Tórax

Profª Profª Luciana Karla Viana Barroso

Tórax
É um cilindro de forma irregular, com uma abertura estreita (abertura torácica superior) superiormente e uma abertura relativamente grande inferiormente (abertura torácica inferior). inferior).  A abertura torácica superior não se fecha, permitindo a continuidade com o pescoço; e a Abertura torácica inferior é pescoço; fechada pelo diafragma. diafragma.  Cavidade torácica é composta por: por: - Cavidade pleural E; - Cavidade pleural D; - Mediastino. Mediastino. 

Tórax 

MEDIASTINO: MEDIASTINO:
Atua como conduto para estruturas que atravessam completamente o tórax de uma região do corpo a outra e para estruturas que ligam órgãos no tórax a outras regiões corporais. corporais. O Esôfago, os Nervos Vagos e o Ducto Torácico atravessam o mediastino e têm um trajeto entre o pescoço e o abdômen Os Nervos Frênicos que se originam no pescoço, também atravessam o mediastino, penetrando e inervando o diafragma. diafragma. Estruturas como a Traquéia, Artéria Aorta e Veia Cava Superior têm um trajeto dentro do mediastino a caminho dos grandes órgãos viscerais no tórax e provenientes deles. deles.

-

‡

‡

‡

COMPONENTES DO TÓRAX
A Parede Torácica consiste em elementos esqueléticos e músculos. músculos. => Posteriormente: É composta por 12 vértebras torácicas e Posteriormente: seus discos intervertebrais interpostos; interpostos; => Lateralmente: Formada pelas Costelas (12 a cada lado) e Lateralmente: camada muscular que cobre os espaços intercostais entre costelas adjacentes; adjacentes; => Anteriormente: pelo Esterno, que consiste no manúbrio do Anteriormente: esterno, no corpo do esterno e no processo xifóide. xifóide. - O Manúbrio do esterno sofre uma angulação, na articulação Manubrioesternal (Â do esterno), sendo importante ponto de referência para realização do exame físico do tórax. tórax. - A extremidade anterior (distal) de cada costela é composta costal, pela cartilagem costal, que contribui para a mobilidade e elasticidade da parede. parede. 

TÓRAX 


Todas as costelas articulam-se com as vértebras torácicas posteriormente. articulamposteriormente. A maioria das costelas (II a IX) têm 3 articulações com a coluna vertebral: vertebral:

- A cabeça de cada costela articula-se com o corpo de sua própria vértebra articulae com o corpo da vértebra acima; acima; - Como estas costelas curvam-se posteriormente, cada uma também se articula curvamcom o processo transverso de sua vértebra. vértebra. 

Anteriormente: Anteriormente:
- As cartilagens costais das costelas I a VII articulam-se com o esterno (Costelas articulamVerdadeiras); Verdadeiras); - As cartilagens costais das costelas VIII a X articulam-se com as margens articulaminferiores das cartilagens costais acima delas (Costelas Falsas); Falsas); - As costelas XI e XII são chamadas Costelas Falsas e Flutuantes porque não se articulam com outras costelas, cartilagens costais ou com o esterno. esterno.

COSTELAS
Uma Costela Típica consiste em uma haste curva com extremidades anterior e posterior. posterior.  Extremidade Anterior ² contínua com a cartilagem costal. costal.  Extremidade Posterior ² articula-se com a coluna vertebral e caracteriza-se articulacaracterizapor uma Cabeça, Colo e um Tubérculo. Tubérculo.  CABEÇA: é expandida e apresenta duas superfícies articulares separadas CABEÇA: por uma crista. crista. - A superfície superior menor articula-se com a Faceta Costal Inferior (Fóvea) articulano corpo da vértebra acima, enquanto a Faceta Inferior, maior, articula-se articulacom a Faceta Costal Superior de sua própria vértebra. vértebra.  COLO: região óssea plana e curta que separa a cabeça do tubérculo; COLO: tubérculo;  TUBÉRCULO: projeta-se posteriormente, consistindo em duas regiões, TUBÉRCULO: projetauma parte articular e uma não articular. articular. transverso. - A parte articular vai se articular com a Fóvea Costal do processo transverso. - A parte não articular ² serve para a fixação de ligamentos. ligamentos.  ÂNGULO: a haste curva-se para a frente em posição lateral ao tubérculo ÂNGULO: curva

Articulações 

Articulações Costovertebrais

=> Uma costela típica articula-se com: articula1. Os corpos das vértebras adjacentes, através da cabeça da costela; costela; 2. O processo transverso de sua vértebra relacionada, formando uma articulação Costotransversa. Costotransversa.

1. Articulação com a Cabeça da Costela
- As duas facetas na cabeça da costela articulam-se, respectivamente, com a articulamfóvea costal inferior, no corpo da vértebra acima e com a fóvea costal superior no corpo da sua própria vértebra; vértebra; - Divide-se em dois compartimentos sinoviais unidos por um Ligamento DivideIntraIntra-articular, que fixa a crista ao disco intervertebral adjacente. adjacente. - Cercada por uma cápsula articular, na qual encontra-se externamente um encontraLigamento Radiado da cabeça da costela, fixando a cabeça da costela à coluna vertebral. vertebral.

Articulações
Articulações Costovertebrais 2. Articulação Costotransversa 

- São sinoviais, localizando-se entre o Tubérculo de uma costela e o processo localizandorelacionada; transverso da vértebra relacionada; - A cápsula que cerca a articulação é fina, sendo estabilizada por dois fortes ligamentos extracapsulares que cobrem o espaço entre o processo transverso e a costela. costela.

Ligamento Costotransverso ² é medial à articulação e fixa o colo da costela ao processo transverso; transverso; ‡ Ligamento Costotransverso Lateral ² é lateral à articulação e fixa a extremidade do processo transverso à parte não ² articular, áspera do tubérculo da costela. costela. => Ligamento Costotransverso Superior - 3Ü ligamento, que fixa a superfície do colo da costela ao processo transverso da vértebra acima. acima. => Ligamento Intertransversário ² entre um processo transverso e outro. outro.
‡

Articulações Esternocostais   

São aquelas entre as sete cartilagens costais superiores e o esterno. esterno. A articulação entre a costela I e o manúbrio - não é sinovial e consiste em uma conexão fibrocartilaginosa entre o manúbrio e a cartilagem costal. costal. As articulações a partir da 2ª à 7ª costelas - são sinoviais e têm cápsulas finas reforçadas por ligamentos esternocostais em volta (Ligamentos Esternocostais radiados). radiados).

Articulações Intercondrais   

Entre as cartilagens costais das costelas adjacentes, principalmente entre as cartilagens costais das costelas VII a X, mas também podem envolver as cartilagens costais das costelas V e VI. VI. Fornecem ancoragem indireta ao esterno e contribuem para a formação da margem costal inferior. inferior. Geralmente são sinoviais e as cápsulas fibrosas finas são reforçadas por ligamentos intercondrais.

Articulação Manubrioesternal e Xifoesternal   

As articulações entre o Manúbrio e o Corpo do Esterno e entre o Corpo do esterno e o Processo Xifóide ² geralmente são Sínfises. Sínfises. Ocorrem apenas pequenos movimentos entre o manúbrio e o corpo do esterno durante a respiração. respiração. A articulação entre o Corpo e o Processo Xifóide costuma ficar ossificada com a idade. idade.

Músculos da Região Peitoral 

Contém os músculos: Peitoral Maior, Peitoral Menor e músculos: Subclávio. Subclávio.
Todos se originam da parede torácica anterior e se fixam em ossos da extremidade superior. superior. 

1. Peitoral Maior
- O maior e mais superficial dos músculos da região peitoral, diretamente subjacente à mama, separado dela apenas por uma Fáscia profunda e tecido conjuntivo frouxo do espaço retromamário. retromamário.

- Possui uma porção clavicular e uma porção esternal
‡

‡ ‡

Origem ² é larga e inclui, as superfícies anterior da clavícula (metade medial), esterno e as primeiras 7 cartilagens costais relacionadas. relacionadas. Inserção ² Parte proximal do úmero (lábio lateral do sulco intertubercular) Ação ² adução, rotação interna e flexão do ombro. ombro.

Músculos da Região Peitoral
2. Subclávio ² fica subjacente ao peitoral maior, sendo um músculo
pequeno, que passa Lateralmente da parte anterior e medial da 1ª costela (ORIGEM) para a superfície inferior da clavícula (INSERÇÃO). (INSERÇÃO). Ação ² deprime a clavícula e estabiliza a articulação esternoclavicular. esternoclavicular.

3. Peitoral Menor ² também fica abaixo do peitoral maior, passando das
superfícies anterior da 3ª, 4ª e 5ª costelas (ORIGEM) para fixar-se no fixarProcesso Coracóide (INSERÇÃO) Ação ² deprime a ponta do ombro, acompanhado de uma protração da escápula. escápula. => Uma camada contínua da Fáscia profunda ² Fáscia Clavipeitoral ² contém o subclávio e o peitoral menor e fixa-se à clavícula acima e ao assoalho da fixaaxila abaixo. abaixo.

