Você está na página 1de 395

Apresentação

Nós, que escrevemos este livro, gostamos muito de Química. Gostamos


tanto que dedicamos a vida a ela, nos laboratórios ou nas salas de aula. Com este
curso, desejamos que também você partilhe esse prazer conosco. Sabe por quê?
Porque sempre é mais fácil lidar com aquilo de que gostamos.
Talvez você esteja se perguntando por que é necessário ter algum conheci-
mento de Química. Pense bem... O mundo em que vivemos sofre inúmeras
transformações, e cada vez com maior velocidade. Em todas elas, há a presença
notável de computadores e outras máquinas sofisticadas. E nisso, a Química tem
um papel importantíssimo, pois é a ciência que permite, por exemplo, o
desenvolvimento de novos materiais para a construção de todas essas máquinas
modernas. É a Química também que permite a pesquisa de substâncias destina-
das à saúde e ao bem-estar do ser humano.
Olhe a seu redor: a Química está presente em tudo. Para entender o mundo
que nos cerca, exercendo plenamente nosso papel de cidadão - nos casos em
que, por exemplo, nossa saúde pública pode ser ameaçada - é preciso ter, pelo
menos, as noções elementares da ciência química.
Talvez você não tenha uma imagem muito animadora da Química... Talvez
ela lhe pareça apenas um amontoado de fórmulas e nomes complicados... Não
se preocupe! Nas primeiras 25 aulas do nosso curso, não aparece nenhuma
fórmula. Você vai aprender do que são feitas as coisas e vai ter idéia de como um
químico trabalha. Você verá que muito daquilo que um químico faz, principal-
mente sua maneira de raciocinar, terá aplicação no seu trabalho, seja ele qual for.
Neste curso, vamos tratar de assuntos bem gerais, relacionados com aquilo
com que temos contato todo dia, como a água, o ar e os metais. É claro que você
já conhece todas essas coisas. Mas, agora, vai descobrir como um químico olha
para elas. O que ele analisa nessas coisas e o que ele realiza com elas.
Para entender bem o raciocínio de um químico, é importante que você
acompanhe com atenção as descrições de experiências que estão neste livro, pois
é por meio delas que descobrimos e verificamos fatos, dos mais simples aos mais
complicados. Você verá que pode realizar em sua casa todas as experiências aqui
relatadas. Mas não se esqueça de que o importante é descobrir por si mesmo o
que acontece em cada uma delas.
Para facilitar seus estudos, cada aula foi dividida em seções. Na primeira,
mostramos resumidamente O que você vai aprender na aula.
A segunda seção é uma lista do que Seria bom já sabersaber. Se você se sentir
inseguro em relação a algum assunto dessa lista, volte às aulas anteriores para
tirar as dúvidas. Isto lhe interessa
interessa, como o nome diz, deve ser lida e relida com
muita atenção.
Se você está acompanhando o Telecurso 2000, é provável que queira fazer
algum exame. Para auxiliá-lo nessa tarefa, há um resumo dos conhecimentos
essenciais de cada capítulo na seção Você precisa saber
saber. Nela, a linguagem é
mais próxima da que você vai encontrar nos exames.
A seção Vamos pensar mostrará com mais detalhes o que foi estudado na
aula, para que você amplie seus conhecimentos.
Finalmente, depois de tanto estudar, você vai poder dizer: Agora eu sei sei.
Nessa parte, há uma lista de afirmações como, por exemplo, Agora eu sei por que
preciso estudar Química. Se você souber, faça um tique no quadradinho corres-
pondente à afirmação. Se não souber alguma delas, releia o capítulo com
atenção, procurando aquilo que não entendeu.
No entanto, para ter certeza de que entendeu mesmo a aula, nada melhor
que resolver os exercícios. Portanto, Vamos exercitar
exercitar. Algumas vezes, será
necessário rever o capítulo ou mesmo aulas anteriores. Mas não desista, tente
resolver todas as questões. Depois, confira suas respostas com o gabarito, no
final do volume.
Esperamos que, ao final do curso, você ame a Química tanto quanto nós.
Vamos lá!

AUTORIA
Reiko Isuyama (coordenadora) - Doutora em Química; Professora de Química
Inorgânica do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Peter Wilhelm Tiedemann - Doutor em Química; Professor de Físico-química
do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Vera Lucia Pardini - Doutora em Química; Professora de Química Orgânica do
Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Adelaide Maria Vieira Viveiros - Doutora em Química; Professora de Química
Inorgânica na Universidade Federal da Bahia.

AGRADECIMENTOS
Conselho Britânico
Aparecido Ribeiro Souza - Bacharel em Química; Aluno de Pós-graduação do
Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Cleonice Rocha - Bacharel em Química; Aluna de Pós-graduação do Instituto
de Química da Universidade de São Paulo.
Roque Cruz - Bacharel em Física; Professor de Química do 2º Grau na Organi-
zação Tatuiense de Ensino.
Wanda de Oliveira - Professora do Instituto de Química da Universidade de São
Paulo.
A UA UL L AA

22
Dá para separar o sal
da água do mar?

O que você l Métodos de separação de


vai aprender um sólido de um líquido:
- Decantação
- Peneiração
- Filtração
l Dissolução
l Solução
l Soluto
l Solvente

Seria bom Procure no dicionário o significado das seguintes palavras:


já saber
® transparente
® turvo

Isto lhe Surgiu um problema no rio que abastece de água uma cidade. Várias pessoas
interessa deram sua opinião:
- Eu não me importo com o problema da água porque, quando falta água,
eu tomo suco . - disse um adolescente.
Uma senhora comentou:
- Eu uso tão pouca água, quase não faço nada em casa...
Um jornaleiro, que passava as horas de calma na banca lendo revistas de
Ciências, disse:
- Ando muito preocupado com o problema da água. Eu li que, para fabricar
um litro de suco em lata, gasta-se mais ou menos 100 litros de água, só na
fabricação da lata. Já pensou quanta água a gente está usando sem saber?! Será
que não vai faltar água?
Preocupado com o problema, o jornaleiro pensou no mar:
- Eu nunca vi o mar de perto, mas deve ser uma coisa enorme. Eu li que
mais de 97% de toda água que existe na Terra estão no mar. Isso quer dizer que
de cada 100 litros de água, 97 litros estão no mar! Quase toda a água está no mar.
No entanto, nós não usamos a água do mar porque é salgada. Será que não dá
para separar o sal dessa água?
A U L A
Ele chegou até a sonhar com o mar. No
água do mar
sonho, o jornaleiro encheu de água do mar
um balde e levou para casa. Despejou um 2
pouco dessa água num copo.

Exercício 1
Observe a figura acima e marque sim ou não no quadro abaixo.

OBSERVAÇÃO SIM NÃO

Areia no fundo do copo

Galho boiando

Água turva

Água transparente

Com a mão, o jornaleiro tirou do copo de água galhos e folhas. A água


continuou turva. Decidiu deixá-la em repouso. Esse método de separar um
decantação.
sólido de um líquido, deixando-o em repouso, chama-se decantação

água + areia água


decantação
areia

Depois, ele despejou a água num outro copo, mas sem cuidado, e acabou
misturando tudo de novo. A separação do líquido, por decantação, precisa ser
feita com cuidado.
Como não conseguiu
separar a parte sólida da
parte líquida por decantação,
ele decidiu passar a água
água do mar
+
por uma peneira. Só as
areia sujeiras maiores ficam na
peneira. A areia não é
separada com a peneira
porque seus
grãos são muito
pequenos e passam
pela peneira. A água que
passa é turva porque
está misturada com
grãozinhos de areia.
A U L A Nem peneirando, ele conseguiu limpar a água. Então, resolveu filtrá-la,
usando papel de filtro de café.

2 A água do mar, depois de filtrada, ficou transparente. Mas isso não quer
dizer que o jornaleiro obteve água pura. O sal não ficou no papel de filtro, pois
continua na água.

filtração

Quando se compara a água pura com a água do mar filtrada, não se nota
nenhuma diferença. Ambas são incolores e transparentes.

água pura água do mar


filtrada

Colocando o sal na água e agitando bem, não dá mais para ver o sal. Dizemos
que o sal se dissolveu na água.

Água com alguma coisa dissolvida chama-se solução .

Não é só com água que se prepara uma solução. Qualquer líquido, como
álcool, gasolina, acetona etc., pode dissolver substâncias. Pense em outros
líquidos que você conhece.

A substância que se dissolve é o soluto.


O líquido que dissolve o soluto é o solvente .

Uma solução é sempre transparente, mas pode ser incolor ou colorida. O


leite não é uma solução, pois não é transparente.
Por decantação não dá para separar o soluto do solvente. A decantação só
serve para separar misturas de sólido com líquido.
Lembra-se como se faz uma decantação e como se faz uma filtração? Os dois
métodos são muito usados na indústria para separar misturas de sólidos e
líquidos.
Exercício 2 A U L A
Para você perceber as vantagens e as desvantagens dos dois métodos,
preencha o quadro a seguir com as palavras maior e menor.
2
MÉTODO DE SEPARAÇÃO TEMPO CUSTO

Decantação

Filtração

Quando se mistura uma substância com água, esta pode ficar turva ou
transparente.

Exercício 3
turva, transparente
Use as palavras turva transparente, colorida, incolor e branca para
preencher o quadro abaixo:

MISTURA

SOLUÇÃO

l Quando a água fica turva , a substância não se dissolveu. Ela está só


misturada com a água, sem se dissolver. Para separar a substância que está
só misturada com a água, você pode decantar, peneirar ou filtrar.

l Quando a água fica transparente , a substância se dissolveu na água. Nesse


caso formou-se uma solução. Numa solução, as substâncias não podem ser
separadas por filtração, peneiração ou decantação.

Todos os dias temos alguma dúvida, como aconteceu com o jornaleiro. Para
tirar a dúvida, você pode perguntar para alguém ou procurar num livro. Muitas
vezes, nós queremos saber coisas que são difíceis de achar nos livros. É
importante aprender a fazer o que o jornaleiro fez: descobrir. E para descobrir
a resposta, precisamos aprender a observar, experimentar e pensar.
Você está achando que tudo aquilo que o jornaleiro imaginou não deu certo,
não é? Não. Ele já conseguiu uma coisa muito importante: separar uma mistura
de sólidos e líquidos por decantação e filtração.

Exercício 4
Pense no seu dia-a-dia e lembre-se de quando já separou misturas. Qual dos
métodos que apresentamos você costuma usar? Pense nas substâncias que
usa e veja quais se dissolvem na água.
Se você não tem certeza, tente descobrir, experimente!

Agora, para o nosso jornaleiro só falta separar o sal dissolvido na água.

©
A U L A Você precisa saber

2 l Muitas vezes tomamos água sem perceber. Por exemplo, num suco.

l Muitas coisas que nem contêm água precisam de muita água para serem
fabricadas. Um exemplo é a lata de refrigerante.

l Mais de 97 % da água do nosso planeta estão no mar.

l A água do mar não pode ser consumida diretamente porque tem sal
dissolvido.

l Decantar serve para separar um sólido de um líquido, quando estão


misturados . Coloca-se a mistura num copo e espera-se até o sólido ir para
o fundo do copo.
Para isso funcionar, o sólido não pode estar dissolvido no líquido.

l Peneirar é outra maneira de separar um sólido de um líquido.


Para isso funcionar, os grãos do sólido precisam ser maiores que os furos da
peneira.

l Filtrar é mais uma maneira de separar um sólido de um líquido. Só que,


neste caso, o sólido pode ser um pó muito fino. Para filtrar, passa-se a
mistura de sólido e líquido por um papel de filtro . O sólido fica no papel de
filtro e o líquido passa.

l Água filtrada não é pura. Ela contém substâncias dissolvidas .

l Solução é a mistura de um sólido com um líquido, sem que se possa ver o


sólido. A solução é sempre transparente. Dá para ver através dela.

l Quando se dissolve uma substância colorida na água, a solução fica trans-


parente e colorida. Apesar de colorida, dá para ver através da solução.

l Soluto é o sólido que se dissolve no líquido.

l Solvente é o líquido que dissolve o sólido.

l O soluto se dissolve no solvente , formando uma solução .

l Para separar as substâncias de uma mistura pode-se decantar, peneirar ou


filtrar.

l Para separar as substâncias de uma solução não adianta decantar, peneirar


ou filtrar.

l Observar, experimentar e pensar são importantes para descobrir alguma


Observar
coisa nova.

©
Como todas as substâncias, a água pode se misturar com outras substâncias. Vamos
A U L A
Mas a água tem uma propriedade especial: ela não só se mistura como também pensar mais
dissolve muitas substâncias, formando soluções.
Muitas das substâncias misturadas ou dissolvidas na água são prejudiciais 2
ao homem. As substâncias que estão misturadas são menos perigosas, pois
podem ser vistas e separadas mais facilmente.
A água de um rio, quando passa por uma cidade grande, geralmente é
poluída, pois recebe o esgoto da cidade e aquilo que algumas indústrias jogam
nesse rio. Hoje, a maioria das indústrias faz o tratamento de efluentes antes de
jogar a água no rio.
Micróbios que vivem na água dos rios alimentam-se de substâncias que
provêm de animais e plantas. Encontrando bastante alimento, esses micróbios
multiplicam-se. Como precisam respirar, gastam todo o oxigênio da água do rio.
Com isso, falta oxigênio para os peixes e eles morrem. Outras substâncias, como
metais pesados, são venenos para o homem. Todas essas substâncias são difíceis
de separar da água, pois estão dissolvidas nelas.

Técnica da decantação

Nosso jornaleiro não conseguiu separar a areia da água do mar por decan-
tação. Na hora de despejar a água limpa, ele misturou tudo de novo.
Para isso dar certo, deve-se inclinar o copo só um pouco, aumentando a
inclinação à medida que a água vai saindo. Se isso não funcionar para tirar o
restinho de água, pode-se usar um conta-gotas. Se a quantidade de água for
muito grande ¾ no caso de um balde ¾ pode-se tirar a água com um sifão . Para
isso põe-se a ponta de uma pequena mangueira no balde, só um pouquinho
acima do sólido decantado. A outra ponta da mangueira vai num outro balde,
que deve estar um pouco abaixo do primeiro. Puxa-se a água até ela começar a
correr sozinha.
sifão

Para fazer o líquido escoar através do sifão, encha a mangueira com o líquido
que vai ser puxado e faça como na figura acima.

Cuidado!

Quando usar sifão, nunca puxe o líquido com a boca. Mesmo que
você tome cuidado para o líquido não entrar na boca, na hora de
aspirar, você vai respirar seus vapores e isso é muito prejudicial.
Use uma bombinha.
A U L A Técnica da filtração

2 Num laboratório de Química, usa-se um papel de filtro redondo para filtrar.


Dobra-se esse papel duas vezes. Abrindo-o como mostra a figura abaixo, coloca-
se o papel num funil e o funil, num suporte. Despeja-se a mistura que se quer
filtrar no papel, com o cuidado de nunca encher totalmente o funil.
Dobradura do papel de filtro Montagem final

folha inicial de dobrada dobrada


papel de filtro ao meio em quatro
mistura
(sólido + líquido)
funil com
papel de filtro
o cone cone sólido
formado adaptado béquer separado
ao funil
de filtração líquido
separado

Observação
Observação: a haste do funil deve ficar encostada na parede do recipiente
que vai receber o líquido.

Agora eu sei ¨ Que tipo de mistura pode ser separado por decantação.
¨ Como se faz uma filtração.
¨ Por que filtração é melhor do que decantação.
¨ O que é dissolver.
¨ Como a água fica quando se dissolve uma substância nela.
¨ O que é solução.
¨ O que é solvente.
¨ O que é soluto.
¨ Por que algumas substâncias se dissolvem na água e outras substâncias não
se dissolvem.

Vamos Exercício 5
exercitar Como obtemos uma solução de água colorida?
Exercício 6
A solução é sempre transparente?
Exercício 7
É possível ter uma solução colorida transparente?
Exercício 8
Por que o leite não é solução?
Exercício 9 A U L A
Verifique se as substâncias do quadro abaixo se dissolvem na água. Coloque
uma colher (de chá) de cada um desses materiais num copo com água. Elas
devem ser testadas separadamente. 2
MATERIAL OBSERVAÇÕES
Terra .........................................................................................................................
Açúcar ......................................................................................................................
Areia .........................................................................................................................
Pedaços de isopor ...................................................................................................
Farinha .....................................................................................................................
Bicarbonato de sódio ..............................................................................................

Veja o que você observou e responda:


a) Quais foram as substâncias que se dissolveram na água?
b) Quais são as misturas que podem ser separadas por decantação?
c) Quais são as misturas que podem ser separadas por peneiração?
d) Quais são as misturas que podem ser separadas por filtração?
e) Identifique o solvente e o soluto nas soluções formadas.
Exercício 10
Na água do mar, o que é solvente e o que é soluto ?
Exercício 11
Identifique as alternativas corretas:
a) Quando se adiciona um pouco de sal a um copo com água, obtém-se uma
solução.
b) Água filtrada pode conter substâncias dissolvidas.
c) A areia da água do mar pode ser separada por filtração.
d) Uma solução transparente pode ser colorida.
e) O sal da água do mar pode ser separado por decantação.
Exercício 12
Explique o que é:
a) decantar;
b) peneirar;
c) filtrar.
Exercício 13
Use as palavras que você aprendeu nesta aula para explicar o que acontece
quando você prepara café.
Exercício 14
Mostre por meio de um desenho o que acontece quando se mistura areia e
pedregulhos.
Exercício 15
Por que, para certas misturas, é melhor peneirar e, para outras, é melhor
filtrar para separar o sólido do líquido?
Exercício 16
Como se separa um sólido de um líquido por peneiração e por filtração?
Exercício 17
Observe a técnica da filtração apresentada na seção Vamos pensar mais .
Dê o nome de cada material usado.
A UA UL L AA

33 O que acontece
quando se evapora
água do mar?

O que você l Solução saturada


vai aprender l Solução insaturada
l Solvente
l Soluto
l Concentração
l Evaporação
l Condensação
l Fenômeno

Seria bom ® Mudança de estado físico da matéria. estado


gasoso
já saber

e s f r ia

e s f r ia
e
aquec
e
aquec estado
líquido
estado
sólido

Isto lhe O jornaleiro fica cada vez mais preocupado com a quantidade de água que
interessa nós gastamos sem saber.
- Já pensou, quanta água se gasta e a gente não sabe! São 450 litros de água
para cada ovo que a gente come em casa. Pensei que para criar galinha só
precisasse de água para dar de beber.

Para produzir uma


dúzia de ovos são
consumidos 54mil
litros de água.
Só agora ele percebeu que, para criar galinha, além da água para beber, é A U L A
preciso água para irrigar o milho que ela come, para fabricar o fertilizante etc.

O jornaleiro anda tão preocupado que, nas horas de pouco


movimento na banca, folheia revistas que trazem alguma
coisa sobre água. Ele quer descobrir uma maneira de
tirar o sal da água do mar. Até sonhou que
construía uma fábrica para conseguir isso.
Ele ainda não conseguiu imaginar um
jeito de separar o sal dissolvido na água do
mar. Ele quer fazer experiências para purificar
água do mar. Como não tem água do mar, um amigo que trabalha num
laboratório deu a idéia de preparar água do mar artificial, misturando sal e água.

Intervalo

Em ciência nós usamos muito a palavra fenômeno. E fenômeno quer dizer


acontecimento.
Quando o sal se dissolve, temos um fenômeno. Quando uma flor desabro-
cha, a água vaporiza, a madeira apodrece ou o papel queima, temos outros
fenômenos. Esses fenômenos são chamados fenômenos naturais.
Ir à escola, mudar o governo, seguir a moda, são fenômenos sociais.
Na ciência nós estudamos só os fenômenos naturais. Em Química estuda-
mos só os fenômenos naturais que ocorrem com a matéria.

Decantação Filtra ç ã o

sólido sólido
+ +
líquido líquido

sólido

sólido
líquido
A U L A O jornaleiro tentou dissolver o sal na água, mas a quantidade de água não
foi suficiente. Sobrava sal sem se dissolver. Esse tipo de solução, que não

3 saturada.
consegue mais dissolver soluto, se chama solução saturada

solução saturada:
tem a quantidade máxima de soluto
que o solvente consegue dissolver
sal sem dissolver

O jornaleiro acrescentou mais água, até dissolver todo sal. Essa solução se
chama solução insaturada.
Preparação de uma solução insaturada

solução
insaturada:
solução
saturada + água
= tem mais
solvente que
a saturada

Exercício 1
Preencha o quadro, escolhendo três frases da lista abaixo para definir
solução saturada e solução insaturada.
- Há sólido no fundo.
- Dissolve mais sólido.
- Dá para separar por filtração.
- Não há sólido no fundo.
- Não dissolve mais o sólido.
- Não dá para separar por filtração.

1. ....................................................................................................
SOLUÇÃO
2. ....................................................................................................
SATURADA
3. ....................................................................................................

1. ....................................................................................................
SOLUÇÃO
2. ....................................................................................................
INSATURADA 3. ....................................................................................................

O jornaleiro conseguiu preparar água do mar artificial. Depois, seguiu a


sugestão do amigo e ferveu a água. A água evaporou e começou a formar sal. Ele
não conseguiu obter água pura porque o vapor que sai precisa ser captado e
resfriado.
SAL
DE
NOVO?
A U L A

vapor
É difícil fazer isso
em casa porque 3
d’água precisa-se de um
água aparelho especial:
do mar
o aparelho de
água
fria destilação.
destilação

água destilada

Então, o jornaleiro leu uma notícia que falava da possibilidade de retirar o


sal da água do mar e de águas salobras que passam embaixo da terra, em regiões
secas, como o Nordeste.

Engenheiro quer usar calor para dessalinizar a água do mar

Um pesquisador da Universidade de mendado pela Organização Mundial de


São Paulo desenvolveu um projeto de Saúde. O resultado é água tão pura que
dessalinizador solar, capaz de fica igual à água da chuva. Para chegar
transformar a água salgada do mar em no teor salino ideal, é preciso recompor
água pura e potável. com 90% do líquido dessalinizado e 10%
Com o seu dessalinizador, é possível de água natural.
atingir o padrão de salinidade reco- Trecho de notícia de O Estado de S. Paulo, 22/4/95

Você precisa saber

l Há uma quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida numa


quantidade de solvente. Acrescentando mais soluto, mesmo agitando bas-
tante, ele não se dissolve. Ele vai para o fundo do recipiente.

l A solução saturada contém a máxima quantidade de soluto que pode ser


dissolvida na quantidade de solvente usada para preparar a solução. Essa
quantidade máxima chama-se solubilidade da substância.

l A solução insaturada contém menos soluto do que a solubilidade da


substância permite.

l Acrescentando solvente a uma solução saturada, ela se torna insaturada.

l Para ter certeza de que uma solução está saturada, deve haver soluto não
dissolvido no fundo do recipiente.

l Vapor de água é água no estado gasoso.

l Todo líquido forma vapor quando é aquecido.

l Condensação é a transformação de vapor em líquido.


A Vamos
U L A Dissolução
pensar mais
3 A matéria é formada de partículas tão pequenas que não podemos vê-las. A
água e o sal são formados de partículas. As partículas da água são diferentes das
partículas do sal.
No sólido, as partículas do sal estão bem arrumadas, pois elas se atraem
fortemente. As partículas da água líquida estão mais soltas, pois elas se atraem
menos.
Sal e água também se atraem. Quando se dissolve sal em água, muitas
partículas de água são atraídas pelas partículas de sal. Então, estas se soltam. A
agitação ajuda a dissolver, porque com ela sempre chegam novas partículas de
água perto do sal.
Numa solução, muitas partículas do solvente ficam ao redor de partículas
do soluto. Por isso o soluto se dissolve. Assim dá para entender por que há
uma quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida em certa quan-
tidade de solvente.
® Quando faltam partículas de solvente para rodear as de soluto, não dá para
dissolver mais soluto. Diz-se que a solução está saturada.
® Quando há partículas de solvente sobrando para rodear as de soluto,
mais soluto pode ser dissolvido e a solução é insaturada.

partículas de água

partículas de sal

partículas de sal

Evaporação e condensação

Aquecendo água, as partículas se movimentam mais depressa. Então elas


ficam mais soltas, mais livres umas das outras. Aí começa a formar vapor.
Para as partículas de um líquido ficarem livres, é necessário aquecê-lo. No
início do aquecimento apenas poucas partículas se movimentam depressa e, por
isso, forma-se pouco vapor.
A determinada temperatura, muitas partículas ficam rápidas. Essa tempe-
ratura é a temperatura de ebulição do líquido.
Nessa temperatura o líquido ferve .
As partículas de algumas substâncias atraem-se mais do que as de outras.
Quando as partículas se atraem fortemente, precisa-se aquecer mais o líquido
para ele se transformar em vapor. Então, sua temperatura de ebulição é maior.
Por isso as substâncias têm temperaturas de ebulição diferentes.
Partículas de água em forma de vapor batem em todo lugar, pois se movem
rapidamente. Quando batem em alguma coisa fria, o vapor se transforma em
condensa. Condensação é a passagem de uma
líquido. Diz-se que o vapor condensa
substância na forma de vapor para a forma líquida.
¨ O nome da solução que tem tanto soluto que ele não se dissolve mais. Agora
A U L eu
A sei

¨ O nome da solução em que é possível dissolver mais soluto.


3
¨ O que acontece quando se evapora solvente de uma solução insaturada.

¨ Como se prepara uma solução saturada a partir de uma solução insaturada.

¨ Porque, quando se aquece um líquido, se forma vapor.

¨ Porque, quando se esfria o vapor, se obtém o líquido.

¨ O que é temperatura de ebulição.

¨ O que é vaporização.

¨ O que é condensação.

Exercício 2 Vamos
Como é o nome do fenômeno em que o soluto desaparece no meio do exercitar
solvente?

Exercício 3
É possível dissolver mais soluto numa solução insaturada?

Exercício 4
Como podemos obter uma solução saturada?

Exercício 5
Como podemos obter uma solução insaturada?

Exercício 6
Preencha os quadros em branco com os nomes dos fenômenos ou a
observação correspondente ao fenômeno.

OBSERVAÇÃO FENÔMENO

Um sólido é dissolvido na água


Água líquida vaporiza
Condensação
Numa mistura de sólido e líquido, o sólido
se deposita no fundo
Ao passar o café pelo filtro, o pó fica retido
A U L A Exercício 7
V ) ou falsa (F
Classifique cada uma das afirmativas como verdadeira (V F ).

3 a) ( ) Por filtração, é possível separar, o soluto do solvente de uma solu-


ção saturada.
b) ( ) Em um litro de uma solução saturada há mais soluto do que em um
um litro de uma insaturada, da mesma substância.
c) ( ) Adicionando solvente a uma solução saturada, ela se torna
insaturada.
d) ( ) É possível dissolver mais soluto em uma solução saturada.

Exercício 8
Descreva o que acontece quando se ferve água do mar em um recipiente
aberto.

Exercício 9
Descreva como você prepararia uma solução saturada de açúcar em água.
A partir dessa solução saturada, como você prepararia uma solução
insaturada?

Exercício 10
Classifique cada uma das afirmativas como verdadeira (V) ou falsa (F).

a) ( ) Com o aquecimento, as partículas de um líquido ganham mais


velocidade.
b) ( ) Aquecendo-se a água líquida, forma-se gelo.
c) ( ) A temperatura em que um líquido ferve é chamada temperatura de
ebulição.
d) ( ) Temperatura de ebulição baixa significa que as partículas do líquido
se atraem fortemente.

Exercício 11
O que acontece com as partículas do açúcar e da água, quando se dissolve
açúcar em água?

©
AUU
A L AL A

4
4
O que é água pura?

l Destilação O que você


l Condensação vai aprender
l Vaporização
l Ebulição
l Temperatura de ebulição
l Método de purificação de
um líquido
l Conservação da matéria
l Substância pura

® Evaporação Seria bom


® Condensação já saber
® Ebulição
® Temperatura de ebulição

No laboratório onde o amigo trabalha, o jornaleiro vê um aparelho de Isto lhe


destilação. interessa
termômetro

rolha
saíd or
balão de de á a s ad
gua en
vidro com nd
co
saída
lateral

água do
mar
entr
a
de á da
gua

água
aquecimento
pura

aparelho de destilação
A U L A O chefe mostra a destilação da água e pede para pensar nas seguintes
questões:

4 Exercício 1
O que acontece ao aquecer a água?

Exercício 2
Por que sai água líquida do condensador se, ao ferver a água, se formou
vapor?

Exercício 3
A tabela abaixo mostra um exemplo de destilação da água. Aparece a hora
em que ocorreram os fenômenos e a temperatura marcada pelo termômetro
nessa hora. Complete a tabela com os nomes dos fenômenos.
TEMPO OBSERVAÇÃO FENÔMENO TEMPERATURA

7 min Aparecem gotas na parede


do balão
9 min As gotas se formam mais acima
11 min Aparecem gotas no condensador 100ºC
13 min Começam a pingar gotas de
água líquida 100ºC
15 min Continuam pingando gotas 100ºC
17 min Continuam pingando gotas e o
volume do líquido no balão
diminuiu 100ºC

Atenção!
Quando está escrito 100ºC, deve-se ler cem graus Celsius
Celsius. É comum
ouvir falar em graus centígrados, mas o certo é graus Celsius.
No aparelho de destilação , quando se aquece a água, a temperatura sobe.
Forma-se vapor . Depois a água ferve . Dizemos que o líquido entra em ebulição .
ebulição.
A temperatura nesse ponto é a temperatura de ebulição
termômetro
rolha
balão de r
saíd do
vidro com de á a n sa
saída gua n de
co
lateral

água do
mar entr
a
de á da
gua
água
aquecimento
pura

O vapor de água sai pelo tubo lateral do balão. Em seguida, vem o


condensador , onde o vapor se esfria, se condensa, transformando-se em água
líquida, que pinga do condensador. Essa água é água destilada . É água pura.
O que vimos chama-se destilação .
A U L A
Portanto: ebulição + condensação = destilação

Não se destila apenas água. Pode-se destilar qualquer líquido, por exemplo, 4
álcool, éter, acetona etc. Cada substância tem uma temperatura de ebulição.

Temperaturas ou
Pontos de Ebulição

200ºº C

A figura mostra parte água 100.0 100ºº C


da escala de um álcool 78.3
termômetro. éter 34.6
0ºº C

- 100ºº C

oxigênio -183.0
nitrogênio -195.8 - 200ºº C

Num dia de calor nem se precisa aquecer o éter; ele começa a ferver sozinho.
É por isso que o guardamos na geladeira.
A destilação de uma solução de água e sal é feita do mesmo modo que a da
água. Obtém-se também água destilada. Dentro do balão sobra um sólido
branco. Esse sólido é o sal que estava dissolvido na solução.
Faz-se a destilação quando o objetivo é a obtenção do líquido puro que está
numa mistura.A destilação não é usada para obter o sólido que está dissolvido
num líquido, porque fica difícil tirar o sólido que sobra no balão.

l Será que ao destilar a água, o sal


também não evaporou junto?

l Como se pode saber se a água


destilada é pura?

Para descobrir isso, é só pesar o


sal antes e depois de evaporar a
água, da seguinte maneira:
- Pesar um pouco de sal numa
cápsula.

- Colocar água.

- Misturar bem até dissolver


todo sal.

- Evaporar a água até secar.

- Esperar esfriar a cápsula e pesar.


A U L A l O que você pode concluir, se o peso do sal for igual antes e depois de
evaporar a água?

4 O sal não evapora junto com a água.


O sal não evapora porque para isso é preciso aquecer muito mais. Veja a
explicação em Vamos pensar mais
mais.

A água destilada é pura mas não é boa para beber porque o ser humano
precisa de água com alguns sais dissolvidos. No entanto, ela é muito útil. É
usada, por exemplo, no laboratório, na fábrica de remédios e em muitas outras
indústrias. Nós usamos água destilada nas baterias de carro.

Água destilada não é boa para beber.


Mas isto não quer dizer que ela seja tóxica

Você precisa saber

l Na temperatura de ebulição forma-se tanto vapor, que surgem bolhas


dentro do líquido. O líquido fica agitado. O líquido ferve.

l Dizer que um líquido está em ebulição é a mesma coisa que dizer que ele está
fervendo.

l Cada líquido tem sua temperatura de ebulição, isto é, ferve em determinada


temperatura.

l Condensação é a transformação de vapor em líquido.

l Destilação é um método de separar soluto de solvente.

l Destilar significa transformar o solvente em vapor e condensá-lo novamen-


te. Assim separa-se o solvente do soluto.

l Um aparelho de destilação consiste em:

- uma fonte de calor para fazer a solução ferver;


- um recipiente para colocar a solução;
- um condensador para fazer o vapor de solvente voltar novamente a ser
líquido;
- um recipiente para recolher o solvente condensado.

l Água destilada é água pura.

l Na destilação, o sólido dissolvido fica no recipiente da solução. Não se


transforma em vapor junto com o solvente.
Destilação é uma técnica para separar um solvente de um soluto no qual se Vamos
A U L A
observam dois fenômenos: vaporização e condensação. pensar mais
Tomemos o exemplo da solução de sal em água (a água de mar artificial que
nosso personagem preparou). Colocamos a solução no balão de destilação e a 4
aquecemos. Daí a pouco a solução ferve. A água transforma-se em vapor porque
foi alcançada sua temperatura de ebulição.
Por que o sal não se transforma em vapor? Porque as partículas de sal se
atraem muito fortemente, de modo que a temperatura de ebulição do sal é muito
mais alta que a da água.
As partículas de água em forma de vapor movimentam-se rapidamente e
saem com facilidade do balão de destilação. Chegam ao condensador, que é um
tubo mantido frio por água que circula por fora. No condensador, o vapor se
transforma em água líquida. Essa água líquida pinga no recipiente de água
destilada.
É fácil perceber que, da solução de sal em água, só a água destila. O sal fica
no balão de destilação. Portanto, a água que destila é pura.
Destilando uma água qualquer, é possível que ela contenha uma substância
de ponto de ebulição próximo do ponto de ebulição da água. Neste caso, essa
substância também pode passar na destilação e aí não se obtém água perfeita-
mente pura. Há água com diversos graus de pureza.
Outro fenômeno importante de mudança de estado físico é a passagem do
estado sólido diretamente para o gasoso, sem passar pelo estado líquido. Esse
fenômeno se chama sublimação . O gelo seco sublima e a naftalina, também.

¨ O que acontece ao aquecer a água. Agora eu sei


¨ Como o vapor é transformado em líquido.

¨ O que é condensação.

¨ Como se obtém água destilada.

¨ Qual é a pureza da água destilada.

¨ O que acontece com o sal quando se evapora uma solução de água


com sal.

¨ Como se pode provar que o sal não evapora junto com a água.

¨ O que é uma substância pura.

©
A Vamos
U L A Exercício 4
exercitar O que se deve fazer para condensar um vapor?

4 Exercício 5
O que se deve fazer para obter água pura de uma solução?

Exercício 6
É possível separar, por destilação, dois líquidos que têm a mesma tempera-
tura de ebulição?

Exercício 7
É possível purificar um líquido por filtração?

Exercício 8
Preencha os espaços em branco, escrevendo o nome do fenômeno ou a
observação:
OBSERVAÇÃO FENÔMENO
Vapor saindo do líquido
Condensação
Roupa molhada secando no varal
Líquido formando vapor e este passando
para líquido
Líquido fervendo

Exercício 9
Classifique cada afirmativa como verdadeira (V) ou falsa (F)
a) ( ) Para separar o soluto do solvente, por destilação, é necessário
aquecer a solução e, depois, esfriar o vapor para condensar o
solvente.
b) ( ) Quando um líquido ferve, dizemos que ele está em ebulição.
c) ( ) A temperatura de ebulição de todos os líquidos é igual.
d) ( ) No aparelho de destilação, os vapores se transformam em líquido
no condensador.
e) ( ) Água destilada é uma substância pura.
f) ( ) Quando se aquece uma solução de açúcar em água, o vapor forma-
do é uma mistura de açúcar e água.

Exercício 10
Se você dissolve 2 g de sal em água, após a destilação, quantos gramas
de sal restam no balão?

Exercício 11
Por que circula água pelo condensador?

Exercício 12
Você tem 1 litro de solução preparada por dissolução de 30 g de sal
em água.
a) Como você pode saber se essa solução é saturada ou insaturada?
b) Como você faria para separar o sal da água?
c) Como você pode saber se o sal foi ou não completamente separado
da água?
AUU
A L AL A

5
5
A terra limpa a água?

l Soluções O que você


l Misturas vai aprender
l Mistura:
- homogênea
- heterogênea
l Fenômeno natural
l Conceito de experiência

® Mistura Seria bom


® Dissolver já saber
® Filtrar

O jornaleiro e o amigo aprenderam que há muitas coisas misturadas na água Isto lhe
do mar. Algumas, como galhos de árvore, folhas, areia, são fáceis de separar. interessa
Pode-se peneirar, decantar ou filtrar. Para purificar a água, quando ela tem
alguma substância dissolvida, precisamos destilar.
No nosso dia-a-dia, usamos água da torneira ou água do poço. Essa água não
é pura. É água que tem algumas substâncias dissolvidas.
Quando uma substância se dissolve na água, não conseguimos ver essa
substância dentro da água. Se ela não se dissolve, nós continuamos vendo a
substância e a água separadamente.
Pedacinhos de madeira, pedras ou areia ficam misturados com a água, mas
não se dissolvem nela.
Colocando-se sal na água, o sal se mistura com a água e se dissolve. Obtém-
se uma solução. Portanto:

Solução também é mistura.

Vamos fazer ginástica mental

Todas as soluções são misturas. Podemos afirmar que


todas as misturas são soluções?
A U L A Para responder à pergunta da página anterior, verifique se as frases abaixo
estão certas. Se você achar que estão erradas, dê um exemplo que mostra que

5 estão erradas.
l

l
Todos os jogadores são altos. Todas as pessoas altas são jogadores?
Todo passarinho é pequeno. Tudo que é pequeno é passarinho?
l Todos os alunos são inteligentes. Todas as pessoas inteligentes são alunos?
Retomando a questão da ginástica mental, concluímos que: todas as solu-
ções são misturas mas nem todas as misturas são soluções.

Nós não usamos água destilada para cozinhar, lavar roupa, beber, tomar
banho, regar plantas, etc. Usamos água de torneira ou água de poço.
A água da torneira é água do rio que foi tratada. Por isso é limpa.
A água do poço também é limpa. Quando a água entra na terra ela fica limpa.
Às vezes a água do poço pode estar contaminada por micróbios que causam
doenças, principalmente quando o poço está perto de uma fossa. Como nós não
sabemos se alguma fossa está por perto, é bom prevenir e colocar cloro no poço.
O cloro é um desinfetante.

Embaixo da terra há muita água limpa.


É a água das chuvas que penetra na terra.

l A água fica limpa quando passa pela terra?

O jornaleiro e o amigo ficaram discutindo como


a água fica limpa ao passar pela terra.
Eles queriam ver como a terra limpa a água, mas
não sabiam como fazer para ver isso. Resolve-
ram fazer uma experiência e prepararam um
solo artificial.

As águas da chuva atravessam a terra e criam “rios


subterrâneos”, chamados de lençóis freáticos.

Intervalo

Fazer experiência é observar um fenômeno natural, controlando


as condições em que ele ocorre.
Os fenômenos naturais são muito complicados porque muita
coisa influi na sua ocorrência sem nós percebermos. Sendo assim,
quando fazemos uma experiência, procuramos ter controle sobre tudo
o que influi no fenômeno que queremos observar. A experiência não
pode ser feita de qualquer jeito.
É preciso seguir um método .
Chuva, neve, infiltração e evaporação A U L A
são fenômenos naturais e fazem parte
do ciclo da água na natureza.
5
chuva ou neve

infiltração

floresta

evaporação

águas subterrâneas

lagos e lagunas

O jornaleiro e seu amigo querem fazer uma experiência para ver como a
água da chuva entra pela terra e fica limpa. O jornaleiro tinha lido que embaixo
da terra também se encontra areia e pedregulho. Por isso eles resolvem pegar um
frasco transparente, encher de terra, areia e pedregulho e despejar água suja para
ver o que acontece.
Os dois decidem fazer a experiência e ver quem consegue a água mais limpa.
Eles querem comparar os resultados da experiência.
Resolvem cortar garrafas de plástico de refrigerante para fazer a experiência.

É bom que eles usem


o mesmo tipo de
garrafa de
garrafa. Se fossem refrigerante
garrafas de tamanhos cortada
diferentes, poderiam
chegar a resultados
diferentes e não saber
se foi por causa do
tamanho das garrafas
ou por outro motivo.
rolha furada
tubo
A U L A Eles decidem pegar terra, areia e pedregulho e dividir entre si para fazer a
experiência.

5
pedregulho areia terra

A origem do material da experiência também é muito importante. Se cada


um pegasse terra ou pedregulho diferentes, seria difícil comparar os resultados.
Os nossos amigos já perceberam uma coisa muito importante. Quando você
tem uma dúvida, você precisa fazer uma experiência e pensar no que você
observou. Vamos ver o que vai acontecer com a experiência deles.

Você precisa saber

l Há dois tipos de misturas:


® misturas em que vemos as substâncias separadamente; são chamadas
heterogêneas.
misturas heterogêneas
® misturas em que não vemos as substâncias separadamente; são chama-
homogêneas.
das misturas homogêneas
l Peneirar, decantar e filtrar são maneiras de separar as substâncias de
misturas heterogêneas.
l soluções.
Misturas homogêneas são soluções
l Destilar é uma técnica de separar substâncias que formam uma solução, ou
seja, misturas homogêneas.
l Água potável é água que se pode beber. É água limpa, que não tem
substâncias ou micróbios que nos prejudicam. Ela contém substâncias
dissolvidas de que nós precisamos.
l Água destilada não é potável. Ela não tem nenhuma substância dissolvida.
Faltam nela as substâncias de que nós precisamos.
l Água de torneira é água tratada. Tiraram dela todas as substâncias e todos
os micróbios prejudiciais à nossa saúde.
l Água de poço é água limpa, se não houver fossa por perto. A fossa pode
contaminar o poço com micróbios.
l Água de poço, não contaminada com micróbios, é água limpa, pois é água
da chuva que passou pela terra. A terra, por causa da areia e do pedregulho,
filtra a água.
l Fazer uma experiência é estudar um fenômeno natural de forma controla-
da. Deixa-se o fenômeno natural ocorrer numa situação em que se conhece
tudo o que participa do fenômeno e observa-se o resultado.
Misturas e soluções Vamos
A U L A
pensar mais
Quando misturamos duas ou mais substâncias, podemos obter uma mistu-
ra heterogênea ou uma mistura homogênea. 5
l Na mistura heterogênea ainda podemos ver separadamente as substâncias
que misturamos. Exemplo: água e areia.
l Na mistura homogênea não podemos mais ver separadamente as
substâncias que misturamos. Neste caso formou-se uma solução . Exemplo:
água e sal.
Portanto, as soluções são um tipo especial de mistura, em que não vemos as
substâncias separadamente. Podemos dizer que uma solução é uma mistura,
mas uma mistura não é obrigatoriamente uma solução. Esta é uma questão
de lógica.
Podemos inventar outras questões de lógica desse tipo: Todos os jogadores
de basquete são altos . Podemos afirmar que todas as pessoas altas são jogadores
de basquete? Agora é sua vez de inventar uma questão como essa.

Experiências

Todos nós temos curiosidade de saber como funciona a natureza. Muitas


observando. Por exemplo, podemos observar a chuva
coisas podemos descobrir observando
cair e ver para onde corre a água que cai. A água entra na terra.
E depois? O que acontece?
Numa situação dessas fazemos uma experiência : estudamos o que ocorre
na natureza, mas fazemos isto de maneira controlada.
Estamos imitando a natureza, mas de forma simplificada. Tiramos tudo que
achamos que não é importante. Assim fica mais fácil saber o que influi e o que
não influi no fenômeno que vamos estudar.
Precisamos saber tudo o que usamos na experiência. É bom anotar. Se
alguém vai repetir a experiência, precisa saber se está fazendo tudo igual ou não.
Isso é importante para comparar os resultados de duas experiências. É o que os
nossos personagens estão fazendo.
Enquanto o fenômeno está ocorrendo, também é bom anotar tudo o que
observamos.

¨ O que é mistura heterogênea. Agora eu sei


¨ O que é mistura homogênea.

¨ Qual é a diferença entre água potável e água destilada.

¨ De onde vem a água do poço.

¨ Por que a água do poço é limpa.

¨ O que é fazer uma experiência.

¨ Como se deve selecionar o material para fazer uma experiência, quando


se quer comparar os resultados.
A Vamos
U L A Exercício 1
exercitar A água que passa pela terra é uma solução. Pode-se concluir que se trata de

5 uma mistura?

Exercício 2
O que acontece com o sal, quando se evapora uma solução de água com sal?

Exercício 3
É possível transformar uma solução em mistura heterogênea por evaporação?

Exercício 4
Complete a tabela abaixo com sim ou não.

MISTURA VÊEM- SE AS SUBSTÂNCIAS


SEPARADAMENTE
Areia + água
Uma colher (de chá) de açúcar + um copo de água
Pedaços de isopor + água
Farinha + água
Água do mar filtrada
Carvão + água
Água potável

a) Quais dessas misturas são homogêneas?


b) Quais dessas misturas são heterogêneas?

Exercício 5
Classifique cada afirmativa como verdadeira (V) ou falsa (F)
a) ( ) Água do poço, não contaminada por micróbios, é água pura.
b) ( ) Água de poço filtrada tem substâncias dissolvidas.
c) ( ) Misturas em que não vemos as substâncias separadamente são
soluções.
d) ( ) Toda mistura é uma solução.
e) ( ) Água de poço é água da chuva.

Exercício 6
Você quer comparar o preço de duas marcas de sabão em pó. Qual é o melhor
método?
a) Comparar duas embalagens com a mesma quantidade de sabão em cada
uma?
b) Comparar duas embalagens com quantidades diferentes de sabão em
cada uma? Por quê?

Exercício 7
Por que a água do poço é limpa, quando não há fossa por perto?

Exercício 8
Por que a terra filtra a água?
AUU
A L AL A

6
6
Você sabe contar a sua
experiência?

l Permeabilidade O que você


l Filtração vai aprender
l Método científico
l Relatório

® Filtrar Seria bom


® Peneirar já saber

O jornaleiro e seu amigo conseguiram tirar as impurezas da água do mar, até Isto lhe
mesmo o sal dissolvido na água. interessa
Eles viram como se faz a destilação da água e obtiveram água pura.
Aprenderam que a água destilada é muito importante, mas no dia-a-dia sabem
que usamos água da torneira ou água do poço.
Queriam saber agora como a água da chuva, que passa através da terra, fica
limpa. Decidiram fazer uma experiência. Numa garrafa de plástico, montaram
um solo artificial e passaram água.
Chegaram a resultados diferentes. Um conseguiu água muito limpa; o
outro, não. Compararam o que fizeram. Não chegaram a nenhuma conclusão.
Procuraram o chefe para pedir ajuda. O chefe estava muito ocupado e pediu que
escrevessem o que fizeram. Ele encontrou os seguintes bilhetes:

BILHETE 1 BILHETE 2
Eu pus terra, pedregulho Emprimeirolugar,pegueio
e areia na garrafa e passei pedregulhocomasmãosecoloquei
água. A terra era meio dentrodagarrafacuidadosamente.
vermelha. A areia estava Apósisso,pegueiaareiacomuma
molhada. Na hora que pus colherdesopaecoloqueitambém
a água, algumas sujeiras cuidadosamentenagarrafa.Laveicom
da terra ficaram boiando águaesabãoeenxagüeiacolherque
na água. Conforme a água useiparapôraareia,eenxuguei
ia descendo, parecia cuidadosamentecomumpano.Peguei
que a areia também ia aterracomacolherepusna
descendo junto. garrafa.Finalmentepasseiágua.
A U L A Exercício 1
Leia com cuidado os dois bilhetes e marque no quadro abaixo as informações

6 que você acha que ajudam a comparar o resultado das duas experiências.

BILHETE 1 IMPORTANTE NÃO IMPORTANTE

Pus terra, pedregulho e areia na


garrafa.
Passei água.
A terra era meio vermelha.
A areia estava molhada.
Algumas sujeiras da terra ficaram
boiando na água.
Conforme a água ia descendo, parecia
que a areia também ia descendo.

BILHETE 2 IMPORTANTE NÃO IMPORTANTE

Peguei o pedregulho com as mãos.


Coloquei o pedregulho
cuidadosamente na garrafa.
Peguei a areia com uma colher
de sopa.
Coloquei a areia cuidadosamente
na garrafa.
Lavei a colher com água e sabão.
Enxuguei a colher cuidadosamente.
Peguei a terra com a colher e pus na
garrafa.
Passei água.

l Depois de fazer esta análise, você acha que o chefe estava com
razão de não ter entendido os bilhetes?

Nos dois relatórios faltam informações importantes e há informações desne-


cessárias. (Para saber melhor por que algumas informações são importantes e
outras, não, leia o gabarito do exercício.)
O chefe preparou uma lista de perguntas para eles responderem. Vamos ver
as perguntas do chefe.

Exercício 2
a ou b ).
Na relação a seguir, escolha a opção que você acha melhor (a

1. Que água você usou para fazer a experiência?


(a) Usei a mesma água que o meu amigo usou.
(b) Usei água misturada com terra, que preparamos colocando
terra em um copo de água.
2. Que material você usou para fazer a experiência (copo plástico, A U L A
lata, garrafa de plástico)?
(a) Usei garrafa plástica que peguei no quintal.
(b) Usei garrafa plástica de l litro cortada ao meio. 6
3. De onde você pegou a terra, a areia e o pedregulho?
(a) Peguei perto do rio que passa ao lado da casa do meu amigo.
(b) Peguei no mesmo lugar que o meu amigo.

4. Qual foi a quantidade de terra, areia e pedregulho que você usou?


(a) Usei o máximo que pude colocar na garrafa.
(b) Usei quantidade igual à do meu amigo.

5. Em que ordem você colocou a terra, a areia e o pedregulho?


(a) Primeiro coloquei pedregulho, em segundo lugar coloquei areia
e no fim coloquei a terra.
(b) Pedregulho, areia e terra.

6. Qual foi o resultado que você obteve?


(a) A água ficou turva.
(b) A água ficou limpa.

Leia no gabarito as melhores respostas para as perguntas do chefe.


Mesmo depois de ler as respostas dos dois, o chefe ainda não conseguiu
saber o que estava acontecendo. Porque eles tinham usado o mesmo tipo de
garrafa, a mesma quantidade de areia, terra e pedregulho, e esses materiais eram
do mesmo lugar. Só quando os dois trouxeram as garrafas que eles prepararam
é que o chefe notou qual era a diferença entre as duas experiências.
Para explicar o que aconteceu, o chefe encheu três copos: um com café, outro
com arroz e o terceiro com feijão.

Quando se batem os copos na


mesa, o volume diminui
porque os grãos se acomodam
melhor, enchendo os espaços
vazios.
café

O volume de café diminui mais


que o de arroz e feijão porque
os grãos de café são menores.
O espaço entre os grãos de café
é menor, por isso eles se
acomodam melhor.
arroz

Foi o que aconteceu com o solo


de um deles. Ele socou mais o
solo. Com isso os vãos ficaram
menores, o que ajudou a
limpar a água.

feijão
A U L A Imagine você com um monte de coisas penduradas na roupa, tentando
passar por um vão muito, muito estreito. O que acontece? Você acaba perdendo

6 quase tudo que está pendurado em você, não é?


Agora foi o jornaleiro quem disse:
- Eu só não entendi por que a água pára no fundo do poço. Por que ela não
vai entrando, entrando, entrando...
O chefe completa a explicação:
-É que na terra, além de areia e pedregulho tem argila também. Eu devo ter
aqui no laboratório uma amostra de argila. Eu vou mostrar para vocês.

pedregulho

areia

argila

- Observe bem a posição da água. Que conclusão você pode tirar?


O amigo do jornaleiro diz:
- Já sei. Como os grãos da argila são muito pequenos, eles ficam tão
juntinhos, tão juntinhos que nem a água passa mais. É isso, chefe?
O chefe respondeu:
- Exatamente. Aí, a água se acumula em cima da argila.

É muito importante aprender o método para fazer experiências. Para


comparar os resultados de duas experiências, elas devem ser feitas com o mesmo
equipamento, o mesmo material, tomando-se ainda o cuidado de controlar as
condições da experiência.
Não é só em Química que você precisa fazer experiências. Seja qual for o seu
trabalho, às vezes você pode querer experimentar alguma coisa nova para ver
se é melhor. Quando você for experimentar alguma coisa, tome os seguintes
cuidados:

® separe uma pequena amostra para fazer a experiência;

® faça a experiência nova, seguindo exatamente tudo o que era feito antes,
mudando só uma única coisa. Por exemplo, se você quer ver se uma tinta
é melhor que outra, deve pintar o mesmo material, do mesmo tamanho,
usar o mesmo tipo de pincel, aplicar o mesmo número de demãos,
deixar secar no mesmo lugar, deixar na mesma posição;

® anote todas as observações que são importantes para a experiência.

©
Você precisa saber A U L A

l Para saber como a natureza funciona, observamos os fenômenos naturais.


6
l Muitas vezes é difícil observar um fenômeno natural como ele ocorre na
natureza. Então, fazemos uma experiência.

l Fazer uma experiência é estudar um fenômeno natural de forma controlada.


Observa-se o fenômeno natural numa situação simplificada.

l Quando fazemos uma experiência, é muito importante anotar tudo o que

- usamos;
- fazemos;
- observamos.

l Se fazemos duas experiências e nas duas usamos os mesmos objetos, as


mesmas substâncias e fazemos tudo igualzinho, obtemos os mesmos resul-
tados, isto é, observamos as mesmas coisas.

l A água da chuva passa por camadas de terra, areia e pedregulho. Essas


camadas filtram a água que, então, fica limpa.

Nos últimos duzentos anos, inúmeros químicos fizeram muitas e muitas Vamos
experiências. Já pensou, se eles não tivessem anotado nada? O material e as pensar mais
substâncias que usaram, o que fizeram, o que observaram, o que concluíram.
Todo o trabalho estaria perdido. Nós precisaríamos descobrir tudo de novo. E
você nem poderia estar desfrutando do conforto material do mundo moderno,
pois nada de química seria conhecido. Alguém pode descobrir alguma coisa,
mas se não anota o que fez, não há como passar sua descoberta adiante.
Precisamos aprender a anotar e a relatar o que fazemos, sabendo distinguir
o que é importante daquilo que não é. Essa habilidade pode ser usada em todas
as profissões, não só na de químico.

¨ Como fazer uma experiência. Agora eu sei


¨ O que é preciso anotar quando se faz uma experiência.

¨ Como as camadas da terra filtram a água da chuva, deixando-a limpa.

¨ Por que a terra compacta filtra melhor.

¨ Por que a argila não deixa passar a água.

Exercício 3 Vamos
Considere dois recipientes iguais contendo, cada um, a mesma quantidade exercitar
de terra. Em um deles a terra foi bastante comprimida e no outro, não. Se
você adicionar quantidades iguais de água nos dois recipientes, em qual
deles a água descerá mais lentamente? Por quê?
A U L A Exercício 4
Considere três recipientes iguais, um com pedregulho, outro com areia e outro

6 com argila. Se você adicionar a mesma quantidade de água a cada um, em qual
dos três a água descerá mais rapidamente? E mais lentamente? Por quê?

Exercício 5
O experimento de limpeza de água pelo solo foi feito usando-se uma garrafa
de plástico, pedregulho, areia e terra. Marque com um x os itens abaixo, que
são importantes para comparar os resultados de dois experimentos.
a) ( ) tamanho das garrafas plásticas;
b) ( ) quantidade de pedregulho, areia e terra em cada experimento;
c) ( ) pegar o pedregulho, a areia e a terra com uma colher lavada
com água e sabão;
d) ( ) pedregulho, areia e terra tirados do mesmo lugar;
e) ( ) medir a quantidade de cada material usado para fazer
o solo artificial.

Exercício 6
Suponha que você queira obter água limpa montando um solo artificial.
a) Faça uma relação de todo o material que você vai usar.
b) Descreva como você vai fazer o experimento.
c) Por que você não coloca também uma camada de argila?

Exercício 7
A figura a seguir representa um experimento para limpar a água por meio
de um solo artificial.

água

areia

pedregulho fino

pedregulho grosso

rolha furada
tubo

água limpa

Faça uma previsão do resultado de uma experiência usando duas garrafas,


cheias com as mesmas quantidades de pedregulho, areia e terra, no caso que:
a) o diâmetro de uma garrafa é o dobro da outra;
b) os diâmetros das garrafas são iguais, mas as alturas são diferentes.
Pedregulho, areia e terra foram comprimidos da mesma forma.
AUU
A L AL A

7
VÃO ME DESINFETAR? 7
VÃO ME
DECANTAR? Como se faz o
tratamento da água?
VÃO ME
FILTRAR?
COMO VÃO
ME LIMPAR?

l O ciclo da água na natureza O que você


l Estação de tratamento de água vai aprender
l Flocos e floculador
l Cloro, para desinfetar
l Flúor, para prevenir cáries

® Decantação Seria bom


barragem para ® Filtração já saber
armazenar água
® Destilação

O jornaleiro e o amigo passaram água suja por uma porção de terra que eles Isto lhe
puseram numa garrafa. Viram que realmente é possível limpar a água dessa interessa
maneira. Ficaram discutindo por que nós não usamos só água de poço.
Chegaram à conclusão de que deve faltar água, se todos usarem água
subterrânea.
Eles sabem que a quantidade de água que nós usamos é muito maior do que
parece à primeira vista, principalmente considerando a água que nós gastamos
sem perceber. Na realidade, o problema maior é o tempo que a água da chuva
leva para passar pelo solo.
Lembre-se de que a água precisa passar por um solo bem socado para ficar
limpa. E isso leva tempo.
Outro problema de tirar muita água do subsolo é que se pode provocar o
desmoronamento do terreno. Por isso usamos água da superfície (rios, lagos e
represas). Mas as águas superficiais precisam ser tratadas.
Na estação de tratamento de água, faz-se quase a mesma coisa que na
filtração natural. As impurezas são também decantadas e depois separadas por
filtração.
O tratamento de água é um bom exemplo de como nós controlamos as
condições para obter, artificialmente, um produto que a natureza produz.
Vamos ver como é uma estação de tratamento de água. Depois vamos
comparar o que acontece lá com o processo natural.
A U L A

7
ESTAÇÃO D E TRA TAMENTO D E Á G U A

ETAPA 1 A água é retirada da represa por bombeamento contínuo, du-


rante 24 horas. Faz-se o controle de micróbios que prejudicam
a saúde.

ETAPA 2 A água bruta chega na estação e escoa, por gravidade, para um


reservatório, onde são adicionados produtos químicos.

ETAPA 3 Acrescenta-se uma substância chamada sulfato de alumínio e


outra, chamada cal . Quando elas se misturam na água, o re-
sultado é uma substância gelatinosa, em forma de flocos. As
partículas de sujeira em suspensão na água grudam nesses
flocos.

ETAPA 4 Os flocos vão para o fundo.

ETAPA 5 Esses flocos são decantados e saparados, por filtração.

ETAPA 6 O cloro é adicionado três vezes:


• na represa;
• logo depois de se colocar cal;
• depois da filtração.

Para garantir a qualidade da água para o consumidor, faz-se,


continuamente, a análise rigorosa para o controle dessa qualidade.
Após o tratamento, a água é encaminhada para o reservatório semi-
enterrado da estação. A água sai por canos enormes e vai para as caixas
de água dos bairros e, finalmente, para as casas.

lago decantador filtro adição de caixa


cloro d'água

~~~~~
~~~

para as
casas

Releia com atenção o que se faz em cada etapa do tratamento, pense e resolva
os exercícios que se seguem.
Exercício 1 A U L A
No tratamento de água, estamos separando as substâncias que estão
dissolvidas ou as substâncias que estão só misturadas, sem se dissolver?
7
Exercício 2
Para saber por que o processo na estação de tratamento de água é mais rápido
que o natural, leia novamente como se faz o tratamento de água e preencha
o quadro abaixo. No quadro você tem três colunas: a coluna das etapas, a
coluna do sim e a coluna do não . Marque um x na coluna do sim nas etapas
que você acha que ajudam a acelerar o processo de tratamento de água.
Marque um x na coluna do não nas etapas que você acha que não ajudam
a acelerar o processo.

ETAPAS SIM NÃO

1
2
3
4
5
6

As substâncias que se encontram dissolvidas na água, que são os sais


minerais, não fazem mal à saúde. Esses sais são importantes para a saúde do
homem e, por isso, devem ser deixados na água. A água de rios e lagos que vai
para a estação de tratamento é principalmente a água da chuva.

A ilustração ao lado
mostra como a água
se movimenta
chuva e neve
na natureza.
A água da superfície
evaporação
evapora, condensa-se
e transforma-se em
chuva e em neve.
A água da chuva é
como água destilada.
Veja na Aula 4 como
rios e se destila água
lagos num aparelho de
destilação e faça uma
comparação com o
ciclo natural da água.

mar
A U L A Exercício 3
Mostre a parte do aparelho de destilação que corresponderia a:

7 a) água superficial;
b) nuvem;
c) chuva.

Você está percebendo que toda água que existe no nosso planeta fica
circulando. O ciclo não tem fim. Os cientistas dizem que a quantidade total de
água no mundo é a mesma há bilhões de anos.
Isso quer dizer que a água que está aqui hoje, num outro dia pode estar lá
nas nuvens. Não seria interessante acompanhar a viagem de uma gota de água
por esse mundo afora?
Você acompanhou até aqui as experiências do nosso jornaleiro e de seu
amigo. Eles estavam preocupados com a falta de água. Essa preocupação levou-
os a descobrir como se purifica a água. Aprenderam vários processos de
purificação, tais como decantação, filtração, destilação.
Você também viu como se faz o tratamento de água para abastecimento da
população e aprendeu que, nesse tratamento, o homem apenas imita a natureza.
A história que você acompanhou é imaginária, mas o problema é muito
real . Veja a notícia de jornal reproduzida aqui. Ela fala por si só.

Sistema saturado é
a causa da falta d’água
Mais de 250 mil pessoas se- lor e esgoto que é lançado clan-
rão prejudicadas hoje com o destinamente na represa — e
corte de abastecimento de água entupiu os filtros dos de-
por parte da Sabesp. cantadores. Eles tiveram de ser
A interrupção do abasteci- esvaziados e limpos, interrom-
mento, hoje, a partir das 7 ho- pendo o tratamento de 800 li-
ras, será feita para a limpeza de tros de água por segundo.
mais um dos decantadores in- O Sistema Guarapiranga
festado por uma alga que não tem 6 decantadores, com 2 fil-
causa mau cheiro e gosto ruim tros cada um.
na água. Segundo a Sabesp, esse A limpeza dos filtros cos-
tipo de alga não apresenta ne- tuma ser feita a cada 18 horas,
nhuma alteração, apenas traz mas, por causa das algas, pas-
problemas técnicos. O forneci- sou a ocorrer a cada 8 horas.
mento, conforme a companhia, Os decantadores em geral
deve ser restabelecido ainda são esvaziados e tratados a cada
hoje, às 21 horas. 40 ou 45 dias.
A alga proliferou-se pelo Mas essa rotina também foi
Sistema Guarapiranga por cau- mudada. O decantador limpo
sa de uma série de fatores am- ontem recebera cuidados havia
bientais favoráveis — luz, ca- apenas 27 dias.
Trechos de notícia do jornal O Estado de S. Paulo, de 19/1/1995.
Você precisa saber A U L A

l A água de rios que ficam longe de cidades geralmente é limpa.


7
l A água de rios próximos de cidades geralmente é poluída.

l A água canalizada que chega a nossas casas foi tratada.

l água.
O tratamento da água é feito na estação de tratamento de água

l Na estação de tratamento de água são adicionados produtos químicos à


água. A finalidade desses produtos químicos é formar flocos . A sujeira da
água gruda nesses flocos. Em seguida, a água é filtrada. Os flocos com a
sujeira ficam presos no filtro e a água limpa passa.

l Depois da filtração adiciona-se cloro à água para matar micróbios que


causam doenças.

l A água evapora de rios, lagos e mares e forma as nuvens. Depois cai na


forma de chuva ou neve. Imitamos esse processo quando fazemos a
destilação.

l A água da chuva entra no solo, onde é filtrada. Depois, a água reaparece nos
poços. Imitamos esse processo na estação de tratamento de água.

Um rio se recupera Vamos


A água de rios próximos de cidades geralmente é poluída porque recebe pensar mais
esgoto de casas e efluentes de indústrias. Efluentes de indústrias são águas que
contêm substâncias usadas numa fábrica e que são jogadas nos rios.
Muitos quilômetros depois da cidade o rio se recupera, ou seja, sua água fica
novamente limpa. A água passa por cima de pedras e areia, onde a sujeira fica
presa. Micróbios, isto é, pequenos seres vivos que não podemos ver, também
ajudam nessa limpeza. Eles comem restos de plantas e animais da água e os
transformam em substâncias que não cheiram mal.

Água para beber


A água que pode ser tomada é chamada de água potável . Precisamos
analisar a água para saber se ela é potável. Analisar a água significa observá-la
e verificar se:
® não é turva;

® não tem cor, cheiro ou sabor;

® é fresca;

® tem sais em solução;

® é estéril.
A U L A Vamos entender o que é tudo isso

7 A água é turva quando tem alguma substância misturada que não se


dissolve. Você viu que areia não é solúvel em água. Agitando água com areia,
a água fica turva.
É claro que água turva não serve para beber.
Se a água tem cor, é porque tem alguma substância dissolvida. Pode ser
ferro. Talvez você já tenha ouvido falar em água ferruginosa de alguns poços.
Quando a água de um rio tem cheiro , há restos de vegetais ou animais
apodrecidos nela.
Água potável não tem sabor .
Ninguém gosta de tomar água morna. A água tem de ser fresca , isto é, fria.
É importante que a água tenha alguns sais dissolvidos para ser boa para
beber. Não serve qualquer sal.
A água tem de ser estéril . Isso significa que ela não pode conter micróbios.
O tratamento com cloro elimina os micróbrios.

A estação de tratamento de água

Para que a água não tenha nenhum dos problemas de que falamos acima, ela
precisa ser tratada. Isso é feito na estação de tratamento de água.
A água chega na estação de tratamento num tanque. Nele, recebe produtos
químicos que são sulfato de alumínio e cal cal. Essas substâncias reagem quando
jogadas juntas na água, formando flocos.
Vamos explicar melhor. Sulfato de alumínio é o nome de uma substância,
assim como água é o nome de outra substância, só que muito mais bem
conhecida. Cal também é uma substância.
Quando sulfato de alumínio e cal são adicionados à água, forma-se uma
nova substância, chamada hidróxido de alumínio . Hidróxido de alumínio é
gelatinoso e forma flocos. Tudo aquilo que faz a água ficar turva e o que lhe dá
cor, cheiro e sabor gruda nesses flocos. Até os micróbios grudam neles.
Os flocos se formam num tanque chamado floculador .
O decantador é um tanque em que os flocos vão para o fundo, levando a
sujeira e deixando água limpa em cima. Decantar é: deixar uma mistura parada,
de modo que a substância sólida vá para o fundo. Assim, a água turva fica clara.
Do decantador a água passa pelo filtro . O filtro é um tanque com uma
camada de areia no fundo. A água passa pela areia, que segura tudo aquilo que
não foi separado no tanque anterior.
A seguir, a água passa para o tanque de desinfecção, onde recebe cloro . O
cloro mata os micróbios que sobraram, que não ficaram nos flocos.
É colocado excesso de cloro para que a água chegue às casas e mate
micróbios que podem estar nas caixas de água.
Ainda é necessário colocar mais uma substância na água. É novamente cal,
mas desta vez para corrigir a acidez da água. A água não pode ser ácida, para
não atacar os canos de ferro.
Em muitas cidades coloca-se na água uma substância que contém flúor . Isso
faz com que as pessoas que tomam essa água tenham menos cáries nos dentes,
isto é, menos dentes estragados. A água assim tratada é distribuída para a
população.
O tratamento de água é complicado e caro. Portanto, economize a água
tratada que você recebe em casa.
Águas industriais A U L A

Muitas vezes, a água usada em indústrias precisa de um tratamento


especial. Em caldeiras, que são máquinas para produzir vapor de água, não se 7
pode usar água dura . Água dura não é dura no sentido comum. Ela contém
substâncias que grudam nas paredes das caldeiras quando aquecida. Tais
substâncias grudadas nas paredes entopem a entrada e a saída da caldeira, que
pode explodir.
Outras indústrias, como a de refrigerantes ou a farmacêutica, isto é, as
fábricas de remédios, também exigem águas com tratamento especial.

©
¨ Como a água circula na natureza. Agora eu sei
¨ O que é uma estação de tratamento de água.

¨ Que filtração e destilação ocorrem na natureza.

¨ Fazer uma lista de pelo menos 4 etapas do tratamento de água.

As questões abaixo referem-se ao artigo de jornal reproduzido na página 50. Vamos


Exercício 4 exercitar
Em que ocasiões a SABESP interrompe o abastecimento de água?
Exercício 5
Por que é preciso tirar as algas apesar de não causarem cheiro ou gosto ruim?
Exercício 6
Localize na ilustração do tratamento de água (pág. 48) o equipamento em
que ocorreu o problema.
Exercício 7
Qual é o volume da água tratada que deixou de ser produzido?
Exercício 8
Por que os consumidores não percebem que um dos decantadores foi
infestado por algas?
Exercício 9
O que fizeram com os decantadores por causa das algas?
Exercício 10
De quanto em quanto tempo limpam os filtros? E os decantadores?

©
A UA UL L AA

8
8
Como conhecer a
qualidade do ar?

O que você l Qualidade do ar


vai aprender l Principal poluente do ar
l Concentração
l Como se forma o gás carbônico
l Como se forma o monóxido de
carbono
l Perigos do monóxido de carbono
l Como organizar dados

Seria bom ® Mistura homogênea


já saber ® Mistura heterogênea

Isto lhe O painel que mostra a qualidade do


interessa ar chamava a atenção de um jovem que
veio de uma cidadezinha do interior nonomo nomo
nonon momo
trabalhar na Capital. Era a primeira vez
que ele via um mostrador de qualida- qualidade
de do ar. do ar
No ônibus, a caminho do trabalho, o
jovem conversava com um colega sobre BOA
o mostrador. Estava preocupado por-
que cada dia aparecia uma palavra
diferente: REGULAR, INADEQUA-
DA, MÁ etc.
O colega, que mora há muito tempo
na Capital, explicou que o mostrador
informava a qualidade do ar. Os dois
achavam que o problema da poluição na
cidade era o gás carbônico que sai do
escapamento dos carros.
Estavam confundindo gás carbônico com um gás de nome muito parecido,
carbono. O gás carbônico não é tóxico. É um gás que sai dos
o monóxido de carbono
nossos pulmões quando respiramos. Esse gás é um componente natural do ar.
O monóxido de carbono é um gás muito tóxico. Ele pode se formar quando A U L A
se queima um combustível, principalmente quando a queima é feita dentro de
casa, com janelas e portas fechadas.
A presença desse gás no ar, mesmo em quantidade muito pequena, pode 8
causar problemas graves à saúde. É difícil perceber se há monóxido de carbono
no ar, porque esse gás não tem cor nem cheiro.
Ele forma com o ar uma mistura homogênea.
Queima de lenha O monóxido de carbono é tóxico porque se
ou carvão libera
gás carbônico
liga fortemente ao sangue, impedindo-o de
e monóxido carregar o oxigênio para as células de todo o
de carbono. corpo. Uma concentração de apenas 0,1% de
monóxido de carbono no ar pode causar
a morte. Concentração de 0,1% no ar,
significa que em 100 litros de ar
há 0,1 litro (mais ou menos meio
copo) de monóxido de carbono.

