P. 1
PROVA EXPRESSO CIDADAO 01

PROVA EXPRESSO CIDADAO 01

|Views: 4.927|Likes:
Publicado porSOLDADOPMPE

More info:

Published by: SOLDADOPMPE on Apr 26, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2013

pdf

text

original

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO
EXPRESSO CIDADÃO



DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

Não deixe de preencher as informações a seguir.

Prédio Sala

Nome


Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição



A AT TE EN NÇ ÇÃ ÃO O

A Ab br ra a e es st te e C Ca ad de er rn no o, , q qu ua an nd do o o o F Fi is sc ca al l d de e S Sa al la a a au ut to or ri iz za ar r o o i in ní íc ci io o d da a P Pr ro ov va a. .
O Ob bs se er rv ve e s se e o o C Ca ad de er rn no o e es st tá á c co om mp pl le et to o. . E El le e d de ev ve er rá á c co on nt te er r 4 40 0 ( (q qu ua ar re en nt ta a) ) q qu ue es st tõ õe es s o ob bj je et ti iv va as s d de e
m mú úl lt ti ip pl la a e es sc co ol lh ha a c co om m 0 05 5 ( (c ci in nc co o) ) a al lt te er rn na at ti iv va as s c ca ad da a, , s se en nd do o 2 20 0 d de e L Lí ín ng gu ua a P Po or rt tu ug gu ue es sa a, , 1 10 0 ( (d de ez z) )
d de e R Ra ac ci io oc cí ín ni io o L Ló óg gi ic co o e e 1 10 0 ( (d de ez z) ) d de e N No oç çõ õe es s d de e É Ét ti ic ca a e e C Ci id da ad da an ni ia a. .
S Se e o o C Ca ad de er rn no o e es st ti iv ve er r i in nc co om mp pl le et to o o ou u c co om m a al lg gu um m d de ef fe ei it to o g gr rá áf fi ic co o q qu ue e l lh he e c ca au us se e d dú úv vi id da as s, ,
i in nf fo or rm me e, , i im me ed di ia at ta am me en nt te e, , a ao o F Fi is sc ca al l. .
U Um ma a v ve ez z d da ad da a a a o or rd de em m d de e i in ní íc ci io o d da a P Pr ro ov va a, , p pr re ee en nc ch ha a, , n no os s e es sp pa aç ço os s a ap pr ro op pr ri ia ad do os s, , o o s se eu u N No om me e
c co om mp pl le et to o, , o o N Nú úm me er ro o d do o s se eu u D Do oc cu um me en nt to o d de e I Id de en nt ti id da ad de e, , a a U Un ni id da ad de e d da a F Fe ed de er ra aç çã ão o e e o o N Nú úm me er ro o
d de e I In ns sc cr ri iç çã ão o. .
o o U Um ma a v ve ez z d da ad da a a a o or rd de em m d de e i in ní íc ci io o d da a P Pr ro ov va a, , p pr re ee en nc ch ha a, , n no os s e es sp pa aç ço os s a ap pr ro op pr ri ia ad do os s, , o o s se eu u N No om me e
c co om mp pl le et to o, , o o N Nú úm me er ro o d do o s se eu u D Do oc cu um me en nt to o d de e I Id de en nt ti id da ad de e, , a a U Un ni id da ad de e d da a F Fe ed de er ra aç çã ão o e e o o N Nú úm me er ro o
d de e I In ns sc cr ri iç çã ão o. .
P Pa ar ra a r re eg gi is st tr ra ar r a as s a al lt te er rn na at ti iv va as s e es sc co ol lh hi id da as s n na as s q qu ue es st tõ õe es s o ob bj je et ti iv va as s d de e m mú úl lt ti ip pl la a e es sc co ol lh ha a, , v vo oc cê ê
r re ec ce eb be er rá á u um m C Ca ar rt tã ão o- -R Re es sp po os st ta a d de e L Le ei it tu ur ra a Ó Ót ti ic ca a. . V Ve er ri if fi iq qu ue e s se e o o N Nú úm me er ro o d de e I In ns sc cr ri iç çã ão o i im mp pr re es ss so o
n no o C Ca ar rt tã ão o c co oi in nc ci id de e c co om m o o s se eu u N Nú úm me er ro o d de e I In ns sc cr ri iç çã ão o. .
A As s b bo ol lh ha as s c co on ns st ta an nt te es s d do o C Ca ar rt tã ão o- -R Re es sp po os st ta a d de ev ve em m s se er r p pr re ee en nc ch hi id da as s, , t to ot ta al lm me en nt te e, , c co om m c ca an ne et ta a
e es sf fe er ro og gr rá áf fi ic ca a a az zu ul l o ou u p pr re et ta a. .
P Pr re ee en nc ch hi id do o o o C Ca ar rt tã ão o- -R Re es sp po os st ta a, , e en nt tr re eg gu ue e- -o o a ao o F Fi is sc ca al l, , j ju un nt ta am me en nt te e c co om m e es st te e C Ca ad de er rn no o e e d de ei ix xe e a a
s sa al la a e em m s si il lê ên nc ci io o. .


B BO OA A S SO OR RT TE E! !


2
L LÍ ÍN NG GU UA A P PO OR RT TU UG GU UE ES SA A

Texto 01 para as questões de 01 a 03.

“Ser bom é fácil. O difícil é ser justo.”
(Victor Hugo)

01. Para Victor Hugo,

A) todo homem pratica ações de bondade.
B) a bondade está presente em todos os corações humanos.
C) a justiça é prática adotada sempre pelos homens.
D) cometer atos justos é prática que gera dificuldades aos homens.
E) praticar a justiça sempre é meta diária da vida humana.

02. Há várias outras formas de expressar o pensamento do texto 01. Assinale a alternativa que contém o texto que
exprime a mesma idéia nele contida.

A) Ao homem, cabe a prática do bem e a rejeição ao ato injusto.
B) Ser bom é dever de todos, e ser justo é direito de poucos.
C) A bondade é algo fácil de ser praticado pelos homens, a dificuldade reside em cometer atos justos.
D) No cotidiano, o homem vivencia momentos de bondade expressivos, enquanto os atos justos são ausentes.
E) A bondade e a maldade transbordam na vida humana.

03. Ao ler o pensamento de Victor Hugo, encontramos duas palavras sublinhadas.
Sobre o acento recebido por essas palavras, analise as proposições.

I. Ambas são acentuadas pela mesma razão, ou seja, são paroxítonas terminadas em L.
II. Ambas são oxítonas terminadas em L, logo recebem o acento gráfico.
III. A primeira é paroxítona terminado em L, e a segunda é proparoxítona terminada em L, logo ambas recebem o
acento gráfico.

Somente está CORRETO o que se afirma em

A) I. B) I e II. C) I e III. D) II e III. E) III.

Texto 02 para as questões 04 e 05.

“A legislação não pode permanecer à margem das mudanças sociais.”
(William J.Brennan)

04. Através deste texto, o autor quer dizer que a legislação precisa em relação às mudanças sociais

A) manter-se indiferente.
B) estar atenta e atualizada em relação ao contexto social.
C) posicionar-se de forma arbitrária e intransigente.
D) assumir uma atitude passiva diante das mudanças sociais.
E) rejeitar as propostas de mudanças no cenário social.

05. Uma outra forma de expressar a idéia contida no pensamento registrado no texto 02 está apresentada na alternativa

A) É necessário que as leis estejam atentas às mudanças sociais.
B) O contexto social não interessa às leis.
C) É importante que a legislação relaxe no cumprimento às leis.
D) As leis não precisam acompanhar os avanços sociais.
E) Não há necessidade de se praticar a justiça em alguns níveis sociais.

Texto 03 para as questões de 06 a 08.

“Aquele que fala sem pensar assemelha-se ao caçador que dispara sem apontar.”
(Montesquieu)

06. Ao compor o texto acima, utilizando-se do termo assemelha-se, Montesquieu produziu

A) textos que se contradizem.
B) uma comparação. D) um exagero.
C) textos que contêm o mesmo sentido. E) uma substituição de termos.
3
07. Deste pensamento, podem ser extraídos diversos sentimentos e ações. Dentre eles, têm-se:

A) a vaidade, o egoísmo, a impulsividade.
B) o altruísmo, a reflexividade, a bondade. D) a concentração, a maturidade, o livre-pensar.
C) a impulsividade, o instinto, o automatismo. E) a impulsividade, o raciocínio, a imaturidade.

08. Em “...assemelha-se ao caçador...”, o verbo pede complemento regido de preposição. Qual das alternativas abaixo
contém verbo que apresenta a mesma regência?

A) O direito do cidadão amplia-se ao longo dos anos, com conquistas, como a Lei Maria da Penha.
B) “Cidadania não se harmoniza com a exclusão social...”
C) Cidadania, elemento histórico que vai além do judiciário.
D) “...pois cidadania é uma prática viva de respeito com o outro e consigo mesmo.”
E) A palavra cidadania marca presença desde o período Republicano.

Texto 04 para as questões de 09 a 11.

“O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.”
(Oscar Wilde)

09. Interpretando o pensamento de Wilde, conclui-se que

A) o avanço de um país gera descontentamento para muitos.
B) é preciso evoluir sempre para não descontentar os homens.
C) sempre é necessário dar o primeiro passo para se progredir.
D) o descontentamento contribui para promover a evolução tanto em relação ao homem quanto à nação.
E) é necessário estar sempre descontente com o progresso da nação.

10. Uma das alternativas abaixo expressa idéia contrária à do pensamento de Wilde. Assinale-a.

A) Estar descontente gera passividade ao homem.
B) O descontentamento humano beneficia tanto a evolução humana quanto a de um país.
C) A insatisfação humana promove benefícios tanto em relação ao avanço do homem como ao de uma nação.
D) Se o homem está insatisfeito, ele busca melhorias.
E) Estando descontente, o ser humano avança e promove progressos tanto para si quanto para o mundo.

11. Em “...é o primeiro passo na evolução de um homem...”, o termo sublinhado grafa-se com SS, e da mesma maneira,
ocorre com a dupla constante na alternativa

A) Espa.....o/compromi.....o.
B) Discu.....ão/opre.....ão. D) Correla.....ão/conven.....ões.
C) Fraca.....o/aboli.....ão. E) Constitui.....ão/pre.....ão.

Texto 05 para as questões de 12 a 14.

O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano dentre outros o respeito ao seu
direito à vida à liberdade à igualdade e à dignidade bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade.

12. Ao utilizar-se da expressão ‘bem como’, o autor

A) subtrai um direito de qualquer cidadão.
B) adiciona um direito de todo cidadão.
C) exclui um direito adquirido pelo cidadão.
D) multiplica um direito que é cabível ao cidadão.
E) faz referência somente a um único direito que cabe ao cidadão.

13. Em que alternativa o texto acima está pontuado CORRETAMENTE?

A) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais, visa garantir ao ser humano, dentre outros, o respeito ao seu direito à
vida, à liberdade, à igualdade e à dignidade, bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade?
B) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano: dentre outros, o respeito ao seu direito à vida,
à liberdade, à igualdade e à dignidade, bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade.
C) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir, ao ser humano, dentre outros, o respeito ao seu direito à
vida, à liberdade, à igualdade e à dignidade; bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade.
D) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano, dentre outros, o respeito ao seu direito à vida,
à liberdade, à igualdade e à dignidade bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade.
E) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir, ao ser humano dentre outros: o respeito ao seu direito à vida,
à liberdade, à igualdade e à dignidade, bem como, ao pleno desenvolvimento da sua personalidade!
4
14. Quanto ao trecho “...seu direito à vida, à liberdade, à igualdade...”, é CORRETO afirmar que

I. o termo ‘direito’ exige complemento regido de preposição.
II. o termo ‘direito’ tem sentido completo, não necessitando de complemento.
III. no texto Os Direitos Humanos são essenciais à pessoa humana, o termo sublinhado segue a mesma regência do
termo ‘direito’.

Está(ão) CORRETA(S)

A) I, apenas. B) II, apenas. C) III, apenas. D) I e III, apenas. E) I, II e III.

Texto 06 para responder as questões de 15 a 17.

Senhor cidadão

Senhor cidadão
não faça isso não.
O que se pode ver
não se pode pôr a mão.

Senhor cidadão
Agüenta as conseqüências
Não tenha delinqüências
Quer ir pra prisão?

Senhor cidadão
me pague mais impostos
preciso administrar postos
para camuflar a corrupção.

Senhor trabalhador
Me faça um favor
siga todas essas leis
e não me insulte. "Sou um Rei!"

Rodrigo Ferreira dos Santos. Extraído do site: sitedepoesias.com.br/poesias

15. Quando o autor se utiliza de textos, como: “Quer ir pra prisão?”, “Siga todas essas leis” e “ Sou um Rei”, ele
transmite ao leitor uma idéia de

A) passividade. B) autoritarismo. C) submissão. D) rejeição. E) indiferença.

16. Analisando-se a passagem “O que se pode ver, não se pode pôr a mão”, conclui-se que

A) todas as coisas estão ao alcance dos homens.
B) o homem é livre para agir e pensar.
C) tudo que é visível aos olhos é propriedade dos homens.
D) o homem é freado em seus gestos e suas ações.
E) a todo homem é dado o poder para pensar e agir.

17. "Sou um Rei!"
Ao dirigirmo-nos a um rei, utilizamos o pronome de tratamento

A) Vossa Excelência.
B) Vossa Magnificência. D) Vossa Eminência.
C) Vossa Majestade. E) Vossa Alteza.

Texto 07 para as questões de 18 a 20.

5
18. Sobre a charge, é CORRETO afirmar.

A) A família é indiferente aos problemas sociais.
B) A leitura realizada pelo chefe de família faz referência a um romance.
C) Assuntos ligados à saúde e alimentação não interessam a essa família.
D) A figura masculina lê trechos sobre os direitos humanos.
E) A esposa mantém-se passiva e indiferente diante da leitura.

19. Na charge anterior, há registro do emprego da crase. Quanto a esse fenômeno no texto, analise as proposições
abaixo.

I. É facultativa.
II. É obrigatória, uma vez que existe a fusão do determinante a com a preposição a exigida pela palavra ‘direito’.
III. Seria obrigatória, mesmo que a palavra ‘moradia’ fosse substituída por liberdades.

Somente está CORRETO o que se afirma em

A) I. B) II. C) III. D) I e III. E) II e III.

20. Na charge, ainda se registra a concordância do verbo

A) ‘tem’ com o seu sujeito ‘moradia’.
B) ‘fala’ com o antecedente do pronome relativo ‘que’. D) ‘lê’ com o antecedente do pronome relativo ‘que’.
C) ‘tem’ com o seu sujeito ‘direito’. E) ‘fala’ com o pronome relativo ‘que’.


R RA AC CI IO OC CÍ ÍN NI IO O L LÓ ÓG GI IC CO O


21. Quantos números inteiros positivos x de dois algarismos, sendo o algarismo das dezenas não nulo, têm a soma de
seus algarismos igual a 5?

A) 4
B) 5 D) 7
C) 6 E) 8

22. Carlos e Pedro estão em uma fila para entrar em um cinema. Entre Carlos e Pedro, existem três pessoas. Faltam 12
pessoas para entrar antes de Carlos, e 10 pessoas, depois de Pedro. Dos números abaixo, qual pode ser o número
de pessoas na fila?

A) 20
B) 22 D) 27
C) 24 E) 32

23. Se A é o conjunto dos múltiplos de 5, e B, o conjunto dos divisores de 125, é CORRETO afirmar que o número de
elementos de A · ·· · B é igual a

A) 1
B) 2 D) 4
C) 3 E) 5

24. A nona parte do número (3
12
+ 9
4
) é

A) 3
3
+ 9
B) 3
6
+ 3
4
D) 9
C) 3(1
8
+ 3
2
) E) 1

25. Seja N(A) o número de elementos do conjunto A.

A) N(A U B) = N(A) + N(B)
B) N(AUBUC) = N(A) + N(B) + N(C) – N(A · B· C)
C) N(AUB) = N(A) + N(B) + N(A · B)
D) N(A – B) = n(A U B ) – N(A)
E) N(A U B) = N(A) +N( B) - N(A · B)

6
26. Assinale a alternativa CORRETA.

A)
5
2
4
1
2
1
> >
B)
6
5 1 1
3 5
> ÷ D)
6
2
3
1
<
C)
3
1
6
4
3
2
< + E) 0
25
8
5
2
x
5
4
= ÷

27. Sejam a e b números reais. Dadas as proposições:

I. a. b = 0, então a = 0 e b = 0.
II. se a é um número ímpar, e b, um número par, então a. b é um número par.
III. se a é um número primo, então a é ímpar.

É CORRETO afirmar que

A) apenas I e II são corretas.
B) apenas III é correta. D) apenas II é correta.
C) apenas I e III são corretas. E) apenas III é correta.

28. Em uma determinada cidade, existem somente os supermercados A e B. Uma pesquisa feita com a população
constatou que 80% são clientes do supermercado A, 70%, do supermercado B, e 10% não são clientes de nenhum
dos dois supermercados. A porcentagem da população que é cliente dos dois supermercados é de

A) 50%
B) 30% D) 40%
C) 20% E) 12%


29. Resolvendo a expressão: 2 + |
.
|

\
|
+
4
5
x
5
2
2
1
é igual a

A) 3
B) 4 D) 6
C) 5 E) 7

30. O conjunto A ={a
1
, a
2
, a
3
, . . . a
n
} é tal que a
1
= 1, e cada termo a partir de a
2
é o triplo do anterior menos 1.
Sabendo-se que a
n
= 122, é CORRETO afirmar que o número de elementos do conjunto A é

A) 9
B) 8 D) 6
C) 7 E) 5


N NO OÇ ÇÕ ÕE ES S D DE E É ÉT TI IC CA A E E C CI ID DA AD DA AN NI IA A


31. Assinale a alternativa que contempla duas condições indispensáveis à prática da Ética.

A) Ecologia e Estética.
B) Consciência moral e Responsabilidade. D) Natureza e Cultura.
C) Arte e Religião. E) Ciência e Tecnologia.

32. Assinale a alternativa que apresenta uma das condições de sujeito ético moral.

A) Capacidade de avaliar obras de arte, de acordo com padrões culturais universais.
B) Capacidade de alcançar nobres ideais para a humanidade.
C) Capacidade de crer em Deus e de assumir publicamente uma religião.
D) Capacidade de refletir e reconhecer a existência dos outros como sujeitos éticos iguais a si próprio.
E) Capacidade de julgar as ações alheias, considerando o dinheiro como parâmetro.


7
33. Às vezes, ouvimos a afirmação de que “os fins justificam os meios”. Do ponto de vista ético, essa afirmação é
VERDADEIRA?

A) Sim, porque a liberdade determina, com exclusividade, a Ética.
B) Não, porque fins éticos exigem meios éticos.
C) Sim, porque os humanos são frágeis e incoerentes.
D) Não, porque a pessoa tem o direito de desobedecer às ordens superiores.
E) Sim, porque a virtuosidade de cada pessoa preside decisões e escolhas racionais.

34. A cultura da sociedade institui uma moral para seus membros. Nesse sentido, ser ético é pôr-se de acordo com as
regras

A) morais do grupo social em que se vive, internalizando-as.
B) das diferentes religiões praticadas em um grupo social.
C) globais, sem desobedecê-las em hipótese alguma.
D) científicas, para manter a razão fora do alcance da legislação.
E) filosóficas que subestimam os valores políticos da sociedade.

35. A Ética se consolida com a(o)

A) transformação de pessoas ativas em passivas.
B) estímulo à paixão e aos impulsos, em contraposição à violência.
C) reflexão, problematização e interpretação do significado dos valores morais nos atos humanos.
D) subordinação da subjetividade à objetividade.
E) garantia de melhor futuro à humanidade.

36. Democracia e cidadania pressupõem

A) garantia aos adolescentes de participarem das ações de gestores públicos.
B) controle dos destinos individuais das pessoas.
C) piedade com as pessoas deficientes.
D) consolo às vítimas de tragédias.
E) acesso de todos aos mecanismos de escolha dos dirigentes de municípios, estados e nação.

37. Em instituições públicas, a atividade dos servidores deve ocorrer sem as pressões típicas do sistema

A) econômico (força do dinheiro) e do sistema político (força do poder).
B) ecológico (força da natureza) e do sistema do meio ambiente (força natural).
C) social (dos grupos sociais) e do sistema racional (força da razão).
D) espontâneo (sem pressão de forças externas) e da experiência (força da vivência).
E) religioso (força da fé) e do sistema emocional (força das emoções).

38. A Ética ou Filosofia Moral é a parte da filosofia que se ocupa

A) dos hábitos e costumes construídos de uma determinada sociedade.
B) do comportamento dos jovens que vivem situações de risco.
C) da conduta dos jovens nas suas relações com idosos.
D) das noções e dos princípios que fundamentam a vida moral.
E) do eterno conflito entre conhecimentos absolutos e relativos.

39. As exigências éticas não se separam da ação dos servidores públicos. Assim, o recebimento de suborno por servidor
público é

A) prática irrelevante para o Estado.
B) falta sem gravidade para a nação.
C) crime de quem recebe e de quem paga o suborno.
D) algo que preocupa assessores das Prefeituras Municipais.
E) atitude irracional sempre anistiada pelo Governo do Estado.

40. O compromisso profissional não deve ser entendido como algo superficial e exterior, mas, como “postura” do
servidor público diante da(do)

A) igreja e da religião.
B) trabalho e da sociedade. D) legislação e do lazer.
C) política e do carisma. E) tecnologia e do poder.

logo ambas recebem o acento gráfico. B) uma comparação. A) Ao homem. utilizando-se do termo assemelha-se. Ambas são acentuadas pela mesma razão. C) I e III. 2 (Montesquieu) . Ao ler o pensamento de Victor Hugo. D) II e III. a dificuldade reside em cometer atos justos.” 06. D) No cotidiano. 05. C) textos que contêm o mesmo sentido. E) Não há necessidade de se praticar a justiça em alguns níveis sociais. C) A bondade é algo fácil de ser praticado pelos homens. II. C) a justiça é prática adotada sempre pelos homens. I. Há várias outras formas de expressar o pensamento do texto 01. Através deste texto. o homem vivencia momentos de bondade expressivos.” 01. “Ser bom é fácil. e a segunda é proparoxítona terminada em L. e ser justo é direito de poucos. são paroxítonas terminadas em L. E) rejeitar as propostas de mudanças no cenário social. O difícil é ser justo. 03. D) As leis não precisam acompanhar os avanços sociais. III. ou seja. E) uma substituição de termos. logo recebem o acento gráfico. A primeira é paroxítona terminado em L. Ao compor o texto acima. Texto 02 para as questões 04 e 05. encontramos duas palavras sublinhadas. analise as proposições. o autor quer dizer que a legislação precisa em relação às mudanças sociais A) manter-se indiferente. 02. E) praticar a justiça sempre é meta diária da vida humana. Ambas são oxítonas terminadas em L. “Aquele que fala sem pensar assemelha-se ao caçador que dispara sem apontar. D) um exagero.LÍNGUA PORTUGUESA Texto 01 para as questões de 01 a 03. Sobre o acento recebido por essas palavras. Texto 03 para as questões de 06 a 08. D) cometer atos justos é prática que gera dificuldades aos homens.Brennan) 04. C) É importante que a legislação relaxe no cumprimento às leis. Para Victor Hugo. B) Ser bom é dever de todos. Montesquieu produziu A) textos que se contradizem. B) estar atenta e atualizada em relação ao contexto social. cabe a prática do bem e a rejeição ao ato injusto. C) posicionar-se de forma arbitrária e intransigente. “A legislação não pode permanecer à margem das mudanças sociais. E) III. Uma outra forma de expressar a idéia contida no pensamento registrado no texto 02 está apresentada na alternativa A) É necessário que as leis estejam atentas às mudanças sociais.” (William J. E) A bondade e a maldade transbordam na vida humana. (Victor Hugo) Somente está CORRETO o que se afirma em A) I. A) todo homem pratica ações de bondade. Assinale a alternativa que contém o texto que exprime a mesma idéia nele contida. B) I e II. enquanto os atos justos são ausentes. B) a bondade está presente em todos os corações humanos. B) O contexto social não interessa às leis. D) assumir uma atitude passiva diante das mudanças sociais.

