P. 1
O Novo programa de Matemática Um caminho de competências a desenvolver

O Novo programa de Matemática Um caminho de competências a desenvolver

|Views: 382|Likes:

More info:

Published by: Associação de Professores de Sintra on Apr 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/18/2011

pdf

text

original

http://www.profsintra.

org

O Novo programa de Matemática: Um caminho de competências a desenvolver!
FORMADORAS Fátima Lopes Diamantina Nunes LOCAL CALENDÁRIO DESTINATÁRIOS EB 2,3 Ruy Belo Setembro Professores do grupo 110 e professores de Matemática do 2º Ciclo do Ensino Básico

1 - Objectivos da Formação
Quando as orientações curriculares apontam para um ensino dinâmico, onde aluno desempenha um papel activo na construção do seu saber, sendo o desenvolvimento de competências a chave de todo o processo, toda a dinâmica de sala de aula, assentará nestes pressupostos. Deste modo, esta oficina pretende que a discussão e a criação de materiais que contemplem o desenvolvimento das competências, transversais e essências, no caso da Matemática, seja um ponto de partida para a inovação e/ou continuação de práticas pedagógicas que vão ao encontro destas orientações curriculares. A reflexão e a discussão entre docentes, com vista a um objectivo comum, permite não só, o surgimento de novas perspectivas e práticas de ensino, que contemplem o desenvolvimento dessas competências, mas também formas de operacionalizar essas práticas, tornando os jovens de hoje, verdadeiramente capazes de agir eficazmente na sociedade que os rodeia. No final da acção, espera-se que os formandos tenham adquirido a noção do quanto é importante os nossos alunos desenvolverem competências. Para tal, os formandos deverão conseguir reflectir sobre as suas práticas pedagogias, isto é, consciencializarem-se se o trabalho que desenvolvem e os materiais que produzem, vão de encontro aos objectivos preconizados pelo Ministério da Educação. 1

2 - Conteúdos

Nesta oficina serão abordados os seguintes tópicos: - Orientações Curriculares; - Definição de competências, transversais e especificas da disciplina de Matemática; - Práticas pedagogias: o aluno como centro da aprendizagem; - Estratégias de intervenção pedagógica: como desenvolver competências nos alunos; - Elaboração de recursos materiais que visam o desenvolvimento de competências;  - Reflexão constante, sobre as nossas práticas e os efeitos que estas produzem no desempenho dos nossos alunos

Bibliografia
Abrantes, P. (1995). O trabalho de Projecto e a Relação dos Alunos com a Matemática: A experiência do MAT789.Lisboa: APM  Abrantes, P., Serrazina, L. & Oliveira, I. (1999). A Matemática na Educação Básica. Lisboa: Ministério da Educação. Departamento de Educação Básica.  APM (1998). Matemática 2001: Diagnóstico e aprendizagem da Matemática. Lisboa: APM recomendações para o ensino e

 Departamento de Educação Básica (2001). Orientações curriculares para o 3º ciclo do ensino básico: Matemática. Lisboa: Ministério da Educação/ Departamento de Educação Básica.  Decreto Lei nº 6 / 2001. Diário da República - I Série A, 18 de Janeiro, pp. 258 – 265.  Decreto Lei nº 7 / 2001. Diário da República - I Série A, 18 de Janeiro, pp. 265 – 272.  Decreto Lei nº 13781 / 2001. Diário da República - I Série A, 3 de Julho, pp. 11011 – 11012.  Departamento da Educação Básica (2001). Currículo Nacional do Ensino Básico – competências essenciais. Lisboa: ME-DEB.  Ponte, J. P., Matos, J. M., Abrantes, P. (1998). Investigação em educação matemática. Implicações curriculares. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional (IIE).  Ponte, J. P. (2002). O ensino da Matemática em Portugal: uma prioridade educativa. Conferência

2

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->