O jovem do interior queria saber


como era a qualidade do ar de
uma cidade grande. Sempre
ouvia falar que o ar da cidade
era muito ruim. Agora ele
encontrou uma maneira de
conhecer um pouco melhor a
qualidade do ar. Combinou com o
colega de anotar todos os dias a palavra que
aparecia no painel. O colega também resolveu anotar, para depois poderem
comparar as anotações. Eles combinaram que iriam anotar na ida ao trabalho e
na volta. Veja nos quadros as anotações que eles fizeram.

ANOTAÇÕES DO COLEGA ANOTAÇÕES DO JOVEM

DIA HORA MOSTRADOR

2/1 7h regular Hojeeunoteiqueestavaescrito


18h má REGULAR
3/1 7h10 regular Depois MÁ
18h15 regular EstavaescritoREGULAR
4/1 7h5 regular NavoltaapareceuREGULAR denovo
18h10 inadequada ApareceuREGULAR
5/1 6h55 boa REGULAR
18h30 regular Hojeestavamelhor,estavaescrito
6/1 7h10 boa BOA
18h20 regular REGULAR
HojeapareceuBOA
REGULAR

O colega fez as anotações na forma de tabela. É como nós costumamos anotar


dados repetitivos.
A U L A Quando o jovem viu a tabela do colega não conseguiu entender nada. O
amigo explicou como se deve ler uma tabela. Siga as instruções a seguir:

8 1. Observe que a tabela tem colunas (na vertical) e linhas (na horizontal).

2. Preste atenção no que está escrito no cabeçalho de cada coluna. No


exemplo dado: DIA, HORA E MOSTRADOR.

3. Agora leia as linhas na horizontal, da seguinte forma:

No dia 2/1 às 7 horas - REGULAR


No dia 2/1 às 18 horas - MÁ
No dia 3/1 às 7 e 10 - REGULAR
No dia 3/1 às 18 e 15 - REGULAR
E assim por diante.

4. Para exercitar, leia as outras linhas da tabela.

Escrevendo os dados na forma de uma tabela, eles ficam muito mais


organizados e mais fáceis de serem vistos no conjunto.
Compare as anotações do colega que estão na tabela com as que o jovem fez.
O que você observa? Os dados são coerentes?
O colega observou que as anotações do dia 4 não estavam concordando.
Perguntou ao jovem o que tinha acontecido. A resposta foi:

- Bem nesse dia não deu para ver direito porque o ônibus estava muito
cheio. Aí eu vi que de tarde era quase sempre a mesma coisa que de manhã.
Então escrevi a mesma coisa para esse dia que não consegui ler.

Atenção!
Quando anotamos dados de qualquer coisa nunca devemos
inventar por conta própria. Se por alguma razão não deu para ver,
deve-se deixar o espaço em branco e anotar ao lado
por que não deu para ver o dado.

A qualidade do ar é determinada pela concentração dos poluentes, ou seja,


pela quantidade de poluentes em um determinado volume de ar.
Em Química, geralmente se usa o litro ou centímetro cúbico como medida
de volume.
Existem várias maneiras de medir a concentração. A porcentagem é uma
medida de concentração.
O ar da cidade pode ter substâncias que afetam a saúde do ser humano e dos
animais e que também podem prejudicar as plantas. É importante saber que a
qualidade do ar pode mudar com as condições do tempo. Ela tende a melhorar
se o vento e a chuva dispersarem os poluentes.
Você precisa saber A U L A

l Gás carbônico encontra-se naturalmente no ar, tanto nas grandes cidades


como nas florestas e nos campos. Ele não é tóxico. Faz parte do gás que
8
soltamos quando respiramos. Num lugar fechado, com muito gás carbônico,
pode-se morrer sufocado, por falta de ar. O gás carbônico se forma quando
queimamos madeira, álcool, gasolina, gás de cozinha etc.

l Monóxido de carbono não é natural. É produzido pelo homem quando


queima um combustível com pouco ar. Ele não se encontra no ar limpo, só
no ar poluído. É muito tóxico. Pode até matar. Monóxido de carbono se forma
quando queimamos madeira, álcool, gasolina, gás de cozinha etc, numa casa
fechada, sem ventilação. Ao ar livre forma-se muito pouco.

l A concentração de uma substância numa mistura homogênea dá a quanti-


dade dessa substância num determinado volume da mistura.

l A qualidade do ar depende da quantidade de poluentes que há nele. Um


dos poluentes é o monóxido de carbono.

l A qualidade do ar pode melhorar se o vento ou a chuva dispersarem os


poluentes.

l Uma tabela tem colunas (vertical) e linhas (horizontal). Em cada coluna


anotam-se coisas diferentes. Por exemplo: hora do dia numa coluna e
qualidade do ar em outra. Nas linhas dá para ler, então, coisas que estão
relacionadas. Dá para saber, por exemplo, qual foi a qualidade do ar numa
certa hora do dia.

l Quando fazemos anotações para uma experiência, nunca devemos inventar


dados.

Concentração Vamos
pensar mais
Quando um químico fala em concentração , ele está falando quanto de uma
substância está dentro de um volume de uma mistura homogênea.
Por exemplo, se temos 99,9 litros de ar puro misturado com 0,1 litro de
monóxido de carbono, temos 99,9 + 0,1 = 100 litros de ar poluído.
Existe, portanto, 0,1 litro de monóxido de carbono num total de 100 litros de
ar, ou seja, há 0,1 em 100. Dizemos que a concentração de monóxido de carbono
no ar é 0,1 em 100 ou, é 0,1 por cento (0,1 %).

Tabelas

A tabela é uma forma organizada de anotar coisas. Ela tem no mínimo duas
colunas . Em cada uma anota-se uma coisa, por exemplo, a hora e o que está
escrito no mostrador. Nas linhas lêem-se coisas relacionadas entre si, por
exemplo, o que estava escrito no mostrador numa determinada hora.
A U L A
TABELA 1 TABELA 2

8 DIA

2/1
HORA

7h
MOSTRADOR

regular
DIA

2/1
TRAJETO

ida
MOSTRADOR

regular
18h má volta má
3/1 7h10 regular 3/1 ida regular
18h15 regular volta regular
4/1 7h5 regular 4/1 ida regular
18h10 inadequada volta inadequada
5/1 6h55 boa 5/1 ida boa
18h30 regular volta regular
6/1 7h10 boa 6/1 ida boa
18h20 regular volta regular

A Tabela 1 permite saber, por exemplo, o que estava escrito no mostrador


no dia 2 de janeiro, às 18 horas. Estava escrito MÁ
MÁ.
Na Tabela 2, em vez da hora, foi anotado se o mostrador foi lido na ida ao
trabalho ou na volta. Em vez de ida e volta , a gente poderia escrever manhã e
tarde.
Você deve ter notado que, na primeira coluna das duas tabelas, o dia não está
repetido. A observação das 18 horas foi feita no mesmo dia da observação das 7
horas. Como o dia é o mesmo, não é necessário escrever de novo. Se você achar
melhor repetir, pode.

©
Agora eu sei ¨ Onde me informar sobre a qualidade do ar.

¨ Onde existe gás carbônico.

¨ Que o gás carbônico não é tóxico.

¨ Quando se forma gás carbônico.

¨ Que o monóxido de carbono é muito tóxico.

¨ Quando se forma monóxido de carbono.

¨ O que é concentração.

¨ Como organizar dados.

¨ Por que é perigoso queimar carvão em local fechado.

¨ Por que o clima influi na qualidade do ar.


Exercício 1 Vamos
A U L A
Por que é difícil perceber se há ou não monóxido de carbono no ar? exercitar
Exercício 2 8
Por que o monóxido de carbono é tóxico?

Exercício 3
Como se forma o monóxido de carbono?

Exercício 4
Cite duas maneiras de produzir gás carbônico.

Exercício 5
Uma mistura de monóxido de carbono e gás carbônico é homogênea?

Exercício 6
Faça um x na coluna do gás carbônico ou na do monóxido de carbono,
conforme a propriedade que apresentem.

GÁS MONÓXIDO DE
PROPRIEDADE
CARBÔNICO CARBONO

Componente natural do ar

Substância tóxica

Liga-se fortemente ao sangue

Gás liberado na respiração do homem

Exercício 7
Como se informa a qualidade do ar nas cidades grandes?

Exercício 8
O que significa dizer que a concentração de monóxido de carbono no ar é:

a) 0,1%?
b) 0,09%?
c) 0,005%?
Tome como base 100 litros de ar.

Exercício 9
Classifique cada afirmativa a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F):

a) ( ) A qualidade do ar é determinada pela concentração de poluentes.


b) ( ) A porcentagem é uma medida de concentração.
c) ( ) 0,1% de monóxido de carbono no ar significa que, em cada 100 litros
de ar, existe 1 litro de monóxido de carbono.
d) ( ) Um modo de organizar uma série de dados é escrevê-los na forma
de tabela.
e) ( ) O gás carbônico é uma substância tóxica.
A U L A Exercício 10
Como o tempo pode melhorar a qualidade do ar?

8 Exercício 11
A tabela abaixo apresenta dados da concentração de monóxido de carbono,
em porcentagem, nos dias 1 e 2, numa rua da cidade:

CONCENTRAÇÃO CONCENTRAÇÃO

HORA (%) (%)


DIA 1 DIA2

05h 0,0001 0,0003


08h 0,0019 0,0008
10h 0,0020 0,0010
16h 0,0019 0,0009
18h 0,0022 0,0015
20h 0,0010 0,0012

a) Em qual dia o ar estava mais poluído?


b) Dá para se ter uma idéia das condições de vento nos dois dias?

Exercício 12
A seguir são dadas algumas informações sobre os problemas causados pelo
monóxido de carbono no ar que respiramos: a quantidade de 0,005% diminui
a capacidade visual; 0,008% provoca dor de cabeça; 0,015% causa tontura e
fraqueza muscular; uma concentração de 0,022% faz o ser humano sentir
náuseas; 0,09% provoca a morte.

a) Organize as informações acima em uma tabela.


b) Escreva como se lê a 4a linha da tabela que você construiu.

©
AUU
A L AL A

9
9
Ar puro só contém
oxigênio?

Para respirar l Ar está em toda parte. O que você


na água,
o mergulhador
l Ar ocupa um espaço. vai aprender
precisa de
l Ar contém vários gases.
um tubo l Ar é uma solução gasosa.
de oxigênio. l Oxigênio ajuda a queimar.
l Oxigênio ajuda a enferrujar.
l Nitrogênio não queima.
l Nitrogênio não ajuda a enferrujar.

® Substância pura Seria bom


® Mistura homogênea já saber
® Solução

O jovem que veio de uma cidadezinha do interior para trabalhar na Capital Isto lhe
passa uma semana tomando nota dos dados que aparecem no painel que mostra interessa
a qualidade do ar. Ele descobre que os gases do escapamento de carros, ônibus
e caminhões são os maiores poluidores do ar da Capital.
Aprende também que o gás carbônico não é tóxico. O gás que pode até matar
carbono.
é o monóxido de carbono
O jovem fica intrigado quando fica sabendo que o ar da sua cidade, que ele
achava puro, não é oxigênio puro. Ele não acredita que existem outros gases
misturados com o oxigênio. Quer fazer uma experiência com o ar. Para isso, ele
precisa pegar um pouco de ar. Um amigo lhe diz: - Mas isso é fácil, tem ar em
qualquer lugar.
l Será que o ar está mesmo em qualquer lugar?
Se você acha difícil acreditar, faça a seguinte experiência:
- Pegue uma esponja de plástico, mergulhe-a numa bacia de água e
esprema a esponja em seguida. Veja o que acontece.
- Pegue um frasco plástico vazio e mergulhe a boca dele em água. Aperte
o frasco. Observe a saída de bolhas de ar.
- Pegue uma bacia cheia de água. Emborque um copo vazio nela, tomando
o cuidado de não inclinar o copo. Veja se a água entra no copo.
A U L A Experimente colocar papel de jornal
amassado no fundo do copo, você

9 vai ver que o papel não se molha,


mesmo você mergulhando o copo
totalmente na água. O papel
não se molha porque o ar que
está dentro do copo não deixa
a água chegar no papel.

Num outro copo, coloque papel


amassado até enchê-lo e
emborque-o na água. Você vai
ver que o papel fica molhado.
Isso acontece porque agora não
há ar entre o papel e a água.
Não acredita? Então faça a
experiência. É fácil.

l O que você pode concluir dessa experiência?

Pode concluir que o ar está em todas as partes, até mesmo dentro de um


frasco vazio.

Agora observe a seguinte experiência:

® Pegue dois copos de vidro de tamanhos bem diferentes . Corte dois


pedaçinhos de vela de mesmo tamanho, de mais ou menos um dedo
de altura.
.
® Acenda as velas e cubra rapidamente cada uma delas com um dos
copos. Observe qual vela apaga primeiro.

Se fizer a experiência direitinho, você vai ver que a vela que foi coberta com
o copo pequeno apaga primeiro. A vela coberta com o copo maior demora mais
para apagar, porque no copo grande a quantidade de ar é maior.

l Que conclusão se pode tirar da experiência da queima das velas?

Com essa experiência, dá para saber que o ar tem oxigênio.

l E da experiência dos copos invertidos na bacia com água?

Por essa experiência, dá para saber que dentro de um copo vazio existe ar.
E onde há ar, água não entra.
Com essas duas experiências ainda não dá para concluir que no ar existe
oxigênio e nitrogênio.
Faça então a seguinte experiência: A U L A

® Coloque um pouco de palhinha de aço molhada no fundo de um copo


e emborque o copo na água. Depois de um dia, observe que a palhinha 9
enferrujou. Observe que o nível da água subiu até um certo ponto e
depois parou, porque sobrou um gás que não deixou a água entrar.
Esse gás que não enferruja o ferro e que está junto com o oxigênio no ar
nitrogênio.
é o nitrogênio
Isso prova que no ar temos oxigênio e nitrogênio.

O ar é uma mistura de vários gases. Os principais são oxigênio e nitrogênio.


O ar que nós chamamos de puro na realidade não é uma substância pura. É uma
mistura de gases que não contém poluentes.
O ar é uma solução. Lembre-se que solução é toda mistura de duas ou mais
substâncias na forma de partículas tão pequenas que não dá mais para perceber
as substâncias separadamente. Lembra-se da solução de sal em água? Como as
substâncias que estão misturadas no ar são gases, nós chamamos o ar de solução
gasosa .

Você precisa saber

l Qualquer porção de matéria ocupa certo espaço. Mesmo os gases.

l O ar é uma mistura homogênea de vários gases. No caso de misturas de


gases, não perguntamos qual é o solvente e qual é o soluto, pois isto não fica
claro como nas soluções líquidas.

l oxigênio.
O ar compõe-se principalmente de nitrogênio e oxigênio

l Argônio é outro gás que está no ar, mas em quantidade muito pequena. Ele
não queima.

l Para haver fogo (uma vela queimando, por exemplo), é necessário oxigênio.
Quando o oxigênio acaba, o fogo apaga.

l O oxigênio se liga ao ferro. O oxigênio, junto com a água, transforma o ferro


em ferrugem.

l O nitrogênio não se liga ao ferro; não acontece nada.

©
A Vamos
U L A Toda matéria ocupa espaço. Não podemos colocar um livro no lugar em que
pensar mais já está outro livro. Isso também vale para os gases. Se um copo está cheio de ar,

9 não cabe mais nada. Então como dá para despejar água num copo cheio de ar?
O que acontece é que o ar é mais leve que a água. A água vai para o fundo do copo
e o ar escapa por cima. Isso quer dizer que a água só consegue entrar no copo
porque o ar sai.
Na experiência de molhar e não molhar o papel no copo, o copo foi colocado
na água com a boca para baixo. Dessa forma, o ar, mais leve, não consegue
escapar. Então ele fica lá e não deixa a água entrar.
O ar é uma mistura, principalmente de nitrogênio e oxigênio. Na experiência
do copo com a palha de aço no fundo, o oxigênio se liga ao ferro, que enferruja.
Sobra o nitrogênio.

l Por que a água sobe no copo quando a palha de aço enferruja?

Com o enferrujamento da palhinha, gasta-se o oxigênio. Há menos gás no


copo. Isso significa que o copo estaria em parte “vazio”. Por isso a água sobe no
copo.
Na experiência das velas, os copos estão cheios de ar. As velas continuam
acesas até gastarem todo o oxigênio. Aí, elas apagam. Apaga primeiro a vela no
copo menor, onde há menos ar, pois nesse copo também há menos oxigênio para
fazer a vela queimar. Nos dois copos sobra nitrogênio. Também fica gás
carbônico e vapor de água, que se formaram quando a vela estava queimando.
Dá para ver o vapor de água condensar no copo, formando água líquida.

Agora eu sei ¨ Que o ar está em todas as partes.

¨ Que o ar ocupa um espaço.

¨ Que o ar é uma mistura homogênea.

¨ Quais são os principais gases presentes no ar.

¨ O que é argônio.

¨ Que o oxigênio se liga ao ferro.

¨ Que o nitrogênio não se liga ao ferro.

¨ O que é uma solução gasosa.

©
Exercício 1 Vamos
A U L A
exercitar
9
Quais são os principais gases do ar atmosférico?

Exercício 2
Por que a chama da vela dura mais quando a vela é coberta por um copo
grande do que quando é coberta por um pequeno?

Exercício 3
Quais são os principais gases que saem do pulmão quando você solta o
ar que inspirou?

Exercício 4
Identifique, com um x nas respectivas colunas, as substâncias puras e as
misturas:

MATÉRIA SUBSTÂNCIA PURA MISTURA

Ar atmosférico puro

Ar atmosférico poluído

Água do mar

Água do poço

Água destilada

Água + areia

Exercício 5

Classifique as alternativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

a) ( ) Ar puro é oxigênio puro.

b) ( ) O ar é uma mistura de gases.

c) ( ) O ar é uma solução gasosa.

d) ( ) O ar sem poluentes é uma substância pura.

e) ( ) O ar é matéria.
A U L A Exercício 6

9 a) O que é uma solução gasosa?

b ) Dá para perceber que as partículas das substâncias que formam uma


solução gasosa são diferentes? Por quê?

Exercício 7
Se você mergulhar um copo vazio, com a boca para baixo, na posição
vertical, numa bacia contendo água, a água entra no copo? Por quê?

Exercício 8
Faça a seguinte experiência: coloque um pedaço de palhinha de aço em um
copo, respingue um pouco de água na palhinha e emborque o copo, na
posição vertical, num recipiente com água. Atenção: a palha não deve cair
quando o copo for emborcado!

a) O que acontece com a palhinha de aço depois de 3 horas?

b) Por que a água sobe no copo quando a palha de aço enferruja?

Exercício 9

Complete o quadro a seguir com as palavras sim ou não :

OBSERVAÇÃO OXIGÊNIO NITROGÊNIO

Enferruja o ferro

Ajuda a fazer o fogo

Está no ar puro

É um gás

É tóxico

©
AUU
A L AL A

10
10
Do que se
compõe o ar?
Não é um alimento, mas não
podemos viver sem ele. É invisível,
apesar de ser a mais comum de
todas as substâncias. Está sempre
conosco, mas só o percebemos
quando ele se move, quando tem
cheiro ou quando está poluído. É o ar. l Composição do ar O que você
É a atmosfera da Terra. É um gás.
Podemos sobreviver sem alimento
l Fazer experiências com gases vai aprender
durante semanas; sem água, durante l O oxigênio se liga ao ferro
dias; mas, sem ar, não duramos mais
do que alguns minutos. Esse gás, que
mantém nossa vida o tempo todo,
entra em nossos pulmões como uma
® Mistura homogênea Seria bom
mistura de substâncias simples. ® Solução gasosa já saber
® O ar é uma mistura

Parece que o jovem não ficou muito convencido de que no ar tem oxigênio Isto lhe
e nitrogênio. interessa
Observe bem a experiência a seguir. Esta experiência é feita usando a
seguinte aparelhagem:

equipamento para
experiências com gases

D E F G
A

C
H

Acompanhe na figura da aparelhagem as letras A , B , C , D , E , F , G e H ,


seguindo as instruções dadas.
® Funil com uma torneira (A) na parte de baixo.
® A haste do funil foi colocada numa rolha (B) e essa rolha foi
adaptada a um frasco (C). A rolha está bem apertada e por isso não entra
ar por aí.
® O frasco (C) tem uma saída (D).
® A saída (D) está ligada ao tubo (E) que tem a palhinha de aço dentro.
® A saída do tubo com a palha está fechada com outra rolha (F).
® No meio da rolha (F) passa um tubo de vidro (G) que está mergulhado
numa bacia (H) com água.
A U L A Exercício 1
Desenhe as peças correspondentes às letras da figura do equipamento.

10 LETRA DESENHO

Agora vamos ver como se faz a experiência:

® Colocar água no funil.

® Abrir a torneira.

® Começar a aquecer o tubo com a palhinha de aço


.
® Depois de 2 ou 3 minutos, recolher, num frasco, o gás que sai do tubo (H).
Para isso, fazer o seguinte:
- encher um frasco com água até a borda;
- cobri-lo com um pedaço de papel, sem deixar entrar o ar;
- segurar o papel com a mão e emborcar o frasco na saída do tubo
G que está mergulhado na bacia com água.

Para entender a experiência, responda às perguntas dos exercícios a seguir.

Exercício 2
Para onde vai o ar que estava no frasco C quando se abre a torneira e a água
começa a entrar nesse frasco?

Exercício 3
Qual é o gás que se combina com o ferro?
Exercício 4 A U L A
Colocando uma vela acesa no ar que está no frasco, dá para saber se o gás
é oxigênio ou nitrogênio?
10
Exercício 5
Pelas observações da experiência, o que você pode concluir em relação ao
comportamento do oxigênio e do nitrogênio? Marque as alternativas que
você acha que mostram melhor as qualidades dos dois gases:
a) oxigênio e nitrogênio se comportam de formas muito semelhantes em
relação à queima;
b) oxigênio e nitrogênio têm comportamentos muito diferentes em relação
à respiração dos animais;
c) oxigênio e nitrogênio são gases incolores e não têm cheiro;
d) oxigênio e nitrogênio se comportam de forma semelhante em
relação ao ferro.

Os gases são formados de partículas tão minúsculas que não dá para vê-las.
Por isso, sempre que dois ou mais gases se misturam, formam uma mistura
homogênea, isto é, uma solução.
Quando se diz ar atmosférico puro , não se quer dizer substância pura. Ar
puro quer dizer ar que não tem substâncias poluentes.
O ar do campo é mais puro que o da cidade, mas isso não quer dizer que é
oxigênio puro. O ar, mesmo no campo, é uma mistura, principalmente de
oxigênio e nitrogênio.

Você precisa saber

l O ar é uma mistura homogênea formada na maior parte de nitrogênio e


oxigênio , e de argônio e gás carbônico em quantidades muito pequenas.

l O oxigênio reage com o ferro, que enferruja.

l O ferro enferruja mais depressa se for aquecido.

l O nitrogênio não reage com o ferro.

l Uma vela queima no ar por causa do oxigênio. O oxigênio é necessário para


haver fogo.

l O nitrogênio não deixa uma vela queimar.

©
A Vamos
U L A Como funciona o aparelho para mostrar que no ar há nitrogênio? Por que o
pensar mais ar passa em cima da palhinha de aço?

10 Aqui se aplica o princípio de que duas coisas não podem ocupar o mesmo
lugar ao mesmo tempo. Quando entra água no frasco (C), ela vai para o fundo,
porque é mais pesada. O ar tem de dar lugar a ela. Como ele é mais leve, escapa
pela saída (D) do frasco. O ar precisa sair para a água entrar.
O ar é uma mistura, principalmente de nitrogênio e oxigênio. Quando ele
entra no tubo (E), encontra o ferro quente. Só o oxigênio reage com o ferro, que
enferruja. Sobra o nitrogênio, que sai pelo tubo (G) e enche o frasco. Colocando
esse frasco cheio de nitrogênio em cima de uma vela acesa, ela apaga imediata-
mente, porque o nitrogênio não deixa nada queimar.

Agora eu sei ¨ Quais são os principais gases presentes no ar.

¨ Quando o ferro enferruja mais depressa.

¨ Separar o nitrogênio do ar.

¨ Como se faz uma experiência com gases.

¨ Como se deve fazer para recolher um gás.

¨ Que a água é mais pesada que o ar.

Vamos Exercício 6
exercitar Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmativas a
seguir:
a) ( ) O ar puro é uma mistura de oxigênio, nitrogênio e outros gases.
b) ( ) A vela acende por causa do nitrogênio que tem no ar.
c) ( ) O oxigênio enferruja o ferro.
d) ( ) O argônio é um gás que tem no ar atmosférico.
e) ( ) O argônio é um poluente do ar.

Exercício 7
Cite duas características que diferenciam o oxigênio do nitrogênio.

Exercício 8
O que é ar puro?

Exercício 9
Por que o ar do campo é mais puro que o ar de uma cidade grande?

Exercício 10
É possível separar os gases do ar atmosférico por filtração? Por quê?
Exercício 11 A U L A
Observe a figura abaixo que representa um esquema do aparelho usado
para obtenção de nitrogênio. A seguir, complete com as letras (A), (B), (C),
(D), (E), (F), ou (G), os espaços vazios em cada uma das sentenças a seguir: 10
equipamento para
experiências com gases

D E F G
A

C
H

a) Antes de abrir a torneira ____, o frasco ____ está cheio de ar.

b) Quando a água começa a entrar no frasco ____, ela ocupa o lugar do ar que
estava nesse frasco e o ar sai pelo tubo ____.

c) O ar que sai pelo tubo ____ enferruja a palhinha de aço.

d) O ar que sai pelo tubo de vidro ____ contém menos oxigênio que o ar que
sai pelo tubo ____, pois parte do oxigênio foi usado para enferrujar
a palha de aço.

Exercício 12
. Analise novamente todo o experimento estudado na questão 11 e
diga por quê:
a) O gás que sai pelo tubo (G) e é recolhido na bacia com água, não ajuda
a queimar.
b) Não se pode colocar água no frasco (C), diretamente, sem usar o funil.
c) É preciso ter rolhas fechando o tubo onde está a palhinha de aço.
d) O tubo (G) precisa estar dentro da água.
e) Quando se coloca o tubo (G) na água, a água não sobe por ele.

Exercício 13
O que significa dizer que, no ar atmosférico, tem 21% de oxigênio e 78% de
nitrogênio?

©
A UA UL L AA

11
11 Qual é a diferença
entre oxigênio e
nitrogênio?

O que você l Propriedades da matéria


vai aprender l Propriedades do nitrogênio
e do oxigênio
l Poluentes do ar
l Facilidade do oxigênio
para se ligar a metais
l Nitrogênio é estável

Seria bom
já saber ® O que existe no ar
® Composição do ar
® Oxigênio se liga a ferro
® Nitrogênio não se liga a ferro

Isto lhe Fazendo várias experiências sobre os


interessa gases presentes no ar, nos convencemos
de que o ar é uma mistura. Apesar de
os componentes do ar não poderem
ser vistos separadamente, não há
dúvida de que se trata de uma
mistura formada, principalmente,
de oxigênio e nitrogênio.
O nitrogênio está em maior quantidade. Em 5 litros de ar, há 4 litros de nitrogênio
e 1 litro de oxigênio. O ar de qualquer lugar tem essa proporção de oxigênio em
relação ao nitrogênio.
A qualidade do ar depende das substâncias artificiais que jogamos nele.
Depende, principalmente, das substâncias lançadas pelos carros, ônibus e
caminhões e pelas fábricas.
Estamos fazendo muita coisa que prejudica o meio ambiente. Às vezes, nós
fazemos alguma coisa que agride o ambiente porque nem sabemos direito o
quanto isso é prejudicial.

©
Exercício 1 A U L A
Leia as atividades que estão listadas. Marque um x na coluna do sim se você
acha que a atividade prejudica o ambiente e um x na coluna do não se você
acha que não prejudica: 11
ATIVIDADE SIM NÃO

Fazer fogueira
Usar detergente
Pintar uma casa com cal
Pintar uma grade de ferro
Jogar querosene no ralo
Jogar soda cáustica no ralo

A poluição do ar é muito difícil de estudar porque os poluentes são lançados


na atmosfera em quantidade muito pequena; eles se transformam em outras
substâncias por causa da luz, do calor e também de outras substâncias que estão
no ar.
A qualidade do ar é fundamental para a nossa saúde. Quando respiramos,
o ar entra nos pulmões e, depois, o oxigênio vai para o sangue. O comportamento
do oxigênio e do nitrogênio é diferente quando eles entram em contato com o
sangue.
O oxigênio é transportado pelo corpo porque se liga a uma substância que
existe no sangue. O nitrogênio não é transportado porque não se liga a nenhuma
substância que existe no corpo. O nitrogênio, que não é aproveitado pelo corpo,
sai junto com o gás carbônico e com o oxigênio que não foi usado.
Nenhum animal consegue viver num ambiente onde só tem gás nitrogênio.
Isto não quer dizer que o nitrogênio seja tóxico.

Intervalo
Pode-se descrever qualquer matéria por meio de algumas caracte-
rísticas.
As características de uma matéria nos permitem perceber a diferen-
ça entre as diversas matérias. Os químicos chamam essas características
de propriedades da matéria.
Por exemplo, qualquer pessoa conhece algumas características da
água: é um líquido incolor, não tem cheiro nem sabor. Sabemos que
aquecendo a água, ela ferve e que resfriando-a ela congela. Sabemos
também que a água dissolve o sal de cozinha.
O modo como o químico se preocupa com as propriedades da
matéria é parecido com o de uma pessoa comum. O que é diferente é o
grau de interesse. O químico faz observações mais cuidadosas. Geral-
mente ele mede as propriedades.
Assim, o químico sabe que a água ferve a 100ºC e que congela a 0ºC.
O químico sabe que em 100 g de água é possível dissolver 35,7 g de sal
de cozinha.Uma pessoa comum sabe que o álcool é inflamável. O
químico sabe a temperatura em que o álcool se inflama.
O nitrogênio e o oxigênio se comportam de formas diferentes.
Dizemos, então, que essas substâncias têm propriedades diferentes.
A U L A Exercício 2
Complete o quadro a seguir com o nome da substância (nitrogênio ou

11 oxigênio) que apresenta a propriedade descrita:

PROPRIEDADE SUBSTÂNCIA

Ajuda a queima
Está presente no ar em maior quantidade
Útil à respiração
Ajuda a enferrujar

O nitrogênio é mais estável que o oxigênio, isto é, o nitrogênio não se


modifica facilmente.
O problema da qualidade do ar é difícil de estudar, porque não sabemos
ainda completamente como as substâncias que jogamos no ar se comportam na
atmosfera. Existem muitas coisas que ainda não estão esclarecidas.
Se alguém perguntar qual dos dois gases, o oxigênio ou o nitrogênio,
queima, ou qual dos dois ajuda a enferrujar, ou qual dos dois é importante na
respiração, você será capaz de responder. Mas se alguém perguntar Por quê ?,
será que você saberia responder? Por que o nitrogênio é diferente do oxigênio?
Quando nós conhecemos o comportamento de uma substância mas não
sabemos explicar por que ela se comporta desse jeito, nós “inventamos”
uma explicação.

Exercício 3
Leia as explicações do quadro a seguir e marque um x na coluna concordo
ou na coluna não concord
concordo.

EXPLICAÇÃO CONCORDO NÃO CONCORDO

O nitrogênio é mais estável porque


sua solubilidade em água deve ser
menor que a do oxigênio. ................... ...................

O oxigênio se liga mais facilmente


a outras substâncias porque está
em menor quantidade no ar. ................... ...................

O nitrogênio é mais estável que o


oxigênio porque é constituído de
partículas menores. ................... ...................

Depois, precisamos ver se a explicação que “inventamos” está lógica e se ela


pode ser aplicada a outros casos. Os cientistas também trabalham assim quando
fazem suas pesquisas.
O gás nitrogênio é muito estável. É difícil ele se transformar. Por isso ele é
muito usado para proteger uma substância contra o ar. Por exemplo, na
metalurgia, usa-se muito o nitrogênio quando se quer fabricar metais na forma
de pó, porque esse pó pode explodir quando em contato com o oxigênio do ar.
Você precisa saber A U L A

l A r é uma mistura homogênea gasosa formada principalmente de


nitrogênio e oxigênio .
11
l No ar também temos argônio e gás carbônico em quantidades muito
pequenas. Também temos um pouco de vapor d d''água .

l Nas grandes cidades, o ar contém nitrogênio, oxigênio, argônio, gás


carbônico, vapor de água e mais os poluentes .

l Os poluentes são substâncias jogadas no ar pelo homem. São substâncias


produzidas principalmente por carros, caminhões, ônibus e fábricas.

l Os poluentes do ar são muitos. Um deles é o monóxido de carbono .


Outro é o p ó , que os técnicos chamam de material particulado , isto é,
uma substância em forma de partículas.

l A qualidade do ar depende da quantidade de poluentes.

l Todos nós podemos contribuir para melhorar a qualidade do ar, não o


poluindo.

l Nossa saúde depende diretamente da qualidade do ar. Ar poluído


causa doenças.

l Quando respiramos, todos os gases do ar entram no pulmão. Mas só o


oxigênio é aproveitado. Os outros gases que estão naturalmente no ar
(nitrogênio, argônio, gás carbônico e vapor de água) não atrapalham.
Porém, os gases poluentes são prejudiciais.

l Quando respiramos, o oxigênio se liga a uma substância do sangue e é


levado para todo o corpo. Com o nitrogênio não acontece nada. Ele sai
quando soltamos o ar.

l Nós também precisamos do nitrogênio, mas não do jeito que ele está no
ar. O nitrogênio pode aparecer de outras “formas”, que nós podemos
aproveitar.

l O oxigênio é necessário para queimar uma vela, para enferrujar o ferro e


para a respiração. Ele se liga a uma substância do sangue. Com o nitrogênio
não acontece nada disso.

l Nitrogênio e oxigênio têm propriedades diferentes.

l Toda substância tem certas características. Dizemos que tem certas


propriedades . Essas propriedades nos dizem como a substância é e o
que pode acontecer com ela.

©
A Vamos
U L A Em 5 litros de ar temos 4 litros de nitrogênio e 1 litro de oxigênio . Portanto,
pensar mais em 50 litros de ar temos 40 de nitrogênio e 10 de oxigênio. Ou ainda, 100 litros

11 de ar são 80 de nitrogênio e 20 de oxigênio.


Em números mais precisos, são 78 litros de nitrogênio e 21 litros de oxigênio.
Portanto o ar tem 78 % de nitrogênio e 21 % de oxigênio. Isso significa que, se
tivermos 100 partículas de ar no total, teremos 78 de nitrogênio e 21 de oxigênio.

Somando: 78 + 21 = 99

A partícula que falta para completar 100 é de argônio . Argônio é um gás


parecido, de certa forma, com o nitrogênio. Ele não faz o ferro enferrujar, não
ajuda uma vela a queimar e não é aproveitado na respiração.
No ar também há gás carbônico . Só que é muito pouco. A porcentagem do
gás carbônico no ar é de 0,03%.
A quantidade de vapor de água no ar varia. Quando o dia está úmido, há
mais vapor de água no ar.
Muitas substâncias poluem o ar. O monóxido de carbono e poeiras são
poluentes comuns.
Monóxido de carbono é formado na queima de madeira, gasolina, gás de
cozinha etc, feita com pouco ar. Isso acontece quando se queima carvão ou
madeira numa casa fechada ou se liga o motor de um carro numa garagem
fechada.
Poeira, que é pó muito fino, é um poluente difícil de evitar, pois muitas
coisas que fazemos produzem pó.
Existem mais outros poluentes. Um deles é uma outra “forma” de nitrogê-
nio. Nitrogênio é uma substância muito estável mas pode ser transformado
dentro do motor de um carro, porque a temperatura é muito alta. Essa substância
é prejudicial; ela é um poluente.

Existem micróbios
ou bactérias na terra
que transformam
o nitrogênio em
substâncias que se
dissolvem na água.
Aí são aproveitadas
pelas plantas,
pelos animais e
pelos homens.

bactérias vivem
nas raízes das
plantas
O nitrogênio e o oxigênio têm propriedades diferentes. A U L A

l Quais são as propriedades do nitrogênio e do oxigênio que conhecemos?


11
- Nitrogênio é um gás incolor.
Oxigênio é um gás incolor.
- Nitrogênio forma mistura homogênea com oxigênio.
Oxigênio forma mistura homogênea com nitrogênio.
- Oxigênio se liga ao ferro e forma ferrugem.
Nitrogênio não se liga ao ferro.
- Oxigênio faz uma vela queimar.
Nitrogênio não deixa uma vela queimar.
- Oxigênio se liga a uma substância do sangue e é carregado por ele.
Nitrogênio não se liga a nenhuma substância do sangue.

Propriedades do oxigênio

O oxigênio é um gás, forma mistura homogênea com outros gases, se liga


a muitas substâncias.
O nitrogênio também tem algumas propriedades iguais às do oxigênio, mas
possui outras, completamente diferentes.
Vemos que o oxigênio faz uma série de coisas que o nitrogênio não faz.
Quando o oxigênio faz o ferro enferrujar, uma vela queimar ou quando se liga
a uma substância do sangue, ele se modifica. O nitrogênio não se modifica
facilmente; ele fica como está; ele é mais estável .
Podemos descrever uma propriedade com palavras ou podemos medi-la.
Quando a medimos, apresentamos um número como resultado.
Por exemplo:

- O nitrogênio é incolor. A propriedade cor é descrita com palavras.

- A temperatura de ebulição da água é 100oC. A propriedade ponto de


ebulição é dada por números.

O oxigênio se liga não só ao ferro mas a quase todos os metais. Por exemplo:
alumínio, cobre etc. Quando o oxigênio se liga a um metal, dizemos que o metal
se oxidou. O nitrogênio dificilmente se liga a um metal. Por isso nitrogênio é
usado em muitos processos industriais para proteger um metal do oxigênio.
Por que nitrogênio e oxigênio são tão diferentes? Por que têm propriedades
diferentes? É difícil saber, pois nem podemos ver partículas de nitrogênio e
oxigênio, de tão pequenas que são. Podemos, porém, “inventar” uma explicação.
Qual é a utilidade disso? A explicação precisa esclarecer por que nitrogênio e
oxigênio são gases, por que são incolores, por que o oxigênio se liga ao ferro e
o nitrogênio não etc. Se a explicação que “inventamos” é boa, ela deve servir para
nos informar sobre um comportamento do oxigênio que nós ainda não testamos.

©
Agora euL sei
A U A ¨ Que a qualidade do ar depende das substâncias presentes no ar.

11 ¨
¨
Que no ar tem argônio e gás carbônico.

Que o argônio é parecido com o nitrogênio.

¨ Que o nitrogênio pode aparecer em outras formas, diferentes daquela que


aparece no ar.

¨ Que, quando respiramos, aproveitamos uma parte do oxigênio.

¨ Que, quando respiramos, o oxigênio se liga ao sangue.

¨ Que o oxigênio e o nitrogênio têm propriedades diferentes.

Vamos Exercício 4
exercitar O que são poluentes?

Exercício 5
Qual é a principal diferença entre o ar do campo e o ar da cidade?

Exercício 6
Coloque os gases: oxigênio, nitrogênio, argônio e gás carbônico na ordem de
quantidade em que eles estão presentes no ar.

Exercício 7
Por que se considera o nitrogênio um gás estável?

Exercício 8
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada afirmativa abaixo:

( ) O ar do campo também tem argônio e gás carbônico.


( ) O oxigênio é a substância que existe no ar em maior quantidade.
( ) Ar poluído não prejudica a saúde do homem.
( ) O gás nitrogênio entra e sai do nosso corpo sem acontecer nada com ele.
( ) Nitrogênio forma uma mistura homogênea com oxigênio.

Exercício 9

Preencha o quadro a seguir com as palavras sim ou não :

PROPRIEDADES NITROGÊNIO OXIGÊNIO

É um gás. .......................... ..........................


É incolor. .......................... ..........................
Faz o ferro enferrujar. .......................... ..........................
Não deixa a vela queimar. .......................... ..........................
Não se liga ao sangue. .......................... ..........................
É usado na respiração. .......................... ..........................
Exercício 10 A U L A
Liste, a seguir, algumas propriedades do nitrogênio e outras do oxigênio:

11
NITROGÊNIO OXIGÊNIO

............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................
............................................... ...............................................

Exercício 11
Por que o oxigênio é aproveitado na respiração e o nitrogênio não é?

Exercício 12
Responda sim ou não:

a) O argônio é usado na respiração do homem?

b) O argônio é um gás?

c) O argônio é colorido?

d) As propriedades do argônio são parecidas com as do oxigênio?

Exercício 13
São dadas, a seguir, informações sobre a composição do ar atmosférico: 78%
de nitrogênio, 21% de oxigênio, 0,93% de argônio e 0,03% de gás carbônico.

a) Organize numa tabela as informações dadas acima.

b) Escreva como se lê cada uma das linhas da tabela que você fez.
A UA UL L AA

12
12
Por que o oxigênio do
ar não acaba?

O que você l Substância simples


vai aprender l Substância composta
l Ciclo do carbono na natureza
l Como as plantas transformam
gás carbônico em oxigênio
l Decomposição do gás carbônico
l Decomposição da água

Seria bom ® Composição do ar


® Propriedades do nitrogênio e do oxigênio
já saber
® O que é gás carbônico
® De onde vem o gás carbônico do ar

Isto lhe O oxigênio é uma substância essencial para a vida de todos os animais. Sem
interessa oxigênio não seria possível viver na Terra.
O outro gás presente na atmosfera, o nitrogênio, é também importante para
a vida, mas não diretamente. Os animais não conseguem utilizar o gás nitrogênio
diretamente porque é uma substância muito estável. Não se combina com quase
nada. Mas o nitrogênio é importante porque se transforma em proteínas. São as
plantas que fazem essa transformação.

planta + gás nitrogênio = proteínas

As plantas são muito importantes para nós. São as elas que produzem o
oxigênio do ar. Por isso as indústrias que cortam árvores para usar madeira,
como as fábricas de papel e papelão, plantam outras árvores no lugar em que
houve corte.
Mas, será que o oxigênio produzido por essas plantas novas é o mesmo
oxigênio produzido nas florestas?
O oxigênio é exatamente o mesmo. Não importa se a planta é nova ou velha,
se é eucalipto ou pinho ou goiabeira. Todas elas produzem o mesmo oxigênio.
Não é qualquer substância que se pode transformar em outra. Por exemplo, A U L A
não dá para transformar oxigênio em nitrogênio, não dá para transformar ferro
em ouro, ou cobre em ferro, ou cloro em oxigênio. Nada disso é possível, porque
essas substâncias são todas substâncias simples. O oxigênio é formado só de 12
partículas de oxigênio e o nitrogênio também, só tem partículas de nitrogênio, e
assim por diante.
Mas é possível transformar, por exemplo, o gás carbônico em oxigênio, a
água em oxigênio.

GÁS CARBÔNICO ® CARBONO + OXIGÊNIO

ÁGUA ® HIDROGÊNIO + OXIGÊNIO

Essas substâncias, das quais é possível tirar substâncias simples, são chama-
das de substâncias compostas .

SUBSTÂNCIAS SIMPLES

SUBSTÂNCIAS

SUBSTÂNCIAS COMPOSTAS

Só existem dois tipos de substâncias:

l Substâncias que não podem ser transformadas em outras substâncias


simples, porque elas já são simples.

l Substâncias compostas, que podem ser transformadas em substâncias


simples.

O gás carbônico é uma substância composta. É possível separá-lo em


carbono e oxigênio.
Na realidade, o que as plantas fazem é transformar a água e o gás
carbônico em uma substância, uma espécie de açúcar, que elas precisam para
crescer. E, nessa transformação, forma-se oxigênio, que elas não usam. Esse
oxigênio é lançado para a atmosfera e os animais o utilizam.

Essa transformação não é direta, passa por fases intermediárias. Mas, no


fim, acontece o seguinte:

carbônicoQQ
gás carbônico QQ + QQ
QQágua
água QQ= QQ
águaQQ QQaçúcar QQ+ QQ
açúcarQQ
açúcar QQoxigênio
oxigênio
A U L A

12
Ciclo do carbono gás carbônico

fotossíntese

combustão

compostos de
carbono nas
res plantas
pira
ção
res
pira
ção

comida
compostos
de carbono
nos animais

compostos de carbono se decompõem


e transformam-se em combustíveis

As plantas gás Para fazer essa transformação, a


fazem duas energia solar carbônico planta precisa de energia. Ela
coisas do ar usa energia do Sol. Por isso,
importantes para essa transformação não pode
que os animais ocorrer no escuro. Na falta
fotossíntese
possam viver de luz, acontece o
na Terra: contrário: a planta
1. produzem água usa o oxigênio
oxigênio e o oxigênio para produzir
para o ar
armazenam; gás carbônico.
2. nos fornecem
energia do Sol. O gás carbônico que
água do existe no ar se dissolve na
solo água. Por isso, dentro da água,
existe gás carbônico.

Experimente fazer a experiência para verificar a transformação do gás


carbônico em oxigênio. Dá para fazer isso com plantinhas de aquário. É só
colocar um galho de planta de aquário dentro da água sob uma lâmpada acesa.
A luz da lâmpada irá ajudar com mais energia.
Exercício 1 A U L A
Antes de começar, leia com atenção o quadro abaixo onde estão descritas
três experiências. Escolha aquela que você acha que vai lhe dar mais
informações e escreva por que a escolheu. 12
EXPERIÊNCIA I
® Colocar um galho de planta de aquário numa bacia de
plástico com água.
® Colocar a bacia perto de uma lâmpada acesa.
EXPERIÊNCIA II
® Colocar um galho de uma planta de aquário num copo de vidro
com água.
® Colocar uma lâmpada acesa perto do copo.
EXPERIÊNCIA III
® Colocar em dois copos um galho de planta de aquário, um em
cada copo.
® Colocar um copo perto de uma lâmpada forte e o outro perto de
uma lâmpada fraca.

O gás carbônico é uma substância composta. Ela pode ser decomposta em


duas substâncias simples: o oxigênio e o carbono. Carbono é o nome científico
da grafite , a substância preta que forma a ponta do lápis.
As substâncias simples não podem ser transformadas em substâncias sim-
ples diferentes.
As substâncias compostas podem ser transformadas em outras substâncias
simples.
As plantas produzem oxigênio quando crescem. Elas transformam o gás
carbônico e a água em açúcar e oxigênio. O açúcar é muito importante para o
crescimento delas.
Quando há luz, as plantas não usam oxigênio. Mas, no escuro, elas conso-
mem oxigênio e soltam gás carbônico.
O crescimento da planta depende muito da luz. Na Europa, onde a luz do Sol
é mais fraca, uma árvore leva vinte anos para ficar adulta. Enquanto aqui no
Brasil as árvores ficam adultas em seis anos.
Na realidade, o gás carbônico tem outra função muito importante na
atmosfera. Ele ajuda a manter a temperatura da Terra.

Todos os
seres vivos,
plantas e animais,
precisam de energia
do Sol para viver. Os
animais não conseguem
captá-la diretamente,apenas
as plantas. Com essa energia, elas
transformam gás carbônico e água
em oxigênio e açúcar, que usam
para crescer.Quando o homem
se alimenta de plantas ou de
animais que comem plantas,
recebe energia solar
indiretamente.
A U L A Você precisa saber

12 l Há dois tipos de substâncias:

- substâncias simples
- substâncias compostas

l Substâncias simples são formadas de apenas um tipo de partícula. Não


podem ser decompostas em outras substâncias simples.

l Substâncias compostas são formadas de dois ou mais tipos de partículas.


Podem ser decompostas em substâncias simples.

l No ar, nitrogênio, oxigênio e argônio são substâncias simples. Gás carbônico,


água e quase todos os poluentes são substâncias compostas.

l Gás carbônico pode ser decomposto em carbono e oxigênio.

l Água pode ser decomposta em hidrogênio e oxigênio.

l As plantas transformam gás carbônico e água em oxigênio e numa substân-


cia que é uma espécie de açúcar. Nessa transformação, as plantas precisam
de luz.

l As plantas usam gás carbônico e liberam oxigênio no ar.

Vamos Carbono aparece como substância simples na ponta do lápis, na fuligem, no


pensar mais carvão. Como substância composta, ele aparece em milhões de substâncias.
Todo ser vivo, animal ou vegetal, é formado de substâncias que têm carbono.
Você já conhece o gás carbônico do ar e o monóxido de carbono, que polui o ar.
O gás carbônico que causa maiores preocupações é aquele que vem da
queima da gasolina, do álcool, gás de cozinha, óleo, carvão, lenha, e também das
queimadas nas florestas. Antigamente, era pequena a quantidade de gás
carbônico produzido dessa maneira. Por causa do desenvolvimento tecnológico,
mais e mais gás carbônico é jogado no ar. A quantidade desse gás, no ar, está
aumentando.
Felizmente o gás carbônico não é só acrescentado ao ar, mas também é
retirado dele. São as plantas que retiram essa substância do ar. Gás carbônico e
água são transformados em açúcar e oxigênio, com ajuda da luz do Sol. Esse
processo se chama fotossíntese . As plantas usam gás carbônico do ar e fornecem
oxigênio. Por isso é muito importante não derrubar florestas e, nas cidades, é
importante ter áreas verdes, isto é, praças com plantas e ruas arborizadas.
A natureza tem mais um jeito de tirar gás carbônico do ar. Como o gás
cabônico se dissolve na água, parte dele está dissolvida nas águas dos oceanos.
Apesar disso, não é muito grande a quantidade que os mares conseguem
dissolver. Suas águas ficam logo saturadas. O gás carbônico dissolvido na
água junta-se a outras substâncias e forma pedra calcárea, que se deposita no
fundo do mar.
Analise de novo a figura do ciclo do carbono (pág. 82) e observe que o A U L A
carbono fica “dando voltas” na natureza. Por isso é que dizemos ciclo do
carbono.
O gás carbônico do ar fica preso na Terra porque as plantas fazem fotossíntese. 12
Os animais se alimentam de plantas e, quando respiram, produzem novamente
gás carbônico, que retorna para o ar. Também quando se queima uma planta
diretamente (lenha), forma-se gás carbônico, que assim volta para o ar.

¨ O que são substâncias simples. Agora eu sei


¨ O que são substâncias compostas.

¨ O nome de seis substâncias simples.

¨ O nome de quatro substâncias simples que podem ser obtidas de


substâncias compostas.

¨ Como as plantas produzem oxigênio.

¨ Que a queima de combustíveis causa problemas ambientais.

¨ Que a quantidade de gás carbônico no ar atmosférico está aumentando.

¨ Que existem duas maneiras naturais de eliminar o gás carbônico.

Exercício 2 Vamos
Dá para transformar uma substância simples numa outra substância sim- exercitar
ples?

Exercício 3
Dá para obter uma substância simples a partir de uma substância composta?

Exercício 4
Quando se misturam duas substâncias simples sempre se forma uma
mistura homogênea?

Exercício 5
Quais são as substâncias que se obtêm quando se decompõe o gás carbônico?

Exercício 6
Quais são as substâncias que se obtêm quando se decompõe a água?

Exercício 7
Por que a quantidade de gás carbônico na atmosfera não aumenta conti-
nuamente?
A U L A Exercício 8
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmativas

12 a seguir:
( ) O oxigênio é essencial para a vida dos animais.
( ) Os animais utilizam o gás nitrogênio na forma como ele se encontra no
ar atmosférico.
( ) As plantas produzem o oxigênio do ar.
( ) O oxigênio produzido por plantas novas é diferente daquele produzi-
do pelas plantas mais velhas.
( ) As plantas transformam gás carbônico em oxigênio.

Exercício 9
Escreva na coluna ao lado se essas substâncias são simples ou
compostas:

MATÉRIA

Gás carbônico ..............................................................................


Oxigênio ..............................................................................
Nitrogênio ..............................................................................
Cobre ..............................................................................
Água ..............................................................................
Cloro ..............................................................................
Ouro ..............................................................................
Hidrogênio ..............................................................................

Exercício 10
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações
a seguir:
( ) Uma substância simples não pode ser transformada em outra substân-
cia simples.
( ) Não é possível transformar uma substância composta em uma substân-
cia simples.
( ) Substâncias simples podem formar substâncias compostas.
( ) A água pode ser transformada em hidrogênio e oxigênio.

Exercício 11
Após analisar o ciclo do carbono na natureza, responda:
a) Como o gás carbônico é produzido?
b) Como o gás carbônico é retirado do ar?

©
AA U U
L A L A

13
O que o buraco na 13
camada de ozônio tem a
ver com o efeito estufa?
Efeito estufa

parte da
energia energia
l Efeito estufa O que você
radiada, radiada l Buraco na camada de ozônio vai aprender
volta ao l Luz do Sol
espaço l Raios infravermelhos
l Raios ultravioleta

Ter
ra parte da ® Composição do ar atmosférico Seria bom
energia ® Fontes de gás carbônico no ar já saber
é absorvida ® Arco-íris
atmosfera
® Vaporização da água

O gás carbônico, que muitas pessoas acham que é um gás venenoso, não é Isto lhe
tóxico. Pelo contrário, é muito útil para a vida na Terra. Sem esse gás, as plantas interessa
não produziriam oxigênio.
As plantas retiram o gás carbônico do ar. A respiração e a queima colocam
o gás carbônico de volta no ar. Esses dois processos mantêm um balanço natural,
de modo que a quantidade de gás carbônico no ar não muda.
O gás carbônico tem ainda
raio de luz outro papel muito impor-
tante para nós. Ele ajuda a
manter a temperatura da
gota de água
Terra.
O Sol emite luz que chega
violeta
anil à Terra. Essa luz é compos-
azul
verde ta de raios de várias cores.
amarelo
alaranjado
O arco-íris é a luz do Sol
vermelho que foi decomposta.

Exercício 1
Além do arco-íris, onde mais você já observou a decomposição da luz
solar?
A U L A Junto com a luz do Sol que nós raios gama
vemos chegam também raios

13 que são invisíveis para os


olhos dos homens, como
os raios infravermelhos e
raios -X

raios ultravioleta

os raios ultravioleta. raios infravermelhos


Eles são invisíveis, mas camada
existem instrumentos que de ozônio
conseguem detectá-los.
Quando se joga uma pedra ondas de luz
na água, formam-se ondas
que parecem sair do lugar
em que a pedra caiu. Da
mesma forma, de uma
lâmpada acesa saem ondas. superfície da Terra
Nós não as percebemos, mas vemos a luz.
Do Sol também saem ondas que chegam até a Terra. Essas ondas têm
comprimentos diferentes. As ondas de comprimento pequeno são os raios
gama e os raios-X , que são absorvidos na alta atmosfera. A luz ultravioleta
tem comprimento de onda um pouco maior e é quase toda absorvida pela
camada de ozônio da atmosfera. A luz que nós enxergamos tem comprimento
de onda ainda maior. Ela aquece tudo o que está na Terra. Os corpos aquecidos
emitem luz de comprimento de onda maior do que o da luz que enxergamos.
É a luz infravermelha . Essa nós não enxergamos.
Os raios infravermelhos saem de corpos quentes como o Sol e lâmpadas
especiais. Quando entram em contato com a matéria, ela fica mais quente.
Os raios ultravioleta também saem de corpos a temperaturas altíssimas.
Esses raios têm o poder de transformar as substâncias. Por exemplo, um plástico
mole endurece quando fica muito tempo ao Sol. Muitas vezes as cortinas
começam a rasgar quando nelas bate muito Sol. Essas coisas acontecem por
causa da ação dos raios ultravioleta sobre esses materiais.
Os raios do Sol chegam à Terra onde encontram matéria. Essa matéria
esquenta e solta raios infravermelhos.
O gás carbônico, que está no ar, absorve esses raios infravermelhos e se
aquece. Por isso a Terra se mantém aquecida. O gás carbônico ajuda a manter na
Terra uma temperatura agradável para nós.
Não é só o gás carbônico que faz isso. O vapor de água também absorve
raios infravermelhos e se aquece. O vapor de água também ajuda a manter a
Terra quente.
No ar existe uma grande quantidade de oxigênio e nitrogênio, mas esses
gases não absorvem os raios infravermelhos e por isso não têm influência na
temperatura da Terra.
O problema está no aumento do número de carros, ônibus e caminhões.
Todos esses veículos queimam gasolina, álcool, diesel e jogam uma quanti-
dade muito grande de gás carbônico no ar. As indústrias também queimam
combustíveis nos processos de fabricação e soltam gás carbônico.
A quantidade de gás carbônico que está sendo lançada no ar é muito grande
e as árvores não estão dando conta de purificá-lo. Nós estamos jogando no ar
mais gás carbônico do que as árvores conseguem transformar. Por isso, a
quantidade desse gás está aumentando. Assim, cada vez mais raios
infravermelhos são absorvidos pelo ar, aumentando a temperatura da Terra. É
estufa.
o que os cientistas chamam de efeito estufa
Se a temperatura da Terra aumentar muito, o gelo do Pólo Norte e do Pólo A U L A
Sul começará a derreter e isso pode provocar grandes inundações. Alguns
cientistas estão prevendo que, no ano 2100, o nível da água do mar pode subir
até 5 metros, o que causaria o desaparecimento de muitas cidades grandes. 13
Existe outro problema relacionado com a atmosfera, que muita gente con-
funde com o efeito estufa. É o problema do buraco na camada de ozônio .
O ozônio é um gás que fica lá em cima, na parte bem alta da atmosfera. Ele
se forma pela ação de raios ultravioleta sobre o oxigênio. O ozônio capta os
raios ultravioleta emitidos pelo Sol e não os deixa chegar aqui, onde nós
vivemos. Por isso ele nos protege dos raios ultravioleta.
Mas nós fabricamos uma substância chamada CFC, que é um gás usado
como carga em “sprays”, aparelhos de ar condicionado e geladeiras. Acontece
que esse gás, quando vai lá pra cima e encontra os raios ultravioleta, produz
uma substância que quebra as partículas de ozônio. Desse modo diminui a
quantidade de ozônio e forma-se então o buraco na camada de ozônio. Isso é
muito ruim porque diminui a proteção do ozônio, o que permite que mais raios
ultravioleta cheguem à Terra.

Exercício 2
As frases a seguir foram escritas por um jovem que ficou muito preocupado
quando entendeu o que é o efeito estufa e o buraco na camada de ozônio. Ele
percebeu que todos nós podemos fazer alguma coisa para diminuir as
causas que provocam esses problemas.
Leia com atenção as frases e veja se você concorda com elas.
Caso você concorde, dê sua contribuição, escrevendo mais frases para
completar a lista.

Vocêquerajudaradiminuiroefeitoestufaeprotegeracamadadeozônio?
Entãocolabore:
01. Paradiminuiroefeitoestufa,vocênãodevefazerfogueiras.
Saimuitafumaça.
02. Andarapéemvezdetomarônibusprairperto.
03. Paraanotarcoisinhas,cortepapelusadoeuseatrás.
04. Plantebastanteárvores.
05.
06.
07.
08.
09.
10.
A U L A Você precisa saber

13 l arco-íris:
A luz do Sol, chamada luz branca , é uma mistura das sete cores do arco-íris
vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

l Antes do vermelho, há uma luz invisível. É a luz infravermelha .

l ultravioleta.
Depois do violeta, há uma luz que também é invisível. É a luz ultravioleta

l Nós não vemos a luz infravermelha, mas sentimos sua presença pelo calor.

l Nós não vemos nem sentimos a luz ultravioleta imediatamente. Mas ela
provoca danos. Se ficamos ao Sol por muito tempo, aparecem queimaduras
na pele, causadas pela luz ultravioleta. Nunca devemos olhar diretamente
para o Sol. Se alguém fizer isto, fica cego, porque a luz ultravioleta do Sol
queima a retina do olho.

l Estufa é um galpão de vidro, no qual a temperatura e a umidade podem ser


controladas, para cultivar plantas delicadas ou fora da estação.

l Efeito estufa é o aquecimento da Terra devido ao aumento da concentração


de gás carbônico e de vapor de água do ar.

l Gás carbônico é produzido em grandes quantidades na respiração e na


queima. O número de carros, caminhões e ônibus queimando gasolina,
álcool e óleo diesel, está aumentando. Além disso, fábricas queimam outros
combustíveis e também aumentam a quantidade de gás carbônico no ar.
Com isso, o efeito estufa aumenta e a Terra se aquece mais.

l Se a Terra se aquecer, a água dos oceanos vai subir. Com isso, cidades à beira-
mar poderão desaparecer.

l As plantas consomem gás carbônico do ar e, assim, ajudam a reduzir o efeito


estufa e o aquecimento da Terra.

l Na alta atmosfera existe ozônio . Ozônio é um gás, que absorve parte da luz
ultravioleta do Sol, protegendo-nos dessa luz prejudicial.

l O buraco na camada de ozônio apareceu por causa da destruição de ozônio


da alta atmosfera. Essa destruição se deve a certos compostos que o homem
soltou na atmosfera.

©
Efeito estufa Vamos
A U L A
pensar mais
Estufa é uma construção de vidro ou de plástico transparente. Serve para
cultivar plantas delicadas ou plantas que dão flores ou frutas só em estações
quentes do ano.
13
l Por que é quente dentro de uma estufa?
A luz do Sol atravessa o vidro e entra na estufa. Aquece tudo que está lá dentro.
Os corpos quentes emitem raios infravermelhos que não atravessam o vidro. Isso
significa que o calor fica preso na estufa. Por isso é quente lá dentro, mesmo num
dia frio, desde que haja um pouco de luz do Sol.
Esse fenômeno é o mesmo que acontece dentro de um carro estacionado no Sol.
O carro fica muito quente. A luz do Sol passa pelos vidros e aquece o estofamento
e tudo que está ali dentro. Esses corpos aquecidos emitem raios infravermelhos
que ficam presos, pois não passam pelo vidro.
Em relação à luz, o gás carbônico tem propriedades semelhantes ao vidro. Deixa
passar a luz do Sol, mas não a luz infravermelha. Se na atmosfera temos gás
carbônico, é como se a Terra estivesse coberta por um telhado de vidro, como uma
estufa. A luz do Sol passa e aquece a Terra. A luz infravermelha que sai é captada
pelo gás carbônico e não consegue escapar. Por isso a Terra se aquece.
Esse aquecimento provocado pelo gás carbônico é chamado de efeito estufa estufa.
Até certo ponto isso é bom. Se o calor escapasse da Terra, ela seria fria e não daria
para viver aqui. Mas, aumentando muito o gás carbônico, a Terra ficará muito quente
e também não dará mais para viver aqui. No momento, a quantidade de gás
carbônico na atmosfera está certa. A temperatura é boa para a vida na Terra. Porém,
por causa da queima de combustíveis em grande quantidade, estamos jogando
muito gás carbônico na atmosfera. Assim, a temperatura pode aumentar. As plantas
tiram gás carbônico do ar. Por isso é importante plantar árvores.

Buraco de ozônio
Ozônio é um gás que se encontra na parte alta da atmosfera. Absorve a luz
ultravioleta, que é prejudicial. É a luz ultravioleta que provoca as queimaduras na
pele quando se fica muito ao sol. Se não houvesse ozônio na alta atmosfera, não
poderíamos ficar nem um pouquinho ao sol, mesmo as pessoas acostumadas com
o Sol forte. Todo mundo iria sofrer queimaduras. Portanto, ozônio é uma substância
que nos protege.
Tudo ia bem, com a camada de ozônio nos protegendo, até que inventaram as
latinhas de aerossol para tinta, desodorante, inseticida etc. Essas latinhas contêm um
líquido que vira gás quando se aperta a tampinha. Esse gás empurra a tinta, o
desodorante ou o inseticida para fora.
Esse gás é chamado de CFC. Ele pode ser respirado e não faz mal nenhum.
Também não pega fogo. É um gás muito estável, como o nitrogênio. Por isso ele foi
escolhido para ser usado nas latinhas de aerossol. Só que na alta altmosfera ele
destrói o ozônio. Parte da camada de ozônio foi destruída. Diz-se que foi aberto um
buraco na camada de ozônio.
Os químicos já descobriram novas substâncias que podem ser usadas em
latinhas de aerossol e que não acabam com o ozônio da alta atmosfera. Países do
mundo inteiro já assinaram um acordo para não fabricar mais o CFC. Assim, o
buraco na camada de ozônio não deve aumentar mais. Com o tempo, a camada
de ozônio vai se recuperar e o buraco vai desaparecer.

©
Agora euL sei
A U A ¨ O que acontece com a matéria quando é atingida por raios infravermelhos.

13 ¨
¨
O que acontece com a matéria quando é atingida por raios ultravioleta.

O que é efeito estufa.

¨ Quais são os gases que provocam o efeito estufa.

¨ Por que antigamente não havia o problema do efeito estufa.

¨ Quais são as conseqüências do efeito estufa.

¨ O que é ozônio.

¨ Onde se encontra o ozônio na natureza.

¨ O que é buraco da camada de ozônio.

¨ O que causa a destruição da camada de ozônio.

Vamos Exercício 3
exercitar O que acontece quando os raios infravermelhos entram em contato com a
matéria?

Exercício 4
O que acontece com a matéria quando sofre a ação de raios ultravioleta?

Exercício 5
Quais são as substâncias responsáveis pelo aquecimento da Terra?

Exercício 6
Quais são as cores que compõem a luz do Sol?

Exercício 7
Raios infravermelhos e ultravioleta são visíveis?

Exercício 8

Classifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

a) ( ) A luz do Sol é uma mistura de sete cores.

b) ( ) A cor vermelha é a luz infravermelha.

c) ( ) O gás carbônico na atmosfera é um dos responsáveis pelo efeito


estufa.

d) ( ) O ozônio é um gás que contribui para o efeito estufa.

e) ( ) Os raios ultravioleta são prejudiciais à pele das pessoas.


Exercício 9 A U L A
No quadro abaixo faça um x ao lado de cada atitude que contribui para
diminuir o efeito estufa.
13
ATITUDE

Plantar muitas árvores

Aumentar o número de veículos nas ruas

Não usar “sprays” com carga de CFC

Não fazer fogueiras

Evitar as queimadas

Exercício 10
O que é o efeito estufa?

Exercício 11
No quadro abaixo, identifique com um x as propriedades do gás carbônico
e do ozônio.

PROPRIEDADE GÁS CARBÔNICO OZÔNIO

É um gás

Absorve luz ultravioleta

Absorve luz infravermelha

É consumido pelas plantas

Serve para aquecer a Terra

Exercício 12
O efeito estufa, quando não é muito forte, é bom para a Terra. Por quê?

Exercício 13
Por que o aumento da quantidade de gás carbônico na atmosfera provoca o
aquecimento da Terra?

©
A UA UL L A
A

14
14
Como prevenir
incêndios?

O que você l Como o fogo é alimentado


vai aprender l O que é combustível
l Os combustíveis mais importantes
l Triângulo do fogo
l Fontes de calor

Seria bom ® Composição do ar


já saber ® O que é calor
® Álcool é inflamável
® Acetileno
® Querosene
® Faísca elétrica
® Estado gasoso

Isto lhe Os funcionários da fábrica são avisados de que vai haver um curso de
interessa prevenção de incêndios. O curso começa com um bombeiro falando sobre o fogo.
Um dos maiores marcos da história da humanidade foi, sem dúvida, o
domínio do fogo pelo homem. A partir daí ele pôde se aquecer, cozinhar os
alimentos e também fundir o metal para fabricar utensílios e máquinas, tornando
possível o desenvolvimento.
No entanto, esse fogo que constrói pode destruir muito, inclusive vidas
humanas. E ainda hoje, quando o fogo ameaça, a reação do homem moderno é
fugir.
idêntica à do homem primitivo: fugir
O homem primitivo fugia por desconhecer a natureza do fogo. Já o homem
moderno conhece as origens do fogo e todas as maneiras de combatê-lo.
Todos sabemos que fugir é a atitude mais errada, uma vez que
l o fogo sempre começa pequeno, com exceção das grandes explosões;
l o homem conhece a natureza do fogo e possui os equipamentos necessá-
rios para combatê-lo.

Na aula de hoje, vamos ensinar a você como agir com conhecimento, calma
e raciocínio, sempre que for necessário. Só o conhecimento permite a ação
consciente.
Vamos falar primeiro da Teoria geral do fogo . A U L A

l Como se forma o fogo?


14
Normalmente, para haver fogo é necessário a existência de três elementos
essenciais:

1. Combustível
Combustível é o material que queima. Pode ser sólido, líquido e
gasoso.

2. Calor
Calor é o elemento que dá início ao fogo, que o mantém e até amplia sua
propagação.

3. Oxigênio
Oxigênio é o elemento que alimenta as chamas, intensificando-as. O oxigê-
nio não é combustível; ele alimenta a combustão.

combustívelQQQ
combustível QQQ+
QQQ QQQcalor
+ QQQ calorQQQ
calor QQQ+
QQQ QQQoxigênio
+ QQQ oxigênioQQQ
oxigênio QQQ=
QQQ QQQfogo
= QQQ fogo

Concluímos que combustível, calor e oxigênio compõem o que chamamos


de triângulo do fogo e, a presença destes três elementos é que determina o fogo.

TEORIA GERAL DO FOGO

Desenhe um triângulo e escreva em cada lado um elemento


essencial para formar o fogo.

1. Faça uma lista dos combustíveis que você conhece.

2. Além da chama do palito de fósfoto, quais são outras fontes


de calor?

3. Faça uma lista de três situações, em casa ou no trabalho, que


você deve evitar para prevenir incêndios.

combustível calor oxigênio fogo


A U L A Veja nos três quadros a seguir exemplos de possíveis respostas para as
perguntas feitas.

14 Grupo 1

1. Combustíveis: álcool, gasolina, madeira, carvão, tiner.


2. Fogo do fogão.
3. Fechar sempre o registro do gás.
Nunca use fósforos para ver se há vazamento.
Depois de trocar o botijão de gás, ver se não está
vazando.

Grupo 2

1. Combustíveis: gás, acetileno, gasolina, querosene, álcool.


2. Calor: cigarro, fogueira, tocha de balão, fogos de artifício.
3. Não fume na cama.
Nunca jogue cigarro aceso em qualquer lixeira.
Não solte balão.

Grupo 3

1. Combustíveis: acetileno, gás de cozinha, borracha, cera.


2. Calor: produzido por faísca elétrica.
3. Cuidado para não esquecer o ferro ligado.
Não use fios elétricos descascados.
Não faça ligações elétricas provisórias.

Dos combustíveis citados, realmente o gás de cozinha, o acetileno das soldas


e os diversos solventes são os “vilões” nos incêndios.
Quando as substâncias estão no estado gasoso, é muito mais fácil elas
pegarem fogo. É por isso que os gases são muito perigosos. Os líquidos inflamá-
veis são aqueles que se transformam facilmente em gás , como a gasolina, o álcool
e outros solventes. Esses também são muito perigosos.
Das fontes de calor, o grupo 3 colocou muito bem a faísca elétrica como fonte
de calor. Realmente, muitos incêndios são causados por faíscas elétricas, porque
as pessoas não sabem que elas podem iniciar a queima.
É comum acontecerem vazamentos de gás de cozinha quando não há
ninguém em casa. Quando alguém chega e acende a luz, a faísca que salta no
interruptor de luz pode iniciar a combustão. É o princípio do isqueiro a gás. A
faísca dá início à combustão do gás que sai do isqueiro.
Faça agora um quadro, escrevendo exemplos diferentes dos que foram
apresentados pelos Grupos 1, 2 e 3.

©
Você precisa saber A U L A

l Para haver fogo são necessárias três coisas:


14
- combustível
- calor
- oxigênio

l Combustível é aquilo que queima: madeira, papel, tecido, gasolina, álcool,


querosene, gás de cozinha, acetileno etc.

l Calor inicia o fogo: fósforo, isqueiro, cigarro, vela, ferro elétrico, faísca
elétrica etc. Depois de iniciado, o próprio fogo produz calor e se propaga.

l Oxigênio é a substância que reage com o combustível, que alimenta o fogo.

l Oxigênio não é combustível, ou seja, ele sozinho não pega fogo.

l Para combater um incêndio basta tirar uma das três coisas: combustível,
calor, oxigênio.

Para evitar incêndios o melhor é não deixar uma fonte de calor chegar perto Vamos
de um combustível. O oxigênio não tem jeito. Como ele está no ar, ele está sempre pensar mais
pronto para fazer um combustível queimar. Para evitar que o fogo continue,
podemos impedir a chegada de mais oxigênio. Isto será visto na próxima aula.

Situações típicas que causam incêndio:


l Há vazamento de gás de cozinha. Dá para sentir o cheiro. A cozinha fica
cheia de gás. Quando o morador chega, ele acende a luz. No interruptor da
luz salta uma faísca. O gás pega fogo. Geralmente ocorre uma explosão.

l A dona de casa passa a roupa da família. A campainha toca. Uma visita. A


conversa vai longe. O ferro ligado ficou em cima da roupa. O fogo não
demora.

l Uma vela acesa em cima de um móvel. Uma cortina por perto. O vento
movimenta a cortina. Ela encosta na chama da vela. É fogo na certa.

l Alguém abastece um carro de gasolina. Fuma. Outra grande oportunidade


para o fogo.

l Pronto para dormir. O último cigarro do dia. Na cama. Mas o sono vem antes
de apagar o cigarro. Mais um incêndio.

l Uma oficina em que se faz solda de acetileno. As borrachas do maçarico


estão velhas, podres. De repente a borracha do cilindro de acetileno escapa.
O acetileno sai sem controle e pega fogo.

Há situações em que é difícil prever um incêndio. Pode vazar gasolina no


motor quente de um carro e pegar fogo.
Agora euL sei
A U A ¨ Como o fogo é alimentado.

14 ¨
¨
O que é combustível.

Quais são os combustíveis mais comuns.

¨ Quais são as fontes de calor mais comuns.

¨ Qual é o papel do oxigênio na queima.

¨ Que o oxigênio não é combustível.

¨ Quais são as situações típicas que causam incêndio.

¨ O que deve ser feito para apagar o fogo.

Vamos Exercício 1
exercitar O que é combustível?

Exercício 2
Quais são os combustíveis mais comuns?

Exercício 3
Quais são as fontes de calor que você conhece?

Exercício 4
Oxigênio é combustível?

Exercício 5
O que se deve fazer para apagar o fogo?

Exercício 6
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmativas a
seguir:

a) ( ) O oxigênio é uma fonte de calor.

b) ( ) Para que o fogo se forme, basta juntar combustível, calor e oxigênio


.
c) ( ) Vapores de gasolina pegam fogo.

d) ( ) O álcool é um líquido inflamável.

e) ( ) Faísca elétrica nunca provoca incêndio.

Exercício 7
Desenhe o triângulo do fogo. Agora substitua o oxigênio por nitrogênio. O
que acontece com o fogo? Por quê?
Exercício 8 A U L A
Escreva no quadro abaixo o que é combustível e o que é fonte de calor .

14
GASOLINA ..............................

CIGARRO ACESO ..............................

QUEROSENE ..............................

ACETILENO ..............................

FOGUEIRA ..............................

GÁS DE COZINHA ..............................

FAÍSCA ELÉTRICA ..............................

FERRO DE PASSAR LIGADO ..............................

ÁLCOOL ..............................

CERA ..............................

PAPEL ..............................

Exercício 9
Observe sua casa e diga duas possíveis situações em que, por um descuido,
poderia acontecer um incêndio.

Exercício 10
Por que é perigoso acender a luz quando há vazamento de gás de cozinha?

©
A UA UL L AA

15
15
Quando pega fogo?
As queimadas propagam-se
porque o calor logo passa para
outras plantas da área.

O que você l O que é fogo


vai aprender l O que é queima
l O que acontece quando uma
substância queima
l Temperatura de ignição
l Temperatura de fulgor

Seria bom ® Existe oxigênio no ar


já saber ® Oxigênio ajuda a queima
® O que é combustível
® Quais são os combustíveis mais comuns
® O que é chama

Isto lhe Foi dada a primeira aula sobre proteção contra incêndios. Sendo um curso
interessa de treinamento prático, na primeira aula foram tratadas as questões mais
práticas.
Mas é importante entender mais profundamente o que acontece quando um
material pega fogo, porque isso pode ajudar você a resolver algum problema de
maneira mais segura.
Para acender o fogo é preciso juntar calor, oxigênio e combustível. Se faltar
um deles, o fogo não acende. Mas, como é que se forma o fogo?
Qualquer matéria é formada por partículas. As partículas do combustível se
ligam às partículas do oxigênio. Nessa união, sai calor. O calor que sai é tanto que
libera luz.
É um fenômeno semelhante ao que acontece quando se esquenta um pedaço
de ferro no fogo. Depois de um tempo, o ferro fica vermelho. O vermelho, na
verdade, é luz que o ferro está emitindo por causa do calor que ele recebeu.
Portanto, o fogo é um fenômeno que acontece quando as partículas da
matéria se ligam às partículas do oxigênio e soltam calor e luz.

fogo = calor + luz

Mas, por que existem combustíveis que pegam fogo com facilidade e outros
que são mais difíceis de pegar fogo?
Se forem colocadas três combustível 1 combustível 2 combustível 3 A U L A
substâncias diferentes em cima
de uma placa metálica e essa
placa for aquecida devagar 15
numa chapa elétrica, uma
das substâncias vai começar
a queimar, depois a outra
e, finalmente, a terceira. Essa
experiência mostra que as três
substâncias começam a queimar calor
em temperaturas diferentes.
Cada substância tem uma temperatura em que pega fogo. Se ela for aquecida
até essa temperatura e tiver oxigênio em volta, a substância se inflama.

Exercício 1
O que acontece se essas mesmas substâncias forem aquecidas fortemente
num ambiente onde só tem nitrogênio?

Essa temperatura na qual a substância se inflama, na presença de oxigênio,


é chamada temperatura de ignição . Por exemplo, a temperatura de ignição do
álcool é 510oC. Isso quer dizer que se você aquecer o álcool a essa temperatura,
ele pega fogo. Não precisa acender com fósforo.

l Por que, quando pomos fogo no álcool, não precisamos aquecer nada?

Qualquer combustível líquido, como álcool, querosene, gasolina, mesmo


abaixo da temperatura de ignição, tem vapores na sua superfície. Se você chegar
perto desses líquidos com a chama de um fósforo, algumas partículas desses
vapores devem se aquecer. Elas atingem a temperatura de ignição e pegam fogo.
Pegando fogo em algumas, elas queimam e soltam calor. Esse calor vai
esquentar mais partículas. Logo outras partículas pegam fogo e assim por diante.
Isso acontece se a temperatura do álcool estiver acima do que nós chamamos
de ponto de fulgo r.
Na temperatura de ignição você não precisa de chama. No ponto de fulgor,
você precisa de chama. Vamos ver o que acontece quando você aproxima uma
chama do álcool.

ÁLCOOL + CHAMA = NADA ACONTECE


ABAIXO DO
PONTO DE FULGOR

ÁLCOOL + CHAMA = FOGO


ACIMA DO
PONTO DE FULGOR

ÁLCOOL + SEM CHAMA = FOGO


ACIMA DA
TEMPERATURA DE IGNIÇÃO
A U L A Experiência

15 Para você entender bem como o calor é importante para acender ou apagar
o fogo, faça a seguinte experiência:

® Arrume um fio de cobre bem grosso. espiral de


® Faça uma espiral de tamanho tal que cobre fria
o seu dedo entre dentro da espiral,
como mostra a figura ao lado.
® Acenda uma vela bem fininha (vela de
vela
bolo de aniversário).
® Cubra a chama da vela com a espiral
de cobre.

l Por que a vela apagou?


O cobre é um metal que conduz calor facilmente. Quando você coloca o cobre
em volta da chama, o cobre absorve o calor dos vapores da parafina da vela. Os
vapores esfriam. A temperatura dos vapores cai abaixo da temperatura de
ignição da parafina e, por isso, a vela apaga.

espiral de
cobre
aquecida

Exercício 2
O que você pode explicar fazendo a mesma
experiência mas, desta vez, usando uma espiral
de cobre aquecida antes de colocá-la na chama vela
da vela? acesa

Exercício 3
Antes de fazer essa nova experiência leia a lista de cuidados que devem ser
tomados e dê a sua opinião.

CUIDADOS SUA OPINIÃO

Fazer a experiência no mesmo lugar ..............................................................


..............................................................................................................................
Usar a mesma vela ............................................................................................
..............................................................................................................................
Usar fios de cobre diferentes ...........................................................................
..............................................................................................................................
Fazer as duas experiências na mesma hora ..................................................
..............................................................................................................................
Fazer as experiências com velas de tamanhos diferentes ..........................
..............................................................................................................................
Cada combustível tem uma temperatura em que ele pega fogo. Têm A U L A
substâncias que se inflamam mais facilmente, enquanto outras precisam de um
aquecimento mais forte.
Quando a substância é aquecida até a temperatura de ignição, ela pega fogo, 15
mesmo não tendo nenhuma chama por perto.
O ponto de fulgor de uma substância é a temperatura em que ela pega fogo
quando tiver uma chama. Se a substância for resfriada abaixo do ponto de fulgor,
ela não pega fogo, mesmo que se coloque uma chama. É por isso que substâncias
inflamáveis devem ser sempre guardadas em lugar fresco e ventilado.

Você precisa saber

l O fogo é o resultado de uma queima .

l Quando um combustível queima, partículas de oxigênio reagem com partí-


culas do combustível e temos o fogo.

l Na queima é produzido calor e luz . Nós sentimos o calor e vemos a chama ,


que se deve à luz produzida.

l Fogo é calor e luz.

l Quando uma substância queima, são vapores dessa substância, ou vapores


produzidos por essa substância, que queimam.

l Temperatura de ignição é a temperatura até a qual se precisa aquecer um


combustível para ele pegar fogo, sem necessidade de uma chama.

l Temperatura de fulgor é a temperatura até a qual se precisa aquecer um


combustível para ele pegar fogo quando se aproxima dele uma chama.

Quando um combustível queima, partículas de oxigênio reagem com partí- Vamos


culas do combustível. É produzido calor, que nós sentimos, e é produzida luz, pensar mais
que nós vemos como uma chama.
Para uma substância queimar, precisa-se de oxigênio e de calor. Geralmente
esse calor é fornecido por uma chama. Isso acontece, por exemplo, quando
colocamos fogo em folhas de jornal com um fósforo. Nesse caso, o papel começa
a queimar numa ponta e o calor produzido passa para o resto do papel e faz com
que todo o papel queime. Não é necessário acender todo o papel com um fósforo.
O fogo se propaga .
Na queima da maioria das substâncias forma-se principalmente gás carbônico
e água. Isso ocorre, por exemplo, com álcool, gasolina, querosene, papel, uma
vela. Na queima de enxofre formam-se outras substâncias que não são gás
carbônico e água.
Mesmo que um combustível seja sólido ou líquido, o que queima são
vapores desse combustível ou vapores produzidos por esse combustível. Isso
fica claro na experiência da vela. Quando se coloca a espiral de cobre em torno
da chama, os vapores de parafina é que são esfriados e a vela apaga. Não há
necessidade de encostar a espiral de cobre no pavio ou na parafina sólida.
A U L A Na vela ocorre o seguinte: a chama aquece a parafina da parte de cima da
vela. A parafina derrete, isto é, funde, vira líquido. O pavio da vela chupa a

15 parafina líquida para cima, para o meio da chama. Aí a parafina vaporiza, isto é,
vira vapor. É esse vapor que queima. Para acender a vela precisa-se de um fósforo
para começar a vaporizar a parafina. Depois, a própria chama da vela se
encarrega de continuar vaporizando a parafina.
Se o que queima é vapor, um combustível precisa formar vapor para
queimar. Isso depende da temperatura. Se a temperatura for muito baixa, muito
pouco vapor é produzido. Então, o combustível não pega fogo de jeito nenhum,
mesmo chegando perto de um fósforo aceso. Se aquecemos o combustível, mais
vapor é formado. Aí sim, a chama de um fósforo põe fogo no combustível. A
temperatura mínima até a qual se precisa aquecer um combustível para ele pegar
fogo, quando se aproxima uma chama dele, é a temperatura de fulgor . É a
temperatura em que se forma vapor suficiente para a substância queimar.
Na temperatura de ignição nem é preciso uma chama para a substância
pegar fogo. Ela pega fogo sozinha. Por isso o fogo pode começar numa casa
vizinha de outra casa em que há um incêndio, mesmo que as chamas não
cheguem a essa casa. Basta o calor.
A temperatura de ignição é sempre maior que a temperatura de fulgor. Cada
substância tem uma temperatura de ignição e uma temperatura de fulgor. Essas
são propriedades das substâncias. É importante conhecer essas temperaturas
quando se trabalha com produtos inflamáveis. Assim, dá para trabalhar com
mais segurança.

Agora eu sei ¨ O que acontece quando um combustível queima.

¨ O que é produzido na queima.

¨ O que acontece com o combustível na queima.

¨ O que é temperatura de ignição.

¨ O que é ponto de fulgor.

¨ Como evitar a queima de uma substância que está acima da temperatura


de ignição.

¨ Como evitar a queima de uma substância que está acima do ponto de


fulgor.

©
Exercício 4 Vamos
A U L A
O que é fogo? exercitar
Exercício 5 15
O que acontece com as partículas de oxigênio e do combustível na queima?

Exercício 6
Quais são os elementos necessários para acender o fogo?

Exercício7
Classifique cada uma das afirmações a seguir como verdadeira(V) ou
falsa(F):
a) ( ) Todos os combustíveis pegam fogo com a mesma facilidade.
b) ( ) Quando uma substância pega fogo, o que queima são os vapores
dessa substância.
c) ( ) Quanto mais alta é a temperatura, menor é a quantidade de vapor
que se forma.
d) ( ) Temperatura de ignição é a mesma coisa que ponto de fulgor.
e) ( ) Oxigênio é combustível.

Exercício 8
O que acontece quando uma substância pega fogo?

Exercício 9
Por que combustíveis no estado gasoso pegam fogo com mais facilidade que
combustíveis sólidos?

Exercício 10
O que é temperatura de ignição?

Exercício 11
O que é ponto de fulgor?

Exercício 12
Qual é a diferença entre temperatura de ignição e ponto de fulgor?

Exercício 13
Qual é mais alta: a temperatura de ignição ou o ponto de fulgor?

Exercício 14
Analise a experiência da espiral de cobre com a vela acesa e responda:
a) Por que a espiral de cobre fria apaga a vela?
b) Por que, quando aquecida, a espiral de cobre não apaga a vela?

Exercício 15
Como se pode evitar a queima de uma substância que está acima da
temperatura de ignição?

Exercício 16
Como se pode evitar a queima de uma substância que está acima do ponto
de fulgor?
A UA UL L AA

16
16 Qualquer mistura de
gás de cozinha e ar
explode? Oxigênio presente na
atmosfera está
próximo do limite máximo
de segurança

A composição atmosférica
atual - com 21% de oxigênio,
78% de nitrogênio e uma ampla
O que você l Por que combustíveis gasosos diversidade de gases minoritários
- encontra-se em estado de
vai aprender provocam asfixia equilíbrio dinâmico. E o oxigênio
l Por que combustíveis gasosos está quase no limite superior de
provocam explosão concentração. Se fosse muito
l Limites de inflamabilidade maior, os raios, durante as
l Vazamentos de gás são perigosos. tempestades criariam, com
enorme facilidade, grandes
l Como evitar explosão quando há incêndios.
vazamento de gás Trecho de notícia em
O Estado de S. Paulo - 16/4/95

Seria bom ® Combustíveis gasosos queimam com facilidade


já saber ® Há 21 % de oxigênio no ar atmosférico
® Faísca elétrica é fonte de calor
® O que é produzido na queima

Isto lhe Durante o curso de treinamento para prevenção de incêndios, o bombeiro


interessa ensinou como o fogo começa.
O fogo só começa quando os três elementos - combustível, calor e oxigênio
- se juntam. Se faltar um deles, não há fogo.
Dos três elementos, o oxigênio é o mais difícil de evitar, uma vez que ele é
um componente natural do ar e por isso está presente em qualquer lugar.
Com relação aos combustíveis, é preciso tomar muito cuidado com os gases
e os líquidos que se transformam em gás facilmente.
A queima de gases ocorre muito rapidamente. No estado gasoso as partícu-
las de oxigênio e de combustível podem se encontrar rapidamente, pois elas
estão muito livres.

Exercício 1
Por que a queima de folhas de papel é mais rápida, se for feita folha por
folha, em vez de todas as folhas juntas?

Quanto à fonte de calor, as principais causas de incêndio são os cigarros e


as faíscas elétricas. O cigarro, pelo descuido dos fumantes, e a faísca elétrica,
porque poucas pessoas sabem que faíscas podem causar incêndios.
Quando se pede para fazer uma lista dos combustíveis perigosos, muitos A U L A
mencionam gás de cozinha e acetileno. São gases muito perigosos porque, além
de incêndio, eles podem causar explosões.
O vazamento de gás de cozinha é muito perigoso. Por isso mistura-se no gás 16
uma substância que cheira muito mal. Muitas pessoas pensam que é o cheiro do
próprio gás. Na verdade, o gás de cozinha, que é uma mistura de gás propano e
gás butano, não tem nenhum cheiro. Coloca-se uma substância de cheiro muito
forte apenas para nós percebermos que está vazando gás.

l Por que o vazamento de


gás de cozinha é perigoso?

Existem dois perigos: O fogo pode


o de provocar uma explosão ser apagado
e o de provocar asfixia . pela água
fervente
e o gás
continua
a sair
Perigo de explosão para o ar.

A queima de um combustível gasoso é muito rápida. Se a mistura de


combustível e ar estiver dentro de uma sala, cozinha ou dentro de um aparelho
fechado, e o fogo começar num pontinho qualquer, ele vai se espalhar rapida-
mente. Na queima de um combustível forma-se um volume muito grande de
gases. Como os gases se espalham muito depressa, não dá tempo para eles
saírem. Vão criar uma pressão muito grande dentro do ambiente, causando a
explosão. A pressão é grande, não só por causa do volume de gás que se forma,
mas também porque, na queima, os gases esquentam e se expandem.
A explosão só acontece quando a mistura de combustível e ar estiver dentro
de uma faixa de porcentagem. Por isso, quando se notar um vazamento, é
importante levar o botijão logo para fora.
Por exemplo, vazamento de acetileno é muito perigoso porque a faixa de
explosividade é entre 2,3% e 82% de acetileno. Qualquer mistura que tenha entre
2,3% e 82% de acetileno explode. Isto quer dizer que um pequeno vazamento é
tão perigoso quanto um grande vazamento.
Surgiu uma dúvida entre dois trabalhadores que assistiram à aula de
segurança. É 2% ou 2,3%?
Isso depende do objetivo. Se queremos apenas ter uma idéia de como o
acetileno, em mistura com ar, é perigoso, basta guardar os números 2% e 82%.
Porém, se o objetivo é, por exemplo, preparar uma mistura de ar - e acetileno que
não se inflame, então precisamos usar um número preciso. Portanto, a precisão
de um resultado depende do objetivo que se quer.
Mas o que quer dizer 2%? Imagine que você tenha dentro de uma caixa 100
partículas misturadas de acetileno e de ar, vamos supor 100 bolinhas, para
facilitar. 2% significa que no meio dessas 100 bolinhas 2 são de acetileno e 98 são
de ar. 82% quer dizer que no meio de 100 bolinhas 82 são de acetileno e 18 de ar.
A faixa de inflamabilidade significa que uma mistura de ar e acetileno pode
explodir se tiver entre 2% e 82% de acetileno.
No caso de 2,3%, não quer dizer que temos duas bolinhas inteiras e três
pedacinhos de bolinha. As partículas das substâncias não podem ser divididas.
Se você quebrar uma partícula, vai dar uma outra substância, com outras
propriedades.
A U L A Para imaginar 2,3%, em vez de pensar em 100 bolinhas, pense em 1.000
bolinhas. Tendo 2,3 no meio de 100, no meio de 1.000 serão 23 bolinhas.

16 Exercício 2
E se você quiser imaginar 1.000 bolinhas também para os 2%, quantas vão ser?

Se é só para se ter uma idéia da faixa de perigo, podermos pensar em


qualquer número, 100 ou 1000, tanto faz. Na verdade, o número de partículas que
existem nos materiais com que nós lidamos é enorme. É um número que você não
consegue contar. Só para ter uma idéia, se você começar a contar o número de
partículas, por exemplo de oxigênio, que existem num centímetro cúbico,
precisaria que a população de todos os países do mundo (cerca de 5 bilhões de
pessoas) contasse durante 240 anos, 8horas por dia, todos os dias.
No caso do gás de cozinha, a faixa de explosividade do gás propano é de
1,8% a 9,5%. Isso quer dizer que devemos tomar muito cuidado com vazamen-
tos pequenos, pois poderão causar graves acidentes.
Vazamentos de gases, principalmente gás de cozinha e acetileno, são as
maiores causas de incêndios e de explosões.

Perigo de asfixia

Vazamentos grandes podem causar asfixia. Por que você pode ficar asfi-
xiado num quarto fechado, sem ventilação, com vazamento de gás de cozinha?
O gás de cozinha não é tóxico, mas como é mais pesado que o ar ele desce
e fica na parte de baixo da sala ou da cozinha. O ar da sala acaba sendo expulso
pela janela, porque é mais leve que o gás que está vazando.
Além de sobrar pouco ar, porque foi expulso pelo gás, ainda há o problema
de você estar respirando dentro do quarto. Na respiração, você consome
oxigênio. Isso também faz diminuir a quantidade de oxigênio do quarto. Vai
chegar uma hora em que não vai ter oxigênio suficiente para respirar.

Exercício 3
Na sua opinião, o vazamento de gás de cozinha se torna muito perigoso,
quando:
a) está vazando pouco gás;
b) o botijão de gás está em lugar com muito vento;
c) se acende um fósforo;
d) o botijão de gás está em armário fechado;
e) se acende luz.

Discuta esses pontos com seus amigos e colegas de trabalho. Procure


justificar a sua opinião com fatos que você aprendeu nas aulas de treinamento e
não considere opiniões do tipo “ eu acho...”

©
Você precisa saber A U L A

l A queima ocorre mais rapidamente se o contato entre o ar e o combustível


for grande.
16
l Acetileno é um dos combustíveis mais perigosos, porque é uma das substân-
cias que tem faixa de inflamabilidade mais ampla.

l O gás de cozinha e o acetileno causam muitos incêndios; o primeiro, nas


casas, e o segundo, nas indústrias e fábricas.

l Vazamento de gás de cozinha é muito perigoso. Pode causar incêndio,


explosão, e pode matar por asfixia.

l Quando vaza gás de botijão, deve-se levar o botijão para o ar livre. Não se
deve acender a luz antes de carregar o botijão para fora e ventilar bem a
cozinha. Só depois é que se pode acernder a luz.

l Os limites de inflamabilidade dão a porcentagem mínima e a porcentagem


máxima de gás no ar que pega fogo.

l Explosão é causada principalmente por queima de combustíveis gasosos.

Quando há vazamento de gás de cozinha e se acende a luz, pode saltar uma Vamos
faísca elétrica do interruptor da luz. Essa faísca pode fazer o gás pegar fogo. pensar mais
Se só vazou um pouquinho, podemos ter sorte e não acontecer nada. Mas é
bom não contar com isso. E se vazou muito, se encheu a cozinha de gás? Bem, aí
não daria para respirar, pois não haveria oxigênio. Morreríamos asfixiados.
Parece que com pouco gás não há perigo de fogo e com muito gás, também
não. Por quê?
Vamos pensar primeiro no caso de pouco gás. Vamos supor que a faísca
forneceu calor para uma partícula de gás reagir com oxigênio. A reação de um
combustível com oxigênio é a queima, que produz calor e luz. Normalmente esse
calor chegaria a outras partículas do combustível que, então, também reagiriam
com oxigênio. Isto continuaria e teríamos fogo. Mas agora temos pouco gás. O
calor produzido na reação da primeira partícula de combustível não chega até a
outra partícula de combustível. Ele se perde. Isto significa que o fogo não se
propaga.
A quantidade mínima de combustível ou gás que precisa estar no ar para
pegar fogo é o limite inferior de inflamabilidade . Geralmente é dado em
porcentagem. É a porcentagem mínima de combustível no ar para pegar fogo.
Vamos pensar agora no caso de grande quantidade de gás no ar. Se há muito
gás, há pouco ar e, também, pouco oxigênio. Se, agora, a faísca elétrica fornece
calor para uma partícula de gás reagir com oxigênio, produz-se calor e luz. Esse
calor chega facilmente até outra partícula de combustível. Aí o combustível
poderia reagir com oxigênio e o fogo se propagaria. Mas, há pouco oxigênio.
Oxigênio é essencial para o fogo. Se falta oxigênio, não pode haver fogo.
A quantidade máxima de combustível ou gás que pode estar no ar para
inflamabilidade.
pegar fogo é o limite superior de inflamabilidade
A U L A Limite inferior de inflamabilidade significa falta de combustível no ar.
Limite superior de inflamabilidade significa falta de oxigênio.

16 Cada gás tem seus limites de inflamabilidade, que são propriedades do gás
que precisamos conhecer para trabalhar com segurança.
Mesmo com os limites de inflamabilidade estreitos (limite inferior e limite
superior bem próximos), os vazamentos são perigosos.
É o caso do gás de cozinha, no qual o limite inferior é 1,8 % e o superior,
9,5 %. Nesse caso, mesmo com pequeno vazamento de gás no ar, pode ter início
um incêndio ou uma explosão.
Já no caso do acetileno, os limites são amplos: 2,3 % é o limite inferior e 82 %
é o limite superior. Esse gás é mais perigoso, porque praticamente qualquer
concentração dele no ar pode pegar fogo.

©
Agora eu sei ¨ Por que combustíveis gasosos queimam rapidamente.

¨ Quando a queima de um combustível pode resultar em explosão.

¨ Por que vazamento de gás de cozinha é perigoso.

¨ O que é limite de inflamabilidade.

¨ Por que o acetileno é um combustível muito perigoso.

¨ Por que o gás de cozinha causa asfixia.

Vamos Exercício 4
exercitar Por que o gás de cozinha pode causar asfixia?

Exercício 5
O que deve ser feito quando o botijão de gás está vazando?

Exercício 6
Por que não se deve acender a luz quando se percebe que está vazando gás?

Exercício 7
Por que folhas de papel soltas queimam mais depressa que um livro?

Exercício 8
Por que gás de cozinha e acetileno são combustíveis muito perigosos?
Exercício 9 A U L A

Classifique cada uma das afirmações a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F).
16
a) ( ) Um vazamento de gás de cozinha pode provocar asfixia.

b) ( ) O gás de cozinha é mais leve que o ar.

c) ( ) 2,3% de acetileno no ar significa que em cada 100 litros de ar há 2,3


litros de acetileno.

d) ( ) 82% de acetileno no ar significa que em cada 100 litros de ar há 18 li


tros de acetileno.

e) ( ) O acetileno é um gás.

Exercício 10
Por que, quando o botijão de gás está com algum vazamento, ele deve ser
levado para uma área ao ar livre?

Exercício 11
Por que, quando se queima um combustível gasoso, há o perigo de explosão?

Exercício 12
O que é limite de inflamabilidade?

Exercício 13
O acetileno é um combustível muito perigoso. Por que 2,5% de acetileno no
ar pode provocar um incêndio, mas 95% não?

Exercício 14
Todos nos preocupamos com vazamento de gás de cozinha. Esse gás é uma
mistura de propano e butano.

a) O que significa dizer que a faixa de inflamabilidade do propano é 1,8% a


9,5% desse gás no ar?

b) Por que uma quantidade de propano no ar menor que 1,8% não tem
perigo?

c) Qual é o perigo se a quantidade de propano no ar for superior a 9,5%?

©
A UA UL L AA

17
17
Como escolher um
extintor de incêndio?

O que você l Como apagar fogo


vai aprender l Tipos de incêndios
l Tipos de extintores
l O que fazer em caso de incêndio?

Seria bom ® O que é fogo


já saber ® Composição do ar atmosférico
® O que é combustível
® Fontes de calor
® Temperatura de ignição
® Ponto de fulgor

Isto lhe O bombeiro continua dando aulas sobre proteção


interessa contra incêndios. O assunto da aula de hoje é
co
mb

o que devemos fazer para apagar um fogo.


lor

us

O fogo começa quando os três elementos


ca

tív

combustível, calor e oxigênio se juntam.


el

Isso quer dizer que, se um desses


elementos for retirado, o fogo apaga. oxigênio
Para apagar o fogo é só tirar um desses elementos. Portanto existem três A U L A
métodos de extinção do fogo:
l

l
tirar o calor
tirar o oxigênio
17
l tirar o combustível
Parece simples não é? Mas, na prática a coisa não é nada simples. É uma
operação muito complicada e difícil! Porque você pode usar várias coisas para
executar esses três métodos.
Por exemplo, tirar calor. Existem várias maneiras de tirar calor. Depende do
material que está queimando. Existem vários tipos de extintor de incêndios. O
tipo que você vai usar, vai depender do material que está queimando.
Os incêndios são classificados de acordo com as características dos materiais
que queimam. Eles são divididos em três classes principais:

CLASSE A - Materiais sólidos: madeira, carvão, papel, tecido, borracha etc.


CLASSE B - Líquidos inflamáveis (gasolina, tiner, óleos), graxas, gases. Todos
esses materiais queimam sem deixar resíduo após a queima.
CLASSE C - Equipamentos elétricos, motores elétricos, geradores, transfor-
madores etc. Após desligada a energia os equipamentos passam
para a classe A.

Exercício 1
No quadro a seguir estão descritos alguns procedimentos que uma pessoa
deve tomar para apagar o fogo. Identifique o objetivo de cada um deles, tirar
calor, tirar oxigênio ou tirar combustível.
PROVIDÊNCIA TOMADA OBJETIVO

Jogar água .......................................................


Abafar o fogo com um cobertor .......................................................
Fechar portas de salas onde há fogo .......................................................
Resfriar casas vizinhas .......................................................
Jogar areia .......................................................

Resfriamento
É o método mais usado. É a retirada do calor do material incendiado, até o
ponto que ele não queima mais ou não emite mais vapores.

Abafamento
É o método de extinção mais difícil, a não ser em pequenos incêndios, que
podem ser abafados tampando vasilhames, cobrindo com panos ou cobertores.

Isolamento
É uma maneira de evitar a propagação do incêndio, retirando para um local
isolado tudo que ainda pode ser queimado.
Ao verificarmos uma sala em chamas, não podemos somente combatê-las.
Devemos, simultâneamente, retirar para local isolado tudo o que ainda pode ser
queimado, limitando assim a propagação do incêndio.
A U L A Agentes extintores

17 Agentes extintores são substâncias que podem ser sólidas, líquidas ou


gasosas, e são utilizados para apagar um incêndio, por resfriamento, abafamen-
to ou acumulando os dois processos, o que é o mais comum.
Existem 4 tipos de extintores:

l Extintor de água
l Extintor de gás carbônico
l Extintor de pó químico
l Extintor de espuma

Eles devem ser usados de acordo com o material que está queimando.

Como escolher o extintor correto para os três tipos de incêndio

Este quadro mostra a você que para cada tipo de material que queima é
preciso usar um tipo de extintor.

TIPO DE
ÁGUA GÁS CARBÔNICO PÓ QUÍMICO ESPUMA
INCÊNDIO

CLASSE A Excelente. Não Não Excelente.


PAPEL, Porque recomendável. recomendável. Forma uma
MADEIRA, molha o cobertura.
TECIDOS ETC. material.

CLASSE B Não Excelente. Excelente. Excelente.


GASOLINA recomendável. Não deixa O pó abafa o Forma um
ÓLEO, Porque resíduos. fogo e a lençol
TINTAS ETC. espalha o cortina criada sobre o
incêndio. protege o material e
operador. evita a
reignição.

CLASSE C Não Excelente. Excelente. Não


EQUIPAMENTO recomendável, Não é Não é condutor recomendável,
ELÉTRICO, por conduzir condutor, não de eletricidade por conduzir
MOTORES, eletricidade. deixa resíduos e protege o eletricidade.
CHAVES DE e não danifica operador.
LUZ ETC. o equipamento.

É preciso tomar muito cuidado quando o fogo é nas instalações elétricas.


Você não pode jogar nada que conduza a eletricidade.
Outro cuidado muito importante é não jogar água quando está queimando
óleo ou gasolina. O óleo e a gasolina são mais leves que a água. Se você jogar
água, o óleo vai ficar boiando e por isso não apaga o fogo e tem o perigo de você
espalhar mais o óleo com o jato de água.

Lembre-se que o extintor de incêndios só serve


para o início de um incêndio, quando o fogo ainda é pequeno.
Exercício 2 A U L A
Leia com atenção as instruções dadas a seguir e verifique se estão corretas.
Caso tenha alguma dúvida, troque idéias com seus colegas.
17
a) Sair correndo para se proteger.
b) Desligar o sistema elétrico.
c) Tirar o agasalho.
d) Chamar o corpo de bombeiros.
e) Improvisar um filtro de gases para nariz e boca.
f) Descer usando elevador.
g) Voltar ao local para se certificar que não ficou ninguém.

Os conhecimentos que você adquiriu nessas aulas sobre proteção contra


incêndios serão muito úteis porque lhe permitirão tomar atitudes conscientes.

©
Você precisa saber

l O triângulo de fogo representa as três coisas necessárias para o fogo:

- combustível
- oxigênio
- calor

l Se uma das três coisas, combustível, oxigênio ou calor, for retirada, o fogo
apaga.

l O combate a incêndios é isso: retirar uma das três coisas necessárias para o
fogo.

l Há três métodos de combate a incêndios, dependendo de qual das três coisas


se retira:

resfriamento: retira-se o calor.


- resfriamento
- abafamento
abafamento: retira-se o oxigênio.
- isolamento
isolamento: retira-se o combustível.

Geralmente combinam-se métodos, por exemplo, resfriamento e abafamento.

l Há três classes de incêndio , dependendo do material que está queimando:

CLASSE A : sólidos que deixam cinzas: papel, madeira, tecido, etc.


CLASSE B : líquidos inflamáveis: álcool, gasolina, óleo, etc.
CLASSE C : aparelhos elétricos ligados na eletricidade: motores elétricos,
chaves, estufas, etc.
A U L A
Há quatro tipos de extintores de incêndio :

17
l

- água
água: só para incêndios da classe A.
- gás carbônico
carbônico: para incêndios das classes B e C.
- pó químico
químico: para incêndios das classes B e C.
- espuma
espuma: para incêndios das classes A e B.

l Só é possível controlar princípios de incêndio. Grandes incêndios, só os


bombeiros. Por isso é preciso agir rápido.

l O telefone dos bombeiros é 193 . Você pode discar esse número, em caso de
incêndio, de qualquer telefone, mesmo público, sem precisar de ficha de
telefone.

Vamos Há quatro tipos de extintores de incêndio: água, gás carbônico, pó químico


pensar mais e espuma. Na próxima aula você vai ver melhor como são esses extintores e como
eles são usados. Agora vamos só dar uma idéia geral para entender por que cada
extintor só pode ser usado em determinadas classes de incêndio.
O extintor de água é um cilindro que contém água sob pressão. Por isso
geralmente é chamado de extintor de água pressurizada.
O extintor de gás carbônico é um cilindro que solta um jato forte de gás
carbônico quando se aperta o gatilho.
O extintor de pó químico, também chamado de extintor de pó químico seco,
solta um jato de um pó que se decompõe em contato com o fogo e produz gás
carbônico.
O extintor de espuma, também conhecido como extintor de espuma quími-
ca, é o único que não tem gatilho para apertar. Ele precisa ser virado de cabeça
para baixo para funcionar. Aí ele solta um líquido esbranquiçado, que forma
espuma.

l Por que cada um desses extintores só serve para determinadas classes


de incêndio?

Um incêndio é da classe A quando queimam sólidos do tipo madeira, papel,


tecidos, que deixam cinzas. Esses sólidos queimam em profundidade. Isto
significa que as chamas saem de dentro do material. Para apagar o fogo, precisa-
se de alguma coisa que penetre no material que está queimando. Então é bom
usar um líquido que encharca o material. Por isso deve-se usar extintor de água
ou de espuma. A água resfria o material, tira calor. A espuma também tira calor
porque contém água. Além disso ela isola o combustível, isto é, não deixa o
oxigênio chegar. O fogo apaga.
Um incêndio é da classe B quando queimam líquidos como álcool, gasolina,
óleo. Aí é preciso cuidado para não espalhar o líquido com um jato muito forte
do extintor. Desse jeito o incêndio só se espalha. Por isso água sob pressão não
é recomendada. Além disso os líquidos inflamáveis mais comuns bóiam em cima
da água. Então o líquido em cima continua queimando e a água, embaixo, não
serve para nada. Os outros tipos de extintor podem ser usados. O gás carbônico A U L A
desloca o ar; portanto, tira o oxigênio. O pó químico forma gás carbônico que
desloca o ar; o próprio pó isola o líquido do oxigênio. A espuma forma uma
camada sobre o líquido e dessa forma isola-o do oxigênio. 17
Um incêndio é da classe C quando o fogo é num aparelho elétrico que ainda
está ligado na eletricidade. Agora o problema é proteger quem vai apagar o fogo,
quem vai usar o extintor. Essa pessoa pode levar um choque elétrico. Por isso não
podem ser usados extintores com substâncias que conduzem a corrente elétrica.
Como os de água e de espuma. Só devem ser usados os extintores de gás
carbônico e de pó químico. O de gás carbônico tem uma grande vantagem: ele
não estraga o aparelho, pois o gás carbônico vai embora. No caso do extintor de
pó químico, o aparelho fica cheio desse pó. Quando se consegue desligar o
aparelho da eletricidade, o incêndio que era da classe C, vira um incêndio da
classe A. Então pode-se usar água ou espuma.

¨ Por que a água apaga o fogo Agora eu sei


¨ Por que o gás carbônico apaga o fogo

¨ O que é extintor de pó químico

¨ O que é extintor de espuma

¨ O que é incêndio de classe A

¨ O que é incêndio de classe B

¨ O que é incêndio de classe C

¨ Como escolher um extintor de incêndio.

Exercício 3 Vamos
Cite pelo menos 2 métodos de extinção do fogo. exercitar

Exercício 4

Classificar cada uma das afirmações a seguir como verdadeira(V) ou falsa(F):

( )
O resfriamento retira o calor e apaga o fogo.
( )
O gás carbônico é combustível.
( )
Pode-se usar extintor de água para apagar qualquer tipo de incêndio.
( )
Isolar o material que está queimando é um dos métodos de combate a
incêndios.
( ) Em caso de incêndio não se deve usar o elevador.

Exercício 5
Por que não se deve usar água para apagar um incêndio provocado pela
queima de óleo?
A U L A Exercício 6
É recomendado usar extintor de água quando a causa do incêndio é um curto

17 circuito? Por quê?

Exercício 7
Assinale com um x o tipo de extintor ideal para combater incêndios
causados pelos materiais combustíveis relacionados abaixo:

COMBUSTÍVEL EXTINTOR DE EXTINTOR DE


ÁGUA GÁS CARBÔNICO

Carvão

Gasolina

Querosene

Equipamento elétrico

Álcool

Plástico

Petróleo

Exercício 8
Quais são os 4 principais tipos de extintores de incêndio? Cite, para cada um
deles, dois exemplos de materiais combustíveis nos quais eles podem ser
usados em caso de incêndios.

©
AUU
A L AL A

18
18
Como se combate
um incêndio?

l Como usar um extintor de incêndio O que você


l Para que serve cada tipo de extintor vai aprender
l O que é extintor de pó químico
l Decomposição do bicarbonato
de sódio
l O que é extintor de espuma
l Cuidados para evitar incêndios

® Triângulo do fogo Seria bom


® O que é fogo já saber
® Tipos de extintores de incêndio
® Vaporização
® Água absorve calor

Extintores de incêndio Isto lhe


interessa
São aparelhos portáteis, de utilização imediata, para serem usados em
princípios de incêndios. Quando instalados devem estar:

l visíveis (bem localizados);

l desobstruídos ( livres de qualquer obstáculo que possa dificultar o acesso


até eles);

l sinalizados (para melhor visualizá-los caso não estejam visíveis);

l os extintores deverão ter um lugar fixo de onde serão retirados somente


por três motivos:

- para manutenção (recarga, conserto ou revisão);

- para exercícios (treinamento ou instrução);

- para uso em caso de incêndio.


A U L A Extintor de água pressurizado
gatilho para

18
controle
Carga pino
do jato
Carregada com 10 litros de água
manômetro
pressurizada com nitrogênio ou gás
carbônico.

Modo de usar
Retire a trava de segurança,
aperte a alavanca e dirija o jato à base
cilindro
da chama. O jato pode ser estancado externo
a qualquer momento, bastando soltar dispositivo
para dirigir
a alavanca. o jato

Explicação
A água líquida apaga o fogo por meio de duas ações: retirando o calor e
separando o oxigênio.
Quando se joga a água fria no fogo ela se aquece, absorvendo o calor. Depois
absorve mais calor e se transforma em vapor. O vapor que se forma produz uma
espécie de nuvem que separa o material que está queimando do oxigênio que
está no ar.

Extintor de gás carbônico

Carga pino
gatilho
para
De 6 a 8kg de gás carbônico controle
sob pressão. do jato

Modo de usar
Retire o pino de segurança quebrando
o arame do selo de lacração. Retire o
esguicho do suporte, segurando com uma
das mãos. Com o extintor na posição
acione a válvula com a outra mão e ao bocal cilindro
externo
mesmo tempo dirija o jato para a para
base do fogo. dirigir
o jato

Explicação
Dentro do tubo o gás carbônico está sob pressão. Quando se abre a válvula,
como a pressão ambiente é muito menor que a pressão de dentro do tubo, o
líquido se transforma em gás que sai e se expande. Nessa expansão o gás se
resfria. O gás frio absorve o calor e a chama se apaga.
O gás carbônico também fica em cima do material que está queimando,
formando uma nuvem que separa o ar do material combustível.
Extintor de pó químico A U L A

nitrogênio
18
Carga
bicarbonato De 8 a 12 kg de bicarbonato de sódio.
de sódio

Explicação
O bicarbonato de sódio é um sólido que quando aquecido se decompõe em
gás carbônico e água. Produz, como resíduo, uma substância chamada carbona-
to de sódio. Com o calor retirado da chama, o bicarbonato de sódio se decompõe.
As três substâncias que se formam na decomposição do bicarbonato de
sódio, o gás carbônico, a água e o carbonato de sódio, também ajudam a separar
o ar do material que está queimando.

Extintor de espuma

Carga
De 10 kg. Tem dois compartimentos,
como mostra a figura. Na parte
solução de sulfato externa: bicarbonato de sódio dissolvido
de alumínio em água e na parte interna uma solução
de sulfato de alumínio.
bicarbonato de
sódio dissolvido Modo de usar
em água A simples inversão do aparelho
faz disparar o jato, que só estanca
quando a carga se esgota.

Explicação
Quando se inverte o extintor, a solução de bicarbonato de sódio
e a solução de sulfato de alumínio entram em contacto, havendo
desprendimento de gás carbônico que sai misturado no meio de uma
substância gelatinosa.
Neste caso a substância gelatinosa e o gás carbônico absorvem o calor e
também separam o oxigênio do material que está queimando.
A U L A Recomendações

18 -
-
Aprenda a usar extintores de incêndio
Conheça os locais onde estão instalados os extintores e outros equipamentos
de proteção contra fogo
- Não retire lacres, etiquetas ou selos colocados no corpo dos extintores
- Não mexa nos extintores de incêndio e hidrantes, a menos que seja necessá-
ria a sua utilização ou revisão periódica

Prevenção de incêndios

- Não fume 30 minutos antes do final do trabalho


- Não use cestos de lixo como cinzeiro
- Não jogue pontas de cigarro pela janela, nem as deixe sobre armários, mesas,
prateleiras etc.
- Respeite as proibições de fumar e acender fósforos em locais sinalizados
- Evite o acúmulo de lixo em locais não apropriados
- Coloque os materiais de limpeza em recipientes próprios e identificados
- Mantenha desobstruídas as áreas de escape e não deixe, mesmo que provi-
soriamente, materiais nas escadas e nos corredores
- Não deixe os equipamentos elétricos ligados após sua utilização. Desconecte-
os da tomada
- Não cubra fios elétricos com o tapete
- Ao utilizar materiais inflamáveis, faça-o em quantidades mínimas, armaze-
nando-os sempre na posição vertical e na embalagem original
- Não utilize chama ou aparelho de solda perto de materiais inflamáveis
- Não improvise instalações elétricas, nem efetue consertos em tomadas e
interruptores sem que esteja familiarizado com isso
- Não sobrecarregue as instalações elétricas com a utilização de plugue T
(benjamim)
- Verifique, antes de sair do trabalho, se os equipamentos elétricos estão
desligados
- Observe as normas de segurança ao manipular produtos inflamáveis ou
explosivos
- Mantenha os materiais inflamáveis em locais à prova de fogo.
E, lembre-se:

EM C A S O S D E I N C Ê N D I O ,
C O N S E RV E A C A L M A E
T E L E F O N E PA R A O C O R P O D E B O M B E I R O S

©
Você precisa saber A U L A

l Extintores de incêndio são aparelhos portáteis que servem para combater


princípios de incêndio.
18
l Há quatro tipos de extintores de incêndio:
- água pressurizada;
- gás carbônico;
- pó químico;
- espuma.

l Resumidamente, os quatro tipos de extintor são usados da seguinte forma:


Água pressurizada : arranque o pino de segurança do gatilho, segure o
mangote, aperte o gatilho e dirija o jato de água à base do fogo.
Gás carbônico : arranque o pino de segurança, segure o mangote, aperte o
gatilho e dirija o jato de gás carbônico à base do fogo.
Pó químico : arranque o pino de segurança, segure o mangote, aperte o
gatilho e espalhe o pó sobre as chamas.
Espuma: carregue o extintor em pé até o fogo; vire o extintor de cabeça para
Espuma
baixo com o bico virado para o fogo.

©
Extintor de água pressurizada Vamos
pensar mais
A água apaga o fogo porque retira calor dele. Lembre-se que, para ter fogo,
é preciso combustível, oxigênio e calor. Retirando o calor, o fogo apaga.
A água tem a propriedade de absorver grande quantidade de calor. É por isso
que os dias úmidos são mais quentes que os dias secos.
Quando a água absorve bastante calor, ela se vaporiza. O vapor dilui o ar. Há
menos oxigênio e o fogo apaga.
O jato de água não precisa ser contínuo. Pode-se desligar o jato a qualquer
momento, basta soltar o gatilho.

Extintor de gás carbônico

O gás carbônico dilui o ar, de modo que há menos oxigênio. Se falta oxigênio,
o fogo apaga.
Este extintor é muito pesado, porque ele tem paredes muito grossas. Elas
precisam resistir à alta pressão do gás carbônico.
O extintor pode pregar um susto em alguém não acostumado com ele. É que
quando o gás sai, o barulho é muito forte.
Também é preciso ter cuidado ao segurar o mangote. Quando o gás sai, ele
esfria. Por isso precisa-se segurar numa parte grossa e nunca no difusor. O
difusor é uma peça parecida com uma corneta, na ponta do mangote. Ela serve
para espalhar o gás.
O jato de gás carbônico pode ser interrompido soltando o gatilho.
A U L A Extintor de pó químico

18 O pó químico é bicarbonato de sódio. Em contato com as chamas ele se


decompõe em gás carbônico, água e um outro pó branco, o carbonato de sódio.
O gás carbônico se mistura com o ar e, portanto, diminui a quantidade de
oxigênio. O carbonato de sódio que é sólido isola o combustível do oxigênio. Sem
oxigênio, o fogo apaga.
Em alguns extintores de pó químico, o pó não está pressurizado. Estes
cilindros têm um pequeno cilindro externo com gás sob pressão. Primeiro
precisa-se abrir a válvula desse cilindro para pressurizar o pó químico. Só depois
pode-se apertar o gatilho para o pó sair.

Extintor de espuma

Neste extintor, gás carbônico é produzido quando dois líquidos, que estão
dentro do extintor, entram em contato. O gás carbônico empurra a mistura dos
dois líquidos para fora e forma uma espuma.
Os líquidos contêm água, que absorve calor. A espuma isola do ar a
substância que está queimando. Portanto, o fogo apaga porque se retira calor e
oxigênio da área.
Os dois líquidos que produzem o gás carbônico entram em contato quando
se inverte o extintor. Então não dá mais para parar a saída de líquido. Por isso é
muito importante só virar o extintor quando se chegou perto do fogo.

Agora eu sei ¨ Onde instalar extintores de incêndio

¨ Como usar extintores

¨ Como apagar fogo de sólidos

¨ Como apagar fogo de instalações elétricas

¨ Quais são as recomendações para prevenir incêndios.

©
Exercício 1 Vamos
A U L A
Quais os cuidados que devem ser observados na instalação de extintores de exercitar
incêndio?
18
Exercício 2

Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a
seguir:
( ) Os extintores não precisam de revisão.
( ) Os extintores podem ser instalados em qualquer lugar, desde que bem
presos à parede.
( ) A água apaga o fogo porque retira o calor e separa o material que está
queimando do oxigênio do ar.
( ) Para usar o extintor de espuma, basta inverter o aparelho.
( ) O pó químico é uma substância chamada bicarbonato de sódio.

Exercício 3
Por que é importante aprender a usar os extintores de incêndio?

Exercício 4
Por que não se deve cobrir fios elétricos com tapete?

Exercício 5
A seguir são dadas algumas informações sobre extintores de incêndio.
Eles são de quatro tipos: água pressurizada, gás carbônico, pó químico e
espuma. O extintor de água é carregado com 10 litros de água pressurizada
com nitrogênio ou gás carbônico; a carga do extintor de gás carbônico é de
6 a 8kg de gás sob pressão; o extintor de pó químico é carregado com 8 a 12kg
de bicarbonato de sódio; a carga do extintor de espuma é de 10kg e é formada
de bicarbonato de sódio dissolvido em água, em um compartimento e
solução de sulfato de alumínio em outro compartimento.

a) Organize as informações dadas sobre os extintores em uma tabela.

b) Escreva como se lê a 2ª linha da tabela que você fez.

Exercício 6
No quadro escreva ao lado de cada tipo de extintor a explicação de como ele
apaga o fogo.

TIPO DE EXTINTOR COMO APAGA O FOGO

Água ...........................................................

Gás carbônico ...........................................................

Pó químico ...........................................................

Espuma ...........................................................
A UA UL L AA

19
19
O que acontece com
o metal usado?

O que você l Como os metais podem ser


vai aprender reconhecidos
l Sobre a densidade das substâncias
l Sobre a característica especial
do ferro
l Sobre ligas

Seria bom ® Solução


já saber ® Mistura homogênea
® O que é sucata
® Substância pura
® Substância simples
® Substância composta

Isto lhe Quando estudamos a água e o ar atmosférico, vimos que tanto a água como
interessa o ar são substâncias insubstituíveis para nós. Sem a água e o ar não podemos
viver.
Nós usamos a água para fazer uma porção de coisas e depois devolvemos
para a natureza.
Com o ar é a mesma coisa. Nós precisamos do ar, principalmente, na
respiração e na queima.
Na queima, o oxigênio se transforma em gás carbônico e depois as plantas
transformam o gás carbônico em oxigênio outra vez. Com isso, sempre temos
oxigênio à nossa disposição.
Mas a água e o ar, que são tão importantes para nós, podem prejudicar
muitas substâncias que usamos no dia-a-dia, como, por exemplo, os metais.
Nas aulas sobre os metais, vamos ver o que acontece com esses materiais no
ambiente em que vivemos, ou seja, em contato com o ar e com a umidade. Vamos
ver também como esses metais são reciclados para serem reutilizados.
Metais são muito importantes para o homem
São materiais que produzem som; têm brilho; deixam passar facilmente o
calor e a eletricidade.
Podem ser transformados em chapas e fios e por isso podemos fabricar
diversas coisas úteis com os metais.
Todos os dias estamos usando objetos feitos de metal, desde uma simples A U L A
chave até ônibus, trens etc. Além disso usamos todos os dias muitos objetos que
são fabricados com máquinas construídas com metais.
19

Depois que nós usamos os objetos de metal, quando eles não servem mais,
o que nós fazemos com eles? Simplesmente jogamos no lixo. Ou então vendemos
para o ferro velho.
Os objetos velhos de metais são vendidos para compradores de jornal que
vendem para sucateiros pequenos de bairros de periferia. Os sucateiros grandes
compram desses pequenos e vendem para as siderúrgicas.
l E para onde vão as sucatas?
Os metais que se encontram no depósito de sucatas são todos vendidos para
siderúrgicas, que fabricam chapas, fios, esquadrias, ferros de construção, blocos
para construir máquinas etc.
As pessoas que trabalham no depósito de sucatas precisam saber como
separar o ferro dos outros metais, porque o ferro é o metal mais barato. Os outros
metais são mais caros. Por isso os sucateiros os chamam de metais finos. Para o
sucateiro não interessa vender peças de outros metais misturados com o ferro.
Como reconhecer um metal?
Para aprender a reconhecer um metal, vamos nos colocar no lugar de um
funcionário que começa a trabalhar num depósito de sucatas. A primeira coisa
que ele precisa aprender a fazer é reconhecer um metal.
Tudo que se vê no depósito de sucatas é feito de metal. Ou, quase tudo. Tem
algumas coisas de plástico, de borracha ou de madeira que estão junto porque
estavam grudadas no metal, como vedação das portas de geladeira, botão de
plástico do fogão e outras coisas.
É muito comum as pessoas olharem a cor para identificar um metal.
Chamam tudo que é amarelado de metal , o que é escuro de ferro e os prateados
de alumínio. É uma classificação errada. Ferro é metal, o alumínio, o chumbo,
o cobre, o zinco, o estanho, a parata, o ouro, são todos metais. Todos os metais
puros são substâncias simples.

Exercício 1
Você é capaz de citar o nome de outros metais?
A U L A O metal dourado que parece ouro é latão. O latão não é um metal puro; é uma
mistura de cobre e zinco. As propriedades do latão são completamente diferen-

19 tes das propriedades do cobre e do zinco, separados.


A cor não serve para identificar um metal. Podemos reconhecer um metal
pelo peso dele.

Observe bem a figura da


esquerda e explique
o que está errado
nessa comparação.

Para comparar dois metais


devemos pesar peças do
mesmo tamanho.
Por exemplo, pesando
dois cubinhos do mesmo
tamanho, podemos
ver se são feitos do
mesmo metal ou não.

Na realidade o que nós estamos comparando não é o peso dos metais, mas
uma propriedade conhecida como densidade.
Os cubinhos são do mesmo tamanho e têm massas diferentes.
Quando duas substâncias de mesmo tamanho têm massas diferentes é
porque têm densidades diferentes.
Densidade de uma substância é a massa de um cubo que tem um centímetro
de lado. Representa-se por cm3 e lê-se centímetro cúbico .
Na tabela a seguir estão listadas as densidades de várias substâncias. Os
números representam a massa de 1 cm3 de cada um desses metais.

DENSIDADE DE ALGUNS METAIS, MEDIDA A 20OC


3
(g/cm = gramas por centímetro cúbico)

METAL DENSIDADE
g/cm3
Magnésio 01,7
Alumínio 02,7
Cobre 08,9
Chumbo 11,3
Ouro 19,3

Densidade é uma propriedade característica de uma substância.


Exercício 2 A U L A
Se você tiver duas panelas do mesmo tamanho, de ferro e de cobre, qual
delas é mais pesada?
19
Exercício 3
Imagine panelas de alumínio e de ferro, todas do mesmo tamanho. Quantas
panelas de alumínio são iguais em peso a uma panela de ferro?

O latão, que é uma mistura de cobre e zinco, é obtido derretendo esses metais
juntos. Ao esfriar se obtém o latão. Veja na tabela abaixo a densidade do cobre,
do zinco e do latão.

MATERIAL DENSIDADE (g/cm3)


Cobre 8,9
Zinco 7,1
Latão 8,6

Latão é uma liga . Ligas são misturas homogêneas de dois ou mais metais.

l Nem sempre temos à nossa disposição cubinhos do material. Como deve-


mos fazer para determinar a densidade desses materiais?

Se for um bloco regular, devemos pesar e medir o tamanho com uma régua.
Vamos pensar num bloco de ferro que tenha 7 cm ´ 4 cm ´ 10 cm. Primeiro vamos
calcular o tamanho ou, numa linguagem mais precisa, o volume do bloco. É só
multiplicar:

7 ´ 4 ´ 10 = 280 cm 3

Lembre-se que 1cm3 é a medida de cubinhos de 1cm de lado. Portanto,


dentro desse bloco de 280cm3, há 280 cubinhos de um centímetro de lado.
Como 2.184 g é a massa desses 280 cubinhos, dividindo 2.184 por 280, temos
a massa de um cubinho de 1cm de lado:

2184 ¸ 280 = 7,8 g/cm3, que é a densidade do ferro.

Exercício 4
Um bloco de um metal pesou 832 gramas. O bloco media 10cm ´ 8cm ´ 4cm.
Qual é esse metal? Veja a tabela de densidade de alguns metais.

E quando o objeto não tem um formato regular e por isso não dá para medir
os lados com régua, como se mede o volume?
A U L A Existe uma maneira de determinar o volume
de sólidos, muito simples e que é muito usada

19 em Química.
® Coloca-se água num instrumento que
tenha graduação, por exemplo, um
100 cm3
100
copo graduado de medida.
90
® Coloca-se água no copo graduado. 80
proveta:
70 instrumento
® Faz-se a leitura do volume de
60 de medida
água colocado. de volume
50
® Coloca-se o objeto. 40
30
® Lê-se o volume outra vez.
20
® A diferença no volume da água antes 10
e depois de colocar o objeto corresponde
ao volume do objeto.

Exercício 5
Uma pessoa só tinha copo graduado pequeno para medir o volume e tinha
também uma balança para pesar. Queria determinar a densidade do mate-
rial de um objeto de metal, mas ele não cabia no copo graduado. Resolveu
fazer o seguinte:

- Pegou uma bacia grande vazia.


- Colocou dentro dessa bacia uma bacia menor.
- Colocou água até a borda dentro da bacia menor.
- Colocou o objeto com muito cuidado dentro da bacia pequena.
- Mediu o volume de água derramado na bacia grande.
- Considerou o volume dessa água como sendo o volume do objeto.

Você concorda com essa experiência?

Algumas vezes, objetos de ferro estão banhados com latão. Nesse caso, o
reconhecimento por meio da densidade é difícil, porque a densidade do ferro é
parecida com a do latão. Só se a pessoa tiver muita prática é que ela vai conseguir
avaliar a densidade com as mãos.

Nesse caso, usa-se


uma propriedade
que identifica o ferro:
ele é atraído pelo ímã.
A maioria dos objetos que nós usamos é feita de ferro, ou foi fabricada com A U L A
um instrumento ou uma máquina de ferro.
Além do ferro, existem muitos outros metais, como alumínio, cobre, zinco,
chumbo etc. Cada um tem uma propriedade característica. Por isso eles são 19
usados de maneiras diferentes. Assim, cada um deles tem uma densidade
característica.
Alguns metais podem ser dissolvidos em outros metais, dando o que nós
chamamos de ligas . Latão é uma liga. É o zinco misturado no cobre. Além disso,
o ferro é o único metal que é atraído pelo ímã.

©
Você precisa saber

l Substância pura é matéria que não se pode separar por meios físicos, como
decantação, filtração, destilação, peneiração, separação com ímã etc.

l Pode-se separar uma mistura heterogênea em seus constituintes por um


dos seguintes métodos:
- decantação;
- filtração;
- peneiração;
- separação por ímã etc.

l Mistura homogênea ou solução não pode ser separada em seus constitu-


intes por meio de decantação, filtração, peneiração, separação por ímã etc.,
mas pode ser separada por destilação.

l Substância simples é matéria que não pode ser separada de nenhum jeito
para dar outra substância simples.

l Substância composta ou simplesmente composto , é matéria que pode ser


separada em substâncias simples.

l Elemento químico é o constituinte das substâncias simples e das substâncias


compostas. Por exemplo, o elemento carbono constitui o carvão, aparece no
monóxido de carbono, no gás carbônico e em inúmeros outros compostos. O
elemento ferro constitui o metal ferro e aparece na ferrugem.

l Liga é uma mistura homogênea de dois ou mais metais.

l Maleabilidade é a propriedade de um material de ser transformado, mar-


telado ou prensado, ficando então com determinada forma.

l Ductilidade é a propriedade de um material de poder ser esticado, forman-


do um fio, sem romper.

l Metal é um elemento químico, ou uma liga, que tem brilho, é maleável,


dúctil, deixa passar eletricidade e conduz calor.
A U L A l Densidade de um objeto é sua massa dividida por seu volume. Se o objeto
é feito de uma só substância, a densidade do objeto é a densidade da

19 l
substância.

A densidade é dada em gramas por centímetro cúbico (g/cm 3).

l Metais importantes, que são elementos químicos:

- ferro
- alumínio
- cobre
- chumbo
- zinco
- ouro
- prata
- magnésio
- mercúrio

l Metais importantes, que são ligas:


- latão (liga de cobre e zinco)
- bronze (liga de cobre e estanho)
- aço (liga de ferro e carbono)

l Um ímã atrai o ferro e quase todos os aços, mas não atrai outros metais.

l Metais são obtidos a partir de minérios encontrados na natureza.

l Reciclar metais é fundir objetos metálicos para obter novamente o metal


puro ou uma liga.

©
Vamos Os metais têm propriedades bem diferentes de outras substâncias. Essas
pensar mais propriedades são:

- brilho
- maleabilidade
- ductilidade
- condutividade elétrica
- condutividade térmica

Todos os metais brilham. Você acha que não? Acontece que muitos metais
se combinam com oxigênio do ar. É o caso do ferro, que enferruja. Aí ele fica feio,
não brilha. Isso acontece com muitos metais, mas todos eles, quando estão
limpos, brilham.
Só cobre e ouro têm cor. Cobre é quase vermelho, ouro é amarelado. Todos
os outros metais são acinzentados ou brancos.
A maleabilidade é a propriedade dos metais que permite que dobremos um
pedaço de metal sem que ele quebre. Podemos, por exemplo, dobrar uma colher;
ela fica com a forma que lhe damos.
Os metais são dúcteis: podem ser esticados sem se romper. Por isso os fio de A U L A
cobre são usados nas instalações elétricas. O fio não volta, como um elástico; ele
fica do tamanho até o qual foi esticado.
Os metais têm boa condutividade elétrica, o que significa que deixam passar 19
facilmente a eletricidade. Por isso os fios elétricos são de cobre e as chaves
elétricas na caixa de fusíveis, também.
Os metais têm boa condutividade térmica, o que significa que conduzem
bem o calor. Por isso não podemos segurar por muito tempo uma barra de ferro
no fogo; ela logo fica quente.
Uma das maneiras de reconhecer um metal, isto é, saber qual é o metal, é
descobrir sua densidade. Isso pode ser feito de maneira rigorosa, pesando um
pedaço do metal e medindo seu volume. Você viu como determinar densidade
na seção Isto lhe interessa
interessa. Também dá para pegar simplesmente o pedaço de
metal na mão e sentir seu peso. Mas é só depois de praticar muito que se
consegue dizer qual é o metal.
Pode-se determinar a densidade de qualquer substância. É só pesar certa
quantidade da substância e calcular seu volume. Dividindo a massa pelo
volume, tem-se a densidade. O ar também tem densidade. É claro que a
densidade do ar é muito baixa. Um volume grande de ar pesa quase nada.
A tabela abaixo mostra a densidade de alguns líquidos.
DENSIDADE DE ALGUNS LÍQUIDOS A 20OC

SUBSTÂNCIA DENSIDADE (g/cm3)


água 1,0
álcool 0,79
óleo 0,83
mercúrio 13,6
Você deve ter notado que sempre que damos a densidade de substâncias,
damos também a temperatura em que ela foi medida. Isto acontece porque as
substâncias dilatam quando a temperatura aumenta. Se a substância dilata, seu
volume fica maior. Sua massa, porém, fica a mesma. A densidade depende da
temperatura.
Você também deve ter notado que o mercúrio aparece nessa tabela de
líquidos e na lista de metais importantes. É isso mesmo, o mercúrio é líquido.
É o único metal líquido na temperatura em que a gente vive.

¨ O que é um metal. Agora eu sei


¨ Que a cor não serve para identificar um metal.
¨ Por que os metais são úteis para nós.
¨ O que é ductilidade.
¨ O que é maleabilidade.
¨ Qual é a principal característica do ferro.
¨ O que é densidade.
¨ Determinar a densidade de um sólido de formato regular.
¨ Determinar a densidade de um sólido de formato irregular.
¨ Densidade caracteriza uma substância.
A Vamos
U L A Exercício 6
exercitar Complete o quadro a seguir, identificando os metais com as palavras sim ou

19 não :

SUBSTÂNCIA É METAL?

Ferro .............
Oxigênio .............
Alumínio .............
Cobre .............
Água .............
Gás carbônico .............
Chumbo .............
Zinco .............
Ouro .............
Nitrogênio .............
Prata .............
Sal de cozinha .............
Magnésio .............
Hidrogênio .............
Níquel .............

Exercício 7
Cite, pelo menos, quatro propriedades dos metais.

Exercício 8
O que significa dizer que um metal é maleável?

Exercício 9
Qual é a diferença entre maleabilidade e ductilidade?
Exercício 10
O quadro abaixo mostra alguns objetos de metal. Escreva, ao lado de cada
um, o nome de uma propriedade que justifique o uso do metal o fim
mencionado:

MATERIAL PROPRIEDADE

Papel de alumínio ..............................................................................................


Fios de cobre .......................................................................................................
Portões de ferro ..................................................................................................
Panela de alumínio ............................................................................................
Folhas de zinco ...................................................................................................
Fio elétrico de cobre ...........................................................................................
Latas de alumínio ...............................................................................................
Sino de igreja .......................................................................................................
Jóia de ouro .........................................................................................................

Exercício 11
O cobre é um metal muito dúctil. Como esta propriedade do cobre é usada
no dia-a-dia?
Exercício 12 A U L A
Classifique cada afirmação a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F):
a) ( ) O ferro é um metal.
b) ( ) O latão é uma liga. 19
c) ( ) Pela diferença de cor, pode-se distinguir um metal de outro.
d) ( ) As propriedades de uma liga são iguais às dos metais que a formam.
e) ( ) O ferro é atraído por ímã.

Exercício 13
O alumínio é uma substância simples ou composta? Por quê?

Exercício 14
Cite três exemplos de substâncias simples que são metais e três que não
são metais.

Exercício 15
Para onde vão os objetos feitos de metal, quando jogados no lixo?

Exercício 16
Por que os sucateiros não vendem peças de outros metais misturados
com ferro?
Exercício 17
O que é o latão?

Exercício 18
O que é uma liga?

Exercício 19
O que significa dizer que a densidade do magnésio é 1,7g/cm3?

Exercício 20
Dá para saber se um objeto é feito de alumínio ou de cobre se a gente os
pesar? Por quê?

Exercício 21
Usando um copo graduado e uma balança, descreva como você faria para
determinar a densidade de um material sólido.

Exercício 22
As densidades do alumínio e do cobre são, respectivamente, 2,7g/cm3 e
8,9g/cm3. Usando esses dados, explique por que os aviões são feitos de
alumínio e não de cobre.

Exercício 23
Descreva como você faria para saber qual dos metais, o ferro ou o chumbo,
tem densidade menor.

Exercício 24
Como você faria para saber se um objeto é feito de latão ou de ferro
recoberto com latão?
A UA UL L AA

20
20
Para onde vão
as sucatas de ferro?

O que você l Ferro gusa e ferro fundido


vai aprender l O aço
l O minério de ferro
l A extração do ferro do minério
l A importância de reciclar metais
l Fusão

Seria bom ® O que é uma liga


já saber ® Ferro é um metal
® O que é preciso fazer para queimar
® Substâncias simples e composta
® Mistura

Isto lhe Os metais usados, depois de jogados no lixo, vão parar no depósito de
interessa sucatas. No depósito se faz a separação, principalmente, do ferro, que é separado
dos outros metais como o alumínio, o cobre, o zinco etc. O sucateiro vende cada
metal para uma empresa que trata do seu reaproveitamento.

l Por que é importante reaproveitar os metais?

A reciclagem dos metais é muito importante por três motivos:

1. Economia - em todos os casos a reciclagem é mais barata que a extração


do metal a partir do minério. Por exemplo, o gasto com transporte é muito
menor, porque não precisa carregar as outras substâncias que sempre estão no
minério. Minérios quase sempre são misturas de muitas substâncias.

2. Economia de tempo - a reciclagem do metal é mais simples que a extração


do metal a partir do minério. Por exemplo, além de não precisar separar as outras
substâncias do minério, o metal já está na forma de substância simples.

3. Conservação do ambiente - fazendo a reciclagem não há necessidade de


tirar o minério da natureza. Isso ajuda a conservar o meio ambiente.
No depósito de sucatas nós encontramos vários metais: ferro, alumínio, A U L A
chumbo, cobre etc. Eles são separados em dois grupos: o ferro que é atraído pelo
ímã e os outros metais que não são atraídos pelo ímã.
O metal que é atraído pelo ímã que todos chamam de ferro, na verdade, não 20
é ferro puro. É uma liga ferro/carbono, que se chama aço . Carbono é a
substância simples que está no carvão.
Apesar de ser uma mistura de ferro e carbono, o aço tem propriedades muito
diferentes do ferro e do carbono puros.

Aço é uma liga de ferro e carbono. O ferro puro não serve para o nosso uso
porque é muito mole e enferruja com facilidade.
Tudo que nós chamamos de ferro, na verdade, é aço.
O aço é mais duro que o ferro e também não enferruja tão facilmente. A
pequena quantidade de carbono que se mistura ao ferro muda muito as suas
propriedades. O aço tem propriedades completamente diferentes das do ferro.
Dependendo da quantidade de carbono que está misturado, o ferro tem
nomes diferentes:

ferro com 3% a 4% de carbono é chamado de ferro gusa

ferro com 2% a 3% de carbono é chamado ferro fundido

e o ferro que tem abaixo de 2% de carbono é o aço .

Exercício 1
Escreva os dados anteriores sobre o ferro gusa, o ferro fundido e o aço, na
forma de uma tabela.

O ferro gusa, o ferro fundido e o aço, têm propriedades diferentes.


Por exemplo, o ferro gusa é o mais duro, mas também é o que quebra mais
facilmente. Por isso, não dá para fazer nada com ele. Ferro gusa é quase todo
usado para fabricar ferro fundido.
O ferro fundido também é duro e fácil de quebrar. É usado, por exemplo,
para blocos de motores, para grades de casas (essas que são enfeitadas), para pé
de banco de jardim etc.
O aço é o metal mais importante. Dá para preparar o aço com as
características certas de dureza, de resistência ao enferrujamento, de resis-
tência ao dobramento etc. Essas propriedades podem ser obtidas controlan-
do a quantidade de carbono e de outros metais que são dissolvidos no ferro.
Mas, como é que o carvão (carbono) é dissolvido ao ferro? O carvão é
dissolvido no ferro no início do tratamento do minério.
A U L A O ferro é extraído da hematita . Nesse minério têm muitas outras
substâncias juntas. O ferro que se encontra no minério está na forma de um

20 composto. O ferro está ligado ao oxigênio.


O composto que se forma quando o ferro se liga ao oxigênio chama-se
óxido de ferro.
Para separar o ferro do oxigênio, no óxido de ferro, mistura-se carvão com
o minério. A mistura é aquecida num forno a mais de 1.000oC.
Quando se aquece o óxido de ferro com o carvão, o oxigênio se liga ao
carbono, dá o gás carbônico e deixa o ferro livre.

ÓXIDO DE FERRO QQ+QQCARBONO QQ ®QQFERROQQ+QQGÁS CARBÔNICO

O ferro sai líquido do forno e tem um pouco de carbono dissolvido. O ferro


que sai do forno é chamado ferro gusa.

Exercício 2
Qual é a porcentagem de carbono no ferro que sai do forno?

alto forno

O minério de ferro tem outras


substâncias além do óxido
de ferro, como, por exemplo, gás
areia. Por isso, quando carbônico
se coloca o minério e o
carvão no forno, coloca-se também
o calcário. Na linguagem científica,
calcário chama-se carbonato de cálcio .

l Para que se mistura calcário ar ar


junto com carvão e o
escória
minério de ferro? ferro fundido

O calcário é colocado junto com o minério de ferro para tirar as impurezas.


