MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE GOIÁS COORDENAÇÃO DA ÁREA INDÚSTRIA Coordenação

de Mecânica

Desenhista Industrial em CAD
(Mecânica)

Professores: Ildeu Lúcio Siqueira Sebastião G. Lima Jr.

Goiânia 2004

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE GOIÁS CURSO DESENHISTA INDUSTRIAL EM MECÂNICA Desenho Assistido por Computador – CAD Professores: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA/ SEBASTIÃO G. LIMA Jr.

Aluno: ............................................................................................................ nº .............. Turmas: Mecânica - Desenhista Industrial Goiânia-GO, 03 de abril de 2001, edição 01. Goiânia-GO, 04 de agosto de 2001, edição 02, revisão. Goiânia-GO, 25 de março de 2004, edição 03, PDF, revisada e atualizada.

Introdução

Esta apostila de CAD 2D e 3D foi criada para facilitar o estudo do módulo de Desenhista Industrial é importante que o aluno antes de usá-la tenha feito as bases tecnológicas: Desenho I e II (desenhos a prancheta). O assuntos aqui abordados serviram para complementar o estudo das bases tecnológicas modulares, para o aprendizado do desenho técnico de várias ocupações. O objetivo desta apostila é produzir no final do módulo um projeto integrador de desenho industrial e completar o estudo básico do desenho técnico para mecânica, introduzindo, inicialmente, exercícios práticos de desenhos definitivos de peças 2D e suas legendas e finalmente desenhos em 3D. Fazem parte desta apostila os seguintes assuntos: exercícios de aplicação, normas de desenho, componentes padronizados de máquinas com as respectivas tabelas, tolerâncias e desenhos definitivos de conjunto e de detalhes, que serviram de base para construir o Projeto Integrador do módulo de Desenhista Industrial.

CEFET-GO

1

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

CAPÍTULO I EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO BÁSICOS

1.1)

Dê o nome a cada parte do editor gráfico (Figura1.1), conforme numeração:
01 02 03 04 05

19 18 17 07

06

11 10 08 09

16

12

13

15

14

Figura 1.1 – Editor gráfico do AutoCAD R14 01 – ..................................................................................................................................... 02 – ..................................................................................................................................... 03 – ..................................................................................................................................... 04 – ..................................................................................................................................... 05 – .................................................................................................................................... 06 – .................................................................................................................................... 07 – .................................................................................................................................... 08 – .................................................................................................................................... 09 – ....................................................................................................................................
2

CEFET-GO

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

10 – .................................................................................................................................... 11 – ................................................................................................................................... 12 – .................................................................................................................................... 13 – .................................................................................................................................... 14- ...................................................................................................................................... 15 – .................................................................................................................................... 16 – .................................................................................................................................... 17 – .................................................................................................................................... 18 – .................................................................................................................................... 19 – ....................................................................................................................................

1.2) Descreva a função de cada cursor gráfico: .................................................................................................................................. .................................................................................................................................. .................................................................................................................................. .................................................................................................................................. .................................................................................................................................. .................................................................................................................................. ................................................................................................................................. ................................................................................................................................. ................................................................................................................................. ................................................................................................................................ ................................................................................................................................ ................................................................................................................................ ................................................................................................................................

CEFET-GO

3

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

1.3) Configure sua área de trabalho (editor gráfico), conforme ilustrado na Figura 1.2 e faça um círculo/seta e enumere cada uma das cinco barras flutuantes. Barras Flutuantes: 1. Object Properties (propriedades do objeto); 2. Standard Toolbar (Padrão); 3. Draw (Desenhar); 4. Modify (Modificar); 5. Zoom (Visualizar).

Obs. Acesso a Barra de Menus: View → Toolbars ... (ou to ↵)

Figura 1.2 – Área de trabalho com o desenho do exercício 1.4 pronto.

4

CEFET-GO

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

1.4) Use retas e crie as construções geométricas 001, mostrada na Figura 1.3. 1º Passo: Iniciando um novo desenho, use o comando do Menu Suspenso: 1. File → New (atalho: Ctrl + tecla “N”) 2. Start From Stratch → Metric → OK (sistema métrico) 2º Passo: Salvando o novo desenho, use o comando do Menu Suspenso: 1. File → Save As ... (Ctrl + tecla “S”) 2. Salvar em → “C:\Meus Documentos\SeuNome” (Informando o caminho) 3. Nome do arquivo → “SeuNome001_LineErase” 4. Salvar 3º Passo: Definindo os limites do papel Formato A4, digite na linha de comando (Command): 1. limits ↵ 2. 0,0 ↵ (canto inferior esquerdo). 3. 297,210 ↵ (canto superior direito). 4º Passo: Ative as opções: SNAP (F9) e GRID (F7) da Barra de Status, que serviram de suporte para construir o desenho. 5º Passo: Ampliando a Área de Visualização, digite na linha comando (Command): 1. Z ↵ (atalho para o comando Zoom) 2. E ↵ (ampliando a visualização dos limites do papel) 6º Passo: Desenhando, use os comandos: 1. Line (L ↵) + “SNAP ON” (para construir as linhas), caso aconteça um erro durante a confecção de linhas, use a tecla: “U ↵” para desfazer a última indicação de ponto; 2. Erase (E ↵) + “SNAP OFF” (para apagar as linhas);

Figura 1.3 – Construção geométrica 001 Muito Importante: A cada cinco ou dez min, use o comando SAVE ou <CTRL + tecla S> para salvar (atualizar) o desenho.

CEFET-GO

5

........ ........................... ............. Zoom .......... Utilize os passos citados no exercício anterior (1.............................. 297 mm)...Nome do arquivo → “SeuNome002_GridSnap” Figura 1........ Limits .....................................5) Use retas e crie as construções geométricas 002..... Save ...........Salvar em → “C:\Meus Documentos\SeuNome” (caminho) .............................................................4)................................................................................................ mostrada na Figura 1............ Line .................................................. alterando somente o 3º Passo para formato de papel A4 retrato (210..Salve o desenho..........................AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 1...................................................................................... SNAP ....................................................................................... 6 CEFET-GO .................. Erase ................... use o comando do Menu Suspenso: File → Save As ...................................................................................4 – Construção geométrica 002 1.................................................................................................................................................................................................................................................... (Ctrl + tecla “S”) ...............................6) Descreva com as suas palavras qual a função e as teclas de atalhos dos comandos: GRID ......4.................................................... Save As..............................

Mova o mouse dando a direção de reta. .AutoCAD / IntelliCAD . no 2º Passo: Dê o nome para o desenho de “SeuNome004_Ortho” e no 4º Passo: desative as opções: SNAP e GRID.Desenhista Industrial 1. a cada cinco ou dez min. usando linhas comando: Line. especificação do ponto inicial). 6. 2º Passo: Ative a opção de linhas ortogonais da barra de status ORTHO (F8 – ortho on). usando linhas comando: Line 1. Ponto C = (50. 5.7) Refaça os desenhos: “SeuNome001_LineErase” e “SeuNome002_GridSnap”. Siga os passos anteriores com o auxilio da Figura 1. 9º Passo: Crie o quarto retângulo de origem: Ponto F.70).180). 10º Passo: Faça as linhas inclinadas. veja as dimensões na Figura 1. 20 ↵ (indicação do ponto final do primeiro segmento de reta). 3º Passo: Crie o quadrado mais interno de origem: Ponto A. 4º Passo: Salve o desenho: Ctrl + letra S. . usando linhas comando: Line. 6º Passo: Crie o primeiro retângulo de origem: Ponto C. 8º Passo: Crie o terceiro retângulo de origem: Ponto E. 5. Ponto F = (140.120).Ponto C = (170. . Dados: . Obs.Em caso de erro use a tecla: U ↵. para desfazer a última indicação de ponto. 6. veja as dimensões na Figura 1.90).Para interromper use a tecla ENTER “↵” (Finalizar o comando line). 3º Passo: Crie as linhas usando o comando Line: 1. para desfazer a última indicação de ponto. usando a opção linhas ortogonais (ORTHO). 4º Passo: Salve o desenho: Ctrl + letra S. 3.3: 1º Passo: Utilize os passos do exercício 1. usando o comando Line informe o ponto inicial e final usando o menu de cursor precisão (Shift + botão direito do mouse).140).160 ↵ (Ponto A. 4. usando linhas comando: Line. L ↵ (alias para o comando Line. para ligar o último ponto ao primeiro. 2. 90.Para interromper use a tecla ENTER “↵” (finalizar o comando: Line). Siga os passos anteriores com o auxilio da Figura 1.4. no 2º Passo: Dê o nome para o desenho de “SeuNome003_Ortho” e no 4º Passo: desative as opções: SNAP e GRID. L ↵ (alias para o comando Line. pode ser maiúsculas ou minúsculas).Ponto A = (100. especificação do primeiro ponto inicial). Obs. Ponto D = (120.4. usando linhas comando: Line.4 e continue desenhado. Durante a confecção de linhas (comando Line): .Ponto A = (90. . 2. 20 ↵ (indicação do ponto final do segundo segmento de reta) 7. 3. Ponto B = (140.Ponto D = (80.170). 7º Passo: Crie o segundo retângulo de origem: Ponto D.180).Em caso de erro use a tecla: “U ↵”. pode ser maiúsculas ou minúsculas). 5º Passo: Crie segundo quadrado de origem: Ponto B.160). 40 ↵ (indicação do ponto final do segundo segmento de reta) 7. CEFET-GO 7 . Mova o mouse dando a próxima direção de reta. b) Desenho: “SeuNome004_Shift_BotãoDireito”. a cada cinco ou dez min. Dados: . Mova o mouse dando a direção de reta.4: 1º Passo: Utilize os passos do exercício 1. 4.210). 2º Passo: Ative a opção de linhas ortogonais da barra de status ORTHO (F8 – ortho on).3. 20 ↵ (indicação do ponto final do primeiro segmento de reta). a) Desenho: “SeuNome003_Ortho”. dentro do comando Line: . Mova o mouse dando a próxima direção de reta. e continue desenhado. Ponto E = (170. usando linhas comando: Line. 100. .Digite C ↵ (Close). Ponto B = (90.120 ↵ (Ponto A.90).

das Figuras 1.AutoCAD / IntelliCAD .5 – Construções geométricas em perspectivas 8 CEFET-GO .8) Desligue o monitor do computador e desenhe três vistas planas: frontal (Frente). c e d. superior e lateral. Figura 1.5 a. nas páginas quadriculadas. b.Desenhista Industrial 1.

Desenhista Industrial CEFET-GO 9 .AutoCAD / IntelliCAD .

AutoCAD / IntelliCAD .a↵ 5.. a ↵ 7º Passo: Desenhando. Clique sobre a parte dos objetos que deseja cortar. para executar o último comando). 4º Passo: Desative as opções: SNAP e GRID.Para finalizar use o botão direito sobre a área gráfica e EXIT (menu de cursor suspenso). . 6. Você poderá restaurar até 10 vistas anteriores.p↵ 7. deslocando o mouse.) Selecione os objetos que cruzam com os objetos que serão cortados posteriormente (serão ecoado na linha de comando: Select objects:). .z↵ . use o comando do Menu Suspenso: 1.P↵ . Zoom Window (para ampliar uma região do desenho). 2.Desloque o cursor gráfico (mouse) para um outro ponto. Comando: Zoom All. 0. Salvar em → “C:\Meus Documentos\SeuNome” (Informando o caminho) 3. formato de papel A2 retrato: 1. c e d do exercício anterior. . inclinadas e construa no plano 2D do CAD as vistas planas das Figuras 1. File → Save As .. Erase (para apagar as linhas).Formado o retângulo desejado. use os comandos: 1. caso aconteça um erro use “tecla U ↵” para desfazer a última indicação de ponto) 2. 5º Passo: Ative a opção de linhas ortogonais da barra de status ORTHO (F8 – ortho on). 6º Passo: Use o comando de visualização Zoom e amplie a área de trabalho. Nome do arquivo → “SeuNome005_Trim_Zoom_Pan” 4.9) Ligue o monitor do computador e use retas sólidas horizontais. . a fim de formar um retângulo. dê um clique. z ↵. (Ctrl + tecla “S”) 2.z↵ . limits ↵ 2. Orientações: 1º Passo: Iniciando um novo desenho. . Logo após use a tecla ENTER. mova a área desenhada.Desenhista Industrial 1. b. Aplicar um Zoom para apresentar a vista anterior. “↵”. comando (command): tr ↵ (será ecoado na linha de comando: Current settings: Projection = UCS Edge = None. 10 CEFET-GO .420 ↵ (canto superior direito). Pan Realtime (para mover a apresentação do desenho na tela atual). Zoom All (para ampliar o local onde o desenho esta sendo feito). use o comando do Menu Suspenso: 1. 594. eliminar (será ecoado na linha de comando: Select object to trim or [Project/Edge/Undo]:) Para finalizar esse comando use a tecla ↵.Dê um clique e mantenha-o. Line (para construir as linhas. Start From Stratch → Metric → OK (sistema métrico) 2º Passo: Salvando o novo desenho. . 1... Select cutting edges . 4. File → New (atalho: Ctrl + tecla “N”) 2. verticais. .0 ↵ (canto inferior esquerdo) 3. Zoom Previous (Visualização anterior).z ↵ (ou utilize a tecla ENTER ou ↵.Dê um clique em um ponto próximo ao desenho. Trim (para recortar as linhas).5 a. 3. Salvar 3º Passo: Preparando o ambiente de trabalho. .

Y.6a.Y .Y @X. Exemplo: @100<45 Figura 1. com exatidão.Relativas: são coordenadas dadas sempre em relação ao último ponto.2 e 1.Relativa cartesiana: @X.Absolutas: devem ser usadas quando for conhecida.Desenhista Industrial 1. Sistema de Coordenadas . 1.6b e 1.Absoluta Polar: comprimento<ângulo. 1. relativa e polar da Figura 1.AutoCAD / IntelliCAD . 1. Os valores devem ser precedidos por arroba (@). Figura 1.3.Y Figura 1. ao digitar @ a origem se desloca para o ponto de partida.7214 mm D→E = 44. Exemplo: 10. Exemplo: @30.1.Absoluta cartesiana: X.6c. a localização do ponto.10) Desligue o Monitor do computador.5651º φ = 97.6b Absoluta Cartesiana Ponto A Relativa Cartesiana Ponto A→B B→C C→D D →E E→F F→A Dados da figura c: α = 153. . .8478 mm CEFET-GO 11 Figura 1.7214 mm E→F = 35.6c Absoluta Cartesiana Ponto A Relativa Polar Ponto A→B B→C C→D D→E E→F F→A @comprimento<ângulo X.40 .6 – Construções geométricas.6a Absoluta Cartesiana Pont o A B C D X. .2 e 1.4349º β = 116.6. Exemplo: 100<45 .30.Y X. sistema de coordenadas.3467º B→C = 44.Relativa polar: @Comprimento<ângulo.1. Tabelas 1. utilize o sistema de coordenadas e preencha as tabelas 1.3 – Sistema de coordenadas: absoluta. Y. observe as Figuras: 1.

para traça o ponto final A→B). 3º Passo: Defina a área de trabalho.6c .Siga a seqüência e continue construindo a figura 1.L↵ .@44.AutoCAD / IntelliCAD . crie as Figuras 1. A↵. para o salvamento automático.L↵ .Siga a seqüência e continue construindo a figura 1.-40 ↵(uso do sistema de coordenada relativa. Crie as linhas (LINE).6a. 6º Passo: Amplie a Área gráfica.6b . no diretório “c:\Meus Documentos\SeuNome”. 4º Passo: Desative (Off) as opções da barra de status: SNAP (F9).6b. 5º Passo: Feche todas as barras de ferramentas flutuantes: Padrão. .6c. para traçar o ponto final B→C).Continue usando o teclado numérico e informe os pontos: B ↵. para traçar o ponto final A→B).11) Ligue o Monitor do computador. etc.Importante: a cada cinco ou dez min salve (SAVE) o desenho (Ctrl + tecla S) 8º Passo: Construa a Figura 1. 1.sistema de coordenadas: absoluta cartesiana e relativa polar.@0.sistema de coordenadas: absoluta e relativa cartesiana. Orientações: 1º Passo: Inicie um novo desenho (Crtl + tecla N).Desenhista Industrial 1. salva o desenho diretório/arquivo: c:\windows\temp\auto0X. Comando: Z ↵.90 ↵ .6a. 2º Passo: Salve o novo desenho: “SeuNome006_coordenadas”.6b e 1. utilize o exercício anterior.L↵ .210). . modificar.7214<63. .@20<90 ↵ (sistema de coordenada relativa polar. coordenada absoluta).@50. 9º Passo: Construa a Figura 1. Comando: . veja o exemplo citado no exercício 1. usando o sistema de coordenadas por meio do teclado.sv$. C ↵ e D ↵. 12 CEFET-GO . 10º Passo: Construa a Figura 1. . para o formato de papel A4 (297.100. GRID (F7) e ORTHO (F8). .4349 ↵(para traça o ponto final B→C). Crie as linhas (LINE). Z ↵. . . E ↵ 7º Passo: Use o comando SAVETIME e estabeleça 10 min.30 ↵ (coordenada absoluta cartesiana).4.90 ↵ (uso do teclado numérico para informar o ponto inicial. Crie as linhas (LINE). sistema de coordenada absoluta cartesiana. desenhar. por default o AutoCAD R14.6c. propriedades do objeto.180.30.0 ↵ (uso do sistema de coordenada relativa. Comando: . Comando: .

AutoCAD / IntelliCAD . Ponto F = (200.7a. 1. Dados: .7c. Ponto S = P2 = (110. utilizando o sistema de coordenadas e preencha as Tabelas 1. CEFET-GO 13 .7b e 1.7a: Ponto A = (40. .5 e 1.7 – Construções geométricas.140).6. arcos e círculos.150).7c: Ponto A = (70.12) Desligue o monitor do computador.Figura 1. 1.Figura 1. Ponto L = P3.150). Ponto B = P1.70).Desenhista Industrial 1. Ponto T = P4 = (70. linhas.4.30).Figura 1. observe as Figura: 1.7b: Ponto A = (210. Figura 1. .100).

@X. J.7b. da Figura 1.Y Figura 1. F.Desenhista Industrial Tabelas 1.7a Absoluta Cartesiana Ponto A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T X.Y 14 CEFET-GO . Q e R.4.6 – Sistema de coordenadas: absoluta e relativa cartesiana. 1.AutoCAD / IntelliCAD .7 Figura 1. serão as origens dos comandos: Line e Circle.Y X.: Os pontos: A. no próximo exercício de aplicação.7c Absoluta Cartesiana Ponto A B C D E F X.Y Figura 1.7b Absoluta Cartesiana Ponto A F J M Q R Relativa Cartesiana Ponto A→B A→C A→D A→E F→G G→H H→I J→L M→N N→O O→P P→M Q→J R→L Obs.5 e 1. M. da Figura 1.

. . 5º Passo: Feche todas as barras de ferramentas flutuantes: Padrão. PON e RQG. no diretório “c:\Meus Documentos\SeuNome”. CEFET-GO 15 .Use o teclado numérico e informe os Pontos A ↵. Cópia refletida. usando os sistemas de coordenadas: absoluta e relativa cartesiana. . 9. ↵ (ENTER) para continuar. usando o sistema de coordenada relativa cartesiana. para o questionamento “Delete old objects?:”. Selecione os arcos. 2º Passo: Salve o desenho: “SeuNome007_Arcos_Circulos_Mirror”.comando: a ↵ (siga as instruções da linha de comando). 7º Passo: Use o comando SAVETIME e estabeleça 10 min.Digite: N ↵.Comando: mi ↵.Desenhista Industrial 1. Crie a vista frontal usando elipses. . para o formato de papel A4 (297. . 8. com o auxilio do menu de cursor precisão selecione (botão esquerdo do mouse) o Ponto J. 4º Passo: Desative (Off) as opções da barra de status: SNAP (F9).2º Passo: Crie os arcos MLJ.7a.Execute o comando “Circle” novamente. . Uma elipse (Ellipse) possui dois eixos: principal e secundário.Para Ligar o Ponto Q ao Ponto J.A maioria dos CAD’s possibilita a definição de um arco através de onze maneiras veja essas opções através da barra de menus: Draw→Arc. caso contrário a figura original será apagada. B ↵ (pontos extremos do primeiro eixo) e C ↵ (metade do comprimento do segundo eixo). geralmente o sentido do arco a ser traçado está configurado no sentido anti-horário).1º Passo: Crie a vista superior usando linhas (Line). use o teclado e informe os dois pontos (P1↵ e P2↵) para formar um eixo horizontal de reflexão.210). efeito espelho (Mirror). . .Crie os arcos DEF e GHI. Faça a cópia refletida dos mesmos. . . 3º Passo: Defina a área de trabalho. GRID (F7) e ORTHO (F8). digite: N ↵.Use o teclado numérico e informe os Pontos A ↵.Use o teclado numérico e informe os Pontos A ↵ (centro) e A→B ↵ (raio).Informe através do teclado os dois pontos (P3 ↵ e P4 ↵) para formar um eixo vertical de reflexão. use o teclado e informe o Ponto Q ↵.4º Passo: Dê o acabamento com Trim.Comando: el ↵ (alias do comando Ellipse). para o salvamento automático. 9º Passo: Construa a Figura 1. . etc. 8. . repita esse mesmo passo e ligue o Ponto R ao L. para o questionamento “Delete old objects?:”.Execute o comando Ellipse novamente e crie a próxima elipse. 1. 6º Passo: Amplie a Área gráfica.1º Passo: Espelhe os arcos criados anteriormente.7b. .AutoCAD / IntelliCAD . comando: mi ↵.Selecione todos os arcos. Crie a vista frontal usando círculos (Circle).Comando: c ↵ (siga as instruções linha de comando). Preparação do ambiente de trabalho e orientações: 1º Passo: Inicie um novo desenho (Crtl + tecla N).3º Passo: Use o comando “Line” e o menu de cursor precisão (shift + botão direito do mouse) e ligue os arcos com suas respectivas retas. através do teclado.Comando: L ↵ .sv$.7a.7c.Importante: a cada cinco ou dez min salve(SAVE) o desenho (Ctrl + tecla S) 8º Passo: Construa a Figura 1. B ↵ e C ↵ (devemos conhecer de antemão a configuração do AutoCAD. 8.7b e 1. usando o sistema de coordenada absoluta cartesiana. E↵. use o sistema de coordenadas por meio do teclado e crie as Figuras geométricas 1. por salva o desenho diretório/arquivo: padrão (default) o AutoCAD c:\windows\temp\auto0X. . . Comando: Z ↵. 10º Passo: Construa a Figura 1. propriedades do objeto. e crie os demais círculos. 8.13) Ligue o monitor do computador. Crie os Arcos ABC: .7c do exercício anterior.

.8. .L ↵ (Line). informe dois pontos (P1↵ e P2↵) para formar um eixo vertical de reflexão.8 e ENTER ou ↵ (seleção do objeto a ser copiado). informe o ponto A ↵.CO ↵ . Clique sobre a extremidade da linha “r2” a ser estendida. A→F / Cg e B→C / Ch de modo o obter os pontos G. EX ↵.A→B ↵ (coordenada relativa polar) . 5º Passo: Feche todas as barras de ferramentas flutuantes.2º Passo: Cópia refletida.Digite o ponto/distância onde a cópia será localizada: ponto P3 ↵.8 e 1.MI ↵ . Clique sobre o segmento de reta “r1” que será tomada como base para a extensão (fronteira).8 .9. I e J. . . 4º Passo: Desative (Off) as opções da barra de status: SNAP (F9). 1. 8º Passo: Construa a Figura 1. para digitar o diâmetro. 2º Passo: Salve o novo desenho “SeuNome008_CopyRotateExtend” no diretório: “c:\Meus Documentos\SeuNome” 3º Passo: Defina a área de trabalho. 7º Passo: Use o comando SAVETIME e estabeleça 15 min.RO ↵. GRID (F7) e ORTHO (F8).9. Use o comando Copy.Utilize o comando estendendo (Extend) uma linha até outra.Selecione a Figura 1. . E↵.Continue usando a coordenada relativa polar até fechar o desenho. .2º Passo: Repita o 9° Passo. comando: C ↵. ENTER para finalizar.Quando for solicitado o ponto de referência.9). . 9º Passo: Construa a Figura 1. r1 r2 . H. Preparação do ambiente de trabalho: 1º Passo: Inicie um novo desenho (Crtl + tecla N).9. efeito espelho (Mirror). volte a usar esse comando e copie a linha B→C para construir o segmento I→J (Essas duas cópias serviram de referência para criar a circunferência). .1º Passo: Use o comando de Rotação (Rotate) e faça a rotação de 180 graus da imagem (Figura 1. D→C / Cj. 8.Apague (Erase) e corte (Trim) os segmentos que não interessam ao desenho. ENTER (↵) para continuar. 9. use o cursor de precisão (shift + botão direito) intersection para seleção do ponto central. Entre com o raio. . .A ↵ (ponto inicial. para o formato de papel A4 (297.Digite o ângulo ↵ 9. de modo a gera a Figura 1. 2. Pronto! 16 CEFET-GO .Desenhista Industrial 1.1º Passo: Use o comando Copy e efetue a copia da linha A→B. 6º Passo: Amplie a Área gráfica. .Selecione o desenho recém copiada e ENTER (↵). Importante: a cada cinco ou dez min salve (SAVE) o desenho (Ctrl + tecla S). de modo a gera o segmento G→H. Comando: Z ↵. caso contrário o desenho original será apagada.Crie a circunferência (Circle). ou digite D ↵.Use o teclado.210). . .Faça as cópias segmento/distância: A→B / Ci. Espelhe a Figura 1.Digite o Ponto P4 ↵. 3. coordenada absoluta cartesiana).AutoCAD / IntelliCAD . 8. .14) Use o sistema de coordenadas por meio do teclado e crie as Figuras 1.Digite: N ↵ para o questionamento “Delete old objects?:”.

E→D = 28.Y A P1 P2 Relativa Polar Ponto @Comprimento<ângulo A→B B→C C→D D→E E→F F→A Figura 1. P1 = (140. P2 = (140.190).8 – Construção geométrica Copy e Mirror Figura 1. A = (10.Desenhista Industrial Figura 1. Cij = 18. A→F = 33.9 Absoluta Cartesiana Ponto X.9738 mm. Ch = 20.5262 mm.5262 mm.Y P3 P4 CEFET-GO 17 . E→F = 39.200).50). Cj = 9.80). P4 = (140. Dados: Cgh = 20.8 Absoluta Cartesiana Ponto X. Ci = 9. ∅ d = 22. Cg = 20. P3 = (10.5 mm.3675 mm.6325 mm.AutoCAD / IntelliCAD .324 mm.9 – Imagem obtida pela rotação (Rotate) de 180 graus.3675 mm. T = 249º.120).5573 mm Figura 1.8496 mm.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 18 CEFET-GO .

recomenda-se utilizar linhas de três espessuras: grossa.378 1. 2.2.189 594 x 841 420 x 594 297 x 420 210 x 297 148 x 210 105 x 148 Margem (“m”) [mm] 20 15 10 10 10 10 5 5 5 2. Qualquer que seja o meio de execução.DESENHO DEFINITIVO DE PEÇAS Desenho definitivo é o desenho utilizado na indústria para a execução de peças. neste ultimo caso o ângulo de inclinação com a linha de base entre 60° e 75°. CEFET-GO 19 . 2. os números e os símbolos. Ele deve ser feito com instrumentos de desenhos ou com o CAD e deverá conter toadas as informações (normas técnicas de desenho) necessárias para a execução da peça. As palavras.682 x 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial CAPÍTULO II ORGANIZAR O AMBIENTE DE TRABALHO 2.A0 A0 A1 A2 A3 A4 A5 A6 Linha de Corte [mm] 1.2 . faculta-se ao desenhista a fixação das espessuras que devem ser nitidamente distintas entre si. no caso de arquivamento do desenho em classificadores.2. No lado vertical esquerdo. Estes tipos devem ser de tamanhos adequados ao desenho. média e fina.3 .Letras e Algarismos As letras e os algarismos usados em legendas ou anotações. podem ser verticais ou inclinado-se. pode-se fixar a da linha média como metade da primeira e da fina como metade da segunda. recomenda-se uma margem de 25 mm.Linhas Nos desenhos técnicos. salvos em casos especiais. a lápis ou a tinta (CAD).1 – Formato do Papel Em cada lado da folha cortada recomenda-se a margem indicada na terceira coluna da tabela 2. Os tipos de letras e algarismos devem ser bem legíveis e de rápida execução.2 . aproximadamente.1 .1. devem ser colocados de frente para quem observa o desenho pelo lado inferior ou pelo lado direito.1 – Margem dos formatos de papel série A Formato Série A 4 – A0 2 . A título de orientação. uma vez estabelecida à espessura da linha grossa.NORMA GERAL DE DESENHO TÉCNICO 2.682 841 x 1. Tabela 2.2.189 x 1.

obedecida a seguinte ordem de procedência: arestas visíveis. relação de materiais. linhas de centro. através da definição de cores. Toda folha desenhada deve levar ao canto inferior direito Figura 2. verificação e aprovação.Título do desenho.Nome de repartição. tanto quanto possível. onde cada cor representa uma espessura de linha. 20 CEFET-GO .Unidades em que são expressas as dimensões. podem ser empregados outros tipos de linhas.3 . além de outras julgadas indispensáveis para um determinado tipo de desenho: . Em casos especiais. no desenho. Essas informações são dadas na legenda. 2. invisíveis. um quadro destinado à legenda. se necessário. etc. a diferenciação pode ser obtida variando-se também a tonalidade do traço.Datas e assinaturas dos responsáveis pela execução. nos CAD’s. que é a parte do desenho definitivo composta de rótulo e a lista de peças. outras indicações para classificação e arquivamento.1 – Rótulo e lista de peças.Número do desenho e. descrição de modificações e indicações suplementares. .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Nos desenhos a lápis. . . não ultrapassando.1. as indicações necessárias a sua exata identificação e interpretação. linhas de corte.. a largura de 175mm. A legenda deve constar as seguintes indicações. legenda formato A-4 A legenda deve apresentar a disposição mais conveniente à natureza do respectivo desenho. devem ser apresentadas preferivelmente acima ou então à esquerda da legenda. quando for o caso. Figura 2. além do título do desenho. deve-se representar apenas uma delas. Nos casos de coincidência de linhas. . Firma. linhas de extensão. constando do mesmo. .Indicação de < substitui a > ou substituído por >. desde que seu significado seja esclarecido no desenho. quando necessárias. . A lista de peças.Escalas. O emprego dos diferentes tipos de linhas deve obedecer às indicações. Empresa.LEGENDA No desenho definitivo deve conter todas as informações necessárias para a execução da peça.

2. no CAD temos vários recursos de edição.Camadas (Layer) A melhor tradução para Layer é camada. deve ter as seguintes dimensões: Figura 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 2.Preenchimento de legenda Para preencher a legenda com uso de instrumentos. O símbolo que indica o método de projeção ortogonal no 1º diedro é mostrado na Figura 2. sem perder a qualidade de apresentação.3.4 – Caixa de diálogo do gerenciador de Layer do AutoCAD 2000. o que seria quase impossível nos desenhos feitos em prancheta. Para o AutoCAD o significado vai mais além.3. deve-se traçar as pautas com linhas auxiliares finas e escrever com caligrafia técnica. Figura 2. Figura 2. quando for necessário.2 – Símbolo que indica a projeção ortogonal do 1° diedro O símbolo. poderemos “ocultar” as camadas indesejáveis naquele instante.4 mostra o gerenciador propriedades das camadas do AutoCAD. Figura 2. CEFET-GO 21 . pois poderemos “separar” o desenho em várias camadas. formatação e modificação que serão vistos no decorrer da apostila.4 .3 – Dimensões do símbolo do 1° diedro 2. de forma que. A Figura 2.1 .

.1) Organizar o ambiente de trabalho.5) EXERCÍCIO DE APLICAÇÃO 2. Orientações: 1º Passo: Inicie um novo desenho (Crtl + tecla N). Load para carregar Linetype – informa o tipo de linha atual do layer. Figura 2. 4º Passo: Feche todas as barras de ferramentas flutuantes. as opções abaixo indicam: Current – informa e torna o layer selecionado ativo atual. deve-se digitar o nome e escolher a cor e o tipo de linha. Guia Layer Guia Linetype Figura 2.) a barra de ferramenta propriedades do objeto (Object Properties). Comando Layer. 2º Passo: Salve o novo desenho “SeuNome009_ModeloA4” no diretório: “c:\Meus Documentos\SeuNome” 3º Passo: Defina a área de trabalho. Use a opção outros tipos de linhas.. Figura 2.6 – Caixa de dialogo do gerenciador de Layer´s do AutoCAD R14 22 CEFET-GO . 1ª parte.LA ↵ (abre a caixa de dialogo Layer & Linetype Properties) - Dê um clique no “Guia Linetype“ (veja Figura 2.6. Figura 2. 2. com a tecla CTRL pressionada é possível selecionar mais de um tipo de linha. .297). dessa nova camada (layer).5. Color – informa a cor atual do layer.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial As entidades que recebem suas cores a partir de seus Layer são entidades de cores BYLAYER.5 – Barra de propriedades do AutoCAD 2000 5º Passo: Carregando novos tipos de linhas (LINETYPE).6). no gerenciador de propriedades de Layer do AutoCAD R14. New – cria um novo layer. Ative (View→Toobars.5. Para tal. para o formato de papel A4 (210.

6º Passo: Criando as camadas (Layer).7 – Caixa de dialogo gerenciador de camadas do AutoCAD R14 Após a criação de todas as camadas da Figura 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial - Dê um clique na “caixa Load” (carregar). Dê um clique na caixa: e Escolha as cores e tipos de linhas para cada camada.Dê um clique na “Guia Layer”.7. para encerrar. Dê um clique na caixa: Digite o nome da camada. Figura 2.7. dê um clique na caixa OK. CEFET-GO 23 . e Guia LAYER Guia LINETYPE .7. Figura 2. Para alternar em camadas dê um clique na caixa 01 da Figura 2. Mantenha a tecla CTRL pressionada e selecione os tipos de linhas: CENTER2 e HIDDEN2.8 e selecione a camada desejada. . conforme Figura 2. Para finalizar o carregamento e voltar para o Guia Linetype dê um clique na “caixa OK”.

2.11 – pág.0 ↵ . com o nome: “SeuNome010_ModeloA4”. dentro dos limites do formato do papel. legenda. Orientações para construir Legenda Própria A-4: 1º Passo: Abra o desenho “SeuNome009_ModeloA4” e salve-o no diretório: “c:\Meus Documentos\SeuNome”. veja as Figuras: 2. 4º Passo: Construa os contornos do papel. 2ª Opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) – somente MODEL ativado . .Margens do papel.Siga as orientações da Tabela 2. e ↵. 3º Passo: Ative a opção PAPER na barra de status. Selecione um dos segmentos de reta 24 CEFET-GO . as margens e a legenda. . Margens e legenda.Utilize uma régua graduada para determinar JV2 as demais dimensões (Figura 2.5. .1 (Margem dos formatos de papel série A).Use o comando Copy e Trim: P1 Figura 2. P2 . P3 . imprimir.L↵ .Ative a camada: “contorno_papel”.0. 6º Passo: Feche o aplicativo AutoCAD 2.9.desenhar ou modelagem do projeto. 8º Passo: Salve o desenho.10 e 2.7 – Barra de propriedades do objeto 7º Passo: Crie uma linha usando a camada “contorno_visivel” depois use a opção: tranca layer e tente então apagar a linha e para encerrar esse assunto desligue (off layer) e veja o acontece com a linha recém criada. . Contorno do papel. 2. para tal temos três opções na barra de status: 1ª Opção: MODEL (ON) + TILE (ON) – ativados . P4 26).visualizar o desenho ou projeto. AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Importante: nunca altere a caixa Bylayer 02 e 03 (este recurso da barra de propriedade do objeto serve para profissionais de outra área que não o da mecânica) on/off layer Tranca layer Caixa 01 Caixa 02 Caixa 03 Figura 2.Ative o comando ORTHO (F8). Durante a modelagem do desenho poderemos organizar nosso ambiente de trabalho criando camadas e usando o editor gráfico de forma otimizada.Use o Comando Line: .9 – Margens Formato A4 1. 26). veja as dimensões na Tabela 2. CO ↵ (copiar). a fim de determinar o sentido de construção da linha. . 2º Passo: Amplie a área gráfica. .1.11 (pág.2) Organizar o ambiente de trabalho. 2.Desloque o mouse. JV1 1. 2ª parte.Ative a camada: “margem”. Comando: z ↵. 3ª Opção: PAPER (ON) + TILE (OFF) – dando um duplo chique em TILE a opção PAPER é ativada .Informe via teclado os pontos dos contornos do papel formato A4.

.10).Digite o texto. para finalizar dê dois ENTER. através da linha de comando: DDEDIT ↵ (e siga as instruções da linha de comando).I↵ . 5º Passo: Ampliando os contornos da legenda. Dessa forma irá aparecer uma caixa de dialogo. local onde será inserido o bloco. ponto P3 e ponto P4.11. Z ↵ 3.Existem dois modos de acessar o recurso de modificação de propriedades do objeto: 1. . 5. comando: Insert. . Seqüência de teclas: ALT + M + P. Desloque o mouse. dê um clique no ponto P2. a fim de forma um retângulo. salve-o caso contrário todas as modificações serão perdidas em caso de: queda de energia. . Informe via teclado à distância e ENTER (↵).Ative a camada: “texto”. Figura 2. falha do aplicativo AutoCAD. até aparecer a P5 COMMAND na janela de comando. extremidade .Z ↵ (abra-a um retângulo no local.Endpoint.0 ↵ (ângulo de rotação do texto).AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial (contorno do papel) e ENTER (↵). . layout e legenda do formato de papel A4. .Selecione a linha de texto a ser modificada. falha do sistema operacional (Windows).Dê um clique no local onde você deseja inserir o texto. 7º Passo: Alterando as propriedades do texto.9 onde será inserido o logotipo) . END ↵ (seleção do ponto base para cópia. . . Desloque o cursor gráfico (mouse) para o ponto P2. 1. . Comando: Zoom All e Zoom Window. e dê OK.Teclas: CTRL + S. Após formato o retângulo desejado. . Use o comando para edição de texto de linha simples: DText. figura 2.10 – Logo Tipo CEFET-GO ¬ Nota: Na próxima página veja a Figura 2. . 6º Passo: Construindo o texto. via teclado).Dê ENTER´s para finalizar.Localize o logotipo do CEFET-GO. 4. ponto P5 (Figura 2. 3. . . Dê um clique no ponto P1 (Figura 2. Barra de Menus: Modify→Properties. 4.3 ↵ (altura do texto).9).Selecione a extremidade inferior à esquerda.DT ↵ .Irá aparecer uma caixa de dialogo amigável. ou. Inserido um bloco no desenho. . 5.END ↵ (opção de endpoint).Digite: SALVE ↵ 9º Passo: Inserindo o logotipo CEFET-GO na legenda. . a fim de determinar o sentido da cópia.Continue a copiar os segmentos de retas e a utilizar o comando Trim até obter as margens e os contornos da legenda do papel formato A4. 8º Passo: Se você ainda não salvou o seu desenho. CEFET-GO 25 . 2.Caso deseje alterar somente o texto use o recurso de edição de texto. em escala 1:1 (natural). Z ↵ A ↵ 2. .

Arquivo: Seu_Nome010_ModeloA4. n: 2/3 Goiânia-GO Professor: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA Formato A4 (210x297mm) .dwg Data da revisão: 25/04/2001 Revisão por: Ildeu Lúcio Siqueira 1 Quant. III Des. Mandibula Móvel Denominação e observações 10 Peça FoFo Modular 40 x 146 x 300mm Material e Dimensões Título: TITULO Aluno: Seu_Nome (detalhes/Conjunto) DES. Unidade: mm n: 25 Data: 21/03/2001 Escala: 1:1 Turma: Mod.

) para o desenho.12. 8º Passo: Altere o texto da legenda.. nome: “linha_media”.Ative a camada: “contorno_visivel”. que será usada para desenhar a linha média que representa a rosca na vista esquemática. 2. Erase. 7º Passo: Amplie os contornos da legenda.5. . 6º Passo: Ative a camada: “texto” (veja a Fig.Ative o comando: ORTHO (F8) e OSNAP (F3). . Com o retângulo desejado pronto. esquemática do parafuso sextavado M14x2 e sua respectiva porca. comprimento da haste 100 mm. 2º Passo: Dê um outro nome (Salve As.7).2: desenho “SeuNome010_ModeloA4” no diretório: “C:\Meus 1º Passo: Abra o Documentos\SeuNome”.Alterne entre as camadas para representar as linhas visíveis e auxiliares.11 – Dimensões de parafuso e porca 5º Passo: Ative a opção PAPER na barra de Status – para modificar a legenda. 2.Utilize os comandos: Line.Crie uma nova camada. caso esteja aberto. veja Figura 2. pule para o próximo passo..9).. .15.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 2. 4º Passo: Construa o parafuso M14x2 (d = 14 mm e P = 2 mm). criado anteriormente e construa as vistas simplificada. 3º Passo: Ative a opção MODEL + TILE na barra de Status – para desenhar. Trim.11.6) Use o ambiente de trabalho. Dê um clique no ponto P1 (Figura 2. comando: Zoom. 4. Orientações para usar o ambiente de trabalho criado nos exercícios 2.. 1.14 e 2. 5. .1 e 2. Veja algumas informações importantes nas Figuras 2. ou. Z ↵ 3. Figura 2. a fim de formar um retângulo. dê um clique no ponto P2. CEFET-GO 27 . Circle. Use o comando para edição de texto de linha simples: DText. . comprimento da rosca 80 mm e a porca. A ↵ 2. Z ↵. Desloque o cursor gráfico (mouse) para o ponto P2. Arc. .5. Salve-o como “SeuNome011_Parafusos”. cor nº 140.

Aproxime do Ponto JV2 Figura 2. Use o comando de modificação de propriedades do objeto. nome 1. barra de Menus: Modify→Properties. um clique. Ative a opção PAPER na barra de 3. Execute os comandos: Zoom. a seqüência de teclas: ALT + M e P. END ↵ (captura o ponto JV2). 4. Informações úteis: (a) (b) Figura 2.13 – Menu suspenso View. um clique. Status – para incluir a janela de visualização. Aproxime do Ponto JV1 Figura 2.13) Crie uma nova camada. Execute o comando Viewports.9.14 – Vistas: (a) normal. Ative a camada recém criada. 5.12 – Legenda do Parafuso e da porca M14x2 9º Passo: Salve o desenho a cada cinco ou dez minutos. 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial - Selecione a linha de texto que será modificada. 7. para fazer a modificação do texto. 2. 10º Passo: Ative a opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) na barra Status. Pronto! Figura 2. cor nº 240. Scale e Pan. para adequar o fator de escala do desenho (parafuso/porca) dentro formato de papel A4. e dê 8. menu suspenso: View→Viewports (Fig. END ↵ (captura do ponto JV1). “janela_visualizacao”. Barra de Menus. e dê 6.9. Viewports. 28 CEFET-GO (c) . Figura 2. ou. (b) simplificada e (c) esquemática. Teclas: CTRL + S 10º Passo: Crie uma janela de visualização (Viewports). Dessa forma irá aparecer uma caixa de dialogo amigável.

função: atan (P / (π * d1)). Figura 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Para determinar o ângulo use a calculadora do AutoCAD. Execute o comando Array polar.7. 4. 4. 4. 4. chamado Array polar. 4.16 – Cópias circulares 4. inteiro não-negativo). Selecione a linha (objeto que será copiado em série). rosca triangular. chamado Array retangular ou em um padrão circular. Exemplo de Array polar. 2. cópias circulares: 1. 4.8.2. 4. AR ↵ (alias do comando Array) Figura 2. 360 ↵ (especificação do ângulo. Y ↵ (sim. p ↵ (opção: Array Polar). ↵ ↵ ↵ ↵ ↵ ↵ Figura 2.16c. Apague a círculo central.17 – Cópias circulares seqüência.15 – Detalhes do Filete.16b. Comando: CAL ↵.16a. repita a mesma seqüência e responda: N ↵. 8 ↵ (digite o número de itens. 3.6. AutoCAD 2000 CEFET-GO 29 . 4. onde: +ccw = sentido anti-horário e +cw = sentido horário).1.3. cen ↵ (Object Snap: centro). Corte (Trim) a reta. Construa a Figura 2. para rotacionar o objeto a ser copiado. Um Array pode estar em um padrão de matriz de colunas e linhas. Figura 2.4. para que você possa perceber a diferença).5. Aproxime o cursor gráfico da circulo e dê um clique na periferia do circulo (especifique o ponto para ser feita a rotação). Figura 2. MÚLTIPLAS CÒPIAS – múltiplas cópias de um objeto dentro de um padrão no AutoCAD são chamados de Array podem ser cópias circulares ou em linhas e colunas.

