P. 1
S e i t a s e H e r e s i a s Ievy.net

S e i t a s e H e r e s i a s Ievy.net

|Views: 205|Likes:
Publicado porClaudCJJ
Sobre seitas e heresias diversas.
Sobre seitas e heresias diversas.

More info:

Published by: ClaudCJJ on Apr 22, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2014

pdf

text

original

Esta é a versão em html do arquivo http://www.ievy.com.

br/sites/congregacoes/pq_statereza/SEITAS%20E%20HERESI G o o g l e cria automaticamente versões em texto de documentos à medida que vasculha a web. Para criar um link para esta página ou armazenar referência a ela, use: http://www.google.com/search?q=cache %C3%A3o+a+'marca+da+besta'+sob+o+governo+do+Anticristo+Ellen+White&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=2&

Os seguintes termos de pesquisa foram destacados: guardam domingo aceitarão marca besta sob governo anticristo

S e i t a s
O surgimento da religiosidade Gn 4:3-7

e

H e r e s i a s

Compreender a origem e a natureza da religiosidade é básico para entendermos a extrema disseminação de seitas e ensinos falsos, não apenas em nossos dias mas em toda a história da humanidade. Este texto espelha de uma forma clara, a maneira pela qual o espírito de religiosidade começou a se manifestar entre os homens. A palavra "religião" vem do latim religio, que significa religar. O conceito implícito nessa palavra é o de uma tentativa do homem de "religar-se" a Deus, reatando uma comunhão rompida. Esse sentimento "religioso" é comum a todos os homens, não importando sua origem social ou geográfica. O ser humano é um ser intrinsicamente religioso e espiritual e esse ser humano sem o conhecimento real de Deus, está aberto a aceitar qualquer outro ensino que não a verdade de Deus. O homem foi feito para viver em comunhão com Deus, e na falta dessa comunhão ele experimenta, ainda que inconscientemente, um sentimento de profunda frustração. Esse anseio é que originou na humanidade a busca religiosa. O texto que lemos caracteriza alguns aspectos essenciais do espírito de religiosidade. Caim ofertou do que lhe sobrava enquanto Abel trouxe suas primícias (note as palavras "oferta" e "primícias", nos versículos 3 e 4). 1

O espírito religioso sempre oferta do que sobra, seja dinheiro, tempo, esforço; Caim procurou aproximar-se de Deus por seus próprios meios, enquanto Abel, pelo meio determinado por Deus. Este é um dos principais motivos que levou o Senhor a rejeitar a oferta de Caim. O espírito de religiosidade sempre apresenta uma oferta que Deus não pediu, que é incapaz de resolver o verdadeiro problema que separa o homem de Deus: às vezes são obras, outras vezes são rituais mas sempre são coisas que não podem tratar adequadamente o problema do pecado. O espírito de religiosidade é sempre o espírito do farisaísmo, o qual é marcado por uma idéia elevada de si próprio, o que leva-o automaticamente a não cogitar jamais a possibilidade de ser recusado. Neste ponto, é diametralmente oposto ao espírito do cristão, o qual é marcado por um coração quebrantado. No Novo Testamento, é a aproximação de Deus unicamente através de Jesus, submetendo-se ao Seu senhorio e governo e confiando apenas nos méritos da Sua obra realizada em nosso favor. Não é difícil, contudo, verificar como o homem procurou seguir o caminho de Caim desde o princípio da humanidade.

Gn 4:16,17 Caim foi tanto o iniciador da religião como o primeiro a procurar construir uma sociedade à parte de Deus. A expressão "retirou-se... da presença do Senhor" (v.16) nos mostra que Caim optou por afastar-se de Deus, vivendo longe dEle. À partir desse homem, surgiu toda uma linha de seres humanos que não tinham consciência da pessoa de Deus, mas que experimentavam o anseio inconsciente por comunhão com seu Criador, ao qual já nos referimos. O mesmo espírito religioso que está por detrás de cultos como o islamismo, o animismo (adoração de espíritos, englobando todas as formas de umbanda), o espiritismo e outras manifestações religiosas, está também por detrás de todas as seitas e heresias que surgiram no meio da Igreja no decorrer da história. Na verdade, o diabo é especialista em variar suas armas no ataque contra a Igreja. A diferença entre o paganismo e o cristianismo é fácil de ser detectada, mas o mesmo não acontece entre o cristianismo verdadeiro e alguns movimentos heréticos. Nosso interesse aqui não é formar um painel acerca das religiões que atuam ou atuaram no mundo, mas analisar principalmente algumas heresias e seitas que surgiram no meio da Igreja. Para isso, precisamos compreender primeiramente a diferença entre "heresia" e "seita". HERESIA: A palavra "heresia" vem do termo grego "hairesis". E significa opinião doutrinaria contraria. Ensino contrário á Verdade contida na Palavra de Deus - a Bíblia. 1

A heresia não pode ser confundida com a apostasia. O apóstata é alguém que rejeitou completamente a fé cristã; o herege continua vinculando-se à fé, SEITAS É um grupo religioso que se separa de um grupo maior. Podemos dizer que a Seitas são o produto final das heresias. Grupo religioso, filosófico ou corrente que prega ou ensina práticas, preceitos e doutrinas contrárias à Palavra de Deus. A semelhança com o cristianismo. Todas as seitas possuem forte semelhança com a fé cristã legítima, e é justamente essa semelhança que se constitui na principal estratégia do diabo com relação a elas (veja 2 Co 11:13-15).2 Adeptos sinceros. As seitas são povoadas por pessoas zelosas, mas destituídas de verdadeiro entendimento (veja Rm 10:2). Nunca devemos cometer o erro de questionar a sinceridade dos adeptos de qualquer seita; no entanto, precisamos reconhecer que esse zelo extremo a que se dispõem é uma característica do espírito de religiosidade que age por detrás delas. Provérbios 19.2 “Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho!” Romanos 10.2 – “Posso testemunhar que eles têm zelo por Deus, mas o seu zelo não se baseia no conhecimento”.

COMO RECONHECER UMA SEITA Existem milhares de religiões neste mundo, e obviamente nem todas são certas. O próprio Jesus advertiu seus discípulos de que viriam falsos profetas usando Seu nome, e ensinando mentiras, para desviar as pessoas da verdade (Mateus 24.24). Não estamos dizendo que todos os que pertencem a uma seita são desonestos ou mal intencionados. Existem muitas pessoas sinceras que caíram vítimas de falsos profetas. Para evitar que isto ocorra conosco, devemos ser capazes de distinguir os sinais característicos das seitas. Embora elas sejam muitas, possuem pelo menos cinco marcas em comum: Características de uma seita (1) Elas têm outra fonte de autoridade além da Bíblia. (2) Elas acabam por diminuir a pessoa de Cristo. (3) As seitas ensinam a salvação pelas obras. Ensinam o homem a desenvolver sua própria salvação (4) As seitas são exclusivistas quanto à salvação. (5) As seitas se consideram o grupo fiel dos últimos tempos. 1

Característica do lider de uma seita É freqüentemente carismático e considerado muito especial por razões variadas: 1. O líder recebeu revelação especial de Deus. 2. O líder reivindica ser a encarnação de uma deidade, anjo, ou mensageiro especial. 3. O líder reivindica ser designado por Deus para uma missão 4. O líder reivindica ter habilidades especiais 5. O líder está quase sempre acima de repreensão e não pode ser negado nem contradito. Quem é vulnerável a entrar para uma seita? A. Todas as pessoas são vulneráveis. 1. Rico, pobre, educado, não-educado, velho, jovem, religioso, ateu, etc. B. Perfil geral do membro em potencial de uma seita (alguns ou todos os itens seguintes) 1. Desiludido com estabelecimentos religiosos convencionais. 2. Intelectualmente confuso em relação a assuntos religiosos e filosóficos 3. Às vezes desiludido com toda a sociedade 4. Tem uma necessidade por encorajamento e apoio 5. Emocionalmente carente 6. Necessidade de uma sensação de propósito, um objetivo na vida. 7. Financeiramente necessitado Podemos e devemos ajudar as pessoas que caíram vítimas de alguma seita. Na carta de Tiago está escrito que devemos procurar ganhar aqueles que se desviaram da verdade (Tiago 5.19-20). Para isto, entretanto, é preciso que nós mesmos conheçamos profundamente nossa Bíblia bem como as doutrinas centrais do Cristianismo. Mais que isto, devemos ter uma vida de oração, em comunhão com Cristo, para recebermos dele poder, amor e moderação. A seguir vamos conhecer as principais seitas e suas características. Não devemos nunca esquecer que na evangelização de qualquer pessoa, seja de uma seita ou não, o principal ingrediente é o amor. Sem ele não vamos levar ninguém para Cristo. ==================================================================== ==

MAÇONARIA

Introdução A Maçonaria é talvez um dos maiores alvos da curiosidade de várias pessoas há tempos. Sendo uma sociedade fechada, ela se auto define como segmento filantrópico, filosófico, educativo progressista. O interesse pelo que está oculto tem atraído muitos a ela.

1

Esta sedução não se limita apenas a homens não evangélicos, mas infelizmente é algo que está alastrando a anos em alguns segmentos da Igreja. Tamanha é a inocência de alguns líderes, que muitos não somente fecham os olhos para a coisa, como também participam como "bons maçons". "Meu povo está sendo destruído porque lhe falta conhecimento". (Os. 4:6) É preciso uma análise minuciosa acerca dessa entidade, para que se saiba com que se está lidando. Um posicionamento contrário em meio a Ignorância não é o bastante. É necessário conhecimento de causa. Portanto este é o intuito deste trabalho, onde analisaremos a Maçonaria para que possamos rechaça-la. É preciso tirar a pele da suposta ovelha para que vejamos o lobo. Origem e Fundadores Pouco se sabe a respeito da origem e fundadores da Maçonaria. Os Maçons (pedreiro em francês) são quase que um sindicato em seus primórdios. Chamada Maçonaria Operativa nesta época desenvolveu-se com o passar dos séculos, não se restringindo mais apenas a artesãos, mas tornando-se aberto a outros grupos da sociedade. Nasce assim a Maçonaria Especulativa. Doutrina e Refutações Bíblicas Ainda que declaradamente a Maçonaria não assuma ela é uma religião. Dotada de uma visão politeísta (Sistema religioso que admite muitas divindades; paganismo.), ela é sincretista (mistura de várias religiões contrárias entre si)e monísta (Doutrina segundo a qual tudo o que existe se reduziria a uma entidade primordial permanente). Tem como base a Loja Azul, que podemos chamar de a "capa do livro". Dividida em três hierarquias (Aprendiz, Companheiro e Mestre), são rasos conhecedores da verdadeira doutrina. Saindo da loja, passamos a divisão em dois ritos, o de Iorque e Escocês. O grau mais elevado é o 33º, que no Brasil é chamado Grande Inspetor Geral.As doutrinas são chamadas Landmarks, e de forma geral resumem-se a três pontos: Paternidade de Deus, Fraternidade Universal e Imortalidade da alma. Definição (Tirada do dicionário da maçonaria (Wilmshurst The Meaninq of Masonry) ”É um sistema sacramental que, como todo sacramento tem um aspecto externo e visível, consistente de seu cerimonial, doutrina e símbolos, e outro aspecto interno, mental e espiritual, oculto sob as cerimônias, doutrinas e símbolos, e acessível só ao maçom que haja aprendido a usar a imaginação espiritual e seja capaz de apreciar a realidade velada pelo símbolo externo”) A Maçonaria transforma Deus em algo genérico, que atende a todos os gostos. Porque o cristão não pode ser maçom. 1. A maçonaria ensina a paternidade universal de Deus e a Bíblia não - Jo 1:12 2. A maçonaria crê numa concepção vaga de Deus, um Deus sem rótulo, a tal ponto do G.A.D.U. poder ser: Deus, Jeová, Buda, Alá, Shiva, Brahma e até Lúcifer como defende Albert Pike. A Bíblia fala do Deus único, vivo, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. 3. A maçonaria não crê no Deus trino: Pai, Filho e Espírito Santo. A maçonaria não crê na divindade de Cristo e do Espírito Santo. 4. A maçonaria não crê em Jesus Cristo como o único redentor da humanidade. A salvação é dada a todo bom maçom mesmo que este renegue a Jesus Cristo. 5. A maçonaria crê numa divindade que transige com doutrinas heréticas e heterodoxas. O G.A.D.U. recebe como filhos os budistas, idólatras, feiticeiros, rosacruzes, mórmons, hindus, mulçumanos, espíritas... 6. A maçonaria crê numa divindade híbrida. No grau do Arco Real, rito York, a palavra perdida e sagrada para Deus é encontrada e revelada: JABULOM (Jeová + Baal + Osíres). Isso é uma forma de blasfêmia. Rev. Hernandes Dias Lopes Pastor da 1ª Igreja Presbiteriana de Vitória - ES Membro da Comissão Paritária Fraternidade Universal: A conseqüência natural da paternidade de Deus, é a idéia de que todos os homens são irmãos espirituais . Encontramos neste ensino a natureza humanista da Maçonaria. Através desta afirmação, os maçons fazem do homem um ser divino, que através do auto conhecimento pode chegar ao conhecimento de Deus. Com isso incentivam a fé no próprio homem, elevando-o ao nível de Deus, tornando-o passível de adoração. A maçonaria ensina que as boas obras podem levar o indivíduo a atingir um padrão tão elevado de moral, pureza e justiça que, ao morrer, ingressaria na loja celestial. Isso contradiz a Palavra de Deus, que revela a salvação pela graça. Estratégia de Crescimento A Maçonaria tem em mãos um grande trunfo para crescimento numérico: os segredos.

1

A maioria dos adeptos adentram a Maçonaria por curiosidade. A promessa de revelação de grandes segredos atraem muitos como açúcar atrai formiga.Quando alguém detém mais conhecimento que outros, tem sobre este, certo poder. Não é por menos que a maioria dos maçons são homens de destaque social, o que constitui também um atrativo. A coisa toda funciona como uma teia de aranha, onde as moscas cada vez mais se prendem. Liturgia (Ritual) O ritual maçônico é a vestimenta de sua doutrina. Ele não é fácil de se definir, pois varia de jurisdição e rito. Passando por uma evolução constante, não se prendeu mas a um, mas a muitos rituais. As reuniões, ou capítulos, constituem-se em uma abertura com cânticos. Declara-se então postos e funções dos oficiais, os quais são honrosamente apresentados. São lidas as minutas, membros doentes são mencionados e se há algum a ser iniciado, assim se faz. Isso leva em média duas horas, sendo seguida de uma hora social. Estes rituais tem um claro intuito de aliciar mais membros. O que passar disso é secundário. Metodologia para alcance A Maçonaria é com certeza um ‘’osso duro de roer". O simples fato de haver cristãos ali envolvidos nos mostra o quão perigosa esta religião é. Creio no entanto, que alguns crentes que adentram nesta religião, o fizeram por ignorância. Muitos conhecem apenas a "capa do livro". Com amor e oração, mostrando-lhes a verdade acerca da Maçonaria, pode ser que, sendo realmente novas criaturas, deixarão este caminho. A partir do testemunho dos que já foram maçons, outros poderão enxergar a verdade. Afinal, ao abandonarem os pactos de sangue, feitos dentro da Maçonaria, para realmente viverem sob o sangue do Cordeiro, será provado que Jesus é maior que qualquer aliança. A prova concreta disso são ex- maçons e seus livros de alerta as Igrejas. Conclusão A partir deste resumo podemos concluir que a Maçonaria não é um grupo interessado no bem estar do homem, voltada para ideais filosóficos, filantrópicos, educativos e progressistas. É uma sombra que, ao meu parecer, constitui uma das mais fortes religiões do globo, pois em si compreende membros de todas as outras (inclusive evangélicos). É abrangente em suas idéias como a Nova Era, mas também tão concreta quanto a Igreja Romana. Não é uma simples corrente filosófica, mas uma instituição, não se identifica como religião, mas como braço da mesma. Com essa camuflagem, têm a vantagem de crescer em qualquer campo, até mesmo em nossas Igrejas. Sua ação discreta nos lembra Al Paccino, na auto descrição de seu personagem Milton em "O advogado do Diabo", o qual era o próprio Lúcifer : "Eu entro nos lugares sem ser notado". A Maçonaria está no mundo a alguns séculos, e sem que nós saibamos, tem sido o "Ventríloquo" de muitos personagens históricos. É preciso um posicionamento firme e declarado contra este "tumor maligno" dentro da Igreja Evangélica. Pois de pouco valerá lutar contra seitas e mais seitas, sendo que sua "Nave mãe" está aterrizada em nossos templos. Rev. Alberto Matos

Resumo do texto extraído do site: http://www.cacp.org.br/maconaria.htm e do Livro: Religiões Seitas & Heresias – J.Cabral – Ed. Scripturae --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Maçonaria: Duas Organizações, Uma Visível, Outra Invisível
Muitos homens bem intencionados são membros dessa sociedade visível sem saberem absolutamente nada da sociedade invisível. Na verdade, Albert Pike, um dos mais importantes autores maçons, teve algumas coisas a dizer sobre os irmãos da sociedade visível: "A Maçonaria, esconde seus segredos de todos, exceto dos adeptos e sábios, ou eleitos, e usa falsas explicações e falsas interpretações sobre seus símbolos para enganar aqueles que merecem somente ser enganados; para esconder a verdade, que chama de Luz, e afastá-los dela.".

1

Pike diz que a Maçonaria é uma religião, da ordem dos mistérios satânicos. A Maçonaria esconde seus segredos dos irmãos que estão na sociedade visível exterior, independente do grau deles; somente os eleitos na sociedade invisível interna é que conhecem a verdade. Os pobres irmãos na sociedade visível recebem uma dieta de "falsas explicações e falsas interpretações" de seus símbolos" - Por que razão? Esses pobres homens na sociedade visível "merecem somente ser enganados". Se, no início de sua participação na Maçonaria, um homem demonstra venerar Jesus Cristo, ele será imediatamente colocado na sociedade visível e nunca aprenderá a verdade. Nunca será considerado um adepto, ou um sábio, ou um dos eleitos, pois esses termos são reservados somente para os membros da sociedade invisível. Ele será um daqueles que aprendem mentiras sobre as doutrinas da Maçonaria e que deliberadamente, recebem falsas explicações sobre seus símbolos, para que simplesmente PENSEM que conhecem a verdade. Resumo do texto extraído do site: http://www.espada.eti.br/free001a.asp

======================================================================

O Mormonismo
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias" Introdução: Embora os Mórmons sejam um povo aparentemente simpático e tenham um programa de beneficência social igual aos melhores do mundo, o mormonismo é uma das piores seitas falsas de que se tem conhecimento. São verdadeiros lobos vestidos de cordeiros. Os missionários dos Mórmons são bem treinados em seus métodos, e quem é crente só de nome é presa fácil para seus argumentos. Entretanto, uma pessoa que realmente nasceu de novo não cairá em suas presas doutrinárias, porque sua regra de fé e prática é a Bíblia sagrada. Breve Histórico do Mormonismo: O "profeta" dos Mórmons, Joseph Smith Júnior, nasceu em 23 de dezembro de l805 em Sharon, Estado de Vermont. Foi criado na pobreza e superstição. Em 1820, aos quinze anos, já residentes em Palmira, estado de Nova Iorque, participou de um grande movimento evangelístico na região, e ao orar num bosque (segundo ele), perguntando a Deus qual Igreja devia pertencer, apareceram-lhe dois anjos resplandecentes e lhe disseram que todas as igrejas estavam desviadas; e que ele não se unisse a nenhuma. O evangelho de Cristo em breve seria restaurado. Veja Gl 1.8,9. A Segunda visão de Smith: Segundo o relato do próprio Smith, apareceu-lhe o "anjo" Moroni, que, segundo fez crer, havia vivido naquela mesma região há uns 1400 anos. Ainda conforme o relato de Smith, Mórmon, o pai de Moroni, um profeta, havia gravado a história do seu povo em placas de ouro. Moroni teria essas placas ao pé de um monte próximo do local onde hoje é Palmyra. Nessa visão, Moroni teria indicado a Joseph Smith o lugar onde as placas teriam sido escondidas, e lhe emprestou umas pedras especiais, um certo tipo de lentes, chamadas, "Urim e Tumim", com as quais Joseph Smith poderia decifrar e traduzir os dizeres dessas placas. Joseph Smith encontrou quem o aceitasse como profeta e fundou uma Igreja com seis membros. Esta, no conceito dele era a única igreja verdadeira. Somente nela se conseguiria a salvação da alma. Perseguição à Igreja Mormom e seus Motivos: Devido à doutrina da poligamia, (dizem que ele teve 46 esposas) Smith e seus seguidores sofreram várias perseguições, razão pela qual eram levados a peregrinar de um a outro ponto da América, procurando onde estabelecer uma colônia e fundar o reino de Deus. Em Illinois, erigiram a cidade de Nauvoo. Aí acusado de grosseira imoralidade falsificação, Smith foi preso, e uma multidão enfurecida invadiu a cadeia e matou Smith e a seu irmão Hyrum. Veja (2 Co 4.4). As doutrinas do Mormonismo Esta igreja prega um Deus diferente, um Jesus diferente, e um céu e inferno diferente. Ela ataca a integridade da Bíblia, e proclama um outro evangelho. Suas doutrinas "eternas" ou "evangelho" e plano de salvação são dirigidos pelo deus desta terra através de um profeta, "vidente e revelador" onde os membros devem demonstrar obediência total, se quiserem ganhar a vida eterna.

É Cristão O Mormonismo? 1

Esta talvez pareça ser uma pergunta enigmática para muitos mórmons, bem como para alguns cristãos. Os mórmons dirão que eles incluem a Bíblia na lista dos quatro livros que reconhecem como Escrituras, que sua crença em Jesus Cristo é parte central de sua fé, e que isto é indicado pelo seu nome oficial, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. 1. Há Mais de um Deus Verdadeiro? A Bíblia ensina, que há um só Deus vivo e verdadeiro, e que além dEle não há outros deuses (Deuteronômio 6:4; Isaías 43:10, 11; 44:6, 8; 45:21, 22; 46:9; Marcos 12:29-34). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que há muitos deuses, e que os seres humanos podem vir a ser deuses e deusas no Reino Celestial. Eles ensinam ainda que aqueles que alcançam a divindade teriam o que eles chamam de "filhos espirituais" que adorariam e orariam a eles, assim como nós adoramos e oramos a Deus Pai (o Livro de Abraão, 4:1-5:21 en A Perola de Grande Valor; Princípios do Evangelho, pp. 9, 11, 290). 2. Deus Pai uma vez já foi Homen Como Nós? A Bíblia ensina, que Deus é espírito (João 4:24; 1 Timóteo 6:15, 16), que não é um homem (Números 23:19; Oséias 11:9; Romanos 1:22, 23) e que sempre (eternamente) existiu como Deus — onipotente, onipresente e onisciente (Salmo 90:2; 139:7-10; Apocalipse 19:6; Malaquias 3:6). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que Deus Pai foi um homem como nós, que progrediu até tornar-se um Deus e, mesmo nessa condição, continua a possuir um corpo de carne e osso. Para completar, o mormonismo ensina que Deus tem um pai, um avô, e assim sucessivamente (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 365). 3. Jesus e Satanás São Espíritos irmãos? A Bíblia ensina, que Jesus é o único e verdadeiro Filho de Deus; Ele tem sempre existido como Deus, e é co-eterno e co-igual com o Pai (João 1:1-14; 10:30; Colossenses 2:9). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que Jesus Cristo é nosso irmão mais velho, e que progrediu até chegar a ser um deus, havendo primeiro sido gerado como um "filho espiritual" por meio do Pai e de uma mãe celestial, e depois concebido fisicamente pelo Pai e pela virgem Maria. A doutrina mórmon afirma que Jesus e Lúcifer são irmãos (Princípios do Evangelho, pp. 9, 15, 16, 54, 57). 4. E Deus uma Trindade? A Bíblia ensina, que o Pai, o Filho e o Espírito Santo não são deuses separados, e sim Pessoas distintas de um só Deus Triúno. Marcos 2:5-12; João 20:28; Filipenses 2:10, 11; Espírito Santo: Atos 5:3, 4; 2 Coríntios 3: 17, 18; 13:14); mas, ao mesmo tempo, a Bíblia ensina que existe um só Deus, e que os três são manifestações distintas do mesmo e único Deus (veja novamente o ponto no 1). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são três deuses separados (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, pp. 361-362; Mormon Doctrine, pp. 576, 577). 5. O Pecado de Adão e Eva, Foi um Grande Mal o uma Grande Bênção? A Bíblia ensina, que a queda do homem foi um grande mal, e que através disso o pecado entrou no mundo, pondo todos os seres humanos debaixo da condenação e da morte. (Ezequiel 18:1-20; Romanos 5:12-21). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que o pecado de Adão era "um passo necessário no plano da vida e uma grande bênção para toda a humanidade" (Princípios do Evangelho, p. 31; Doutrinas de Salvação, Vol. 1, pp. 114, 11; Livro de Mórmon, 2 Néfi 2:25). 6. BenefIcia a morte expiatoria de Cristo aqueles que o rejeitam? A Bíblia ensina, que a obra redentora de Cristo é, antes de mais nada, a solução provida por Deus para o problema do pecado da humanidade. (1 Pedro 2:24), (2 Coríntios 5:21; Apocalipse 21:1-4). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que a obra redentora de Cristo apenas garante o que ela chama de "salvação geral", que consiste no fato das pessoas serem ressuscitadas — acontecendo para todos, indiferente de terem aceito Jesus Cristo pela fé. Para eles, a obra redentora não é suficiente em si mesma para dar a vida eterna. Em vez disso, seria preciso acrescentar as nossas boas obras (Princípios do Evangelho, pp. 69, 291-292; Regras de Fé;, pp. 86, 88-89). 7. Podemos nos fazer dignos diante de Deus por nossos própRios méritos? A Bíblia ensina, que nós somos salvos do nosso pecado e morte espiritual pela provisão graciosa de Deus de perdão e vida eterna. Não podendo ser merecida nem conquistada pelas nossas obras (Efésios 2:8, 9). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que todo homem receberá a salvação, referindo-se a ela como sendo nada mais que "uma conexão inseparável do corpo e do espírito, propiciada pela expiação e ressurreição do Salvador" (Princípios do Evangelho, p. 359). Mas, para obter a salvação "máxima", que eles chamam de exaltação e que significaria "morar na presença de Deus", a única possibilidade é se a pessoa perseverar "em fidelidade, guardando todos os mandamentos do Senhor até o fim de sua vida terrena" (Princípios do Evangelho, p. 292). As obras seriam requisitos para se poder "morar na presença de Deus" (Terceira Regra de Fé; Doutrinas de Salvação, Vol. 2, p. 5).

1

8. E a Bíblia a Unica e Definitiva Palavra de Deus? A Bíblia ensina, que a Bíblia é a única, final e infalível Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16; Hebreus 1:1, 2; 2 Pedro 1:21) e que ela permanecerá para sempre (1 Pedro 1:23-25). Ao contrário, a Igreja Mórmon ensina que a Bíblia foi adulterada, tem perdido muitas de suas verdades e que não contém o Evangelho em toda a sua plenitude (Doutrinas de Salvação, Vol. 3, pp. 190, 191; Livro de Mórmon,1 Néfi 13:26-29; Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 12). Conclusão: Os mórmons e os cristãos evangélicos têm em comum importantes termos bíblicos e preceitos éticos. Contudo, os pontos já mencionados são alguns exemplos das múltiplas diferenças fundamentais e inconciliáveis entre o cristianismo bíblico e o mormonismo. Como Evangelizar um Mórmom: Seja um cristão convícto; Conheça a Palavra de Deus; Familiarize-se com um bom método de ganhar almas; Ore muito pela alma que você quer ganhar para Jesus; Saiba o máximo que você puder sobre a doutrina mórmom; Vá até os mórmons; Pense bem o que você vai dizer antes de ir a casa de um mórmom; Ensine e pregue a Jesus Cristo primeiro acima de tudo; Seja paciente; Dê um convincente testemunho pessoal da sua salvação; Mantenha o controle do diálogo; Peça definições das palavras usadas pelos mórmons; Seja honesto quando não souber responder uma pergunta; Use a Bíblia quer eles creiam ser ela confiável ou não; Recomende um bom programa de rádio e um ministério de sua confiança. O que não fazer quando estiver evangelizando. -Não espere que os missionários venham até você; Não ataque ou ridicularize o mormonismo, Não permita que os mormons mudem de assunto sem responder as perguntas específicas; Não permita que dois ou mais mórmons fale com você ao mesmo tempo; Não permita que o mormonismo domine o tempo todo; Não tente dizer tudo no primeiro encontro; Não os force a tomar uma decisão por Cristo. http://www.irr.org/mit/portuguese/ismormchris-portuguese.html http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/EhCristaoOMormonismo-IFRR.htm Revista Defesa de Fé Nr. 13 Julho/Agosto de 1999

=========================================================

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

INTRODUÇÃO PARA SABERMOS QUEM SÃO OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ...(T.J ou Russelitas).....Não existe uma pessoa sequer no mundo que tenha se tornado T.J só pela leitura da Bíblia>>>O que eles chamam de "Estudo Bíblico" é na verdade o estudo bíblico de A Sentinela e de outras publicações da sociedade Torre de Vigia>>>>Charles Taze Russell, o fundador do russelismo, nasceu em 1.852 nos EEUA, seus pais eram Presbiterianos.>>>Russell pertenceu à Igreja Congregacional e a seguir, à Igreja Adventista.>>>Em 1.874, fundou formalmente o Movimento Russelita.>>>Em 1.879 começou a publicação do periódico Torre de vigia de sião, hoje chamada A Sentinela. TESTEMUNHA DE JEOVÁ>>> O sucessor de Russell, Joseph Rutherford, efetuou 148 alterações doutrinárias no sistema de crença da SEITA>>>Publicou a obra póstuma de Russell intitulada O MISTÉRIO CONSUMADO, e o sétimo volume de Estudos das Escrituras, como meio de consolidar em torno de si o domínio e o controle da organização.>>>Eles começaram no Brasil em 1.920. sua sede nacional permaneceu em São Paulo, capital, até 1.980.>>>Atualmente a sede nacional encontra-se em Cesário Lange, interior do Estado....continua..... TESTEMUNHAS DE JEOVÁ>>>FALSAS PROFECIAS DE RUSSELL.>>>Russell profetizou que a batalha do Armagedom ocorreria em 1.914.>>>Neste ano, segundo ele, dar-se-ia também a vinda de Cristo.>>>Mas na referida data, nada aconteceu.>>>Depois ele mesmo refez os calculos, e estabeleceu o ano de 1.915 nada acontecendo refez novamente os cálculos e estabeleceu o ano de 1.918, todas as datas falharam.>>>Ele veio a falecer em 1.916>>>Profetizou que até 1.914 viria um tempo de tribulação tal qual nunca houve desde que há nação para que fosse estabelecido o Reino de Deus.>>>Os judeus seriam restaurados, os reinos gentios seriam quebrantados em pedaços como um vaso de oleiro, e os reinos deste mundo passariam para o Nosso Senhor e para o seu Cristo.>>>NADA, absolutamente Nada se cumpriu.

1

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E AS FALSAS PROFECIAS DE RUTHERFOD.>>>Ruterford o sussessor de Russell também refez os cálculos, e estabeleceu o ano de 1.925 como o início do Milênio.>>>Isso também não se cumpriu.>>>Desapontado e frustrado, Rutherford justificou seu malogro dizendo que tudo mostra que Jesus está presente...Grande novidade!! Foi isso que ele escreveu em "Milhões que agora vivem não morrerão jamais"...Em 1.929 ele denunciou as "Profetadas"de Russell, como paranóicas, como tentativa de solucionar os mistérios de Deus fora da bíblia.>>>Quando Rutherford refez o cálculo e estabeleceu o ano de 1.925 como o inicio do milênio, ele teve o Despautério de comprar um Palacete em San Diego Califórnia, e deu o nome de BEIT SARIM (Casa dos príncipes, em Hebraico), para recepiconar os profetas e patriarcas do Velho Testamento. Enquanto a entidade aguardava o tal evento, Rutherford com a sua esposa e filho passava lá o inverno>>>estas profetadas foram publicadas no livro intitulado "Milhões que agora vivem não morrerão jamais". >>>dessa forma fica revelado o ministério de rutherford, como aconteceu com Russell, vejamos (Deuterômio.18.10>>"Entre ti se não achará quem faça passar prlo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro.>>>Como acabamos de ver a base dessa Seita só não é mais bichada por falta de espaço. TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEUS FALSOS PROFETAS>>>Os TJ. São especialistas em marcar datas para a Segunda vinda de Cristo.>>Estabeleceram os anos de ..1914...1915...1918...1925...1041...1975, e agora falaram que seria antes do ano 2.000...A Revista A Sentinela, 01/01/1989, Pág.12, diz que a obra da pregação que Paulo e barnabé começaram deve terminar no final do século Vinte. TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SEUS FALSOS PROFETAS>>>Além de Russell, Rutherford, outro falso profeta que alcançou os nossos dias, Knorr e Franz>>> Em 1.946, a organização lançou o livro "A Verdade vos Tornará Livres", contendo a base da profetada do Armagedom para 1.975...Muitas pessoas simplórias venderam propriedades, outros abandonaram estudos e carreira profissional....Mas outra vez Nada aconteceu...porque estou levando isso a público??? Porque muitos T.J hoje ignorantemente estão lá mas não conhecem o berço da seita, berço este que estão sob pena de morte diante de Deus, basta ler.. (Deuteronomio.18:20-22). TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E A BÍBLIA.>>>Dizem que ninguém pode compreender a Bíblia sem a revista A Sentinela.>>>Não reconhecem qualquer outra versão da bíblia, além da sua versão DETURPADA chamada "Tradução Novo Mundo".Esta tradução foi preparada para contrabandear as crenças PréFabricadas da Torre de Vigia para o texto das Escrituras.>>>Trata-se de uma obra MUTILADA, TENDENCIOSA,VICIADA e cheio de Interpolações>>>Traduziram (João.1:1 por: E a Palavra era [um] deus’.)...Disse o Dr. Bruce M. Metzger, da Universidade de Princeton (professor de língua e literatura do Novo Testamento): "Uma tradução horripilante.....Errônia.....Perniciosa.....Repreensível.>>>Por outro lado se os testemunhas de Jeová levar a sério, esta tradução, eles são Politeístas. TESTEMUNHAS DE JEOVÁ...(TRINDADE).>>>Os T.J negam a Trindade divina.>>>Dizem não encontrar o termo na bíblia, por isso a rejeitam.>>>O termo, Trindade, de fato, não se encontra na Bíblia mas as Três Pessoas divinas do Pai, do Filho e do Espírito, coeternas e iguais em essências entre Si, estão; bem como volumoso ensino sobre isso.>>>Chegam a dizer que a Trindade, é uma mentira inventada e espalhada por Satanás para enganar a humanidade. TRANSFUSÃO DE SANGUE>>>>>A palavra "SANGUE" no Velho Testamento hebraico aparece 236 vezes, sendo 17 vezes com relação a proibição de comer com sangue.>>>No Novo Testamento a palavra Sangue ocorre 99 vezes .>>>Existe a seita Testemunha de Jeová que tem horror a Transfusão de sangue, se recusam até a Salvar Vidas carentes de Transfusão de sangue,>>>Em outras palavras, são HOMICIDAS PASSIVOS.>>>(Mateus.23:24.."Condutores cegos! Que coais um mosquito e engolis um camelo:.>>>Eles alegam que procedem desta maneira porque obedecem aos preceitos Bíblico.>>>Mas onde está nas Escrituras Sagradas que podem deixar alguém Morrer por falta de Tranfusão de sangue?????.>>>Onde está escrito nas Escrituras Sagradas que Transfusão de sangue é pecado?????>>>>EM NENHUM LUGAR DA BÍBLIA!!!.>>>>> TRANSFUSÃO DE SANGUE 03>>>>> CONTINUANDO.....a expressão "algum sangue" em Leviticos não pode referir-se ao sangue humano como querem os T.J (testemunhas de Jeová) porque o versículo 13 deixa claríssimo que se trata de::: "Caça de animal ou de ave que se come".>>>Agora alimentar-se do ser

1

humano, a proibição não é somente ao sangue, mas também à carne humana,>>>Portanto, não teria sentido uma ordenança dessa natureza. TESTEMUNHAS DE JEOVÁ CRUCIFICAÇAO 01>>>>> Jesus foi crucificado ou Estacado??>>>O que afirma as Sagradas Escrituras??>>>(Lucas.23:21.."Mas eles clamavam em contrário, dizendo Crucifica-o, Crucifica-o".>>>Porém a TNM (Tradução Novo Mundo) que é a Bíblia dos T.J (Testemunhas de Jeová) ou Russelitas, está assim descrito: (Lucas.23:21.."Começaram então a berrar, dizendo: Para a estaca para a estaca com ele".>>>Para se saber com exatidão sobre essa execução (Crucificação) é necessário de antemão saber em que região, em que época e sob qual autoridade foi executada a sentença, além de conhecer o ponto de vista do escritor que emprega o uso do referido vocábulo. É PAGANISMO ADORAR A JESUS.>> As Testemunhas de Jeová ADORARAM a Jesus desde 1.879.>>A posição de Jesus é contrastada com a de homens e anjos, desde que é SENHOR de ambos, tendo todo o poder no céu e na Terra.>> Desde que assim é dito, "Que todos os anjos o adorem" (Isto inclui Miguel, o chefe dos anjos, o que significa então que Miguel não é O FILHO de DEUS e a razão está em que Ele tem alcançado nome mais excelente do que o deles..(The Watchtover, Novembro de 1.879,pag.4). É PAGANISMO ADORAR A JESUS.>> Posteriormente a esta matéria os T. J, publicaram outra ensinando a adoração de Jesus nos seguintes termos:..."Sim cremos que Nosso Senhor Jesus enquanto esteve na Terra foi realmente Adorado e Corretamente assim procedido" (The Watchtower, 1.898,pag.4).>> As Testemunhas de Jeová Adoraram a JESUS desde a sua fundação até 1.952.>> A revista A Sentinela, 01/01/1.953, pag.31, Traz a Proibição de Adorar a JESUS, dizendo: "Nenhuma distinta adoração deve ser dada a Jesus Cristo:...

14 RAZOES PORQUE NAO POSSO SER TESTEMUNHA DE JEOVÁ 1. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A DIVINDADE ABSOLUTA E SINGULAR DE JESUS CRISTO. 2. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ ENSINAM QUE JESUS CRISTO É UM SER CRIADO SIMPLESMENTE UM OUTRO DEUS. 3. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A PERSONALIDADE E DIVINDADE DO ESPÍRITO SANTO. 4. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A DOUTRINA BÍBLICA DA TRINDADE. 5. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A RESSURREIÇÀO FÍSICA E CORPORAL DE JESUS CRISTO. 6. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A VOLTA FÍSICA E VISÍVEL DE JESUS CRISTO. 7. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A PRESENÇA DO CRENTE COM CRISTO APÓS A MORTE. 8. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ REPROVAM A ESPERANÇA QUE O CRENTE TEM DE IR PARA O CÉU. 9. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A REALIDADE E ETERNIDADE DO CASTIGO FUTURO. 10. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM A SALVAÇÃO PERFEITA DA CRUZ DE CRISTO. 11. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NEGAM O PATRIOTISMO E A CONTINÊNCIA À BANDEIRA. 12. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ ESTÃO CONFUSOS QUANTO AOS 144.000. 13. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ USAM UMA TRADUÇÃO DETURPADA DA BÍBLIA. 14. OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ TEM UM SISTEMA DOUTRINÁRIO QUE SE BASEIA NAS INTERPRETAÇÕES DE CHARLES TAZE RUSSEL. http://www.mocidadevm.hpg.ig.com.br/apg_tj01.htm Conclusão

1

Este artigo não se destina a fomentar a intolerância religiosa nem a exaltar uma denominação religiosa em detrimento das demais. A liberdade de culto está prevista na Constituição do Brasil e é questão de foro íntimo. Tampouco visa a denegrir a imagem dos adeptos do movimento religioso sob enfoque. De fato, a maioria das Testemunhas de Jeová – enquanto indivíduos – é composta de pessoas decentes e sinceras, tendo sido a busca de Deus que motivou seu ingresso à religião. Mas é também verdadeiro que isto se aplica aos adeptos de quaisquer outras religiões cristãs. E também é verdade que em nossos dias, no intuito de manter a fidelidade de seus membros, facções religiosas ou seitas têm, a exemplo dos regimes totalitários, feito uso de técnicas de cerceamento de liberdade e informação, bem como isolamento psicológico – método este que alguns estudiosos classificam como ‘lavagem cerebral’. Os episódios estarrecedores de algumas seitas onde seus membros cometeram suicidio coletivo certamente merecem nossa atenção, pois mostram a eficácia de tais técnicas e ilustram bem até que ponto pode ir o controle mental exercido em nome da religião. Neste respeito, não se pode negar que a postura histórica das Testemunhas de Jeová - com respeito às vacinas (1921-1952), aos transplantes de órgãos (1967-1980) e, principalmente as transfusões de sangue e derivados (1945 até hoje) tem igualmente cobrado altíssimo tributo em vidas humanas ao longo de mais de meio século. A diferença talvez consista no fato de que, não ocorrendo todas estas mortes em um mesmo lugar e ao mesmo tempo - como nos episódios anteriormente citados - passam despercebidas em nosso dia-a-dia, como uma espécie de massacre gradativo e silencioso. Entretanto, todos estes sacrifícios de vidas humanas envolvem uma mesma coisa: a convicção religiosa. http://members.fortunecity.com/torredevigia/dossie.htm ===============================================================================

ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA

Introdução Willian Miller: Nasceu em, 1782 em Pittsfield, estado de Massachussetts (EUA), pastor batista no Estado de Nova Iorque, dedicou-se ao estudo detalhado das escrituras proféticas. Convenceu-se de que Daniel 8.14 se referia à vinda de Cristo para "purificar o santuário". Calculando que cada um dos 2.300 dias representava um ano, tomou como ponto de partida a carta de regresso de Esdras e seus compatriotas a Jerusalém e 457 a.C., e chegou à conclusão de que Cristo voltaria à terra em 1843, Isto foi em 1818. O fracasso de Miller: Por um quarto de século, Miller proclamou a mensagem O interesse dos crentes em relação à mensagem era crescente e o número deles ia de cinqüenta a cem mil pessoas preparando-se para o fim do mundo. Muitos crentes doaram suas lavouras, e se prepararam para receber o Senhor no dia 21 de março de 1843. Chegou o dia e o evento esperado não aconteceu.. Miller revisou os seus cálculos, descobriu um erro de um ano. Devia ser no dia 21 de março de 1844. Ao chegar essa data, nada aconteceu. Uma vez mais um novo cálculo indicou que seria o dia 22 de outubro de mesmo ano. Porém essa previsão também falou. O Arrependimento de Miller: Guilherme Miller, dando toda a prova de sua sinceridade e honradez, confessou simplesmente que se havia equivocado em seu sistema de interpretação bíblica. É preciso certa grandeza de alma, ou graça do Senhor para reconhecer abertamente seu próprio erro. Miller a teve e não mais tratou de defender a interpretação que havia proclamado por um quarto de século. Porém nem todos os seus discípulos estavam dispostos a abandonar a sua mensagem. Dos muitos que o haviam seguido, três se uniram para formar uma nova Igreja, baseada numa nova interpretação da mensagem professada por Miller. O desenvolvimento da seita O dia depois "da grande desilusão", Hiram Edson um fervoroso discípulo e amigo pessoal de Miller, teve uma "revelação". Nela compreendeu que Miller não estava equivocado em relação a data, mas sim em relação ao local. Disse que Cristo havia entrado no dia anterior no santuário celestial, não no terrenal, para fazer uma obra de purificação ali. Edson partilhou com outros membros de seu grupo as "boas-novas".

1

Outros dois grupos se uniram a essa nova revelação: um dirigido por Joseph Bates que dava ênfase a guarda do Sábado e outro dirigido por Hellen G. White, que dava ênfase aos dons do Espírito. Dessa forma começa os Adventistas do Sétimo Dia (Sabatistas). Embora o nome “Adventista do Sétimo Dia” tenha sido escolhido em 1860, a denominação oficialmente foi organizada em 21 de maio de 1863, quando o movimento compunha-se de cerca de 125 igrejas e 3.500 membros. Em um século e meio, a Igreja Adventista do Sétimo Dia cresceu de um grupo de pessoas que estudavam a Bíblia para uma comunidade mundial em 2005, totalizando mais de 14 milhões de membros e outros 6 milhões de simpatizantes espalhados em 203 países do globo. As revelações de Helen White: As revelações de Helen White tiveram muito que com a formação das doutrinas dos adventistas, e seus escritos contribuíram grandemente para a expansão da Igreja. Ela e seu esposo disseminaram amplamente seus ensinos proféticos e doutrinários por meio de revistas e livros. Embora a Igreja adventista afirme que a Bíblia é sua autoridade doutrinária, ainda crê que Deus inspirou Helen White em sua interpretação das Escrituras e em seus conselhos, conforme se encontram em seus livros. Dizem os adventistas: “CREMOS QUE: ... “Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto dessa inspiração, têm aplicação para os adventistas do sétimo dia.”... NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas.” (Revista Adventista, fev. 1984, p. 37) Obras da Sra White: Como já dissemos, os livros da Sra. White são considerados "inspirados" por Deus e no mesmo nível da Bíblia, que citam apenas para comprovar o que ensinam, buscando versículos ou passagens isoladas. O livro "o grande conflito" é considerado a obra prima da Sra. White e recomendam-no largamente. Tal livro já foi editado em mais de 30 línguas com uma vendagem superior a dois milhões de exemplares. Entre outras obras, as mais importantes são: Vida de Jesus, Patriarcas e Profetas, Veredas de Cristo, O desejado de Todas as Nações.

