P. 1
Manual de Substituição Tributária de Medicamentos - SC

Manual de Substituição Tributária de Medicamentos - SC

|Views: 32.666|Likes:
Publicado porrafael_tassoniero
Manual que condensa conceitos de ICMS e do instituto da substituição tributária. Aborda aspectos específicos da área de medicamentos, com as listas positivas, negativas e neutras.Traz formatos para emissão de documentos fiscais de acordo com a legislação tributária.
Manual que condensa conceitos de ICMS e do instituto da substituição tributária. Aborda aspectos específicos da área de medicamentos, com as listas positivas, negativas e neutras.Traz formatos para emissão de documentos fiscais de acordo com a legislação tributária.

More info:

Published by: rafael_tassoniero on Apr 12, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/01/2014

pdf

text

original

Fato gerador: é o momento em que se materializa a hipótese de incidência do tributo
descrita abstratamente em lei.
Base de cálculo: é o valor sobre o qual se aplica a alíquota da mercadoria para
obtenção do valor do imposto incidente sobre a operação. Conforme norma constitucional,
a regra de composição da base de cálculo é estabelecida por Lei Complementar.

Fato gerador

Base de cálculo

A Saída de mercadoria de estabelecimento de contribuinte, ainda
que para outro estabelecimento do mesmo titular.

Valor da operação

B Fornecimento de alimentação, bebidas e outras mercadorias por
qualquer estabelecimento.

Valor

da

operação,
compreendendo
mercadoria mais
serviços

C Transmissão a terceiro de mercadoria depositada em armazém
geral ou em depósito fechado, no Estado do transmitente.

Valor da operação

D Transmissão de propriedade de mercadoria, ou de título que a
represente, quando a mercadoria não tiver transitado pelo
estabelecimento transmitente.

Valor da operação

E Início da prestação de serviços de transporte interestadual e
intermunicipal, de qualquer natureza.

Preço do serviço

F Ato final do transporte iniciado no exterior.

Preço do serviço

G Prestações onerosas de serviços de comunicação.

Preço do serviço

H Fornecimento de mercadorias com prestação de serviços: a) não
compreendidos na competência dos municípios; b)
compreendidos na competência dos municípios, mas com
expressa ressalva da LC 116/03 referente a incidência de ICMS.

Hipótese a) valor
da operação;
Hipótese b) o
preço corrente da
mercadoria
empregada.

I

Desembaraço aduaneiro de mercadorias ou bens importados

Ver Desembaraço.

J Recebimento pelo destinatário de serviço prestado no exterior

Valor

da

prestação

do
serviço acrescido
de

todos

os
encargos relativos

Disposições Gerais do ICMS

| 7 |

ao seu uso.

L Aquisição em licitação pública de mercadorias ou bens
importados, que estavam apreendidos ou abandonados.

Ver Licitação.

M Entrada no Estado de lubrificantes e combustíveis derivados de
petróleo, e energia elétrica quando não destinados à
comercialização ou industrialização.

Valor da operação
que decorrer a
entrada.

N Utilização, por contribuinte, de serviço cuja prestação se tenha
iniciado em outro Estado e não esteja vinculada a operação ou
prestação subseqüente.

Valor

da

prestação

no

Estado de origem

Desembaraço: será a soma das
seguintes parcelas:
a) Valor da mercadoria ou bem
constante no documento de
importação, cujo preço expresso
em moeda estrangeira deve ser
convertido para moeda nacional
pela mesma taxa de câmbio
utilizada no cálculo do imposto de
importação,

sem

qualquer
acréscimo ou devolução se houver
variação na taxa de câmbio até o
pagamento efetivo da mercadoria;
b) Imposto de importação;
c) Imposto

sobre

produtos

industrializados;
d) Imposto sobre operações de
câmbio;
e) Quaisquer outros impostos, taxas,
contribuições

e

despesas

aduaneiras.
Licitação: Valor da operação
acrescido de todos os impostos de
importação

e

sobre

produtos
industrializados e de todas as despesas
cobradas ou debitadas do adquirente.
Além das bases de cálculo específicas
por fato gerador, integram a base de
cálculo do ICMS:
a) O montante do próprio imposto
(por dentro);
b) O valor corresponde a seguros,
juros e demais importância pagas,
recebidas ou debitadas, além de
descontos condicionais;
c) O valor correspondente ao frete,
caso seja efetuado pelo próprio
remetente ou por sua conta e
ordem, e seja cobrado em
separado.
NÃO integra a base de cálculo do

ICMS:

a) O montante do IPI quando a
operação for realizada entre
contribuintes, cuja operação seja
destinada à industrialização ou
comercialização, e configure fato
gerador de ICMS e IPI.
Na saída de mercadoria para
estabelecimento localizado em outro
Estado, pertencente ao mesmo titular, a
base de cálculo do imposto é:
a) Valor da entrada mais recente da
mercadoria ou;
b) Custo da mercadoria produzida
(matéria-prima, mão-de-obra e
acondicionamento) ou;
c) Em se tratando de mercadorias
não industrializadas, o seu preço
corrente no mercado atacadista do
remetente.

(LC n° 87/96, art. 12 e art. 13)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->