2. Exemplo: 1. Selecione as linhas.19 – Cópia retangular seqüência.6. Execute o comando Array retangular.1 POL ↵ (alias do comando: Polygon). Caso o número de linhas fosse maior do que um (1).5.1. Figura 2. 2.5 I ↵ (optando polígono inscrito).AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Exemplo de Array retangular.2 8 ↵ (Nº de lados do polígono).4.3 CEN ↵ (especificação do centro do polígono).4 Aproxime do primeiro circulo e dê um clique em cima do circulo. Construa a Figura 2.2. Figura 2. 2. Figura 2.18 – Cópia retangular 2. 1 ↵ (rows = linhas. AutoCAD 2000 POLÍGONOS – polígonos é um objeto formado por polilinhas.20b. comando Polygon 2. 2.7. Construa o polígono de oito lados. 2. 30 CEFET-GO . Construa a Figura 2.1 a 2. o AutoCAD iria pedir: Unit cell or between rows (-): especifique uma distância ou dois pontos.18a. 2. número de colunas. 6 ↵ (columns = colunas. 2. 2.3.5 opte por : C ↵. Figura 2. R ↵ (opção: Array retangular). ou de dois pontos).6 10 ↵ (especificação do raio do polígono inscrito).18b (objetos que serão copiados em série). número de linhas). 2. comando Circle. no item 2. inteiro diferente de zero). Pronto! 2. 2. 2. LINE coordenada relativa polar. 2. para polígono circunscrito e veja a diferença.20 – Polígonos inscrito e circunscrito. 40 ↵ (especificação da distância entre colunas. Figura 2.20a.7 Repita os itens 2. AR ↵ (alias do comando Array). cópias em linhas e colunas: 1. O comando Polygon cria uma polilinha fechada eqüilátera.

1) mostra o passo e o avanço de uma rosca triangular de três entradas.2 .Passo e Avanço de uma rosca de três entradas 3.1. que se desenvolvem. Rotação (R) é a volta completa do parafuso ou da porca em relação ao seu eixo. Avanço (A) é a distância que o parafuso ou a porca percorre em relação a seu eixo. ao redor de uma superfície cilíndrica ou cônica. avanço e passo. Entrada é o inicio da rosca.2 – Parafuso e porca rosca direita CEFET-GO 31 .Características das Roscas As características comuns a todas as roscas são: entrada. em forma helicoidal. As roscas podem Ter uma ou mais entradas.1 . os vãos.Sentido da Rosca Rosca à direita é aquela em que o parafuso ou a porca avança girando no sentido dos ponteiros do relógio.ROSCA Rosca é o conjunto de reentrâncias e saliências. diz-se que a porca é de uma entrada.2) mostra um parafuso com a porca de rosca à direita. quando completa uma rotação. As saliências são os filetes e as reentrâncias. externa ou internamente. As roscas com mais de uma entrada são usadas quando é necessário um avanço mais rápido do parafuso na porca ou vice-versa. Figura 3. A Fig (3. Passo (P) é à distância entre dois filetes consecutivos.1 . A Fig.1 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial CAPÍTULO III COMPONENTES PADRONIZADOS DE MÁQUINAS 3. com perfil constante.1. Quando o avanço é igual ao passo. Figura 3. 3. (3.

(3.3 . Rosca triangular perfil triangular Figura 3.6 mostram as representações normal de tipos mais comuns de roscas com os respectivos perfis.4 a 3.Representação normal de tipos de rosca e respectivos perfis As Figuras 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Rosca à esquerda é aquela em que o parafuso ou a porca avança girando no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. Figura 3.5 – Rosca e perfil quadrado 32 CEFET-GO .3 – Parafuso e porca rosca à esquerda 3.4 – Rosca e perfil triangular Rosca quadrada Perfil quadrado Figura 3. A Fig.1.3) mostra um parafuso e uma porca de rosca à esquerda.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

Rosca trapezoidal

Perfil trapezoidal

Figura 3.6 – Rosca e perfil trapezoidal

3.1.4 - Representação Convencional de Tipos de Rosca As Figuras 3.7 a 3.8 mostram as representações normal de tipos mais comuns de roscas com os respectivos perfis. Roscas com perfil triangular

Figura 3.7 – Representação convencional de roscas com perfil triangular Roscas com perfil especial

Figura 3.8 - Representação convencional de roscas com perfil especial

CEFET-GO

33

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

3.1.5 - Representação de Furos Roscados A Figura 3.9 mostra uma representação de furos roscados.

Figura 3.9 – Representação de furos roscados.

34

CEFET-GO

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

3.1.6 - Cotagem e indicações de roscas A Tabela 3.1 mostra os tipos mais comuns de roscas, os símbolos indicativos, os perfis e exemplos de indicações para cotagem dos desenhos e a Tabela 3.2 mostra roscas normalizadas. Tabela 3.1 – Cotagem e simbologia de roscas ROSCAS SÍMB. PERFIL Whithworth normal _

INDICAÇÃO

Whithworth fina Whithworth para cano Métrica

W

LEITURA Rosca Whithworth normal com φ1” (é dispensado uso do símbolo W) Rosca Whithworth fina com φ1” e 10 filetes por 1”. Rosca Whithworth para cano com furo φ1”. Rosca métrica normal com φ16. Rosca métrica fina com φ60 e passo 4. Rosca SAE com φ1”. Rosca NC com φ 2”.

RC

M

Métrica fina

M

SAE para automóveis

SAE

American National Coarse American National Fine

NC

NF

Rosca NF com 1”

Trapezoidal

Tr

Rosca trapezoidal com φ48 e passo 8. Rosca quadrada com φ30 e passo 6.

Quadrada

Quad.

Os exemplos do quadro são de roscas com filetes de uma entrada a direita. Tratando-se de rosca esquerda ou mais de uma entrada, escreve-se da seguinte forma: esq. 2 entr. esq. 4 entr. Esquerda

CEFET-GO

35

33 8 1 1/8” 28.99 12 9/16” 14.20 20 1/4" 6.933 2.49 16 1/2” 12.093 4 42 36.466 1.11 14 7/8” 30.05 16.87 12.37 11 3.19 9 1” 25.63 14.95 32 3/16” 4.65 11 2 1/4" 65.706 3.160 1.87 14 1” 33.61 56.63 17.57 12 5/8” 15.55 4.72 20 5/16” 7.40 24 7/32” 5. mm núcleo fios/1” 1/8” 3.38 10 7/8” 22.20 27.70 9.95 11 1 1/2" 47.141 0.57 28 1/4" 13.58 11 3” 87.73 8.35 4.252 5.5 64 56.22 18.91 11 11/16” 17.58 14 3/4" 26.833 1.18 72.63 14 5/8” 22.1.80 44.733 1 8 6.44 24.639 6 ROSCA WITHWORTH Normal d d di Nº pol.5 22 18.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Tabela 3.546 2 16 13.61 9 15/16” 23.25 30.75 27.44 19 3/8”’ 16.95 19 1/2" 20.17 2.36 40 5/32” 3.76 3.5 60 53.10 mostra as proporções para desenhar parafusos e porcas de cabeça sextavada.933 2.88 84. Figura 3.93 11 3 1/4" 93.91 20.46 14.93 6.546 2 18 14.10 – Proporções para desenhar parafusos de cabeça sextavada 36 CEFET-GO .7 6 4.71 62.79 10 13/16” 20.75 11 2 1/2" 75.5 20 16.13 18 3/8” 9.81 20.5 48 41.33 97.74 50.479 4.319 3 30 25.25 10 8.5 36 31.57 23.95 18.7 .23 11 2 3/4" 81.28 11.98 91.92 7 1 1/4" 31.53 78.Proporções Para Desenhar Parafusos e Porcas A Figura 3.84 11 1 3/4" 53.2 – Roscas normalizadas ROSCA MÉTRICA (M) Perfil triangular-ISO NB 97 d di P diâm.10 7 ROSCA WITHWORTH GÁS Para canos (RC) NB 202 d d Di Nº pol.5 12 9.50 11 3/4" 19.96 2.02 11 3 1/2" 100.40 21.866 5 56 49.29 11 1 1/4" 41.15 11.79 11 2” 59.933 2.252 5. mm núcleo fios/1” 1/8” 9.52 7. núcleo passo 4 3.5 24 20.91 38.75 14 11.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial A Figura 3.11 – Proporções para desenhar parafusos de cabeça quadrada A Figura 3.13 – Proporções para desenhar parafuso prisioneiro. Figura 3. Figura 3. Figura 3. 3.11 mostra proporções para desenhar parafusos com cabeça e porca quadradas.12 mostra as proporções para desenhar parafusos de cabeça com fenda.13 mostra as proporções para desenhar parafuso prisioneiro. CEFET-GO 37 .12 – Proporções para desenhar parafusos de cabeça com fenda A Fig.

05 25.53 9.8 5.22 17 23 16.88 15.11 15.52 8 10 6.4 mostram as proporções para desenhar porca borboleta.23 22.Proporções para desenhar parafuso com sextavado interno (Allen).AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial A Figura 3.4 7.33 27 34 25.1 10 1/2" 3/4" 19.05 14 19. Figura 3.40 25.76 4.88 22.0 3/8” 5/8” 15.4 33.4 20 26 19.5 5/16” 7/16” 11.5 9.] [mm] 3/16” 4.11 11.5 5/16” 1/2" 12.5 4.3 mostram as proporções para desenhar um parafuso com sextavado interno (Allen).0 5/32” 1/4" 6. Figura 3.57 23 29 22.0 3.5 5.94 11.7 15 5/8” D1 1/8” 5/32” 5/16” 7/32” 1/4" 5/16” 3/8” 1/2" 9/16” A Figura 3.0 6 8. d d A B A1 B1 D1 C D [pol.3 .3 11 9/16” 7/8” 22.11 9 12 8.5 13 9/16” 1” 25.94 7.70 12.70 19.35 6.0 3/16” 5/16” 7.05 19.0 7/32”’ 3/8” 9.5 11.5 13 8.28 11 14.76 8.35 9.15 e a Tabela 3.14 – Proporções para desenhar parafuso com sextavado interno (Allen) Tabela 3.14 e a Tabela 3.2 5.87 12 16.2 28.15 – Proporções para desenhar porca borboleta 38 CEFET-GO .53 14.

Elas interpõem-se entre a porca e a peça a ser fixada.3 4 4.5 1 14 15 30 2.75 12 13 27 2.2 11 1.5 45 3 35 4 1 24 25. Classificam-se em arruela plana e arruela de pressão.5 3 3 4 4 5 5 6 6 8 8 10 10 CEFET-GO 39 .5 50 4 38.Proporções para desenhar arruelas.6 0.5 2.2 0.5 0.8 5.16 – Proporções para desenhar arruelas.Proporções para desenhar porca borboleta d A B C E F F1 ¼" 12 10 8 32 2.5 8 8.4 5 5.8 0.5 14 2 0.5 3 5/16” 16 12 10 40 3 4 3/8” 20 16 12 50 4 5 7/16” 23 19 14 64 5 6 ½" 23 19 14 64 5 6 5/8” 28 22 16 72 6 7 3/4" 36 28 20 90 7 9 7/8” 40 32 22 100 8 10 1” 45 36 24 112 9 11 H 16 20 25 32 32 36 40 50 56 R 3 6 8 10 10 11 14 16 18 r 1.5 18 1.9 0.5 12 1 8. d d1 D e D1 e1 e2 3 3.5 2. para compensar uma distância ou diminuir o atrito.5 6 1.4 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Tabela 3.5 10 0.5 5 1 27 28.5 4 4.5 1 20 21 40 3 32 4 1 22 23.5 r1 3 4 5 6 6 7 8 9 10 3.5 23 3 1 16 17 32 3 26 3.ARRUELAS As arruelas são pequenos discos furados que permitem a passagem de um parafuso.2 .5 1 18 19 36 3 29 3.5 8 0.75 10 11 22 2 17 2.5 mostram as proporções para desenhar arruelas.5 A 4 5 6 7 8 10 12 14 15 16 18 20 22 24 26 B 8 10 12 15 18 23 26 30 34 36 40 42 45 48 55 C 11 14 16 18 20 22 24 28 32 36 40 45 48 55 60 E 5 6 7 8 11 14 17 19 21 23 26 28 31 34 38 R 2 2.5 . pino ou eixo.5 20 2.4 2 2.2 0.5 14 1. Tabela 3.8 7 0.25 1.5 3 3. A Figura 3. Figura 3.5 6 6.16 e a Tabela 3.5 1.5 55 4 42 5 1 30 32 60 4 46.

Tabela 3. geralmente feitas de aço.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. simplificadas e esquemáticas. segundo normas técnicas.3 . Existe diversos tipos de molas.Molas As Molas são dispositivos mecânicos. As molas seguem as representações normais.Representações para desenhar parafusos de cabeça quadrada Tipos de molas Normal Normal em corte simplificada Helicoidal de compressão Helicoidal de tração Cônica Cônica Espiral 40 CEFET-GO . contudo as molas helicoidais são as de maior emprego. com que se dá impulso ou resistência ao movimento de uma peça.6 .

3.19 – Exemplo de representação de uma mola em conjunto CEFET-GO 41 .3.2 . (b) (a) Figura 3.17 – Cotagem de molas helicoidal: (a) compressão e (b) tração.1 .Exemplo de representação de uma mola em conjunto Figura 3.3.18 – Cotagem de molas: (a) espiral e (b) cônica de arame com seção circular.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.Cotagem de molas (a) (b) Figura 3.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

3.4 - REBITE O rebite é feito de material resistente e dúctil como o aço, o latão ou o alumínio. É empregados para uniões permanentes de chapas e perfis laminados, principalmente em estruturas metálicas e construções de reservatórios, caldeiras, máquinas e navios.

Figura 3.20 – Rebites. 3.4.1 - Tipos e proporções de rebites Os rebites têm cabeça e corpo e são classificados de acordo com esses elementos em: Cabeça redonda; Cabeça escareada; Cabeça cilíndrica; Cabeça boleada.

-

Figura 3.21 – Tipos e proporções de rebites.

3.4.2 - Costuras e proporções de rebites As costuras dos rebites classificam-se em: Simples; Dupla; Em zigue-zague.

-

42

CEFET-GO

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

Figura 3.22 – Tipos de costura e proporções.

3.5 - SOLDAS Soldas são elementos de fixação muito usados em caldeiraria para junções permanentes. 3.5.1 - Representação de solda no desenho

Figura 3.23 – Representação de solda no desenho.

3.5.2 - Uniões em topo

Solda em X

Figura 3.24 – Uniões em topo.
CEFET-GO 43

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial

3.5.3 - Uniões em tê

Figura 3.25 – Uniões em tê.

3.6 - CHAVETAS São peças de aço, geralmente pequenas, cujas formas variam, dependendo da grandeza do esforço e do tipo de movimento a transmitir. A união por chaveta é desmontável e permite aos eixos transmitirem movimentos a outros elementos como engrenagens e polias. 3.6.1 - Tipos de chavetas

Figura 3.26 – Tipos de chavetas: embutida, de cabeça, plana e redonda.
44 CEFET-GO

7 – Proporções de chavetas.5 18 a 22 6 6 9 D – 3.5 D + 4. Diâmetro do eixo (D) a b h t ti D 13 a17 5 5 8 D–3 D+2 7.5 17. o comprimento L é calculado em até duas vezes o diâmetro do eixo.5 D + 3.5 51 a 58 16 10 15 D–6 D+4 14.5 23 a 30 8 7 10 D–4 D+3 10.5 59 a 68 18 11 16 D–7 D+4 16.5 13.5 39 a 44 12 8 12 D–5 D+3 13.0 31 a38 10 8 12 D–5 D+3 11.0 45 a 50 14 9 14 D – 5.5 D + 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Tabela 3.0 CEFET-GO 45 .0 69 a 78 20 12 19 D – 7.5 8.

7 .POLIAS E CORREIAS Polias são peças cilíndricas usadas para transmitir movimento de rotação por meio de correias.9 – Dimensões das correias 46 CEFET-GO .Ângulos e dimensões dos canais das polias em Vê Figura 3.7.1 .8 – Dimensões normais das polias de múltiplos canais Tabela 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.27 – Ângulos e dimensões dos canais das polias em Vê Tabela 3. 3.

Rolamento de rolos.32 – Rolamento de uma carreira de rolos CEFET-GO 47 .29 – Rolamentos autocompensadores. Os rolamentos de rolos cônicos (7) são rolamentos desmontáveis de uma carreira de rolos.Rolamento de esferas. segundo o elemento rodante.ROLAMENTOS Os rolamentos são elementos constantes de máquinas. Dentro dessa classificação geral.30 – Rolamento de rolos cilíndricos Para cargas axiais em uma só direção são usados rolamentos axiais (6) de esfera de escora simples. graças à sua capacidade de suportar cargas combinadas. Os rolamentos de esferas são empregados em conjuntos pequenos de altas rotações. Dentro de certos limites. São muitos empregados na indústria automobilística. em: . Figura 3. os rolamentos mais comuns são: .31 – Rolamento axiais de esfera de escora simples.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. um livre deslocamento axial do eixo exige o uso de rolamento de rolos cilíndricos (5).8 . Os rolamentos autocompensadores (oscilantes) de esferas (3) ou rolos (4) são empregados nos casos em que há posições oblíquas entre eixos e mancal (pequenas variações de alinhamento). Os rolamentos de rolos são utilizados para conjuntos maiores expostos a grandes cargas.28 – Rolamentos fixos O rolamento (2) suporta também elevada capacidade de carga axial somente em um sentido.Rolamento de roletes. Os rolamentos de roletes são indicados para pequenos espaços radiais. . Figura 3. Figura 3.Os rolamentos fixos (1) e os rolamentos de contato angular de uma carreira de esferas (2) são usados em conjuntos que tem de suportar altas rotações. Figura 3. Eles classificam-se. Figura 3. .

Para especificar corretamente rolamentos é importante definir. para especificar o tipo desejado.Número do catálogo do rolamento. conforme projeto recente da ABNT. os seguintes dados: . Por isso.Nome do fabricante. . (3. .Medidas do eixo. os rolamentos podem ser representados conforme mostrado na Tab.Diâmetro externo.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Observação: A quantidade e a variação de tipos e tamanhos de rolamentos é considerável.10). 48 CEFET-GO . . . Tabela 3.Espessura do rolamento. .10 – Representação simplificada e simbólica de rolamentos. pelo menos.Diâmetro do furo do rolamento. é conveniente consultar os catálogos de fabricantes. Em desenho técnico.

simplificada e esquemática.ENGRENAGENS Engrenagens são rodas que transmitem e recebem movimento de rotação.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. As engrenagens podem ser representadas de três maneiras diferentes: normal.9 .1 Tipos de corpos de engrenagem CEFET-GO 49 . 3.9.

33). dispositivos redutores ou multiplicadores de rotações (Figura 3. as quais engrenadas entre si. substituindo polias e correias quando se necessita eliminar provável perda de rotação pelo deslizamento das correias e transmitindo grandes esforços (Figura 3. Roda dentada é o órgão de máquina provido de dentes normalizados utilizados na transmissão de movimentos. mecanismos de relógio.33 – Rodas dentadas (engrenagens) A roda que transmite o movimento é chamada motriz (Zm) a roda que recebe e transmite o movimento é chamada intermediária (Zi) e a roda que recebe o movimento é chamada conduzida (Zc). serra circular para madeira. Figura 3. termo adotado pela ABNT.34). transmitem o movimento por contato dos dentes. NB-17/48 e comumente utilizado no comércio e na indústria. caixa de velocidade para máquinas operatrizes.Generalidades A engrenagem é formada por duas ou mais rodas dentadas (Figura 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. distinguindo-a melhor de duas rodas dentadas.9. Por essas razões adotaremos indistintamente.35). Figura 3.2 . como sejam: fresa. Jogos de engrenagem (trem de engrenagem) Constituem grupos de engrenagens tais como: caixa de câmbio de automóveis. Figura 3. o termo engrenagem como sinônimo de roda dentada.34 – Roda dentada ou engrenagem A roda dentada é também chamada engrenagem.35 – Trem de Engrenagem 50 CEFET-GO . catraca e outras mais.

37 – Engrenagem com dentes helicoidais CEFET-GO 51 .36 – Engrenagem cilíndrica Engrenagem com dentes helicoidais: para transmissão de rotações elevadas entre dois eixos paralelos. serraria para madeira. como também entre eixos que se cruzam. etc.36) Figura 3. Aços-liga beneficiados e aço fundido – para a transmissão de movimento contínuo.9.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. Aço e bronze fosforoso ou bronze alumínio – para transmitir movimentos suaves com alta resistência ao desgaste de seus dentes (parafuso sem-fim e engrenagem côncava) Aço com Ambatex..TIPOS DE ENGRENAGENS MAIS USADAS Engrenagem cilíndrica com dentes retos: para transmissão de rotações não muitas elevadas entre dois eixos paralelos (Figura 3. Realizam um movimento contínuo. com os dentes retificados para transmitir grandes esforços de trabalho mecânico e sujeitos a choques e engrenagens freqüentes. Bronze fosforoso – para transmissão de movimento em lugares úmidos ou sujeitos à corrosão Aço e ferro fundido – para aumentar a resistência ao desgaste e suavizar o ruído na transmissão de freqüência elevada. contínua e ligações que não sejam instantâneas para evitar a quebra dos dentes. Madeira – ainda usada em mecanismos de grandes dimensões e freqüência baixa (até 500 rpm).3 . É condição essencial que os dentes trabalhem mergulhados em lubrificantes para aumentar a resistência ao desgaste. Exemplos: caixas de mudanças. diferenciais de veículos.4 .9.. com mudanças de velocidades feitas com o mecanismo parado. couro ou fibras – para transmitir movimentos silenciosos e pequenos esforços de trabalho.Materiais empregados na construção de engrenagens As engrenagens são geralmente construídas dos seguintes materiais: Aço cromo–níquel – endurecidas pelo tratamento térmico adequado. 3. Exemplo: moinhos. eliminando consideravelmente o ruído (Figura 3.37). etc. Figura 3. Ferro fundido cinzento – para a transmissão com freqüência média (até 1200 rpm). evitando pancadas em razão de seus dentes inclinados estarem em contato constante.

39). Engrenagem com dentes cônicos: para transmitir rotações entre dois eixos concorrentes (Figura 3.38 – Engrenagem com dentes côncavos. e quando os eixos não permitem o uso de engrenagens devido ao seu afastamento entre os centros (Figura 3.41 – Engrenagem com dentes cônicos.40 – Engrenagem para corrente. da mesma cilíndricas helicoidais (Figura Figura 3. em freqüência (rpm) não muita elevada. Engrenagem para corrente: largamente usada em bicicletas.42) dentes cônicos espirais: as cônicos espirais. 52 CEFET-GO .39 – Engrenagem e cremalheira. forma que as engrenagens 3. motocicletas. Engrenagem e cremalheira: para transformar um movimento rotativo em retilíneo ou viceversa (Figura 3.38). que não possa ter perda de rotações (deslizamento).40).42 – Engrenagem com dentes cônicos esperais.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Engrenagem com dentes côncavos (coroa) e parafuso sem-fim (pinhão): para reduzir grandes rotações e transmitir grandes esforços (Figura3. Figura 3. Figura 3. além de diminuem o ruído. Figura 3. Figura 3.41). Engrenagem com engrenagens com dentes transmitir grandes esforços.

Figura 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Quando a posição dos eixos não coincide com um centro único.ENGRENAGEM CILÍNDRICA RETA z = número de dentes do pinhão Z = número de dentes da coroa mn = módulo normal métrico [mm] P = passo primitivo [mm] p = ponto-passo β = ângulo de pressão (°) A-A = linha de ação ou de pressão db = diâmetro base [mm] dp = diâmetro primitivo [mm] de = diâmetro do topo [mm] ou diâmetro externo dr = diâmetro da raiz [mm] r = raio de esforço do pé do dente [mm] c = altura da cabeça do dente [mm] f = altura do pé do dente [mm] h = altura total do dente [mm] s = espessura do dente em arco [mm] g = corda correspondente ao arco ‘s’ [mm] v = vão entre dois dentes em arco [mm] fo = folga no vão [mm] ff = folga no fundo [mm] L – L = linha dos centros C = distância entre os centros [mm] b = espessura da engrenagem [mm] RT = razão (relação de transmissão) de um par de engrenagens conjugadas t = profundidade de trabalho [mm] CEFET-GO 53 .43 – Engrenagem hipoidal. os dentes são chamados hipoidais (Figura 3.10 .43). 3.

45) um pouco diferente. 3.45). Passo (p) é a distância circunferencial entre dois dentes consecutivos. daí a necessidade de termos uma série de fresas do mesmo módulo ou ‘DP’.1 . A partir do módulo 10 eles nos fornecem um jogo de 15 fresas para o mesmo módulo. II – B = 14°30’ e 15° para as engrenagens do sistema Diametral Pitch.10. Os mais usados são: I – B = 15° e 20° para as engrenagens do sistema módulo. para abrir os vãos dos dentes da engrenagem previamente determinados.44). m= p π Exemplo: numa engrenagem módulo 2 teremos: P = m .Perfil dos dentes da engrenagem Ao abrir os vãos dos dentes numa engrenagem. Para calcular as dimensões da engrenagem. é necessário que os seus dentes tenham o mesmo passo. medida no diâmetro primitivo (dp) da engrenagem (Figura 3. indica quantas vezes o valor de π está contido no passo e é medido no diâmetro primitivo (dp) da engrenagem. c = 2mm (Figura 3. adotam-se dois sistemas: o sistema módulo (m) usado nos países que empregam o sistema métrico decimal adotado pelo Brasil. é determinado pelos fabricantes das fresas. P=m. O ângulo de pressão entre dentes (Figura 3. que a partir das dimensões acima do módulo 4.44 – Passo no sistema módulo É também igual ao resultado da divisão do passo circunferencial por π e nos indica a medida. em milímetros da cabeça do dente (c). a engrenagem seja desbastada com uma fresa apropriada e logo a seguir se dê outro passe de acabamento com a fresa original determinada pelo número de dentes. os seus diâmetros primitivos serão diferentes. Nesse caso.Introdução ao cálculo da engrenagem Para que a engrenagem trabalhe perfeitamente.44). têm de determinar o perfil do mesmo (figura 3.45 – Passo no sistema módulo Quando duas engrenagens do mesmo módulo ou Diametral Pitch tiverem quantidades de dentes diferentes. 3. oferecendo perfil (Figura 3. além do ângulo de pressão entre os dentes. É aconselhável porém.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Obs. isto porque as dimensões do perfil do dente acima do módulo 10 são apreciáveis.π Figura 3. sendo este último o preferencal. Módulo é uma relação entre o passo (p) e π.1416 = 6. 54 CEFET-GO . π = 2 x 3.10. Os fornecedores das fresas do tipo módulo e ‘DP’ nos apresentam para cada módulo ou ‘DP’ um jogo de 8 fresas para abertura de vãos dos dentes que não ultrapassam as dimensões do módulo 10. Figura 3.2 .2832 e a cabeça do dente será sempre igual ao módulo.44).

que corresponderá ao número 5. Tabela 3. Os dois sistemas tem por norma de cálculo o valor de π. estão fora das normas brasileira de medidas. Tabela 3.10.46). Fresa . 2 2 3 3 4 4 5 Nº da 1 1 1/2 1/2 1/2 1/2 fresa Nº de 12 13 14 15 17 19 21 23 26 dentes e e e e e e (Z) 16 18 20 22 25 29 5 1/2 30 e 34 6 35 e 41 6 1/2 42 e 54 7 55 e 79 7 8 1/2 80 135 e para 134 cima O Diametral Pitch (“DP”) também é uma relação e indica quantos dentes tem no comprimento de 1”(Figura 3.4 p 25.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.11. 25.12. usa-se unicamente para substituir engrenagens calculadas pelo sistema inglês em polegadas. A razão entre o comprimento da circunferência e o seu diâmetro.11 – Número da fresa para módulo até 10. Quando se quer o ‘DP’ calculado pelo sistema métrico de medidas.4 p que é igual a: " DP" = o “DP” também é dividido dividindo-se π pelo passo circular do diâmetro primitivo da engrenagem: " DP" = π Cp Figura 3. 7 Observação: as fórmulas para calcular as dimensões das engrenagens.1416 na prática podemos usar 27 . temos: " DP" = 1" . corresponde a um valor constante que se representa pela letra grega π. por exemplo à fresa deverá ser escolhida na Tabela 3.46 – Sistema módulo Vemos assim que o sistema de calcular o “DP” é Diametral Pitch inverso ao sistema módulo. O valor de π é 3. o jogo de 15 fresas é fornecido de acordo com a Tabela 3.12 – Número da fresa para módulo acima de 10.módulo (m) Número de dentes (Z) Nº 1 12 e 13 dentes Nº 2 14 a 16 dentes Nº 3 17 a 20 dentes Nº 4 21 a 25 dentes Nº 5 26 a 34 dentes Nº 6 35 a 54 dentes Nº 7 55 a 134 dentes Nº 8 135 dentes para cima e cremalheira Para execução das engrenagens acima do módulo 10.3 . de máquinas já existentes.Escolha do número da fresa para abrir os vãos dos dentes retos Para abertura dos vãos de 28 dentes numa engrenagem do tipo módulo. pelo sistema diametral Pitch. CEFET-GO 55 .

016) 20° . m Nas fresas módulo.166 . m 6 (*) a altura total de vãos do dente das fresas módulo com r = 20° de ângulo de pressão é determinada da seguinte maneira: 1. m 3.10. z = de – (2 .π=2.h = 2. m 2. (z + 2) dr = dp – (2. Símbolo Convenções Fórmula M módulo p dp m= π = z = de z+2 Dp P de dr z h s C b c f Diâmetro Primitivo Passo Diâmetro exterior Diâmetro da raiz Número de dentes Altura* Espessura do dente Distâncias entre os centros Espessura da engrenagem Cabeça Fundo dp = m .h = 2.s de = dp + (2 .157 . m c=m f = 7 . C= z1 z 50 + 100 + 2 ⇒C = ⇒ C = 7. Esta indicação é a certa para o profissional determinar a altura exata do dente da engrenagem (2. respectivamente.166 .33. 4.pela ASA (USA) h = 2.: C=190.4 . 12 a 13z.25 .5" ouC = 190. m = 1.pelo ISO (UNE 10. m) p=m.7 – Qual é à distância entre os centros de duas engrenagens ‘DP’ 10.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.5 mm ou 7.5mm 2 DP 2 . m) = m . n° 1. com 50 e 100 dentes.166 . m) z= dp m p 2 h = 2.Fórmulas para engrenagens de dentes retos ‘módulo’ (m) Tabela 3.pela ABNT e DIN h = 2.166 . m a 10 .13 – Engrenagem cilíndrica de dentes retos. 8. fornecidas pelo comércio.33mm). geralmente esta indicada a altura. m s= C=m (z1 + z 2 ) 2 = d p1 + d p 2 2 b = de 6 . m 15° .166 .166 x 2 = 4. 10 Resp. Exemplo: m 2.5” 56 CEFET-GO .

375 – 1.5 – 4.75.10.25 – 1.75 – 6.5 .75 – 2. “DP” de valores secundários: 18 – 14 – 9 – 7 – 5.3 . para corrente.5 . N° da fresa Z = n° de dentes da engrenagem 1 8a9 2 10 a 11 3 12 a 14 4 15 a 24 5 25 a mais Fórmulas: α= 180º z p dp = sen α d = d p − di p = d p .Módulos normalizados (m) para engrenagens cilíndricas e helicoidais.375 – 1.25 – 2. módulos de valores secundários: 1.75 – 3. Escolha do número da fresa: Para cada diâmetro do rolo.1.0.25 – 3.5 – 5.65 – 3.75 .5.5 – 2 – 2.5 – 5.55 – 0. sen α dr = d p − d de = d p + z= 180º α P 2 CEFET-GO 57 .PB – 90 Módulos preferenciais: 0.5 – 2 .5 – 7.ENGRENAGEM PARA CORRENTE DE ROLOS EQÜIDISTANTES Notações (Figura 3.7 – 0. Normalização ABNT – P.125 – 1.5 – 2 – 1.5 – 4.1.9 – 11 – 14 – 18 – 22 – 28 – 36 – 45.47): d = diâmetro do rolo dp = diâmetro primitivo de = diâmetro externo di = diâmetro da raiz z = número de dentes p = passo da corrente α = ângulo de meio passo sobre engrenagem Figura 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. é necessário um jogo de 5 fresas Tabela 3.35 – 0.75 – 2. módulos normalizados para engrenagens cônicas da ABNT – P. módulos dos valores secundários: 0.PB – 91 módulos preferenciais: 0.5 – 7 – 9 – 11 – 14 – 18 – 22 – 28 – 36 – 45.75 – 3. módulos que devem ser evitados: 3.9 – 1.25 – 1.6 .25 – 2.11 .5 .5 – 3 – 4 – 5 – 6 – 8 – 10 – 12 – 16 – 20 – 24 – 40 – 50. Diametral Pitch (normalização ISO) “DP” preferenciais: 20 – 16 – 12 – 10 – 8 – 6 – 5 – 4 – 3 – 2.5 – 0.5 – 4.5 – 1.5 – 2.125 – 1.25 – 3.5 – 3.47 – Notações engr.75 – 6.8 – 1 .4 .2.5 – 3 – 4 – 5 – 6 – 8 – 10 –12 – 16 – 20 – 25 – 32 – 40 – 50. 3.25 .14 – Número da fresa para engrenagem de corrente de rolos eqüidistantes.6 – 0.0.0.2.0.45 – 0. módulos de valores que devem ser evitados: 0.25 – 1.8 – 1 – 1.

88 19.05 25.88 6.27 4.70 5.16 3.33 2.97 4.75 3.03 3.48 2. Tabela 3.9mm 2 2 d r = d p − d ⇒ d r = 254.07846 20 p d e = d p + ⇒ d e = 254.53 X 2.76 9. Passo (P) 8 9.35 RODAS W h 1.24 2.16 12.16 2.07846 20 p ⇒dp = ⇒ d p = 254.9mm dp = Observações: Engrenagem para corrente pode ser usada numa redução de velocidade até 1:7 (relação de transmissão).00 6.51 4.00 11.16 2.75 10.94 5.99 16.38 3. Sempre que possível.87 11. 2.50 1.40 58 CEFET-GO .30 4.05 V 8 9.47 6.90 15.40 2.02 9.56 15.88 8.37 11.07 15.68 12.30 S Máx.06 8.05 25.30 3.81 4.00 3.03 7.13 2.97 4.52 3.69 3.70 4.72 2.95 L 3.9 − 10 ⇒ d r = 244.80 7.9 + ⇒ d e = 264.48 9.47 12.9mm sen α 0.75 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial EXEMPLO: Construir uma engrenagem de 40 dentes para uma corrente de 20mm de passo e rolos com 10mm de diâmetro.54 3.04 7.92 12.68 7.87 19.90 2.15 – Dimensões normalizadas de engrenagens para corrente de rolos eqüidistantes (ver Fig.19 2.52 ROLETE d 5.70 17.19).58 5.05 4.94 5.21 7.92 11.79 7. α= 180º 180º ⇒α = ⇒ α = 4º30' z 40 sen α de 4º30’ ∴ 0.88 15.02 7. deve-se evitar engrenagem com menos de 12 dentes.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. CEFET-GO 59 .ENGRENAGENS CÔNICAS As engrenagens cônicas com dentes retos transmitem grandes esforços a eixos concorrentes que entre si formam eixos retos. porém. sendo somente utilizada na transmissão de baixa freqüência.49) São utilizadas na transmissão de grandes esforços e freqüência elevada. Figura 3.12 .49 – Fresamento de engrenagem espiral. agudos ou obtusos (Figura 3.48 – Engrenagens cônicas As engrenagens cônicas espirais são feitas em máquinas especiais. Figura 3. Figura 3.50 – Dimensões da engrenagem cônica. existem máquinas especiais.48) Para construir grande quantidade de engrenagens cônicas com dentes retos . Na fresadora universal consegue-se fazê-las com tolerância aceitável. onde a fresa é composta de ferramentas conjugadas para usinar em ambos os lados dos dentes e com o diâmetro igual à curva dos mesmos (Figura 3. somente quando se necessita pouca quantidade ou para substituição de um jogo inutilizado. Sua usinagem é dispendiosa e exige um retoque manual no perfil de cada dente.

z dp1 = m .87 mm 2 X 0.166 m g1 B = A + c’ b' = a + c’ N = A – f’ n = a – f’ H= d p1 − (m .1 .166 m g tag a = = dp z dp1 g1 = 2 . sen a ) 2 I = H – (b . sen A dp z= m m 2 . PARA ENGRENAGEM Símb Convenções MAIOR MENOR . sen A) 2 h1 = dp − (m . módulo 5 e com 24 dentes.166 . m .z ⇒ d p = 5 X 24 ⇒ d p = 120mm dp d p1 = 120 ⇒ tg 45º = 1( A = 45º ) 120 tgA = d e = d p + (2m.707 60 CEFET-GO .707) ⇒ d e = 127. cos B) h = 2.16 – Fórmulas para dimensionamento de engrenagem cônica.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.Fórmula para calcular as dimensões das engrenagens cônicas com eixos a 90° Tabela 3. Dados: Ângulo 45° m=5 Z = z1 d p = m. m a 10 .166 . sen A tag c ' = = g z tag f ′ = 1. m EXEMPLO: Determinar as principais dimensões para um par de engrenagens cônicas com dentes retos. e a relação de transmissão 1:1 em ângulo reto (engrenagens iguais). m . dp = m . cos a) de Diâmetro externo Ângulo primitivo A z dp dp1 z1 tag A = g z c' B f' N H I h s c f P b Geratriz primitiva Número de dentes Ângulo da cabeça do dente Ângulo do cone externo Ângulo do fundo do dente Ângulo do cone interno distância distância altura do dente espessura do dente cabeça do dente Fundo do dente Passo Espessura da engrenagem = dp1 z1 dp g= 2 .12. cos b’) s= P 2 c=m f = 1. cos A) ⇒ d e = 120 + (2 X 5 X 0. sen A ⇒g= 120 ⇒ g = 84. m i = h1 – (b .07 mm g= dp 2. z1 dp Diâmetro primitivo de = dp + (2 . sen a d p1 z1 = m m 2 .π b = 6 . m P=m.cos A ) de1 = dp1 + (2 . sen a tag c ' = = z1 g1 tag f ′ = 1.

2 .56° = 71°33’ de = dp + (2m  FRV A) ⇒ de = 216 + ( 2 × 4 × 0.166 x 4 = 0.166  m ⇒ f = 1. tg 3: A = 71.07° = 41° 4’ Distância H = d p 1 − (m ⋅ sen A ) ⇒ H = 120 − (5 × 0 .166 × 5 ⇒ f = 5. g = dp 2 . 7 ⇒ s= ⇒ s = 7 .12.46 – 40 × 0.333 ∴ a = 18.949) ⇒ de1 = 79. tg a =0.m 1. 707 ) ⇒ H = 56 .14716 ⇒ p = 15.949 1.8 ângulo de fundo do dente: tg f’ = 1.17 – Exemplo de aplicação das fórmulas para dimensionamento de engrenagem cônica.316 ) ⇒ de = 216 + 2.83mm p = m  π ⇒ p = 5 × 3.53mm ⇒ g = 216 = 216 = 113.18mm h = 2.66 X 5 Ângulo de fundo tgf ' = ⇒ tgf ' = ⇒ tgf ' = 0.707 ⇒ i = 28.166 × 5 ⇒ h = 10. 46 mm Espessura da engrenagem: b = 6 a 10m⇒ b = 8 × 5 ⇒ b = 40mm Distância i = H – ( b  cos B ) ⇒ i = 56.93° ⇒ N = 41.37 º = 48º 22' 1.85 mm 2 2 2 2 c = m = 5mm f = 1.897 ângulo da cabeça: tg c’ = m = 4 = 0.83mm 3.53 ⇒ de = 218.59mm ângulo de fundo do dente: f’ = 2°20’ CEFET-GO 61 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial m 5 ⇒ tgc' = ⇒ tgc' = 0.87 f ' = 3.Aplicação Calcular as dimensões de um para de engrenagens com dentes cônicos retos (fig48) módulo 4.87 Ângulo externo B = A + c' ⇒ B = 45º +3.7mm s= p 15 .333 Z 54 De acordo com a trigonométrica.166 .8 ⇒ f = 2. Engrenagem maior (coroa) ângulo primitivo.37 º ⇒ B = 48.37 º g 84.43° = 18°26’ de1 = dp1 + (2m  FRV a) ⇒ de1 = 72 + (2 × 4 ×0.929º Ângulo da cabeça tgc' = Ângulo interno N = A – f’ ⇒ N = 45° – 3.35° = 2°20’ tga = z1 18 ⇒ tga = ⇒ tga = 0.035 ⇒ c’ = 2° g 113. m = 1.069 g 84.0589 ⇒ c' = 3. com eixos a 90° de inclinação e uma relação de transmissão 1:3.04 g 113. 3 3 Engrenagem menor (pinhão) Tabela 3. dp = m  = ⇒ dp = 4 × 54 ⇒ dp = 216mm dp1 = m  zi ⇒ dp1 = 4 × 18 ⇒ dp1 = 72mm Z 54 ⇒ tgA = 3 tgA = ⇒ tgA = z1 18 De acordo com a trigonométrica.66.166  m ⇒ h = 2.8mm gerat. sen A 2 x 0. sabendo-se que a engrenagem maior tem 54 dentes. Dados: relação 1:3 m=4 z = 54 dentes z1 = ? número de dentes da engrenagem menor: z1 = Z 1 54 ⇒ z1 = ⇒ z1 = 18 dentes.

