P. 1
AULA EMP - NOÇÕES GERAIS

AULA EMP - NOÇÕES GERAIS

|Views: 102|Likes:
Publicado porNelio Freitas

More info:

Published by: Nelio Freitas on Apr 22, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/22/2011

pdf

text

original

EMPREENDEDORISMO

Prof. Nélio Freitas

EMPREENDEDORISMO Considerações Iniciais
‡ A maior parte dos postos de trabalho novos provêm de pequenas e médias empresas; ou seja, são elas que geram novos empregos; ‡ A ação de empreender é um desafio e uma alternativa viável para a manutenção da empregabilidade do profissional;

‡ Os cursos superiores devem incorporar.EMPREENDEDORISMO Considerações Iniciais ‡ O fracasso ainda atinge índices altos nos primeiros anos de vida de pequenas e médias empresas no mundo. em seus currículos. . o desenvolvimento de competências relacionadas à formação de empreendedores.

EMPREENDEDOR .Formação ‡ É possível formar um empreendedor? ‡ O espírito empreendedor é nato ou pode ser desenvolvido? ‡ Se afirmarmos que é possível desenvolver o espírito empreendedor . ainda teremos que responder a diversas outras perguntas:  Quem desenvolve o espírito empreendedor em mim?  Como e que caminhos percorrer para desenvolver esse espírito empreendedor ? .

EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  Termo empreendedor deriva do verbo francês entreprendre fazer algo .  Richard Cantillon .primeiro autor a usar o termo empreendedor. estabelece três classes de agentes econômicos:  Latifundiários  Funcionários  Empreendedores .

EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  Richard Cantillon Entrepreneur aquele que assume riscos e começa algo novo. assumindo riscos calculados.  Definições no Brasil: ‡Dornellas (2001) é aquele que detecta uma oportunidade e cria um negócio para capitalizar sobre ela. ‡Dolabela (1999) é um ser social. . produto do meio em que vive. então terá mais motivação para criar o seu próprio negócio. Se alguém vive em um ambiente em que ser empreendedor é visto como algo positivo.

Say econômicos de um setor de produtividade mais baixa para um setor de produtividade mais elevada e de maior rendimento . Obs. B. .: o termo entrepreneur foi incorporado à língua inglesa no início do século XIX por Say.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem aquele que transfere recursos  J.

capacidade de transformação e o desejo de tomar aquilo que comumente se chamaria de risco. Schumpeter criação de valor por pessoas e organizações trabalhando juntas para implementar uma idéia através da aplicação de criatividade.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem empreendedorismo é a  J. .

Schumpeter Empreendedorismo Crescimento Inovação.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  J. desenvolvimento tecnológico e geração de novos postos de trabalho. .

Schumpeter Pilares do desenvolvimento econômico:  Renovação tecnológica  Crédito para novos investimentos  Empresário inovador .EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  J.

. melhorar processos e inventar negócios.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  Psicologia Conjunto de comportamentos e de hábitos que podem ser adquiridos. aos submetê-los a um programa de capacitação adequado de forma a torná-los capazes de gerir e aproveitar oportunidades. praticados e reforçados nos indivíduos.

ousadia e proatividade na relação com o mundo.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  SEBRAE Empreendedor é o indivíduo que possui ou busca desenvolver uma atitude de inquietação. pela cultura e pelo ambiente. em busca de ganhos econômicos e sociais. . condicionada por características pessoais. que favorece a interferência criativa e realizadora. no meio.

Francis Walker: distinguiu entre os que forneciam fundos e recebiam juros e aqueles que obtinham lucro com habilidades administrativas. Pessoa que assume riscos de lucro ou prejuízo em contrato com o governo. . Say: lucros do empreendedor separados dos lucros de capital.EMPREENDEDORISMO Síntese Histórica PERÍODO Idade média Século XVII 1725 1803 1876 DEFINIÇÃO Participante e pessoa encarregada de produção em grande escala (sem riscos). Richard Cantillon: pessoa que assume riscos é diferente da que fornece capital.

Peter Drucker: o empreendedor maximiza oportunidades. Karl Vésper: o empreendedor é visto de modo diferente por economistas. David McClelland: é alguém dinâmico que corre riscos moderados. organiza alguns mecanismos sociais e econômicos e aceita riscos de fracasso.EMPREENDEDORISMO Síntese Histórica PERÍODO 1934 1961 1964 DEFINIÇÃO Schumpeter: é um inovador e desenvolve tecnologia que ainda não foi testada. 1975 1980 . negociantes e políticos. Albert Shapiro: o empreendedor toma iniciativa. psicólogos.