Funciona assim: quando é aquecido no forno, o carbonato de cálcio se quebra,
dando cal e gás carbônico. Cal também tem nome científico: chama-se óxido de
cálcio .
carbonato de cálcio
O calcário (carbonato de cálcio)
pode ser decomposto no laboratório,
usando-se um aparelho como o da
figura ao lado. Quando aquecido, o
calcário decompõe-se, liberando gás
carbônico, que sai pelo tubinho e
borbulha dentro do tubo com água.
O óxido de cálcio fica no tubo no qual
o calcário foi aquecido. bolhas de
gás carbônico
A U L A
® +

20
CARBONATO DE ÓXIDO DE GÁS
CÁLCIO CÁLCIO CARBÔNICO
(mármore ou calcário) (cal)

A areia se liga ao óxido de cálcio e forma um composto que boia no ferro


líquido. Assim fica fácil tirar do alto forno.
Para a maioria dos usos que fazemos do ferro, queremos um tipo que tenha
menos carbono do que o ferro gusa. Precisamos diminuir a quantidade de
carbono para deixar exatamente a quantidade que se quer.

l E como se faz para tirar o carvão que está dissolvido no ferro?

O carvão é queimado.

l O que precisa para queimar o carvão?

Lembra-se das aulas sobre o ar? O que é preciso fazer para queimar? Lembra-
se do triângulo do fogo?
É preciso que calor e oxigênio estejam juntos com a substância que vai
queimar, que, neste caso, é o carvão.

CARBONO QQQ+QQQ OXIGÊNIO QQQ ®QQQGÁS CARBÔNICO


QQQQQQ (carvão)

A quantidade de oxigênio é controlada para queimar só a quantidade de


carbono que se quer.
Explicamos como o ferro é tirado da natureza. Ainda não aprendemos como
o ferro usado é reciclado.
A sucata que a siderúrgica compra está enferrujada e tem também algumas
impurezas. Para tirar o ferro da sucata, o material é derretido. Em Química, em
vez de derreter, falamos fundir . É daí que vem a palavra fundição.
Fundir quer dizer derreter. Quando se aquece um sólido e ele derrete nós
falamos que o sólido fundiu-se.
Fusão é o nome do fenômeno em que um sólido passa a líquido. A
temperatura em que se dá esse fenômeno chamamos de temperatura de fusão
ou ponto de fusão. Cada substância tem um ponto
de fusão característico. Por exemplo, o ponto
de fusão do ferro é 1.535ºC.

Os metais são formados de pequenas


partículas. Quando o metal está sólido,
essas partículas estão muito bem
arrumadas e juntinhas. É como
se fosse uma pilha de laranjas
muito bem arrumadas. Cada
uma das partículas atrai as outras que
estão ao redor. Existe uma força entre elas.
A U L A l O que acontece quando se aquece um sólido?

20 Com o aquecimento, as partículas do sólido começam a vibrar. Quanto mais


quente mais elas vibram. Chega uma temperatura na qual a pilha se quebra, de
tanto que as partículas vibram.
Quando a pilha se quebra, o sólido vira líquido.
Mas, para que toda pilha se desmanche, é preciso aquecer um tempinho.
Enquanto a pilha está se desmanchando, a temperatura fica igual. Depois que
toda pilha se desmanchou a tempertura começa a subir outra vez.

Exercício 3
Por que a temperatura do metal não aumenta enquanto ele está fundindo?

O metal que nós normalmente chamamos de ferro, na verdade é o aço. O


ferro puro é muito mole, enferruja muito e por isso não dá para usá-lo. Misturan-
do pequenas quantidades de carbono, obtém-se uma liga, que se chama aço.
O aço é muito útil para nós. Usamos aço para construção de casas e viadutos,
para fabricar carros, ônibus, trens, para construir máquinas, ferramentas e até
mesmo instrumentos que os médicos usam para operar, e muitas outras coisas.
Para fabricar o aço, tiramos o ferro do minério de ferro. Esse minério é
misturado e aquecido num forno com carvão e com mármore.
O ferro líquido que sai do forno tem carbono dissolvido e por isso ele quebra
facilmente. A quantidade de carbono no ferro é diminuída queimando-se uma
parte do carbono. Para isso passa-se oxigênio no ferro gusa que está líquido e
quente.

Você precisa saber

l O ímã atrai o ferro e a maioria dos aços, mas não atrai os outros metais.

l Aço é uma liga de ferro e carbono.

l Ferro gusa é o ferro que sai do alto-forno. Tem bastante carbono, é duro e
quebradiço. Por isso quase não é usado.

l Ferro fundido tem menos carbono que o ferro gusa. Também é duro e
quebra facilmente, mas não tanto quanto o ferro gusa.

l Aço tem ainda menos carbono que o ferro fundido. Pode ter outros metais
como o crômio, para melhorar suas propriedades.

l Óxido é um composto que se forma quando um elemento se liga ao


oxigênio.

l ferro,
Hematita é o minério do qual se extrai o ferro. A hematita é óxido de ferro
isto é, é ferro ligado a oxigênio.
l Para tirar o ferro da hematita, mistura-se a hematita com carvão e pedra A U L A
calcária. O carvão se liga ao oxigênio do óxido de ferro e deixa o ferro livre.
Forma-se gás carbônico. A pedra calcária ajuda a fundir algumas substân-
cias que acompanham a hematita. 20
l Carbonato de cálcio é o nome químico da pedra calcária.

l Óxido de cálcio é o nome químico da cal virgem.

l Fusão é a passagem de uma substância do estado sólido para o estado


fusão.
líquido. A fusão só ocorre na temperatura de fusão

l Quando se aquece uma substância pura, a temperatura sobe. Enquanto a


substância funde, a temperatura não sobe, nem cai; fica sempre igual, até que
toda a substância fundiu. Depois volta a subir. Temperatura de fusão é a
temperatura da substância enquanto ela está fundindo. Nas tabelas a tem-
peratura de fusão é escrita P.F.
temperatura

ido
líqu

sólido + líquido
do
sóli

tempo

l No sólido, as partículas de metal estão muito bem arrumadas. Se desse para


ver, as partículas estariam arrumadas como numa pilha de laranjas.

l No metal líquido a arrumação das partículas fica perdida. Fica tudo desar-
rumado.

©
A Vamos
U L A No minério o metal geralmente está ligado ao oxigênio. Precisamos trans-
pensar mais portar o minério da mina até a fábrica onde se separa o oxigênio do metal.

20 Portanto, transportamos metal e oxigênio. Na sucata, já temos o metal sem


oxigênio. Ele pode estar coberto de tinta ou pode ter plástico grudado. Mas é
pouca coisa. Portanto, o sucateiro transporta quase só metal. Na temperatura até
a qual o metal é aquecido, a tinta, o plástico, a madeira e os tecidos queimam e
se transformam em gás.
Reciclar metais é bom porque assim eles não se acumulam como lixo.
Portanto, diminui-se a poluição. Por outro lado, quando se extrai o minério do
solo para fabricar metal novo, agride-se o ambiente, isto é, altera-se a paisagem
e inutiliza-se o terreno para outros fins.
Quando dizemos que um metal é duro , ele é difícil de ser riscado. Por
exemplo, quase não dá para fazer um risco numa chapa de aço. Numa chapa de
cobre isso é fácil. Portanto, o aço é mais duro que o cobre.
As partículas de uma substância nunca estão paradas. Elas se movimentam
o tempo todo. Num sólido elas se movem muito pouco; quase não saem do lugar.
Como as partículas estão praticamente fixas, a forma de um sólido não muda.
Quando aquecemos o sólido, as partículas se movimentam mais. Elas vão
cada vez mais longe, à medida que a temperatura aumenta. Chega uma
temperatura em que não conseguem mais voltar para o mesmo lugar. Saem de
um lugar e não voltam mais. Aí o sólido funde-se; vira líquido. O líquido não tem
sempre a mesma forma, porque as partículas estão sempre em lugar diferente.
Enquanto um metal está fundindo, há sólido e líquido ao mesmo tempo. A
temperatura não varia, apesar de se aquecer o metal. Só depois que todo o metal
fundiu a temperatura volta a subir.
Cada metal tem sua temperatura de fusão. Vamos completar a tabela da
densidade dos metais, que vimos na aula 19, com mais esta propriedade dos
metais, que é a temperatura de fusão.

METAL DENSIDADE (g/cm3) TEMPERATURA DE


FUSÃO EM ºC

magnésio 01,7 1.650

alumínio 02,7 1.660

zinco 07,1 1.419

ferro 07,8 1.535

cobre 08,9 1.083

chumbo 11,3 1.327

ouro 19,3 1.063

©
¨ O que é ferro gusa Agora
A U L eu
A sei

¨ O que é ferro fundido


20
¨ O que é aço

¨ O que é hematita

¨ Como se extrai o ferro da hematita

¨ O que é óxido

¨ As substâncias que se formam quando se aquece hematita com carvão e


calcário

¨ Como se transforma o ferro gusa em aço

¨ Por que é importante reciclar os metais

¨ O que é fusão

¨ O que é temperatura de fusão

¨ Organizar dados numa tabela

Exercício 4 Vamos
O que é o aço? exercitar
Exercício 5
Classifique cada afirmação a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F).
a) Ferro, alumínio e cobre são metais.
b) O aço tem propriedades semelhantes às do ferro e do carbono puros.
c) O ferro puro tem muita utilidade.
d) Aço é ferro puro.
e) Aço é uma liga.
Exercício 6
Por que é importante reciclar os metais?
Exercício 7
Qual é a diferença entre ferro gusa e ferro fundido?
Exercício 8
Classifique cada afirmação a seguir como verdadeira(V) ou falsa(F):
a) Ferro gusa é igual a ferro fundido.
b) Ferro fundido é ferro puro.
c) Ferro fundido é usado para fazer grades de casas.
d) O ferro fundido tem carbono misturado.
e) Carbono é carvão muito puro.
Exercício 9
Por que o aço é mais importante que o ferro fundido?
A U L A Exercício 10
Dá para transformar ferro gusa em aço? Explique.

20 Exercício 11
Como o ferro é encontrado na natureza?
Exercício 12
Dê o nome de um composto que se forma quando:
a) o ferro se liga ao oxigênio;
b) o carbono se liga ao oxigênio;
c) o cálcio se liga ao oxigênio.
Exercício 13
Complete o quadro a seguir com uma das seguintes palavras: substância
simples , substância composta ou mistura .
carbono ..............................................
ferro ..............................................
óxido de ferro ..............................................
gás carbônico ..............................................
aço ..............................................
sal de cozinha dissolvido em água ..............................................
óxido de cálcio ..............................................
latão ..............................................
Exercício 14
Como se pode provar que o carbonato de cálcio é uma substância composta?
Exercício 15
O que acontece quando se mistura carvão ao minério de ferro e essa mistura
é aquecida a uma temperatura acima de 1.000ºC?

Exercício 16
Como se denomina o ferro quando ele sai do alto forno, na forma líquida?
Exercício 17
Por que se usa carbonato de cálcio no processo para retirar o ferro do
minério?
Exercício 18
O que significa dizer “o sólido fundiu”?
Exercício 19
O que é preciso fazer para fundir um sólido?
Exercício 20
O que significa dizer que a temperatura de fusão do ferro é 1535C?

©
AA U U
L A L A

21
21
Como se obtém aço
a partir da sucata?
minério na terra

escavação l Que existem muitos tipos de aço O que você


minério misturado l Aço inoxidável vai aprender
l Tamanho e massa das partículas
de uma substância simples
l Recuperação das sucatas
concentração l Composição de uma mistura
minério concentrado l Aço recuperado

® O que é ferro gusa Seria bom


extração ® O que é aço já saber
metal impuro ® O que é fusão
® O que é substância simples
® O que acontece quando uma
substância se dissolve num líquido
purificação ® O que é carbono
metal puro

Já sabemos que para extrair o ferro Isto lhe


reciclagem

do minério, é preciso aquecê-lo forte- interessa


mente, junto com carvão e calcário. O
objeto ferro derretido sai com carbono dissol-
vido. E é chamado de ferro gusa. É
muito duro e, além de quebrar com
facilidade, tem muita impureza. Por isso
não é tão usado.
sucata Para diminuir a quantidade de car-
bono do ferro gusa, queima-se o carbo-
no com oxigênio. O volume de oxigênio
é controlado para sobrar no ferro exata-
mente a quantidade de carbono que se quer. As propriedades do aço dependem
muito da quantidade de carbono dissolvido no ferro.
Agora vamos saber como a sucata de ferro é transformada outra vez em aço.
O metal escuro, quase preto, que a maioria das pessoas chama de ferro, na
verdade é aço. As moedas, a chave de fenda, a tesoura, o cabo e as varetas do
guarda chuva, o arame, as molas, os pregos, os parafusos são todos feitos de aço.
A U L A Você já deve ter percebido que existem vários tipos de aço. Existem aços
que enferrujam com muita facilidade (os ferros de construção) e aços que

21 dificilmente enferrujam (o aço usado para fazer garfos, colheres, facas,


moedas etc.).

Exercício 1
Pense nos objetos que estão ao seu redor. Você deve ter reparado que
alguns são feitos de aço e enferrujam com facilidade; outros também são
feitos de aço e não enferrujam. Faça uma lista de objetos que são feitos de aço
e escreva ao lado de cada objeto: enferruja e não enferruja . Se você tiver
dúvida sobre um metal, faça a prova do ímã.

O aço inoxidável, além do carbono, tem outros metais, principalmente


níquel e crômio.
Quanto maior a quantidade de crômio no aço, mais resistente ao
enferrujamento ele é. O aço inoxidável que tem muito crômio praticamente não
enferruja.
O crômio não deixa o aço enferrujar porque quando ele entra em contacto
com o ar, se liga rapidamente com o oxigênio.

CRÔMIOQQQ+QQQ OXIGÊNIO QQQ ®QQQÓXIDO DE CRÔMIO

O óxido de crômio é um composto muito duro que gruda fortemente no


resto do metal. É como se formasse uma casquinha dura, transparente, em cima
do metal, impedindo que o ferro que está no aço seja atacado pelo oxigênio ou
pela água, não permitindo seu enferrujamento.
Mas, não é só a camada de óxido de crômio que protege o aço inoxidável. A U L A
Quando se mistura níquel e crômio com o ferro, as partículas desses metais
tomam o lugar de algumas partículas do ferro. Lembre-se de que, no aço sólido,
as partículas de ferro estão formando uma pilha bem ordenada. 21
Lembra-se da pilha de laranjas? Quando
se mistura crômio e níquel ao ferro, é
como se misturássemos laranjas de
tamanhos parecidos. Essa mistura de
partículas de crômio e níquel no aço
muda a força que liga as partículas de
ferro. O ferro fica mais resistente.

l E as partículas de carbono que também estão misturados no aço? Para


onde elas vão?

As partículas de carbono são muito pequenas e por isso ficam nos


buraquinhos que se formam entre as partículas de ferro. É como se misturásse-
mos bolinhas de gude na pilha de laranjas. As bolinhas de gude não vão ficar no
lugar das laranjas, porque são muito pequenas. Elas vão ficar nos vãos entre as
laranjas.

No aço inoxidável, as partículas de


crômio e níquel ocupam o lugar de
algumas partículas de ferro,
enquanto as partículas de carbono
ficam nos vãos que se formam
entre as partículas de ferro.

As partículas de ferro são iguais entre si, no tamanho e na massa; as de


crômio também são iguais entre si; o mesmo acontece com o carbono. Mas, se
compararmos as partículas dos três elementos, elas terão massas diferentes.
Cada substância simples é formada por partículas que têm o mesmo
tamanho e a mesma massa.

Exercício 2
Como seria a densidade de uma substância formada por partículas grandes
e leves?

Nós usamos laranjas de tamanhos diferentes e bolinhas de gude para


explicar como as partículas de ferro, crômio, níquel e carbono formam o aço. Mas
as partículas dessas substâncias são muito pequenas. Tão pequenas que não dá
para ver nem com microscópio.
A U L A Você já deve ter uma idéia do tamanho dessas partículas, no cálculo que
fizemos do número de partículas de oxigênio contido num cubinho de um

21 centímetro de lado. Se não está lembrado, veja a Aula 16.


Dá para ter uma idéia do tamanho dessas partículas, sabendo que, para
contar o número de partículas que existem num cubinho de carbono de um
milímetro de lado, (mais ou menos a pontinha de um lápis), precisaria que a
população - velhos, crianças, homens, mulheres de todos os países - contassem
essas partículas, 8 horas por dia, todos os dias, durante 1.100 anos.
Agora, se o cubinho fosse de ferro, o povo iria precisar contar durante mais
ou menos 800 anos para saber o número de partículas de ferro.
As partículas das substâncias são muito pequenas, mas dá para saber que
elas são diferentes no tamanho e na massa.
Quando o ferro se liga ao oxigênio, as partículas de ferro se ligam às
partículas de oxigênio para dar óxido de ferro.
A mesma coisa acontece com o óxido de crômio. As partículas de crômio que
se ligam às partículas de oxigênio e dão óxido de crômio.
Quando se queima o carbono, as partículas de carbono se ligam às partículas
de oxigênio para dar o gás carbônico.
O aço, que é vendido para o depósito de sucatas, geralmente está todo
enferrujado. Não é o aço inoxidável. Portanto, a quantidade de crômio e de
níquel nesse aço não é alta.
A sucata é colocada num forno e derretida. Quando o aço derrete, a ferrugem
derrete junto.

Exercício 3
Os pontos de fusão do ferro e dos compostos que formam a ferrugem são
parecidos ou muito diferentes?

As substâncias que estavam no aço, principalmente carbono, crômio e


níquel, ficam dissolvidas no ferro líquido.
Algumas substâncias, que não fundem e que também não se dissolvem no
ferro líquido, ficam boiando em cima do líquido. Essas impurezas são separadas.
Para fabricar o aço que tenha propriedades satisfatórias, nós precisamos
saber quais são os metais que estão dissolvidos no ferro. Uma amostrinha do
material derretido é levada para o laboratório para fazer a análise.

l O que fazemos com o resultado da análise?

Análise mostra exatamente os metais e as quantidades deles que estão


dentro do líquido. A análise dá a composição da mistura, isto é, a porcentagem
de cada substância na mistura.
Uma vez conhecida a composição do ferro líquido, pode-se acertá-la até se
chegar a uma composição satisfatória, colocando-se os metais que estão faltando.
Olhando um depósito de sucatas com materiais velhos amontoados, mal dá
para acreditar que a sucata é praticamente toda recuperada e transformada outra
vez em aço que é igualzinho ao aço novo.

©
Você precisa saber A U L A

l Aço inoxidável é um tipo de aço que não enferruja. Além de carbono,


níquel.
contém crômio e níquel
21
l As partículas de carbono são bem menores que as do ferro. No aço, elas ficam
nos vãos, isto é, nos espaços entre as partículas do ferro, que estão amonto-
adas como numa pilha de laranjas.

l Partículas de crômio, de níquel e de ferro têm mais ou menos o mesmo


tamanho. No aço inoxidável, algumas partículas de crômio e de níquel ficam
no lugar das partículas de ferro.

l Óxido é um composto que se forma quando um elemento se liga a oxigênio.

l crômio. Ferro se liga ao


O crômio se liga ao oxigênio, dando óxido de crômio
oxigênio, dando óxido de ferro . Nïquel se liga ao oxigênio, dando óxido
carbono.
de níquel . Carbono se liga ao oxigênio, dando óxido de carbono

l Existem dois óxidos de carbono, o monóxido de carbono e o dióxido de


carbono. O monóxido de carbono é o gás tóxico. O dióxido de carbono é
também chamado de gás carbônico e não é tóxico.

l Analisar uma substância significa descobrir tudo o que existe nessa subs-
tância e quanto existe .

©
óxido. A formação
A maioria dos metais se liga ao oxigênio do ar e forma um óxido Vamos
desse óxido normalmente é fácil de perceber, porque o metal muda de aspecto. pensar mais
Objetos de cobre e latão também estão cobertos por uma camada escura de óxido
de cobre. Só quando são polidos é que ficam brilhantes. O polimento tira a
camada de óxido.
O ouro é uma excessão. Ele não se liga ao oxigênio do ar para formar um
óxido. Por isso ele está sempre brilhando.
Os óxidos de muitos metais são porosos e deixam passar o oxigênio do ar.
O metal que está embaixo da camada de óxido também se liga ao oxigênio,
formando mais óxido. Assim, a camada de óxido vai engrossando e o metal vai
sendo gasto. A ferrugem é porosa e deixa passar oxigênio.
No crômio é diferente. Também se forma uma camada de óxido, porque o
crômio se liga ao oxigênio do ar. Só que o óxido de crômio não é poroso. O
crômio que está debaixo da camada de óxido fica protegido do oxigênio do ar;
ele não é atacado. A camada de óxido é muito dura; é difícil de tirar e, assim,
protege o metal.
Vimos que alguns metais formam óxidos que protegem o resto do metal.
Outros metais formam óxidos que deixam passar oxigênio e dessa forma todo
o metal acaba se transformando em óxido. Nas aulas seguintes você vai ver um
outro metal muito importante que também forma um óxido protetor.
A U L A Quando se analisa uma substância, quer-se saber o que se encontra nessa
substância e quanto se encontra . A substância pode ser simples e, neste caso,

21 quer-se saber qual é o elemento que existe nela. Pode ser uma substância
composta. Então, quer-se saber quais são os elementos que a compõe.
Você já tem uma idéia de como se faz a análise de uma mistura. Usamos as
propriedades das substâncias puras. Na aula 9 você viu que uma vela precisa de
oxigênio para queimar e na Aula 10 você viu que ela não queima na presença de
nitrogênio. Assim, usando essas propriedades do oxigênio e do nitrogênio, dá
para saber se num copo temos oxigênio ou nitrogênio.
Na Aula 10 você também viu como se pode eliminar o oxigênio do ar,
sobrando só nitrogênio. Assim dá para saber quanto oxigênio e quanto nitrogê-
nio está no ar. Os químicos conhecem as propriedades de muitas e muitas
substâncias e dessa forma podem fazer experiências para saber quais são as
substâncias puras que estão numa mistura.
Você também já sabe fazer a análise de alguns metais. Você pode medir a
densidade de um metal para saber qual é o metal. Num laboratório químico dá
para fazer outras experiências para identificar um metal.

Agora eu sei ¨ O que é aço inoxidável

¨ Que existem vários tipos de aço

¨ Porque o aço inoxidável não enferruja

¨ Porque se coloca crômio no aço inoxidável

¨ Como as sucatas de aço são recuperadas

¨ O que é composição de uma mistura

Vamos Exercício 4
exercitar Classifique cada afirmação a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F):
a) ( ) As propriedades do aço dependem da quantidade de carbono
dissolvido no ferro
b) ( ) Pregos e parafusos são feitos de ferro puro
c) ( ) Todos os tipos de aço são atraídos pelo ímã
d) ( ) Aço inoxidável não tem carbono
e) ( ) O crômio não deixa o aço inoxidável enferrujar
f) ( ) Crômio é um metal
g) ( ) Óxido de crômio é uma substância simples
h. ( ) O crômio é atraído pelo ímã
i) ( ) O aço inoxidável é uma liga
j) ( ) Aço reciclado é igual ao aço novo

Exercício 5
Dê o noms de três elementos químicos presentes no aço inoxidável.
Exercício 6 A U L A
Qual é o nome da substância formada quando o crômio se liga ao oxigênio?

21
Exercício 7
Qual é o nome do composto formado quando um metal se liga ao oxigênio.

Exercício 8
Sabendo que A = cobre, B = aço inoxidável e C = crômio, responda:
a) Qual dos metais, A, B ou C, não é um elemento químico? Por quê?
b) Qual dos metais, A, B ou C, é usado para fabricar fios elétricos?
c) Qual dos metais, A, B ou C, é usado para proteger o aço da ferrugem?

Exercício 9
Explique por que o crômio não deixa o aço inoxidável enferrujar.

Exercício 10
Classifique cada afirmação a seguir como verdadeira(V) ou falsa(F):

a) As partículas de ferro têm tamanhos e massas iguais.


b) Partículas de carbono e de ferro são do mesmo tamanho.
c) As partículas menores são sempre mais leves que as partículas maiores.
d) No óxido de crômio, partículas de crômio estão ligadas a partículas de
oxigênio.
e) O óxido de crômio protege o aço inoxidável.

Exercício 11
Por que, quando se mistura crômio ao ferro, as partículas de crômio ocupam
o lugar de algumas partículas de ferro?

Exercício 12
Partículas de carbono podem ocupar o lugar de partículas de ferro? Por quê?

Exercício 13
A seguir, são dadas etapas do processo de transformação da sucata em aço.
Ordene essas etapas em seqüência, da inicial para a final.

l o aço é analisado;

l tira as impurezas que ficam boiando;

l o aço líquido é resfriado para formar o sólido;

l a sucata é aquecida até fundir;

l colocam-se os metais que estão faltando.


A U L A Exercício 14
O que é preciso fazer para misturar o crômio ao aço?

21 Exercício 15
Por que é preciso fazer uma análise do aço derretido?

Exercício 16
O que é fazer a análise de um material qualquer?

Exercício 17
Depois de analisado, o que se faz com o aço derretido?

Exercício 18
O que é preciso fazer para saber a composição de uma mistura?

Exercício 19
A seguir são dadas as características de dois tipos de solda:
- solda 1 tem 40% de chumbo, 60% de estanho e funde a 180ºC;
- solda 2 tem 70% de chumbo, 30% de estanho e funde entre 80-260ºC.
a) Organize as informações dadas sobre os dois tipos de soldas em uma
tabela.
b) Qual é a composição da solda 2?
c) Qual é a temperatura de fusão da solda 1?

©
AA U U
L A L A

22
22
A volta do ferro
à natureza

+
l Ferrugem O que você
l Ferrugem é útil na vai aprender
reciclagem do ferro
l Enferrujamento
aumenta o peso do ferro
É possível prever o peso da

+
l

ferrugem
l As condições que facilitam a
formação da ferrugem
l A ferrugem é a volta do ferro
à natureza

® Seria bom

ò
O que é o aço
® Que existem diferentes tipos de aço já saber
® Composição do ar atmosférico
® Como o ferro é extraído do minério
FERRUGEM ® O que é óxido de ferro

Veja os materiais de ferro que existem ao nosso redor. Observe quanta Isto lhe
ferrugem, repare como o prego, que é feito interessa
de ferro, vai se corroendo. Mesmo
o aço, que é preparado dissolvendo-se
carbono no ferro, enferruja. O único
aço que é difícil de ser corroído
é o aço inoxidável, que é
preparado misturando-se
carbono, níquel e crômio
ao ferro. Como o aço inoxidável
praticamente não enferruja, os objetos feitos com esse material duram mais.
Dificilmente aparecem peças de aço inoxidável num depósito de sucatas.
O aço que se encontra no depósito enferruja com muita facilidade. Principal-
mente o aço que está na forma de cavacos. Se você for a um depósito de ferro
velho, vai observar que a montanha de cavacos está mais enferrujada na parte
de cima e que a parte de dentro está menos enferrujada.
A U L A Para ver como o oxigênio e a umidade provocam a ferrugem, fizemos a
seguinte experiência:

22
tubo 1 tubo 2 tubo 3 tubo 4

ar com
ar ar seco ar muito
oxigênio

água
palha
de aço
água água

substância
secante

Depois de deixar um tempo, observou-se que a palha de aço do quarto tubo


estava mais enferrujada.

Exercício 1
Por que os cavacos do depósito que ficam na parte de cima enferrujam mais?

Quando você larga alguma coisa de ferro na chuva ela enferruja rapidamen-
te. É o mesmo fenômeno que acontece com os cavacos.

Exercício 2
O ferro só enferruja se entrar em contato com o ar e com a água. Qual é a
maneira mais simples e fácil de proteger o ferro da ferrugem?

O ferro que fica exposto ao ar e à umidade nos depósitos é vendido para as


siderúrgicas. O aço que chega nas siderúrgicas é de vários tipos, porque é uma
mistura muito variada. Nesses aços, no ferro estão dissolvidos muitos outros
metais, como o alumínio, o zinco, o crômio, o magnésio etc. Esses metais
precisam ser separados, para que o aço seja reciclado.
Uma maneira fácil de separar esses metais é aproveitar o fato de eles se
ligarem mais facilmente ao oxigênio que ao ferro.
Quando se funde a sucata, o oxigênio que está ligado ao óxido de ferro é mais
atraído por esses outros metais. Esses metais, em contato com o óxido de ferro,
tiram o oxigênio do óxido de ferro, se transformam no óxido e deixam o ferro
livre na forma de metal. O zinco é um exemplo de metal que tem maior atração
pelo oxigênio que o ferro.

ÓXIDO DE FERROQQ+QQ ZINCO QQ ®QQÓXIDO DE ZINCOQQ+QQFERRO


Os óxidos que se formam não se dissolvem no ferro líquido. Além disso, têm A U L A
densidade menor que o ferro e por isso ficam boiando. Isso facilita a separação
desses óxidos.
Transformações como essas acontecem com os outros metais: alumínio, 22
magnésio, titânio etc.

Exercício 3
Escreva para cada um desses metais o que acontece quando em contato com
o óxido de ferro no forno.

Portanto, sucatas enferrujadas não causam problemas para a siderúrgica


que compra. E, para o sucateiro que vende, tem algum problema?
Pense na seguinte experiência para responder a essa pergunta.

Foram pesados vários


pedaços de palha de aço.
As palhas foram transformadas
em óxido de ferro, queimando.
Obtiverem-se as seguintes massas:

ANTES DE QUEIMARQQQQQQQQQQQQDEPOIS DE QUEIMAR


MASSA DA PALHA DE AÇO MASSA DO ÓXIDO DE FERRO
1,0 g 1,4 g
2,0 g 2,8 g
3,0 g 4,3 g

Exercício 4
Qual vai ser o peso do óxido de ferro, se queimarmos 10 g de palha de aço?

O ferro metálico é formado de partículas de ferro. No óxido de ferro, as


partículas de ferro estão ligadas ao oxigênio. Isso aumenta a massa dele.
Agora vamos pensar no sucateiro.

Exercício5
O caminhão de um depósito de sucatas carrega 5.000 kg de sucata de aço.
Pela análise, sabe-se que 20% do aço está enferrujado. Qual é o peso de carga
inútil que o caminhão está carregando?
A U L A Fazendo o cálculo, dá para saber que cada caminhão com 5.000 kg de aço está
carregando 300kg de massa inútil. Isso quer dizer que eles estão carregando 300

22 kg de oxigênio.
A ferrugem, que é o sólido marrom-avermelhado que estamos acostumados
a ver, é uma mistura muito variada. A ferrugem se forma quando o ferro entra
em contato com a água e com o ar. Se no ar tiver muita umidade, o tipo de
ferrugem que aparece é diferente. Mas, qualquer tipo de ferrugem é prejudicial
porque enfraquece o metal.
Normalmente, nós consideramos a ferrugem como sendo óxido de ferro
misturado com um outro composto que se forma quando se molha o ferro. Esse
composto se chama hidróxido de ferro.

FERRO QQQ+QQQ OXIGÊNIO QQQ+QQQ ÁGUA QQQ ®QQQÓXIDO FERRO E


HIDRÓXIDO DE FERRO

Agora você deve ter percebido que o ferro quando está enferrujado, pesa
mais que o ferro limpo. Na ferrugem, as partículas de ferro estão ligadas ao
oxigênio e também à água.
Aprendemos que o ferro enferruja se entrar em contato com a água e com o
ar. Uma maneira fácil de proteger o ferro do enferrujamento é pintar ou
lambuzá-lo com óleo, para que o ar e a umidade não entrem em contato com ele.
Quando o ferro enferruja, aumenta de peso porque forma-se o óxido de ferro
junto com o hidróxido de ferro. A massa de óxido de ferro que se forma é fixa
para uma determinada massa de ferro. A massa de hidróxido também é fixa. O
que pode acontecer é formar mais hidróxido ou mais óxido. A proporção vai
depender da umidade do ar.
O ferro metálico é extraído de um minério que é praticamente igual à
ferrugem. Para transformar o minério no ferro, nós precisamos aquecê-lo a mais
de 1.000ºC. Mas a transformação do ferro em ferrugem acontece espontanea-
mente. Se nós largarmos o ferro num ambiente natural, ele volta à sua forma
mais estável, que é a de ferrugem.
Você precisa saber A U L A

l A ferrugem é causada pelo ar e pela umidade.


22
l Ferrugem é uma mistura de óxido de ferro e de hidróxido de ferro .

l A ferrugem é uma substância mais estável que o ferro metálico.

l O ferro se transforma espontaneamente na ferrugem.

l O ferro na presença do ar seco não enferruja.

l O ferro totalmente mergulhado na água enferruja mais lentamente.

l O ferro em contato com água e ar rico em oxigênio enferruja mais facilmente.

l As massas de oxigênio e de ferro que se ligam são fixas.

l O tipo de ferrugem depende da umidade do ar.

l Hidróxido de ferro forma-se quando ferro se liga a água.

l Pintar ou engraxar uma peça de ferro evita que ela enferruje, porque a tinta
e a graxa não deixam o oxigênio e a água chegar até o ferro.

©
Existem dois óxidos de ferro . Um é a hematita , que tem mais oxigênio que Vamos
o outro óxido de ferro. A proporção entre oxigênio e ferro é sempre a mesma pensar mais
em cada um dos óxidos, tanto faz se a gente pega um pouquinho do óxido ou
muito. Na hematita, temos 0,43 g de oxigênio ligado a um grama de ferro. O
outro óxido tem 0,29 g de oxigênio ligado a um grama de ferro.
Em cada óxido, a proporção entre a massa de oxigênio e a massa de ferro
é sempre a mesma. Na hematita, se 1,0 g de ferro se liga a 0,43 g de oxigênio,
2,0 g de ferro vão se ligar a 2 × 0,43 g = 0,86 g de oxigênio, e assim por diante.
No outro óxido de ferro, 1,0 g de ferro se liga a 0,29 g de oxigênio. Então, 2,0 g
de ferro vão se ligar a 2 × 0,29 g = 0,58 g de oxigênio, e assim por diante.
A soma da massa de ferro e da massa de oxigênio dá a massa do óxido de
ferro. No óxido de ferro, como 1,0 g de oxigênio se liga a 0,29 g de oxigênio,
1,0 g de ferro vai formar 1,00 g + 0,29 g = 1,29 g de óxido de ferro. Você pode
ver quanto óxido de ferro se forma na tabela da seção Isto lhe interessa
interessa.
Até a Aula 21, consideramos a ferrugem como sendo óxido de ferro. Na
realidade, a ferrugem é uma mistura de óxido de ferro e hidróxido de ferro. Para
se formar o hidróxido de ferro, precisa-se de água.
A U L A Você viu isso na experiência da palha de aço nos quatro tubos. No tubo em
que não havia água, a palha de aço não enferrujou. No tubo com água sem

22 oxigênio dissolvido, a palha de aço enferrujou menos do que no tubo com água
e oxigênio dissolvido.
Desta experiência você pode concluir que água e oxigênio são necessários
para o ferro enferrujar.
A ferrugem é realmente uma substância complicada. Você já deve ter
percebido que às vezes a ferrugem tem uma cor; outras vezes, a cor é diferente.
Uma peça de ferro deixada na chuva forma uma ferrugem marrom-clara. Uma
estaca de ferro fincada na terra forma uma ferrugem mais escura na parte em que
ela está dentro da terra. Na terra chega menos oxigênio. Então, ali, forma-se um
óxido diferente daquele que se forma numa peça deixada ao ar livre.
Para impedir que o ferro enferruje, basta não deixar água e oxigênio
chegarem até ele. Pode-se fazer isto cobrindo o ferro com uma camada de alguma
coisa que não deixa passar água e oxigênio. Você pinta uma grade de ferro e
engraxa suas ferramentas porque a tinta e a graxa não deixam passar água e
oxigênio. Assim, a grade e as ferramentas não enferrujam.
Na Aula 23 você vai ver outras maneiras de proteger o ferro.

©
Agora eu sei ¨ O que é ferrugem.

¨ Quando os objetos de ferro enferrujam.

¨ Que o ferro não enferruja só com o ar.

¨ O que causa a ferrugem.

¨ Que no óxido de ferro a proporção entre o oxigênio e o ferro é sempre a


mesma.

¨ Quando se forma hidróxido de ferro.

¨ Que o ar rico em oxigênio prejudica o ferro.

¨ Por que pintar e engraxar o ferro protegem-no.

¨ Que a ferrugem se forma espontaneamente.

¨ Calcular a quantidade de ferrugem que se forma.

©
Exercício 6 Vamos
A U L A
exercitar
Classifique cada uma das afirmações a seguir como verdadeira (V) ou
falsa (F): 22
a) ( ) Um objeto de aço enferruja mais rapidamente na parte de fora que
na parte interna.

b) ( ) A ferrugem não se forma na ausência de água.

c) ( ) É muito comum encontrarmos, peças de aço inoxidável nos depósi-


tos de sucata.

d) ( ) Para um objeto de aço enferrujar, basta entrar em contato com o


oxigênio.

e) ( ) Na reciclagem do aço, costuma-se colocar um pouco de óxido de


ferro.

f) ( ) O ferro enferrujado é mais leve que o ferro limpo.

Exercício 7
O que é preciso para formar a ferrugem?

Exercício 8
Você já deve ter observado que um prego enferruja mais na parte externa do
que por dentro. Por que isso acontece?

Exercício 9
Por que um objeto enferruja mais rapidamente se o tempo estiver chuvoso?

Exercício 10
Para proteger uma peça de aço contra a ferrugem, costuma-se pintar a peça.
Por que?

Exercício 11
Por que, na reciclagem do aço, é preciso colocar um pouco de óxido de ferro?

Exercício 12
Sabe-se que:

ÓXIDO DE FERRO + ZINCO ® ÓXIDO DE ZINCO + FERRO

a) Siga o modelo acima e escreva as transformações do óxido de ferro com


cada um dos seguintes metais: crômio, magnésio, alumínio e titânio.

b) Em cada um dos óxidos, as partículas do metal estão ligadas a quais


partículas?
A U L A c) Preencha o quadro a seguir conforme se pede:

22 NOME DO METAL NOME DO COMPOSTO + OXIGÊNIO

ferro ..................................................
zinco ..................................................
crômio ..................................................
magnésio ..................................................
alumínio ..................................................
titânio ..................................................

Exercício 13
Na tabela a seguir são dados os valores das densidades e dos pontos de fusão
para o ferro metálico e para os óxidos de alguns metais que podem estar
presentes na sucata.

SUBSTÂNCIA DENSIDADE (g/cm3) PONTO DE FUSÃO (ºC)

ferro 7,86 1.535


óxido de zinco 5,61 1.975
óxido de crômio 5,21 2.435
óxido de magnésio 3,58 2.800
óxido de alumínio 3,97 2.040
óxido de titânio 4,17 1.825

Analise os dados acima e responda:


a) Quando o aço é fundido, ou seja, vira líquido, os óxidos que se formam
também fundem? Por quê?
b) Por que os óxidos ficam boiando no aço derretido?

Exercício 14
O que acontece com o ferro quando se queima a palha de aço?

Exercício 15
O que é a ferrugem?

Exercício 16
Quais são os nomes dos compostos que compõem a ferrugem?

Exercício 17
Complete:
ferro + oxigênio ®
ferro + oxigênio + água ®
Exercício 18
Por que, quando o ferro enferruja, aumenta a massa dele?
AUU
A L AL A

23
23
Como se pode
proteger o ferro?

l A proteção do aço. O que você


Todos os componentes de uma
bicileta recebem proteção
l Galvanização,cromação, vai aprender
zincagem e estanhagem
contra ferrugem.
l A importância dos óxidos na
corrosão.
l O perigo das latas amassadas.

® O que é o aço Seria bom


® Por que o aço enferruja já saber
® Como se forma a ferrugem
® Como o ferro é encontrado no
minério

Quantas coisas que nós usamos são feitas de aço!!! Mas, por que nós Isto lhe
usamos tanto o aço? É porque hoje nós conhecemos a tecnologia de fabricar interessa
aços do jeito que queremos.

Aço duro, aço dobrável, aço que não dobra, como as molas, aço que pode ser
transformado em fios muito finos, aços que podem ser transformados facilmen-
te em chapas, aços resistentes para construir estruturas de pontes e prédios, aços
para construir aparelhos de cirurgia e até aços para serem introduzidos como
implantes, no lugar de ossos etc.
Seria quase que impossível levar a vida que vivemos hoje sem o aço.
Apesar da enorme variedade de objetos que são feitos de aço, parece que ele
ainda não é a solução perfeita, por causa do enferrujamento.
A U L A O aço, em contato com o ar e a água, se transforma espontaneamente em
óxido de ferro. No minério, o ferro está na forma de óxido de ferro, que é a forma

23 natural desse elemento. Para transformar o óxido em metal, colocamos carvão


e aquecemos. Isso quer dizer que a tendência natural do ferro é voltar a ser óxido.

ÓXIDO DE FERRO + CARVÃO + CALOR ® FERRO + GÁS CARBÔNICO

Portanto é preciso proteger o metal para que ele não volte a ser óxido.

A maneira
mais simples
de proteger o aço
do enferrujamento é pintá-lo.

Existem outras maneiras de proteção, por exemplo, revestir o aço com um


outro metal. Veja na tabela a seguir a lista de metais mais usados na proteção do
aço e o nome do processo.

METAIS MAIS COMUNS USADOS PARA PROTEGER O AÇO

METAL PROCESSO

Crômio Cromação
Níquel Niquelação
Zinco Zincagem
Estanho Estanhagem

Os metais crômio, níquel, zinco e estanho têm propriedades diferentes. Eles


são usados na proteção do aço para aplicações diferentes.
A característica comum desses metais é que todos eles protegem o aço contra
o enferrujamento.
Existem muitos objetos que nós usamos e que são cromados. Por exemplo,
pés de cadeiras e mesas de cozinha geralmente são pintados e, às vezes,
cromados. Chaves de fenda e outras ferramentas são cromadas. Com a cromação,
além de não enferrujar, os objetos ficam com aparência mais brilhante e bonita.
A U L A
Exercício 1
Por que o crômio protege o aço do enferrujamento?
23
Às vezes, quando a cromação não é bem feita, ela começa a descascar. O
ferro fica exposto e enferruja. A camada de crômio precisa estar muito bem
aderente ao metal. Se ficar alguma bolha de ar, pode começar a enferrujar por aí.
Muitas vezes a cromação é feita em cima da niquelação. Isto porque o níquel
é mais fácil de grudar no aço. Depois faz-se a cromação por cima. O níquel é um
metal amarelado. As chaves que nós usamos nas fechaduras de casas são
geralmente feitas com uma liga de níquel. Quando a chave é nova ela é prateada
porque está cromada. Mas com o uso a cromação vai saindo e a chave vai ficando
amarelada, aparecendo o níquel. Além do crômio, usam-se outros metais no
revestimento do aço. O estanho
é usado como revestimento para
latas de conservas porque é
um metal mais resistente ao
ataque da água. É o material
que nós chamamos de lata. A
lata é feita de aço recoberto
com estanho. O estanho não
é atacado pela água; o ferro é
atacado. Essa diferença de
comportamento em relação à
água pode causar alguns
problemas quando se usa
a lata estanhada.
Quando a lata é amassada, a
cobertura de estanho pode se
trincar. No lugar da trinca, o
aço fica exposto. O ferro que
está no aço é atacado pela água, mas o estanho também fica em contato com a
água no lugar da rachadura. Os dois metais entram em contato com a água. É
como se eles competissem pela água. Como o ferro é mais facilmente atacado
pela água que o estanho, ele enferruja e com o estanho não acontece nada. O
ferro enferruja mais quando está junto com o estanho do que quando ele está
sozinho. É como se o estanho empurrasse a água para o ferro.
Outro metal muito usado para proteger o aço é o zinco. O revestimento de
zinco é chamado galvanização . Na realidade, galvanização é o nome do
processo de recobrimento de metais com outro metal, usando eletricidade. Mas
na linguagem comum, quando falamos metal galvanizado, geralmente estamos
falando de aço recoberto com zinco.

l Por que o aço recoberto com zinco não enferruja?

O zinco é mais fácil de ser atacado pelo oxigênio e pela água do que o ferro.
O zinco em contato com o oxigênio forma logo uma camada muito fina de óxido
de zinco que fica grudada em cima do metal, protegendo a parte de dentro.

ZINCO + OXIGÊNIO ® ÓXIDO DE ZINCO


A U L A O metal zinco, puro, sem a camada de óxido de zinco, é atacado pela água.
Dá um composto chamado hidróxido de zinco.

23 l Como a água ataca o metal?

água gás hidrogênio

pedaços
de zinco

As partículas do metal se ligam tão fortemente às partículas de água que a


água se quebra.
Pedacinhos de duas partículas de água ficam ligados ao metal e os outros
pedacinhos que sobram viram gás. É o gás hidrogênio.
Hidrogênio é um gás muito perigoso. Ele é muito explosivo. Mas, como ele
é muito leve, assim que se forma vai embora, lá para cima, bem rápido. No ar
atmosférico não tem hidrogênio.

ZINCO + ÁGUA ® HIDRÓXIDO DE ZINCO + HIDROGÊNIO

O ferro também é atacado pela água e também dá um composto chamado


hidróxido de ferro.

Exercício 2
Escreva o que se forma quando o ferro metálico puro é colocado na água.

FERRO + ÁGUA ®

l Mas, se o zinco é atacado pela água, por que ele protege o ferro?

O zinco puro é atacado pela água, mas o óxido de zinco, não. Como qualquer
pedaço de zinco está sempre coberto de óxido, ele não é atacado pela água.
A U L A

Se a folha de aço 23
recoberta com zinco
for furada com um
prego, por exemplo,
a chapa começa a
enferrujar por aí,
porque, no furo,
ferrugem o aço não está
protegido pelo zinco
e entra em contato
facilmente com
o ar e com a umidade.

Existe uma outra maneira de proteger o aço do enferrujamento, que também


usa metal, mas que não é por revestimento. É um processo muito usado em
estacas que são enterradas na terra ou que ficam mergulhadas no mar. Por
exemplo em plataformas de petróleo. Usa-se o alumínio para proteger o aço.
Um bloco de alumínio é preso na estaca de aço. O que acontece com o ferro
e com o alumínio, juntos, quando entram em contato com a água e o ar?
O alumínio é mais fácil de ser atacado pela água que o ferro. Então, o
alumínio sofre o ataque e não acontece nada com o ferro. O alumínio é chamado
de metal de sacrifício. Este processo é usado também para proteção de cascos de
navios.
Você deve estar pensando: se o alumínio é tão fácil de ser atacado pela água,
por que nós podemos ferver água na panela de alumínio e a panela não fura?
A explicação é a mesma já conhecida, para o zinco e o crômio. No metal
alumínio também se forma uma camada de óxido de alumínio que protege o
metal. O óxido de alumínio também é um composto muito duro. Em qualquer
pedaço de alumínio, nós não enxergamos essa camada porque a camada de
óxido é muito fina e transparente.

Exercício 3
Coloque os metais ferro, zinco e estanho em ordem com relação ao ataque
pela água.

Nesta aula você aprendeu que o ferro pode ser protegido se for recoberto
com outros metais. Vimos que o metal que protege o ferro pode ser o estanho,
que é mais resistente ao ataque da água e do ar.
A proteção pode ser feita também com metais como o crômio, o zinco e o
níquel, que são mais fáceis de serem atacados pela água e pelo ar do que o ferro.
A maneira como eles protegem o ferro é diferente.
Na corrosão dos metais, os óxidos que se formam em sua superfície exercem
um papel muito importante. As propriedades desses óxidos é que vão determi-
nar se o metal sofre corrosão ou não.

©
A U L A Você precisa saber

23 l Para proteger o ferro da corrosão , isto é, não deixar que ele enferruje,
podemos:
- cobrir o ferro com uma substância que não deixe água e oxigênio chega-
rem até o ferro;
- cobrir o ferro ou prender no ferro um metal que é corroído mais rapida-
mente que o ferro.

l Substâncias que não deixam água e oxigênio chegarem no ferro são:


- tinta
- graxa
- crômio
- zinco
- níquel
- estanho

l Metais que são corroídos mais rapidamente que o ferro são:


- zinco
- alumínio
- magnésio

l Cromação e niquelação são processos de recobrimento de um metal com


uma camada de crômio ou níquel, respectivamente. Para isso, usa-se eletri-
cidade.

l Zincagem ou galvanização é o processo de recobrimento do ferro com uma


camada de zinco. Para isto geralmente usa-se eletricidade.

l Lata ou folha-de-flandres é folha de ferro estanhado, isto é, recoberto de


estanho. Para recobrir o ferro com estanho, geralmente o ferro é mergulhado
em estanho derretido.

l Zinco e ferro são atacados pela água e produzem hidróxido de zinco e


hidróxido de ferro, respectivamente. Forma-se também hidrogênio .

l Hidrogênio é um gás muito inflamável e muito leve.

l Hidrogênio só existe nas partes mais altas da atmosfera.

©
Objetos de ferro são cromados ou niquelados para serem protegidos da Vamos
A U L A
corrosão. O crômio e o níquel também fazem os objetos ficarem mais pensar mais
bonitos.
Outros metais também podem ser cromados ou niquelados. É o caso do 23
latão, que é uma liga de cobre e zinco. Neste caso, o objetivo é principalmen-
te o embelezamento da peça, porque o latão não enferruja.
A zincagem ou galvanização é feita principalmente em canos, pregos e
fios. Pode-se mergulhar a peça de ferro em zinco derretido ou pode-se usar
eletricidade. O nome galvanização vem do uso de eletricidade na zincagem.
Mesmo quando trincada, a camada de zinco continua protegendo o
ferro. Agora o zinco e o ferro entram em contato com água e oxigênio. Como
o zinco é atacado mais facilmente pela água e pelo oxigênio do que o ferro,
ele sofre corrosão e o ferro é protegido. Isso dura até gastar todo o zinco.
A proteção do ferro pelo zinco também funciona se grudarmos um
bloco de zinco no ferro; o contato entre ferro e zinco tem de ser bom. O zinco
vai sendo corroído até acabar. Só depois o ferro é atacado. Mas, antes que
isto aconteça, põe-se outro bloco de zinco no lugar. Também podem ser
usados outros metais, como o alumínio por exemplo.
A estanhagem é feita para produzir folhas-de-flandres, que são usadas,
por exemplo, para fabricar latas de conserva. Pode-se mergulhar a peça de
ferro em estanho derretido ou pode-se usar eletricidade.
O estanho é mais resistente ao ataque de água e oxigênio que o ferro. Por
isso protege-o. Porém, temos um problema. Se a camada de estanho trinca,
o ferro enferruja, e com o estanho não acontece nada. Agora é o ferro que
é atacado mais facilmente, o contrário do ferro zincado.
Por isso não se deve consumir o alimento de latas de conserva amassa-
das. Se a lata está amassada, a camada de estanho pode estar trincada. Aí o
ferro é atacado e pode contaminar o alimento. Se a lata é velha, já pode ter
furado. Aí, entrou ar na lata e certamente o alimento está estragado.

¨ Qual é a forma natural do ferro Agora eu sei


¨ Nome de três metais que protegem o ferro

¨ O que é galvanização

¨ Como o estanho protege o ferro

¨ Como o zinco protege o ferro

¨ Como o alumínio protege o ferro

¨ O que é cromação

¨ O nome de dois metais que são atacados pela água

¨ O nome do gás que se forma quando o ferro é atacado pela água

¨ As propriedades do hidrogênio

©
A Vamos
U L A Exercício 4
exercitar Classifique cada uma das afirmações a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F):

23 a) ( ) Para transformar o óxido de ferro em metal é preciso fornecer calor.


b) ( ) Óxido de ferro é a forma natural do ferro.
c) ( ) A lata de conserva é feita apenas de aço.
d) ( ) O aço pode ser protegido por revestimento de um outro metal.
e) ( ) O estanho é mais atacado pela água que o ferro.

Exercício 5
O que acontece com o ferro se ele não for protegido do ar e da umidade?

Exercício 6
Qual processo acontece espontaneamente: transformação do óxido de ferro em
ferro ou o inverso? Por quê?

Exercício 7
Cite três metais usados na proteção do ferro e dê o nome dos respectivos
processos.

Exercício 8
O que é cromação?

Exercício 9
Por que, na cromação, a camada de crômio precisa estar muito bem aderente ao
aço?

Exercício 10
Quando se compra algum alimento enlatado é importante observar se a lata não
está rachada ou amassada. Por quê?

Exercício 11
O que é galvanização?

Exercício 12
Escreva, seguindo o modelo abaixo, o que acontece quando o crômio e o zinco
entram em contato com o oxigênio.
FERRO + OXIGÊNIO ® ÓXIDO DE FERRO

Exercício 13
Por que o zinco protege o aço?

Exercício 14
Qual é o nome do composto de zinco que se forma quando esse metal é atacado
pela água?

Exercício 15
Qual é o nome do gás que se forma quando zinco ou ferro são atacados pela
água?

Exercício 16
O que acontece com as partículas de água, quando entram em contato com
partículas de zinco?
AA U U
L A L A

24
24
Por que o alumínio
compete com o aço?

l Sobre carbono O que você


l Extração do alumínio da bauxita vai aprender
l Reciclagem do alumínio
l As propriedades do alumínio
l Por que o alumínio não enferruja

® O que é o aço
® Existem diferentes tipos de aço
Seria bom
® O aço enferruja já saber
® Alumínio é metal
® Densidade
® Ponto de fusão
® Somente ferro é atraído pelo ímã

O aço é um material de muita utilidade para nós. Já sabemos que, para se


obter o aço com as características que nós queremos, basta adicionar quantida- Isto lhe
des controladas de outros metais, como crômio, alumínio, níquel, titânio etc. interessa
A principal substância que tem em qualquer tipo de aço é o carbono, que
não é um metal.
O carbono é uma substância simples que não tem as propriedades de um
metal. Por isso ele é chamado de um não-metal . A grafite de lápis é carbono.
Ela quebra fácil, não dá para fazer chapas de carbono, nem dá para transformá-
la em fios. A única propriedade da grafite que é igual à dos metais é a de
conduzir corrente elétrica. Por causa dessa propriedade, a grafite é usada na
fabricação de pilhas. Se você desmontar uma pilha, vai encontrar dentro dela
um cilindro preto que é feito de carbono. Ele conduz a corrente elétrica que é
produzida na pilha.
No aço são colocados outros não-metais . Os mais comuns são o fósforo
e o silício. As características do aço dependem das substâncias adicionadas
ao ferro e das suas quantidades.
Vendo todas as aplicações do aço, temos a impressão de que se trata de
um material perfeito, de que seu único defeito é a corrosão.
Existe outra desvantagem do aço que não é muito visível para nós. É o seu
peso. O aço é basicamente ferro; por isso é muito pesado. Essa é a grande
desvantagem do aço.
A U L A É fácil de confirmar isso. Experimente carregar um objeto feito de aço e
um outro feito de alumínio e você vai notar a diferença.

24 l Mas será que dá para construir uma máquina com alumínio?

Com o alumínio puro talvez seja difícil, mas, com as ligas de alumínio, é
possível fazer muita coisa. O que era feito de ferro, há pouco tempo, agora é feito
de alumínio.

Exercício 1
Faça uma lista de objetos que não aparecem na figura, e que eram feitos de
aço e agora são feitos de alumínio.

Uma das principais


qualidades do alumínio é
a de ser um metal muito leve.

Exercício 2
A densidade do alumínio é mais ou menos a metade, um terço ou um décimo
da densidade do ferro?

Além da densidade muito baixa, o alumínio tem características mecânicas


muito boas. Pode ser facilmente transformado em chapas ou em fios. Isso
aumenta a possibilidade de seu uso. Outra característica interessante do alumí-
nio é a de que ele conduz eletricidade. Por isso ele é usado em fios de alta tensão.

Nas cidades grandes, existe muita campanha pela reciclagem do alumínio.


Será que é difícil reciclar alumínio?

Na fábrica de reciclagem existe


um forno aberto, onde se
faz a fusão do alumínio.
A sucata de alumínio
é preparada antes
de ir para o forno.
Ela passa por
uma esteira
magnética.
A U L A
Exercício 3
O que acontece quando a sucata de alumínio passa por uma esteira
magnética? 24
Depois de passar pela esteira, a sucata de alumínio é prensada antes de ser
colocada no forno. É preciso prensar o alumínio e fazer uma espécie de pacote
porque, se o alumínio for colocado solto no forno, ele queima inteiro.

l Por que o alumínio solto queima e o alumínio em pacote não queima?

Para queimar o alumínio é preciso que ele entre em contato com o ar. Se o
alumínio estiver na forma de pacote bem prensado, não vai haver ar suficiente
para o alumínio queimar e por isso o alumínio derrete e não queima.
Ao queimar o alumínio na presença de ar ele se transforma em óxido de
alumínio. Nas condições do forno, a transformação do alumínio em óxido é ainda
mais fácil.
Com o alumínio acontece a mesma coisa que com muitos outros metais. O
alumínio metálico se transforma espontaneamente em óxido de alumínio, que é
a forma como esse metal se encontra na natureza.
Bauxita é o nome do minério de onde se extrai alumínio. Para fazer essa
extração, precisa-se de muita eletricidade. A grande vantagem de se reciclar o
alumínio é que não se precisa gastar toda essa energia elétrica. Como o ponto de
fusão do alumínio metálico não é alto, é fácil de fundir. A transformação do óxido
no metal não é uma transformação natural. É forçada com muita eletricidade. Por
isso é um processo caro.
No Brasil, temos uma das maiores reservas de bauxita. Por isso o Brasil é um
dos grandes produtores de alumínio.
Para derreter o ferro é preciso mais calor do que para fundir o alumínio.

Exercício 4
Por que se sente mais calor onde se derrete ferro do que onde se recicla
alumínio?

Outra coisa diferente na reciclagem do aço é um controle muito rigoroso das


substâncias que estão misturadas no ferro. Na fábrica de reciclagem do alumínio
não se faz controle com tanto rigor, porque o alumínio produzido da reciclagem
é usado, por exemplo, para construir carrocerias de ônibus e de caminhões.
O alumínio tem muito uso porque é um metal muito leve e porque não sofre
corrosão. O alumínio metálico é muito resistente à corrosão porque tem uma
camada de óxido de alumínio que o protege.
O óxido de alumínio é uma substância muito dura, resistente à ação da água.
É muito impermeável. Não deixa passar oxigênio. Por isso, quando se forma
essa camada de óxido de alumínio, o resto do metal fica protegido.
O alumínio é um metal que tem muitas qualidades. As duas principais são:
leveza e resistência à corrosão. Pode-se preparar ligas de propriedades muito
boas, misturando-se o alumínio a outros metais, principalmente o magnésio.

©
A U L A Você precisa saber

24 l Carbono, fósforo e silício são substâncias simples, não-metais. São adici-


Carbono
onadas ao aço para dar-lhe propriedades melhores.

l Alumínio é um metal, cuja densidade é menor que a do ferro. Sua tempe-


ratura de fusão também é menor que a do ferro.

l O alumínio pode ser transformado facilmente em chapas, fios e perfis.

l O alumínio é encontrado na natureza na forma de um minério chamado


bauxita.
bauxita

l Bauxita é uma mistura de óxidos, em que o óxido de alumínio é encontrado


em maior quantidade. O Brasil é rico em bauxita, principalmente os estados
de Minas Gerais e Pará.

l O alumínio é obtido da bauxita num processo que usa eletricidade. Por isso
é um processo caro.

l Reciclar alumínio é mais barato do que obter alumínio a partir da bauxita,


porque é só fundir o alumínio.

l O alumínio recobre-se rapidamente com uma camada de óxido de alumínio,


porque o alumínio se liga facilmente ao oxigênio do ar. Essa camada de óxido
é muito fina e dura e não deixa passar oxigênio. Por isso ela protege o
alumínio, que fica muito resistente ao ataque do ar e da chuva.

Vamos Na aula 19 você viu que metal é uma substância simples, ou uma liga, que
pensar mais tem brilho, é maleável, dúctil, deixa passar eletricidade e conduz calor.
As substâncias simples que não têm todas essas propriedades são chamadas
não-metais.
de não-metais
Das substâncias simples que você conhece, nitrogênio e oxigênio são não-
metais, porque não têm nenhuma das propriedades dos metais. Carbono, por
outro lado, não tem brilho, não é maleável, nem dúctil (quebra com facilidade),
mas deixa passar eletricidade.
bauxita. Bauxita é uma mistura de
Alumínio é obtido do minério chamado bauxita
óxido de alumínio, óxido de ferro e de alguns outros óxidos. Metade da bauxita
é óxido de alumínio. O óxido de ferro dá cor marrom-avermelhada à bauxita. Ela
parece uma terra comum.
Para extrair alumínio da bauxita, primeiro precisamos separar o óxido de
alumínio dos outros óxidos. Isto é feito com uma substância chamada soda
cáustica, que precisa estar quente. O óxido de alumínio dissolve-se e os outros
óxidos, não. Obtém-se uma mistura heterogênea. Dá para separar os outros
óxidos por decantação. Em seguida, precisa-se separar o óxido de alumínio
dessa solução.
Essa é só a primeira parte da produção de alumínio a partir da bauxita. Tem-
se agora óxido de alumínio puro.
O óxido de alumínio é misturado com outras substâncias e é aquecido a A U L A
o
980 C. Passa-se eletricidade por ele e aí forma-se o alumínio. O oxigênio, que
estava ligado a ele, vai embora. Para produzir 1 kg de alumínio precisa-se de
tanta eletricidade quanto para deixar acesas 250 lâmpadas durante uma hora. 24
Dá para perceber que sai caro produzir alumínio a partir da bauxita. É
preciso separar o óxido de alumínio e, depois, usar muita eletricidade.
Este é o motivo por que é tão interessante reciclar alumínio. Para reciclar
sucata de alumínio, basta aquecê-la até a temperatura de fusão do alumínio, que
é de 660 oC. O alumínio derretido é transformado em lingotes, que são vendidos
às indústrias que o usam.
Às vezes, vem ferro junto com o alumínio Para separá-lo usa-se um ímã,
antes de jogar a sucata de alumínio no forno de fusão.
Quando a sucata de alumínio é de latas de refrigerante, a gente precisa
prensar um monte de latas para formar um pacote menor. É que as latas são de
alumínio muito fino e na temperatura do forno de fusão seriam atacadas pelo
oxigênio do ar. O alumínio formaria óxido de alumínio e perderíamos todo o
alumínio. Quando as latas estão prensadas, o oxigênio não chega lá tão facilmen-
te e o alumínio derrete antes de ser atacado pelo oxigênio. Veja os exercícios 1 e
7 da Aula 16 sobre queima de folhas de papel.

©
¨ Que carbono não é metal. Agora eu sei
¨ As propriedades do carbono.

¨ Quais são as desvantagens do aço.

¨ Que o alumínio tem densidade muito menor que a do aço.

¨ Por que é importante reciclar alumínio.

¨ Como se extrai o alumínio do minério.

¨ O que é a bauxita.

¨ O que acontece com o alumínio metálico no ar.

¨ Por que as latas de alumínio devem ser prensadas para fazer a reciclagem.

©
A Vamos
U L A Exercício 5
exercitar Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a

24 seguir:
a) ( ) Qualquer tipo de aço tem carbono.
b) ( ) O carbono é um metal.
c) ( ) Carbono é uma substância simples.
d) ( ) As propriedades do aço dependem das substâncias adicionadas ao
ferro.
e) ( ) Silício é um metal.
f) ( ) A única desvantagem do aço em relação ao alumínio é que o aço
enferruja.
g) ( ) O aço é mais pesado que o alumínio.
h) ( ) O alumínio é atraído pelo ímã.
i) ( ) O Brasil tem grandes quantidades de bauxita.
j) ( ) Alumínio queima tão facilmente quanto o ferro.
Exercício 6
Dê exemplo de três não-metais que podem ser adicionados ao aço.
Exercício 7
Cite três propriedades do alumínio que fazem com que esse metal seja
muito utilizado.
Exercício 8
Qual é o nome do composto que se forma quando o alumínio queima?
Exercício 9
Quando aquecido, o alumínio em pó queima e uma barra de alumínio não
queima. Por quê?
Exercício 10
Qual é a diferença entre fundir e queimar?
Exercício 11
Qual é o nome do minério de alumínio? Em que forma o alumínio se encontra
nesse minério?
Exercício 12
Quais são as duas principais qualidades do alumínio metálico?
Exercício 13
Escolha uma das substâncias, alumínio, óxido de alumínio, fósforo, bauxita
e aço, para exemplificar cada um dos casos abaixo:
a) É um minério.
b) É um metal mais leve que o ferro.
c) É uma liga.
d) É um não-metal.
e) É uma substância composta.
Exercício 14
Por que o alumínio metálico é resistente à corrosão?
Exercício 15
Qual é a diferença entre extrair e reciclar o alumínio?
Exercício 16
O que é mais fácil: transformar o alumínio metálico em óxido ou o óxido em
metal? Por quê?
Exercício 17
Como comprovar que o ferro tem densidade maior que a do alumínio?
AA U U
L A L A

25
25
Por que o cobre não
precisa de proteção?

l Sobre o latão O que você


l A reciclagem do cobre vai aprender
l Os usos do cobre metálico
l Decapagem do cobre metálico
l Especificação de um produto
l Soluções diluídas e concentradas

® Fusão Seria bom


® Matéria é formada de partículas já saber
® As partículas que formam a matéria
são muito pequenas
® Substância simples e composta
® O que é uma liga

Estudando como se faz a reciclagem do aço e do alumínio, nós percebemos Isto lhe
que os métodos são muito parecidos. É só aquecer bastante, até o metal fundir. interessa
A temperatura de aquecimento depende do ponto de fusão do metal.
Os metais podem ser reciclados por simples aquecimento, pois são substân-
cias muito resistentes ao calor. Os metais, mesmo aquecidos a temperaturas
altíssimas, não se transformam em outras substâncias. Só mudam de estado físico.
As propriedades dos metais podem ser modificadas, misturando-se peque-
nas quantidades de outros metais.
A liga, que é o resultado dessa mistura, tem comportamento completamente
diferente dos metais, que foram misturados. Aço é uma liga de ferro e carbono;
o latão é uma liga de cobre e zinco; o bronze é uma liga de cobre e estanho etc.
Os metais amarelados e os avermelhados são vendidos para a mesma
fábrica. Apesar de eles terem aparência bem diferente, os dois têm cobre na sua
composição e, embora sejam encontrados em pequenas quantidades nos depó-
sitos de ferro-velho, numa fábrica de cobre e latão a maior parte do metal é
fabricado por reciclagem.
A principal matéria-prima encontrada numa fábrica de reciclagem de cobre
é o fio elétrico e o cabo de telefone. O cobre é um metal muito bom para fabricar
fio elétrico porque conduz muito bem a eletricidade. Além disso é um metal fácil
de ser transformado em fios.
A U L A

25 Exercício 1.
Você conhece alguma outra propriedade do cobre que tem aplicação prática?

Muitos fios que vão ser reciclados parecem fios novos. Mas são fios que
apresentam algum defeito ou que estão fora das especificações exigidas pelo
cliente e, por isso, não podem ser usados.

l O que é estar fora da especificação ?

Especificação é a descrição detalhada e precisa das características de um


material. Qualquer material comercializado deve estar acompanhado dessa
descrição. Ela deve ser feita, de preferência, com números, ou seja, com medidas.
Por exemplo, o cobre para fins elétricos, normalmente usado em fios, pode
conter, no máximo, 400 gramas de oxigênio para cada 1.000 quilos de cobre. Mas,
isso não quer dizer que tem gás oxigênio dissolvido no cobre metálico. Na
realidade são 400 gramas de oxigênio ligados ao cobre formando o óxido de
cobre.
Qualquer matéria é formada de partículas muito pequenas. Essas partículas
são tão pequenas que não conseguimos vê-las, mesmo usando microscópio
muito poderoso. Para ver as partículas é preciso usar um microscópio com
tecnologia especial, que só existe em alguns laboratórios muito avançados.
Nos 400 gramas de oxigênio tem um número fixo de partículas de oxigênio.
Cada uma das partículas de oxigênio se liga a duas partículas de cobre. Portanto,
o número de partículas de cobre que se ligam ao oxigênio é fixo também.
Um outro exemplo de especificação é o ponto de fusão do metal. No caso do
cobre, com essa impureza de óxido, o ponto de fusão é mais baixo que o do metal
puro. O ponto de fusão do cobre impuro é 1.066oC enquanto o do cobre puro, sem
nenhuma impureza, é 1.085oC.

Exercício 2
Qual é o ponto de fusão do cobre com a introdução de impureza de óxido de
cobre?

O abaixamento do ponto de fusão não é muito grande, mas a presença de


impurezas influi em outras propriedades como, por exemplo, a facilidade de
dobrar. É muito mais fácil dobrar cobre puro do que cobre com impurezas.
A fusão do cobre é feita de forma bem parecida com a do ferro. O metal é
fundido, são feitos os fios, os tubos e as chapas. Esses materiais são colocados em
um líquido para tirar a camada de óxido que se forma sobre o metal.
É o processo da decapagem . É uma espécie de lavagem do metal. Os
produtos de cobre que estão cobertos com uma camada de óxido são mergulha-
dos em ácido sulfúrico.
Nesse ponto podem surgir muitas dúvidas:

l Por que se tira a camada de óxido? No caso do alumínio era vantajoso


ter essa camada de óxido para proteger o metal. Por que no cobre, não é ?
O alumínio metálico, sem a camada de óxido, é atacado pela água. Por isso A U L A
é bom que o metal esteja coberto com uma camada de óxido resistente à água.
O cobre metálico não é atacado pela água. Por isso não há necessidade dessa
camada de óxido. 25
l Como o ácido tira a camada de óxido de cobre?

Quando a camada de óxido de cobre entra em contato com o ácido sulfúrico,


ela é atacada pelo ácido, resultando em água e em uma substância chamada
sulfato de cobre.

ÓXIDO DE COBRE + ÁCIDO SULFÚRICO ® ÁGUA + SULFATO DE COBRE

Sulfato de cobre não é óxido nem ácido e nem hidróxido. É de um outro


grupo de substâncias que nós chamamos de sal .
Geralmente a palavra sal é usada para indicar uma substância que se chama
cloreto de sódio . Este é o nome da substância que usamos na cozinha para
temperar a comida. O cloreto de sódio é retirado da água do mar. A água do mar
é salgada por causa do cloreto de sódio que está dissolvido nela.
Em Química usamos a palavra sal para todas as substâncias que se formam
quando um ácido reage com um hidróxido ou com um óxido de um metal.

Muitas pessoas têm


a idéia de que ácidos
são substâncias
muito perigosas.
Na realidade
ácidos são
perigosos
quando
estão muito
concentrados.

Qualquer ácido pode ser concentrado ou diluído. Ácido concentrado é aquele


que tem pouca água. Por exemplo: ácido sulfúrico concentrado só tem 2% de água;
98% é ácido puro. Soluções concentradas de ácido são muito perigosas.
As soluções que têm muita água são chamadas de soluções diluídas; têm pouco
soluto misturado no solvente.
Os ácidos diluídos não são tão perigosos. Por exemplo: o vinagre, que usamos
todos os dias, é um ácido diluído. O ácido que tem no vinagre chama-se ácido
acético. Outro ácido com o qual todos nós temos contato é o que existe no limão,
chamado ácido cítrico .

Exercício 3
Pense nos dois exemplos de ácido que foram citados, ácido acético e ácido
cítrico, e identifique uma propriedade comum às duas substâncias.
A U L A

25 vinagre

limão

diferentes
tipos de
ácidos que
consumimos
como
alimentos

Existem muitos tipos de ácidos: ácidos que nós comemos, que são remédios,
que matam só de cheirar, que queimam, ácidos que corroem etc. Todos eles são
azedos.

O cobre é um metal muito usado como material de construção.

Exercício 4
Por que usamos o cobre para encanamentos de água quente?