55° = 16.56° = 73°33’ ângulo do cone interno: N = A – f’ N = 71. Num parafuso sem-fim com duas entradas.π ⇒ p = 4 X 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial ângulo do cone externo: B = A + C’ ⇒ B = 71.25mm.35° ⇒ N = 69. porém se o eixo do parafuso sem-fim der 1400 rotações por minuto.166.664mm 3.2. o passo é igual ao avanço.283) ⇒ I = 20.56° ⇒ I = 32.m ⇒ h = 2. Figura 3. Avanço (Ph) é a distância axial percorrida pelo filete numa volta completa do parafuso sem-fim. sen A) = 72 – (4 x 0. Num parafuso sem-fim.43° ⇒ i = 106.166. Passo (p) É à distância entre dois filetes consecutivos. de uma entrada. o eixo da engrenagem dará apenas 35 rotações por minuto (1400÷40 = 35rpm). medidos no diâmetro primitivo.2.166 X 4 ⇒ f = 4.044mm p = m.74mm i = h1 – (b .56mm 12.51 – Engrenagem côncava Parafuso sem-fim 62 CEFET-GO .m ⇒ f = 1.166 X 4 ⇒ h = 8.937) = 69.949) 2 2 H = 32.43° = 20°26’ ângulo do cone interno: n = a – f’ ⇒ n = 18.51) Exemplo: Num parafuso sem-fim com uma entrada e uma engrenagem com 40 dentes.42 + 2° = 20.13 .88mm PARA AMBAS AS ENGRENAGENS: b = 6a10m ⇒ b = 10 X 4 ⇒ b = 40mm h = 2.2 – (40 x 0. o passo será a metade do avanço. será necessário fazer girar 40 voltas o parafuso para que a engrenagem dê uma volta completa.(m .56 p s= ⇒s= ⇒ s = 6. cos b) ⇒ cos a = 20.1416 ⇒ p = 12. cos B) . entre eixos que se cruzam (Figura 3.28mm 2 2 c = m = 4mm f = 1.08° = 16°4’ h1 = dp .56° + 2° ⇒ B = 73.20mm ângulo do cone externo: b’ = a + c’ ⇒ b’ = 18.43° . distância I: I = H – (b .315) = 2 2 h1 = 106.PARAFUSO SEM FIM E ENGRENAGEM CÔNCAVA Para se obter grande redução de rotações e transmitir grandes esforços empregam um mecanismo que é constituído por um parafuso sem-fim e uma engrenagem.74 – (40 x 0.21° = 69°12’ Distância H = dp1 – (m . cos 73.56° . sen a) ⇒ h1 = 216 – (4 x 0.

No parafuso sem-fim de uma entrada. Para se obter o engrenamento perfeito ele deve ser igual em ambos. Figura 3. o filete percorre uma distância de 20mm. medido na geratriz do cilindro.53) Para calcular os principais elementos do parafuso sem-fim e da engrenagem devemos conhecer: Passo normal (Pn) que é medido no diâmetro primitivo perpendicularmente no ângulo da hélice do parafuso sem-fim e na engrenagem. Figura 3.º de entradas ⇒ Passo = 5 x 4 = 20mm Numa volta completa do parafuso. o passo frontal é igual ao passo circular da engrenagem.53 – Dimensões de engrenagem côncava e parafuso sem-fim.52)?. Passo circular (Pc) é medido na circunferência primitiva da engrenagem. Passo frontal (Pf) que é a distância entre 2 filetes consecutivos do parafuso sem-fim.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial EXEMPLO: Um parafuso sem-fim de 4 entradas tem um passo de 5mm. FÓRMULA: avanço = passo multiplicado pelo n.π) pelo número de dentes da engrenagem (Z) (Figura 3. Qual será o seu avanço numa volta (Figura 3.52 – Parafuso sem-fim de 4 entradas. É obtido dividindo a circunferência primitiva (dp1.53). CEFET-GO 63 . O avanço será sempre o elemento básico para calcular o passo da hélice (Ph) do parafuso sem-fim e o ângulo de inclinação do filete (Figura 3.

mn) = de1 + 2r (1 – cos α’) dr1 = de1 – 2 h = mn .Fórmula para parafuso sem-fim e engrenagem côncava Tabela 3.RPM = rotações por minuto. Z de1 = dp1 + (2 .N = número de rotações do parafuso sem-fim em RPM. . sem fim mn Pf mf dp1 de1 dt dr1 Módulo normal Passo Frontal Módulo Frontal diâmetro primitivo Diâmetro externo Diâmetro total Diâmetro da raiz mn = Pf = m f . π Pc Passo Circular π . d p1 Pc = Z Pn π = Pf do Paraf . d p .18 – Fórmulas para dimensionamento de parafuso sem-fim.19 – Fórmulas para dimensionamento de engrenagem côncava Engrenagem Côncava Simb. mn a 16 . Tabela 3. (Z – 2. z   b = Pn .333) 64 CEFET-GO . mn) sen β = Pf = Pf .1 . mn a 6 .13. N ent. mn) h = 2.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.π passo frontal Passo da hélice Comprimento da rosca diâmetro da raiz altura do dente espessura do dente cabeça do dente distância entre centros Pn = mf . N ent. d p1 2 c = mn C= Em que: .N1 = número de rotações da engrenagem côncava em RPM. mn 50   dr = dp – (2. mn = de . convenções Fórmula Pn Passo normal Pn = m n .= número de entradas do parafuso sem-fim. convenções Fórmula RT relação de transmissão N RT = N1 Pn dp β Pf Ph b dr h s c C passo normal diâmetro primitivo ângulo de inclinação do filete Pn = m n . . mn s= Pn 2 d p .5 +  = 4 . mn) = (Z + 2) . π mf = Pf mn = cos β π dp1 = mf . mn dt = de1 + (1. π cos β Ph = Pf .334 .N ent. r dp= 8 . .  4.3 .(2 . Parafuso sem-fim Simb.166 .

*Para calcular a engrenagem côncava: .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Ph Passo da hélice Ph = d p1 . mn). há necessidade de se escolher e ter como dados: *para o parafuso sem-fim : .mn = módulo normal.54 – Detalhes da engrenagem côncava. mn h = 2. = número de entradas.O diâmetro da raiz (interno) é determinado tendo como parâmetros a potência do motor elétrico (Nc) em HP e a rotação (N) em RPM.N ent. .14 .O diâmetro externo (de). . Fórmula: dr = 14.z = número de dentes da engrenagem.15 . d p1 c = mn C= 2 d d r = C − e1 = r 2 2 Em que: α’ = metade do ângulo do chanfro da engrenagem. = módulo normal. pois este valor depende principalmente da resistência do parafuso sem-fim. a diferença entre o módulo frontal e o módulo normal é insignificante. Pn + 6 Mais de 2 ent. mn s= Pn 2 d p . há de se levar em consideração o diâmetro primitivo do parafuso (dp = 15 . 3. ⇒ b1 = 2. ⇒ b1 = 2. mn a 12 .Determinar as dimensões do parafuso sem-fim e da engrenagem côncava Para determinar as dimensões do parafuso sem-fim e da engrenagem côncava. 3 - Nc N "Nos ângulos de inclinação (β) menores de 15°.2 . Pn + 5 Ou b1 = 7 .38 .de = diâmetro externo.13." Figura 3. CEFET-GO 65 .166 .mn . Nota para dimensionar: . igual ao do parafuso sem fim. π tg β b1 Espessura da engrenagem h s c C r altura do dente espessura do dente cabeça do dente distância entre centros Raio do engrenagem dente da Para 1 e 2 ent. .

1 . π = n cos α d p . normal e frontal. Símb. mn s = 1.Fórmulas para engrenagens helicoidais sistema módulo Tabela 3. dp . Essa engrenagem pode ser empregada tanto para eixos paralelos quanto cruzados.ENGRENAGEM CILÍNDRICA HELICOIDAL A roda cilíndrica helicoidal distingue-se por sua grande resistência e marcha silenciosa. cos α Pn mf Pf ph dp de dr Z h s C b Passo normal Módulo frontal Passo Frontal Passo da hélice Diâmetro primitivo Diâmetro externo Diâmetro raiz Número de dentes Altura Espessura do dente Distância entre os centros Espessura da engrenagem Pn = mn . mn) dr = dp + (2.14 .20 – Fórmulas para dimensionamento de engrenagem cilíndrica helicoidal. 3. mn 66 CEFET-GO .14.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. Os demais são traçados à envolvente de círculo e sua construção é igual à dos dentes retos.57 . π = Pf. mn a 10 .55 – Passo da hélice.π = cot agα . mf) Z= dp mf m f (Z + z ) 2 d p + d p1 2 h = 2. Figura 3. z de = dp + (2 . π Ph = tagα dp = m f . mn C= = b = 6 .166 . cos α mf = dp mn = cos α Z P Pf = m f . Convenções Fórmula mn Módulo normal mn = m f .333 .

15 .5 68° 12’ 21° 48’ 1 : 3 71° 34’ 18° 26’ 1 : 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Tabela 3.5 74° 03’ 15° 57’ 1 : 4 75° 58’ 14° 02’ 1 : 4.5 77° 28’ 12° 32’ 1 : 5 78° 41’ 11° 19’ 3.5 56° 19’ 33° 41’ 1 : 2 63° 26’ 26° 34’ 1 : 2.FÓRMULAS E TRAÇADOS DE DENTES DE ENGRENAGEM Figura 3.56 – Fórmulas e traçados de dentes de engrenagem CEFET-GO 67 . Ãngulo de inclinação (recomendado para engr. helicoidal com eixos perpendiculares) Ângulo de – hélice (α) Relação de transmissão Engrenagem motriz Engrenagem conduzida 1 : 1 45° 45° 1 : 1.21 – ângulos recomendados para dimensionamento de engrenagem helicoidal.

Para engrenagens com mais de 55 dentes Figura 3. traçada com arcos de círculo.15.Engrenagem a envolvente aproximada (traçada com arcos de círculo) Para engrenagens com menos de 55 dentes Figura 3.57 – Engrenagem a envolvente aproximada.1 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3.58 –Engrenagens com mais de 55 dentes. Em que: c = centro da engrenagem CB = Dp 4 R1 = distância CB R2 = distância CD 68 CEFET-GO .

16 .59 – Cremalheira e pinhão. cujo diâmetro é infinitamente grande. O mecanismo engrenagem-cremalheira transforma o movimento de rotação (circular contínuo) transmitido pela engrenagem em um movimento de translação (retilíneo contínuo) transmitido pela cremalheira ou vice-versa.CREMALHEIRA Cremalheira é uma barra dentada que engrena com um pinhão (engrenagem). Pode ser considerada parte de uma engrenagem cilíndrica. CEFET-GO 69 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 3. Figura 3.

máximo e mínimo.2 . 4.2 – Medida nominal. Figura 4. É aplicada na execução de peças em série e possibilita cambialidade delas. Figura 4.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial CAPITULO IV TOLERÂNCIA 4.1 – Tolerância.1 . 70 CEFET-GO .DEFINIÇÃO DE TOLERÂNCIA É o valor da variação permitida na dimensão de uma peça é a diferença tolerada entre as dimensões máxima e mínima de uma dimensão nominal.CONCEITOS NA APLICAÇÃO DE MEDIDAS COM TOLERÂNCIA Medida nominal: é a medida representada no desenho. diâmetros: nominal.

2 – 39. CEFET-GO 71 . indicados juntos das cotas nominais. A Figura 4.5 – Afastamentos gerais. indicados juntos das cotas nominais.5 mostra afastamentos gerais.4 – Afastamentos.25 Figura 4. 39. indicados abaixo do desenho.3 – Medida com tolerância. Medida efetiva: é a medida real da peça fabricada: Ex. 40. Afastamentos não indicados ± 0.INDICAÇÕES DE TOLERÂNCIA A Figura 4.2 Dimensão mínima: é a medida mínima permitida: 39.4 mostra afastamentos.0.1 Campo de tolerância: é a diferença entre a medida máxima e a medida mínima permitida. Figura 4. Figura 4.2 – 40 = 0. indicados abaixo do desenho.9 – 40 = .9 = 0.027 Dimensão máxima: é a medida máxima permitida: 40.9 Afastamento superior: é a diferença entre a dimensão máxima permitida e a medida nominal: 40.3 . 40.3 4.2 Afastamento inferior: é a diferença entre a dimensão mínima permitida e a medida nominal.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial Medida com tolerância: é a medida com afastamento para mais ou para menos da medida nominal.

que podem ser adaptadas a qualquer tipo de produção mecânica.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial As tolerâncias podem ser representadas por afastamentos ou pela norma ISO adotada pela ABNT. Eixos: a.Qualidade de trabalho A qualidade de trabalho (grau de tolerância e acabamento das peças) varia de acordo com a função que as peças desempenham nos conjuntos. sendo as minúsculas para furos e as maiúsculas para eixos: Furos: A. ef. y.. consistem numa série de princípios.4. ZA. S. A Figura 4.. za. dimensão nominal qualidade de trabalho posição do campo de tolerância. d. JS. p. J.2 . zb. EF. n. 4. u. G. K. CD. R. k. h. 72 CEFET-GO . A Figura 4. m.4. x. z. A tolerância ISO é representada normalmente por uma letra e um numeral colocados à direita da cota. t.001mm).7 – Cotagem na Norma ISO.TOLERÂNCIA ISO (International for Standard Organization) O sistema de tolerância ISO (International for Standard Organization) adotado pela ABNT. E. H. conhecido como sistema internacional de tolerância. B. regras e tabelas que permitem a escolha racional de tolerâncias na produção de peças. T. ZC. D. Por afastamento pela Norma ISO Figura 4.7 mostra uma cotagem na Norma ISO.Campo de tolerância É o conjunto dos valores compreendidos entre as dimensões máxima e mínima. A unidade de medida para tolerância ISO é o micrometro (µm = 0. j. Z. U. Figura 4.6 (I = ISO e T = tolerância).F. zc. V. b. P. fg. IT 2 . js. Essas qualidades são designadas por IT 01. e.1 . IT 0. g. C.f. v. M. X.4 . cd. c. r.6 – Representações por afastamentos ou pela Norma ISO. IT 1. s. 4.6 mostra uma representações por afastamentos e pela norma ISSO. N. 4. O sistema ISO prevê 28 campos representados por letras. FG. Y. IT 1. A letra indica a posição do campo de tolerância e o numeral a qualidade de trabalho. O sistema ISO estabelece dezoito qualidades de trabalho. ZB.

Na prática. respectivamente. Figura 4.4. Tabela 3. a tolerância do furo ou do eixo é padronizada. Geralmente.4 . Figura 4. porém.3 .22 – Grupo de dimensões em milímetros. Para simplificar o sistema e facilitar sua utilização. esses valores foram reunidos em treze grupos de dimensões em milímetros.Ajustes O sistema é a condição ideal para fixação ou funcionamento entre peças executadas dentro de um limite.8 – Representações por afastamentos ou pela norma ISO. São determinados de acordo com a posição do campo de tolerância. A origem dos termos furo e eixo provêm da importância que as peças cilíndricas têm nas construções mecânicas.Grupos de dimensões O sistema de tolerância ISO foi criado para produção de peças intercambiáveis com dimensões compreendidas entre 1 e 500mm. 4. os termos furo e eixo são entendidos como medida interna e medida externa. Para não haver uma diversificação exagerada de tipos de ajustes.4.9 – Furo padrão H7 73 CEFET-GO . padroniza-se o furo em H7.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4.

23 – . Tabela 3.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4. de ajustes recomendados.23. usa-se a Tabela 3.Ajustes Recomendados 74 CEFET-GO .5 – ESTABELECER A TOLERÂNCIA Para estabelecer a tolerância.

AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4.Peças que serão montadas Nos desenhos de conjuntos.6 .10 . onde as peças aparecem montadas. CEFET-GO 75 .11 .12 – Desenhos de conjuntos. a indicação da tolerância poderá ser feita do seguinte modo: Figura 4.COTAGEM COM INDICAÇÃO DE TOLERÂNCIA Figura 4.Peças em geral Figura 4.

24 .AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4.QUALIDADE DA SUPERFÍCIE DE ACABAMENTO Tabela 3.7 .Qualidade da superfície de acabamento 76 CEFET-GO .

medida em posição conveniente no elemento controlado). As tolerâncias de forma limitam os afastamentos de um dado elemento em relação à sua forma geométrica ideal. pode ser tomada mais de uma referência.13 – Desenhos de conjuntos Caso a indicação esteja relacionada como uma superfície ou linha de contorno. Se for necessário.TOLERÂNCIA DE FORMA E POSIÇÃO 4. funcionais ou para assegurar uma interpretação inequívoca.Símbolos.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4. a seta de indicação ou o triângulo de referência não devem ser colocados sobre a linha de cota. e quando necessário.02mm é aplicada numa extensão de 100mm de comprimento. O elemento de referência deve ser suficientemente exato. Figura 4. indica-se também uma tolerância de forma.8 . Geralmente um deles é usado como referência para a indicação das tolerâncias. inscrições e interpretação sobre o desenho.8. a seta de indicação ou o triângulo de referência devem ser colocados sobre a linha de cota. As tolerâncias estão relacionadas à dimensão total dos elementos a não ser no caso de exceções. As tolerâncias de forma e posição podem ser adicionadas às tolerâncias de dimensões para assegurar melhor função e intercambialidade das peças. As tolerâncias de posição limitam os afastamentos da posição mútua de dois ou mais elementos por razões. CEFET-GO 77 . Se a indicação tem como referência eixos ou planos de simetria. Este é um resumo da norma proposta pela ABNT.02/100 significa que a tolerância de 0.1 . indicadas nos desenhos (por exemplo: 0.

8.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 4.25 – Exemplos de aplicação das tolerâncias de forma e posição para assegurar a intercambialidade das peças. 78 CEFET-GO .2 .Símbolos e exemplos de aplicação Tabela 3.

o desenhista mecânico irá criar sempre novos planos de trabalho. a qualidade de apresentação visual melhoria consideravelmente. porém. Porém a qualidade final obtida no projeto é realmente surpreendente.UCS (User Coordenate Sytem). por questões óbvias de visualização em tela. o vê em 2D e transforma mentalmente em 3D. os desenhos em 3D são um pouco mais difíceis de projeta-los. A pessoa que está interpretando. que se adaptam melhor ao seu modelamento ou jeito de trabalhar. O sistema de Coordenadas Universal .NOÇÕES DE COORDENADAS Essencialmente. O símbolo WCS ou UCS normalmente aparece na tela para melhor orientar o desenhista em sua posição espacial.AutoCAD / IntelliCAD .1 .Desenhista Industrial CAPITULO V DESENHO MECÂNICO em 2D 5. durante o trabalho de modelamento.WCS (World Coordenate System) é o sistema padrão do AutoCAD. CEFET-GO 79 . além do nível de entendimento sobre o produto aumenta substancialmente. Este último é o sistema de coordenadas do usuário . no entanto nos habituamos a projetá-lo em 2D. Normalmente. Se fosse projetado em 3D. todos os desenhos que projetamos no CAD são tridimensionais.

iat REDRAW r XREF – xr DDUCS uc IMAGECLIP icl REDRAWALL – ra -XREF -xr DDUCSP – ucp IMPORT – imp REGEN re ZOOM – z Dica Avançada: O arquivo: acad.ALIASES A Tabela 5.dan LAYER – la ROTATE ro APPLOAD ap DIMBASELINE . com isso você pode configurar outras abreviações de comandos.ase DIMRADIUS dra MATCHPROP . pode ser editado.1 – Alias para AutoCAD.2 .pgp.aex DIMLINEAR dli –LINETYPE -lt SHADE sha ASELINKS ali DIMORDINATE .ren -IMAGE -im QUIT exit XCLIP – xc DDRMODES rm IMAGEADJUST .1 mostra uma lista de atalho (aliases) para os principais comando do AutoCAD.Desenhista Industrial 5.dal INTERSECT – in REVOLVE – rev ALIGN al DIMANGULAR . LISTA DE ALIASES Dica: Mantenha esta lista a seu lado durante todo o tempo em que estiver desenhando. Command – Alias DDUNITS un INSERT -i REGENALL – rea 3DARRAY 3a DDVIEW – v INSERTOBJ io REGION reg 3DFACE 3f DDVPOINT vp INTERFERE inf RENDER rr 3DPOLY 3p DIMALIGNED .dce LEADER – le SCALE – sc AREA aa DIMCONTINUE . Tabela 5.dr MSPACE ms STYLE – st BOUNDARY bo DSVIEWER av MTEXT t SUBTRACT – su -BOUNDARY .-bo DTEXT – dt -MTEXT -t TABLET ta BREAK br DVIEW – dv MVIEW mv THICKNESS – th CHAMFER cha ELLIPSE el OFFSET o TILEMODE ti CHANGE -ch ERASE – e OSNAP os TOLERANCE – tol CIRCLE c EXPLODE x -OSNAP -os TOOLBAR to COPY co EXPORT exp PAN p TORUS tor COPY cp EXTEND ex -PAN -p TRIM – tr DDATTDEF at EXTRUDE ext PASTESPEC – pa UNION – uni DDATTE ate FILLET – f PEDIT pe UNITS -un DDCHPROP ch FILTER – fi PLINE pl VIEW -v DDCOLOR col GROUP – g POINT po VPOINT -vp DDEDIT ed -GROUP -g POLYGON pol WBLOCK w DDGRIPS gr HATCH -h PREFERENCES .ma SOLID – so ASESQLED asq DIMSTYLE dst MEASURE me SPELL – sp ATTDEF -at DIST di MIRROR mi SPLINE spl BHATCH bh DIVIDE div MLINE ml SPLINEDIT – spe BLOCK -b DONUT do MOVE m STRETCH s BMAKE b DRAWORDER .dco LENGTHEN len SCRIPT scr ARRAY ar DIMDIAMETER .dba -LAYER -la RPREF – rpr ARC a DIMCENTER .AutoCAD / IntelliCAD . 80 CEFET-GO . Após a edição você deverá reiniciar o AutoCAD para que os novos alias sejam carregados. pois é uma referência rápida.dov LTSCALE lts SNAP – sn ASESELECT .pr WEDGE we DDIM d HATCHEDIT he PREVIEW pre XATTACH xa DDINSERT i HIDE – hi PSPACE ps XBIND – xb DDMODIFY mo IMAGE – im PURGE pu -XBIND -xb DDRENAME . e aumenta a velocidade de memorização dos comandos com o passar do tempo.dor LIST – ls SLICE – sl ASEROWS aro DIMOVERRIDE .ddi LINE – l SECTION sec ASEADMIN aad DIMEDIT ded LINETYPE lt SETVAR set ASEEXPORT .iad RECTANG rec XLINE – xl DDSELECT se IMAGEATTACH .

