P. 1
plano de ação educação integral

plano de ação educação integral

4.65

|Views: 46.768|Likes:
Publicado porBlogmania

More info:

Published by: Blogmania on Aug 31, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/19/2014

pdf

text

original

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA.

CEILÂNDIA.

PLANO DE AÇÃO EDUCAÇÃO INTEGRAL

Centro de Ensino Fundamental 10 de Ceilândia

A escola como espaço de transformações sociais e individuais.

Ceilândia – DF, 21 de janeiro de 2008.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.

I – Apresentação A escola está situada numa comunidade carente e, em função de questões de ordem social e econômica, é expressivo o número de alunos com problemas de aprendizagem. A colaboração e participação dos pais na formação na vida escolar dos filhos são precárias, por esse motivo é buscamos estratégias de integração escola e comunidade, e acreditamos que a educação integral é um caminho para sanar tais problemas. Os projetos desenvolvidos buscam erradicar a repetência e a evasão, além da defasagem idade e série, permitindo ao educador e ao educando subsídios para o desenvolvimento eficaz e qualitativo da aprendizagem. Temos problemas crônicos de indisciplina, gerando constantes conflitos. A Direção, muitas vezes, precisa intervir de forma eficaz e pontual, convocando, quando necessário, a presença dos pais ou responsáveis à escola. O prédio da escola está conservado, necessitando da construção urgente de quadras desportivas; os banheiros precisam de manutenção estrutural, a fim de oferecer condições de higiene e, por conseguinte, aquisição de bons hábitos. Não dispomos de refeitório, improvisamos no pátio da Cantina, no entanto é necessário mobiliário adequado. É preciso revitalizar os recursos pedagógicos materiais como livros, VHS, Dvds, mapas, equipamentos de informática, jogos e materiais esportivos para garantirmos seu uso efetivo num trabalho sério, eficiente e comprometido. Nosso objetivo é a formação integral do aluno, garantindo a sua permanência na escola, sua aprendizagem no tempo certo, priorizando a qualidade do ensino, corroborada pela aquisição e solidificação de atitudes salutares. Esperamos que a Educação Integral no nosso projeto educativo nos oriente no sentido de acolher o aluno e propiciar uma aprendizagem significativa e contextualizada, que valorize a inteligência do aluno, que o faça vivenciar seus conhecimentos e o integre corretamente à sociedade em que vive. II - Objetivos  0% de evasão.  100% de acesso. 2

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.

 Redução em 20% à distorção série/idade.  Redução em 20% no índice de reprovação.  Ampliar o IDEB para 6,5 em 2014. III – PÚBLICO ALVO  Implantação gradativa.  Atendimento inicial para 3 turmas do turno vespertino que apresentam distorção série-idade, dificuldades de aprendizagem, problemas sociais e econômicos, totalizando cerca de 110 alunos, podendo ser ampliado o número conforme necessidades de intervenção.  Nome da escola: Centro de Ensino Fundamental 10 de Ceilândia  Endereço: QNN 23/25, Área Especial, Ceilândia Norte  Telefones: 3901- 6817 / 3901- 6816  Modalidade: 5a à 8a série do Ensino Fundamental, atendendo aproximadamente 1440 alunos, nos turnos matutino e vespertino. IV - METODOLOGIA  Alunos terão aulas regulares no turno vespertino.  Almoço antes do horário de aula.  Monitores universitários uniformizados de acordo a proposta deste plano de ação. (atividades de reforço, lazer, atividades desportivas);  Professores de Educação Física para desenvolver as atividades de lazer. (sendo necessário material tais como bolas para todas as modalidades, cordas, redes para recreação).  Atividades no laboratório de informática (situação atual: 8 máquinas; necessária revitalização, bem como aquisição de mais equipamentos). V- OPERACIONALIZAÇÃO: Alimentação escolar:  Elaborada na própria escola. (Caso tenha recursos humanos e materiais necessários). 3

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.