O cobre é muito usado também em encanamentos de refrigeração. Por


exemplo, nas serpentinas de chope. O chope passa dentro do tubo de cobre que
está mergulhado num banho de gelo.

Exercício 5
Por que o cobre é usado em serpentinas de chope? É porque o cobre conduz
bem o calor ou é porque o cobre não deixa passar o calor?

Todos os metais têm algumas propriedades que são muito parecidas. Por
exemplo, todos deixam passar corrente elétrica, todos deixam passar o calor,
qualquer metal é fácil de ser transformado em fios, são todos fáceis de serem
transformados em chapas, não se transformam em outras substâncias com o
aquecimento.

l Se todos os metais têm as mesmas propriedades, por que se usa um metal


para cada aplicação?

Apesar de as propriedades dos metais serem parecidas, eles não são iguais.
Assim, um metal deixa passar mais o calor que o outro, ou deixa passar mais a
corrente elétrica que o outro etc.
Para facilitar o estudo do comportamento e das propriedades das substân-
cias, nós juntamos as substâncias em grupos.
Existem milhões de maneiras de agrupar as substâncias. Por exemplo, A U L A
podemos agrupar substâncias em:
- substâncias coloridas e substâncias brancas;
- substâncias que se dissolvem na água e substâncias que não se dissolvem 25
na água;
- substâncias duras e substâncias moles etc.
A classificação de substâncias em coloridas e brancas é muito difícil, porque
existem muitas substâncias que têm cores tão pálidas que fica difícil de saber se
são brancas ou coloridas.
Acontece a mesma coisa com substâncias que se dissolvem na água e
substâncias que não se dissolvem na água. É difícil de localizar uma substância
nessa classificação.
Na Química, agrupamos as substâncias de várias maneiras, mas todas elas
são fáceis de usar. Por exemplo, substâncias simples e compostas. É possível
saber exatamente se uma substância é simples ou composta.
As substâncias simples podem ser classificadas em metais e não-metais.
As substâncias compostas podem ser ácidos, hidróxidos, óxidos e sais.
Classificando as substâncias, é possível ter uma idéia do comportamento
delas, sem necessidade de fazer testes. É preciso lembrar que as propriedades
são parecidas, mas não iguais. Cada substância tem um conjunto de proprieda-
des muito bem definidas.

Você precisa saber

l Cobre é um metal que conduz muito bem a eletricidade. Também é muito


dúctil, isto é, pode ser facilmente transformado em fios.

l Latão é uma liga de cobre e zinco.

l Bronze é uma liga de cobre e estanho.

l Especificação é a descrição detalhada e precisa das características de um


material.

l As substâncias compostas são classificadas em quatro grupos:


- ácidos
- hidróxidos
- óxidos
- sais

l Ácidos são substâncias de sabor azedo.

l Hidróxidos são substâncias que se formam quando metais são atacados por
água.

l Óxidos são substâncias que se formam quando metais ou não-metais se


ligam ao oxigênio.

l Sais são substâncias que se formam quando um ácido ataca um hidróxido


ou um óxido de metal.
A Vamos
U L A Quando o cobre é trabalhado a quente, ele se recobre com uma camada
pensar mais preta de óxido de cobre. Esse óxido é diferente daquele mencionado na seção

25 Isto lhe interessa . Lá falou-se de um óxido que se forma com o oxigênio, que
existe como impureza no cobre. Nesse óxido, uma partícula de oxigênio liga-
se a duas partículas de cobre. Ele fica dentro da peça de cobre. No óxido preto
que se forma na superfície do cobre uma partícula de oxigênio liga-se a
apenas uma partícula de cobre.
O cobre é, portanto, mais um elemento que forma dois óxidos. Você já viu
que um outro metal, o ferro, também forma dois óxidos. O mesmo acontece
com o carbono, um não-metal.
A camada de óxido que se forma na superfície do cobre é prejudicial no
tratamento que a peça de cobre vai receber. Por exemplo, um tubo de cobre
é inicialmente fabricado com um diâmetro grande e uma espessura de parede
também grande. Depois ele passa por uma máquina em que são reduzidos o
diâmetro e a espessura. Isso é possível devido às propriedades do cobre: ele
é maleável e dúctil. O óxido de cobre, que não é maleável nem dúctil,
compromete esse processo de redução das dimensões da peça. Por isso ele
precisa ser tirado.
O óxido de cobre é tirado num processo chamado decapagem . Nesse
processo a peça de cobre é mergulhada numa solução diluída de ácido
sulfúrico. Em seguida passa por dois banhos de água para tirar o ácido
sulfúrico e o sulfato de cobre que se formou quando o ácido atacou o óxido.
A decapagem com ácido sulfúrico é possível porque o ácido ataca o óxido,
mas não ataca o cobre.
O cobre é um dos metais que não são atacados por ácido sulfúrico. Outro
metal, que também não é atacado, é o ouro. Metais como ferro, zinco e
alumínio são facilmente atacados pelo ácido sulfúrico. Por isso não dá para
tirar a camada de óxido desses metais com ácido sulfúrico. Esse é o caso, por
exemplo, da ferrugem.
Isso não significa que o cobre não seja atacado por nenhum ácido. O ácido
nítrico o ataca. Transforma o cobre num sal chamado nitrato de cobre .
No comércio as especificações de um produto são muito importantes.
Ninguém compra nada fora das especificações. Quando compramos pregos,
especificamos o tamanho. Se compramos fio elétrico, damos um número, que
especifica a grossura do fio. Quando uma indústria compra material de um
fornecedor também especifica esse material.
Hoje em dia, a capacidade de uma empresa de fornecer um produto
exatamente dentro das especificações do cliente é fundamental para ela não
falir. Fornecer produtos de acordo com as especificações do cliente significa
qualidade. Dentro de uma empresa todos, desde o chefe até o faxineiro,
podem e devem contribuir para produzir com qualidade. Para isso é preciso
realizar o trabalho com competência e responsabilidade.

©
¨ O que é latão Agora
A U L eu
A sei

¨ Como se recicla o cobre


25
¨ Para que serve o cobre metálico

¨ O que é decapagem do cobre

¨ O que é especificação de um produto

¨ O que são soluções diluídas

¨ O que são soluções concentradas

¨ O que é sal

¨ O que é ácido

¨ Como as substâncias são classificadas

Exercício 6 Vamos
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações exercitar
a seguir:
a) ( ) Latão e cobre são ligas.
b) ( ) Na reciclagem, o metal precisa primeiro ser aquecido até fundir.
c) ( ) As partículas de oxigênio são iguais às de cobre.
d) ( ) É importante ter uma camada de óxido na superfície do cobre
metálico.
e) ( ) Solução concentrada tem mais solvente do que uma solução diluída.

Exercício 7
Qual é a principal matéria-prima encontrada numa fábrica de reciclagem de
cobre? Por quê?

Exercício 8
Cite três usos do cobre metálico.

Exercício 9
O quadro a seguir dá composições típicas para latão e bronze:

LIGA COMPOSIÇÃO

latão 70% de cobre, 30% de zinco


bronze 90% de cobre, 10% de estanho

a) Qual das duas ligas tem mais cobre? Explique.


b) No que diferem o latão e o bronze?
A U L A Exercício 10
Complete o quadro abaixo com as palavras: substância simples, substância

25 composta ou mistura.

Cloreto de sódio ........................................................................


Alumínio ........................................................................

Silício ........................................................................
Cobre ........................................................................
Ácido acético ........................................................................

Hidróxido de zinco ........................................................................


Latão ........................................................................
Sulfato de cobre ........................................................................

Fósforo ........................................................................
Bronze ........................................................................
Óxido de cobre ........................................................................

Ácido sulfúrico ........................................................................

Exercício 11
O que é especificação de um produto?

Exercício 12
Dê um modo de especificar o cobre reciclado.

Exercício 13
O que é decapagem do cobre?

Exercício 14
Por que tiramos a camada de óxido da superfície do cobre e não a do
alumínio?

Exercício 15
Qual é o nome do ácido usado para retirar a camada de óxido da superfície
do cobre?

Exercício 16
Uma solução de sal em água foi preparada dissolvendo-se uma colher de sal
em um copo de água e, outra, dissolvendo-se duas colheres de sal em um
copo de água.
a) Qual das duas soluções é mais concentrada? Por que?
b) Como você faria para diluir qualquer uma das duas soluções?
Gabaritos das aulas
1 a 25
Aula 1 - Eu amo química

1. Aplicações das substâncias:


alumínio esquadrias latas de refrigerante
vidro frascos janelas
madeira esquadrias lenha
carvão combustível filtro de água
água lavagem irrigação

2. Itens que influiram diretamente no progresso do mundo moderno: a, b, c, d (todos).


3. Materiais de onde as substâncias são extraídas:
Substância Matéria de origem
ferro mineral
gás de cozinha petróleo
gasolina petróleo
álcool planta
sal de cozinha água do mar
plástico petróleo

4. A Química é uma ciência que trata do comportamento da matéria.


5. Substância é tudo o que se pode pegar ou perceber. Ex. água, ar, tinta, etc.
Objeto é qualquer material útil feito de substâncias. Ex. cadeira, mesa, rádio, etc.
6. Está errado porque a química não é uma coisa, não é uma substância que possa estar
presente em algum produto. A química é uma ciência, é conhecimento.
7. Efluentes são substâncias que são jogadas fora pelas indústrias; essas substâncias
são formadas em muitos processos industriais, mas não são utilizadas; elas são
jogadas no ambiente.
8. Porque havia poucos veículos e poucas indústrias.
9. O progresso tecnológico foi possível por causa da produção de novos materiais. A
produção desses novos materiais foi possível graças aos conhecimentos de química
acumulados ao longo de muitos anos.
10. Porque através da química se fica sabendo do que as coisas são feitas, como elas são
feitas, de onde vem a poluição e como é possível evitá-la. A química também ensina
a pensar de forma lógica e isto é importante para ajudar a resolver os problemas
do dia-a-dia.
11. Água encontrada na natureza
Plástico não encontrado na natureza
Papel não encontrado na natureza
Vidro não encontrado na natureza
Cimento não encontrado na natureza
Petróleo encontrado na natureza
Ar encontrado na natureza
Madeira encontrada na natureza
Ferro não encontrado na natureza
Gás de cozinha não encontrado na natureza
Alumínio não encontrado na natureza
12. Todas são importantes, pois são todas usadas para produzir materiais que facili-
tam e melhoram a qualidade da vida moderna.
13. “O mau uso da Química pelo homem prejudica o meio ambiente.”
A Química é uma ciência e ciência não faz mal a ninguém. Mas se o homem, por falta
de conhecimento ou por outro motivo qualquer, usa a ciência de um modo inadequa-
do, isso causará problemas para o próprio homem e para o meio ambiente.
14. Verdadeiras: a, c, d.
Falsas: b, e.
15.
a) Começaria a tomar nota do que como cada dia, durante vários dias.
Quando o problema da alergia aparecer, é só verificar na lista o alimento
que foi diferente nesse dia. Depois de algum tempo, voltaria a comer o
mesmo alimento para checar se a alergia volta ou não.
b) Vamos chamar as três comidas de A, B e C.
1º dia: comer A e B, mas não comer C. Se não aparecer alergia, C é o causador.
Se aparecer, a causa é A ou B.
2º dia: não comer A. Se não aparecer alergia, A é o causador; se aparecer, posso
concluir que B é a causa do problema alérgico.
16. Remédio, fogão a gás, gás de cozinha, geladeira, rádio, televisão, gasolina, álcool,
papel, vidro, detergente, creme de beleza, xampu etc.

Aula 2 - Dá para limpar a água do mar?

1. OBSERVAÇÃO SIM NÃO


Areia no fundo do copo x
Galho boiando x
Água turva x
Água transparente x

2. MÉTODO DE SEPARAÇÃO TEMPO CUSTO


Decantação maior menor
Filtração menor maior

3. Mistura - Pode ser: turva, transparente, colorida, incolor, branca.


Solução - Pode ser: transparente, colorida, incolor.
4. Separação das pedrinhas do feijão (com a mão)
Separação de bagaço de frutas batidas no liquidificador (decantação)
Separação de detritos da água da pia (peneiração). No ralo da pia uma peneira não
deixa os detritos entrarem no esgoto, evitando o entupimento.
Separação do café do pó de café (filtração)
5. Para obter uma solução colorida, é só dissolver uma substância colorida na água.
6. Sim, todas as soluções são transparentes, porque o soluto fica tão dividido, que não
dá mais para ver as partículas.
7. Sim, é possível ter o soluto colorido dividido em partículas tão pequenas, que não
dá mais para ver essas partículas no meio do solvente.
8. Leite não é solução porque não é transparente. O leite é opaco. Não dá para ver
através dele.
9. MATERIAL OBSERVAÇÕES
Terra Mistura turva marrom
Açúcar Solução incolor transparente
Areia Mistura turva amarelada
Pedaços de isopor Isopor bóia na água
Farinha Mistura turva branca
Bicarbonato de sódio Solução incolor transparente

a) Substâncias que se dissolvem na água:


- açúcar
- bicarbonato de sódio
b) Misturas que podem ser separadas por decantação:
- terra e água
- areia e água
- farinha e água
c) Mistura que pode ser separada por peneiração:
- pedaços de isopor e água
d) Misturas que podem ser separadas por filtração:
- areia e água
- isopor e água
e) solvente: sempre água
soluto: açúcar
bicarbonato de sódio
10. solvente: água
soluto sal
11. corretas: a, b, c, d
errada: e
12.
a) Decantar é separar o sólido do líquido numa mistura deixando a mistura
parada.
b) Peneirar é separar o sólido do líquido numa mistura por meio de uma peneira.
c) Filtrar é separar o sólido do líquido numa mistura por meio de um filtro.
13. Ao preparar café, algumas substâncias do café se dissolvem na água, que é o
solvente
solvente. O resto fica misturado
misturado. Quando se filtra
filtra, passa uma solução
solução, que é o café
que se toma. No filtro fica o pó.
14. Ao misturar areia com pedregulho, os grãos de areia entram nos vãos formados
entre as pedrinhas.

+ =

15. Quando os grãos de sólido são grandes, é melhor peneirar, porque é mais rápido.
Quando os grãos são pequenos eles passam pela peneira; precisa-se filtrar.
16. No primeiro caso despeja-se a mistura numa peneira, no segundo, num filtro. Em
ambos os casos, recolhe-se o líquido embaixo.
17. Funil, papel de filtro, copo, suporte, bastão de vidro.

Aula 3 - O que acontece quando se evapora água do mar?

1. SOLUÇÃO não há sólido não dissolve não dá para


SATURADA no fundo mais sólido separar por
filtração

SOLUÇÃO não há dissolve mais não dá para


INSATURADA sólido no sólido separar por
fundo filtração

2. Quando se coloca um soluto num solvente e não dá mais para ver o soluto, diz-se
que o soluto se dissolveu e o fenômeno se chama dissolução.
3. É possível dissolver mais soluto numa solução insaturada porque está sobrando
solvente na solução.
4. Obtém-se uma solução saturada, colocando o soluto no solvente e agitando. Deve-
se colocar soluto até observar que nada mais se dissolve.
5. Obtém-se uma solução insaturada, adicionando-se água a uma solução saturada.
6. OBSERVAÇÃO FENÔMENO
Um sólido é dissolvido na água dissolução
Água liquida vaporiza vaporização
Vapor de água vira liquido condensação
Numa mistura de sólido e líquido o decantação
Sólido se deposita no fundo
ao passar o café pelo filtro, o pó fica retido filtração

7. verdadeiras: b, c
falsas: a, d
8. Ao ferver água do mar num recipiente aberto, a água evapora e o sal sólido sobra
no fundo do recipiente.
9. Prepara-se uma solução saturada de açúcar em água, jogando mais e mais açúcar
na água e agitando, até sobrar açúcar sem dissolver, mesmo agitando bastante.
Para preparar uma solução insaturada a partir desta solução saturada, deve-se
separar primeiro o açúcar não dissolvido, por decantação ou filtração. Em seguida
adiciona-se água à solução.
10. Verdadeiras: a, c.
Falsas: b, d.
11. Quando se dissolve açúcar em água, as partículas de água ficam ao redor das
partículas de açúcar. As partículas de açúcar, que se atraíam fortemente, deixam
de se atrair e ficam soltas.

Aula 4 - O que é água pura?

1. Ao aquecer a água do balão, ela se vaporiza.


2. Do condensador sai água líquida porque o vapor se resfria.
3. TEMPO OBSERVAÇÃO FENÔMENO TEMPERATURA
7 min aparece gotas na parede do balão condensação
9 min as gotas se formam mais acima condensação
11 min aparecem gotas no condensador condensação 100ºC
13 min começam a pingar gotas de água líquida condensação 100ºC
15 min continuam pingando gotas condensação 100ºC
17 min continuam pingando gotas e o volume condensação 100ºC
de líquido no balão diminui

4. Para condensar o vapor, deve-se resfriar, isto é, abaixar a temperatura do vapor.


5. Para obter água pura de uma solução, é preciso destilar.
6. Não é possível separar dois líquidos que têm a mesma temperatura de ebulição por
destilação.
7. É possível purificar um líquido por filtração, desde que a impureza seja totalmente
insolúvel no líquido. Isto raramente acontece.
8. OBSERVAÇÃO FENÔMENO
vapor saindo do líquido evaporação ou vaporização
gotas de água se formando na tampa da panela condensação
roupa molhada secando no varal evaporação
líquido formando vapor e este passando evaporação ou vaporização
para líquido e condensação
líquido fervendo ebulição

9. Verdadeiras: a, b, d, e
Falsas: c, f
10. Restam 2 g de sal, pois o sal não destila junto com a água.
11. Pela camisa do condensador circula água para resfriar o vapor e este virar líquido.
12. a) Se, ao adicionar mais sal, ele se dissolver, a solução era insaturada. Se
não se dissolver, a solução é saturada.
b) O sal pode ser separado da água por destilação.
c) Pode-se pesar o sal que sobrou. Se sobraram 30 g, o sal foi comple-
tamente separado da água.

Aula 5 - A terra limpa a água?

1. Sim, toda solução é uma mistura.


2. O sal permanece como um sólido no recipiente.
3. Sim, desde que o soluto seja um sólido.
4. MISTURA VÊ AS SUBSTÂNCIAS PERMANECE
SEPARADAMENTE
l areia + água sim heterogênea
l uma colher de chá de não homogênea
açúcar + 1 copo de água
l pedaços de isopor + água sim heterogênea
l farinha + água sim heterogênea
l água do mar filtrada não homogênea
l carvão + água sim heterogênea
l água potável não homogênea
5. Verdadeiras: b, c, e
Falsas: a, d
6. O método (a) é o correto, pois geralmente o fabricante dá um desconto na
embalagem maior. Se uma embalagem é o dobro da outra, ela vai custar um pouco
menos que o dobro. Por isso precisamos comparar embalagens de mesmo tamanho.
7. A água do poço é limpa porque a terra filtra a água. Porém, uma fossa próxima pode
contaminar o poço com micróbios.
8. A terra filtra a água porque é formada de partículas muito pequenas e próximas.
A água passa entre essas partículas, mas a sujeira misturada com ela fica.

Aula 6 - Você sabe contar a sua experiência?

1. BILHETE 1 IMPORTANTE NÃO


IMPORTANTE
- pus terra, pedregulho e areia na garrafa a
- passei água a
- a terra era meio vermelha a
- a areia estava molhada a
- algumas sujeiras da terra ficaram boiando b
na água
- conforme a água ia descendo parecia que b
a areia também ia descendo

BILHETE 2

- peguei o pedregulho com as mãos c


- coloquei o pedregulho dentro da garrafa d
cuidadosamente
- peguei a areia com uma colher de sopa c
- coloquei a areia cuidadosamente na garrafa d
- lavei a colher com água e sabão c
- enxuguei a colher cuidadosamente d
- peguei a terra com a colher e pus na garrafa c
- passei água a
Explicações:
a) Estas informações são importantes, mas não para comparar as experiên-
cias, pois referem-se a coisas que os dois fizeram ou usaram.
b) Estas informações são importantes. Poderiam ter ajudado a descobrir a
diferença entre as duas experiências se o outro com certeza não tivesse obser-
vado isso. Como o bilhete era incompleto, não ajudou.
c) Estas são informações irrelevantes. Neste caso tanto faz usar as mãos ou
uma colher para pegar o material.
d) Estas informações são muito vagas. O que significa cuidadosamente?
2. 1a) Como era para comparar duas experiências, é importante ver o que foi feito
de diferente. A resposta (a) garante que foi usada a mesma água.
2b) A resposta (b) dá uma idéia melhor da garrafa usada.
3b) A resposta (b) garante que foi usada a mesma terra, a mesma areia e o mesmo
pedregulho.
4b) A resposta (b) garante que foram usadas quantidades iguais.
5a) A resposta (a) indica claramente em que ordem terra, areia e pedregulho
foram colocados na garrafa.
6) Um deve ter dado a resposta (a), o outro, a (b), pois os resultados foram
diferentes.
3. A água descerá mais lentamente no recipiente com a terra mais comprimida,
porque o espaço entre as partículas de terra será menor.
4. A água descerá mais rapidamente no recipiente com pedregulho, pois o espaço
entre a pedrinhas é maior. A água praticamente não descerá no recipiente com
argila, onde o espaço entre as partículas é muito pequeno.
5. Devem ser marcados com x os ítens (a), (b), (d) e (e).
6. a) garrafa cortada, pedregulho, areia, terra, recipiente para água suja, reci-
piente para água limpa e suporte para a garrafa.
b) Põe-se primeiro uma camada de pedregulho na garrafa cortada, depois
uma camada de areia e, finalmente, uma de terra. Depois despeja-se a água suja
na garrafa em pequenas porções.
c) Não se coloca argila porque ela não deixa passar a água.
7. a) Como foi usada a mesma quantidade de pedregulho, areia e terra, na
garrafa que tem o dobro do diâmetro, a espessura do material vai ser menor.
Portanto, a capacidade de limpar a água deve ser menor.
b) Se os diâmetros forem iguais, a altura das garrafas não vai influir na espes-
sura do material e, portanto, na capacidade de limpar a água.

Aula 7 - Como se faz o tratamento da água?

1. Como não se faz nenhuma destilação, mas só decantação e filtração, só se pode estar
separando substâncias misturadas na água.
2. ETAPAS SIM NÃO

1 X
2 X
3 X
4 X
5 X
6 X

Todas as etapas são mais rápidas que o processo natural. O bombeamento é mais
rápido do que esperar pelas chuvas (etapa 1). O caminho da água bruta até o
reservatório é mais curto do que até os rios (etapa 2). Os flocos facilitam a filtração,
que por isso pode ser mais rápida (etapas 3, 4 e 5). O cloro garante que a água não
tenha micróbios; no ciclo natural, precisa-se pôr cloro no poço (etapa 6).
3. a) A água superficial corresponde à água no balão de destilação.
b) A nuvem corresponde ao vapor que condensa no condensador.
c) A chuva corresponde à água que pinga do condensador.
4. A SABESP interrrompe o abastecimento de água para limpar os decantadores.
5. Apesar de não causar cheiro ou gosto ruim, é preciso limpar porque as algas
causam entupimentos.
6. O problema foi o entupimento dos filtros.
7. Deixaram de ser produzidos 800 litros de água tratada por segundo.
8. Os consumidores não percebem que um dos decantadores foi infestado por algas,
porque elas não causam mau cheiro e gosto ruim na água.
9. Os decantadores foram esvaziados e limpos.
10. Os filtros são limpos a cada 18 horas e os decantadores a cada 40 ou 45 dias.

Aula 8 - Como conhecer a qualidade do ar?

1. Porque o monóxido de carbono não tem cor nem cheiro, e forma com o ar uma
mistura homogênea.
2. O monóxido de carbono é tóxico porque ele se liga fortemente ao sangue,
impedindo que o sangue carregue o oxigênio para as células do nosso organismo.
Ao se ligar fortemente ao sangue, o monóxido de carbono ocupa o lugar que
deveria ser ocupado pelo oxigênio; a pessoa morre por falta de oxigênio.
3. O monóxido de carbono se forma quando queimamos um combustível com pouco
ar, por exemplo, dentro de casa com janelas e portas fechadas.
4. Um meio de produzir gás carbônico é queimar combustíveis; formam-se gás
carbônico, vapor de água e outros gases. Outro meio de formar gás carbônico é a
respiração do ser humano.
5. Sim, uma mistura de gás carbônico e monóxido de carbono é homogênea, pois não
dá para perceber as partículas de qualquer das duas substâncias.
6. PROPRIEDADE GÁS MONÓXIDO
CARBÔNICO DE CARBONO
- componente natural do ar x
- substância tóxica x
- liga-se fortemente ao sangue x
- gás liberado na respeiração do homem x

7. A qualidade do ar é dada pela concentração de substâncias poluentes no ar, ou seja,


pela quantidade de poluentes que estão em um determinado volume de ar.
8. a) Uma concentração de 0,1% de monóxido de carbono no ar significa que,
em 100 litros de ar, há 0,1 litro de monóxido de carbono.
b) Uma concentração de 0,09% significa que, em 100 litros de ar, há 0,09 litro
de monóxido de carbono.
c) Uma concentração de 0,005% significa que, em 100 litros de ar, há 0,005
litro de monóxido de carbono.
9. Verdadeiras: a, b, d.
Falsas: c, e.
A afirmativa (c) é falsa, pois 0,1% de monóxido de carbono no ar significa que em
cada 100 litros de ar existe 0,1 litro de monóxido de carbono.
A afirmativa (e) é falsa porque o gás carbônico não é uma substância tóxica; ela é
formada na respiração dos animais.
10. O tempo pode melhorar a qualidade do ar ajudando a dispersar os poluentes.
11.
a) O ar estava mais poluído no dia 1, pois das 8h às 18h desse dia a
quantidade de monóxido de carbono foi maior.
b) Sim. No dia 1 ventou mais à noite, espalhando o monóxido de carbono. Sua
concentração caiu muito às 20 horas.
12. a) CONCENTRAÇÃO DE
MONÓXIDO DE SINTOMAS
CARBONO (%)
0,005 Diminuição da capacidade visual
0,008 Dor de cabeça
0,015 Tontura e fraqueza muscular
0,022 Náuseas
0,090 Morte
b) Uma concentração de 0,022% de monóxido de carbono no ar que respira-
mos provoca náuseas.

Aula 9 - Ar puro só contém oxigênio?

1. Os principais gases do ar atmosférico são oxigênio, nitrogênio e argônio.


2. A chama dura mais no copo grande porque nesse copo a quantidade de ar é maior.
Se o copo tem mais ar, tem mais oxigênio também.
3. Os gases que saem do pulmão quando respiramos são, principalmente, nitrogênio,
gás carbônico e oxigênio não aproveitado.
4. MATÉRIA SUBSTÂNCIA PURA MISTURA
Ar atmosférico puro x
Ar atmosférico poluído x
Água do mar x
Água do poço x
Água destilada x
Água + areia x

5. Verdadeiras: b, c, e
Falsas: a, d
A afirmativa (a) é falsa porque o ar puro é uma mistura de gases, principal
mente oxigênio, nitrogênio e argônio.
A afirmativa (d) é falsa porque o ar sem poluentes não é uma substância
pura; é uma mistura de gases, só que sem os gases poluentes.
6. a) É uma mistura de gases. Sempre é uma mistura homogênea.
b) Não. As partículas das substâncias misturadas no estado gasoso são
muito pequenas.
7. Não. Porque um copo vazio está cheio de ar e esse ar ocupa todo o espaço dentro
do copo, impedindo a água de entrar.
8. a) A palha de aço começa a ficar enferrujada.
b) A água sobe no copo quando a palha de aço começa a enferrujar porque
o oxigênio do ar, que está dentro do copo, começa se ligar com o ferro da
palha de aço e deixa um espaço vazio para a água entrar.
9. OBSERVAÇÃO OXIGÊNIO NITROGÊNIO
Enferruja o ferro sim não
Ajuda a fazer o fogo sim não
Está no ar puro sim sim
É um gás sim sim
É tóxico não não
Aula 10 - Do que se compõe o ar?
1. Acompanhe a figura da página 67.
(A) - Torneira do funil
(B) - Rolha do frasco
(C) - Frasco com saída lateral
(D) - Saída lateral do frasco
(E) - Tubo de vidro
(F) - Rolha que fecha o tubo
(G) - Tubo de vidro
(H) - Bacia de água
2. O ar do frasco (C) passa pelo tubo de vidro com a palha de aço.
3. O oxigênio se combina com o ferro.
4. Sim, colocando uma vela acesa dá para saber se tem oxigênio ou nitrogênio, porque
o nitrogênio não ajuda a queima.
5. a) Nitrogênio e oxigênio são muito diferentes em relação à queima. Leia a
resposta da questão 4
b) Sim. Oxigênio alimenta a respiração e nitrogênio não alimenta.
c) Sim. Os dois gases são iguais no aspecto. São incolores e não têm cheiro.
d) Oxigênio se liga ao ferro; nitrogênio, não.
6. (V); (F); (V); (V); (F).
A afirmativa (b) é falsa porque o nitrogênio não acende o fogo, ao contrário, ele o
apaga.
A afirmativa (e) é falsa porque o argônio é um componente natural do ar
atmosférico e não um poluente.
7. O nitrogênio não enferruja o ferro, o oxigênio enferruja.
O nitrogênio não deixa a vela queimar e o oxigênio deixa.
8. Ar puro é uma mistura homogênea de oxigênio, nitrogênio e outros gases, em
menor quantidade, como argônio e gás carbônico. O ar puro não contém poluentes.
9. Porque no campo existem muito menos veículos e fábricas que numa cidade
grande. A qualidade do ar depende da quantidade de poluentes; esses poluentes
são, em sua maior parte, formados nos escapamentos dos veículos.
10. Não. Porque as partículas dos gases que estão no ar, são muito pequenas; elas são
menores que os buraquinhos do papel de filtro e, por isso, passam pelo filtro.
11. a) (A); (C).
b) (C); (D).
c) (D).
d) (G); (D).
12. a) Porque esse gás é o nitrogênio. O oxigênio que estava no ar foi usado para
enferrujar o ferro.
b) Porque sem o funil, a água entra no frasco (C), ocupa o lugar do ar, mas
este ar não vai sair apenas pelo tubo lateral (D), mas principalmente, pela
boca do frasco (C).
c) Senão entra ar à vontade para o tubo (E) e este ar, com oxigênio, também
vai para o tubo (G). No fim, o gás recolhido na bacia vai conter nitrogênio
e oxigênio.
d) Senão o gás nitrogênio que sai escapa para o ambiente, misturando-se
novamente com o ar.
e) Porque o tubo (G) está cheio de nitrogênio que impede a água de entrar no
tubo.
13. Significa que, em cada 100 litros de ar tem 21 litros de oxigênio e 78 litros de
nitrogênio.

Aula 11 - Qual é a diferença entre oxigênio e nitrogênio?

1. ATIVIDADE SIM NÃO


Fazer fogueira x
Usar detergente x
Pintar uma casa com cal x
Pintar uma grade de ferro x
Jogar querosene no ralo x
Jogar soda caústica no ralo x

2. PROPRIEDADES SUBSTÂNCIA
Ajuda a queima oxigênio
Está presente no ar em maior quantidade nitrogênio
Útil à respiração oxigênio
Ajuda a enferrujar oxigênio

3. EXPLICAÇÃO CONCORDO NÃO


CONCORDO
O nitrogênio é mais estável porque a
solubilidade em água deve ser menor
que a do oxigênio. x
O oxigênio se liga mais facilmente a
outras substâncias porque está em
menor quantidade no ar. x
O nitrogênio é mais estável que o
oxigênio porque é constituído de
partículas menores. x
Entre as três explicações a primeira é a que tem maior possibilidade de estar no
caminho correto. Quando uma substância se dissolve na água, na realidade, ela está
interagindo com a água. Se o oxigênio interage melhor com a água que o nitrogênio,
há possibilidade de interagir também com as outras substâncias.
4. Poluentes são substâncias jogadas no ar pelo homem. Eles são produzidos princi-
palmente por carros, caminhões, ônibus e fábricas.
5. O ar do campo não tem poluentes e o ar da cidade tem.
6. Nitrogênio (78%), oxigênio (21%), argônio (0,93%), gás carbônico (0,03%).
7. Porque ele não se modifica facilmente; ele é difícil de se ligar a outras substâncias.
8. (V); (F); (F); (V); (V).
A 2ª afirmativa é falsa porque a substância que tem no ar em maior quantidade é
o nitrogênio e não o oxigênio.
A 3ª afirmativa é falsa porque o ar poluído pode causar problemas à saúde do
homem.
9. PROPRIEDADE NITROGÊNIO OXIGÊNIO
É um gas sim sim
É incolor sim sim
Faz o ferro enferrujar não sim
Não deixa a vela queimar sim não
Não se liga ao sangue sim não
É usado na respiração sim sim

10. NITROGÊNIO OXIGÊNIO


É um gás incolor É um gás incolor
Forma mistura homogênea Forma mistura homogênea
com oxigênio com nitrogênio
Não deixa a vela queimar Deixa a vela queimar
Não se liga ao sangue Se liga ao sangue
Não faz o ferro enferrujar Faz o ferro enferrujar

11. Por que ele se liga a uma substância no sangue e, assim, é levado para todo o corpo.
O nitrogênio não se liga a nenhuma substância do sangue.
12.
a) Não, o argônio não é usado na respiração do homem.
b) Sim, o argônio é um gás; ele é encontrado no ar.
c) Não, o argônio é incolor.
d) Não, as propriedades do argônio são parecidas com as do nitrogênio.
13. a)
SUBSTÂNCIA QUANTIDADE NO AR
Nitrogênio 78%
Oxigênio 21%
Argônio 0,93%
Gás Carbônico 0,03%

b) 1ª linha: A quantidade de nitrogênio no ar é 78%.


2ª linha: A quantidade de oxigênio no ar é 21%.
3ª linha: A quantidade de argônio no ar é 0,93%.
4ª linha: A quantidade de gás carbônico no ar é 0,03%.

Aula 12 - Por que o oxigênio do ar não acaba?

1. Exp. I A bacia de plástico pode impedir a passagem da luz, dependendo da sua


posição.
Exp. II Essa experiência não permite saber se a luz influi na transformação de gás
carbônico e água em açúcar e oxigênio, pois não se faz a comparação com uma
experiência sem luz ou luz mais fraca.
Exp. III Esta experiência é a melhor pois permite tercerteza da influência da luz na
transformação de gás carbônico e água em açúcar e oxigênio.
2. Não. Uma substância simples não pode ser transformada em outra simples, pois
ela já se encontra na forma mais simples.
3. Sim, pois uma substância composta pode ser decomposta em duas ou mais
substâncias simples.
4. Não, o fato de uma mistura ser homogênea não significa que as substâncias que
estão misturadas são simples ou não.
5. Quando o gás carbônico se decompõe, obtêm-se duas substâncias simples: o
carbono e o oxigênio.
6. Quando se decompõe a água, obtêm-se duas substâncias simples: oxigênio e
hidrogênio.
7. Porque as plantas usam o gás carbônico do ar para crescerem.
8. (V); (F); (V); (F); (V).
A 2a afirmativa é falsa porque os animais não utilizam o gás nitrogênio; eles
utilizam o gás oxigênio.
A 4a afirmativa é falsa porque o oxigênio produzido por qualquer tipo de planta,
seja ela nova ou velha, é sempre o mesmo.
9.
MATÉRIA TIPO DE SUBSTÂNCIA
Gás carbônico composta
Oxigênio simples
Nitrogênio simples
Cobre simples
Água composta
Cloro simples
Ouro simples
Nidrogênio simples

10. (V); (F); (V); (V).


A 2ª afirmativa é falsa porque é possível transformar uma substância composta em
uma substância simples. Por exemplo: a água, que é uma substância composta,
pode ser transformada em oxigênio e hidrogênio que são substâncias simples.
11.
a) Respiração dos animais
Respiração das plantas
Queima de combustíveis nos veículos e indústrias
Decomposição de matéria morta.
b) Pelas plantas que transformam o gás carbônico e água em açúcar e
oxigênio.
Dissolução na água do mar.

Aula 13 - O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa?

1. Dá para observar a decomposição da luz num pedaço de vidro em que bate luz. Dá
para observar um arco-íris quando regamos praças ou jardins. Experimente fazer
uma névoa fina, não um jato forte de água, com uma mangueira num dia de sol.
O sol tem de estar atrás de você. Você verá um pequeno arco-íris perto da névoa.
2. Mais frases para colaborar com a diminuição do efeito estufa e a proteção da
camada de ozônio:
l Recicle papel, vidro, alumínio, plásticos. Para fabricar esses materiais, gasta-se
muito combustível e produz-se muito gás carbônico. Usando esses materiais de
novo, produz-se menos gás carbônico.
l Não queime lixo e folhas secas.
l Não provoque incêndios ou queimadas. Por isso não jogue pontas de cigarro
em beira de estrada.
l Não corte árvores.
l Não use latinhas de aerossol. Elas soltam uma substância chamada CFC, que
destrói a camada de ozônio. No caso de inseticida, por exemplo, prefira a
bombinha.
l Não desmonte geladeiras ou aparelhos de ar condicionado velhos. Você pode
soltar o CFC que está nesses aparelhos.
3. Quando os raios infravermelhos entram em contato com a matéria, ela se aquece.
4. A matéria sofre danos quando recebe luz ultravioleta.
5. As substâncias responsáveis pelo aquecimento da Terra são principalmente gás
carbônico e vapor de água da atmosfera.
6. As cores que compõem a luz do sol são: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul,
anil e violeta.
7. Não, raios infravermelhos e ultravioleta são invisíveis.
8. Verdadeiras: a, c, e.
Falsas: b, d.
A afirmativa (b) é falsa porque a cor vermelha não é a luz infravermelha; é uma das
sete cores da luz do sol, que é luz branca.
A afirmativa (d) é falsa porque o ozônio não é o principal contribuinte do efeito
estufa. O problema do ozônio é que ele é destruído pelo CFC e, desse modo,
diminui sua quantidade na alta atmosfera. Isto causa o buraco na camada de
ozônio.
9. Atitudes que contribuem para diminuir o efeito estufa:
ATITUDE
Plantar muitras árvores x
Aumentar o número de veículos nas ruas
Não usar “sprays” com carga de CFC
Não fazer fogueiras x
Evitar as queimadas x

10. Efeito estufa é o aquecimento da Terra devido a alguns gases existentes no ar


atmosférico, dentre eles, o gás carbônico.
11. Propriedades do gás carbônico e do ozônio:
PROPRIEDADE GÁS CARBÔNICO OZÔNIO
É um gás x x
Absorve luz ultravioleta x
Absorve luz infravermelha x
É consumido pelas plantas x
Serve para aquecer a Terra x

12. Porque o efeito estufa serve para aquecer a Terra; se ele não existisse, a Terra seria
fria e não daria para viver nela.
13. Quando aumenta a quantidade de gás carbônico no ar, aumenta o número de
partículas desse gás que vão absorver a radiação infravermelha. Um maior número
de partículas vai ficar aquecido o que vai contribuir para aumentar a temperatura
da Terra.
Aula 14 - Como prevenir incêndios?
1. Combustível é qualquer substância que, em contato com oxigênio e calor, queima.
2. Combustíveis mais comuns: gasolina, álcool, carvão, madeira.
3. Fontes de calor: cigarro aceso, fogão aceso, ferro ligado, faísca elétrica.
4. Não, oxigênio não é combustível. Oxigênio alimenta o fogo.
5. Para apagar o fogo deve-se tirar um dos elementos do triângulo do fogo: combus-
tível, oxigênio ou calor.
6. Verdadeiras: b, c, d
Falsas: a, e
A afirmativa (a) é falsa porque o oxigênio não é uma fonte de calor; ele aumenta ou
diminui as chamas.
A afirmativa (e) é falsa porque faísca elétrica é uma fonte de calor e, por isso,
provoca incêndio.
7. Ao substituir o oxigênio por nitrogênio, o fogo apaga porque o nitrogênio é um gás
mais estável que o oxigênio e portanto não consegue se combinar com o combus-
tível. O nitrogênio não ajuda na queima.
8. Gasolina combustível
Cigarro aceso fonte de calor
Querosene combustível
Acetileno combustível
Fogueira fonte de calor
Gás de cozinha combustível
Faísca elétrica fonte de calor
Ferro de passar ligado fonte de calor
Álcool combustível
Cera combustível
Papel combustível
9. Esquecer comida no fogo, esquecer o ferro de passar ligado, deixar vela acesa perto
da cortina etc.
10. Sim, porque ao ligar a luz, há liberação de faísca elétrica no interruptor. Esta faísca,
em contato com o gás de cozinha e ar, presentes no local, pode causar uma explosão.
Aula 15 - Quando pega fogo?
1. Se não tiver oxigênio as substâncias não queimam
2. Repetindo a experiência da vela com a espiral de cobre aquecida dá para confirmar
que a retirada de calor apaga a chama. Como foi colocada uma espiral quente não
se perde mais o calor da chama e portanto não apaga.
3. Sempre que você for repetir uma experiência, faça usando o mesmo material, no
mesmo local e de preferência na mesma hora. Portanto:
a) sim c) não e) não
b) sim d) sim
4. Fogo é calor e luz
5. Partículas de oxigênio se juntam às partículas do combustível e forma-se o fogo, se
tiver calor suficiente.
6. Para acender o fogo é preciso juntar calor, combustível e oxigênio.
7. (F); (V); (F); (V); (F).
A afirmativa (a) é falsa porque existem combustíveis que pegam fogo com
facilidade enquanto que outros são mais difíceis de queimar. A facilidade de pegar
fogo depende do tipo de combustível e do estado físico do mesmo.
A afirmativa (c) é falsa, pois quanto mais alta é a temperatura mais vapor se forma.
A afirmativa (d) é falsa porque temperatura de ignição e ponto de fulgor são
propriedades diferentes. Temperatura de ignição é a temperatura até onde se
precisa aquecer a substância para ela pegar fogo, sem chama. Ponto de fulgor é a
temperatura na qual a substância pega fogo quando dela se aproxima uma chama.
A afirmativa (e) é falsa. Oxigênio não é combustível. Ele alimenta a chama, mas não
é combustível.
8. Com o aquecimento formam-se vapores do combustível; as partículas do vapor do
combustível se unem às partículas do oxigênio e, nessa união, sai calor e luz.
9. Porque o que queima é o vapor e o combustível no estado gasoso já tem vapores
formados. Um combustível sólido ou líquido tem que primeiro formar vapores
para depoia queimar.
10. Temperatura de ignição é a temperatura até a qual é preciso aquecer um combus-
tível para ele pegar fogo, sem necessidade de chama.
11. Ponto de fulgor é a temperatura na qual um combustível pega fogo com a ajuda de
uma chama.
12. Na temperatura de ignição não precisa de chama para um combustível pegar fogo,
mas no ponto de fulgor precisa.
13. A temperatura de ignição é a temperatura na qual o combustível se inflama sem
chama. É mais alta que o ponto de fulgor, que é a temperatura em que o combustível
se inflama na presença da chama.
14. a) A espiral de cobre apaga a vela porque o cobre, que é um metal e conduz
calor facilmente, absorve o calor dos vapores da parafina e, assim, esfria
esses vapores.
b) A espiral quente não pode absorver mais calor e, desse modo, não pode
esfriar os vapores da parafina.
15. Pode-se evitar a queima ou por resfriamento ou retirando o ar e, por exemplo
colocando nitrogênio.
16. Pode-se evitar a queima pelo mesmo método da questão 15.

Aula 16 - Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode?

1. A queima das folhas soltas é mais rápida porque o oxigênio chega mais facilmente
às folhas soltas do que às folhas juntas.
2. No caso de 1000 bolinhas, 2 % correspondem a 20 bolinhas.
3. O vazamento do gás de cozinha é muito perigoso quando:
a) está vazando pouco gás, porque o limite de inflamabilidade é baixo;
b) o perigo é menor porque o gás se espalha;
c) se acende fósforo, porque está se fornecendo calor da chama do fósforo;
d) o botijão está em armário fechado, porque o gás pode se acumular e
formar com o ar uma mistura explosiva;
e) se acende luz, porque a faísca que salta pode fornecer calor para inciar a
queima.
Quando o botijão está em lugar com muito vento, dificilmente pega fogo porque o
vento vai espalhar o gás.
4. O gás de cozinha pode causar asfixia porque ele é mais pesado que o ar e portanto
expulsa o ar da sala. Aí não vai ter oxigênio para a pessoa respirar.
5. Quando o botijão está vazando, deve-se levá-lo para fora e deixar em lugar aberto,
de preferência com vento.
6. Não se deve acender luz porque a faísca elétrica pode fornecer calor para iniciar a
queima.
7. Folhas de papel soltas queimam mais depressa que o livro porque o contato entre
papel e oxigênio é maior e porque o calor da queima se propaga mais rapidamente
nas folhas soltas que no livro.
8. Porque ambos são gases combustíveis muito usados que têm limite de inflama-
bilidade inferior muito baixo. Quando a queima é rápida aumenta o perigo de
explosão.
9. Verdadeiras: a, c, e
Falsas: b, d
A afirmativa (b) é falsa , pois o gás de cozinha é mais pesado que o ar.
A afirmativa (d) é falsa porque 82% de acetileno no ar significa que, em cada 100
litros de ar há 82 litros de acetileno e não 18%.
10. Para que o gás se espalhe e não se atinja a faixa de inflamabilidade.
11. Porque quando se queima um combustível gasoso, forma-se um volume muito
grande de gases. Essa quantidade de gases cria uma pressão muito grande no local
onde está ocorrendo a queima, o que pode provocar explosão.
12. Limite de inflamabilidade é a quantidade mínima ou máxima de gás no ar que pega
fogo.
13. 2,5% de acetileno no ar está dentro da faixa de inflamabilidade do acetileno, que
é de 2,3% a 82%. Já uma quantidade de 95% está muito acima da quantidade
máxima que pode causar incêndio; nesse caso não há oxigênio suficiente no ar para
se ligar às partículas de acetileno e fazer o fogo se propagar.
14. a) Significa dizer que abaixo de 1,8% e acima de 9,5% não há perigo de incêdio, mas
dentro dessa faixa o perigo é grande. É bom observar também que a faixa
envolve valores pequenos, ou seja, é preciso ter cuidado com pequenos vaza-
mentos de gás de cozinha.
b) Uma quantidade de propano inferior a 1,8% está abaixo do limite de inflamabi-
lidade; isso significa que não há combustível suficiente no ar para propagar o
fogo.
c) Uma quantidade de propano superior a 9,5% também não representa perigo de
incêndio, pois está acima do limite de inflamabilidade. Isto quer dizer que falta
oxigênio para propagar o fogo com o propano. O que pode acontecer é o perigo
de asfixia.

Aula 17 - Como escolher um extintor de incêndio?

1. a) Jogar água = retirar calor e separar oxigênio.


b) Abafar o fogo = separar o oxigênio.
c) Fechar portas = tirar o combustível. Evitar que novos materiais se
queimem.
d) Resfriar casas = retirar calor
e) Jogar areia = separar ar do combustível
2. Ações diante do princípio de incêndio:
a) Não saia correndo. Tente apagar o fogo e se não conseguir, não corra.
Mantenha calma.
b) Sim. Sempre que houver um princípio de incêndio desligue o sistema
elétrico para evitar curto-circuito.
c) Não tire a roupa. Ela protege contra o calor.
d) Sim. Disque 193.
e) Sim. Os gases que se formam durante o incêndio podem nos sufocar. Use
um lenço ou pano dobrado para proteger o nariz e a boca.
f) Não use elevador. O sistema elétrico ou mecânico pode ser interrompi-
do por causa do fogo e você pode ficar preso dentro do elevador.
g) Não. Nunca volte ao local que está pegando fogo. Você pode não conse
guir voltar mais.
3. Abafamento, isolamento dos materiais combustíveis e refriamento dos mesmos e
do ambiente.
4. (V); (F); (F); (V); (V).
A 2ª afirmativa é falsa porque o gás carbônico não é um combustível, ao contrário,
ele é usado para apagar o fogo.
A 3ª afirmativa é falsa , pois não se pode apagar qualquer tipo de fogo com água.
Por exemplo., se o fogo foi causado por um curto circuito, não se pode usar água
para apagá-lo porque a água conduz a eletricidade.
5. O óleo é mais leve que a água, por isso flutua sobre ela, ou seja, fica boiando na água,
e o fogo não se apaga. Pode acontecer também de o jato de água espalhar o óleo e
o fogo se espalhar mais.
6. Não, porque a água conduz eletricidade e, portanto, pode causar o aparecimento
de curto-circuitos em outros locais, gerando mais faíscas elétricas e assim mais
pontos de incêndios.
7. COMBUSTÍVEL EXTINTOR DE EXTINTOR DE
ÁGUA GÁS CARBÔNICO
Carvão x
Gasolina x
Querosene x
Equipamento elétrico x
Álcool x
Plástico x
Petróleo x
8.
l Extintor de água: papel, tecido.
l Extintor de gás carbônico: óleo, equipamento elétrico.
l Extintor de pó químico: gasolina, chave de luz.
l Extintor de espuma: madeira, tinta.
a) Errado - Não se deve correr. Em caso de princípio de incêndio deve-se ter muita
calma para não perder o raciocínio.
b) Certo - O fogo pode provocar curto circuito no sistema elétrico e com isso
pode-se piorar o incêndio.
c) Errado - Não se deve tirar o agasalho porque é uma proteção contra o
calor.
d) Certo - Esta é uma das primeiras providências a serem tomadas.
O número é 193.
e) Certo - Improvisar filtro contra gases é muito importante. A fumaça no
pulmão faz com que a pessoa perca a capacidade de respirar.
f) Errado - Em caso de incêndio nunca use elevadores. O sistema elétrico ou
mecânico dos elevadores podem ficar danificados e você pode ficar preso
lá dentro.
g) Errado - Nunca volte ao lugar que está em fogo.

Aula 18 - Como se combate um incêndio?

1. O extintores devem ser instalados em lugares:


l visíveis;
l livres de obstáculos que possam dificultar a acesso;
l sinalizados.
2. (F); (F); (V); (V); (V).
A 1ª afirmativa é falsa, pois os extintores precisam de manutenção para recarregar,
consertar ou mesmo para uma revisão.
A 2ª afirmativa é falsa pois, os extintores, devem estar bem fixos na parede, mas não
podem ser instalados em qualquer lugar. O local deve ser visível, de livre acesso
e sinalizado.
3. Para poder utilizá-los sempre que necessário. Qualquer inicio de incêndio pode ser
combatido com o uso do extintor adequado.
4. Pode haver algum problema de sobrecarga ou de remoção do material que protege
o fio elétrico e,se isso acontece, o fio aquece, entra em contato com o tapete que é
feito de material inflamável, e começa um incêndio.
5. a)
TIPO DE EXTINTOR QUANTIDADE TIPO DE CARGA
DE CARGA
Água pressurizada 10 litros A água pressurizada com
nitrogênio ou gás carbônico
Gás carbônico 6-8 kg Gás carbônico sob pressão
Pó químico 8-12 kg Bicarbonato de sódio
Espuma 10 kg Bicarbonato de sódio dissolvido
em água em um compartimento
e solução de sulfato de alumínio
em outro compartimento

b) O extintor de gás carbônico tem uma carga de 6-8kg de gás carbônico sob
pressão.
6. TIPO DE EXTINTOR COMO APAGA O FOGO
Água A água fria absorve calor do fogo e se aquece;
depois absorve mais calor e se transforma em
vapor. O vapor formado separa o material que
está queimando do oxigênio do ar.

Gás carbônico O gás, sob pressão, está na forma líquida;


quando se abre a válvula o líquido se transforma
em gás que se expande. Nessa expansão o gás
resfria, absorve o calor e a chama apaga.
Pó químico O bicarbonato de sódio com o calor da chama
se decompõe, formando água, gás carbônico
e um resíduo chamado carbonato de sódio.
Essas substâncias ajudam a separar o material
que está queimando do oxigênio do ar.

Espuma Quando se inverte o extintor, a solução de


bicarbonato se mistura com a de sulfato de
alumínio, formando gás carbônico e uma
substância gelatinosa.
Essa substânciaa e o gás formado absorvem
calor e separam o material que está queimando
do oxigênio do ar.

Aula 19 - O que acontece com o metal usado?

1. Outros metais de que ouvimos falar, principalmente no caso de ferramentas de aço,


manganês. Conhecemos ainda o mercúrio usado pelos
são crômio , vanádio e manganês
garimpeiros, o níquel
níquel, dos objetos niquelados, o magnésio e o cálcio
cálcio.
2. A panela de cobre é mais pesada que a de ferro, pois o cobre tem densidade maior
que o ferro.
3. O peso da panela depende da densidade do metal de que é feita. O ferro é 2,9 vezes
mais denso que o alumínio.
7, 8
= 2, 9
2, 7
Portanto, uma panela de ferro pesa 2,9 vezes o que pesa uma panela de alumínio.
Isso também significa que 3 panelas de alumínio pesam o que pesa uma panela de
ferro de tamanhos iguais.
4. O volume do bloco é:
10 cm ´ 8 cm ´ 4 cm = 320 cm3
Como a densidade de um objeto é sua massa dividida pelo seu volume, a densidade é:
832 g
= 2,6 g / cm3
3
320 cm
Olhando na tabela, a densidade que mais se aproxima desse valor é 2,7 g/cm3, que
é a densidade do alumínio. Portanto, o metal é o alumínio.
5. O procedimento está correto. Ao colocar água até a borda na bacia menor, ele podia
ter certeza de que a água derramada tinha exatamente o volume do objeto colocado
na bacia menor.
6.
SUBSTÂNCIA É METAL?
Ferro Sim
Oxigênio Não
Alumínio Sim
Cobre Sim
Água Não
Gás carbônico Não
Chumbo Sim
Zinco Sim
Ouro Sim
Nitrogênio Não
Prata Sim
Sal de cozinha Não
Magnésio Sim
Hidrogênio Não
Níquel Sim

7. Os metais são fortes, dúcteis, maleáveis, produzem som, possuem brilho, condu-
zem o calor e a corrente elétrica.
8. Significa dizer que ele pode formar chapas e lâminas bastante finas.
9. Maleabilidade é uma propriedade relacionada com a facilidade de formar
chapas e lâminas e, ductilidade é uma propriedade associada com a facilidade
de formar fios.

10. MATERIAL PROPRIEDADE


Papel de alumínio Maleabilidade
Fio de cobre Ductilidade
Portões de ferro Maleabilidade; ser forte
Panela de alumínio Maleabilidade; conduz calor
Folhas de zinco Maleabilidade
Cobre em instalações elétrica Conduz corrente elétrica
Latas de alumínio Maleabilidade
Sino de igreja Produz som
Jóia de ouro Ductilidade, maleabilidade,
possui brilho

11. Esta propriedade é usada para fabricar fios de cobre usados em instalações
elétricas.
12. a) (V); b) (V); c) (F); d) (F); e) (V);
c) é falsa porque não se pode identificar dois metais pela cor uma vez que
muitos metais distintos apresentam a mesma coloração;
d) é falsa porque as propriedades de uma liga são diferentes daquelas dos
metais que a formam.
13. O alumínio é uma substância simples porque ele não pode ser transformado em
outra substância mais simples.
14. Exemplos de substâncias simples que são metais: alumínio, cobre, chumbo,
ouro etc.
Exemplos de substâncias simples que não são metais: oxigênio, nitrogênio,
hidrogênio.
15. São vendidos a pequenos sucateiros os quais vendem para os grandes. Esses
grandes sucateiros vendem para as siderúrgicas, que os utilizam para fabricar fios,
chapas, esquadrias, ferros de construção, blocos para construir máquinas etc.
16. Porque o ferro é o mais barato dos metais.
17. Latão é uma mistura dos metais cobre e zinco.
18. Liga é uma mistura homogênea de dois ou mais metais.
19. Significa que um cubo, feito de magnésio, de 1 centímetro de lado ou seja, de
volume igual a 1cm3, pesa 1,7 gramas.
20. Sim. O alumínio tem densidade de 2,7 g/cm3 e a densidade do cobre é 8,9 g/cm3,
quer dizer, o alumínio é bem mais leve que o cobre.
21. Usaria a balança para pesar o objeto e desse modo determinar a sua massa. Depois
colocaria água no copo graduado, faria a leitura do volome de água, colocaria o
objeto dentro do copo com água e faria a leitura do volume outra vez. A diferença
no volume de água antes e depois de colocar o objeto, corresponde ao volume do
objeto. Depois, para achar a densidade, dividiria a massa encontrada pelo
volume medido.
22. Porque o alumínio é bem mais leve que o cobre.
23. Tomaria dois objetos iguais e de mesmo volume, um feito de ferro e outro de
chumbo. Pesaria os dois. O mais leve seria o de ferro, que tem densidade menor que
o chumbo.
24. Usaria um ímã. Se o objeto fosse atraído pelo ímã, seria de ferro encoberto de latão;
se não, seria de latão.

Aula 20 - Para onde vão as sucatas de ferro?

1. LIGA PORCENTAGEM DE CARBONO


Ferro gusa 3% a 4%
Ferro fundido 2% a 3%
Aço abaixo de 2%
2. O ferro que sai do alto-forno é o ferro gusa. Como o ferro gusa tem 3 a 4 % de
carbono, o ferro que sai do alto-forno também tem 3 a 4 % de carbono.
3. A temperatura do metal não aumenta quando ele está fundindo, porque o calor é
usado para desmanchar a arrumação das partículas do metal. Essa arrumação é
igual à de uma pilha de laranjas.
4. Aço é uma mistura de ferro e carbono; é uma liga ferro-carbono.
5. a) (V); b) (F); c) (F); d) (F); e) (V).
(b) é falsa porque as propriedades do aço são completamente diferentes daquelas
do ferro e do carbono puros.
(c) é falsa porque o ferro puro não tem utilidade, pois enferruja com facilidade e é
muito mole.
(d) é falsa o aço não é ferro puro; o aço é ferro misturado com um pouco de carbono.
6. Reciclar metais é muito importante por vários motivos: economiza-se no transpor-
te do minério, pois o mesmo tem sempre outras substâncias misturadas; também
economiza tempo, pois não é preciso separar as outras substâncias uma vea que
elas não estão presentes. Se o minério não é retirado, não se altera o meio ambiente.
7. O ferro gusa tem uma quantidade de carbono um pouco maior que o ferro fundido
e é também mais duro.
8. a) (F); b) (F); c) (V); d) (V); e) (V).
(a) é falsa porque o ferro gusa é diferente do ferro fundido; ele tem mais carbono
e é mais duro que o ferro fundido.
(b) é falsa porque o ferro fundido não é ferro puro; ele tem carbono misturado.
9. Porque é possível preparar o aço com as características certas de dureza, de
resistência ao enferrujamento e dobramento etc.
10. Sim. O ferro gusa tem mais carbono que o aço, então é só diminuir a quantidade de
carbono do ferro gusa e se obtém o aço. Para isso, é só queimar o carvão que tem
a mais no ferro gusa. Para queimar o carvão coloca-se uma quantidade certa de
oxigênio, e aquece-se; então, o carbono é transformado em gás carbônico.
11. O ferro é encontrado na natureza num minério, chamado hematita, na forma de um
composto com oxigênio.
12. a) Óxido de ferro
b) Gás carbônico
c) Óxido de cálcio
13. Carbono substância simples
Ferro suubstância simples
Óxido de ferro substância composta
Gás carbônico substância composta
Aço mistura
Sal de cozinha dissolvido em água mistura
Óxido de cálcio substânccia composta
Latão mistura

14. O carbonato de cálcio é uma substância composta porque ela pode ser decomposta
em duas outras substâncias: o óxido de cálcio e o gás carbônico.
15. O carbono retira o oxigênio que está ligado ao ferro, deixando o ferro livre; o
carbono se liga ao oxigênio formando o gás carbônico.
16. Chama-se ferro gusa.
17. Para retirar outras substâncias que estão presentes no minério.
18. Significa dizer que o sólido derreteu,ou seja, foi transformado em líquido.
19. É preciso aquecê-lo até a sua temperatura de fusão.
20. Significa dizer que se o ferro for aquecido até 1535C, o sólido se transforma em
líquido.
Aula 21 - Como se obtém aço a partir da sucata?
1. Alguns objetos que enferrujam e outros que não enferrujam.
talher não enferruja
moeda não enferruja
parafuso enferruja
prego enferruja
maçaneta não enferruja
dobradiça enferruja
portão enferruja
2. Se a substância é formada de partículas leves, ela será leve, isto é, terá peso baixo.
Se as partículas são grandes, o volume da substância será grande. Como a
densidade da substância é seu peso dividido pelo seu volume, a densidade será
baixa. Divide-se um número pequeno (peso baixo) por um número grande (volume
grande), o que dá um número pequeno (densidade baixa).
3. Como o ferro e a ferrugem fundem juntos no forno de reciclagem, ambos devem
ter quase a mesma temperatura de fusão.
4. a) (V); b) (F); c) (F); d) (F); e) (V); f) (V); g) (F); h) (F); i) (V); j) (V).
(b) é falsa pois pregos e parafusos são feitos de aço.
(c) é falsa porque existem aços que não são atraídos pelo ímã; são os aços com
grande quantidade de crômio.
(d) é falsa porque o aço inoxidável tem carbono, embora em menor quanti
dade que em outros aços.
(g) é falsa pois o óxido de crômio é uma substância composta; ela pode ser
decomposta em oxigênio e crômio.
(h) é falsa porque o crômio não é atraído pelo ímã; só o ferro é atraído.
5. Ferro, crômio, carbono, níquel.
6. Óxido de crômio.
7. Óxido
8. a) B, porque o aço inoxidável é uma mistura e, portanto, não é um elemento
químico, é uma liga.
b) A, ou seja, o cobre.
c) C, ou seja, o crômio.
9. Porque, quando o crômio entra em contato com o ar, ele se liga rapidamente ao
oxigênio formando o óxido de crômio. O óxido de crômio é um composto muito
duro e gruda fortemente ao resto do metal, protegendo-o da ferrugem.
10. a) (V); b) (F); c) (F); d) (V); e) (V).
(b) é falsa pois as partículas de carbono são menores que as de ferro.
(c) é falsa porque nem sempre partículas menores são mais leves.
11. Porque o tamanho das partículas de crômio é quase igual ao das partículas de ferro.
12. Não. Porque as partículas de carbono são bem menores que as de ferro e, portanto,
não podem ficar no lugar das partículas de ferro.
13. 3 ª) o aço é analisado;
(3
2 ª) tira as impurezas que ficam boiando;
(2
5 ª) o aço líquido é resfriado para formar o sólido;
(5
1 ª) a sucata é aquecida até fundir;
(1
4 ª) colocam-se os metais que estão faltando.
(4
14. É preciso derreter o aço e também o crômio.
15. Para saber quais são os metais que estão dentro do aço e sua quantidade.
16. Fazer a análise de um material é saber o que tem dentro dele e, se for o caso, também
quanto tem de cada coisa.
17. Colocam-se dentro dele os metais que estão faltando, na quantidade certa.
18. Para saber a composição de uma mistura é preciso fazer uma análise para saber o
que tem dentro dela e quanto tem de cada coisa.
19. a)
TIPOS DE SOLDA COMPOSIÇÃO TEMPERATURA DE FUSÃO
Solda 1 40% de chumbo, 60% de estanho 180ºC
Solda 2 70% de chumbo, 30% de estanho 80-260ºC

b) A composição da solda 2 é: 70% de chumbo e 30% de estanho.


c) A temperatura de fusão da solda 1 é 180C.

Aula 22 - A volta do ferro à natureza?

1. Os cavacos de cima enferrujam mais porque recebem mais água da chuva e


oxigênio.
2. A maneira mais simples de proteger o ferro da ferrugem é impedir que oxigênio e
água cheguem até ele.
3. óxido de ferro + crômio ® óxido de crômio + ferro
óxido de ferro + magnésio ® óxido de magnésio + ferro
óxido de ferro + alumínio ® óxido de alumínio + ferro
óxido de ferro + titânio ® óxido de titânio + ferro
4. Se com 1,0 g de palha de aço obtemos 1,29 g de óxido de ferro, com 10 g de ferro
vamos obter:
10 × 1,29 g = 12,9 g de óxido de ferro.
5. Se temos 5000 kg de aço e 20 % está enferrujado, temos:

20
5000 kg 1000 kg
100
Portanto, temos 1000kg de aço enferrujado. Na tabela de Isto lhe interessa vemos
que 1,0 g de aço forma 1,29 g de óxido de ferro.
Então, 1 kg de aço vai formar 1,29 kg de óxido de ferro. Assim, 1000 kg de aço vão
formar 1000 ´ 1,29 kg = 1290 kg de óxido de ferro. O peso de oxigênio será:
1290 kg - 1000 kg = 290 kg.
Esse será o peso inútil carregado pelo caminhão de sucata.
6. a) (V); b) (V); c) (F); d) (F); e) (V); f) (F).
(c) é falsa porque é difícil encontrar peças de aço inoxidável nos depósitos de
sucata. O aço inoxidável quase não enferruja e, portanto, não estraga.
(d) é falsa porque, além do oxigênio, é preciso também que tenha água presente.
(f ) é falsa porque o ferro enferrujado é mais pesado que o ferro limpo. O ferro
enferrujado tem óxido de ferro e esse composto tem partículas de oxigênio
presas às partículas de ferro.
7. É preciso juntar o ferro com oxigênio e água.
8. Porque a parte externa tem mais contato com o oxigênio e a umidade do ar
atmosférico.
9. Porque quando chove aumenta a umidade do ar, ou seja, a quantidade de água
no ar.
10. Porque a camada de tinta impede que o ferro entre em contato com o ar atmosférico.
11. Para retirar os outros metais que estão misturados no aço.
12. a) óxido de ferro + cromio óxido de cromio + ferro
óxido de ferro + magnésio óxido de magnésio + ferro
óxido de ferro + alumínio óxido de alimínio + ferro
óxido de ferro + titânio óxido de titânio + ferro

b) Nos óxidos, as partículas do metal estão ligadas às partículas de oxigênio.


c) NOME DO METAL NOME DO COMPOSTO COM OXIGÊNIO
Ferro óxido de ferro
Zinco óxido de zinco
Crômio óxido de crômio
Magnésio óxido de magnésio
Alumínio óxido de alumínio
Titânio óxido de titânio

13. a) Não, os óxidos não fundem porque todos eles têm pontos de fusão mais altos
que o do ferro.
b) O óxidos boiam porque eles têm densidades menores que a do ferro, ou seja,
eles são mais leves que o ferro.
14. Quando se queima a palha de aço, forma-se o óxido de ferro.
15. A ferrugem é um sólido marrom-avermelhado, que é uma mistura cuja composição
varia muito.
16. Óxido de ferro e hidróxido de ferro.
17. ferro + oxigênio ® óxido de ferro
ferro + oxigênio + água ® óxido de ferro + hidróxido de ferro
18. Porque na ferrugem as partículas de ferro estão ligadas a outras coisas, o que
aumenta seu peso.

Aula 23 - Como se pode proteger o ferro?

1. O crômio protege o aço do enferrujamento porque se forma uma camada de óxido


de crômio na sua superfície, quando este entra em contato com o oxigênio. Essa
camada é dura e não deixa passar água e oxigênio. Assim, nem o crômio, nem o
ferro são atacados.
2. ferro + água ® hidróxido de ferro + hidrogênio
3. zinco > ferro > estanho
Esta é a ordem em que estes metais são atacados pela água. O zinco é mais
facilmente atacado que o ferro e este é mais facilmente atacado que o estanho.
Sabemos isso, porque quando o zinco está grudado ao ferro, é ele que é atacado.
Na folha-de-flandres, quando a camada de estanho trinca, é o ferro que é atacado.
4. a) (V); b) (V); c) (F); d) (V); e) (F).
(c) é falsa porque a lata é feita de aço e de estanho para proteger o aço.
(e) é falsa porque o ferro é mais rapidamente atacado pela água que o estanho.
5. Ele enferruja e, assim, fica mais fraco.
6. O inverso, ou seja, transformar o ferro em óxido de ferro. Porque o óxido de ferro
é a forma natural do ferro, é como ele se encontra na natureza; esse processo não
precisa de aquecimento para ocorrer e para transformar o óxido no metal é preciso
aquecer acima de 1000ºC.
7. Crômio ____________________ Cromação
Níquel _____________________ Niquelacão
Zinco ______________________ Zincagem
Estanho ____________________ Estanhagem
8. Cromação é um processo usado para proteger o aço fazendo o revestimento do
objeto com o crômio.
9. Para impedir que fique algum buraquinho entre o aço e a camada de crômio. Se
ficar algum buraquinho, o ar fica preso nele e esse ar pode começar o processo de
enferrujamento.
10. Porque, se houver alguma rachadura, o aço fica exposto e entra em contato com o
ar e a umidade, e o ferro começa ser atacado, formando a ferrugem.
11. É o nome de um processo de recobrimento de um metal por outro metal, usando
eletricidade. Entretanto, o termo metal galvanizado é comumente usado para o aço
recoberto com zinco.
12. cromio + oxigênio ® óxido de cromio
zinco + oxigênio ® óxido de zinco
13. Porque o zinco, em contato com o oxigênio, forma rapidamente uma camada muito
fina de óxido de zinco que fica grudada ao metal, protegendo-o na parte de dentro.
14. Hidróxido de zinco.
15. Forma-se o gás hidrogênio que é muito leve e inflamável. Esse gás não existe na
parte da atmosfera que nós vivemos.
16. As partículas do metal se ligam tão fortemente às partículas de água que estas se
quebram em dois pedaços: um dos pedaços fica ligado ao metal e o outro vai formar
o gás hidrogênio.

Aula 24 - Por que o alumínio compete com o aço?

1. esquadrias
portas
janelas
grades
panelas
blocos de motor
pistões de motor
2. Na tabela da aula 19 vimos que a densidade do alumínio é 2,7 g/cm3 e a do ferro,
7,8 g/cm3. Portanto, a densidade do alumínio é aproximadamente um terço da
densidade do ferro:
2,7 1

7,8 3
3. Quando a sucata de alumínio passa numa esteira com um ímã, o ferro, que pode
ter vindo com o alumínio, é separado.
4. Onde se funde ferro deve ser mais quente que no lugar em que se funde
alumínio, porque a temperatura de fusão do ferro (1.535 oC) é maior que a do
alumínio (660 oC).
5. a) (V); b) (F); c) (V); d) (V); e) (F); f) (F); g) (V); h) (F); i) (V); j) (F).
(b) é falsa pois o carbono é um não-metal;
(e) é falsa pois o silício, como o carbono, é um não-metal;
(f) é falsa porque, além de enferrujar, ele tem uma outra desvantagem em relação
ao alumínio: ele é mais pesado;
(h) é falsa porque o alumínio não é atraído pelo ímã; o único metal que é atraído pelo
ímã é o ferro;
(j) é falsa porque o alumínio queima mais facilmente que o ferro.
6. Carbono, silício e fósforo.
7. Tem densidade baixa, isto é, é leve.
Tem propriedades mecânicas boas.
Conduz a eletricidade e pode ser usado em fios de alta tensão.
8. Óxido de alumínio.
9. Porque no alumínio em pó o ar penetra e entra mais em contato com o metal. Daí
tem-se junto o metal, o oxigênio do ar e o calor do aquecimento, ou seja, os
componentes do fogo.
10. Na fusão, o sólido derrete com o aquecimento. Na queima, o sólido pega fogo com
o aquecimento e se transforma em outro produto.
11. Bauxita. Nesse minério o alumínio se encontra na forma de óxido.
12. É leve, quer dizer, tem densidade baixa e não enferruja.
13. a) Bauxita é um minério de alumínio.
b) Alumínio é metal e mais leve que o ferro.
c) Aço é uma liga de ferro, carbono e outros metais além do ferro.
d) Fósforo é um não-metal.
e) Óxido de alumínio é uma substância composta.
14. Porque ele se liga ao oxigênio formando o óxido de alumínio; esse óxido adere ao
metal, protegendo-o.
15. Extrair o alumínio, ou qualquer metal, é obter o metal a partir do minério, que é sua
fonte natural. Reciclar é obter o metal a partir dele mesmo, por meio da fusão do
material sólido, purificação do líquido obtido e resfriamento do líquido para obter
o sólido novamente.
16. Transformar alumínio metálico em óxido, pois essa é a forma natural desse metal.
17. Pesaria um pedaço de ferro e outro de alumínio, do mesmo tamanho, e verificaria
qual dos dois pedaços é mais pesado. Se os objetos têm o mesmo volume, o mais
pesado é o mais denso.

Aula 25 - Por que o cobre não precisa de proteção?

1. O cobre conduz muito bem o calor. Por isso, serpentinas de trocadores de calor são
feitas de tubos de cobre.
2. O ponto de fusão do cobre com impureza de óxido de cobre é 1.066oC.
3. Ácido acético e ácido cítrico são ambos azedos.
4. Usamos cobre nos encanamentos de água quente porque ele não é atacado pela
água.
5. O cobre é usado em serpentinas de chope porque conduz bem o calor.
6. a) (V); b) (V); c) (F); d) (F); e) (F).
(c) é falsa porque as partículas de oxigênio e cobre são diferentes. As partículas de
oxigênio são iguais às de oxigênio e as de cobre são iguais às de cobre, mas as
de oxigênio são diferentes das de cobre.
(d) é falsa por que o cobre não precisa da camada de óxido para protegê-lo, pois ele
não interage com a água.
(e) é falsa pois soluções concentradas têm menos solvente que as diluídas.
7. Fios elétricos e fios de telefone. Porque o cobre é muito dúctil e é um bom condutor
de eletricidade.
8. Fio elétrico, tubos para encanamentos de água quente, encanamentos de refrigeração.
9. a) O bronze tem mais cobre, pois para cada 100 de liga tem 90 de cobre, enquanto
no latão para cada 100 de liga tem 70 de cobre.
b) Latão e bronze diferem não somente na quantidade de cobre como também no
outro componente da liga, pois o latão tem zinco e o bronze tem estanho.
10. Cloreto de sódio substância composta
Alumínio substância simples
Silício substância simples
Cobre substância simples
Ácido acético substância composta
Hidróxido de zinco substância composta
Latão mistura
Sulfato de cobre substância composta
Fósforo substância simples
Bronze mistura
Óxido de cobre substância composta
Ácido sulfúrico substância composta

11. Especificação de um produto é a descrição detalhada e precisa dele.


12. Um modo de especificar o cobre reciclado para fins elétricos é através da quantida-
de máxima de oxigênio em relação a uma determinada quantidade de cobre.
Pode-se também especificar o cobre através do seu ponto de fusão. O ponto de
fusão do cobre puro é 1.085ºC e, quando ele está impuro, o ponto de fusão é mais
baixo, 1.066ºC.
13. Decapagem do cobre é o tratamento do metal com ácido sulfúrico, para retirar a
camada de óxido que recobre o metal.
14. Porque o cobre metálico não é atacado pela água, e o alumínio é. Desse modo, pode-
se tirar a camada de óxido de cobre, mas se tirar a de óxido de alumínio este metal
reagirá com a água presente no ar atmosférico.
15. Ácido sulfúrico.
16.
a) A solução mais concentrada é aquela que foi preparada por dissolução de duas
colheres de sal em um copo de água, pois esta contém mais soluto que aquela
preparada por dissolução de uma colher de sal.
b) Para diluir qualquer uma das soluções, basta acrescentar mais água, pois,
estaremos aumentando a quantidade de solvente em relação a de soluto.

©
Apresentação

Se você comprou este Volume 2 de Química do Telecurso 2000, deve ter


passado pelo Volume 1 sem perder o entusiasmo. Isso é muito bom!
Acreditamos que, depois de tudo o que aprendeu na primeira etapa, você
esteja vendo a Química com outros olhos. Deve estar percebendo como os
conhecimentos nessa área são importantes para entender nossa vida. Afinal,
tudo o que nos rodeia passou por um processo químico.
Você viu como a água é purificada, tanto na natureza como no laboratório e
na estação de tratamento, por meio de processos químicos. Você viu que o ar é
importante para plantas e animais, mas que pode ser facilmente poluído,
tornando-se prejudicial à vida na Terra. Viu o papel do oxigênio do ar na queima
e que esta, sem os devidos cuidados, pode acabar em incêndio. Por outro lado,
você aprendeu como se combate um incêndio. Você também aprendeu que as
substâncias, como a água e o carbono, percorrem um ciclo na natureza e que
muitas vezes o homem interfere nesse ciclo. É o caso de alguns metais que, depois
de extraídos pelo homem da natureza, acabam voltando a ela. Modernamente,
os metais são reciclados, aproveitando-se as sucatas.
Neste segundo volume, você vai começar a entender por que as fórmulas
químicas são importantes e como elas facilitam a comunicação entre os quími-
cos. Você vai descobrir como funcionam as indústrias químicas e quais são as
principais substâncias produzidas por elas. Vai perceber que não dá para evitar
o transporte de produtos químicos , apesar de ser muito perigoso. Por outro
lado, vai aprender o que deve ser feito para transportar produtos químicos com
segurança. Um desses produtos é a soda cáustica, que é muito corrosiva mas
fundamental para o preparo de um produto totalmente inofensivo: o sabão. Ou
será que o sabão não é tão inofensivo assim? Você vai ver como ele é fabricado
e os cuidados que devem ser tomados com sabão e detergentes para não
poluírem os rios. Os plásticos são um capítulo muito interessante. Hoje em dia,
eles são muito usados, pois podem ser produzidos com as propriedades que se
desejar. Finalmente, você vai tirar uma dúvida: Mais é sempre melhor? Aí você
vai entender por que se deve seguir à risca uma receita médica.
Este volume segue o mesmo padrão do primeiro. Para facilitar seus estudos,
cada aula foi dividida em seções. Na primeira, mostramos resumidamente o que
você vai aprender na aula.
A segunda seção é uma lista do que seria bom já saber saber. Se você se sentir
inseguro em relação a algum assunto dessa lista, volte às aulas anteriores para
tirar as dúvidas.
A terceira seção de cada aula você deve ler e reler com muita atenção, pois ela
traz o que está no programa de televisão e isto lhe interessa
interessa. Tudo o que os
personagens da aula de TV falam e fazem é explicado, só que aqui, numa
conversa direta com você, o leitor deste livro.
Se você está acompanhando o Telecurso 2000, é provável que queira fazer
algum exame. Para auxiliá-lo nessa tarefa, há um resumo dos conhecimentos
essenciais de cada capítulo. Esse resumo traz o mínimo que você precisa saber
e nele, a linguagem é mais próxima da que você vai encontrar nos exames.
Depois que você estudou os principais assuntos da aula, vamos pensar mais mais,
ver o assunto com mais detalhes e ampliar os conhecimentos que você acabou de
adquirir.
Finalmente, depois de tanto estudar, você vai poder dizer: agora eu seisei. Você
vai encontrar uma lista de afirmações como, por exemplo, Agora eu sei o que é
ser alfabetizado em ciências. Se você souber, marque o quadradinho corres-
pondente à afirmação. Se não souber algumas delas, releia o capítulo com
atenção, procurando aquilo que não entendeu.
No entanto, para ter certeza de que entendeu mesmo a aula, nada melhor que
resolver exercícios. Portanto, vamos exercitar
exercitar. Tente resolver todos os exercícios.
Não desista. Se tiver dificuldades, reveja o capítulo ou mesmo aulas anteriores.
Depois, confira suas respostas com o gabarito, no final do volume.
Finalmente, lembre-se de que você já venceu a primeira etapa do curso de
Química. Temos certeza de seu sucesso também nesta etapa final.

©
AUTORIA
Reiko Isuyama (coordenadora) - Doutora em Química; Professora de Química
Inorgânica do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Peter Wilhelm Tiedemann - Doutor em Química; Professor de Físico-química
do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Vera Lucia Pardini - Doutora em Química; Professora de Química Orgânica do
Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Adelaide Maria Vieira Viveiros - Doutora em Química; Professora de Química
Inorgânica da Universidade Federal da Bahia.

AGRADECIMENTOS
Universidade de São Paulo
Conselho Britânico
Aparecido Ribeiro de Souza - Bacharel em Química; Aluno de Pós-graduação
do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.
Cleonice Rocha - Bacharel em Química; Aluna de Pós-graduação do Instituto de
Química da Universidade de São Paulo.
A UA UL L AA

26
26
Do que é feita a
matéria? COMO SERÁ QUE
VAMOS DIVIDIR O
Á T O M O ?!

O que você l O que são átomos


vai aprender l O que são moléculas
l A relação entre as propriedades das
substâncias e o tipo de molécula

Seria bom ® A matéria é formada de partículas


já saber ® Elemento químico
® Substância simples
® Substância composta

Isto lhe Observe com atenção os materiais que usamos todos os dias. Note que
interessa existem materiais de todos os tipos: coloridos, duros, maleáveis, que se rasgam,
que brilham, que se quebram, que servem como alimento, que são dúcteis,
tóxicos, gases, líquidos, sólidos etc., etc.

Exercício 1
Escreva o nome de um material que exemplifique cada propriedade men-
cionada acima.

Todos os materiais são feitos a partir de substâncias que existem na


natureza. As substâncias naturais se encontram misturadas com outros compos-
tos. Precisamos separar a substância que nos interessa e depois transformá-la na
substância que queremos usar.
Existem milhões de substâncias. E todas elas são feitas de pequenas partí-
culas. Há quase cem tipos dessas partículas. E é com essa centena de partículas
que a natureza forma os milhões de substâncias que existem.
Essas partículas são diferentes no tamanho, na massa e também no compor-
tamento. São partículas tão pequenas que não conseguimos vê-las nem com um
microscópio. Mas é possível ter uma idéia do seu tamanho: se pudéssemos
alinhar 100 milhões delas, obteríamos mais ou menos 1 centímetro. Tais partícu-
las são os átomos. Toda matéria é feita de átomos. Se a matéria for dividida em
pedacinhos cada vez menores, vai chegar num ponto em que não pode mais ser
dividida.
Não dá para dividir o átomo em partículas menores. A U L A

26

Não dá para dividir átomos

Na aula sobre ar atmosférico, você viu que existem dois tipos de substância:
as simples e as compostas.
Aprendeu também que uma substância simples não pode ser transformada
em outra substância simples.
Na realidade, cada substância simples é formada por um só tipo de átomo.
O ferro é formado só de átomos de ferro; o cobre é formado só de átomos de
cobre, o alumínio, só de átomos de alumínio e assim por diante.
Não dá para transformar ferro em cobre ou cobre em alumínio usando
métodos químicos. Isso quer dizer que o átomo de um elemento não pode ser
transformado em átomo de outro elemento. Ou seja, não dá para transformar
uma substância simples em outra substância simples porque não é possível
transformar um átomo em outro.
Numa substância simples, os átomos são todos iguais. Por exemplo, todos
os átomos do hidrogênio são iguais, mas são diferentes do átomo do oxigênio,
ou do carbono etc.
No passado, os alquimistas tentavam transformar metais comuns em ouro.

Não dá para transformar o átomo de um elemento


em átomo de outro elemento.
Cada elemento tem um tipo de átomo característico.

Alquimistas
eram pessoas que
praticavam a
Átomos não podem ser transformados Alquimia. Os
alquimistas
Na aula sobre os metais, vimos que as partículas que formam o ferro estão investigavam a
amontoadas como uma pilha de laranjas. Essas partículas são os átomos. transformação da
matéria. O principal
objetivo era
transformar metais
comuns em ouro.
Os alquimistas não
eram cientistas.

Um pedaço de ferro é um amontoado de átomos de ferro. E um pedaço de


cobre são átomos de cobre empilhados.
A U L A Exercício 2
Quais são os átomos que formam o aço inoxidável?

26
Apesar de serem muito pequenos, os átomos têm massa. E cada átomo tem
massa fixa, que é diferente da massa de outro átomo. Portanto, átomos de
substâncias diferentes são diferentes na massa e no tamanho. Por exemplo, o
átomo de ferro tem massa diferente da massa do átomo de cobre. E cada um deles
tem massa diferente da massa do átomo de alumínio.

Exercício 3
Os átomos de ferro e de crômio têm massas iguais ou diferentes? E seus
tamanhos: são iguais ou diferentes?

Todas as substâncias simples são formadas por átomos iguais. Podemos


definir a substância simples como a substância formada de um só tipo de átomo.
Da mesma maneira, podemos definir substância composta como sendo aquela
formada por átomos diferentes.
As partículas de oxigênio da atmosfera são formadas por dois átomos.
Esses dois átomos se acham tão fortemente ligados que se comportam como
se fossem uma partícula só.

Essas partículas formadas por grupos de


átomos são chamadas de moléculas. As molé-
culas são grupinhos de átomos ligados. Elas
podem ter dois, três, quatro e até milhares
de átomos.
A maioria dos gases é formada por molé-
culas. O oxigênio, o nitrogênio, o gás carbônico,
etc., são todos formados por moléculas. Exis-
tem algumas exceções, como, por exemplo, o
gás argônio que existe na atmosfera. O argônio
gasoso é formado só por átomos. Ele não
forma moléculas, isto é, não se liga a um outro
átomo e por isso é chamado de gás nobre. A partícula de oxigênio da
Existem outros gases nobres, como o hélio e o atmosfera é formada por
neônio. dois átomos

a b c

a - Molécula de nitrogênio formada por átomos de nitrogênio.


b - Molécula de ozônio formada por átomos de oxigênio.
c - Molécula de cloro formada por átomos de cloro.
As moléculas das substâncias compostas são formadas por vários tipos de A U L A

26
átomos. Podem ser de dois tipos, três, quatro etc.

a b

a - Molécula de água formada por um átomo de oxigêno e dois de hidrogênio.


b - Molécula de gás carbônico formada por um átomo de carbono e dois de oxigênio.

Na molécula de água, os átomos de hidrogênio e de oxigênio não estão


apenas misturados. Eles estão ligados fortemente. Por isso, mesmo quando
fervemos a água, os átomos de hidrogênio e de oxigênio não se soltam.
Pode-se dizer a mesma coisa sobre a molécula de gás carbônico. Cada átomo
de carbono está ligado fortemente a dois átomos de oxigênio.
Na realidade, tanto o gás carbônico quanto o monóxido de carbono são feitos
de átomos de carbono e de oxigênio. A diferença está na proporção entre eles. No
monóxido de carbono, existe um átomo de carbono para um de oxigênio; no gás
carbônico, existem dois átomos de oxigênio para cada átomo de carbono. Nas duas
substâncias, os átomos de carbono e de oxigênio estão fortemente ligados.

Exercício 4
Quais são os átomos que formam o monóxido de carbono?

As propriedades das substâncias não dependem apenas dos átomos de que


elas são feitas, mas também da proporção dos átomos na molécula.

Você precisa saber

l átomos.
Toda matéria é feita de pequenas partículas chamadas átomos

l Elemento é toda matéria feita com um único tipo de átomo.

l Moléculas são formadas por dois ou mais átomos. Esses átomos podem
ser iguais ou diferentes .

l Nas moléculas, os átomos estão fortemente ligados entre si.

l Átomos do mesmo tipo têm sempre a mesma massa e o mesmo tamanho.

l Átomos de determinado tipo não podem ser transformados em átomos de


outro tipo.

l Substâncias simples são formadas por átomos de um mesmo tipo.

l Substâncias compostas são formadas por moléculas de átomos diferentes.


A Vamos
U L A Se você limar um pedaço de fio de cobre vai obter um pó bem fino. Não é fácil
pensar mais dividir o cobre em algo mais fino do que esse pó, mas vamos imaginar que

26 podemos fazer isso. Se dividirmos um grãozinho da limalha de cobre em


pedacinhos menores, vai chegar uma hora em que obteremos partículas tão
pequenas e iguais, que elas não poderão mais ser divididas. Essas partículas -—
todas iguais - são os átomos de cobre.
Se tentarmos dividir mais ainda os átomos, até conseguiremos. Vamos obter
partículas ainda menores, porém elas não serão mais todas iguais. Nas próximas
aulas você vai saber que partículas são essas, que obtemos ao “quebrar” um
átomo.
Hoje sabemos que não é possível transformar os átomos de uma substância
simples em átomos de uma outra substância simples. Mas antigamente não se
sabia que essa transformação não era possível. Já antes de Cristo, os alquimistas
tentavam transformar metais sem valor em ouro. Na época do descobrimento do
Brasil, ainda se tentava fazer isso. Faz apenas uns duzentos anos que se começou
a perceber que era impossível transformar átomos de um tipo em outro por
métodos químicos.
Mas, enquanto os alquimistas tentavam transformar metais comuns em
ouro, eles descobriram muita coisa de Química. Também inventaram muitos
aparelhos, que, com o tempo, foram sendo melhorados, até chegar aos equipa-
mentos modernos que temos hoje.
Nas moléculas, os átomos estão fortemente ligados entre si. Por exemplo,
água não é uma mistura de hidrogênio e oxigênio. Hidrogênio e oxigênio são
substâncias simples, e são gases quando estão à temperatura ambiente. A
mistura também é gasosa. A água é líquida, à temperatura ambiente. Nela,
átomos de hidrogênio e de oxigênio estão fortemente ligados.
Nas moléculas, os átomos não estão ligados de qualquer jeito. Eles estão
ligados sempre da mesma maneira. Cada molécula tem uma forma.
Todas as moléculas formadas por dois átomos têm o mesmo formato. Os
átomos estão sempre alinhados. Por exemplo, no monóxido de carbono, o átomo
de carbono está alinhado com o átomo de oxigênio.
Numa molécula formada por três átomos, estes podem estar alinhados ou
podem formar um ângulo. A molécula de gás carbônico é formada por três
átomos alinhados. A molécula de água é composta por três átomos, mas eles não
estão alinhados. Os átomos formam um ângulo.
A forma da molécula é muito importante, porque influi nas propriedades da
substância. É por isso que os cientistas pesquisam muito para descobrir a forma
das moléculas. Hoje, com a ajuda dos computadores esse estudo ficou mais fácil.
No ar temos nitrogênio, oxigênio, argônio e gás carbônico. Este último
também é chamado de dióxido de carbono. Nitrogênio, oxigênio e argônio são
substâncias simples. Gás carbônico é uma substância composta ou, de forma
mais curta, dizemos que é um composto. O nitrogênio do ar é formado por dois
átomos de nitrogênio; portanto ele é formado por moléculas de nitrogênio.
Também o oxigênio do ar é formado por dois átomos, no caso por dois átomos
de oxigênio; portanto ele é formado por moléculas de oxigênio. Já o argônio é
formado por um único átomo de argônio, pois dois átomos de argônio não se
ligam; portanto não existe a molécula de argônio.

©
Cuidado! A U L A

Não faça confusão. Podemos ter átomos ou moléculas de um mesmo


elemento. As moléculas são formadas por mais de um átomo. No ar 26
temos, por exemplo, moléculas de nitrogênio, e átomos de argônio.

o O que é átomo. Agora eu sei

o O que é molécula.

o Que os átomos não podem ser divididos.

o Os tipos de moléculas.

o O que é elemento.

o A forma de uma molécula que tem dois átomos.

o A forma de moléculas que têm três átomos.

Exercício 5 Vamos
O que é substância simples? E substância composta? Dê dois exemplos de exercitar
cada uma.
Exercício 6
Classifique cada uma destas afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F).
a) Toda matéria é feita de pequenas partículas chamadas átomos.
b) Os átomos podem ser transformados em outros átomos diferentes.
c) Os átomos de um elemento químico são diferentes dos átomos de um
outro elemento químico.
d) Uma substância simples é formada por átomos iguais.
e) Átomos de oxigênio e de hidrogênio têm massas iguais.
Exercício 7
O que é átomo?
Exercício 8
Complete a tabela com os nomes dos átomos que existem em cada um dos
materiais citados.
MATERIAL ÁTOMOS

OXIGÊNIO

LATÃO

ALUMÍNIO

GÁS CARBÔNICO

ÁGUA

NITROGÊNIO

HIDROGÊNIO

ARGÔNIO

ÓXIDO DE FERRO

CLORO
A U L A Exercício 9
O que é molécula? Dê exemplos de três moléculas e diga quais são os átomos

26 que formam cada uma delas.

Exercício 10
Considere estas reações:

GÁS CARBÔNICO ® CARBONO + OXIGÊNIO


FERRO + ® ÓXIDO DE FERRO
OXIGÊNIO
ÁGUA ® HIDROGÊNIO + OXIGÊNIO
CRÔMIO + OXIGÊNIO ® ÓXIDO DE CRÔMIO

a) Organize as substâncias numa tabela e aponte quais são simples e quais


são compostas.
b) Escreva na tabela os nomes dos elementos químicos que formam cada
uma das substâncias compostas.

Exercício 11
As moléculas de oxigênio e de ozônio têm a mesma massa? Por quê?

Exercício 12
Moléculas formadas por átomos do mesmo tipo têm a mesma massa?
Explique.

©
A
A UU
L AL A

27
O que acontece 27
quando uma substância
se transforma?

l O que acontece numa reação química O que você


l O que são reagentes e produtos vai aprender
l O que significa reagir
fibras sintéticas
plásticos
(cordas, tecidos etc.)

detergentes
produtos agroquímicos
nafta (fertilizantes,
inceticidas,
herbicidas etc.)

gases de petróleo

Glicerina
(para medicamentos
gás natural produto químico borrachas cosméticos etc.)
sintéticas
solventes
glicol (anticongelante)
(para tintas etc.)

® O que é átomo Seria bom


® O que é molécula já saber
® Os átomos de uma molécula estão ligados fortemente
® Propriedades dos gases da atmosfera
® Propriedades do ferro
® O que é queima
® Molécula de oxigênio
® Quando se forma monóxido de carbono na queima
® Quando se forma gás carbônico na queima

Todos os materiais são formados por átomos. Cada elemento tem um tipo de Isto lhe
átomo, que tem tamanho e massa fixos. Não é possível transformar o átomo de interessa
um elemento em átomo de outro elemento. Os átomos são partículas muito
pequenas.
A U L A Exercício 1
Escreva algumas propriedades do ferro e do oxigênio e mostre a diferença

27 entre eles.

As substâncias simples são divididas em dois grupos: os metais e os


não metais .

Exercício 2
Ordene as substâncias simples que você aprendeu até agora nos dois grupos:
metais e não metais.

Algumas substâncias são formadas por grupinhos de átomos. Esses


grupinhos chamam-se moléculas. Nas moléculas, os átomos estão ligados
fortemente. As moléculas podem ser formadas por átomos iguais ou diferentes.
Existem moléculas pequenas, com dois ou três átomos e existem moléculas com
milhares de átomos.
As substâncias ao nosso redor são quase todas substâncias compostas.
Vamos pensar o que acontece quando as substâncias se transformam. Por
exemplo, o carvão é formado por milhões e milhões de átomos de carbono, que
estão todos ligados fortemente. O oxigênio do ar é formado por moléculas de
oxigênio, que são dois átomos de oxigênio também firmemente ligados.
Quando se queima o carvão ao ar livre, forma-se gás carbônico. O gás
carbônico se forma porque o átomo de carbono se liga aos átomos de oxigênio.
Forma uma nova substância, que é diferente do carbono e do oxigênio. As
propriedades do novo composto também são diferentes. O gás carbônico tem
ponto de ebulição diferente do ponto de ebulição do carbono e do oxigênio. O gás
carbônico se dissolve mais em água do que o oxigênio e o carbono.
Quando se queima o carvão num lugar fechado, forma-se monóxido de
carbono. Lembre-se que o monóxido de carbono tem um átomo de oxigênio e um
átomo de carbono. Você deve estar perguntando o que acontece com a molécula
de oxigênio. Será que ela se quebra? Mas, nas moléculas, os átomos não estão
ligados bem fortemente?
É isso mesmo: apesar da ligação forte, a molécula de oxigênio se quebra e
cada átomo de oxigênio se liga a um átomo de carbono.

Átomos de carbono e moléculas de oxigênio formando monóxido de carbono

Na molécula de oxigênio, os átomos estão ligados com uma certa força. Se


aparecer por perto um outro átomo que tenha atração mais forte pelo oxigênio,
este irá se desligar de seu par e se ligar ao novo átomo.
Essa troca de átomos se chama reação química. Falamos que uma substância
reage com outra, quando os átomos dessa substância trocam de lugar com os
átomos da outra substância, resultando numa nova substância, que é diferente
das duas que reagiram.
Exercício 3 A U L A
Dê dois exemplos de reação química.

Exercício 4
Mostre que as propriedades das substâncias que reagiram são diferentes das
27
propriedades da substância que se formou.

As substâncias que reagem chamam-se reagentes, e as substâncias que se


formam chamam-se produtos.

Exercício 5
Escreva os nomes dos reagentes e dos produtos das duas reações que você
escreveu no exercício 3.

Uma reação química nada mais é do que um rearranjo de átomos. Os átomos


que faziam parte dos reagentes passam a fazer parte dos produtos.
O monóxido de carbono, que é um gás muito tóxico, forma-se quando
queimamos carvão ou um outro combustível num lugar que tem pouco ar.
Quando queimamos o carvão na presença de muito ar, forma-se o gás carbônico,
também chamado dióxido de carbono . O prefixo di- quer dizer dois. Porque tem
dois átomos de oxigênio na molécula.
O que acontece na formação de uma molécula do gás carbônico, em que se
juntam um átomo de carbono e dois átomos de oxigênio? Será que a molécula
de oxigênio se liga diretamente ao átomo de carbono? Ou será que a molécula de
oxigênio se quebra e se liga ao átomo de carbono?
No caso do gás carbônico, apesar de ele ter dois átomos de oxigênio para um
átomo de carbono, não é a molécula inteira de oxigênio que se liga ao átomo de
carbono. Na verdade, o átomo de carbono fica entre os dois átomos de oxigênio.

+
Molécula de oxigênio reagindo com carbono

Acontece a mesma coisa com a molé-


cula de água. Você sabe que a molécula de
molécula de água
água é formada por um átomo de oxigênio
e dois de hidrogênio. O átomo de oxigênio
átomo de hidrogênio
também fica entre os dois átomos de hi-
drogênio.

átomo de oxigênio
A U L A E como será que dá para saber tudo isso de partículas tão pequenas? Se nem
com microscópio dá para ver?

27 Realmente é difícil saber o que se passa dentro da matéria. É por isso que no
curso de Química do Telecurso você viu primeiro o que acontece com as
substâncias, sem muitas explicações sobre o que se passa dentro da matéria.
Isso não quer dizer que os cientistas vivem tentando adivinhar. O conheci-
mento que temos hoje é fruto de muita observação, de muita experiência e é claro
de muito pensar.Veja a seguir um exemplo de como o conhecimento das
propriedades da matéria nos ajuda a imaginar o que se passa no íntimo dela.
A água e o dióxido de carbono são duas substâncias formadas por três
átomos. A água é um líquido à temperatura ambiente e, para se transformar em
vapor, é preciso aquecê-la até 100ºC. Isso significa que seu ponto de ebulição é
100ºC. O dióxido de carbono é um gás à temperatura ambiente e, para se
transformar em líquido, é preciso resfriá-lo até -78,5ºC. Isso significa que seu
ponto de ebulição é -78,5ºC. Essas são observações que qualquer pessoa pode
fazer. Por que o dióxido de carbono já se transforma em vapor a -78,5ºC e a água
só a 100ºC? A explicação para essa diferença no ponto de ebulição é que as
moléculas da água líquida estão ligadas mais firmemente do que as moléculas de
dióxido de carbono líquido.
A ligação mais firme na água é por causa do modo como os três átomos estão
ligados na molécula. Na molécula da água, os três átomos formam um ângulo,
enquanto na molécula do dióxido de carbono os três átomos estão em linha reta.
Já sabemos muitas coisas sobre o comportamento das substâncias, mas ainda
temos muitas dúvidas.
O conhecimento que nós vamos acumulando, vamos organizando e usando
para produzir novos compostos.

Você precisa saber

l Reação química é a transformação de substâncias em outras substâncias.


Essa transformação acontece porque algumas ligações entre átomos são
quebradas e são formadas novas ligações.

l Numa reação química ocorre a troca de átomos. Isto é, átomos que antes
estavam ligados entre si passam a se ligar a outros átomos.

l Reagir significa que duas ou mais substâncias entraram em contato, resultando


outras substâncias por meio da troca de átomos.

l Reagentes são as substâncias de partida numa reação química. São as subs-


tâncias que vão reagir.

l Produtos são as substâncias formadas numa reação química.

l Numa reação química, reagentes transformam-se em produtos.

©
Quando colocamos duas substâncias juntas elas podem ficar apenas mistu- Vamos
A U L A
radas ou podem se transformar, isto é, podem reagir. pensar mais
Para acontecer uma reação entre duas substâncias, elas precisam entrar em
contato bem íntimo. As partículas das substâncias precisam se chocar para reagir.
Quanto mais íntimo for esse contato, melhor. Por isso, numa reação, em vez de
27
pôr em contato substâncias em pedaços grandes, o processo será mais rápido se
elas estiverem em pedaços pequenos. Por exemplo, a palha de aço enferruja
muito mais rápido do que uma chapa de ferro. É porque, na palha de aço, o
contato do ferro com o oxigênio é mais íntimo.
É por isso que as substâncias que estão no estado gasoso reagem mais rápido
do que quando estão na forma líquida ou sólida. Quando não existe o contato
íntimo, a reação pode levar anos para acontecer dando a impressão de que as
substâncias não estão reagindo.
Duas substâncias colocadas em contato podem não reagir se os átomos que
as formam se atraem muito fortemente e, por isso, a ligação entre esses átomos
não se quebra. Os átomos estão mais firmes na forma de reagentes do que na
forma de produtos e não trocam de lugar. Quando se colocam substâncias desse
tipo uma na presença da outra, mesmo que elas tenham um contato íntimo, elas
não reagirão.

o O que é reação. Agora eu sei

o O que é reagente.

o O que é produto.

o O que significa reagir .

o Como acontece uma reação.

o O que acontece com as propriedades das substâncias numa reação.

o Dar exemplos de reação química.

o Explicar quando duas substâncias ficam só misturadas.

©
A Vamos
U L A Exercício 6
exercitar O que é reação química?

27 Exercício 7
O que é reagente e o que é produto?

Exercício 8
Pode-se representar uma reação química, escrevendo o(s) nome(s) do(s)
reagente(s) e do(s) produto(s), separados por uma seta (®). Por exemplo:

carbono + oxigênio ® dióxido de carbono

E se lê assim: “carbono reage com oxigênio, formando dióxido de carbono”.


Acompanhe o modelo, e represente as seguintes reações:
a) carbono reage com oxigênio, formando monóxido de carbono;
b) crômio reage com oxigênio, formando óxido de crômio;
c) ferro reage com oxigênio e água, formando óxido de ferro e hidróxido de
ferro.

Exercício 9
Organize numa tabela os reagentes e os produtos do exercício 8.

Exercício 10
A seguir estão representadas três reações químicas:
hidrogênio + oxigênio ® água
carbonato de cálcio ® óxido de cálcio + dióxido de carbono
óxido de ferro + carbono ® ferro + dióxido de carbono
a) Escreva como se lê cada uma dessas reações.
b) Quando se escreve uma reação química, o que significam os sinais + e ®?

Exercício 11
Considere as reações a seguir:
1) zinco + oxigênio ® óxido de zinco
2) carbono + oxigênio ® dióxido de carbono
3) óxido de ferro + carbono ® ferro + dióxido de carbono
4) zinco + água ® hidróxido de zinco + hidrogênio
Em qual reação se tem:
a) metal como reagente?
b) metal como produto?
c) gás hidrogênio como produto?
d) óxido como produto?
e) óxido como reagente?
f) água como reagente?
g) a queima do carvão?
h) substância(s) simples como reagente(s)?
i) substância(s) simples como produto(s)?

©
A
A UU
L AL A

28
28
Como os químicos
se comunicam?

l Símbolos de elementos O que você


l Fórmulas de compostos vai aprender

® O que é átomo Seria bom


® O que é molécula já saber
® A matéria é formada de átomos
® Elemento químico
® Substância simples e composta

Você já aprendeu que existem milhões de substâncias diferentes. E que Isto lhe
cada uma delas tem suas propriedades típicas. Apesar de existirem milhões de interessa
diferentes substâncias, elas são formadas só com os 92 tipos de átomos que
existem naturalmente. Por exemplo, um pedaço de ferro é formado por átomos
de ferro, um pedaço de cobre é formado por átomos de cobre, o oxigênio do ar
é formado por átomos de oxigênio, a água, de átomos de hidrogênio e de
oxigênio, e assim por diante.

Exercício 1
Como é possível existir milhões de substâncias diferentes se elas são todas
feitas com os 92 tipos de átomos?

Usa-se o símbolo para representar o elemento químico. Dessa maneira,


pessoas que falam línguas diferentes podem se comunicar facilmente. Usando os
símbolos, os químicos brasileiros conseguem se comunicar com os químicos
americanos, alemães, ingleses, franceses, etc. Os nomes dos elementos são diferen-
tes em cada língua, mas os símbolos são iguais.
A U L A Para escrever os símbolos, as pessoas do mundo inteiro usam as letras do
alfabeto romano. Assim, o símbolo do hidrogênio é H na China, no Japão, ou em

28 qualquer outro país do mundo.


Mesmo para você, que não é químico mas está estudando um pouco de
Química, facilita muito conhecer os símbolos. É como se o símbolo fosse o apelido
do elemento. Por exemplo, é muito mais fácil falar “PELÉ” do que Edson Arantes
do Nascimento. Já imaginou um locutor de futebol irradiando o jogo e falando os
nomes de todos os jogadores? Acontece a mesma coisa em Química. É muito mais
prático falar e escrever símbolos para descrever uma reação do que o nome
complicado dos elementos.
A maioria dos símbolos é escrita com a primeira letra do nome do elemento.
Às vezes, usam-se duas letras. Por exemplo, o símbolo do cobalto é Co, o do níquel
é Ni, etc. O símbolo é geralmente escrito com a primeira letra maiúscula e a
segunda minúscula, do nome do elemento. Alguns símbolos são escritos com
letras que não estão nos nomes. Por exemplo, o símbolo da prata é Ag. Isso
acontece quando os símbolos são tirados dos nomes dos elementos em latim. O
símbolo da prata é Ag porque prata em latim é argentum.
Nesta tabela estão os símbolos dos elementos que apareceram no Volume 1:
Nome Símbolo Nome Símbolo
Hidrogênio H Cálcio Ca
Hélio He Crômio Cr
Carbono C Ferro Fe
Nitrogênio N Cobalto Co
Oxigênio O Níquel Ni
Neônio Ne Cobre Cu
Sódio Na Zinco Zn
Alumínio Al Prata Ag
Silício Si Estanho Sn
Fósforo P Ouro Au
Cloro Cl Mercúrio Hg
Enxofre S Chumbo Pb
Argônio Ar

Fósforo P , porque em latim é phosphorus.


Prata Ag, porque em latim é argentum.
Ag
Ouro Au, porque em latim é aurum.
Au
Cobre Cu, porque em latim é cuprum.
Cu
Chumbo Pb porque em latim é plumbum.

Exercício 2
Classifique os elementos da tabela em metais e não-metais.
Exercício 3
Quais elementos da tabela são gases na temperatura ambiente?
Exercício 4
Escreva o nome de compostos derivados de alguns dos elementos da tabela.
Exercício 5
Pense nos materiais do seu dia-a-dia. Cite pelo menos três que são feitos com
alguns elementos da tabela.
Quando os elementos químicos estão listados numa tabela, eles não estão em A U L A
ordem alfabética. Os elementos estão geralmente na ordem das massas dos átomos.
Quando se trata de substâncias, em vez de símbolo, falamos em fórmula.
Assim, no oxigênio da atmosfera existem moléculas formadas por dois átomos.
Portanto, a fórmula do oxigênio gasoso é: O2
28
Para representar a fórmula de uma substância, escreve-se o símbolo do
elemento presente na substância e um número do lado direito, que indica a
quantidade de átomos presentes na molécula.

Exercício 6
Como é a fórmula do nitrogênio do ar?

E quando a substância tem átomos diferentes, como se escreve?

Quando a substância tem átomos diferentes, é praticamente a mesma coisa.


Pense, por exemplo, em como você escreveria a fórmula da água. Lembre-se de
que a água tem dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio.

Veja como ficaria a fórmula: H2O

Exercício 7
Como é a fórmula do monóxido de carbono?

As fórmulas das substâncias precisam ser escritas de tal modo que qualquer
pessoa, olhando para ela, tenha as informações sobre os átomos presentes e a
proporção entre eles.

A fórmula da água, que é H2O, vale para qualquer país. Se não existisse essa
fórmula, o brasileiro iria falar “água”; o inglês “water”; o alemão, “Wasser” ; o
francês “eau” ; o japonês, “mizu” e o árabe, “maia”. Não seria complicado? Não
é muito mais fácil escrever H2O?
A U L A Você precisa saber

28 l Símbolos químicos são representações dos elementos químicos por meio da


primeira letra do elemento ou da primeira letra e de mais uma.
l Os símbolos químicos são uma notação internacional criada para facilitar a
comunicação entre químicos.
l Fórmulas químicas representam as substâncias puras. Indicam quantos
átomos de cada tipo formam a molécula da substância.
l Os elementos químicos são geralmente escritos na ordem dos números
atômicos, que vão de 1 até o último elemento conhecido. Os números
atômicos seguem mais ou menos a ordem crescente das massas dos átomos
dos elementos.

Vamos Procura-se formar os símbolos dos elementos químicos com a primeira letra
pensar mais do nome do elemento. Como o alfabeto latino só tem 26 letras e como são
conhecidos mais de cem elementos, considerando os artificiais, é claro que na
maioria dos casos não dá para usar apenas a primeira letra. Usa-se então também
a segunda letra do nome do elemento. Se isso também der em repetição de
símbolo, usa-se a terceira letra no lugar da segunda. Por exemplo, o símbolo dos
elementos cálcio, cobalto, cobre e crômio não é C , porque C já é o símbolo do
carbono . Por isso os símbolos são, respectivamente, CaCa, Co
Co, Cu e Cr
Cr. Note que,
no caso do cobre, foi usado o nome em latim, cuprum.
Nos símbolos dos elementos químicos, a primeira letra é sempre maiúscula,e
a segunda, minúscula. É muito importante seguir essa norma para não dar
confusão. Veja a diferença entre

Co e CO

No primeiro caso temos o símbolo do elemento cobalto . No segundo caso


temos a fórmula do monóxido de carbono , com os símbolos dos elementos
carbono (CC ) e oxigênio (O
O ). Um átomo de carbono está ligado a um átomo de
oxigênio, formando a molécula de monóxido de carbono.
A fórmula do gás carbônico ou dióxido de carbono é CO2. Poderíamos
escrever COO ou OCO. Mas, quando um elemento é repetido, indica-se isso por
um número à direita do símbolo do elemento repetido. Esse número deve estar
um pouco rebaixado. Escrevemos CO2 e nunca CO2.

Agora eu sei o O que são símbolos químicos.

o Os símbolos de alguns elementos.

o Por que os símbolos são importantes.

o Como se escreve uma fórmula.

o Identificar os elementos presentes num composto.


Exercício 8 Vamos
A U L A
O que são símbolos químicos? Dê três exemplos. exercitar
Exercício 9
No quadro de letras a seguir estão os nomes de quinze elementos. Eles podem
28
estar na horizontal, da esquerda para a direita ou vice-versa, ou na vertical,
de cima para baixo e de baixo para cima. Escreva os nomes dos quinze
elementos com os respectivos símbolos.
T I O R R E F R T X M O
F H C E R B O C A B C I
O A O D F E M L D X A N
S T B Z Z I N C O O R E
F A A V C O L E U I B G
O R L U B I E G R M O I
R P T A M U U K O O N X
O B O D P L Q W P R O O
H C L O R O I J A C Q D
U P Q A O I N I M U L A
S R T O B M U H C N N E
F H I D R O G E N I O L

Exercício 10
Complete o quadro abaixo colocando, ao lado de cada fórmula, os nomes dos
átomos que formam a substância:
Fórmula da substância Nomes dos átomos constituintes
CO
N2
Sn
Al2O3
NaCl
Hg
H2SO4
Fe(OH)2

Exercício 11
O que é fórmula de uma substância? Dê três exemplos.

Exercício 12
Explique a diferença entre N2 e 2N.

Exercício 13
Para representar duas moléculas de nitrogênio deve-se escrever 2N2 ou N2?

Exercício 14
Dadas as fórmulas H2SO4, Cl2, CaO, escolha aquela que:
a) contém o elemento cálcio.
b) contém apenas um elemento.
c) contém sete átomos.
d) contém o elemento enxofre.
e) representa a molécula de uma substância simples.
A U L A
Exercício 15

28 O que representa CO2? E o que significa o algarismo 2?

Exercício 16
Represente:
a) Um átomo de hidrogênio.
b) Uma molécula de hidrogênio.
c) Dois átomos de carbono.
d) Três moléculas de dióxido de carbono.
e) Dois átomos de oxigênio.
f) Quatro moléculas de água.

Exercício 17
Escreva a fórmula da molécula de água e responda:
a) Quantos átomos existem nessa molécula? Quais são eles?
b) Quantos átomos de hidrogênio existem em três moléculas de água?
c) Quantos átomos de oxigênio existem em seis moléculas de água?

Exercício 18
Sabendo que a fórmula do ácido sulfúrico é H2SO4, responda:
a) Quantos átomos de hidrogênio existem na molécula do ácido sulfúrico?
b) Quantos átomos de enxofre existem em duas moléculas de ácido sulfúrico?
c) Como se representam três moléculas de ácido sulfúrico?
d) Quantos átomos de oxigênio existem em três moléculas de ácido sulfúrico?

©
A
A UU
L AL A

29
29
Na natureza nada se
cria, nada se perde,
tudo se transforma

l Conservação da matéria na reação O que você


química vai aprender
l Proporção das substâncias que
reagem

® O que é uma fórmula química Seria bom


® O significado dos números numa
já saber
fórmula química
® O que é reação química
® Os símbolos dos elementos
® O que é monóxido de carbono
® O que é dióxido de carbono
® O que é óxido de ferro

Os símbolos e as fórmulas das substâncias facilitam a comunicação dos Isto lhe


conhecimentos de Química entre as pessoas, mesmo que essas pessoas não falem interessa
a mesma língua. Além de facilitar a comunicação, através das fórmulas também
ficamos sabendo quais são os átomos que formam uma substância e, ainda, qual
é a proporção desses átomos na molécula.

Exercício 1
Escreva os símbolos dos elementos ferro e oxigênio. Depois escreva as
fórmulas do ferro metálico e do gás oxigênio.

Muitas vezes, as pessoas têm a impressão de que os químicos inventam as


fórmulas. A fórmula da água, H2O, não foi inventada pelos químicos.

Exercício 2
Qual é o significado do algarismo 2 na fórmula da água?
A U L A

29 Se você também não entendeu direito por que


as substâncias têm uma fórmula fixa, vamos pen-
sar de novo na experiência realizada na aula 22.

ANTES DE QUEIMARQQQQQQQQQQQQDEPOIS DE QUEIMAR


MASSA DA PALHA DE AÇO MASSA DO ÓXIDO DE FERRO
1,0 g 1,4 g
2,0 g 2,8 g
3,0 g 4,3 g

Vimos naquela experiência que, quando queimamos vários pedaços de


palha de aço de massas diferentes, as massas do óxido de ferro que se forma são
proporcionais às massas da palha de aço que foi queimada.
Dividindo a massa do óxido de ferro pela massa do ferro, chegamos sempre
a um número fixo. Isso significa que existe uma proporção fixa entre a massa do
ferro e a massa do óxido de ferro.

Exercício 3
Com esta informação é possível saber quanto de óxido de ferro se forma na
queima de uma massa conhecida de ferro?

Agora vamos pensar nessa experiência, considerando os átomos de ferro e de


oxigênio que reagiram:

Por que a relação da massa do ferro e da massa do óxido de ferro


é sempre constante?

Na experiência realiza-
da, o ferro foi queimado em
lugar aberto, que tinha mui-
to ar. Mas a massa de oxigê-
nio que reagiu com o ferro
foi sempre proporcional à
massa do ferro.
Isso quer dizer que, quando queimamos um grama (1 g) de ferro, sempre
obtemos uma quantidade fixa de óxido de ferro. Mesmo que a experiência seja
repetida num outro dia ou em outro local, obteremos sempre a mesma massa de
óxido de ferro.
Os átomos de ferro são todos iguais, no tamanho e na massa; o número de átomos
de ferro que existe num pedacinho de ferro é proporcional à massa desse pedaço.
O número de átomos de oxigênio que reage é proporcional ao número de
átomos de ferro.
A U L A
A massa do produto que se forma numa reação é
a soma das massas dos reagentes.
29
Essa afirmação é importantíssi-
ma na Química. Ela foi enunciada por
H H H H
H H O O H H O O Lavoisier em 1789. E foi a partir dessa
descoberta que saltamos da alquimia
para a ciência Química.

Exercício 4
Ao queimar 5,6 g de ferro na presença de bastante ar, obteremos 16g de óxido
de ferro. Qual foi a massa de oxigênio que reagiu com esse ferro?

Exercício 5
Sabemos que, queimando 2 g de hidrogênio obteremos 18 g de água. Qual é
a massa de oxigênio necessária para queimar esse hidrogênio?

Foi com base nessa observação que Lavoisier enunciou sua famosa lei:

Na natureza nada se perde, nada se cria, apenas se transforma.

Essa lei ficou conhecida como a Lei da Conservação da Massa , ou apenas


Lei de Lavoisier .
Vimos que a massa das substâncias que reagem é igual à massa dos produtos
que se formam. Então, quando as substâncias reagem e se transformam em
produtos, nada se perde e também nada se cria. As substâncias apenas se
transformam.
A partir da Lei de Lavoisier, os químicos começaram a usar balança em suas
experiências e passaram a descobrir fatos importantes sobre a matéria. É por isso
que se considera a lei de Lavoisier como o marco do início da Química moderna.

Você precisa saber

l Todos os átomos de um mesmo tipo têm a mesma massa. Nas moléculas de


uma substância pura, os átomos estão sempre na mesma proporção. Portanto
também as massas dos átomos estão na mesma proporção em todas as
moléculas da substância.
l Quando substâncias simples reagem para formar uma substância composta,
suas massas estão sempre na mesma proporção porque as massas dos átomos
nas moléculas da substância composta estão sempre na mesma proporção.
l Lei de Lavoisier: na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.
Outra maneira de dizer a Lei de Lavoisier, também conhecida como a Lei da
Conservação da Massa: numa reação química, a massa dos reagentes é igual
à massa dos produtos.
A Vamos
U L A Nas moléculas os átomos estão sempre na mesma proporção. Por exemplo,
pensar mais na molécula de monóxido de carbono, os átomos de carbono e de oxigênio estão

29 sempre na proporção de um átomo de carbono para um átomo de oxigênio


(escreve-se 1:1). Isso é indicado pela fórmula CO. Essa proporção também pode
ser de um átomo de carbono para dois átomos de oxigênio (1:2), mas aí já será
outra molécula, a de dióxido de carbono (CO2), e não monóxido de carbono (CO).
No monóxido de carbono a proporção é sempre de um para um (1:1).
O monóxido de carbono é muito tóxico, mas o gás carbônico não é. Veja como
um átomo de oxigênio a mais numa molécula muda completamente as proprie-
dades de uma substância.
Cada tipo de átomo tem uma massa. Todos os átomos de carbono têm a
mesma massa. Todos os átomos de oxigênio têm a mesma massa, que, porém, é
diferente da massa dos átomos de carbono.
A massa de uma molécula é a soma das massas dos átomos. A massa da
molécula de monóxido de carbono é igual à massa do átomo de carbono mais a
massa do átomo de oxigênio. A massa da molécula de dióxido de carbono é igual
à massa do átomo de carbono mais duas vezes a massa do átomo de oxigênio
(porque há dois átomos de oxigênio na molécula).
Para formar, por exemplo, 1 g de monóxido de carbono, precisamos de 0,43 g
de carbono para reagir com 0,57 g de oxigênio. Podemos multiplicar essas massas
por qualquer número e a proporção será sempre a mesma. É essa a proporção de
massas em que carbono e oxigênio reagem para formar monóxido de carbono.
Será que, sabendo as massas de carbono e de oxigênio necessárias para
formar mon
monóxido de carbono, nós podemos calcular as massas de carbono e
oxigênio necessárias para formar di dióxido de carbono? Vamos ver?
Se 0,43g de carbono reagem com 0,57g de oxigênio para dar 1g de monóxido
de carbono, para dar dióxido de carbono a massa de oxigênio que irá reagir será
o dobro. Portanto 1,14g de oxigênio (2 x 0,57) reagem com 0,43g de carbono. Neste
caso, formam-se 1,57g (0,43 + 1,14) de dióxido de carbono.

Agora eu sei o A relação que existe entre os átomos de uma substância


o A proporção entre as massas das substâncias que reagem
o A Lei da Conservação da Massa
o A Lei de Lavoisier
o Por que a Lei de Lavoisier é importante para a Química

Vamos Exercício 6
exercitar Classifique cada uma das afirmações a seguir como verdadeira (V) ou falsa (F).
a) Numa reação química, a massa dos produtos formados é igual à massa que
reagiu.
b) Na molécula de água, o número de átomos de hidrogênio é a metade do
número de átomos de oxigênio.
c) Quando o carvão reage com o oxigênio, alguns átomos de carbono podem
desaparecer.
d) Na molécula de dióxido de carbono, CO2, a proporção entre os átomos de
carbono e de oxigênio é de 1:2.
e) No óxido de alumínio, Al2O3, temos dois átomos de alumínio para três
átomos de oxigênio.
Exercício 7 A U L A
O que diz a Lei da Conservação da Massa?

Exercício 8
Preencha a tabela a seguir colocando, para cada substância, a fórmula e a
29
proporção entre os átomos na molécula. Siga o exemplo dado na primeira
linha da tabela.
S UBSTÂNCIA FÓRMULA P ROPORÇÃO DOS ÁTOMOS
Água H2O 2H : 1O
Monóxido de carbono
Dióxido de carbono
Óxido de ferro
Óxido de cálcio
Sulfato de cobre
Óxidode crômio
Carbonato de cálcio
Cloreto de sódio
Ácido sulfúrico

Exercício 9
Cada 1 g de oxigênio reage com 1,125 g de alumínio para formar o óxido de
alumínio. Quanto de alumínio será preciso, para reagir com as seguintes
massas de oxigênio:
a) 12 g
b) 24 g
c) 48 g

Exercício 10
Carbonato de cálcio se decompõe, formando óxido de cálcio e dióxido de
carbono:
Carbonato de cálcio ® óxido de cálcio + dióxido de carbono

Complete o quadro a seguir, sabendo que 100 g de carbonato de cálcio


formam 56 g de óxido de cálcio.
MASSA DE CARBONATO DE MASSA DE ÓXIDO DE MASSA DE DIÓXIDO DE
CÁLCIO (GRAMAS) CÁLCIO (GRAMAS) CARBONO (GRAMAS)
100 56
200
168
220
250

Exercício 11
Reagindo 10,4 g de crômio com 4,8 g de oxigênio obteve-se o óxido de crômio.
Responda:
a) Qual é a massa de óxido de crômio que se formou?
b) Qual é a massa de oxigênio necessária para reagir com 20,8 g de crômio?
c) Que massa de óxido de crômio se forma quando 10,4 g de crômio reagem
com 9,6 g de oxigênio?
A UA UL L AA

30
30
Vamos entender a
reação química com
átomos e moléculas
O que você l Escrever uma reação química com fórmulas
vai aprender l Estequiometria da reação

Seria bom ® O que é reação química.


já saber ® O que é átomo.
® O que é molécula.
® Que a matéria é formada de átomos.
® O que acontece com os átomos
numa reação química.
® Lei da Conservação da Matéria
® Proporção das substâncias que reagem

Isto lhe Quando vemos uma matéria se transformando, como ferro enferrujando, a
interessa árvore crescendo, a comida cozinhando, a madeira apodrecendo, etc, é difícil
acreditar que lá no íntimo da matéria está ocorrendo apenas uma mudança de
posição dos átomos. Átomos que pertenciam a uma substância passam para
outras substâncias e com isso as características das duas substâncias mudam
completamente.
Os metais são formados por um amontoado de átomos

De forma semelhante, temos as moléculas dos gases, que também são feitas
de átomos do mesmo tipo.

H H N N O O
A U L A

30
+

2Cu + O2 ® 2CuO

Quando aquecemos o cobre na presença de ar, obtemos o óxido de cobre. Da


mesma forma, queimando magnésio ao ar, obtemos óxido de magnésio.

Exercício 1
Veja a representação do óxido de magnésio e desenhe as partículas de
magnésio e as partículas de oxigênio nos quadrados com interrogação.

? +
?
magnésio oxigênio
óxido de magnésio

Exercício 2
Veja a representação do óxido de cobre e desenhe as partículas de cobre e as
partículas de oxigênio nos quadrados com interrogação.

? +
?
cobre oxigênio

óxido de cobre

Numa reação química, os átomos apenas trocam de lugar. Os átomos nunca


desaparecem totalmente.
A U L A Exercício 3
Desenhe as figuras que representam moléculas de hidrogênio e oxigênio nos

30 dois quadros com interrogação.

? +
?
água hidrogênio oxigênio
Exercício 4
Represente nos quadros com interrogação o carbono e o cobre.

+
? ? +

óxido de carbono cobre gás


cobre carbônico

O óxido de magnésio e o óxido de cobre não são formados por moléculas


como a água e o gás carbônico. O óxido de magnésio é formado por átomos de
magnésio e de oxigênio fortemente ligados. Como no óxido de magnésio a
proporção é de um átomo de magnésio para um átomo de oxigênio, escrevemos
a fórmula:
MgO
A mesma coisa acontece no óxido de cobre, também aqui não temos molécu-
las de óxido de cobre, mas átomos de cobre e de oxigênio fortemente ligados, na
proporção de um átomo de cobre para um de oxigênio. A fórmula é:
CuO
Em vez de representar as substâncias com bolinhas, como fizemos aqui,
vamos escrever as fórmulas das substâncias, usando seus símbolos.
HH H2

OO O2

HOH H2O

água hidrogênio oxigênio


2H2O 2H2 + O2
A U L A

30
2 cobre oxigênio 2 óxido de cobre
2Cu + O2 2CuO

Como você pode ver, é bem mais simples representar uma reação com
fórmulas. Fica muito mais fácil do que desenhar bolinhas ou escrever o nome
completo das substâncias.

A equação química representa uma reação química por meio das fórmulas
das substâncias que reagem e das que se formam na reação.
A equação química compõe-se de duas partes: lado esquerdo e direito da
seta.
No lado esquerdo, escrevem-se as fórmulas das substâncias que reagem.
No lado direito, escrevem-se as fórmulas dos produtos, isto é, das substâncias
que se formam na reação. A seta indica a transformação de reagentes em produtos.
A proporção dos reagentes e dos produtos é representada por números, chamados
coeficientes estequiométricos. Acompanhe no exemplo a seguir:

1C + 1O2 ® 1CO2

Neste exemplo, os coeficientes estequiométricos são todos iguais a 1. Você


pode encontrar a equação escrita desta forma:

C + O2 ® CO2
reagentes produto
Lê-se assim: “carbono reage com oxigênio e forma dióxido de carbono”.

Mas é melhor usar a segunda representação. Quando o coeficiente é igual a


1, ele não deve ser escrito. Portanto, numa equação química, quando não aparece
coeficiente na frente de alguma fórmula, ele é igual a 1.
Na equação acima, temos um (1) átomo de carbono do lado dos reagentes e
um (1) átomo de carbono do lado dos produtos. Temos dois (2) átomos de
oxigênio do lado dos reagentes e dois (2) átomos de oxigênio do lado dos
produtos. Portanto os coeficientes da equação química estão acertados. Há o
mesmo número de átomos de cada tipo do lado dos reagentes e do lado do
produto.
A U L A Importante: os coeficientes são escritos na mesma altura que as fórmulas.
Escreva assim: 2C + O2 ® 2CO

30 Não escreva a equação assim: 2C + O2 ® 2CO

Essa equação pode ser lida assim: “dois átomos de carbono reagem com uma
molécula de oxigênio, dando duas moléculas de monóxido de carbono”.

Quando o número de átomos dos reagentes é igual ao dos produtos,


dizemos que a estequiometria da reação está certa ou está acertada.

Vimos na aula anterior que sempre pegamos certa massa de uma substância
e fazemos reagir com certa massa de outra. Estamos então trabalhando com um
número enorme de átomos e moléculas. Por isso é melhor ler a equação acima da
seguinte forma: “Uma quantidade de oxigênio reage com o dobro da quantidade
de carbono, dando uma quantidade de monóxido de carbono igual à quantidade
de carbono que reagiu”.

Você precisa saber

l Reação química é uma troca de átomos: ligações entre átomos são quebradas
e novas ligações entre átomos são formadas.
l Equação química é a representação de uma reação química por meio de
fórmulas de compostos.
l Coeficientes estequiométricos são os números que aparecem na frente das
fórmulas dos compostos numa equação química. Eles indicam a proporção
em que os compostos reagem ou se formam.
l Acertar os coeficientes estequiométricos de uma equação química é escre-
ver números na frente das fórmulas dos compostos, de modo que o número
de átomos de cada tipo seja igual nos reagentes e nos produtos. Os números
escolhidos para coeficientes estequiométricos devem ser inteiros e os meno-
res possíveis, mantidas as proporções.

Vamos A equação química C + O2 ® CO não está com os coeficientes estequio-


pensar mais métricos acertados, pois do lado dos reagentes (o lado esquerdo da seta) temos
2 átomos de oxigênio, e do lado do produto (o lado direito da seta) temos apenas
1 átomo de oxigênio. O número de átomos de carbono é igual a 1, tanto do lado
dos reagentes como do lado dos produtos.
Como temos 2 átomos de oxigênio do lado dos reagentes, precisamos ter
também 2 do lado do produto. Colocando um número 2 na frente da fórmula do
monóxido de carbono, a equação química fica assim:
C + O2® 2CO

Agora o número de átomos de oxigênio está certo (2 de cada lado da seta), mas
o de átomos de carbono ficou errado (1 do lado dos reagentes e 2 do lado do
produto). Basta colocar 2 na frente do símbolo químico do carbono para os
coeficientes estequiométricos ficarem acertados.
2C + O2 ® 2CO
É assim que você deve fazer para acertar os coeficientes estequiométricos de A U L A

30
uma equação química. Você deve contar os átomos de cada tipo do lado esquerdo
e do lado direito da seta e escrever os coeficientes estequiométricos de modo que
o número de átomos de cada tipo seja igual dos dois lados da seta.
Fazendo isso, você está aplicando a Lei de Lavoisier: “na natureza nada se
cria e nada se perde, tudo se transforma”. Numa reação química, não é possível
criar átomos, nem fazer átomos desaparecer. O número de átomos de cada tipo
do lado dos reagentes tem de ser igual ao número de átomos de cada tipo do lado
dos produtos.
Cada átomo tem uma massa, que é igual para átomos do mesmo tipo, mas diferente
de um tipo de átomo para outro. Como o número de cada tipo de átomo é igual nos
reagentes e nos produtos, a massa dos reagentes é igual à massa dos produtos.
Foi assim, determinando a massa de uma substância em reação com outra,
que os químicos conseguiram deduzir as fórmulas das substâncias. Por exemplo,
conseguiram saber que existe um óxido de cobre no qual a proporção é de 1 átomo
de cobre para 1 átomo de oxigênio e um outro óxido no qual a proporção é de dois
átomos de cobre para um de oxigênio. Sabendo escrever fórmulas químicas e
equações químicas, podemos calcular a massa dos reagentes e a massa dos
produtos. Isso é importante em processos industriais, em que precisamos saber
quanto de reagente temos de misturar para obter determinada massa de produto.

o O que é uma equação química Agora eu sei


o O que é coeficiente de uma equação
o O que é “acertar” uma equação química.

Exercício 5 Vamos
O que é equação química? exercitar
Exercício 6
O que é coeficiente estequiométrico?
Exercício 7
O que significa dizer: “A estequiometria da reação está certa”?
Exercício 8
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a seguir:
a) Quando uma substância reage, ocorre um rearranjo na posição dos átomos.
b) Numa reação química, alguns átomos podem desaparecer.
c) A formação da ferrugem é uma reação química.
d) Óxido de cobre é formado apenas de partículas de cobre.
e) Quando ocorre uma reação química, o número de átomos dos produtos
é igual ao número de átomos dos reagentes.
Exercício 9
Escreva as reações a seguir usando fórmulas. Acerte os coeficientes se for preciso.
a) Carbono reage com oxigênio para formar dióxido de carbono.
b) Carbono reage com oxigênio para formar monóxido de carbono.
c) Água forma hidrogênio e oxigênio.
d) Cobre reage com oxigênio para formar óxido de cobre.
e) Zinco reage com oxigênio para formar óxido de zinco.
f) Óxido de ferro reage com carbono para formar ferro e dióxido de carbono.
g) Zinco reage com água para formar hidróxido de zinco e hidrogênio.
A UA UL L AA

31
31
O que a indústria
química faz
l O que a indústria química produz
O que você l Onde instalar uma indústria química
vai aprender l Por que as indústrias químicas se agrupam
num local
l A indústria química transforma os produtos
naturais em substâncias mais úteis

® Elemento químico
Seria bom ® Substância pura
já saber ® Mistura
® Métodos de separação
® Métodos de purificação
® Matéria-prima
® Transformação química
® Ácido sulfúrico

A indústria química transforma substâncias que existem na natureza em


Isto lhe produtos que são úteis para a vida que levamos no mundo moderno.
interessa Todos os dias utilizamos materiais fabricados pela indústria química: ali-
mentos; remédios; veículos de transporte; aparelhos de comunicação, como o
telefone e a televisão; roupas; inúmeros objetos de plástico; vários tipos de tinta
etc. Tudo isso é fabricado com substâncias produzidas pela indústria química.
Os jornais e a TV freqüentemente dão notícias de acidentes com produtos
químicos. Esses acontecimentos talvez levem as pessoas a pensar que seria
melhor acabar com essas indústrias. Mas, se acabarmos com as indústrias
químicas, como vamos fabricar os plásticos, o papel para jornal, livros e revistas
ou os remédios de que necessitamos? É preciso lembrar que todas essas coisas são
produtos de reações químicas.
Na realidade, a indústria química faz as transformações de substâncias em escala
industrial. Transforma as substâncias que se encontram na natureza, e que não
podem ser usadas diretamente, em substâncias com as características que queremos.
Já aprendemos que existem cerca de cem elementos químicos, que são a base
de milhões de substâncias. Pela combinação desses cem elementos, obtém-se
toda a variedade de substâncias que conhecemos. Muitas dessas substâncias
existem na natureza e podem ser usadas diretamente, depois de separadas as
impurezas. Outras precisam ser transformadas e fabricadas.
Exercício 1 A U L A

31
Mencione alguns métodos de separação de misturas de sólidos.

Exercício 2
Quais são os métodos usados para purificar sólidos?

Para fabricar as substâncias que


nos interessam, é preciso fazer vári-
as reações. Compostos como ácido
sulfúrico, hidróxido de sódio, ácido
clorídrico, cloro são usados para fa-
zer essas reações.
Esses compostos não aparecem
no produto final que nós usamos.
Mas sem eles é impossível produzir
as substâncias que nos interessam.

O ácido sulfúrico é uma das substâncias mais importantes da indústria


química. É a substância fabricada em maior quantidade no mundo. No Brasil se
fabricam 5 milhões de toneladas de ácido sulfúrico por ano!
Falando 5 milhões de toneladas, não dá para saber se é bastante ou não,
não é?
É possível ter uma idéia da quantidade de ácido usado se pensarmos quanto
ácido cada pessoa no Brasil consome por ano. Dividindo 5 milhões de toneladas
pela população do Brasil, que é de aproximadamente 150 milhões de habitantes,
dá mais de 30 kg de ácido sulfúrico por pessoa.

30%
Outrosusos
outros usos 30%
(fabricação de explosivos,
pesticidas, tinturas, baterias) Fabricação de fertilizantes
(sulfato e fosfato de amônio)

super
fosfato

5% 15%
Fabricação
de plásticos 8% Fabricação de
11% detergentes

Fabricação
de tintas
e pigmentos
Fabricação
de fibras
e papéis
A U L A Você pode estar pensando: “Eu não uso nada disso. Nunca usei nem um
grama de ácido sulfúrico”.

31 Na realidade, dificilmente alguém vai usar o ácido sulfúrico diretamente,


mas ele é usado, por exemplo, na fabricação de adubos. Quando você come
alguma coisa que vem de uma planta que foi adubada, você está consumindo
ácido sulfúrico.
O mesmo acontece com outros produtos químicos. Dificilmente você vai ver
alguém usando ácido sulfúrico ou hidróxido de sódio, ou amônia por aí. Aliás,
isso acontece com a grande maioria dos produtos químicos. A indústria química
fabrica substâncias que não são usadas diretamente pelo público. Mas, sem essas
substâncias, não dá para fabricar os produtos que nós usamos.
É como o caso da água usada para fabricar latas de refrigerantes. A lata que
nós usamos não tem água, mas foi usado muita água para fabricar a lata. Sem a
água não seria possível fabricar a lata.
Toda matéria que nós usamos, seja o que for, estava antes em algum lugar
no mundo, de um outro jeito. Quase sempre, antes de usar o material para fazer
uma reação, nós precisamos separar os outros compostos que estão juntos.
Quando as substâncias estão na natureza, elas estão misturadas com muitas
outras e por isso é preciso fazer a separação. Só depois elas são transformadas.
As indústrias químicas, que fabricam produtos que são usados por muitas
outras indústrias, produzem em grandes quantidades porque as instalações das
fábricas são muito caras. Por isso não vale a pena montar fábricas para produzir
quantidades pequenas.

Localização das indústrias químicas no Brasil:

PA (6) MA (5) PI (5)

CE (8)

AM (10)
RN (2)
PB (4)
PE (28)

AL (8)
MT (3) SE (3)
GO (6) BA (81)
MG (81)
MS (3) ES (7)
RJ (157)
TOTAL POR REGIÃO
NORTE ................................. 1..016 SP (666)
NORDESTE ......................... 1..144 PR (59)
CENTRO-OESTE ................ 1..012 SC (50)
SUDESTE ............................. 1..911
RS (96)
SUL ........................................ 1..205

TOTAL GERAL ................... 1.288

É muito importante observar que dificilmente se monta uma indústria


química sozinha, num lugar isolado. Geralmente existem várias fábricas insta-
ladas muito perto.
Quando se faz uma reação para fabricar uma substância, geralmente se A U L A

31
formam outras substâncias que não interessam. Assim, é bom que se tenha uma
fábrica por perto que use essa outra substância. Esse processo pode baratear o
custo da fabricação, já que a primeira fábrica está descartando o produto. Por
outro lado, também ajuda a resolver problemas ambientais, porque esses produ-
tos não são jogados fora.
O local para se instalar uma indústria química tem de ser muito bem
pensado, porque precisa ficar perto da matéria-prima, do consumidor e da fonte
de energia. A indústria química consome muita energia, tanto na forma de calor
como na forma de eletricidade.

plásticos

porto para
desembarque de
matéria-prima
fibras

fertilizantes
detergentes

tintas e pigmentos

Geralmente as fábricas de produtos químicos estão instaladas uma perto da outra, para
que uma possa aproveitar os produtos que não interessam à outra.

Você precisa saber


l A indústria química produz as substâncias intermediárias que servem para
fabricar os materiais que nós usamos.
l As indústrias químicas geralmente estão agrupadas num mesmo local. São
várias fábricas que produzem produtos diferentes, uma perto da outra.
l As indústrias químicas agrupam-se para que uma fábrica possa utilizar
como matéria-prima um dos produtos que seriam jogados fora de uma outra
fábrica.
l Algumas substâncias produzidas pela indústria química são: ácido sulfúri-
co, ácido clorídrico, hidróxido de sódio, amônia, cloro.
l As substâncias que se encontram na natureza geralmente estão misturadas
umas com as outras. Elas precisam ser separadas e purificadas, antes de
entrar no processo de fabricação.
l As indústrias químicas estão localizadas perto da fonte de matéria-prima ou
perto da fonte de energia ou perto do consumidor.
l Ácido sulfúrico é a substância produzida em maior escala (maior quantida-
de) no mundo e no Brasil.
l A maior parte do ácido sulfúrico é usada para fabricar adubos.
A Vamos
U L A Vimos que a indústria química produz as substâncias que servem para
pensar mais fabricar os materiais que nós usamos. Essas substâncias são chamadas de

31 intermediários.

A localização da indústria está relacionada com o custo do produto. Porque


custa caro transportar matérias-primas, energia e o próprio produto fabricado.
Por isso geralmente vemos muitas fábricas juntas, uma usando como matéria-
prima o produto final da outra. Por exemplo, é comum ver uma fábrica de adubos
ao lado de uma fábrica de ácido sulfúrico, muitas vezes pertencendo a uma
mesma empresa. Lembre-se de que o ácido sulfúrico é usado para fabricar
adubos.

Mas por que existe a indústria química?


Há dois motivos principais.

A indústria química permite obter produtos essenciais em quantidade


suficiente.
No início da existência do homem sobre a Terra, ele usou o que havia na
natureza para se alimentar, para se proteger do frio e para morar. Hoje, sem
adubos, para fazer a terra produzir mais, sem defensivos agrícolas, para não
deixar pragas destruírem as lavouras, e sem conservantes, para fazer os alimen-
tos durarem mais, não seria possível alimentar bem a população da Terra. É a
indústria química que produz os adubos, os defensivos agrícolas e os conservantes
que são colocados nos alimentos.

A indústria química permite produzir materiais novos e melhores.


Na natureza existem muitos materiais e muitas substâncias úteis para nós.
Porém, podemos melhorar esses materiais e essas substâncias ou fabricar outros,
que sejam melhores para nós. Vamos pensar nos remédios. Muitas doenças
podem ser curadas com plantas que já eram conhecidas pelos índios. Mas pode-
se separar só a substância que atua como remédio. Para fazer essa separação
precisamos do conhecimento da química. Muitos remédios, como os antibióticos,
são produzidos pela indústria química. Podemos também pensar em materiais
de construção, como o aço, que é muito resistente, mas muito pesado. Hoje temos
plásticos mais resistentes que o ferro e muito mais leves.

Agora eu sei o O que a indústria química faz.

o Por que as indústrias químicas ficam agrupadas num local.

o O que as indústrias químicas procuram usar como matéria-prima.

o O que são intermediários.

o Que as substâncias se encontram misturadas na natureza.

o Qual é a substância mais produzida no Brasil e no mundo.

o Qual é o principal uso do ácido sulfúrico.


Exercício 3 Vamos
A U L A
exercitar
31
Sabendo que o enxofre não se dissolve e flutua na água, explique como você
faria para separar a areia que vem misturada com o enxofre retirado das
minas.

Exercício 4
O ar atmosférico é uma das fontes naturais de substâncias. Explique como se
pode separar a poeira do ar atmosférico.

Exercício 5
Sal é fonte natural da fabricação de cloro e de hidróxido de sódio. Como se
pode purificar uma quantidade de sal que foi contaminado com areia?

Exercício 6
Faça uma lista de dez (10) materiais que são importantes para a sua vida e que
usam substâncias fabricadas pela indústria química.

Exercício 7
Por que as indústrias químicas produzem quantidades muito grandes de um
dado produto?

Exercício 8
O ar é uma substância que existe na natureza e é usado como matéria-prima
em muitos processos industriais. O ar pode ser usado diretamente ou deve
ser purificado antes do uso? Explique.

Exercício 9
Analise três (3) pontos que devem ser levados em conta quando se vai
instalar uma indústria química.

Exercício 10
Cite três contribuições importantes da indústria química para a sociedade
moderna.

©
A UA UL L AA

32
32
Ácido sulfúrico na
estrela-d’alva?