As Doutrinas do Adventismo
Os sabatistas misturam algumas verdades com seus abundantes erros, daí poder enganar aos que com sinceridade se lançam em busca da verdade. Normalmente, citam a Bíblia, porém sem o cuidado de examinar o contexto. Embora muitas de suas doutrinas estejam corretas, existem outras que desviam o crente do caminho real. Convém que os membros das Igrejas evangélicas conheçam essas doutrinas e saibam como refutá-las, tendo em vista que eles também se dedicam ao proselitismo entre as Igrejas Evangélicas. Veja Mt 23.15 a) A expiação incompleta: Os adventistas ensinam que Jesus entrou no santuário celestial no ano de 1844, e agora está cumprindo a obra de expiação. Esta doutrina é uma adaptação das Escrituras num esforço para justificar as previsões errôneas de Miller. Não duvidamos da sinceridade dos que creram haver achado uma solução para o problema nessa "revelação" de Edson, porém ela não concorda com as Escrituras. A Bíblia ensina que Jesus penetrou no santuário celestial ao ascender ao céu e não no ano de 1844. (Hb 6.19,20; 8.1,2; 9.11,12, 23-26; 10.1-14). b) Nossos pecados lançados sobre Satanás? Os adventistas ensinam que o bode emissário (ou bode para azazel) de Levíticos 16.22,26 simboliza Satanás. Todas as nossas iniqüidades serão carregadas pelo diabo. Segundo eles durante o milênio, Satanás, levará sobre si a culpa dos pecados que fez o povo de Deus cometer, e será confinado e esta terra desolada e sem habitantes. Parece fantástico que alguém que se diz evangélico aceite doutrina tão contrária ao evangelho. Será que não se dão conta das implicações de tal ensino? Isto faria o diabo nosso co-salvador com Cristo, a expiação de nossos pecados seria realizada em parte por Cristo e em parte por

1

Satanás. O simbolismo real desta passagem mostra Cristo levando sobre si os nossos pecados. Veja Jo 1.29; Is 53.6; Hb 10.18; J0 19.30; 2 Co 5.21; Rm 8.32. c) O Sono da Alma: Os adventistas ensinam que as almas dos justos dormem até a ressurreição e o juízo final. Este "sono da alma" é um estado de silêncio, inatividade e inteira inconsciência" . Baseiam esta crença principalmente em Eclesiastes 9.5, que diz: "Os mortos não sabem coisa nenhuma". O contexto demonstra que o autor deste versículo está falando sobre a relação dos mortos com a vida terrena e não sobre o estado da alma depois da morte. Leia os versículos 4 a 10 desse capítulo. Provas bíblicas da consciência da alma depois da morte acham-se nas palavras de Paulo quando diz que ao deixar o corpo estaria com o Senhor, cf. Fp 1.23,24 2 Co 5.1-8). Veja também Lc16.19-31; Lc 23.43. No monte da transfiguração, Moisés não estava "silencioso, inativo e totalmente inconsciente" enquanto falava com Cristo, cf. Mt 17.1-6. Veja ainda Ap 6.9-11. Etc. d) A observância obrigatória do Sábado: Os adventistas ensinam que os cristãos devem observar o Sábado como o dia de repouso, e não o Domingo. Crêem que os que guardam o Domingo aceitarão a "marca da besta". A senhora White ensina que a observância do Sábado é o selo de Deus. O selo do Anticristo será o oposto a isto, ou seja, a observância do Domingo. Vemos, pois, que o Sábado é uma parte do pacto especial feito entre Deus e Israel (Ez 20.10-13). O próprio Moisés explicou que era uma memorial de sua libertação da terra do Egito. Ao repousar de seu trabalho semanal, deviam recordar como Deus lhes havia dado o repouso da dura servidão do Egito ( Dt 5.12-15). Se alguém deseja guardar o sábado, que o faça segundo prescreve o Antigo Testamento, assim: não ferver ou assar comida (Êx 16.23); não sair de casa nesse dia (Êx 16.29); não acender fogo (Êx 35.3); não viajar (Ne 10.31); não carregar peso (Jr 17.21); não exercer o comércio (Am 8.5). A violação de tais preceitos torna o infrator sujeito à maldição da lei e à pena de morte (Êx 31.15; Dt 27.11-28; Gl 5.1-5; Tg 1.23; 2.10). O Sábado foi abolido: A palavra profética previa a chegada do Novo Concerto (Jr 31.31-33) e o fim do Sábado (Os 2.11), que se cumpriu em Jesus(Cl 2.14-17). Por essa razão, o Sábado não aparece nos quatro preceitos de Atos 15.20,29. O texto de Colossenses 2.16,17 deita por terra todas as teses dos adventistas. Paulo parece que está escrevendo aos adventistas quando escreve aos Gálatas e trata de livrá-los dos enganos dos judaizantes que queriam fazê-los guardar a lei. O livro inteiro ressalta que a salvação não é pelas obras da lei, mas pela fé em Cristo. Conclusão: O discutir com os adventistas não dá nenhum bom resultado. Estão bastante preparados para discutir e convidam a discussão. Recorde-se que as discussões somente fazem que a pessoa resolva defender melhor a sua própria doutrina. É quase certo que o adventista citará Ap 14.12 e 1 Jo 2.4, para provar que devemos guardar o Sábado. Para isto devemos mostrar-lhes quais são os andamentos de Deus no Novo Testamento. Que ele mesmo leia 1 Jo 3.23; Jo 6.29; Rm 4.5; Gl 2.16; Jo 13.34,35; 5.10 e Rm 13.8-10; Ap 22.14. Procure fortalecer sua fé na obra perfeita de Cristo e guiá-los a um repouso perfeito nele, fazendo-os ver que agora a pessoa pode ter a certeza da salvação. Fontes consultadas: http://www.planetaevangelico.com.br/religioes/princadv.htm. http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Advent7Dia-PlanetaEv.htm http://www.cacp.org.br/adv_egw_falhou.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Adventista_do_S%C3%A9timo_Dia ============================================================================== =

Congregação Cristã no Brasil

1

Introdução: A Congregação Cristã no Brasil é vista por alguns como uma seita, por outros , como um movimento contraditório. Nosso objetivo nesta lição é demonstrar o caráter sectarista e exclusivista desta Igreja, pois suas doutrinas são fundamentadas em versículos isoladas das Escrituras e mal interpretados, como também vêem as demais Igrejas como seitas. 1. Fundador: Luis Francescon , nascido em 29 de março de 1866, na comarca de Cavasso Nuovo, província de Udine, Itália. Imigrou para os E.U.A. chegando à cidade de Chicago, Estado de Illinois em 1890. Em 1891 teve compreensão do novo nascimento e aceitou a Cristo como seu Salvador. Em março de ano seguinte, junto ao grupo evangelizado pelo irmão Nardi e algumas famílias da Igreja Valdense, fundaram a Primeira Igreja Presbiteriana Italiana, tendo sido eleito Filippo Grili como pastor e Francescon como diácono. Rompimento com a Igreja Presbiteriana. Luis Francescon começa a questionar o batismo por aspersão e conclui que a igreja estava praticando o Batismo de forma errada. E resolveu falar com a Igreja acerca deste assunto, o que fez, convidando a todos os membros da Igreja Presbiteriana para assistir ao seu batismo por imersão. O batismo foi realizado no dia 7 de setembro de 1903, onde compareceram cerca de 25 irmãos, dos quais 18, incluindo Francescon, foram batizados. Com a chegada do Pastor Filippo Grilli, da Itália, Francescon não pode fazer outra coisa que pedir seu desligamento daquela Igreja, e o grupo batizado, juntamente com ele, também se desligou, mesmo a revelia. Assim estabeleceram uma pequena comunidade evangélica livre reunindo-se na casa dos irmãos. O Batismo com Espírito Santo: Em fins de 1907, o grupo liderado por Francescon tomou contato com o nascente movimento pentecostal. No dia 25 de agosto de 1907, Luis Francescon recebeu o Batismo com Espírito Santo, e algum tempo depois o Pr Durham informou a ele que o Senhor o tinha chamado para levar sua mensagem à colônia Italiana, e o movimento foi se expandindo. O Estabelecimento da Igreja no Brasil Francescon e Giacomo Lombardi dirigiram-se ao Brasil em 8 de março de 1910, com destino a São Paulo. Parece, todavia, que de início seu trabalho foi pouco promissor, até que em 18 de abril, G. Lombardi partiu para Buenos Aires, e Francescon foi para Santo Antonio da Platina, no Paraná, chegando lá em 20 de abril de 1910, e deixou estabelecido ali um pequeno grupo de crentes pentecostais, o primeiro grupo desse segmento no Brasil. Ao retornar em 20 de junho para são Paulo, após um contato inicial com a Igreja Presbiteriana do Brás, onde alguns membros aceitaram a mensagem pentecostal, bem como alguns batistas, metodistas e católicos romanos, surge a primeira "Congregação Cristã" organizada no país. A partir daí, o trabalho da Congregação Cristã espalha-se por onde existe colônias italianas, notadamente na região sudeste do país, principalmente nos Estados de São Paulo e Paraná, onde até hoje se concentram. Seu fundador, o ancião Louis Francescon, faleceu em 7 de setembro de 1964, na cidade de Oak Park, Illinois, USA. O Desenvolvimento da Igreja. Diante dos relatos acima, podemos ver que a história da Congregação Cristã não traz maiores diferenças que possam explicar sua posição sectária de hoje, mas no decorrer do tempo foram se adequando a certos individualismos . Baseados na história narrada pelo próprio Francescon, podemos declarar que o comportamento da congregação cristã hoje é bem diferente de seu fundador; pois o mesmo mantinha comunhão com irmãos de denominações diferentes. Primeiramente, devemos ter em mente que a Congregação Cristã teve origem num ambiente teológico, onde dominava a doutrina da predestinação , de onde veio seu fundador e boa parte de seus primeiros membros. Isso, somado ao fato de que algumas profecias davam conta de que lhe seriam enviados os que haveriam de se salvar, além do fato de o ancião Francescon não ficar continuamente junto aos novos grupos, mas, como ele mesmo escreveu, esteve em nosso país cerca de dez vezes, em períodos intercalados. Esses fatos Com certeza causaram grandes vácuos na interpretação e orientação da liderança

1

nacional, levando a surgir uma interpretação extremista dos conceitos calvinistas.

Doutrinas Da Congregação Cristã no Brasil:
Ao analisar o pensamento doutrinário da Congregação Cristã no Brasil, temos a impressão de que seus líderes criaram um Evangelho segundo a CCB. A maioria de seus adeptos defendem o pensamento errôneo de que a salvação só é possível na sua própria Igreja: "A gloriosa Congregação". Desenvolveram inconscientemente a doutrina da auto-salvação, ou da religião salvífica, e conseqüentemente, por tabela o monopólio da salvação, com todos os direitos reservados à CCB, uma espécie de "copyrigth". a) Sobre o estudo da Bíblia. A CCB ensina que o Espírito Santo dirige tudo, e não é necessário se preparar, examinar ou meditar nas Escrituras Sagradas. Sem dúvidas, o Espírito Santo opera poderosamente na vida de sua Igreja, mas isto não significa que devemos desprezar o estudo das Escrituras. É uma postura que desvirtua um dos propósitos de Deus, que é o exame de sua Palavra. "Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detêm no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite". ( Sl 1.1); Veja ainda 2 Tm 2.15; Sl 119.105; Pv 7.1-3; Dt 6.6-9; 1 Tm 4.13; 2 Tm 4.13; Pv 9.9; Sl 119.9-16; Sl 19.7-8; Sl 1.1-2. Essas referências já são suficiente para provar que o pensamento da CCB é contrário a Palavra de Deus. Os membros da CCB não conhecem a Palavra de Deus e fazem questão de dizer que não sabem para dar a entender que tudo que falam provém do Espírito Santo. b) Sobre o Batismo. A CCB não reconhece a Batismo efetuado por outras denominações, mesmo que seja por imersão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo ( Mt 28.19), pelos seguintes argumentos: "o batismo de outras denominações cristãs está errado, porque utilizam a expressão "eu te batizo". A CCB entende que ao dizer "eu te batizo" é a carne que opera e o homem se coloca na frente de Deus. "O Batismo só é válido se efetuado com esta fórmula: Em nome do Senhor Jesus te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Parece que a CCB, além de não conhecer a Bíblia, desconhece também, a língua portuguesa. Que diferença há em dizer: "Eu te batizo" ou "Te Batizo". O sujeito não está oculto? Além do mais, se, pelo fato de utilizar a expressão "eu te batizo", estivermos aborrecendo a Deus , então João Batista teria ofendido a Deus, pois ele dizia "eu vos batizo com água..." Será que a CCB acha que João Batista era carnal e se colocava na frente de Deus? c) A Saudação da CCB. A CCB nos acusa de saudar com a "paz do Senhor". Citam para justificar esse conceito a seguinte expressão: "devemos saudar com a paz de Deus, e nunca com a Paz do Senhor, porque existem muitos senhores, mas Deus é só um. Essa acusação da CCB se desfaz em pó com somente um versículo que Paulo escreveu na primeira carta aos Coríntios 8.5,6, que diz: "Porque, ainda que haja também alguns que se chamam deuses, quer no céu como na terra( como há muitos deuses e muitos senhores). Todavia para nós há um só Deus, Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele". A CCB não consegue entender que quando saudamos com a paz do Senhor estamos saudando com a paz do nosso grande Senhor Jesus Cristo. Conf. Jo 14.27. d) O Ósculo Santo. A CCB insiste em adotar costumes orientais, muitos deles registrados na Bíblia, como é o caso do ósculo santo, pensando com isto estar em posição espiritual superior à dos outros. Esse é um costume que perdura até hoje no oriente. O ósculo era uma maneira comum de saudar no oriente, muito antes do estabelecimento do cristianismo. Tem servido igualmente como parte da expressão judaica em suas saudações, tanto nas despedidas como também na forma de demonstração geral de afeto. Ver Gn 29.11; 33.4. Quando Paulo recomendou que se saudasse uns aos outros com ósculo santo, simplesmente estava falando de um costume existente. Caso fosse no Brasil, certamente seria mencionado o aperto de mão ou o abraço. Essa é uma questão cultural, que também não é compreendida pela CCB. e) O Dízimo:

1

Ensinam os Anciãos da CCB que o dízimo é da lei e que é maldito e hipócrita aquele que dá e aquele que o recebe. A Bíblia ensina que o dízimo é santo; a CCB ensina que é profano. A Bíblia ensina que o dizimo é do Senhor (Lv 27.30); a CCB ensina que o dízimo é para ladrões. Jesus não condenou a prática do dízimo (Mt 23.33); condenou, sim, os hipócritas que desprezavam os principais preceitos da Lei de Deus, mas não condenou o dízimo praticado até pelo pai dos crentes, Abraão.( Gn 14.20). O Autor da epístola aos Hebreus falou sobre a prática do dizimo na atual dispensação. ( Hb 7.8-9). É estranho que a CCB combate o dízimo, mas instituíram as seguintes ofertas: Ofertas da piedade, oferta para compra de terrenos; ofertas para fins de viagens; ofertas para conservação de prédios e ofertas de votos. Isso que é hipocrisia, combatem o dízimo bíblico e ao mesmo tempo instituíram várias ofertas para suprir a ausência do dízimo. Convém ainda destacar que essas ofertas foram inventados por eles, sem nenhum fundamento bíblico. A Bíblia fala de dízimos e ofertas, mas não acrescenta nas ofertas esses nomes por eles acrescentados. f) Sobre a liderança da CCB. Para a CCB, existe somente o ancião e ensinam que todo pastor é ladrão . A irmandade inteira sai repetindo o assunto, como se fosse um eco do ancião. Condenam a função de presbítero mas ainda não descobriram que "Ancião" é a forma hebraica para presbítero no grego. Eles são tão incoerentes que no parágrafo 10 das doutrinas da CCB, diz: "Nós cremos que o Senhor Jesus Cristo tomou sobre si nossas enfermidades. Está alguém entre vós doente? Chame os Presbíteros da Igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor..." (Tg 5.14-115). Quanto às passagens que dizem respeito ao ministério da Igreja encontram-se em: Ef 4.11; Atos 6; Tt 1.5; Hb 13.7-17 etc. Certamente os membros da CCB as desprezaram, ou então, ignorantemente, dirão que essas passagens são espirituais, e não materiais. Só que quando se refere somente a ancião e diáconos, aí tornam-se misteriosamente materiais. g) Sobre a pregação do Evangelho. A CCB defende que não se deve sair para evangelizar, utilizando-se novamente de versículos bíblicos fora do contexto. Eis aqui os versículos citados pela CCB: Mt 6.5; Mt 7.6: Mt 12.18-21. Apegados a estes versículos a CCB busca desesperadamente justificar sua recusa ao "ide" do Senhor Jesus. Jesus não ordenou que seus discípulos esperassem, até que alguém sentisse que deveria aceitar o evangelho. Jesus jamais disse ao pecador: "Se sentires e fores ao templo será salvo". Ao contrário, Ele disse a Igreja: ": Ide por todo mundo; pregai o evangelho a toda criatura".,( Mc 16.15); Veja ainda: At 2.14-36; At 16.25-34; At 17.22-31; At 1.8; 17.17; 16.13; 21.15; Rm 1.14-15; 1 Co 9.16 etc. Esperamos que a CCB examine melhor as Escrituras e comece a viver um Evangelho sem máscaras... h) Sobre a oração somente de joelhos: A CCB diz que somos fariseus por oramos de pé. Se a oração fosse de fato como dizem, como poderíamos cumprir o que Paulo diz em 1 Ts 5.17 "Orai sem cessar". É verdade que o texto de Lc 18.11 declara que o fariseu estando em pé orava e sua oração não foi ouvida. Mas no v. 13 declara que o publicano achava-se também em pé e sua oração foi ouvida, V.124. Logo, não é a posição do corpo que influiu na resposta de oração, mas a situação do coração. ( Is 1.15-16; 9.1-2). A Bíblia aponta várias posições para oração: Oração de olhos abertos e em pé (Gn 18.22; Jo 11.41-42); oração sentado ( At 2.1-4); oração de cócoras ( 1 Rs 18.42; Oração no ventre do peixe ( Jn 2.1-3); Oração deitado na cama ( Is 38.2-3; Sl 4). i) O Uso do véu e do cabelo Os legalistas da CCB dizem que a mulher que corta os seus cabelos vai para o inferno e outros ainda acrescentam que é importante e necessário o uso do véu no culto. O texto, do qual a CCB tirou essa doutrina é I Cor.11:1-16. "A mulher cobria a cabeça nos dias de Paulo, como sinal de modéstia e subordinação ao marido, e para demonstrar a sua dignidade. O véu significava que ela devia ser respeitada e honrada como mulher casada. Sem véu, ela não tinha dignidade; (conceito da época). A verdade é que o uso do véu era algo peculiar da igreja dos Coríntios, era um problema local. Não podemos transforma-lo em doutrina universal para a igreja! Mesmo porque, o apóstolo nunca jamais ensinou sobre o uso do cabelo e do véu para outras igrejas. Em nenhuma outra epístola iremos encontrar tal ensinamento. Contudo se as mulheres da CCB fossem praticar realmente o versículo, teriam que usa-lo fora da igreja também como fazia as mulheres da época, e não somente durante o culto! Tudo isso mostra a incoerência da CCB em sustentar uma doutrina extra bíblica.

1

Conclusão: Procuramos destacar alguns pontos contraditórios da Congregação Cristã, ainda que sucintamente, mas cremos ser o suficiente para mostrar que essa denominação é exclusivista. Parece que o céu foi feito só para eles e que a salvação só existe em sua denominação e em questão de Bíblia só a interpretação deles é válida. Para eles somente sua liderança é Bíblica, somente sua maneira de orar é válida e a pregação do evangelho só é correta através de seus membros. Sem dúvidas, a Congregação Cristã No Brasil está completamente desviada de seus propósitos iniciais. Precisa urgentemente voltar ao primeiro amor conf. Ap 2. 4,5 Fontes consultadas: http://www.planetaevangelico.com.br/religioes/. http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/CongCristaBrasil-PlanetaEv.htm

===============================================================================

CATOLICISMO ROMANO

A palavra católico vem do grego e quer dizer “universal”. A igreja católica, que conhecemos hoje, é o resultado de alterações feitas à partir da igreja primitiva. O catolicismo romano é a religião que reconhece o Papa como autoridade máxima, que se expande por meio de sacramentos, que venera a virgem Maria e os santos, que aceita os dogmas como verdades incontestáveis e fundamentais e que tem como ato litúrgico mais importante a missa”. No século IV, Constantino ascendeu ao posto de Imperador. Este apoiou o cristianismo e fez o mesmo religião oficial do Império Romano. Assim sendo, muitos ímpios se tornaram cristãos por motivos políticos e escusos. Constantino convocou em 325 d.C. o Concílio de Nicéia onde surgiu o catolicismo romano influenciado por doutrinas pagãs. Organização e Cargos da Igreja Católica Romana Estruturalmente, o Catolicismo Romano é uma das religiões mais centralizadas do mundo. O seu chefe, o papa, governa-a desde a Cidade do Vaticano, um estado independente no centro de Roma, também conhecido como a Santa Sé. O Papa é selecionado por um grupo de elite de Cardeais . Só o Papa pode selecionar e nomear todos os cléricos da Igreja acima do nível e padre. Todos os membros da hierarquia respondem perante o Papa e a sua corte papal, chamada Cúria. Os Papas exercem o que é chamado Infalibilidade Papal, isto é, o direito de definir declarações definitivas de ensinamento Católico Romano em matérias de fé e moral.. A autoridade do Papa vem da crença de que ele é o sucessor direto de S. Pedro e, como tal, o Vigário de Cristo na Terra. A Igreja tem uma estrutura hierárquica de títulos que são, em ordem descendente: Papa, Cardeais; Patriarcas; Bispo (Arcebispo e Bispo Sufragário); Padre; Diácono Mandamentos da Igreja Assistir missa inteira nos domingos e dias de guarda. Confessar-se ao menos uma vez por ano. Comungar ao menos pela Páscoa. Jejuar e abster-se de carne quando manda a Igreja. Pagar Dízimos segundo o costume. A prática da Igreja Católica consiste em sete sacramentos

1

1) Batismo, 2) Crisma ou Confirmação, 3) Confissão ou Penitência, 4) Eucaristia ou missa 5) Matrimônio 6) Extrema unção, 7) Santas Ordens O BATISMO A Igreja Católica acredita que o Batismo seja necessário para a salvação. A Bíblia revela a salvação pela fé, em Jesus como único Senhor e Salvador, seguida de arrependimento. O Batismo é o ato de obediência que expressas essa fé. (Mt 3.1-11; At 2.38; Cl 2.12; Rm 6.4) Batizamo-nos porque somos salvos e não nos batizamos para sermos salvos. (Mt 28.19) O Batismo Infantil Acredita-se que se a criança morrer sem se batizar, irá para o limbo e ficará numa sombra eterna, sendo considerada pagã. Porém, isso não tem base bíblica. Jesus disse: Mt 19.14 Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus. PRIMEIRA COMUNHÃO E CRISMA A crisma provém da crença antiga que ensinava a salvação pelo batismo infantil, confirmado mais tarde num ritual à Rainha do Céu (Jr 44.16-23). Batizamo-nos porque somos salvos e não nos batizamos para sermos salvos (Mt 28.19) O batismo é uma ordenança que se segue a fé e ao arrependimento (Mt 3.1-11; At 2.38; Cl 2.12; Rm 6.4) A BÍBLIA, A IGREJA E A CONFISSÃO De acordo com a história a confissão feita ao Padre tratava-se inicialmente de uma forma criada pela igreja para obter informações sobre a vida do devoto, prevenindo-se caso este se tornasse uma ameaça. Isso ocorreu no período da Inquisição. Porque seria necessário o padre, um pecador como eu, rogar ao Pai por mim, se Jesus já é suficiente? 1Jo 1.9; 1-2 A BÍBLIA E A EUCARISTIA Na missa só o padre toma vinho. Porque, se o próprio Senhor Jesus deu ordenança para todos participarem dos dois elementos da ceia? Jesus disse “Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo bebei dele todos” – Mt 26.27 – Bíblia Ave Maria A BÍBLIA E A MISSA A missa foi instituída em 394 d.C no lugar do culto cristão. A sua finalidade é a repetição do sacrifício de Jesus na cruz, sem derramar sangue. Em Hb 9.22-28 e 10.8-14 esclarece sobre esse procedimento errado. Cristo ofereceu pelos pecados um único sacrifício e logo em seguida tomou lugar para sempre à direita de Deus.(Hb 10.12 Bíblia Ave-Maria) MATRIMÔNIO O casamento foi a primeira instituição divina. Porém os católicos consideram o matrimônio como um sacramento (meio de graça). Isto é quando os padres realizam o casamento a graça de Deus vem através dos mesmos. A EXTREMA UNÇÃO A Bíblia fala ungir vivos, jamais os mortos. No funeral deve-se consolar os vivos e não orar pelo defunto. O corpo do falecido se tornará pó e não tem mais valor algum para a salvação da alma. (Tg 5). Leia o que a Bíblia revela sobre isto em Ec 9.4-5; 2Sm 12.22-23; Lc 16.19-31; Dt 18.9-12

1

SANTAS ORDENS Segundo o catolicismo é um meio de conferir graça especial e poder espiritual aos padres, bispos, arcebispos, cardeais e ao Papa. Fazendo destes sacerdotes representantes de Cristo na terra. O Sacerdote no Antigo Testamento era um mediador entre ao povo e Deus, com a vinda de Cristo não é mais necessário nenhum sacerdote. Temos acesso direto a Jesus. (1Tm 2.5) A BÍBLIA E A TRADIÇÃO DA IGREJA A história mostra que em 1546 a Igreja Católica colocou a tradição eclesiástica em pé de igualdade com as escrituras. E dificultou-se a leitura da Bíblia. Muitos ficaram sem conhecer a Palavra de Deus por séculos e o plano da salvação. Jesus condena duramente tal atitude. (Mt 15.3 e Mc 7.3-13) Todos devem ler a Bíblia (Dt 17.19) A BÍBLIA CATÓLICA, O ROSÁRIO, AS REZAS REPETITIVAS, OS TERÇOS E AS NOVENAS. O rosário surgiu em 1090. Quando se reza o rosário não se utiliza o nome de Jesus nenhuma vez, o que contraria a Bíblia, pois devemos orar em nome de Jesus. (Mt 6.7.) Disse Jesus: “Nas vossas orações não useis de vãs repetições, como os gentios, porque e imaginam que é pelo palavreado excessivo que serão ouvidos” Mt 6.7.- Bíblia de Jerusalém A HÓSTIA, O CORPO E SANGUE DE CRISTO Os cristão primitivos não usavam a hóstia, mas o pão como manda Jesus. Acredita-se que a hóstia se transforma no corpo de Jesus. (Transubstanciação) Por acaso o Deus vivo poderia se transformar numa coisa inanimada para ser ingerida ? A Bíblia declara que a Ceia é feita em memória da morte do Senhor (1Co 11.24-25) ABSTINÊNCIA DE ALIMENTO EM DIA SANTO Não entendeis que tudo o que entra pela boca vai para o ventre e sai para a fossa? Mas o que sai da boca procede do coração e é isto que torna o homem impuro (Mt 15.17-20) A VERDADE SOBRE O PAPA Infelizmente, a história mostra que o papado foi criado com fins políticos. O primeiro papa foi Leão I (440461 d.C) e não Pedro. Não há designação na Bíblia. Ef 4.11 Jesus é o cabeça e a Pedra fundamental da igreja. Em 1Pd 2.4-10 Pedro escreve que Jesus é a Pedra de Esquina, e que ele, o próprio Pedro, com a igreja são as pedrinhas que compõe o edifício de Deus. Pedro era só uma das colunas da igreja (Gl 2.9), era casado (Mc 1.29-30) (Mt 23.9) e nunca permitiu que se ajoelhasse diante dele.

