpos A, B e C, de massas mÛ = 2 kg, m½ =
28. (Uece) Três corpos A, B e C, de massas mÛ = 2 kg, m½ =
  • a) 2

A partir do gráfico, é possível concluir que a massa m do corpo,

  • b) 4

em kg, é igual a

  • c) 6

a)

10.

  • d) 10

b)

6,0.

c)

2,0.

29.

(Ufmg) Uma pessoa entra no elevador e aperta o botão para

d)

0,4.

subir. Seja P o módulo do peso da pessoa, e N o módulo da

e)

0,1.

força que o elevador faz sobre ela. Pode-se afirmar que, quando o elevador começa a subir,

31.

(Unitau) Analise as afirmações a seguir e assinale a

  • a) P aumenta, e N não se modifica.

alternativa correta:

  • b) P não se modifica, e N aumenta.

  • c) P e N aumentam.

I

- Massa e peso são grandezas proporcionais.

  • d) P e N não se modificam.

II

- Massa e peso variam inversamente.

  • e) P e N diminuem.

III - A massa é uma grandeza escalar e o peso uma grandeza

 

vetorial.

  • a) somente a I é correta.

  • b) I e II são corretas.

  • c) I e III são corretas.

  • d) todas são incorretas.

  • e) todas são corretas.

32.

(Ufmg) Quando um carro se desloca numa estrada

34.

(Unesp) Em 1992/3, comemoram-se os 350 anos do

horizontal, seu peso P (vetorial) é anulado pela reação normal N (vetorial) exercida pela estrada. Quando esse carro passa no

nascimento de Isaac Newton, autor de marcantes contribuições à ciência moderna. Uma delas foi a Lei da Gravitação Universal.

alto de uma lombada, sem perder o contato com a pista, como mostra a figura, seu peso será representado por P' (vetorial) e a reação normal da pista sobre ele por N' (vetorial).

Há quem diga que, para isso, Newton se inspirou na queda de uma maçã. Suponha que F• seja a intensidade de força exercida pela maçã sobre a Terra. então,

Com relação aos módulos destas forças, pode-se afirmar que

  • a) F será muito maior que F‚.

  • b) F será um pouco maior que F‚.

c) F será igual a F‚.
  • c) F será igual a F‚.

  • d) F será um pouco menor que F‚.

  • e) F será muito menor que F‚.

e) F será muito menor que F‚.
  • a) P' < P

e

N' = N.

  • b) P' < P

e

N' > N.

  • c) P' = P

e

N' < N.

  • d) P' = P

e

N' > N.

 
  • e) P' > P

e

N' < N.

 

35.

(Ita) Fazendo compras num supermercado, um estudante

33.

(Ufmg) A Terra atrai um pacote de arroz com uma força de

utiliza dois carrinhos. Empurra o primeiro, de massa m, com uma

49 N. Pode-se, então, afirmar que o pacote de arroz

força F, horizontal, o qual, por sua vez, empurra outro de massa

  • a) atrai a Terra com uma força de 49 N.

M sobre um assoalho plano e horizontal. Se o atrito entre os

  • b) atrai a Terra com uma força menor do que 49 N.

carrinhos e o assoalho puder ser desprezado, pode-se afirmar

  • c) não exerce força nenhuma sobre a Terra.

que a força que está aplicada sobre o segundo carrinho é:

  • d) repele a Terra com uma força de 49 N.

  • a) F

  • e) repele a Terra com uma força menor do que 49 N.

 
  • b) MF/(m + M)

  • c) F(m + M)/M

  • d) F/2

  • e) outra expressão diferente.

36.

(Ita) Dois blocos de massa M estão unidos por um fio de

38.

(Fatec) Um corpo atirado horizontalmente, com velocidade

massa desprezível que passa por uma roldana com um eixo fixo. Um terceiro bloco de massa m é colocado suavemente sobre um dos blocos, como mostra a figura. Com que força esse pequeno

de 10 m/s, sobre uma superfície horizontal, desliza 20 m até parar. Adotando g = 10 m/s£, o coeficiente de atrito cinético entre o corpo e a superfície é

bloco de massa m pressionará o bloco sobre o qual foi

  • a) 0,13

colocado?