EMPREENDEDORISMO conceitos e origem Alavancas fundamentais:  Acesso ao capital de investimento  Baixo grau de intervenção e regulação do Estado  Padrões sócio-culturais que favorecem a postura empreendedora. .

 Individualismo monitorado estímulo aos empreendimentos individuais.EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  Modelos Conceituais:  Livre mercado intervenção mínima do Estado.  Social-democracia estímulo aos empreendimentos com ênfase na proteção social. com a utilização de políticas públicas como catalisadoras das energias empreendedoras. no qual o governo é um jogador-chave no estabelecimento de regras sob as quais os empreendimentos podem florescer. .

quando se trata da melhor opção de trabalho disponível.  Empreendimentos de necessidade .EMPREENDEDORISMO conceitos e origem  Tipos de força propulsora:  Empreendimentos de oportunidade . .o empreendedor inicia ou investe em um negócio a fim de aproveitar uma oportunidade percebida no mercado.

Plano Real estabilidade econômica. ‡Processo de privatização ‡Desemprego . Apoio do SEBRAE e SOFTEX.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  Década de 90 Criação do SEBRAE e da SOFTEX começa a tomar forma o movimento empreendedor no Brasil.  Fatores: Abertura econômica.

 Geração de novas empresas de software. . com investimentos de R$ 8 bilhões.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  Ações que alavancaram o empreendedorismo: ‡Programas Softex e Genesis (Geração de Novas Empresas de Software):  Apoio à atividades empreendedoras em software. ‡ Programa Brasil Empreendedor (1999 a 2002) capacitou mais de 6 milhões de empreendedores no país.  Estímulo ao ensino da disciplina em universidades.

‡ Programas de criação de novos negócios por escolas. ‡ Cursos e programas em universidades brasileiras. ‡ Crescimento do número de incubadoras. . ‡ Crescimento do movimento de franquias no Brasil. ‡ Criação de empresas pontocom (1999 a 2000).EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  Ações que alavancaram o empreendedorismo: ‡Empretec e Jovem Empreendedor (SEBRAE):  Líderes em procura por parte dos empreendedores e com ótima avaliação.

 As mulheres brasileiras são bastante empreendedoras: a proporção é de cerca de 40%. No entanto. uma das maiores entre todos os 37 países participantes do levantamento. mais da metade deles está envolvida por necessidade e não por oportunidade.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  O Movimento Empreendedor no Brasil (2002) Segundo o Monitor Global do Empreendedorismo  Nível relativamente alto de atividade empreendedora: 13.5 em cada 100 adultos da PEA são empreendedores. . colocando o país em sétimo lugar do mundo.

Muitos empreendedores brasileiros ainda percebem o capital como algo difícil e custoso de se obter. .EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  O Movimento Empreendedor no Brasil (2002)  A intervenção governamental possui duas facetas: tem diminuído. Para piorar.  A disponibilidade de capital no Brasil é escassa. mas ainda se manifesta como um fardo burocrático. os programas de financiamento existentes não são bem divulgados.

Existe uma necessidade urgente de estimular as práticas de investimento. .  O tamanho do país e suas diversidades regionais exigem programas descentralizados.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  O Movimento Empreendedor no Brasil (2002)  A falta de tradição e o difícil acesso aos investimentos continuam a ser os principais impedimentos à atividade empreendedora no Brasil. As diferenças regionais de cultura e infra-estrutura também exigem uma abordagem localizada do capital de investimento e dos programas de treinamento.

Com o novo governo. .  O ambiente político e econômico tem aumentado o nível de risco e incerteza sobre a estabilidade e o crescimento. aparentemente. estas expectativas melhorarão em 2003.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  O Movimento Empreendedor no Brasil (2002)  Infraestrutura precária e pouca disponibilidade de mão-de-obra qualificada têm impedido a proliferação de programas de incubação de novos negócios fora dos grandes centros urbanos.

Os programas existentes são inadequados à realidade. com pouca integração à graduação e ao ensino básico. . o que estimulará a cultura empreendedora entre os jovens. As universidades ainda estão isoladas da comunidade de empreendedores.  Não há proteção legal dos direitos de propriedade intelectual. os custos para registro de patentes no país e fora dele são altos e os mecanismos de transferência tecnológica são parcos.EMPREENDEDORISMO Origem no Brasil  O Movimento Empreendedor no Brasil (2002)  Existe necessidade de aprimoramento do sistema educacional como um todo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->