A VERDADE SOBRE MARIA MÃE DE JESUS Maria tem uma posição muito especial na Bíblia. Ela foi usada por Deus para dar a luz ao Salvador. Em sua humildade como serva todos a chamarão bem-aventurada Lc 1.46-50). Cristo é o centro de tudo e não Maria. Maria não era a Mãe de Deus. Deus não tem mãe. Ele não tem origem. Veja o que diz a Bíblia católica: Se a calamidade vos adveio, é porque ofereceste incenso desse modo, pecando contra o Senhor, e porque recusaste a ouvir sua voz. Obra de artesão, de mão de ourives, as cores de sua veste são roxo o vermelho, trabalho de mestres no ofício...Sua estátua é uma mentira, vida ela não tem. Ídolos são coisas vazias, na hora do acerto de contas, serão destruídos (Jr 44.16, 17, 22 e 10.9, 14-15 Bíblia de Jerusalém, Ave Maria e CNBB)

1

Maria teve outros filhos além de Jesus. Maria não é nossa intercessora. Maria não ascendeu aos Céus. VOCÊ PRESTA CULTO A MAIS ALGUÉM ALÉM DE DEUS ? Jesus disse para não cultuar a mais ninguém a não ser Deus. Disse Jesus: Ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele prestará culto. (Mt 4.10 Bíblia de Jerusalém) VOCÊ POSSUI OUTRO MEDIADOR ALÉM DE JESUS ? Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem a Pai senão por mim (Jo 14.6. Bíblia de Jerusalém) VOCÊ SE AJOELHA DIANTE DE MAIS ALGUÉM ALÉM DE JESUS ? Se você se ajoelha diante de imagens, de Maria, da foto do Papa, leia o que a Bíblia diz: Ao nome de Jesus se dobre todo joelho e toda língua confesse: Jesus é o Senhor (Fl 2.10-11 Bíblia de Jerusalém) A VERDADE SOBRE O USO DA VELA Além de estar ligada ao culto, a elementos da natureza e a ancestrais (Finados), como uma prática pagã, na antiguidade a vela era utilizada para cultuar divindades condenadas na Bíblia. Disse Jesus “quem me segue não caminha nas trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 8.12 CNBB) Porque precisamos acender velas para os santos ou para os falecidos? Tal necessidade sugere que eles estão nas trevas. Se estivessem com Deus não precisariam de velas. NÃO EXISTE PURGATÓRIO Segundo a catecismo católico, foi a igreja mesma que formulou a doutrina do purgatório no Concílio de Florença (1439). Ela não existia na igreja primitiva. A Bíblia católica é contra o purgatório. Se ja somos purificados pelo sangue de Jesus de todo pecado, de que serve essa doutrina ? “Portanto, não existe mais condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus” (1Jo 1.7) (Rm 8.1) A BÍBLIA E O SINAL DA CRUZ Em que lugar da Bíblia você encontra o sinal da cruz? Sua origem está ligada a um ritual egípcio de mistério chamado Tau. Para muitos este sinal traz proteção. Mas será que Deus não é suficiente para protegê-lo? Que poder tem a cruz em si mesma?. A BÍBLIA E OS SIGNOS A astrologia é um ramo do esoterismo oculto junto a alquimia e a magia. Sua origem passa pela Babilônia, Grécia, Índia e China. A astrologia induz as pessoas a consultarem objetos mortos, como Astros e planetas, em lugar do Deus vivo. Por isso, ela traz iminente juízo de Deus sobre aquele que consulta. (At 7.42-43) Os que praticam astrologia serão como restolho, o fogo os queimará. Terão um fim triste. (Is 47.13-14; Jr 8.2) A VERDADE SOBRE O USO DE FITINHAS, PATUÁS E AMULETOS DE SORTE Aí daqueles que costuram faixas (fitinhas-patuás) mágicas para todos os pulsos. Arrancá-lo-ei de sobre os vossos braços e soltarei as almas que suduziste como pássaro” (Ez 13.18-20 Bíblia Ave Maria) A BÍBLIA E O CRUCIFIXO

1

O Crucifixo surgiu no sec. XI. Acredita-se que ele seja a imagem de Deus. Contudo a Bíblia diz em Gn 1.2627 que nós somos a imagem divina. Na verdade, em Gl 3.13 o crucificado simboliza maldição. Se Jesus ressuscitou porque conservá-lo morto. Veja Dt 7.26. A BÍBLIA E O USO DA ÁGUA BENTA Crê-se que a água benta tem o poder de expulsar demônios, etc. Se a mosca cair na água benta a agua fica contaminada ou a mosca santificada ? Porque usar água benta se Jesus dá água viva? (Jo 7.37-58) A BÍBLIA E AS PIRÂMIDES Acredita-se que as réplicas das pirâmides do Egito, construídas em 2690 a.C, sejam captadoras de energia. Absurdo. Você moraria num cemitério? Teria uma caixão como objeto decorativo em sua sala? O que é a pirâmide se não um sarcófago? Veja Ez 20.7; Is 19.3, Dt 5.26 e saiba o que Deus pensa sobre isso. Fontes consultadas: Livreto: 20 Verdades sobre o Catolicismo – Edino Melo – Editora Transcultural.

===============================================================================

ESPIRITISMO
O espiritismo é, sem dúvida, umas das heresias que mais cresce no mundo hoje. O Brasil é hoje o maior reduto espírita do mundo. O seu crescimento se dá em grande parte , devido ao fascínio que seus ensinos exercem sobre a mente das pessoas desprovidas do verdadeiro conhecimento de Deus. Alheio a Palavra de Deus, o espiritismo tem se constituído numa espécie de profundezas de satanás, pronto a tragar pessoas que estão a buscar a Deus em todos os lugares e por todos os meios. Resumo Histórico: Tudo começou com estranhos acontecimentos em 1847, envolvendo as irmãs Fox (Margareth e Kate). Essas irmãs começaram a presenciar estranhos acontecimentos em sua casa. Sons estranhos, lençois arrancados das camas, cadeiras e mesas tiradas do seu lugar. A partir daí as meninas criaram um meio de se comunicar com o autor desses fenômenos, que respondia as perguntas com um determinado número de pancadas. A partir desse acontecimento, que recebeu ampla cobertura dos meios de comunicação, sessões espíritas se propagaram por toda a América do Norte. Segundo se relata algum tempo depois as irmãs resolveram desmentir tudo dizendo que era uma brincadeira, porém, não era mais possível conter o avanço desses fenômenos, pois muitos já estavam envolvidos nisso e inclusive ganhando dinheiro com as práticas espíritas. O que é Espiritismo? O Espiritismo é uma doutrina religiosa baseada na crença na existência do espírito (alma) independente do corpo e em seu retorno à Terra em sucessivas encarnações, até atingir a perfeição. O Espiritismo é um complexo de doutrinas baseadas na crença na eternidade da alma e da possibilidade de comunicação entre vivos e mortos, isto é, entre encarnados e desencarnados.

1

Razões porque o Espiritismo se expande tanto no Brasil
a) Você é um médium: precisa desenvolver sua mediunidade. É o que milhões de espíritas repetem por esse Brasil afora, diante de pessoas curiosas, doentes, oprimidas ou possessas, que procuram os terreiros e centros espíritas em busca de ajuda. É o grande "laço do passarinheiro" segundo a expressão do Salmo 91:3 b) A Saudade dos parentes falecidos. Quem ficaria indiferente ao ouvir dizer que sua filha, ou esposa, ou neto, ou mãe, ou pai, ou filho, ou namorado já falecido (ou falecida) "baixou" durante uma sessão espírita e, incorporado(a) em um médium, confessou-se desejoso(a) de conversar com os parentes vivos? Há inúmeros casos de famílias inteiras terem-se tornado praticantes do espiritismo após haverem recebido um desses "recados do além". Os espíritas têm sabido explorar muito esse ardil. c) Fachada cristã. Há muita gente enganada acerca da verdadeira natureza do espiritismo. Os espíritas, para atraírem os incautos, falam em nome de Cristo, e afirmam que espiritismo e cristianismo ensinam a mesma coisa. Os espíritas usam a Bíblia, falam do evangelho , fazem orações e alguns centros tem nome de igreja. d) Religião mais cômoda. Negando doutrinas como: a existência do inferno, e afirmando que não houve pecado original, e sim falta cometidas em encarnações anteriores, mostrando a reencarnação como um estrada repleta de chances para todos se aperfeiçoarem e "pagarem as más ações cometidas em existências anteriores, o espiritismo torna fácil, cômodo e atrativo ser espírita! e) As promessas de cura. Têm sido um dos grandes motivos de aproximação e adesão às práticas espiritas. Hoje o curandeirismo espírita continua sendo um dos mais poderosos chamarizes de novos adeptos. f) Curiosidade. Nós brasileiros, fomos dotados de uma natureza extremamente curiosa. O véu de mistério que envolve o espiritismo sempre mexeu com essa curiosidade nata do brasileiro. Impulsionados por essa força, muitos têm-se dirigido aos lugares onde o espiritismo é praticado, e, na maioria das vezes, quando dão por si, já estão acorrentados e profundamente envolvidos nessas práticas. g) Propaganda espírita. Hoje a mídia de um modo geral tem colaborado muito para a divulgação do espiritismo no Brasil. A rede globo com suas novelas (Mandala, Renascer, Anjo de mim, América, Alma Gêmea, etc), seriados Você Decide. Livros de Paulo Coelho, Jorge Amado, Lauro Trevizam, Lair Ribeiro, Shirley Maclaine e outros. Creio que a mídia é a maior responsável pela expansão espírita hoje. Estes são os principais fatores que têm levado o espiritismo a se expandir tanto, principalmente no Brasil.

DIVISÕES DO ESPIRITISMO
Para efeito de estudo podemos dividir o espiritismo em quatro categorias:

1. ESPIRITISMO COMUM
Caracteriza-se pela utilização de práticas sociais sem os elementos comuns ás sessões mediúnicas ou de terreiros. a) Quiromancia: Adivinhação pelo exame das linhas das mãos. Quiromancia é a prática de predizer o destino a partir das linhas, marcas e padrões das mãos, particularmente das palmas. Interpreta a estrutura,

1

a forma, as linhas e demais detalhes das mãos para deduzir o caráter, a personalidade e os talentos dos indivíduos. A “leitura das mãos” faz sucesso por motivos simples: não possui conceitos muito complexos, e pode ser praticada em qualquer lugar. Inclusive na Internet! b) Cartomancia: Adivinhação pela decifração de combinação de cartas de jogar (baralho comum 52 cartas) Tarô (TARÔ ENCANTADO / TARÔ DAS BRUXAS e BARALHO CIGANO) usa um baralho específico (78 cartas) c) Numerologia: Cada número carrega um tipo de energia e um tipo de qualidade diferente. Cada letra do alfabeto é ligado com cada número, desde o número 1 até o 9, começando com o número 1 que corresponde a letra A do alfabeto, e novamente começando pelo J que corresponde o número 10 e assim por diante. d) Cromoterapia: A Cromoterapia é uma ciência que usa a cor para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, da mente e das emoções. e) Hidromancia: Arte de adivinhar por meio da água. Baseia-se no estudo das correntes, fluxo e cor das águas. Posteriormente foi empregada para obter respostas a perguntas concretas, atirando uma pedra e contando o número de ondas que formava ao cair na água. Segundo este método, o numero ímpar era favorável. Do leito do rio, passou-se à um recipiente, e sua observação foi precursora da bola de cristal. f) Astrologia: Estudo da influência dos astros, especialmente dos signos, no destino e comportamento dos homens. A astrologia relaciona a posição dos astros no céu, tanto no nascimento quanto diariamente, com fatos na Terra, incluindo os humores e destinos das pessoas. Ela assume que há ação dos corpos celestes sobre os objetos animados e inanimados e que os ângulos aparentes entre os planetas no céu afetam a humanidade. Astrologia não deve ser confundida com Astronomia, a ciência que verdadeiramente estuda os astros e seu funcionamento, isto é, sua física

2. BAIXO ESPIRITISMO
Teve suas origens nas crenças trazidas da África pelos escravos associados às crenças indígenas, católicas-Romanas. Caracteriza-se pelos rituais compostos de músicas e danças, uso de amuletos e bebidas e sacrificio de animais. a. a. VODU: É uma seita secreta e misteriosa, cujos adeptos são levados a um verdadeiro culto aos demônios. É a religião de 90% da população do Haiti. Nas cerimônias do Vodu tem um rei e uma rainha, um pai e uma mãe. A rainha tem maior poder. A serpente é considerada símbolo de poder, por isso, está quase sempre presente nos cultos, enrolada nos braços dos praticantes.

E alguns cultos o iniciante deve permitir que um dos adeptos da seita, possuído por um espírito, sugue seu sangue por meio de cortes nos braços, no pulso e nas costas. Os praticantes usam amuletos, feitos de pedaços de ossos, pedras coloridas, poeira de cemitério, sal grosso, pimenta vermelha em pó, os quais costuram nas bainhas das calças ou saias, ou colocam essa mistura em saquinhos e penduram no pescoço. Algumas práticas do Vodu: a) Transpassar com alfinetes uma boneca, transferindo assim o sofrimento para a pessoa representada. b) Assar peixe com o nome da vítima no interior dele. c) soltar pequenos barcos no oceano com nome da vítima dentro dele. Acreditam que isso faça a vítima desaparecer. d) enterra caixas com o nome da vítima. Acreditam que a vítima morre. a. b. CANDOMBLÉ: Culto de origem africana, tem como principais divindades: Oxum, Iemanja e Ogum. É um culto fetichista (feitiço) semelhante a quimbanda. No candomblé o âmago dos sacrificios são as pedras representativas de deuses que após uma obrigação de sangue são batizadas como os respectivos nomes do orixá. Por trás dos sacrifícios sangrentos, das oferendas de comidas e dos banhos, há um poder maligno que deseja controlar e destruir a vida de seus seguidores.

O Candomblé não invoca preto-velho ou alma, pois os orixás constituem sua principal veneração que tem origem africana. Sacrifício: Envolve no mínimo dois animais, um de duas patas para exu, e outro de quatro patas, macho ou fêmea, dependendo do sexo do orixá a ser homenageado. Quem realiza o sacrificio é o ogã axogum, um iniciado no candomblé. Os bichos são mortos com um golpe na nuca, Depois tem a cabeça e os membros cortados sangrando até a última gota antes de serem destinados a oferenda.

1

Um recém iniciado passa de um a seis meses vivendo dentro de severas restrições. Deve usar um colar de contas justo ao pescoço. Deve vestir-se de branco, comer com as mãos e sentar-se somente no chão. São proibidas as relações sexuais e os pratos que não sejam de seu orixá. Os orixás mais cultuados no Brasil são: Exu: Considerado o mensageiro entre os homens e os deuses, guardião da porta da rua e das encruzilhadas. Oxóssi: É o deus da caça. Personalidade: Intuitivo e emotivo aliás típico do brasileiro, por isso é considerado o padroeiro do candonblé no Brasil. Obaluaê: deus da peste, das doenças de pele e atualmente da Aids. É considerado o médico dos pobres, por isso é oferecido sacrificio em troca de cura. Oxum: deusa das águas doces (rios, fontes e lagos). É também deusa do ouro, da fecundidade, do jogos de búzios e do amor. Iansã: deusa dos ventos e das tempestades. É considerada senhora dos raios e a dona da alma dos mortos. Ogum: deus da guerra, do fogo e da tecnologia. No Brasil é considerado deus guerreiro. Fornece proteção no trabalho, sem o qual o serviço não pode ser proveitoso. Ossaim: deus das folhas e das ervas medicinais. O povo acredita que ele conheça o uso das plantas e as palavras mágicas que despertam o poder delas. Oxumaré: deus da chuva e do arco-íris. É ao mesmo tempo de natureza feminina e masculina. Segundo a crença transporta água entre o Céu e a Terra. Xangô: deus do fogo e do trovão. A lenda diz que ele foi rei de Oyó cidade da nigéria. É viril, violento e justiceiro. Para o povo é o deus que castiga os mentirosos e protege advogados e juízes. Nanã: deusa da lama e do fundo dos rios, bem como da fertilidade, da doença e da morte. É a orixá mais velha de todos e por isso muito respeitada. Iemanjá: deusa dos mares e oceanos. É considerada mãe de todos os orixás, sendo representada com seios volumosos, simboliza a maternidade e a fecundidade. Oxalá: É o orixá que criou os homens. Obstinado e independente. é representado de duas maneiras: Oxaguiã: jovem e Oxalufã: velho. a. c. UMBANDA: É um misto de Kardecismo, catolicismo, budismo e mediunismo. Não tem corpo de doutrina. Existem dois tipos: a) A Linha Branca que é a reunião dos médiuns em volta de uma mesa. Usam normalmente o nome de Jesus para abrir as reuniões. Ao som de cânticos o médium se concentra e se manifestam os pretos velhos e caboclos. Normalmente não incorporam orixás. Nessas reuniões acreditam estar consultando espíritos de pessoas falecidas. b)Terreiro: O pai ou mãe de santo normalmente vestidos de branco dirigem a cerimônia e dançam ao som de batuque do atabaque, e pensam estar incorporados com espíritos de pessoas falecidas, no entanto, a verdade é que estão incorporados com demônios. Onde é dado passes e consultas aos assistentes. Normalmente é falado que as pessoas com problemas precisam desenvolver, e assim caem no engano do diabo. d. QUIMBANDA: Ritual da macumba que se confunde com os da umbanda, conhecida como magia negra. Trabalha com os exus. A quimbanda declaradamente, preocupa-se mais em fazer o mal, atendendo as solicitações de quem está presente. A quimbanda tem a mesma divisão da umbanda, sendo que os chefes das linhas e falanges são exus, os quais são divindades diabólicas da mitologia africana. Curioso é que os quimbandistas veneram Satanás como chefe principal, crêem em Deus e em São Miguel Arcanjo, considerado o protetor da umbanda.

a.

A mistura com o catolicismo foi uma questão de sobrevivência. Para os colonizadores Portugueses as danças e rituais africanos eram feitiçaria. Assim a saída para os escravos era rezar para um santo e acender a vela para um orixá. Foi assim que os santos católicos se infiltraram no mundo dos deuses africanos. Nas reuniões da quimbanda há exus protetores de prostitutas, homossexuais, viciados, etc, é comum o consumo de cachaça, embora seja uma característica maior da macumba.

1

a.

e. MACUMBA: Termo genérico empregado a umbanda, a quimbanda, ao candomblé e ao vodu. De modo geral a macumba é um culto fetichista (feitiço) de origem africana e de prática popular, sem normas, formas, doutrina e proibições. Acontece de tudo num terreiro de macumba. Há uma mistura de orixás, exus, preto-velho, almas desencarnadas. A sessão de macumba começa com uma limpeza espiritual do terreiro com defumador. Depois há o cumprimento dos médiuns ao babalorixá (chefe do terreiro) e aos atabaques (homens que tocam o tambor). Depois o ogã (elemento que puxa o ponto) inicia os cânticos. Depois há uma prece de abertura.

Na macumba o guia exige oferenda. Os macumbeiros chamam de descarga (descarrego) ao que imaginam ser o afastamento de más influências. Pode ser feito com defumação, banhos, ou com entrega de oferendas, os quais são normalmente feitas na mata, no mar, no rio, no cemitério ou na encruzilhada.

3. ESPIRITISMO CIENTÍFICO
Também chamado de "Espiritualismo" , divide-se em vários ramos, apresentando-se como "sociedade" ou "entidades" beneficente, cientificas, filosóficas, que apelam ora para o intelectual ora para o espiritual. Entre outras destacamos as seguintes: a. b. c. d. e. f. g. a. L.B.V: Legião da Boa Vontade, voltada para assistência social, mantém atualmente creches, asilos, orfanatos, escolas, programas de TV e rádio. b. Rosa-Cruz: Sociedade secreta semelhante a maçonaria. c. Maçonaria: Sociedade secreta baseada na cabala, astrologia, numerologia etc. d. Teosofia: Conjunto de doutrinas religioso-filosóficas, cujo lema principal é a união do homem com a divindade. e. Movimento Cristão Gnóstico Universal: Movimento baseado no conhecimento espiritual e filosófico que procura elevar o homem a divindade. f. Esoterismo: Doutrina ou atitude de espírito que frisa que o ensinamento da verdade deve reservar-se aos iniciados, escolhidos por sua inteligência e valor moral. g. Pró-Vida: Movimento responsável pela maior divulgação das idéias da Nova Era no Brasil.

4. ALTO ESPIRITISMO (KARDECISTA)
É o espiritismo mais comum praticado no Brasil, e está baseado nas revelações de Alan Kardec. É o espiritismo que mais cresce no Brasil. Afirmações Espíritas ● ● ● ● ● ● ● ● ●  Possibilidade de comunicação com entidades espirituais desencarnadas.  Crença na reencarnação, nos purificando pelo sofrimento e pelas boas obras que praticamos, até atingirmos a salvação.  Crença em que nada é fortuito e que não podemos escapar às conseqüências de nossos atos.  Crença na pluralidade de mundos habitados. Sendo a Terra planeta de expiação.  O progresso pessoal depende unicamente do próprio indivíduo, e acumula-se de encarnação em encarnação.  Deus embora existente é inacessível.  O contato com Deus é feito através de "Guias", ou espíritos que se manifestam através de "Médiuns", podendo assim nos ajudar.  Jesus Cristo não é Deus, é uma entidade muito evoluída que veio a este mundo  Para o espiritismo o mal não existe, portanto, o Diabo não passa de ficção

Líder fundador: É o francês Denisard Léon Hippolyte Rivail. Rivail nasceu em Lyon em 03/10/1804 e morreu em 1869. Em 1854, Rivail testemunhou uma manifestação de escrita mediúnica e concluiu que tal fato decorre da manifestação de espíritos sem a interferência humana. Em 1857, após ter contato com espíritos que revelaram que em vida passada havia se chamado Allan Kardec, publica com este pseudônimo O Livro dos

1

Espíritos, obra fundamental da doutrina espírita kardecista. Kardec escreveu vários livros: O livro dos Médiuns (1861); O evangelho Segundo o Espiritismo (1864); O céu e o Inferno (1865) e A Gênesi (1868). Segundo os próprios ‘espíritas’, o primeiro grupo Kardecista chegou ao Brasil em 1873. O Espiritismo disseminou-se com grande força no Brasil. Em 1990, a Confederação Espírita do Brasil afirmava que já eram 10 milhões os adeptos do espiritismo. Há, segundo a doutrina espírita três graus de espíritos: 1. Espíritos maus e ignorantes 2. Espíritos bons 3. Espíritos perfeitos. Sessões espíritas: 1) oração para o espírito guia; 2) Leitura do Evangelho Segundo o Espiritismo; 3) Contato e incorporação do espírito; 4) estudo das doutrinas kardecistas. (Obs.: a forma das sessões podem ser diferentes, mas a essência sempre é a mesma).

O Espiritismo à Luz das Escrituras
A) O Espiritismo e a Bíblia
O espiritismo não considera a Bíblia como sendo inspirada por Deus, e sim uma obra humana. O que dizer então das obras de Allan Kardec também são humanas? Primeiramente creio ser importante definir que a Bíblia foi divinamente inspirada, sendo portanto merecedora de confiança quanto às suas afirmações e isenta de erros: II Pedro 1:20-21 - sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo. II Timóteo 3:16 - Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; Torna-se também importante ressaltar que o estudo bíblico é vital para o perfeito entendimento das coisas espirituais:

B) É possível o contato com os mortos?
O espiritismo crê na possibilidade de se estabelecer contato com mortos através de médiuns. Jó 7:9-10 - Tal como a nuvem se desfaz e some, aquele que desce à sepultura nunca tornará a subir. Nunca mais tornará à sua casa, nem o seu lugar o conhecerá mais. Eclesiastes 9:5-6 - Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. Eclesiastes 12:7 - e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.

C) É permitido que se tente o contato com os mortos?
O que a Bíblia fala sobre se tentar estabelecer contato com os mortos. Levítico 20:6 - Quanto àquele que se voltar para os que consultam os mortos e para os feiticeiros, prostituindo-se após eles, porei o meu rosto contra aquele homem, e o extirparei do meio do seu povo. Deuteronômio 18:10-11 - Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;

1

Isaías 8:19-20 - Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos? A Lei e ao Testemunho! se eles não falarem segundo esta palavra, nunca lhes raiará a alva. I Timóteo 4:1-2 - Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada. Como podemos ver, a prática do contato com mortos (ou sua tentativa) é contrária aos ensinamentos das Escrituras. Devemos então definir qual seria a "fonte" de informações utilizadas pelos espíritas para a definição de suas doutrinas: Que alguma informação chega ao médium não se deve duvidar. Mas, como os próprios espíritas confirmam, vez por outra os médiuns estão sujeitos ao controle de maus espíritos, chegando a haver reações físicas dolorosas. Os sintomas são os mesmos apresentados, nos dias de Jesus, por pessoas possuídas por demônios, qual sejam: prostração, espuma pela boca e outros fenômenos similares. Sendo assim, e partindo do princípio de que a Bíblia refuta completamente a possibilidade de contato com pessoas falecidas, devemos crer que os espíritas entram em contato inconscientemente com espíritos malignos (demônios). Mas, como então explicar as vezes em que o médium afirma estar em contato com um espírito benigno? As escrituras nos mostram que homens podem adorar a demônios sob a aparência de "deuses": Deuteronômio 32:17 - Ofereceram sacrifícios aos demônios, não a Deus, a deuses que não haviam conhecido, deuses novos que apareceram há pouco, aos quais os vossos pais não temeram. I Coríntios 10:20 - Antes digo que as coisas que eles sacrificam, sacrificam-nas a demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios.

D) Existe reencarnação?
O espiritismo crê na reencarnação, isto é o espírito de quem morre volta em outra pessoa. O que a Bíblia diz sobre isso. Hebreus 9:27-28 - E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação. Qual o destino dos que morrem? Mateus 13:38-43 - o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno; o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos. Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça. O objetivo da reencarnação é o aperfeiçoamento do indivíduo através de sucessivas vidas, nas quais este passaria por sofrimentos (pagando assim pecados cometidos nesta vida ou em vidas passadas), e através de obras de caridade seria levado a um "plano superior". Está claro na Bíblia a impossibilidade de salvação pelas obras, a salvação somente pode ser alcançada mediante a fé em Jesus Cristo como Salvador: João 1:12 - Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; João 3:16-18 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. João 5:24 - Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida. Isaías 64:6 - Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo de imundícia; Romanos 3:10-12 - como está escrito: Não há justo, nem sequer um. Não há quem entenda; não há quem

1

busque a Deus. Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. Romanos 3:23-28 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé, concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. Efésios 2:8-9 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie. Sendo assim, qualquer tentativa de se salvar por outros meios que não a fé em Jesus como Salvador são infrutíferas, se não o fossem, tornariam inútil e sem sentido o sacrifício que Cristo fez na cruz para nos salvar, e não é razoável nem aceitável tachar a obra de Deus como "inútil e sem sentido".

E) Crença na pluralidade de mundos habitados. Sendo a Terra planeta de expiação.
Esta crença define que planetas habitados estão em fases diferentes de "evolução", e que conforme o indivíduo evolui renascerá em planetas com uma condição de vida superior. A Terra neste caso é um planeta de expiação, ou seja, de castigo para os que nela habitam, permitindo assim que os pecados cometidos possam ser pagos. A Bíblia nos ensina claramente que há apenas dois destinos para o ser humano que morre: céu e inferno. Não existem estágios intermediários, ou o ser humano se salva crendo em Jesus ou é condenado por rejeitá-lo. João 3:18 - Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

F) O progresso pessoal depende unicamente do próprio indivíduo, e acumula-se de encarnação em encarnação
Esta afirmação está correta do ponto de vista Bíblico? Não há qualquer possibilidade de um indivíduo progredir espiritualmente sem que primeiro aceite a Jesus como Salvador e Senhor. É esta aceitação que torna este indivíduo pronto para realizar boas obras. Tiago 1:17-18 - Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas. João 6:28-29 - Perguntaram-lhe, pois: Que havemos de fazer para praticarmos as obras de Deus? Jesus lhes respondeu: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

G) Deus embora existente é inacessível?
O espiritismo não crê na possibilidade de se ter contato com Deus. Não crê num Deus pessoal. Não podemos chegar diretamente a Deus. O pecado impõe uma barreira intransponível entre o ser humano e Deus. Porém, através de Jesus, esse contato se tornou possível. Romanos 3:23 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Mas, justamente para trazer-nos novamente a Deus é que Jesus foi enviado, esta era precisamente a sua missão: João 3:16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

1

João 1:12 - Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus;

h) O contato com o mundo espiritual é feito através de "Guias", ou espíritos que se manifestam através de "Médiuns", podendo assim nos ajudar?
O único caminho para Deus é crer em Jesus, não há como encontrar a Deus através de quaisquer espíritos "guias". Isto fica bem claro nas palavras de Jesus: João 14:6 - Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

I) Jesus Cristo não é Deus, é uma entidade muito evoluída que veio a este mundo? É Jesus Deus, ou não?
João 1:1-3 - No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. João 1:14 - E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai. Êxodo 3:14 - Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos olhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. João 8:57-58 - Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? Respondeulhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU. Isaías 9:6 - Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Mateus 1:23 - Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco. João 10:30 - Eu e o Pai somos um. Filipenses 2:10-11 - para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. I João 5:20 - Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Não se pode negar que Jesus foi um ser humano, mas foi um ser humano de natureza única: Jesus Cristo é o Filho de Deus que se fez carne para nos representar junto ao Pai, e como homem sofreu e morreu pelos nossos pecados. Portanto, não se pode negar também a sua divindade, o que fica claro pelas passagens acima.

Conclusão
Não nos é possível aceitar a tese defendida pelos espíritas à luz das Escrituras Sagradas, posto que sua tese é completamente contrária a tudo que a Bíblia ensina. Assim em hipótese alguma podemos nos deixar guiar por espíritos: I João 4:1-3 - Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo. O espiritismo é um movimento capaz de atrair e enganar a milhões de pessoas e conduzi-las diretamente ao obscurantismo e por fim às trevas eternas. Sua tese é tão desastrosa do ponto de vista cristão, que muitos dos que já abraçaram o movimento são completamente avessos ao Cristianismo, ou a qualquer tentativa de salvação de sua alma.

1

Fontes de Consulta http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Espiritismo-EzioLima.htm http://www.luz.eti.br/es_espiritismo.html Livro: Seitas e Heresias – CPAD – Raimundo de Oliveira Livro: Religiões, Seitas & Heresias a luz da Bíblia – Scripturae – J. Cabral Livro: Espiritismo – A.D.Santos Editora – S.V. Milton
===============================================================================

Nova Era (MNE)

História
As raízes do Movimento Nova Era originam-se na fundação da Sociedade Teosófica em 1875, em Nova York, pela russa Helena Petrovna Blavatsky. Uma das doutrinas básicas da teosofia ensina que todas as religiões têm "verdades comuns", as quais transcendem todas as diferenças. Os adeptos da Sociedade Teosófica acreditavam na existência de "mestres", os quais seriam seres espirituais ou homens especialmente favorecidos pelo destino e que haviam "evoluído" mais do que grande massa, isto é, os que haviam se tornado especialmente "iluminados". A terceira presidente, Alice Bailey (1880-1949), uma inglesa que emigrou para os EUA, estabeleceu o verdadeiro alicerce para o Movimento Nova Era e é reconhecida como sua suma sacerdotisa. Como médium espírita, recebia mensagens de um assim-chamado "mestre da sabedoria", o tibetano Djawal Khul. Estas mensagens, as quais este demônio lhe transmitia através de escrita automática, foram publicadas em numerosos livros, como doutrina secreta, e constituíam o "Plano", o qual até hoje, para o Movimento Nova Era, é determinante e obrigatório. A Revelação ao público Conforme ordens secretas, o movimento deveria permanecer completamente clandestino até 1975. A partir daquele ano, a ordem era de se trazer à luz do público o "Plano" para a "Nova Ordem Mundial" e as suas características. Agora as doutrinas da "Nova Era" deveriam ser divulgadas mundialmente, juntamente com a anunciação de um "Cristo da Nova Era", usando-se todos os meios de comunicação disponíveis. E foi exatamente isto o que aconteceu. Os programas dos grupos Nova Era, que à primeira vista têm assuntos sobre um estilo de vida saudável, foram aceitos na economia e em todas as camadas sociais, até mesmo em alguns círculos cristãos. Eles contêm, normalmente, os seguintes itens, os quais, no fundo, são diversas formas de técnicas orientais de ocultismo: meditação (ioga e terapias de relaxamento), hipnose, cura psíquica (visualização e "pensamento positivo"). Estas duas últimas partem da hipótese de que o homem converte em vida o que ele pensa, isto é, que o subconsciente transforma em realidade os nossos pensamentos e desejos. Especialmente o "pensamento positivo" é freqüentemente praticado e até mesmo baseado em versículos bíblicos e denominado como "fé", apesar de premissa anti-bíblica de que a força básica de qualquer homem seja boa. A penetração profunda da ideologia Nova Era no público deu-se, principalmente, devido à obra de Marilyn Ferguson ("A Conspiração Aquariana"), a qual pode ser considerada, atualmente, como o "livro de culto" do Movimento Nova Era. Neste livro, a "era prometida", como as alegrias dos "estados de consciência alterados", é apregoada com entusiasmo e o Plano Nova Era é propagado mundialmente. Até mesmo as crianças e os jovens são influenciados pelas idéias da Nova Era, entre outras coisas pela assim chamada "onda de fantasia", com seus filmes, vídeos, fitas cassetes, revistas cômicas, livros, jogos e brinquedos. Sete dos dez filmes mais bem sucedidos na história do cinema pertencem ao gênero "fantasia". Em primeiro lugar encontra-se o filme "E.T.", o qual deu início a todo um novo culto da juventude, e, em segundo lugar, o filme "Star Wars" ("Guerra nas Estrelas"). Setenta e cinco porcento dos sucessos de bilheteria têm temas de fantasia. Livros de fantasia são best-sellers e têm tiragens de milhões de exemplares. Do gênero "fantasia", já existem centenas de livros de títulos, em quase todos os livros é apresentada alguma forma de ocultismo, como: invocação aos mortos, esconjuração de espíritos, clarividência, levitação de objetos através do poder da mente, etc. Feiticeiros, bruxas e mágicos têm um papel importante. Cinturões mágicos, espadas mágicas e amuletos caracterizam o mundo da geração jovem. Sob a classificação geral de "esotéricos", oferecemse, nas livrarias , livros de ocultismo com instruções claras sobre como se entrar em contato com forças sobrenaturais. A Filosofia da Nova Era O objetivo da filosofia Nova Era é reconciliar todos os opostos: a ciência e o ocultismo são colocados no

1

mesmo nível, todos os valores éticos desmoronam-se, o bem e o mal já não mais existem. Tudo é uma coisa só. Deste ponto de vista, entende-se também a tendência à síntese das religiões. Os objetivos e planos do Movimento Nova Era O "Plano", o qual foi transmitido a Alice Bailey através de ditados mediúnicos, consiste no estabelecimento de uma Nova Ordem Mundial, de um Novo Governo Mundial e de uma Nova Religião Mundial. O objetivo político principal do movimento é o domínio do mundo. "A dissolução ou destruição de nações individuais, no interesse da paz e da conservação da humanidade", é propagada abertamente. No caminho para o domínio do mundo são fixados numerosos objetivos intermediários (políticos, sociais e econômicos), como por exemplo: - um sistema universal de cartões de crédito - uma central mundial para distribuição de alimentos, a qual controlaria todo o abastecimento à humanidade. - um sistema de impostos mundialmente unificado. - Um serviço militar obrigatório em escala mundial (apesar das idéias pacifistas). Quando em 1975 o movimento se tornou público, destes objetivos desenvolveram-se programas detalhados para os grupos Nova Era, como: - criação de um sistema econômico mundial. - Entrega das propriedades privadas nos setores de crédito, transporte e de produção de gêneros de primeira necessidade a um diretório mundial. Reconhecimento da necessidade de submissão a um controle mundial com relação a assuntos biológicos, como densidade populacional e os serviços de saúde. - Garantia mundial de um mínimo de liberdade e bem-estar. - Obrigação de se subordinar a vida pessoal aos objetivos de um diretório mundial. As Eras A razão por que tem-se ouvido tanto sobre uma nova era fundamenta-se na crença de que os ciclos divinos de evolução são desenvolvidos através de diferentes eras astrológicas, cada uma com sua características distinta. Acreditam que a humanidade evoluiu dentro das seguintes eras: Era de Touro: de 4304 a 2154 a.C. Era de Carneiro: de 2154 a 4 a.C. Era de Peixes: de 4 a.C. a 2146 d.C. Era de Aquário: 2146 a 4296 d.C. A Era de Touro é atribuída à antiga cultura egípcia, que tinha a vaca como deusa da fertilidade e a pecuária como principal cultura. Os astrólogos dizem que essa foi a era em que a cultura egípcia se desenvolveu e foi o centro da civilização. Com o final da Era de Touro, o domínio egípcio cessou e deu lugar a Carneiro, o signo que passou a dominar. Os astrólogos dizem que foi Israel que dominou essa era, devido ao sacrifício do cordeiro, o ritual mais marcante da religião de Israel, além da ovinocultura (criação de ovelhas), sua principal cultura. Dizem que a fase de transição entre as duas eras foi a saída de Israel do Egito, e que os hebreus ainda tentaram preservar o poder de Touro, quando fizeram o bezerro de ouro no deserto, mas Moisés (avatar da Era de Carneiro) os repreendeu e inaugurou a Era de Carneiro. Afirmam que Jesus foi chamado de "Cordeiro de Deus" (Jo 1.29) porque era filho do povo dominante da Era de Carneiro. Jesus Cristo (avatar da Era de Peixes) teria, então, inaugurado essa era, dando evidência disso ao chamar os apóstolos para serem pescadores de homens, fazendo alusão à humanidade pisciana. Por causa de Jesus Cristo, o povo dominante da Era de Peixes seriam os cristãos. Para provar que o cristianismo é o que domina Era de Peixes, apegam-se ao fato de que o mais antigo símbolo cristão é o peixe. Terminando a Era de Peixes surge a de Aquário. Aquário é um signo regido pelo planeta Urano, que foi descoberto em 1781, coincidindo com a Revolução Francesa. Erros doutrinários da Nova Era Deus A Nova Era ensina que tudo é Deus. Que Deus não é uma pessoa, mas uma força, uma energia, uma consciência universal. Os adeptos crêem que os homens, animais, vegetais e minerais fazem parte da divindade. Consideram a Terra como uma divindade, a quem chamam de Mãe-Terra. Refutação: (I Reis 19.11-1) Este é um breve resumo do "Movimento Nova Era", que serve para o despertarmento do Povo de Deus.

http://www.vivos.com.br/67.htm

Movimento Nova Era
- Estados Alterados da Consciência O cérebro constitui, junto com a medula espinhal, o sistema nervoso central, e contém aproximadamente dez bilhões de neurônios. O lado esquerdo do cérebro investiga, seleciona,

1

raciocina, analisa e transforma nossos pensamentos em linguagem, tudo com base na lógica. O lado direito centraliza as emoções, a intuição e criação. Poderíamos dizer que o hemisfério esquerdo é ativo, masculino; enquanto o direito é passivo, feminino; o esquerdo pensa; o direito sente. Embora os estudos revelem que os hemisférios esquerdo e direito possuem funções particulares, não há consenso quanto à exata definição desses limites, porque o cérebro continua sendo um mistério a ser desvendado. Os doutrinadores da Nova Era deram um caráter místico à função do hemisfério direito; afirmam que nele está a chave para a consciência cósmica. Calando-se o pensamento investigativo, criam-se condições para uma interação com a energia do Universo. Assim, o homem precisa reaprender a pensar, garantem. A mente crítica, ou seja, o hemisfério esquerdo, que distingue e confronta, deveria ser periodicamente desligada para propiciar o desenvolvimento da mente intuitiva, não analítica, mais receptiva à concepção de novas idéias e crenças. Para estabelecer essa conexão, o MNE apresenta uma série de técnicas de relaxamento originárias do ocultismo e religiões orientais. Essas técnicas conduzem ao "estado Alfa", em que o pensamento contemplativo é conduzido apenas pela orientação do "mestre". Nessa viagem fantasiosa, o iniciante torna-se um verme receptivo sem condições de defender-se das heresias, além de ficar à mercê dos "espíritos superiores". O adepto entra em transe, em "alfa", e abre sua mente para a entrada de espíritos demoníacos. Os gurus do Movimento sabem que a Nova Ordem Mundial inicia-se na mente do homem, e que somente alterando seu modo racional de pensar será possível livrá-lo de suas crenças tradicionais. Um guru da Nova Era disse: "O homem deve transformar-se pela mudança de sua consciência para se encontrar com sua natureza divina. E para isso deverá usar várias técnicas orientais e ocultistas e aplicálas à mente, corpo e espírito", como forma de conhecerem o "eu superior". Todavia, Deus fez o homem com uma mente racional, para tomar decisões, para distinguir, investigar, analisar. O "estado alfa" é o canal por onde os demônios despejam suas teorias. É o estado da inércia, do entorpecimento. Por essa razão o MNE ensina o uso de drogas que conduzem ao transe; daí a recomendação da Ioga; daí as músicas da New Age, os incensos, as pinturas e outras formas e meios de entrar no clima de relaxamento total. Todavia, Deus recomenda o estado de vigília: "Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o diabo, anda em derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar" (1 Pe 5.8). A Bíblia recomenda que devemos meditar nos preceitos, nas maravilhas, nos decretos, nas palavras de Deus (Sl 119). A Bíblia diz que: "lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho" (Sl 119.105). A Bíblia recomenda a renovação da nossa mente e entendimento "para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Rm 12.2). Deus adverte: "Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.” Cl 2.8 Nossa mente não deve ser corrompida e escravizada pelo diabo, mas deverá ser "guardada em Cristo Jesus" (Fp 4.7), porque Ele escreveu suas leis em nossa mente e em nosso coração (Hb 8.10). Se somos morada do Espírito, não precisamos conhecer nenhum "Mestre Ascendido"; se Cristo vive em nós, não precisamos entrar em transe para receber mensagens de "mestres" do além; se temos a Palavra, não precisamos alterar nossa mente para ouvir os "mantras" da Nova Era. Temos o Senhor Jesus que é a Verdade, que nos salva, cura e liberta. Os exercícios para "despertar a consciência cósmica" têm sido ensinados nos hospitais, empresas e universidades. Nem sempre os reais objetivos dos "transes" são esclarecidos aos neófitos. O diabo deseja que homens, mulheres e crianças sejam "canalizadores" (leia-se médiuns) através dos quais os demônios possam atuar livremente. Em todo o mundo, também no Brasil, há escolas destinadas ao ensino da mediunidade ou da canalização, promovido pelo espiritismo ou pela Nova Era. Que nossos filhos sejam advertidos para não aceitarem qualquer tipo de meditação esotérica nas escolas e universidades. Enquanto a Igreja estiver atuante na Terra, as atividades do diabo ficarão restritas (2 Ts 2.6), e "ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja amaldiçoado" (Gl 1.8).
Transcrito de www. elnet.com.br

http://www.vivos.com.br/68.htm 1

Nova Era - O que é?
1) O que é o Movimento Nova Era (MNE)? A) O Movimento Nova Era tem muitas sub-divisões, mas é geralmente uma coleção de sistemas de ensino metafísicos de influência oriental, um conglomerado de teologias, esperanças e expectativas mantidas juntas com um ensino eclético de salvação, "pensamento correto" e "conhecimento correto". É uma teologia de "bem-estar", "tolerância universal" e "relativismo moral". Na Nova Era o homem é o centro. Ele é visto como divino, como co-criador, como a esperança de um futuro de paz e harmonia. Uma citação de um representante poderia ser: "Eu sou afetado apenas pelos meus pensamentos. É tudo o que é necessário para a salvação vir ao mundo. Por este simples pensamento qualquer um pode livrar-se de todos os medos.” Acourse in Miracles, The Foundation for Inner Peace, Huntington Station, N.Y. Lesson 228, p. 461.) Infelizmente, para o MNE o medo do qual eles querem se livrar pode bem ser o da condenação, da convicção do pecado e, por fim, algumas vezes, do cristianismo e dos cristãos. Como o MNE é tolerante como muitas posições teológicas, ele se opõe às "mentes estreitas" do cristianismo que ensinam que Jesus é o único caminho para Deus e que existe uma moral absoluta. B) O MNE é difícil de definir porque "não há hierarquias, dogmas, doutrinas ou membresia". É uma coleção, ou ajuntamento de diferentes teologias com um fio comum de tolerância e divergência tecendo seu tapete de "verdade universal". C) O termo "Nova Era" (New Age) refere-se à Era de Aquário que, de acordo com seus seguidores, está se iniciando. Supostamente trazendo uma promessa de paz, iluminação e reunificação do homem com Deus. O homem é considerado como separado de Deus, não por causa do pecado (Is 59:2), mas devido à falta de entendimento e conhecimento acerca da natureza de Deus e da realidade. A Nova Era é um sistema religioso com duas crenças básicas: Divindade Evolucionária e Unidade Global. 2) O que é divindade evolucionária? a) É o próximo passo na evolução, que não será física, mas espiritual: Na sua maior parte, o MNE expõe a evolução, tanto do corpo como do espírito. O homem está em desenvolvimento e logo dará um salto adiante em direção a novos horizontes espirituais. Muitas práticas da Nova Era são desenvolvidas para dar um empurrão em direção a este horizonte. Algumas destas são: a projeção astral, que é o treinamento da sua alma para deixar o seu corpo e viajar por aí; contato com os espíritos para que eles falem através de você ou para guiá-lo; uso de cristais para purificar os sistemas de energia do seu corpo e da sua mente; visualização, onde você usa a imaginação mental para imaginar a si mesmo como um animal, na presença de um ser divino, ou sendo curado de uma doença, etc. b) Divindade Evolucionária também significa que a humanidade logo verá a si mesma com deus, como o "princípio do Cristo". - O MNE ensina que a natureza básica do homem é boa e divina. Isto é o oposto do que a Palavra de Deus diz... I) Que nós somos pecadores: "Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte sobreveio a todos os homens, porque todos pecaram" (Rm 5:12, NVI). II) E que a nossa natureza é corrupta: "Outrora todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros éramos por natureza merecedores da ira" (Ef 2:3, NVI). c) Ensina que, como o homem é divino por natureza, ele então tem qualidades divinas. Esta é uma parte importante do pensamento do MNE Porque a maioria dos seguidores da Nova Era acreditam que são divinos, acreditam então que podem criar a sua própria realidade. Se, por exemplo, uma pessoa acredita que a reencarnação é verdadeira, então isto é certo porque esta é a sua própria realidade. Se outro, porém, não acredita nela, isto é certo também porque esta seria a realidade dele. Eles podem, cada um, ter as suas próprias realidades "que seguem caminhos diferentes" d) Em contraste com isto, a Bíblia diz que Deus é o único criador: "Assim diz o Senhor, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o Senhor, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra" (Is 44:24, ARA). e) O seguidor da Nova Era que acredita em sua própria divindade e habilidade para criar usurpa a autoridade e posição de Deus. Ele ainda está dando ouvidos às mentiras que o Diabo falou para Eva dizendo que ela seria como Deus (Gn 3:5) 3) O que é Unidade Global?

1

O segundo maior elemento do MNE, é a Unidade Global que consiste em três grandes divisões: Homem com Homem, Homem com a Natureza e Homem com Deus. I. Homem com Homem. a) O MNE ensina que todos aprenderemos a nos relacionar com a nossa própria divindade com um outro e atingir a harmonia e amor mútuo e aceitação através da realização e aceitação deste conhecimento da sua própria divindade. - Dentro esta harmonia esperada está a unidade econômica. O seguidor da Nova Era está à procura de um único líder que, com os princípios da Nova Era, guiará o mundo a uma economia única e harmonicamente abrangente. - Também tem a esperança de que este líder leve a humanidade à unidade espiritual, isto é, a uma religião mundial. b) A esperança do seguidor da Nova Era é reminiscência das Escrituras que falam da vinda do AntiCristo: - 2 Ts 2:3-4, "Ninguém, de modo nenhum, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentandose como se fosse o próprio Deus.." Veja também Ap 13:17,14:9,11; 16:2; 19:20. II) Homem com a Natureza. a) Desde que o MNE diz que Deus é tudo e tudo é Deus, então a natureza também é parte de Deus. O homem deve então, sintonizar-se com a natureza e aprender a cultivá-la e ser cultivado por ela. Ou seja, todas as pessoas podem unir-se. b) Filosofias dos Índios Americanos são populares entre os seguidores da Nova Era devido ao seu foco na terra, na natureza e no relacionamento do homem com elas. c) A filosofia da Nova Era geralmente procura misturar estas filosofias que colocam o homem e a natureza em um mesmo nível. Nós não seríamos mais ou menos importantes que nossos primos os animais, pássaros ou peixes. Nós deveríamos viver em harmonia com eles, entendê-los e aprender deles é a filosofia geral da Nova Era. - Isto é o oposto do ensino da Escritura da superioridade do homem sobre os animais (Gn 1:26-27; 2:19). Isto não significa que o homem deva abusar disso, mas ao homem é dada a responsabilidade de cuidar e ser fiel mordomo da criação de Deus (Gn 2:15). Deus cobrará dos cristãos a responsabilidade pela mordomia daquilo que Ele lhes confiou. d) Os seguidores da Nova Era têm um nome para a terra: Gaia. Gaia é para ser reverenciada e respeitada. Alguns seguidores da Nova Era adoram a terra e a natureza. - Isto opõe-se ao ensino da Escritura que diz que não devemos ter qualquer outro deus (Ex 20:3). III) Homem com Deus. Desde que o MNE ensina que o homem é divino por natureza, todas as pessoas, desde que elas vejam a si mesmas assim, serão ajudadas em suas unidade de propósito, amor e desenvolvimento. O objetivo é a plena realização da sua própria divindade. É óbvio que isto contradiz as Escrituras, conforme, Rm 3:10-12: "como está escrito: Não, há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer." Algumas crenças adicionais do MNE sobre Deus são: a) Ele (ou Este) é impessoal, onipresente e benevolente -- portanto, não condenaria ninguém. - O deus da Nova Era é impessoal. Um deus impessoal não revelaria a si mesmo nem teria exigências específicas quanto a moralidade, crenças ou comportamento. Por isto, a reencarnação é tão sedutora para eles. Com isto, não há julgamento, existe uma segunda chance, e uma terceira, quarta, ... - Deve-se notar que pelo fato do seguidor da Nova Era elevar a si mesmo a divindade, ele deve diminuir a majestade e personalidade de Deus. Em outras palavras, o universo não é grande o bastante para um verdadeiro Deus, mas é grande o bastante para conter inúmeros pequenos deuses. b) Não existem absolutos morais para na Nova Era. No entanto, eles pedem para se ter tolerância espiritual para com todos os "sistemas de verdade". Eles chamam isto de "harmonização". - Existe um problema óbvio aqui. Dizer que não existem absolutos morais é um absoluto em si, o que uma contradição. E também, se a moralidade é relativa, então roubar é certo algumas vezes, e também mentir, adulterar, enganar, etc. Viver em um mundo de relativismo moral pode não ser um futuro promissor. - Seguindo o raciocínio que se a realidade é relativa e a verdade também, então dirigir um carro poderia ser difícil. No fim, se um seguidor da Nova Era pensa que a luz é vermelha e outro pensa que é verde, quando eles colidirem as suas diferentes realidades se chocarão com eles. Isto é uma coisa muito interessante acerca dos seguidores da Nova Era: eles não vivem de acordo com o que eles crêem. Isto, porque, na realidade, o pensamento da Nova Era não funciona. - O MNE advoga honestidade, integridade, amor, paz, etc. Só que querem isto sem o verdadeiro Deus. Querem fazer estas coisas não nos termos de Deus, mas nos seus próprios. 4) O que o Movimento Nova Era faz? a) É uma esponja que tenta absorver todas as religiões, culturas e governos.