  • b) 0,25

  • a) 2mMg/(2M + m)

  • c) 0,40

  • b) mg

  • d) 0,50

 
  • c) (m - M)g

  • e) 0,75

  • d) mg/(2M + m)

  • e) outra expressão

39.

(Fuvest-gv) O sistema indicado na figura a seguir, onde as

polias são ideais, permanece em repouso graças à força de atrito entre o corpo de 10

polias são ideais, permanece em repouso graças à força de atrito entre o corpo de 10 kg e a superfície de apoio. Podemos afirmar que o valor da força de atrito é:

polias são ideais, permanece em repouso graças à força de atrito entre o corpo de 10

37.

(Uel) Os blocos A e B têm massas mÛ = 5,0 kg e m½ = 2,0 kg

e estão apoiados num plano horizontal perfeitamente liso. Aplica-se ao corpo A a força horizontal ù, de módulo 21 N.

  • a) 20 N

  • b) 10 N

A força de contato entre os blocos A e B tem módulo, em

A força de contato entre os blocos A e B tem módulo, em

 
  • c) 100 N

  • d) 60 N

  • e) 40 N

newtons,

  • a) 21

  • b) 11,5

  • c) 9,0

  • d) 7,0

  • e) 6,0

40.

(Puccamp) Um corpo de massa 4,0 kg está sobre uma

 

superfície horizontal com a qual tem coeficiente de atrito

módulo de ù é 20 N e a aceleração local da gravidade é 10 m/s£,

42.

(Uel) Uma corrente com 12 elos iguais está sobre uma

dinâmico 0,25. Aplica-se nele uma força ù constante, que forma

mesa. O coeficiente de atrito estático entre a corrente e a mesa

com a horizontal um ângulo de 53°, conforme a figura. Se o

pode-se concluir que a aceleração do movimento do corpo é, em

é 0,50. O número máximo de elos que podem ficar pendurados sem que a corrente escorregue é

  • a) 0

m/s£,

  • b) 2

  • a) 2,0

  • c) 4

  • b) 1,5

  • d) 6

  • c) 0,75

  • e) 8

  • d) 0,50

  • e) 0,25

43.

(Uel) No sistema representado a seguir, o corpo A, de massa

3,0 kg está em movimento uniforme. A massa do corpo B é de 10 kg. Adote

3,0 kg está em movimento uniforme. A massa do corpo B é de 10 kg. Adote g = 10 m/s£.

40. (Puccamp) Um corpo de massa 4,0 kg está sobre uma superfície horizontal com a qual

41.

(Pucsp) Uma criança de 30 kg começa a descer um

escorregador inclinado de 30° em relação ao solo horizontal. O coeficiente de atrito dinâmico entre o escorregador e a roupa da

O coeficiente de atrito dinâmico entre o corpo B e o plano sobre o qual se apóia vale

criança é (Ë3)/3 e a aceleração local da gravidade é 10 m/s£.

  • a) 0,15

Após o início da descida, como é o movimento da criança

  • b) 0,30

enquanto escorrega?

  • c) 0,50

  • d) 0,60

e) 0,70
  • e) 0,70

  • a) não há movimento nessas condições.

  • b) desce em movimento acelerado.

  • c) desce em movimento uniforme e retilíneo.

  • d) desce em movimento retardado até o final.

  • e) desce em movimento retardado e pára antes do final do

 

escorregador.

44.

(Uel) Um corpo de peso 10 N é puxado plano acima, com

46.

(Fuvest) Um corpo C de massa igual a 3 kg está em

velocidade constante, por uma força ù paralela ao plano inclinado de 53° com a horizontal. Adote: cos 53° = 0,60; sen 53°

equilíbrio estático sobre um plano inclinado, suspenso por um fio de massa desprezível preso a uma mola fixa ao solo, como

= 0,80; g = 10 m/s£; coeficiente de atrito dinâmico ˜ = 0,20.

mostra a figura a seguir. O comprimento natural da mola (sem

  • a) 10.

A intensidade da força ù é, em newtons,

A intensidade da força ù é, em newtons,

carga) é L³ = 1,2 m e ao sustentar estaticamente o corpo ela se distende, atingindo o comprimento L = 1,5 m. Os possíveis atritos podem ser desprezados. A constante elástica da mola, em N/m, vale então

  • b) 30.

  • c) 50.

  • d) 90.

  • e) 100.

44. (Uel) Um corpo de peso 10 N é puxado plano acima, com 46. (Fuvest) Um
  • a) 12

  • b) 11,2

  • c) 10

  • d) 9,2

  • e) 8,0

45.

(Ufmg) Nessa figura, está representado um bloco de 2,0 kg

sendo pressionado contra a parede por uma força ù. O coeficiente de atrito estático entre esses corpos vale 0,5, e o

cinético vale 0,3. Considere g = 10 m/s£.

47.

(Uel) Certa mola helicoidal, presa num suporte vertical, tem

comprimento de 12 cm. Quando se prende à mola um corpo de

A força mínima F que pode ser aplicada ao bloco para que ele

A força mínima F que pode ser aplicada ao bloco para que ele

200 g ela passa a medir 16 cm.

não deslize na parede é

não deslize na parede é
 
  • a) 10 N.

A constante elástica da mola vale, em N/m,

  • b) 20 N.

  • a) 5,0

  • c) 30 N.

 
  • b) 5,0.10

 
  • d) 40 N.

  • c) 5,0.10£

  • e) 50 N.

  • d) 5,0.10¤

 
  • e) 5,0.10¥

  • 48. (Ufpe) Uma mola é comprimida de uma distância x em

relação à sua posição de equilíbrio. Quando a mola é liberada, um bloco de massa m a ela encostado, percorre uma distância d numa superfície COM ATRITO até parar, conforme a figura a seguir. O gráfico que melhor representa a distância d em função da compressão x da mola é:

48. (Ufpe) Uma mola é comprimida de uma distância x em relação à sua posição de
  • 49. (Fuvest) A figura a seguir mostra, num plano vertical, parte

dos trilhos do percurso circular de uma "montanha russa" de um parque de diversões. A velocidade mínima que o carrinho deve ter, ao passar pelo ponto mais alto da trajetória, para não desgrudar dos trilhos vale, em metros por segundos:

  • a) Ë20.

  • b) Ë40.

  • c) Ë80.

  • d) Ë160.

  • e) Ë320.

48. (Ufpe) Uma mola é comprimida de uma distância x em relação à sua posição de
  • 50. (Fuvest) Um jogador de basquete arremessa uma bola B em

direção à cesta. A figura 1, a seguir, representa a trajetória da bola e sua velocidade « num certo instante. Desprezando os efeitos do ar, as forças que agem sobre a bola, nesse instante, podem ser representadas por:

48. (Ufpe) Uma mola é comprimida de uma distância x em relação à sua posição de
  • 51. (Uel) Num pêndulo cônico, a massa m gira numa

circunferência horizontal, estando submetida às forças peso P vetorial e tração T vetorial, conforme a figura a seguir.

48. (Ufpe) Uma mola é comprimida de uma distância x em relação à sua posição de

Nestas condições, a intensidade da força centrípeta é

  • a) nula, pois o movimento é uniforme.

  • b) dada pela componente da tração, T.senš

  • c) dada pela componente da tração, T.cosš

  • d) dada pela resultante T - P cosš

  • e) dada pela resultante T - P senš

    • 52. (Uel) Uma partícula executa um movimento circular

uniforme. É correto afirmar que a força resultante que age na

partícula

  • a) não realiza trabalho.

  • b) tem intensidade nula.

  • c) é a força-peso da partícula.

  • d) é tangente à trajetória, em cada ponto.

  • e) é diretamente proporcional à velocidade da partícula.

  • 53. (Ufsc) Duas crianças de massas 45 kg e 30 kg usam uma

tábua de 2,5 m de comprimento como gangorra. Desprezando a massa da tábua, determine a que distância da criança de 30 kg de massa deve ser colocado o ponto de apoio, para que elas fiquem em equilíbrio, na horizontal, quando sentadas em cada uma das extremidades da tábua. Assinale a ÚNICA proposição CORRETA.

53. (Ufsc) Duas crianças de massas 45 kg e 30 kg usam uma tábua de 2,5
  • 01. (1,1 m)

  • 02. (0,7 m)

  • 04. (1,0 m)

  • 08. (1,4 m)

  • 16. (1,5 m)

Soma (

)

  • 54. (Unesp) A figura 1, a seguir, representa uma esfera de

massa m, em repouso, suspensa por um fio inextensível. A figura 2 representa o mesmo conjunto, oscilando como um pêndulo, no instante em que a esfera passa pelo ponto mais baixo de sua trajetória. No primeiro caso, atuam na esfera a força aplicada pelo fio, de intensidade T•, e a força peso, de intensidade P•. No segundo caso, atuam na esfera a força aplicada pelo fio, de intensidade T‚, e a força peso, de intensidade P‚. Nessas condições, pode- se afirmar que

  • a) T = T‚ e P = P‚.

  • b) T < T‚ e P = P‚.

  • c) T > T‚ e P = P‚.

  • d) T = T‚ e P < P‚.

  • e) T < T‚ e P > P‚.

53. (Ufsc) Duas crianças de massas 45 kg e 30 kg usam uma tábua de 2,5

55. (Unesp) No "globo da morte", um clássico do espetáculo circense, a motocicleta passa num determinado instante pelo ponto mais alto do globo, como mostra a figura adiante. Supondo que, nesse trecho, a trajetória é circular e o módulo da velocidade é constante, no sentido anti-horário, indique a alternativa que apresenta corretamente a direção e sentido da força resultante que atua sobre a motocicleta nesse ponto.

53. (Ufsc) Duas crianças de massas 45 kg e 30 kg usam uma tábua de 2,5
 

GABARITO

b)

10 J.

  • 1. 60 N

14.

25 cm.

  • 2. Fa£ = m/2d (V½£ - VÛ£)

15.

6

 
  • 3. a) 1,0 m/s£.

16.

a) maior que 7,3 rad/s.

b)

220 N.

b)

menor que 0,14 m.

4.

a) 12,5 . 10¥ N.

17.

a) 10 m/s£.

b)

27,5 . 10¥ N.

b)

2,5 . 10¤ s.

5.

a) 1,2 . 10¤ N, nula e 2,4 . 10¤ N.

18.

a) 200 N.

b)

862,5 m.

b)

40 cm.

  • 6. ˜ = 1 - 2Ë2/3 ¸ 0,057

19.

a) 75 N.

b)

100 N.

  • 7. a) 9,6 . 10-¤ kg.m/s.

 

b)

0,32.

20.

[A]

8.

a) Observe a figura a seguir:

21.

[B]

22. [D]

22.

[D]

23.

[D]

24.

[A]

25.

[A]

26.

[D]

27.

[C]

28.

[C]

 
  • b) 100 N.

 
  • c) 0,45.

29.

[B]

9.

18 kg.

30.

[A]

10.

a) A força de atrito é nula porque é nula a resistência do ar e

31.

[C]

é nula a velocidade do caixote em relação ao piso.

32.

[C]

b)

8 segundos.

 
  • 11. Forças que atuam no corpo C:

33.

[A]

1) Peso de C, aplicado pela Terra, com módulo 5,0 N. 2) Força aplicada pelo corpo B com módulo 5,2 N tendo uma componente de atrito com módulo 1,5 N (resultante) e uma

34.

[C]

componente normal com módulo 5,0 N.

35.

[B]

  • 12. a) 6,0 m/s£, no sentido oposto ao do movimento.

36.

[A]

b)

4,8 . 10¤ N, no sentido oposto ao do movimento.

37.

[E]

13.

a) 9,5 kg.

38.

[B]

  • 39. [A]

  • 40. [B]

  • 41. [C]

  • 42. [C]

  • 43. [B]

  • 44. [D]

  • 45. [D]

  • 46. [C]

  • 47. [B]

  • 48. [E]

  • 49. [C]

  • 50. [E]

  • 51. [B]

  • 52. [A]

  • 53. 16

  • 54. [B]

  • 55. [A]