Você está na página 1de 1

RELATÓRIO DO FILME: “POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL”

O filme “Políticas de Saúde no Brasil” se refere à evolução da saúde pública no


Brasil paralelamente à história política e econômica do país.
No ano de 1900 houve uma epidemia de Febre Amarela, Cólera e Varíola;
aconteceu logo após a criação da Santa Casa de Misericórdia na qual as irmãs de
caridade atuavam dando assistência aos pobres.
Em 1904, Oswaldo Cruz propôs a política da quarentena e vacinação obrigatória,
assim como a limpeza sanitária dos cortiços, no entanto haviam muitas pessoas que se
revoltaram contra essa imposição, então se deu início a Revolta da Vacina com o apoio
de militares positivistas que vinham contra a violência que era colocada às pessoas.
Alguns anos após foi aprovada a Lei Eloy Chaves, através da qual os
ferroviários obtiveram direito à assistência médica e aposentadoria.
Advieram logo após as educadoras sanitárias e médicos em substituição dos
militares, dando início assim à reforma sanitária.
Em 1930 Getúlio Vargas toma posse e implanta a centralização e unificação da
saúde criando os IAP’s em substituição dos CAP’s e os recursos dos mesmos foram
usados pelo Governo para desenvolvimento da industrialização do Brasil. Em 1945
Getúlio foi deposto e posteriormente foram construídos novos hospitais, modernos, bem
equipados, com novas medicações que foram desenvolvidas durante a 2ª Guerra
Mundial.
No ano de 1953 aconteceu a criação do Ministério da Saúde com o
fortalecimento das ações de saúde pública e medicina preventiva, foram abertos também
os primeiros asilos para tuberculosos, leprosos e pacientes psiquiátricos e emergiram
então os médicos especialistas.
Foi criado em 1966 o INPS (Instituto Nacional de Previdência Social) com a
unificação dos IAP’s, por isso foram construídos novos hospitais com o aumento do
número de leitos.
Logo após aconteceu a censura dos meios de comunicação onde o Governo
determinava as notícias que seriam transmitidas à população, dando falsas informações
sobre a saúde pública e a epidemia de meningite e poliomielite que estava em curso no
país.
Na década de 80 o movimento da reforma sanitária organizou a VIII
Conferência Nacional de Saúde propondo a criação do Sistema Único de Saúde. Em
1987 houve a criação do Sistema Unificado e Descentralizado de Saúde e em 1988 com
a Constituição houve a criação do SUS.