2. Arc. isto é. – é idêntica à opção INTersection. . .COMANDO DE PRECISÃO OSNAP(OBJECT SNAP) E SUAS OPÇÕES O comando de precisão.Pega um ponto.Nenhum tipo. . . etc.2 .3 . .1.OSNAP CENter ENDpoint INSertion INTersection APParent intersection MIDpoint NEArest NONe NODe PERpendicular QUAdrant PERpendicular QUIck TANgente Consulte também o help (F1). por exemplo: Line.1 – Comando de precisão.Ponto tangente a um arco ou círculo. quando for pedido um ponto. de cada opção do object snap podem ser usadas dentro de qualquer comando. arco ou círculo. atributo. . termina o modo OSNAP. Ponto-objeto a ser buscado pelo cursor (quadrante) APERTURE ou área de busca Cursor Figura 5.Ponto extremo mais próximo de uma reta ou arco. exceto que ela também pega intersecção aparentes(não estar se encontrado). os tipos de ponto-objetos. aperture A Figura 5.Busca o primeiro ponto-objeto encontrado e não o mais próximo. arco ou círculo. Segue abaixo relação de ponto-objeto que podem ser procurados pelo cursor. Use o comando OSNAP (alias OS) para configurar.Ponto de inserção de texto. bloco.Ponto mais próximo de uma reta. . . como se vê na ilustração. mesmo que o cursor não seja colocado exatamente sobre esse ponto. Dica: As três primeiras letras. – Ponto que será o vértice do ângulo reto formado pela linha que liga um ponto qualquer e o objeto clicado para o “snap”.. . arco.Desenhista Industrial 5.Ponto médio de uma reta ou arco. quando ativado (ON). Figura 5. etc.Centro de arco ou círculo mais próximo. ilustra as opções do cursor de menu Object Snaps quando ativado pelas teclas: SHIFT + Botão direito do mouse. . manual de referência AutoCAD. CEFET-GO 81 . ou círculo. O tamanho do APERTURE pode ser controlado pelo comando APERTURE.AutoCAD / IntelliCAD . Figura 5. tecla F3. Ao ativar o comando de captura com precisão.Ponto de intersecção de reta. o cursor aparece imediatamente cercado pela área “quadrada” chamada APERTURE. . para maiores informações e ilustrações de cada um dos tipos do modo OSNAP. .Ponto perpendicular à reta.Ponto do quadrante mais próximo do arco ou círculo. define um dos modos do OBJECT SNAP de um tipo de ponto-objeto pelo cursor gráfico dentro de uma área de busca.

1) Use o ambiente de trabalho. seqüência: .Ative o comando ORTHO (F8) e OSNAP (F3).).3 – Perspectiva isométrica de um suporte.Ative a camada: “Contorno_visivel”. 3º Passo: Ative a opção MODEL + TILE na barra de status – para desenhar.. criado no exercício 2. 82 CEFET-GO . AutoCAD 2000 . Obs. CIRCLE. comando: SAVE.5 e construa o desenho: “Tipos de Linhas”. Use a caixa de diálogo de apoio ao desenho e ative a opção perspectiva isométrica. “SeuNome012_TiposLinhas_MultiTexto_Anotação”. ARC. para edição e formatação do texto use o comando MText (Texto de multilinhas – cria textos de parágrafo).4 – Apoio ao desenho. veja as dimensões na página 84.Finalize a caixa de dialogo de apoio ao desenho. para construir as circunferências isométricas da Figura 5. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “MeuNome010_ModeloA4.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial 5. 6º Passo: Ative a camada: “Texto”. OK.Use o comando: LINE. construa a tabela LINHAS com o apoio de uma régua graduada..3. . TRIM.Alterne entre os eixos da perspectiva. .Alterne entre camadas para representar as linhas visíveis e auxiliares. . 2º Passo: Dê um outro nome para o desenho. . Figura 5.Ative a opção: Isometric snap.3. .. usando a tecla F5. Figura 5. veja os detalhes na página 84. ERASE..Ative o comando ORTHO (ON). opção: Isocircle. . 5º Passo: Construa a perspectiva isométrica Figura 5.: Use o comando Elipse.3.. apoio ao desenho). salve-o como (Salve As.rm ↵ (comando DDRMODES. 4º Passo: Construa a vista 2D da Figura 5. .

. Execute os comandos: Zoom Scale e Pan. para adequar o fator de escala do desenho (tipos de linha) dentro formato de papel A4.5: .Use o comando para edição de texto de linha simples: DTEXT.Selecione a linha de texto que será modificada. Dessa forma irá aparecer uma caixa de dialogo amigável.9. duas vezes mais. ou.Digite o texto e pressione <ENTER>. para sair do comando. . Pronto! Agora é só editar e formatar o texto.Selecione o ponto onde aparecerá a ponta da seta leader.13. a seqüência de teclas: ALT + M + P. apontando para alguma característica específica com algum tipo de texto ou desenho no final da linha: . P1 P2 Figura 5. Barra de Menus. veja a Figura 5. veja os detalhe dessa alteração na página 84.2º Dê um clique no ponto P2. Pressione <ENTER>. CEFET-GO 83 .5 – Caixa para MTEXT 7º Passo: Acrescente setas/círculos numerações no desenho. O texto é automaticamente alinhado pela esquerda. barra de Menus: Modify→Properties. ou. .le ↵ (execução do comando para edição de observações e comentários).Desenhe o segmento de reta (na prática você pode desenhar quantos segmentos desejar). 11º Passo: Altere o texto da legenda. menu suspenso: View→Viewports. 2. veja os detalhes na página 28. 14º Passo: Ative a opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) na barra status.1º Dê um clique no ponto P1. . Comando: ZOOM. Teclas: CTRL + S 13º Passo: Ative a camada: “Janela_Visualizacao” e Crie uma janela de visualização (Viewports). . 12º Passo: Salve o desenho a cada cinco ou dez minutos. Use o comando de modificação de propriedades do objeto. 9º Passo: Ative a camada: “Texto”. 10º Passo: Amplie os contornos da legenda pontos P1 e P2 da Figura 2. . 8º Passo: Ative a opção PAPER na barra de status – para modificar a legenda. para fazer a modificação do texto. Especifique o ponto para início e término do texto.oferece algumas opções para edição e formatação).near ↵ (localizar um ponto mais próximo da inserção da ponta da seta). O comando LEADER .é uma linha com uma seta. . Fig. página 24.AutoCAD / IntelliCAD – Desenhista Industrial - MT ↵ (Texto Multilinhas .

Ø25 2 1 20 9 15 0 R1 Ø9 24 3 15 4 R2 2 Ø1 6 75 Nº 1 2 Arquivo: Seu_Nome012_TiposLinhas_perspectivas. n: 1/1 Quant.dwg Data da revisão: 09/05/2001 Revisão por: Ildeu Lúcio Siqueira LINHAS Tipo e grossura Nome grossa cheia grossura média fino traço ponto fina cheia Suporte 16 1 Peça contorno visível interrompida ou tracejada de centro ou eixo de simetria de cota de chamada ou de construção 44 7 Uso para indicação das partes visíveis da peça para partes invisíveis para indicação de centro de furos e simetria das peças para indicação das medidas no desenho e para a execução do esboço preliminar 3 4 1 Aço ABNT 1020 quadrado 1 3/4" x 77mm Material e Dimensões Data: 01/03/2000 Unidade: mm Escala: 1:1 n: 25 Turma: Mod. Denominação e observações Título: Tipos Aluno: (detalhes) de Linhas Seu_Nome Formato A4 (210x297mm) Goiânia-GO Professor: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA 44 . III Des.

. e arredonde os demais cantos. serve ainda para unir duas linhas. Figura 5.6a. grampo em C. ERASE. O comando SKETCH é utilizado para criação de linhas com estilo “à mão livre”. Veja Figura 5. . . TRIM. Clique com o mouse no ponto P2. 4º Passo: Construa a peça: 4 (“Grampo em C”).Ative a camada: “Contorno_visivel”.7a (a partir de agora todo movimento do mouse irá produzir linhas na tela). como em: linha de ruptura. para terminar a linha. etc. . após o ENTER o comando é finalizado).. . cuja tendência seja um mesmo ponto.7a. 5º Passo: Arredonde os cantos da peça 4. .Selecione o primeiro e os segundo segmentos de retas r3 e r4. Fillet). CIRCLE. Figura 5. . . Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “MeuNome010_ModeloA4.F↵ (atalho para o comando arredondar. Clique com o mouse para começar a desenhar no ponto P1.Selecione o primeiro segmento de reta r1...Alterne entre camadas para representar as linhas visíveis e auxiliares.5 e construa o desenho: “Grampo em C”. P1 P2 (b) Figura 5. Figura 5.5 ↵ (valor do comprimento de cada segmento).R ↵ (definir o novo raio). mapas.Continue a executar o comando FILLET. Trim – variável que controla a junção entre as linhas envolvidas.ENTER (para novamente repetir o último comando “FILLET”).. 2º Passo: Salve o desenho (Salve As.Selecione o segundo segmento de reta r2. .Ative o comando ORTHO (F8) e OSNAP (F3). Figura 5.ENTER (para repetir o último comando. 0. ou seja. . Figura 5. Ative a camada: “Ruptura_curta”. . grampo C..). SKETCH ↵ (linha de esboço). Polyline – cria raios em polilinhas. Opção: Radius – define o raio do arco do filete. ARC.6a.6b. cria raios a partir de arestas ou ângulos iniciados por duas linhas.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5.20 ↵ (valor numérico para o novo raio. CEFET-GO 85 (a) . dimensões na página 87. 3º Passo: Ative a opção: MODEL + TILE na barra de status – para desenhar. .Use o Comando: LINE. nesse caso FILLET). O comando FILLET – arrendonda e aplica filetes aos cantos de objetos. página 87.7 – Linha de ruptura curta. . criado no exercício 2.6a.7b. assinaturas.2) Use o ambiente de trabalho.6 – Arredondar os cantos. “SeuNome013_GrampoC_Detalhe13”. Figura 5. 6º Passo: Crie corte parcial Figura 5.

8 – Meio corte hachura. grampo em C.7b. através de um ponto interior. barra de Menus: Modify→Properties.8b. Defina a área de preenchimento. .AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial .8a. . figura 5. da Figura 5. . O AutoCAD obriga a delimitar as áreas que se pretendem “hachurar” através de um contorno fechado e sem pontos de descontinuidade. 86 CEFET-GO . ponto P2. o estilo e a escala padrão (default) da hachura.9 – Caixa de diálogo BHATCH. constituída por uma polyline fechada.9. 9º Passo: Ative a camada: “Texto”. Pronto veja o resultado final Figura 5. ou. 10º Passo: Amplie os contornos da legenda pontos P1/P2 da Figura 2. Figura 5. a seqüência de teclas: ALT + M + P.Selecione a linha de texto que será modificada. pág. Figura 5. 2. Figura 5. veja os detalhes dessa alteração na página 87. h ↵ (alias para o comando BHATCH) 1.Volte a executar o comando BHATCH e defina a próxima área hachurada. para adequar o fator de escala do desenho (tipos de linha) dentro formato de papel A4. Teclas: CTRL + S 13º Passo: Ative a camada “Janela_Visualizacao” e Crie uma janela de visualização (Viewports). 8º Passo: Ative a opção PAPER na barra de status – para modificar a legenda. 24.8c.Dê o acabamento final com o comando ZOOM e TRIM. Figura 5. sair do comando). 3. traçada inteligentemente sobre os objetos que cercam o ponto marcado. 2. 7º Passo: Crie as hachuras. antes de clicar na caixa de comando OK. Barra de Menus.8a. Figura 5.1 ou Selecione as entidades que definem a área de preenchimento. . ou. Use o comando de modificação de propriedades do objeto. Dê um clique no ponto P1. 14º Passo: Ative a opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) na barra status.Use o comando para edição de texto de linha simples: DTEXT.8. Ao executar o comando irá aparecer uma caixa de diálogo que lhe permite especificar: o nome. 12º Passo: Salve o desenho a cada cinco ou dez minutos. O comando BHATCH – cria automaticamente uma hachura. 11º Passo: Altere o texto da legenda. para fazer a modificação do texto. menu suspenso: View→Viewports. Comando: ZOOM. Dessa forma irá aparecer uma caixa de dialogo amigável. o ângulo. Visualize o resultado do comando. Selecione o tipo de hachura e o ângulo e escala defina respectivamente.X ↵ (exit. Execute os comandos: Zoom Scale e Pan.

Denominação e observações Título: Grampo Aluno: Seu_Nome (detalhes) em "C" Formato A4 (210x297mm) Goiânia-GO Professor: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA 20 90 0 R2 . n: 1/3 Quant. III Des.dwg Data da revisão: 01/02/2002 Revisão por: Ildeu Lúcio Siqueira 2 32 90 afastamento médio ± 0.5 R7 22 95 Estriado em cruz 1 R7 R3 22 R5 R15 23° 19 54 90 36 Arquivo: Seu_Nome013_GrampoC_Detalhe31.1 1 Corpo 4 Peça Aço ABNT 1045 chato 7/8" x 4" x 98mm Material e Dimensões Data: 25/01/2002 Unidade: mm Escala: 1:1 n: 25 Turma: Mod.4 83 Ø 22 5 N9 25 0 R2 M14x1.

criado no exercício 2. Há seis famílias diferentes de propriedades de estilos de dimensão. BHATCH. 2.2 ↵ (segunda distância. 5º Passo: Faça os chanfros de 2x2 na peça 1. .. 4º Passo: Desenhe as peças: 1. . BHATCH.10c. 7º Passo: Vá para página 93. dimensões na página 94..10 – Peça 1. Radial. NO TRIM). 2º Passo: Salve o desenho como (Salve As. r4 r3 Figura 5. . SKETCH.D ↵ (defina as distância do chanfro). quebra dos cantos. Figura 5. . Diameter.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5.Selecione o segmento de reta r2.Veja o resultado. se as linhas de dimensões aparecem ou não.) “SeuNome014_GrampoC_Detalhe23”.. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “MeuNome010_ModeloA4. chamada: EstiloMec1.@10. . . .rec ↵ (alias para o comando rectangle).10b. que permite a criação e o controle de como a dimensão será apresentada.P ↵ (opção de polilinha)..Pronto! Basta agora dar o acabamento final com TRIM (Figura 5. 88 CEFET-GO .cha ↵ (alias para o comando chamfer). Angular. . 3 e 5.. .Pressione a tecla ENTER (para repetir o último comando chamfer). TRIM. Ordinate e Leader. . a partir das quais você poderá criar estilos secundários: Linear. . Y = 20 mm. Isto inclui a escala de dimensão. O comando DDIM – abri uma caixa de diálogo. após a tecla Enter o comando é finalizado). .10c.cha ↵ (execução do comando chamfer).10a). O comando CHAMFER – chanfra as arestas dos objetos. Use o comando CHAMFER. . . . .3) Use o ambiente de trabalho. .Use os comandos: LINE.20 ↵ (eixos: X = 10 mm. 6º Passo: Crie um estilo de cotagem.Alterne entre as camadas para representar as linhas visíveis e auxiliares. Figura 5. ARC. Figura 5.10c.Selecione o Segmento de reta r4. 1. . veja os detalhes de criação do estilo nas páginas 89 a 93. Figura 5.Ative o comando ORTHO (F8) e a camada: Contorno visível. Figura 5. .Com o uso do mouse selecione o ponto de inserção do retângulo. 3º Passo: Ative a opção MODEL + TILE na barra de status – para desenhar. Figura 5. Use o comando RECTANGLE. CIRCLE.T ↵ (alteração da opção TRIM) . . . Figura 5.Selecione o segmento de reta r1.2 ↵ (primeira distância). 2.N ↵ (não cortar. ERASE.10b.5 e construa a segunda do desenho: Grampo em “C”. esse comando desenha uma polilinha retangular.10.10d).Use o comando LINE e crie o furo interno.Selecione o segmento de reta r3. os tipos de pontas de setas.

Figura 5.14. 5º Passo: Mova o cursor de forma a visualizar os ângulos possíveis para cotar (60° e 300°).13a.11. 2º Passo: Enter. etc. DimLinear (Cotas Lineares) Tendo como base uma linha horizontal (ortho ligado): 1º Passo: Clique sobre o ícone “LINEAR DIMENSION”. 4º Passo: Clique na Extremidade A (Shift + Botão Direito Mouse →EndPoint).11 – Barra de ferramenta flutuante. (a) (b) 5º Passo: Digite 7 (distância em relação ao Ponto A). nos trabalhos de Arquitetura e Engenharia Civil pode-se adotar uma unidade gráfica como 1m (um metro).14 – Cotas de arco e diâmetro. (a) Figura 5. 3º Passo: Clique sobre a linha. = Dimension Figura 5. 4º Passo: Mova o cursor para cima ou abaixo desta linha. Figura 5. 5º Passo: Digite 7 (a norma técnica orienta 7 mm). Figura 5. Figura 5. Dimension.. 4º Passo: Mova o cursor acima.13 – Cotas inclinadas.15 – Cotas angulares. tendo como base uma circunferência (a seqüência é semelhante ao DimAngular (Contas Angulares) TENDO COMO BASE UM VÉRTICE 1º Passo: Clique sobre o ícone “ANGULAR DIMENSION”. DimRadius(Cotas de arcos) TENDO COMO BASE UMA ARCO 1º Passo: Clique sobre o ícone “RADIUS DIMENSION”. Figura 5.12. 3º Passo: Clique sobre o “Ponto A”. 4º Passo: Clique no ponto desejado. Selecione este ícone DimRadius) Figura 5.12 – Cotas Lineares. (b) CEFET-GO 89 . DimAligned (Cotas Inclinadas) TENDO COMO BASE O UM TRIANGULO(ou linha inclinada) 1º Passo: Clique sobre o ícone “ALIGNED DIMENSION”. acesso: View→Toolbar. 2º Passo: Enter.13b. 3º Passo: Mova o cursor deixando a cota na posição desejada. em Engenharia Mecânica uma unidade gráfica pode ser igualada a 1mm (um milímetro). Pronto! Figura 5. a fim de escolher a distância. 2º Passo: Clique sobre o arco ou circunferência. Figura 5.15 (Shift + Botão Direito Mouse →Intersection). 3º Passo: Clique no “Vértice V”. Cotando desenhos através da barra de dimensões.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial Nota: A unidade gráfica.. Figura 5. 6º Passo: Clique no ponto desejado. 2º Passo: Enter.

AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial DimBase(Cotas a partir da mesma linha de chamada) TENDO COMO BASE UMA COTA LINEAR 1º Passo: Faça a cota linear de 12 mm indicada na Figura 5. Figura 5. 5º Passo: Clique no ponto B. 5º Passo: Clique no ponto B. 3º Passo: Clique em um segundo ponto na tela.18 – linha com anotações.16. 4º Passo: Clique no ponto A. 7º Passo: Enter. DimCenter (Marcando centro de circunferência) TENDO COMO BASE UMA CIRCUNFERÊNCIA 1º Passo: Clique sobre o ícone “CENTER MARK”.19. 3º Passo: Clique sobre a cota de 12 mm.17 antes. Figura 5. Figura 5. Figura 5. 2º Passo: Clique sobre o ícone “BASELINE DIMENSION”. C 6º Passo: Clique no ponto C. Figura 5. 6º Passo: Clique no ponto C. Figura 5. 7º Passo: Digite um texto (anotação) 8º Passo: Clique Ok.16 antes. C 7º Passo: Enter.17 – Cotas continuas.18. 8º Passo: Enter. 4º Passo: Clique no ponto A. 2º Passo: Clique na circunferência. Figura 5. LEADER Le (Cota com anotação) 1º Passo: Clique sobre o ícone “LEADER” ou Le ↵ 2º Passo: Clique em um ponto inicial da seta.16 – Cotas tipo base. 8º Passo: Enter.16 depois.19 – Marcando centro em circunferência. 2º Passo: Clique sobre o ícone “CONTINUE DIMENSION”. 5º Passo: Enter.17. 90 CEFET-GO .17. Pronto! B A Figura 5.16. Figura 5. Figura 5. A DimCont (Cotas a partir da mesma linha de chamada) TENDO COMO BASE UMA COTA LINEAR 1º Passo: Faça a cota linear de 12 mm indicada na Figura 5. 3º Passo: Clique sobre a cota de 12. Figura 5. ou N ↵ (sair do comando sem editar texto). Pronto! Figura 5.16. 4º Passo: Enter.17. B Figura 5. 6º Passo: Enter.

6° Modificar as características de um estilo de cotagem.21 Figura 5. Importante: Após a criação de um novo estilo e modificação das características do mesmo não esqueça de volta a salvar.. Primary Units – Clique para Modificar as características de uma unidade da cota. e crie e salve uns novos estilos de textos com nomes sugestivos (Cotagem.22 – Cotas. 2° Selecione o estilo de dimensão “EstiloMec1”. Na janela de comando Digite: Command: d ↵ (alias para o comando DDIM).20. por exemplo). nome: “EstiloMec1”. Dimension Styles. 4° Modificar estilo de seta dimensionamento. para torná-lo corrente. Figura 5.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial DDim (Criando um Estilo de Cotagem) O AutoCAD trabalha por default com o estilo de cotagem chamado Standard (padrão). Figura 5. Gap – distância do valor numérico a linha de cota. anotação. Figura 5.Modificar as características de um estilo de texto1 e a sua altura (height). você deverá criá-lo.23.. Veja os detalhes de como criar um estilo de cotagem na Figura 5. por exemplo: digite para sufixo %%D e faça algumas cotas! Text . CEFET-GO 91 . definindo annotation e a Units. 3° e 7° Clique aqui para salvar o novo estilo criado e /ou alterado (modificado). Importante: 1Antes de modificar as características de um estilo de texto. Figura 5. 1° Entre com o nome do novo estilo de dimensão.24. Figura 5.. vá a Format→Text Style . Opções de prefixo e sufixo. e escala de 5° Modificar Posição da linha de cota.. mas o usuário pode criar os seus próprios estilos..21 .20 – Criando um estilo de cota.Gap.26. Veja Figura 5. definindo anotações e unidades (Figura 5.22). No menu principal : Format → Dimension Style.

Selecione o fator de escala do valor numérico da cota.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial Selecione <Decimal> para trabalhar como sistema decimal de unidades. POSIÇÃO DA LINHA DE COTA O AutoCAD coloca por default (padrão) o texto dentro da linha de cota (Veja Figura 5.25).23 – Definindo Annotation. Desative estas opções inside. Figura 5.. veja a Figura 5.. Primary Units. Figura 5. 92 CEFET-GO . Use a opção <Centered>. Figura 5. Manter sempre nesta opção <Text and Arrows>. = centered>. Format.24 – Posição da linha de cota. Para posicionar o texto acima da linha de cota clique no botão Format. Use a opção <Above>.20. Selecione o sistema de unidades para ângulos.25 – texto dentro cota: <Vertical Just. Selecione o número de casas decimais.

ATUALIZAÇÃO DE COTAS .9.29 – Linha de chamada Figura 5. para omite a seta direita/ esquerda.↵ ↵ (Enter) para finalizar a atualização.31 – Opção extension ativada.26 – Cota geometria. para desenhos. 2.30.Comando DIM ↵ . Espaçamento entre linhas de cotas feitas com o recurso DimBase(cota com base). Figura 5.31. Execute os comandos: Zoom opção Scale. a seta direita e à esquerda podem ser diferentes. Figura 5. página 24 9º Passo: Altere o texto da legenda. Entre com o comprimento da seta Figura 5. 12º Passo: Ative a opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) na barra status. Neste caso a cota de 11. Pan e Move.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial Opção Geometry – Estilo de seta e escala de Dimensionamento Dê um chique. Figura 5.Selecione as cotas a serem atualizadas .27 os estilos de seta. Sugestão digite 7 e refaça a cotagem. <2nd> Marcado omite a linha de chamada à direita. 8º Passo: Ative a camada: Texto e amplie os contornos da legenda pontos P1 e P2 da Figura 2. terá a extensão de 5 mm. configuração da linha de chamada.28 Extension é ativada em função do estilo de seta: <Architectural Tick> / <Oblique>. Figura 5.UP ↵ . Figura 5. 10º Passo: Salve o desenho a cada cinco ou dez minutos.28 Figura 5.29. Veja Figura 5. para adequar o fator de escala e os desenhos (Peças: 1.30 . veja os detalhes dessa alteração na página 94. <1st> Marcado omite a linha de chamada à esquerda. 7º Passo: Ative a opção PAPER na barra de status – para modificar a legenda. Figura 5.<1st> marcado Extension Line/ Extension e Origin Offset. CEFET-GO 93 .27 Dê um chique para alterar Figura 5. Teclas: CTRL + S 11º Passo: Ative a camada Janela_Visualização e Crie uma janela de visualização (Viewports). 3 e 5) dentro do espaço reservado no formato de papel A4.

n: 2/3 Goiânia-GO Professor: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA Formato A4 (210x297mm) 90° Ø6 9 N12 7 R1 . III Des.3 Arquivo: Seu_Nome014_GrampoC_Detalhe32. Encosto móvel Parafuso M14 Manípulo Cabeça Denominação e observações 5 3 2 1 Peça Aço ABNT 1045 #14 40 x 40mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 7/8" x 95mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 5/16" x 114mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 7/8" x 12mm Material e Dimensões Título: Grampo Aluno: Seu_Nome (detalhes) em "C" Unidade: mm n: 25 Data: 30/01/2002 Escala: 1:1 Turma: Mod.1 afastamento médio afastamento médio 10 ± 0.1 12 Ø22 2x45 ° 3 N9 N12 f.dwg Data da revisão: 01/02/2002 Revisão por: Ildeu Lúcio Siqueira 1 1 1 2 Quant. Es 30 R 1 N9 N12 Ø 20 Ø8 18 N12 2x45 ° 10 2 M 14 afastamento médio ± 0.15 65 93 5 Ø1/4" 2 5 R1 R1 7 Ø 31 Ø6 ± 0.2 Ø5/16" N9 Ø6 89 113 afastamento médio ± 0.

4) Use o ambiente de trabalho.. Use o comando Elipse.) “SeuNome015_GrampoC_Montagem”. CEFET-GO 95 . 2º Passo: Salve o desenho como (Salve As. veja os detalhes dessa alteração na página 96.. 4º Passo: Construa a perspectiva isométrica. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “MeuNome010_ModeloA4. . Teclas: CTRL + S 10º Passo: Ative a camada Janela_Visualização e Crie uma janela de visualização (Viewports). . 6º Passo: Ative a opção PAPER na barra de status – para modificar a legenda. 11º Passo: Ative a opção: MODEL (ON) + TILE (OFF) na barra status. .Ative a camada: “Contorno_visivel”. .Use os comandos: LINE. seqüência: .near ↵ (localizar um ponto mais próximo da inserção da ponta da seta). CIRCLE.Ative a opção: Isometric snap. apoio ao desenho). para desenhos. O comando LEADER .rm ↵ (comando DDRMODES. OK. para construir as circunferências isométricas. duas vezes mais.é uma linha com uma seta.Finalize a caixa de dialogo de apoio ao desenho. 7º Passo: Ative a camada: “Texto” e amplie os contornos da legenda pontos P1 e P2 da figura 2. . . Pan e Move.. apontando para alguma característica específica com algum tipo de texto ou desenho no final da linha: .9. . página 24 8º Passo: Altere o texto da legenda. ERASE. 9º Passo: Salve o desenho a cada cinco ou dez minutos. criado no exercício 2. .AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5. Execute os comandos: Zoom opção Scale. . 5º Passo: Acrescente setas/círculos numerações no desenho.Digite o texto e pressione <ENTER>. Obs.Use a caixa de diálogo de apoio ao desenho e ative a opção perspectiva isométrica. .Desenhe o segmento de reta (na prática você pode desenhar quantos segmentos desejar). desenho da página 96. 3º Passo: Ative a opção MODEL + TILE na barra de status – para desenhar.Selecione o ponto onde aparecerá a ponta da seta de anotações (leader).LE ↵ (execução do comando para edição de observações e comentários). para adequar o fator de escala e do desenho da montagem do grampo em “C”.5 e construa a terceira parte do desenho: “Grampo em C”.. para sair do comando. dentro do espaço reservado no formato de papel A4..Ative o comando: ORTHO (F8) e OSNAP (F3).Alterne entre os eixos da perspectiva.. TRIM. Logo em seguida pressione <ENTER>. opção: Isocircle. . usando a tecla F5. ARC.

nº 2/3 5 4 3 2 1 Peça Aço ABNT 1045 #14 40 x 40mm Aço ABNT 1045 Chato 7/8" x 4" x98 mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 7/8" x 95mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 5/16" x 114mm Aço ABNT 1020 redondo trefilado 7/8" x 12mm Material e Dimensões Denominação e observações Título: Aluno: Grampo em "C" (Montagem) Seu_Nome n: 25 Data: 02/02/2002 Unidade: mm Escala: 1:2 Turma: Mod. n: 3/3 Goiânia-GO Professor: ILDEU LÚCIO SIQUEIRA Formato A4 (210x297mm) . nº 2/3 Des. nº 2/3 Des. III Des. Encosto móvel Corpo Parafuso M14 Manípulo Cabeça Des. nº 1/3 Des.dwg Data da revisão: 10/02/2002 Revisão por: Ildeu Lúcio Siqueira 1 1 1 1 2 Quant. nº 2/3 Des.1 2 3 4 5 Arquivo: Seu_Nome015_GrampoC_Montagem.

. Consulte o exercício 2.O Exercício poderá ser feito individualmente ou em dupla. Determine as principais dimensões dos elementos de máquinas usando como referência o Capítulo 3. e salve o como (Save As.) e faça as alterações somente no formato e nas margens do papel.. .: . .Alguns cálculos/dimensionamentos devem ser enriquecidos. legenda própria. SeuNome016_ModeloA2.O entendimento das questões faz parte da resolução/avaliação dos conhecimentos. para tal. Os cálculos que envolverem ângulos devem ser arredondados com cinco casas decimais após a vírgula e os demais com duas casas. Sugestão abra o desenho SeuNome010_ModeloA4.6) Use o ambiente SeuNome016_ModeloA2.5. CEFET-GO 97 . .... definido no Projeto Integrador deste Módulo.Os cálculos devem ser feitos com a devida descrição (procedimento).. 5. construa todas as vistas planas (2D) e as perspectivas do conjunto mecânico... passo a passo e ter as suas respectivas unidades. consulte livros da biblioteca e catálogos técnicos de elementos de máquina. no formato de papel A2. Obs..AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5..5) Crie um ambiente de trabalho.Salve os desenhos com o nome: SeuNome017_ProjetoIntegrador.

AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 98 CEFET-GO .

No AutoCAD 2000 → Model (ON) + Model(ON) Figura 6. SeuNome016_ModeloA2.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial CAPÍTULO VI Desenho mecânico em 3D Noções em 3D sólido 6 .2 – Dimensões do porta-bites em 2D. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “SeuNome016_ModeloA2”. opção desenhar/modelagem do desenho. que serviram de base para a criação do mesmo em 3D.) “SeuuNome018_3D_Porta_Bites”. Figura 6.1. 4º Passo: Construa as três vistas (frente. construa as vistas do porta-bites.Exercícios de aplicação 6. CEFET-GO 99 . porta-bites e a peça 2. lateral e superior) da peça 1.1) Use o ambiente de trabalho. parafuso.. veja figura 6.. mostrado na Figura 6.1 – Barra de status. 2º Passo: Salve-o como (Salve As. No AutoCAD R14 → MODEL(ON) + TILE(ON). 3º Passo: Ative a opção de desenhar/modelagem na barra de status. necessário para a criação do porta-bites 3D.2. perspectiva.

Observe o objeto na Figura 6. 7º Passo: Crie a região do porta-bites para poder começar a criar o objeto em 3D.REG ↵ . Figura 6.Cópia da peça 1.. .Informe o ângulo de extrusão. . objeto 2D. 10º Passo: Utilize o comando EXTRUDE para dar volume ao objeto. 9º Passo: Utilize um dos recursos da barra de ferramentas flutuantes VIEW e mude o plano de visão.4 e ENTER (↵) .Selecione todo o objeto conforme mostra Figura 6.Selecione o objeto que foi criado. notará que todo o objeto foi selecionado.6.4. 0 ↵ . Figura 6. Figura 6. 8º Passo: Utilize o comando do menu suspenso VIEW→TOOLBARS.5.3.Informe o tamanho da extrusão do objeto. contorno da vista de frente. agora sim o objeto em 3D começa a aparecer. Utilize o comando REGION.A última mensagem da janela de comando será “1 Region created”. Caso a mensagem seja “0 Regions created” refaça o desenho pois existe “pontos de vazamento”. mas quando selecionado..Extrusão porta-bites . 100 CEFET-GO . . e elimine os detalhes internos. deixando somente o contorno da peça. uma linha por exemplo. neste caso 18.Após o término do comando REGion. a área do objeto não está totalmente fechada. 6º Passo: Tire uma cópia da peça 1.5 – Barra de ferramentas flutuantes VIEW. Figura 6. a impressão que se tem é que nada aconteceu com o objeto. Figura 6. ou seja.4. e selecione a barra de ferramentas VIEW (Vistas Pré-definidas). Figura 6.6.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5º Passo: Construa perspectiva do porta-bites e do parafuso.3 – Perspectiva do porta-bites e parafuso.EXT ↵ . a região e ENTER (↵) .Pronto! Veja o resultado figura 6.6.5 ↵ Figura 6.

Importante: ANTES DE EXECUTAR QUALQUER OUTRO COMANDO USE O COMANDO REGEN (RE ↵). Criando a região.8a. . da Figura 6. (a) Figura 6. Caso contrário o AutoCAD irá adverti-lo que não é possível executar o comando sem redesenhar a imagem atual da tela. 4. existe um erro! Construa novamente o quadrado e refaça o comando REGION.RE ↵ (redesenhando a imagem da tela atual) .Informe o ângulo de extrusão. Nesse caso 90 ↵. 6. Pronto! Veja o resultado Figura 6. Se a mensagem não for essa. 1.Selecione o quadrado ↵ .EXT ↵ .REC ↵ (quadrado/retângulo de 5/16”) . Criando o quadrado de 5/16”.Selecione os pontos P1 ↵ e P2 ↵. Veja o resultado na Figura 6.Y 2. 3.8c.HI ↵ . (c) Rotação no espaço 3d 5. . Figura 6. 0 ↵. os textos não são afetados por este comando. O comando ROTATE3D – gira os objetos em torno de um eixo qualquer definido no espaço tridimensional.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 11º Passo: Utilize o recurso da barra de ferramentas flutuantes VIEW → TOP VIEW e mude o plano de visão para o plano XY. Figura 6.8 – (b) (c) (a) Ocultando as linhas invisíveis. @X. Rotacione o quadrado de modo que ele fique alinhado com o porta-bites. Pronto! Veja o resultado Figura 6. extrusão.8a.7 – Quadrado 5/16”. .Selecione o quadrado que foi criado através da região e ENTER (↵) . (b) Pontos para rotação. neste caso 140 ↵ .8b (seleção do eixo de rotação) . Oculte as linhas não visíveis. .8a. .Verifique a mensagem da penúltima linha da janela de comando é “1 Region created”. Comando HIDE – esconde as linhas invisíveis. 12º Passo: Crie um “punção quadrado”.Selecione o quadrado conforme mostra Figura 6.REG ↵ Figura 6.7 e ENTER (↵) .8.Informe o tamanho da extrusão do objeto. Criando o volume.Digite o ângulo desejado.7. .ROTATE3D ↵ . que servirá de base para remoção de material.Pronto! O resultado será a figura 6.Digite a dimensões do quadrado. . Utilize um dos recursos da barra de ferramentas flutuantes VIEW e mude o plano de visão. furo quadrado. CEFET-GO 101 .

102 CEFET-GO . Crie o perfil do filete do parafuso rosca americana NF 3/8” conforme mostra a Figura 6.9c) 8. Movendo o quadrado para a posição de “furação”. P = 25. Midpoint) Aproxime o cursor gráfico e selecione o meio. Figura 6.10 – Perfil da rosca NF 3/8” Fórmula: Rdn = dn / 2.4/nfp α = = 60º Em que: α = Ângulo do perfil do filete da rosca americana.11. ponto P3 Figura 6.0 ↵ (deslocamento de 11 mm do quadrado em relação ao eixo Y.50 6. MID ↵ (meio.Selecione os objetos dos quais serão subtraídos os demais. Subtraia o quadrado em relação ao porta-bites.90 7.10. nesse caso o quadrado (“Sai”). mm = milímetro.9d. NF = rosca americana – série fina. NC = rosca americana – série grossa. mm 1/4" 5/16” 3/8” 7/16” 20 18 16 14 28 24 24 20 13/64 7/32 1/4 17/64 5/16 21/64 3/8 25/64 5. pol. nfp = número de fios por polegada.4 mm. O comando SUBTRACT – cria sólidos pela subtração de primitivos de regiões sólidas e/ou sólidos compostos. .90 8. subtração. ponto P4 Figura 6. (a) (b) (c) (d) Figura 6.50 9. do porta-bites.9a.50 10.9b. nesse caso o portabites (“fica”).00 Figura 6.9 – Seqüência: Movendo a quadrado e subtração do furo quadrado. Figura 6. do quadrado. 1. = polegada = 1” = 25. M ↵ (movendo para um ponto conhecido) Selecione o quadrado ↵ MID ↵ (meio.SU ↵ .AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 7. @0.10 5. . M ↵ (Movendo para o ponto de subtração) Selecione o quadrado ↵ MID ↵ (meio. do quadrado.50 6.9a. Midpoint) Aproxime o cursor gráfico e selecione o meio.Selecione os objetos que serão subtraídos. Rosca Americana Diâmetro Número de Brocas Nominal fios (nfp) (dn) NC NF pol. 13º Passo: Crie o parafuso em 3D. Midpoint) Aproxime o cursor gráfico e selecione o meio. ponto P5 Figura 6.

Digite o ângulo de revolução a ser varrido. 3. 3. 3.10 em uma região. Apenas um objeto pode ser rotacionado por vez. Digite o Passo da rosca (distância entre linhas). Os valores inteiros variam de 0 a 2047.13b). altura da rosca).13.1.3. Entendendo a forma de apresentação dos perfis cilíndricos. Figura 6. Clique no ponto P1. e a extrusão com a altura de 5 mm para fazer o sextavado interno do parafuso. comandos: 5. variando o ângulo de visão (Barra de ferramentas flutuantes VIEW). 3. revolução. (a) (b) Figura 6.12. Revolucione o perfil da rosca. Transforme a Figura 6. 3. Clique no ponto P2. Valor inicial (padrão) 4.8. O comando union cria sólidos compostos pela união de Figura 6.15. 4.10a. Figura 6.12 – Altura da Rosca.16.9. R ↵ (cópia retangular) 3.13 – (a) Meio perfil da cabeça do parafuso. como 2º ponto do eixo de rotação.11a. Selecione o objeto (parte do perfil da rosca) que deseja rotacionar.6. 1 ↵ (columns = número de colunas). REV ↵ (rotação do perfil da rosca) 3.4.14. Crie o meio perfil da cabeça do parafuso. UNION ↵ (Unindo os perfis da rosca. ISOLINES – Especifica o número de linhas de malhas (isolinhas) usadas na superfície dos objetos sólidos. usando o comando REGION. 3. Tire uma cópia (COPY) da Figura 6. 3. O comando REVOLVE.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 2. 3.2. 5.11a.5.12. 3.1. P4).11b.7.13a. Pronto! Veja o resultado. 4.12. Pronto! Veja o resultado na Figura 6. (b) sextavado. Selecione o perfil da rosca rotacionado e ENTER (↵) 3.11. sua região. 3. Use os comandos da barra de ferramentas flutuantes e visualize os resultados da revolução da cabeça e do sextavado do parafuso.1. 3. Digite um valor número corresponde a altura da rosca ↵ (rows = número de linhas). (b) Revolução do perfil da rosca NF 3/8” 3. Selecione os objetos (perfis da rosca) que quer unir.10.11 – (a) perfil. Nesse caso 360 ↵ 3. (a) (b) Figura 6. primitivos sólidos). Figura 6. figura 6. sua região e faça a revolução do mesmo (eixo de rotação P3. cria um objeto em 3D a partir de uma revolução de um objeto em 2D em torno de um eixo. como 1º ponto do eixo de rotação. (a marcação de dois pontos definirá o eixo). 3. CEFET-GO 103 . a 1ª servirá para fazer o furo roscado no suporte do porta-bites e a 2ª será utilizada para fazer o parafuso allen de NF 3/8”. Figura 6. com 4 mm de raio circunscrito. Crie um polígono com seis lados (Figura 6. AR ↵ (cópias múltiplas do perfil.

Ativado = 0.14d).AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 5.1. mostra todas as linhas de silhueta e isto pode parecer meio confuso para quem estiver olhando. Figura 6.15 – Seqüência: de construção da cabeça do parafuso allen. MID ↵ (movendo a partir do meio.15c) 6. que é semelhante ao comando ROTATE.6. (a) (b) (c) (d) Figura 6. Faça a subtração do sextavado interno. opção midpoint). FACETRES . Os valores válidos variam de 0. Valor inicial (padrão) 0.Ajusta a suavidade de objetos sombreados (execução do comando HIDE).4. Selecione o sextavado ↵ (Figura 6. Por exemplo: FACETRES = 0. Desativado = 1. Use o comando LINE e crie uma linha de rascunho (entre P5 e P6). Selecione o sextavado ↵ (Figura 6.14c) 5.00.2.15. DISPSILH – Controla a apresentação de curvas de silhuetas de objetos no modo aramado (execução do comando HIDE). M ↵ (movendo o sextavado para dentro da cabeça do parafuso).3. 104 CEFET-GO . (d) 6. 6. M ↵ (deslocamento do sextavado para local conhecido). CEN ↵ (mover para centro. Selecione o ponto de base “Pm” do sextavado (Figura 6. 6. Valor inicial (padrão) é 0.9. (e) 6. 6. Embora valores maiores levem a maior suavidade. opção center).14b) FACETRES = 4 (Figura 6.3.10.5. Quando ativado.50.5 (Figura 6.15b).15b).2. DISPSILH = 1 (Figura 6.14a e 6.14 – Forma de apresentação.7.8. perfis cilíndricos. Figura 6. 6.01 a 10. 6.14c). que você conhece. opção center). 6. também levam a um aumento de necessidades de processamento (diminui a velocidade do computador). muda é que você tem que informar o eixo de rotação. Por Exemplo: DISPSILH = 0 (Figura 6.14b não se encontrem na posição correta use o comando ROTATE3D. 6. pois aparecem muitas linhas que na realidade não pertencem ao modelo originalmente.15c. CEN ↵ (movendo a partir do centro. que servirá como referência na hora de mover o sextavado para a parte cilíndrica do parafuso. 6. Caso as Figuras 6. e dê um clique sobre a circunferência do cilindro. Desloque o cursor gráfico até a parte cilíndrica. (a) (b) (c) Figura 6.

17 – Seqüência de subtração da rosca interna no porta-bites. @0.15e.16 – Parafuso Allen NF 3/8” (b) 14º Passo: Utilize a outra cópia da rosca (Figura 6. conforme a Figura 6. Veja o resultado usado o comando HIDE. (a) (b) Figura 6.18a. Logo após utilize o comando subtract. a rosca para o ponto Pm. Veja o resultado final na Figura 6.15d. 6. comando HIDE ativado. Figura 6. Veja a diferença dos dois comandos na Figura 6.18 – Porta-bites após o comando hide e shade. como demonstrado anteriormente.15d.17c. ou seja. Faça a montagem da cabeça do parafuso Allen com a parte roscada e use o comando UNION para unir-los. Figura 6.12.0 (coordenadas em função do ícone do sistema de coordenadas).11.16b.17a.16a. (a) (b) (c) (d) Figura 6. Figura 6. Para ocultar as linhas sobpostas aplique o comando hide e se quiser colocar uma coloração o comando shade. Mova. 15º Passo: Crie uma linha de centro para mostrá-los como uma vista explodida e rotacione se achar melhor.18.12) para fazer a rosca no porta-bites.-5. como mostra a figura 6. Subtraia (SUBTRACT) o sextavado em relação a parte cilíndrica. O resultado pode ser visto na Figura 6. selecionando primeiro o objeto do qual vai ser retirado o material (neste caso o porta-bites) e segundo o objeto que servirá de subtração. 7. (a) Figura 6. CEFET-GO 105 . Veja o resultado usado o comando Hide.Veja o resultado do processo na figura 6. do segmento P1/P2. que será retirado.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 6.

1. Obs: Crie a haste sem a ruptura. 6.20. escolha a opção center. que será utilizado nos próximos passos. selecionado. REG ↵ (escreva o comando region na linha de comando e dê ENTER) 6. você poderá selecionar tanto o cabo quanto à haste.Para a criação do raio R20. Selecione os objetos ↵ (Selecione e pressione a tecla ENTER). 3º Passo: Ative a opção desenhar/modelagem (MODEL + TILE) na barra de status.19 – Dimensões do cabo da chave de fenda. que servira de base para a criação da haste da chave de fenda em 3D.21. 5º Passo: Construa a haste da chave de fenda conforme indica a Figura 6.) “SeuNome019_3D_Chave_Fenda”...2) Use o ambiente de trabalho.5. 6. Aparecerá uma mensagem que foi criada a(s) região(ões).3.2. Há princípio nota-se que nada mudou. 6º Passo: Crie as regiões dos desenhos. isso deverá ser feito para que seja possível a execução dos comandos de revolução e extrusão. O comando para criar região. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “SeuNome16_ModeloA2”.Dimensões da haste da chave de fenda. . 4º Passo: Construa o cabo da chave de fenda conforme indica a Figura 6.Para a criação da elipse. utilizando o comando REGion.4. Figura 6.19.1. veja Figura 6. Figura 6. utilize o comando FILLET . quando pedir para selecionar objeto. SeuNome016_ModeloA2. construa a chave de fenda em 3D. 6.21 – Execução do comando region.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 6. que servirá de base para a criação do cabo da chave de fenda em 3D. Figura 6.20 . 35mm é o comprimento longitudinal e 7mm vertical. Como mostra execução do comando. 6. 2º Passo: Salve-o como (Salve As. 106 CEFET-GO . mas quando selecionar uma linha notará que todo o objeto foi Figura 6.

Figura 6. O resultado depois de executado o comando Revolve. Para melhorar a visualização dos objetos use os comandos FACETRES e DISPSILH demonstrados no exercício anterior.Para mudar a vista você deverá escolher uma vista que ajude-o a executar o desenho e facilite a execução do desenho..25. Selecione o objeto a ser revolucionado ↵ (Selecione e pressione a tecla ENTER. Selecione os pontos o qual o objeto será revolucionado (Para o cabo Selecione os pontos P1 e P2.24 – Seqüência dos comandos revolve e hide Figura 6.26. Observando a Figura 6. .26.22. SW Isometric Figura 6. REV ↵ (escreva o comando Revolve ou o atalho REV na linha de comando e dê Enter) 8. conforme Figura 6.3 selecione os pontos P3 e P4 para revolução da haste. nesse caso 360º.3. selecionando a barra de ferramentas VIEW (Vistas Prédefinidas).26.Depois do Revolve CEFET-GO 107 .6. aparece na Figura 6.Dê um Zoom na área que será desenhada. Conforme Figura 6. Conforme indica a Figura 6.24. 8..22 – Menu suspenso.23. 8. 8º Passo: Aplique o comando de revolução.1. para começar a ver o desenho em 3D. nota-se que a chave de fenda esta quase pronta necessitando somente de alguns detalhes para o término da ferramenta. .25 – Pontos da chave de fenda para revolução.2. . para melhorar a visualização da peça em questão.5. para ambas as peças. View→ 3Dviewpoint→ SWIsometric (ou uma outra vista que facilite o processo de modelagem do desenho em 3D). Importante: Esse comando deve ser feito em um objeto de cada vez).4. para melhorar visualização dos efeitos dos comandos em 3D.23 – Barra de ferramentas flutuantes VIEW.O plano de visualização dos objetos poderá ser acessado também pelo comando do menu suspenso VIEW→TOOLBARS. Figura 6. Digite o valor do ângulo de revolução.25) 8. Figura 6. Figura 6. 8. REVOLVE.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 7º Passo: Mude o plano. Figura 6. Execute novamente o comando REVOLVE e no passo 8. No Menu Suspenso. 8.

-20 11. Faça os detalhamento do cabo. para isso você só moverá no eixo z.5 mm. selecione objeto.27. . usando coordenada relativa cartesiana (incremental). 11. opção polar. que no array opção polar. polar ou retangular (<R/P>). O cabo já está quase pronto.5 ↵ (número de itens) .P↵ .Para o outro objeto (elíptico) a extrusão é de 90 mm. . para a execução dos detalhes.1.3.28. muda. Execução do 3darray polar: .29 – Pontos para execução do 3DArray .27. informa-se um ponto (centro da circunferência) no qual os objetos serão copiados simetricamente. Depois mova novamente o objeto elíptico 2 mm no sentido centro do cabo.0. . Dado o comando solicitará a seleção do objeto selecione-o. Use o comando 3DARRAY.Objetos para execução dos detalhes da chave de fenda. 108 CEFET-GO .2. Para a execução do comando 3darray.28 – Construção dos detalhes do cabo. Esse comando é semelhante ao comando ARRAY. Figura 6. ângulo (se total ou parcial).360 ↵ (o ângulo de rotação para copias) .0. haja do mesmo modo que no array. Observe o ícone do sistema de coordenadas. depois digite o valor do ângulo de extrusão. 11º Passo: Detalhando o cabo primeiramente. forneça-o. neste caso é 0º.10 @0. Figura 6. Exemplos de coordenadas relativas cartesianas: @0. a partir das regiões criadas no passo anterior.Selecione o objeto elíptico ↵ . já o 3darray devese informar não um ponto e sim um eixo no qual os objetos serão copiados simetricamente. pedirá o tamanho da extrusão. através do comando de extrusão.Para o quadrado menor a extrusão é de 0. Mova o objeto elíptico conforme mostra a Figura 6.Y ↵ (deseja gira enquanto copia? Sim). 10º Passo: Crie as espessuras dos objetos. número de P2 cópias.Para o quadrado maior a extrusão é de 4 mm.3darray ↵ Figura 6. deseja gira enquanto copia? E por fim ao invés de P1 fornecer o ponto de copia forneça o eixo. EXTRUDE. Com o objeto elíptico e o cabo já “extrudado” e revolucionado respectivamente. Figura 6.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 9º Passo: Crie os objetos e as regiões. 11.

Com o prisma maior termine a haste. Figura 6. . Figura 6. P2 e P3 da Figura 6. depois selecione o objeto (elíptico) que retirará o material do outro objeto (cabo). Execução do comando subtract: .32. alinhe-o utilizando o comando ALIGN. Aplique depois o comando subtract. O resultado pode ser visto na Figura 6. veja Figura 6. O comando mirror3d funciona da seguinte forma. Figura 6. Detalhar a haste. é como se tivesse colocado um espelho no local da figura (triangulo ∆P1P2P3).Selecione o cabo que será retirado o material ↵ . Utilize agora o comando subtract. O ponto P2 tanto pode ser o ponto mostrado na figura.1. que já está com a região criada. que no passo 13. e nesse caso o cabo já esta pronto. 13. Seqüência de comandos: .SU ↵ . 13.↵ (ENTER). Use o quadrado menor “extrudado”. 13º Passo: Construa a haste.Cabo pronto .Align e mirror3d CEFET-GO 109 .1.31). mostrado na Figura 6. 13. alinhe conforme mostra na figura 6. Observe a Figura 6. Esse comando tem o seguinte principio: seleciona-se um objeto (cabo) no qual será retirado o material. 13.33 e com isso a chave de fenda já está pronta. fazendo do mesmo modo.32 que é semelhante ao MIRROR que você já sabe usar! Use a haste. quanto outro ponto qualquer nesse mesmo eixo.O resultado final pode ser visto na Figura 6.31. ponto simétrico para fazer a copia (neste caso serão os pontos P1.27b. Aplique o comando Revolve para poder começar criar o objeto.32. que também pode ser o ponto central (esteja com ORTHO ligado facilitará. Use os mesmos recursos anteriores com o acréscimo do comando MIRROR3D.31. para finalizar. ponto P1 (1º ponto do eixo de rotação).align e mirror3d .Selecione os pontos (midpoint e quadrante) indicados na Figura 6.Selecione os pontos “onde irá ficar o espelho”. 12º Passo: Utilize o comando SUbtract.32.3. Aplique depois o comando Mirror3d.Obs. (Aplicando o ↵ .AL ↵ (Alinhando objetos no espaço 3D) . como mostra Figura 6.↵ (ENTER).26. .Selecione o objeto elíptico que retirará o material do outro objeto (cabo) ↵ Figura 6.Selecione o retângulo menor ↵ . para finalizar o comando.31 .30.29). e ele refletisse simetricamente o objeto selecionado.4. Figura 6. .MIRROR3D comando mirror3d para que a peça fique simétrica). Selecione o ponto P2.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial Selecione o centro do furo do cabo. para finalizar a ferramenta.2.30. a fim de obter o chanfro.

33-Haste pronta 110 CEFET-GO .34. Figura 6. Figura 6. Caso queira testar seus conhecimentos tente fazer.34. Veja agora o cabo e a haste prontos e com a aplicação do comando Shade.Geralmente a haste da chave de fenda tem umas “orelhas” para melhor fixação da haste no cabo.Shade Figura 6. criando um sólido elíptico de 12x8 mm com 3 mm de altura.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial .

CEFET-GO 111 .35. Figura 6. à parte que fica dentro do cabo. Ative a comando View.2.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 6. crie uma extensão da parte metal da tesoura. Ou na barra de menu. construa a vista frontal 2D da tesoura.3) Use o ambiente de trabalho. . Observação caso você tenha feito isso e não transformou a parte de metal da tesoura em uma única entidade. O comando pedit na funciona em círculos. . Figura 6. 2º Passo: Salve-o como (Salve As. os arcos e o lado da cópia proporcional. Digite J Join. veja Figura 6. Figura 6.35 – Dimensões do cabo e da lâmina da tesoura. 5. 3º Passo: Ative a opção desenhar/modelagem (MODEL + TILE) na barra de status. 5. forneça a distância. Depois use o comando OFFSET. Repita a operação nas duas entidades do cabo. 5º Passo: Crie as polilinhas.Se você quiser ser mais realista. vista frontal da tesoura. permitirá conectar outros segmentos de reta a polilinha).. seja criativo na hora de construir os arcos. Veja o resultado.. O comando PEDIT – normalmente usado na edição de polylines e splines.36 – Cabo e a parte de metal (lamina) após o comando pedit. Ou para outra vista de sua preferência. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “SeuNome016_ModeloA2”. 6º Passo: Mude a vista para Sw Isometric. sobre polilinha recém-transformada. só para testar seus conhecimentos.4. J ↵ (O comando dará varias opções de edição. responda sim).Para criação do cabo utilize a proporcionalidade.1. Selecione uma das linhas da parte metal (lâmina) da tesoura. isso. certifique se a figura esta totalmente fechada.5. PE ↵ 5. 5. Sugestão: construa primeiro os arcos internos.) “SeuNome020_3D_Tesoura”. que servirá de base para a criação do cabo e da lâmina da tesoura 3D.1. Y ↵ (O comando dirá que essa entidade não é polilinha e perguntará se você quer transforma-la em uma. View→3d view. Selecione as demais linhas ↵ 5. SeuNome016_ModeloA2. para dar início a criação 3D. 5. conforme mostra a Figura 6. 4º Passo: Construa o perfil. necessária para a criação da tesoura 3D. para melhor fixá-la.6.3.36.

para executar os furos no cabo e na lâmina de metal. Figura 6. dessa forma moverá o objeto em relação ao eixo Z.5 mm.Selecione a parte externa do cabo ↵ . Figura 6. ambos com ângulo de extrusão de 0º.37 Figura 6.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 7º Passo: Aplique o comando extrude. ou vice-versa. • Para o furo do cabo use: . subtract.Selecione a parte de metal ↵ (lâmina) . desde que fique centralizada.Selecione a parte aonde vai eixo de movimentação ↵ (furo) Veja o resultado. furação da lâmina) . CEFET-GO 112 .Selecione a parte interna do cabo↵ • Para a furo na parte de metal use: .2.SU ↵ (subtraindo o cabo) .39. Centralize a parte de metal na face conforme mostra a Figura 6. utilizando as coordenadas relativas @0. para o cabo de 5mm.39 – Subtração das partes que não interessavam.37 – Cabo e parte de metal (lâmina) da tesoura.5. ext ↵.SU ↵ (subtraindo. Figura 6. em seguida mova.0. Veja como. 9º Passo: Faça as subtrações. para a parte de metal dê uma extrusão de 1. observe que agora tem somente duas peças. 8º Passo: Mova a parte de metal para o cabo. Veja a Figura 6.38 – Centralizando o cabo em relação a lâmina. após o comando pedit.38.

Rotate3d ↵.Selecione uma linha aonde vai ter o arredondamento ↵ (veja Figura 6.180 ↵ (Informe o ângulo de rotação).43 – tesoura com os comandos (a) Hide. as bordas do cabo para melhorar o acabamento do cabo. .Veja o resultado nas Figuras 6.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 10º Passo: Arredonde com raio de 1 mm. só que em sólidos a interação será um pouco diferente.Selecione o eixo de rotação P1 e P2 ↵. Figura 6. . é só utilizar o comando COPY. selecione o eixo de rotação como sendo o eixo da tesoura. .40 e 6. Figura 6. esse ângulo é por volta de 30º. (b) Shade CEFET-GO 113 . Veja o resultado do comando Shade Figura 6. O comando Fillet é similar ao comando usado normalmente em 2D.41. 14º Passo: Abra a tesoura através do comando rotate3d. 11º Passo: Faça agora a copia da outra parte da tesoura.41 – Rotação do cabo. .F ↵ (arredondamento) .42 e 6. . 13º Passo: Junte as duas partes conforme mostra a Figura 6. 12º Passo: Use o comando Union e faça a união dos cabos com suas respectivas lâminas.Selecione as demais linhas onde vai ter o arredondamento ↵ (outra borda que deseja Figura 6. Figura 6.43b.40) . informando os eixos de rotação pontos P1 e P2. em seguida utilize o comando rotate3d.C ↵ (opção Chain permite escolher a borda em série que fará o arredondamento). (a) (b) Figura 6.42 – Juntando as duas partes da tesoura.Valor do raio ↵ (entre com o raio de arredondamento) .40 – Fillet no cabo arredondar).43a.43a. .

AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 15º Passo: Use sua criatividade e termine a tesoura. SUBTRACT.Um pino escalonado com rosca. e depois insira o eixo na tesoura. Que servirá de eixo para tesoura.Faça aquela pequena inclinação. 14.Uma porca. ROTATE3D. gume de corte. para isso utilize seus conhecimentos e habilidade.2 . o cilindro deve ter aproximadamente um diâmetro de 5 mm e altura de 3 mm.Construa os seguintes objetos: .1 . etc. Obs.Arruela lisa e . Por exemplo: 14. . Esse ângulo de inclinação está entre 32ºa 35º. crie um sólido e utilize os comandos MOVE. que tem a tesoura. CEFET-GO 114 .

44.3. Veja o resultado dessa seqüência de comandos Figura 6. SeuNome016_ModeloA2. Mude a vista para melhor trabalhar (recomendação use a vista Sw_Isometric).Dimensões do alicate... necessário para a criação do alicate 3D. e ângulo de extrusão 0º. construa a vista de frontal 2D. (a) (b) Figura 6. com o valor da extrusão de 11mm. (a) Detalhes da mandíbula móvel. que está detalhado.44.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 6. utilizaremos os mesmo recursos visto nos exercícios anteriores com a incrementação de alguns novos comandos.) “SeuNome021_3D_Alicate”. 2º Passo: Salve-o como (Salve As. CEFET-GO 115 .45. (b) cabo. Com seu conhecimento a modelação do alicate torna-se fácil. 3º Passo: Ative a opção desenhar/modelagem (MODEL + TILE) na barra de status.2.1 Crie a região do alicate. Orientações: 1º Passo: Abra o desenho “SeuNome016_ModeloA2”. 5. 5. 5º Passo: Criando o Cabo do alicate. Figura 6. 4º Passo: Construa o perfil. conforme mostra a Figura 6. vista frontal do alicate.45 – Extrusão do cabo do alicate. 5. Observe o detalhe na parte da frente do alicate.4) Use o ambiente de trabalho. que servirá de base para a criação do cabo do alicate 3D. Aplique logo após o comando Extrude.

Aplique em seguida o comando extrude. Figura 6. . (a) (b) Figura 6. a fim de construir a parte de corte do alicate. 6. 8. logo em seguida utilize o subtract. use o comando subtract para essa operação. Um retângulo de 15 x 10 mm (será usado para construir o prisma retangular). Dois círculos com 15 mm de diâmetro (serão usados para construir os cilindros de 6 mm). Veja a Figura 6.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 6º Passo: Construa as seguintes formas geométricas: 6. Mova para a face o alicate.45 – Seqüência de execução da parte de corte do alicate.1. conforme mostra a Figura 6. Mova 6 mm para dentro.2.46. 116 CEFET-GO . 6.4. com suas respectivas extrusão: 6 mm. Crie as regiões. 15 mm.46 – Eixo de articulação.5. e 6 mm. 6.1. Um círculo com 10 mm de diâmetro (será usado para construir o cilindro 15 mm). 8. 8º Passo: Mova o primeiro cilindro de 6 mm de comprimento.3.2. 7º Passo: Mova o cilindro de 15 mm de comprimento e construa o eixo de articulação do alicate.3. 8. 6.Essas formas geométricas serviram de base para modelagem do alicate. todos com ângulo de extrusão de 0º.47.

10. essa rotação é de 20º (a) (b) Figura 6.48b. C ↵ (Escolha a opção Chain).48a. Selecione as demais linhas do plano para arredondamento (seqüência de linhas do mesmo plano). 9. CEFET-GO 117 .2 Rotacione em 3D sendo ao eixo de rotação a base do retângulo.3 Use o comando subtract logo a seguir.1 Mova o cilindro para a face criada conforme a Figura 6. 10.49 – Arredondamento do cabo. Selecione uma linha que irá ser arredondada. (a) remoção do prisma. para finalizar o corte.4 O alicate esta quase pronto necessitando somente de alguns comandos para o termino. Figura 6. (a) movendo. 10º Passo: Termine o corte do alicate. 10. como mostra a Figura 6.2.48.1. Veja a Figura 6.4.5.48. 10. 9.3. 10.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 9º Passo: Com o outro cilindro de 6 mm de comprimento.48 – Corte do alicate. conforme mostra a Figura 6. 9. 10.3 Utilize o comando subtract e remova o material. F ↵ (arredondar) 10. 10. faça a primeira face do corte do alicate. essa rotação tem o valor de 22º ou – 22º dependendo do sentido do eixo de rotação (ícone do sistema de coordenadas). 10. Raio ↵ (raio de arredondamento).49. 10º Passo: Arredonde as bordas do cabo do alicate. Utilizaremos o comando fillet e mirror3d para terminar. Veja a Figura 6.2 Rotacione em 3D sendo o eixo de rotação a base do cilindro.1 Mova o prisma retangular.

50. Figura 6. Veja na Figura 6.1. Faça dois cilindros de 28.51.4 mm de diâmetro e altura de 5. e 11mm de altura.5 mm. 118 CEFET-GO . Figura 6. utilizando o mirror3D. Mova ambos conforme mostra as Figura 6.50. 12.AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 11º Passo: Faça uma copia espelhada do alicate.51 – Rotação de um dos cabos do alicate.52. 12º Passo: Construa as faces de contatos.52 – Montagem do alicate.2. Veja o resultado Figura 6. 12. 13º Passo: Rotacione um dos cabos e faça o encaixa um ao outro para forma o alicate. Observe a finalização figura 6. para fazer a outra parte dele. o eixo tem as dimensões de 10mm de diâmetro.3. 12. Rotate3d 14º Passo: Coloque o eixo de movimentação do alicate. Logo após utilize o comando subtract. Figura 6.50 – Faces de contato.

material geralmente plástico.53 .AutoCAD/ IntelliCAD – Desenhista Industrial 15º Passo: Para enriquecer seu conhecimento faça as manoplas do alicate. isolante elétrico especificado. Figura 6. Figura 6. com a finalidade de aderir a mão do usuário na ferramenta com maior êxito. CEFET-GO 119 .53.Alicate aberto. com as manoplas. seguida da aplicação do comando Shade. Veja como fica o alicate com as manoplas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful