P. 1
MODELO PADRÃO DE SLIDES MATERIAL DIDÁTICO1

MODELO PADRÃO DE SLIDES MATERIAL DIDÁTICO1

|Views: 2.817|Likes:

More info:

Published by: Alexandre Pepe Parabocz on Apr 11, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/11/2013

pdf

text

original

Orientações para Elaboração de Apresentação em PowerPoint

Diretoria de Educação Profissional e Tecnologia Senac-PR Curitiba, Maio de 2007.

SUMÁRIO
Apresentação..........................................................................................5 Elementos de uma apresentação...........................................................6 Estrutura básica do material...................................................................8 - Texto.....................................................................................................9 - Títulos e subtítulos..............................................................................11 - Marcadores.........................................................................................13

2

SUMÁRIO
- Tabelas.................................................................................................14 - Fluxogramas ........................................................................................15 - Gráficos ................................................................................................17 - Imagens................................................................................................20 Entrega dos originais .............................................................................24 Autorização ............................................................................................25

3

SUMÁRIO
Prazos...........................................................................................27 Revisão.........................................................................................28 Referências / Bibliografia..............................................................29 Observação...................................................................................35 Referências...................................................................................36

4

os autores terão a estrutura básica dos slides e uma breve explicação de cada parte. Ao longo das orientações.APRESENTAÇÃO Os materiais didáticos autorizados do Senac ± PR apresentados em PowerPoint serão produzidos conforme as orientações apresentadas neste manual. formatado dentro das orientações para que os instrutores o tenham como modelo a seguir. 5 .

ELEMENTOS DE UMA APRESENTAÇÃO Ao confeccionar considerar: Formas Cores Letras Textos Títulos e subtítulos material para uma apresentação deve-se Marcadores Tabelas Fluxogramas Gráficos 6 .

Para a apresentação no decorrer da aula/ palestra. observando as regras que permitam a visualização adequada por parte dos participantes. cores e letras estão apresentadas nesta Matriz de slides para padronizar a impressão. 7 .ELEMENTOS DE UMA APRESENTAÇÃO As formas. o instrutor poderá fazer alterações na cor de fundo e fonte. bem como no tipo de fonte. que será preto/branco e entregue aos alunos.

para isso sugere-se que seja feita uma apresentação sintética sendo possível colocar os assuntos em forma de itens. nome da disciplina. O segundo slide deverá apresentar o Sumário. por isso deverá conter a logomarca do Senac. 8 . O terceiro slide deverá contemplar o conteúdo a ser trabalhado. nome da cidade e a data de elaboração do material. nome do autor. o nome do curso. O último slide que contempla os dados do Senac deve ser mantido em todas as apresentações.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL O primeiro slide é a abertura.

suprimir o máximo de parênteses. sublinhado e aspas. evitar siglas e abreviaturas. no mesmo padrão e com letras em tamanho menor).ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Texto conciso. textos. 9 . tabelas ou gráficos adaptados citar a fonte da pesquisa (no rodapé do slide. dividir o texto em diversos slides para assunto muito extenso. objetivo e sintético (reduzir com palavras-chave).

tabelas.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Texto recomenda-se o uso de no máximo 08 linhas escritas. fonte mínima no tamanho 18 (preferencialmente a partir do tamanho 20). 10 . ilustrações e gráficos). por slide. proporcionalidade entre espaços vertical e horizontal (textos. no corpo do texto.

r ti tít l i ( t r.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Títulos e Subtítulos i t ti tili ( r tít l ó t f r li l r . . l r ).: r fi 11 . .. ri i r . r i i tifi r r fi rt t i )..

para títulos. usar a primeira letra maiúscula com fonte mínima no tamanho 28. 12 . usar letras maiúsculas com fonte mínima no tamanho 34. para subtítulos.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Títulos e Subtítulos quando muito extenso dividir e constituir um subtítulo (divisão com nexo). Arial.

excesso de seu uso torna a apresentação mon tona. diferentes no mesmo slide distraem a atenção e poluem. 13 .ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Marcadores utilizado para identificar uma linha ou uma seqüência.

tabelas devem ter laterais vazadas.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Tabelas utilizadas para apresentação de dados quantitativos. dividir a tabela em diferentes slides e repetir sempre o das colunas e linhas (quando a tabela for muito grande). colunas identificadas na primeira linha e linhas identificadas à esquerda. título 14 . tudo que se apresentar na tabela deve ter fonte mínima 18.

processos e rotinas. permitindo um estudo detalhado dos métodos.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Fluxogramas Fluxograma se constitui em um importante instrumento para simplificar e racionalizar o trabalho. 15 .

ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Fluxogramas Símbolos mais usados em fluxograma: Retângulo= processo/operação Losango= decisão Linha dirigida= sentido do fluxo Oblongo= limites (representa o início e o final do processo) 16 .

ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Fluxogramas Exemplo de Fluxograma: 17 .

setores ³pizza´. linha. tornando mais fácil e rápida a compreensão dos dados envolvidos. barras. comparações e variações de grandezas. Existem diversos tipos de gráficos como: colunas.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Gráficos O uso de gráfico é uma alternativa diferenciada para se representar informações visualmente. 18 . Os dados poderão ser de relações.

3° T ri . 19 . 2° T ri . 4° T ri .ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Gráficos Exemplo de coluna: 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 L s O s or 1° T ri .

ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Gráficos Exemplo pizza: de % % % % Tri Tri Tri Tri 20 .

610. conforme a Lei de Direitos Autorais nº 9. Devem ser acompanhadas das respectivas fontes de onde foram retiradas. 21 . de 19 de fevereiro de 1998. Fotos necessitam de autorização de uso de imagem. quando convenientemente usadas.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Imagens As imagens enriquecem o conteúdo de um texto.

22 .ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Imagens Recomendações para inclusão de imagens: os arquivos devem ser entregues prontos com as imagens já inseridas. para projeção digital. no caso de slides. 72 dpi é o necessário.

há uma perda na qualidade das imagens. 23 . As fotografias devem estar com bom contraste e iluminação. Por ser o sistema digital de impressão preto/branco. fotografias bonitas em cores podem ficar irreconhecíveis quando impressas preto/branco.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Imagens DPI (Dots per inch) pontos por polegada. maior a definição da imagem. Quanto maior o número de pontos por polegada (dpi). Termo usado em relação à resolução de uma imagem. Por isso.

Imagens retiradas de sites da web geralmente são de baixa qualidade quando impressas.ESTRUTURA BÁSICA DO MATERIAL Imagens As imagens s serão aceitas em formato digital. 24 .

25 . juntamente com uma c pia já impressa correspondente.ENTREGA DOS ORIGINAIS O arquivo deverá ser entregue em disquete ou CD. O instrutor deverá entregar o material finalizado dentro das normas para o Técnico da área de trabalho.

AUTORIZAÇÃO Na entrega do material em slides o autor deverá preencher e assinar o documento formal de autorização de acordo com a sua utilização. Podendo ser: cedendo os direitos de uso ao Senac ou a um outro instrutor. 26 . em cursos/palestras que sejam ministrados pelo pr prio autor. Em ambos os casos o autor autoriza a reprodução e distribuição de exemplares do conteúdo aos alunos matriculados que participarão das respectivas aulas/palestras. autorizando a utilizar o referido material.

27 .AUTORIZAÇÃO Conforme procedimentos. devidamente preenchida e assinada. o SENAC/PR somente dará encaminhamento ao material mediante a entrega da Autorização.

PRAZOS A Diretoria de Educação Profissional e Tecnologia do Senac/PR terá 06 (seis) dias úteis. 28 . Sendo três dias para a Análise Pedag gica e três para a Edição. a contar da data de entrada na Coordenadoria de Educação (CE). conforme descrito nos itens anteriores. para concluir o material nos moldes da apresentação.

outras questões que porventura surgirem e que possam interferir na aprendizagem do aluno. poderá ser solicitada a presença do autor para: rever partes do texto. 29 . adequação de vocabulário ao público-alvo (clareza e coerência). Nesta fase.REVISÃO Ap s a entrega do material será feita análise pedag gica e análise de linguagem.

30 . seguindo Normas da ABNT Sugerimos consultar Normas para Apresentação de Documentos Científicos. 13 set. Exemplo de referência extraída de um jornal: TAKAHASHI. Fábio. São Paulo. ). Indispensável fornecer dados completos das Referências.REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA Referências ± ³Constituem uma lista ordenada dos documentos citados pelo autor do texto´ (UFPR). PUC amplia em 26% vagas no vestibular. Folha de S Paulo. 2006. v ± Universidade Federal do Paraná.

REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA Bibliografia ± É uma relação. editora. edição. somente de livros. em ordem alfabética. 2004. 31 . SP: Editora Viena. Guia prático para produção editorial Santa Cruz do Rio Pardo. título. Wellington da Silva. local da edição. Deve conter o nome do autor. utilizada para a elaboração do material. ano. Exemplo: REHDER.

local de publicação. editora. JORNAIS ± autoria do artigo. ano.2006). local. seção. conforme normas adotadas da UFPR: LIVROS ± nome do autor.REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA Veja abaixo os dados necessários para cada referência. título. editora.: 20. número. nome da revista. título do artigo. data (dia. título do caderno. REVISTAS ± autor do artigo. ano. título. edição. página. local. nome do programa. título do jornal. versão. mês e ano). mês. data (ex. DISQUETES ± autoria. 32 . edição.fev. ano.

informar de onde foi retirada a letra da música. local. videodisco. nome do programa. gravadora. versão. autoria. ano (em caso do uso da letra de música. 33 .:SENAC. Ex.: de site ou do pr prio encarte do cd). fita cassete e outras informações como: título. Observar & Perceber. ex. GRAVAÇÕES SONORAS ± disco de vinil.REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA CD-ROM ± todas as informações sobre o software como: autoria. 2001. ano. CD. 1 CD-ROM (64Mb). Rio de Janeiro.

com endereço completo do site (link) e a data de acesso. ilustrações e desenhos.REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA IMAGENS ± são fotos. INTERNET ± indicação da autoria do material pesquisado. Deve-se indicar autor e/ou local de onde foi retirado e data. conforme as regras já determinadas. 34 .

nome da produtora ou da distribuidora. documentários. data. tempo de duração. 35 .REFERÊNCIAS / BIBLIOGRAFIA FILMES e GRAVAÇÕES em FITAS VHS ± filmes cinematográficos e de treinamentos. etc. local. Informar o título do filme. modo de gravação.

OBSERVAÇÃO Para aqueles materiais cuja referência é desconhecida ou não se enquadram nas indicações acima. o autor deve apresentar o meio pelo qual a informação foi adquirida ± anônimo. pr prio autor. programa de TV. 36 . como receitas culinárias por exemplo. folheto informativo. etc. amigo (dizer o nome).

Diretoria de Apoio Didático e Computacional/ FCM ± UNICAMP. Manual de Redação e Normalização Textual Técnicas de Editoração e Revisão.REFERÊNCIAS MEDEIROS. B.fcm. B. OLIVEIRA.php Acesso em jul 2005.br/projetos/administracao/areas/dadcc/administr acao.unicamp. Disponível em: www. E. 2002. J. São Paulo: Atlas. de. 37 .

REFERÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. SOUZA.com/tutorial/apres/parte7. Normas para Apresentação de Documentos Científicos v. 6. 2000. 38 . D. H. Apresentação do Trabalho Científico. ELIAS. L.html Acesso em jul 2006..O. Disponível em: http://perfline. M.

html Acesso em set 2006.ime. http://www.guiadohardware.br/~kon/ResearchStudents/dicasSlides.usp.html Acesso em set 2006.net/termos/d.REFERÊNCIAS http://www. 39 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->