Você está na página 1de 4

O Bom Samaritano

(Lucas 10.30-36)

E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de


Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os
quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-
o meio morto.

E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo


sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.

E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e,


vendo-o, passou de largo.

Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e,


vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;

E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite


e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma
estalagem, e cuidou dele;

E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao


hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais
gastares eu to pagarei quando voltar.

Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele


que caiu nas mãos dos salteadores?

E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse,


pois, Jesus: Vai, e faze da mesma maneira.
O Nascimento de Jesus
(Mateus 1.18-25)

Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria,


sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-
se ter concebido do Espírito Santo.

Então José, seu marido, como era justo, e a não queria


infamar, intentou deixá-la secretamente.

E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um


anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas
receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é
do Espírito Santo;

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque


ele salvará o seu povo dos seus pecados.

Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da


parte do Senhor, pelo profeta, que diz;

Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-


lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus
conosco.

E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe


ordenara, e recebeu a sua mulher;
Jesus nasceu para nosso bem. E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e
pôs-lhe por nome Jesus.
Jesus Acalma Uma Tempestade
(Lucas 8.22-25)

E aconteceu que, num daqueles dias, entrou num barco com


seus discípulos, e disse-lhes: Passemos para o outro lado do
lago. E partiram.

E, navegando eles, adormeceu; e sobreveio uma tempestade


de vento no lago, e enchiam-se de água, estando em perigo.

E, chegando-se a ele, o despertaram, dizendo: Mestre,


Mestre, perecemos. E ele, levantando-se, repreendeu o
vento e a fúria da água; e cessaram, e fez-se bonança.

E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E eles, temendo,


maravilharam-se, dizendo uns aos outros: Quem é este, que
até aos ventos e à água manda, e lhe obedecem?

Jesus mandou e a tempestade passou


A Multiplicação de Pães e Peixes
(João 6.1-15)

Depois disto partiu Jesus para o outro lado do mar da Galiléia, que
é o de Tiberíades. E grande multidão o seguia, porque via os sinais
que operava sobre os enfermos. E Jesus subiu ao monte, e
assentou-se ali com os seus discípulos.

E a páscoa, a festa dos judeus, estava próxima. Então Jesus,


levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter
com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes
comerem?

Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que
havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão
não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco. E um
dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe: Está
aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas
que é isto para tantos?

E disse Jesus: Mandai assentar os homens. E havia muita relva


naquele lugar. Assentaram-se, pois, os homens em número de
quase cinco mil. E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças,
repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam
assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam.

E, quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os


pedaços que sobejaram, para que nada se perca. Recolheram-nos,
pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de
cevada, que sobejaram aos que haviam comido.

Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito,


diziam: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo.
Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o
fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte.