Você está na página 1de 7

Universidade Esadual da Paraíba

Centro de Ciencias Biológicas e Sociais Aplicadas


Departamento de Relações Internacionais
Disciplina de Formação dos Estados Latinos Americanos
Professora : Gabriela Gonçlves
Aluna: Laísa Espíndola Ronconi

- Resumo dos capítulos 2 e 3 do texto: Moreira, L.; Quinteiros, M.; Silva,


A. As Relações Internacionais da América Latina. Petrópolis, RJ:
Vozes, 2010. (Col. Relações Internacionais) 46-107

Capitulo 2: A formaçao dos Estados Nacioniais (1825-1860)

- Depois de alcançada as independencias, os novos estados latinos


americnaos paassavam passariam por uma nova luta: obter o
reconehcimento internacionaal, conseguir ajuda economica para sua
reconstruçao, reestabelecer os sistemas produtivos e comerciais, e
internamente estabelecer as novas organizaçoes governamentais e
resolver os problemas relativos às suas fronteiras. Este foi um periodo
problematico para todos novos estados: caracterizado por lutas civis que
somado a outros fatores levaram à instabilidade política.

- Projeto Bolivariano

- 1821 – Bolívar convoca todas os estados latino-americanos a


criarem uma aliança contra a invasão ou ataque de qualquer outra
potencia em solo americano.
- 1823 – A Grande Colombia afirma a necessidade de se criar uma
confederaçao com tal objetivo
- 1824 – Bolivar convoca todas as naçoes do continente a
participar d eum congresso no Panamá. O convite foi extensivo á Grã-
Bretanha – que iria garantir a sobrevivencia economica e politia dos
novos paíeses.
- Pensamento bolivariano: garantir as soberanias nacionais e a
segurança do continente, obter reconhecimento internacional e alcançar
a igualdade entre seus integrantes.
- Congresso do Panamá: 1826 – com a participação da Grande
Colombia, Peru, México e América Central. Ainda participaram
observadores holandeses, americanos e Britânicos
- Argentina, Chile, Paraguai, Bolivia, Brasil e Uruguais não
participaram.
- Resultado do congresso do Panamá: Tratado de União, Liga e
Confederação Perpétua, pelo qual os países assinantes se
confederavam para a ajuda e proteção mutua em tempos de guerra ou
paz.
- apesar de todas as promoessas de ajuda, de fato, era quase
impossivel efetivar o projeto de defesa conjunta: já que os novos
estados mal conseguiam manter a unidade interna de seus países.
- entretanto, estes ideais ainda existem, e o Congresso do Panamá
continua a ser referencia para alguns lideres, que por alguma razao, se
apropriam da figura simbolia de Bolivar.
- Consequencia imediata do Congresso do Panama:
reconhecimento dos novos países latino-americnaos.

- A bacia do Rio da Prata

- os primeiros países a alcançarem a independencia foram o Rio da Prata


e o Paraguai.
- eram regioes com boas comunicaçoes e propicias ao comercio exterior,
o que era garantido pelos rio navegaveis da regiao.
- Paraguai tinha conexao direta com o mundo exterior atraves do Rio
Paraguai, que se une ao Rio Paraná e atravessa a Argentina – o que se
tornou, muitas vezes motivo de conflitos.
- As regioes do leste rio-pratense, banhadas pelos rios Paraná e Uruguai
tambem tinham comunicaçao com o Atlantico, entretanto, estes rios
desembicam no Prata, exatamente onde se encontra a Cidade de
Buenos Aires.
- Buenos Aires controlava, desta forma, a entrada e saida de navios, e
consequentemente, o comércio das demais provincias rio-pratenses e do
Paraguai. E este conntrole foi um dos principais motivos de conflitos na
região.

- Com a chegada ao poder de José


Gaspar Rodriguez da Francia, em
1814, o Paraguai optou por um
isolamento do mundo: e esta escolha
levou a economia do país a se tornar
basicamente de subexistencia e sua
politica exterior ficou, basicamente
reduzida ao controle de entrada e
saida de estrangeiros.
- Francia, apesar de se considerar
liberal, adaptou um modelo de
Catcismo Patrio ao novo estado
Paraguauio: o seu poder absoluto se
fazia necessario, já que o povo do seu
país ainda não estava pronto para um
governo participativo.
- assim, a economia era controlada
pelo estado e o comercio exterior se
reduziu à comercializacao de regional
da erva-mate. E ainda, os
inverstimentos em educacao foram quase zero, enquato, o de defesa
era superior de 80%.
- esta posicao de isolamento do Paraguai assumida por Francia, evitou
um enfrentamento maior com Buenos Aires.

- já as provincias rio-pratenses que se encontravam proximas do rio


parana e uruguai, que eram chamadas de provincias litoraneas,
requeriam uma situaçao diferente: que o comercio exterior fosse aberto,
mas com politicas protecionistas.
- o interior argentino, que não tinha a presenca de rios navegaveis,
eram que tinham as situaçoes economicas e politicas agravadas com
estas politicas dependetes do humor dos governabtes de Buenos Aires.
- muitos acordos interprovinciais foram assinados na tentaiva de
organizar o país: o pacto federal, 1831, assinado entre Buenos Aires e as
provincias litoranêas foi o de maior relevancia.
- em oposiçao, as provincias do interior argentino formaram a Liga do
Interior, que foi vencida e, paulatnamente incorporada à hegemonia de
Buenos Aires.
- Apenas em 1853, com derrota de Rosas - responsavel pela assinatura
do pacto federal e da incorporacao das provincias interioranas - foi que
finamente tais provincias puderam se impor sobre Buenos Aires:
convocaram um Congresso Constituinte, que teve como resultado a
atual constituiçao Argentina.
- entretanto, Buenos Aires não aceitou as novas condicoes, e por quase
dez anos existiuram dois estados: a confederaçao argentina e Buenos
Aires. Estes estados só se uniram após a batalha de Pavón (1861)

- em 1828, o Uruguai foi reconhecido independente pelo Brasil e pela


argentina, atraves de uma mediaçao da inglaterra. O Novo estado
uruguaio freiou as pretençoes hegemonicas do estado Argentino e do
Rio Janeiro. Já em 1830, o uruguai criou sua constituiçao, tendo como
primeiros presidentes Frutuoso Riviera e Manuel Oribe.
- e foi em torno destes presidentes que se formou os dois grupos
politocos imfluentes na historia uruguiau: os colorados e os brancos, que
tinham maior ou menor aproximaçao com as potencias vizinhas.
- apenar de já terem reconhcido a independencia uruguaia, no decorrer
de muitas decadas, Brasil e Argemntina continuaram influenciando as
decisoes politicas de tal pais.

- durante os anos de 1835-1836, quando o branco Oribe governava o


Uruguai, o colorado Riviera, com o apoio dos vizinhos argentinos e
estancieiros do Rio Grande do Sul, levantaram as armas ao governo. Mas
no final, riviera foi derrotado.
- com a queda de Oribe, em 1839, a Guerra Grande começou (1839-
1852). Esta estava ligada diretamente com aconteceimentos no
territorio argentino
- logo após a independecia, os paises latino-americanos buscavam
aprimorar sua economia na produçao de materias primas, que eram
vendidas para a europa, principalmente a inglaterra, e que depois
voltavam ao continente americano manufaturadas.
- Por esta razao, os conflitos na regiao não eram bem quistos pelos
europeus – principalemente ingles e franceses- que tinham interesses
comerciais na regiao.
- Vale destacar que o papel da Inglaterra na américa hispanica não era
somente comercial: o imperio britanico foi importante para o
reconhecimento dos novos paises, outorgou emprestimos que foram
imprescendiveis para a reconstruçao destas nacoes e suas
reorganizacoes politicas. E em troca, a inglaterra tinha livre navegaçao
nos rios argentinos e uruguaios.

- os aconteceimentos dentro do uruguai durante a Grande guerra


tiveram influencia direta dos rio-grandenses e dos argentinos, bem
como dos ingleses e franceses.
- na guerra, os colorados, liderados por Riviera, contavam com o apoio
dos anti-rositas argentinos, dos rio-grandenses, e da armada inglesa e
francesa. Enquanto os brancos de Oribe só contavam com o apoio da
confederaçao rosista: a argentina.
- Por estar apoiando os novos estados, a inglaterra teve um tratamento
de naçao favorecida, o que incomodou a frança. Entre 1838 e 1840,
como resultado da negaçao de rosas à um tratamento igualitario entre a
franca e a inglaterra, o porto de buenos aires foi fechado pela armada
francesa, que só retirou o bloquio após obter um tratado pelo qual seria
considerada nacao favorecida nas relaçoes comerciais e a garantia de
que a indeoendecnia do uruguai seria respeirada pela argentina.
- as oposicoes entre Rivera/Oribe continuaaram na década de 1840 com
conflitos e pressoes internacionais para que a independecia uruguiua
fosse reconhecida pelos rosistas. E tal pressão foi tanta, que em meados
de 1845 buenos aires sofreu um bloqueo anglo-frances.
- Rivera percebeu que se não tivesse apoio internacional não
conseguirua sobreviver politicamente, entao enconrou outros aliados: o
Brasil e o governador de Entre Rios, o caudilho Urquiza.
- Com o fortalecimento da ascendencia brasileira, rosas ropeu relacoes
diplomaticas com o Imperio, e 1851 declarou guerra à aliança
Brasil/uruguai/urquiza. E foi derrotado na batalha de Caseros, e foi
exilado na Inglaterra,
- a queda de rosas, em 1852 significou o reconhecimento da
independecia uruguaia, o reestabelecimento das rlacoes diplocaticas
entre argentina e brasil e, finalemente, a unificacao da argentina sob um
governo constitucional.

- A região andina
- O peru, que se tornou indeoendente em 1824, assim como as novas
naçoes da bacia do rio prata, tambem passou por momentos de
instabilidade politica e economica. O primeiro dirigente do novo país,
escolhido pelo congresso foi Bolívar, que por manter o congresso em
constante recsso conquistou a inimizade de muitos grupos politicos, o
que mais tarde o fez renunciar a presidencia.
- andrés de souza cruz, que sucedeu Bolivar, alimentava o sonho de ver
o peru e a bolivia formar uma única naçao.

- Mas, após conseguir sua indepoendencia, em 1825, a Bolivia se


declarou autonoma do Peru e do Rio da Prata. Em 1826, foi aprovada a
constituiçao boliviana, que deu ao estado a forma de republica.
- em 1829, após a renuncia do entao presidente Sucre, Andrés de Santa
Cruz, ex –presidente do peru, assumiu a presidencia boliviana, e conferiu
ao pais dez anos de relativa estabilidade.
- No governo da Bolivia, Santa Cruz retomou sua vontade de um estado
peruano-boliviano, que entre 1836-1839 cocretizou a unidade politica
dos atuais estados do Peru, Bolivia e Norte do chile.

- a formacao deste “estado andino”foi favorecido, em parte, pelas


constantes disputas internas que aconteciam no Peru. Porém, esta nova
formaçao não agradou muito aos vizinhos Chile e argentina. E assim,
junto com os conflitos internos e a desconfianca internacional este
estado não teve uma “vida longa”.

- diferente dos demais, o Chile, após superar as lutas iniciais de


independencia, teve um desenvolvimento estavel politicamnete, com
governos centralizadores e dominio da capital sobre o interior. Isto fez
deste país, junto com sua capacidade miltar, o estado mais forte da
região andina.

- A grande Colmbia – que era formada pela Venezuela, Equador e Nova


Granada – se desintegrou, de vez, em 1830. Este ambicioso projeto de
agrupar nacoes andinas fracassou devido a imensa desigualdade
economica e social entre seus membros. E, mesmo dentro de cada um,
as diferencas entre a capaital e o interior, dificultava a uniao e a
convivencia pacifica entre os membros.

- já em 1829, o Peru e a Grande Colombia tinham acertados suas


fronterias, com o Tratado de Guayaquil, mas, com a separaçao dos
estados compositores da Grande Colombia, as fronteiras peruanas
voltaram a ser motivos de conflitos, desta vez com o novo vizinho,
equador.
- durante o governo do General Flores, o equador teve momentos de
estabilidade politica, que so foi abalada com as tentaivas espanholas de
retomar suas areas de influencias nas antigas colonias.
- Esta iniciativa Espanholas teve como consequencia o Congresso
Americano, sediado em Lima, com o proposito de formar uma liga
defensivo-ofensiva dos paises do pacifico, que náo saiu do papel, já que
manter a comunicacao era uma tarefa complicada.

- assim, com a dissoluçao da Confederaçao peruno-boliviana e da


Grande Colombia, configuraram-se as naçoes atuais da Amércica do Sul.

- A confederaçao Centro-americana

- Inicialemte, mesmo após a independencia da espanha, em 1821, os


paises da merica central tentaram se manter unidos: para isso uniram-
se ao imperio do mexico em 1822,para em seguida se separem e
criarem a Republica Federal das provincias Unidas da America Central,
sob a lieranca da Guatemala. Entretanto com o eminente dominio
guatemalteca as demais provincias, iniciaram uma diputa politica
regional, que foi associada a partidos politicos e que, levou à dissoluçao
da confederaçao em 1839.
- com a america central dividida, a Inglaterra que já tinha interesses na
regiao, tendo ate um “país-colonia”por assim dizer, no territorio da atual
Belize, comecou a planejar um canal que ligasse os dois oceanos atraves
do estado da Nicaragua.
- Insatisfeito com a influencia inglesa, os Estados Unidos começaram a
fortalecer sua influencia na america central, e logo após a iniciativa
inglesa de construçao do canal nicaraguense, os EUA propuseram ao
Governo Colombiano a construçao de um canal com o mesmo intuito na
região do panamá.
- apesar de interesses conflitantes os EUA e a Inglaterra, acordaram uma
convivencia com equilibrio de poder na região.

- Caribe

- Geograficamente, o dominio da regiao do caribe era imoportante para


a comunicaçao interoceanica.
- Cuba, a ultima joia do imperio espanhol na america, foi a mais
cobiçada: alem de deopoliticamente estrategica, a ilha era a maior
produtora de açucar da região, o que potencializou sua cobiça. Por se
assemelhar com as sociedades sulistas americanas, os estados unidos
estudaram a possibilidade de anexar a ilha ao seu territorio, ainda mais
depois da anexacao do territorio mexicano. Entretando, os tratados de
amizade com a espanha não permitiram a intromissao direta americana.
Por outro lado, mais de uma vez os EUA ofereceram boas quantias a
espanha pela ilha, e todas foram reucudas. A espanha por sua vez,
conseguiu resistir a todas as tentaivas de independencia da ilha,
influenciada pelos revolucionarios haitinos, e manteve a ilha sobre seu
dominio por mais de meio seculo.

- Texas, México e Estados Unidos

- o méxico se tornou independente em 1821, e os estados unidos,


pautado por interesses hegemonicos, reconheceu a independencia
mexicana, ratificando os limites entre ambos os estados fixado em um
tratado anteriormente estabelecido.
- Concomitantemente ao reconhecimento da independencia mexicana,
cidadaos americanos começaram a migrar para o novo territorio
mexicano, e eram aceitos com a condiçao de respeitar as leis nacionais,
entre elas a impossibilidade de se estabelcer o regime escravocrata.
Entretanto, o novo esatdo ainda tinha inumeros problemas para a
fiscalizacao das normas, de maneira que os colonos americanos
começaram a estabelecer as proprias noramas e costumes, entre eles,
escravos.
- a republica mexicana, dividada em duas legislaturas – Coahuila e Texas
- via a necessidade de “mexicanizar” os colonos americanos, que mais
se indentificavam com os sulitas americanos do que com o resto do país.
- diante disto, o governo norte-americano foi aconselhado a comprar o
territorio texano do méxico. Em 1825, 1827 e 1829 propostas foram
feitas, mas em todas elas o governo mexicano se recusou a vender.
- a colonizacao americana não cessva e a tentativa de mexicanizacao
dos territorios texanos fracassou. Assim, em 1830, o entao presdente
mexicano Anastacio Bustamente limitou a migraçao americana e
decretou a unicao da legislatura do texas à de Coahuila.
- os colonos texanos não aceitaram,e em 1831 começaram a surgir
movimentos separatistas.
- o texas se tornou independente do méxico, e pediu para ser anexado
aos eua, que adiou a decisao por cerca de dez anos. Enquanto isso, os
lideres texanos se associaram a europa, em paricular à inglaterra. E esta
associaçao não foi bem vista pelos EUA, que finalmente o anexou a seu
territorio.
- entretanto, o vizinho mexico, so tinha aceitado a independencia texana
livre de uma anexaçao americana, e quando isto acontreceu, o méxico
reagiu. Os EUA ainda tentaram negociar a compra do territorio do texa e
mais alguns outros, mas o governo mexicano recusou. Assim em 1847
tropas norte-americanas dominaram a cidade do mexico e em 1848 o
mexico assina aceirta a venda dos territorios requeridos pels EUA.

- este perido de intensas lutas civis foi uma etapa extensa e marcada
pela instabilidade politica na regiao hispano-americana. As indefiniçoes
territorias e o precario estabelecimento das relacoes comercias com o
resto do mundo foi modificado a partir do seculo XIX, quando os paises
latino-americanos começaram, finalemte, a se reconstruirem.