Você está na página 1de 16

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO- UnC

CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CONCÓRDIA


CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL

CÁLCULO I

Profa Msc. Arlene Guarezi Paz de Oliveira

CONCÓRDIA-SC
ABRIL 2011
2

1 A idéia de função

No universo os fenômenos não ocorrem de maneira independente. Ao contrário, eles


estão interligados, de modo que a ocorrência de um fenômeno é conseqüência, ou função,
da ocorrência de outros.
Por exemplo:
a) O consumo de combustível de um automóvel numa viagem é função da
velocidade com que se desloca.
b) A pressão exercida pela água sobre um mergulhador é função da
profundidade em que ele se encontra.
c) O valor pago na conta da luz depende do consumo médio no período.

Quando uma indústria lança um produto no mercado, para fixar o preço desse produto
ela tem que levar em conta os custos para a sua produção e distribuição, que dependem de
diversos fatores, entre eles as despesas com energia, aluguel de prédios, custo das matérias-
primas e salários. Como esses custos podem variar, a indústria tem que
estar”equacionando” essas variáveis para compor o preço do seu produto.
Podemos utilizar a linguagem matemática para representar essas relações de
dependência entre duas ou mais grandezas. Faremos isso, estudando Funções.

1.1 Conceito Matemático de Função

Como, em geral, trabalhamos com funções numéricas, o domínio e a imagem são


conjuntos numéricos, e podemos definir com mais rigor o que é uma função matemática
utilizando a linguagem da teoria dos conjuntos.
Para isso, temos que definir antes o que é um produto cartesiano e uma relação entre dois
conjuntos.
Produto cartesiano: Dados dois conjuntos não vazios A e B, denomina-se produto
cartesiano (indica-se: A x B) de A por B o conjunto formado pelos pares ordenados nos
quais o primeiro elemento pertence a A e o segundo pertence a B.
A x B = {( x, y ) x ∈ A e y ∈ B}.
Relação: Dados dois conjuntos A e B, dá-se o nome de relação R de A em B a qualquer
subconjunto de A x B.
R é relação de A em B ⇔ R ⊂ A x B.

Exemplo:Sejam os conjuntos A ={1,2,3} e B={ 2,3,4,5} e seja a relação dada por :


S = { (x,y) ∈ A x B /y = x + 1}.
Teremos ,então:
S = {(1,2),(2,3),(3,4)}
Representação:
A
3

Definição de Função: Sejam A e B dois conjuntos não vazios e f uma relação de A em B.


Essa relação f é uma função de A em B quando a cada elemento x do conjunto A está
associado um e apenas um elemento y do conjunto B.
A definição acima nos diz que para uma relação f de A em B ser considerada uma
função, é preciso satisfazer duas condições:
 Todo elemento de A deve estar associado a algum elemento de B.
 A um dado elemento de A deve estar associado um único elemento de B.

Exemplo:
Verificar quais das sentenças abaixo indicam funções:

a) Dados os conjuntos A = {0,5,15 } e B = {0,5,10,15,20,25 } , seja a relação de A


em B expressa pela fórmula y = x + 5, com x ∈ A e y ∈ B.

b) Dados os conjuntos A = { − 2,0,2,5 } e B = {0,2,5,10,20 } , seja a relação de A em


B expressa pela fórmula y = x, com x ∈ A e y ∈ B.

c) Dados os conjuntos A = {− 3,−1,0,2 } e B = { −1,0,1,2,3,4 } , determinar o


conjunto imagem da função f: A → B definida por f(x) = x + 2.

d) Seja a função definida por f(x) = x2 – 10x + 8 . Calcular os valores reais de x para
que se tenha f(x) = - 1, ou seja, a imagem - 1 pela função f.

Exercícios:

1) Nas duas relações dadas a seguir, faça o diagrama e verifique se elas são ou não funções,
justificando sua resposta.
a) f é uma relação de A = {−1,0,1,2 } em B {0,2,4,6,8 } expressa pela fórmula y = 2x,
com x ∈ A e y ∈ B.

b) g é uma relação de A = {− 2,−1,1,2 } em B {− 8,−4,−1,0,1,4,8 } expressa pela


fórmula y= x³, com x ∈ A e y ∈ B.
4

2) Seja h uma relação de A = {0,1,3 } em B = {0,1,2,3,4,5 } expressa por


h(x) = x² - 4x + 3. Verifique se h é uma função de A em B. Em caso afirmativo, escreva o
conjunto imagem.

3) Na função f: R → R, com f(x) = x² - 3x + 1, determine:


a) f(-2)
b) f ( 2 )
1
c) f ( - )
2

4) Dado o conjunto A = {− 2,−1,0,1 } , determine o conjunto imagem da função f: A →R


quando f for definida por:
a) f ( x ) = x³
b) f ( x ) = -x + 3
c) f ( x ) = 1 - x²

5) Dada a função f: R → R definida por f(x) = x² - 5x + 6, calcule os valores reais de x


para que se tenha:
a) f ( x) = 0
b) f (x) = 12
c) f (x) = -6

1.2- Principais Funções Elementares e suas Aplicações

1.2.1- Função Constante

É a função f : R→R dada por f(x) = c onde c é uma constante.


O gráfico de f é uma reta paralela ao eixo das abscissas e que passa pelo ponto ( 0,c).

Exemplo: y = -2
Essa função de domínio D = R tem imagem Im = { − 2 }

1.2.2- Função do 1º Grau

Seja a função polinomial do 1º grau f (x ) = ax + b . No caso de b = 0, temos


5

f(x) = ax, e ela recebe o nome especial de função linear. Uma função é chamada de
primeiro grau (ou função afim) se sua sentença for dada por y= ax + b.
Verifica-se que o gráfico de uma função de 1º grau é uma reta. Assim o gráfico pode
ser obtido por meio de dois pontos distintos.
Exemplo1: Vamos esboçar o gráfico da função: y = 2x + 1.
Atribuindo os valores 0 e 1 , por exemplo, teremos os pontos: (0,1), (1,3) e seu gráfico:

3,5
3 y = 2x + 1
2,5
2
1,5
1
0,5
0
0 0,5 1 1,5

Aplicações de funções:

Exemplo 1:
Na fabricação de um determinado artigo, uma empresa tem a despesa fixa de R$ 2000,00 e
gasta com matéria prima de cada unidade R$ 30,00. Portanto o custo C para a produção
desse artigo é representado pela função C = 30x + 2000 , onde x é o número de unidades
produzidas. Calcule o custo para a fabricação de 50 unidades desse artigo.

Exemplo 2:
Uma livraria vende uma revista por R$ 5,00 a unidade. Seja x a quantidade vendida.
a) Obtenha a função receita R(x).
b) Calcule R(40).
c) Qual a quantidade que deve ser vendida para dar uma receita igual a R$ 700,00?

Exemplo 3:
O custo de fabricação de x unidades de um produto é C = 100 + 2x. Cada unidade é
vendida pelo preço P = R$ 3,00. Para haver um lucro igual a R$ 1.250,00 devem ser
vendidas K unidades. Determine o valor de K.

1.2.3 - Crescimento e decrescimento de uma função polinomial do 1º grau.


6

Você já estudou o crescimento e o decrescimento de uma função qualquer. No caso da


função polinomial do 1º grau, podemos determinar se ela é crescente ou decrescente pelo
sinal do coeficiente a da variável x na lei de formação f ( x ) = ax + b.

f ( x ) = 2x + 1 ( a > 0 ) Crescente
f ( x ) = -2x + 1 ( a < 0 ) Decrescente

1.2.4 -Zero de uma função polinomial do 1º grau

Denomina-se zero ou raiz da função f ( x) = ax + b o valor de x que anula a função,


isto é torna f ( x ) = 0 .

Exemplo: f ( x ) = x – 2
Então: x – 2 = 0
x=2

Exercícios
1) Dada a função polinomial do 1º grau f(x) = 4x – 1, determine:
a) f( 0 )
b) f(-1 )
1
c) f( )
8
d)f( 2 )

2) Admitindo que em uma determinada localidade uma empresa de táxi cobra R$ 2,00 a
bandeirada e R$ 2,00 por quilômetro rodado e outra empresa cobra R$ 3,00 por quilômetro
rodado e não cobra a bandeirada. Faça os gráficos das duas tarifas num mesmo sistema
cartesiano e depois responda:
a) Qual é a empresa mais vantajosa para o usuário em corridas inferiores a 2 km?

b) E para as corridas superiores a 2 km?

c) Qual a lei de formação de cada uma das retas?

d) Que tipo de função?

3)Sabendo que a quantia paga pelo consumo de energia elétrica é dada por y= mx +p, onde:
Y = montante em reais
X = número de quilowatts-hora consumido
m = preço por quilowatt-hora
p = parcela fixa

Dê no caso em que m = 2/3 e p = 2 :


a) o gráfico da função
7

b) O número de kwh consumidos, sabendo que a conta apresentada foi de R$ 420,00.

4) O valor de uma máquina decresce linearmente com o tempo devido ao desgaste.


Sabendo-se que hoje ela vale 10.000 dólares e daqui a 5 anos 1.000 dólares, qual será seu
valor daqui a 3 anos?

5) Um móvel se desloca numa rodovia da cidade A para a cidade B, segundo a função s(t) =
100 + 80t, sendo s (espaço) em km e t (tempo) em horas. Sabendo que A está localizada no
km 100 desta rodovia e B dista 350 km de A, pede-se :
a) O gráfico de função s;
b) A posição do móvel para t = 3 horas;

6) O custo de fabricação de x unidades de um produto é dado pela função C(x) = 100 + 2x.
a) Qual o custo de fabricação de 10 unidades?
b) Qual o custo de fabricação da décima unidade, já tendo sido fabricadas nove unidade?

1.3 Função composta

Uma fábrica que produz sapatos calcula o seu lucro meio da equação L = 0,4C, onde L é o
lucro e C o preço de venda desse sapato para o comércio. Por sua vez, o preço C de venda é
calculado fazendo-se C = 20+2P, onde P é o valor gasto com a matéria-prima para a
fabricação desse sapato. ( O lucro L é dado em função do preço C, e este é dado em função
do gasto P).
L=0,4C C= 20 + 2P L=0,4(20 + 2P)→L=8+0,8P
(g o f) = g(f(x)).

Exemplos:
Sejam as funções reais f e g definidas respectivamente por f(x) = x + 1 e g(x)=2x² - 3.
Determine:
a) f(g(x)) e g(f(x)).

2) Sendo f(x) = 3x –1 e f(g(x)) = 6x +8, determine g(x).

Exercícios:

1) Sendo f e g funções de domínio real com f(x) = x² + 2x e g(x) = 1 – 3x, determine;


a) f (g(x)) =
8

b) g (f(x)) =

c) f (f (x)) =

d) g (g(x ) =

2) Se f(x) = 5x + 1 e h(x) = 1+ 4x, calcule f(h (2) ) + h (f (2) ).

3) Dados f(x) = 3x + 5 e g(x) = 2x –3, calcule x para que se tenha:


a) f(g(x) ) = 0
b) g(f(x) ) = 1

4) Sendo f(x) = 2x2 e g(x) = x + 1, calcule:


a) f(g(2)) + g(f(2))

5) Dada a função f(x) = x2 + 1, calcule f(f(2)).

1.4 Regressão Linear

Uma aplicação muito comum envolvendo a função linear é aproximar um conjunto de


pontos por uma reta. Suponha que em uma empresa anotemos semanalmente a quantidade
vendida de um produto.
Semana x 1 2 3 4 5
Quantidade y 20 24 30 32 40
vendida

O gráfico dos valores observados é, então:


9

45
40
35
30
25
y

20
15
10
5
0
0 2 4 6
x

Os pontos não pertencem á mesma reta, podemos passar uma reta entre os pontos para
observar o crescimento das vendas e prever o que deverá ocorrer na próxima semana, isto é,
fazer uma estimativa das vendas para a próxima semana.
A reta y= Ax + B que melhor aproxima esse conjunto de pontos é chamada de reta de
regressão. Os valores de A e B são dados pelas expressões:
∑ xy - n x y
A =
∑ x2 - n ( x ) 2

B = y - Ax
Onde, ∑xy : é a soma dos produtos de x pelo y correspondente.
n : é o número de observações
x: é a média aritmética dos valores de x
y: é a média aritmética dos valores de y
∑x2: é a soma dos quadrados dos valores de x observados.
Então, substituindo os valores encontrados na fórmula, temos:
y = 4,80 x + 14,80
10

45
40 y = 4.8x + 14.8
35
30
25
y

20
15
10
5
0
0 2 4 6
x

A projeção para a próxima semana será obtida fazendo x = 6. obteremos:


y= 4,80 . (6) + 14,80 = 43,60

Exercícios
1- Suponha que a tabela mostre o custo de produção de um bem para vários níveis da
quantidade produzida:

x = quantidade 100 120 150 170 200


produzida
y=custo 1 500 1 800 2 100 2 300 2 400
correspondente

a) Calcular a reta que melhor aproxima o conjunto de pontos anotados;


b) Qual é a estimativa de custo para 250 unidades?
c) Qual é a estimativa de custo para 200 unidades?

2- Um instituto de pesquisa está verificando como um cereal reage a vários níveis de


adubação. Foram experimentados cinco níveis e anotados os rendimentos do ceral em
cada caso:
11

x = nível de 5 10 15 20 25
2
adubo em g/m
y= rendimento 20 30 34 38 39
2
em g/m
a) Determinar a reta que melhor aproxima o conjunto de pontos anotados;

b) Qual é a previsão de rendimento para 12g/m2 ?

c) Qual é a previsão de rendimento para 8g/m2 ?

1.5- Estudo da função polinomial do 2º grau.

A função f: R → R dada por f(x) = ax² + bx + c, com a,b e c reais e a ≠ 0,


denomina-se função polinomial do 2º grau ou função quadrática.

Exercícios:

1) Dada a função f (x) = x² - 5x + 4, calcule :


a) f (0)
b) f (-1)
1
c) f ( 2 )
d) f ( 2 )
5
e) f ( − )
5
f) f ( 4 )

2) Dada a função f (x) = x² - 4x – 5, determine os valores reais de x para que se tenha:


a) f ( x ) = 7
b) f ( x ) = 0
c) f ( x ) = -5

1.5.1 Gráfico de uma função quadrática

O gráfico de uma função polinomial do 2º grau ou quadrática é uma parábola cujo


vértice é o ponto de abscissa –b/2 a e “abertura” voltada para cima, se a > 0 e para baixo
se a< 0.

Exemplo 1: Construir o gráfico da função y = 2x² - 4x +3 com x={-1, 0, 1, 2, 3}.

Exemplo 2: Construir o gráfico da função y= -2x² + 18 com x= {-3, -2, -1,0, 1, 2, 3}.
12

1.5.2-Zeros de uma função quadrática

Os zeros ou raízes da função quadrática f ( x ) = ax² + bx + c são as raízes da


equação do 2º grau ax² + bx + c = 0

Exemplo: f ( x ) = x² - 7x + 6

Exercícios:

1) Determine os zeros das seguintes funções:


a) f (x) = x² + 2x
b) f ( x ) = x² - 7x + 10
c) f ( x ) = 4 - x²
d) f ( x ) = x² + 2x +1

2)Representar graficamente as parábolas cujas equações são:


a) y = x2
b) y = - x2
c) y = x2 – 3x – 10
d) y = - x2 + 10 x - 16
2
e) y = 4x –x

2-A função dada por D = 16 – P2, em que P é o preço por unidade e D a demanda de
mercado correspondente. Esta é uma função quadrática logo seu gráfico será uma parábola
cujos pontos que cortam o eixo de x são os pontos: (4,0) e (-4,0). A representação gráfica
fica assim:

20

15

10

0
-6 -4 -2 0 2 4 6

1.6 -Funções exponenciais


13

Em um instituto de pesquisas, estudou-se o crescimento de uma planta. Durante esse


estudo, observou-se que a planta dobrava sua altura a cada três meses.
No início das observações, o biólogo que mediu a planta obteve 1cm de altura.
Sabendo que o prazo máximo de sobrevivência dessa planta é de um ano, qual será sua
altura no final desse período?
Para responder a essa pergunta podemos construir uma tabela que mostre o
crescimento da planta em função do tempo.

Tempo Altura
Observação inicial 1cm
Após 3 meses 2cm
Após 6 meses 4cm
Após 9 meses 8cm
Após 12 meses 16cm

Concluímos, então, que ao final de um ano a altura da planta será de 16 cm.


Podemos verificar esse crescimento através do gráfico:

20

15 y = e0,231x

10

0
0 5 10 15

Observando o gráfico, podemos dizer que essa planta cresce exponencialmente, isto é,
como a cada medição a altura é o dobro da anterior, a variação da altura pode ser expressa
em potência de 2.

Então:

Uma função exponencial é toda função definida de R em R por :


f(x) = ax com a > 0 e a ≠ 1.

Atividades de aplicação

1-Uma pessoa deposita R$ 500,00 na caderneta de poupança e, mensalmente, são


creditados juros de 2% sobre o saldo. Sabendo que a fórmula do montante (capital +
rendimento) , após x meses, é M(x) = 500.( 1 + 0,02 )x , calcule:
14

a) o montante após 1 ano; b) o rendimento no 1o ano.

2-Uma empresa produziu, num certo ano, 8000 unidades de um determinado produto.
Projetando um aumento anual de produção de 50 %, pergunta-se:
a) Qual a produção P dessa empresa t anos depois?

b) A produção após 3 anos?

c) Após quantos anos a produção anual da empresa será de 40 500 unidades?

1.7 -Funções Logarítmicas

1.7.1- Definição:

Seja a função exponencial y = ax , com a > 0 e a ≠ 1. A sua inversa chama-se função


logarítmica e indica-se y = loga x .

2.7.2 Representação gráfica: O gráfico de toda função logarítmica será crescente se


b> 1 e decrescente se 0 < b <1.

Exemplo:
Se considerarmos a função logarítmica f(x) = log1/2 x , vamos obter:

X Y
8 -3
4 -2
2 -1
1 0
0.5 1
0.25 2
0.1 3
15

4
3
2
1
0
y

-1 0 2 4 6 8 10
-2
-3
-4
x
16

REFERÊNCIAS

DANTE, Luiz Roberto. Matemática contexto e Aplicações. São Paulo: Ática, 2003.
LARSON, Roland E. Cálculo com aplicações. Rio de Janeiro: CTC editora, 1998.
MORETTIN, Pedro. A .Cálculo funções de uma e várias variáveis. São Paulo:
Saraiva,2005.

PAIVA, Manoel. Matemática . São Paulo: Ed. Moderna,2005.

SILVA, Sebastião Medeiros da. Matemática : para cursos de economia,


administração, ciências contábeis. 5 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

THIEL, Afrânio A . O mundo que nos cerca e a Matemática. Camboriú: UFSC,


1998.