Você está na página 1de 2

Elementos da Teoria Geral do Estado

Dalmo de Abreu Dallari

Sistemas Eleitorais
à Sistemas Eleitorais
à Representação Majoritária
à Representação Proporcional
à Sistema de Distritos Eleitorais

Sistemas Eleitorais
101. A procura de meios eficazes para assegurar a autenticidade eleitoral e a
necessidade de atender às características de cada colégio eleitoral têm determinado uma
grande variedade de sistemas eleitorais.

Representação Majoritária
Por esse sistema, só o grupo majoritário é que elege representantes. Não importa
o número de partidos, não importando também a amplitude da superioridade eleitoral.
Desde que determinado grupo obtenha maioria, ainda que de um único voto, conquista o
cargo de governo objeto da disputa eleitoral.
Contra o sistema de representação majoritária alega-se que a maioria obtida
quase sempre está muito longe de representara maior parte dos cidadãos. Pontos
negativos: pode ocorrer de o eleito tenha recebido menos votos do que o conjunto dos
demais e das minorias ficarem sem representação política.
Quanto ao problema da maioria relativa, vários sistemas tendem a resolver a
questão procurando a maioria absoluta, geralmente por turno duplo, que consiste numa
segunda votação, concorrendo apenas os dois candidatos mais votados na primeira. Esse
sistema também recebe críticas como a artificialidade da maioria e a sufocação das
minorias.

Representação Proporcional
Por esse sistema, todos os partidos têm direito a representação, estabelecendo-se
uma proporção entre o número dos votos recebidos pelo partido e o número de cargos
que ele obtém. As críticas a esse sistema o acusa de diluição de responsabilidade e uma
redução de eficácia governamental. Isto porque, sendo o produto de uma conjugação
heterogênea, o governo não é responsável pela manutenção de uma linha política
definida, ninguém sendo responsável pela ineficácia da ação governamental. Além
disso, as minorias continuam sem ter condições para expor suas opiniões, já que não
tem força para impor ao governo suas idéias e seus princípios.

Sistema de Distritos Eleitorais


Por esse sistema, o colégio eleitoral é dividido em distritos, devendo o eleitor
votar apenas no candidato de seu respectivo distrito. O exame do sistema distrital
revela, no entanto, que ele tem sido aplicado de maneiras muito diversas, havendo como
único ponto uniforme a proibição de que o eleitor vote em candidato de outro distrito
que não o seu.
Há um problema, da possibilidade de exigência de maioria absoluta e a previsão
de turno duplo. Um dos grandes problemas é que os partidos ficam em dúvida se
deveriam lançar vários candidatos num distrito, correndo o risco da excessiva dispersão
dos votos, ou se é preferível concentrar o seu eleitorado em um candidato, garantindo a
eleição destes.
Existem argumentos favoráveis e contrários ao sistema distrital.
Os contrários alegam que o sistema de distritos atende à perpetuação de
lideranças locais, ou pelos favores do governo aos seus partidários locais, ou pela
consolidação de lideranças tradicionais, invencíveis nos limites do distrito. Alegam
também que o sistema distrital tende a facilitar a corrupção pelo poder econômico,
como compra de votos.
Os favoráveis dizem que o candidato pode receber votos em todo o Estado, não
se sente obrigado para com qualquer local ou região. Pelo sistema distrital, vincula-se o
representante a um colégio eleitoral definido, dando-se aos eleitores a possibilidade de
fiscalizar permanentemente o comportamento de seu representante. E qualquer outra
forma de corrupção eleitoral se toma muito mais fácil de ser percebida e comprovada
quando praticada no âmbito reduzido de um distrito. O representante poderá concentrar
os seus esforços sobre um menor número de problemas, conhecendo melhor o
pensamento de seus eleitores, podendo então agir como verdadeiro representante.
Porém, o problema da representação das minorias continua, pois será somente
um eleito, majoritariamente, e as minorias não farão maioria por estarem espalhadas por
todo o Estado.

103.Existem diversos outros sistemas não-assinalados. Deve ser buscado aquele


que representa mais autenticamente a representação democrática. Aplicado o sistema
adequado a cada região, estará dado o primeiro passo para a obtenção de uma
representação autêntica e plenamente responsável, que é uma das exigências básicas da
democracia representativa.