Músculos da Parede Torácica 

Os músculos da parede torácica incluem aqueles que preenchem e sustentam os espaços intercostais, aqueles que passam entre o esterno e as costelas e aqueles que atravessam as costelas entre as fixações costais. costais. Os músculos da parede torácica, juntamente com os músculos entre as vértebras e costelas posteriormente: Elevador Costal, posteriormente: Serrátil Póstero-Superior e Serrátil Póstero- Inferior ² 1. PósteroPósteroAlteram a posição das costelas e do esterno, mudando o volume torácico durante a respiração, além de 2. Reforçar a parede torácica. torácica. 

Músculos Intercostais  



São três músculos planos encontrados em cada espaço intercostal e que passam entre costelas adjacentes, sendo denominados de acordo com sua posição. posição. Intercostais Externos: são os mais superficiais; Externos: superficiais; Intercostais Internos: ficam entre os músculos externos e os mais internos; Internos: internos;

- Inervação: nervos intercostais relacionados. Inervação: relacionados. 
Intercostais Externos: (Situados em torno da parede torácica, Externos:

estendendoestendendo-se dos tubérculos das costelas, até as cartilagens costais). costais). - São 11 pares de músculos, cuja ORIGEM: margem inferior da costela acima e ORIGEM: INSERÇÃO: INSERÇÃO: superfície superior da costela abaixo. abaixo. - AÇÃO ² elevação das costelas (inspiração). (inspiração). OBS.: OBS.: A partir das cartilagens costais, continua-se com uma aponeurose fina de continuatecido conjuntivo ² Membrana Intercostal Externa. Externa.

Músculos Intercostais
Intercostais Internos: Estendem-se da região paraesternal (entre Internos: Estendemas cartilagens costais adjacentes até o  das costelas posteriormente). posteriormente). - São 11 pares de músculos que passam ORIGEM: fixam-se na ORIGEM: fixamsuperfície superior da costela abaixo (profundamente à fixação do intercostal externo). externo). INSERÇÃO: INSERÇÃO: borda lateral mais inferior dos sulcos costais das costelas acima. acima. - AÇÃO: Depressão das costelas (Expiração). AÇÃO: (Expiração). 

OBS.: OBS.: A partir do  das costelas, esta camada continua-se continuamedialmente, em direção à coluna vertebral como Membrana Intercostal Interna. Interna. - As fibras musculares passam na direção oposta à dos músculos intercostais externos. externos.

Músculos Intercostais 

Intercostais Mais Internos (Íntimos): São os menos distintos (Íntimos): dos músculos intercostais, e as fibras têm a mesma orientação que os intercostais internos. internos. - Ficam mais evidentes na parede torácica lateral, ORIGEM: ORIGEM: vão da borda medial do sulco costal da costela acima INSERÇÃO: INSERÇÃO: indo para a parte interna da superfície superior da costela abaixo. abaixo. AÇÃO: AÇÃO: Atuam como os intercostais internos (expiração). (expiração).

Músculos Entre as Costelas 

Músculos Subcostais:

- Estão no mesmo plano que os músculos intercostais mais internos, cobrindo múltiplas costelas; costelas; - São mais numerosos nas regiões inferiores da parede torácica posterior; posterior; ORIGEM: ORIGEM: superfície interna e inferior da costela de cima; cima; INSERÇÃO: INSERÇÃO: superfície interna da 2ª ou 3ª costela abaixo. abaixo. AÇÃO ² podem fazer a depressão das costelas (Expiração). (Expiração).

Músculos Torácicos Transversos (Transverso do Tórax)

São encontrados na superfície profunda da parede torácica internos. anterior e no mesmo plano que os intercostais mais internos. ORIGEM: ORIGEM: parte posterior do processo xifóide, parte inferior do corpo do esterno e processo xifóide e nas cartilagens costais adjacentes às costelas verdadeiras. verdadeiras. INSERÇÃO: INSERÇÃO: bordas inferiores das cartilagens costais da 3ª a 6ª costelas; costelas; AÇÃO: AÇÃO: Deprime as cartilagens costais (Expiração). (Expiração). 

Diafragma    



O Diafragma musculotendíneo veda a abertura torácica inferior. inferior. Em geral, as fibras musculares do diafragma originam-se originamradialmente, a partir das margens da abertura torácica inferior, e convergem para um grande Tendão Central. Central. O Diafragma forma um ´Balãoµ superiormente, tanto a D como a E, formando cúpulas (Hemicúpla D e E). E). A Hemicúpula D é mais alta que a E, chegando até a costela V. À medida que o diafragma se contrai, a altura das cúpulas diminui e o volume do tórax aumenta. aumenta.

