Você está na página 1de 8

1.

(Pucrs 2005) Um acadêmico do curso de Química necessita preparar uma solução de ácido
bórico (H3BO3) 0,5 mol/L para ser utilizada como fungicida. Para preparar tal solução, ele dispõe
de 2,5 g do ácido. O volume, em mL, de solução com a concentração desejada que pode ser
preparado utilizando toda a massa disponível é, aproximadamente,
a) 41
b) 81
c) 161
d) 246
e) 1000

2. (Unifesp 2006) Em intervenções cirúrgicas, é comum aplicar uma tintura de iodo na região do
corpo onde será feita a incisão. A utilização desse produto deve-se à sua ação antisséptica e
bactericida. Para 5 litros de etanol, densidade 0,8 g/mL, a massa de iodo sólido, em gramas, que
deverá ser utilizada para obter uma solução que contém 0,50 mol de I 2 para cada quilograma de
álcool, será de
a) 635.
b) 508.
c) 381.
d) 254.
e) 127.

3. (Uece 2007) Sucos são misturas de substâncias específicas a cada fruta, como é o caso da
laranja que é a mistura de vitamina C, ácido fólico e flavonoides. Quando uma mistura é
homogênea tem-se uma solução. Desta forma assinale a alternativa verdadeira.
a) Quanto menor a quantidade de soluto presente num determinado volume de solução, mais
concentrada será essa solução.
b) Partes por milhão em massa (ppm) é uma forma de expressar a concentração de soluções
saturadas de sólidos em líquidos.
c) Soluções saturadas são estáveis e apresentam quantidade máxima de solvente possível para
dissolver uma determinada quantidade de soluto, a uma dada temperatura.
d) O coeficiente de solubilidade é a quantidade de soluto necessária para saturar uma
quantidade padrão de solvente a uma determinada temperatura.

4. (Uel 2008) Sistemas em escala nanométrica (1 nanômetro = 1 × 10-9 metro) representam uma
grande evolução na área tecnológica. A "língua eletrônica", desenvolvida por pesquisadores no
Brasil, é um sensor gustativo para avaliação de líquidos. Ela é formada por um conjunto de
eletrodos de ouro coberto por uma finíssima camada nanométrica de diversos polímeros
inteligentes (plásticos sensíveis às substâncias presentes no líquido). A língua humana só
identifica o doce e o salgado a partir das concentrações 10 mmol/L e 30 mmol/L,
respectivamente, enquanto a língua eletrônica é capaz de reconhecer substâncias doces e
salgadas a partir da concentração 5 mmol/L. Uma solução aquosa de glicose (C 6H12O6) foi
preparada, dissolvendo-se 3 mol do açúcar em 5 litros de solução (Solução A).
Assinale a alternativa que contém a solução cuja concentração de açúcar é sensível às línguas
eletrônica e humana, simultaneamente.
a) Solução preparada pela transferência de 1 mL da Solução A em um balão volumétrico de 100
mL e o volume completado com água.
b) Solução preparada pela transferência de 1 mL da Solução A em um balão volumétrico de
1000 mL e o volume completado com água.
c) Solução preparada pela transferência de 2 mL da Solução A em um balão volumétrico de 200
mL e o volume completado com água.
d) Solução preparada pela transferência de 2 mL da Solução A em um balão volumétrico de 500
mL e o volume completado com água.
e) Solução preparada pela transferência de 1 mL da Solução A em um balão volumétrico de 50
mL e o volume completado com água.

5. (Unifesp 2009) O ácido nítrico é um dos ácidos mais utilizados na indústria e em laboratórios
químicos. É comercializado em diferentes concentrações e volumes, como frascos de 1 litro de
solução aquosa, que contém 60 % em massa de HNO 3 massa molar 63 g/mol). Por se tratar de
ácido forte, encontra-se totalmente na forma ionizada quando em solução aquosa diluída. É um
líquido incolor, mas adquire coloração castanha quando exposto à luz, devido à reação de
fotodecomposição. Nesta reação, o ácido nítrico decompõe-se em dióxido de nitrogênio, gás
oxigênio e água.

a) Escreva as equações químicas, devidamente balanceadas, da reação de fotodecomposição


do ácido nítrico e da ionização do ácido nítrico em meio aquoso.
b) A 20°C, a solução aquosa de ácido nítrico descrita apresenta concentração 13,0 mol/L. Qual é
a densidade desta solução nessa mesma temperatura? Apresente os cálculos efetuados.