... E) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir. a bondade. B) Discu.... Ao utilizar-se da expressão ‘bem como’. o respeito ao seu direito à vida.. o egoísmo.é o primeiro passo na evolução de um homem.”.. visa garantir ao ser humano. C) a impulsividade.ão.. Deste pensamento. bem como. “O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação. D) o descontentamento contribui para promover a evolução tanto em relação ao homem quanto à nação... Em que alternativa o texto acima está pontuado CORRETAMENTE? A) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais.. ao pleno desenvolvimento da sua personalidade! 3 (Oscar Wilde) D) Correla. a imaturidade.. o livre-pensar.07. o instinto.. E) a impulsividade.. o verbo pede complemento regido de preposição.. B) adiciona um direito de todo cidadão. o termo sublinhado grafa-se com SS.. o raciocínio. Qual das alternativas abaixo contém verbo que apresenta a mesma regência? A) O direito do cidadão amplia-se ao longo dos anos..”. a reflexividade.. B) o altruísmo. conclui-se que A) o avanço de um país gera descontentamento para muitos. dentre outros. o respeito ao seu direito à vida.. elemento histórico que vai além do judiciário..o. ao ser humano dentre outros: o respeito ao seu direito à vida.” C) Cidadania. 10. o automatismo. D) a concentração.. à liberdade. Uma das alternativas abaixo expressa idéia contrária à do pensamento de Wilde..ões.ão. à liberdade.o/aboli. C) Fraca. C) sempre é necessário dar o primeiro passo para se progredir.. dentre outros.ão/opre. D) Se o homem está insatisfeito.assemelha-se ao caçador.. com conquistas.. C) exclui um direito adquirido pelo cidadão.” 09.. B) é preciso evoluir sempre para não descontentar os homens.. A) Estar descontente gera passividade ao homem. como a Lei Maria da Penha..ão/conven. e da mesma maneira. 08.. o respeito ao seu direito à vida. dentre outros.. B) O descontentamento humano beneficia tanto a evolução humana quanto a de um país. à igualdade e à dignidade.. D) multiplica um direito que é cabível ao cidadão. 12... ao ser humano... D) “. a impulsividade. Em “. Dentre eles.. Assinale-a.. E) Estando descontente. à igualdade e à dignidade. à igualdade e à dignidade bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade. a maturidade. bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade..... têm-se: A) a vaidade. E) é necessário estar sempre descontente com o progresso da nação.pois cidadania é uma prática viva de respeito com o outro e consigo mesmo.ão. o autor A) subtrai um direito de qualquer cidadão. à liberdade. bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade. ele busca melhorias. à liberdade. C) A insatisfação humana promove benefícios tanto em relação ao avanço do homem como ao de uma nação. Texto 05 para as questões de 12 a 14. à liberdade. Texto 04 para as questões de 09 a 11. E) faz referência somente a um único direito que cabe ao cidadão. E) Constitui.. Em “. o ser humano avança e promove progressos tanto para si quanto para o mundo. 13.. ..... à igualdade e à dignidade. O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano dentre outros o respeito ao seu direito à vida à liberdade à igualdade e à dignidade bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade. D) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano.. à igualdade e à dignidade. Interpretando o pensamento de Wilde. bem como ao pleno desenvolvimento da sua personalidade? B) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir ao ser humano: dentre outros.. o respeito ao seu direito à vida.o/compromi.. C) O conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visa garantir. podem ser extraídos diversos sentimentos e ações.. B) “Cidadania não se harmoniza com a exclusão social.ão/pre. ocorre com a dupla constante na alternativa A) Espa.” E) A palavra cidadania marca presença desde o período Republicano. 11.