O que você l Existe ácido sulfúrico na atmosfe-


vai aprender ra de alguns planetas
l Existe um satélite de Júpiter que
tem muito enxofre
l Onde existe enxofre na Terra
l Produção de ácido sulfúrico: maté-
ria-prima e energia empregadas no
processo
NPK
l Reações do enxofre com oxigênio
l Existem dois óxidos de enxofre
l Reações do óxido de enxofre com
água

Seria bom ® Estados físicos da matéria: sólido, líquido e gasoso


já saber ® Reação química
® Equação química
® Estequiometria das reações
® Oxigênio reage com muitos elementos formando óxidos

Isto lhe As viagens espaciais dos astronautas são viagens de estudos para descobrir
interessa como as substâncias se comportam em condições diferentes das do nosso planeta.
Sondas espaciais analisam materiais de outros planetas e enviam os dados para
os cientistas aqui na Terra.
Plutão

Netuno
Mercúrio Terra
Saturno
Urano

Marte
Júpiter
Vênus
O Sol, que é uma estrela, tem um tamanho muito maior do que todos os A U L A
planetas.
Diâmetro
Diâmetro
700 000 Km
700.000 km 32
Temperatura do centro
Temperatura do centro
15 000 000 CºC
150.000.000

Composição:
78% hidrogênio
Temperaturada
Temperatura da 20% hélio
superfície:5.000
superfície 5 000ºCC 2% de oxigênio, nitrogênio
carbono e ferro

O diâmetro do Sol é de 700.000


o
km (quase 60 vezes o da Terra). A temperatura
do Sol na superfície, é de 5.000 C e, no centro, é de 15.000.000ºC. Composição do
Sol: hidrogênio 78%, hélio 20% e os 2% restantes são formados por oxigênio,
nitrogênio, carbono e ferro.
Alguns planetas não têm atmosfera ao seu redor. Como a ação da gravidade
é muito baixa, qualquer gás acaba escapando e não forma atmosfera. É o caso do
planeta Mercúrio.
Os planetas têm atmosferas diferentes.

Vênus Terra Marte

100 97% 95%

90
% da composição da atmosfera

78%
80
70
60
50
40
30
21%
20
10 1-3% - - 1% 2,7% 2,3%
0
dióxido de carbono

dióxido de carbono

dióxido de carbono
nitrogênio

nitrogênio

nitrogênio
oxigênio
outros

outros

outros
A U L A Vênus, como também é conhecida a deusa da beleza e do amor, é o nome do
planeta que tem na sua atmosfera 97% de gás carbônico. Os 3% restantes são

32 formados de nitrogênio e ácido sulfúrico.

O enxofre não é um elemento muito abundante no universo, como o nitrogê-


nio. Para nós que vivemos na Terra, o enxofre é muito importante, porque com
esse elemento se fabrica o ácido sulfúrico, que é o produto mais importante da
indústria química.

Exercício 1
Por que o ácido sulfúrico é uma das substâncias mais importantes da
indústria química?

Exercício 2
Qual é o elemento químico que se combina com o enxofre para produzir o
dióxido de enxofre?

Exercício 3
Escreva as fórmulas do dióxido de enxofre, do trióxido de enxofre e da água.

Exercício 4
Escreva as reações descritas no quadro, usando fórmulas.

enxofre + ar ® dióxido de enxofre


dióxido de enxofre + ar ® trióxido de enxofre
trióxido de enxofre + água ® ácido sulfúrico

Nós fabricamos o ácido sulfúrico por meio da queima do enxofre na presença


de ar. O gás que se forma é o dióxido de enxofre, que, em contato com o ar, se
transforma em trióxido de enxofre. Esse gás é dissolvido em água e se obtém o
ácido sulfúrico.
A maioria do enxofre da Terra está presa no centro do planeta e por isso não
está a nossa disposição. Os gases que saem dos vulcões trazem o enxofre para a
superfície. Existem também minas para explorar o enxofre que se encontra mais
perto da superfície. Aqui no Brasil nós não temos minas de enxofre, mas na
Europa, nos Estados Unidos e no México tem muito enxofre.
ar comprimido A U L A
sa’da do enxofre,

32
expelido devido ˆ press‹o
do vapor d'‡gua ‡gua quente

solo

o calor do vapor,
sob press‹o,
derrete o enxofre

O enxofre forma depósitos que ficam embaixo da terra. Para tirar o enxofre,
é só abrir um buraco em cima da mina de enxofre e pôr bastante vapor de água.
Com o calor do vapor, o enxofre vira líquido e com a pressão do vapor de água
ele jorra para cima. Mas será que acontece tudo isso lá em Vênus??? Fábrica de
energia, nuvem de ácido sulfúrico... Para as pessoas que se lembravam de Vênus
como a deusa do amor e da beleza, talvez esta aula tenha decepcionado um
pouco. Mas, para as pessoas que estão interessadas em aprender o comportamen-
to das substâncias, deve ter sido muito interessante saber que, aprendendo
química, dá para entender até o que se passa em outros planetas!

H C H H N H

H H

metano amônia
CH4 NH3

Fórmula do metano e da amônia

Sobre os outros planetas, aqueles que estão mais afastados do Sol, nós ainda
conhecemos pouco. Algumas observações indicam que Júpiter e Saturno são
planetas líquidos. Qualquer substância que normalmente é sólida ou gasosa
pode tornar-se líquida, dependendo da temperatura em que ela se encontra.
Júpiter e Saturno são feitos de hidrogênio e hélio líquidos.
A U L A OS elementos mais comuns no sistema solar são:

32 hidrogênio
hélio
oxigênio
carbono
nitrogênio

Exercício 5
Escreva os símbolos desses elementos.

Os planetas que ficam distantes do Sol recebem pouco calor, por isso a
temperatura nesses planetas é baixa. Como as temperaturas são baixas, o carbo-
no, o oxigênio e o nitrogênio acabam se combinando com o hidrogênio e formam
compostos.

Exercício 6
Qual é o composto que se forma quando o oxigênio se combina com o
hidrogênio?

Combinado com hidrogênio, o carbono forma metano, e o nitrogênio forma


amônia.

Você precisa saber

l A atmosfera da Terra é diferente da atmosfera de outros planetas. A compo-


sição da atmosfera terrestre é aproximadamente: 78% de nitrogênio, 21% de
oxigênio e 1% de uma mistura de vapor de água, argônio e gás carbônico.

l Existem planetas que têm substâncias compostas na atmosfera.

l Os elementos mais comuns no sistema solar são: hidrogênio, hélio, oxigênio,


carbono e nitrogênio.

l O enxofre existe na natureza na forma livre, como elemento e também como


composto, combinado.

l Existem dois óxidos de enxofre: o dióxido de enxofre e o trióxido de enxofre.

l A fabricação de ácido sulfúrico se dá em três etapas:

Queima de enxofre, com formação de dióxido de enxofre.


Reação de dióxido de enxofre com oxigênio, produzindo trióxido de enxofre.
Reação de trióxido de enxofre com água, que resulta no ácido sulfúrico.

l Uma fábrica de ácido sulfúrico produz muita energia.


O ácido sulfúrico é empregado em maior quantidade na fabricação de Vamos
A U L A
adubos. pensar mais
Um dos elementos que as plantas precisam é o fósforo , cujo símbolo é P . Na
natureza, o fósforo aparece em compostos como o fosfato de cálcio e fluoreto de
cálcio. O problema é que esses fosfatos naturais são insolúveis em água, de modo
32
que as plantas não conseguem absorvê-los. É preciso fornecer um fosfato solúvel
para que as plantas possam usá-lo como nutriente.
O ácido sulfúrico é utilizado para transformar os fosfatos insolúveis em
fosfatos que se dissolvem na água.
Um fosfato natural, encontrado por exemplo em Jacupiranga, no Estado de
São Paulo, é a apatita.
Vimos que a fabricação de ácido sulfúrico se dá em três etapas:

l Queima de enxofre, com formação de dióxido de enxofre.


l Reação de dióxido de enxofre com oxigênio, produzindo trióxido de enxofre.
l Reação de trióxido de enxofre com água, que resulta no ácido sulfúrico.

Pode-se perguntar por que a queima do enxofre não resulta diretamente em


trióxido de enxofre. Por que se forma dióxido de enxofre?
Acontece que o trióxido de enxofre se forma, mas ele também se decompõe.
Ocorrem as seguintes reações:

dióxido de enxofre + oxigênio ® trióxido de enxofre


trióxido de enxofre ® dióxido de enxofre + oxigênio

Para evitar que o trióxido de enxofre se forme e se decomponha logo em


seguida, precisa-se usar uma instalação industrial especial.
As três reações de fabricação de ácido sulfúrico liberam bastante calor. Por
isso a fábrica de ácido sulfúrico é considerada uma geradora de energia. Queimar
enxofre é como queimar carvão. Nos dois casos liberta-se muito calor. Só que no
caso de carvão forma-se dióxido de carbono, que não é muito útil. No caso do
enxofre forma-se dióxido de enxofre, que resulta no ácido sulfúrico, que é um
produto muito importante.
No Brasil não há minas de enxofre para produzir ácido sulfúrico, mas há
minérios que contêm enxofre na forma de compostos. São os sulfetos de ferro, de
cobre, que são usados para produzir o metal e também ácido sulfúrico. O mais
importante desses sulfetos é a calcopirita, que contém enxofre, cobre e ferro. Esse
minério é tratado com ar, obtendo-se cobre e dióxido de enxofre. Pode-se escrever
a seguinte equação simplificada:

CuS + O2 ® Cu + SO2

O primeiro composto desta equação é o sulfeto de cobre. O último é o dióxido


de enxofre, que segue para a produção de ácido sulfúrico. Esse ácido não é tão
puro como o obtido a partir de enxofre, mas serve perfeitamente para fabricar
adubos.
É fácil tirar o enxofre que existe embaixo da terra na forma de substância
simples. É só injetar vapor de água a 170ºC, o enxofre se funde e jorra na forma
de líquido.
Agora euL sei
A U A o Que a atmosfera da Terra é diferente da atmosfera de outros planetas.

32 o Que existem substâncias compostas na atmosfera de outros planetas.

o Os nomes e símbolos dos elementos mais comuns no sistema solar.

o Como o enxofre existe na natureza

o Os óxidos de enxofre que existem.

o As etapas de fabricação do ácido sulfúrico.

o Que dá para fabricar ácido sulfúrico a partir de minérios de enxofre.

o Para que serve o ácido sulfúrico

o Para que se usa o ácido sulfúrico na indústria de fertilizantes

©
Vamos Exercício 7
exercitar Sabendo que o enxofre é sólido à temperatura ambiente e que é retirado com
vapor de água, faça uma previsão do ponto de fusão do enxofre.

Exercício 8
Sabendo que a fórmula do ácido sulfúrico é H2SO4, responda:
a) Quais são os elementos químicos que formam este ácido?
b) Qual é a proporção estequiométrica entre eles?

Exercício 9
Amônia e metano são, respectivamente, compostos de hidrogênio com
nitrogênio e com carbono. Na amônia, a proporção estequiométrica é de 3
átomos de hidrogênio para 1 átomo de nitrogênio e, no metano, tem-se 4
átomos de hidrogênio para 1 de carbono. Escreva as fórmulas da amônia e do
metano.

Exercício 10
Como se obtém o dióxido de enxofre?

Exercício 11
O que se forma quando o dióxido de enxofre reage com o oxigênio?
Exercício 12 A U L A
O que é produzido quando o trióxido de enxofre é dissolvido em água?

Exercício 13
O esquema a seguir representa o processo industrial de obtenção de ácido
32
sulfúrico:

a) Escreva, embaixo de cada quadrado (bloco), o símbolo ou a fórmula de


cada composto descrito.
b) O processo acima pode ser resumido em três etapas. Escreva, com palavras,
cada uma dessas etapas.
c) Quais são as matérias-primas usadas no processo acima representado?

Exercício 14
Por que não se obtém diretamente o trióxido de enxofre a partir da reação do
enxofre com o oxigênio?

Exercício 15
Em vez do enxofre, qual composto pode ser usado como matéria-prima na
produção de ácido sulfúrico?

Exercício 16
Classifique como verdadeira(V) ou falsa(F)cada uma das afirmações a seguir:
a) No processo de fabricação de ácido sulfúrico gasta-se energia.
b) Alguns óxidos reagem com água, formando ácidos.
c) O trióxido de enxofre tem mais oxigênio do que o dióxido.
d) O enxofre é uma substância encontrada na natureza.
e) Por aquecimento, uma substância sólida pode tornar-se líquida.

Exercício 17
Ácido sulfúrico é usado na fabricação de alguns metais, como o cobre, para
limpar o metal. Explique por que é preciso limpar a superfície do cobre no
processo de fabricação.

Exercício 18
As fábricas que produzem ácido sulfúrico liberam, para o meio ambiente,
uma mistura de gases. Um dos componentes dessa mistura gasosa é o
dióxido de enxofre. Analise todo o processo de produção de ácido sulfúrico
e responda:
a) O que pode acontecer com o dióxido de enxofre na atmosfera?
b) Que cuidados os produtores de ácido sulfúrico devem ter em relação ao
meio ambiente?
A UA UL L AA

33
33
Terra: o mundo de
nitrogênio

O que você l O mundo de nitrogênio


vai aprender l A forma mais estável do nitrogênio na Terra
l Substâncias orgânicas e inorgânicas.
l Experiências que comprovam a presença de
carbono e de nitrogênio nos compostos orgâ-
nicos.
l Como se fabrica a amônia
l O uso da amônia na indústria de fertilizantes
l O que são bases
l O que são sais

Seria bom ® Composição do ar atmosférico


já saber ® Substâncias simples e compostas
® O nitrogênio é um gás estável
® Reação química
® Equação química
® Fórmula do gás carbônico
® Fórmula do hidróxido de cálcio
® Fórmula do carbonato de cálcio

Isto lhe A atmosfera da Terra é bem diferente da atmosfera dos outros planetas. Aqui
interessa existe quase 80% de nitrogênio, e o restante é formado por oxigênio, argônio,
vapor de água e gás carbônico.
O nitrogênio é muito importante para nós que vivemos na Terra, porque ele
está em muitos compostos que formam o nosso corpo e o de muitos outros seres
vivos, incluindo as plantas.
A Terra é chamada “ mundo de nitrogênio” ” por causa do nosso ar, que tem
muito nitrogênio. Os cientistas acreditam que o nitrogênio tem relação com a
vida. E por isso os cientistas espaciais procuram outros “mundos de nitrogênio”,
para descobrir se existe vida nos outros planetas.

Você pode estar pensando: “O que o nitrogênio tem a ver com vida? Não é
do oxigênio que nós precisamos para respirar?”
A U L A

33
Há 200 anos os químicos já
sabiam que as substâncias obti-
das de plantas e animais, como
açúcar, gordura, óleo, álcool, são
IGA diferentes dos compostos que
MANTE
obtemos das rochas.

As substâncias obtidas de plantas e animais foram chamadas pelos químicos


de substâncias orgânicas. Elas não precisam ser aquecidas a altas temperaturas
para se fundir; todas essas substâncias são formadas pelo elemento carbono. As
substâncias obtidas de rochas foram chamadas substâncias inorgânicas.

CIMENTO

Como dá para saber se as substâncias que formam os seres vivos têm


carbono?
Uma das provas mais simples que as substâncias orgânicas têm carbono é
queimar a substância e provar que o gás que se forma é gás carbônico. Esse gás,
quando borbulhado na água de cal, resulta em uma substância branca insolúvel,
que é o carbonato de cálcio.
bomba
de ar

material
queimando

‡gua de cal

g‡s carb™nico
borbulhando

Experiência para mostrar que existe carbono nas substâncias orgânicas

Veja a reação:

CO2 + Ca(OH)2 ® CaCO3 + H 2O


gás hidróxido carbonato água
carbônico de cálcio de cálcio
(cal + água)
A U L A Exercício 1
Confira o número de átomos dos elementos que aparecem nessa reação e veja

33 se é preciso acertar os coeficientes.

Como é possível provar a presença do nitrogênio numa substância?


Quando os compostos orgânicos são aquecidos com hidróxido de cálcio,
forma-se a amônia que pode ser reconhecida simplesmente pelo cheiro.
Experiência:
Desprender amônia é uma prova de que
tem nitrogênio no composto orgânico.
Pegue a substância que você quer testar. am™nia
Corte em pequenos pedaços. Adicione duas
vezes o volume de hidróxido de cálcio. Aqueça
fortemente.
A amônia que se desprende nessa reação
pode ser reconhecida pelo cheiro e também prote’na com
hidr—xido de c‡lcio
porque ela faz o papel tornassol rosa ficar azul.
Todas as substâncias que têm essa proprie-
dade, de fazer o papel tornassol ficar azul, são
chamadas de b a s e . Base é sinônimo de calor
hidróxido . O hidróxido de ferro é uma base, o
hidróxido de cálcio é uma base também.
Com estas duas experiências dá para saber que nos compostos obtidos de
seres vivos, além do carbono, existe também nitrogênio.
O nitrogênio é o elemento presente em muitos compostos do nosso organismo.
DNA é uma das substâncias que têm nitrogênio na molécula. É uma molécula
formada de milhões de átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio. O
DNA é a molécula que organiza os compostos químicos no ser vivo. Ela é que dá
as ordens de como as substâncias do corpo devem ser organizadas. Por isso é a
substância responsável pela transmissão das características hereditárias do ser
humano.
O nitrogênio existe também na atmosfera de Vênus e de Marte. Nesses
planetas, assim como acontece na Terra, o nitrogênio está na forma de substância
simples. Mas a quantidade não é grande. Numa das missões espaciais da sonda
Voyager, em 1981, foi descoberto que existe mais um “mundo de nitrogênio”. É
uma das luas de Saturno, chamada Titan. Lá a atmosfera tem mais nitrogênio do
que a atmosfera da Terra. Em outros planetas que ficam mais distantes do Sol,
como Júpiter e Saturno, o nitrogênio existe formando o composto amônia.
As pessoas devem conhecer a amônia como a substância que é usada para
fabricar os líquidos de limpeza. Já devem ter até usado alguns desses líquidos. A
amônia que existe na atmosfera dos planetas está no estado gasoso, e a amônia
dos produtos de limpeza está dissolvida na água. Mas é a mesma substância.
Por que a atmosfera da Terra tem tanto nitrogênio? O nitrogênio é um gás
muito estável, ou seja, difícil de reagir. Prova disso é que o nitrogênio que sai do
nosso organismo durante a respiração é igual ao nitrogênio que entra, pois ele não
reage com nenhuma outra substância durante a respiração. Apesar de o nitrogê-
nio ser um gás muito estável, ele reage com o oxigênio quando se faz uma faísca
elétrica numa mistura de nitrogênio e oxigênio. Forma-se então o óxido de
nitrogênio, que é muito poluente. Por exemplo, no motor do carro pode acontecer
essa reação. É por isso que no gás que sai dos escapamentos dos carros
geralmente existe óxido de nitrogênio.
Na natureza existe uma outra maneira de transformar o gás nitrogênio em A U L A

33
um composto, sem precisar de faísca elétrica. As bactérias que vivem nas raízes
de algumas plantas transformam o nitrogênio gasoso em amônia. Porém, a
quantidade de amônia produzida por essas bactérias não é suficiente para as
necessidades da agricultura. Por isso, a amônia é o segundo composto mais
produzido pela indústria química.

Exercício 2
Qual é o composto mais fabricado pela indústria química e para o que é
usado?

O principal uso da amônia não é na fabricação dos produtos de limpeza. É na


fabricação de fertilizantes.
As plantas precisam de muito nitrogênio. Mas elas não conseguem usar o
nitrogênio do ar diretamente, e as bactérias sozinhas também não dão conta. Aí
entra a indústria química, para produzir a amônia que as indústrias de fertilizan-
tes usam para fabricar os adubos.
Veja a fórmula da amônia. Quais são os elementos presentes na molécula da
amônia?
A indústria química fabrica a amônia reagindo o nitrogênio do ar com o
hidrogênio. Esta reação necessita de alta temperatura e alta pressão.

Nitrog•nio
nitrogênio
ar
N2
amônia
Am™nia
Indústria
Indœstria Qu’mica NH 3
Petr—leo
petróleo
hidrogênio
Hidrog•nio química
H2

N 2 + 3H2 ® 2NH3

Para fabricar a amônia é preciso temperatura alta e muita pressão, porque o


nitrogênio é um gás estável, muito difícil de reagir, principalmente se não for
aquecido. A principal aplicação da amônia está na indústria de fertilizantes.
Como a amônia é uma substância que se dissolve com muita facilidade na água,
ela poderia ser usada diretamente no solo como adubo. Mas, tratando-se de um
gás, seria muito difícil para os agricultores trabalharem com a amônia diretamen-
te, por isso a amônia é transformada em produtos sólidos. A reação da amônia
com o ácido sulfúrico resulta no sulfato de amônio, que é um composto sólido. O
sulfato de amônio é um sal, assim como o cloreto de sódio, que é o sal de cozinha,
o sulfato de cobre, o carbonato de cálcio etc.
Em Química, nós chamamos de sal todos os compostos que obtemos da
reação de um ácido com um hidróxido. Sal, ácido, hidróxido e óxido são tipos de
substâncias que têm comportamentos diferentes. Mas isto será assunto de uma
próxima aula.
A U L A Você precisa saber

33 l Substâncias orgânicas são formadas pelos elementos carbono e hidrogênio,


podendo conter também os elementos oxigênio e nitrogênio. São encontra-
das em plantas e animais e podem ser preparadas artificialmente.

l Substâncias inorgânicas são formadas por uma grande variedade de elemen-


tos. São encontradas em minerais e podem ser preparadas artificialmente.

l Queimando-se uma substância orgânica, forma-se gás carbônico.

l Pode-se provar que um gás é gás carbônico borbulhando-o numa solução de


hidróxido de cálcio. O gás carbônico forma carbonato de cálcio, uma substân-
cia branca, insolúvel.

l Aquecendo-se uma substância orgânica que contém nitrogênio com hidróxido


de cálcio, forma-se amônia.

l Pode-se provar que um gás é amônia pelo cheiro e com um papel de


tornassol, que passa de vermelho para azul na presença de amônia.

l Nitrogênio é um gás muito estável, difícil de reagir.

l Nitrogênio, em presença de oxigênio e de uma faísca elétrica ou de certas


bactérias, liga-se a oxigênio.

l Nitrogênio, em presença de hidrogênio, a alta temperatura e a alta pressão,


liga-se ao hidrogênio, formando amônia.

l Amônia é usada principalmente na fabricação de adubos.

l Base é um outro nome para hidróxido.

l Sal é um composto obtido pela reação de um ácido com um hidróxido (base).

Vamos Substâncias orgânicas são formadas pelos elementos carbono e hidrogênio,


pensar mais podendo também conter oxigênio e nitrogênio e alguns outros elementos. Pela
combinação desses poucos elementos chega-se a milhões de substâncias orgâni-
cas. Elas constituem toda a variedade de seres vivos que conhecemos. Também
formam os compostos artificiais, como os plásticos, tecidos sintéticos.
Substâncias inorgânicas são formadas pelo resto dos quase cem elementos
naturais. Apesar de serem formadas por um número maior de elementos,
conhecemos mais substâncias orgânicas do que substâncias inorgânicas.
Por que alguns poucos elementos podem dar origem a um número enorme
de compostos?
O segredo está numa propriedade do elemento carbono. Ele é capaz de
formar cadeias.
Você já conhece alguns compostos de carbono com oxigênio: monóxido de
carbono (CO) e dióxido de carbono (CO2).
Um composto de carbono com hidrogênio é o metano, cuja fórmula é: A U L A

CH4
33
Metano é um composto orgânico. Na queima produz gás carbônico e água.
Ele é um gás liberado por animais ruminantes, como o boi e o carneiro, quando
eles digerem o alimento.
Metano tem apenas 1 átomo de carbono. Existem compostos com 2, 3, 4, até
milhares de átomos de carbono. Todos os átomos de um composto orgânico estão
ligados, formando cadeias. Formar cadeias significa que dois ou mais átomos de
carbono estão ligados uns aos outros. É como se fosse uma corrente. Cada elo da
corrente corresponde a um átomo de carbono. Isso pode ser representado assim:

C-C-C-C-C-C-C-C

O traço entre os átomos indica a ligação entre eles. Só essa cadeia de átomos
de carbono não representa nenhum composto orgânico. É só para mostrar como
se forma uma cadeia.

O gás de botijão é uma mistura de propano e butano:

cadeia de 3 átomos de carbono ® C3H8 propano


cadeia de 4 átomos de carbono ® C4H10 butano

É por isso que às vezes, em vez de gás de botijão, algumas pessoas falam gás
propano. O fluido de isqueiro é butano, portanto tem 4 átomos de carbono.
A gasolina é uma mistura de compostos deste tipo, só que as cadeias de
átomos de carbono são mais compridas.
As substâncias orgânicas, além do carbono e do hidrogênio, podem ter
oxigênio. O álcool e a acetona são compostos que têm oxigênio na molécula.
Proteínas são substâncias orgânicas que têm nitrogênio. Elas são encontra-
das em plantas e animais e são essenciais na alimentação do homem.
O nitrogênio é um gás muito estável. É difícil de reagir. Só reage com oxigênio
se passar uma faísca pela mistura de nitrogênio e oxigênio, e só reage com
hidrogênio quando a pressão e a temperatura são muito altas.
O nitrogênio se comporta quase como os gases nobres, que são as substâncias
mais estáveis que se conhece. Você também conhece alguns gases nobres: o
argônio, que faz parte do ar atmosférico; o hélio, usado para encher bexigas; o
neônio, que está nas lâmpadas neon dos painéis luminosos. Quando nitrogênio
reage com hidrogênio, a pressão e temperatura altas, forma-se amônia. A
equação dessa reação é:

N2 + 3H2 ® 2NH3
2NH3 ® N2 + 3H2

Você vê que a decomposição é o contrário da formação. Amônia é um gás. Ele


é muito solúvel em água. A solução aquosa de amônia é o hidróxido de amônio.
Essa solução pode ser comprada em farmácias com o nome de amoníaco.
Agora euL sei
A U A o Por que a Terra é chamada de “mundo de nitrogênio”.

33 o A importância do nitrogênio para a vida.

o O que são compostos orgânicos.

o As principais propriedades dos compostos orgânicos.

o O que são compostos inorgânicos.

o Como se faz a prova do nitrogênio em compostos orgânicos.

o Que a amônia é uma base.

o O que é DNA.

o Por que na atmosfera da Terra tem muito nitrogênio.

o Qual é a principal aplicação da amônia.

o O que são sais.

©
Vamos Exercício 3
exercitar Escreva a equação da queima do metano.

Exercício 4
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a
seguir:
a) O ar atmosférico contém 78% de nitrogênio.
b) O gás nitrogênio toma parte na respiração dos seres vivos.
c) O nitrogênio é importante para os seres vivos.
d) Todas as substâncias orgânicas contêm carbono.
e) O sal de cozinha é uma substância orgânica.

Exercício 5
O que são substâncias orgânicas? Dê três exemplos.

Exercício 6
O óxido de ferro é uma substância orgânica ou inorgânica? Por quê?
Exercício 7 A U L A

33
Por que o nitrogênio que existe na atmosfera é uma substância simples?

Exercício 8
A amônia é uma substância simples? Por quê?

Exercício 9
O que é água de cal?

Exercício 10
Dê exemplos com as respectivas fórmulas de:
a) cinco óxidos
b) um ácido
c) três bases
d) três sais

Exercício 11
Amônia dissolvida em água é amônia líquida? Explique.

Exercício 12
Amônia é o segundo produto mais fabricado no Brasil. Por que se produz
tanta amônia?

Exercício 13
Como a amônia é produzida industrialmente? Escreva a equação da reação
para esse processo.

Exercício 14
De onde vem o nitrogênio usado no processo industrial de fabricação da
amônia?

Exercício 15
Explique como se pode provar a presença de carbono nas substâncias
orgânicas.

Exercício 16
Como se pode provar a presença de nitrogênio nos compostos orgânicos?

Exercício 17
Como a natureza transforma o nitrogênio da atmosfera em amônia?

Exercício 18
Suponha que você tem um recipiente contendo gás oxigênio, outro contendo
amônia e outro com gás carbônico. Como você faria para identificar cada um
desses gases?
A UA UL L AA

34
34
É preciso fabricar
adubo?

O que você l Elementos essenciais para as


vai aprender plantas
l Fertilizantes NPK
l O que é um sal
l Queima da amônia
l Produção de ácido nítrico
l Comparação entre a fabricação
do ácido sulfúrico e a do ácido
nítrico
l Ciclo do nitrogênio na natureza
l Usos do ácido nítrico
l Obtenção e decomposição do ni-
trato de amônio

Seria bom ® Símbolos químicos


já saber ® A queima produz óxidos
® Queima é reação com oxigênio
® Reações com oxigênio desprendem calor
® Processo de produção de ácido sulfúrico
® Alguns óxidos reagem com água, formando ácidos

Isto lhe O ácido sulfúrico e a amônia, que são as duas substâncias mais produzidas
interessa pela indústria química, são utilizados na fabricação de fertilizantes. As plantas
precisam de alguns elementos para crescerem. Esses elementos, por serem
indispensáveis para as plantas, são chamados de elementos essenciais.

Muitas pessoas devem estar pensando: “Para que fabricar fertilizantes? Não
dá para usar esterco de cavalo ou de galinha? Antigamente todo mundo usava
esterco e as plantas cresciam muito bem”.
Os elementos de que as plantas precisam em maior quantidade são: A U L A

CARBONO 34
HIDROGÊNIO
OXIGÊNIO
NITROGÊNIO
FÓSFORO
POTÁSSIO
CÁLCIO
MAGNÉSIO
ENXOFRE
FERRO

Desses elementos, os mais


importantes são carbono, hidro-
gênio e oxigênio, que as plantas
retiram da água do solo e do gás
H2O
carbônico do ar. Os outros ele-
mentos precisam ser colocados
na forma de adubo. O nitrogê- CO2
nio é um dos elementos mais
consumidos pelas plantas.
Quando se quer um fertili-
zante com bastante nitrogênio, N P K
usa-se o nitrato de amônio, cuja B Cl Cu Fe Mn Mo Zn Co
Ca Mg S
fórmula é:

NH4NO3

O nitrato de amônio é um sal. Ele é fabricado por meio da reação de amônia


com ácido nítrico.

NH3 + HNO3 ® NH4NO3


amônia + ácido nítrico ® nitrato de amônio

Por que se usa o nitrato de amônio quando se quer um fertilizante rico em


nitrogênio?
Veja a fórmula do nitrato de amônio. Observe que existem dois átomos de
nitrogênio nesse composto. Vamos comparar com o sulfato de amônio, que
também é uma substância usada para fabricar fertilizantes.

(NH4) 2 SO4
A U L A Verifique o número de átomos de nitrogênio no sulfato de amônio.
Existem dois átomos de nitrogênio. O número 2 que está escrito fora do

34 parênteses indica que tem 2 vezes NH4. Portanto no sulfato de amônio tem dois
átomos de nitrogênio - um em cada NH4.
Isso quer dizer que, tanto no nitrato de amônio quanto no sulfato de amônio,
existem dois átomos de nitrogênio. Então, por que se usa o nitrato de amônio
quando se quer alta concentração de nitrogênio?

Exercício 1
Preencha com o número de átomos dos elementos presentes nos dois
compostos:

S ULFATO DE AMÔNIO NITRATO DE AMÔNIO


Nitrogênio Nitrogênio
Hidrogênio Hidrogênio
Oxigênio Oxigênio
Enxofre

Você pode ver que a massa do sulfato de amônio deve ser maior do que a do
nitrato de amônio. Se existe o mesmo número de átomos, é mais vantajoso usar
o nitrato de amônio, que tem massa menor.
O nitrato de amônio é obtido pela reação de amônia com ácido nítrico. Será
que a indústria que fabrica esse fertilizante precisa comprar o ácido nítrico?
As indústrias não precisam comprar ácido nítrico, porque elas fabricam o
ácido nítrico com a propria amônia.
Primeiro a amônia é queimada. Acontece uma reação muito parecida com a
da queima do gás de cozinha. Quando se queima o gás de cozinha, obtém-se o gás
carbônico, que é o dióxido de carbono.
A queima da amônia produz óxido de nitrogênio, que é um gás. Depois, esse
gás reage com mais oxigênio e se transforma em dióxido de nitrogênio, que na
água resulta em ácido nítrico.

nitrogênio + hidrogênio ® amônia


amônia + oxigênio ® óxido de nitrogênio
óxido de nitrogênio + oxigênio ® dióxido de nitrogênio
dióxido de nitrogênio + água ® ácido nítrico

Exercício 2
Compare as etapas da fabricação do ácido sulfúrico com as do ácido nítrico,
e mostre que os dois processos são parecidos.

O óxido de nitrogênio e o dióxido de nitrogênio produzidos na queima da


amônia são os gases que se formam no motor do carro. São gases muito poluentes.
Os dois óxidos de nitrogênio, que são formados pela reação da amônia
com o oxigênio, são lançados na atmosfera e causam o que nós chamamos de
chuva ácida. O vapor de água que existe na atmosfera forma com esses gases
o ácido nítrico.
É por isso que os órgãos do governo controlam os gases que as indústrias A U L A

34
lançam para o ar. Mas as indústrias químicas, preocupadas com os problemas
ambientais, estão procurando cuidar do meio ambiente.
As pessoas que se preocupam com os problemas ambientais, sabendo que a
fabricação do ácido nítrico, se não for bem controlada, pode causar a chuva ácida,
devem pensar se é mesmo necessário fabricar ácido nítrico. Por que não usar só
os adubos naturais?
Na realidade, os compostos de nitrogênio que se encontram no esterco ou nos
restos de plantas são transformados em sais de amônio e nitratos pelas bactérias
dos solos. Esses nitratos e sais de amônio são absorvidos pelas raízes das plantas,
que os usam para crescer. O problema de usar esses adubos naturais é a
quantidade. A necessidade de alimentos é tão grande que só com o uso de adubos
naturais não teríamos alimentos em quantidade suficiente.

O ciclo do nitrogênio

Os químicos fabricam substâncias que a natureza também produz. Os


químicos trabalham na indústria e procuram produzir materiais o mais barato
possível. Para conseguir isso, procuram usar as matérias-primas mais baratas,
fazer reações mais rápidas e que precisam de pouca energia.
O ácido nítrico não é usado só para fabricar fertilizantes. A maior parte da
produção do ácido nítrico vai para a indústria de fertilizantes, mas uma parte vai
para a indústria de explosivos, para as fábricas de dinamite e de nitroglicerina.
Os nitratos são muito explosivos porque, quando aquecidos, desprendem rapi-
damente uma enorme quantidade de gases.
A aplicação dos nitratos para fabricar explosivos é um outro exemplo do que
já foi dito várias vezes da volta das substâncias ao estado em que elas se
encontram na natureza. No caso do nitrato de amônio, a tendência é voltar ao gás
nitrogênio, oxigênio e água, que são as formas mais estáveis dessas substâncias
nas condições terrestres.
A U L A Você precisa saber

34 l Nitrato de amônio é um sal, formado pela reação de amônia com ácido


nítrico. Por ser um sal solúvel em água, é usado para fabricar fertilizantes. A
fórmula do nitrato de amônio é NH4NO3. Trata-se de um composto rico em
nitrogênio porque tem dois átomos de nitrogênio na fórmula.

l Sulfato de amônio é um sal, formado pela reação de amônia com ácido


sulfúrico. É usado também para fabricar fertilizantes porque é solúvel em
água. A fórmula é (NH4)2SO4. Esta fórmula significa que o sulfato de amônio
tem dois átomos de nitrogênio, 8 átomos de hidrogênio, 1 átomo de enxofre
e 4 átomos de oxigênio. O número 2 fora dos parênteses quer dizer que o NH4
deve ser multiplicado por 2.

l A fórmula do ácido nítrico é HNO3.

l Ácido nítrico é fabricado a partir de amônia, em três etapas:

Reação de amônia com oxigênio, resultando em óxido de nitrogênio.


Reação de óxido de nitrogênio com mais oxigênio, formando dióxido de
nitrogênio.
Reação de dióxido de nitrogênio com água, produzindo ácido nítrico.

l Ácido nítrico é usado para fabricar adubos e explosivos.

Vamos Chuva ácida acontece por causa do ácido sulfúrico e do ácido nítrico que se
pensar mais formam na atmosfera. Quando chove, esses ácidos atingem o solo, prejudicando
o crescimento das árvores numa floresta. Também atacam prédios e monumen-
tos, principalmente aqueles de mármore.

E como esses ácidos se formam na atmosfera?


A gasolina e o óleo diesel queimados por automóveis, ônibus e caminhões e
o óleo combustível queimado nas fábricas contêm enxofre. Quando o enxofre
queima, forma-se dióxido de enxofre. Esse dióxido de enxofre sai dos escapamen-
tos e das chaminés e vai para a atmosfera. Lá ele é transformado em trióxido de
enxofre. Este reage com o vapor de água do ar, formando ácido sulfúrico. Temos
aí o primeiro componente da chuva ácida.
No motor de um carro, queima-se gasolina, ou seja, gasolina reage com
oxigênio. Só que no motor do carro não entra oxigênio puro; entra ar, que é uma
mistura de oxigênio e nitrogênio. O nitrogênio é muito estável, o que significa que
ele só reage com dificuldade. Normalmente ele não reage. Porém, no motor de um
carro, ou melhor, dentro do cilindro do motor, a temperatura e a pressão são
muito altas. Aí o nitrogênio reage com oxigênio, formando óxido de nitrogênio.
Esse gás sai do escapamento do carro e vai para a atmosfera. Algumas indústrias
também lançam óxido de nitrogênio no ar. A temperaturas mais baixas, o óxido
de nitrogênio se transforma em dióxido de nitrogênio. Este reage com o vapor de
água do ar, formando ácido nítrico. Temos aí o segundo componente da chuva
ácida.
Uma das fábricas que jogam óxido de nitrogênio na atmosfera é justamente
a de ácido nítrico. Por quê?
Vimos que a reação de dióxido de nitrogênio com água produz ácido nítrico. A U L A

34
Este, porém, é apenas um dos produtos da reação. O outro é óxido de nitrogênio.

Seria tolice as fábricas jogarem todo esse óxido de nitrogênio na atmosfera.


A poluição, isto é, a formação de chuva ácida, seria enorme. Mas há outro
problema, e este é econômico. A fábrica estaria jogando fora um produto que
poderia ser transformado em ácido nítrico na fábrica, dando lucro, e não na
atmosfera, provocando poluição.

O que fazer?

É fácil. Basta recolher o óxido de nitrogênio e fazer com que ele reaja com
oxigênio para formar dióxido de nitrogênio. Depois, fazer o dióxido de
nitrogênio reagir com água para produzir ácido nítrico. Só que há um
pequeno problema! Nesta última reação forma-se novamente óxido de nitro-
gênio. Mas em menor quantidade do que havia antes, pois parte se transforma
em ácido nítrico. Então, o óxido de nitrogênio precisa ser novamente recolhi-
do, e tudo começa de novo. Podemos representar a fabricação de ácido nítrico
da seguinte forma:

amônia + oxigênio ® óxido de nitrogênio

óxido de nitrogênio + oxigênio ® dióxido de nitrogênio

dióxido de nitrogênio + água ® ácido nítrico + óxido de nitrogênio

óxido de nitrogênio + oxigênio ® dióxido de nitrogênio

dióxido de nitrogênio + água ® ácido nítrico + óxido de nitrogênio

óxido de nitrogênio + oxigênio ® dióxido de nitrogênio

dióxido de nitrogênio + água ® ácido nítrico + óxido de nitrogênio

Isso pode continuar. A cada vez se forma um pouco menos de óxido de


nitrogênio. No fim só resta um pouquinho desse gás. As indústrias aperfeiçoam
o processo de fabricação de ácido nítrico para só perder um pouquinho de óxido
de nitrogênio. Assim a poluição é menor e se perde menos matéria-prima.

A maior parte do ácido nítrico é usada na fabricação de adubos. Uma parte


menor vai para a fabricação de explosivos.

Como deve ser um composto para que ele exploda, ou seja, para ele ser um
explosivo?
Explosivos são substâncias que se decompõem sozinhas, isto é, elas não
precisam reagir com outra substância. Dessa forma, a decomposição é uma
reação muito rápida. Quando uma substância precisa encontrar outra para reagir,
demora mais.
A U L A Os produtos da decomposição de um explosivo são gases. Gases ocupam um
volume muito maior do que o explosivo, que geralmente é sólido, antes de

34 explodir. Assim, um volume pequeno de repente se transforma num volume


muito grande. Nós dizemos que os gases formados na decomposição se expan-
dem. Nessa expansão eles arrastam tudo o que encontram pela frente. Isto
provoca a destruição.
A reação de decomposição de um explosivo liberta muito calor. Por isso os
gases formados ficam muito quentes e ocupam um volume maior ainda. A
expansão é então mais violenta.
Um dos produtos da decomposição de um explosivo geralmente é o nitrogê-
nio. Você já sabe que o nitrogênio é muito estável. Isto significa que ele não vai
reagir com nada na explosão; ele só vai se expandir. Se um dos produtos da
explosão reage com alguma substância que encontra pela frente, pode ser que o
produto dessa reação não seja um gás. Então há uma diminuição de volume e a
explosão não é tão violenta.

Agora eu sei o Quais são os elementos que as plantas precisam para crescer.

o O que significa NPK.

o O que acontece ao se queimar amônia.

o Como se fabrica o ácido nítrico.

o Que a fabricação do ácido nítrico é parecida com a do ácido sulfúrico.

o Quais são as matérias-primas para a fabricação do ácido nítrico.

o Como é o ciclo do nitrogênio na atmosfera.

o Quais são os usos do ácido nítrico.

o Por que o nitrato de amônio explode.

o O que acontece numa explosão

o As fórmulas do ácido nítrico, nitrato de amônio e sulfato de amônio.

o Comparar a quantidade de um elemento em duas substâncias.

©
Exercício 3 Vamos
A U L A
exercitar
34
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a
seguir:
a) As plantas precisam de alguns elementos químicos para crescerem.
b) As plantas usam o nitrogênio na forma como ele se encontra no ar
atmosférico.
c) O nitrato de amônio é um sal.
d) Amônia é uma base.
e) O ácido nítrico é usado apenas pelas indústrias de fertilizantes.
Exercício 4
Liste dez elementos que são essenciais às plantas, com os seus respectivos
símbolos.
Exercício 5
De onde a planta retira os elementos carbono, hidrogênio e oxigênio, neces-
sários para o seu crescimento?
Exercício 6
a) O que significa queimar a amônia?
b) Quais são os produtos que se formam com a queima da amônia?
Exercício 7
O processo de produção de ácido nítrico pode ser resumido em três etapas:
1ª etapa: formação do óxido de nitrogênio
2ª etapa: formação do dióxido de nitrogênio
3ª etapa: formação do ácido nítrico

a) Escreva os reagentes e os produtos da reação para cada etapa.


b) Escreva as fórmulas dos dois óxidos de nitrogênio e do ácido nítrico.
c) Qual dos dois óxidos de nitrogênio tem mais oxigênio?
Exercício 8
Óxidos de enxofre (SO2 e SO3) e óxidos de nitrogênio (NO e NO2) são gases
poluentes da atmosfera.
a) Quais são as principais fontes desses gases na atmosfera?
b) Como esses gases formam a chuva ácida?
Exercício 9
Nitrato de amônio é produzido por reação do ácido nítrico com amônia.
a) Escreva, com palavras e com fórmulas, a equação da reação.
b) Na equação, identifique a base e o sal.
Exercício 10
Analise a equação a seguir, que ocorre acima de 300ºº C, e responda:
Nitrato de amônio ® Nitrogênio + Oxigênio + Água
NH4NO3 ® N2 + O2 + H2O
a) Em qual estado físico se encontra a água formada nessa reação?
b) Por que o nitrato de amônio é explosivo?
c) Por que se diz que o uso de nitrato de amônio como explosivo é um exemplo
de volta das substâncias ao estado em que se encontram na natureza?
Exercício 11
Analise o ciclo do nitrogênio, dado no texto, e cite os dois modos através dos
quais o nitrogênio do ar atmosférico é transformado em compostos úteis para
animais e plantas.
A UA UL L AA

35
35
Descobrimos como
fabricar soda cáustica!

O que você l Reciclagem de papel


vai aprender l Fabricação de papel
l Produção de hidróxido de
sódio: eletrólise
l Partículas carregadas:
íons
l Indicadores

Seria bom ® O que é uma indústria química


já saber ® Aspectos importantes numa indústria química:
- matéria-prima
- energia
- meio ambiente
® Amônia faz o papel de tornassol ficar azul

Isto lhe Qualquer indústria, seja de produtos químicos ou não, compra a matéria-
interessa prima, trabalha essa matéria-prima e obtém os produtos. Isto quer dizer que
qualquer indústria se preocupa com:

fornecimento ® fabricação ® venda

A indústria química procura produzir substâncias que possibilitem a outras


indústrias fabricar produtos melhores, usando materiais que existem na
natureza.
Com o aumento do consumo, aumenta a extração dos produtos que existem
na natureza. Por outro lado, os materiais depois de utilizados são jogados fora,
aumentando muito o volume de lixo produzido. É por isso que no mundo
moderno é muito importante a reciclagem do material usado. Por exemplo: como
se pode reciclar o papel?
reciclagem de papel A U L A

l
Picar o papel.
Deixar o papel de molho em bastante água de um dia para o outro. 35
l Bater o papel e a água num liquidificador.Passar por uma peneira.
l Tirar a massa que ficou sobre a peneira e colocar sobre papel que
absorve água (pode ser papel jornal).
l Secar bem.

Quando se deixa o papel de molho, ele


solta muitos fiapos, que parecem fios bem
fininhos. Esses fios são a celulose. O papel
nada mais é do que um emaranhado de
fibras de celulose.

Celulose é uma cadeia longa formada pela repetição de muitas moléculas


de Glicose. A glicose é uma substância que se forma nas plantas, pela
reação do gás carbônico com a água na presença da luz.
A substância formada pela repetição, de uma molécula, formando uma
cadeia, chama-se polímero.

A celulose é um polímero natural.


Na fabricação do papel, mistura-se cola para que as fibras fiquem juntas e
não se desmanchem. É misturada também uma substância branca para deixar
o papel branco.
Para se ter uma idéia da economia que se faz reciclando papel, vamos ver
como o papel é fabricado a partir da madeira.
A U L A solução de hidróxido celulose natural

35
de sódio (fiapinhos de celulose)

árvores madeira cortada polpa mergulhada em fibras de celulose


cortadas em pequenos solução de hidróxido natural usadas para
pedaços de sódio para dissolver fazer papel
gomas e resinas

polpa

Fabricação de papel:
A árvore é cortada em pedaços pequenos, depois misturada com solução de
hidróxido de sódio. Aí se vê que a árvore se desmanchou, pois aparecem os
fiapinhos de celulose.

Quando reciclamos papel, estamos economizando hidróxido de sódio. Eco-


nomizamos também energia, porque o tratamento da madeira é feito por meio do
cozimento da madeira com solução de hidróxido de sódio.
Muitas pessoas pensam que, ao fabricar papel, as indústrias cortam árvores
de qualquer lugar. Na realidade, as indústrias de papel têm suas próprias
plantações. Novas árvores são plantadas no lugar daquelas que foram cortadas.
A plantação é feita de forma bem organizada.

O nome comercial do hidróxido de sódio é soda cáustica . Este produto é


vendido no comércio como desentupidor de pia. É uma substância sólida, branca,
que parece escama de peixe. Existe também um outro produto comercial que é
vendido para limpar a gordura do fogão. Esse produto também é soda cáustica,
só que em solução.

Exercício 1
Qual é a propriedade do hidróxido de sódio que permite usá-lo para
desentupir pia e para limpar fogão?

Como se fabrica o hidróxido de sódio?

Mesmo em revistas de ciências para crianças, é possível encontrar o processo


de fabricação do hidróxido de sódio, porque é a mesma reação que ocorre quando
se separa o hidrogênio e o oxigênio da água.
O hidróxido de sódio é fabricado passando corrente elétrica por uma solução
de sal em água.

cloro hidrogênio
+ -
entrada de solução
de cloreto de sódio
+
Na

Cl - OH- hidróxido de sódio


A reação é feita com o uso da energia elétrica, passando uma corrente elétrica A U L A

35
por uma solução de sal em água.
Se ligarmos dois fios aos pólos de uma pilha ou bateria e mergulharmos as
duas pontas dos fios numa solução de sal em água, observaremos o desprendi-
mento de gases perto das duas pontas. Veremos que num dos lados sai mais gás
do que no outro. Recolhendo o gás do lado por onde ele sai em menor quantidade,
podemos provar que se trata de oxigênio. Se colocarmos nesse gás um palito de
fósforo em brasa, verificaremos que a brasa se acende. O gás que sai perto da outra
ponta é o hidrogênio. Comparando os volumes dos dois gases, vemos que o do
hidrogênio é o dobro do oxigênio. Esta é uma prova de que a água é composta de
dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio.
Mas, o que acontece com a molécula de água quando passa corrente elétrica
pela solução? A molécula de água se transforma pela ação da energia que vem
da pilha.
oxigênio hidrogênio

bateria

- +

No fio que está ligado ao pólo negativo da pilha, forma-se hidrogênio e sobra
o grupo -OH. Esse grupo -OH é chamado hidróxido e tem carga negativa . É
representado por:
-
OH

O sinal negativo escrito na parte superior do lado direito quer dizer que é
uma partícula carregada negativamente.
Todas as partículas carregadas negativamente são chamadas ânions .
Nesse pólo forma-se, então, o hidróxido de sódio.

No fio que está ligado ao pólo positivo da pilha, se desprende o oxigênio, e


sobram duas partículas de hidrogênio, que ficam separadas. As partículas de
hidrogênio que sobraram têm carga positiva .
+
H

O sinal positivo escrito na parte superior do lado direito quer dizer que se
trata de uma partícula carregada positivamente.
Todas as partículas carregadas positivamente são chamadas cátions.
Tanto os cátions como os ânions são chamados íons. Portanto:

Íons são todas as partículas carregadas, positivas (cátions)


ou negativas (ânions) .
-
A U L A O hidróxido de sódio se forma do lado em que sobraram os íons OH .
Se essa experiência for feita -com os dois fios mergulhados na solução, sem

35 nenhuma
+
separação, os íons OH que sobraram de um lado podem ligar-se aos
íons H que sobraram do outro lado, formando a molécula de água outra vez.
+ -
H + OH ® H2O
+ -
É possível reconhecer a presença de íons H e de íons OH com um indicador .
+
Indicadores-são substâncias que revelam a presença de íons H
e de íons+OH numa-
solução, porque mudam de cor na +
presença
de H e de OH . Dá para
-
saber se existem íons H ou
íons OH pela cor do indicador.

O tornassol, usado para identificar a presença


+
da amônia, é também
-
um
indicador. Ele fica rosa quando tem íons H e azul quando há íons OH .
Existem substâncias naturais que funcionam como indicadores. O repolho
roxo é um deles. Muitas flores também funcionam como indicadores.
Você pode testar, esmagando pétalas
+
de flor e colocando
-
vinagre ou um
pouco de sabão. O vinagre tem íons H e o sabão, íons OH .
O processo de preparar uma substância usando energia elétrica chama-se
eletrólise. É um processo muito usado na indústria. Muitas substâncias são
preparadas por eletrólise, principalmente metais, como por exemplo o alumínio.

Você precisa saber

l Polímero é um composto em que uma mesma molécula (ou um grupo de


átomos) se repete, formando uma cadeia.

l Celulose é um polímero natural em que o grupo de átomos que se repete é


a molécula da glicose.

l Soda cáustica é o nome comercial do hidróxido de sódio .

l Íons são átomos ou grupos de átomos com carga elétrica.

l Ânions são átomos ou grupos de átomos com carga elétrica negativa.

l Cátions são átomos ou grupos de átomos com carga elétrica positiva.

l Eletrólise é um processo de decomposição de substâncias por meio da


corrente elétrica.

l Na eletrólise da água forma-se:


-
No pólo negativo da pilha : gás hidrogênio (H2) e ânions hidróxido (OH
+
)
No pólo positivo da pilha : gás oxigênio (O2) e cátions hidrogênio (H )
+
l Indicadores são substâncias que têm- uma cor em presença de cátions H e
outra cor +em presença de-ânions OH . Servem para ver se numa solução há
cátions H ou ânions OH .
Você já sabe que, na eletrólise da água, forma-se no pólo negativo e no pólo Vamos
A U L A
pensar mais
35
positivo da pilha, respectivamente:
-
gás hidrogênio (H2) e ânions hidróxido (OH
+
)
gás oxigênio (O2) e cátions hidrogênio (H )

Será que podemos escrever equações químicas para o que acontece no pólo
positivo e no pólo negativo?
Primeiro precisamos saber o que são elétrons e entender o que é uma pilha .
Elétrons são partículas, como os átomos, só que muito menores. Você
deve estar pensando: “Se os átomos já são tão pequenos que não dá para ver,
como devem ser os elétrons?” Um elétron pesa umas 2.000 vezes menos que o
átomo mais leve, que é o de hidrogênio. Além disso, o elétron tem uma carga
elétrica, que é negativa.
Uma pilha tem um pólo negativo e um pólo positivo. O pólo negativo solta
elétrons, e o pólo positivo absorve elétrons. Mas isto não ocorre assim sem mais
nem menos. Os dois pólos precisam estar ligados por alguma coisa capaz de
carregar os elétrons. Normalmente isto é feito por um fio de metal. Você deve
lembrar-se de que os metais conduzem a eletricidade. Isto significa que eles
podem carregar elétrons, ou seja, levar elétrons de uma ponta de um fio metálico
até a outra.
A solução de um sal em água é capaz de conduzir a eletricidade. Na aula 36
você vai ver isto melhor. Por enquanto vamos ver o que acontece com a água
quando mergulhamos dois fios nela, um ligado ao pólo negativo de uma pilha,
e o outro, ao pólo positivo. Ocorrem as seguintes reações:
-
No pólo negativo: 2H2O + 2e- ® 2OH + H
+
2H2O ® 4H + O2 + 4e
-
No pólo positivo:

-
O símbolo e representa o elétron. Temos de lembrar que isto não é um
átomo; também não chamamos isso de ânion, apesar de ser uma partícula com
carga negativa; é apenas um elétron.
Vemos que no pólo negativo os produtos da reação são ânions hidróxido e
gás hidrogênio. No pólo positivo os produtos são cátions hidrogênio e gás
oxigênio. O pólo negativo da pilha solta elétrons; por isso os elétrons aparecem
do lado dos reagentes. O pólo positivo absorve elétrons; por isso eles aparecem
do lado dos produtos. Eles são formados na reação e vão para o pólo positivo.
Agora há uma coisa importante. O número de elétrons que o pólo positivo da
pilha recebe não pode ser maior ou menor do que o número de elétrons que o pólo
negativo solta. Por isso as duas equações escritas anteriormente precisam ser
consideradas juntas. Para que o número de elétrons seja igual, a equação do pólo
negativo precisa ser multiplicada por 2 .
-
Pólo negativo: 4H2O + 4e- ® 4OH + 2H2
+
Pólo positivo: 2H2O ® 4H + O2 + 4e-

Agora dá para ver que se forma o dobro de moléculas de hidrogênio que de


oxigênio. De fato, na eletrólise da água, o volume de hidrogênio é o dobro do
volume de oxigênio.
Agora euL sei
A U A o Por que é importante reciclar papel.

35 o Como se recicla papel.

o Que o papel é formado de fibras de celulose.

o Que celulose é um polímero natural em que a unidade que se repete é a glicose.

o O nome comercial do hidróxido de sódio.

o Três usos do hidróxido de sódio.

o Como se faz uma eletrólise.

o Quais são as moléculas e os íons que se formam na eletrólise de uma solução


de cloreto de sódio.

o Para que serve um indicador.

o Dar dois exemplos de indicador.

Vamos Exercício 2
exercitar Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a seguir:
a) ( ) Papel é feito de fibras de celulose.
b) ( ) Celulose é a mesma coisa que glicose.
c) ( ) Madeira é a matéria-prima usada na fabricação de papel.
d) ( ) Usa-se cloreto de sódio no processo de fabricação de papel.
e) ( ) O nome comercial do hidróxido de sódio é soda cáustica.

Exercício 3
Por que é importante reciclar o papel?

Exercício 4
Qual é a fonte de energia usada na eletrólise?

©
Exercício 5 A U L A

35
Quais são os dois gases que se formam quando se faz passar uma corrente elétrica
através de uma solução de cloreto de sódio em água, contendo pouco sal?

Exercício 6
O que são íons? Como se chama o íon positivo? E o negativo?

Exercício 7
O que é íon hidróxido? Qual é o seu símbolo químico?

Exercício 8
O que acontece com a molécula de água quando se faz passar uma corrente
elétrica através de uma solução de cloreto de sódio?

Exercício 9
O que é eletrólise?

Exercício 10
Como se faz a eletrólise de uma solução de cloreto de sódio em água?

Exercício 11
Quais são os íons que se formam quando a molécula de água se quebra?
Escreva os seus respectivos símbolos.

Exercício 12
O que é um indicador? Dê um exemplo.

Exercício 13
Por que se diz que o repolho roxo é um indicador?

©
A UA UL L AA

36
36
Os opostos se atraem

O que você l Produção de cloro


vai aprender l Usos do cloro
l Eletrólise de solução
saturada de cloreto de
sódio

Seria bom ® Produção de hidróxido de sódio


já saber ® O que são cátions e ânions
® Como se faz a eletrólise de uma solução de cloreto de sódio
® O que acontece com a molécula de água na eletrólise da solução de cloreto de
sódio
® Solução saturada

Isto lhe O hidróxido de sódio é a base mais barata e também a mais importante
interessa fabricada pela indústria química.
Muitos produtos de limpeza que nós usamos diariamente contêm hidróxido
de sódio (soda cáustica), para remover gorduras e óleos. Esses produtos são
perigosos, por isso devem ser usados com cuidado e mantidos sempre fora do
alcance das crianças. A palavra cáustica significa queima , e este é o efeito que
eles têm sobre a pele.
O hidróxido de sódio é muito importante para produzir várias substâncias.
É usado em grande quantidade para fabricar, por exemplo, alumínio, detergente,
sabão.
O hidróxido de sódio é fabricado pela eletrólise de uma solução de cloreto de
sódio (sal retirado do mar).
É fácil fazer uma experiência para obter hidróxido de sódio. É só ligar dois
fios a uma pilha, um deles no pólo positivo e o outro no pólo negativo da pilha
e mergulhar as pontas desses fios numa solução de sal em água.
Exercício 1 A U L A

36
Leia a experiência que foi descrita na Aula 35 e escreva o que você deve fazer
para repetir a experiência da eletrólise.

Dependendo das condições da experiência, pode haver desprendimento de


cloro . O cloro pode ser facilmente reconhecido pelo cheiro forte. O cloro
dissolvido em água é vendido no comércio como água de lavadeira ou cândida .
Por que a eletrólise de soluções de cloreto de sódio pode apresentar resulta-
dos diferentes, num caso forma-se oxigênio e hidrogênio, e no outro caso forma-
se cloro e hidrogênio?
Para você entender por que acontece isso, primeiro precisa saber o que
acontece com o sal quando o dissolvemos na água.

Exercício 2
Quando dissolvido em água, o sal se separa em duas partículas carregadas,
uma positiva e outra negativa. Quais são os nomes dessas partículas?

No sal temos o cátion sódio e o ânion cloreto.


+ -
NaCl ® Na + Cl

+ -
Quando se dissolve o sal na água, os íons de sódio Na e os íons cloreto Cl
ficam livres dentro da solução, movimentando-se de um lado para outro rapida-
mente. É como se eles estivessem nadando na solução.
Assim, na solução temos os íons e as moléculas de água, ficam todos se
movimentando rapidamente. Quando se aplica energia elétrica, mergulhan-
do dois fios ligados a uma pilha, os íons negativos são atraídos pelo fio que
está ligado ao pólo positivo, e os íons positivos são atraídos pelo fio ligado ao
pólo negativo.

O sódio, que é positivo, é


atraído pelo fio negativo, e o
cloreto, que é negativo, é atra-
ído pelo fio positivo. A molé-
cula de água não é uma boli-
nha uniforme. Ela tem um
lado que é positivo e um lado
que é negativo.
A U L A Quando se mergulham os fios, as moléculas de água
também são atraídas. O lado positivo da água é atraído,

36 pelo fio negativo, e o lado negativo da molécula pelo fio


positivo. Quando você faz a eletrólise com pouco sal, as
moléculas de água se quebram por causa da energia
elétrica.
Você deve estar pensando: “Por que saiu cloro?” O que
aconteceu foi o seguinte: colocando bastante sal na água, a
solução ficou com muitos íons de sódio e muitos íons cloreto. Eles competiram com
as moléculas de água e ganharam, porque eram em grande número. O cloreto foi
atraído pelo fio positivo e virou gás cloro, que, ao se formar, já se dissolveu na água
e deu a água de cloro, que é chamada de água de lavadeira. Mas por que não
acontece a mesma coisa com os íons de sódio? Também não são em grande número?
Eles não vão ser atraídos pelo fio negativo? O que acontece com eles?
Os íons de sódio são atraídos pelo fio negativo, mas nada acontece com eles,
porque são muito estáveis. Dificilmente eles mudam. Quando competem com a
água, eles jamais ganham. Assim, junto ao fio negativo, é a molécula de água que
se decompõe. É por isso que, nesse fio, o que se desprende é o hidrogênio, o
mesmo gás que se desprendeu quando usamos pouco sal na solução.

Aparelho de eletrólise usado no laboratório

Na indústria, o cloro é fabricado por eletrólise de solução saturada de cloreto


de sódio. Existem várias tecnologias usadas para que o gás cloro e o gás
hidrogênio não se misturem, porque o que se quer é fabricar o cloro puro, que é
usado na fabricação de muitos produtos: no branqueamento do papel, na
fabricação de PVC, no tratamento da água etc.

g‡s hidrog•nio
g‡s cloro escapa do
• produzido p—lo negativo
e sai por aqui por aqui

p—lo
positivo p—lo
negativo
Nessas aulas, você aprendeu muito sobre a indústria química. Você apren- A U L A

36
deu o que a indústria química faz, além de alguns processos usados para fabricar
os produtos que você usa. Apenas um ponto não foi abordado. Trata-se do
elemento humano que trabalha na indústria química. Na indústria química, as
coisas não acontecem por acaso. Em cada estágio do processo há trabalhadores
que estão atentos, 24 horas do dia, para que o processo corra de acordo com o
planejado, para que não aconteça nenhum problema. Porque um acidente numa
indústria química é como acidente de avião, pode atingir muitas pessoas de uma
vez, mas acontecem raramente.

Você precisa saber

l Hidróxido de sódio e cloro são fabricados pela eletrólise de uma solução


saturada de cloreto de sódio.

l Hidróxido de sódio é usado na fabricação de sabão, detergentes, alumínio etc.

l Cloro é usado para fabricar água de lavadeira, em processos de branquea-


mento (descoramento), por exemplo, de papel e de tecidos, na desinfecção de
água nas estações de tratamento de água e na produção de compostos
clorados.

l Quando se dissolve um sal em água, ficam em solução cátions e ânions


do sal.

l A solução de um sal em água conduz a eletricidade porque os cátions são


atraídos pelo pólo negativo e os ânions, pelo pólo positivo.

Quando se dissolve um sal em água, o que aparece na solução são cátions e Vamos
ânions. Cátions são partículas com carga positiva e ânions são partículas com pensar mais
carga negativa.

Pode-se colocar a ponta de dois fios metálicos na solução. A outra ponta


de cada um dos fios é ligada a um dos pólos de uma pilha. Aí os cátions (par-
tículas positivas) são atraídos para o fio que está ligado ao pólo negativo da
pilha.
Os ânions (partículas negativas) são atraídos para o fio que está ligado ao
pólo positivo da pilha.
Por causa dessa atração, as partículas carregadas movimentam-se na
solução.
Os cátions vão num sentido, que é o do pólo negativo, e os ânions vão no
sentido oposto, que é o do pólo positivo. Temos cargas elétricas movimentando-
se na solução. Essas cargas elétricas são cátions e ânions.
Portanto, a solução conduz a eletricidade.

Na Aula 34, você viu que na eletrólise


-
de uma solução diluída de cloreto de
sódio se formam ânions +
hidróxido (OH ) e hidrogênio (H2) no pólo positivo, e
cátions hidrogênio (H ) e oxigênio (O2), no pólo negativo. Nesta aula você viu
que, se a solução for concentrada, se forma cloro (Cl2) no pólo positivo.
A U L A Vamos escrever a equação das reações que ocorrem nos dois pólos?

36
-
2H2O + 2e ® 2OH + H2
-
No pólo negativo
-
2Cl ® Cl2 + 2e
-
No pólo positivo

A primeira reação é igual à da Aula 34. Já foi dito que os cátions de sódio são
atraídos pelo pólo negativo, mas, como eles são muito estáveis, nada lhes
acontece. Então é a água que recebe elétrons e forma ânions hidróxido e gás
hidrogênio.

A segunda reação é a dos ânions cloreto. Eles estão agora em concentração


alta, de modo que são eles que reagem e não a água. Dois ânions cloreto perdem
1 elétron cada um e formam a molécula de cloro. Os coeficientes estequiométricos
estão certos, pois temos 2 átomos de cloro de cada lado da equação. Além disso,
temos 2 cargas negativas do lado dos reagentes e por isso temos de ter 2 elétrons
do lado dos produtos.
Você também deve notar que o número de elétrons nas duas equações é igual.
O mesmo número de elétrons que é liberado pelo pólo negativo é absorvido pelo
pólo positivo. Podemos então comparar diretamente o número de moléculas de
hidrogênio e de cloro formadas. Na eletrólise de uma solução concentrada de
cloreto de sódio, o volume de hidrogênio formado é igual ao de cloro.
O cloro se dissolve um pouco na água e até reage. Aí, forma-se a água de
lavadeira. Na indústria, usa-se uma aparelhagem que não deixa o hidrogênio
misturar-se com o cloro. Ela também não deixa o hidróxido de sódio, que se forma
no pólo negativo, chegar perto do cloro.

Agora eu sei o Por que a concentração da solução influi nos produtos que se obtêm na
eletrólise.

o Que numa solução de um sal em água temos íons positivos e íons negativos.

o O nome dos íons positivos e dos íons negativos.

o Para onde vão os íons positivos e os íons negativos numa eletrólise.

o Como se fabrica cloro.

o Três usos do cloro.

©
Exercício 3 Vamos
A U L A
exercitar
36
Classifique como verdadeira(V) ou falsa(F) cada uma das afirmações a
seguir:
a) ( ) Hidróxido de sódio é uma base.
b) ( ) Hidróxido de sódio é usado para dissolver óleos e gorduras.
c) ( ) Cloreto de sódio é formado de partículas de NaCl.
d) ( )Hidróxido
+ -
de sódio é obtido por reação do cloreto de sódio com água.
e) ( )Na e Cl são íons.

Exercício 4
Escreva a fórmula química do cloreto de sódio e os símbolos do cátion de
sódio e do ânion cloreto.

Exercício 5
O que é um cátion? E um ânion?

Exercício 6
O que acontece quando se dissolve cloreto de sódio em água?

Exercício 7
A molécula de água é uma bolinha uniforme? Explique.

Exercício 8
O que acontece com a molécula de água quando se mergulha dois fios,
ligados a uma pilha, num recipiente contendo água?

Exercício 9
O que acontece com os íons de sódio e os íons cloreto quando se faz passar
uma corrente elétrica através de uma solução de cloreto de sódio em água?

Exercício 10
Por que, quando se faz a eletrólise de uma solução saturada de cloreto de
sódio em água, se forma gás cloro em vez de gás oxigênio?

Exercício 11
Por que, quando se faz a eletrólise de uma solução saturada de cloreto de
sódio em água, é a água que reage no pólo negativo e não o cátion de sódio?

Exercício 12
Em que se baseia o processo industrial para obtenção de cloro.

Exercício 13
Qual é a fórmula do gás cloro?

Exercício 14
O cloro é uma substância simples ou composta? Por quê?

Exercício 15
Cite três usos do cloro.

Exercício 16
Por que se usa cloro no tratamento de água?
A UA UL L AA

37
37
Do que são formados
os átomos?

O que você l Do que o átomo é formado.


vai aprender l Partículas que existem no átomo: prótons,
elétrons e nêutrons
l Como se formam os íons?
l O que pode acontecer passando corrente
elétrica numa solução.
l Número de prótons representa um átomo
l Núcleo atômico
l O que determina a massa de um átomo

Seria bom ® A matéria é feita de átomos


já saber ® O que é cátion e ânion
® O que é eletrólise
® Metais e não-metais

Isto lhe Existem muitos métodos industriais baseados na eletrólise. A eletrólise é um


interessa método simples e dá um produto bastante puro. Vimos que o hidróxido de sódio e
o cloro são fabricados passando corrente elétrica por uma solução de cloreto de sódio.

Vamos pensar de
novo na experiência da
eletrólise, o que acon-
teceu na solução quan-
do passamos corrente
elétrica. Como a solu-
ção de sal de cozinha
se transformou em
cândida? Vamos repe-
tir a experiência da ®
eletrólise usando uma
substância colorida
para facilitar a visu-
alização e o raciocínio.
A cor azul da solução de cloreto de cobre fica cada vez mais intensa porque A U L A

37
aumenta a concentração de cloreto de cobre. Como o íon de cobre na água tem cor
azulada, cada vez que se coloca mais cloreto de cobre a cor fica mais escura.

Quando se mergulha na solução de cloreto de cobre dois fios ligados numa


pilha, observa-se que:
l Há depósito de sólido marron no polo negativo;
l Há desprendimento de gás no polo positivo;
l A cor da solução fica mais clara.

Exercício 1
Que conclusão você pode tirar dessas observações?
Por que a substância se transforma quando se mergulha na solução as pontas
de dois fios que saem de uma pilha?
A U L A A eletricidade circula pelo fio. Eletricidade é uma porção de cargas negativas
que se movimentam. Nós chamamos essas cargas negativas de elétrons . Os

37 elétrons circulam pelo fio. Quando eles vão passar pelo fio que está dentro da
lâmpada, ela acende por causa da dificuldade que os elétrons têm de passar pelo
fio. É como se o fio oferecesse resistência para deixar os elétrons passarem. Essa
resistência resulta em luz e aquecimento. Dependendo do fio, ele só se aquece,
como no caso dos fios que estão dentro do ferro elétrico, chuveiro, etc.

Uma das pontas do fio, liga-


da a uma pilha, está cheia de
elétrons que estão querendo sair
do fio. Quando os íons de cobre,
que são positivos, se chocam com
esse fio, cheio de elétrons, rece-
bem os elétrons e ficam neutros.
Os íons positivos, na verda-
de, são partículas que perderam
elétrons.

Qualquer matéria é feita de átomos. Cada substância simples é feita de um


tipo de átomo. Os átomos de elementos diferentes são diferentes.

Qualquer átomo tem, no meio, um núcleo onde estão as partículas positivas;


as partículas negativas giram em torno desse núcleo.
O átomo é neutro. Isto quer dizer que num átomo o número de cargas
positivas é igual ao número de cargas negativas. As cargas positivas que estão no
núcleo são chamadas prótons e as partículas negativas que estão girando ao
redor do núcleo se chamam elétrons .
A massa do elétron é tão pequena que praticamente não precisa ser levada em
conta. É mais ou menos 2000 vezes menor que a massa da partícula positiva.
No núcleo do átomo tem um outro tipo de partícula que não têm carga mas
têm massa. São os nêutrons .
Por isso a massa do átomo, na realidade é a soma das massas das partículas
positivas e dessas partículas neutras.

MASSA DO ÁTOMO = MASSA DE PRÓTONS + MASSA DE NÊUTRONS


Um átomo se transforma em íon positivo ou negativo, perdendo ou ganhan- A U L A

37
do elétrons. Um átomo não recebe e nem perde prótons.
Isso quer dizer que o que caracteriza um elemento é o número de prótons do
átomo . Esse número é chamado número atômico do elemento.

Exercício 2
Para se transformar num íon positivo (cátion), o átomo deve perder ou
ganhar elétrons?

Exercício 3
E para se transformar num íon negativo, (ânion), ele deve perder ou ganhar
elétrons?

Exercício 4
O átomo de cobre e o íon de cobre têm número de prótons iguais ou número
de elétrons iguais?

Exercício 5
O átomo de cobre e o íon de cobre têm massas iguais ou diferentes?

Quando um átomo perde elétrons se transforma em cátion. O número de


elétrons que ele pode perder depende do tipo de átomo. Têm átomos que só
perdem um elétron. Eles se transformam em cátions com uma carga positiva. Têm
átomos que perdem dois elétrons facilmente. Eles se transformam em cátions
com duas cargas positivas, etc.
Nome Símbolo
Sódio Na+
Potássio K+
Cálcio Ca2+
Magnésio Mg2+
Cobre Cu2+
Zinco Zn2+
Ferroll Fe2+
Ferro lll Fe3+
A U L A Os átomos que têm facilidade de perder elétrons são difíceis de ganhar
elétrons. Por exemplo, o átomo de sódio dificilmente se transforma num ânion.

37 A mesma coisa com potássio, cálcio, ferro, etc. Todos os metais se transformam
em cátions. Dificilmente se transformam em ânions.
Os átomos que recebem elétrons são diferentes. Por exemplo: o cloro se
transforma em ânion, o oxigênio se transforma em ânion, o enxofre se transforma
em ânion etc. Todos os não-metais se transformam em ânions. A matéria é feita
de átomos. Os átomos são partículas que têm um núcleo onde está concentrada
a massa do átomo. Os átomos são neutros. Isso quer dizer que o número de
partículas positivas é igual ao número de partículas negativas. Um átomo pode
perder elétrons e se transformar em íon positivo; pode também receber elétrons
e se transformar em íon negativo. Os átomos de metais têm tendência de perder
elétrons e os átomos de não-metais têm tendência de receber elétrons. Como você
pôde perceber nesta aula, o tipo de átomo define o comportamento da matéria.

Você precisa saber

l Eletrólise é um processo de transformação de substâncias usando corrente


elétrica.
l Numa eletrólise, podem ser feitas várias observações:
- Formação de gás num dos eletrodos.
- Formação de um sólido num dos eletrodos.
- Mudança da cor da solução.
- Mudança da cor da solução perto de um dos eletrodos.
l Corrente elétrica é o movimento de elétrons num condutor elétrico.
l Elétrons são partículas com carga elétrica negativa, responsáveis pela cor-
rente elétrica.
l Átomos são formados por um núcleo com carga elétrica positiva e por
elétrons que giram em torno do núcleo.
l O núcleo dos átomos é formado de prótons e nêutrons.
l Prótons são partículas com carga elétrica positiva que ficam no núcleo dos
átomos.
l Nêutrons são partículas sem carga elétrica que ficam no núcleo dos átomos.
l Prótons e nêutrons têm massas iguais.
l Elétrons são umas 2.000 vezes mais leves que prótons ou nêutrons.
l Número atômico de um elemento é o número de prótons no núcleo dos
átomos desse elemento.
l Íon é um átomo que perdeu ou ganhou elétrons.
l Cátion é um íon positivo, isto é, um átomo que perdeu elétrons.
l Ânion é um íon negativo, isto é, um átomo que ganhou elétrons.
l Os metais perdem facilmente elétrons e se transformam em cátions. Os não-
metais ganham facilmente elétrons, transformando-se em ânions.
Quase todos os átomos têm um núcleo formado de prótons e nêutrons e têm Vamos
A U L A
pensar mais
37
elétrons girando em volta desse núcleo. O único átomo que não tem nêutron é o
hidrogênio. O núcleo dele é só um próton. Quando esse átomo perde seu elétron
e se transforma num cátion de hidrogênio,
+
fica só o próton. Portanto, o cátion de
hidrogênio, representado por H , é simplesmente um próton. Você vai ver na
próxima aula que o cátion de hidrogênio é muito importante.
Alguns átomos, quando perdem elétrons, perdem sempre o mesmo número.
Por exemplo, o átomo de sódio
+
perde apenas 1 elétron, formando o cátion de
sódio, representado por Na .

l Por que a fórmula do cloreto de sódio é NaCl? +


O átomo de sódio só perde 1 elétron, formando
-
o cátion Na . O átomo de cloro
só ganha 1 elétron, formando o ânion Cl . Portanto, pegando um de cada,
obtemos um composto neutro, sem carga. Por isso a fórmula é NaCl.

l Por que a fórmula do cloreto de cobre é CuCl2? 2+ -


O átomo de cobre perde 2 elétrons, formando o cátion Cu . O cloro forma Cl
. Portanto, pegando 1 cátion de cobre e 2 ânions cloreto, temos duas cargas
positivas do cobre neutralizando a carga negativa de dois ânions cloreto. Por isso
a fórmula é CuCl2.
2+ 3+
Já o ferro pode perder 2 ou 3 elétrons, formando os cátions Fe e Fe . Veja
a tabela na seção Isto lhe interessa (pág. 85).
Por causa dessa possibilidade de formar dois cátions, com carga elétrica
diferente, é que o ferro pode formar dois óxidos diferentes.
É muito fácil entender as fórmulas desses óxidos. O oxigênio é um não-
metal e por isso ele ganha elétrons. O oxigênio ganha dois elétrons. Podemos
2-
escrever O .
2+ 2-
l Como podemos juntar cátion ferro, Fe , com ânion oxigênio, O , para no
total a carga elétrica ficar igual a zero?
O óxido de ferro é sempre 2+
neutro; não tem 2-
carga elétrica.
Basta juntar um cátion Fe com um ânion O . Duas cargas positivas anulam
duas cargas negativas. Portanto, a fórmula desse óxido de ferro deve ser FeO.
3+
No caso de o átomo de ferro perder três elétrons e formar o cátion Fe ,
precisamos pensar um pouco mais.
3+ 2-
l Como podemos juntar cátion ferro, Fe , com ânion oxigênio, O , para no
total a carga elétrica ficar igual a zero?
Se pegarmos dois cátions ferro, temos seis cargas positivas. Então precisamos
pegar três ânions oxigênio para termos seis cargas negativas.
3+ +
2Fe ® 6 cargas
2- -
3O ® 6 cargas

Você viu na Aula 22 que o minério de ferro mais importante é a hematita. Este
é um tipo de óxido de ferro, cuja fórmula é Fe2O3.

Na hora de+ escrever


-
fórmulas,
2+ -
não escrevemos as cargas dos íons. Não
escrevemos Na Cl ou Cu (Cl )2. Fica muito confuso.
Agora euL sei
A U A o O que é eletrólise

37 o Como é o átomo

o Como o átomo se transforma em íons

o O que são cátions

o O que são ânions

o O que determina a massa do átomo

o Porque a massa do elétron é desprezível

o Como os metais se transformam em íons

o Como os não-metais se transformam em íons

©
Vamos Exercício 6
exercitar Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a seguir:
a) ( ) Hidróxido de sódio e cloro são fabricados fazendo-se eletrólise de
solução de cloreto de sódio em água.
b) ( ) A eletrólise ocorre porque a solução é fervida.
c) ( ) O átomo é neutro.
d) ( ) Átomos de metais têm tendência a ganhar elétrons.
e) ( ) Durante a eletrólise de uma solução de cloreto de cobre a solução
torna-se cada vez mais azulada.

Exercício 7
A solução de cloreto de sódio (sal de cozinha) em água é incolor e a de cloreto
de cobre é azulada. Então, qual é o íon que dá cor azul à solução de cloreto
de cobre?

Exercício 8
O que acontece com a cor da solução de cloreto de cobre em água, quando se
aumenta a quantidade desse sal? Explique.

Exercício 9
O que significa “aumentar a concentração de cloreto de cobre na solução”?
Exercício 10 A U L A

37
O que são elétrons, prótons e nêutrons?

Exercício 11
O que é número atômico?

Exercício 12
Como os íons são formados?

Exercício 13
Quais são as partículas que determinam a massa do átomo?

Exercício 14
O que é núcleo do átomo?

Exercício 15
Coloque os símbolos dos átomos e dos íons em cada uma das transformações
a seguir:
a) Cobre ® cátion cobre + 2 elétrons
b) Cloro + elétron ® ânion cloreto
c) Potássio ® cátion potássio + elétron
d) Enxofre + 2 elétrons ® ânion sulfeto

Exercício 16
Complete a tabela a seguir:
Símbolo n º prótons n º elétrons
Na 11
Na+ 11
Mg 12
Mg2+ 10
O 8
O2- 8
Cl 17
Cl- 18

©
A UA UL L AA

38
38
Como saber se
a chuva é ácida?

O que você l Ácidos


vai aprender l Bases
l Neutralização de ácidos
l pH
l Transporte de substâncias corrosivas

Seria bom ® O que a indústria química produz


já saber ® O que é matéria-prima
® O que é ácido sulfúrico
® O que é cal
® Hidróxido de cálcio é uma base
® O que é um indicador
® Como se formam os cátions e os ânions
Esculturas ao ar livre sofrem
a ação da chuva ácida

Isto lhe É muito importante aprendermos química para que possamos compreender
interessa como as coisas são feitas. É preciso estar atento ao que ocorre com toda a água que
circula pela natureza, bem como com toda a atmosfera terrestre. Muitas vezes, o
ser humano despeja no ar e na água substâncias poluentes que acabam por
prejudicar o equilíbrio de todo o planeta.
Tudo o que precisamos para viver - roupas, alimentos, materiais de constru-
ção, tintas, objetos, etc. - é feito de matérias-primas que são retiradas dos
minérios, do ar, da água do mar, do petróleo e das plantas. Os químicos
transformam tais substâncias, de modo que elas sejam de grande utilidade para
o homem. Geralmente, as indústrias químicas são construídas perto das fontes de
matéria-prima e, portanto, longe do consumidor.
Como é utilizada para a fabricação de diversos produtos, a matéria-prima é
produzida em grande quantidade por essas indústrias e, em seguida, transpor-
tada de um local para outro.
Toda carga deve ser transportada com cuidado, pois um acidente no trans- A U L A

38
porte de produtos químicos, por exemplo, pode acarretar sérias conseqüências.
Desse modo, os motoristas que transportam esse tipo de substância devem
receber um treinamento especial para a prevenção de acidentes, bem como para
a tomada das providências necessárias num caso como esse.
Um dos compostos fabricados em grande escala pela indústria química é o
ácido clorídrico , que é conhecido comercialmente como ácido muriático . É um
líquido altamente corrosivo, que liberta vapores extremamente irritantes -
podendo provocar queimaduras graves e, em contato com os olhos, até cegueira.
Ainda que não libertando vapores quando concentrado, o ácido sulfúrico é
muito mais corrosivo que o ácido clorídrico. Devido à sua grande capacidade de
absorção de água, ao ser derramado sobre papel ou pano, por exemplo, ele retira
todos os átomos de hidrogênio e oxigênio da molécula desses materiais, transfor-
mando-os em carvão. Por essa razão, o ácido sulfúrico provoca queimaduras
muito graves ao entrar em contato com a pele.
Ao misturar ácidos concentrados com água é preciso tomar muito cuidado,
pois desse contato resulta uma enorme libertação de calor.

No caso de diluir um ácido, deve-se sempre colocar ácido sobre a


água e nunca o contrário.

Exercício 1
Faça uma comparação entre dois acidentes com caminhões: um que trans-
porta bananas e outro que transporta ácido concentrado. Pense nos prejuízos
para o motorista, para a carga transportada, para o sistema ecológico, etc, no
caso dos dois acidentes.
BANANA PRODUTO PERIGOSO
Motorista
Carga transportada
Sistema ecológico
População da região
Economia do país

As instruções para o motorista que transporta substâncias como os ácidos,


são as seguintes: em caso de acidentes, evite que o líquido entre nos bueiros,
esgotos ou rios; cubra o ácido derramado com cal ou carbonato de sódio; avise
imediatamente o Corpo de Bombeiros.

Exercício 2
Por que o motorista deve evitar que o ácido derramado entre nos bueiros,
esgotos ou rios?

l Você deve estar se perguntando por que o ácido derramado deve ser coberto
com cal. O que será que acontece quando o ácido clorídrico reaje com cal?
A U L A Experiência

38 Pegue um pedacinho de folha de repolho roxo, amasse em um pouco


de água e prepare uma solução. Divida em dois copos. Num deles
coloque um pouco de vinagre e, no outro, coloque um pedacinho de
sabão (se você tiver, use cal em vez de sabão). Em seguida, misture
bem e veja a cor das duas soluções.
Coloque a solução de água com sabão (ou com cal), aos poucos, no
copo que tem a solução com o vinagre, até que esta mude de cor.
Agora prepare mais solução de vinagre e a coloque, aos poucos, na
solução que mudou de cor.

® Por que as duas soluções (com o vinagre e a outra com sabão ou cal)
têm cores diferentes?
® Porque no +
repolho roxo há uma substância especial que, em solução
-
com íons H tem cor diferente de quando em solução com íons OH . A
cor avermelhada - que aparece+na solução com vinagre - ocorre com todas
as substâncias que têm íons H ; portanto, concluímos que o vinagre é um
ácido. Já a cor azulada - que aparece nas soluções-com sabão ou cal -
ocorre com todas as substâncias que têm íons OH ; portanto, pode-se
concluir que o sabão e a cal são bases.

Exercício 3
O que são ácidos?
Exercício 4
O que são bases?

As substâncias que mudam de cor na presença de ácidos e de bases são


chamadas indicadores . O chá preto também pode funcionar como indicador:
experimente pingar limão no chá e observe a mudança de cor.
Para saber se uma solução é ácida ou básica, usamos os indicadores comer-
ciais. Dentre os vários tipois existentes, os mais comuns são: a fenolftaleína e o
vermelho de metila. A fenolftaleína é incolor em meio básico e vermelha em meio
ácido. O vermelho de metila é amarelo em meio básico e vermelho em meio ácido.

Exercício 5
Que cor a solução de ácido clorídrico adquire ao lhe adicionarmos
fenolftaleína?
Exercício 6
Que cor a solução de cal adquire ao lhe adicionarmos vermelho de metila?

Os indicadores têm cores diferentes em meio ácido e em meio básico, mas


cada um tem uma cor característica. É muito comum usarmos uma mistura de
indicadores para verificar a acidez de uma solução. Muitas vezes usamos o
chamado papel indicador: ao mergulhá-lo na água, devido à sua capacidade de
absorção e por estar impregnado
+
de indicador, sua cor é alterada de acordo com
a concentração de íons H presentes na solução.
Ao derramarmos ácido no chão, por exemplo, é preciso cobri-lo com cal ou A U L A

38
carbonato de sódio, pois
+
para neutralizar a ação-de um ácido é preciso provocar
uma reação dos íons H do ácido com os íons OH da base. Desse modo, a solução
torna-se neutra, porque os íons se juntam e formam água.

+ -
H + OH ® H 2O

Repare que a molécula+


de água é a soma
-
de um H
com um OH .

+
Com que finalidade procuramos saber quanto de íons H tem uma solução?
Ao ser derramado numa estrada, por exemplo, o ácido +pode cair num rio.
Como os peixes são muito sensíveis à concentração de íons H , é preciso saber se
o pH da água foi alterado, a fim de tomarmos as providências necessárias para
impedir um dano ainda maior em à natureza.
Quando se fala de soluções de ácidos e bases,
+
que não sejam concentradas,
fala-se em pH, em vez de concentração de íon H . É o caso, por exemplo, do pH
que aparece nos rótulos de alguns produtos como o xampu.
A U L A A solução neutra tem pH igual a sete (pH = 7). Assim, todas as soluções que
têm pH menor que sete são ácidas, enquanto que as que têm pH maior que sete

38 são básicas.
Para medirmos o pH de uma solução, basta colocarmos algumas gotas de
indicador numa pequena amostra, ou mesmo mergulharmos apenas um pedaci-
nho de papel indicador nessa amostra da solução.
O uso de indicadores nos permite, por exemplo, determinar o pH da água da
chuva e, desse modo, saber se ela é ácida ou não.

Você precisa saber


l O transporte de produtos químicos é feito por caminhões, trens, navios, etc.
Esse transporte é necessário porque nem sempre as substâncias são produ-
zidas perto das indústrias que fabricam os produtos finais. Motoristas que
transportam produtos perigosos precisam de treinamento especial.
l O ácido clorídrico , também conhecido como ácido muriático , é um líquido
corrosivo que libera vapores irritantes e provoca queimaduras.
l O ácido sulfúrico é um líquido corrosivo e desidratante, ou seja, que retira
água dos materiais que entram em contato com ele.
l Para diluirmos um ácido, devemos jogar o ácido na água , e nunca o
contrário.
+
l Ácidos são substâncias que têm cátions H .
-
l Bases são substâncias que têm ânions OH .
l Indicadores são substâncias que assumem cor diferente quando são adicio-
nadas a um ácido ou uma base.
l Neutralização é a reação de um ácido com uma base.
+
Assim, ocorre a
formação de água,
-
no momento em que os cátions H do ácido reajem com
os ânions OH da base. + ---
H +OH ® H2O
+
Um ácido é neutralizado por -uma base quando todos os seus íons H
reagirem com todos os íons OH da base.
l pH é um número que indica se uma solução é ácida ou básica. A solução é
neutra se o seu pH é igual a sete (pH = 7), ácida se o seu pH é menor que sete
(quanto menor o pH, mais ácida a solução) e básica se o pH for maior que sete
(quanto maior o pH, mais básica é a solução).

Vamos Na aula passada, aprendemos que o átomo de hidrogênio tem um núcleo


pensar mais formado+apenas por um próton e que, ao perder um elétron, esse átomo forma o
cátion H . Esse cátion é muito importante, pois está presente em todos os ácidos.
Numa
+
solução de ácido clorídrico, por exemplo, há alta concentração de cátions
H , assim como numa solução de ácido sulfúrico e de todos -
os outros ácidos.
Por outro lado, na solução de uma base há ânions OH . Vimos que um ânion
é formado quando um átomo ganha elétrons. Os elementos não-metais - que
ganham elétrons e formam ânions - pertencem-a um grupo de átomos, OH, que
têm um elétron a mais, formando o ânion OH . É muito comum encontrarmos
grupos com elétrons a mais e que, portanto, formam ânions.
Para sabermos o quanto uma solução pode ser ácida ou básica, foi criada uma A U L A

38
escala numérica: a escala de pH, com variação de 1 a 7 para soluções ácidas e de
7 a 14 para soluções básicas.
Veja o esquema abaixo:
14
básico

neutro 7

ácido
1

De acordo com a escala de pH, veja alguns exemplos, lembrando que os


números não precisam ser inteiros:

A maioria dos peixes morre quando o pH da água em que estão fica abaixo
de 4,5. Isso demonstra como é prejudicial um derramamento de ácido num rio
quando há acidente no transporte de produtos perigosos.

o Por que há necessidade de transportar produtos químicos desde a indústria Agora eu sei
química até a fábrica de produtos finais.
o O que são ácidos.
o Reconhecer um ácido.
o O que são bases.
o Reconhecer uma base.
o O que são indicadores.
o O nome de três indicadores.
o O que é neutralização.
o O que é pH.
o Porque o ácido sulfúrico é corrosivo.
o Como se deve acrescentar água em um ácido.
A Vamos
U L A Exercício 7
exercitar Classifique como verdadeira(V) ou falsa(F) cada uma das afirmações abaixo:

38 a) ( ) Indicador é uma substância que indica


b) ( ) O símbolo do cátion hidrogênio é H .
+
a cor de uma solução.

c) ( ) Íons positivos são formados quando um átomo ganha elétrons.


d) ( ) Cal é uma substância ácida.
e) ( ) Ácido muriático é o nome comercial do ácido clorídrico.
Exercício 8
O que é uma substância corrosiva?
Exercício 9
Por que o papel fica preto ao colocarmos ácido sulfúrico sobre ele?
Exercício 10
Por que o transporte de ácido sulfúrico é perigoso?
Exercício 11
Por que algumas substâncias químicas, como os ácidos, precisam ser trans-
portados de um local para outro?
Exercício 12
O que é a reação de neutralização? Dê dois exemplos.
Exercício 13
Por que, em caso de acidente, é preciso jogar cal sobre o ácido clorídrico
derramado?
Exercício 14
. Que tipo de substância deve ser usada para a neutralização de um ácido?
Por que?
Exercício 15
A seguir são dadas algumas reações de neutralização:
I) Ácido clorídrico + Hidróxido de sódio ® NaCl + H2O
HCl NaOH
II) HCl + Hidróxido de cálcio ® Cloreto de cálcio + Água
Ca(OH)2
III) Ácido sulfúrico + NaOH ® Sulfato de sódio + Água
H2SO4 Na2SO4
IV) H2SO4 + Hidróxido de cálcio ® Sulfato de cálcio + H2O
a) Escreva cada uma das reações acima usando fórmulas.
b) Quando necessário, acerte a estequiometria da reação.
c) Responda: que produtos foram formados nessas reações?
Exercício 16
Como devemos proceder para saber se a água da chuva é ácida ou não?
Exercício 17
O que é uma solução neutra?
Exercício 18 +
Por que é importante saber quanto de íons H estão concentrados numa
solução?
Exercício 19 +
O que significa dizer que a concentração de H numa solução é alta?
A
A UU
L AL A

39
39
O que aquele caminhão
está transportando?

l Transporte de produtos O que você


químicos. vai aprender
l Sinalização dos caminhões
que transportam produtos
químicos: rótulos de risco e
painel de segurança.
l Tabela Periódica
l Número de massa e
Isótopos
l Radioatividade

® Porque os produtos químicos precisam ser transportados. Seria bom


® Produto químico é uma carga perigosa. já saber
® O que são prótons.
® O que é número atômico.
® Para que serve o cloro
® O que é amônia
® Substâncias inflamáveis
® O que é preciso para uma substância se inflamar

Os produtos químicos são geralmente transportados de um lugar para outro Isto lhe
porque as indústrias químicas ficam localizadas longe das fábricas de produtos interessa
acabados. Por isso os caminhões que transportam produtos químicos circulam
toda hora pelas nossas estradas. São caminhões que carregam produtos perigo-
sos e, por isso, são dirigidos com muito cuidado. Um acidente com esses
caminhões pode ter conseqüências muito graves.
Os produtos perigosas são divididos em várias classes: explosivos, gases
comprimidos, líquidos inflamáveis, sólidos inflamáveis, substâncias oxidantes,
substâncias tóxicas, substâncias radioativas, substâncias corrosivas e substâncias
perigosas diversas.
Um motorista que transporta cargas perigosas deve receber um treinamento
especial para saber os cuidados especiais que ele deve tomar para transportar
cada tipo de substância e para saber também o que fazer em caso de acidente com
essas cargas.
A U L A Todos os caminhões que carregam produtos perigosos devem ter placas que
indiquem o produto e a classe de risco desse produto. Para fazer a sinalização

39 dos caminhões seguimos as recomendações da ONU (Organização das Nações


Unidas).

Você já deve ter visto caminhões de transporte que têm uma placa alaranjada
com dois números. Essa placa é chamada de Painel de Segurança . Por exemplo:

2
1005

O caminhão que transporta produto perigoso deve colocar o Painel de


Segurança em três lugares diferentes: um de cada lado da carroceria e outro, atrás
do caminhão.

2
336 LÍQUIDO

1203
1005
INFLAMÁVEL

2
336 LÍQUIDO

1005
1203 INFLAMÁVEL

2
336
1005
1203

l O que significam esses números?


Esses números permitem identificar o produto e o possível risco. O número
que aparece na parte de baixo 1005 é chamado Número ONU . Existe uma tabela
onde estão listados os produtos perigosos e o número de cada um deles.
Consultando essa tabela podemos ver que o número 1005 é da amônia . Ao lado
do nome do composto tem também o Número do Guia , que no caso da amônia
é 15
15. Esse guia diz:
A U L A
GUIA 15
39
RISCOS PARA A SAÚDE

Venenoso: pode ser fatal se inalado ou absorvido pela pele.


O contato pode causar queimadura na pele e nos olhos.
O contato com o líquido pode causar lesões por congelamento.
As águas residuais de controle do fogo e as águas de diluição podem causar
poluição.

FOGO OU EXPLOSÃO

Pode queimar, mas não se inflama facilmente.


O cilindro pode explodir com o calor do fogo.

AÇÃO DE EMERGÊNCIA

Manter as pessoas afastadas; isolar a área de risco e impedir a entrada.


Manter-se com o vento pelas costas; afastar-se de áreas baixas e ventilar locais
fechados antes de entrar.
Equipamentos autônomos de respiração e vestimentas usuais de combate ao
fogo oferecem proteção limitada, se o tempo de axposição for curto.
Roupas protetoras de encapsulamento total deverão ser usadas em caso de
derramamento ou vazamento sem fogo.
Evacuar imediatamente a área do derramamento ou vazamento, em todas as
direções, num raio de pelo menos 15m.

DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO

Estancar o vazamento, se isso puder ser feito sem risco.


Usar neblina de água para reduzir os vapores; não usar água diretamente na
área de derramamento ou vazamento.
Não deixar penetrar água dentro do recipiente.
Isolar a área até que o gás tenha se dispersado.

PRIMEIROS SOCORROS

Remover a vítima para o ar fresco e solicitar assistência médica de emergên-


cia; se não estiver respirando, fazer respiração artificial; se a respiração é difícil,
administrar oxigênio.
Remover e isolar imediatamente, roupas e calçados contaminados.
Em caso de contato com o produto, lavar imediatamente a pele ou os olhos
com água corrente, durante pelo menos 15 minutos.
Manter a vítima quieta e agasalhá-la para manter a temperatura normal do
corpo.
Os efeitos podem ser retardados: manter a vítima em observação.

No Painel de Segurança aparece um outro número na parte de cima. Esse


número mostra a Classe de Risco.
A U L A

39 CLASSE DE RISCO

1 Explosivo - substâncias com risco de explosão


2 Gases comprimidos, liquefeitos, dissolvidos sob pressão ou altamente
refrigerados
3 Líquidos inflamáveis
4 Sólidos inflamáveis;
- substâncias sujeitas à combustão espontânea;
- substâncias que em contato com a água emitem gases inflamáveis
5 Substâncias oxidantes
6 Substâncias tóxicas
7 Substâncias radioativas
8 Corrosivo
9 Perigo de reação violenta

No exemplo que foi citado é o número 2 . Portanto a substância desse exemplo


é um gás comprimido, liquefeito ou dissolvido em um solvente sob pressão.

Ainda, junto com o Painel de Segurança , o caminhão deve mostrar também


um Rótulo de Segurança que tem formato de um losango:

GÁS
TÓXICO

Um outro exemplo de Painel de Segurança :

Número de Risco
2
Número ONU 1005

©
A U L A

GUIA 20
39
RISCOS PARA A SAÚDE

Venenoso: pode ser fatal se inalado.


O contato pode causar queimadura na pele e nos olhos.
O contato com o líquido pode causar lesões por congelamento.
As águas residuais de controle do fogo e as águas de diluição podem causar
poluição.

FOGO OU EXPLOSÃO

Pode inflamar outros materiais combustíveis (madeira, papel, óleo etc.).


Em mistura com combustíveis, pode explodir.
O cilindro pode explodir com o calor do fogo.
Há riscos de envenenamento e de explosão do vapor em ambientes fechados
ou abertos ou em rede de esgotos.

AÇÃO DE EMERGÊNCIA

Manter as pessoas afastadas; isolar a área de risco.


Manter-se com o vento pelas costas; afastar-se de áreas baixas e ventilar locais
fechados antes de entrar.
Equipamentos autônomos de respiração e vestimentas usuais de combate ao
fogo oferecem proteção limitada, se o tempo de exposição for curto.
Roupas protetoras de encapsulamento total deverão ser usadas em caso de
derramamento ou vazamento sem fogo.
Evacuar imediatamente a área do derramamento ou vazamento, em todas as
direções, num raio de pelo menos 15m.

DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO

Manter materiais combustíveis (madeira, papel, óleo etc.) longe do produto


derramado.
Estancar o vazamento, se isso puder ser feito sem risco.
Usar neblina de água para reduzir os vapores; não usar água diretamente na
área de derramamento ou vazamento.
Isolar a área até que o gás tenha se dispersado.

PRIMEIROS SOCORROS

Remover a vítima para o ar fresco e solicitar assistência médica de emer-


gência; se não estiver respirando, fazer respiração artificial; se a respiração é
difícil, administrar oxigênio.
Remover e isolar, imediatamente, roupas e calçados contaminados.
Em caso de contato com o produto, lavar imediatamente a pele ou os olhos
com água corrente, durante pelo menos 15 minutos.
Manter a vítima quieta e agasalhá-la para manter a temperatura do corpo.
Os efeitos podem ser retardados; manter a vítima em observação.
A U L A Exercício 1
Como se chama o número que está escrito na parte de cima do Painel de

39 Segurança? O que representa esse número?


Exercício 2
Como se chama o número que está na parte de baixo do Painel de Segurança?
O que representa esse número?

O número que está escrito na parte de cima indica o risco que a substância
apresenta. Se esse número vier acompanhado de um X, significa que não deve
entrar em contato com a água. Quando aparece duas ou três vezes o mesmo
algarismo, significa que é mais intenso.
Pelo Número ONU vemos que a substância é cloro. O número de guia é 20 20.

Exercício 3
Escolha o Rótulo de Risco mais adequados para amônia e para cloro.

O Número ONU é um número de 4 algarismos que permite identificar a


substância, para o transporte e armazenamento. É um número arbitrário, o que quer
dizer que pode ser mudado a qualquer hora, porque não obedece a nenhuma regra.
Em química, existe uma maneira de identificar os elementos químicos. É
o número atômico. Esse número não é um número arbitrário, é um número
fixo para cada elemento porque é o número de prótons que existem no átomo
desse elemento.

Exercício 4
O que representa o número atômico de um elemento?

Quando os elementos químicos são colocados na ordem crescente do seu


número atômico, observamos que as propriedades dos elementos vão mudando.
Mas, foi observado que, depois de um certo número, começavam a aparecer de
novo elementos com propriedades parecidas.

Foi montada uma tabela, na qual os elementos foram colocados na ordem


crescente dos números atômicos mas de modo que os elementos de propriedades
semelhantes ficassem um embaixo do outro.
A tabela de elementos ordenados dessa forma se chama tabela periódica.
O número atômico ou o número de prótons de um átomo é a base da Tabela A U L A

39
Periódica. No átomo neutro, o número de prótons é igual ao número de elétrons.
Portanto, podemos ver que existe uma relação entre as propriedades de um
elemento e o número de elétrons de um átomo. Na realidade, existe relação com
a maneira como esses elétrons estão distribuídos no átomo. A distribuição dos
elétrons segue uma ordem.

Os elétrons que estão mais longe do núcleo têm mais energia. Os que estão
mais perto do núcleo têm menos energia. Quando um átomo se transforma num
íon, ele perde ou ganha elétrons da última camada.

O número de elétrons que fica na última camada é o principal responsável


pelas propriedades desse elemento.

Parte da Tabela Periódica mostrando a distribuição dos elétrons


para os dezoito primeiros elementos.

Por exemplo: o lítio, sódio e potássio, que são elementos de número atômico
3, 11 e 19, têm propriedades parecidas: quando colocados na água reagem
violentamente com a água e libertam hidrogênio. Olhando a Tabela que mostra
a distribuição dos elétrons, vemos que os três têm um elétron na última camada.
Os elementos da segunda coluna do lado esquerdo (magnésio, cálcio, estrôncio
e bário) também são parecidos entre si. Todos formam íons com duas cargas
positivas.

Veja, na Tabela Periódica, que os metais como ferro, crômio, níquel, cobre e
zinco estão todos na mesma linha. Esses elementos têm mais semelhança com os
seus vizinhos do que com os do mesmo grupo.
Os elementos que ficam na última coluna do lado direito (hélio, neônio,
argônio e xenônio) são chamados gases nobres porque dificilmente reagem.
Todos eles existem no estado gasoso na forma de átomos.
Os elementos da penúltima coluna (flúor, cloro, bromo e iodo) são os
halogênios . Esses elementos também têm comportamento parecido. Todos eles
formam facilmente ânions com uma carga negativa.
A U L A Já sabemos que o átomo tem um núcleo onde estão as cargas positivas,
chamadas prótons, e partículas neutras, chamadas nêutrons, e que os elétrons

39 estão girando ao redor do núcleo. O tamanho do núcleo é muito pequeno


comparado com o tamanho do átomo em si.

Se o átomo de hélio for aumentado para


100 metros, o núcleo desse átomo só terá um
milímetro. No átomo de hélio existem dois
prótons e dois nêutrons. Ao redor desse núcleo
estão girando dois elétrons.

No átomo de oxigênio existem 8 prótons e 8 nêutrons no núcleo. A soma dá


16. O peso atômico do oxigênio é perto de 16, é 15,9994.
A soma do número de prótons e de nêutrons é o número de massa do átomo.
Se chamarmos o número de prótons de Z e o número de nêutrons de N, o número
de massa de um elemento será:
A=Z+N
Um elemento químico é conhecido pelo seu número atômico ou seja, pelo
número de prótons que existem no núcleo. O número de nêutrons não define um
elemento. Pode acontecer de um mesmo elemento ter átomos que têm número de
nêutrons diferente. São chamados isótopos .

Exercício 5
Marque (V) para afirmação verdadeira e (F) para afirmação falsa.
Os isótopos de um elemento têm o mesmo:
a) ( ) número de massa
b) ( ) número de prótons
c) ( ) número atômico
d) ( ) número de elétrons

Existem três isótopos de oxigênio, com números de massa, 16, 17 e 18.


Existem também três isótopos de hidrogênio, de números de massa 1, 2 e 3.

Exercício 6
Escreva na tabela a seguir o número de prótons e de nêutrons dos três
isótopos de hidrogênio:
N º DE MASSA PRÓTONS NÊUTRONS ELÉTRONS
1
2
3

Na Tabela Periódica os metais estão localizados principalmente do lado


esquerdo e os não-metais, do lado direito. Os químicos consultam muito a
Tabela Periódica para saber as propriedades de um elemento. Conhecendo a
posição do elemento na Tabela Periódica dá para se ter uma idéia aproximada
de como esse elemento reage.
Você precisa saber A U L A
l Rótulo de risco é uma placa quadrada, geralmente com um pequeno
desenho, que indica o tipo de substância quanto ao risco que oferece: gás
inflamável, líquido corrosivo, substância radioativa, etc. Essa placa é coloca-
39
da nos caminhões que transportam produtos perigosos.
l Painel de segurança é uma placa retangular, de cor laranja, com dois
números. O de cima é a classe de risco e o de baixo é o número ONU. Essa
placa é colocada nos caminhões que transportam produtos perigosos.
l A classe de risco informa a mesma coisa que o rótulo de risco, só que por meio
de um número.
l Número ONU é um número de quatro algarismos, que indica a substância.
Toda substância comercializada tem um número ONU.
l Tabela periódica é um arranjo dos elementos químicos em ordem crescente
de número atômico (número de prótons no núcleo). Os elementos que ficam
numa mesma coluna têm propriedades muito semelhantes.
l Do lado esquerdo da Tabela Periódica estão os metais e do lado direito, os
não-metais.
l Na 1ª coluna da Tabela Periódica ficam os metais alcalinos (Li, Na, ...). Eles
reagem violentamente com +água,+ liberando hidrogênio. Eles perdem 1
elétron, formando cátions (Li , Na , ...).
l Na 2ª coluna da Tabela Periódica ficam os metais alcalino-terrosos
2+ 2+
(Mg,
Ca, ...). Eles perdem 2 elétrons, formando cátions (Mg , Ca , ...).
l Na penúltima coluna da Tabela Periódica ficam os halogênios (F, Cl, ...).
Eles formam gases com
-
dois átomos (F2, Cl2, ...) e podem perder 1 elétron,
-
formando ânions (F , Cl , ...).
l Na última coluna da Tabela Periódica ficam os gases nobres (He, Ne, ...).
Eles existem na forma de gases de um átomo só. Eles dificilmente reagem.
l Número de massa de um elemento químico é a soma do número de prótons
e do número de nêutrons do núcleo do átomo do elemento.
l Isótopos são átomos de mesmo número atômico mas número de massa
diferente. Isótopos têm mesmo número de prótons mas número de nêutrons
diferente.

Isótopos são átomos que têm o mesmo Vamos


número de prótons no núcleo; o número pensar mais
de nêutrons, porém, é diferente. A figura
mostra os três isótopos do hidrogênio.

Vemos sempre o núcleo e um elétron


numa órbita em volta do núcleo. O tama-
nho do núcleo é exagerado nesta figura.
Para estar de acordo com o tamanho da
órbita do elétron, ele teria de ser desenha-
do tão pequenininho, que não daria para
ver direito.
A U L A Note que há sempre 1 próton (a partícula de carga elétrica positiva) e 1 elétron
(a partícula de carga negativa). No primeiro isótopo não há nenhum nêutron no

39 núcleo; no segundo há 1 nêutron e no terceiro, 2 nêutrons. O número de massa


desses isótopos, isto é, a soma do número de prótons e do número de nêutrons,
é, portanto, 1 , 2 e 3 , respectivamente.
Os isótopos são representados pelo nome do elemento químico ou pelo seu
símbolo, seguido de traço e do número de massa. Assim, por exemplo, o segundo
isótopo de hidrogênio, aquele que tem 1 nêutron no núcleo, é representado por
hidrogênio-2 ou H-2. Como esse isótopo é muito importante, ele recebe também
um nome: deutério
deutério.
O núcleo de muitos isótopos não é estável. Ele decompõe com o tempo. É o
caso do hidrogênio-3. Se a gente guardar hidrogênio-3 num frasco, depois de uns
12 anos metade dele se decompõe. É um tempo longo; quase não dá para perceber
a decomposição. O que se percebe é que o H-3 emite uma radiação radiação; ele é
radioativo
radioativo.
Os isótopos cujo núcleo não é estável e que, portanto, são radioativos, são
importantes, pois têm várias aplicações.
Você pode ter ouvido falar que algum objeto pré-histórico tem tantos
milhões de anos. Como dá para saber?
É com a ajuda de um isótopo do carbono, o carbono-14, que é radioativo. O
isótopo mais comum é carbono -12. No ar existe gás carbônico que tem o C-14. É
muito pouco, mas existe. As plantas absorvem gás carbônico para crescer. Como
a concentração de gás carbônico com C-14 na atmosfera é sempre a mesma, a
concentração de C-14 nas plantas também é sempre a mesma.
Quando a planta morre, ela pára de absorver gás carbônico e, portanto, pára
de receber C-14. Como o C-14 se decompõe, a concentração de C-14, na planta,
começa a diminuir. A cada 5.500 anos a concentração de C-14 cai para metade da
concentração que tinha na planta viva.
Medindo quanto de C-14 ainda resta, dá para calcular a idade de um objeto
muito antigo, por exemplo um cabo de machado,.
Isótopos são muito usados em medicina. Por exemplo, cobalto-60 é usado para
tratamento do câncer. Esse isótopo emite radiação de muita energia, que penetra
no corpo e mata as células doentes. Como são radiações muito penetrantes, podem
causar outros problemas como perda de cabelo, queimadura da pele etc.
Isótopos radioativos são perigosos, devendo ser manuseados por pessoas
experientes. Lembre-se das classes de risco vistas em Isto lhe interessa . O
número 7 indica substâncias radioativas.
Você certamente também se lembra do desastre com césio-137 que ocorreu
há alguns anos em Goiânia.

Agora eu sei o O que é rótulo de risco


o O que é painel de segurança
o Número ONU
o Tabela Periódica
o Como se constrói uma Tabela Periódica
o O que é número de massa de um elemento
o O que são isótopos
o O que é radioatividade
Exercício 7 Vamos
A U L A
exercitar
39
Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações a seguir:
a) ( ) Os caminhões que carregam produtos químicos são sinalizados.
b) ( ) Rótulos de risco são placas utilizadas para sinalizar caminhões que
transportam cargas perigosas.
c) ( ) Os números que aparecem nos rótulos de risco são os mesmos que
aparecem na Tabela Periódica, para identificar os elementos.
d) ( ) Sabendo-se a posição de um elemento na Tabela Periódica pode-se
saber se ele é tóxico ou não.
e) ( ) Pela posição de um elemento na Tabela Periódica dá para saber se ele
é um metal ou um não-metal.

Exercício 8
Ácido sulfúrico é uma carga perigosa? Por quê?

Exercício 9
Por que a gasolina é uma carga perigosa?

Exercício 10
Por que é importante sinalizar um caminhão que está transportando uma
carga perigosa?

Exercício 11
O que indicam os rótulos de risco que aparecem nos caminhões que transpor-
tam cargas perigosas?

Exercício 12
Sabendo que o número ONU do ácido sulfúrico é 1830, desenhe o rótulo de
risco para um caminhão que vai transportar uma carga desse ácido.
Oservação
(Oservação
Oservação: consulte a tabela Classe de Risco para outras informações).

Exercício 13
O que é Tabela Periódica?

Exercício 14
Como os elementos estão arrumados na Tabela Periódica?

Exercício 15
Existe relação entre as propriedades de um elemento e o número de elétrons
de um átomo desse elemento? Por quê?

Exercício 16
Todos os elétrons em um átomo têm a mesma energia? Explique.
A U L A Exercício 17
Qual é a fonte natural do elemento argônio? Por que esse elemento é

39 chamado de gás nobre?

Exercício 18
Preencha os espaços vazios da tabela a seguir:
NOME DO ELEMENTO SÍMBOLO N º ATÔMICO N º DE ELÉTRONS
Lítio 3
Sódio 11
Flúor 9
Cloro 17
Argônio 18
Oxigênio 8
Hidrogênio 1

Exercício 19
O que é número de massa de um átomo?

Exercício 20
O que são isótopos? Dê exemplos.

Exercício 21
Escreva na tabela a seguir o nº de prótons, de elétrons e de nêutrons para os
três isótopos de oxigênio:

N º DE MASSA N º DE PRÓTONS N º DE ELÉTRONS N º DE NÊUTRONS


16
17
18

©
A
A UU
L AL A

40
40
Como se obtém gasolina
de petróleo?

l Formação do petróleo O que você


l Produtos derivados do petróleo vai aprender
l Separação dos produtos do petróleo:
destilação fracionada

® O que são combustíveis Seria bom


® Temperatura de ebulição já saber
® Destilação simples
® Vaporização
® Condensação

Os produtos da indústria química são fabricados em grandes quanti- Isto lhe


dades e, aqui no Brasil, transportados em caminhões ou trens. Quando se interessa
trata de gases, muitas vezes a distribuição é feita por meio de tubulações,
que passam por dentro da terra.

O transporte de produtos químicos obedece a leis rigorosas, que protegem


tanto a pessoa que transporta quanto a população em geral.

Dentre os produtos químicos, existe uma classe de substâncias muito trans-


portadas: as derivadas do petróleo.

O petróleo é uma fonte natural de substâncias, orgânicas, principalmente


que têm carbono e hidrogênio.

Exercício 1
Como se chamam as substâncias formadas só de carbono e de hidrogênio?
A U L A O petróleo se formou há uns 300 milhões de anos! Naquela época, a Terra
era coberta de florestas e o mar estava repleto de pequenos animais. Restos de

40 plantas e de animais marinhos foram formando camadas, que eram recobertas


pela terra. Esses restos ficaram sob pressão e sem ar por milhões e milhões de
anos, formando o petróleo.

superfície da terra
rocha
petróleo
fotossíntese plantas, animais bactérias, pressão

rocha

Quando as árvores e os bichos mortos não ficavam enterrados, mas em cima


da terra, em contato com o ar, formavam gases.

CARBONO
HIDROGÊNIO
NITROGÊNIO + OXIGÊNIO DO AR ® GÁS CARBÔNICO + ÁGUA + NITROGÊNIO
OXIGÊNIO DE
PLANTAS E
ANIMAIS

gás de
refinaria

40 C
O petróleo é uma gasolina
mistura de muitas 110 C
substâncias. Na refi- nafta
naria de petróleo, as 180 C
substâncias são sepa- torre de
radas por destilação. fracionamento querosene

260 C
diesel
A destilação é petróleo
um processo usado
para separar uma
mistura de líquidos. 340 C
aquecimento residuo

Exercício 2
Qual é a principal propriedade usada para fazer a separação de substâncias
por destilação?

Se uma mistura de água e álcool for aquecida, de forma controlada, é possível


fazer a separação dessas substâncias. Aquecendo-se a mistura, o álcool ferve
primeiro. Ele vira vapor e sai. Depois sai a água.
A substância que tem ponto de ebulição mais baixo vaporiza primeiro e se A U L A

40
transforma em vapor.
termômetro
suporte

balão
água

recipiente
condensador

bico de
Bunsen
água

É possível separar por destilação simples, líquidos que fervem em tempera-


turas bem diferentes.

Se os líquidos misturados fervem em temperaturas mais ou menos próximas,


não é possível separá-los por destilação simples.
É preciso fazer uso de um processo mais sofisticado, chamado destilação
fracionada (que é a mesma coisa que fazer várias destilações simples).

Ao fazer a destilação simples de uma mistura de dois líquidos que têm pontos
de ebulição próximos, os líquidos vão vaporizar ao mesmo tempo.
Recolhendo os primeiros vapores, vemos que esse vapor vai ter maior
concentração da substância de ponto de ebulição mais baixo.
Resfriando esse vapor, a composição do líquido não mudará. Destilando esse
novo líquido, os primeiros vapores terão maior concentração da substância de
ponto de ebulição mais baixo.
E assim por diante.

Exercício 3
Ao se aquecer uma mistura de água (PE=100ºC) e álcool (PE=78ºC), o vapor
terá maior concentração de qual das duas substâncias?

Exercício 4
Se o vapor obtido no aquecimento for resfriado até obter-se um líquido, a
concentração de álcool nesse líquido será menor, igual ou maior que a do
vapor inicial?

Em vez de repetirmos várias vezes a destilação simples, fazemos a destilação


fracionada, usando uma coluna comprida.
Os líquidos de pontos de ebulição próximos vão vaporizar juntos. Um deles
vira vapor um pouquinho antes. Então, no vapor vamos ter mais dessa substância
que da outra. Como a coluna é grande, a parte de cima é mais fria. O que acontece?
Esse vapor rico na substância de ponto de ebulição mais baixo vira líquido. Mas
vem subindo mais vapor quente lá de baixo. Aí esse líquido que se formou na
coluna vai ferver de novo. Só que vai acontecer outra vez a mesma coisa. Nesse
novo vapor vai ter mais da substância que tem ponto de ebulição mais baixo.
A U L A A separação dos compostos do petróleo é feita em colunas de fracionamento.
Na parte de cima da coluna sai a substância que ferve primeiro.

40 A destilação fracionada é usada para separar qualquer mistura de substân-


cias de pontos de ebulição próximos. Por exemplo, o oxigênio e o nitrogênio do
ar são separados por destilação fracionada.
O nitrogênio (PE = -196ºC) e o oxigênio (PE = -183ºC) têm pontos de ebulição
próximos. Eles são gases na temperatura em que nós estamos. Mas se esses gases
forem colocados num frasco e a tempertura for abaixada, eles viram líquido. Para
facilitar essa liquefação é aplicada pressão também. Depois faz-se a destilação
fracionada.
O petróleo é uma mistura complexa de várias substâncias. Contém principal-
mente hidrocarbonetos (substâncias formadas só de carbono e hidrogênio), que
nós usamos como fonte de energia e como fonte de matérias-primas.
O problema do petróleo é que é uma fonte limitada, isto é, um dia acaba,
porque é um produto que a natureza levou milhões de anos para preparar.
É por isso que no mundo todo estamos procurando fontes de energia que não
dependam do petróleo. No Brasil, existe o programa do álcool, que leva uma
grande vantagem sobre o petróleo porque o álcool é feito da cana de açúcar, que
basta plantar.

Você precisa saber


l Petróleo é um líquido muito viscoso, encontrado debaixo da terra e
formado, há milhões de anos, pela decomposição de matéria orgânica em
ausência de ar.
l Refinaria de petróleo é uma fábrica onde o petróleo é separado em frações,
por meio de destilação fracionada.
l Fração do petróleo é parte de uma mistura de substâncias com pontos de
ebulição próximos, obtida pela destilação fracionada do petróleo.
l As principais frações do petróleo, em ordem crescente de pontos de
ebulição, são:
- gás natural;
- gás liquefeito de petróleo (GLP);
- gasolina;
- querosene;
- óleo diesel;
- óleo lubrificante;
- asfalto.
l Destilação fracionada é um método de separação de misturas de líquidos.
Uma parte da mistura é destilada, tornando-se mais rica na substância mais
volátil, isto é, de ponto de ebulição mais baixo. Essa parte é novamente
destilada, obtendo-se um líquido ainda mais rico na substância mais volátil.
Continua-se o processo, até que reste apenas a substância mais volátil. Na
destilação fracionada essas destilações múltiplas são feitas de uma vez,
através de uma coluna de fracionamento.
l Oxigênio e nitrogênio são obtidos pela destilação fracionada do ar, em baixa
temperatura.
Na Aula 4, vimos como a destilação pode ser usada para separar as Vamos
A U L A
pensar mais
40
substâncias de uma mistura homogênea. Observamos que, separando o sal
(cloreto de sódio) da água do mar, não restava nem um pouquinho de sal na
água. Essa separação foi feita num aparelho de destilação simples, porque
cloreto de sódio e água têm pontos de ebulição muito diferentes.
O ponto de ebulição do cloreto de sódio é de 1.440ºC, muito maior que o
da água, de 100ºC. Não há jeito de essas substâncias serem destiladas ao
mesmo tempo.
Se os pontos de ebulição das substâncias são próximos, a separação é mais
difícil. É o caso, por exemplo, dos componentes do petróleo. Neste caso, quando
uma substância ferve, a outra também ferve, e as duas são destiladas juntas.
Porém, será destilado maior volume da substância de ponto de ebulição mais
baixo, que é a substância mais volátil.
Se esse destilado for colocado num outro aparelho de destilação e submetido
a nova destilação, vai acontecer a mesma coisa. Vai se formar um destilado com
um pouco mais da substância mais volátil.
Repetindo-se as destilações muitas vezes, vai-se obtendo um destilado com
mais e mais da substância mais volátil, até se obter só ela, purinha.
É claro que ficar repetindo as destilações é muito complicado. Há um jeito
mais fácil: a destilação fracionada.
Um aparelho de destilação fracionada é quase igual a um de destilação
simples. Só tem a mais a coluna de fracionamento , entre o balão de destilação
e o condensador. Nas refinarias de petróleo, a coluna de fracionamento é um tubo
mais alto. Dentro dele, existem placas, cada uma com um furo.
Geralmente, há dezenas de placas numa coluna. Cada uma delas funciona como
um aparelho de destilação. O líquido entra em ebulição numa placa, originando
vapor, que contém um pouco mais da substância mais volátil. Esse vapor se condensa
na placa de cima. Então, em cada placa, há maior volume da substância mais volátil
que na placa anterior. Na última placa, essa substância pode estar pura.
Note que dissemos “pode estar pura”, pois isso nem sempre ocorre. Às vezes,
encontramos ainda uma mistura na última placa. Essa mistura, no entanto, conterá
maior volume de substâncias de maior volatilidade que a mistura original. É isso
o que acontece na destilação fracionada do petróleo, cujo objetivo não é a obtenção
de substâncias puras, e sim a separação de frações do petróleo. Essas frações são
misturas de substâncias com pontos de ebulição muito próximos.

o O que é petróleo. Agora eu sei

o Como o petróleo se formou.

o Por que o petróleo não é uma fonte renovável de matéria-prima.

o O que se faz numa refinaria de petróleo.

o O que é fração do petróleo.

o Citar, pelo menos, quatro frações do petróleo.

o O que é destilação fracionada.

o O que é coluna de fracionamento.


A U L A
Exercício 5

40 Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes
afirmações:
a) ( ) Querosene é um produto derivado do petróleo.
b) ( ) O petróleo é gasolina.
c) ( ) Para fazer uma destilação é preciso esfriar a mistura de líquidos.
d) ( ) Vaporização é igual à condensação.
e) ( ) Na destilação o líquido forma vapor e o vapor vira líquido
novamente.

Exercício 6
Explique o que é vaporizar um líquido? E condensar um gás?

Exercício 7
Por que é possível separar dois ou mais líquidos por destilação?

Exercício 8
O que se forma quando restos de plantas e animais mortos apodrecem em
contato com o ar? Os produtos formados poluem o ar atmosférico? Por quê?

Exercício 9
O que é uma refinaria de petróleo?

Exercício 10
Na destilação fracionada do petróleo, por que vapores tornam-se líquidos
quando sobem a coluna de destilação?

Exercício 11
Qual é a diferença entre destilação simples e destilação fracionada?

Exercício 12
Por que se usa a destilação fracionada para a separação das frações do
petróleo?

Exercício 13
Analise a terceira figura do texto e responda:
a) O que é a nafta?
b) Por que a gasolina é separada numa parte mais alta da coluna que
a nafta?

Exercício 14
O petróleo é uma substância pura ou uma mistura? Por quê?

Exercício 15
Dê exemplos de três produtos derivados do petróleo e escreva os usos de
cada um.
A
A UU
L AL A

41
O que o gás natural 41
tem a ver com
saquinho plástico?

l Frações do petróleo: leves, médias e O que você


pesadas vai aprender
solo l Hidrocarbonetos
l Ponto de ebulição relacionado com
o tamanho das moléculas dos
cascalho hidrocarbonetos
l Gás acetileno
l Indústria petroquímica
rocha não porosa

gás

petróleo
® O petróleo é uma mistura de muitas Seria bom
substâncias já saber
água do mar
® Separação de misturas por destilação
fracionada
rocha não porosa ® O que é ponto de ebulição

O petróleo é um líquido negro, viscoso,que se encontra no subsolo. Isto lhe


O petróleo fica preso em rochas esponjosas, que formam camadas entre interessa
rochas mais duras.
O petróleo e o gás natural estão juntos. Nas rochas esponjosas existe também
muita água. Como o petróleo está sob a pressão do gás, que está em cima, é fácil
retirar o petróleo do subsolo. É só fazer um poço que o petróleo jorra.

Pela destilação fracionada do petróleo, separamos as substâncias de acordo


com o ponto de ebulição de cada uma delas. As substâncias de ponto de ebulição
mais baixo saem do topo da coluna de destilação. E as substâncias de ponto de
ebulição mais alto saem da parte de baixo da coluna.

Pela destilação fracionada do petróleo não se obtêm substâncias puras. O


petróleo é separado em frações. São as frações leves, médias e pesadas.
A U L A CLASSE DE SUBSTÂNCIAS PONTO DE EBULIÇÃO U SOS

41
gás natural abaixo de -89ºC doméstico e industrial
GLP (gás liquefeito de -42 ~ -1ºC doméstico
petróleo)
gasolina 35 ~ 140ºC carros
querosene 170 ~ 250ºC aviões a jato
óleo diesel 240 ~ 350ºC caminhões
asfalto acima de 350ºC ruas

As frações leves contêm substâncias de pontos de ebulição mais baixos. São


substâncias que possuem moléculas pequenas. Por isso, essas frações são chama-
das frações leves . Gás natural e GLP são considerados frações leves. Nas frações
médias, gasolina e querosene, por exemplo, as moléculas têm tamanho interme-
diário. E nas frações pesadas as moléculas possuem massa muito grande.

Exercício 1
Veja como varia o ponto de ebulição das frações do petróleo, de acordo com
o tamanho das moléculas.

Exercício 2
Por que o GLP é gás e a gasolina é líquida nas condições ambientes?

A tendência é o ponto de ebulição de uma substância aumentar de acordo


com o tamanho de suas moléculas. Isso ocorre porque, quanto maiores forem as
moléculas, mais forte será a interação entre elas. Elas vão ter mais lugares para
interagir. Quando as moléculas de uma substância interagem fortemente, é
necessário aquecer muito para fazê-la ferver. Porque, para vaporizar, é preciso
que as moléculas se separem umas das outras.
Quanto menores forem as moléculas, mais fraca será a interação entre elas.
Portanto, menos calor será necessário para que a substância ferva, isto é, para
separar suas moléculas.
O gás que está junto com o petróleo no subsolo é o gás natural. É praticamente
metano puro. Metano é um gás formado só de carbono e hidrogênio. A fórmula
do metano é CH4.

Além do metano, no gás natural existem outros gases, como o etano , de


fórmula C2H6, o propano , de fórmula C3H8 e o butano , de fórmula C4H10.
O gás natural é distribuído para uso em indústrias e para uso doméstico. A A U L A

41
distribuição é feita por meio de tubulações.
Os átomos de carbono desses compostos estão ligados uns aos outros,
formando uma cadeia.
O GLP, gás liquefeito de petróleo, é o gás que usamos em casa. É uma
mistura de propano e butano .
A molécula do propano tem 3 átomos de carbono, que estão ligados entre
si, formando uma cadeia. O butano tem 4 átomos de carbono, também forman-
do uma cadeia.

Propano e butano transformam-se facilmente em líquido quando se aplica


pressão. Por isso são vendidos em botijões.
Quando essas substâncias saem do botijão, na pressão atmosférica, elas se
transformam em gás.
A substância colocada no isqueiro é o butano.

No Brasil, até há bem pouco tempo não usávamos gás natural. O combustível
mais comum era o GLP, e nas grandes cidades era muito usado o gás de rua,
fabricado da hulha. Esse gás é uma mistura de hidrogênio, monóxido de carbono
e dióxido de carbono. O problema desse gás é a presença do monóxido de
carbono, que é muito tóxico. Qualquer vazamento desse gás é muito perigoso, por
causa da toxicidade do monóxido de carbono, que pode até matar. Hoje, o gás de
rua está sendo substituído por gás natural. O gás natural é praticamente metano,
e o GLP (gás de botijão) é propano e butano, por isso não apresentam perigo de
intoxicação. Mas tanto o gás natural quanto o GLP se misturam com o ar e formam
misturas explosivas. Uma pequena faísca do motor da geladeira pode dar início
à combustão, que pode levar à explosão.

Todos os compostos formados só de carbono e hidrogênio são chamados


hidrocarbonetos. Metano, etano, propano e butano são os hidrocarbonetos mais
simples. Existem hidrocarbonetos com milhares de átomos de carbono.
Em qualquer composto, o átomo de carbono forma 4 ligações. Por isso nós
falamos que o carbono é tetravalente.
Na molécula do metano , o carbono está ligado com 4 átomos de hidrogênio.
Na molécula do etano , 1 átomo de carbono está ligado a 3 átomos de
hidrogênio e ao outro átomo de carbono. Assim completa as 4 ligações para cada
átomo de carbono.
A U L A Exercício 3
Descreva como é a molécula do propano .

41
Nos hidrocarbonetos de cadeia mais longa os átomos de carbono também se
ligam de forma parecida.
Os átomos de carbono podem formar ligações uns com os outros, formando
cadeias muito longas, de até milhares de átomos, como no caso dos plásticos, por
exemplo.
Os plásticos são feitos de moléculas enormes, mas muito simples. O plástico
mais comum, usado para fazer saquinhos, chama-se polietileno .
O polietileno é fabricado com um hidrocarboneto com 2 átomos de carbono.
É feito com um composto chamado eteno , que tem fórmula C2H4. Não confunda
com etano , que tem fórmula C2H6.
O eteno é também chamado de etileno . O etileno tem uma ligação dupla
entre dois átomos de carbono.

H H

-
C = C

-
H H

Exercício 4
Quantas ligações tem cada átomo do etileno ?

O polietileno é formado só de moléculas de etileno. Na hora de formar o


polietileno, uma das ligações que forma a dupla ligação do carbono se quebra. Essa
ligação que se abriu liga-se a outra molécula de etileno, que também tem a dupla
ligação aberta. Assim se forma uma cadeia com milhares de átomos de carbono.

H H H H H H H H H H H H
| | | | | | | | | | | |
-C - C -C -C -C -C -C -C -C -C -C -C -
| | | | | | | | | | | |
H H H H H H H H H H H H

A molécula que se forma é muito grande. A interação entre as moléculas é


muito forte. Isso dá ao plástico as propriedades especiais de substâncias muito
estáveis.
Será que não dá pra ligar 2 átomos de carbono com 3 ligações?Dá para ligar
2 átomos de carbono com 3 ligações, sim.
Como será a fórmula desse composto? A fórmula de um composto que
tem 3 ligações entre os 2 átomos de carbono é C2H 2, que é o acetileno , o gás
usado nas soldas acetilênicas.O acetileno é um gás muito perigoso, porque
é muito instável. Leia a seguir o guia de transporte do acetileno e veja por
que esse gás precisa de cuidados especiais para ser transportado.
RISCOS POTENCIAIS DO ACETILENO A U L A

F O G O O U E XPLOSÃO
Extremamente inflamável. 41
Pode inflamar-se com o calor, fagulhas ou chamas.
Vapores podem deslocar-se até uma fonte de ignição e provocar
retrocesso de chamas.
Os recipientes podem explodir violentamente com o calor.
Há risco de explosão do vapor em ambientes fechados ou abertos ou
em rede de esgotos.

RISCOS PARA A SAÚDE


Pode ser nocivo se inalado; o contato pode provocar queimaduras na
pele e nos olhos.
Os vapores podem causar tontura ou sufocação.
Em contato com o fogo, pode produzir gases irritantes ou venenosos.

V AZAMENTO
Eliminar fontes de ignição, impedir fagulhas, chamas, e não fumar na
área de risco.
Estancar o vazamento, se isso puder ser feito sem risco.
Usar neblina de água para reduzir os vapores, mas isso não evitará a
ignição em lugares fechados.

O acetileno é um gás muito usado em soldas industriais e é um dos principais


causadores de incêndios nas indústrias.
Vamos analisar as propriedades do acetileno e ver por que esse gás causa
tantos acidentes. O acetileno é um gás extremamente inflamável, e a temperatura
da chama é muito alta. Consegue derreter metais que precisam de temperaturas
muito altas para fundir. Por isso o acetileno é usado para soldar metais de ponto
de fusão muito alto.
O acetileno não pode ser comprimido, porque ele explode. Assim, nos
cilindros de acetileno, ele se encontra dissolvido em acetona, e a solução de
acetileno em acetona está embebida em um material poroso inerte. A solução está
sob pressão. O transporte de qualquer cilindro de acetileno precisa ser feito com
muito cuidado, porque, se o cilindro for derrubado, o material poroso que está
dentro do cilindro pode trincar e nessas trincas pode formar-se acetileno gasoso.
Como dentro do cilindro existe pressão, o acetileno gasoso pode explodir.
Outro problema grave do acetileno é o fato de que, quando ocorre vazamen-
to, o gás pode pegar fogo facilmente, e o perigo é a grande velocidade com que
a chama se propaga. A propagação da chama do acetileno é mais rápida que a
velocidade de escape do gás de dentro do cilindro. Como conseqüência, a chama
vai para dentro do cilindro e ocorre a explosão.
Os derivados do petróleo são usados como combustíveis domésticos e
industriais. Esses compostos tirados do petróleo, principalmente o etileno e a
nafta, são usados para fabricar outras substâncias, como amônia, plásticos, nylon,
borracha sintética, tintas, solventes etc. A nafta não é uma substância pura, mas
uma mistura de hidrocarbonetos, principalmente de 5 a 7 átomos de carbono.
As indústrias que trabalham com os derivados do petróleo para fabricar
outras substâncias são as indústrias petroquímicas . Existem várias indústrias
petroquímicas no Brasil. Elas estão sempre perto das refinarias de petróleo.
A U L A Você precisa saber

41 l A destilação fracionada do petróleo separa as substâncias em várias


frações. Cada fração é composta de uma mistura de substâncias. Fração leve
é aquela que tem ponto de ebulição baixo e é formada de moléculas pequenas
(moléculas com poucos átomos). Fração pesada é a de ponto de ebulição alto,
formada de moléculas grandes (com muitos átomos).
l Quanto maiores as moléculas, tanto maior é a força de atração entre elas.
Então é preciso aquecer mais para as moléculas se separarem e passarem para
o estado gasoso. Por isso o ponto de ebulição da substância é mais alto.
l Átomos de carbono formam cadeias, com um átomo de carbono ligado a
outro.
l O átomo de carbono é tetravalente . Isto significa que ele faz quatro ligações
com outros átomos.
l Hidrocarbonetos são compostos formados só de carbono e hidrogênio.
l Os hidrocarbonetos mais simples são:
metano CH4
etano C2 H 6
propano C3H8
butano C4H10
l Gás natural é formado principalmente de metano.
l GLP (g ás l iquefeito de p etróleo) é o gás de botijão. É uma mistura de
propano e butano.
l Eteno ou etileno é um hidrocarboneto de dois átomos de carbono em que os
dois átomos de carbono estão ligados por uma dupla ligação. A fórmula do
etileno pode ser representada de duas maneiras:

C2 H 4

l Polietileno é um polímero obtido a partir de etileno. Ele é um hidrocarboneto


com uma cadeia que pode ter mais de mil átomos de carbono.
l Acetileno é um hidrocarboneto de dois átomos de carbono em que os dois
átomos de carbono estão ligados por uma tripla ligação. A fórmula do
acetileno pode ser representada de duas maneiras:
C2H2 H -C º C -H
l Acetileno é um gás muito inflamável, usado em soldas.
l A indústria petroquímica transforma derivados do petróleo (por exemplo,
etileno e nafta) em outros produtos, como plásticos, tintas, solventes etc.

Vamos Os hidrocarbonetos que nós vimos são:


pensar mais metano CH4
etano C2 H 6
propano C3H8
butano C4H10
etileno C2H4
acetileno C2H2
Todos esses hidrocarbonetos são gases na pressão e na temperatura em que A U L A

41
vivemos.
O metano é a principal substância do gás natural.
Propano e butano são o gás de botijão usado nos fogões. Butano também está
nos isqueiros. Por causa da pressão maior, ele é líquido. Quando se aperta a
válvula do isqueiro, ele escapa na forma de gás.
O composto que vem depois do butano, com 5 átomos de carbono, C5H12, é
líquido na pressão e temperatura ambiente. Daí em diante todos os
hidrocarbonetos, até aquele com 16 átomos de carbono, são líquidos.
Os hidrocarbonetos com mais de 16 átomos de carbono são sólidos. Isto
mostra que, quanto maiores as moléculas, maior é a força de atração entre elas.
Fica mais difícil separá-las, ou seja, é preciso aquecer mais. Por isso as moléculas
maiores, com mais átomos, formam compostos sólidos, que só se transformam
em líquido a temperaturas mais altas.
Como se pode saber o número de átomos de hidrogênio de um hidrocarboneto?
O mais fácil é escrever primeiro a cadeia de átomos de carbono. Vejamos o
caso do butano, que tem 4 átomos de carbono:
C-C-C-C
Devemos lembrar que o átomo de carbono é tetravalente, isto é, cada átomo
forma quatro ligações. Representamos cada ligação por um tracinho:

- C -C -C -C -

Agora é só completar com os átomos de hidrogênio:


H H H H

H - C -C -C -C - H

H H H H

Esta é a fórmula estrutural do butano. Ela mostra a estrutura da molécula,


como os átomos estão ligados. Para escrever a fórmula molecular , que mostra só
o número de átomos de cada tipo, basta contar o número de átomos de carbono
e hidrogênio. Obtemos: C4H10
Os átomos de carbono não precisam estar ligados formando uma cadeia
linear. Podemos ter algo assim:
C

C -C -C

Completando com os átomos de hidrogênio:


H

H -C - H
H H

H - C --------- C --------- C - H

H H H
A U L A As distâncias entre os átomos de carbono foram aumentadas só para facilitar
a visualização. Elas são iguais às da fórmula anterior. Esta é a fórmula estrutural

41 de um outro hidrocarboneto de 4 átomos de carbono, cuja fórmula molecular


também é C4H10. Portanto, a fórmula estrutural mostra melhor como é o compos-
to.

Dois compostos que têm a mesma fórmula molecular, mas fórmula estrutural
diferente, são chamados de isômeros. Isômeros têm amesma fórmula mas as
propriedades são bem diferentes. Nos hidrocarbonetos, os isômeros diferem pela
maneira como os átomos de carbono estão ligados entre si. Sempre existe um
composto em que a cadeia de átomos de carbono é linear. Este é um dos isômeros.
Os compostos com cadeia ramificada são os outros isômeros. Existem dois
isômeros de C4H10.
O etileno é um composto em que 2 átomos de carbono estão ligados por uma
dupla ligação. Há outros hidrocarbonetos, com mais átomos de carbono, em que
isso acontece. Um exemplo importante é o propileno :

H H
H
C = C - C - H
H
H

Note que todos os átomos de carbono formam 4 ligações. A fórmula


molecular é C3H6. O propileno é matéria-prima do polipropileno , que é um
plástico utilizado na fabricação de potes de margarina.

Agora eu sei o Citar pelo menos quatro frações do petróleo e seu uso.

o Por que substâncias de moléculas grandes têm ponto de ebulição maior que
substâncias de moléculas pequenas.

o O que são hidrocarbonetos.

o Quais são os hidrocarbonetos de 1 a 4 átomos de carbono.

o O que é gás natural.

o O que é GLP.

o O que significa carbono tetravalente.

o O que é etileno.

o O que é polietileno.

o O que é acetileno.

o Por que o acetileno é muito perigoso.


Exercício 5 Vamos
A U L A
exercitar
41
Classifique como verdadeira(V) ou falsa(F) cada uma das afirmações a
seguir:
a) ( ) As frações do petróleo são separadas de acordo com os pontos de
ebulição.
b) ( ) As frações do petróleo são substâncias puras.
c) ( ) As moléculas das frações leves do petróleo são menores do que
aquelas das frações pesadas.
d) ( ) Os hidrocarbonetos mais leves têm pontos de ebulição menores do
que os mais pesados.
e) ( ) Etano e eteno são hidrocarbonetos.

Exercício 6
Analise a tabela a seguir e responda:
FRAÇÃO DO PETRÓLEO P ONTO DE EBULIÇÃO
gasolina 35 a 140ºC
querosene 170 a 250ºC
óleo diesel acima de 350ºC

a) Qual é a fração mais pesada? Por quê?


b) Na destilação fracionada do petróleo, qual das frações subirá mais na
coluna? Por quê?
c) À temperatura ambiente, o querosene é um líquido ou um gás? Por quê?

Exercício 7
a) O que são hidrocarbonetos?
b) Qual é o hidrocarboneto mais simples? Escreva sua fórmula.

Exercício 8
O gás acetileno é um hidrocarboneto? Por quê?

Exercício 9
Sabendo que a fórmula do gás propano é C3H8 e a do gás butano é C4H10, responda:
a) Em que esses dois gases são semelhantes?
b) Qual é a diferença entre eles?

Exercício 10
Gasolina, querosene e diesel são frações do petróleo. Todas elas são
misturas de hidrocarbonetos. O quadro a seguir mostra a composição de
cada uma dessas frações:

N OME DA FRAÇÃO C OMPOSIÇÃO


gasolina hidrocarbonetos com 5 a 10 átomos de carbono
querosene hidrocarbonetos com 10 a 16 átomos de carbono
diesel hidrocarbonetos com 14 a 20 átomos de carbono

a) Qual das três frações tem ponto de ebulição mais baixo? Por quê?
b) Sabendo que na gasolina não existem hidrocarbonetos com duas ou três
ligações entre os átomos de carbono, represente a cadeia do composto com
seis átomos de carbono. Quantos átomos de hidrogênio existem nessa
molécula?
A U L A Exercício 11
Sabendo que a temperatura de ebulição de um hidrocarboneto de cadeia reta

41 é 36ºC e a de um outro, também de cadeia reta, é de 68ºC, diga qual das duas
moléculas tem massa a mais.

Exercício 12
Por que um hidrocarboneto leve tem ponto de ebulição mais baixo do que um
outro mais pesado?

Exercício 13
Represente como os átomos de carbono e de hidrogênio estão ligados no
etano, no eteno e no acetileno.

Exercício 14
Por que se diz que o carbono é tetravalente?

Exercício 15
a) Por que nos cilindros de acetileno esse gás está dissolvido em acetona?
b) Por que o gás acetileno é uma carga perigosa de ser transportada?

Exercício 16
a) Qual é a matéria-prima para a produção de polietileno?
b) O que acontece com a molécula de etileno quando esse gás reage para
formar o polietileno?

Exercício 17
a) O que é uma indústria petroquímica?
b) Por que uma indústria petroquímica está sempre próxima de uma
refinaria de petróleo?

©