Você está na página 1de 5

1

PARADA CARDÍACA ADULTO – ACLS 2010

No ACLS 2010, as mudanças chaves em relação ao ACLS 2005 incluem:

• Capnografia1 quantitativa contínua é recomendada para a confirmação e


monitorização do posicionamento do tubo endotraqueal;

• Os algoritmos de parada cardíaca estão simplificados e redesenhados


para enfatizar a importância das manobras de RCP de alta qualidade (incluindo
compressões torácicas de freqüência e profundidades adequadas, permitindo o
completo retorno do tórax após cada compressão, minimizando interrupções nas
compressões torácicas e evitando ventilação excessiva);

• Atropina não é mais recomendada como rotina no manejo da Atividade


Elétrica Sem Pulso (AESP)/ Assistolia;

• Existe um aumento na ênfase do monitoramento fisiológico para otimizar a


qualidade da RCP e detectar os sinais de retorno à circulação espontânea (ROSC);

• As infusões de drogas cronotrópicas são recomendadas como uma


alternativa ao marcapasso nas bradicardias sintomáticas e instáveis;

• Adenosina é recomendada como uma terapia segura e potencialmente


efetiva no manejo inicial das taquicardias monomórficas regulares de complexo largo
estáveis e indiferenciadas.

1 Não disponível nas UAIs.


2
3
4

LEMBRETES

 RCP de qualidade:
• Rápida e forte (5cm) – (100/min – recuo tórax 5cm);
• Minimizar interrupções nas compressões;
• Evitar ventilação excessiva;
• Rotação do socorrista a cada 2 minutos;
• Se paciente não estiver intubado, realizar 30 x 2 – compressões x ventilações.

 RETORNO À CIRCULAÇÃO ESPONTÂNEA - ROSC

• Pulso e PA detectáveis

 Energia utilizada para choques


a) Bifásico - recomendação fabricante de 120 – 200J. Se desconhecida a
energia liberada pelo Desfibrilador, use o máximo disponível. Segunda dose ou doses
subseqüentes seriam equivalentes, ou doses mais altas podem ser consideradas.
b) Monofásico - 360J.

 Dosagens / droga:
• Epinefrina: 1mg, IV / IO a cada 3 a 5min.
• Vasopressina: 40 UI – permitida substituição da 1ª ou 2ª dose da Epinefrina.
• Amiodarona: 1ª dose – 300mg bolus;
2ª dose – 150mg.

 Via aérea avançada:


• Via aérea supraglótica avançada ou intubação endotraqueal
• Onda de capnografia para confirmar e monitorar a localização do tubo
endotraqueal
• 8 – 10 respirações por minuto com compressões torácicas contínuas

 Causas reversíveis
• Hipovolemia • Pneumotórax HiperTensivo
• Hipóxia • Tamponamento cardíaco
• Hidrogênio (acidose) • Tóxicos
• Hipo / Hipercalemia • TEP
• Hipotermia • Trombose coronária (ICO)
5

REFERÊNCIA

2010 American Heart Association Guidelines for Cardiopulmonary Resuscitation and


Emergency Cardiovascular Care. Suplement to Circulation - Journal of The
American Heart Association. V. 122. Issue 18. Suplement 3. November 2, 2010.