Você está na página 1de 25

PLANOS DE AULA – ESCOLA

MUNICIPAL DE ENSINO
FUNDAMENTAL MARCÍLIO DIAS

Acadêmico: Alex Sandro Ferreira da Silva


Orientadora: Vanessa Doumid Damasceno
Número de aulas: 40
Série: 8ª Português
Turma: 80
Turno: Manhã
Disciplina:
Jaguarão, abril de 2011

Planos de aula da primeira semana

Encontro 01 (São necessários dois períodos)

1
Conteúdo

• Acentuação gráfica.
• Alguns casos especiais de acentuação.
• Acentos diferenciais.

Objetivos

Possibilitar aos alunos conhecer ou revisar algumas das principais regras de acentuação
existentes.

Procedimentos

Apresentação do profesor, assim como dos alunos. Conversar com os alunos sobre suas
principais preocupações em relação à Língua Portuguesa, quais suas principais dificuldades. Quais
suas expectativas em relação aos anos vindouros, no ensino médio, já que se encontram no último
ano do ensino fundamental.
Apresentar algumas das principais regras de acentuação gráfica (apenas algumas).
Ler um texto poético e um texto em forma de prosa com os alunos. Os alunos deverão
averiguar a falta de acentuação ou acentos mal colocados. Logo após debater com os alunos sobre
os textos. Os textos são: O homem; as viagens (poema de Carlos Drummond de Andrade) e O
tempo e você (crônica de Alexander Martins Vianna).
Ditar uma lista de palavras aos alunos, sem dizer se são acentuadas ou não. Logo após, sugerir
que os alunos produzam um texto na forma de prosa ou de poesia. (guarda-chuva, porta-níqueis,
barril, porão, maracujá, tempestade, leito, seca, boneca, bálsamo, sândalo, jóia, veem, cama, areia).
Os alunos ficarão à vontade para terminar o texto em casa.
Logo após estarem prontos, os textos deverão ser redistribuídos entre os alunos, para que cada
um corrija o texto de um colega. As correções devem ser dirigidas apenas à questão da acentuação.
Mas esta correção deverá ser feita nos próximos encontros.

Recursos

• Lousa, pincel, fotocópias.

Avaliação

Referências

SOARES, Magda. Português: uma proposta para o letramento – 9º ano. São Paulo: Moderna, 2002
TUFANO, Douglas. Guia prático da nova ortografia. São Paulo: Melhoramentos, 2008.

Anexos

Acentuação Gráfica:conforme a nova ortografia

2
I - Palavras proparoxítonas

1. Todas são acentuadas: árvore, chávena, maiúsculo, feiíssimo.

II - Palavras paroxítonas

2. São acentuadas graficamente as paroxítonas terminadas em:

ÃO(S): bênção(s), órfão(s)


Ã(S): ímã(s), órfã(s)
L: amável, dócil
EI(S): amáveis, dóceis
I(S): táxi, grátis
N: hífen, éden
X: tórax, ônix
R: líder, mártir
UM, UNS: álbum, álbuns
US: bônus, lótus
PS: bíceps, fórceps

Observações:
A. Acentuam-se graficamente todas as paroxítonas
terminadas em ditongocrescente: mágoa, tênue, rádio, ânsia.

B. Não levam acento gráfico as paroxítonas terminadas em:


a. ns: itens, hifens, folhagens, jovens,nuvens;
b. m: item, folhagem, jovem, nuvem;

C. Não se acentuam os ditongos abertos ei,oi, das paroxítonas: assembleia, estreia, jiboia, heroico;

D. Não levam acento o i e o u tônicos, precedidos de ditongo: feiura, baiuca.

III - Palavras oxítonas

3. Levam acento gráfico as oxítonas terminadas em:

Á(S): sabiá (s)


É(S), Ê(S): café(s)
Ó(S), Ô(S): avó(s), avô(s)
ÉM, ÉNS: refém, reféns

Observação:
Seguem esta regra:
A. as monossílabas tônicas terminadas por á(s), é(s), ê(s) ó(s), ô(s): lá(s), pé(s), pó(s);

3
B. as formas verbais oxítonas do mesmo tipo,seguidas ou não de pronomes: amá-lo, está(s), vendê-
lo, propôs, contém, conténs.

4. São acentuadas as oxítonas terminadasem ditongo aberto:

ÉIS: papéis, bacharéis


ÉU(S): chapéu, chapéus
Ói(S): herói, heróis

5. Assim como as oxítonas em que o i e


o uestão depois de ditongo em posição final ouseguidas de s: Piauí, tuiuiú.
Portanto, não levam acento gráfico as oxítonas em i e u precedidas por consoante:juriti, tatu.

IV – Hiatos

6. Acentuam-se o i e o u tônicos, precedidos de vogal, quando sozinhos ou seguidos de s,formando


uma sílaba: viúva, saíste, baú,saída.

Observações:
A. Não leva acento gráfico o i, mesmosozinho, seguido de nh: rainha, moinho.

B. Não são acentuados graficamente oshiatos oo e ee: voo, creem.

V – Acento nos verbos em guar, quar e quir

7. Não se usa o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles)arguem, do
presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir.

Observação:

Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados em guar, quar e quir, comoaguar, averiguar,
apaziguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir etc. Essesverbos admitem duas pronúncias em
algumas formas do presente do indicativo, do presente do subjuntivo e do imperativo:

A. se forem pronunciadas com a ou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas


graficamente: enxáguo, enxáguas, enxágue, delínques, delínquem, delínqua;

B. se forem pronunciadas com u tônico, elas não são acentuadas: enxaguo, enxaguas, delinques,
delinquem, delinqua.

Observação:

No Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela com a e i tônicos.

VI – Acento diferencial

4
O homem; as viagens (Carlos Drummond de Andrade)

O homem, bicho da Terra tão pequeno


chateia-se na Terra
lugar de muita miséria e pouca diversão,
faz um foguete, uma cápsula, um módulo
toca para a Lua
desce cauteloso na Lua
pisa na Lua
planta bandeirola na Lua
experimenta a Lua
coloniza a Lua
civiliza a Lua
humaniza a Lua.

Lua humanizada: tão igual à Terra.


O homem chateia-se na Lua.
Vamos para Marte – ordena a suas máquinas.
Elas obedecem, o homem desce em Marte
Pisa em Marte
experimenta
coloniza
civiliza
humaniza Marte com engenho e arte.

Marte humanizado, que lugar quadrado.


Vamos a outra parte?
Claro – diz o engenho
sofisticado e dócil.
Vamos a Vênus.
O homem põe o pé em Vênus,
Vê o visto – é isto?
idem
idem
idem.

O homem funde a cuca se não for a Júpiter


proclamar justiça junto com a justiça
repetir a fossa
repetir o inquieto
repetitório.

Outros planetas restam para outras colônias.


O espaço todo vira Terra-a-terra.
O homem chega ao Sol ou dá uma volta
só para tever?
Não- vê que ele inventa
roupa insiderável de viver no Sol.

5
Põe o pé e:
mas que chato é o Sol, falso touro
espanhol domado.

Restam outros sistemas fora


do solar a col-
onizar.
Ao acabarem todos
só resta ao homem
(estará equipado?)
a dificílima dangerosíssima viagem
de si a si mesmo:
pôr o pé no chão
do seu coração
experimentar
colonizar
civilizar
humanizar
o homem
descobrindo em suas próprias inexploradas entranhas
a perene, insuspeitada alegria
de con-viver.

Encontro 02

Procedimentos

O professor apresentará outras regras de acentuação.


Aplicar exercícios de revisão
Correção dos exercícios, com participação dos alunos.

Bibliografia

TUFANO, Douglas. Guia prático da nova ortografia. São Paulo: Melhoramentos, 2008.
http://romaojunior.wordpress.com/2010/10/18/acentuacao-grafica-com-nova-reforma-ortografica-2/

Anexos

8. Usa-se o acento diferencial nas seguintessituações:


A. Verbo pôr – para diferenciar da preposiçãopor:
Eu pedi para ela pôr o pão no armário porcausa das moscas.
B. Pôde – terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo do verbo
poder para diferenciá-lo
de pode - terceirapessoa do singular do presente do indicativodo mesmo verbo:
Ela não pôde passar na tua casa ontem, maspode passar hoje.

Observação:

6
O acento diferencial é facultativo em:
A. Dêmos – primeira pessoa do plural dopresente do subjuntivo do verbo dar e demos– primeira pes
soa do plural do pretéritoperfeito do indicativo do mesmo verbo;
B. Fôrma (substantivo)
e forma (substantivo,terceira pessoa do singular do presente doindicativo e segunda pessoa do singu
lar doimperativo afirmativo do verbo formar).

VII – Verbos ter e vir

9.Os verbos ter e vir levam acentocircunflexo na terceira pessoa do plural dopresente do indicativo
para diferenciar daterceira pessoa do singular do mesmo tempoverbal: ele tem, eles têm; ele vem, el
es vêm.
Seus derivados, como deter e intervir, por exemplo, seguem a acentuação das oxítonas
terminadas por em, mas na terceira pessoado singular do presente do indicativo levamacento agudo
e na terceira pessoa do pluraldo mesmo tempo levam acento circunflexo, afim de diferenciar as
duas formas verbais:ele detém, eles detêm; ele intervém, elesintervêm.

VIII – Trema

10. O trema só é usado em nomes estrangeiros e seus derivados: Müller, mülleriano.

EXERCÍCIO DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA

1. Assinale a alternativa corretamente acentuada.

a) Ela mantêm no sótão os três gatinhos de pelo cinzento.

b) Ela mantém no sotão os três gatinhos de pelo cinzento.

c) Ela mantêm no sotão os tres gatinhos dc pêlo cinzento.

d) Ela mantem no sotão os três gatinhos de pelo cinzento.

e) Eia mantém no sótão os três gatinhos de pelo cinzento.

2. Assinale a série em que todas as palavras estão acentuadas corretamente.

a) juíza – urubú – item – tórax

b) ímã – virús – interíni – nínha

c) polén – lons – paúl – bônus

d) climax – saci – almôço – caráter

e) amém – tríceps – jóquei – pôr (verbo)

7
3. Os pais_______ na tv que os desenhos animados______ grande influência sobre seus filhos,
mas_________ , também, que faz parte da infância.

a) vêm, tem, crêm

b) veem, tem, creem

c) vem, tem, creem

d) veem, têm, creem

e) vêm, têm, crêem

4. Assinale o uso correto quanto ao acento diferencial:

a) O menino nervoso pára de repente.

b) Toda manhã, ela côa o café.

c) Gosto de pêra madura.

d) Preciso pôr as coisas em ordem.

e) n.d.a.

5. Assinale a forma incorreta quanto à acentuação:

a) Eles leem o jornal todos os dias.

b) As meninas têm muitos brinquedos.

c) Os jovens crêem no futuro.

d) Sempre que ando de ônibus, eu enjoo.

e) n.d.a.

6. Assinale a alternativa que completa corretamente as frases.

1 – Ele sempre___________a calma.

II – Os turistas_________ informações pela lnternet.

III – As polícias civil e militar_________ nos motins do

presídio.

a) mantêm, obtém, intervém

b) mantém, obtêm, intervêm

c) mantêm, obtêm, intervêm

d) mantém, obtêm, intervém

8
e) mantém, obtém, intervém

7. Assinale a alternativa incorreta quanto à acentuação:

a) herói

b) heroico

c) jóia

d) centopeia

e) n.d.a.

8. (Med. Barbacena-MG) Assinale a opção em que todas as palavras são acentuadas pela mesma
regra de “alguém”, “inverossímil”, “caráter”, respectivamente:

a) hífen, também, impossível

b) armazém, útil, açúcar

c) têm, anéis, éter

d) há, impossível, crítico

e) pólen, magnólias, nós

9. (FESP-SP) Em que alternativa as palavras devem ser acentuadas pelo mesmo motivo?

a) tambem – refem

b) velocidade – rubrica

c) aniversario – fortuito

d) fortuito

e) ceu – tambem

10. (Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente acentuadas.

a) Tietê, órgão, chapéuzinho, estréia, advérbio

b) fluido, anzóis, Tatuí, armazém, caráter

c) saúde, melancia, gratuíto, amendoim

d) inglês, cipó, cafézinho, útil, Itú

e) canôa, heroismo, crêem, Sergípe, bambú

9
Encontro 3

Procedimentos

Os alunos levarão os textos prontos (o texto que foi proposto na primeira aula). Distribuí-los
para que cada aluno corrija o texto de um colega.
Logo após ser feita a correção, os textos serão recolhidos novamente pelo professor, a fim de
serem entregues no próximo encontro.
Levar os alunos na biblioteca e, se os livros puderem ser retirados, fazer com que cada aluno
retire um. Futuramente a leitura da obra será usada em alguma forma de avaliação.
O restante de tempo da classe será concedido aos alunos para que possam folhear os livros e
interagir uns com os outros, mostrando as capas, o nome dos autores, lendo pequenos trechos,
fazendo alguma pergunta ao professor. Este, por sua vez, também deverá interagir com seus alunos
e explorar, o máximo possível, o interesse pela obra que escolheram.

10
Planos de aula da segunda semana

Encontro 04 (São necessários dois períodos)

Conteúdo

• Regras de Ortografia

Objetivos

Possibilitar aos alunos conhecer ou revisar algumas das principais regras de ortografia
existentes.

Procedimentos

Mostrar aos alunos que os textos estão corrigidos.


Depois de entregar cada texto ao seu autor, fazer uma apresentação das principais dificuldades
ortográficas encontradas nos mesmos. Não se deverá citar o nome do autor do texto enquanto as
correções estiverem sendo feitas. Problemas mais específicos poderão ser discutidos
individualmente com cada autor (isto numa próxima aula).
Apresentar algumas regras de ortografia.
Aproveitar o tempo livre para conversar com os alunos sobre os livros que estão lendo.
Indagar sobre o que já leram, se conheciam o autor, se estão gostando, qual o gênero literário
(esclarecer alguns pontos simples sobre gênero literário). Pedir a eles que, conforme forem lendo,
destaquem as partes de sua preferência. Se for prosa, destaquem de alguma forma, sem riscar o
livro, ou anotem os trechos. Se for poesia, escolham um poema ou mais. Estes trechos (ou textos
integrais) serão apresentados futuramente pelos leitores.

Bibliografia

ABAURRE, Maria Luiza, FADEL, Tatiana e PONTARA, Marcela Nogueira. Português: Língua,

11
Literatura e Produção de Texto – Volume único. 2ª edição. São Paulo: Moderna, 2004
http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/josebferraz/ortografia001.asp

Anexos

EMPREGO DAS LETRAS G/J

Escrevemos com a letra G:

I – Substantivos terminados em –agem, igem, -ugem.

Exemplos:

Garagem, aragem, viagem, vertigem, origem, ferrugem.

II – Os substantivos terminados em –ágio, -égio, -ígio, -ógio, -úgio.

Exemplos:

Contágio, egrégio, prodígio, relógio, refúgio.

III – Nomes derivados de outros grafados com G.

Exemplos:

Massagista (derivado de massagem), passageiro (derivado de passagem), mensageiro


(derivado de mensagem).

IV – Outros substantivos grafados com G.

Exemplos:

Algema, apogeu, auge, estrangeiro, gengiva, gengivite, gesto, gestação, giz, gíria, megera,
monge.

Escrevemos com a letra J:

I – Palavras derivadas de outras que terminadas em –ja.

Exemplos:

Cerejeira (derivado de cereja), lisonjear e flexões (derivado de lisonja), laranjada, laranjeira


(derivado de laranja), lojista (derivado de loja).

II – Todas as formas dos verbos terminados em –jar ou –jear.

Arranjar – arranjei, arranjou, arranjamos.


Viajar – viajei, viajamos, viajem.
Gorjear – gorjeio, gorjeiam.

12
Planos de aula da terceira semana

Encontro 05 (São necessários dois períodos) – Dia 25 de abril de 2011

Conteúdo

• Regras de Ortografia.

Objetivos

Apresentar mais algumas regras de ortografía.

Procedimentos

Apresentar outras regras de ortografia.

13
Recursos

Lousa, pincel.
Avaliação

Bibliografia

ABAURRE, Maria Luiza, FADEL, Tatiana e PONTARA, Marcela Nogueira. Português: Língua,
Literatura e Produção de Texto – Volume único. 2ª edição. São Paulo: Moderna, 2004
http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/josebferraz/ortografia002.asp

Anexos

III – Palavras cognatas ou derivadas de outras que têm J.

Exemplos:

Jeito, ajeitar, desajeitado, projeto, projétil, nojo, nojento, nojeira, objetivo.

IV – Palavras de origem indígena ou africana:

Exemplos:

Canjica, jenipapo, jerimum, pajé.

V – Outras palavras grafadas com a letra J.

Exemplos:

Berinjela, sujeira, traje, ultraje, manjedoura, Jerônimo.

Na língua portuguesa existem letras que representam o fonema |s|:

C,Ç; SS; SC; SÇ; X; XC.

I – Palavras grafadas com C, Ç.

Exemplos:

Acetona, muçulmano, açúcar, paçoca, muriçoca, exceto, exceção, anoitecer, cimento, cidade,
cidadão.

II – Palavras grafadas com SS.

Exemplo:

14
Acesso, acessório, carrossel, concessão, sessão, discussão, expressivo, massagem, massagista,
profissional, profissão.

III – Palavras grafadas com SC, SÇ.

Exemplos:

Acrescentar, adolescente, adolescência, crescimento, decrescente, piscina, desço, cresço.

IV – Palavras grafadas com X

Exemplos:

Aproximação, máximo, próximo, trouxe, trouxeste, proximidade, extraordinário.

V – Palavras grafadas com XC.

Exemplos:

Exceção, exceto, excedente, excelente, excitado, excitação, excepcional, excepcionalmente,


exceder.

Alguns homônimos:

Acento
Assento
Cesta
Sexta
Cismo
Sismo
Incipiente
Insipiente
Ruço
Russo
Paço
Passo

EMPREGO DA LETRA S (com som da letra Z)

Escrevemos com S ao invés de Z:

I – Adjetivos com sufixos –oso, -osa.

Exemplos:

Gostoso, graciosa, teimoso, misteriosa.

II – Adjetivos pátrios com os sufixos ÊS, ESA.

15
Exemplos:

Inglês, francês, japonês, holandesa, polonesa, japonesa, etc.

III – Substantivos com os sufixos -ese, -isa, -ose.

Exemplos:

Catequese, diocese, poetisa, sacerdotisa, metamorfose.

IV – Verbos derivados de palavras cujo radical termina em S.

Exemplos:

Analisar (derivado de análise), extasiar (derivado de êxtase).

V – As formas e derivados dos verbos pôr e querer.

Exemplos:

Pus, puseste, compusesse, quisemos, quiséssemos.

VI – Alguns nomes próprios.

Exemplos:

Baltasar, Isabel, Isaura, etc.

VII – Alguns substantivos e seus cognatos.

Exemplos:

Análise, através, usina, usineiro, tesoura, tesoureiro, raposa, querosene, frase, mesada,
presídio, prisioneiro.

EMPREGO DA LETRA Z

I – Os derivados terminados em –zal, -zeiro, -zinho, -zinha.

Exemplos:

Cafezal, cafezinho, pezinho, vizinha, etc.

II – Palavras derivadas de outras cujo radical termina em Z.

Exemplos:

Cruzeiro (derivado de cruz), esvaziar (derivado de vazio).

16
III – Verbos terminados em –izar, e seus cognatos.

Exemplos:

Fertilizante, fertilizar, etc.

IV – Substantivos abstratos terminados em –eza, derivados de adjetivos que denotam


qualidade física ou moral.

Exemplos:

Pobreza (de pobre), riqueza (de rico), limpeza (de limpo).

V – Algumas palavras, tais como:

Azeite, amizade, buzina, xadrez, prezado, vazamento.

SINTESE DO TUTORIAL

Escrevemos com a letra G:

I – Substantivos terminados em –agem, igem, -ugem.

II – Os substantivos terminados em –ágio, -égio, -ígio, -ógio, -úgio.

III – Nomes derivados de outros grafados com G.

IV – Outros substantivos grafados com G.

Escrevemos com a letra J:

I – Palavras derivadas de outras que terminadas em –ja.

II – Todas as formas dos verbos terminados em –jar ou –jear.

III – Palavras cognatas ou derivadas de outras que têm J.

IV – Palavras de origem indígena ou africana:

V – Outras palavras grafadas com a letra J.

Escrevemos com S ao invés de Z:

I – Adjetivos com sufixos –oso, -osa.

II – Adjetivos pátrios com os sufixos ÊS, ESA.

IV – Verbos derivados de palavras cujo radical termina em S.

17
V – As formas e derivados dos verbos pôr e querer.

EMPREGO DA LETRA Z

I – Os derivados terminados em –zal, -zeiro, -zinho, -zinha.

II – Palavras derivadas de outras cujo radical termina em Z.

III – Verbos terminados em –izar, e seus cognatos.

IV – Substantivos abstratos terminados em –eza, derivados de adjetivos que denotam


qualidade física ou moral.

V – Algumas palavras, tais como:

EMPREGO DAS LETRAS S/Z

I – sufixo –ês e ez:

ÊS » derivado do latim ense. Forma adjetivos, algumas vezes substantivos, derivados de


substantivos concretos.

Exemplo:

Chinês (China), francês (França), burguês (burgo), polonês (Polônia), japonês (Japão),
holandês (Holanda).

EZ » Forma substantivos femininos, derivados de adjetivos.

Exemplo:

Acidez (ácido), estupidez (estúpido), nudez (nu), lucidez (lúcido).

II – sufixos ESA e EZA

ESA

Verbos terminados em –ender:

presa (prender), defesa (defender), empresa, empresário (empreender), surpresa,


(surpreender).

Substantivos que designam títulos de nobreza.

Exemplo:

Consulesa, duquesa, marquesa, baronesa.

18
Formas femininas dos adjetivos terminados em –ês.

Exemplo:

Japonesa, francesa, polonesa, holandesa, burguesa, camponesa.

EZA

Substantivos femininos abstratos derivados de adjetivos que denotam qualidade, estado,


condição.

Exemplo:

Beleza (belo), pobreza (pobre), fraqueza (fraco), riqueza (rico), franqueza (franco).

III – sufixos ISAR e IZAR:

Verbos terminados em –isar o radical dos nomes termina em –s.

Exemplo:

Frisar (friso + ar)


Pisar (piso + ar)
Catalisar (catálise + ar)
Analisar (análise + ar)

Verbos cujo radical não terminam em –s, grafam-se izar.

Exemplo:

Civilizar – (civil + izar)


Amenizar – (ameno + izar)
Colonizar – (colono + izar)
Cicatrizar – (cicatriz + ar)
Deslizar – (deslize + ar)

19
Encontro 06 – Dia 27 de abril de 2011

Conteúdo

• Regras de Ortografia.

Objetivos

Completar as regras da aula anterior.

Procedimentos

Apresentar outras regras de ortografia.


Aplicar exercícios de revisão.
Corrigir os exercícios, com a participação dos alunos.

Recursos

Lousa, pincel.
Avaliação

Bibliografia

ABAURRE, Maria Luiza, FADEL, Tatiana e PONTARA, Marcela Nogueira. Português: Língua,
Literatura e Produção de Texto – Volume único. 2ª edição. São Paulo: Moderna, 2004
http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/josebferraz/ortografia002.asp

Anexos

EMPREGO DA LETRA H

Não há valor fonético para esta letra, seja no início ou no fim das palavras.

Empregamos o H nos seguintes casos:

I – inicial, quando etimológico.

Exemplo:

Homem, hélice, hérnia, Horácio.

20
II – dígrafos ch, lh, nh.

Exemplo:

Chaveiro, mochila, chuva, ninho, palhaço, telhado, galho, minhoca, companhia, manhã.

III – nas interjeições.

Exemplo:

Ih! Esqueci da minha chave.

IV – no segundo elemento dos substantivos compostos unidos por hífen, se etimológico:

Exemplo:

Pré-histórico, anti-higiênico, super-homem.

V – no substantivo próprio Bahia. Nos derivados não se grafa o H.

Exemplo:

Baiana, baiano, baião.

EMPREGO DAS LETRAS E, I, O e U.

Escrevemos com a letra E:

I – na última sílaba dos verbos terminados em –uar:

Exemplo:

Continue, habitue, perpetue, pontue.

II – na última sílaba dos verbos terminados em –oar:

Exemplo:

Abençoe, magoe, perdoe.

III – palavras formadas com o prefixo ANTE.

Exemplo:

Antebraço, anteontem.

Escrevemos com a letra I:

21
I – na última sílaba dos verbos terminados em –uir:

Exemplo:

Diminui, possui, retribui, usufrui.

II – palavras formadas pelo prefixo ANTI

Exemplo:

Antitetânica, anticristo, antibiótico.

Com a letra O escrevemos as seguintes palavras:

Canto, manto, botequim, engolir, mosquito, tribo, etc.

Com a letra U escrevemos as seguintes palavras:

Cúpula, tábua, tabuada, jabuti, urtiga, curumim, camundongo, etc.

Diferenciamos alguns parônimos pela oposição das letras E, I, O, U:

Área – ária
Emigrar – imigrar
Recrear – recriar
Descrição – discrição
Eminente – iminente
Soar – suar
Comprimento – cumprimento.

EMPREGO DO X

Na língua portuguesa o X é representado pelos seguintes fonemas:

CH CS Z SS S

CH

Vexame, enxada, enxurrada, xarope, xampu, xícara, etc.

CS

Sexo, táxi, tóxico, sexologia, toxicologia, etc.

Exílio, exame, êxodo, exato, exatamente, exercício, examinar, etc.

SS

22
Auxílio, máxima, proximidade, próximo, Auxiliadora.

sexta-feira, expectativa, extenso, extensão, extensivo, expansivo, etc.

Escrevemos com X e não com S:

Êxtase, expoente, exponencial, têxtil, texto, textura, expiação, expiar, etc.

Escrevemos com X e não com CH:

I – depois de ditongo.

Exemplo:

Feixe, peixe, baixo, baixela, ameixa, etc.

II – em palavras iniciadas por –EN :

Enxurrada, enxame, enxuto, enxugar, enxugamento, etc.

III – nas palavras de origem africana ou indígena.

Abacaxi, Xingu, caxumba, Xavante, etc.

IV – em algumas palavras:

Bexiga, praxe, xingar, mexido, lixeira, lixo, puxada, xenofobia, etc.

Escrevemos com CH as seguintes palavras:

Mochila, fachada, pechincha, salsicha, chinelo, chocolate, flecha, chuveiro, chaveiro, chave,
colcha, concha, chupeta, machucado, machucar, etc.

Exercícios de revisão

1. Indique a única seqüência em que todas as palavras estão grafadas corretamente:


a) fanatizar - analizar - frizar.
b) fanatisar - paralizar - frisar.
c) banalizar - analisar - paralisar.
d) realisar - analisar - paralizar.
e) utilizar - canalisar - vasamento.

2. A forma dual que apresenta o verbo grafado incorretamente é:


a) hidrólise - hidrolisar.
b) comércio - comercializar.
c) ironia - ironizar.

23
d) catequese - catequisar.
e) análise - analisar.

3. Marque a opção em que todas as palavras estão grafadas corretamente:


a) enxotar - trouxa - chícara.
b) berinjela - jiló - gipe.
c) passos - discussão - arremesso.
d) certeza - empresa - defeza.
e) nervoso - desafio - atravez.

4. A alternativa que apresenta erro(s) de ortografia é:


a) O experto disse que fora óleo em excesso.
b) O assessor chegou à exaustão.
c) A fartura e a escassez são problemáticas.
d) Assintosamente apareceu enxarcado na sala.
e) Aceso o fogo, uma labareda ascendeu ao céu.

5. Assinale a opção em que a palavra está incorretamente grafada:


a) duquesa.
b) magestade.
c) gorjeta.
d) francês.
e) estupidez.

6. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:


a) atrasado - princesa - paralisia.
b) poleiro - pagem - descrição.
c) criação - disenteria - impecilho.
d) enxergar - passeiar - pesquisar.
e) batizar - sintetizar - sintonisar.

7. Marque a única palavra que se escreve sem o h:


a) omeopatia.
b) umidade.
c) umor.
d) erdeiro.
e) iena.

8. Assinalar a alternativa em que todas as palavras devem ser escritas com "j".
a) __irau, __ibóia, __egue
b) gor__eio, privilé__io, pa__em
c) ma__estoso, __esto, __enipapo
d) here__e, tre__eito, berin__ela

9. Assinalar a palavra graficamente correta:


a) bandeija
b) mendingo
c) irrequieto
d) carangueijo

24
10. Assinalar a alternativa que completa as lacunas da frase abaixo, na ordem em que aparecem. "O
Brasil de hoje é diferente, _____ os ideais de uma sociedade _____ justa ainda permanecem".
a) mas - mas
b) mais - mas
c) mas - mais
d) mais - mais

11. O antônimo para a expressão "época de estiagem" é:


a) tempo quente
b) tempo de ventania
c) estação chuvosa
d) estação florida

25

Você também pode gostar