"Sou um Rei!" Rodrigo Ferreira dos Santos. C) III. é CORRETO afirmar que I. Quanto ao trecho “. D) Vossa Eminência. II. utilizamos o pronome de tratamento A) Vossa Excelência. no texto Os Direitos Humanos são essenciais à pessoa humana..seu direito à vida. Extraído do site: sitedepoesias.com. E) a todo homem é dado o poder para pensar e agir. "Sou um Rei!" Ao dirigirmo-nos a um rei. ele transmite ao leitor uma idéia de A) passividade. como: “Quer ir pra prisão?”. III. Está(ão) CORRETA(S) A) I. E) indiferença. o termo ‘direito’ exige complemento regido de preposição. Texto 07 para as questões de 18 a 20. B) autoritarismo. C) submissão. Senhor trabalhador Me faça um favor siga todas essas leis e não me insulte. D) I e III. Analisando-se a passagem “O que se pode ver. B) Vossa Magnificência. conclui-se que A) todas as coisas estão ao alcance dos homens. Texto 06 para responder as questões de 15 a 17. E) Vossa Alteza. o termo ‘direito’ tem sentido completo.. O que se pode ver não se pode pôr a mão. Senhor cidadão Senhor cidadão não faça isso não. B) o homem é livre para agir e pensar. 16. apenas. C) Vossa Majestade. II e III. não necessitando de complemento. Quando o autor se utiliza de textos. B) II. D) rejeição. 4 . apenas. apenas. Senhor cidadão Agüenta as conseqüências Não tenha delinqüências Quer ir pra prisão? Senhor cidadão me pague mais impostos preciso administrar postos para camuflar a corrupção. D) o homem é freado em seus gestos e suas ações. à liberdade. o termo sublinhado segue a mesma regência do termo ‘direito’.14. à igualdade. “Siga todas essas leis” e “ Sou um Rei”... não se pode pôr a mão”. C) tudo que é visível aos olhos é propriedade dos homens. apenas. 17. E) I.br/poesias 15.”.

é CORRETO afirmar que o número de elementos de A B é igual a A) 1 B) 2 C) 3 24. Sobre a charge. A) A família é indiferente aos problemas sociais. III. D) ‘lê’ com o antecedente do pronome relativo ‘que’. B) A leitura realizada pelo chefe de família faz referência a um romance. e 10 pessoas. C) ‘tem’ com o seu sujeito ‘direito’. Quanto a esse fenômeno no texto. D) A figura masculina lê trechos sobre os direitos humanos.N(A B) B C) D) 9 E) 1 D) 4 E) 5 5 . Carlos e Pedro estão em uma fila para entrar em um cinema. Se A é o conjunto dos múltiplos de 5. analise as proposições abaixo. o conjunto dos divisores de 125. existem três pessoas. Entre Carlos e Pedro. 19. E) II e III. 20. Somente está CORRETO o que se afirma em A) I. II. Na charge. E) A esposa mantém-se passiva e indiferente diante da leitura. depois de Pedro. Quantos números inteiros positivos x de dois algarismos. sendo o algarismo das dezenas não nulo. D) I e III. ainda se registra a concordância do verbo A) ‘tem’ com o seu sujeito ‘moradia’. A) N(A U B) = N(A) + N(B) B) N(AUBUC) = N(A) + N(B) + N(C) – N(A C) N(AUB) = N(A) + N(B) + N(A B) D) N(A – B) = n(A U B ) – N(A) E) N(A U B) = N(A) +N( B) . Na charge anterior. Seja N(A) o número de elementos do conjunto A. É facultativa. A nona parte do número (312 + 94) é A) 33 + 9 B) 36 + 34 C) 3(18 + 32) 25.18. C) III. B) ‘fala’ com o antecedente do pronome relativo ‘que’. C) Assuntos ligados à saúde e alimentação não interessam a essa família. mesmo que a palavra ‘moradia’ fosse substituída por liberdades. é CORRETO afirmar. Dos números abaixo. Seria obrigatória. B) II. têm a soma de seus algarismos igual a 5? A) 4 B) 5 C) 6 D) 7 E) 8 22. há registro do emprego da crase. E) ‘fala’ com o pronome relativo ‘que’. É obrigatória. Faltam 12 pessoas para entrar antes de Carlos. uma vez que existe a fusão do determinante a com a preposição a exigida pela palavra ‘direito’. qual pode ser o número de pessoas na fila? A) 20 B) 22 C) 24 D) 27 E) 32 23. I. RACIOCÍNIO LÓGICO 21. e B.

6 . Resolvendo a expressão: 2 + A) 3 B) 4 C) 5 1 2 2 5 é igual a x 5 4 D) 6 E) 7 30. é CORRETO afirmar que o número de elementos do conjunto A é A) 9 B) 8 C) 7 D) 6 E) 5 NOÇÕES DE ÉTICA E CIDADANIA 31. III. Assinale a alternativa que contempla duas condições indispensáveis à prática da Ética. a2. B) Consciência moral e Responsabilidade. 32. . 28.26. II. Sejam a e b números reais. 70%. do supermercado B. D) Capacidade de refletir e reconhecer a existência dos outros como sujeitos éticos iguais a si próprio. C) Capacidade de crer em Deus e de assumir publicamente uma religião. Assinale a alternativa CORRETA. . então a = 0 e b = 0. Sabendo-se que a n = 122. se a é um número primo. . de acordo com padrões culturais universais. e cada termo a partir de a2 é o triplo do anterior menos 1. a. an} é tal que a1 = 1. Uma pesquisa feita com a população constatou que 80% são clientes do supermercado A. e 10% não são clientes de nenhum dos dois supermercados. A) Ecologia e Estética. B) Capacidade de alcançar nobres ideais para a humanidade. se a é um número ímpar. Em uma determinada cidade. A) Capacidade de avaliar obras de arte. b = 0. E) Ciência e Tecnologia. e b. Assinale a alternativa que apresenta uma das condições de sujeito ético moral. D) Natureza e Cultura. então a. existem somente os supermercados A e B. D) apenas II é correta. E) apenas III é correta. C) apenas I e III são corretas. a3. então a é ímpar. É CORRETO afirmar que A) apenas I e II são corretas. E) Capacidade de julgar as ações alheias. O conjunto A ={a1. A) B) C) 1 2 1 2 3 1 4 1 4 6 2 5 5 6 1 3 1 3 4 5 2 6 2 5 8 25 5 3 D) E) x 0 27. um número par. B) apenas III é correta. considerando o dinheiro como parâmetro. b é um número par. A porcentagem da população que é cliente dos dois supermercados é de A) 50% B) 30% C) 20% D) 40% E) 12% 29. Dadas as proposições: I. C) Arte e Religião.

E) atitude irracional sempre anistiada pelo Governo do Estado. em contraposição à violência. mas. a atividade dos servidores deve ocorrer sem as pressões típicas do sistema A) econômico (força do dinheiro) e do sistema político (força do poder). B) controle dos destinos individuais das pessoas. E) acesso de todos aos mecanismos de escolha dos dirigentes de municípios. a Ética. C) social (dos grupos sociais) e do sistema racional (força da razão). B) Não. Do ponto de vista ético. Assim. As exigências éticas não se separam da ação dos servidores públicos. porque a virtuosidade de cada pessoa preside decisões e escolhas racionais. porque a liberdade determina. D) consolo às vítimas de tragédias. porque os humanos são frágeis e incoerentes. B) estímulo à paixão e aos impulsos. 34. Nesse sentido. problematização e interpretação do significado dos valores morais nos atos humanos. 38. E) tecnologia e do poder. E) Sim. E) garantia de melhor futuro à humanidade. C) crime de quem recebe e de quem paga o suborno. com exclusividade. Em instituições públicas. internalizando-as. D) das noções e dos princípios que fundamentam a vida moral. A cultura da sociedade institui uma moral para seus membros. o recebimento de suborno por servidor público é A) prática irrelevante para o Estado. C) reflexão. 37. para manter a razão fora do alcance da legislação. essa afirmação é VERDADEIRA? A) Sim. 40. 39. D) legislação e do lazer. C) política e do carisma. Às vezes. C) da conduta dos jovens nas suas relações com idosos. B) do comportamento dos jovens que vivem situações de risco. ser ético é pôr-se de acordo com as regras A) morais do grupo social em que se vive. estados e nação. C) piedade com as pessoas deficientes. B) ecológico (força da natureza) e do sistema do meio ambiente (força natural). O compromisso profissional não deve ser entendido como algo superficial e exterior. porque a pessoa tem o direito de desobedecer às ordens superiores. 35. ouvimos a afirmação de que “os fins justificam os meios”. como “postura” do servidor público diante da(do) A) igreja e da religião. E) do eterno conflito entre conhecimentos absolutos e relativos. porque fins éticos exigem meios éticos.33. D) científicas. D) algo que preocupa assessores das Prefeituras Municipais. A Ética ou Filosofia Moral é a parte da filosofia que se ocupa A) dos hábitos e costumes construídos de uma determinada sociedade. C) Sim. A Ética se consolida com a(o) A) transformação de pessoas ativas em passivas. B) das diferentes religiões praticadas em um grupo social. Democracia e cidadania pressupõem A) garantia aos adolescentes de participarem das ações de gestores públicos. sem desobedecê-las em hipótese alguma. B) falta sem gravidade para a nação. C) globais. E) religioso (força da fé) e do sistema emocional (força das emoções). 7 . D) espontâneo (sem pressão de forças externas) e da experiência (força da vivência). 36. D) Não. B) trabalho e da sociedade. D) subordinação da subjetividade à objetividade. E) filosóficas que subestimam os valores políticos da sociedade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->