1

b) Procura unificar todos os sistemas dentro de uma unidade espiritual e sócio-econômica. c) Usam vários meios para terem experiências místicas com Deus e/ou natureza e/ou consigo mesmo. Alguns destes métodos foram descritos na revista Omni Magazine (How to Have a Mystical Experience. Dec. 1988, p. 137-145) como imaginação, onde você é levado a imaginar a sua própria realidade; transcendência, indo além dos limites de tempo; privação do sono, com o propósito de induzir experiências místicas; focalização, "para experimentar toda a realidade unificada e não como uma coleção de objetos isolados"; anulação, onde a comunicação com o mundo exterior é interrompida no intuito de reinterpretar o mundo sem a sua influência; identificação, "Trocar de lugar mentalmente com um cachorro ou um gato, canário, ou animal em um zôo"; reflexão, um exercício desenvolvido para ajudar você a ver o ano que vem de maneira diferente, e star-gazing, "para induzir um senso de objetividade acerca da vida e um sentimento de conexão com o resto do cosmos." V) O que o MNE não faz? a) Não ensina que o homem é pecador - Rm 5:12; Ef 2:3. b) Não ensina que o homem depende de Deus para todas as coisas - Is 43:7; Tg 1:17. c) Não ensina que a condenação é eterna - Ap 14:11. d) Não ensina que a conseqüência do pecado é separação eterna de Deus - Rm 6:23; Is 59:2. e) Não ensina que Jesus é o único caminho para Deus - Mt 11:27; Jo 14:6. f) Não aceita o cristianismo como a verdade - 2 Tm 3:16. 4) Terminologia da Nova Era a) De acordo com a Bíblia, o homem é portador da imagem de Deus (Gn 1:26), e também, é uma criatura que fala. Lembre-se, Deus disse: "...Haja luz" (Gn 1:3). b) Na Nova Era as palavras são muito importantes. De fato, a Nova Era tem algumas de suas próprias palavras especiais. Algumas destas são: Holístico, holografico, sinergístico (sinergia), unidade, unicidade, harmonia, transformação, crescimento pessoal, potencial humano, vigília, networking (rede), energia, e conscientização. Estas palavras são muito comuns nas conversações e escritos da Nova Era. c) De fato, se for a uma livraria especializada em Nova Era e ler os títulos ou seus livros, você verá uma uso desproporcional da palavra: auto (em inglês: self). 5) A Interpretação do Cristianismo pela Nova Era a) Deus não é um Pai Celestial pessoal mas uma força impessoal. b) Deus é tudo e tudo é Deus. Deus não é o "único" criador de tudo, mas de parte de tudo o que existe. c) Não existe nada que não seja Deus. (Isto é panteísmo.) d) Não existe pecado, somente um entendimento incorreto da verdade, Conhecimento é que salva, não Jesus. e) Inferno não é um lugar, mas uma experiência aqui na terra; é um estado mental. f) Jesus foi apenas um meio de apresentar a verdade divina. ele exemplificou a consciência de cristo melhor que qualquer outro. g) Cristo é uma forma de consciência, uma forma de eu altamente evoluído. Isto pode adquirido por todos já que qualquer um é divino. "Isto é um cristo que não pode ser crucificado" (Miracles, Lesson 303, p. 441). h) "Um milagre é uma correção... É meramente olhar a devastação, e reordenar a mente para que entender que o que vê é falso. É anular o erro" (Miracles, p. 164). Um milagre para a Nova Era não é uma intervenção de Deus para realizar a Sua vontade mas a realização da verdadeira realidade que Deus está em tudo e que você é Deus. 6) A Visão do Homem pela Nova Era a) Desde que tudo é Deus, e o home é parte do todo, então o homem é Deus. Isto é panteísmo. - Esta é uma crença do sistema místico oriental que está invadindo a América. - Deus não é parte da criação. Ele é separado dela e foi o criador dela (Is 44:24). - O Homem não é Deus, ele é uma criatura (Gn 1:26). b) O homem é bom por natureza. - O home não é bom por natureza (Ef 2:3). c) O homem tem um potencial infinito. - Esta conclusão arrogante baseada sobre falsos conceitos de grandiosidade própria é uma enganosa, autosatisfatória indulgência com o orgulho. Como Satanás queria ser como Deus (Is 14:12-17) e encorajou Adão e Eva a serem como Deus também (Gn 3:1-5), os seguidores da Nova Era ouvem os ecos da mentira do Éden e rendem-se a eles de boa-vontade. d) O homem é um com o universo. - Novamente a diferença entre o homem e a criação é embaçada. O homem foi feito à imagem de Deus (Gn 1:26). O universo não. O homem é diferente da criação. 7) A Visão da Nova Era sobre Salvação a) Salvação no MNE significa estar em sintonia com a consciência divina. - Em sintonia significa estar em harmonia com a realidade e tudo o que é percebido como sendo verdade.

1

b) Desde que o MNE. não reconhece pecado ou pecaminosidade, não existe a necessidade de um redentor como Jesus. Salvação, para eles, é simplesmente a realização da sua natureza divina. "Eu não sou um corpo. Eu sou livre. Porque eu ainda sou como Deus me criou. A salvação do mundo depende de mim" (Miracles, Lesson 206, p. 380). Tanta arrogância é inacreditável. c) É uma forma de conhecimento, atingir o pensamento correto. Portanto, precisamos ser salvos da ignorância e não do pecado. d) Salvação, no entendimento da Nova Era, é o alcançar-se através de compreender a sua própria divindade e bondade natural, combinada com o conhecimento apropriado. 8) Reencarnação a) Apesar de nem todos os seguidores da Nova Era aceitarem a reencarnação, muitos acreditam em uma forma ou outra. E muitos, ainda, acreditam que a Bíblia foi modificada para remover qualquer verso que possa ter um ensino reencarnacionista. Mas esta acusação só demonstra a limitação do seu conhecimento. A Bíblia nunca teve qualquer referência à reencarnação. B) Reencarnação opõem-se à Palavra de Deus que diz que está ordenado ao homem morrer uma vez e depois disso ser julgado (Hb 9:27). Como você pôde ver, o Movimento Nova Era não é um ensino bíblico em nenhuma de suas maneiras. É um falso sistema religioso arquitetado pelo próprio Diabo. Ele contraria o Cristianismo em quase todas as suas principais doutrinas. Devemos anulá-lo, nos guardarmos dele e destruirmos tudo que pudermos. Será vencido, finalmente, naquele glorioso dia quando o Senhor Jesus retornar.
Extraído do Centro de Pesquisas Religiosas

http://www.vivos.com.br/69.htm

SÍMBOLOS DA NOVA ERA E SEUS SIGNIFICADOS
Existe a séculos uma série de símbolos que são a representações de diversos costumes e crenças. São como logotipos, representação gráfica (desenho, letras, etc) usado pelas empresas atuais que ao vê-los logo reconhecemos . O Servo deve vigiar, estar atento. E não permitir que produtos, revistas, roupas etc que trazem tais símbolos sejam de sua propriedade. É bom lembrar, que somos do Senhor e igualmente nossos bens. E aquilo que não serve para Deus, conseqüentemente também não nos serve. Joguemos fora o lixo que o diabo tem colocado dentro de nossos lares. Veja alguns exemplos de símbolos:

Símbolo da Besta

Este número tem qualidades sagradas e por isso, deveria ser usado com maior freqüência possível para representar a Nova era, segundo os ensinamentos da Alice Bailey, sumasacerdotisa da Sociedade Teosófica. Arco-íris

É o símbolo principal da Nova Era, mas apresentado só a metade! Ele representa a ponte entre a alma humana individual e a "Grande Mente Universal" ou "Alma Universal", que é Lúcifer. Também é considerado como "Ponte Mental" entre o homem e as energias cósmicas e a cidade de Shambala, governada por Lúcifer. Na Bíblia, o arco-íris é o símbolo da Aliança entre Deus e o Seu povo. Yin Yang

1

Representa o equilíbrio entre as forças contrárias: negativo e positivo, bem e mal, preto e branco. O bem e o mal é a mesma coisa, apenas são vibrações altas ou baixas. Assim, a Nova Era afirma que Deus e Lúcifer se completam, pois as forças opostas são parte da mesma perspectiva divina. Fita entrelaçada Sem Fim

Significa a vida entrelaçada, onde há sempre uma continuidade em outras encarnações. Também representa o pacto de sangue entre os nova-erinos, envolvendo pessoas ou organizações. É usado para uma melhor obediência entre os aliados do movimento Nova Era. Borboleta

A borboleta é o símbolo próprio dos adeptos da nova era ou dos "aquarianos". Como a lagarta entra no casulo, transforma-se e sai em forma de borboleta, assim a humanidade passa de uma era antiga, transforma-se em todos os sentidos e entra na nova era. Signo de Lúcifer

Este sinal é o símbolo da bandeira de Lúcifer. O círculo representa o planeta Terra como reino de satanás. O ponto são os homens, instrumentos a serviço deste reino.

Estrela de Davi em círculo

É usada pelo movimento Nova Era como símbolo da unificação da humanidade com as forças cósmicas.

Estrela de Davi com seis pontas

Simboliza os processos de involução e evolução. Com efeito; o triângulo que aponta para baixo, apresenta a involução da energia divina que desce às formas mais boçais, ao passo que o triângulo voltado para cima indica a ascensão dos seres quer entendem a se divinizar cada vez mais. Estrela de cinco pontas

As duas pontas para cima, significam Lúcifer e seu reino; duas pontas para baixo, significa o homem como deus, no lugar de Deus. É símbolo da adoração a Satanás já 1

estabelecida em várias partes do mundo. Alguns conjuntos musicais de "Rock" adoram este símbolo para garantir sucesso. Chifre

Usado em colares, pulseiras, brincos, etc. Simboliza o afastamento de fluídos negativos (mal olhado, olho gordo...).

Mão chifrada

Usado por artistas ligados à música (principalmente Rock) e seus fãs. Simboliza o louvor em rituais satânicos.

Cruz virada para baixo

Usado por grupos de Rock e adeptos da Nova Era. Simboliza zombaria da cruz de Jesus. Usado também em rituais satânicos.

SS

Usado por grupos nazistas e grupos de Rock também em roupas, broches, tatuagens, etc. Simboliza o louvor e invocação de satanás.

Raio

É o reconhecimento do poderio de satanás, senhor Satã, e a disposição de estar a seu serviço.

Besouro

Símbolo que mostra que a pessoa que usa tem poder dentro do satanismo.

1

Lua-estrela

Usados em roupas, adereços, artes e também em centros espíritas. Simboliza poder para transportar através do cosmos.

Pirâmide

É tida como elemento que capta a energia cósmica e beneficia as pessoas dando sorte nos negócios.

Olho de Lúcifer

Simboliza o olhar de satanás sobre as finanças do mundo. ( ver nota de um dólar).

Cruz suástica

Para o Movimento Nova Era simboliza o movimento cósmico. É bem conhecida sua conotação com a pessoa de Adolf Hitler e seu movimento nazista que dizimou milhões de seres humanos na Segunda guerra mundial. É conhecido, também no Brasil e em outras partes do mundo, o renascimento deste movimento nazista. A cruz suástica é inspiração de chamberlain, um vidente satânico e conselheiro de Hitler. Foi ele que inspirou a Hitler as idéias de um reino de terror e poder. Anarquia

O movimento prega a destruição de toda e qualquer organização que não queira se integrar ao novo sistema. Declara a anarquia do inferno a essas organizações que resistem à adesão universal. Cruz Satânica ou Cruz da confusão 1

O nome por si já diz o que significa, qual o seu uso, e o objetivo do porque usa.

Cruz de Cabeça para Baixo

É uma cruz de cabeça para baixo, também chamada de "pé-de-galinha". Simboliza a "verdadeira" paz sem Cristo. O pé-de-galinha é uma cruz com os braços quebrados e caídos. O círculo representa o inferno. Na década de 60 foi usada pelos hippies; também foi símbolo de ecologia no mundo, pois representa uma árvore de cabeça para baixo. E esse símbolo simboliza a Igreja de Satã nos Estados Unidos. Urano

Amor à natureza que se expressa através dos movimentos ecológicos. Urano simboliza a harmonia com o cosmo, adoração à deusa Gaia, o que eles chamam de "Lado feminino de Deus". Unicórnio

É o símbolo da liberdade e promiscuidade sexual: homossexualismo, lesbianismo, heterossexualismo, fornicacionismo, sexo grupal, etc.

Cruz com laço

Simboliza o desprezo da virgindade, troca da parceiros conforme a escolha pessoal. A NE ensina que a sexualidade é a parte que purifica o ser humano, eleva o espírito e embeleza o corpo. É a volta ao paganismo antigo, cujos "deuses" promoviam as danças com barulho excessivo, as orgias, a prostituição ritual, etc. Casal Transpessoal

Símbolo do fim do casamento representado pela letra Omega, última letra do alfabeto grego. Os adeptos da Nova Era dizem que o ser humano não deve pertencer a nenhuma família possessiva, mas deve ficar sempre livre para buscar outros parceiros. Pomba com Ramo

Simboliza a paz à qual tendem os aquarianos, na esperança de que as águas de Peixes sequem para dar lugar à Nova Era.

1

Cabeça de bode

É um símbolo de zombaria, contrário ao cordeiro de Deus "Jesus".

Mancha

Usada principalmente em automóveis. É uma gota de sangue em zombaria ao sangue redentor de Jesus.

Netuno

Simboliza a transformação das crenças. A cruz para baixo significa que todas as crenças serão destruídas para que o planeta Terra seja governado por Maitreya o "Novo Messias".

Plutão

Simboliza a "união planetária, construção da "Aldeia Global", é o novo nascimento do planeta Terra com a união sem fronteiras, acima de credos, cor e raça. Simboliza também a "paz universal " dentro da nova era.

Olho de Lúcifer

Usado em roupas e outros meios. Simboliza o olho de satanás vendo tudo e chorando por aqueles que estão fora do seu alcance (judeus e cristãos principalmente).
Colaboração do amado irmão Tomaz Moacir M. Fernandes tomaz.moacir@itelefonica.com.br

http://www.vivos.com.br/60.htm ==================================================================== ==

1

A vida acelerada e estressante talvez seja a característica mais marcante deste início de século. A humanidade rompeu a aurora do século 21 vivendo ou sobrevivendo com a adrenalina a mil por hora. As pessoas têm uma vida de qualidade precária como conseqüência do corre-corre das obrigações que as cercam, do estresse da vida moderna e eletrizante, dos traumas físicos e psicológicos, de decisões importantes e constantes a serem tomadas, da angústia e da ansiedade com o dia de amanhã, da instabilidade no emprego, do desemprego alarmante e das freqüentes crises de depressão. As pessoas estão chegando ao limite da exaustão! O ser humano quer paz e tranqüilidade! Portanto, está pronta a mente perfeita (o palco perfeito) para a meditação esotérica entrar em cena, disfarçada de uma super-técnica milenar que reivindica ser capaz de devolver a harmonia de viver. Ora, meu leitor pode estar pensando: "A Bíblia endossa e incentiva a meditação. As palavras ‘medita(o)’ ou ‘meditarei’ ou ‘meditação’ aparecem dezessete vezes na Bíblia. O que há, então, de tão diferente entre os procedimentos recomendados pela meditação das religiões orientais e os do cristianismo? Ora, será que os evangélicos são contra a meditação?" Bem, o que tencionamos com este artigo é diferenciar os dois tipos de meditação: a esotérica e a cristã, para que a Igreja de Cristo possa se posicionar entre a febre crescente de meditação esotérica que nos envolve e a meditação que é agradável ao Senhor.

Meditação Esotérica
A meditação esotérica é oriunda do Oriente. Do Oriente que, espiritualmente, não orienta, e sim desorienta. Ela faz parte do tripé do ocultismo (meditação – iluminação – reencarnação). As metodologias e os tipos de meditações místicas são as mais diversas. O processo geralmente exige: uma postura correta, às vezes jejum de algumas horas, longos períodos de silêncio, relaxar o pensamento (inicialmente o praticante tem de esvaziar a mente), em seguida realiza uma visualização (imaginar estar em uma floresta, às margens de uma cachoeira, nas nuvens ou em qualquer local que transmita tranqüilidade), muitas vezes recitação de mantras (sons aparentemente sem qualquer significado, mas que quase sempre são nomes de divindades hindus ou budistas), taquipnéia (respiração acelerada) forçada, e, por fim, tentar comunicar-se com um "ser" dentro do próprio praticante (esse "ser" é chamado de "Eu Superior"). Sintetizando, a meditação oriental (esotérica) tem dois passos: o primeiro é esvaziar a mente da pessoa, e o segundo é direcionar essa mente vazia e desprotegida para uma busca de um suposto "Eu Superior" introvertido. Trata-se da busca de uma suposta deidade interior. É o ser humano supostamente sentindo-se "um com deus". A meditação mística se apresenta como uma técnica para relaxar e se "auto-conhecer" (realização de uma "gnose"). No entanto, na verdade, esse tipo de meditação coloca o praticante na boca do lobo espiritual, tornando-o presa fácil para o predador Satanás. Ela equivale a colocar um pé nas profundidades das trevas, a cair em terreno movediço. Analisaremos, de forma sucinta, apenas três das mais populares técnicas de meditação mística:

1. Yoga (ioga)
Como já afirmamos no glossário do livro A Nova Era: Um Passo Para a Manifestação do "Maitreya" e da Prostituta Babilônia: Para a maioria da ingênua população brasileira, a ioga é apenas uma forma de relaxar, tranqüilizar, normalizar a pressão arterial e o colesterol, ficar com a musculatura torneada e abolir algum vício. No Brasil a ioga é praticada em academias de ginástica, spas, escolas e até em igrejas. A palavra vem do indiano antigo (sânscrito) e literalmente significa "união com Brâman" (em inglês, Brahman). Brâman é o deus do hinduísmo, caracterizado como uma força energética, impessoal, que habita toda e qualquer criatura viva. Assim, os hindus acreditam que Brâman está dentro do rato, da vaca, do ser humano e de outros animais. O exercício de ioga é praticado há quase cinco mil anos na Índia e não existe uma pessoa específica que possa ser identificada como sendo seu criador. O adepto da ioga deve sentar no chão, cruzar as pernas e colocar os ombros para trás (conhecida como a "posição da flor de lótus"), embora existam também outras posturas para se praticar a ioga. Em seguida, o praticante deve iniciar uma meditação cujo objetivo é libertar a "consciência de divindade" que existe dentro dele.[1] José Hermógenes, talvez o mais conhecido iogue brasileiro, incentiva aos praticantes da ioga a capricharem no momento em que realizam as diferentes posturas da ioga (chamadas de asanas). Hermógenes declara que a asana é um movimento oferecido ao "Eu-Divino": "Uma pessoa em uma cadeira de rodas pode fazer

1

ioga tão bem quanto eu. O trabalho é espiritual. Ao fazer um asana, o iogue deve respirar pensando em seu eu-divino e oferecer a Deus o que estiver fazendo. Por isso, o asana tem que ser perfeito, pois é um exercício de devoção".[2] A yoga não é mencionada na Bíblia Sagrada, mas em compensação a Bhagavad-Gita hindu dedica um capítulo inteiro à prática da yoga. Observe o que está por trás da yoga: "... a meta última da prática de yoga é ver o Senhor dentro de si, quem é consciente de Krsna (Krisna) já é o melhor dos yogis".[3] "... praticar yoga, em especial a bhakti-yoga em consciência de Krsna, pode parecer uma tarefa muito difícil. Mas se alguém seguir os princípios com muita determinação, o Senhor certamente ajudará, pois Deus ajuda a quem se ajuda".[4] "Servir a Krsna com sentidos purificados chama-se consciência de Krsna. Esta é a maneira de deixar os sentidos sob completo controle. Aliás, esta é a mais elevada perfeição da prática de yoga".[5] Rabi R. Maharaj, um ex-guru hindu convertido ao Senhor Jesus, afirma: "Não existe hinduísmo sem yoga e não existe yoga sem hinduísmo".[6] Rabi Maharaj afirma também que nas suas viagens pela Índia encontrou vários ocidentais que mergulharam na religião hindu como resultado de uma simples iniciação em uma aula de yoga.[7]

2. Meditação Transcendental com entoação de mantra
A Meditação Transcendental (MT) é uma das formas mais popularizadas da yoga. Foi o guru indiano Maharishi Mahesh Yogi que introduziu a MT no mundo ocidental. Maharishi tem hoje mais de 83 anos e é um homem rico, famoso e poderoso. Veja o que a revista Carta Capital expôs sobre esse guru: Esse velho ícone da Nova Era é hoje um dos homens mais ricos e poderosos do mundo, controlando um império empresarial que já em 1993 era estimado em US$ 2 bilhões, incluindo vastas propriedades imobiliárias na Índia, hotéis na Europa, editoras nos EUA, universidades Maharishi em três continentes, clínicas holísticas, lojas de alimentos naturais, parques temáticos espirituais e até um partido político (Natural Law Party) presente nos EUA, em várias países da Europa Ocidental e Oriental e na Índia (onde leva o nome de Ajeya Bharat e deixa mais claro seu ideário fundamentalista hindu). Seus adeptos pagam bem caro pelos cursos introdutórios e avançados de Meditação Transcendental (MT) e fazem doações regulares; os mais fanáticos dedicam-se de corpo e alma a engrandecer o império Maharishi; os mais ricos pagam pequenas fortunas para conseguir seus mantras secretos e pessoais. E estes não são poucos: a MT surgiu como mais uma mania da contra-cultura dos anos 60, mas hoje é extremamente popular entre altos executivos, militares e políticos, incluindo, por exemplo, o líder do Partido Conservador britânico, William Hague.[8] Há algum tempo anunciou-se que o próprio Maharishi iria bancar a construção bilionária (US$ 1,65 bilhão) do edifício mais alto do mundo, o São Paulo Tower, na cidade de São Paulo,[9] obedecendo os ditames da arquitetura védica da religião hindu. A MT é um tipo de yoga mântrica. A palavra "mantra", em sânscrito, significa "libertação da mente". São sílabas originárias de uma seita esotérica chinesa chamada Mi Tsung.[10] Para alguns praticantes desinformados, os mantras são apenas "sons" sem significado aparente. Mas, na verdade, são nomes de deidades hindus e/ou budistas com intensos poderes ocultos. Acreditamos que uma boa maneira de percebermos o mundo tenebroso por trás desse tipo de meditação é lermos os testemunhos de dois ex-instrutores (Joan e Craig) de MT, relatados no livro Occult Invasion, de Dave Hunt: Joan: A iniciação que cada um tem de passar é uma cerimônia de louvor hindu em honra a deuses hindus e mestres ascendidos, incluindo o próprio guru já falecido de Maharishi, chamado Dev. Como professora de MT, fui instruída a mentir... dizer-lhes (aos iniciantes) que o mantra que nós tínhamos dado a eles era um som sem significado, a repetição do mantra os ajudaria a relaxar – no entanto, na verdade, era o nome de uma deidade hindu com poderes ocultos tremendos. Para aqueles que realmente se envolveram com isso, a MT era como ter tomado uma espaçonave para outro estado de consciência... Eles eventualmente acreditariam... que eles poderiam se tornar Deus".[11]

1

Craig: Eu estava profundamente envolvido em MT por vários anos antes de começar a reconhecer que tinha me associado a uma seita hindu. Àquela altura, no entanto, já estava muito comprometido... para retroceder... Centenas de pessoas, de várias partes do mundo, estudaram por um mês com Maharishi na Europa para se tornarem professores de MT... e o efeito que isso teve foi às vezes muito tenebroso. Alguns viram espíritos grotescos sentados junto deles enquanto meditavam. Alguns foram atacados pelos espíritos. Outros [foram]... tomados por uma fúria cega, até com o impulso para cometer assassinato... Maharishi explicou que carmas ruins de vidas passadas estavam sendo trabalhados – uma parte necessária da nossa jornada para uma "consciência mais elevada". Finalmente eu alcancei a Consciência da Unidade... No entanto, o sentimento eufórico inicial de que eu "tinha conseguido"... em breve deu lugar ao pânico. Eu tinha perdido a habilidade de decidir o que era "real" e o que não era. Maharishi me disse para parar de meditar. Gradualmente retornei à aparência de normalidade – mas sofria de lapsos freqüentes de retorno à Consciência da Unidade, muito parecidos com um lampejo de LSD. Depois de retornar para os Estados Unidos, trabalhei na Universidade Internacional de Maharishi. Meu companheiro de quarto cometeu suicídio e eu fui confinado a uma instituição psiquiátrica".[12]

3. Meditação Dinâmica
Quem inventou esse tipo de meditação foi ninguém menos do que o guru indiano Bhagwan Shree Rajneesh (1932-1990), também conhecido como "Osho". Osho foi aquele guru indiano que estabeleceu a sua comunidade espiritual (os esotéricos a chamam de "ashram") em Antelope, Oregon/EUA, reivindicou ser Deus, angariou fortunas e precipitou um escândalo internacional com suas cerimônias tântricas*. Entre as posses de Osho constavam terrenos, um hotel e uma frota de noventa Rolls-Royce. Entre as acusações que pesavam sobre esse guru esotérico estavam a de perversão, realização de lavagem cerebral e sonegação de impostos. Rajneesh foi deportado dos Estados Unidos para a Índia, onde morreu. Osho dividia sua meditação em quatro partes de aproximadamente trinta minutos cada uma. Na primeira sessão, os participantes eram conduzidos a uma taquipnéia forçada realizando incursões respiratórias rápidas e profundas. Esta hiperventilação era supostamente para despertar a força da serpente Kundalini localizada na base da coluna do praticante. Na segunda sessão, eram levados a extravasarem todos os seus sentimentos gritando (alguns alunos chegavam a se debater no chão), contorcendo-se, esperneando e rolando pelo chão. Pareciam crianças tendo ataques de raiva. A terceira sessão era semelhante à primeira: voltavam a apresentar a taquipnéia forçada acompanhada do som "uh-uh-uh-uh...". O corpo pulava sem parar e tornavam-se "um com a energia". Na quarta sessão, alguém gritava "pare!", e todos ficavam totalmente imóveis (catatônicos), geralmente de olhos fechados durante vários minutos de silêncio ("a mente pára"). Alguns ex-praticantes da meditação dinâmica afirmam que chega um momento em que a pessoa deixa de pensar, para de raciocinar, parece que todos os pensamentos fogem e os problemas se vão. A mente tornase vazia e a pessoa aparentemente se isola do mundo exterior. Críticos de Rajneesh afirmam que essa meditação é uma lavagem cerebral que propicia um estado temporário de paz na consciência. Eles afirmam que os problemas íntimos de cada um retornam à mente depois de se passar algum período de tempo sem praticar essa meditação e, em vez de serem solucionados, são protelados e às vezes até esquecidos. Assim, para afastar (esquecer) os problemas pessoais, o indivíduo fica preso a prática da meditação. Conseqüentemente, a pessoa fica cativa à prática da meditação para que sua mente continue "anestesiada" e as dificuldades do cotidiano sejam amordaçadas e não a pertubem. Há tantas formas de meditação sendo ensinadas que é impossível listá-las todas.

Meditação Cristã
A meditação esotérica, motivada por Satanás, é passiva. A meditação cristã é ativa. Na meditação bíblica, o indivíduo deve não apenas ler a Bíblia, mas principalmente decorá-la e aplicá-la à sua vida, além de falar com Deus através da oração e do louvor.

1

O reverendo Bob Larson, em seu livro Larson’s New Book of Cults, afirma: "A raiz da palavra meditação implica um processo ruminativo de uma digestão vagarosa das verdades de Deus. Isso envolve um pensamento concentrativo, dirigido, que medita nas leis, obras, preceitos, palavra e pessoa de Deus. "Medite nEle", é a mensagem da Escritura. [...] A meditação mística cultua o próprio ser como uma manifestação interior de Deus. A meditação bíblica estende-se ao exterior para um Deus transcendental que nos levanta acima da nossa natureza interna pecaminosa para comungar com Ele através do sangue do Seu Filho".[13] Não interessa se a experiência mística vem através do uso de drogas, da prática de yoga, canalização, MT, mediunidade, hipnose, experiências de quase-morte, cromoterapia ou de qualquer outra metodologia. O processo de buscar orientação espiritual não no Deus da Bíblia, mas em um "deus" (o "Eu Superior") que alega-se estar dentro de cada ser humano, é uma ilusão satânica. Temos diversos testemunhos de exesotéricos que afirmam ter tido contatos, durante a prática da meditação mística, com demônios disfarçados até de "Jesus Cristo".

Meditação Esotérica x Meditação Cristã
As duas maiores divergências entre a meditação esotérica e a cristã são: A primeira é que a meditação cristã não aceita esvaziar a mente ("a cessação do pensamento"). Mente vazia é alvo fácil para a possessão demoníaca. Não se esqueçam que Jesus afirmou que um demônio, após ter saído de um certo homem, retornou para o mesmo homem, algum tempo depois, porque este continuava espiritualmente desabitado (Mateus 12.43 a 45). Quando alguém se ausenta da mente, como ocorre com a meditação esotérica, esta vira terra de ninguém, tão propícia aos demônios quanto um terreno baldio a assaltantes de subúrbio. Assim, a mente vazia tornase local privilegiado do satanismo. A segunda divergência é que a meditação cristã é sempre direcionada a Deus, às Suas obras maravilhosas, aos Seus sábios preceitos e à Sua Palavra Sagrada. Jamais ela é direcionada a uma contemplação vazia de algum aspecto da natureza e, tampouco, direcionada à nossa própria intuição, pois o coração do homem é enganoso (Jeremias 17.9). A meditação esotérica caracteriza-se pela exacerbação da intuição em detrimento da razão. Ela utiliza como isca recursos capazes de nos fazer sentir mais e pensar menos; mais urros e menos louvor; mais devaneios e menos realidade; mais autoconhecimento egocêntrico e menos cristocêntrico ou mais niilismo e menos cristianismo. "Quanto amo a tua lei! Nela medito o dia todo" (Salmos 119.97); "Na minha cama, lembro-me de ti; medito em ti nas vigílias da noite" (Salmos 63.6); "Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, pois medito nos teus estatutos" (Salmos 119.99); "Lembro-me dos dias antigos; medito em todos os teus feitos e considero a obra das tuas mãos" (Salmos 143.5).

Conclusão
De um lado, o objetivo final da meditação esotérica é o controle total das mentes dos praticantes por forças ocultas anticristãs. Do outro lado, o alvo da meditação cristã é o cultivo constante de um relacionamento de amor e dependência do homem limitado com o seu único Deus – Maravilhoso, Criador, Onipresente, Onipotente, Onisciente e Ilimitado. As pessoas estão cansadas e até certo ponto exaustas; procuram tranqüilidade de espírito e estão dando ouvidos para o canto da sereia esotérica. Escolher a opção pela meditação esotérica (da Nova Era) é satisfazer-se com ilusões. Cair na sedução da meditação oriental (esotérica) é andar por caminhos movediços que conduzem à morte eterna. A opção espiritualmente correta é meditar na Palavra de Deus, que conduzirá o ser humano pelo único caminho para a vida eterna – Jesus Cristo. Você está cansado? Jesus disse: "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" (Mateus 11.28). Medite, pois, no Senhor! Amém! "Sejam agradáveis as palavras da minha boca, e a meditação do meu coração perante a tua face, ó Senhor, Rocha minha e Redentor meu!" (Salmos 19.14). (Dr. Samuel Fernandes Magalhães Costa – http://www.chamada.com.br)

1

========================================================== ============

HIPNOSE Porta Para o Ocultismo
Martin e Deidre Bobgan

A popularidade da hipnose
Durante estes dias de um suposto grande estresse e pressão, [alega-se que] a hipnose estaria pronta a oferecer cura para as massas. A hipnose... [seria] uma ferramenta terapêutica que os profissionais de saúde [poderiam] tirar do baú para lutar contra o vício do fumo ou problemas de obesidade; para administrar os problemas de ansiedade, medos e fobias; para curar dor; superar depressão; melhorar a vida sexual das pessoas; para curar males tais como a asma e a febre; enfrentar quimioterapia sem sentir náuseas; para curar ferimentos mais rapidamente; e para aumentar as notas na escola. Além disso, ...a hipnose [poderia ser usada] como parte do processo terapêutico para reduzir os efeitos colaterais dos medicamentos, para acelerar a recuperação do paciente, e para reduzir o desconforto pós-operatório. Dentistas [poderiam] usar técnicas hipnóticas em conjunto com óxido nitroso com o propósito de relaxar os pacientes, minimizar dor e hemorragia, e controlar a rejeição do paciente ao anestésico durante as intervenções. A parte mais triste disso tudo é que alguns cristãos desavisados estão dispostos a "tentar" a hipnose. Uma propaganda em um jornal, publicada por uma Clínica Hipnoterápica (existe até uma "Sociedade Americana para Hipnose Clínica"), fez algumas afirmações incríveis que indicam como a técnica de hipnose realmente não é bíblica (i.e., da Nova Era): A hipnose é o método mais efetivo de mudar a sua maneira de pensar, sentir e agir. Quando você alinha a sua mente subconsciente – sua voz interior – com sua mente consciente, você apaga crenças conflitantes que o restringem. Você pode então avançar, sem sabotar a si mesmo. As técnicas da clínica hipnótica guiam você a um estado de mente relaxado e pacífico. Você mantém total controle enquanto aprende a usar o poder de toda a sua mente a fim de criar um desejo forte de atingir o seu alvo. Você pode mudar a sua vida. A hipnose não é algo novo. Ela já tem sido usada durante milhares de anos por feiticeiros, médiuns espíritas, xamãs, hindus, budistas e iogues. Mas a popularidade crescente do uso da hipnose para a cura no mundo secular tem influenciado muitos na Igreja a aceitarem a hipnose como um meio de tratamento. Há médicos, dentistas, psiquiatras e psicólogos, não-cristãos e cristãos professos, que recomendam e usam a hipnose.

Violentação da vontade
Ainda que um hipnotizador possa produzir somente um transe leve ou médio, ele não pode impedir alguém hipnotizado de entrar espontaneamente na zona de perigo, a qual pode incluir um senso de separação do corpo, uma aparente clarividência, alucinação, estados místicos similares aos descritos pelos místicos orientais, e até o que o pesquisador de hipnotismo Ernest Higard descreve como "possessão demoníaca". Nós argumentaríamos que a hipnose pertence ao oculto em qualquer nível de transe, mas quando ela se aprofunda em seus níveis, a hipnose está indubitavelmente ligada ao ocultismo. Há controvérsias sobre se um hipnotizador pode ou não levar uma pessoa a fazer alguma coisa contra a sua própria vontade. Muitos hipnotizadores dizem categoricamente que a vontade não pode ser violada. Mas a evidência aponta em outra direção. A hipnose aumenta a capacidade de uma pessoa ser sugestionada a tal ponto que o sujeito crerá quase qualquer coisa que o hipnotizador lhe disser – até mesmo ao ponto de ter uma alucinação mediante a sugestão do hipnotizador. Durante a hipnose, as habilidades críticas de uma pessoa são reduzidas de tal forma a ponto de criar o que tem sido chamado de "transe lógico", o que aceita, sem discernimento, aquilo que normalmente pareceria irracional, ilógico e incompatível. Pelo fato de quase qualquer coisa parecer plausível para alguém no estado de transe, é possível para uma pessoa hipnotizada agir contra a sua vontade, ou seja, fazer o que não faria se estivesse fora do estado hipnótico. A hipnose passa por cima da vontade ao colocar a responsabilidade do lado de fora da escolha objetiva, racional e crítica. Com as habilidades normais de avaliação submergidas, a sugestibilidade aumentada, e as restrições racionais reduzidas, a vontade estará seriamente impedida e, no mínimo, aberta para ser violada.

1

"Memórias" do passado e previsões do futuro
Um uso popular da hipnose tem sido o da procura da memória para "voltar até a infância". Alguns pacientes inclusive descrevem suas experiências do que eles crêem ser sua vida no ventre da mãe e seu nascimento subseqüente (isto é impossível, entretanto, por causa do fato científico neurológico de que a mielina do cérebro pós-natal é incapaz de guardar tais memórias). Outros ainda descrevem algum tipo de estado desincorporado e, então, o que eles identificam como sendo suas vidas passadas e antigas identidades. Quanto disso é criado pelo aumento da sugestibilidade, imaginação irrestrita, transe alucinógeno ou intervenção demoníaca não pode ser determinado! Além disso, a Bíblia claramente contradiz a noção de vidas passadas e reencarnação – "...aos homens está ordenado morrerem uma só vez" (Hb 9.27). A hipnose nem mesmo é confiável para recordar coisas recentes. O que é "lembrado" sob o efeito da hipnose tem sido muitas vezes criado, reconstruído ou melhorado durante o estado de alta sugestibilidade. Pesquisas indicam que depois de hipnose, a pessoa é incapaz de distinguir entre uma recordação verdadeira e o que imaginou ou criou sob o efeito da sugestão. Muito provavelmente, a hipnose trará à luz falsas impressões como se fossem eventos verdadeiros do passado (indivíduos podem e muitas vezes mentem durante a hipnose!). É mais provável então que a hipnose mais contamine a memória do que ajude a pessoa a lembrar o que realmente aconteceu. Além da terapia hipnótica das vidas passadas, alguns praticantes estão fazendo agora terapia hipnótica da vida futura. A pessoa hipnotizada supostamente vê os futuros eventos, resolve assassinatos, revela os destinos futuros de personalidades bem conhecidas, etc. Alguém envolvido nessa viagem hipnótica deve perguntar a si mesmo: "Onde está a linha de demarcação entre o demoníaco e o divino, entre a esfera de Satanás e a da ciência? Em que ponto a porta das trevas se abre e o diabo conquista uma fortaleza na alma?"

Rótulos científicos
Pelo fato de alguns médicos e psicólogos usarem a hipnose, a maioria crê que ela seja algo médico e, portanto, científico. O rótulo de "médica" antes da palavra hipnose dá a impressão de que a hipnose é benevolente e segura. Até mesmo alguns cristãos famosos alegam que a hipnose pode ser de ajuda se praticada por médicos cuja intenção seja boa e não má (apesar da hipnose ter sido investigada através de meios científicos, e existirem alguns critérios mensuráveis sobre o transe em si mesmo, a hipnose não é uma ciência). Ninguém sabe exatamente como a hipnose "funciona", além do óbvio "efeito placebo" – o uso bem-sucedido do "falso feedback" (falsa realimentação) da mesma maneira como o "feedback" é usada em técnicas ocultas comuns à acupuntura, biofeedback e psicoterapia. Mas combinar a palavra hipnose com a palavra terapia não transforma essa prática oculta em científica. Um paletó branco pode ser uma roupa bem mais respeitável do que penas e caras pintadas, mas as coisas básicas permanecem as mesmas. A hipnose é hipnose, mesmo que seja chamada de hipnose médica, hipnoterapia, auto-sugestão, ou qualquer outra coisa. A hipnose nas mãos de um médico é tão científica quanto uma forquilha para procurar água nas mãos de um engenheiro civil. Transes que ocorrem mediante a ação de médicos não são significantemente diferentes da hipnose do ocultismo. Nos seus artigos sobre hipnose, os quais são usados em escolas de medicina, dois renomados pesquisadores afirmam categoricamente: "O leitor não deveria se confundir pela suposta diferença entre hipnose, zen, ioga e outras metodologias orientais de cura. Ainda que os rituais de cada uma difiram uns dos outros, eles são fundamentalmente a mesma coisa." Só porque a hipnose é usada por um médico não significa que ela esteja livre de sua natureza ocultista. Mais e mais praticantes de medicina estão sendo influenciados por essas antigas práticas médicas do ocultismo. O movimento de cura holística tem casado, com muito sucesso, a medicina ocidental com o misticismo oriental.

Transes hipnóticos auto-induzidos
Aqueles que poderiam se sentir um pouco nervosos com o fato de serem hipnotizados por outros, muitas vezes, tendem a se sentir seguros com a auto-hipnose (ainda que essas pessoas, em um transe hipnótico auto-induzido, possam ganhar um certo controle e exercitar algum grau de escolha, eles, mesmo assim, não retêm o seu meio normal de avaliação da realidade, e moderação racional). Mestres de auto-hipnose geralmente tentarão assegurar às pessoas que a hipnose é simplesmente a atenção enfocada, concentração aumentada, relaxamento, visualização e imaginação. No entanto, tais atividades são precisamente os meios para se entrar em transe. Além disso, eles continuam ligados em um nível diferente durante o transe. Ao imaginar que está deixando o corpo, a pessoa pode entrar em um transe com o tipo de alucinação e transe lógico de tal forma que realmente parece estar fora de seu corpo. Um médico, ao ensinar auto-hipnose em uma classe, instruiu seus estudantes a entrarem em transe hipnótico, deixarem seus corpos, e então voltarem-se para explorar várias partes dos seus corpos. O

1

propósito de tal exercício era o auto-diagnóstico e a cura de si mesmo. O ocultista Edgar Cayce também usou auto-hipnose para diagnosticar enfermidades e prescrever tratamentos. Portanto, a auto-hipnose pode ser uma atividade tão ocultista e demoníaca como um transe dirigido por um hipnotizador.

Hipnose e ocultismo
Em seu livro Peace, Prosperity and the Coming Holocaust (Paz, Prosperidade e o Futuro Holocausto), Dave Hunt faz algumas observações interessantes a respeito do porquê ele classificaria hipnose como parte do ocultismo: Uma razão para chamarmos a hipnoterapia de um ritual religioso é o fato de que ela produz efeitos misteriosos que deixarão totalmente confundido um investigador que a analise como ciência; (1) sob hipnose administrada por psiquiatras, pessoas que nunca tiveram contato com OVNIs podem ser estimuladas a "lembrarem-se" de um rapto por um OVNI que coincide em detalhes com aqueles descritos por outros que supostamente foram raptados por eles; (2) a hipnose também leva a ter "memórias" espontâneas de vidas passadas e futuras, com mais ou menos um quinto delas envolvendo uma existência em outros planetas; (3) o transe hipnótico também duplica as experiências que são comuns sob o estímulo de drogas psicodélicas, meditação transcendental, e outras formas de ioga e meditação orientais; (4) a hipnose também cria poderes psíquicos espontâneos, clarividência, experiências fora do corpo, e todo um espectro de fenômenos ocultos; e (5) a experiência da chamada morte clínica (quasemorte) é também produzida sob hipnose. Duas conclusões que a maioria dos investigadores acha muito desagradáveis, mas que parecem ser inescapáveis são as seguintes: (1) há uma origem comum por detrás de todos os fenômenos ocultos, incluindo OVNIs, que parece estar hábil e deliberadamente orquestrando uma fraude inteligente para seus próprios propósitos; e (2) a hipnose, ou o poder da sugestão, está no coração desse esquema de fenômenos ocultos. A conexão entre a hipnose e o misticismo oriental é evidente. Nas várias profundidades do transe hipnótico, pacientes descrevem experiências que são idênticas a da consciência cósmica e auto-realização induzidas pelo transe da ioga. Eles primeiro experimentam uma paz profunda, depois a separação do corpo, depois a liberação de sua própria e pequena identidade a fim de fundirem-se com o Universo, e o sentimento de que eles são tudo e não têm qualquer limitação para o que podem experimentar ou se tornar. Por exemplo, uma consciência de ser deus "na qual o tempo, o espaço e o ego são supostamente transcendentes, mergulhando na pura consciência do nada primal do qual toda a criação existente tem sua origem." A hipnose começou como parte do ocultismo e da religião falsa. A Bíblia fala fortemente contra todas as práticas das falsas religiões e do ocultismo. Deus deseja que o Seu povo, com suas necessidades, se volte para Ele, e não para aqueles que praticam feitiçaria, adivinhação ou encantamento. Ele avisa Seu povo para não seguir médiuns, mágicos, encantadores, feiticeiros, e aqueles que consultam os mortos (Deuteronômio 18.9-14). A hipnose, tal como é praticada hoje, pode muito bem ser a mesma coisa que é identificada na Bíblia como "encantamento" (Levítico 19.26). No hipnotismo, a fé é transferida de Deus e de Sua Palavra para o hipnotizador e sua técnica. Deus fala ao Seu povo através da mente consciente e racional. Ele criou os indivíduos como criaturas que fazem escolhas conscientes e volitivas. Ele enviou o Seu Santo Espírito para habitar nos cristãos a fim de capacitá-los a confiar nEle e obedecer-Lhe através do amor e da escolha consciente. A hipnose, por outro lado, opera na base da imaginação, ilusão, alucinação e engano. Jesus alertou Seus seguidores contra o engano. Depois que uma pessoa abre a sua mente para o engano através da hipnose, ela pode se tornar muito mais vulnerável a outras formas de fraude espiritual. A hipnose pode gerar as imitações satânicas do exercício da verdadeira religião. Se a hipnose gera qualquer forma de fé e adoração que não é dirigida diretamente para o Deus da Bíblia, qualquer pessoa que se submete ao hipnotismo pode estar fazendo o papel de prostituta na esfera espiritual (veja Lv 19.26,31; 20.6,27; Dt 18.9-14; 2 Rs 21.6; 2 Cr 33.6; Is 47.9-13; Jr 27.9). O hipnotismo é, na melhor das hipóteses, potencialmente perigoso, e, no pior dos casos, demoníaco. No pior caso, ele abre um indivíduo para experiências psíquicas e de possessão satânica. Quando os médiuns entram em transe hipnótico e contatam os "mortos‘, quando os clarividentes revelam informações que eles não poderiam conhecer de forma alguma, quando os prognosticadores, através de auto-hipnose, revelam o futuro, certamente Satanás está agindo.

Conclusão
Devido a todas essas razões: porque a hipnose tem sempre sido uma parte integral do ocultismo, porque ela não é uma ciência, por causa dos seus conhecidos efeitos maléficos, e por causa de sua fraude

1

espiritual, o cristão deve evitá-la completamente, até mesmo por motivos "médicos". É óbvio que a hipnose é letal se usada com propósitos maus. No entanto, nós argumentamos que a hipnose é potencialmente letal seja para qualquer propósito que for usada. No momento em que alguém se rende à porta do ocultismo, mesmo em nome da "ciência" e da "medicina", ele se torna vulnerável aos poderes das trevas. (Adaptação de trechos do livro "Hypnosis and the Christian" – Traduzido por Ebenezer Bittencourt.) Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, novembro de 1997.

Extraído do site: http://www.chamada.com.br/mensagens/index.php?id=447

===============================================================================

VIVER DE LUZ UM MOVIMENTO SECTÁRIO E PERIGOSO
Introdução: Talvez alguém possa estranhar o tema em lide, entretanto é um dos mais recentes assuntos do mundo das religiões. Apesar dos seguidores desse movimento ‘do Viver de Luz’ dizerem que não se trata de mais uma religião, não é o que vemos na prática, pois usam uma linguagem metafísica na propagação da sua “ciência”. Abaixo faremos várias citações, que na sua maioria foram extraídas do site:
http://www.vivendodaluz.com/PT/articles/jas/lol_update_2001.html.

Quem começou esse movimento? Segundo uma das adeptas do “Viver de Luz”, Alice Domingues (Centro Holístico do RJ), uma das maiores autoridades desse assunto é a escritora australiana Jasmuheen que escreveu o livro “Viver de Luz” e já esteve no Brasil várias vezes dando entrevistas e palestras. Entretanto, parece que o movimento criou mais força após Evelyn Levy Torrence (uma das mais aguerridas defensoras desse ensino) ter sido entrevistada num programa televisivo, provocando polêmica ao afirmar que estava há dois anos sem comer, somente vivendo da luz. Incentivando as pessoas a pararem de comer – “comida é veneno”, dizia ela. A Opinião Científica: Para a endocrinologista Geísa Macedo, que chefia o ambulatório de Diabetes do Hospital Agamenon Magalhães, a hipótese da alimentação solar não só é absurda como é impossível alguém sobreviver por 40 dias sem comida. “Sem o alimento, o corpo começa a buscar energia internamente, através da queima das reservas de proteínas, de gorduras, chegando a ponto de causar perda de musculatura”, explica. Em outras palavras: a pessoa passa a devorar a si mesma. “E também não é possível ativar nenhuma glândula. Se alguém muda seu ritmo de vida, passando a ter mais tranqüilidade no dia-a-dia, certamente vai influenciar seu sistema neuroendócrino a ponto de fazê-lo funcionar melhor. Mas isso está longe de ser uma mudança na função glandular”, completa. Quanto às influências do Sol sobre o organismo, a médica explica que ele ativa a produção de vitamina D através da pele e ajuda a desencadear a puberdade, mas não tem qualquer atuação sobre a nutrição. “Acho 1

que o único lado positivo de toda essa divulgação na mídia é conscientizar as pessoas sobre os males do consumo excessivo de comida. O resto deve ser visto com muita cautela”, alerta ela. (Extraída via internet). A Questão Religiosa: O que é a Metafísica? Vamos elucidar o que é metafísica, pois esse vocábulo é muito aplicado pelos seguidores dessa doutrina. Metafísica é a divisão da filosofia que se ocupa de tudo o que transcende o mundo físico ou natural. (Enciclopédia Britânica do Brasil Publicações Ltda). Ou seja, acreditar na metafísica é ser místico ou religioso de alguma forma. É claro que o assunto todo não passa de um tema esotérico/religioso. Alice Domingues (Centro Holístico do RJ), afirmou que se não houver fé na nova prática de vida a pessoa não terá êxito em sua nova maneira de se alimentar. Ela assegurou que, espírito, mente e uma fé confiante nessa mudança de hábito alimentar trará o resultado da libertação da necessidade dos alimentos. Pra ela, comer é uma questão social e não essencial – “Eu me alimento apenas socialmente e não por necessidade”, afirmou em entrevista por telefone. Evelyn induz que Jesus Cristo e a Bíblia defendem seu ponto de vista e corroboram com a idéia de viver de Luz. (Isso será visto mais à frente). Também afirma: “A purificação e a desintoxicação do corpo permite que o físico alcance uma vibração energética muito mais fluida, deixando com isso o espírito livre para se movimentar com muito mais facilidade para dentro e para fora do corpo. A não alimentação provoca um poder espiritual mais ativo e isso permite que a pessoa possa viver novas e diferentes realidades pessoais. O ser purificado trabalha no campo invisível com consciência, realiza viagens astrais, desperta a intuição, abre sem medo o coração e aceita totalmente o mundo espiritual como verdade”. Ou seja, segundo Evelyn o parar de comer traz enlevo espiritual e provoca poderes sobrenaturais. É claro que isso gira em torno de uma ótica religiosa e sobrenatural/esotérica. O Prana: Na realidade, não é que eles não se alimentam de nada: a "comida" deles é "prana", a energia universal que é obtida a partir da respiração e da absorção da luz solar. Algo como a fotossíntese realizada pelas plantas que, no caso dos humanos, seriam feitas pelas glândulas pineal e hipófise, segundo Evelyn. De Onde vêm esses ensinos? Dos mestres Astrais: Diz Evelyn que; “Os mestres astrais sempre ensinam que uma ação externa só tem poder e valor se dermos esse poder e valor a essa coisa”. “Os mestres me ouviam, me mostravam, me contavam e eu lia e lia e lia... Um dia recebi a orientação de encontrar um mestre virtual para me ajudar a passar pelos obstáculos de minha vida cotidiana... me foi indicado que estudasse com um índio Tolteca chamado Don Juan. Don Juan era amigo da morte... muito amigo... Don Juam me ensinou muitas coisa valiosíssimas, foi ele quem me ensinou a não temer mais a morte. Foram 12 anos de um aprendizado diário com Don Juan, através de Castaneda, praticando todos os ensinamentos”. Dos livros e sites: “Aconselho seguindo algumas etapas, que são: Ler livros sobre o assunto, investigar sites, conversar consigo mesmo sobre essa possibilidade de vida e recolher a maior carga possível de poder pessoal para tomar a decisão de não desistir de maneira nenhuma”. A Iniciação: o processo dos 21 dias 1

Tudo começa com o processo dos 21 dias. Vejam o que atesta Evelyn em seu site: “Esse processo não é e nem pode ser considerado como uma nova dieta de emagrecimento. Essa nunca foi a proposta do trabalho, que visa única e exclusivamente a desintoxicação orgânica humana e re-conexão interna com o Eu Superior... Para se tomar a decisão de parar de alimentar-se de elementos sólidos, é preciso muita consciência e visão, para que o processo possa ser realizado com absoluto êxito... O Processo dos 21 dias foi elaborado pela australiana Jasmuheen, há cerca de 10 anos. Jasmuheen, depois de pesquisar e estudar a influência dos alimentos na vida humana, recebeu a autorização espiritual para ensinar às pessoas mais conscientes, como se reconectar com seu Eu Superior através de uma reprogramação física, energética, mental e espiritual... Esse processo de reprogramação alimentar foi dividido em 3 grupos de sete dias, totalizando um programa de 21 dias, que começa com a decisão interna de parar de comer... Essa decisão pode ser tomada de diversas e diferentes maneiras: Ir parando aos poucos (quando a pessoa gradativamente reduz a alimentação, cortando os alimentos mais pesados); Aplicando jejuns alternados; Entrando numa dieta à base de frutas; Parando completamente a alimentação com uma data marcada (neste caso a pessoa precisa estar 100% consciente de sua decisão radical)”. Entretanto, o Dr. Regis Barbier afirma: “Tornar as glândulas pituitária e pineal capazes de absorver a energia solar e nutrir o corpo significa realizar uma transmutação biológica. Isso nunca foi feito por cientistas. E se isso for possível a um ser humano, não acredito que alguém o faça em apenas 21 dias”, justifica. “Seria necessário um processo alquímico capaz de transformar fótons em proteínas e açúcares”, detalha (extraído da internet). Por que as pessoas morrem quando param de comer? A essa pergunta os adeptos desse movimento respondem que as pessoas só morrem por que seus cérebros estão programados para morrerem ao não se alimentar. Isso seria cômico se não fosse levado a sério pelos indivíduos praticantes do “viver de luz”. Refutação Teológica: É uma religião: Apesar de ter ouvido categoricamente de Alice Domingues que esse movimento não é religioso, é só perscrutar um pouquinho e veremos que tudo não passa de esoterismo/nova era, sendo uma das mais recentes maneiras religiosa de expressão. Frases como: “A não alimentação provoca um poder espiritual”; “Recebeu a autorização espiritual para ensinar as pessoas mais conscientes”; “O Eu divino”; “Está escrito até na Bíblia...” Em fim, são inúmeras expressões religiosas usadas em toda a doutrina desse movimento, fazendo dele mais uma religião, ou melhor, seita – A Seita do Viver da Luz. A Questão da Gula: Afirmam: “Até na Bíblia a gula é mencionada como algo maléfico”. Notemos primeiro o que é gula segundo o dicionário Aurélio: “Excesso na comida e na bebida... Apego excessivo a boas iguarias”. Não diz nada sobre parar de comer, mas que gula é um excesso na ingestão de alimentos. A Palavra de Deus também condena esse excesso: “E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia” (Lc. 21:34). Observem que a Bíblia condena a Glutonaria, mas não instrui ninguém a se privar das boas iguarias. Adão e Eva: Sobre o primeiro casal e a queda, Evelyn diz: “Tudo começou com uma linda e cheirosa maçã! Dizem as escrituras que Eva não resistiu ao encanto da fruta e pela primeira vez na vida sentiu a vontade não só de tocar, cheirar e apreciar, mas de ingerir aquela fruta tão linda e atraente. Ao experimentar o primeiro pedaço, Eva sentiu o prazer do paladar e apresentou sua descoberta para seu companheiro Adão que também experimentou e gostou da maçã. Até aí não aconteceu nada de errado, pois a maçã era um dos presentes de Deus e nunca fora proibida de ser degustada com amor e prazer... Porem, Eva se tornou dependente daquele prazer...”. Bem, provavelmente a tal “árvore 1

proibida” e o tal fruto não era a macieira e conseqüentemente a maçã, provavelmente era uma figueira e o fruto um figo (leia: Gn. 3:7). Evelyn não conhece nem o básico das Escrituras e tenta usá-la para apoiar seus devaneios. Entretanto a problemática do contexto do livro de Gênesis é outra. O pecado de Eva não foi em si comer um fruto ou uma maçã, pois a Palavra havia dito: “E o Senhor Deus fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comida” (Gn. 2:9). Ou seja, a questão não era alimentar ou dietética, mas de obediência ao Senhor. Aquela determinada árvore foi a prova de obediência que Adão e Eva tiveram para optar em obedecer a Deus ou não: “De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gn. 2:16-17). Após a queda do primeiro casal, Deus ainda deu liberdade para que o homem se alimentasse de carnes: “Tudo o que se move, e vive, ser-vos-á para alimento” (Gênesis 9:3). Adão e Eva nunca viveram de Luz! Jesus Cristo e os alimentos: “Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um comilão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores” (Mt. 11:19). Evelyn tenta argumentar que Jesus jejuou, mas se esquece que a prática do Jejum nada tem a ver com ficar para sempre sem comida ou bebida. O Jejum era uma forma de consagração a Deus em momentos de crise e reflexão (Mt. 6) nunca uma iniciação para parar comer. Essa idéia foi inventada e não tem respaldo bíblico. A Bíblia ainda diz que Jesus olhando para certa multidão faminta, deu uma ordem aos seus discípulos: “dai-lhes vós de comer” (Mt. 14:16). Evelyn menciona Cristo como um de seus instrutores nessa nova revelação, entretanto não haveria melhor hora para o Cristo ensinar esse conceito de “viver de luz” do que naquele dia em que a multidão anelava faminta no deserto. Mas Cristo não ensinou isso, ao contrário, ele efetuou um grande milagre – O Milagre da Multiplicação dos pães. A multidão comeu até se fartar e todos voltaram para cidade alimentados e bem nutridos. Um corpo imortal como o espírito: A Palavra de Deus diz que nosso corpo é corruptível e que enquanto estivermos nele seremos sujeitos a morte (I Cor. 15). Ainda é enfatizado pela Palavra que ao homem é ordenado morrer (Hb. 9:27). Só em Cristo Jesus podemos ser salvos da morte, pois Ele já a venceu e ressuscitou. Apesar disso Evelyn afirma: “... o corpo pode ser imortal e carregar o mesmo espírito por toda a existência, ou por quanto tempo quiser”. O Apóstolo Paulo qualifica movimentos desse tipo como doutrinas de demônios: “Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios... proibindo o casamento, e ordenando a abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos com ações de graças pelos que são fiéis e que conhecem bem a verdade; pois todas as coisas criadas por Deus são boas, e nada deve ser rejeitado se é recebido com ações de graças; porque pela palavra de Deus e pela oração são santificadas” (I Tm. 4:1-5). Tudo o que é de bom e saboroso Deus tem prazer que seus filhos desfrutem: “Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o bem desta terra” (Is. 1:19). É claro que algo que tenha bom sabor, mas que causa algum malefício ou vício deve ser evitado, pois: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas” (I Cor. 6:12). Conclusão: Tanto a conclusão médica quanto a teológica condenam o ensino dos adeptos do “Viver de Luz”. Na verdade, em minhas pesquisas e entrevistas com os seguidores desse movimento, descobri que todos eles, inclusive a Evelyn, se alimentam, ainda que em pequenas porções, NÃO ESTÃO TOTALMENTE SEM COMER. Esse movimento, além de antibíblico, é extremamente perigoso e nocivo `a nossa sociedade. Se nada for feito, pessoas inocentes começarão a morrer. Até no próprio site do “viver de luz” é mencionado um caso que terminou mal: “É verdade que existiu um caso de uma senhora que 1

morreu durante o processo...”. A incógnita é: Quantos ainda serão vitimados por permitirem que coisas desse nível sejam ventiladas pela mídia sem que ninguém tome as devidas providências? A onde estão as autoridades de nosso País? Ou será que a nossa democracia permite qualquer lance? Alguma proveniência precisa ser tomada, esse ensinamento absurdo e lunático não pode continuar sendo vinculado sem que haja a preocupação com os receptores! Sabemos que há pessoas que não têm estrutura neuropsicológica para agüentar esse tipo de idéia e podem enveredar-se para um caminho sem volta, isso poderá gerar um verdadeiro caos. Que o leitor ore e procure se informar muito bem contra esse mais novo ensino em nosso meio. Pr. João Flávio Martinez prjoaoflavio@bol.com.br www.cacp.org.br

===============================================================================

PRÓ-VIDA: Administrando a mente do indivíduo
Natanael Rinaldi - Retirado da Revista Defesa da Fé

A integração cósmica pregada pelo movimento de Celso Charuri Um movimento estranho de caráter esotérico, sediado na cidade de São Paulo, já alcançou algumas outras cidades do país. Embora não possamos defini-lo como uma sociedade secreta religiosa, como a Maçonaria, a Teosofia ou a ordem Rosa-Cruz, este movimento, porém, não deixa de manter um certo "secretismo" em relação às suas atividades e doutrinas, restritas aos seus membros. A curiosidade de alguns dos interessados só pode ser satisfeita com a condição de a pessoa matricular-se nos cursos oferecidos pelo Instituto. Quase todas as circulares, por meio das quais são oferecidas instruções aos participantes do Instituto, apresentam a seguinte declaração (ou pergunta) em manchete: "Como vai a sua mente?". Com isso, demonstra que sua preocupação maior é o desenvolvimento da mente, cujo objetivo é fazer que o participante chegue ao que denominam "Integração cósmica". O que é realmente a Pró-Vida? Deixemos que o dr. Celso Charuri, idealizador e fundador da entidade, responda à pergunta: "a Pró-Vida é um Instituto, com sede na capital de São Paulo, que se propõe a conduzir os interessados a uma integração cósmica". A fim de colocar o leitor a par da referida entidade, prosseguimos com as indagações. O que significa integração cósmica? "Significa fazer que o homem amplie sua visão em relação ao `habitat' em que vive. Em simples palavras, significa sair do seu egocentrismo, depois de sua cidade, depois do seu estado, depois de seu país, depois de seu planeta, depois de todos os planetas e assim por diante, até descobrir que ele é uno e todo ao mesmo tempo, e que dentro dele brilha a mesma centelha divina que também está presente numa bactéria do mais longínquo planeta imaginável". E como a Pró-Vida conduz os interessados a este propósito? "Por intermédio de nove cursos, nos quais são discutidos e analisados temas dentro da esfera mental, física e espiritual". Lá se pratica treinamento mental? "Sim, de uma forma ordenada, por profissionais capacitados, representados por médicos, fisiologistas, psicólogos e filósofos". Em que consiste o treinamento mental? "Consiste numa série de processos, que visam a retirada dos véus que impedem ao homem a captação de vibrações energéticas que nos cercam".

1

O que acontece quando estes véus são retirados? "Acontece uma ampliação de consciência, até chegar à consciência cósmica". Que benefício isto traz ao homem? "Com a ampliação da consciência, o homem conhecerá a Verdade que o levará à Justiça, que lhe dará liberdade e, finalmente, o homem encontrará a almejada paz". E o que é a central geral dos dízimos? "É, em resumo, o ato manifestado, ou seja, a ação que é própria do homem integrado cosmicamente. Em outras palavras, é o privilégio de ser nas mãos de quem dá"' (grifo do autor). Diante dos pontos centrais expostos pela Pró-Vida, tecemos os seguintes comentários a respeito: PANTEÍSMO Pode-se afirmar que a Pró-Vida é mais uma entidade que integra o conceito do Movimento Nova Era. Que conceito é este? Administrar melhor a mente do indivíduo a fim de alcançar, pelo desenvolvimento da mente, sua própria divindade, tornando-se Um com o Todo. A Nova Era propaga que "Jesus nos ensinou a usarmos o que hoje a Ciência da Mente reconhece que é uma lei infalível e universal: o que você pede, o que você pensa e deseja, o que você mentaliza, acontece, porque o subconsciente é acionado para executar. No âmago do subconsciente está o Pai, o eu "superiror". Quando lemos a respeito de conceitos como os expostos, logo nos lembramos que este grupo admite um princípio religioso conhecido como panteísmo, ensino próprio das religiões orientais, como o budismo, o hinduísmo, o taoísmo, entre outros. Este ensino admite que tudo é Deus e porque tudo é Deus, então Deus, como um ser pessoal espiritual, não existe. Para este conceito, a identidade Pró-Vida dá uma nova nomenclatura: "integração cósmica". Nos outros movimentos ocultistas, a expressão é "consciência cósmica". Segundo o dr. Celso, "integração cósmica" é sair do egocentrismo [...] até nos unirmos no Deus Uno e Todo. A ORAÇÃO DO PAI-NOSSO Ao ensinar a oração do Pai-nosso, Jesus incluiu uma súplica que deveria ser repetida todas as vezes que ela fosse feita: "... seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu" (Mt 6.10). Ao contrário da oração-modelo recomendada por Jesus - "seja feita a tua vontade, assim ria terra como no céu" - houve alguém num passado longínquo que fez uma oração diferente, dentro dos moldes a que se propõe a Pró-Vida com seus cursos de desenvolvimento mental, sugestionando o conceito de "nos unirmos no Deus Uno e Todo". A pessoa em questão foi Lúcifer, o líder dos coros celestiais. A sua oração está dita nos seguintes termos: "Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, ao lado do norte.. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo" (Is 14.13,14). A vontade de Deus já não era mais importante para Lúcifer. Ele tinha decidido "fazer a sua própria vontade". E, com um terço das hostes angelicais, ele lançou a sua rebelião. Foi um esforço abortado porque Deus reagiu rapidamente. As legiões de anjos que acompanharam Lúcifer foram lançadas fora do céu como estrelas cadentes. O domínio de Lúcifer foi imediatamente reduzido do estado celestial para um posto distante do universo chamado terra. O seu espírito de anarquia contra-explodiu da maneira mais terrível. No entanto, Lúcifer, agora Satanás, não admitiria derrota ou erro. Então começou a procurar outras vítimas as quais pudesse enganar para fazer o seu trabalho, como ele tinha feito com os anjos ímpios. Seus olhos caíram sobre Eva e, imediatamente, pôs as mãos à obra. "Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal" (Gn 3.1-5). A frase de Satanás ainda não mudou: "É assim que Deus disse?". Sempre lançando dúvidas sobre a autoridade da Palavra de Deus. Deus tinha dado ordens específicas a Adão e Eva para que não comessem do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois, caso o fizessem, certamente morreriam. Satanás lançou a idéia de que talvez Deus estivesse enganado e que eles certamente não morreriam. Ao contrário, seriam como deuses. Esta é a

1

promessa do Movimento Nova Era e de seu Instituto menor, a Pró-Vida. Diz o dr. Celso que a "'integração cósmica' é sair do egocentrismo [...] até nos unirmos no Deus Uno e Todo". As teses básicas da doutrina panteísta são: a) Nada existe, exceto a matéria. b) Deus e o universo são idênticos. c) Todas as coisas, corpóreas ou espirituais, emanam da substância divina. d) A substância divina torna-se todas as coisas por manifestação ou evolução de si mesma. e) Deus é um ser universal e indefinido que, ao determinar-se a si mesmo, compõe o universo que é diversificado em gêneros, espécies e indivíduos. UM DEUS PESSOAL Ao contrário, a Bíblia ensina o monoteísmo, ou seja, a existência de um só Deus. Os judeus pronunciam em altos sons: "Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR. Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças" (Dt 6.4,5). O próprio Deus afirma sua singularidade: "Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei" (Is 42.8). O apóstolo Paulo ensina também que devemos descobrir "qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus para as nossas vidas" (Rm 12.2). Este Deus revelou-se na Bíblia como o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Mt 3.16,17; 28.19; 2Co 13.13). ETAPAS PARA ALCANÇAR A PAZ Além de oferecer aos seus alunos condições de alcançarem a integração cósmica, o dr. Celso declara: "Com a ampliação da consciência, o homem conhecerá a Verdade. Esta o levará à Justiça, que lhe dará Liberdade e, finalmente, o homem encontrará a almejada Paz". Em outras palavras, alcançar a paz por caminhos diferentes dos apontados na Bíblia. Alcançar a Verdade, alcançar a Justiça, alcançar a Liberdade que levará o homem à almejada Paz, por outros caminhos, como desenvolvimento por meio de cursos mentais; é procurar algo em vão. Jesus declarou os meios pelos quais esta verdadeira paz poderia ser alcançada: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" (Jo 14.27). Como sabemos pela Bíblia, o problema do homem não é a ignorância de sua divindade nem de seu poder mental ainda inato que precisam ser despertados pelo desenvolvimento de poderes extra-sensoriais para que ele (o homem) se integre ao cosmos. Antes, o problema do homem é o pecado, que se introduziu no mundo pela desobediência: "Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram" (Rm 5.12). O pecado afasta o homem de Deus e o torna infeliz: "De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados. Esquadrinhemos os nossos caminhos, e provemo-los, e voltemos para o SENHOR" (Lm 3.39-40). Jesus veio ao mundo para reconciliar o homem com Deus, perdoando os seus pecados: "O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação" (Rm 3.25). Quando o homem aceita a Jesus Cristo como Senhor e Salvador encontra a paz tão almejada pela humanidade: "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo" (Rm 5.1). Certamente, o curso ministrado pelo movimento Pró-Vida jamais poderá oferecer aos seus alunos e simpatizantes e paz que tanto almejam e procuram. CURSOS MINISTRADOS Nas agendas das atividades físicas e mentais marcadas para cada mês encontram-se as programações com as seguintes atividades: Torneio Robin Hood de Arco e Flecha, Clarividência, Ginástica Aeróbica, Vôlei, Telepatia, Psicometria, Xadrez para iniciantes, Feiras de Mitologia, Radiestesia, entre outras. Ainda, como parte das festividades, programam o dia da Assembléia Central Geral do Dízimo no Clube de Campo Pró-Vida. Existe também o Corpo de Baile da Pró-Vida. Algumas dessas práticas têm ligação ocultista e, por conseqüência, têm conotação com o satanismo. Vejamos: Clarividência: é a "visão" mental de objetos ou eventos físicos a distância, por meios psíquicos. Levitação: a pessoa fica suspensa no ar.

1

Psicometria: é a capacidade de adivinhar atos a partir de objetos pessoais. Telepatia: é a transferência silenciosa de pensamentos de uma mente para outra. Envolve a percepção extrasensorial dos pensamentos ou do estado mental de outra pessoa. Radiestesia: trata-se da prática de procurar a localização de objetos ocultos por meio das varas de adivinhação, dos pêndulos. É aplicada também em outros campos (prospecção mineral). Feiras de Mitologia: ocasião em que certos objetos ligados à mitologia são expostos à venda. Destacam-se incensos, perfumes, talismãs e amuletos de uso universal como: figa, ferradura, trevo de quatro folhas, elefante em estatueta, forca, corcunda, pomba, cobra mordendo a cauda, gato preto, sino, entre outros. PROIBIÇÃO DIVINA Consideradas à luz do ensino bíblico, não vemos como possamos criticar qualquer exercício físico que vise o bem do corpo: "Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir" (1Tm 4.8). Contudo, outros exercícios que envolvem a mente em práticas ocultistas são contrários aos ensinos bíblicos: "A feiticeira não deixarás viver" (Êx 22.18). "Não agourareis nem adivinhareis" (Lv 19.26). "Quando alguém se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir com eles, eu porei a minha face contra ele, e o extirparei do meio do seu povo. Quando, pois, algum homem ou mulher em si tiver um espírito de necromancia ou espírito de adivinhação, certamente morrerá; serão apedrejados; o seu sangue será sobre eles" (Lv 20.6,27). "Entre ti não se achará [...] nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti" (Dt 18.10-12). PORTA QUE LEVA À PERDIÇÃO Como convite irrecusável para os que se interessam pelo seu curso, a Pró-vida oferece: "O MUNDO BEM MELHOR JÁ É UMA REALIDADE PARA OS QUE ATRAVESSARAM A PORTA PRÓVIDA" 3 Em contrapartida, declaramos que o mundo de fato tornou-se verdadeiramente bem melhor para aqueles que realmente aceitaram o Príncipe da Paz: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz" (Is 9.6). Jesus afirmou: "Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens" (Jo 10.9). A entrada pela porta larga é a que conduz à perdição (Mt 7.13,14). Fiquemos atentos!
nota 1 Circular 69; outubro dé 1986. 2 Lauro Tnwisan. Os Poderes de Jesus Cristo, p. 234. 3 Circular n° 70, de novembro de 1986.

1

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->