P. 1
O que é desvio à esquerda

O que é desvio à esquerda

|Views: 32.787|Likes:
Publicado porCaroline Massami

More info:

Published by: Caroline Massami on Apr 12, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/20/2013

pdf

text

original

O que é desvio à esquerda?

Tradicionalmente, os esquemas didáticos que ilustram o processo de maturação dos granulócitos posicionam as células mais jovens à esquerda, de maneira que a direção da maturação ocorre da esquerda para a direita. O desvio à esquerda ou desvio maturativo é o jargão utilizado quando da presença de maior quantidade de bastonetes e(ou) de células mais jovens da série granulocítica (metamielócitos, mielócitos, promielócitos e mieloblastos). A faixa de normalidade de valores absolutos paraos bastonetes é de 150 a 400 bastonetes por mm3. A resposta inicial da medula óssea frente ao processo infeccioso é de liberaçãoda população de neutrófilos de reserva.O estímulo para o aumento da produção ocorrerá simultaneamente, resultando na resposta proliferativa. Além do aumento da populaçãogranulocítica, ocorrerá a aceleraçãodo processo de maturação e liberação das células, com conseqüente desvio à esquerda no sangue periférico. Contudo, o desvio à esquerda, reacional ao processo infeccioso, é caracteristicamente

escalonado. isto é. com proporção de células maduras maior que as células jovens, refletindo a hierarquia que ocorre na produção dos neutrófilos. Dados citológicosdos neutrófilos quase sempre estarão presentes no desvio à esquerda: granulações tóxicas ou grosseiras, corpos de D6hle e vacuolizações citoplasmáticas (analogicamente. imagine que este é o equipamento do soldado para a guerra).
Desvio para a Esquerda Consiste no aparecimento de elementos situados à esquerda dos bastonetes; formas imaturas, bastões e metamielócitos. O desvio será mais intenso quanto maior o número desses elementos imaturos no sangue periférico. Aparece principalmente nos processos infecciosos agudos, geralmente indica início do processo. Nas infecções subagudas, crônicas ou reativadas não há desvio, e observa aumento dos -se neutrófilos multisegmentados apenas. Além de indicar cronicidade, pode definir prognóstico, uma vez que a redução do desvio indica evolução favorável do processo. - Agravamento de leucocitose e de desvio já presentes: agravamento de infecção aguda ou complicação. - Agravamento de leucocitose e aparecimento de desv complicação de caráter agudo sobre io: uma infecção de caráter relativamente benigno - Agravamento de leucocitose sem ocorrência de desvio: processo em progressão, porém sem nova entidade nosológica. - Leucopenia seguida de leucocitose: complicação de uma infecção leucopenizante. - Número normal de neutrófilos com desvio: a medula está sendo ativamente solicitada. A ausência de neutrofilia pode indicar processo extremamente grave, com destruição neutrofílica em massa ou infecção aguda que normalmente cursa com neutropenia (ex: febre tifóide).

Neutrófilos multisegmentados (desvio para direita) = benignidade e cronicidade do processo, especialmente quando há eosinófilos.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->