Você está na página 1de 1
Ponto de Vista 'm grande equivoco quando se estuda 0 processo de aquisicéo de direitos € crer que se trata de uma evo: 0 de direitos conceios | pelo Estado sem grandes tutas ou inter | rupodes que ndo ha mais nada para tei- vindicar. Na verdade, 0 provesso de aqui- sigdo de direitos € continuo, sofrendo bastante com ondas conservadoras que | objetivam (e muitas vezes conseguer) re- duzir ou acabar com os direitos reconheci- dos pelo Estado. No caso dos direitos das mulheres, te ‘mos a luta das feministas pela igualdade de oportunidades:direito ao voto, & repre sentacdo politic, ao pleno estudo, a0 tra- balho com a mesma remuneracéo que os hhomens, ao divércio, & capecidade civil, & contracepedo, ao aborto, a uma vida sem Violéncia, autodeterminagdo da vida do préprio corpo. Alguns desses direitos 4 foram conquistados, integral ou parcial- mente, enquanto outros ainda precisam | ser conquistados. Ao mesmo tempo, € ne- cessétio pressionar o Estado ea sociedade para que as conquistas sejam mantidas, Embora cada vez mais mulheres obte- nnham a igualdade de fato, ha 20 mesmo 65 | sociotocia tempo um backlash, um recuo de ca- rater conservador, que considera ina- dequada essa nova postura feminina e pressiona pelo retorno ao modelo an- tigo. Ha a exaltaedo da submissdo da ‘mulher ao homem e valorizaga da doci lidade feminina, heterossexualidade, de- dicagao apenas ao casamento ¢ materni- dade. Essa pressio conservadora ocorre ‘a0 mesmo tempo em nivel cultural eju- ridico, associando preconceitos sociais ¢ religiosos divulgados pelos meios de co- ‘municacio com a interferéncia direta na legislacao, de forma a impedir a igual- dade entre homens e mulheres, Um exemplo desse recuo conservador esta na rejeigo a leis que visam proteger mulheres, como a Lei Maria da Pena. O Poder judicrio se ecusa a aplicar a Leiea ‘midia divulga casos cuja narratva legitima a violéncia quando se trata de manter afa- ‘mila ou um easamento, desrespeitando a ‘ntegridade da mulher. Outro exemplo € o caso da Nicarigua, onde a pressdo religiosa e conservadora foi tao agressiva que a legislacéo se tommou ais restritva, proibindo o aborto em qual- quer situacdo, inclusive risco de morte para ‘a gestante ou gravidez resultante de estu- DIREITOS DAS MULHERES ENTRE O RECONHECIMENTO PLENO E 0 RECUO CONSERVADOR por Cynthia Semiramis® ‘pro. No Bras, exstem projets de le nesse sentido, assim como um projto de lei (PL 408/07) que insti bolsa-stupro para a mulher estuprada levar a gravides a termo € cuidar do beb, alm de um projeto (PL 2.504/07) que insitui cadastro compul- sério de gestantes. 6 bastante comum a tentatva de limitar 0 uso de contracepti- \os e até mesmo bani-os da rede piblica de satie. Esses poets esto caleados em uum modelo antigo, que considera a mulher apenas como mae e ndo camo um ser hu- ‘mano autonomo que tem o direto de optar também por ndo ser mie. ‘A eloto de uma prsidenta no Brasil € ‘um bom passo para estimular a igualdade entre homens e mulheres, Poem, & neces- sériocontinuar a uta pla eonqusta¢ ma nutenedo de dretos para que o recua con servador nfo se imponha,resringindo 05 direitos de todas as mulheres ‘cynthia Semiramis ¢hacheel em Dieta pla Unersiade Federale Minas Cera UPMO}e mestreem Dito pla PortificaUnersi= (ota de Minas Caras (PUCNG) Atvornentecarss clas sccasra UFMGe 6 pofessoradsExaks Stpeior Dom Helder Camara Alem de deseriir esque na dea dedeitsasmuheres, asm abeg wun.yrthissemiranscry erica faeasce feminine dietoshumanos