P. 1
AL 0143 - 1 - Subestações Energia Elétrica -1_ 2011

AL 0143 - 1 - Subestações Energia Elétrica -1_ 2011

|Views: 2.530|Likes:

More info:

Published by: José Wagner Kaehler on Apr 17, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/15/2013

pdf

text

original

Curso de Engenharia Elétrica

1/50

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Subestações de Energia Parte 1

José Wagner Maciel Kaehler Professor Dr. Eng.
wagnerkaehler@gmail.com

Curso de Engenharia Elétrica

2/50

Subestações de Energia Elétrica

Programa de Curso

wagnerkaehler@gmail.com

Curso de Engenharia Elétrica

3/50

Programa de Curso: Subestações de Energia Elétrica
 Objetivos
 Compreender, classificar e especificar sistemas e equipamentos de subestações de transmissão e de distribuição de energia elétrica, adquirindo subsídios básicos para a execução e a coordenação de projetos de subestações transformadoras de energia elétrica em sistemas de energia.

 Competências e Habilidades
 Desenvolver estudos de fundamentação técnica, econômica e ambiental de projetos de subestações transformadoras de energia elétrica em sistemas de potência, proporcionando a base para os estudos de viabilidade e de impacto.

 Ementa
      O Sistema Elétrico de Potência - Subestações Arranjos e dimensionamento: Tipos, Arranjos Curto-circuito e sua proteção Aterramentos e Blindagens Sobretensões, Isolamentos e Coordenação de Isolamento Especificações para os equipamentos principais

wagnerkaehler@gmail.com

Curso de Engenharia Elétrica

4/50

Programa de Curso: Subestações de Energia Elétrica  PROGRAMA
           O Sistema Elétrico Nacional - SIN O Sistema Elétrico de Potência - Subestações Conceitos Elementares para o Projeto Arranjos e dimensionamento: Tipos, Arranjos Principais Componentes Curto-circuito e sua proteção Aterramentos e Blindagens Sobretensões, Isolamentos e Coordenação de Isolamento Sistemas de Proteção Automação e Controle Especificações para os equipamentos principais Dimensionamento de Estruturas, Barramentos e Conexões

wagnerkaehler@gmail.com

Curso de Engenharia Elétrica

5/50

Programa de Curso: Subestações de Energia Elétrica
 BIBLIOGRAFIA
 BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 ABB; Electrical Transmission and Distribution Reference Book; 1997  ABB; Switchgear Manual; 2006  IEEE; 1127-19; ; Guide for the Design, Construction and Operation of Electric Power Substations for Community Acceptance and Environmental; 1998  Bayliss & Hardy; Transmission and Distribution Electrical Engineering; 2006

 Bibliografia Complementar
 ABB; Testing of Power Transformers: Routine Tests, Type Tests and Special Tests; 2003  Hedman; ELETROBRAS- UFSM; PTI Série Vol 8: Coordenação do Isolamento; 1979  McDonald, John D.; CRC PRESS; Electric Power Substation Engineering; 2003  Menezes, Amaury Alves; Conquista; Subestações e Pátio de Manobras de Usinas Elétricas - Vol I e II; 1976  Zanetta Junior, Luiz Cera; Transitórios Eletromagnéticos em Sistemas de Potência; 2003

wagnerkaehler@gmail.com

Coordenação do Isolamento .Características Específicas. 1993  ABNT – NBR:5416. 2000  ABNT – NBR:8186.Características Elétricas e Construtiva.2 kV . Transformador de Corrente. Guia de Aplicação de Coordenação de Isolamento. 1992  ABNT – NBR:6939.2 kV e 36. 1987  ABNT – NBR:10021. 1983  ABNT – NBR:10020. 24.2 kV . Transformador de Potencial com Tensão Máxima Aplicada igual ou superior a 72.2 kV e 36. 1992  ABNT – NBR:6856. 1987  ABNT – NBR:10022.com .Curso de Engenharia Elétrica 6/50 Programa de Curso: Subestações de Energia Elétrica  Bibliobrafia  Material de Apoio  ABNT – NBR:5356.Características Elétricas e Construtiva.Procedimento. Transformador de Potencial Indutivo. Transformador de Corrente de Tensão Máxima de 15 kV.5 kV . Transformador de Potencial de Tensão Máxima de 15 kV. Transformador de Potência. 1987 wagnerkaehler@gmail. Aplicação de Cargas em Transformadores de Potência Procedimento. 1987  ABNT – NBR:6855. 24.

13.5 kV. Equipamentos de Alta Tensão: Seccionadores e Chaves de Aterramento.Características Específicas.0 kV a 36.8 kV até 5 MVA e 34. Instalações Elétricas de Méida Tensão de 1. Símbolos Gráficos de Produção e Conversão de Energia Elétrica.Diagramas Unifilares e Arranjos de Subestações.75 MVA . 1988  ABNT – NBR:11191. 1989  ABNT – NBR:12522.5 kV . 1988  ABNT – NBR: 10295. PB-1439: Subestações de Distribuição Tipo I. 1987  ABNT – NBR:10201. 1992  ABNT – NBR:12523. Transformadores de Potência Secos. Símbolos Gráficos de Equipamentos de Manobra e Controle de Dispositivos de Proteção.Curso de Engenharia Elétrica 7/50 Programa de Curso: Subestações de Energia Elétrica  Bibliobrafia  Material de Apoio  ABNT – NBR:10023.2 kV. 2005  ABNT – NBR-IEC:60694. Transformador de Corrente com Tensão Máxima Aplicada igual ou superior a 72. Divisores Indutivos de Potencial. Especificações comuns para normas de equipamentos de manobra de alta-tensão e mecanismos de comando.69-34.8 kV até 3. 2007 wagnerkaehler@gmail.com . 2007  ABNT – NBR-IEC:62271-100. 1992  ABNT – NBR:14039. 2007  ABNT – NBR-IEC:62271-102. Equipamentos de Alta Tensão: Disjuntores de Alta Tensão de Corrente Alternada.5 ou 13.

com .Curso de Engenharia Elétrica 8/50 Subestações de Energia Elevadoras de Usinas Transmissoras e de Interligação Distribuição wagnerkaehler@gmail.

 Dá uma visão geral do Planejamento de Longo Prazo do SEP.com .  O aprimoramento desta apresentação será conseguido com a contribuição dos alunos. visando minimizar o tempo gasto com anotações.  Bibliografia abrangente é indicada. wagnerkaehler@gmail.Curso de Engenharia Elétrica 9/50 Considerações Iniciais  A finalidade desta apresentação é a de resumir o conteúdo do programa. portanto não substitui textos consagrados pela abrangência e clareza.  Constitui-se num roteiro para estudo.  Para responder a todas as questões é preciso estudo mais aprofundado da bibliografia recomendada. através de comentários e sugestões.  Servem como guia de estudo e não como livro-texto.

com .Curso de Engenharia Elétrica 10/50 Recursos Energéticos: Carvão Mineral Energia Primária Conversão de Energia Transporte de Energia Tecnologia de Uso Final Energia Útil Serviço Prestado Carvão Mineral Central Termoelétrica Transmissão e Distribuição Luminária Energia Radiante Iluminação wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 11/50 Recursos Energéticos: Energia Solar Energia Primária Conversão de Energia Transporte de Energia Tecnologia de Uso Final Energia Útil Serviço Prestado Energia Solar Central Fotovoltaica Eólica Hidráulica Biomassa Transmissão e Distribuição Luminária Energia Radiante Iluminação wagnerkaehler@gmail.com .

com Usos Finais em Serviços e Processos Produtivos .S Curso de Engenharia Elétrica Energia Aparente Evitada 12/50 Sistema de Suprimento S  P2  Q 2 S  P2  Q 2 Sistema de Transporte P P Q Tecnologia Inovadora S Q Sistema dos Recursos Exploração Integrada de Distribuição Energéticos: Enfoque Oferta x Demanda Tecnologia Vigente Residencial Energético Comercial Industrial Rural Perfis de Consumo Energético Comércio e Serviços S Não Energético Poder Público e Serviços Setores Sócio-econômicos Cliente Tipo Cliente Tipo Cliente Tipo Cliente Tipo Cliente Tipo Perfis de Uso/Processo U U Cientes e Usuários Materiais Produtos Energia Mão de Obra Tecnologia Energética Resíduos e Rejeitos Bens Serviços Energia Uso X Uso Y Uso W Uso Z Processo X Processo Y wagnerkaehler@gmail.

Centrais de Compressão e Estocagem de Gás Natural  Transporte: Linhas de Transmissão. Oleodutos.Curso de Engenharia Elétrica 13/50 Gestão de Energia pelo Lado da Oferta  Produção Centralizada: Usinas. Refinarias. Gasodutos. Site-gates. Navios Tanques  Centrais de Transformação: Subestações. Estocagem  Distribuição: Redes Primárias e Secundárias de distribuição de Energia Elétrica e Gás Natural wagnerkaehler@gmail. Reguladores.com . Compensadores.

Curso de Engenharia Elétrica 14/50 SISTEMA ELETRO-ENERGÉTICO wagnerkaehler@gmail.com .

com .Curso de Engenharia Elétrica 15/50 ESTRUTURA DE UM SISTEMA DE POTÊNCIA wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 16/50 SISTEMA DE POTÊNCIA Centrais hidroelétricas termoelétricas Rede de transporte linhas de transmissão subestações Rede de distribuição média tensão (ramal AT) baixa tensão wagnerkaehler@gmail.com .

Curso de Engenharia Elétrica 17/50 SISTEMA DE POTÊNCIA Características particulares: A eletricidade não é estocável em grande escala A demanda é extremamente flutuante O tempo para construção de centrais é grande As centrais têm particularidades de funcionamento A tarifa é uma dimensão temporal (tempo) A previsão a longo prazo é importante wagnerkaehler@gmail.com .

Curso de Engenharia Elétrica 18/50 SISTEMA DE POTÊNCIA Características operacionais: Maximização da qualidade Freqüência constante (dentro de limites) Tensão constante (dentro de limites) Nível de harmônicas dentro de limites Maximização do tempo de fornecimento Minimização do custo do serviço wagnerkaehler@gmail.com .

com .Curso de Engenharia Elétrica 19/50 Plano Decenal de Expansão de Energia PDE 2009 – 2019 wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 20/50 Subestações Conceitos Elementares para o Projeto wagnerkaehler@gmail.com .

com .Curso de Engenharia Elétrica 21/50 Subestações de Energia Elétrica wagnerkaehler@gmail.

com .Curso de Engenharia Elétrica 22/50 Diagramas Unifilares wagnerkaehler@gmail.

com .Curso de Engenharia Elétrica 23/50 Identificação de Componentes em diagramas Unifilares wagnerkaehler@gmail.

Abril de 1992. Símbolos Gráficos para Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Norma ABNT. NBR12522. Símbolos Gráficos para Produção e Conversão de Energia Elétrica. NBR-12523.com . Abril de 1992. wagnerkaehler@gmail.Curso de Engenharia Elétrica 24/50 Simbologia dos Diagramas   Norma ABNT.

Símbolos Gráficos para Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica.com . Norma ABNT. NBR-12522. Símbolos Gráficos para Produção e Conversão de Energia Elétrica.Curso de Engenharia Elétrica 25/50 Simbologia dos Diagramas   Norma ABNT. Abril de 1992. wagnerkaehler@gmail. Abril de 1992. NBR-12523.

wagnerkaehler@gmail. Abril de 1992. Abril de 1992. Norma ABNT. NBR-12523.com . Símbolos Gráficos para Produção e Conversão de Energia Elétrica.Curso de Engenharia Elétrica 26/50 Simbologia dos Diagramas   Norma ABNT. NBR-12522. Símbolos Gráficos para Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica.

13.6 kV até 25 kV. 23. 138 kV 2.8 kV Transformador Trifásico da Usina Linha de Transmissão em Corrente Alternada. Gerador Trifásico em Corrente Alternada nas tensões de 6.com . 3.5.Curso de Engenharia Elétrica 27/50 Representação em Diagrama Unifilar de Sistemas Elétricos de Potência 1.5. 380/440 V. 230.8. 5. 69.5. 34. 138. 69.8. 34. 525 e 750 kV Transformador Rebaixador.0. 4. 138. Padrão Típico: 13. 230 kV Transformadores de Distribuição para entrega aos clientes nas tensões secundárias de 127/220 V. junto à carga nas tensões secundárias de 13.0. 69. 23. wagnerkaehler@gmail. nas tensões: 34.

com .  Vida Útil  Garantir a rentabilidade econômica e financeira do empreendimento  Assegurar a preservação ambiental e social da instalação. garantindo o mínimo risco à vida dos usuários.  Garantir a segurança das instalações e dos operadores e mantenedores da subestação frente a situações de falha e de defeito.Curso de Engenharia Elétrica 28/50 Requisitos de uma Instalação  Eficiência e Eficácia Energética  Garantir continuidade e qualidade da capacidade de transformação.  Proporcionar proteção seletiva em caso de falta assegurando a continuidade dos demais serviços. assegurando o mínimo impacto wagnerkaehler@gmail.

assegurando confiabilidade e economia dentro de horizontes de vida útil compatível com a remuneração dos investimentos. sem interrupções de serviço.  Operação dos sistemas com o mínimo de consequências das falhas. inexistindo curtos-circuitos e circuitos abertos. wagnerkaehler@gmail.Curso de Engenharia Elétrica 29/50 Requisitos Gerais de Projeto de Sistema Eletro-energéticos  Operação em condições normais do sistema.  Prevenção de falhas.com .

Curso de Engenharia Elétrica 30/50 Características Gerais de Projeto de Sistema Eletro-energéticos  Os sistemas radiais são inerentemente os menos confiáveis.  Os circuitos em malha são mais confiáveis. devendo ser portanto remunerada por esta garantia adicional. podendo afetar drasticamente o atendimento do mercado em condições de falha do sistema. wagnerkaehler@gmail.  A diversidade de pontos de atendimento garante a confiabilidade e a continuidade de suprimento. porém impacta economicamente no estabelecimento da infraestrutura eletroenergética.com . dando alternativas de atendimento do mercado.

se as condições de regulação de tensão o permitirem  Garantir que os esforços eletro-mecânicos e térmicos sejam suportados pelos condutores.  Prever alternativas de restabelecimento e remanejo de cargas wagnerkaehler@gmail.  Os disjuntores devem ter capacidade de ruptura aderente às potências de curtos-circuitos verificadas. oferecendo alta impedância nos momentos de falha. barramentos e isoladores.  Emprego de limitadores de corrente.Curso de Engenharia Elétrica 31/50 Características Gerais de Projeto de Sistema Eletro-energéticos  Em condições de falha por curto-circuito no sistema.com . a limitação das correntes de fará necessária por:  Correta adequação e compatibilidade da proteção visando limitar o tempo de defeito.  Uso de transformadores de potência com impedância elevada.

com .Curso de Engenharia Elétrica 32/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações de Sistemas Elétricos de Potência:  Elevadoras de usinas.  Transmissão ou de interligação  Distribuição Primária wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 33/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações Elevadoras de Usinas  Requisitos Fundamentais  Capacidade.  Confiabilidade e  Continuidade da Geração wagnerkaehler@gmail.com .

Curso de Engenharia Elétrica 34/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações Elevadoras de Usinas  Barramento Simples  Baixa confiabilidade.  Baixo custo wagnerkaehler@gmail.com .

Curso de Engenharia Elétrica 35/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações Elevadoras de Usinas  Barra de Transferência  Melhor confiabilidade.  Custo Significativo wagnerkaehler@gmail.com .

 Elevado custo – Garante continuidade wagnerkaehler@gmail.com .Curso de Engenharia Elétrica 36/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações Elevadoras de Usinas  Barra Coletoras Duplas  Excelente confiabilidade.

com .  Altíssimo custo wagnerkaehler@gmail.Curso de Engenharia Elétrica 37/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações Elevadoras de Usinas  Barra Coletoras Duplas com Disjuntor  Elevadíssima confiabilidade.

Curso de Engenharia Elétrica 38/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações de Transmissão ou de interligação  Barra Dupla com disjuntor em paralelo  Idem com Barra de Transferência wagnerkaehler@gmail.com .

com .Curso de Engenharia Elétrica 39/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações de Transmissão ou de interligação  Simplificação do Esquema com duplo jogo de Barras coletoras wagnerkaehler@gmail.

com .Curso de Engenharia Elétrica 40/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações de Transmissão ou de interligação  Simplificação do Esquema com duplo jogo de Barras coletoras e disjuntores de linha wagnerkaehler@gmail.

com .Curso de Engenharia Elétrica 41/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Subestações de Distribuição ou de Tensões Secundárias wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 42/50 Subestações Transformadoras de Energia  Características Elétricas Gerais  Tensões de Operação. sendo um de conexão ao sistema de transmissão e outro para os serviços auxiliares da usina  Subestações de Transmissão e de Distribuição  Existem situações de mais de dois níveis de tensão secundária. por transformadores próprios ou por enrolamentos terciários.  Nominal  Máxima do Sistemas  Máxima do Projeto dos Equipamentos.  Função dos diferentes tipos de faltas  Subestações Elevadoras de Usinas  Deve ser previsto dois sistemas.  Nível de Isolamento dos Equipamentos.  Correntes máximas de trabalho  Nominal  Máxima de Serviço  Correntes de Curto-Circuito esperadas.com . wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 43/50 Classificação das subestações transformadoras de energia  Regulação de Tensão e Reativos  A regulamentação do Setor Elétrico estabelece padrões dos níveis de tensão nominal.12.  A compensação de reativos indutivos e capacitivos das cargas dos clientes deve ser feita por estes.com . wagnerkaehler@gmail. sendo admitido pequenas variações de entorno. junto às mesmas.2009 da ANEEL)  Solução:  Uso de comutadores sob carga  A carga reativa afeta diretamente a regulação de tensão  Solução  A compensação de reativos indutivos e capacitivos deve ser feita somente para compensar os requisitos dos equipamentos do sistemas elétrico propriamente dito. (Resolução nº 395 de 15.

Curso de Engenharia Elétrica 44/50 1º Exercício de Fixação: Arranjos em Subestações de Potência  Num arranjo tipo 1 Disjuntor e Meio qual a limitação de teremos que observar em caso de saída de um dos mesmos para manutenção?  Os disjuntores de saída tem que ter capacidade de assumir a carga de ambos as linhas de saída wagnerkaehler@gmail.com .

wagnerkaehler@gmail.com .Curso de Engenharia Elétrica 45/50 2º Exercício de Fixação: Arranjos em Subestações de Potência  Se um dos disjuntores de saída estiver desligado o que ocorrerá com a carga do mesmo se houver a comutação?  A carga desta linha terá que ser desligada durante a comutação.

Curso de Engenharia Elétrica 46/50 3º Exercício de Fixação: Arranjos em Subestações de Potência  Qual a influência na proteção que este tipo de arranjo tem?  O ajuste da proteção deve ser feito somente considerando uma das cargas de linha e não a conjunção das mesmas em um mesmo lado. wagnerkaehler@gmail.com .

wagnerkaehler@gmail.com .Curso de Engenharia Elétrica 47/50 3º Exercício de Fixação: Arranjos em Subestações de Potência  Compare a alternativa proposta usando a opção de 1 disjuntor e meio e seccionadores de ultrapassagem.

em particular os componentes de cada módulo de conexão e barramentos de AT. MT e BT  Observar os módulos de entrada e saída de LT’s e Alimentadores.Curso de Engenharia Elétrica 48/50 Visita Técnica à Subestação CEEE-GT: Alegrete 2  Dia 30/03/2011 pela manhã  Saída da UNIPAMPA as 08:00 encontro na frente da Subestação as 8:30  Requisitos:     Calça comprida Calçados fechados Camisa. os Cabos de Cobertura e a Malha de Terra.com . camiseta ou blusa de preferência de algodão Levar prancheta de anotação e câmara fotográfica  Detalhar em relatório técnico individual a conformação da subestação.  Entrega 27/04/2011 wagnerkaehler@gmail.

com .Curso de Engenharia Elétrica 49/50 Localização Geográfica da SE Alegrete 2 wagnerkaehler@gmail.

Curso de Engenharia Elétrica 50/50 wagnerkaehler@gmail.com .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->