6. (Puc-rio 2008) Um grupo de alunos que visitou o Mar Morto fez a seguinte pesquisa sobre as
suas águas:

O Mar Morto está situado a 412 metros abaixo do nível do mar Mediterrâneo e contém
aproximadamente 30 g de vários tipos de sais por 100 mL de água, enquanto a quantidade
considerada normal para os oceanos é de 30 g para cada litro de água. Isso torna impossível
qualquer forma de vida - flora ou fauna - em suas águas. A composição varia basicamente com a
estação, a profundidade e a temperatura, sendo as concentrações das espécies iônicas (em
g/kg) da água de superfície a seguinte:

Cℓ-(181,4); Br- (4,2); SO42- (0,4); HCO3- (0,2); Ca2+ (14,1); Na+ (32,5), K+ (6,2) e Mg2+ (35,2).

Considerando as informações obtidas pelos alunos, está correto afirmar que em 20 kg de água
de superfície do mar há:
Dados:
Cℓ- = 35,5; Br- = 80; SO42- = 96; HCO3- = 61; Ca2+ = 40; Na+ = 23, K+ = 39 e Mg2+ 24.

a) 0,5 mol de Cℓ-


b) 141 g de Ca2+
c) 1,2 mol de Mg2+
d) 124 g de K+
e) 0,8 mol de Na+

7. (Puc-rio 2008) Considere a reação de neutralização de hidróxido de cálcio com ácido clorídrico,
representada pela equação a seguir:

Ca(OH)2(s) + 2HCℓ(aq) → CaCℓ2(aq) + 2H2O(ℓ)

Faça o que se pede:


a) Calcule a quantidade máxima de cloreto de cálcio, em mol, que pode ser obtido quando 0,74 g
de hidróxido de cálcio é misturado a 100 mL de solução aquosa de HCℓ 1,0 mol L -1, onde, na
reação, o HCℓ está em excesso.
b) Defina o que é uma base segundo o conceito de Arrhenius.

Dados: Ca = 40; O = 16; H = 1.

8. (Uepg 2010) Sulfitos são compostos contendo SO32–, utilizados como conservantes de vinhos
e sucos. Considere que o limite máximo de tolerância de sulfitos no vinho é de 10 ppm (partes
por milhão). Para determinar a concentração de sulfitos, pode-se utilizar o método que se
fundamenta na seguinte equação:
SO32– (aq) + H2O2 (aq) → SO42– (aq) + H2O

Dados de massa: S = 32, O = 16 e H = 1

A respeito deste assunto, assinale o que for correto.


01) Na reação, o composto H2O2 atua como agente oxidante.
02) Na reação, SO32– é oxidado a SO42–, atuando como agente redutor.
04) Uma amostra que contenha 0,001 g de SO32– por litro de vinho está dentro do limite de
tolerância estabelecido.
08) Uma amostra que contenha 0,01 moℓ de SO32– por litro de vinho está abaixo do teor
recomendado.
16) A concentração máxima de SO32– tolerada corresponde a 10 mg por litro de vinho.

9. (Ita 2010) HCℓ(g) é borbulhado e dissolvido em um solvente X. A solução resultante é não


condutora em relação à corrente elétrica. O solvente X deve ser necessariamente
a) polar.
b) não polar.
c) hidrofílico.
d) mais ácido que HCℓ.
e) menos ácido que HCℓ.

10. (Uerj 2011) Observe, a seguir, a fórmula estrutural do ácido ascórbico, também conhecido
como vitamina C:

Para uma dieta saudável, recomenda-se a ingestão diária de 2,5 x 10 -4 mol dessa vitamina,
preferencialmente obtida de fontes naturais, como as frutas.
Considere as seguintes concentrações de vitamina C:
- polpa de morango: 704 mg.L-1;
- polpa de laranja: 528 mg.L-1.

Um suco foi preparado com 100 ml de polpa de morango, 200 ml de polpa de laranja e 700 ml de
água.
A quantidade desse suco, em mililitros, que fornece a dose diária recomendada de vitamina C é:
a) 250
b) 300
c) 500
d) 700

11. (Unesp 2010) Durante este ano, no período de vacinação contra a gripe A (H1N1), surgiram
comentários infundados de que a vacina utilizada, por conter mercúrio (metal pesado), seria
prejudicial à saúde. As autoridades esclareceram que a quantidade de mercúrio, na forma do
composto tiomersal, utilizado como conservante, é muito pequena. Se uma dose dessa vacina,
com volume igual a 0,5 mL, contém 0,02 mg de Hg, calcule a quantidade de matéria (em mol) de
mercúrio em um litro da vacina.

Dado: Massa molar do Hg = 200 g·mol–1.

12. (Uepg 2011) As características químicas das águas subterrâneas refletem os meios por onde
percolam, guardando relação com os tipos de rochas drenados e com os produtos resultantes
das atividades humanas ao longo de seu trajeto. O cálcio ocorre nas águas na forma de
bicarbonato, que pode ser formado por reação entre o carbonato de cálcio com o gás carbônico
dissolvido na água, de acordo com a reação: CaCO3 (s) + H2O (l) + CO2 (g) → Ca(HCO3)2
(aq)

Dados: Ca = 40; C = 12; H = 1 e O = 16.

Nesse contexto, assinale o que for correto.


01) Alterações de temperatura e pressão modificam a concentração de CO2 dissolvido na água.
02) A diferença entre as massas de prótons e de elétrons das espécies químicas HCO3 , Ca++ e

CO3−− são responsáveis por essas espécies não estarem eletricamente neutras.
04) A quantidade de CO2 dissolvido na água subterrânea reflete no seu conteúdo de
Ca(HCO3)2.
08) As variações de pH podem levar à solubilização do cálcio ou à sua precipitação.
16) Se 10 g de CaCO3 reagirem com excesso de CO2 dissolvido em água, a massa de cálcio
solubilizada será de 4 g.

Gabarito:

Resposta da questão 1:
[B]

Resposta da questão 2:
[B]

1 mL ----- 0,8 g
5000 mL ----- x
x = 4000 g = 4 kg de etanol
1 kg de etanol ----- 127 g de I2
4 kg de etanol ----- y
y = 508 g

Resposta da questão 3:
[D]

Resposta da questão 4:
[E]

Resposta da questão 5:
a) As reações podem ser representadas pelas seguintes equações químicas:
Foto de composição do ácido nítrico:
2HNO3 2NO2 + ½ O2 + H2O

Ionização do ácido nítrico:


HNO3 + H2O → H3O+ + NO3-
ou
Ionização simplificada do ácido nítrico:
HNO3 H+ + NO3-

b) Podemos relacionar porcentagem em massa ou título com a densidade e a molaridade de dois


modos. Mas antes analisemos a teoria envolvida.

Substituindo a massa do soluto na formula da concentração comum, temos:

Como,

Se a densidade for dada em g/mL ou g/cm3 devemos multiplicar a equação anterior por 1000,
veja:
c = 1000 x τ x d
Sabemos que o número de mols do soluto é dado pela expressão:

Primeiro modo de resolução:


Substituindo os dados fornecidos vem:

0,60 x d = 13,0 x 63
d = 1365 g/L ou 1,365 g/mL

Segundo modo de resolução:


Como temos 13,0 mol em 1 L de solução, vem:
m(HNO3) = 13,0 x 63 = 819 g

819 g  60 %
x  100 %
x = 1365 g de ácido nítrico
Ou seja, teremos 1365 g em 1 L de solução, logo a densidade será 1365 g/L ou 1,365 g/mL.

Resposta da questão 6:
[D]

Análise das alternativas:


a) Alternativa incorreta. De acordo com o enunciado, em 1 kg de água, teremos:
181, 4g
181,4 g de Cℓ - ⇒ = 5,1mol
35,5g.mol−1
Em 20 kg de água teremos 20 x 5,1 = 102 mol de Cℓ -
b) Alternativa incorreta. De acordo com o enunciado, em 1 kg de água, teremos:
14,1 g de Ca2+
Em 20 kg de água teremos 20 x 14,1 = 288 g de Ca2+.
c) Alternativa incorreta. De acordo com o enunciado, em 1 kg de água, teremos:
35, 2g
35,2 g de Mg2+ ⇒ = 1, 47mol
24g.mol−1
Em 20 kg de água teremos 20 x 1,47 = 29,4 mol de Mg2+
d) Alternativa correta. De acordo com o enunciado, em 1 kg de água, teremos:
6,2 g K+
Em 20 kg de água teremos 20 x 6,2 = 124 g de K+.
e) Alternativa incorreta. De acordo com o enunciado, em 1 kg de água, teremos:
32,5g
32,5 g de Na+ ⇒ = 1, 41mol
23g.mol−1
Em 20 kg de água teremos 20 x 1,41 = 22,8 mol de Na+.

Resposta da questão 7:

a) Cálculo do número de mols de Ca(OH)2:


1 mol Ca(OH)2  74 g
n mol Ca(OH)2  0,74g
n(Ca(OH)2) = 0,01 mol

Cálculo do número de mols de HCℓ:


[HCℓ] = 1 mol/L = 1 mol/1000 mL
1 mol de HCℓ  1000 mL
n mol de HCℓ  100 mL
n(HCℓ) = 0,1 mol

Reação de neutralização:

x = 0,01 mol de CaCℓ2.


A quantidade máxima de cloreto de cálcio, em mol, que pode ser obtido é de 0,01 mol.

b) De acordo com o conceito de Arrhenius as bases são substâncias que sofrem dissociação
iônica em solução aquosa liberando um único tipo de íon negativo, o ânion hidróxido (OH-),
também conhecido como hidroxila ou oxidrila quando está representado na fórmula da base.

Resposta da questão 8:
01+ 02 + 04 + 16 = 23
Análise das afirmações:
(01) e (02) Corretas: Teremos:

(04) Correta. Teremos:


1 L de vinho ≈ 1000 g, então
0,001 g SO3 2− 0,001 g SO3 2− 1 g SO3 2−
= = = 1 ppm
1 L vinho 1000 g vinho 1.000.000 g vinho

(08) Incorreta. Teremos:


0,01 mol SO32- = 0,01 x 80 g SO32- = 0,8 g SO32-
0,0,8 g SO3 2− 0,8 g SO3 2− 800 g SO3 2−
= = = 800 ppm
1 L vinho 1000 g vinho 1.000.000 g vinho

(16) Correta. Teremos:


Concentração máxima = 10 ppm.
10 g SO3 2− 10 g SO3 2− x 10−3 10 mg SO3 2 − 10 mg SO3 2−
10 ppm = = 6 = =
1.000.000 g vinho 10 x 10 −3 g vinho 103 g vinho 1 L vinho

Resposta da questão 9:
[B]

Como a solução resultante é não condutora de corrente elétrica, o solvente X dever ser
necessariamente não polar, pois não deve sofrer ionização em contato com o HCl.

Resposta da questão 10:


[A]

Massa molar da vitamina C = 176 g.mol-1


Vitamina C na polpa de morango:

1000 mL  704 mg
100 mL  x

x = 70,4 mg
m 70,4
n= = = 0,4 mmol
M 176

Vitamina C na polpa de laranja:


1000 mL  528 mg
200 mL  y
y = 105,6 mg
m 105,6
n= = = 0,6 mmol
M 176

n(total) = 0,4 mmol + 0,6 mmol = 1,0 mmol

1 mmol  1000 mL
2,5 x 10-1 mmol  V
V = 250 mL

Resposta da questão 11:


Teremos:

0,02 mg − − − − − − 0,5 mL
m − − − − − − 1000 mL
m = 40 mg

200000 mg − − − − − − − 1 mol (Hg)


40 mg − − − − − − − n
n = 2 × 10 −4 mol

Resposta da questão 12:


01 + 04 + 08 + 16 = 29

Teremos:
Alterações de temperatura e pressão modificam a concentração de CO2 dissolvido na água.
O excesso ou falta de elétrons das espécies químicas HCO3 , Ca++ e CO3 são responsáveis
− −−

por essas espécies não estarem eletricamente neutras.


A quantidade de CO2 dissolvido na água subterrânea reflete no seu conteúdo de Ca(HCO3)2.
As variações de pH podem levar à solubilização do cálcio ou à sua precipitação, pois ocorre
deslocamento de equilíbrio.
Se 10 g de CaCO3 reagirem com excesso de CO2 dissolvido em água, a massa de cálcio
solubilizada será de 4 g:

CaCO3(s) + H2O(l) + CO2(g) → Ca2+ + 2HCO3−(aq)


100 g − − − − − − − − − − − − − − − 40 g
10 g − − − − − − − − − − − − − − − 4 g