Projetos:  Turno matutino, atendimentos por monitores, num total de 12 (doze).  Desenvolvimento de atividades que desperte e desenvolva nossos talentos.  Construção com o corpo docente, em parceria com a comunidade escolar, de atividades e projetos que oportunizem a formação integral de cidadãos críticos e conscientes, que pensem sobre si e hajam com responsabilidade e respeito com o outro e com o mundo, preparando-se não apenas para a vida, mas também para o mercado de trabalho e o acesso a outros níveis da educação (Ensino Médio e Superior);  Integração dos pais no cotidiano escolar por meio de Encontro de Pais, momento este que contará com a participação dos alunos, de palestrantes e utilização de dramatizações, para que possamos sensibilizar todos os envolvidos na identificação dos problemas e traçar ações para as soluções;  Efetivação de parcerias com toda a comunidade escolar para melhorar nossos resultados, combatendo a evasão e repetência - atendimento pscicopedagógico, Palestrantes, Conselho Tutelar, Ministério Público, Secretaria de Saúde, Polícia Civil e Militar, pais etc;  Aula de reforço para os alunos com dificuldades de aprendizagem durante o período de coordenação dos professores, conforme previsto em lei, sendo estabelecido um cronograma para o atendimento e acompanhamento de sua execução;  Atividades sobre a conservação do patrimônio público, considerando as áreas internas e externas, essas atualmente transformadas em depósito de lixo, e alertá-los sobre o perigo para a saúde de todos e sobre as penalidades legais em caso de transgressão;  Organizar encontros com os pais visando integrar família, educando e escola, tais como: práticas desportivas e recreativas (futsal, xadrez, jogo de dama, dominó, truco, etc.) eventos de lazer e de tradições regionais da comunidade local (concurso de danças, apresentações teatrais e musicais, entre outras).  Leitura e produção de textos

4

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.

Espaços que serão utilizados:  Própria escola: (se possível reforma da quadra e cobertura)  Mesas e bancos para refeitório. (necessidade de adquirir)  Tendas ou lonas.  Outras escolas (parcerias para utilização de espaços físicos).  Igrejas próximas da comunidade.  Quadra interna (atualmente necessita de reforma do piso, pintura e se possível cobertura para atividades em dias com muita intensidade solar e ou dias chuvosos).  Quadra externa. (Utilização somente acompanhada do Batalhão Escolar) Obs. Algumas das atividades somente poderão ser realizadas com acompanhamento do Batalhão Escolar, tendo em visto o elevado grau de periculosidade evidenciado na comunidade escolar. Período de realização do Projeto:  Três vezes na semana  (segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira – atividades com monitores)  (Reunião de planejamento dos monitores e produção de material duas vezes na semana: terça-feira e quinta-feira) Obs. Para produção de material é necessário computador, impressora para uso específico dos monitores. Transporte:  Realização de saídas para estudos do meio, visitas a hospitais, ONGs, Instituições beneficentes, museus, monumentos, reservas ecológicas, etc. (agendamento de acordo com as necessidades).  Para as atividades de estudos do meio será necessário assegurar transporte especifico. Parcerias:  Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (buscar juntos novas parcerias com outras entidades e organizações). 5

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.

 Necessidades de parcerias com igrejas da comunidade local, escolas e centros desportivos.  Polícia Militar (batalhão escolar), necessidade para acompanhar atividades dentro da comunidade, principalmente na área externa.  Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Órgãos do GDF, Hospitais, Postos de Saúde, Faculdades Públicas e Particulares, Escolas da rede pública e privada de ensino, parques e reservas ecológicas, clubes e ONGs. Cursos de capacitação:  Treinamento dos monitores.  Palestras e  Oficinas Cronograma:  Durante todo o ano letivo: atividades três vezes na semana.  Matutino (atividades na escola e ou saídas para estudos do meio); almoço e aula no período vespertino (cinco horas).  Curso de capacitação dos monitores (1º semestre / 2008)  Saídas e estudos do meio (agendamento com órgãos e instituições)  Estabelecimento de parceiras (ao longo do ano de 2008). AVALIAÇÃO Avaliaremos os alunos pelos trabalhos produzidos, assim como sua participação durante todo o processo. Serão realizadas reuniões periódicas para avaliar as ações e a equipe para possíveis intervenções no sentido de atingir as metas propostas. Avaliação ao final do primeiro semestre.

Flávia Hamid Candida Diretora Matrícula: 32195-8 Olavo Marques Ferreira

6

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. CEILÂNDIA.
Vice-Diretor Matrícula: 22.525-8

Memo. 0020/2008

Do CEF 10 Para: Diretoria

Estamos enviando o plano de ação do Projeto de educação integrada desta Instituição de Ensino.

Atenciosamente,

Olavo Marques Ferreira Matricula: 22.525-8 Vice-diretor do CEF10

7

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->