MEDIASTINO  

É uma porção espessa na linha média que se estende do esterno, anteriormente, às vértebras torácicas posteriormente, e da abertura torácica superior à abertura torácica inferior. inferior. Em um plano horizontal que passe pelo ângulo esternal e pelo disco intervertebral entre as vértebras TIV e TV separa o

Mediastino em partes superior e inferior; inferior; 

A parte inferior ainda é subdividida pelo Pericárdio, que encerra a cavidade pericárdica ao redor do coração. O coração. Médio. Pericárdio e o coração constituem o Mediastino Médio. 

O Mediastino anterior situa-se entre o Esterno e o situaPericárdio; Pericárdio; 

O Mediastino Posterior situa-se entre o Pericárdio e as situavértebras torácicas. torácicas.

CAVIDADES PLEURAIS     

As duas cavidades pleurais situam-se a cada lado do situammediastino. mediastino. Cada cavidade pleural é completamente revestida por uma Pleura. membrana chamada Pleura. A Pleura aderida diretamente aos Pulmões: Pleura Pulmonar ou Pulmões: Visceral; Visceral; A Pleura que reveste as paredes da cavidade pleura: Pleura pleura: Parietal. Parietal. No interior da Cavidade Pleural, há uma película de líquido: líquido: Líquido pleural, que favorece o deslizamento entre as pleuras. pleuras.

Pulmões 
  

  

São órgãos da respiração que se situam a cada lado do mediastino, cercados pelas cavidades pleurais D e E. O ar entra nos pulmões e sai deles através dos brônquios principais, que são ramos da traquéia. traquéia. O pulmão D normalmente é um pouco maior que o E, por causa do mediastino médio, que contendo o coração, desvia-se desviamais para a E do que para a D. Cada pulmão tem uma forma de meio cone, com uma base, um ápice, duas superfícies e três bordas. bordas. A Base assenta-se no diafragma e, o ápice projeta-se acima da assentaprojetacostela I; Superfície Costal ² situa-se imediatamente adjacente às situacostelas e aos espaços intercostais da parede torácica. torácica. Superfície Mediastinal: situa-se contra o mediastino e contém Mediastinal: situao Hilo Pulmonar (em forma de vírgula), através do qual as estruturas entram e saem dos pulmões. pulmões.

Pulmões
3 Bordas: - Inferior; Anterior e Posterior  RAIZ E HILO: * RAIZ: a raiz de cada pulmão é uma coleção tubular curta de RAIZ: estruturas que, em conjunto, fixam o pulmão no mediastino. mediastino. - É coberta por um manguito de pleura mediastinal que se reflete na superfície do pulmão como pleura visceral. visceral. * HILO: região contornada por esta reflexão pleural, na superfície HILO: medial do pulmão, onde as estruturas entram e saem. saem. => Ligamento Pulmonar: é uma prega fina de pleura em forma de Pulmonar: lâmina que projeta-se inferiormente da raiz do pulmão e projetaestendeestende-se do hilo ao mediastino. mediastino. - Pode estabilizar a posição do lobo inferior e também pode acomodar a translocação para baixo e para cima das estruturas na raiz durante a respiração. respiração. 

Pulmões 

No mediastino, os nervos vagos passam imediatamente posteriores às raízes dos pulmões, enquanto os nervos frênicos passam imediatamente anteriores a eles. eles.

Dentro de cada Raiz e localizados no Hilo temos: temos: - Uma artéria pulmonar; pulmonar; - Duas veias pulmonares; pulmonares; - Um Brônquio principal; principal; - Vasos Brônquicos; Brônquicos; - Nervos e Linfáticos. Linfáticos.  

PULMÃO D:

Pulmão D e Pulmão E

- Tem 3 Lobos e 2 Fissuras ² normalmente os lobos são livremente móveis um contra o outro porque são separados, quase no hilo, por invaginações de pleura visceral. Estas visceral. invaginações formam as fissuras: fissuras:  Fissura Oblíqua ² separa o lobo inferior do lobo superior (pulmão E) e o lobo inferior do médio no pulmão D.  Fissura Horizontal ² separa o lobo superior do lobo médio (pulmão D). D). 

PULMÃO E:

- É menor que o pulmão E e tem dois lobos separados por uma Fissura Oblíqua, sendo um pouco mais acentuada que a fissura correspondente do pulmão D. - A parte inferior da superfície medial do Pulmão E, tem uma Incisura Cardíaca devido à projeção do coração na cavidade pleural E a partir do mediastino médio. médio. 

Traquéia: Traquéia:

Árvore Traqueobrônquica

- A Traquéia é um tubo flexível que se estende do nível C6 a T4-T5 no mediastino, onde se bifurca em: Brônquios Principais D e E. em:

- Órgão condutor de ar/ Continuação da laringe; laringe; - Situa-se anteriormente ao esôfago e estende-se, no adulto, Situaestendedesde a laringe até T4-T5 (tem cerca de 11cm de 11cm comprimento e 2,5 cm de diâmetro); diâmetro); - Possui uma parte cervical e uma torácica e termina dividindo-se dividindonos brônquios principais D e E, que penetram nos pulmões D e E; - A traquéia é constituída por anéis cartilaginosos em forma de Anulares; ´Cµ, sobrepostos e unidos entre si por: Ligamentos Anulares; por: - No extremo inferior, onde se divide, há um relevo conhecido Traquéia; como: como: Carina da Traquéia;

Árvore Traqueobrônquica
- Brônquio Principal D (pulmão D): mais largo e assume trajeto mais D): vertical que o Brônquio principal E; Brônquio Principal E (pulmão E); E); -> Ao penetrar nos pulmões (através do Hilo), divide-se em: divideem: *Brônquios Lobares; Lobares; - Pulmão D: Três Lobos (Superior, Médio e Inferior); Inferior); - Pulmão E: Dois Lobos (Superior e Inferior); Inferior); -> Brônquios Lobares ramificam-se: Brônquios Segmentares ramificam-se: (suprem os segmentos broncopulmonares ² 10 em cada pulmão); pulmão); -> Brônquios Segmentares se dividem: Bronquíolos Terminais; dividem: Terminais; nú): -> Bronquíolos Terminais (últimos visíveis a olho nú): Bronquíolos Respiratórios (Ductos alveolares, Alvéolos Pulmonares e Sacos Alveolares) ² suprem a superfície respiratória; respiratória;

Timo
É o componente mais anterior do mediastino superior, situandosituando-se imediatamente posterior ao manúbrio esternal. É esternal. uma estrutura assimétrica bilobada. bilobada.  Uma parte inferior do timo se estende ao mediastino anterior sobre o saco pericárdico. pericárdico.  Envolvido no desenvolvimento inicial do sistema imune, sendo uma estrutura grande na criança, começando a atrofiar depois da puberdade, sendo quase identificável no idoso como órgão, consistindo principalmente de tecido adiposo. adiposo. - Secreta: Timosina ² atua na formação esquelética (até 2 anos); Secreta: anos); - Atua também no sistema imune; imune; 

Esôfago 

Esôfago:
- Tubo muscular que se continua depois da faringe e é continuado pelo estômago; estômago;

- Distinguem-se: Três porções - > Cervical ² Torácica e Abdominal, sendo a Distinguem-se:
torácica a maior delas; delas; - Começa na borda inferior da cartilagem cricóide , ao nível de C6 e termina na abertura do cárdia do estômago, opostamente à vértebra T11. 11. situa-se: - No tórax, o esôfago situa-se: *Ventralmente à coluna vertebral; vertebral; *Dorsalmente à traquéia, estando próximo da aorta; traquéia, aorta; - Para atingir o abdômen, atravessa o músculo diafragma (Hiato esofágico) e, quase imediatamente, desemboca no estômago; estômago; - O esôfago, como todo o restante do canal alimentar, possui movimentos esôfago, Peristaltismo; próprios (contrações da musculatura da parede) ² Peristaltismo;

Glândula Tireóide 
Glândula Tireóide
- Localização: região anterior do pescoço, ântero-lateralmente Localização: ânteroà traquéia e à laringe; laringe; central: - Forma: ´Hµ, apresentando 2 lobos laterais e na parte central: Forma: Istmo da Glândula Tireóide (entre os lobos); lobos); -> Secreta os hormônios tireoidianos: T3 (Triiodotironina) e tireoidianos: T4 (Tiroxina); (Tiroxina);

Paratireóide 
Paratireóide
- 4 pequenas glândulas, na superfície posterior da glândula
tireóide, atrás dos lobos laterais da tireóide; tireóide; - Secreta: Paratormônio (quando há cálcio no plasma); Secreta: plasma); - Este hormônio regula a homeostase do cálcio e do fosfato pelo do nível de cálcio no sangue, sangue, - Antagonista da Calcitonina ( cálcio no sangue); sangue);

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful